Java: Sintaxe. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Java: Sintaxe. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação. Estrutura de uma aplicação"

Transcrição

1 Java: Sintaxe slides: jfsintaxe Tipos, variáveis, operadores e comandos Métodos e classes Arranjos, Strings e outras classes Frederico Costa Guedes Pereira 2000 Em Java: Desenvolver uma aplicação consiste em escrever classes de objetos As classes podem representar objetos reais do domínio da aplicação ou estruturas abstratas Uma aplicação em execução consiste num conjunto de objetos, criados a partir das classes, trocando mensagens entre si Saber como fatorar a solução do problema em classes requer experiência e prática Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 2 Uma classe em Java é uma coleção identificada de variáveis (estado) e métodos (comportamento) que operam sobre essas variáveis. Unidade fundamental de programação em Java! Uma aplicação Java pode possuir dezenas, centenas ou até milhares de classes Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 3 A classe é a menor unidade de código Java não é possível escrever um programa Java sem construir uma classe! O compilador não reconhece fragmentos de código menores que uma classe A classe também é a unidade básica de execução de Java A aplicação inicia a execução a partir de um método especial chamado main existente numa das classes (classe de aplicação) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 4 Estrutura de uma classe Java: class NomeDaClasse { declarações de variáveis membro; declarações de métodos() { declarações de variáveis locais; comandos; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 5 Classe que define um cliente num sistema de loja: public class Cliente { estado comportamento Métodos private String nome; private String endereco; private char sexo; Variáveis membro public Cliente(String nome, String endereco) { this.nome = nome; this.endereco = endereco; Operadores public void mudenome(string novonome) { this.nome = novonome; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 6 1

2 Continuação da classe Cliente... public String informenome(){ return nome; Métodos public String imprima() { String c = "Cliente "; c += "\n - Nome: " + nome; c += "\n - Endereco: " + endereco; c += "\n - Sexo: " + sexo; System.out.println(c); Variável local a um método A classe Cliente é salva no arquivo Cliente.java A classe é compilada para produzir o arquivo de bytecodes chamado Cliente.class C:\ javac Cliente.java ( Cliente.class) Em geral, cada arquivo.java contém a definição de uma classe pública Como podemos usar a classe Cliente (isto é, onde podemos criar objetos desta classe)? Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 7 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 8 Classe de aplicação: public class AplicacaoCliente { variáveis locais ao método main public static void main (String[] args){ Cliente a, b; a = new Cliente("Bart", "Springfield"); b = new Cliente("Cartman", "South Park"); System.out.println("Nome do cliente a ="+ a.informenome()); b.imprima(); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 9 A classe AplicacaoCliente é salva no arquivo AplicacaoCliente.java A classe é compilada para produzir o arquivo de bytecodes chamado AplicacaoCliente.class C:\ javac AplicacaoCliente.java A classe é executada com o interpretador Java: C:\ java AplicacaoCliente Nome da classe, sem a extensão.class! Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 10 Exemplo de execução em linha de comando: Y:\projetos> javac AplicacaoCliente.java Y:\projetos> java AplicacaoCliente Nome do cliente a =Bart Cliente - Nome: Cartman - Endereço: South Park -Sexo: Y:\projetos> _ Exemplo de execução no BlueJ: Terminal Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 11 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 12 2

3 Classes de aplicação: São aquelas por onde a execução do sistema inicia Possuem um método main com a seguinte assinatura: public static void main(string[] args) O interpretador Java só aceita executar classes que possuam o método main definido conforme acima Qualquer classe pode possuir um método main e ser classe de aplicação (embora não seja usual) Em geral, o main destas classes serve para testes Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 13 Elementos da linguagem, em ordem crescente de complexidade: COMPLEXIDADE Caracteres Tipos de dados, valores literais, identificadores Operadores e expressões Comandos Métodos Classes Pacotes Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 14 Caracteres Uso do padrão Unicode: conjunto de caracteres de 16 bits caracteres distintos! Caracteres Unicode são gravados em arquivos usando um formato chamado UTF-8 Inserção de caracteres Unicode no código fonte: \uxxxx \u3c00 = π Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 15 Comentários Três tipos de comentários: // comentário de linha /* */ comentário de bloco /** Classe <b>cliente</b> Comentário de bloco para o Frederico Costa */ Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 16 Identificadores Identificadores nomeiam variáveis (membro, locais, parâmetros, etc), métodos e classes Apenas os caracteres especiais "_" e "$" são permitidos, além de letras e números unicode Devem iniciar por uma letra ou pelos símbolos _ ou $ (evite-os, pois o compilador os utiliza) MAIÚSCULAS minúsculas Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 17 Identificadores (estilo a ser adotado) Classes: Primeira letra de cada palavra maiúscula Ex: MinhaClasse, Pilha Membros de uma classe e variáveis locais: Primeira letra minúscula Ex: idade, marcamodelo, getcor(), getsalariofinal(), i, cont, somatotal Constantes de classe (staticfinal): Todas as letras maiúsculas Ex: PI, MAX_ALUNOS, MEDIA Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 18 3

4 Palavras reservadas abstract boolean break byte case catch char class const continue default do double else extends false final finally float for goto assert if implements import instanceof int interface long native new null package private protected public return short static strictfp super switch synchronized this throw throws transient true try void volatile while Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 19 Tipos de Dados em Java Java possui duas categorias de tipos de dados: Tipos primitivos: possuem representações definidas em termos de bytes As variáveis destes tipos guardam valores dentro da faixa definida pelo tipo Tipos referenciáveis: contêm uma referência para os dados na memória, cujas representações são definidas pela classe do objeto As variáveis destes tipos contém um ponteiro p/ objeto Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 20 Tipos primitivos Tipo Default Tamanho Domínio boolean false 1bit NA char \u bits \u0000 a \uffff byte 0 8bits -128 a 127 short 0 16bits a int 0 32bits a long 0 64bits a float 0.0f 32bits ±1.4E-45 a ± E+38 double bits ± 4.9E-324 a ± E+308 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 21 Tipos primitivos Tipo boolean Dois valores: true e false Tipo char Valores delimitados por apóstrofos: char c = 'c' Uso de literais unicode: char c = \u0041 Caracteres especiais: \b (backspace) \t (tabulação) \n (nova linha) \r (return) \' (apóstrofos) \" (aspas) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 22 Tipos primitivos Tipos inteiros (byte, short,int, long) Literais na base decimal: 0, 1, 123, Literais nas bases hexadecimal e octal: 0xcafe //51966 em hexa 0377 //255 em octal Inteiros(32 bits) x inteiros longos (64bits) L 0xF34L //long //long em hexa Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 23 Tipos primitivos Tipos de ponto flutuante (float e double) Literais: 0.0, 1.0,.01, -3.5 Notação científica: E02 // x e-6 //1 x 10-6 Literais ponto-flutuante são sempre double! f 6.02e23F //double //float //float Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 24 4

