EMPREENDEDORISMO DE. Professor Victor Sotero

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMPREENDEDORISMO DE. Professor Victor Sotero"

Transcrição

1 EMPREENDEDORISMO DE NEGÓCIOS COM INFORMÁTICA Professor Victor Sotero 1

2 OBJETIVOS DA DISCIPLINA Esta disciplina apresenta uma metodologia para formação de empreendedores. Aberta e flexível, baseada em princípios de auto- aprendizado. Permite que cada um crie uma forma própria de aplicá-la, de acordo com suas características pessoais. Não é, portanto, uma receita de bolo. Substituir a síndrome do empregado pelo vírus do empreendedor. 2

3 EMPREENDEDORISMO (CONCEITO) 3

4 EMPREENDEDORISMO Conceito Estudo voltado para o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à criação de um projeto. Tem origem no termo empreender que significa realizar. O empreendedor é aquele que apresenta determinadas habilidades e competências para criar, abrir e gerir um negócio, gerando resultados positivos. 4

5 EMPREENDEDORISMO Continuação Uma das principais idéias do empreendedorismo é fazer com que as pessoas desenvolvam negócios, tornando-se assim empresários de sucesso, pensando sempre nos parceiros internos e externos, assim como todos os colaboradores da empresa. 5

6 EMPREENDEDORISMO O empreendedorismo é essencial para a geração de riquezas dentro de um país, promovendo o crescimento econômico e melhorando as condições de vida da população. É também um fator importantíssimo na geração de empregos e renda. 6

7 Empreendedorismo: Origem Segundo Chiavenato, o termo Empreendedor vem do francês entrepreneur, que quer dizer: aquele que assume riscos e assume algo novo. A expressão empreendedorismo tem como origem principal o latin imprehendere, dessa forma a tradução EMPREENDER para o português veio no século XV. 7

8 Por que Empreendedorismo? Para o país e a sociedade: Estimula o crescimento através da abertura de novas empresas; Propicia o desenvolvimento de novos produtos e serviços; Diminui o desperdício de investimentos em negócios mal planejados; Aumenta o nível de emprego; Faz com que surjam novas necessidades(desejos); etc... 8

9 Por que Empreendedorismo? Para o cidadão comum colaborador de uma organização Uma boa opção de renda alternativa; Condições de aumento dos rendimentos; Estímulo na carreira profissional; Possibilidade de aprender novas áreas e novos desafios; Possibilita a visão do projeto. 9

10 Dados de Micro e Pequenas Empresas Temos aproximadamente 20 milhões de empresas; 35 milhões de pessoas com carteira assinada; Mas... Cerca de 60% fecham antes de completar 4 anos; Desperdício de aproximadamente R$19,8 bilhões; Perda de ocupações: 2,4 milhões de pessoas. 10

11 Síndrome do empregado O que diz essa expressão? É uma coleção de sintomas que poderíamos chamar também de síndrome da dependência. O portador depende de alguém que crie um trabalho para ele. É um profissional que, mesmo tendo domínio de uma tecnologia, não está preparado para inovar. O portador da síndrome não entende que mais importante do que saber operar um processo ou um sistema é saber transformar conhecimento em produto ou serviço. 11

12 Síndrome do Empregado Nesse fluxo, o ser humano é passivo, porque se submete ao que existe, o figurino das profissões. Não poderia ser de outra forma, porque a sua educação o preparou para lidar somente com as soluções já conhecidas, preparou-o como especialista no conhecimento já existente. O pólo não é o mercado, mas o indivíduo, que, tendo desenvolvido o autoconhecimento não tomará o figurino das profissões como referência, mas irá criar a sua própria atividade. 12

13 Perfil de um Empreendedor Achava-se que somente o profissional que nascesse com o espírito empreendedor é que poderia exercer essa função. Recentes pesquisas mostram que isso é um engano. Empreendedores são pessoas que tem a habilidade de ver e avaliar oportunidades de negócios. Prover recursos para por esses negócios em vantagens. 13

14 Perfil de um empreendedor São orientados para agirem; Bastante motivados e motivadores; Assumem riscos para atingirem seus objetivos; Valoriza suas experiências, seu valores, tomando decisões e decisões acertadas; Abre novas trilhas, novos atalhos; Explora novos conhecimentos; Define objetivos e sempre dá o primeiro passo. 14

15 Perfil de um Empreendedor O conhecimento empreendedor não é transferível, como temas acadêmicos convencionais, de quem sabe para quem não sabe. O que se pode fazer é desenvolver o potencial empreendedor presente na espécie humana. 15

16 Pergunta Você vive para trabalhar, ou trabalha para sobreviver? Quanto mais pessoas do primeiro tipo houver, mais chances uma nação terá de sair ganhando no jogo da globalização. 16

