# 156 ano XXXVIII SETEMBRO/OUTUBRO 2011 COMUNIDADES. Cenários de transformação e de celebração da vida. informa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "# 156 ano XXXVIII SETEMBRO/OUTUBRO 2011 COMUNIDADES. Cenários de transformação e de celebração da vida. informa"

Transcrição

1 # 156 ano XXXVIII SETEMBRO/OUTUBRO 2011 COMUNIDADES Cenários de transformação e de celebração da vida I

2 II

3 1

4 Odebrecht Informa em mídias digitais Você pode ler a revista Odebrecht Informa também em suas versões digitais: > na internet, acessando o site > pelo ipad, através do aplicativo Revista Odebrecht, que pode ser baixado gratuitamente na App Store > em seu smartphone, acessando veja em Edição 156 Acervo online Novidades Videorreportagem Blog > Você pode acessar o conteúdo completo desta edição em HTML ou em PDF > A transformação social do Complexo do Alemão, um conjunto de 12 comunidades no Rio de Janeiro > Na região da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, em Rondônia, festejos tradicionais celebram a cultura e a vida > Genésio Couto, Responsável por Pessoas, Sustentabilidade e Relações Institucionais na ETH, é o entrevistado do Projeto Saberes > Acesse as edições anteriores de Odebrecht Informa desde a nº 1 e faça o download do PDF completo da revista > Relatórios Anuais da Odebrecht desde 2002 > Publicações especiais (Edição Especial sobre Ações Sociais, 60 anos da Organização Odebrecht, 40 anos da Fundação Odebrecht e 10 anos da Odeprev ÁGUAS LIMPAS Um projeto para transformar Vitória na capital mais saneada do país > Novas plataformas digitais aliam ção e interatividade na leitura de Odebrecht Informa > Em Salvador, construção da Arena Fonte Nova dá oportunidade de trabalho a ex-moradores de rua > Prêmio Odebrecht Angola incentiva o desenvolvimento sustentável entre estudantes angolanos > Veja todas as fotos selecionadas pelo concurso Fotografe sua Comunidade > Veja todas as fotos selecionadas para o concurso Fotografe sua Comunidade no hotsite publicado na Odebrecht Informa Online > Siga Odebrecht Informa pelo twitter e saiba das novidades > Comente os textos do blog e participe enviando sugestões para a redação > Leia no blog de Odebrecht Informa os posts escritos pelos repórteres e pelos editores da revista. Textos de Cláudio Lovato Filho, Fabiana Cabral, José Enrique Barreiro, Karolina Gutiez, Renata Meyer, Rodrigo Vilar, Thereza Martins, Zaccaria Júnior e colaboradores.

5 #156 COMUNIDADES Carlos Júnior Capa: foto vencedora do concurso Fotografe sua Comunidade, feita por Ana Roque de Oliveira, em Moçambique O Complexo do Alemão, no RIO DE JANEIRO, dá a seus moradores novos motivos de orgulho Em RONDÔNIA, festejos tradicionais são instrumentos para o cultivo de valores e da identidade MIAMI: a metrópole que simboliza como poucas o melting pot dos Estados Unidos No traçado de um etenoduto e de uma dutovia no NORDESTE BRASILEIRO, o Brasil mostra uma de suas faces mais verdadeiras Delcy Machado: a missão de um apaixonado pelas iniciativas de responsabilidade socioempresariais As inspiradoras histórias de superação que vêm das ruas de Curundú, na CIDADE DO PANAMÁ As manifestações culturais que celebram a tradição e a vida na rota da Estrada de Ferro CARAJÁS Em SAN AGUSTÍN, a música tradicional venezuelana e a alegria abrem portas para a inclusão social Veja o que ocorre quando unidades industriais e jovens municípios firmam parceira pela construção do futuro AREQUIPA, no Peru: uma cidade cercada de vulcões que tem lugar especial no coração dos integrantes da Odebrecht O cotidiano em Chicala, em Mártires do Kifangondo e no Zango, comunidades de LUANDA O samba de roda é uma das muitas manifestações que fazem da região de MARAGOJIPE, na Bahia, um lugar de fascínio Em SALVADOR, obras da Arena Fonte Nova ambientam um amplo programa de comunicação com a comunidade No BAIXO SUL DA BAHIA, transformação socioeconômica e preservação da cultura caminham juntas As experiências de Lilian Campana, Francisco Sawaguthi e Clarisse Rodrigues no BRASIL, em ANGOLA e na COREIA DO SUL Concurso Fotografe sua Comunidade tem a participação de 245 integrantes de 17 países & NOTÍCIAS PESSOAS CAPA Ilustração de Rico Lins ÓLEO & GÁS TEO TECNOLOGIA EMPRESARIAL ODEBRECHT ARGUMENTO SABERES 3

6 4

7 EDITORIAL Notícias da vida Nossos repórteres e fotógrafos viram a arte produzida nas comunidades, conversaram com as pessoas, entraram em suas casas, provaram sua comida, andaram pelas ruas de sua vizinhança, subiram morros e montanhas, enfrentaram engarrafamentos em metrópoles que não podem parar, mergulharam em imensidões rurais onde a vida parece que passa mais devagar Para produzirem as reportagens que estão nesta edição de Odebrecht Informa, nossas equipes ficaram pouco tempo nos canteiros e nas unidades industriais da Organização espalhados pelo Brasil e o mundo. Desta vez, os repórteres e os fotógrafos concentraram-se em buscar boas histórias no coração das comunidades em que as obras, as fábricas e os escritórios estão inseridos. Encontraram excelentes histórias protagonizadas por grandes personagens. Com isso, tornaram possível a elaboração de um expressivo painel que descreve realidades vivenciadas pelas equipes da Odebrecht em seu dia a dia de trabalho nos diversos ambientes em que se encontram. Nossos repórteres e fotógrafos viram a arte produzida nessas comunidades e testemunharam iniciativas voltadas para o cultivo de tradições culturais e religiosas. Conversaram com as pessoas, entraram em suas casas, provaram sua comida, andaram pelas ruas de sua vizinhança, subiram morros e montanhas, locomoveram- -se usando trens e teleféricos, enfrentaram engarrafamentos em metrópoles que não podem parar, mergulharam em imensidões rurais onde a presença humana por vezes é rara e a vida parece que passa mais devagar. De Maragojipe, na Bahia, a San Agustín, em Caracas, de Arequipa, no Peru, a Miami, nos Estados Unidos, de Curundú, na Cidade do Panamá, ao Mártires do Kifangondo, em Luanda, passando pelo Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, e várias outras comunidades, os repórteres e os fotógrafos de Odebrecht Informa nos trazem ções e impressões da vida que pulsa em lugares que possuem, como principal ponto em comum, a esperança e a capacidade realizadora e transformadora de sua gente. Os integrantes da Odebrecht entendem que chegar a uma cidade ou a um país é apenas o primeiro passo de uma relação de longo prazo. Eles têm sempre em mente o princípio da permanência, ou seja, chegam para ficar. Essa permanência, porém, nos termos que a Odebrecht se propõe a vivê-la, com base no espírito de servir e no desejo de proporcionar contribuição qualificada, só é possível quando se conhece a história, as expectativas e a identidade dessas comunidades, em um esforço constante, que exige tempo e energia, mas que também é prazeroso e realizador. Uma demonstração desse envolvimento das equipes da Odebrecht nos lugares onde vivem e desenvolvem suas atividades profissionais é o volume de fotos produzidas e enviadas pelos integrantes das empresas para o concurso Fotografe sua Comunidade, promovido pela revista. Os trabalhos vencedores estão publicados nesta edição. Desfrute dessas belas imagens e das histórias que estão nas páginas a seguir. Elas falam de lugares e pessoas especiais, como são os lugares e as pessoas que, de uma forma ou de outra, trazem mais felicidade a este mundo. Boa leitura. 5

