Pacotes java.lang, java.util, java.text

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pacotes java.lang, java.util, java.text"

Transcrição

1 Pacotes java.lang, java.util, java.text Destacando Object, String, StringBuffer, Math, Classes Wrappers, Formatação de números, moedas e datas João Carlos Pinheiro Versão: 2.1 Última Atualização Maio /

2 Objetivos Apresentar as principais classes do pacote java.lang Principais métodos da classe Object Principais métodos da classe Math Uso das classes Wrapper Revelar o funcionamento das classes String e StringBuffer Apresentar a importância dos métodos equals() e hashcode() Comparação de Objetos 22

3 Motivação O correto entendimento das principais classes do pacote java.lang é fundamental para um entendimento mais fidedigno de outros recursos fornecidos pela linguagem As classes nesse pacote são tão fundamentais que são implicitamente importadas pelas classes que criamos 33

4 A Hierarquia de Classes A hierarquia de classes dos pacotes em Java é muito mais larga do que profunda, isso leva a uma grande independência entre elas A tabela abaixo mostra apenas a hierarquia das classes básicas do Java: java.lang.object java.lang.number java.lang.string java.security java.text java.math java.sql java.rmi java.net java.awt java.io java.util java.util.zip 44

5 O pacote java.lang Contém as principais classes da linguagem Java Compondo o arcabouço sobre o qual toda a linguagem é construída As classes nesse pacote são tão fundamentais que são implicitamente importadas pelas classes que criamos 55

6 O pacote java.lang... Entre as classes desse pacote, podemos citar algumas das mais utilizadas: Object - a superclasse da hierarquia de todas as classes do Java Classes para encapsular e processar string de caracters (String e StringBuffer) As classes que encapsulam os tipos de dados primitivos wrappers (Character, Integer, Float, etc.) 66

7 O pacote java.lang... Math - provê métodos matemáticos As classes para acesso aos recursos do sistema (Runtime e System) Thread, usada para criar linhas de execução (segmentos) Throwable, a superclasse de todas as classes de erro e exceções em Java 77

8 A Classe raiz da hierarquia - Object Todos os objetos em Java herdam de maneira implicita a classe Object Principais métodos que devem ser sobrepostos equals() - Defina os critérios de igualdade para seu objeto hashcode() - retorna um código hash para um objeto. Para que um objeto possa ser localizado em um HashMap tostring() - provê uma representação em string de um objeto (quando um objeto é impresso este método é chamado implicitamente) 88

9 A Classe raiz da hierarquia - Object Outros métodos importantes getclass()- retorna a estrutura de uma classe associada a um determinado objeto wait(), notify() e notifyall() - suportam sincronização de thread para um objeto 99

10 Classes empacotadoras (Wrappers) Cada tipo primitivo possui uma classe correspondente que encapsula um tipo primitivos para que eles possam ser usados em um contexto de Orientação a Objetos Classe Integer Byte Float Character Void Long Short Double Boolean Tipo primitivo int byte float char void long short double boolean 10

11 Classes Empacotadoras Character Boolean Number Byte Short Integer Long Float Double Construtores Todas as classes exceto Character fornecem dois construtores: um que usa o tipo primitivo que estar sendo criado, e outro que usa uma representação em String Integer objn1 = new Integer(42); Integer objn2 = new Integer( 42 ); Float objf1 = new Float(3.14f); Float objf1 = new Float( 3.14f ); 11

12 Classes Empacotadoras Métodos estático valueof() Fornecem uma outra abordagem para criação de objetos wrapper (é mais eficiente) Integer objn1 = Integer.valueOf( 42 ); // mais eficiente Método de instancia xxxvalue() Retorna o tipo primitivo representado pelo objeto em questão int i = objn1.intvalue(); // i = 42 byte b= objn1.bytevalue();//converte objn1 em byte 12

13 Classes Empacotadoras Método estático parsexxx() Conversão de String em tipos primitivos Exemplos: int i = Integer.parseInt( 42 ); float f = Float.parseFloat( 15.9 ); 13

14 Classes Empacotadoras Principais métodos xxxvalue Não usa argumentos, retorna um tipo primitivo parsexxx - Usa uma String, retorna um tipo primitivo, é estático e lança uma exceção NumberFormatException valueof - Usa uma String, retorna um objeto encapsulado, é estático e lança uma exceção NumberFormatException 14

15 String É uma cadeia caractere Unicode de 16 bits imutável Um objeto String é criado exatamente como acontece com outros objetos String s = new String(); String s = new String( java ); Outra maneira mais prática é quando for encontrado um valor entre aspas s = java ; // Representação literal A classe String é final, o que significa que não pode ser herdada e os seus métodos não podem ser redefinidos 15

