UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS Comissão Própria de Avaliação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS Comissão Própria de Avaliação"

Transcrição

1 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 01. Estado Civi? Soteiro(a) Tota 3% 3% 15% Soteiro(a) 82,4 78,5 Casado(a) 72,4 77,2 78,6 Casado(a) 10,2 17,9 19,0 16,8 15,0 Separado(a) desquitado(a) divordo(a) 2,5 1,2 5,2 4,0 3,3 79% Separado(a) desquitado(a) Outro / SI 4,9 2,4 divordo(a) 3,4 2,1 3,1 100,0 100,0 100,0 100,1 #### Outro / SI 02. Como você se considera? Branco(a) 2012 Tota 4% 4% Branco(a) 92,1 94,1 84,5 90,6 91,0 Negro(a) Negro(a) 4,1 5,9 8,6 3,7 4,4 Pardo(a)/muato(a) 3,3 0,0 1,7 5,0 3,7 Outro / SI 9 0,5 0,0 Pardo(a)/muato(a) 5,1 0,8 0,9 100,1 100,0 99,9 100,1 #### Outro / SI 03. Onde você mora atuamente? Em casa ou apto sozinho 1 Eng/Arq Em Licenc casa ou apto, c/pais e/ou parentes Em casa ou 25% apto sozinho 25,7 9,7 5,2 14,9 17,1 Em casa ou apto, c/pais e/ou parentes 39,9 62,7 Em casa 46,6ou apto, c/conjuge 54,5 50,2 Em casa ou apto, c/conjuge e/ou fihos 19,6 25,1 e/ou 34,5 fihos 26,7 24,9 50% Em casa ou apto, c/outras pessoas (incuindo repúbica) 13,5 2,4 Em casa 5,2ou apto, c/outras 3,5 6,6 Outro / SI 1,3 0,0 pessoas 8,6(incuindo 0,5 1,3 repúbica) 100,1 99,9 Outro 100,1 / SI 100,1 #### 04. Quantas pessoas moram com você? a Tota 10% 20% Uma a 32,2 9,7 10,3 16,4 20,2 Uma 2 17,1 23,0 17,2 Duas 18,3 18,3 18% Duas 17,0 30,0 31,0 25,2 23,5 Três 24% 20,1 16,7 Três 17,2 23,5 21,3 Quatro 9,9 10,9 13,8 Quatro 9,4 10,0 Mais de quatro 3,6 9,8 10,3 7,2 6,6 100,0 100,1 99,8 Mais de quatro 100,0 ####

2 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 05. Qua a faixa de renda mensa da sua famíia? a 13% Até 1,5 saários mínimos 9% a 13,5 3,7 Acima 5,1 de 1,5 até 3 SM 4,0 7,0 16% Até 1,5 saários mínimos 9,6 4,8 Acima 6,9 de 3 até 4,5 SM 9,7 8,9 Acima de 1,5 até 3 SM 21,0 9,6 36,2 24,0 22,4 14% Acima de 4,5 até 6 SM 1 Acima de 3 até 4,5 SM 12,5 29,9 31,0 15,3 17,1 Acima de 6 até 10 SM Acima de 4,5 até 6 SM 14,3 15,8 8,6 14,4 14,1 Acima de 6 até 10 SM 12,2 14,5 Acima 10,3 de 10 até 30 18,8 SM 15,6 2 Acima de 10 até 30 SM 14,6 19,3 Acima 1,7 de 30 SM 11,9 12,8 Acima de 30 SM 2,4 2,4 0,0 2,0 2,0 06. Como é sua situação quanto à renda. 100,0 100,0 99,8 100,1 #### Não tenho renda e sou finando pea famíia / outros Tota 8% 4% Não tenho renda e sou finando pea famíia / outros 67,1 24,6 Tenho renda, 37,9 mas recebo ajuda 28,2 da 40,8 10% famíia / outros Tenho renda, mas recebo ajuda da famíia / outros 20,5 46,8 48,3 43,6 37,0 Tenho renda e me sustento totamente 5,7 14,3 Tenho renda 1,7 e me sustento 13,3 totamente 10,2 Tenho renda, me sustento 3 e contribuo c/sustento famiiar 4,5 8,4 6,9 10,1 7,9 Tenho renda, e sou o principa responsáve peo sustento da famíia 1,3 6,0 1,7 4,7 3,5 Tenho renda, me sustento e contribuo SI 0,8 0,0c/sustento famiiar 3,5 0,0 0,5 100,0 100,1 100,0 99,9 #### Tenho renda, e sou o principa responsáve peo sustento da famíia 07. Qua sua situação com reação ao trabaho? 46% Não estou trabahando 26% Trabaho eventuamente Conc Ingr Conc Ingr Conc Não estou trabahando 71,4 38,9 41,4 33,1 46,4 Trabaho até 20 horas semanais Trabaho eventuamente 13% 2,4 7,2 12,1 8,2 6,6 8% Trabaho até 20 horas semanais 4,7 6,1 Trabaho mais 6,9 de 20 e menos 9,7 de 40 7,5 Trabaho mais de 20 e menos de 40 h/semanais 9,9 12,0h/semanais 12,1 15,6 13,2 Trabaho em tempo integra, 40 h/semanais 11,6 35,8Trabaho 25,9 em tempo integra, 33,440 26,2 SI 0,0 0,0 h/semanais 1,7 0,0 0,1 100,0 100,0 100,1 100,0 #### 08. Qua sua situação com reação a estágio? 2 Não fiz nenhum tipo de estágio 10% Fiz ou faço somente estágio Não fiz nenhum tipo de estágio 8,2 15,5 0,0 11,6 10,1 obrigatório Fiz ou faço somente estágio obrigatório 18,9 24,0 41,4 29,9 26,6 54% Fiz ou faço somente estágio não obrigatório 5,4 14,3Fiz ou faço 1,7 somente estágio 11,6 não 9,2 9% obrigatório Fiz ou faço estágio obrigatório e não obrigatório 67,2 46,2 55,2 46,8 53,8 SI 0,4 0,0 Fiz ou faço 1,7 estágio obrigatório 0,0 e não 0,3 100,0 100,0obrigatório 100,0 99,9 ####

3 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 09. Recebe agum tipo de bosa de estudo e/ou finanmento? Sim. 4 56,7 48,1 37,9 41,6 46,8 Não 53% 42,5 51,9 60,3 58,2 52,7 SI 0,0 0,0 Sim 1,7. 0,3 Não 0,3 99,2 100,0 99,9 100,1 99,8 10. Se recebeu bosa de estudos, foi de que tipo? ProUni Integra Eng/ArqProUni Licenc Par ProUni Integra 17,9 24,9 19,2 26,7 23,2 FIES ProUni Par 8,2 7,5 4,7 5,1 6,3 FIES 30,3 7,5 9,4 3,1 12,6 4% 14% 23% ProUni par e FIES ProUni par e FIES 3,6 10,0 0,0 1,3 2,8 Outro tipo de bosa do gov.estadua/municipa 0,0 0,0 Outro tipo de bosa do gov.estadua/municipa 9,4 1,8 1,6 Bosa integra ou par 33% da própria IES 18,8 27,7 43,1 41,3 32,9 Bosa integra ou par da própria Bosa integra ou par oferecida por outra entidade 3,6 5,0 IES 4,7 3,8 3,9 Finanmento oferecido pea própria IES 17,1 12,5 Bosa integra 9,4 ou par 13,8 oferecida 14,4 por outra entidade Finanmento oferecido por outra entidade 0,06% 5,0 0,0 0,5 0,8 Mais de um dos tipos de bosa/financ. citados 3% 13% 0,7 0,0 Finanmento oferecido pea própria IES 0,0 2,6 1,5 100,1 100,0 Finanmento 100,0 oferecido 100,0 por outra #### entidade 57,5 Mais de um dos tipos de 48,1 36,0 39,0 bosa/financ. citados 11. Recebe ou recebeu agum outro tipo de boda para custear outras despesas do curso? Sim, bosa permanên do ProUni Tota 0% Sim, bosa permanên do ProUni 4% 2,1 0,0 Sim, bosa 0,0da própria IES 0,0 0,7 Sim, bosa da própria IES 4,5 9,6 6,9 1,9 3,9 Sim, outro tipo de bosa oferecido por órgão governamenta 2,0 0,0 1,7 0,0 0,7 Sim, outro tipo de bosa oferecido Sim, outro tipo de bosa oferecido por órgão não governamenta 0,8 0,0 por órgão 0,0 governamenta 0,0 0,3 94% Não 87,0 90,4 89,6 98,1 93,2 SI 4,4 0,0 Sim, outro 1,7tipo de bosa 0,0 oferecido 1,5 100,8 por órgão não governamenta 100,0 99,9 100,0 #### Não