17 Perfil de um Empreendedor O verbo inglês develop, usado no sentido de revelar uma foto, oferece uma boa metáfora. Quer dizer desembrulhar, tirar do envelope. A revelação de uma foto torna visível a imagem que já existia. Da mesma forma é o potencial empreendedor, que está presente em todo ser humano. 17

18 Empreendedor Com a revolução industrial no século XVII, os empresários passaram a querer mais eficácia em tudo que produzia. É ai então que surgem os novos pensadores(aliados aos interesses dos empresários). Fala-se em marketing e relações humanas. Surgindo até um novo conceito: CABEÇA-DE- OBRA. A junção do conhecimento com a capacidade gerando assim novas idéias. 18

19 Empreendedor características Resumindo: nas qualidades pessoais, entre muitas, destacam-se a) iniciativa; b) visão; c) coragem; d) firmeza; e) decisão; f) atitude de respeito humano; g) capacidade de organização e direção. 19

20 TIPOS DE EMPREENDIMENTOS 20

21 Tipos de Empreendimentos Podem gerar lucros ou não; Depende dos objetivos e da missão de cada projeto; Em geral cada projeto é regido por: pesquisa, objetivo, prazo e custos; Em geral os empreendimentos podem gerar lucros, oferecem realizações sociais a um grupo de pessoas e promovem tradições culturais. 21

22 Tipos de Empreendimentos Podem ser cinco tipos: Empresarial Social Corporativo Desenvolvimento local Cultural 22

23 EMPREENDIMENTO EMPRESARIAL Seus principais objetivos são lucrativos; Promovem o desenvolvimento de empresas; O negócio é caracterizado pelas práticas estratégicas inovativas. 23

24 EMPREENDIMENTO SOCIAL Refere-se aos trabalhos realizados pelo empreendedor social; Pessoas que reconhecem os problemas sociais e utiliza ferramentas empreendedoras para resolvê-los; Difere do empreendedor tradicional, pois não visa lucro e sim maximiza retornos sociais(saúde, educação,etc). 24

25 EMPREENDIENTO SOCIAL Esse tipo de empreendedor utiliza técnicas de gestão, inovações produtivas, técnicas de manejo sustentável de recursos naturais e criatividade para fornecer produtos e serviços que possibilitem a melhoria da condição de vida das pessoas envolvidas e beneficiadas, através da ação dos empreendedores sociais externos e internos a comunidade. 25

26 EMPREENDIMENTO CORPORATIVO A globalização vem mudando as vidas das pessoas, dentro e fora das empresas. As novas tecnologias disponíveis têm alterado a forma de se fazer negócios, assim como os processos de trabalho, provocando profundas alterações na maneira de educar e desenvolver as pessoas. Dentre todos os impactos, cabe ressaltar que um dos mais significativos da globalização e das novas tecnologias é o aumento do desemprego. 26

27 EMPREENDIMENTO CORPORATIVO Quando a empresa incentiva seus funcionários a praticarem o intraempreendedorismo, através de sugestões e idéias que ajudem a empresa a desenvolver novos produtos, serviços e cortes de custos, é uma troca de favores; Empreendedorismo corporativo, é o processo pelo qual um indivíduo ou um grupo de indivíduos, associados a uma organização existente, criam uma nova organização ou instigam a renovação ou inovação dentro da organização existente. 27

28 EMPREENDIMENTO DESENVOLVIMENTO LOCAL Em parceria com o poder público e instituições públicas, pretende desenvolver a construção de estradas, ruas, restauração de obras públicas e iniciativas que valorizem uma cidade; 28

29 EMPREENDIMENTO CULTURAL Planejar e promover artistas e eventos culturais como show, desfiles, apresentações teatrais e concursos culturais na descoberta e valorização de talentos. 29

30 FIM 30

De empregado a patrão

De empregado a patrão capa De empregado a patrão CRF-SP firma convênio com Sebrae-SP para orientar farmacêuticos empresários ou que pretendem abrir sua farmácia Luiz Prado / Agência Luz 26 Ana Carolina de Oliveira, gerente

Leia mais

ABRIL/2012 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

ABRIL/2012 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ABRIL/212 RELATÓRIO DE ATIVIDADES Relatório de Atividades por Setor Atendimentos à Comunidade em Abril/212 97 ADESITA 346 SINE Sistema Nacional de Emprego 43 Posto do Min. do Trabalho e Emprego ADESITA

Leia mais

Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS

Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Conceitos de Plano de Negócio. Recomendações iniciais 1. "O plano

Leia mais

Administração Interdisciplinar

Administração Interdisciplinar Administração Interdisciplinar 21/9/2015 Rosely Gaeta Revisão Fundamentos da Administração Introdução àadministração e às organizações Fonte: Felipe Sobral Alketa Peci - Teoria e Prática no Contexto Brasileiro

Leia mais

Comércio Eletrônico. Criação de um e-commerce. Criação de um e-commerce

Comércio Eletrônico. Criação de um e-commerce. Criação de um e-commerce Comércio Eletrônico Anhanguera Taboão da Serra Criação de um e-commerce Muitas empresas baseadas na Internet necessitam de menor investimento do que empresas tradicionais. Podem ser através de: Poupança