16 Classe String... Observações importantes Strings são inalteráveis, mas as variáveis de referência a string não É otimizada para leitura, mas não para modificação Nenhum método de String modifica o objeto armazenado Se você cria uma nova String sem atribuí-la a uma referência ela fica perdida para o seus programa 16

17 Classe String s = abc ; 2. s2 = s 3. s2.concat( xyz ); 4. s2 = s2.concat( def ); s 1 abc 3 abcxyz 2 s2 4 abcdef 17

18 Strings e a memória Para tornar a linguagem java mais eficiente as Strings criados são automaticamente armazenadas em uma área reservada chamada de pool de string constantes Mesmo objeto é reutilizado: se uma coincidência for encontrada, a referência a nova string será direcionada para a String existente e nenhum objeto será criado 18

19 Strings e a memória String s1 = "java"; String s2 = "java"; System.out.println((s1 == s2)); System.out.println(s1.equals(s2)); System.out.println(s1.hashCode()==s2.hashCode()); Resultado: true true true 19

20 Principais métodos da classe String A linguagem Java provê suporte especial para a concatenação de strings e para a conversão de outros objetos em Strings Exemplos: usando o operador +: String s = def ; System.out.println ( abc + s); Usando o método concat( ) String c = abc.concat( def ); // Saída: abcdef 20

21 Principais métodos da classe String public int length() Determina o comprimento da String String s = ; System.out.println(s.length()); //Saída: 7 public char charat(int index) Obtém o caractere em uma localização especifica String s = curso ; System.out.println(s.charAt(2));//Saída será r public String replace(char old, char new) Substitui Caracteres String s = paralelepípedo System.out.println(s.replace( p, P );// ParalelePíPed 21

22 Principais métodos da classe String Métodos para comparação de Strings public booleanequals(object obj) redefine (substitui) o método equals de Object public boolean equalsignorecase(string outrastring) compara as Strings sem diferenciar caracteres maiúsculas de minúsculas String s = Java ; System.out.println(s.equalsIgnoreCase( JAVA ); // true System.out.println(s.equalsIgnoreCase( AVAJ ); // false 22

23 Principais métodos da classe String Localizando caracteres e substrings em String public int indexof(int ch) retorna 1 caso não encontrar String letras="abcdefghijklmabcdefghijklm"; letras.indexof('d'); // Saída: 3 letras.indexof( 'a', 1 ); // Saída: 13 letras.indexof( "def" ); // Saída: 3 letras.indexof( "def", 7);// Saída: 16 public int lastindexof(int ch) letras.lastindexof( d ); // Saída: 16 23

24 StringBuffer São strings modificáveis Deve ser utilizada quando se deseja fazer muitas alterações, ou seja, podem ser manipuladas sem deixar um rastro de objetos, como acontece com Strings Dica: StringBuffer é a maneira ideal de manipular um bloco de dados, passá-lo adiante e, em seguida, reutilizar o mesmo espaço na memória para manipular o próximo bloco de dados 24

25 StringBuffer A classe StringBuffer fornece três construtores StringBuffer( ); StringBuffer(String); StringBuffer(int); 25

26 StringBuffer Todos os métodos de StringBuffer operam sobre o valor do objeto que estiver chamando o método em questão Exemplo: String s = abc ; s.concat( def ); String s = abc ; s = s.concat( def ); StringBuffer sb = new StringBuffer( abc ); sb.append( def ); Saída: x = abc Saída: x = abcdef Saída: x = abcdef 26

27 Principais métodos de StringBuffer StringBuffer append(string s) atualiza o valor do objeto que o chamou adicionando o texto no final StringBuffer sb = new StringBuffer("set "); sb.append("point"); System.out.println(sb); //Saída: set point StringBuffer insert(int posição, String s) insere na posição especificada StringBuffer sb = new StringBuffer(" "); sb.insert(3, "-"); System.out.println(sb); // Saída:

28 Principais métodos de StringBuffer StringBuffer reverse( ) inverte a String String tostring() transforma o buffer em String para que possa ser lido Métodos encadeados StringBuffer sb = new StringBuffer("abc"); sb.append("def").reverse().insert(3, "-"); System.out.println(sb); // Saída: fed-cba 28

29 Comparando variáveis O operador == retorna uma valor boolean verdadeiro se as variáveis forem equivalentes Operador == quando aplicado a objetos verifica se eles referenciam o mesmo objeto (ou seja, é comparado o padrão de bits da referência) 29

30 Comparando Objetos equals() só é utilizado para comparar objetos equals() retorna um boolean As classes String e warapper são finais, e tem métodos equals() substituídos 30

31 O contrato do método equals() Reflexividade obj.equals(obj) Simetria obj1.equals(obj2) obj2.equals(obj1) Transitividade obj1.equals(obj2) e obj2.equals(obj3) obj1.equals(obj3) Consistência Caso o objeto não seja alterado, o resultado da comparação também não deve mudar Desigualdade ao nulo Qualquer objeto não nulo quando comparado com nulo deve retornar falso 31