8 6

9 Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, vive novos tempos, em que a paz e o desenvolvimento fortalecem a identidade e a cidadania de toda a comunidade texto Fabiana Cabral fotos Carlos Júnior Renato, Renê e Gabriela: representantes da nova geração do Alemão, criaram um jornal SOU DO morro

10 V ai barracão, pendurado no morro e pedindo socorro à cidade a teus pés.... O samba Barracão, de Luiz Antônio e Oldemar Magalhães, foi lançado em 1953, um ano antes da chegada de José Augusto Francisco, 75 anos, ao Complexo do Alemão. Quando cheguei só havia 70 moradores. Não tinha água e luz, e a vida era muito sofrida, relembra ele, olhando para o céu azul de uma manhã de quinta-feira de agosto. Aos 16 anos, José Augusto deixou a cidade de Sapé, na Paraíba, para trabalhar na capital do samba. Comprei um terreno por 450 merréis e construí minha casa. Tudo foi feito com material carregado pelos moradores, relata, batendo em um dos braços para mostrar a força de quem batalhou no passado. Foi no alto do Morro do Alemão que ele e sua esposa criaram os cinco filhos. Um dos habitantes mais antigos, José Augusto é Presidente da Associação dos Moradores do Alemão desde Sinto orgulho da minha comunidade, pois trabalhamos e lutamos muito. Temos ruas asfaltadas, casas, escolas, comércio, mas ainda há muito o que fazer. Localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro, próximo aos bairros da Penha, Olaria, Ramos, Inhaúma e Bonsucesso, o Alemão, formado por 12 comunidades espalhadas sobre a Serra da Misericórdia, era considerado um dos pontos mais violentos da cidade. Entre os cinco morros (Adeus, Baiana, Alemão, Itararé e Fazendinha) e vales, os mais de 120 mil moradores (segundo o Censo de 2010) estão distribuídos em uma área de 3 km 2. O polonês alemão Na década de 1920, o imigrante polonês Leonard Kaczmarkiewicz adquiriu terras na região rural da Zona da Leopoldina. Na época, ele ficou conhecido como Alemão, e a área passou a ser chamada de Morro do Alemão, o núcleo do complexo. O local começou a ser ocupado na década de 1950, após a abertura da Avenida Brasil, em 1946, e quando Leonard dividiu seus lotes para vendê-los. Famílias de operários de diversos estados brasileiros instalaram-se ali, e o território foi se tornando, aos poucos, um dos principais polos industriais do Rio. Em contrapartida, a ocupação desordenada deu origem às favelas. As empresas começaram a deixar o Alemão por conta da violência, conta a professora Lúcia Cabral, 46 anos. Paraibana, Lúcia chegou ao Morro do Adeus de onde é possível observar quase toda a cidade com apenas 6 meses e criou os três filhos na casa onde cresceu. Ela diz que o José Francisco: Sinto orgulho da minha comunidade desenvolvimento estimulou a educação e o trabalho, mas a ausência de políticas públicas e a chegada das drogas trouxeram violência. As drogas começaram a chegar no fim dos anos De 2005 a 2008, vivemos a pior guerra do tráfico. Passei por tiroteios e vi gente morrer, relata, com lágrimas nos olhos, ao lembrar os períodos mais difíceis. As tristes lembranças dão lugar à alegria quando a educadora fala da comunidade. Aqui tem respeito, solidariedade e potencial de crescimento, afirma. Atualmente, ela lidera a ONG Educape. Os jovens estão buscando educação, cultura, lazer e estão trabalhando nas obras que recebemos. O início da transformação Em 2008, o PAC Favelas, iniciativa dos governos Federal e Estadual, chegou ao Complexo do Alemão. O Consórcio Rio Melhor (formado por Odebrecht Infraestrutura, OAS e Delta Construções) construiu unidades habitacionais, escola, unidade de pronto atendimento e um teleférico para facilitar o transporte dos moradores. Endereço, experiência profissional e registro na carteira de trabalho são os maiores legados deixados à população, assim como a crença de querer e poder mais, afirma Adilson Moura, Gerente Administrativo e Financeiro da Odebrecht. Eduardo Poley, Responsável por Engenharia, assegura que o ambiente influenciou alguns jovens a retomarem os estudos. Mário Sérgio Fonseca de Souza, 28 anos, é um deles. Ele parou de estudar quando concluiu o Ensino Médio e, após passar a integrar a área Social do consórcio, voltou às salas de aula. Estou fazendo cursos técnicos, explica. Morador da Grota, um dos locais mais violentos do complexo, Mário comenta que a comunidade está vivendo uma nova realidade. Nas entrevistas de emprego, éramos reprovados quando informávamos nosso endereço. Agora, a comunidade tornou-se ponto turístico, diz, com orgulho. O novo ponto turístico é o teleférico do Alemão, inaugurado em julho de As seis estações recebem, por dia, 8