5 Conversão de tipos Java permite conversões entre inteiros (byte, short,int, long), caractere (char) e pontos flutuantes (float e double) O tipo boolean é o único primitivo que não é convertido em nenhum outro Tipos de conversão Conversões ampliadoras (widening conversions) Conversões redutoras (narrowing conversions) Conversões ampliadoras Um valor de um tipo é convertido para um tipo maior, isto é, um representado por mais bits São realizadas automaticamente int i = 20; float f = i; //20 convertido para float int i = A ; //65 convertido para int Math.sqrt(4); //4 convertido para double Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 25 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 26 Conversões redutoras Um valor é convertido para um tipo com menos bits Não são realizadas automaticamente O programador deve confirmar a redução com um cast, do contrário o código não é compilado cast int i = 13; byte b = i; //Erro de compilação! b = (byte) i; //Ok! i = (int) ; //i recebe 32 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 27 Tipos de referência As variáveis são referências para objetos em memória Uma classe define um tipo referenciado Os arranjos também são tipos referenciados Referência (variável) Tipos referenciados serão abordados mais adiante Objeto em memória Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 28 Operadores Operadores aritméticos Resultam num valor numérico (inteiro ou ponto flutuante) Operadores de incremento e decremento Resultam num valor numérico (inteiro ou ponto flutuante) Operadores relacionais: comparam expressões Resultam num valor booleano (true ou false) OPeradores lógicos: compõem expressões lógicas Produzem um valor booleano Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 29 Operadores Operadores de atribuição Executam uma operação seguida de uma atribuição Operador condicional Condiciona seu valor de retorno a uma expressão lógica Operador instaceof: verifica se um objeto é instância de uma classe Resulta num valor boolean Operador new: instancia uma classe Produz um objeto da classe Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 30 5

6 Operadores aritméticos Símbolos: Adição: + Subtração: - Multiplicação: * Divisão: / Resto da divisão inteira: % c = 7 % 3; //c receberá 1 x = / 2; //x receberá 10 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 31 Operadores incremento/decremento Símbolos: Incremento: ++ Decremento: -- O comportamento deste operador depende da posição relativa ao operando c = 10; c++; //c 11 y=1; x=0; z=0; x = y++; //x 1 e y 2 z = ++x; //z 2 e x 2 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 32 Operadores relacionais Símbolos: Maior que, maior ou igual a: >, >= Menor que, menor ou igual a: <, <= Igual a: == Diferente de:!= if ( c == 10 )... return x!= null; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 33 Operadores lógicos ou booleanos Símbolos: AND: && (curto circuito) ou & OR: (curto circuito) ou NOT:! XOR: ^ (c!= 0) && (a > (x/c)) //ok (c!= 0) & (a > (x/c)) //erro se c==0!(a > b) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 34 Operadores de atribuição Símbolos: Aritméticos+atribuição: +=, -=, *-, /= e %= Equivalem a uma soma entre o operando da direita e o operando da esquerda seguida por uma atribuição Forma geral: var op= valor var = var op valor c += 5; //c = c + 5 a -= b; //a = a b f %= (c+a); //f = f % (c+a) e += 1; // e++ ou e = e + 1 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 35 Operador condicional Símbolo: Operador ternário:?: Equivale a um comando de decisão que resulta num valor Sintaxe: expr_booleana? expressaov : expressãof j = (a>b)?a:b; a = (a!= null)? a : "<vazio>"; v = r>0? 10 : 10.5; //erro! a = (x<y)&&(z<y)? y : ((x<z)? z : x); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 36 6

7 Operador instanceof Sintaxe: (objeto ou array) instanceof nome_da_classe Retorna true se o objeto for instância da classe "string" instanceof String //true "" instanceof Object //true (H) null instanceof Object //false Operador new Sintaxe: new construtor_da_classe Cria um objeto da classe especificada no construtor c = new Cliente("Bart", "Springfield"); linguagem = new String("Java"); venda.adicioneproduto(new Produto()); faixa = new int[] {1,2,3,4,5; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 37 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 38 Operadores (P)recedência e (A)ssociatividade P A Operador 15 E. [ ] ( params ) D + -! 13 D new ( tipo ) 12 E * / % 11 E (concatenação de strings) 10 E << >> <<< 9 E < <= > >= instanceof Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 39 Operadores P A Operador 8 E p == p p!= p r == r r!= r (p=primitivo, r=referência) 7 E & (bitwise) & (lógico) 6 E ^ (bitwise) ^ (lógico) 5 E (bitwise) (lógico) 4 E && 3 E 2 D?: 1 D = *= /= %= += -= <<= >>= >>>= &= ^= = Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 40 Elementos da linguagem, em ordem crescente de complexidade: COMPLEXIDADE Caracteres Tipos de dados, valores literais, identificadores Operadores e expressões Comandos Métodos Classes Pacotes Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 41 Comandos Estruturas de decisão: if-else e switch-case Estruturas de repetição: for, while e do-while Tratamento de exceções: throw e try-catch-finally Desvio de fluxo: break, continue e return Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 42 7