32 Exemplo de substituição do método equals() class Ponto { } } private int x, y; public boolean equals(object obj) { if (obj instanceof Ponto) { Ponto ponto = (Ponto) obj; } if (ponto.x == this.x && ponto.y == this.y) { } return true; return false; 32

33 java.util.stringtokenizer Esta classe, quando instanciada com uma String, quebra a string em tokens separados por qualquer dos caracteres especificados como delimitadores Os delimitadores podem ser especificados no momento da criação da classe ou token a token Os métodos hasmoretokens() e nexttoken() podem ser usados para obter os tokens em ordem 33

34 StringTokenizer A classe StringTokenizer é muito útil quando queremos quebrar a String em diversas substrings Exemplo: StringTokenizer s = new StringTokenizer( aaa:bbb:ccc:ddd, : ); while (s.hasmoretokens()) { System.out.println(s.nextToken()); } A String será quebrada em quatro Strings aaa, bbb, ccc e ddd 34

35 A classe java.lang.math Em Java a classe Math é uma classe final Possui duas constantes public final static double PI public final static double E Todos os métodos da classe Math são static, Vamos descrever alguns deles abs() ceil() floor() max() min() random() round() sqrt() 35

36 Math.max() Retorna o maior valor dos valores fornecidos Math.max(145, 159); //Saída: 159 Math.max(145.1, ); //Saída: Math.max(-145.4, );//Saída:

37 Math.min() Retorna o menor valor dos valores fornecidos Math.min(145, 159); //Saída: 145 Math.min(145.1, ); //Saída: Math.min(-145.4, );//Saída:

38 Método Math.abs( ) Retorna o valor absoluto Se fornecido um valor negativo ele remove o sinal. Podendo ser int, long, float ou double Exemplos: Math.abs(145); //Saída:145 Math.abs(-145); //Saída:145 Math.abs(145.0); //Saída:145.0 Math.abs(-145.0);//Saída:

39 Math.ceil( ) Retorna o próximo maior valor numérico completo disponível O valor de retorno é sempre double Math.ceil(9.0); //Saída: 9.0 Math.ceil(8.8); //Saída: 9.0 Math.ceil(8.02); //Saída: 9.0 Math.ceil(-9.0); //Saída: -9.0 Math.ceil(-8.8); //Saída: -8.0 Math.ceil(-8.02); //Saída:

40 Math.floor() Esse método retorna sempre double, que não é maior que o valor fornecido Math.floor(9.0); // Saída: 9.0 Math.floor(8.8); // Saída: 8.0 Math.floor(8.02); // Saída: 8.0 Math.floor(-9.0); // Saída: -9.0 Math.floor(-8.8); // Saída: -9.0 Math.floor(-8.1); // Saída:

41 Math.round( ) Retorna o mais próximo inteiro do valor fornecido Math.round(145.0); // Saída: 145 Math.round(145.5); // Saída: 146 Math.round(-145.5);// Saída: -145 Math.round(145.9); // Saída: 146 Math.round(-145.8);// Saída:

42 Math.random() Retorna sempre um número double aleatório entre [ 0.0, 1.0 [ Math.round(Math.random() * 50); Math.round(Math.random() * 50); Math.round(Math.random() * 50); Saída Outra Saída

43 Math.sqrt() Retorna a raiz quadrada do valor fornecido Math.sqrt(9.0) // retorna 3.0 Retorna NaN (Not a Number um padrão de bits) quando seu argumento for menor que zero 43

44 Internacionalização Manipulação de Números, Datas, Hora Pacote: java.text 44

45 Localização Cada objecto da classe Locale identifica normalmente uma língua e um país (o local). O método getdefault() retorna o local da plataforma de execução ou o parâmetro passado em setdefault(). private static void printlocale(locale loc) { System.out.println( Pais ="+loc.getcountry()+ "- "+ loc.getdisplaycountry() +"\nlingua = "+loc.getlanguage()+"-" + loc.getdisplaylanguage() +"\n "); }... printlocale( Locale.getDefault() ); printlocale( Locale.UK ); printlocale( new Locale( "en", "US" ) );... Pais = BR - Brasil Lingua = pt - português Pais = GB - United Kingdom Lingua = en - English Pais = US - United States Lingua = en - English

46 Formatação e parsing de números O método getnumberinstance() de NumberFormat instancia um formatador de números para um determinado local private static void test( Locale loc, double val){ } NumberFormat nf = NumberFormat.getNumberInstance(loc); nf.setmaximumfractiondigits(2); System.out.println("format: "+nf.format(val)); test( Locale.getDefault(), ); test( Locale.US, ); format: 1.234,57 format: 1,