11 Anita: tenda de doces e salgados na Estação Palmeiras 20 mil pessoas. O meio de transporte integra a comunidade com a cidade, aumenta a autoestima dos moradores e estimula o turismo, observa Luiz de Souza, Diretor do Teleférico na SuperVia, um ativo da Odebrecht Transport e empresa responsável pela operação. Na Estação Palmeiras, a última do percurso, moradores e turistas podem apreciar a bonita vista do alto do Morro da Fazendinha. Foi ali que Anita Maria da Silva e Fabiano Farias da Silva instalaram uma tenda de doces e salgados. O casal, recém-chegado de João Pessoa, também escolheu o local para criar os três filhos. Fomos bem recebidos pelos nossos vizinhos e, com o teleférico, temos trabalho e renda, diz Anita, enquanto atende um grupo da Zona Sul carioca. Nossa esperança está nos jovens, que nos veem como espelho. Por isso, precisamos refletir coisas boas, pondera Mário Sérgio, ao falar sobre o futuro do Alemão. Gabriela Santos, 14 anos, Renato Moura, 15, e Renê Silva, 17, são exemplos da nova geração. Juntos, criaram o Jornal Voz das Comunidades, que aborda os principais problemas dos moradores. Chegamos à tiragem de 5 mil exemplares, divulgamos notícias no site e no Twitter, conta Renê, que ficou conhecido ao postar mensagens, em tempo real, pelo microblog, sobre a operação das polícias Militar e Federal e das Forças Armadas para a retomada do complexo, no fim de novembro de Segundo Renê, as transformações começaram com as obras do PAC e continuam com a presença das forças militares no local. Os jovens não estavam integrados à comunidade e isso mudou. Estamos fazendo acontecer, preparando um futuro melhor para todos, com mais segurança, assegura o futuro jornalista. Futebol, funk e amigos No fim da tarde de sexta-feira, o ritmo no Complexo do Alemão é frenético. Pessoas e mototáxis misturam-se e circulam apressados. Nas ruas, é possível ouvir as batidas do funk e o gingado do samba em carros e casas, e o som das bolas chutadas e dos gritos de gol nos campinhos de futebol. Os jovens começam a se preparar para sair. Vamos a aniversários de amigos ou ficamos nas praças conversando, jogando bola e brincando, conta Renê. Mário Sérgio e o amigo Leandro Pereira Ribeiro, 27 anos, estão ansiosos. Hoje é dia de conhecer uma garota, de dançar e de rever os amigos. É a nossa diversão, diz Mário, seguindo o compasso de um funk carioca. Quando perguntados sobre suas preferências musicais, os dois amigos são categóricos: O funk faz parte da nossa cultura, está no nosso sangue. O teleférico do Alemão: símbolo de novos tempos na comunidade 9

12 Na foto maior, barcos típicos da região. Nas fotos menores, a partir do alto, ribeirinhos usam a voadeira, o meio de transporte mais comum em seu cotidiano; as meninas Ingrydh (à esquerda) e Nicoly, candidatas à Rainha da Festa; Antônio Moisés, administrador da igreja de Santo Antônio; e a farinheira Neuraci: tradições preservadas 10 AS FACES E AS 10

13 texto João Marcondes fotos Ricardo de Sagebin Na região da Usina Santo Antônio, em Rondônia, as águas do Rio Madeira carregam expectativas de desenvolvimento e as lembranças de tradições que se eternizam CORES DE UMA história texto João Marcondes fotos Ricardo de Sagebin Repartir um sonho com outras pessoas pode ser a melhor maneira de realizá-lo. Em Sauípe, na Bahia, isso está acontecendo 11

14 A igreja de Santo Antônio e, na página ao lado, uma casa típica da região: imagens de um Brasil real e encantador Rondônia antes de ser Rondônia. Década de Uma família de seringueiros foge da falta de perspectivas no Acre. Vai parar em terras também brutas: mata fechada, escorpiões, malária. As crianças caem doentes. Recuperados, fazem o primeiro passeio. Pegam o trem na estação Madeira-Mamoré, em Porto Velho, e desembarcam perto da igrejinha de Santo Antônio, no vilarejo ao lado, de mesmo nome. Para Moisés, uma das crianças, a vista é de um rio corpulento, verdadeiro mar de água doce. Vi aquilo e fiquei emocionado. Para mim era a visão do infinito! Aos poucos, o menino Moisés domava o infinito Rio Madeira. Brincava por aquelas bandas. Havia um navio naufragado. Ele mergulhava nas águas escuras do rio, à caça de tesouros no barco: louças inglesas, mobiliário antigo, coisas esquecidas por todos. Não por ele, sempre à cata de troféus imaginários. Ao atravessar o rio a nado, chegava ao presídio desativado da ilha. Antiga casa de horrores, torturas e fantasmas: prato cheio para um menino curioso. Gostava de ler as frases nas paredes, escritas quando os presos estavam ali: Este é o lugar onde o filho chora e a mãe não vê. O homem que aqui entra, desaparece para sempre da civilização. Sabedoria de presos. Todas essas recordações hoje viraram nostalgia pura: a ilha onde outrora existiu o presídio atualmente é ocupada por uma parte da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, em construção pela Santo Antônio Energia, empresa formada por Odebrecht, Furnas, Andrade Gutierrez, Banif, Cemig e FI-FGTS. A usina terá capacidade para produzir megawatts, suficientes para abastecer 40 milhões de pessoas. O início de sua operação está previsto para dezembro de O garoto Moisés é hoje Antônio Moisés Cavalcanti, 50 anos. Carpinteiro de ofício, há anos ele cuida da igreja de Santo Antônio. A construção da usina, que ocupou alguns sítios da memória afetiva dos rondonienses (como o presídio), foi acompanhada de um delicado esforço de preservação. Monumentos históricos ganharam posição de destaque ao lado da obra. A procissão de São Pedro, realizada pela colônia de pescadores desde os anos 1930, conta com apoio logístico da Santo Antônio. O porto onde a imagem do santo desembarcava foi tomado pela usina, mas outro caminho será construído. Algumas coisas mudam de lugar, mas não podemos ignorar os benefícios econômicos de uma usina de energia limpa, comenta Moisés. Ele próprio foi valorizado: com a obra, ganhou oficialmente o posto de administrador da igrejinha e recebe salário para isso. Novo ciclo de desenvolvimento A construção da hidrelétrica representa um segundo ciclo de desenvolvimento econômico para a região. O primeiro aconteceu há 100 anos, com o erguimento da estrada de ferro Madeira-Mamoré por uma companhia inglesa. O objetivo: escoar a produção nacional de borracha. Verdadeiro marco histórico e cultural, não apenas de Rondônia (território transformado em estado em 1982), mas também do Brasil, a antiga estação de trem estava em ruínas até a chegada da Santo Antônio Energia, que se responsabilizou pela reforma. Mas, ao contrário da época da construção da Mad Maria (como era conhecida a estrada de ferro), hoje a obra segue os mais altos padrões de sustentabilidade. Porto Velho e região vivem uma escalada de prosperidade. Entre 2003 e 2007, a cidade ganhou apenas novas vagas de emprego. De- 12