8 Comando simples x bloco de comandos Um comando em Java pode ser um comando simples ou um bloco de comandos Um comando simples pode ser: uma expressão, um dos comandos anteriores ou uma ativação de método; Um bloco de comandos é um conjunto de um ou mais comandos simples delimitados por "{" e "" e separados entre si por ";". Comando if-else Sintaxe: if ( expr_booleana ) comando simples ou bloco; else comando simples ou bloco; Exemplo: if (a>b) maior = a; else maior = b; if (n!= 0){ c += n; n = 0; else c++; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 43 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 44 Comando switch-case Sintaxe: switch ( var_inteira ) { [case val: comando ou bloco; break;] 1-n [default: comando ou bloco; break;] 0-1 Exemplo: (char byte short int) switch (mes) { case 1: nome = "Janeiro"; break; case 2: nome = "Fevereiro"; break; case 3: nome = "Março"; break; case 4: nome = "Abril"; break; default: nome = "Mês inválido"; break; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 45 Comando for Sintaxe: for ( inic; teste; inc ) comando simples ou bloco; Onde: inic: inicialização da variável contadora. A variável também pode ser declarada aqui. teste: expressão booleana que determina a parada ou continuação do laço inc: incremento da variável contadora Interessante todas as três cláusulas são opcionais! Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 46 Comando for int i; for (i=0 ; i<10 ; i++) x += 5; //outra forma for (int i=0 ; i<10 ; i++) x += a[i]; //laço infinito for( ;; ) { if (x!= null) break; else {... i só pode ser usada no corpo do laço for Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 47 Comando for //mais de uma variável declaradas for (int i=0, j=10 ; i<10 ; i++, j--) soma += i*j; ; //não precisa ser uma contagem for (Node n = cabeca ; n!=null ; n=n.next()) System.out.println(n); //laço vazio (e possível erro de compilação) for (int i=0 ; i<10 ; i++); soma += i; Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 48 8

9 Comando while Sintaxe: while ( expressão ) comando ou bloco; Onde: expressão: expressão que retorne um booleano Se o valor for true, o corpo do laço é executado Se for false, o laço é encerrado Pode ser análogo a um for, desde que se acrescente uma operação de inicialização antes do comando Comando while int c=0; while (c < 10) { System.out.println(c); c++; //equivale a for (int c=0; c<10 ;c++) System.out.println(c); i só pode ser usada no corpo do laço for Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 49 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 50 Comando do-while Sintaxe: do comando ou bloco; while (expressão); Onde: expressão: expressão que retorne um booleano O laço do-while é executado pelo menos uma vez Só pára se a expressão for false (cuidado para não confundi-lo como repeat-until do Pascal) Comando do-while //equivalente ao laço while do exemplo int c=0; do { System.out.println(c); c++; while (c < 10); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 51 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 52 Comando throw Sintaxe: throw exceção; Observações: Lançar uma exceção que indique um erro ou condição que impossibilite o prosseguimento da execução O método que possui este comando deve indicar na sua assinatura que pode lançar tal exceção, isto é feito com a cláusula throws Uma exceção é um objeto cuja classe herda de Throwable Comando throw Exemplo: /** Método que adiciona um produto à venda atualmente aberta de um caixa */ public void adicioneproduto(produto item) throws VendaNaoAbertaException { //há venda aberta no caixa? if (vendaatual == null) throw new VendaNaoAbertaException(this); vendaatual.insereitem(item); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 53 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 54 9

10 Comando try-catch-finally Comando try-catch-finally Sintaxe: try { [comando;] 1-n catch (Exceção e1) { [comando;] 1-n catch (OutraExceção e2) { [comando;] 1-n finally { [comando;] 1-n zero ou mais um ou zero Mecanismo de tratamento de exceções de Java A cláusula try define o trecho de código protegido A cláusula catch (0 ou mais) trata um determinado tipo de exceção que possa ocorrer no try Os comandos só serão executados se a exceção ocorrer Apenas um catch, dentre todos, é executado A cláusula finally é opcional e é sempre executada O uso de chaves faz parte do comando e não é opcional Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 55 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 56 Comando try-catch-finally Exemplo: public static void main(string[] args) { Caixa c = new Caixa(); Produto p; try { p = = new Produto("Celular", 600); c.adicioneproduto(p); catch (VendaNaoAbertaException e) { //trata erro aqui... Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 57 Comando break Sintaxe: break; Objetivo: Faz a execução saltar para o final de um dos comandos: while, do-while, for ou switchcase No comando switch-case seu uso é necessário para evitar que a execução de uma cláusula case continue na seguinte Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 58 Comando break Exemplo:... for (int i=0; i<dados.length ;i++) { if (dados[i] == procurado) { posicao = i; break; //a execução continua daqui... Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 59 Comando continue Sintaxe: continue; Objetivo: Interrompe a iteração atual do laço e inicia a próxima Só pode ser usado dentro de laços while, dowhile e for while: volta para o início do laço e testa a condição de parada para decidir se entra no laço ou não do-while: vai para o final do laço, onde a condição de parada é testada para decidir se entra no laço ou não for: volta para o início, executa o incremento e depois o teste Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 60 10

11 Comando continue Exemplo:... for (int i=0; i<dados.length ;i++) { if (dados[i] == VAZIO) continue; processe(dados[i]);... Comando return Sintaxe: return; ou return expressão; Objetivo: Pára a execução do método corrente Métodos com tipo de retornovoid pedem a primeira sintaxe doreturn Métodos que retornam dados pedem a segunda Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 61 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 62 Comando return String informenome() { return this.nome; public void insereproduto(produto item) { if (item == null) return; itens.add(item); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 63 Métodos Coleção de comandos Java encapsulados por um nome: Em linguagens imperativas: funções, subrotinas e procedimentos Métodos podem possuir zero ou mais parâmetros e podem conter declarações locais de variáveis A invocação de um método é uma expressão Java Exceção: métodos com retorno void não são expressões Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 64 Métodos Assinatura de um método: Nome do método Tipo e nome de cada parâmetro Tipo do valor retornado Lista de exceções Modificadores Sintaticamente: modif tipo nome (params)[throws exceções]{ corpo_do_método Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 65 Métodos Nome do método: mesmas regras dos identificadores de variáveis Tipo de retorno: um tipo primitivo, um tipo referenciável, um array ou void. Parâmetros são separados por vírgulas e, quando não existirem, o nome do método vem seguido por '()' A cláusula throws informa as exceções (erros) que o método pode lançar. Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 66 11