47 Unidades monetárias e percentagens Os métodos getcurrencyinstance() e getpercentinstance() de NumberFormat instanciam formatadores de unidades monetárias e percentagens para um determinado local NumberFormat cf = NumberFormat.getCurrencyInstance(); cf.setminimumfractiondigits(2); NumberFormat pf = NumberFormat.getPercentInstance(); System.out.println(cf.format(32)+" - ("+ pf.format(0.15)+")"); try { Number val = cf.parse("r$ 1,50"); System.out.println("parse: "+ val); } catch( ParseException e ) { System.out.println(e.getMessage()); } R$ 32,00 - (15%) parse:

48 Formatação personalizada de números A classe DecimalFormat, derivada de NumberFormat, formata números dado um padrão e um conjunto de símbolos DecimalFormat df = new DecimalFormat("0.#E0"); System.out.println( df.format( ) ); System.out.println( df.format(100000) ); 1,2E4 1E5 48

49 Datas Apesar das datas serem representadas de diversas formas o java fornece apenas uma maneira de representá-la (java.util.date) Date dataatual = new Date(System.currentTimeMillis()); //Date dataatual = new Date(); // gera o mesmo resultado System.out.println( Saída: " + dataatual); Saída: Wed Apr 06 22:25:10 GMT-03: Na primeira versão do Java só existia esta classe que acumulava três responsabilidades: representar um momento no tempo, interpretar este momento em dias, meses e anos e formatar 49

50 Formatação de Datas A classe java.text.dateformat que herda da classe classe abstrata Format trabalha especificamente com a formatação de datas Permite formatar uma data segundo vários padrões diferentes, identificados por constantes e um Locale específico Formato SHORT MEDIUM LONG FULL Data 06/04/05 06/04/ de Abril de 2005 Quarta-feira, 6 de Abril de 2005 Hora 17:14 17:14:18 17:14:18 GMT 17H14m GMT 50

51 Formatação de Datas Para se obter uma instância de DateFormat, deve-se utilizar um dos métodos de fábrica estáticos: getdateinstance(), gettimeinstance() e getdatetimeinstance() O seu construtor é protected Date date = new Date(); DateFormat df = DateFormat.getDateInstance( DateFormat.FULL ); DateFormat tf = DateFormat.getTimeInstance( DateFormat.SHORT); System.out.println( df.format(date)+" -- "+ tf.format(date)); DateFormat dtf = DateFormat.getDateTimeInstance(); System.out.println(dtf.format(date)); Quarta-feira, 6 de Abril de :02 06/04/ :02:19 51

52 Formatação de Datas SimpleDateFormat df = new SimpleDateFormat(); String entrada = "1/8/2004"; try { df.applypattern ("d/m/y"); Date data = df.parse(entrada); df.applypattern ("'Brasil', EEEE, 'dia' dd 'de' MMMM 'de' yyyy."); System.out.println (df.format(data)); } catch (ParseException e) { e.printstacktrace(); } Brasil, Domingo, dia 01 de Agosto de

53 Interpretação de Datas A classe java.util.calendar ajuda a lidar com datas em regras de negócio de uma aplicação Exemplos: Verificar se a data pertence a um dia útil 53

54 Interpretação de Datas DateFormat dataentrada = DateFormat.getDateInstance(); DateFormat datasaida = new SimpleDateFormat("EEEE"); Calendar cal = Calendar.getInstance(); try { Date data = dataentrada.parse( 17/04/2005 ); cal.settime(data); int diasemana = cal.get(calendar.day_of_week); System.out.println("O dia 25/04/2005" cai num(a) " + datasaida.format(data)); if (diasemana >= Calendar.MONDAY && diasemana <= Calendar.FRIDAY) System.out.println( É um dia Útil"); else System.out.println( É no final de semana ); } catch (ParseException e) { System.err.println("Data inválida"); System.exit(2); } O dia 17/04/2005 cai num(a) Segunda-feira É um dia Útil 54

55 Bibliografia Capítulo 3 do livro Core Java 2 vol 1 (autores: Cay S. Horstmann e Gary Cornell) Java 2 Certificação SUN para programadores & Desenvolvedores Tutorial Oficial da SUN: Essential Java Classes Curso J100: Java 2 Standard Edition Helder da Rocha argonavis.com.br Revista: Java Magazine. Edição

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

Modulo IIa Extra: Object

Modulo IIa Extra: Object Modulo IIa Extra: Object Professor Ismael H F Santos ismael@tecgraf.puc-rio.br April 05 Prof. Ismael H. F. Santos - ismael@tecgraf.puc-rio.br 1 Bibliografia Linguagem de Programação JAVA Ismael H. F. Santos,

Leia mais

Módulo 06 Desenho de Classes

Módulo 06 Desenho de Classes Módulo 06 Desenho de Classes Última Atualização: 13/06/2010 1 Objetivos Definir os conceitos de herança, polimorfismo, sobrecarga (overloading), sobreescrita(overriding) e invocação virtual de métodos.