4 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 12. Seu ingresso na Universidade foi por meio de poíticas de ação afirmativa? Não 4% 0% 5% 4% Eng/Arq Sim, por Licenc critério étnico/ra Não 85,5 79,7 88,0 83,2 83,9 Sim, por critério étnico/ra 0,0 0,0 Sim, por critério 0,0 de renda 0,5 0,3 Sim, por critério de renda 1,4 7,2 3,5 1,5 2,2 85% Sim, por ter estudado em escoa Sim, por ter estudado em escoa púbica ou partic.c/bosa 5,3 9,6 púbica ou 1,7 partic.c/bosa 2,9 4,3 Sim, por sistema que combina 2 ou mais critérios anteriores 5,7 1,2 Sim, por sistema 3,4 que combina 5,7 2 ou 5,1 Sim, por sistema diferente dos anteriores 1,6 2,4 mais critérios 3,4anteriores 5,2 3,6 SI 0,5 0,0 Sim, por sistema 0,0 diferente 1,0 dos 0,7 100,0 anteriores 100,1 100,0 100,0 #### 13. Qua o grau de escoaridade do seu pai? a escoaridade 9% 23% Ensino fundamenta: do 1. ao 5. ano a escoaridade 24% 1,6 0,0 1,7 3,0 2,2 Ensino fundamenta: do 1. ao 5. ano 17,8 19,1Ensino fundamenta: 27,6 do 6. 25,5 ao 9. ano 22,5 Ensino fundamenta: do 6. ao 9. ano 9,6 11,9 24,1 11,6 11,9 30% Ensino médio Ensino médio 32,8 33,7 31,0 28,2 30,4 Ensino superior 27,2 24,3 13,8 23,8 24,2 Ensino superior Pós-graduação 11,0 1 10,9 1,7 7,4 8,5 SI 0,0 0,0 Pós-graduação 0,0 0,5 0,3 100,1 99,9 99,9 100,0 #### 14. Qua o grau de escoaridade de sua mãe? a escoaridade 1 13% 16% Ensino fundamenta: do 1. ao 5. ano a escoaridade 0,8 0,0 10,4 2,2 2,1 Ensino fundamenta: 2 do 1. ao 5. ano 11,2 11,9Ensino fundamenta: 29,3 do 6. 18,1 ao 9. ano 16,1 Ensino fundamenta: do 6. ao 9. ano 10,4 17,9 12,1 11,4 11,8 30% Ensino médio Ensino médio 31,2 26,5 25,9 30,7 30,1 Ensino superior 32,6 30,2 15,5 23,8 26,7 Ensino superior Pós-graduação 13,8 13,5 6,9 13,4 13,0 SI 0,0 0,0 Pós-graduação 0,0 0,5 0,3 100,0 100,0 100,1 100,1 #### 15. Em que Unidade da Federação concuiu o ensino médio? Rio Grande do Su 9% 4% Rio Grande do Su 66,8 98,8 98,3 95,5 87,0 Santa Catarina 25,9 1,3 1,7 0,7 8,8 Outro 7,3 0,0 Santa 0,0 Catarina 3,8 4, ,0 100,1 100,0 100,0 #### Outro

5 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 16. Você mudou de cidade, estado ou país para reaizar este curso? 0% Não Tota 4% Não 28% 50,3 70,8 Sim, 75,9 mudei de uma 76,7 cidade 67,7 Sim, mudei de uma cidade p/outra dentro do mesmo estado 41,2 28,0 p/outra dentro do mesmo estado 24,1 19,8 27,7 Sim, mudei de estado 68% 7,7 1,3 0,0 2,7 3,9 Sim, mudei de país 0,4 0,0 Sim, mudei de estado 0,0 0,0 0,1 SI 0,4 0,0 0,0 0,8 0,5 100,0 100,1 Sim, 100,0 mudei de país 100,0 #### 17. Em que tipo de escoa você cursou o ensino médio? Todo 2011 em escoa púbica 2012 Tota 5% 4% 6% Todo em escoa privada ou Todo em escoa púbica 45,5 52,7 particuar 77,6 56,7 54,3 Todo em escoa privada ou particuar 41,0 32,7 5,2 26,0 29,9 30% 55% A maior parte em escoa púbica A maior parte em escoa púbica 6,5 7,3 6,9 5,4 6,1 A maior parte em escoa privada ou particuar 3,6 3,7 1,7 7,4 5,4 A maior parte em escoa privada Metade em escoa púbica e metade em privada ou particuar 2,5 3,6 ou particuar 6,9 4,2 3,8 SI 0,9 0,0 1,7 0,2 0,5 Metade em escoa púbica e 100,0 100,0 metade 100,0 em privada ou 99,9 particuar #### 18. Que tipo de curso de ensino médio você concuiu? 4% Ensino 2011 médio tradiciona 2012 Tota Ensino médio tradiciona 1 84,6 68,9 Profissionaizante técnico 56,9 75,5 76,3 Profissionaizante técnico 6,7 22,7 8,6 12,1 11,3 Profissionaizante magistério Profissionaizante magistério 0,8 0,0 17,2 4,7 3,9 7 Educação de Jovens e Adutos - EJA / Supetivo 5,9 7,2 15,5 6,4 7,0 Outro 2,1 0,0 Educação de Jovens e Adutos - EJA / 1,7 Supetivo 1,0 1,3 SI 0,0 1,2 0,0 0,2 0,2 100,0 100,0 Outro 99,9 99,9 99,9 19. Excetuando-se os ivros indicados na bibiografia do seu curso, quantos ivros você eu neste ano? Tota 14% 1 10% 15,8 16,9 8,6 Um ou dois 8,7 11,8 Um ou dois 36,3 3 39,7 19,0 29,9 32,2 Entre três e cinco 29,8 28,9 44,8 Entre três e cinco 31,4 31,6 3 Entre seis e oito 6,2 9,7 12,1 11,4 9,6 Mais de oito 11,9 4,8 15,5 Entre seis e oito 18,1 14,6 SI 0,0 0,0 0,0 0,5 0,3 100,0 100,0 100,0 Mais de oito 100,0 ####

6 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 20. Quantas horas por semana, aproximadamente, você dedica / dedicou aos estudos, excetuando as horas de aua? a, apenas assisto as auas 8% 9% 1 Uma a três a, apenas assisto as auas 4,1 6,0 5,2 11,9 8,3 Uma a três 41,7 24,0 53,4 52,7 46,3 Quatro a sete 26% 46% 29,4 24,0 Quatro a sete 31,0 23,3 25,9 Oito a doze 13,5 28,0 8,6 6,7 11,2 Mais de doze 11,3 18,2 Oito a doze 1,7 5,2 8,3 SI 0,0 0,0 0,0 0,2 0,1 100,1 100,2 Mais de doze 99,9 100,0 #### 21. Até o momento, qua turno concentrou a maior parte das discipinas de seu curso? Diurno (integra) 3% 2 Diurno (matutino) Diurno (integra) 63,5 0,0 3,4 2,2 21,4 Diurno (matutino) 3,6 0,0 12,1 9,9 7,0 Diurno (vespertino) Diurno (vespertino) 65% 6,8 0,0 0,0 3,5 3,9 Noturno 20,3 97,6 81,0 83,9 65,1 Noturno Não há concentração em um turno 5,7 2,4 3,4 0,5 2,5 4% SI 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 Não há concentração em um 99,9 100,0 turno 99,9 100,0 #### 22. As condições gerais das instaações físicas de saas de aua, bibiotecas e ambientes de trabaho e estudo para o funcionamento do curso são adequadas? 1 Sim, todas Sim, todas 46% 48,8 29,9 62,1 45,1 45,9 43,1 51,9 31,0 41,4 42,3 Somente agumas4 7,4 18,2 6,9 12,6 11,1 a 0,8 0,0 0,0 Somente agumas 1,0 0,8 SI 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 100,0 100,0 100,0 100,1 #### a 23. As saas de aua são adequadas à quantidade de estudantes? 0% Sim, todas 5% Sim, todas 57,7 50,4 72,4 60,7 59,5 35% 35,7 44,7 25,9 34,2 35,2 Sim, somente agumas 60% 6,1 4,9 1,7 4,7 5,0 a 0,0 0,0 Sim, 0,0 somente agumas 0,2 0,1 SI 0,4 0,0 0,0 0,2 0,2 100,0 100,0 100,0 100,0 #### a