Leia mais

Gestão e Empreendedorismo

Gestão e Empreendedorismo Unidade III Gestão e Empreendedorismo Eliomar Borges Furquim Plano de negócios (PN): uma Visão geral. Objetivo específico - Ao concluir este módulo, você vai ser capaz de compreender o que é um Plano de

Leia mais

Rumo a uma carreira de impacto e sucesso

Rumo a uma carreira de impacto e sucesso Rumo a uma carreira de impacto e sucesso Este é o João... Sintomas e consequências 66% com menos de 3 anos de casa estão ativamente buscando outro emprego 29% estão abertos a uma outra oportunidade caso

Leia mais

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ.

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como ser PJ Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como virar PJ Você acabou de ser contratado em uma bela oportunidade profissional, e atuará como pessoa jurídica. Ou por algum

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO

ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO ENSINO SECUNDÁRIO / PROFISSIONAL À DESCOBERTA DO MODELO DE NEGÓCIO Ensino Secundário / Profissional Breve descrição Esta atividade pretende aprofundar um pouco o tema Modelos de Negócio e ajudar os alunos

Leia mais

Esta apresentação foi desenvolvida pela Mary Kay do Brasil Ltda. e todo seu conteúdo está protegido por direitos autorais, não podendo ser

Esta apresentação foi desenvolvida pela Mary Kay do Brasil Ltda. e todo seu conteúdo está protegido por direitos autorais, não podendo ser Esta apresentação foi desenvolvida pela Mary Kay do Brasil Ltda. e todo seu conteúdo está protegido por direitos autorais, não podendo ser modificado, alterado, copiado ou utilizado para finalidade diversa

Leia mais

segunda-feira, 25 de março de 13 EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos

segunda-feira, 25 de março de 13 EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos EMPREENDEDORISMO Prof. Fábio Campos AULA DE HOJE 1. IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES 2. ROTEIRO PARA A ANÁLISE DE UMA OPORTUNIDADE 3. PRINCÍPIOS DE PLANEJAMENTO DE NEGÓCIOS IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES Todo

Leia mais

Pré-requisitos Para integrar o Programa MACAL de Estágio Supervisionado, o candidato precisa atender os seguintes requisitos:

Pré-requisitos Para integrar o Programa MACAL de Estágio Supervisionado, o candidato precisa atender os seguintes requisitos: Prezados Senhores: A MACAL - Soluções em Nutrição, desde 2003 desenvolve o programa de Estágio Supervisionado que consiste em um intensivo programa para a preparação de novos profissionais, tendo como

Leia mais

Business Consulting & Accounting OS NÚMEROS SÃO A NOSSA PALAVRA.

Business Consulting & Accounting OS NÚMEROS SÃO A NOSSA PALAVRA. Business Consulting & Accounting OS NÚMEROS SÃO A NOSSA PALAVRA. Um novo Conceito, numa só palavra. Compromisso, responsabilidade, informação e proximidade. Estas são as palavras fundamentais para a Acountia,

Leia mais

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO Palestrante: Apresentação Formado em Comunicação com pós-graduação em Gestão Empresarial e RH pela PUC RJ Mais de 15 anos de experiência no desenvolvimento de

Leia mais

Empresas de variados setores se tornam cada vez mais dependentes de profissionais de estatística para pesquisas e estudos.

Empresas de variados setores se tornam cada vez mais dependentes de profissionais de estatística para pesquisas e estudos. A matéria a seguir foi publicada no jornal O Globo no dia 9 de outubro de 2005. Matéria do jornal O Globo - Caderno Boa Chance, por Luciana Calaza Índices de trabalho em crescimento Empresas de variados

Leia mais

Do mundo da fantasia ao mundo real

Do mundo da fantasia ao mundo real Do mundo da fantasia ao mundo real Olá Mulher empreendedora! Vamos falar um pouquinho sobre os nossos desafios? Nos dias de hoje precisamos ser multitarefas, conciliamos nossa a carreira com outras atividades,

Leia mais

O que é um plano de negócio. Prof. Marcio Cardoso Machado

O que é um plano de negócio. Prof. Marcio Cardoso Machado O que é um plano de negócio Prof. Marcio Cardoso Machado Planejamento Definição Um plano de negócio é um documento que descreve por escrito os objetivos de um negócio e quais passos devem ser dados para

Leia mais

Empreendedorismo [7]

Empreendedorismo [7] [7] O Empreendedor DEGEN lembra que a riqueza de uma nação é medida pela capacidade de produzir, em quantidade suficiente, os bens e serviços necessários ao bem-estar de sua população A desigualdade de

Leia mais

Selo Autêntico. Programa de Parcerias e. Micro Franquias

Selo Autêntico. Programa de Parcerias e. Micro Franquias Programa de Parcerias e Micro Franquias O Mercado Você conhece alguém que usa e-mail? Obviamente que sim. A pergunta deveria ser: Quem não usa? Segundo a ONU, em 2014 a população mundial com acesso à internet

Leia mais

Eventos de beleza em empresas!!! Como realizar esse trabalho com ética, profissionalismo, e obter 100% de êxito!