Leia mais

Lição 9 Trabalhando com bibliotecas de classes

Lição 9 Trabalhando com bibliotecas de classes Lição 9 Trabalhando com bibliotecas de classes Introdução à Programação I 1 Objetivos Ao final da lição, o estudante deverá estar apto a: Explicar o que é programação orientada a objetos e alguns de seus

Leia mais

Programação Java. com Ênfase em Orientação a Objetos. Douglas Rocha Mendes. Novatec

Programação Java. com Ênfase em Orientação a Objetos. Douglas Rocha Mendes. Novatec Programação Java com Ênfase em Orientação a Objetos Douglas Rocha Mendes Novatec Sumário Agradecimentos... 13 Sobre o autor... 14 Prefácio... 15 Capítulo 1 Introdução à linguagem Java... 16 1.1 Histórico

Leia mais

AULA 12 CLASSES DA API JAVA. Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br

AULA 12 CLASSES DA API JAVA. Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br AULA 12 CLASSES DA API JAVA Disciplina: Programação Orientada a Objetos Professora: Alba Lopes alba.lopes@ifrn.edu.br CLASSES DA API JAVA A maioria dos programas de computador que resolvem problemas do

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

Introdução a Linguagem

Introdução a Linguagem Introdução a Linguagem Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2011 Unidade 03 Introdução a Linguagem Java 1 Conteúdo Máquina Virtual (JVM) Histórico de Java Case Sensitive Tipos Primitivos Tipo String

Leia mais

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição Lista de Contas Lista de Contas: Assinatura null Quais são os métodos necessários? class ListaDeContas { void inserir (Conta c) { void retirar (Conta c) { Conta procurar (String num) { Listas de Contas:

Leia mais

Lendo Dados do Teclado

Lendo Dados do Teclado Entrada 14 e Saída: Lendo Dados do Teclado 14.7 Formatando a saída Os valores de saída normalmente são produzidos sem formatação. Em particular, os valores numéricos exibem o número de casas decimais resultantes

Leia mais

FUNÇÕES MATEMÁTICAS. Professora: Lucélia Alves de Oliveira

FUNÇÕES MATEMÁTICAS. Professora: Lucélia Alves de Oliveira FUNÇÕES MATEMÁTICAS Professora: Lucélia Alves de Oliveira FUNÇÕES MATEMÁTICAS A linguagem Java possui uma classe com diversos métodos especializados em realizar cálculos matemáticos. Para realizar esses

Leia mais

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com HelloWorld.java: public class HelloWorld { public static void main (String[] args) { System.out.println( Hello, World ); } } Identificadores são usados

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ...

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ... Programação Na Web Linguagem Java Parte II Sintaxe António Gonçalves break com o nome do bloco Nome do bloco Termina o bloco class class Matrix Matrix { private private int[][] int[][] mat; mat; public

Leia mais

Capítulo 5 Reuso de Classes

Capítulo 5 Reuso de Classes Java and all Java-based marks are trademarks or registered trademarks of Sun Microsystems, Inc. in the U.S. and other countries. Desenvolvimento Orientado a Objetos com Java Capítulo 5 Reuso de Classes

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Visual Basic e Java. À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos.

Visual Basic e Java. À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos. Visual Basic e Java À primeira vista o Java é completamente diferente do Visual Basic. Realmente as duas linguagens pertencem a mundos distintos. No entanto, elas compartilham uma série de funcionalidades.

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação?

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação? Algoritmos e Programação 2 Baseado no material do Prof. Júlio Pereira Machado Introdução à Programação Orientada a Objetos O que é um paradigma de programação? É um padrão conceitual que orienta soluções

Leia mais

Paradigmas da Programação APROG. Classes JAVA. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43

Paradigmas da Programação APROG. Classes JAVA. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43 APROG Paradigmas da Programação Classes JAVA Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/43 Classes Java Sumário Scanner JOptionPane String Character Formatter Calendar Math Integer Long Float System Nelson

Leia mais

Reuso com Herança a e Composiçã

Reuso com Herança a e Composiçã Java 2 Standard Edition Reuso com Herança a e Composiçã ção Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Como aumentar as chances de reuso Separar as partes que podem mudar das partes que não mudam. Exemplo:

Leia mais

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Orientação a Objetos em Java. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Orientação a Objetos em Java Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Agenda Introdução; Orientação a Objetos; Orientação a Objetos em Java; Leonardo Murta Orientação a Objetos em Java 2 Agosto/2007

Leia mais

Introdução à linguagem

Introdução à linguagem A Tecnologia Java 1 Introdução à linguagem Origens do JAVA Projecto Green, programação para a electrónica de Consumo (Dezembro 1990): Pouca memória disponível Processadores fracos Arquitecturas muito diferentes