7 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 24. As instaações de aboratórios, os equipamentos, os materiais e os serviços de apoio do curso são adequados? Sim, todos 15% Sim, todos 4 45,3 25,1 60,3 39,1 41,1 45,3 46,9 24,1 42,6 42,6 Sim, somente aguns 43% 8,2 25,5 10,4 16,8 14,6 0,4 2,5 5,2 Sim, somente aguns 1,2 1,4 SI 0,8 0,0 0,0 0,2 0,3 100,0 100,0 100,0 99,9 99,9 25. Os ambientes para auas práticas específicas do curso são adequados à quantidade de estudantes? Sim, todos 16% Sim, todos 45% 43,8 35,9 53,5 45,0 44,3 39,8 39,9 27,6 35,4 36,7 Sim, somente aguns 3 15,4 20,5 13,8 16,1 16,2 0,5 3,7 5,2 Sim, somente aguns 2,5 2,2 SI 0,4 0,0 0,0 1,0 0,6 100,0 100,0 100,1 100,0 #### 26. Os equipamentos e/ou materiais disponíveis nos ambientes para auas práticas são suficientes para o número de estudantes? Sim, todos 2012 Tota 19% Sim, todos 39% 36,7 37,1 55,2 37,6 38,5 44,4 32,6 27,6 39,1 39,3 Sim, somente aguns 17,6 26,6 13,8 19,3 19,1 40% 0,0 2,5 3,4 Sim, somente aguns 3,2 2,1 SI 1,3 1,2 0,0 0,7 0,9 100,0 100,0 100,0 99,9 99,9 27. A Universidade viabiiza o acesso à internet para atender as necessidades do curso? 0% Penamente Tota 29% Penamente 79,1 76,0 72,4 62,1 69,7 Parmente Parmente 20,1 22,8 25,9 36,9 29,3 Não viabiiza para os estudantes do meu curso 70% 0,4 1,2 1,7 0,5 0,6 Não viabiiza para nenhum estudante 0,0 0,0 Não viabiiza 0,0 para os 0,2 estudantes 0,1 do meu curso SI 0,4 0,0 0,0 0,2 0,2 100,0 100,0 100,0 99,9 99,9 Não viabiiza para nenhum estudante

8 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 28. Como você caracteriza uso de recursos audiovisuais e tecnoógicos no seu curso? Ampo e adequado 5% Ampo, mas inadequado Ampo e adequado 2 65,4 39,4 69,0 56,4 58,4 Ampo, mas inadequado 9,3 7,1 8,6 7,4 8,1 59% Restrito, mas adequado Restrito, mas adequado 21,7 46,2 19,0 28,2 27,4 8% Restrito e inadequado 2,0 7,2 3,4 6,9 5,1 Minha IES não dispõe destes recursos / meios 0,8 0,0 Restrito 0,0 e inadequado 0,7 0,6 SI 0,0 0,0 0,2 0,1 99,2 99,9 Minha 100,0 IES não dispõe 99,8destes 99,7 recursos / meios 29. Qua é sua frequen de uso da bibioteca? Diariamente 0% Entre duas e quatro vezes por 3% 10% Eng/Arq semana Licenc 2 Diariamente 13,9 1,2 Uma 15,5 vez por semana 8,2 9,8 25% Entre duas e quatro vezes por semana 31,2 14,4 24,1 24,3 25,4 Uma vez a cada quinze dias 1 Uma vez por semana 21,2 20,6 27,6 32,9 27,5 Uma vez a cada quinze dias 28% 13,4 15,6 Somente 12,0na época de 9,9 provas 11,8 e/ou trabahos Somente na época de provas e/ou trabahos 18,3 41,0 Nunca 20,7 a utiizo 20,5 22,0 Nunca a utiizo 1,2 7,1 0,0 3,9 3,1 A instituição não tem bibioteca 0,0 0,0 A instituição não tem bibioteca 0,0 0,0 0,0 SI 0,8 0,0 0,0 0,2 0,4 100,1 99,9 99,9 99,9 99,9 30. Dentre as vezes em que precisou utiizar o acervo da bibioteca, você conseguiu? Sim, todas as vezes 6% Sim, todas as vezes 48,5 54,5 55,2 46,8 48,7 49% das vezes das vezes 44,9 39,5 39,6 44,6 43,8 44% Somente agumas vezes 4,9 4,8 3,5 7,5 6,1 Nunca 0,0 1,2 Somente 0,0 agumas vezes 1,0 0,6 SI 1,7 0,0 1,7 0,2 0,8 100,0 100,0 100,0 100,1 #### Nunca 31. Qua sua avaiação sobre o acervo da bibioteca quanto à atuaização, em face as necessidades de seu curso? 9% Eng/Arq É atuaizado Licenc É atuaizado 63,2 48% 48,5 46,6 37,6 47,5 É parmente atuaizado 32,2 44,3 É 43,1 parmente atuaizado 45,8 41,2 É pouco atuaizado 4 3,7 4,8 6,9 12,6 8,6 É desatuaizado 0,0 2,4 É pouco 1,7 atuaizado 3,5 2,2 SI 0,8 0,0 1,7 0,5 0,6 100,0 100,0 100,0 100,0 #### É desatuaizado

9 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 32. Qua sua avaiação sobre o acervo de periódicos científicos/acadêmicos da bibioteca quanto à atuaização? É atuaizado É parmente atuaizado É atuaizado 44% 56,2 38,9 48,3 35,7 43,4 É parmente atuaizado 36,1 35,9 36,2 46,3 41,3 É desatuaizado É desatuaizado 4 6,1 2,4 5,2 7,7 6,4 Não existe acervo de periódico espeizados 0,8 1,2 3,4 1,5 1,4 Não existe acervo de periódico Não sei responder 0,8 21,6 espeizados 6,9 8,2 7,2 SI 0,0 0,0 0,0 0,7 0,4 Não sei responder 100,0 100,0 100,0 100,1 #### 33. O horário de funcionamento da bibioteca atende às suas necessidades? 10% Eng/Arq Penamente Licenc Parmente Penamente 85,8 91,6 93,1 88,6 88,4 Parmente 13,0 7,2 5,2 9,9 10,2 Não atende 0,8 1,2 1,7 1,2 1,1 SI 89% 0,0 0,0 0,2 0,1 99,6 100,0 100,0 Não atende 99,9 99,8 34. Os panos de ensino apresentados peos professores contêm os seguintes aspectos: objetivos, metodoogias de ensino, critérios de avaiação e bibiografia da discipina? 9% Sim, todos 2012 Tota Sim, todos 58,7 52,0 60,3 60,9 59,2 Sim, a maior 30% parte 28,4 38,4 22,4 30,5 30,1 Somente aguns 60% 11,8 8,4 10,3 7,9 9,3 0,8 0,0 1,7 Somente aguns 0,5 0,6 SI 0,4 1,2 5,2 0,2 0,7 100,1 100,0 99,9 100,0 #### 35. Considera coerente os conteúdos trabahados com os que foram apresentados nos panos de ensino? 0% Sim, todos os conteúdos 2012 Tota 28% Sim, todos os conteúdos 52,9 71,2 74,1 80,0 70,1 42,6 28,8 22,4 19,0 27,7 Somente aguns 70% 3,6 0,0 1,7 0,5 1,5 0,4 0,0 Somente 1,7 aguns 0,5 0,5 SI 0,4 0,0 0,0 0,0 0,1 100,0 100,0 99,9 100,0 ####

10 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 36. Os professores soicitam em suas discipinas a reaização de atividades de pesquisa? Sim, 2011 todos os professores 2012 Tota 3% 25% 29% Sim, todos os professores 24,4 31,6 37,9 28,7 28,3 36,4 50,4 37,9 45,8 42,7 Somente aguns 33,5 15,6 17,3 23,0 25,1 43% 5,3 1,2 Somente 6,9 aguns 2,0 3,3 SI 0,4 1,3 0,0 0,5 0,5 100,1 100,1 100,0 100,0 #### 37. Os professores indicam ivros textos ou manuais como materias de estudo? Sim, 2011 todos os professores 2012 Tota 8% Sim, todos os professores 53,8 37,3 58,6 47,5 49,2 49% 37,6 48,1 31,1 42,1 40,5 Somente aguns 4 7,4 14,5 8,6 7,9 8,5 0,4 0,0 Somente aguns 1,7 2,5 1,5 SI 0,8 0,0 0,0 0,0 0,3 100,0 99,9 100,0 100,0 #### 38. Os professores indicam como materia de estudo a utiização de artigos periódicos espeizados? Sim, 2011 todos os professores 2012 Tota 4% 2 Sim, todos os professores 30% 34,8 12,1 25,9 25,3 26,9 39,6 39,9 37,9 38,4 38,9 Somente aguns 24,0 41,9 27,6 31,4 29,9 39% 1,2 4,8 Somente 5,2 aguns 4,5 3,5 SI 0,4 1,3 3,5 0,5 0,8 100,0 100,0 100,1 100,1 #### 39. Os professores eaboram materiais para estudo? Sim, todos os professores apia 2 Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, todos os professores 25,5 9,6 Sim, 29,3a maior parte 22,0 22,3 Sim, a maior 36% parte 36,3 40,9 37,9 32,4 34,9 Somente aguns 33,0 45,9 Somente 20,7 aguns 37,1 35,5 35% 4,8 2,4 12,1 8,2 6,8 SI 0,4 1,2 0,0 0,2 0,4 100,0 100,0 100,0 99,9 ####