Eventos de beleza em empresas!!! Como realizar esse trabalho com ética, profissionalismo, e obter 100% de êxito! Eventos de beleza em empresas!!! Como realizar esse trabalho com ética, profissionalismo, e obter 100% de êxito! Em primeiro lugar precisamos identificar qual o público alvo para essas ações Por exemplo...

Leia mais

Uma história sobre a essência da LIDERANÇA

Uma história sobre a essência da LIDERANÇA Uma história sobre a essência da LIDERANÇA Conceito A Peça Teatral O Monge e o Executivo é a adaptação original do livro de James C. Hunter que se tornou um dos maiores best sellers da atualidade, com

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

Cinema e empreendedorismo

Cinema e empreendedorismo Cinema e empreendedorismo Sobre o livro A ideia principal deste livro é oferecer uma seleção básica de filmes e séries de TV essenciais para instigar e estimular o seu espírito empreendedor. Se você está

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS PARA OS CURRÍCULOS, CRIADOS A PARTIR DE 2006, DO CURSO DE LETRAS

DISCIPLINAS OPTATIVAS PARA OS CURRÍCULOS, CRIADOS A PARTIR DE 2006, DO CURSO DE LETRAS CURRÍCULO CÓDIGO DESCRIÇÃO SETOR CLASSE 1/06 GCL00091 CRÍTICA TEXTUAL / ECDÓTICA II Crítica Textual OPTATIVA 1/06 GCL00092 CRÍTICA TEXTUAL / ECDÓTICA III Crítica Textual OPTATIVA 1/06 GCL00093 CRÍTICA

Leia mais

Cielo Day 2011 RÔMULO DE MELLO DIAS CEO

Cielo Day 2011 RÔMULO DE MELLO DIAS CEO Cielo Day 2011 RÔMULO DE MELLO DIAS CEO CIELO EM RESUMO PRESENÇA EM MAIS DE UMAS DAS A MAIOR ADQUIRENTE E PROCESSADORA DE MEIOS DE PAGAMENTO DO BRASIL E DA AMÉRICA LATINA 98,8% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

Leia mais

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Equipe Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Diretoria Administrativo e Financeira Diretor: Vitor Bahia Apresentação

Leia mais

http://www.youtube.com/watch?v=d0fptv_kq9s XII WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA 8º ENCONTRO DO FÓRUM DE COORDENADORES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Aprendendo a Empreender Um novo desafio Mauricio

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Quem não sabe administrar tostões, não sabe administrar milhões. Atenção para estas perguntas: Você possui uma conta corrente ou poupança separada para o seu negócio? O que você

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica de Negócios

MBA em Gestão Estratégica de Negócios MBA em Gestão Estratégica de Negócios POS-GRADUACAO PÚBLICO-ALVO O público alvo do MBA em Gestão de Negócios, é formado por profissionais que atuam na gestão das suas organizações e que aspirem assumir

Leia mais

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA Disciplina: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h Professor: Prof. Dr. Sergio B. F. Tavolaro sergiotavolaro@unb.br

Leia mais

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Empreendedorismo Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Unidades da Disciplina: As Empresas; Mortalidade, Competitividade e Inovação Empresarial; Empreendedorismo; Processo Empreendedor; Instituições de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO AULA 01 - APRESENTAÇÃO. Curso Técnico em Edificações Mundi - Centro de Formação Técnica Unidade Vitória da Conquista BA

EMPREENDEDORISMO AULA 01 - APRESENTAÇÃO. Curso Técnico em Edificações Mundi - Centro de Formação Técnica Unidade Vitória da Conquista BA EMPREENDEDORISMO AULA 01 - APRESENTAÇÃO Curso Técnico em Edificações Mundi - Centro de Formação Técnica Unidade Vitória da Conquista BA APRESENTAÇÃO Philipe do Prado Santos - contato@philipeprado.eng.br

Leia mais

A Mística do Educador:

A Mística do Educador: A Mística do Educador: A educação popular é um ato de amor. É um gesto humano e político de entrega a fim de que as pessoas se realizem como gente, como classe e como povo. A missão educativa junto a sujeitos

Leia mais

Eliana Sá 10/04/2014

Eliana Sá 10/04/2014 Eliana Sá 10/04/2014 Sistema Indústria Federal CNI SESI DN Estadual Federações de Indústrias SESI DR SENAI DN SENAI DR IEL NC IEL NR Desenvolvimento Empresarial Fonte imagem: http://miyashita.com.br/?id=119&m=387.