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Assuntos abordados Este módulo explora detalhes da construção de classes e objetos Construtores Implicações da

Leia mais

Coleções Avançadas. Programação Orientada a Objetos Java. Prof. Anselmo Cardoso Paiva Prof. Geraldo Braz Junior

Coleções Avançadas. Programação Orientada a Objetos Java. Prof. Anselmo Cardoso Paiva Prof. Geraldo Braz Junior Coleções Avançadas Programação Orientada a Objetos Java Prof. Anselmo Cardoso Paiva Prof. Geraldo Braz Junior Objetivos Aprender como o conceito de coleção pode ser expresso de forma genérica Examinar

Leia mais

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Estrutura de Programação Bibliografia HORSTMANN, Cay S., CORNELL, Gray. Core Java 2 Volume

Leia mais

Java para Desktop. Classes Utilitárias I java.lang.string JSE

Java para Desktop. Classes Utilitárias I java.lang.string JSE Java para Desktop Classes Utilitárias I java.lang.string JSE A classe String representa caracteres strings. Todos os caracteres literais no Java são representados por esta classe. Podemos criar uma String

Leia mais

Aula 3 Objeto atual com referencia THIS e Classes com Herança

Aula 3 Objeto atual com referencia THIS e Classes com Herança Aula 3 Objeto atual com referencia THIS e Classes com Herança Profº Msc. Alexsandro M. Carneiro Engenharia de Computação Tec. Análise e Des. De Sistemas Tópicos Abordados Controlee de Acesso Herança Definição:

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais

Java 1 visão geral. Vitor Vaz da Silva

Java 1 visão geral. Vitor Vaz da Silva Java 1 visão geral Vitor Vaz da Silva Introdução 1991 Um grupo de projectistas da Sun Green Team tenta criar uma nova geração de computadores portáteis inteligentes e com grande capacidade de comunicação.

Leia mais

Noções sobre Objetos e Classes

Noções sobre Objetos e Classes Noções sobre Objetos e Classes Prof. Marcelo Cohen 1. Elementos de programação Revisão de programação variáveis, tipos de dados expressões e operadores cadeias de caracteres escopo de variáveis Revisão

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Herança Professor: César Melo Slides baseados em materiais preparados

Leia mais

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java

Revisão OO Básico. Orientação a Objetos em Java Revisão OO Básico Orientação a Objetos em Java Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Nomenclatura A unidade básica de programação em linguagens orientadas a objetos é a

Leia mais

Lab de Programação de sistemas I

Lab de Programação de sistemas I Lab de Programação de sistemas I Apresentação Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Agenda Orientação a Objetos Conceitos e Práticas Programação OO

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

5 Caso de estudo O cartão fidelidade

5 Caso de estudo O cartão fidelidade 5 Caso de estudo O cartão fidelidade Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível. Definição em JAVA da classe CartaoFidelidade, que deverá apresentar uma funcionalidade semelhante

Leia mais

BCC221 Programação Orientada a Objetos. Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2

BCC221 Programação Orientada a Objetos. Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2 BCC221 Programação Orientada a Objetos Prof. Marco Antonio M. Carvalho 2014/2 Site da disciplina: http://www.decom.ufop.br/marco/ Moodle: www.decom.ufop.br/moodle Lista de e- mails: bcc221- decom@googlegroups.com

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT O Objeto Math Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por quaisquer meios,

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 4: Classes de ambiente MEEC@IST Java 1/59 Pacote java.lang O pacote java.lang é automaticamente importado: Interfaces: Cloneable Runnable Classes: Class e Object Boolean,

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 3: Métodos LEEC@IST Java 1/45 Métodos (1) Sintaxe Qualif Tipo Ident ( [ TipoP IdentP [, TipoP IdentP]* ] ) { [ Variável_local Instrução ]* Qualif: qualificador (visibilidade,

Leia mais

Java. PUC-MG Prof.ª Kecia Aline Marques Ferreira

Java. PUC-MG Prof.ª Kecia Aline Marques Ferreira Java PUC-MG Prof.ª Kecia Aline Marques Ferreira Conceitos e Técnicas Obtendo Java Conceitos Fundamentais Pacotes Operadores e Estruturas de Controle Tipos Básicos Modificadores Semântica de Referência

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS

AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS AULA DE JAVA 1 - CONCEITOS BÁSICOS DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Roque Oliveira Bezerra, M. Eng roque@das.ufsc.br Prof. Ricardo J. Rabelo ROTEIRO Introdução Fases de um programa Java Strings

Leia mais

Análise de Programação

Análise de Programação Análise de Programação Conceitos Avançados da Linguagem de Programação Java Prof Gilberto B Oliveira Encapsulamento Proteger o dado dentro de uma classe (capsula segura) Facilita o uso da classe por outros

Leia mais

Tabelas (arrays) (vetores, matrizes, etc) Algoritmos de pesquisa Algoritmos de ordenação

