RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013"

Transcrição

1 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 2/213 A Presidente do Conseho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, consoante o deiberado na 99ª Reunião Ordinária, reaizada no dia 1 de dezembro de 212, RESOLVE Art 1º - Aterar a Resoução CONSEPE nº 78, de 18 de juho de 212, na forma que indica: I) Art 3º - Parágrafo único: Os aunos que se encontram reguarmente matricuados, no segundo semestre de 212, no oitavo semestre do curso, e aquees estudantes não semestraizados que tenham condições de integraizar o currícuo até juho de 213, permanecerão no currícuo vigente e terão assegurados o direito ao registro do dipoma na forma curricuar anterior às modificações introduzidas por esta Resoução Caso contrário, migrarão, obrigatoriamente, para a matriz curricuar impantada em 2122 Os estudantes com matrícua trancada e aquees semestraizados em curso no segundo semestre de 212, migrarão em 2131 para a matriz curricuar aprovada por esta Resoução II) Art 6º - 1º - Para cumprimento da carga horária das Atividades Acadêmicas Científicas-Cuturais - AACC, o estudante deverá reaizar, ao ongo do curso, um mínimo de 2 (duzentas) horas, em consonância com o quadro a seguir: Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

2 Nº Atividades C/H atividade Mínima 1 Discipinas extracurricuares cursadas com Carga horária aprovação (carga horária da discipina) da discipina C/H atividade Máxima 6h Participação certificada na condição de bosista ou vountário em atividades de extensão homoogadas 4h 8h pea Pró-Reitoria de Extensão (participação semestra) Participação certificada, como ouvinte, em 2h 6h encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de até 2 horas Participação certificada, como ouvinte, em 2h 4h encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de 21 a 4 horas Participação certificada, como monitor, em 2h 4h encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de até 2 horas Participação certificada, como ouvinte, em 4h 6h encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas acima de 4 horas Participação certificada em reuniões científicas 2h 6h Participação certificada na comissão de organização de eventos na área das Ciências Humanas (para cada evento) Apresentação de Comunicação Ora com Trabaho Competo em congressos e outros encontros científicos na área das Ciências Humanas (por apresentação) Apresentação de Comunicação Ora com Resumo (simpes e/ou ampiado) em congressos e outros encontros científicos na área das Ciências Humanas Apresentação de painéis ou pôsteres em congressos e outros encontros científicos na área das Ciências Humanas Pubicação de artigos reacionados à área da educação (revista, capítuo de ivros, etc) 2h 6h 2h 8h 1h 2h 12 4h 8h 13 Participação em Programas Institucionais de 4h 12h 1h 2h Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

3 Bosas de Iniciação Científica (participação semestra) 14 Participação certificada em atividades de monitoria bosista ou vountário (participação semestra) 15 Participação certificada em projeto de iniciação à docência em Programa de Institucionais de Bosa de Iniciação à Docência (participação semestra) 16 Representação Estudanti no Departamento e no 17 Coegiado do Curso (participação semestra) Atuação vountária certificada em espaços escoares e não-escoares votados para a área de Educação e Cutura (participação semestra) 4h 8h 4h 12h 1h 2h 3h 6h Art 13 O Currícuo aprovado por esta Resoução será extinto no segundo semestre do ano de 215 Art 14 - Esta Resoução entra em vigor na data de sua pubicação, revogadas as disposições em contrário Art 2º - Esta Resoução entra em vigor na data de sua pubicação Campus Prof Soane Nazaré de Andrade, 14 de janeiro de 213 ADÉLIA MARIA CARVALHO DE MELO PINHEIRO PRESIDENTE Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

4 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 78/212 A Presidente do Conseho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições e em atendimento às determinações egais estabeecidas pea Resoução CNE/CP n1, de 18 de fevereiro de 22; pea Resoução CNE/CP n2, de 19 de fevereiro de 22; e, pea Resoução CNE/CP n1, de 15 de maio de 26, a qua institui as Diretrizes Curricuares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, considerando o deiberado na 96ª Reunião Ordinária, reaizada no dia 18 de junho de 212 RESOLVE Art 1º Aterar a nomencatura do Curso de Pedagogia, Magistério (Educação Infanti, Ensino Fundamenta da 1ª a 4ª séries e Matérias Pedagógicas do Curso Norma), aprovada pea Resoução CONSEPE nº 17/23, para Curso de Licenciatura em Pedagogia, habiitação em Educação Infanti e Anos Iniciais do Ensino Fundamenta Art 2º Aterar a carga horária do Curso de Licenciatura em Pedagogia que passará de 285 (dois mi oitocentos e cinco) horas, para, no mínimo 3245 (três mi duzentas e quarenta e cinco) horas, sendo 144 créditos, integraizáveis em 8 (oito) semestres, no mínimo, e 14 (quatorze) semestres, no máximo, assim distribuídas: a) 1395 (hum mi trezentos e noventa e cinco) horas de carga horária teórica; b) 129 (hum mi duzentos e noventa) horas de carga horária prática; c) 36 (trezentos e sessenta) horas de estágio curricuar supervisionado, a partir da segunda metade do curso; d) 2 (duzentas) horas de atividades acadêmico científicocuturais, vivenciadas ao ongo do curso Art 3º - A nova matriz curricuar será impantada a partir do segundo semestre de 212, sendo obrigatória a migração para os discentes que já cumpriram 5% ou mais da carga horária do currícuo em vigência, devendo o Coegiado do Curso adotar as providências necessárias Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