Leia mais

COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI

COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI COMO SER RED JACTED EM UM MES??? DIRETORA SENIOR DE VENDAS MARY KAY ROSANGELA MARIA ROSOLEM PAGANINI AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA INICIAL Tarefa = Desafio Aula sobre Atitude e Imagem Relatar por escrito: Qual

Leia mais

PROJETO SOCIAL E CULTURAL

PROJETO SOCIAL E CULTURAL PROJETO SOCIAL «E CULTURAL» CONHEÇA MINHA MÚSICA Plataforma Cultural de divulgação de novos artistas, músicas ou bandas Projeto Aprovado Pronac nº 140.147 O Projeto: - Novos Artistas, músicas e Bandas

Leia mais

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008 Empreendedorismo Profa. Ellen Francine Barbosa (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Questão fundamental Quais são seus planos profissionais? Vida Acadêmica Funcionário de Empresa

Leia mais

O Brasil é um dos países que mais crescem nesse mercado, ocupando a liderança do mercado de comércio eletrônico na América Latina.

O Brasil é um dos países que mais crescem nesse mercado, ocupando a liderança do mercado de comércio eletrônico na América Latina. Comércio Eletrônico Você é adepto do comércio eletrônico? Se não, pense melhor. O comércio eletrônico está criando novos hábitos de consumo entre os brasileiros, apresentando crescimento superior ao do

Leia mais

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS O que é ser cidadão e cidadania? Cidadão é o indivíduo participante de uma comunidade (Estado) e detentor de direitos e deveres. Assim, a cidadania

Leia mais

15 dicas para criar títulos impossíveis de serem ignorados. VIVER DE BLOG Página 1

15 dicas para criar títulos impossíveis de serem ignorados. VIVER DE BLOG Página 1 15 dicas para criar títulos impossíveis de serem ignorados VIVER DE BLOG Página 1 INTRODUÇÃO Estatísticas mostram que 80% das pessoas irão ver o título do seu conteúdo. Porém, somente 20% delas irão ler

Leia mais

ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA ELTON ORRIS GESTÃO EMPRESARIAL ÊNFASE EM MARKETING FATEC PÓS GRADUAÇÃO GESTÃO DE CUSTOS FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA GESTOR EMPRESARIAL SETOR DE SERVIÇOS GESTOR DE PROJETOS SETOR DE SERVIÇOS CURSO

Leia mais

DEZEMBRO/2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

DEZEMBRO/2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DEZEMBRO/2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer

Leia mais

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS 98,5% do total de empresas no País MICRO E PEQUENAS NA ECONOMIA BRASILEIRA O QUE É CONSIDERADO PEQUENO NEGÓCIO NO BRASIL MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta

Leia mais

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas Douglas Fabian Bacharel em Administração MBA Gestão Estratégica de Pessoas PLANO DE NEGÓCIOS PLANO DE NEGÓCIOS O que é um plano de negócios? INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO É um documento que especifica, em

Leia mais

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay Muitas consultoras não conseguem contabilizar o seu lucro em Mary Kay Motivos mais frequentes: 1- Misturam conta pessoal

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Você pode praticar a responsabilidade social ao abrir vagas na sua empresa para adolescentes, na condição de aprendizes ou estagiários. Nesta seção você poderá saber quais as diferenças

Leia mais

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE.

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. PROGRAMAÇÃO 2011 [CURSOS E PALESTRAS] SUA EMPRESA CRESCEU E SE ESTRUTUROU NO MERCADO? AGORA O DESAFIO

Leia mais

ONDE VOCÊ ENCONTRA SEU PÚBLICO ALVO! Fonte: Ibope Jun a Ago/2016 Seg. a sex. - todos os locais das 07-19h

ONDE VOCÊ ENCONTRA SEU PÚBLICO ALVO! Fonte: Ibope Jun a Ago/2016 Seg. a sex. - todos os locais das 07-19h Sobre a Lumen FM ONDE VOCÊ ENCONTRA SEU PÚBLICO ALVO! Fonte: Ibope Jun a Ago/2016 Seg. a sex. - todos os locais das 07-19h Preço unitário Horário 15 30 45 60 90 Rotativo 1 (7h00 as 19h00) R$ 325 R$ 405

Leia mais

ações somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense que CARTILHA DA ECONOMIA

ações somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense que CARTILHA DA ECONOMIA CARTILHA DA ECONOMIA ações que somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense Nos dias de hoje, a energia é empregada intensivamente na sociedade em geral e em tudo o que se faz. Daí a necessidade

Leia mais

Sebrae, parceiro dos pequenos negócios

Sebrae, parceiro dos pequenos negócios Sebrae, parceiro dos pequenos negócios O Sebrae existe para apoiar os pequenos negócios no Paraná e no Brasil Cenário das micro e pequenas empresas no Brasil Representam 95% dos estabelecimentos formais

Leia mais

SETEMBRO/2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

SETEMBRO/2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES SETEMBRO/213 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer o