Tabelas (arrays) (vetores, matrizes, etc) Algoritmos de pesquisa Algoritmos de ordenação Java Tabelas (arrays) (vetores, matrizes, etc) Algoritmos de pesquisa Algoritmos de ordenação 1 Tabelas para quê? As tabelas são utilizadas quando se pretende armazenar e manipular um grande número de

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br INTRODUÇÃO Plataforma Java Java é tanto uma linguagem de programação de alto nível quanto uma plataforma de desenvolvimento

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Java Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Java! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java + POO Programação Orientada a Objetos Classes em Java + Classes 2 Para que a JVM crie objetos: Ela precisa saber qual classe o objeto pertence Na classe estão definidos os atributos e métodos Programamos

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 15 Prof. ISVega Maio de 2004 Arquivos de Texto CONTEÚDO 15.1Processamento

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 APROG Algoritmia e Programação Linguagem JAVA Básico Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 Linguagem Java Estrutura de um Programa Geral Básica Estruturas de Dados Variáveis Constantes Tipos de Dados

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 06 Orientação a Objetos e Classes Edirlei Soares de Lima Orientação a Objetos O ser humano se relaciona com o mundo através do conceito de objetos.

Leia mais

Fundamentos de Programaçã. ção Concorrente

Fundamentos de Programaçã. ção Concorrente Java 2 Standard Edition Fundamentos de Programaçã ção Concorrente Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Programação concorrente O objetivo deste módulo é oferecer uma introdução a Threads que permita

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Objetivos Conceito de exceções Tratar exceções pelo uso de try, catch e

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Classes O conjunto de requisições que um objeto pode cumprir é determinado

Leia mais

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código }

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código } Este documento tem o objetivo de demonstrar os comandos e sintaxes básicas da linguagem Java. 1. Alguns passos para criar programas em Java As primeiras coisas que devem ser abordadas para começar a desenvolver

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 05 APRESENTAÇÃO: Nesta aula vamos ver como se faz a criação de Métodos

Leia mais

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos.

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos. import java.util.scanner; class Data... class Compromisso... public class Agenda private Compromisso[] compromissos; private Compromisso[] realoquecompromissos (Compromisso[] vetor, int tamanhodesejado)

Leia mais

Coleções. Page 1. Coleções. Prof. Anderson Augustinho Uniandrade

Coleções. Page 1. Coleções. Prof. Anderson Augustinho Uniandrade Page 1 podem ser comparadas com arrays, visto que também apresentam a capacidade de armazenar referências para vários objetos. Entretanto, as coleções apresentam uma gama de funcionalidades bem maior do

Leia mais

RESUMO DOS IMPORTANTES

RESUMO DOS IMPORTANTES RESUMO DOS TÓPICOS + IMPORTANTES De instância (non-static) - estão no contexto da classe sem o modificador static De Classe (static) - estão no contexto da classe com o modificador static Local estão no

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo Programação Orientada a Objetos em java Polimorfismo Polimorfismo Uma característica muito importante em sistemas orientados a objetos Termo proveniente do grego, e significa muitas formas Em POO, significa

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

Laboratório de Programação. Aula 13 Java 5COP088. Aula 13 Genéricos e Conjuntos Java Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior. Sylvio Barbon Jr barbon@uel.

Laboratório de Programação. Aula 13 Java 5COP088. Aula 13 Genéricos e Conjuntos Java Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior. Sylvio Barbon Jr barbon@uel. 5COP088 Laboratório de Programação Aula 13 Genéricos e Conjuntos Java Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior 1 Sumário: 1) Métodos hashcode(), equals() e tostring(); 2) Conjuntos; 3) Genéricos; 4) Resumo. 2 1)

Leia mais

Encapsulamento de Dados

Encapsulamento de Dados Encapsulamento de Dados Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Modificadores de Visibilidade Especificam

Leia mais

Criando documentação com javadoc

Criando documentação com javadoc H Criando documentação com javadoc H.1 Introdução Neste apêndice, fornecemos uma introdução a javadoc ferramenta utilizada para criar arquivos HTML que documentam o código Java. Essa ferramenta é usada

Leia mais

ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA

ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA ESTRUTURA BÁSICA DE UM PROGRAMA JAVA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. // Primeiro programa em Java public class PrimeiroPrograma { public static void main(string [] args) { System.out.println("Programação

Leia mais

ÇÃO COM OBJECTOS PROGRAMAÇÃ. Programação com Objectos. Programação com Objectos TUDO É UM OBJECTO TUDO É UM OBJECTO ÍNDICE.