5 Parágrafo único: Os aunos que se encontram reguarmente matricuados, no segundo semestre de 212, no oitavo semestre do curso, e aquees estudantes não semestraizados que tenham condições de integraizar o currícuo até juho de 213, permanecerão no currícuo vigente e terão assegurados o direito ao registro do dipoma na forma curricuar anterior às modificações introduzidas por esta Resoução Art 6º - Incuir no currícuo do Curso de Pedagogia as discipinas obrigatórias seguintes: Semestre Discipina Créditos C/H TPE 6 Pesquisa em Educação I Diversidade Cutura e Educação Língua Brasieira de Sinais Pesquisa em Educação II Educação no Campo Trabaho de Concusão de Curso TCC 21 6 Ao ongo do curso Atividades Acadêmicas Científicas-Curricuares AACC 2 1º - Para cumprimento da carga horária das Atividades Acadêmicas Científicas-Cuturais - AACC, o estudante deverá reaizar, ao ongo do curso, um mínimo de 2 (duzentas) horas, em consonância com o quadro a seguir: Nº Atividades C/H 1 Discipinas extracurricuares cursadas com aprovação (carga horária da discipina) 2 Participação certificada na condição de bosista ou vountário em atividades de extensão homoogadas pea Pró-Reitoria de Extensão (participação semestra) 3 Participação certificada, como ouvinte, em encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de até 2 horas 4 Participação certificada, como ouvinte, em encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de 21 a 4 horas 5 Participação certificada, como ouvinte, em encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas acima de 4 horas 6 Participação certificada, como monitor, em encontros, congressos, simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas de até 6h 4h 2h até 4h até 3h 2h Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

6 até 2 horas 7 Participação certificada, como ouvinte, em encontros, congressos, 4h simpósios e outros eventos simiares na área das Ciências Humanas acima de 4 horas 8 Participação certificada em reuniões científicas 2h 9 Participação certificada na comissão de organização de eventos na área 2h das Ciências Humanas (para cada evento) 1 Apresentação de Comunicação Ora com Trabaho Competo em 2h congressos e outros encontros científicos na área das Ciências Humanas (por apresentação) 11 Apresentação de Comunicação Ora com Resumo (simpes e/ou 1h ampiado) em congressos e outros encontros científicos na área das Ciências Humanas 12 Apresentação de painéis ou pôsteres em congressos e outros encontros 1h científicos na área das Ciências Humanas 13 Pubicação de artigos reacionados à área da educação (revista, capítuo 4h de ivros, etc) 14 Participação em Programas Institucionais de Bosas de Iniciação 4h Científica (participação semestra) 15 Participação certificada em atividades de monitoria bosista ou 4h vountário (participação semestra) 16 Participação certificada em projeto de iniciação à docência em Programa 4h de Institucionais de Bosa de Iniciação à Docência (participação semestra) 17 Representação Estudanti no Departamento e no Coegiado do Curso 1h (participação semestra) 18 Atuação vountária certificada em espaços escoares e não-escoares 3h votados para a área de Educação e Cutura (participação semestra) 2º - O componente curricuar Trabaho de Concusão de Curso - TCC, atividade integrante do currícuo do Curso de Licenciatura em Pedagogia, de caráter obrigatório, terá o objetivo de proporcionar ao estudante experiência na pesquisa sobre os probemas de natureza da educação em espaço escoar e não escoar, evando em consideração os sujeitos, as cuturas, os níveis e modaidades da educação, a formação e o trabaho docente, o contexto educaciona e o currícuo 3º - A reguamentação para eaboração, apresentação e avaiação do Trabaho de Concusão do Curso TCC, Anexo I, parte integrante dessa Resoução Art 7º - Incuir no currícuo do curso de Pedagogia as discipinas optativas seguintes: Sem Discipina CR C/H Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

7 TPE 8 Organização do Trabaho Escoar na Educação Infanti Educação de Jovens e Adutos: desenvovimento e aprendizagem Pedagogia Freiriana Educação em Espaço Não Escoar 21 6 Art 8º - Aterar a carga horária, creditação e nomencatura das discipinas dispostas no quadro abaixo: DISCIPLINAS CURRICULO VIGENTE DISCIPLINAS ALTERADAS Sem Cod Discipina CR C/H Sem Discipina CR C/H TPE TPE 6 CIE23 Estágio Supervisionado em Estágio Supervisionado Educação Infanti I 7 CIE24 Estágio Supervisionado no Estágio Supervisionado Ensino Fundamenta 1ª a 4ª Series II 8 CIE113 Estágio Supervisionado nas Estágio Supervisionado º CIE 22 Matérias Pedagógicas Fundamentos e Metodoogia do Ensino de Ciências Bioógicas e Físicas III º Fundamentos e Metodoogia do Ensino de Ciências Bioógicas e Físicas º CIE198 Educação Incusiva Educação Incusiva CIE78 Panejamento, Execução e Avaiação de Projetos Avaiação da Aprendizagem 21 6 Art 9º - Aterar a natureza das discipinas Psicoogia Cognitiva e Tópicos de Psicopedagogia Instituciona, de obrigatórias para optativas Art 1 - Excuir as seguintes discipinas do Currícuo vigente: DISCIPLINAS EXCLUÍDAS DO CURRÍCULO Sem Discipina Créditos TPE C/H 8 Eetiva 21 6 Optativas OP Tópicos de Pedagogia Empresaria 21 6 OP Educação Matemática para Jovens e Adutos 21 6 OP Novas Tecnoogias e Impicações para a Organização do 21 6 Trabaho Escoar OP Socioogia do Trabaho 21 6 OP Etioogia e Caracterização do Indivíduo com Necessidades 21 6 Educativas e Especiais OP Psicoogia da Educação IV 21 6 OP Afabetização Leitura e Escrita 21 6 Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