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Índia. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Índia. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Índia Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a Lei de Desenvolvimento das Micro, Pequenas e Médias Empresas da Índia,

Leia mais

X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007

X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007 X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007 Francisco Galiza Setembro/2007 www.ratingdeseguros.com.br Resumo Empresas Premiadas Carteiras de Seguros Premiadas

Leia mais

Clientes fidelizados e satisfeitos

Clientes fidelizados e satisfeitos GESTÃO DE PESSOAS NAS EMPRESAS CONTÁBEIS Uma abordagem prática O QUE TODO EMPRESÁRIO SONHA... Pessoas qualificadas, motivadas e produtivas Baixa rotatividade Clientes fidelizados e satisfeitos PLANEJAMENTO

Leia mais

COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA

COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA Mario Caixeta 1 100% COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA Autor- Stephen Barley 80% Profissionais Liberais e técnicos Vendas 60% 50% Artesãos e similares 40% 20% Agricultores Operários 1900 1920

Leia mais

Quem Somos? A Rede Brasil de Consumo é uma empresa de comércio e distribuição de alimentos e produtos de necessidade básica que executa suas atividades através do sistema de Marketing Multinível. MISSÃO

Leia mais

Veja como as mulheres como você podem transformar seus sonhos em sucesso!! Essa é a Oportunidade Perfeita para você que:

Veja como as mulheres como você podem transformar seus sonhos em sucesso!! Essa é a Oportunidade Perfeita para você que: Veja como as mulheres como você podem transformar seus sonhos em sucesso!! Essa é a Oportunidade Perfeita para você que: Ama cosméticos; é estudante; uma Super Mãe; quer mais tempo com a família; formadora

Leia mais

5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO. Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva.

5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO. Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva. 5 DICAS PARA APRENDER A DESENHAR DO ZERO Descubra como aprender a desenhar de forma simples e objetiva. INTRODUÇÃO OLÁ, OLÁ, OLÁ... Eu sou o Ivan Querino, ilustrador, professor e empreendedor, escrevi

Leia mais

Núcleo de Materiais Didáticos 1

Núcleo de Materiais Didáticos 1 Gestão de Talentos e Mapeamento por Competências Aula 1 Prof a Cláudia Patrícia Garcia claudiagarcia@grupouninter.com.br MBA em Gestão de Recursos Humanos Mini Currículo Administradora Marketing EAD Metodologia

Leia mais

MAIO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

MAIO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer o desenvolvimento

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA Prof. Araken Patusca Linhares UNIDADE I Surgimento do Empreendedorismo Postura e comportamento do Empreendedor A importância do Empreendedor na sociedade Motivação do

Leia mais

mantida pela iniciativa privada.

mantida pela iniciativa privada. JUNIOR ACHIEVEMENT mantida pela iniciativa privada. A Junior Achievement é a maior e mais antiga organização de educação prática em economia e negócios do mundo. Criada nos Estados Unidos, em 1919, por

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO ORIGENS DA INDUSTRIALIZAÇÃO A industrialização é baseada numa economia de mercado e numa sociedade de classes. ECONOMIA DE MERCADO (CAPITALISTA) O mercado consiste

Leia mais

Aprendizagem em Comércio de Bens e Serviços. Senac Jundiaí

Aprendizagem em Comércio de Bens e Serviços. Senac Jundiaí Aprendizagem em Comércio de Bens e Serviços Senac Jundiaí Aprendizagem em Comércio de Bens e Serviços Senac Jundiaí 1997 Início do Programa de Aprendizagem em Jundiaí (1 turma) 2000 Parceria com Secretaria

Leia mais

REGRAS DO 1º DESAFIO UNIVERSITÁRIO DE IDEIAS INOVADORAS E EMPREENDEDORAS

REGRAS DO 1º DESAFIO UNIVERSITÁRIO DE IDEIAS INOVADORAS E EMPREENDEDORAS REGRAS DO 1º DESAFIO UNIVERSITÁRIO DE IDEIAS INOVADORAS E EMPREENDEDORAS A ESATI Empresa Júnior UFSC Joinville denominada Escritório de Apoio Tecnológico Intermodal -, juntamente, com o PET Programa de

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

PROGRAMA DE DISCIPLINA INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CÂMPUS DE ARAGUAÍNA CURSO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA Avenida Paraguai esq. com a rua Uxiramas, S/N, Setor CIMBA 77.824-838 Araguaína/TO (63)

Leia mais

FEVEREIRO/ 2015 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

FEVEREIRO/ 2015 RELATÓRIO DE ATIVIDADES FEVEREIRO/ 215 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer

Leia mais

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 PERFIL 3 INDICADORES CHAVE 4 VANTAGENS 5 COMPETITIVAS SETORES 6 PATRIMÓNIO CULTURAL 7 AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA 8 ARTES VISUAIS 9 ARTES