ÇÃO COM OBJECTOS PROGRAMAÇÃ. Programação com Objectos. Programação com Objectos TUDO É UM OBJECTO TUDO É UM OBJECTO ÍNDICE. PROGRAMAÇÃ ÇÃO COM OBJECTOS TUDO É UM OBJECTO Programação com Objectos ÍNDICE Introdução aos objectos Polimorfismo TUDO É UM OBJECTO Interface e classes internas Instruções de controlo Guardar os objectos

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Sistemas e Tecnologias da Informação-IESTI PCO203 Tópicos Especiais em Programação

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Sistemas e Tecnologias da Informação-IESTI PCO203 Tópicos Especiais em Programação UNIFEI Disciplina Professor Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Sistemas e Tecnologias da Informação-IESTI PCO203 Tópicos Especiais em Programação Enzo Seraphim 1 Padrões de Operação

Leia mais

Slide 1 Deitel/Deitel, 8e. Java Como programar Copyright 2010 Pearson Education

Slide 1 Deitel/Deitel, 8e. Java Como programar Copyright 2010 Pearson Education Java Como Programar, 8/E Slide 1 Slide 2 Slide 3 Métodos genéricos e classes genéricas (e interfaces) permitem especificar, com uma única declaração de método, um conjunto de métodos relacionados ou, com

Leia mais

Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci

Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci O conceito de funções em termos computacionais está intimamente ligado ao conceito de função (ou formula) matemática, onde um conjunto de variáveis e constantes numéricas

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com Coleções List Set Map Classes e interfaces do pacote java.util que representam listas, conjuntos e mapas. Solução flexível para armazenar objetos. Quantidade

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 1: Introdução MEEC@IST Java 1/27 História versões (1) [1995] Versão 1.0, denominada Java Development Kit (JDK) 212 classes em 8 pacotes Lento, muitos bugs, mas com Applets

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Classes abstratas Até agora, usamos interfaces toda vez que queríamos representar algum conceito abstrato

Leia mais

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio)

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Introdução Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Professor Lau Cheuk Lung http//www.inf.ufsc.br/~lau.lung INE-CTC-UFSC A maioria dos programas são escritos de modo seqüencial com um ponto

Leia mais

Capítulo 6. Java IO - Ficheiros

Capítulo 6. Java IO - Ficheiros Capítulo 6. Java IO - Ficheiros 1/26 Índice Indice 6.1 - Entrada e saída de dados 6.2 - Ficheiros de texto 6.3 - Ficheiros com formato proprietário 6.4 - A classe File 2/26 Índice 6.1 Entrada e saída de

Leia mais

Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java

Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Programação Orientada a Objetos: Uma Abordagem com Java

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 4: Classes de ambiente LEEC@IST Java 1 Pacote java.lang O pacote java.lang é automaticamente importado: Interfaces: Cloneable Runnable Classes: Class eobject Boolean,Number

Leia mais

Classes, Superclasses e Subclasses

Classes, Superclasses e Subclasses Herança Herança A idéia é criar novas Classes construindo-as sobre outras existentes Ao herdar de uma classe, reusamos (herdamos) seus métodos E podemos adicionar novos métodos e campos para adaptar a

Leia mais

Utilizem a classe Aula.java da aula passada:

Utilizem a classe Aula.java da aula passada: Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Utilizem a classe Aula.java da aula passada: public class Aula { public static void main(string[]

Leia mais

Introdução. Programação. Orientada a Objetos: Reuso. Introdução. Classes Abstratas

Introdução. Programação. Orientada a Objetos: Reuso. Introdução. Classes Abstratas Introdução Programação Orientada a Objetos: Reuso Alexandre César Muniz de Oliveira Hierarquia de classes está associada a forma como se distribui conceitos (comportamentos) entre as unidades que compõem

Leia mais

15-09-2009. Membros de classe e de instância. PARTE III: Java e OO - detalhes. Exemplo 1: método. Exercício. Exemplo 1 corrigido

15-09-2009. Membros de classe e de instância. PARTE III: Java e OO - detalhes. Exemplo 1: método. Exercício. Exemplo 1 corrigido PARTE III: Java e OO - detalhes Membros de classe e instâncias Pacotes Visibilidade Classes aninhadas Membros de classe e de instância De classe Static Método não necessita de objeto para ser chamado.

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento Programação Orientada a Objetos Encapsulamento de Dados Ocultação de dados Garante a transparência de utilização dos componentes do software, facilitando: Entendimento Reuso Manutenção Minimiza as interdependências

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções Escola Superior de Gestão e Tecnologia Tratamento de Exceções Objetivos Compreender como o tratamento de exceção e de erro funciona. Como u4lizar try, throw e catch para detectar, indicar e tratar exceções,

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Engenharia da Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Dados Pessoais Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto MSc. em ciência da computação (UFPE) rosalvo.oliveira@univasf.edu.br

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Iniciar o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇAO À DISTÂNCIA ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO PIAUÍ - ETAPI CAMPUS TERESINA CENTRAL PROGRAMAÇÃO ORIENTADA

Leia mais