8 Art 11 Para fins de equivaência entre a matriz curricuar vigente e a proposta por esta Resoução, será utiizada o quadro a seguir: DISCIPLINAS CURRICULO VIGENTE DISCIPLINAS PROPOSTAS PARA O CURRICULO 2122 Cod Discipina CR C/H Sem Discipina CR C/H TPE TPE CIE23 Estágio Supervisionado em Estágio Supervisionado I Educação Infanti CIE24 Estágio Supervisionado no Ensino Estágio Supervisionado II Fundamenta 1ª a 4ª Series CIE113 Estágio Supervisionado nas Estágio Supervisionado III Matérias Pedagógicas CIE22 Fundamentos e Metodoogia do Fundamentos e Metodoogia 21 6 Ensino de Ciências Bioógicas e Físicas do Ensino de Ciências Bioógicas e Físicas CIE198 Educação Incusiva Educação Incusiva 21 6 CIE78 Panejamento, Execução e Avaiação de Projetos Avaiação da Aprendizagem 21 6 Art 12 A matriz curricuar do curso de Pedagogia doravante passará a ser a seguinte: I SEMESTRE CARGA HORÁRIA CRÉDITOS DISCIPLINAS COD T P E Tota Seman T P E Tota Nat a Socioogia Gera FCH CO Pré-Requisito Fundamentos de FCH CO Fiosofia História da Educação I CIE CO Psicoogia Gera FCH CO Bioogia Apicada à CIB CO Educação Antropoogia Cutura FCH CO Carga Horária Tota Tota Crédito 18 Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

9 II SEMESTRE DISCIPLINAS Socioogia Educação da Fiosofia da Educação I História da Educação II Psicoogia da Educação I (desenvovimento) Poítica Educaciona e Estrutura do Ensino I Iniciação à Pesquisa e Prática de Educação I COD FCH FCH CIE FCH CIE FCH Carga Horária Tota CARGA HORÁRIA T P E Tota CRÉDITOS Semana T P E Tota Nat Pré-Requisito CO Socioogia da Educação CO Fundamentos de Fiosofia CO História da Educação I CO Psicoogia Gera CO CO Tota Crédito 17 III SEMESTRE CARGA HORÁRIA CRÉDITOS DISCIPLINAS COD T P E Tota Semana T P E Tota Nat Didática I CIE CO Fiosofia da Educação II FCH Psicoogia Socia FCH Psicoogia da FCH Educação II (aprendizagem) Poítica Educaciona e CIE Estrutura do Ensino II Iniciação à Pesquisa e Prática de Educação II FCH Carga Horária Tota Pré-Requisito CO Fiosofia da Educação I CO Psicoogia Gera CO Psicoogia Gera CO Poítica Educaciona e Estrutura do Ensino I CO Iniciação à Pesquisa e Prática de Educação I Tota Crédito 16 Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

10 IV SEMESTRE CARGA HORÁRIA CRÉDITOS Pré-Requisito DISCIPLINAS COD T P E Tota Semana T P E Tota Nat Didática II CIE CO Didática I Fundamentos e LTA Metodoogia do Ensino de Língua Portuguesa Lingüística LTA Arte e Educação CIE2 3 3 Currícuo CIE Tecnoogia CIE Educaciona Carga Horária Tota CO CO CO CO CO Tota Crédito 17 V SEMESTRE CARGA HORÁRIA CRÉDITOS DISCIPLINAS COD T P E Tota Semana T P E Tota Nat Fundamentos e CIE CO Metodoogia do Ensino da Matemática Fundamentos e FCH CO Metodoogia do Ensino de História Educação Infanti CIE CO Organização do CIE CO Trabaho Escoar Movimentos Sociais e FCH CO Educação Carga Horária Tota Tota Crédito 15 Pré-Requisito Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