15 pois do início da construção da usina, o número saltou para 20 mil vagas. Aproveitar as oportunidades sem perder a cultura. É o caso da mais famosa farinheira da região, Neuraci Monteiro do Nascimento, 52 anos, Dona Neura. Ela morava à beira do rio, com os seis filhos. Com a chegada da hidrelétrica, mudou-se para um dos reassentamentos construídos pela Odebrecht, o Riacho Azul. Sua vida melhorou, com uma casa nova ao lado de uma estação de tratamento de água. Minha alegria é estar perto da família e exercer minha profissão, que é fazer farinha. Ela é a produtora mais famosa da região. O pai, já falecido, é José de Oliveira, conhecido por muitos como o maior farinheiro de Rondônia. Ela se diverte e dá o segredo (pede para não espalhar) de sua farinha: a mandioca é processada no mesmo dia da colheita, e a secagem é um procedimento longo (e paciente). A tradição vai continuar, mas a nova geração terá o que escolher, ao contrário de Neuraci. Os olhos do sobrinho Raildo Oliveira, 17 anos, brilham com a movimentação em torno da usina. Ali perto de onde mora, não param de passar os carros de resgate de fauna de uma área que será inundada. Meu sonho é ser veterinário, quem sabe ganhar um dinheiro a mais. Em uma obra desse porte, onde trabalham cerca de 18 mil profissionais e que influencia diretamente a vida de mais de 4 mil famílias, certas pessoas têm papel especial por sua atuação na comunidade. Uma delas é Flávio Luiz Gonçalves dos Santos, 62 anos, e uma vida e tanto para contar. Se fosse escrever um livro, se chamaria Meu Currículo, brinca o maranhense, dono de uma risada cativante. Flávio é um dos analistas socioambientais da Santo Antônio Energia. Trabalhando diretamente com as comunidades, ele é o elo entre a obra e o ser humano. Filho de um açougueiro e de uma dona de casa semianalfabeta, conseguiu se formar em Relações Internacionais. Sua lida começou muito cedo. Aos 7 anos, o primeiro emprego: carregador de marmitas. Depois disso, os mais variados trabalhos: limpador de máquinas de costura, anotador de aposta do jogo do bicho (com 10 anos de idade), organizador de biblioteca, caixa de banco, vendedor de madeira, professor de História e Geografia, entre vários outros ofícios. Flávio é abraçado e beijado onde quer que vá em Porto Velho e redondezas. Ouve e entende os problemas da comunidade. É uma espécie de ombudsman, um ouvidor. Ele já ganhou dezenas de causas para a comunidade. É essa a missão que recebeu na Santo Antônio Energia, além de organizar cursos de capacitação, como o de piloto de voadeira, as pequenas embarcações que levam as pessoas de uma margem à outra do Madeira. Alguns colegas têm até ciúme pelo carinho e respeito que tenho das pessoas aqui, diz ele. Foi Flávio, por exemplo, que conseguiu que o precário posto de saúde da comunidade ribeirinha de Cujubin Grande, a 50 km de Porto José Eduardo: Velho, fosse inteiramente reformado. É convidado de honra do Festejo da Padroeira Imaculada Conceição precisam de se Maria, aprendizados converter em em agosto. Misto de festa cristã e pagã, traz um rol de eventos capaz de atingir todos os gostos: novenas, bingo, forró, leilão de frango assado, dança do ventre. A grande expectativa gira em torno da escolha da Rainha da Festa. As duas candidatas já têm nomes de princesas: Ingrydh Nunes Nascimento, 11 anos, e Nicoly Yolanda Almeida, 17. A primeira quer ser pedagoga, pois ama estudar, e a segunda deseja se tornar engenheira florestal, pois ama o Rio Madeira. Amigas, bem amigas, negócios à parte. Estou com a fúria para vencer, pois perdi por pouco no ano passado, diz Nicoly, olhando com graça para Ingrydh, que encerra o papo com um sorriso maroto. 13

16 o coraçã texto Thaís Reis fotos Lia Lubango 14 Internacional, diversificada, dinâmica e inovadora. Essas são algumas características atribuídas a Miami pelos integrantes da Odebrecht Estados Unidos, empresa sediada nessa cidade que exala aromas e cores de países do mundo todo. Os sinais da sua diversidade cultural estão em toda parte, desde placas e outdoors no idioma patois, nas ruas do bairro Little Haiti, até os escritórios de empresas multinacionais no distrito financeiro na área da Brickell Avenue. Miami é a porta de entrada aos Estados Unidos para quem vem do Caribe e das Américas do Sul e Central. Situada no sul do Estado da Flórida, uma região de clima quente e de belas praias, Miami tornou-se famosa e procurada por pessoas dos mais diversos pontos do planeta. Há uma certa liberalidade no ar, costumes diferentes daqueles que predominam no resto do país, ritmos variados nas rádios e diversas línguas onde quer que se vá. Cerca de metade dos quase 2,5 milhões de habitantes da área metropolitana de Miami nasceu fora dos Estados Unidos, e 70% da população comunica- Ampla diversidade cultural entre seus moradores dá a Miami características que a tornam uma das cidades mais cosmopolitas do planeta -se, dentro de casa, usando um idioma que não o inglês. Minha esposa nasceu em Miami, mas seus pais são colombianos, assim como eu. Ela gosta de ensinar aos nossos filhos a nossa língua, de transmitir seus conhecimentos sobre a nossa culinária e de lembrá-los todos os dias de onde eles vêm, diz Jorge Mendoza, 35 anos, Diretor de Contrato responsável pelo projeto de extensão do sistema de transporte metroviário da cidade, o Metrorail AirportLink. 14

17 o Quando DA METRÓPOLE Acervo Odebrecht Jorge se mudou de Cartagena, na Colômbia, para Miami, em 2000, para cursar mestrado, logo se identificou com o clima, as praias e as pessoas que encontrou. Para ele, são muitas as vantagens do convívio em um ambiente tão diversificado. Durante seu primeiro projeto na Odebrecht, a construção do Adrienne Arsht Center for the Performing Arts, ele dividiu o espaço de trabalho com o indiano Kanwar Lobana, hoje na Libéria, e Gaybei Zreibi, um sírio-antiguano casado com uma venezuelana, atualmente trabalhando em Portugal. Juntos, aprenderam sobre suas respectivas culturas, músicas e religiões e, acima de tudo, a respeitar as diferenças. O desejo de superar distinções étnicas, com o intuito de lutar por um objetivo único e construir algo juntos, também é salientado por Juan Zheng, 33 anos, como um elemento marcante em sua vivência em Miami. Nascida na Província de Hunan, na China, Juan é engenheira de custos no projeto MIA Mover. Ao se mudar para Miami, em 2004, para cursar mestrado, ela gostou imediatamente da mescla cultural da cidade, sobretudo da afetividade e da receptividade da população. Obras na estação de bombeamento e, acima, o Coronel Jeff Bedey: Ainda não chegamos ao fim do percurso, mas estamos perto O centro de Miami e Jorge Mendoza: cerca de metade dos 2,5 milhões de habitantes de área metropolitana da cidade nasceu fora dos Estados Unidos 15