12 Métodos Exemplos de assinaturas de métodos: public static void main(string[] args) {... public final int indexof(object e, int s) {... double distanciadaorigem() {... static double raiz(double e) throws IllegalArgumentException {... protected abstract String readtext(file f) throws FileNotFoundException, UnsupportedEncondingException{... Pacotes Coleção de classes e interfaces relacionadas com um espaço de proteção e de nomes comuns. Identificar classes com características comuns. Facilidade para encontrar classes desejadas. Nomes de classes num pacote não entram em conflito com nomes de classes de outros pacotes. Facilitar o acesso entre classes no mesmo pacote. Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 67 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 68 Pacotes Pacotes em Java possuem nomes compostos separados por "." (ponto) Nomes de pacotes da plataforma começam por java, javax ou sun Exemplos de pacotes: java.lang: pacote com várias classes fundamentais da linguagem Java, tais como, String, Math, etc. java.util: pacote com classes utilitárias e estruturas de dados Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 69 Importação de pacotes e classes Dentro de um pacote pacote1, uma classe A pode se referir a uma outra classe B apenas por seu nome simples Classes de outro pacote pacote2 devem adicionar o nome do pacote pacote1 para utilizarem as classes A e B Exemplo: pacote1.a a = new pacote1.a(); Exemplo: java.io.file f; f = new java.io.file("abc.txt"); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 70 Importação de pacotes e classes A diretiva import dispensa o uso do nome qualificado de uma classe de outro pacote Deve ser colocada depois da diretiva package Pode ser usada mais de uma vez Disponível em duas formas: Importação de uma classe de um pacote Importação de todas as classes de um pacote O pacote java.lang é sempre importado automaticamente! Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 71 Importação de pacotes e classes import java.util.arraylist; import java.util.iterator; import java.io.*; //importa tudo import java.lang.*; //dispensável public class Cliente {... Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 72 12

13 Definição de pacotes A diretiva package define o pacote ao qual a classe pertence Deve ser a primeira palavra reservada Java a aparecer em um arquivo Sintaxe: package nome_do_pacote; Pacotes devem ser rotulados com o nome de domínio invertido, para garantir unicidade global Exemplo: package br.nti.ufpb.contacad; Definição de pacotes Cada arquivo fonte deve estar num diretório que reflita o nome do pacote package v3; public class Cliente {... package v3; public class Produto {... v3 Cliente.java Produto.java v3.produto v3\produto.java Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 73 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 74 Definição de pacotes Os bytecodes também exigem a mesma hierarquia: package v3; public class Cliente {... package v3; public class Produto {... Compilador Java Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 75 v3 Cliente.class Produto.class Definição de pacotes O diretório base do pacote pode estar em qualquer ponto do sistema de arquivos. Exemplo: package v3; public class Produto {... C:\ loja Produto.java Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 76 v3 pacote Definição de pacotes Sugestão para organização do código: C:\ fontes v3 loja Cliente.java classes v3 Cliente.class Definição de pacotes O compilador e o interpretador devem estar informados onde encontrar os arquivos fontes e de classes. Definindo um CLASSPATH: Conjunto de diretórios que contêm pacotes onde o compilador e o interpretador devem procurar por arquivos fontes e bytecodes Produto.java Produto.class Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 77 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 78 13

14 Definição de pacotes Definição de pacotes Apenas diretórios que contêm diretórios base de pacotes devem ser listados. Exemplo: c:\loja\fontes deve estar no classpath c:\loja\fontes\v3 não deve! Definindo um classpath: SET CLASSPATH=c:\loja\fontes;c:\loja\classes Inserido no arquivo AUTOEXEC.BAT Diretiva -classpath do compilador/interpretador Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 79 Compilando o código em linha de comando: C:\> javac classpath c:\loja\fontes Cliente.java C:\> _ Executando uma classe: C:\> java classpath c:\loja\classes Cliente C:\> _ Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 80 Estrutura de um código fonte Java Arquivo: menor unidade compilável de Java Estrutura: Uma diretiva package (opcional) Zero ou mais diretivas import Uma ou mais definições de classe Todo comando Java deve estar contido dentro dos métodos das classes Todo método deve aparecer dentro de alguma classe. Estrutura de um código fonte Java Todo arquivo Java deve conter no máximo uma classe com acesso public. O nome do arquivo deve ser o mesmo de sua classe public com a extensão.java. É boa prática de programação declarar apenas uma classe por arquivo, mesmo quando estas pertencerem a um mesmo pacote. Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 81 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 82 Estrutura de um código fonte Java Estrutura de um código fonte Java Sintaticamente: [package NomeDoPacote] {[import * ou Classe] public class NomeDaClasse [extends Superclasse]{ Corpo da classe CLASSE ARQUIVO MÉTODO COMANDO PACOTE class OutraClasse [extends Superclasse]{ Corpo da classe Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 83 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 84 14

15 Estrutura de um código fonte Java Classes de um mesmo pacote: package figuras; class Circulo { package figuras; class Retangulo { package figuras; class Poligono { Arranjos e Strings corpo da classe... corpo da classe... corpo da classe... Circulo.java Retangulo.java Poligono.java Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 85 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 86 Arranjos Arranjos são objetos em Java! Arranjos devem ser declarados e depois instanciados. Exemplo: int[] inteiros; //declaração inteiros = new int[20]; //instanciação Ou: int[] inteiros = new int[20]; //2 em 1 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 87 Arranjos Sintaxe geral: tipo[ ] referência =new tipo[tamanho] O tipo base de um arranjo pode ser primitivo ou de referência (objetos) Uma vez criados, não podem mudar de tamanho São indexados a partir do índice 0 (zero) Possuem uma propriedade pública length que contém o tamanho do arranjo Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 88 Arranjos Arranjos Tipo primitivo: int[] arraydeinteiros = new int[10]; int arraydeinteiros[] = new int[10]; Tipo referência: String[][] nomes = new String[2][3]; Produto[] vendas = new Produto[3]; Object coisas[] = new Object[10]; A declaração acima só cria os arranjos, os objetos devem ser criados depois! vendas Cada caixinha é uma referência para um objeto Produto a ser criado! = null Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 89 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 90 15