11 VI SEMESTRE DISCIPLINAS Fundamentos e Metodoogia do Ensino de Ciências Bioógicas e Físicas Fundamentos e Metodoogia do Ensino de Geografia Estágio Supervisionado I CARGA HORÁRIA CRÉDITOS COD T P E Tota Semana T P E Tota Nat CIE CO CAA CIE Afabetização CIE Educação Incusiva CIE Pesquisa em CIE 3 3 Educação I Carga Horária Tota CO Pré-Requisito CO Didática I, Didática II, Educação Infanti CO CO CO Tota Crédito 2 VII SEMESTRE DISCIPLINAS Estágio Supervisionado II COD CARGA HORÁRIA T P E Tota CIE CRÉDITOS Semana T P E Tota Nat Pré-Requisito CO Didática I, Didática II, Fund e Met do Ensino de Português, Fund e Met do Ensino de Matemática Fund e Met do Ensino de História, Fund e Met do Ensino Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

12 Organização dos Espaços Escoares Tópicos Especiais de Educação de Jovens e Adutos Diversidade Cutura e Educação Língua Brasieira de Sinais LIBRAS Pesquisa em Educação II CIE CIE CIE 3 3 LTA 3 3 CIE 3 3 Carga Horária Tota CO CO CO CO de Ciências Bioógicas e Física, Fund e Met do Ensino de Geografia CO Pesquisa em Educação I Tota Crédito 21 VIII SEMESTRE DISCIPLINAS Estágio Supervisionado III COD CARGA HORÁRIA T P E Tota CIE Avaiação da CIE Aprendizagem Gestão da Educação CIE Educação do Campo CIE 3 3 Optativa 3 3 Trabaho de Concusão CIE 3 3 de Curso TCC Carga Horária Tota CRÉDITOS Semana T P E Tota Nat Pré-Requisito CO Organização do Trabaho Escoar e Organização dos Espaços Escoares CO CO CO OP CO Pesquisa em Educação I, II Tota Crédito 2 Art 11º - Esta Resoução entra em vigor na data de sua pubicação, revogadas as disposições em contrário Campus Prof Soane Nazaré de Andrade, 18 de juho de 212 Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

13 ADÉLIA MARIA CARVALHO DE MELO PINHEIRO PRESIDENTE ANEXO ÚNICO DA RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 78/212 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCULSAO DE CURSO TCC TÍTULO I SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMIARES Art 1º - O presente reguamento tem por finaidade normatizar as atividades reacionadas ao componente curricuar Trabaho de Concusão de Curso - TCC no Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Estadua de Santa Cruz (UESC), obrigatório e indispensáve à integraização curricuar Art 2º - O componente curricuar Trabaho de Concusão de Curso - TCC, atividade integrante do currícuo do Curso de Licenciatura em Pedagogia, de caráter obrigatório, terá o objetivo de proporcionar ao estudante experiência na pesquisa sobre os probemas de natureza da educação em espaço escoar e não escoar, evando em consideração os sujeitos, as cuturas, os níveis e modaidades da educação, a formação e o trabaho docente, o contexto educaciona e o currícuo Art 3 - Serão aceitas como modaidades de Trabaho de Concusão de Curso TCC: Monografias; Artigo Científico; Documentário em Vídeo e ou Produção de Materia Didático, dentre outras, à critério do coegiado do curso Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

14 Parágrafo Único: As orientações para eaboração das modaidades descritas no artigo anterior serão apresentadas em Manua de Orientação eaborado e revisado peos professores do componente curricuar Trabaho de Concusão de Curso e aprovado peo Coegiado do Curso de Pedagogia; Art 4º - Por ocasião da matrícua da discipina - Trabaho de Concusão de Curso III - o auno entregará ao Coegiado Pedagogia, a carta de aceite do seu orientador TÍTULO II SEÇÃO I DAS ATRIBUIÇÕES DO COLEGIADO DE PEDAGOGIA Art 5º - Ao Coegiado de Pedagogia compete: I - aprovar a indicação do nome do orientador do TCC, feita peo auno no ato da matrícua na discipina Pesquisa em Educação III; II organizar com os professores orientadores a banca avaiadora dos Trabahos de Concusão de Curso, a ser composta peo orientador e dois professores convidados (incusive sugeridos peos discentes); III encaminhar aos membros da banca avaiadora, cópia do Trabaho de Concusão de Curso, no prazo mínimo de 3 dias de antecedência da data prevista para a defesa IV organizar com os professores orientadores o Seminário para apresentação púbica do Trabaho de Concusão de Curso; V estabeecer, com observância do caendário acadêmico, data para entrega da versão fina do TCC, VI registrar em ivro de ata o extrato dos pareceres de cada auno; VII encaminhar à Bibioteca Centra da UESC, cópia impressa (conforme normas da UESC) da versão fina do TCC e em CD-ROM, formato de arquivo PDF Art 6º - Ao professor dos Componentes Curricuares Pesquisa em Educação I, II e III e Trabaho de Concusão de Curso TCC, indicados peo Departamento de Ciências da Educação, compete: I - orientar e acompanhar as atividades desenvovidas peos aunos referentes ao Trabaho de Concusão do Curso; II - eaborar com os aunos um caendário referente ao desenvovimento das atividades do Trabaho de Concusão de Curso; III sugerir, conforme objeto de estudo dos aunos, ao Coegiado de Pedagogia, professores para orientar Trabahos de Concusão de Curso; IV encaminhar os aunos para o professor orientador com o projeto do TCC concuído; Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