11 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 40. As discipinas exigem domínio de íngua estrangeira? 3% 8% Sim, todas as discipinas apia Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, todas as discipinas 4,5 2,4 Sim, 6,9 na maior parte 2,7 das 3,6 Sim, na maior parte das discipinas 28% 14,6 16,7 discipinas 0,0 2,5 7,6 Sim, somente agumas 6 discipinas 39,9 41,0 17,2 19,6 28,1 Não, nenhuma discipina exige 40,5 38,7 Sim, somente agumas 75,8 75,3 discipinas 60,5 SI 0,4 1,3 0,0 0,0 0,3 100,0 100,1 99,9 100,1 #### Não, nenhuma discipina exige 41. Os professores têm disponibiidade para atendimento fora do período de aua? 3% 20% Sim, todos os professores apia Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, todos os 3 professores 19,2 19,4 Sim, 32,7a maior parte 18,3 19,7 42,2 37,2 32,8 39,9 39,8 Somente aguns 34,3 36,2 Somente 31,0 aguns 37,9 36,1 40% 2,8 3,6 3,4 3,2 3,1 SI 1,2 3,6 0,0 0,7 1,1 99,7 100,0 99,9 100,0 99,9 42. Os professores demonstram domínio do conteúdo das discipinas? 9% 0% Sim, todos os professores apia Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, todos os professores 4 38,2 23,0 Sim, 58,6a maior parte 46,5 42,3 56,1 62,7 27,6 44,3 48,7 Somente aguns 49% 5,3 14,3 12,1 9,2 8,7 Somente aguns 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 SI 0,4 0,0 1,7 0,0 0,2 100,0 100,0 100,0 100,0 #### 43. O curso reaciona o conhecimento da área com os temas gerais e situações do cotidiano da reaidade brasieira? Sim, todas as discipinas apia 1 Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, todas as discipinas 45% 48,3 26,6 Sim, 50,0na maior parte 46,3das 45,1 Sim, na maior parte das discipinas 39,8 61,4 discipinas 32,7 42,8 43,1 Sim, somente agumas 43% discipinas 10,3 10,8 17,3 9,7 10,5 Não contextuaiza 0,4 1,2 Sim, somente agumas 0,0 0,5 discipinas 0,5 SI 1,2 0,0 0,0 0,7 0,7 100,0 100,0 100,0 100,0 Não contextuaiza ####

12 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 44. O currícuo do curso e os conteúdos das diferentes discipinas são integrados? apia É bem integrado 6% Conc Ingr Conc Ingr Conc É bem integrado 51,9 43,5 50,0 53,9 51,9 É reativamente integrado É reativamente integrado 43,1 50,5 39,7 37,4 40,8 4 5 É pouco integrado 4,6 6,0 8,6 7,7 6,6 Não apresenta integração 0,0 0,0 É 1,7 pouco integrado 1,0 0,6 SI 0,4 0,0 0,0 0,0 0,1 100,0 100,0 100,0 100,0 #### Não apresenta integração 45. O curso oferece atividades compementares? Sim, reguarmente, com apia programação diversificada 6% 9% Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, reguarmente, com Sim, reguarmente, com programação diversificada 54,0 38,6 programação 77,6 pouco 74,3 64,4 diversificada Sim, reguarmente, 18% com programação pouco diversificada 19,9 25,4 8,6 16,6 18,0 Sim, eventuamente, com Sim, eventuamente, com programação diversificada 65% 11,9 21,7 programação 5,2 diversificada 5,4 9,1 Sim, eventuamente, com programação pouco diversificada 9,0 10,8 6,9 3,2 6,1 Sim, eventuamente, com Não oferece atividades compementares 4,5 3,6 programação 1,7 pouco 0,2 2,0 diversificada SI 0,8 0,0 0,0 0,2 0,4 Não oferece atividades 100,0 100,1 compementares 100,0 99,9 #### 46. Você participou de programas de inição científica? Como foi a contribuição para a sua formação? Sim, participei e teve apia grande contribuição 24% Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, participei e teva pouca Sim, participei e teve grande contribuição 27,2 20,3 contribuição 27,6 21,8 23,8 Sim, participei e teva pouca contribuição 11,4 6,0 5,2 4,7 7,0 Sim, participei e não percebi Sim, participei e não percebi nenhuma contribuição 2,0 2,4 3,4 2,7 2,5 60% nenhuma contribuição Não participei, mas a IES oferece 54,5 62,6 41,4 64,6 59,5 Não participei, mas a IES A IES não oferece esse tipo de programa 4,1 8,6 oferece 20,7 5,9 6,7 SI 0,8 0,0 1,7 0,2 0,5 A IES não oferece esse tipo de 100,0 99,9 programa 100,0 99,9 99,9 47. Participou de programas de monitoria? Como foi a contribuição para a sua formação? Sim, participei e teve grande apia contribuição 20% Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, participei e teva pouca Sim, participei e teve grande contribuição 24,9 16,8 3% contribuição 29,3 15,3 19,5 Sim, participei e teva pouca contribuição 4,1 3,6 3,4 3,0 3,4 Sim, participei e não percebi Sim, participei e não percebi nenhuma contribuição 0,8 0,0 nenhuma 0,0 contribuição 2,2 1,4 75% Não participei, mas a IES oferece 68,1 78,4 60,4 79,2 74,3 Não participei, mas a IES A IES não oferece esse tipo de programa 0,0 1,3 oferece 5,2 0,0 0,5 SI 2,0 0,0 1,7 0,2 0,9 A IES não oferece esse tipo de 100,0 100,1 programa 100,0 99,9 ####

13 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 48. Participou de programas de extensão? Como foi a contribuição para a sua formação? Sim, participei e teve apia grande contribuição 4% 23% Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, participei e teve pouca Sim, participei e teve grande contribuição 28,9 19,3 contribuição 31,0 19,6 23,3 Sim, participei e teve pouca contribuição 4,1 4,8 3,4 2,9 3,5 4% Sim, participei e não percebi Sim, participei e não percebi nenhuma contribuição 1,6 1,3 1,7 2,0 1,8 6 nenhuma contribuição Não participei, mas a IES oferece 57,7 70,9 56,9 72,8 66,7 Não participei, mas a IES A IES não oferece esse tipo de programa 6,9 3,6 6,9 2,0 4,1 oferece SI 0,8 0,0 0,0 0,7 0,6 100,0 99,9 A IES 99,9 não oferece 100,0 esse tipo #### de programa 49. Sua IES apoia financeiramente a participação dos estudantes em eventos? Sim, sem restrições apia 2 15% Conc Ingr Conc Ingr Conc Sim, mas apenas Sim, sem restrições 14,7 7,2 eventuamente 17,2 16,8 15,1 Sim, mas apenas eventuamente 47,6 50,7 32,8 30,9 38,4 Não apoia de modo 24% agum 38% 36,5 20,6 Não apoia de modo agum 27,6 16,6 24,1 Não sei responder 0,0 21,5 22,4 35,4 21,8 SI 1,2 0,0 Não sei responder 0,0 0,2 0,5 100,0 100,0 100,0 99,9 #### SI 50. Qua sua avaiação sobre o níve de exigên do curso? 0% Deveria exigir muito apia mais 4% 10% Conc Ingr Conc Ingr Conc Deveria exigir muito mais 7,0 2,4 Deveria 22,4exigir um pouco 12,1mais 10,2 Deveria exigir um pouco mais 38,7 32,5 43,1 37,1 37,6 48% 38% Exige na medida certa 47,4 60,2 Exige 34,5 na medida certa 47,0 47,6 Deveria exigir um pouco menos 5,7 4,9 0,0 2,2 3,4 Deveria exigir muito menos 0,4 0,0 Deveria 0,0exigir um pouco 0,5 menos 0,4 SI 0,8 0,0 0,0 1,0 0,8 100,0 100,0 Deveria 100,0 exigir muito 99,9 menos #### 51. Qua a contribuição do curso para a cutura gera? Contribuiu ampamente apia Conc Ingr Conc Ingr Conc Contribuiu ampamente 46,2 37,5 Contribuiu 62,1 parmente 61,1 54,0 Contribuiu 3 parmente 38,3 50,6 29,3 33,9 36,7 54% Contribuiu muito pouco 10,6 10,8 Contribuiu 6,9 muito 3,2 pouco 6,6 Não contribuiu 3,6 1,2 0,0 1,0 1,8 SI 1,2 0,0 1,7 0,7 0,9 Não contribuiu 100,0 100,1 100,0 99,9 ####