16 Arranjos Arranjos literais: Na declaração de uma referência: int[] inteiros = {1, 2, 3, 4, 5; Na passagem de um valor literal: String r = abrirdialogo("deseja sair?", new String[] {"Sim", "Não"); A inicialização é feita em tempo de execução! Arranjos Povoando um arranjo de referências: Produto[] vendas = new Produto[3]; vendas[0] = new Produto("Celular", 600); vendas[1] = new Produto("DVD", 700); vendas[2] = new Produto("Mesa", 100); System.out.println(vendas.length); Cada posição do arranjo é uma referência para um objeto da classe Produto Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 91 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 92 Arranjos Strings vendas Strings também são objetos em Java. Devem ser declarados e instanciados. String linguagem; //declara... linguagem = new String( Java ); //...instancia linguagem = Java ; //mais prático! "Celular" "DVD" "Mesa" Concatenação: Java + é a melhor 2+2= + 4 Produto = + p //p é um Produto Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 93 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 94 Strings Interface da classe String char charat(int pos) int compareto(string s) int comparetoignorecase(string s) boolean endswith(string s) boolean equals(string s) boolean equalsignorecase(string s) int length() String substring(int ini) String substring(int ini, int fim) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 95 Strings String s = new String("Java é a melhor"); s.charat(3); // 'a' s.compareto("java é"); // 9 "Java é".compareto(s); // 9 s.comparetoignorecase("java é a melhor"); // 0 s.equalsignorecase("java É a melhor"); // true s.length(); // 15 "Isto é um string".length(); // 16 s.substring(7); // "a melhor" s.substring(0,4); // "Java" Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 96 16

17 Strings Interface da classe String int indexof(string s) int indexof(string s, int ini) int indexof(int ch) int indexof(int ch, int ini) int lastindexof(string s) int lastindexof(string s, int ini) int lastindexof(int ch) int lastindexof(int ch, int ini) Strings String s = new String("Java é a melhor"); s.indexof("a "); // 3 s.indexof("a ", 4); // 7 s.indexof('e'); // 10 s.indexof('é', 2); // 5 s.lastindexof("a "); // 7 s.lastindexof("a ", 6); // 3 "Nabucodonosor".lastIndexOf('o'); // 11 "Nabucodonosor".lastIndexOf('o', 7); // 7 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 97 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 98 Strings Interface da classe String String tolowercase() String touppercase() String trim() String replace(char c1, char c2) boolean startswith(string s) boolean startswith(string s, int desloc) char[ ] tochararray() boolean regionmatches(int d1, String s, int d2, int tam) Strings String s = new String("Java é a melhor"); s.tolowercase(); // "java é a melhor" s.touppercase(); // "JAVA É A MELHOR" " Joao Pessoa ".trim(); // "Joao Pessoa" s.replace('a','o'); // "Jovo é o melhor" s.startswith("java"); // false s.startswith("java", 2); // false s.tochararray(); // {'J'','a','v',.. s.regionmatches(9,"melhor",0,6); // true Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 99 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 100 String Exemplo mais completo String Exemplo mais completo Construir uma classe que facilite a manipulação de nomes de arquivos no Windows/DOS ou Unix A classe deve guardar um nome completo de arquivo e permitir o acesso a cada uma de suas partes: nome caminho extensão do arquivo Esquematicamente: caminho()? nomecompleto separador extensão()? nome! nome()? Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 101 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe

18 String Exemplo mais completo String Exemplo mais completo public class NomeArquivo { private String nomecompleto; private char separador; // construtor da classe public NomeArquivo(String nome, char sep) { nomecompleto = nome; separador = sep; // método para retornar a extensão do arquivo public String extensao () { int ponto = nomecompleto.lastindexof(. ); return nomecompleto.substring(ponto + 1); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 103 //Retorna o nome do arquivo public String nome() { int ponto = nomecompleto.lastindexof(. ); int sep = nomecompleto.lastindexof(separador); return nomecompleto.substring(sep + 1, ponto); // Retorna o caminho (path) do arquivo public String caminho() { int sep = nomecompleto.lastindexof(separador); return nomecompleto.substring(0, sep); // fim da classe NomeArquivo Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 104 String Exemplo mais completo public class AplicacaoNomes { public static void main(string[] args) { NomeArquivo arq; arq = new NomeArquivo("c:\\temp\\teste.doc", '\\'); System.out.println("Extensao: " + arq.extensao()); System.out.println("Caminho:" + arq.caminho()); System.out.println("Nome:" + arq.nome()); Operações de entrada e saída // fim da classe AplicacaoNomes Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 105 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 106 Entrada e saída Entrada e saída Encontram-se na classe System (java.lang) System.in e System.out in é uma variável de classe do tipo InputStream Ela referencia um objeto InputStream que representa a entrada padrão do sistema um objeto InputStream System in out um objeto PrintStream out é uma variável de classe do tipo PrintStream Ela referencia um objeto PrintStream que representa a saída padrão do sistema Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 107 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe

19 Entrada e saída Entrada e saída Lendo da entrada padrão: System.in.read() Escrevendo na saída padrão: System.out.println(...) System.in read() System in out System.out println("...") Ambos são métodos enviados para os objetos referenciados por in e out. As classes InputStream e PrintStream implementam estes métodos. Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 109 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 110 Entrada e saída Como Java não foi projetada para produzir aplicações com interfaces baseadas em texto, a entrada (principalmente) e saída de dados é muito pouco prática (para não dizer inexistente!) Utilizaremos uma classe não padrão chamada EasyIn para facilitar a entrada de dados das primeiras aplicações Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 111 Entrada e saída Interface da classe EasyIn boolean readboolean() byte readbyte() short readshort() int readint() boolean readlong() float readfloat() double readdouble() char readchar() String readstring() Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 112 Exemplo Exemplo de uso de EasyIn: public static void main(string args[]){ NomeArquivo meuarquivo; EasyIn in = new EasyIn(); PrintStream out = System.out; String nome; char sep; out.print("forneca um nome de arquivo completo:"); nome = in.readstring(); out.print("forneca o separador utilizado:"); sep = in.readchar(); nomearquivo = new NomeArquivo(nome, sep); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 113 Classes da API de Java java.lang.stringbuffer Strings que podem ser alterados dinamicamente (mais eficientes que String) Alguns métodos StringBuffer append(tipo dado) StringBuffer insert(int por, tipo dado) String tostring() void setcharat(int pos, char c) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe

20 Classes da API de Java java.util.calendar Guarda e manipula datas e horas Alguns métodos Calendar getinstance() boolean after(object data) boolean before(object data) int add(int campo, int qtde) void get(int campo) void set(int campo, int valor) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 115 Classes da API de Java java.util.calendar Guarda e manipula datas e horas Constantes (para usar em campo) Calendar.DAY_OF_MONTH Calendar.DAY_OF_WEEK Calendar.HOUR Calendar.MINUTE Calendar.MONTH etc. (veja API da classe Calendar) Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 116 Calendar Exemplo import java.util.calendar; public class UsandoCalendar { public static void main(string[] args) { Calendar cal = Calendar.getInstance(); //data atual cal.add(calendar.day_of_week, 2); System.out.println("Dia da semana: " + cal.get(calendar.day_of_week)); System.out.println("Dia do mes: " + cal.get(calendar.day_of_month)); System.out.println("Hora: " + cal.get(calendar.hour)); Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 117 Classes encapsuladoras Classes encapsuladoras Byte, Integer, Long, Float, Double e Boolean Pacote java.lang Principais utilidades: Encapsular um valor primitivo na forma de um objeto Utilização de tipos primitivos em escopos exclusivos de tipos de referência Conversões: String tipos primitivos Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 118 Classes empacotadoras Utilização de tipos primitivos em escopos exclusivos de tipos de referência Object[] coisas = new Object[3]; coisas[0] = new NomeArquivo("teste.doc", '\\'); coisas[1] = new String("java"); coisas[2] = 3; NÃO PODE!!! 3 é um literal do tipo primitivo int Os elementos do arranjo só podem ser objetos da classe Object ou de quaisquer subclasses desta. Classes empacotadoras Utilização de tipos primitivos em escopos exclusivos de tipos de referência Object[] coisas = new Object[3]; coisas[0] = new NomeArquivo("teste.doc", '\\'); coisas[1] = new String("java"); coisas[2] = new Integer(3); //Ok! ANTES Literal primitivo 3 3 DEPOIS Objeto de Integer Fred (C) 2003 Java: Sintaxe 119 Fred (C) 2003 Java: Sintaxe

Histórico Et Estrutura t de um programa Java Sintaxe básica de Java. Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br. O que é a linguagem Java?

Histórico Et Estrutura t de um programa Java Sintaxe básica de Java. Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br. O que é a linguagem Java? Programação Orientada a Objetos Elementos Básicos da Linguagem Java Histórico Et Estrutura t de um programa Java Sintaxe básica de Java Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Definição O que é a linguagem

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 02 APRESENTAÇÃO: Apresentação; conceitos básicos da linguagem java; estrutura

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 APROG Algoritmia e Programação Linguagem JAVA Básico Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 Linguagem Java Estrutura de um Programa Geral Básica Estruturas de Dados Variáveis Constantes Tipos de Dados

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

JAVA. Introdução. Marcio de Carvalho Victorino. Page 1 1/40 2/40

JAVA. Introdução. Marcio de Carvalho Victorino. Page 1 1/40 2/40 JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1/40 Introdução 2/40 Page 1 Programação OO Elementos do modelo OO: Abstração: é o processo de abstrair as características essenciais de um objeto real. O conjunto de características

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

Introdução à Linguagem Java

Introdução à Linguagem Java Introdução à Linguagem Java A linguagem Java surgiu em 1991 quando cientistas da Sun, liderados por Patrick Naughton e James Gosling, projetaram uma linguagem pequena para ser utilizada em eletrodomésticos

Leia mais

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Orientação a Objetos em Java Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Agenda Introdução; Orientação a Objetos; Orientação a Objetos em Java; Leonardo Murta Orientação a Objetos em Java 2 Agosto/2007

Leia mais

Java 1 visão geral. Vitor Vaz da Silva

Java 1 visão geral. Vitor Vaz da Silva Java 1 visão geral Vitor Vaz da Silva Introdução 1991 Um grupo de projectistas da Sun Green Team tenta criar uma nova geração de computadores portáteis inteligentes e com grande capacidade de comunicação.

Leia mais

Noções sobre Objetos e Classes

Noções sobre Objetos e Classes Noções sobre Objetos e Classes Prof. Marcelo Cohen 1. Elementos de programação Revisão de programação variáveis, tipos de dados expressões e operadores cadeias de caracteres escopo de variáveis Revisão

Leia mais

Módulo 06 Desenho de Classes

Módulo 06 Desenho de Classes Módulo 06 Desenho de Classes Última Atualização: 13/06/2010 1 Objetivos Definir os conceitos de herança, polimorfismo, sobrecarga (overloading), sobreescrita(overriding) e invocação virtual de métodos.

Leia mais

Introdução à linguagem

Introdução à linguagem A Tecnologia Java 1 Introdução à linguagem Origens do JAVA Projecto Green, programação para a electrónica de Consumo (Dezembro 1990): Pouca memória disponível Processadores fracos Arquitecturas muito diferentes

Leia mais

Lab de Programação de sistemas I

Lab de Programação de sistemas I Lab de Programação de sistemas I Apresentação Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Agenda Orientação a Objetos Conceitos e Práticas Programação OO

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

JAVA. Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br

JAVA. Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br JAVA Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br Agenda 2 Características Ambientes de Desenvolvimento Sintaxe Comentários Tipos de dados primitivos Caracteres especiais Variáveis Operadores Aritméticos

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com HelloWorld.java: public class HelloWorld { public static void main (String[] args) { System.out.println( Hello, World ); } } Identificadores são usados

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Estrutura de Programação Bibliografia HORSTMANN, Cay S., CORNELL, Gray. Core Java 2 Volume

Leia mais

APOSTILA PHP PARTE 1

APOSTILA PHP PARTE 1 APOSTILA PHP PARTE 1 1. Introdução O que é PHP? PHP significa: PHP Hypertext Preprocessor. Realmente, o produto foi originalmente chamado de Personal Home Page Tools ; mas como se expandiu em escopo, um

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação III Aula 02 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação Técnica de comunicação padronizada para enviar instruções a um computador. Assim

Leia mais

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ...