15 V organizar com o Coegiado de Pedagogia, com orientadores e orientandos o Seminário de Concusão de Curso SEÇÃO II DA ORIENTAÇÃO Art 7º - Poderá ser orientador quaquer professor da Universidade Estadua de Santa Cruz, cuja área de conhecimento seja compatíve com a temática do TCC Art 8º Cada auno deverá escoher o orientador do seu trabaho de acordo com a sua área de interesse de pesquisa e disponibiidade Art 9º O discente poderá escoher um co-orientador que não seja vincuado a UESC, desde que pertença ao quadro de instituições púbicas e privadas de ensino superior, cuja área de conhecimento seja compatíve com objeto de pesquisa do auno e que não incorra nenhum ônus para a UESC; Art 1 - São atribuições do professor orientador: I assinar o formuário específico, aceitando a orientação; II avaiar a viabiidade do projeto, verificando a importância do tema, bem como a disponibiidade de materia bibiográfico sobre o assunto; III aprovar o roteiro da pesquisa, o pano de trabaho e o cronograma de atividades propostos no Trabaho de Concusão de Curso; IV indicar fontes bibiográficas para consuta e fontes estatísticas para coeta de dados, incusive acompanhar e orientar o auno na reaização do pano de trabaho; V avaiar cada etapa do desenvovimento do Trabaho de Concusão de Curso fazendo intervenções sobre o conteúdo, normas técnicas de apresentação e redação do texto, bem como aprovar previamente o Trabaho de Concusão de Curso, antes de encaminhá-o para banca de avaiação; VI emitir parecer do Trabaho de Concusão de Curso que esteja sob sua orientação; Art 11 - O professor orientador poderá soicitar ao Coegiado de Pedagogia afastamento da orientação de TCC Para isso, deverá acompanhar junto à soicitação, justificativa do afastamento e reatório descritivo sobre o trabaho reaizado até o momento e situação do(s) auno(s) sob sua orientação Art 12 - O auno poderá soicitar, via protocoo, uma única vez, ao Coegiado de Pedagogia, a substituição de orientador, justificando as razões da substituição Deverá acompanhar a soicitação a indicação de novo orientador Parágrafo Único: Para deferimento, a soicitação será anaisada peo Coegiado do Curso Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

16 Art 13 - É permitido ao auno ter um co-orientador, mediante aprovação do orientador, de forma expressa na ficha de orientação, ou posteriormente através de ofício ou Comunicação Interna ao Coegiado de Pedagogia, entendendo que seu nome figurará no trabaho escrito e nas pubicações futuras SEÇÃO III DA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art 14 - Na eaboração do Trabaho de Concusão de Curso, deverão ser considerados: I na estrutura forma, os critérios estabeecidos peas normas da ABNT (Associação Brasieira de Normas e Técnicas) sobre apresentação de trabahos acadêmicos; II no conteúdo, apresentar discussão teórico-metodoógica, resutante de pesquisa empírica e bibiográfica SEÇÃO IV APRESENTAÇÃO DO TCC Art 15 A banca de avaiação do TCC será composta por três membros: o professor orientador e os demais sugeridos peo próprio orientador e peo discente, sendo, obrigatoriamente, um da UESC; Parágrafo Único: em caso da escoha de membro da banca avaiadora não vincuado a UESC, este deve pertencer ao quadro de instituições púbicas e privadas de ensino superior, cuja área de conhecimento seja compatíve com o objeto de pesquisa do auno e não deve incorrer nenhum ônus para a instituição Art 16 Na composição da banca, deverá ser considerada reação da formação e atuação dos membros com o objeto do(s) TCC(s) Art 17 Cada membro da banca receberá do Coegiado de Pedagogia uma cópia do Trabaho de Concusão de Curso para eitura e avaiação, 3 dias antes da data agendada para a defesa TÍTULO III DA AVALIAÇÃO Art 18 A avaiação do Trabaho de Concusão de Curso constará de três etapas distintas, a saber: Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

17 I Avaiação, de forma processua, peo professor da discipina Trabaho de Concusão de Curso IV, evando em consideração o desempenho do auno nas atividades de pesquisa, na construção do trabaho e no cumprimento dos prazos estabeecidos II Avaiação, peo orientador, do Trabaho de Concusão de Curso eaborado peo seu orientando III Avaiação, peos membros da banca avaiadora, em termos do mérito do trabaho, da escrita, organização e concusões e da apresentação ora Art 19 Após a aprovação do Trabaho de Concusão de Curso pea banca avaiadora, o auno terá o prazo máximo de 3 (trinta) dias para entregar da versão fina no Coegiado de Pedagogia, sendo exigidas duas cópias em discos digitais (CD-ROM) e 2 (dois) exempares impressos conforme normas da Bibioteca Centra da UESC Parágrafo Único No disco digita deverá constar a identificação instituciona, do curso, do auno, do orientador e o títuo do trabaho; Art 2 - No caso de aprovação com restrições, o discente terá o prazo de 6 dias para reaizar as aterações necessárias e devida entrega ao Coegiado de Pedagogia O auno será considerado reprovado, caso não cumpra o prazo estabeecido TÍTULO IV DOS DIREITOS E DEVERES DOS ALUNOS Art 21 São direitos dos aunos matricuados na discipina Trabaho de Concusão de Curso: I ser orientado por um professor na reaização do Trabaho de Concusão de Curso; II ser previamente informado sobre prazos referente a eaboração, orientação e apresentação do Trabaho de Concusão de Curso; III escoher o seu orientador e sugerir professores para compor a banca, em conformidade ao que dispõem esse reguamento; IV soicitar a substituição do orientador, por uma única vez, mediante justificativa fundamentada Art 22 Aém dos previstos nos marcos egais da UESC e nas eis estaduais e federais, são deveres dos aunos matricuados na discipina Trabaho de Concusão de Curso: I cumprir este reguamento; Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