18 Alf Neumann, com a camisa da seleção alemã de futebol, e Umut Artuk: mescla de culturas faz com que se sintam em casa Juan identifica-se com os valores familiares em sua comunidade e com a honestidade e integridade das pessoas com as quais convive. Ela diz ainda que o Espírito de Servir também é encontrado além da Odebrecht em Miami, algo especial por se tratar de um conceito profundamente enraizado na sua cultura. Na China, acreditamos no princípio de servir ao próximo. Assim como na TEO, devemos ser sempre humildes diz ela, que faz questão de manter tradições chinesas, inclusive a comemoração de datas especiais, para permanecer conectada com suas origens. Manter-se ligado às raízes é uma atitude que também pode ser facilmente percebida em Umut Artuk, 32 anos, Responsável por Planejamento no projeto de expansão do Terminal Norte do Aeroporto Internacional de Miami. Umut mudou-se para Miami, da sua cidade natal, Ancara, na Turquia, em 2004, para finalizar seu doutorado, e, em alguns meses, já havia se adaptado. Acredito que dois fatores principais me ajudaram: afinidades entre as culturas latina e turca e similaridades entre o estilo de vida americano e o meu estilo de vida em Ancara. Ele enfatiza que Miami tem boas opções de restaurantes das cozinhas mediterrânea e do Oriente Médio, parecidas com a culinária turca incluindo os tradicionais chá preto e café turco. A mescla de culturas em Miami fez Alf Neumann, 40 anos, Responsável por Administração Contratual do projeto MIA Mover, sentir-se em casa e jamais como um estrangeiro ou alguém que não fosse bem- -vindo. Alemão da ilha de Ruegen, Alf mudou-se para Miami em 1998, com duas malas na mão e uma carta-convite para estagiar na Odebrecht por seis meses. Eu estava buscando um desafio. Queria ganhar experiência internacional e provar a mim mesmo que poderia sobreviver e crescer fora da minha zona de conforto. Alf, que não deixa de vestir com orgulho a camisa da seleção alemã durante a Copa do Mundo, realça o impacto positivo e gratificante que a vivência em Miami causa em sua vida e na de sua esposa, Ran- 16

19 di. A comunidade na qual vivemos é extremamente rica, sempre à procura de novos desafios e se reinventando. É um lugar animado, aberto e convidativo. Essa fusão vibrante que Miami oferece aos seus residentes e visitantes é um espelho do chamado melting pot americano, um termo utilizado para descrever o multiculturalismo do país. Os Estados Unidos são, às vezes, chamados de Terra das Oportunidades e, para mim, isso engloba qualquer objetivo que se tenha em mente, diz Marjorie Mckenzie, 34 anos, Administradora de Contratos do projeto de expansão do Terminal Norte do Aeroporto Internacional de Miami. Temos a facilidade de alcançá-los por causa da variedade de instituições acadêmicas, indústrias, empresas e demais organizações aqui presentes. Sempre me admiro com as diversas opções disponíveis para nos destacarmos em qualquer área. Marjorie é filha de imigrantes haitianos que se mudaram para os Estados Unidos na década de Nasceu em Waukegan, no Estado de Illinois, e, aos 10 anos, foi para Miami com a família, que buscava um clima tropical para viver. Ela diz que, para contribuir de maneira positiva, tenta aprender palavras nas línguas nativas dos seus colegas de trabalho e amigos, causando sorrisos de espanto. Sorrisos são contagiantes! As pessoas se sentem envoltas por uma energia afável e motivadas a causar um impacto similar em suas comunidades. Apesar do multiculturalismo dos integrantes da Odebrecht EUA são pessoas de 28 nacionalidades Juan Zheng e Marjorie Mckenzie: símbolos do melting pot americano trabalhando juntas no dia a dia, é fácil encontrar similaridades no meio de tantas diferenças. É surpreendente descobrir como culturas de distintas partes do mundo podem ter tanto em comum. Alf Neumann afirma: Como seres humanos, todos compartilhamos os mesmos sonhos e desejos, independentemente da nossa origem. Mais surpreendente ainda, e gratificante, é comprovar no cotidiano que grande parte dessas semelhanças é sintetizada e praticada na Tecnologia Empresarial Odebrecht. 17

20 brasile texto Eliana Simonetti fotos Holanda Cavalcanti 18

21 iros hegar Maria Bernardete Moreira, em Pitanga (BA): Eu me sinto responsável Em Alagoas, na Bahia e em Sergipe, comunidades vizinhas do etenoduto e da dutovia da Braskem formam um fascinante mosaico de religiosiade, cultura e atividades econômicas DE LUTA E DE FÉ C à comunidade de Abobreira, no município de Teotônio Vilela (AL), é uma aventura. São apenas 12 km a partir da cidade, mas os caminhos tortuosos cortam imensas plantações de cana-de-açúcar, e o trajeto muda a cada colheita. No passado, Abobreira ficava em meio à floresta: foi um quilombo resguardado dos colonizadores. No entanto, muitos quilombolas venderam suas terras a fazendeiros. Hoje a paisagem é outra. O acesso, entretanto, continua difícil para os visitantes e também para os moradores, 37 famílias praticamente isoladas. Como vivem? Primeiramente, da agricultura de subsistência. Alguns criam galinhas e cabras. Na época da colheita da cana, os adultos buscam oportunidades como trabalhadores temporários. Fora da safra, ficam em suas terras. E se encontram para conversar debaixo de uma mangueira na praça da comunidade. As casas de Abobreira têm televisão, rádio, geladeira, telefone celular; em algumas há motocicletas, em outras, carroças. Velhos, moços, crianças, não pensam em sair dali. A não ser para buscar assistência médica, vender e comprar produtos, ou ir a uma festa. Sim, porque em Abobreira não há festas. Praticamente não se notam resquícios da cultura do tempo dos quilombos. Nessa comunidade está em andamento uma experiência. O Instituto Lagoa Viva, apoiado pela Braskem, levou três colmeias de abelhas uruçu, que não picam seus tratadores, para que sejam multiplicadas e tornem-se mais uma fonte de alimento e renda. Ademar Ribeiro, 49 anos, natural de Abobreira, motorista de caminhão e casado com Gislene, ficou com uma dessas colmeias. Hoje possui três. Dividiu a primeira colmeia e comprou uma terceira. Cria codornas, perus, galinhas e tem um moinho de farinha. Até preserva um tantinho de mata natural em seu terreno. A gente tem de saber viver, ensina. 19

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques Ano 1 Nº 3 Informativo Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes Pág. 02 Novo portal do Instituto Estrada Real é lançado Pág. 03 Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu Pág. 05 Programa

Leia mais

Relatório de atividades Socioambientais

Relatório de atividades Socioambientais Relatório de atividades Socioambientais Ação 1: Apresentação da programação da Feira do Empreendedor 2014 às instituições da comunidade do entorno do SESI. Realização: Amazônia Socioambiental Equipe Técnica

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

A Record News SC deseja desenvolver uma campanha para mostrar o potencial econômico da região sul de SC.