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ... Programação Na Web Linguagem Java Parte II Sintaxe António Gonçalves break com o nome do bloco Nome do bloco Termina o bloco class class Matrix Matrix { private private int[][] int[][] mat; mat; public

Leia mais

AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS

AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Roque Oliveira Bezerra, M. Eng roque@das.ufsc.br Prof. Ricardo J. Rabelo ROTEIRO Introdução Fases de um programa Java Strings

Leia mais

Características de Java

Características de Java Características de Java Familiar e Simples Sintaxe parecida com C/C++; Porém mais limpa: sem ponteiros, estruturas, etc; Orientada a Objetos (OO) Prática de programação já consolidada no mercado; OO permite

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica

Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Desenvolvimento OO com Java 3 Estruturas de Controle e Programação Básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade

Leia mais

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Professor: Max Pereira http://paginas.unisul.br/max.pereira Ciência da Computação Primeiro Programa em Java public class OlaPessoal

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA Curso de Especialização em Tecnologia Java UTFPR Capítulo 1 Parte 1 Introdução à tecnologia Java Ambiente de desenvolvimento Java Introdução à Tecnologia Java O que é Java?

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Tratamento de Exceções O tratamento de exceções de Java envolve vários conceitos importantes:

Leia mais

Paradigmas da Programação APROG. Classes JAVA. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43

Paradigmas da Programação APROG. Classes JAVA. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43 APROG Paradigmas da Programação Classes JAVA Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43 Classes Java Sumário Scanner JOptionPane String Character Formatter Calendar Math Integer Long Float System Nelson

Leia mais

Capítulo 2. Fundamentos de Java

Capítulo 2. Fundamentos de Java Capítulo 2. Fundamentos de Java 1/52 Índice 2.1 - Variáveis Tipos Escopo Inicialização Casting Literais 2.2 - Operadores Aritméticos Relacionais Bit a Bit De atribuição 2.3 - Expressões, statements e blocos

Leia mais

INF1337 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

INF1337 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS INF1337 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS Departamento de Informática PUC-Rio Andrew Diniz da Costa andrew@les.inf.puc-rio.br Programa Capítulo 2 Visão Geral da Tecnologia Java Aplicação Hello

Leia mais

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo:

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo: Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA

ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. // Primeiro programa em Java public class PrimeiroPrograma { public static void main(string [] args) { System.out.println("Programação

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java Revisão OO Básico Orientação a Objetos em Java Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Nomenclatura A unidade básica de programação em linguagens orientadas a objetos é a

Leia mais

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código }

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código } Este documento tem o objetivo de demonstrar os comandos e sintaxes básicas da linguagem Java. 1. Alguns passos para criar programas em Java As primeiras coisas que devem ser abordadas para começar a desenvolver

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Iniciar o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

Programação de Computadores II TCC-00.174/Turma A-1A

Programação de Computadores II TCC-00.174/Turma A-1A Programação de Computadores II TCC-00.174/Turma A-1A Professor Leandro A. F. Fernandes http://www.ic.uff.br/~laffernandes Conteúdo do: : Introdução ao Java Material elaborado pelos profs. Anselmo Montenegro

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

Programação em C++: Introdução

Programação em C++: Introdução Programação em C++: Introdução J. Barbosa J. Tavares Visualização Científica Conceitos básicos de programação Algoritmo Conjunto finito de regras sobre as quais se pode dar execução a um dado processo

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 3: Métodos LEEC@IST Java 1/45 Métodos (1) Sintaxe Qualif Tipo Ident ( [ TipoP IdentP [, TipoP IdentP]* ] ) { [ Variável_local Instrução ]* Qualif: qualificador (visibilidade,

Leia mais

L i n g u a g e m d e P r o g r a m a ç ã o I

L i n g u a g e m d e P r o g r a m a ç ã o I Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Escola de ensino Profissional Senac Pelotas Centro Histórico L i n g u a g e m d e P r o g r a m a ç ã o I A b o r d a g e m P r á t i c a U t i l i z a n d o

Leia mais

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br Java - Introdução Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Agenda O que é Java? Sun / Oracle. IDE - NetBeans. Linguagem Java; Maquina Virtual; Atividade Prática. Identificando Elementos

Leia mais

Relevância e Motivação. Programação Orientada a Objetos Utilizando Java. Qualidade do Software. Objetivos. Cancelamentos.

Relevância e Motivação. Programação Orientada a Objetos Utilizando Java. Qualidade do Software. Objetivos. Cancelamentos. Programação Orientada a Objetos Utilizando Java Pedro de Alcântara dos Santos Neto e-mail: pasn@ufpi.edu.br Home Page: http:// www.ufpi.br/pasn Relevância e Motivação Técnicas a serem utilizadas na prática

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

O uso de exceções permite separar a detecção da ocorrência de uma situação excepcional do seu tratamento, ao se programar um método em Java.

O uso de exceções permite separar a detecção da ocorrência de uma situação excepcional do seu tratamento, ao se programar um método em Java. Exceções em Java Miguel Jonathan DCC/IM/UFRJ (rev. abril de 2011) Resumo dos conceitos e regras gerais do uso de exceções em Java O uso de exceções permite separar a detecção da ocorrência de uma situação

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Módulo Básico. Rua Valorbe, 123 Lauzane Paulista Cep 02442-140 São Paulo SP webmaster@dbsystems.com.br

Módulo Básico. Rua Valorbe, 123 Lauzane Paulista Cep 02442-140 São Paulo SP webmaster@dbsystems.com.br Módulo Básico Rua Valorbe, 123 Lauzane Paulista Cep 02442-140 São Paulo SP ÍNDICE JAVA MÓDULO BÁSICO 01. JAVA UMA VISÃO GERAL... 3 02. JAVA E A ORIENTAÇÃO A OBJETOS... 3 03. ABSTRAÇÃO... 3 04. OS TRÊS

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Java Programmer (Parte 1)

Java Programmer (Parte 1) Java Programmer (Parte 1) COD.: TE 1690_0_WEB Java Programmer (Parte 1) Créditos Copyright TechnoEdition Editora Ltda. Todos os direitos autorais reservados. Este manual não pode ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Inicie o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de Uberlândia Programação Orientada a Objetos I Introdução a Java Sintaxe básica OO Prof. Fabiano Azevedo Dorça Em Java, cada classe dá origem a um arquivo.java contendo o código fonte.