Leia mais

Cidades Competitivas. Vice-Reitor da Universidade do Minho. 2013

Cidades Competitivas. Vice-Reitor da Universidade do Minho. 2013 s Competitivas Vice-Reitor da Universidade do Minho jmendes@reitoria.uminho.pt 2013 Megatendências e desafios de futuro A visão para a 5 dimensões do sucesso Exemplos para cidades portuguesas O desafio

Leia mais

MARÇO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

MARÇO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES MARÇO/214 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer o desenvolvimento

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I 1 1 EMPREENDEDORISMO: UMA VIAGEM ATRAVÉS DOS TEMPOS 3 2 O QUE É EMPREENDER 12

SUMÁRIO. Parte I 1 1 EMPREENDEDORISMO: UMA VIAGEM ATRAVÉS DOS TEMPOS 3 2 O QUE É EMPREENDER 12 SUMÁRIO Parte I 1 1 EMPREENDEDORISMO: UMA VIAGEM ATRAVÉS DOS TEMPOS 3 Carlos Alexandre Pompeu Marcio Camarotto EMPREENDEDORISMO: CONTEXTO HISTÓRICO 3 Qual é a dimensão dessa palavra? Qual o seu contexto

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa FACULDADES DE CAMPINAS Administração Gestão de Responsabilidade Social II Governança Corporativa Testes para revisão Prof. Luciel H. de Oliveira luciel@uol.com.br INSTRUÇÕES Avalie o seu aprendizado na

Leia mais

Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão.

Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão. Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão. Direcção de Desenvolvimento Agrário DIRDEA Msc. Eng. Agrónoma Elielda Fernandes elieldafernandes@sodepacangola.com Como ser

Leia mais

ADMINISTRAR: CIÊNCIA OU ARTE? INTRODUÇÃO

ADMINISTRAR: CIÊNCIA OU ARTE? INTRODUÇÃO ADMINISTRAR: CIÊNCIA OU ARTE? INTRODUÇÃO Existem duas formas de definirmos a administração, completamente antagônicas e controvérsias. De acordo com Mattos (2009) os predicativos ciência e arte são entendidos

Leia mais

Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso

Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso Rodrigo Maia 2011 Apresentação Formado em Comunicação e pós graduado em Gestão e Recursos Humanos, com 12 anos de experiência em treinamento, tendo

Leia mais

Como estamos organizados

Como estamos organizados A nossa missão PROPORCIONAR AOS EMPRESÁRIOS PORTUGUESES E BRASILEIROS INFORMAÇÕES, SERVIÇOS E OPORTUNIDADES DE NETWORKING QUE RESULTEM NO ESTIMULO E CRESCIMENTO DOS NEGÓCIOS ENTRE AS SUAS EMPRESAS. Como

Leia mais

Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento. Qual seu limite?

Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento. Qual seu limite? Amplie o resultado de sua empresa com mudanças de seu comportamento Qual seu limite? Leonardo Siqueira Borges Natural de Caxias do Sul - Diretor na Ellebe; - Consultor Mentoring e Palestrante; - Graduado

Leia mais

2 Edição Porto Ferreira Março 2016

2 Edição Porto Ferreira Março 2016 2 Edição Porto Ferreira Março 2016 A Associação Comercial e Empresarial de Porto Ferreira foi fundada em oito de outubro de 1972, com a finalidade de defender os interesses do comércio, indústria, empresários

Leia mais

Plano de franquia WebMais. Mais rapido, Mais seguro, Mais completo.

Plano de franquia WebMais. Mais rapido, Mais seguro, Mais completo. Plano de franquia WebMais Mais rapido, Mais seguro, Mais completo. Quem somos? A Webmais Sistemas é uma empresa de base nacional, no mercado desde de Novembro de 2005, especializada no desenvolvimento

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PROF. LUCIANO SCANDELARI PPGEB-UTFPR

EMPREENDEDORISMO PROF. LUCIANO SCANDELARI PPGEB-UTFPR EMPREENDEDORISMO PROF. LUCIANO SCANDELARI PPGEB-UTFPR EMENTA DA DISCIPLINA 3 créditos / 45 aulas Conceitos e características do empreendedor e intraempreendedor. As características do empreendedor O empreendedor

Leia mais

10 Ferramentas de Gestão em Excel Essenciais para Negócios

10 Ferramentas de Gestão em Excel Essenciais para Negócios Uma empresa que está começando, ou até algumas mais maduras, sempre possuem dúvidas sobre quais ferramentas de gestão implementar para garantir eficiência no controle e execução de processos. Algumas tentam

Leia mais

Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios

Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios DISCIPLINA: Constituição de novos empreendimentos Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada

Leia mais

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2016

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2016 ADMINISTRAÇÃO 1º PERÍODO # TURNO Noite # Metodologia do Matemática Matemática I Trabalho Científico I I Matemática Metodologia do Trabalho Científico Matemática I Economia Português Instrumental Projeto