A Record News SC deseja desenvolver uma campanha para mostrar o potencial econômico da região sul de SC. A Record News SC deseja desenvolver uma campanha para mostrar o potencial econômico da região sul de SC. OBJETIVO Promover a Record News SC e o Grupo RIC para empresário e telespectadores DURAÇÃO E PERIODICIDADE

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA. Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais. Projeto de Atividades. 1º Edição

GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA. Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais. Projeto de Atividades. 1º Edição GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA Projeto de Atividades 1º Edição Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais 1. INTRODUÇÃO A educação atualmente não pode se restringir apenas ao ambiente escolar, o estudante

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Histórias de. Comunidade de Aprendizagem. Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1

Histórias de. Comunidade de Aprendizagem. Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1 Histórias de Comunidade de Aprendizagem Histórias de Comunidade de Aprendizagem 1 Introdução O projeto Comunidade de Aprendizagem é baseado em um conjunto de atuações de êxito voltadas para a transformação

Leia mais

Gratuidade com os outros

Gratuidade com os outros 2ª feira, dia 21 de setembro de 2015 Gratuidade com os outros Bom dia! Com certeza, todos nós já experimentamos como é bom brincar com amigos, como nos faz felizes trocar jogos e brinquedos, como sabe

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Menu. Comidas típicas. Contribuições para o Brasil e Ijuí. Significado da bandeira Árabe. Costumes

Menu. Comidas típicas. Contribuições para o Brasil e Ijuí. Significado da bandeira Árabe. Costumes Árabes Componentes: Sabrina, Lucille,Giovana, M, Lucas C, João Vitor Z, Samuel. Disciplina: Estudos Sociais, Informática Educativa, Língua Portuguesa. Professores: Uiliam Michael, Cristiane Keller, Daniele

Leia mais

Projeto CIRCO-ESCOLA NA BAHIA

Projeto CIRCO-ESCOLA NA BAHIA Projeto CIRCO-ESCOLA NA BAHIA Objetivo geral do projeto O objetivo do projeto Circo-Escola na Bahia é oferecer às crianças e jovens de Serra Grande um espaço privilegiado para que possam desenvolver atividades

Leia mais

Escolas comunicadoras

Escolas comunicadoras Comunicação e Cultura Local de atuação: Ceará, Pernambuco, Pará e Bahia Data de fundação: 1996 Escolas comunicadoras No Ceará, quase quinhentas mil crianças da rede pública estudam em escolas que unem

Leia mais

CDC. De olho. no Futuro. em foco. Edição VII Ano III Agosto de 2013

CDC. De olho. no Futuro. em foco. Edição VII Ano III Agosto de 2013 CDC em foco Edição VII Ano III Agosto de 2013 De olho no Futuro 1 editorial A segunda edição do boletim CDC em Foco deste ano traz novidades e relembra ações que contribuíram para a melhoria da qualidade

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES

OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES RELATÓRIO Oficina de fotografia e vídeo com celulares como ferramenta de inclusão visual através de tecnologias acessíveis, percepção do território, construção

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

TRIUNFO HOTEL FAZENDA

TRIUNFO HOTEL FAZENDA O Hotel Fazenda Triunfo, apresenta um conceito diferenciado ao seu hospede: FAZER COM QUE NOSSA CASA, SEJA SUA CASA, com bom gosto, bom acolhimento e muita vontade de te receber. TRIUNFO HOTEL FAZENDA

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008. Pirapama Bioenergia Ltda.

Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008. Pirapama Bioenergia Ltda. Colaboradores Informe JB Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008 Juarez Fragoso Gestor Energia Pirapama Bioenergia Ltda. No último dia 20 do mês de novembro foi liberada pela ANEEL - Agência Nacional de Energia

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 AMIZADE Amigo a gente cuida, faz carinho, brinca, sorri e até chora junto, e percebemos o quanto precisamos um do outro. A amizade é muito valiosa para nós que construímos

Leia mais

Uma delícia de feira na magia das yabás

Uma delícia de feira na magia das yabás cardápio generoso Uma delícia de feira na magia das yabás Celebração à gastronomia negra lota Oswaldo Cruz, que, no ritmo do samba, recebe gente de todo o Rio e garante lucro de até R$ 3 mil às tias que

Leia mais

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015 Relatório de Grupo 1º Semestre/2015 Turma: Maternal B Professora: Larissa Galvão de Lima Professora auxiliar: Giseli Jancoski Floriano Coordenação: Lucy Ramos Torres Professora: Eleonora Dantas Brum Professora

Leia mais

Porto do Recife recebe três transatlânticos, com 5 mil turistas europeus Operação com três embarcações, simultaneamente, é inédita para o terminal

Porto do Recife recebe três transatlânticos, com 5 mil turistas europeus Operação com três embarcações, simultaneamente, é inédita para o terminal Clipping 20 de JANEIRO de 2015 Notícias do Porto do Recife Porto do Recife recebe três transatlânticos, com 5 mil turistas europeus Operação com três embarcações, simultaneamente, é inédita para o terminal

Leia mais

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL

TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL TRABALHOS EXITOSOS EM ATER - 2014 EXTENSÃO RURAL ORGANIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL ESCADA, 2014 EXTENSÃO RURAL CONSTRUIR UM SONHO E LUTAR POR ELE Regional : Palmares PE Municipio: Escada Comunidades: Sitio

Leia mais

futuro AGORA! por Leila Navarro

futuro AGORA! por Leila Navarro e-book Construindo o futuro AGORA! por Leila Navarro Construindo o futuro AGORA! por Leila Navarro O futuro já começou e é você quem faz e, para isso, aqui está um convite para você re etir sobre sua própria

Leia mais

Projeto Providência. Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes

Projeto Providência. Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes ações de cidadania Criança Esperança apoia projeto que é exemplo de esforço e dedicação em benefício de crianças e adolescentes carentes Com o apoio da UNESCO, por meio do Programa Criança Esperança, a

Leia mais

DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul. DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul SUPLEMENTO ESPECIAL

DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul. DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul SUPLEMENTO ESPECIAL SEXTA-FEIRA, 01/04/2011 DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul www.aquies.com.br»» @folhadocaparao»» facebook.com/grupofolhadocaparao QUARTA-FEIRA, 15/02/2012 DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre. Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013

Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre. Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013 Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013 Companheiras e companheiros de caminhada, nossas sinceras saudações. Há aqueles que lutam um dia; e por isso são

Leia mais

Promover e Valorizar a Paisagem Natural e a Cultura Local por meio de Cartões Postais 1

Promover e Valorizar a Paisagem Natural e a Cultura Local por meio de Cartões Postais 1 Promover e Valorizar a Paisagem Natural e a Cultura Local por meio de Cartões Postais 1 COIMBRA, Bruno Abdala Vieira Di 2 ; ALMEIDA, Maria Geralda 3 Palavras-chave: Kalunga, Paisagem Cultural, Paisagem

Leia mais

Para os empregados de FURNAS, Moradores vizinhos à futura usina contam suas histórias BATALHA CAPA. texto Patrícia Melo e Souza

Para os empregados de FURNAS, Moradores vizinhos à futura usina contam suas histórias BATALHA CAPA. texto Patrícia Melo e Souza texto Patrícia Melo e Souza Moradores vizinhos à futura usina contam suas histórias Simulação realizada por técnicos de FURNAS mostram como será o Aproveitamento Hidrelétrico Batalha Para os empregados

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

FAQ As perguntas mais freqüentes sobre o Incoming (Serviço voluntário na Alemanha)

FAQ As perguntas mais freqüentes sobre o Incoming (Serviço voluntário na Alemanha) 7139 Karlsruhe Tel.: +49 (0)721/ 35480-120, -128 FAQ As perguntas mais freqüentes sobre o Incoming (Serviço voluntário na Alemanha) Perguntas gerais Na verdade eu que eu quero é estudar na Alemanha. O

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS I FEIRA GASTRO-CULTURAL DE RIO DOCE MG De 24/09 à 01/10/2011, o município de Rio Doce abrigará a I Feira Gastro-Cultural que movimentará a cultura, a arte e a culinária no interior na zona da mata mineira.