Leia mais

Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java

Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java

Leia mais

Programação Orientada a Objetos e Algoritmos em Java

Programação Orientada a Objetos e Algoritmos em Java Programação Orientada a Objetos e Algoritmos em Java Prof. Cristiano Camilo dos Santos de Almeida Prof. Rafael Guimarães Sakurai 2010 Índice 1 - Introdução... 6 1.1 - A Linguagem Java... 6 1.2 - Plataforma

Leia mais

Introdução a Linguagem

Introdução a Linguagem Introdução a Linguagem Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2011 Unidade 03 Introdução a Linguagem Java 1 Conteúdo Máquina Virtual (JVM) Histórico de Java Case Sensitive Tipos Primitivos Tipo String

Leia mais

Utilizem a classe Aula.java da aula passada:

Utilizem a classe Aula.java da aula passada: Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Utilizem a classe Aula.java da aula passada: public class Aula { public static void main(string[]

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

Capítulo 1 - Fundamentos da Linguagem

Capítulo 1 - Fundamentos da Linguagem Capítulo 1 - Fundamentos da Linguagem Esse capítulo é bastante significativo para a assimilação dos demais conteúdos, pois ataca todos os conceitos iniciais da linguagem Java, portanto estude-o com bastante

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 4: Classes de ambiente MEEC@IST Java 1/59 Pacote java.lang O pacote java.lang é automaticamente importado: Interfaces: Cloneable Runnable Classes: Class e Object Boolean,

Leia mais

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único

Objetivos: Sun recomenda que utilize o nome de domínio da Internet da empresa, para garantir um nome de pacote único Pacotes e Encapsulamento Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Introdução Permite o agrupamento de classes em uma coleção chamada pacote Um pacote é uma coleção de classes

Leia mais

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Java Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Java! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação?

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação? Algoritmos e Programação 2 Baseado no material do Prof. Júlio Pereira Machado Introdução à Programação Orientada a Objetos O que é um paradigma de programação? É um padrão conceitual que orienta soluções

Leia mais

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br INTRODUÇÃO Plataforma Java Java é tanto uma linguagem de programação de alto nível quanto uma plataforma de desenvolvimento

Leia mais

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Objetivos Conceito de exceções Tratar exceções pelo uso de try, catch e

Leia mais

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência 1. Introdução Universidade Federal do ABC Disciplina: Processamento da Informação (BC-0505) Assunto: Dados, variáveis, operadores e precedência Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência Nesta

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 01 Introdução à Linguagem Java Edirlei Soares de Lima Paradigmas de Programação Um paradigma de programação consiste na filosofia adotada na

Leia mais

7/7/2010. Confiabilidade Independência de Plataforma Segurança Oak se transforma em Java

7/7/2010. Confiabilidade Independência de Plataforma Segurança Oak se transforma em Java Cay Horstmann, Gary Cornell. Core Java, Volume 1 - Fundamentos. Editora: Prentice Hall. Ano: 2007. Edição: 8 The Java Tutorials http://java.sun.com/docs/books/tutorial/ Standard Edition Revisão Geral Fernando

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 5. Tratamento de Exceções Introdução e conceitos Capturando exceção usando

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Linguagens de programação

Linguagens de programação Prof. André Backes Linguagens de programação Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve ser descrito em termos de 1 s ou 0 s

Leia mais

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos AULA 02 TECNOLOGIA JAVA O nome "Java" é usado para referir-se a 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos 2. Uma coleção de APIs (classes, componentes, frameworks) para o desenvolvimento de aplicações

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

AULA 12 CLASSES DA API JAVA. Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br

AULA 12 CLASSES DA API JAVA. Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br AULA 12 CLASSES DA API JAVA Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br CLASSES DA API JAVA A maioria dos programas de computador que resolvem problemas do

Leia mais

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java + POO Programação Orientada a Objetos Classes em Java + Classes 2 Para que a JVM crie objetos: Ela precisa saber qual classe o objeto pertence Na classe estão definidos os atributos e métodos Programamos

Leia mais

Visual Basic e Java. À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos.

Visual Basic e Java. À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos. Visual Basic e Java À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos. No entanto, elas compartilham uma série de funcionalidades.

Leia mais

Introdução à Linguagem Java. por Christian Cleber Masdeval Braz

Introdução à Linguagem Java. por Christian Cleber Masdeval Braz Introdução à Linguagem Java por Christian Cleber Masdeval Braz Sumário 1 Introdução ao Java 4 1.1 Histórico da Linguagem 4 1.2 Características da Linguagem 4 1.3 Plataformas Java 5 1.4 Java 2 System Development

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

Java 2 tipos, operadores, String. Vitor Vaz da Silva

Java 2 tipos, operadores, String. Vitor Vaz da Silva Java 2 tipos, operadores, String Vitor Vaz da Silva Tipos de Dados Primitivos Inteiro byte short int long Vírgula flutuante float double Caractere char Lógico boolean Vitor Vaz da Silva 2 Inteiros Tipo

Leia mais

Introdução à Linguagem Java

Introdução à Linguagem Java Introdução à Linguagem Java Fernando Silva DCC-FCUP Estruturas de Dados Fernando Silva (DCC-FCUP) Introdução à Linguagem Java Estruturas de Dados 1 / 87 A Linguagem Java Linguagem de programação divulgada

Leia mais

P n o t n ifíci c a a Un U i n ve v r e si s da d d a e d e C a C t a ól ó ica c a d o d o R i R o o d e d e J a J n a e n i e ro o PU P C U -Ri R o

P n o t n ifíci c a a Un U i n ve v r e si s da d d a e d e C a C t a ól ó ica c a d o d o R i R o o d e d e J a J n a e n i e ro o PU P C U -Ri R o Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto:

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto: Tratamento de Exceções Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Exceções Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade

Leia mais

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31

O comando switch. c Professores de ALPRO I 04/2012. Faculdade de Informática PUCRS. ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 O comando switch c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 04/2012 ALPRO I (FACIN) O comando switch 04/2012 1 / 31 Sumário 1 Relembrando... 2 Comando de Seleção (Parte III) Menus e o comando

Leia mais

Padrões de Codificação Java

Padrões de Codificação Java Padrões de Codificação Java João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 1.0 Última Atualização: Março / 2005 1 Objetivos Apresentar os padrões de codificação Java da SUN 2 Introdução Um padrão

Leia mais

Erros, exceçõ. ções e asserçõ

Erros, exceçõ. ções e asserçõ Java 2 Standard Edition Erros, exceçõ ções e asserçõ ções Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Controle de erros com Exceções Exceções são Erros de tempo de execução Objetos criados a partir de classes

Leia mais