14 Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 52. Qua a contribuição do curso para aquisição de formação teórica na área? 0% Contribuiu ampamente apia Conc Ingr Conc Ingr Conc Contribuiu ampamente 3 69,0 48,1 55,2 68,1 65,3 Contribuiu parmente 28,5 48,3 Contribuiu parmente 36,2 29,5 31,6 Contribuiu muito pouco 66% 1,3 3,6 5,2 2,2 2,3 Não contribuiu 0,4 0,0 Contribuiu 1,7 muito 0,0 pouco 0,3 SI 0,8 0,0 0,0 0,2 0,4 100,0 100,0 98,3 100,0 99,9 Não contribuiu 53. Qua a contribuição do curso na preparação para o exercício profissiona? apia Contribuiu ampamente 5% Conc Ingr Conc Ingr Conc Contribuiu ampamente 66,1 43,5 48,3 56,2 57,4 36% Contribuiu parmente Contribuiu parmente 28,6 48,1 43,1 36,6 35,8 58% Contribuiu muito pouco 4,2 6,0 3,4 5,9 5,2 Não contribuiu 0,4 2,4 Contribuiu 1,7 muito 0,8 pouco 0,9 SI 0,8 0,0 3,5 0,5 0,8 100,0 100,0 100,0 100,0 #### Não contribuiu 54. Qua a contribuição do curso para a sua formação? 8% apia Muito boa Boa. Conc Ingr Conc Ingr Conc Muito boa. 45,0 32,5 48,3 53,5 48,2 49% Boa 44,7 51,9 39,7 36,1 40,7 Reguar Fraca Reguar 4 7,3 13,1 6,9 7,7 8,1 Fraca 1,2 1,3 3,5 1,3 1,4 Muito fraca 0,4 1,2 1,7 1,2 1,0 SI 1,2 0,0 Muito 0,0fraca 0,2 0,5 99,9 100,0 100,1 100,0 ####

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos A presente pesquisa foi realizada em junho de 2011, no Campus

Leia mais

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP. Ministério da Educação MEC

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP. Ministério da Educação MEC 01) Qual o seu estado civil? A) Solteiro(a). B) Casado(a). C) Separado(a)/desquitado(a)/divorciado(a). D) Viúvo(a). E) Outro. 02) Como você se considera? A) Branco(a). B) Negro(a). C) Pardo(a)/mulato(a).

Leia mais

Anexo 7. Questionário on line para a comunidade externa

Anexo 7. Questionário on line para a comunidade externa Anexo 7. Questionário on line para a comunidade externa Anexo 8. Padrão de respostas do questionário do estudante aplicados aos alunos do ENADE 2009 e 2010. Os dados foram estimados a partir do relatório

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO ESTUDANTE

QUESTIONÁRIO DO ESTUDANTE Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Avaliação da Educação Superior Coordenação Geral do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 2/213 A Presidente do Conseho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, consoante o deiberado na 99ª Reunião Ordinária, reaizada no dia 1 de dezembro

Leia mais

Informações sobre os Cursos. Gestão do Comércio e Negócios. Gestão Estratégica de Pessoas. com Ênfase em BI (Business Intelligence)

Informações sobre os Cursos. Gestão do Comércio e Negócios. Gestão Estratégica de Pessoas. com Ênfase em BI (Business Intelligence) Rua Eucides da Cunha, 377 Centro de Osasco 0800 771 77 44 www.fipen.edu.br Centra de Informações Gestão Estratégica de Pessoas Gestão da Produção e Logística Gestão do Comércio e Negócios Gestão de Serviços

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO

QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO 2008 QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO Esta pesquisa integra o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE/2008) e tem por objetivos: traçar o perfil dos estudantes, ingressantes e concluintes, dos cursos

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZONIA - FAMAZ REITORIA Página: 1 de 24 1) Como sua instituição viabiliza o acesso dos estudantes de graduação à Internet para atender às necessidades do curso? Plenamente 36% Parcialmente 62% Não viabiliza para os estudantes

Leia mais

Faculdade de Imperatriz FACIMP. Faculdade de Imperatriz FACIMP MANUAL DO VESTIBULANDO CONFORME ADENDO AO EDITAL 001/15. Imperatriz - Maranhão 2015.

Faculdade de Imperatriz FACIMP. Faculdade de Imperatriz FACIMP MANUAL DO VESTIBULANDO CONFORME ADENDO AO EDITAL 001/15. Imperatriz - Maranhão 2015. Direção ARTEC A. Região Tocantina de Educação e Cutura LTDA - ARTEC Antônio Leite Andrade Presidente Dorice Souza Andrade Diretora Gera Andreia Vice-Diretor Iria Duarte Coordenadora Acadêmica MANUAL DO

Leia mais

Cursos Profissionalizantes

Cursos Profissionalizantes Cursos Profissionaizantes O Teecurso Profissionaizante foi feito para você que está à procura de profissionaização; para você que está desempregado e precisa aprender uma profissão; para você que já estuda

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Ensino Fundamental. Ciências

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Ensino Fundamental. Ciências EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Ensino Fundamenta Ciências 2012 Governador do Estado de Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS Secretário de Educação do Estado ANDERSON STEVENS LEÔNIDAS GOMES Secretária

Leia mais

Problemas comuns Desenvolvimento e Design de Sistemas Web Categorias de problemas Exemplo de problema de funcionamento

Problemas comuns Desenvolvimento e Design de Sistemas Web Categorias de problemas Exemplo de problema de funcionamento Desenvovimento e Design de Sistemas Web Probemas comuns Web Sites ma definidos e projetados Necessidade de atuaização constante das informações: eternamente em construção Evoução extremamente rápida da

Leia mais

Política do grupo para HIV/AIDS

Política do grupo para HIV/AIDS Poítica do grupo para HIV/AIDS A Ango American pc reconhece a tragédia humana causada pea epidemia de HIV/AIDS, particuarmente na África sub-saariana. Estamos preocupados com a gravidade e as impicações

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Púbico de Ingresso no Magistério Púbico Estadua EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Educação Física 11) Segundo

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso de Logística

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso de Logística Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso de Logística A presente pesquisa foi realizada em junho de 2012, na Unidade de Magé, tendo como universo 63

Leia mais

Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO. Fevereiro/2012

Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO. Fevereiro/2012 Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO Fevereiro/2012 UM POUCO SOBRE O ALUNO Etnia segundo classificação do ENADE Amarelo (de Origem Oriental)

Leia mais

METODOLOGIA PROGRAMA CEAPA/MG Central de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas de Minas Gerais. Introdução

METODOLOGIA PROGRAMA CEAPA/MG Central de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas de Minas Gerais. Introdução GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA SOCIAL SUPERINTENDÊNCIA DE PREVENÇÃO À CRIMINALIDADE DIRETORIA DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL METODOLOGIA PROGRAMA CEAPA/MG Centra de Apoio e Acompanhamento

Leia mais

QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS

QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos - o Provão - e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto

Leia mais

Estimativa do Custo de Produção do Milho Safrinha 2009, para Mato Grosso do Sul e Mato Grosso

Estimativa do Custo de Produção do Milho Safrinha 2009, para Mato Grosso do Sul e Mato Grosso 153 ISSN 1679-0472 Abri, 2009 Dourados, MS Foto: Niton Pires de Araújo Estimativa do Custo de Produção do Miho Safrinha 2009, para Mato Grosso do Su e Mato Grosso Aceu Richetti Gessi Ceccon 1 2 Ao panejar

Leia mais

QUESTIONÁRIO-PESQUISA ENGENHARIA MECÂNICA

QUESTIONÁRIO-PESQUISA ENGENHARIA MECÂNICA QUESTIONÁRIO-PESQUISA ENGENHARIA MECÂNICA Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de

Leia mais

Capítulo 8. Questionário- Pesquisa. Relatório-Síntese 2000 ANEXO Engenharia Mecânica

Capítulo 8. Questionário- Pesquisa. Relatório-Síntese 2000 ANEXO Engenharia Mecânica Capítulo 8 Questionário- Pesquisa Relatório-Síntese 2000 ANEXO Engenharia Mecânica 121 Relatório- Síntese 2000 ANEXO Engenharia Mecânica 122 EXAME NACIONAL DE CURSOS Esta pesquisa é parte integrante do

Leia mais

2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação

2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação 2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer

Leia mais

Análise de Correspondência entre Clínicas Médicas e Indicadores Hospitalares: O Caso do Hospital Universitário de Santa Maria

Análise de Correspondência entre Clínicas Médicas e Indicadores Hospitalares: O Caso do Hospital Universitário de Santa Maria Anáise de Correspondência entre Cínicas Médicas e Indicadores Hospitaares: O Caso do Hospita Universitário de Santa Maria Fábio Mariano Bayer (UFSM) fabiobayer@mai.ufsm.br Adriano Mendonça Souza (UFSM)

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA VIÁRIA REQUISITOS DA NORMA ISO 39001

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA VIÁRIA REQUISITOS DA NORMA ISO 39001 MANUAL DE IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA VIÁRIA REQUISITOS DA NORMA ISO 39001 branca A P R E S E N TA Ç Ã O Construindo um novo futuro Para tornar-se íder goba em souções de transporte

Leia mais

QUESTIONÁRIO-PESQUISA

QUESTIONÁRIO-PESQUISA QUESTIONÁRIO-PESQUISA ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO CIVIL Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos - o Provão - e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil

Leia mais

Administração das Reservas Internacionais

Administração das Reservas Internacionais Administração das Reservas Internacionais Banco Centra do Brasi Depin Depin 2 Objetivos das Reservas em Moeda Estrangeira Dar apoio à poítica monetária e cambia; Dar confiança ao mercado com reação à capacidade

Leia mais

34 Ritmos e movimentos da população mundial

34 Ritmos e movimentos da população mundial A U A UL LA Ritmos e movimentos da popuação mundia Nessa aua, vamos estudar o crescimento da popuação mundia reacionando-o com as mudanças ocorridas na sociedade. Vamos conhecer o modeo expicativo da desaceeração

Leia mais

LETRAS PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS

LETRAS PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS EXAME NACIONAL DE CURSOS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de graduandos, mas

Leia mais

Competências de Professores: um Fator Competitivo Darcy Mitiko Mori Hanashiro Doutora em Administração pea FEA-USP; Mestre em Administração pea Universidade Federa do Rio Grande do Su; Professora do Programa

Leia mais

Informações Gerais. Candidatos Inscritos: 13.641. Candidatos Aprovados: 1.518. Demanda Geral (Inscritos/Vagas): 8,99

Informações Gerais. Candidatos Inscritos: 13.641. Candidatos Aprovados: 1.518. Demanda Geral (Inscritos/Vagas): 8,99 Informações Gerais Candidatos Inscritos: 13.641 Candidatos s: 1.518 Demanda Geral (Inscritos/Vagas): 8,99 Taxa de Matrícula (Matriculados/Inscritos): 11,13% 1. 1. Sexo / 41. 37. Situacao 41. 37. Situacao

Leia mais

DIREITO PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS

DIREITO PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS EXAME NACIONAL DE CURSOS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de graduandos, mas

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Recursos Humanos

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Recursos Humanos Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa Enade com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Recursos Humanos A presente pesquisa foi realizada em novembro de 2012, na Unidade

Leia mais

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD.

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. 2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer a opinião

Leia mais

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA/FACESA INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS SEGMENTO: ALUNOS Data 2008 CURSO: Enfermagem / TURNO: Matutino SEMESTRE: Primeiro BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS P1. Sexo A) ( ) Feminino

Leia mais

Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado

Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado Certificado uma vez, aceito em toda parte Por que usar um organismo de certificação acreditado A certificação de terceira-parte de sistemas de gestão é, com frequência, um requisito especificado para atuação

Leia mais

i o n a l Fe d e r a JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO ANEXO III INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 84/00-DNRC TRADUTOR JURAMENTADO

i o n a l Fe d e r a JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO ANEXO III INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 84/00-DNRC TRADUTOR JURAMENTADO Fe d e r a JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO ANEXO III INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 84/00-DNRC TRADUTOR JURAMENTADO CREDENCIAMENTO Nº 001/10 Proc. nº 919/09/010-EOF INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 84,

Leia mais

QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS

QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTIONÁRIO-PESQUISA CIÊNCIAS CONTÁBEIS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de

Leia mais

MARE. A Reforma do Aparelho do Estado e as Mudanças Constitucionais: Síntese & Respostas a Dúvidas mais Comuns. Cadernos MARE da Reforma do Estado

MARE. A Reforma do Aparelho do Estado e as Mudanças Constitucionais: Síntese & Respostas a Dúvidas mais Comuns. Cadernos MARE da Reforma do Estado Cadernos MARE da Reforma do Estado A Reforma do Apareho do Estado e as Mudanças Constitucionais: Síntese & Respostas a Dúvidas mais Comuns MARE Ministério da Administração Federa e Reforma do Estado MARE

Leia mais

ODONTOLOGIA PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS

ODONTOLOGIA PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS EXAME NACIONAL DE CURSOS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de graduandos, mas

Leia mais

Nesta aula, vamos estudar a urbanização

Nesta aula, vamos estudar a urbanização Condomínios e faveas: a urbanização desigua A UU L AL A Nesta aua, vamos estudar a urbanização brasieira, que se caracteriza pea rapidez e intensidade de seu ritmo. Vamos comprender como o crescimento

Leia mais

Exame Nacional de 2005 1. a chamada

Exame Nacional de 2005 1. a chamada Exame Naciona de 200 1. a chamada 1. Na escoa da Rita, fez-se um estudo sobre o gosto dos aunos pea eitura. Um inquérito reaizado incuía a questão seguinte. «Quantos ivros este desde o início do ano ectivo?»

Leia mais

Educação em família. E mais: ideias simples e fáceis para você participar da vida escolar do seu filho. Guia da

Educação em família. E mais: ideias simples e fáceis para você participar da vida escolar do seu filho. Guia da Guia da Educação em famíia 77 ideias simpes e fáceis para você participar da vida escoar do seu fiho E mais: fávia aessandra, sivia buarque, Cássia Kiss e nívea stemann dão dicas de como ajudar seu fiho

Leia mais

Parceiros estratégicos

Parceiros estratégicos PROJETO Parceiros estratégicos Danie Ravioo - Júio Lira - Karina Mota ENSINANDO E APRENDENDO COM O JORNAL ESCOLAR REDE JORNAL ESCOLA 2006 Redação: Danie Ravioo, Júio Lira e Karina Mota Capa e Editoração

Leia mais

Ensino Profissional Ensino Superior Cursos de Especialização. Formação Ofertas de Emprego. 8 9 10 maio 2014. Largo do Papa - Leiria

Ensino Profissional Ensino Superior Cursos de Especialização. Formação Ofertas de Emprego. 8 9 10 maio 2014. Largo do Papa - Leiria GUIA OFICIAL V FÓRUM EMPREGO E FORMAÇÃO Esta revista é supemento integrante da edição nº 4024 de 2 de maio de 2014 do semanário REGIÃO DE LEIRIA. Não pode ser vendida separadamente Ensino Profissiona Ensino

Leia mais

ANÁLISE DAS CONSEQÜÊNCIAS DO TRÁFEGO DE COMBINAÇÕES DE VEÍCULOS DE CARGA (CVCs) SOBRE AS PONTES DA REDE VIÁRIA SOB JURISDIÇÃO DO DER-SP

ANÁLISE DAS CONSEQÜÊNCIAS DO TRÁFEGO DE COMBINAÇÕES DE VEÍCULOS DE CARGA (CVCs) SOBRE AS PONTES DA REDE VIÁRIA SOB JURISDIÇÃO DO DER-SP ANÁLISE DAS CONSEQÜÊNCIAS DO TRÁFEGO DE COMBINAÇÕES DE VEÍCULOS DE CARGA 27 ANÁLISE DAS CONSEQÜÊNCIAS DO TRÁFEGO DE COMBINAÇÕES DE VEÍCULOS DE CARGA (CVCs) SOBRE AS PONTES DA REDE VIÁRIA SOB JURISDIÇÃO

Leia mais

Atuais objetivos da normalização

Atuais objetivos da normalização A U L A Atuais objetivos da normaização Você agora vai estudar a útima parte deste assunto: os atuais objetivos da normaização. Pode-se dizer que a primeira fase da normaização, por vota de 1900 até os

Leia mais

ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL

ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL Processo Seletivo Faculdade AMEC Trabuco 2005.1 Este questionário, que compõe o material de inscrição, tem o objetivo exclusivo de coletar dados socioculturais dos

Leia mais

Princípios da Engenharia de Software Aula 01

Princípios da Engenharia de Software Aula 01 Princípios da Engenharia de Software Aua 01 Prof.: José Honorato Ferreira Nunes honorato.nunes@bonfim.ifbaiano.edu.br Materia cedido por: Frankin M. Correia frankin.correia@bonfim.ifbaiano.edu.br Objetivo

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria

Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria Avaliação Sócio-Econômica Discentes Semestre: 2006/2 Capivari de Baixo, Outubro de 2006 Introdução O processo de avaliação institucional é uma ação flexível, e

Leia mais

Gráfico de Barras. Página 3 de 21 30/06/2014 11:12:02. A renda total mensal de sua família se situa na faixa: A menos de 01 salário mínimo (R$ 678,00)

Gráfico de Barras. Página 3 de 21 30/06/2014 11:12:02. A renda total mensal de sua família se situa na faixa: A menos de 01 salário mínimo (R$ 678,00) Questão: 1 Qual o nível de instrução do seu pai? Página 1 de 21 30/06/2014 11:11:58 A Sem Escolaridade 421 B Nível fundamental incompleto (1º Grau) 2996 C Nível fundamental completo (1º Grau) 1226 D Nível

Leia mais

Relação entre setores

Relação entre setores Reação entre setores Na empresa existem outros tipos de trabaho aém daquees que produzem bens, como automóveis, geadeiras etc. Esses trabahos precisam de pessoas especiaizadas para que toda a empresa possa

Leia mais

DIAGNÓSTICO E PROPOSTA PARA UTILIZAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM PRODUTOS ACABADOS DE UMA EMPRESA DE PLÁSTICOS. *E-mail: elpidio@unisc.

DIAGNÓSTICO E PROPOSTA PARA UTILIZAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM PRODUTOS ACABADOS DE UMA EMPRESA DE PLÁSTICOS. *E-mail: elpidio@unisc. DIAGNÓSTICO E PROPOSTA PARA UTILIZAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM PRODUTOS ACABADOS DE UMA EMPRESA DE PLÁSTICOS Epídio O. B. Nara 1 *, Leirson Eckert 2, Jaqueine de Moraes 3 1 SPI - Sistemas de Processos

Leia mais

Cálculo analítico das reações de apoio das lajes maciças de concreto

Cálculo analítico das reações de apoio das lajes maciças de concreto nais do XVI ncontro de Iniciação ientífica e Pós-Graduação do IT XVI NIT / 010 Instituto Tecnoógico de eronáutica São José dos ampos SP rasi 0 de outubro de 010 ácuo anaítico das reações de apoio das ajes

Leia mais

Perfil do Ingressante 2015/2. Jaraguá do Sul

Perfil do Ingressante 2015/2. Jaraguá do Sul Perfil do Ingressante 2015/2 Jaraguá do Sul Total de Alunos Ingressantes Matriculados: 23 acadêmicos (Apenas Direito Noturno) Amostra: 20 sujeitos pesquisados 86,96% da população total de calouros matriculados

Leia mais

Plano de Benefícios I NORDESTE em liquidação extrajudicial. (Cadastro Nacional de Plano de Benefícios - CNPB: 20.020.026-65)

Plano de Benefícios I NORDESTE em liquidação extrajudicial. (Cadastro Nacional de Plano de Benefícios - CNPB: 20.020.026-65) Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2010. Pano de Benefícios I NORDESTE em iquidação extrajudicia. (Cadastro Naciona de Pano de Benefícios - CNPB: 20.020.026-65) - CNPJ: 27.901.719/0001-50 NOTAS EXPLICATIVAS

Leia mais

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação Organização do trabaho Neste móduo, você vai estudar agumas noções básicas de organização do trabaho. Na primeira aua é anaisada a importância do trabaho para o bem de cada um, da sociedade e da nação.

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015

PLANO DE ATIVIDADES 2015 ÍNDICE I NOTA INTRODUTÓRIA 2 II RECURSOS FINANCEIROS 6 III RECURSOS HUMANOS 13 IV PROGRAMAS DE S 20 1. Serviços Centrais Direção 20 Departamento de Bens Cuturais 20 Departamento de Museus, Conservação

Leia mais

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito A UU L AL A Just-in-time Podemos dizer que estamos usando a técnica ou sistema just-in-time ou, abreviadamente, JIT, quando produzimos ago sem desperdício de matéria-prima; quando soicitamos e utiizamos

Leia mais

Simplificando o trabalho

Simplificando o trabalho A U A UL LA Simpificando o trabaho A simpificação do trabaho constitui outro meio que favorece diretamente a produtividade. Essa simpificação se reaciona com a mehoria de um método de trabaho, seja ee

Leia mais

Calculando a rpm e o gpm a partir da

Calculando a rpm e o gpm a partir da Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Cacuando a rpm e o gpm a partir da veocidade de corte A UU L AL A Para que uma ferramenta corte um materia, é necessário que um se movimente em reação ao outro a uma

Leia mais

Preparando a organização para o mundo digital

Preparando a organização para o mundo digital Ideas Preparando a organização para o mundo digita Por que você pode estar fazendo as perguntas erradas O mundo digita está em todas as partes e vem, aparentemente, ameaçando as maneiras mais tradicionais

Leia mais

Sexo. Faixa etária. Questionário Sociocultural Campus Campo Grande - RJ 2011. Geral 1 - Sexo: % MASCULINO 44,4% FEMININO 55,6% Total 1204

Sexo. Faixa etária. Questionário Sociocultural Campus Campo Grande - RJ 2011. Geral 1 - Sexo: % MASCULINO 44,4% FEMININO 55,6% Total 1204 1 - Sexo: MASCULINO 44,4 FEMININO 55,6 Sexo FEMININO; 55,6 MASCULINO; 44,4 2 - Qual a sua faixa etária? ATÉ 17 ANOS 0,7 DE 18 A 24 ANOS 36,3 DE 25 A 35 ANOS 42,8 DE 36 A 50 ANOS 17,4 A PARTIR DE 51 ANOS

Leia mais

PERFIL DOS ALUNOS INGRESSANTES - 2005 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-ECONÔMICAS Curso : ARQUITETURA E URBANISMO

PERFIL DOS ALUNOS INGRESSANTES - 2005 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-ECONÔMICAS Curso : ARQUITETURA E URBANISMO CARACTERÍSTICAS SÓCIO-ECONÔMICAS Quadro e Gráfico 01 - Renda familiar mensal Não informado 0 0 0 Até R$ 26 0 0 0 de R$ 261,00 a R$ 78 2 5 7 1 de R$ 781,00 a R$ 1.30 2 1 3 de R$ 1.301,00 a R$ 1.82 0 1 1

Leia mais

XIX SEMINÁRIO NACIONAL ANGRAD/MEC/INEP/CFA/CNE Enade: Dúvidas e Soluções. Foz do Iguaçú, PR, 27 de Outubro 2015

XIX SEMINÁRIO NACIONAL ANGRAD/MEC/INEP/CFA/CNE Enade: Dúvidas e Soluções. Foz do Iguaçú, PR, 27 de Outubro 2015 XIX SEMINÁRIO NACIONAL ANGRAD/MEC/INEP/CFA/CNE Enade: Dúvidas e Soluções Foz do Iguaçú, PR, 27 de Outubro 2015 Número de IES e de Matrículas de Graduação, por Organização Acadêmica Brasil - 2013 Organização

Leia mais

Nesta aula, veremos por que o Nordeste é a

Nesta aula, veremos por que o Nordeste é a Nordeste: o domínio agrário-mercanti A UU L AL A Nesta aua, veremos por que o Nordeste é a região que apresenta maiores desiguadades sociais, com um marcante níve de pobreza e um ato níve de destruição

Leia mais

TABELAS COM O PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS APROVADOS NO CURSO DE TURISMO VESTIBULAR 2013

TABELAS COM O PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS APROVADOS NO CURSO DE TURISMO VESTIBULAR 2013 TABELAS COM O PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS APROVADOS NO CURSO DE TURISMO NATAL, 2013 1 Lista de Tabelas: Tabela 1: Gênero... 3 Tabela 2: Estado Civil... 3 Tabela 3: Como você se considera?... 3 Tabela 4:

Leia mais

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto-avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer

Leia mais

Perguntas frequentes:

Perguntas frequentes: Perguntas frequentes: O equipamento é regulado para bater ponto só às 7 ou às 8 horas, nos horários tradicionais? Não, você pode bater o ponto em qualquer horário tendo como norte os horários institucionais.

Leia mais

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM BARRAMENTO CAN PARA SUPORTE AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PARA MÁQUINAS AGRÍCOLAS

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM BARRAMENTO CAN PARA SUPORTE AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PARA MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM BARRAMENTO PARA SUPORTE... 1 PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM BARRAMENTO PARA SUPORTE AO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PARA MÁQUINAS AGRÍCOLAS Ricardo Y. Inamasu Embrapa

Leia mais

Incentivos e financiamiento

Incentivos e financiamiento Incentivos e financiamiento Regime Fisca Vigente O sistema fisca espanho é moderno e competitivo. A carga fisca existente na Espanha (medido com a porcentagem dos impostos e os encargos sociais em reação

Leia mais

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo A UU L AL A Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo, pra baixo todo santo ajuda, pra cima é um Deus nos acuda... Essas são frases conhecidas, ditos popuares

Leia mais

Leiaute ou arranjo físico

Leiaute ou arranjo físico Leiaute ou arranjo físico A UU L AL A Quaquer posto de trabaho, incusive o nosso, está igado aos demais postos de trabaho, num oca quaquer de uma empresa. Esse oca pode ser uma área grande ou pequena.

Leia mais

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores)

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores) 1 Sobre o Movimento O Movimento é uma ação de responsabilidade social digital; Visa a formação de usuários digitalmente corretos Cidadania Digital, através de uma campanha de conscientização direcionada

Leia mais

MANUAL ORIENTADOR. Orientações aos Conselhos de Assistência Social sobre. O Relatório de Execução Orçamentária e Financeira

MANUAL ORIENTADOR. Orientações aos Conselhos de Assistência Social sobre. O Relatório de Execução Orçamentária e Financeira MANUAL ORIENTADOR Orientações aos Consehos de Assistência Socia sobre O Reatório de Execução Orçamentária e Financeira dos Fundos de Assistência Socia COMPOSIÇÃO CNAS - GESTÃO 212/214 PRESIDENTE: Luziee

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E R A L P A Í S R

Leia mais

17 Como escolher um extintor de incêndio?

17 Como escolher um extintor de incêndio? A UA UL LA Como escoher um extintor de incêndio? O que você vai aprender Como apagar fogo Tipos de incêndios Tipos de extintores O que fazer em caso de incêndio? Seria bom já saber O que é fogo Composição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA CADASTRO SOCIOECONÔMICO DO ESTUDANTE PARA SOLICITAÇÃO DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. ANO 1. DADOS DO ESTUDANTE Nome: Curso: Código/ Matrícula: Campus: Ano de ingresso: Período: Turno: ( ) Matutino ( ) Vespertino

Leia mais

Os aplicativos e sua utilização

Os aplicativos e sua utilização Os apicativos e sua utiização Baixando, Instaando e usando o Avast A B C D Os Apicativos Tipos de Apicativos Baixando e Instaando Usando o apicativo Tipos de Apicativos/Programas Os apicativos são programas

Leia mais

E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 153/2013 Proc. nº TRF2-EOF-2013/476

E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 153/2013 Proc. nº TRF2-EOF-2013/476 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO SIASG 09008 i o n a E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 153/013 Proc. nº TRF-EOF-013/476 O ibuna Regiona Federa da a Região, por seu Pregoeiro, designado pea Portaria nº

Leia mais

Mídia e representação da Violência: Análise quantitativa de notícias de agressões homofóbicas nas mídias hegemônica e LGBT

Mídia e representação da Violência: Análise quantitativa de notícias de agressões homofóbicas nas mídias hegemônica e LGBT Mídia e representação da Vioência: Anáise quantitativa de notícias de agressões homofóbicas nas mídias hegemônica e LGBT João Fiipe Cruz, graduando do terceiro ano de Ciências Sociais, Universidade de

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL)

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL) Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Itapetininga PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA

Leia mais

4. SOLUÇÕES FUNDAMENTAIS

4. SOLUÇÕES FUNDAMENTAIS 4. SOLUÇÕES FUNDAMENAIS Como visto no Capítuo (Seção.), os métodos de anáise de estruturas têm como metodoogia a superposição de casos básicos. No Método das Forças os casos básicos são souções estaticamente

Leia mais

A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ

A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ A INFLUENCIA DA LOCALIZAÇÃO RESIDENCIAL NO DESEMPENHO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIJUÍ Luciana L. Brandli brandli@detec.unijui.tche.br Cristina E. Pozzobon pozzobon@unijui.tche.br Universidade Regional

Leia mais

TÉCNICAS DA PESQUISA OPERACIONAL NO PROBLEMA DE HORÁRIOS DE ATENDENTES EM CENTRAIS TELEFÔNICAS

TÉCNICAS DA PESQUISA OPERACIONAL NO PROBLEMA DE HORÁRIOS DE ATENDENTES EM CENTRAIS TELEFÔNICAS TÉCNICAS DA PESQUISA OPERACIONAL NO PROBLEMA DE HORÁRIOS DE ATENDENTES EM CENTRAIS TELEFÔNICAS Angea Oandoski Barboza Departamento de Matemática, Centro Federa de Educação Tecnoógica do Paraná, Av. 7 de

Leia mais

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida A U A UL LA O mundo da Física A curiosidade do homem pode ser compreendida de várias maneiras: aguns dizem que vem de uma necessidade de sobrevivência, outros dizem que é uma forma de prazer ou, ainda,

Leia mais

E D I T A L. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 155/2012 Proc. nº T2-EOF-2012/383

E D I T A L. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 155/2012 Proc. nº T2-EOF-2012/383 a a n bu bu i gg ee RR i oi on n a a RR eeg g Fe Fe d d e e r a i i ãão o E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 155/01 Proc. nº T-EOF-01/383 O ibuna Regiona Federa da a Região, por seu Pregoeiro, designado

Leia mais

Experiência Internacional é Decisiva para Farmacêuticos em Cargos de Liderança

Experiência Internacional é Decisiva para Farmacêuticos em Cargos de Liderança Experiência Internaciona é Decisiva para Farmacêuticos em Cargos de Liderança Inscreva seu Trabaho Apresentação em Forma de Pôster ou Ora Experiência Internaciona é Decisiva para Farmacêuticos em Cargos

Leia mais

CAPACITAÇÃO DIAGNÓSTICO 2015

CAPACITAÇÃO DIAGNÓSTICO 2015 CAPACITAÇÃO DIAGNÓSTICO 2015 Projeto Conhecendo a Reaidade by @oriongestao based on side docs tempate ÍNDICE DE CONTEÚDO INTRO Pag. 3 7 01 02 03 04 Participantes Informações e Perguntas e expectativas

Leia mais

A primeira fase da normalização

A primeira fase da normalização U L A A primeira fase da normaização A partir do momento em que o homem entra na era industria e inicia a produção em massa, isto é, a fabricação de um mesmo produto em grande quantidade, surge uma grande

Leia mais

Relatório de Curso ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA FLORIANÓPOLIS

Relatório de Curso ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA FLORIANÓPOLIS Relatório de Curso ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA FLORIANÓPOLIS Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL)

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL) Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Itapetininga PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA Ensino e Pesquisa em Administração e Contabiidade A Importância da Literatura Cinzenta Disponíve na Internet para as Áreas de Ciências Contábeis e Administração de Empresas Pedro Luiz Côrtes

Leia mais

E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 137/12 Proc. nº T2-EOF-2012/344

E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 137/12 Proc. nº T2-EOF-2012/344 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO UASG 09008 i o n a F e d e r a ibuna Re gi on a Federa E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 137/1 Proc. nº T-EOF-01/344 O ibuna Regiona Federa da Região, por seu Pregoeiro,

Leia mais

Normalização no Brasil

Normalização no Brasil Normaização no Brasi A ABNT foi fundada em 1940, por iniciativa particuar de um grupo de técnicos e engenheiros, sendo a primeira entidade a disseminar normas técnicas no Brasi. Em 1962, a ABNT foi reconhecida

Leia mais

Perfil do Aluno Ingressante no Campus Porto Alegre Relatório Geral

Perfil do Aluno Ingressante no Campus Porto Alegre Relatório Geral 29/09/2010 Semestre: 2010/2 Perfil do Aluno Ingressante no Campus Porto Alegre Relatório Geral Questão Resposta Número % Qual é o seu sexo? feminino 189 60% masculino 127 40% Como você se considera? branco(a)

Leia mais

E D I T A L. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 008/2014 Proc. nº TRF2-EOF-2014/002

E D I T A L. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 008/2014 Proc. nº TRF2-EOF-2014/002 JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO SIASG 09008 Fe d e r a E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº 008/014 Proc. nº TRF-EOF-014/00 O ibuna Regiona Federa da a Região, por seu Pregoeiro, designado

Leia mais

Cartilha da Política Nacional de Resíduos Sólidos. ara crianças

Cartilha da Política Nacional de Resíduos Sólidos. ara crianças Cartiha da Poítica Naciona de Resíduos Sóidos ara crianças 1 Presidente da ABES-SP Aceu Guérios Bittencourt Presidente do SELUR Ariovado Caodagio Coordenação Roseane Maria Garcia Lopes de Souza Equipe

Leia mais

PODER EXECUTIVO icial alor Of Sem V

PODER EXECUTIVO icial alor Of Sem V Itumbiara-Go Quarta-Feira, 19 de Novembro de 2014 Se m Va or O fic ia PODER EXECUTIVO Ano 05 Número 907 Página 01 DIÁRIO OFICIAL Ano 05 Número 907 Se m Va or O fic ia Itumbiara-Go Quarta-Feira, 19 de Novembro

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso de Graduação Tecnológica em Logística A presente pesquisa foi realizada em março de 2012, nos campi: Duque de Caxias,

Leia mais

SEÇÃO DE LICITAÇÃO Rua do Acre nº 80 - sala 604 - Centro/Rio de Janeiro CEP: 20.081-000 Telefone/Fax: 2282-8682 -2282-8016 E D I T A L

SEÇÃO DE LICITAÇÃO Rua do Acre nº 80 - sala 604 - Centro/Rio de Janeiro CEP: 20.081-000 Telefone/Fax: 2282-8682 -2282-8016 E D I T A L TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO SIASG 09008 i o n a SEÇÃO DE LICITAÇÃO Rua do Acre nº 80 - saa 604 - Centro/Rio de Janeiro CEP: 0.081-000 Teefone/Fax: 8-868 -8-8016 E D I T A L PREGÃO ELETRÔNICO Nº

Leia mais