Leia mais

Belém e Ilha de Marajó 7 dias

Belém e Ilha de Marajó 7 dias A surpreendente paisagem das praias marajoaras Belém é encantadora por suas mangueiras centenárias que sombreiam as ruas da capital paraense, localizada em uma baía rodeada por água e floresta amazônica.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PROPOSTA DE AÇÃO Sensibilizar os professores sobre a importância de incentivar seus alunos a participarem do Concurso

Leia mais

Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Ivo Barcelos Assumpção, nasci dia 13 do doze de 1954 em Rezende, Estado do Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu estudei engenharia química na UFRJ, entrei

Leia mais

Palavras chaves: espaço público, cidadania, educação, arte.

Palavras chaves: espaço público, cidadania, educação, arte. 1 ESPORTE, ARTE E EDUCAÇÃO INTERVENÇÕES EM UM ESPAÇO PÚBLICO Profª Ketlin Elisa Thomé Wenceslau Fiocco Resumo: Todos os anos o Colégio Arautos organiza um projeto interdisciplinar que tem como proposta

Leia mais

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Pousamos no pequeno aeroporto de Katmandu um pouco depois das 6 da manhã. Apenas três aviões cargueiros estavam no aeroporto e poucas caixas com produtos para a população.

Leia mais

União das Polícias faz violência cair no Município Após assumir há seis

União das Polícias faz violência cair no Município Após assumir há seis 2 3 União das Polícias faz violência cair no Município Após assumir há seis meses a Seccional de Diadema, a delegada Martha Rocha de Castro (foto) afirma que está feliz com o trabalho da Polícia Civil,

Leia mais

Morar no exterior relato de uma imigrante

Morar no exterior relato de uma imigrante Morar no exterior relato de uma imigrante Ms. Josiane Vill - UFSC josivill@hotmail.com A opção de morar no exterior... Morar no exterior nunca esteve presente nos meus objetivos de vida, nem mesmo em meus

Leia mais

Festas de Outubro em Santa Catarina!!

Festas de Outubro em Santa Catarina!! ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DAS DST/HIV/AIDS E HEPATITES VIRAIS Festas de

Leia mais

A experiência do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais

A experiência do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais A experiência do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais O Território Criativo do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais integra uma das metas do Programa de Cultura e Desenvolvimento

Leia mais

Conheça o. Pedi para o cliente confiar e resolvi com Amanco. Veja nesta edição: Ano VII - nº2 - junho de 2013. pág. 2 pág. 3 pág. 4 pág. 5 pág.

Conheça o. Pedi para o cliente confiar e resolvi com Amanco. Veja nesta edição: Ano VII - nº2 - junho de 2013. pág. 2 pág. 3 pág. 4 pág. 5 pág. Ano VII - nº2 - junho de 2013 Conheça o luis Carlos Pedi para o cliente confiar e resolvi com Amanco Veja nesta edição: pág. 2 pág. 3 pág. 4 pág. 5 pág. 6 Publicidade: Sidney Magal faz comercial da Amanco

Leia mais

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE METAS Gestão 2013/2016 APRESENTAÇÃO... 2 I - VISÃO DO MUNICÍPIO... 3 II COMPROMISSO... 3 III PRINCÍPIOS DE GESTÃO... 3 IV DIRETRIZES ESTRATÉGIAS... 4 PROGRAMA DE METAS DESENVOLVIMENTO URBANO...

Leia mais

Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania. Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba

Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania. Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba Histórico Quilombo era o local de refúgio dos escravos evadidos dos engenhos, os quilombolas, em sua maioria,

Leia mais

Oficina de Voluntariado

Oficina de Voluntariado ++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++++++++ ++++++++++++++++++++++ Oficina de Voluntariado Fevereiro/2016 2 25/02/2016 Voluntariado Transformador ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

O que é o Ação Integrada?

O que é o Ação Integrada? O que é o Ação Integrada? Resultado de uma articulação entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/MT), o Ministério Público do Trabalho (MPT/MT), a Fundação Uniselva da Universidade

Leia mais

Dados Gerais da Experiência. Rede Social de Angico, Peixe e Região. Instituto Lina Galvani

Dados Gerais da Experiência. Rede Social de Angico, Peixe e Região. Instituto Lina Galvani Nome da experiência candidata Organização candidata Nome postulante Dados Gerais da Experiência Rede Social de Angico, Peixe e Região Instituto Lina Galvani Cecília Galvani Telefone 55 11 767-000 E-mail

Leia mais

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS)

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA, YEMANJA...(BIS) RAINHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR...BIS É BONITO O CANTO DE YEMANJA SEMPRE

Leia mais

O presidente do Incra

O presidente do Incra O presidente do Incra "A terra continua sendo o meu fio terra Rolf Hackbart Introdução Conheci o Rof Hackbart nos jogos de basquete, no Morro do Espelho, em São Leopoldo. Logo comecei a convidá-lo para

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem.

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem. TOUR DE ARTE URBANA EM SÃO PAULO 1 Passageiro(s) R$490,00 2 Passageiro(s) R$560,00 3 Passageiro(s) R$630,00 4 Passageiro(s) R$700,00 5 12 Passageiro(s) R$1.300,00 A arte urbana e o grafite são fenômenos

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais?

Carla- Oswaldo é como que você começou a se envolver com as questões sociais? Depoimento de Oswaldo Setti de Almeida Filho Ação Moradia Carla- Bom dia, Oswaldo. Oswaldo Bom dia, meu nome... Carla- Eu gostaria que você me falasse primeiro o seu nome completo, a sua data de nascimento

Leia mais

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós! Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio Rua Tonelero, 56 Copacabana RJ site:www.redesagradorj.com.br / e-mail:cscm@redesagradorj.com.br Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!.turma: 1º Período A Professora

Leia mais

Igreja Amiga da criança. Para pastores

Igreja Amiga da criança. Para pastores Igreja Amiga da criança Para pastores Teste "Igreja Amiga da Criança" O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isso, os discípulos repreendiam aqueles que as tinham

Leia mais

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome:

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de História e Geografia Nome: Querida criança, Além desta revisão, estude, em seu Material Didático, os conteúdos do Volume III. Leia este texto: ASA BRANCA

Leia mais

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual Por: Rosana Rodrigues Quando comecei a escrever esse artigo, inevitavelmente fiz uma viagem ao meu passado. Lembrei-me do meu processo de escolha de carreira e me dei conta de que minha trajetória foi

Leia mais

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado Você acha que consegue plantar uma floresta inteirinha? E de transformar o seu bairro? Ah, mas criar uma ação em conjunto com o mundo inteiro, você consegue? Claro que sim! Todos têm super poderes, e o

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação. Participantes da Oficina. Aldeias Guaranis do Litoral Norte. Programação da Oficina

ÍNDICE. Apresentação. Participantes da Oficina. Aldeias Guaranis do Litoral Norte. Programação da Oficina ÍNDICE Encontro de Mulheres Guarani do Litoral Norte do Estado de São Paulo Organização: Selma A. Gomes Projeto gráfico: Irmãs de Criação Fotos: Carlos Penteado Publicado com o apoio da CAFOD Novembro

Leia mais

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 4º Tri 2015: A Vida de Jesus

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 4º Tri 2015: A Vida de Jesus O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU)

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) As dinâmicas aqui apresentadas podem e devem ser adaptadas de acordo com os objetivos

Leia mais

A Imagem do Nosso Canto.