Leia mais

Sobrevivência das Empresas no Brasil

Sobrevivência das Empresas no Brasil Sobrevivência das Empresas no Brasil Outubro 2016 1 Objetivo: 1. Calcular a taxa de sobrevivência/mortalidade de empresas no Brasil; e 2. Identificar os fatores determinantes da sobrevivência/mortalidade

Leia mais

QUEM SOMOS? LEI RET / 5

QUEM SOMOS? LEI RET / 5 BOM PARAA O JOVEM, MELHOR PARA A EMPRESA QUEM SOMOS? OCIEE Centro de Integração Empresa Escola é a maior organização não governamental (ONG) do país, é referência nacional na formulação de programas de

Leia mais

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21 Índice Índice de caixas, figuras e tabelas 13 Prefácio para os estudantes 19 Prefácio para os professores 21 PARTE I ECONOMIA E NEGÓCIOS Capítulo 1 Ambiente empresarial 1.1. Âmbito da economia empresarial

Leia mais

Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho.

Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho. Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho. (Roberto Orben) CARREIRA DESEMPENHO = SABER + SER CARREIRA HOJE...

Leia mais

Assista ao nosso vídeo institucional: Site: Para o IDEBRASIL, o simples é o correto.

Assista ao nosso vídeo institucional:  Site:  Para o IDEBRASIL, o simples é o correto. Há 15 anos o IDEBRASIL Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Treinamentos - leva conhecimento prático e simplificado de gestão para o empresário brasileiro das micros e pequenas empresas que, assim

Leia mais

MAPA VI RECEITAS DOS SERVIÇOS E FUNDOS AUTÓNOMOS, POR CLASSIFICAÇÃO ECONÓMICA

MAPA VI RECEITAS DOS SERVIÇOS E FUNDOS AUTÓNOMOS, POR CLASSIFICAÇÃO ECONÓMICA Página RECEITAS CORRENTES 02.00.00 02.02.00 02.02.0 02.02.03 02.02.05 02.02.99 IMPOSTOS INDIRETOS: : LOTARIAS IMPOSTO DO JOGO RESULTADOS EXPLORAÇÃO APOSTAS MUTUAS IMPOSTOS INDIRETOS DIVERSOS 30 780 840

Leia mais

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino TELE AULA 1 Cientificidade do conhecimento Resumo Unidade de Ensino: 1 Competência da Unidade de Ensino: Resumo: Palavras-chave:

Leia mais

Forma de Atuação SEBRAE/RS. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados /

Forma de Atuação SEBRAE/RS. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados / Forma de Atuação SEBRAE/RS Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Importância dos Pequenos Negócios no RS Microempresas e Empresas de Pequeno

Leia mais

VAGAS OCIOSAS PARA PORTADOR DE DIPLOMA CAMPUS PONTAL - Ituiutaba - MG

VAGAS OCIOSAS PARA PORTADOR DE DIPLOMA CAMPUS PONTAL - Ituiutaba - MG VAGAS OCIOSAS PARA PORTADOR DE DIPLOMA 2016-1 CAMPUS PONTAL - Ituiutaba - MG Administração Matutino Bacharelado 1 Ciências Biológicas Integral Bacharelado 4 Ciências Biológicas Noturno Licenciatura 4 Ciências

Leia mais

Estou formado: e agora? Hélio Zylberstajn FEA/USP

Estou formado: e agora? Hélio Zylberstajn FEA/USP Hélio Zylberstajn FEA/USP ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO DE CARREIRAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 25/05/2016 Mercado de trabalho: conceitos básicos e algumas estatísticas Ensino superior, escolha profissional

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA FRANQUIA

APRESENTAÇÃO DA FRANQUIA APRESENTAÇÃO DA FRANQUIA A Microfranquia FRVendas faz parte do Grupo Net Branding, que atua no mercado de consultoria e treinamento desde 1998, através de seu diretor Fábio Fiorini, um dos principais especialistas

Leia mais

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS 98,5% do total de empresas no País MICRO E PEQUENAS NA ECONOMIA BRASILEIRA O QUE É CONSIDERADO PEQUENO NEGÓCIO NO BRASIL MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Irlanda Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios A Irlanda segue a definição padrão da União Europeia (UE) de uma Pequena e Média

Leia mais

O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira

O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira O Banquete O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira platão O Banquete Tradução, apresentação e notas edson bini O Banquete Platão Tradução, apresentação e notas: Edson

Leia mais

JUNHO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES

JUNHO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES JUNHO/2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES ADESITA Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito NEGÓCIO: Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural Sustentável MISSÃO: Promover e fortalecer o desenvolvimento

Leia mais

MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO

MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO Rosângela Formentini Caldas rcaldas@marilia.unesp.br Departamento de Ciência da Informação UNESP/FFC / Marília Conceito e aplicabilidade O aparecimento

Leia mais