18 II responsabiizar-se peo uso de direitos autorais resguardados por ei a favor de terceiros quando das citações, cópias ou transcrições de textos e uso de tabeas, gráficos, mapas de outrem; III submeter, quando necessário, o projeto de Trabaho de Concusão de Curso ao Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos em conformidade com a Resoução CNS/MS Nº 196/1996 TÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS Art 23 Os casos omissos serão resovidos peo Coegiado do Curso de Pedagogia Campus Prof Soane Nazaré de Andrade, em 18 de juho de 212 ADÉLIA MARIA CARVALHO DE MELO PINHEIRO PRESIDENTE Te: Reitoria (73) /517/5311/52 Fax: (73) CEP: Ihéus Bahia Brasi

Informações sobre os Cursos. Gestão do Comércio e Negócios. Gestão Estratégica de Pessoas. com Ênfase em BI (Business Intelligence)

Informações sobre os Cursos. Gestão do Comércio e Negócios. Gestão Estratégica de Pessoas. com Ênfase em BI (Business Intelligence) Rua Eucides da Cunha, 377 Centro de Osasco 0800 771 77 44 www.fipen.edu.br Centra de Informações Gestão Estratégica de Pessoas Gestão da Produção e Logística Gestão do Comércio e Negócios Gestão de Serviços

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, RESOLUÇÃO Nº 07/2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS Comissão Própria de Avaliação

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS Comissão Própria de Avaliação Comissão Própria de Avaiação Apresentação dos Resutados da Avaiação Gera da UCPe peos Aunos A tabuação abaixo foi feita a partir dos questionários sócio-econômicos do ENADE, dos anos de 01. Estado Civi?

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TÍTULO I SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER 1 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER ATIVIDADES ACADÊMICAS CURRICULARES COMPLEMENTARES (A.A.C.C.) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO: ATIVIDADES

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 13/2012 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 01/2013 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 16/2012 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

RESOLUÇÃO 50/2004. II Estágio Curricular Supervisionado será composto pelas seguintes disciplinas:

RESOLUÇÃO 50/2004. II Estágio Curricular Supervisionado será composto pelas seguintes disciplinas: 1 O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, de acordo com a Lei Estadual nº 7.176/97, publicada no D.O.E de 11 de setembro de 1997, combinada

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2014

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2014 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2014 Altera a Deliberação CONSEP Nº 107/2012, que Dispõe sobre o Currículo Pleno do Curso de Pedagogia - Licenciatura, regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Enfermagem, modalidade bacharelado,

Leia mais

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso 1 Centro Universitário de Araraquara UNIARA Departamento de Ciências da Administração e Tecnologia Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2014 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº09/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Administração do Centro de

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 04/2014 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 030/2012 CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 030/2012 CONEPE RESOLUÇÃO Nº 030/2012 CONEPE Dispõe sobre o Trabalho de Conclusão de Curso TCC dos cursos de Graduação da Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado na 80ª. Reunião Ordinária do CONSEPE, realizada

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO A pesquisa como princípio educativo é um dos eixos propostos e pelo Ensino Integrado, visando a formação de um profissional com perfil investigativo e inovador,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 A Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Universidade Estadual de Santa Cruz UESC, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU O Trabalho de Conclusão de Curso, neste Regulamento também designado como TCC, requisito curricular obrigatório para todos os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de São Vicente FSV se constitui

Leia mais

FACULDADE DE ROSEIRA FARO

FACULDADE DE ROSEIRA FARO REGULAMENTO PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO 2009 FACULDADE DE ROSEIRA DIRETOR GERAL PROF. DR. JORGE PASIN DE OLIVEIRA DIRETOR ACADÊMICO PROF. DR. FRANCISLENE HASMANN ELABORAÇÃO PROF. DR. FRANCISLENE

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é um componente obrigatório dos cursos de Graduação

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade SEDAC O Trabalho de Conclusão de Curso, neste Regulamento também designado como TCC, requisito curricular obrigatório

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí RESOLUÇÃO Nº 05 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aprova alteração da matriz curricular do curso de Pedagogia.. A PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IVAÍ, no uso da delegação

Leia mais

RESOLUÇÃO CGRAD 011/09, DE 27 DE MAIO DE 2009

RESOLUÇÃO CGRAD 011/09, DE 27 DE MAIO DE 2009 RESOLUÇÃO CGRAD 011/09, DE 27 DE MAIO DE 2009 Aprova o Regulamento Geral das Atividas Curriculares Complementares dos Cursos Graduação do CEFET-MG A PRESIDENTE DO DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual nº 9.996, de 02 de maio de 2006 CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 58/2009

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é exigência obrigatória para integralização curricular

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DA FACULDADE DE ENGENHARIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DA FACULDADE

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA CONCEITUAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 301/2003

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 301/2003 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 301/2003 Dispõe sobre a alteração do Currículo Pleno dos Cursos de licenciaturas, de graduação plena, em Pedagogia: Magistério para a Educação Infantil e Magistério para os Anos Iniciais

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Economia, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional de Blumenau, no uso

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI APROVA A ALTERAÇÃO DA MATRIZ CURRICULAR DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR E ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM MARKETING E O REGULAMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2010

RESOLUÇÃO N 003/2010 RESOLUÇÃO N 003/2010 Institui regulamento para o cumprimento das atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia da FCH/ FUMEC. O PRESIDENTE DO COLEGIADO DE CURSOS NO USO DE SUAS

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 16/2014 Aprova a estrutura curricular do Curso de Letras, modalidade licenciatura,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 04, DE 09 DE JUNHO DE 2015 Institui regulamento referente ao Trabalho de Conclusão de Curso para o curso de Medicina do Instituto Metropolitano de Ensino Superior. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Direito da Faculdade

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS PAULO AFONSO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS PAULO AFONSO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS PAULO AFONSO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RESOLUÇÃO Nº 01/2014 Estabelece normas específicas relacionadas às Atividades

Leia mais

CAPÍTULO I CAPÍTULO II COMPLEMENTARES

CAPÍTULO I CAPÍTULO II COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º As Atividades Complementares integram o currículo dos Cursos de Graduação do Instituto

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO PATROCÍNIO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO PATROCÍNIO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO PATROCÍNIO REGULAMENTO INTERNO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE NUTRIÇÃO Coordenador do Curso de Nutrição Profª Claudia Modesto Veludo de Oliveira Patrocínio MG 2015

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 0 01/12

RESOLUÇÃO N. 0 01/12 RESOLUÇÃO N. 0 01/12 EMENTA: Aprova, no âmbito do Colegiado do Departamento de Matemática e Estatística, ao qual se vincula o Curso de Graduação de Licenciatura em Matemática modalidade à Distância da

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Pedagogia.

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO

NORMAS COMPLEMENTARES À RESOLUÇÃO Nº 684/09 CONSEPE, REFERENTE À PRÁTICA DE ENSINO/ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS COORDENADORIA DE LICENCIATURA EM TEATRO COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM TEATRO NORMAS COMPLEMENTARES

Leia mais

101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 ANEXO K NORMAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ICED/UFOPA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO INSTRUÇÃO

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Colegiado do Curso Superior de Tecnologia em Radiologia RESOLUÇÃO Nº.

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Colegiado do Curso Superior de Tecnologia em Radiologia RESOLUÇÃO Nº. RESOLUÇÃO Nº. 002/2011 "Dispõe a respeito das Atividades Complementares Geradoras de Crédito (ACGC) no curso Superior de Tecnologia em Radiologia da UFMG Conforme o disposto na Lei de Diretrizes e Bases

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas R E S O L U Ç Ã O N.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas R E S O L U Ç Ã O N. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas R E S O L U Ç Ã O N.º 01/2015 Regimentar o Núcleo Docente Estruturante NDE do Curso de

Leia mais

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. FACULDADE DE LUCAS DO RIO VERDE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO E TCC/TC REGULAMENTO DE PROJETO E VERSÃO FINAL DE TC/ TCC CURSOS DE ADMINISTAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS Lucas Do Rio Verde / MT 2009 SUMÁRIO CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I. DA FINALIDADE E OBJETIVO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas aos Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Administração

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO Departamento de Administração

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO Departamento de Administração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E DE TURISMO Departamento de Administração PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO ESTRATÉGICA DE

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, RESOLUÇÃO Nº 01/2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

RESOLUÇÃO SETORIAL Nº27/97

RESOLUÇÃO SETORIAL Nº27/97 RESOLUÇÃO SETORIAL Nº27/97 (Na sessão do dia 07 de julho de 2000, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CEPE aprovou, por unanimidade, o parecer do Conselheiro relator do processo nº 29073/98-19,

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de Ciências Contábeis

REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de Ciências Contábeis REGULAMENTO ATIVIDADE COMPLEMENTAR Curso de O presente regulamento normativa as Atividades Complementares, componente do Projeto Pedagógico do Curso da Faculdade de Presidente Epitácio FAPE. DA NATUREZA

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL Este Regulamento e a Resolução do Conselho Superior da Uneal (CONSU/UNEAL) que o aprovou foram

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é relevante para a formação profissional do discente, tem a função

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA CEPE 04/12/2013 I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o O Curso de Mestrado do Programa

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 21/2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular do Curso de Ciências Biológicas, modalidade

Leia mais

DIRETRIZES PARA A GESTÃO DAS ATIVIDADES DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DO IFPB

DIRETRIZES PARA A GESTÃO DAS ATIVIDADES DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DO IFPB Ministério da Educação Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba Pró-Reitoria de Ensino Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação Pró-Reitoria de Extensão DIRETRIZES PARA A

Leia mais

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu RESOLUÇÃO N o 04 de 16/04/2010 - CONSEPE Dispõe sobre as normas das atividades acadêmicas dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Positivo. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão,

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC)

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) 1. DA DEFINIÇÃO DO TCC E SUAS FINALIDADES O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2014 R E S O L V E:

RESOLUÇÃO Nº 01/2014 R E S O L V E: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS VITÓRIA DA CONQUISTA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL Av. Amazonas 3150, 45.075-265 Vitória da Conquista

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011.

RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011. RESOLUÇÃO CEPEX Nº 014/2011 Teresina, 13 de maio de 2011. Revoga a Resolução CEPEX 003/2010 e aprova o Regulamento Geral do Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação da Universidade Estadual do Piauí

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA Art. 1º O presente regulamento estabelece as orientações básicas

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO - NUPE Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF 2013 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA ESTRUTURA E OBJETIVOS...02 CAPÍTULO II - DO COORDENADOR DE PESQUISA E TRABALHO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 13/2009 Altera os Anexos e I da Resolução n. 64/2006 do CONSEPE, que aprova o Projeto

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA Este Regulamento e a Resolução do Conselho Superior da Uneal (CONSU/UNEAL) que o aprovou foram publicados na edição do Diário Oficial do Estado de 26 de

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º. Este Regulamento estabelece as normas relativas às disciplinas Trabalho de Conclusão de Curso I (TCC

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia

Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia A atividade de trabalho de conclusão de curso é desenvolvida em área escolhida pelo aluno, sob a orientação professor (es) orientador(es). O aluno descreverá

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PESQUISA E ANÁLISE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS, PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E TRABALHO

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu TÍTULO I Do Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Capítulo I Das Disposições Preliminares Artigo 1º - O Regime de Pós-Graduação Stricto Sensu, nos níveis de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. RESOLVE:

RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. RESOLVE: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO MARANHÃO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº 22/2005, de 30 de junho de 2005. Aprova as Normas Regulamentadoras da operacionalização da Monografia

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DEGRADUAÇÃO I e II DO CURSO DE PEDAGOGIA/EAD - LICENCIATURA CAPITULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DEGRADUAÇÃO I e II DO CURSO DE PEDAGOGIA/EAD - LICENCIATURA CAPITULO I DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DEGRADUAÇÃO I e II DO CURSO DE PEDAGOGIA/EAD - LICENCIATURA CAPITULO I DOS OBJETIVOS Art. 1 o.trabalho de Graduação I (TG I) e Trabalho de Graduação

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE Regulamenta o regime de trabalho de Tempo Integral, em Dedicação Exclusiva

Leia mais

O COORDENADOR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e:

O COORDENADOR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e: Resoluçãonº01de209 Regulamenta o Estágio de Docência para os alunos do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil O COORDENADOR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL, no uso de suas atribuições

Leia mais

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Especialização em Acessibilidade Cultural Departamento de Terapia Ocupacional da UFRJ. Rio de Janeiro, 2013 Responsáveis pela elaboração

Leia mais

Matriz Curricular do Curso de Licenciatura em Pedagogia

Matriz Curricular do Curso de Licenciatura em Pedagogia FACULDADES INTEGRADAS DE SANTA FÉ DO SUL Campus I - Rua Oito, 854 - Centro Campus II - Av. Mangará, 477 - Jardim Mangará Campus III Av. Paulo Nunes da Silva, 95 Centro Campus IV - Rua 13 de Maio, 369,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADES GAMMON 2 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Direito, na forma do Anexo. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DA REITORIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FAIT ATUALIZADO EM 22 DE MAIO DE 2013. PARA VIGÊNCIA A PARTIR DE 2013 2º SEMESTRE Itapeva- SP 1 ANO DE 2013 - REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DO PARFOR/UFRB

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DO PARFOR/UFRB PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 020/2008

RESOLUÇÃO Nº 020/2008 RESOUÇÃO Nº 020/2008 Fixa o currículo do Curso de Música, da Escola Superior de Artes e urismo, da Universidade do Estado do Amazonas. A REIORA DA UNIVERSIDADE DO ESADO DO AMAZONAS e PRESIDENE DO CONSEHO

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1 º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com

Leia mais

RESOLUÇÃO. São Paulo, 24 de junho de 2010. Prof. Héctor Edmundo Huanay Escobar Presidente

RESOLUÇÃO. São Paulo, 24 de junho de 2010. Prof. Héctor Edmundo Huanay Escobar Presidente RESOLUÇÃO CONSEPE 18/2010 APROVAÇÃO DO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO, DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, DO CAMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ASCES DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DOS PRINCÍPIOS NORTEADORES Art. 1º A ASCES, por meio deste Regulamento, contempla as Normas Gerais de Atividades complementares, permitindo

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento estabelece as normas relativas às disciplinas Trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO EM JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Engenharia de Produção R E S O L U Ç Ã O N.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO EM JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Engenharia de Produção R E S O L U Ç Ã O N. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS AVANÇADO EM JANDAIA DO SUL Colegiado do Curso de Engenharia de Produção R E S O L U Ç Ã O N.º 01/2015 Regimentar o Núcleo Docente Estruturante NDE do Curso de Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS São Paulo, 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA

Leia mais