A Imagem do Nosso Canto. A Imagem do Nosso Canto. Esta Cartilha foi desenvolvida dentro do Projeto Canto que Canto, pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo durante o 2º Semestre de 2002 pela Profª e Regente Coral SUSANA ROSA.

Leia mais

dinha, a Alvorada, a Matinha, a Grota, a Chatuba, o Caracol, o morro da Baiana, o morro dos Mineiros, a Nova Brasília, a Pedra do Sapo, a Palmeiras,

dinha, a Alvorada, a Matinha, a Grota, a Chatuba, o Caracol, o morro da Baiana, o morro dos Mineiros, a Nova Brasília, a Pedra do Sapo, a Palmeiras, Introdução O Complexo do Alemão é um morro na zona norte do Rio de Janeiro, a cerca de quinze quilómetros do centro, que reúne cerca de quinze favelas, nas quais vive um número impressionante de pessoas:

Leia mais

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra...

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra... Canadá Você sabia que... Os indivíduos e as comunidades têm o direito a exprimir as próprias opiniões e a participar, com os governos locais, na tomada de decisões e ações que afetem o seu direito à alimentação.

Leia mais

Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade. cultural

Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade. cultural Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade cultural Justificativa: O mundo vive um momento de transição. A sociedade começa a esgotar os recursos naturais e valorizar

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca FESTA NACIONAL DA MAÇÃ * São Joaquim,

Leia mais

+informado. Ele estudou e conseguiu um bom emprego. 2 O diploma que abre portas Amanco ao seu lado. 4 Capa: a Amanco mudou a minha vida

+informado. Ele estudou e conseguiu um bom emprego. 2 O diploma que abre portas Amanco ao seu lado. 4 Capa: a Amanco mudou a minha vida +informado Ano VII - nº 4 - Dezembro de 2013 Ele estudou e conseguiu um bom emprego... E, HOJE, É INSTRUTOR DO SENAI Guilherme Moreira fez o curso de Instalador Hidráulico Amanco... Conheça uma história

Leia mais

Uma enorme rodinha. Juntando Pedacinhos. Semana de Treinamento. Projeto de Formação Continuada. Carnaval 2014

Uma enorme rodinha. Juntando Pedacinhos. Semana de Treinamento. Projeto de Formação Continuada. Carnaval 2014 Semana de Treinamento Carnaval 2014 Projeto de Formação Continuada Uma enorme rodinha Juntando Pedacinhos Neste momento essa junção de cacos que são muitas de nossas experiências dos anos anteriores, nossas

Leia mais

Introdução. Área de Atuação do Projeto

Introdução. Área de Atuação do Projeto TÍTULO: OFICINA DE CIÊNCIAS E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL COMO METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL AUTORES: Marta Ângela Marcondes e Virginia da Costa Liebort Nina, e-mail: biomam@uol.com.br

Leia mais

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil

Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil Como os refugiados e imigrantes se adaptam no Brasil O mundo tem passado por uma série de dificuldades nos últimos anos. Junto com crises financeiras que, muitas vezes, esvaziam países, nos vemos também

Leia mais

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas magazine DESTAQUES Junho 2012 Santos populares Amera 3.0 Planos ambiciosos de animação edição 34 90 exemplares www.amera.com.pt 21 444 75 30 SANTOS POPULARES A inaugurar a época de bom tempo e de boas

Leia mais

PLANO FUNDAMENTAL DA CIDADE DE YOKOHAMA (VISÃO ao LONGO PRAZO)

PLANO FUNDAMENTAL DA CIDADE DE YOKOHAMA (VISÃO ao LONGO PRAZO) PLANO FUNDAMENTAL DA CIDADE DE YOKOHAMA (VISÃO ao LONGO PRAZO) Introdução Desde a abertura do porto de Yokohama em 1859 (o ano 6 da era Ansei), a cidade de Yokohama tem prosperado como a janela principal

Leia mais

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas Agosto/2015 Minissarau do 1 ano Ao final do semestre fizemos uma singela apresentação onde os alunos do 1 ano do Ensino Fundamental puderam experimentar a sensação de estar diante do público e de compreenderem

Leia mais

NURAP 2 NURAP 3. Colaboração: Aprendizes Raquel André Silva

NURAP 2 NURAP 3. Colaboração: Aprendizes Raquel André Silva EXPEDIENTE Ano 3 - Dezembro - Edição 29 NURAP em revista é uma publicação do NURAP ( Núcleo de Aprendizagem Profissional) Destinada aos seus parceiros e aprendizes. Colaboração: Aprendizes Raquel André

Leia mais

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil.

OInstitutoMusiva. O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. OInstitutoMusiva O Instituto Musiva trabalha para promover o desenvolvimento econômico e social de comunidades em risco social do Brasil. Desde 2009, promove cursos, oficinas de capacitação artística,

Leia mais

SSP-AM abre vagas para curso de Inclusão Digital

SSP-AM abre vagas para curso de Inclusão Digital Meio: Site Portal do Amazonas Editoria: Economia Hora: - Data: 28/07/ 15 SSP-AM abre vagas para curso de Inclusão Digital A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) iniciou nesta segunda-feira

Leia mais

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho *JACINTO GUERRA, de Brasília para o Portal de Aboim da Nóbrega Em 1967, quando o Dr.Laércio Rodrigues lançou seu livro História de Bom Despacho origens e formação,

Leia mais

será ainda mais produtivo Monitoramento de ruído

será ainda mais produtivo Monitoramento de ruído Nº 15, Ano 03, Dezembro de 2013 Queimadas Técnicas Alternativas são soluções para produtores 2014 será ainda mais produtivo Faça sua parte, preserve o meio ambiente e procure técnicas alternativas que

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Tarsila do Amaral (Carnaval em Madureira -1924) Cândido Protinari (Samba, óleo sobre tela.1956) Mar O Pré-Sal é Leito oceânico uma dádiva de Deus Arte Petrobras

Leia mais

consulta participativa de opinião

consulta participativa de opinião consulta participativa de opinião Interesses e perspectivas dos jovens da Brasilândia, Cachoeirinha e Freguesia do Ó CONSULTA PARTICIPATIVA DE OPINIÃO: INTERESSES E PERSPECTIVAS DOS JOVENS DA BRASILÂNDIA,

Leia mais

Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares

Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares Como chegar Gestão Curiosidades Estatísticas Festas Populares Geografia História Tradição Util Pública Centro urbano Além da oferta municipal, com clima agradável, incontáveis rios, cachoeiras e vilas

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais