OBSERVATORIO DAS VIOLAÇÕES DE DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CARNAVAL DE 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OBSERVATORIO DAS VIOLAÇÕES DE DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CARNAVAL DE 2013"

Transcrição

1 OBSERVATORIO DAS VIOLAÇÕES DE DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CARNAVAL DE 2013 FONTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SALVADOR SISTEMA SALUTE; VIGILANCIA EPIDEMIOLOGICA DO ESTADO CEVESP/DIVEP/SESAB; IMLNR; MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL; 1ª VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE; DERCA; DAÍ; DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SALVADOR SISTEMA SALUTE No período de 07 a 13/2/2013, até as 06h, foram atendidas nos doze postos de saúde instalados ao longo do circuito pessoas. Nos seis dias de Carnaval foram atendidas 768 Crianças e Adolescentes nos postos de saúde instalados nos circuitos, correspondendo, portanto, a 9,6%, das pessoas atendidas. Do total de crianças e adolescentes atendidos, 647 (84,2%) eram Adolescentes e 121 (15,8%) eram Crianças. A maioria das crianças e adolescentes atendidas era Negra 543 (70,7%), enquanto as crianças e adolescentes referidas como não-negros (Brancas, Amarelas e Indígenas) foram 92 (12,0%) e não informados, 133 (17,3%). Crianças e adolescentes do sexo masculino foram as que mais freqüentaram os postos de saúde, sendo 444 (57,8%) do sexo Masculino e 324 (42,2%) do sexo Feminino. As violências (Agressões com arma de fogo, com arma branca, substâncias químicas,) constituíram a segunda causa de atendimento, 257 (33,5%); as Doenças e Agravos naturais (Dor de cabeça, Diarréias, Dor de dente, Calosidades, etc.) 408(53,1%); os Acidentes (de Transportes, Quedas, Queimaduras, Ferimentos acidentais, etc.) 103(13,4%). Foi observado que 80 (12,4%) adolescentes e 02 crianças foram atendidas por causa de intoxicação alcoólica. É também de se notar que entre as 121 crianças atendidas 34 (28,1%) sofreram algum tipo de acidente. O Circuito Barra/Ondina (Dodô) o que apresentou maior número de atendimentos 414 (53,9%) de crianças e adolescentes, enquanto que o Circuito Campo Grande/Praça Castro Alves (Osmar) 329 (42,8%) foi o segundo e o Circuito do Pelourinho (Batatinha), 25 atendimentos. Apenas seis entre os doze postos de saúde (Posto 02 Montanha, Posto 03 - Praça da Piedade, Posto 08 - Foral da Barra, Posto 09 - Shopping Barra, Posto 11 - Sabino Silva e o Posto 12 - Ademar de Barros - ISBA) concentraram 556, ou seja, 72,4% do total de casos de crianças e adolescentes atendidas. Entretanto, quatro postos foram responsáveis por 56,1% dos atendimentos: Posto 12 Av. Ademar de Barros/Ondina 120 (15,6%); Posto 11 - Sabino Silva 98 (12,8%); Posto 03 Praça da Piedade 122 (15,9%) e o Posto 09 Shopping Barra 91 (11,8%). 1

2 Os principais agressores de crianças e adolescentes atendidas nas unidades de saúde do circuito foram Folião-pipoca 116 (15,1%); Desconhecido 94 (12,2%), Cordeiros 10 (1,3%); Policial Militar/Civil 27 (3,5%) e Folião-Bloco 04 (0,5). Não foi preenchido esse campo em 514 casos atendidos. A maioria das crianças e adolescentes atendida não exerce atividade 299 (38,9%), porém, 56 (7,3%) eram vendedores ambulantes; 04 (0,5%) Cordeiro; 06 (0,8%) exerciam outras atividades e 399 (52,0%) não foi informado. A maior parte dos atendimentos de crianças e adolescentes 636 (82,8%) ocorreu à noite (das 19h as 06h) e 132 (17,2)% no período da manhã e tarde. Foram transferidos 22 crianças e adolescentes para unidades hospitalares: 04 crianças (01 Hospital do Subúrbio e 03 para o Hospital Geral do Estado - HGE) e 18 adolescentes para outras unidades de saúde (08 - HGE, 01 - Hospital da Cidade, 02 - Hospital Ernesto Simões Filho, 02-5º.C S Clementino Fraga -PA, 01- Maternidade Climério de Oliveira, 0 1 Maternidade José Maria M. Neto, 03 Maternidade Tsylla Balbino). Vigilância Epidemiológica Estadual - CEVESP/DIVEP/SESAB Dr.Juarez Dias Foram atendidas no período de 07 a 12/2/2013 (6h) nos hospitais públicos monitorados pelo CEVESP 186 pessoas identificadas como relacionadas ao Carnaval, sendo destes, 12 Adolescentes, 10 (83,3%) do sexo Masculino e 02 (16,6%) do sexo Feminino. Do total de casos, 09 (75%) foram de adolescentes atendidos no Hospital Geral do Estado - HGE, com idades entre 15 e 17 anos; 02 (16,6%) no Hospital Ernesto Simões e 01 (8,3%) na Unidade de Pronto Atendimento do Subúrbio. Desses, 09 (75%) sofreram Agressão Física, 01 (8,3%) Intoxicação Exógena, 01 (8,3%) Queda, 01 (8,3%) Doença Pré-Existente. Instituto Médico Legal Nina Legal IMLNR (Tanatologia-Mortos e Clínica Médica-Vivo) No período de 18h de 07 a 12/02/2013 às 06h, deram entrada no IMLNR 509 pessoas. Foram submetidas a exames na Clínica Médica (Vivos) 415 pessoas, enquanto que na Tanatologia (mortos), 94 corpos foram submetidos à necropsia. Para os exames periciais na Clínica Médica (Vivo) foram submetidos 09 (2,1%) Crianças e 32 (7,7%) Adolescentes. Dos periciados 31 (7,4%) foram devido a Lesões Corporais e 10 (2,4%) Estupros. A maioria (06) dos estupros foi cometida contra crianças (60,0%), enquanto os adolescentes foram mais vitimados por Lesões Corporais 26 (83,8%). A maioria das vitimas de estupros eram do sexo feminino 09 (90%) e 01 (10%) do sexo masculino. No geral dos casos os meninos foram mais vitimados que meninas. Do total de crianças e adolescentes submetido à perícia 19 (46,3%) eram do sexo Masculino e 22 (53,6%) do sexo Feminino. Foram registrados no IMLNR 20 óbitos. Desses, 03 foram de adolescentes, sendo 01 do sexo Feminino e 02 do sexo Masculino. Os 17 óbitos restantes não possuíam informação sobre a faixa etária, 2

3 impossibilitando assim a análise a partir da categoria crianças e adolescentes. Quanto à causa do óbito 01 por Acidente de Trânsito e 02 por Homicídio. MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL No período de 07 a 12/02/2013, até 18h foram atendidas nos postos do Ministério Público 84 casos. No dia 08 houve 08 (10%) ocorrências, no dia 09 foram registradas 24 (29%) ocorrências, no dia 10 houve 17 (20%) ocorrências, no dia 11 também foram registradas 17 (20%) ocorrências e no dia 12 houve 18 (21%) ocorrências. Do total, 68 (81%) eram do sexo Masculino e 16 (19%) do sexo Feminino. O local onde se registrou maior número de ocorrências foi o circuito Dodô, sendo registrados 43 (51%) casos; o circuito Osmar registrou 22 (26%) casos e outros locais 19 (23%) casos. A idade que apresentou maior número de registros foi a de 16 anos que registrou 34 (40%) casos, seguido pela idade de 17 anos, 24 (29%) casos. A faixa etária dos adolescentes com 12 a 14 anos registrou 05 (6%) casos e 08 (10%) não informaram a idade. Do total, 70 (83%) dos adolescentes já tinham 01 passagem pela DAI, e 09 (11%) não tinham nenhuma passagem. A maioria das infrações se refere a Roubo e Lesão Corporal, cada uma com 14 (17%) casos registrados; Porte de Drogas 11 (13%) casos; 10 (12%) casos por Tráfico de Drogas; Furto e Envolvimento em Brigas, cada uma com 08 (10%) casos. Sobre os encaminhamentos dos 84 casos, em 49 (58%) foi feita uma representação e o adolescente foi liberado, 12 (14%) foram remitidos e liberados, 06 (7%) foram liberados pela DAI, em 06 (7%) casos foi feita uma representação e o adolescente foi encaminhado para internação provisória, em 04 (5%) casos foi feita uma representação e adotada alguma medida, 03 (4%) foram arquivados e liberados, 02 (2%) foram notificados, 01 adolescente não compareceu e 01 não informou. 1ª VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE No período das 18h do dia 07/02 até as 06h do 13/02/2013 foram atendidas 28 casos sendo 14 (50%) crianças, 12 (43%) adolescentes e 02 (7%) sem idade informada. Quanto ao sexo, foram 19 (68%) do sexo feminino e 09 (32%) do sexo masculino. No que se refere à Raça/cor foram 12 (49%) Parda e 08 (29%) Preta e 08 (29%) sem informação. Foram registradas 05 (18%) ocorrências no Circuito Dodô, 10 (36%) no Circuito Osmar, 08 (29%) fora dos Circuitos e 05 (18%) sem informação. Quanto ao direito violado dos 28 casos, 13 (46%) foi por abandono/negligencia, 04 (14%) casos de agressão física, e 01 (4%) caso referente a Situação de Trabalho Infantil. A 1ª Vara da Infância e Juventude registrou 01(4%) atendimento de criança correspondente a situação de fuga de instituição fora do circuito 3

4 DELEGACIA DE REPRESSÃO AOS CRIMES CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE - DERCA A DERCA atendeu 33 casos no período das 18h do dia 07/02 até as 06h do 13/02/2013, 06 crianças (18%), 25 (76%) adolescentes e 02 (6%) sem informação da idade, sendo 16 (48%) do sexo masculino e 29 (88%) do sexo feminino. Quanto a Raça/cor 02 (6%) eram de cor Branca, 13 (29%) de cor Parda, 01 (1%) de cor Preta, e 17 (52%) sem informação. Das Violações de Direitos, 17 (52%) dos casos foram de Agressão Física, 06 (18%) de Negligencia/Abandono, 05 (15%) Violência Sexual; 01 (3%) caso de Uso de Substância Psicoativa e 06 (18%) casos relacionados a Roubo. Quanto à localização das ocorrências, 03 (9%) dos casos ocorreram no Circuito Dodô, 03 (9%) no Circuito Osmar e os demais fora dos Circuitos DELEGACIA DO ADOLESCENTE INFRATOR - DAI A DAI atendeu no período das 18h do dia 07/02 até às 22h30m do dia 12/02/2013, 57 adolescentes, sendo 11 (19%) do sexo Feminino e 46 (81%) do sexo Masculino, sendo 02 (4%) Pardos, 12 (21%) Preta e 43 (81%) sem informação. Em 100% dos Atos Infracionais praticadas pelos adolescentes, 14 (25%) foram Roubo, 10 (18%) Tráfico de Drogas, 04 (7%) Porte Ilegal de Armas e 23 (40%) foram Agressão Física. Dos 57 casos registrados 29 (51%) ocorreram no Circuito Dodô, 19 (33%) ocorreram no Circuito Osmar e 09 (16%) fora dos Circuitos. SECRETARIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO SOCIAL E COMBATE A POBREZA SEMPS No Carnaval de Salvador 2013, o órgão municipal fiscaliza a violação de dois direitos fundamentais previstos no ECA (lei 8.069/90): Direito à Convivência Familiar e Comunitária e o Direito à Profissionalização e a Proteção no Trabalho, especificadamente o Trabalho Infantil informal e a Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes. Para essa finalidade instalaram dois postos: 01 no Largo dos Aflitos, cobrindo o Circuito Osmar (Praça Castro Alves/Campo Grande) e Batatinha (Pelourinho) e 01 posto no circuito Dodô, cobrindo a área compreendida da Barra/Ondina. Cabe descrever como a SEMPS atua no carnaval. Os educadores sociais vão às ruas dos circuitos divididos em grupos, que são responsáveis em cobrir determinadas áreas. Eles abordam crianças e adolescentes que estão trabalhando ou que acompanham os pais/responsáveis que trabalham durante a festa, encaminhando os jovens para as unidades de acolhimento provisório, ou prestando orientações para retornarem as suas casas (com o transporte da prefeitura), oferecendo para tal um kit cesta básica. 4

5 Em ambas as situações os educadores sociais acompanham os responsáveis junto com as crianças/adolescentes para as unidades de acolhimento provisório ou para o posto da SEMPS nos Aflitos e Ondina, onde passam por uma orientação de uma equipe multiprofissional. Vale ressaltar, que para acesso das crianças e adolescentes as unidades de acolhimento provisório se fazia necessário apresentar documento de identificação (certidão de nascimento ou carteira de identidade). Observou-se que esse critério limitou o acesso de muitas crianças e adolescentes as unidades. No período compreendido do dia 07/02 a 11/02/2013 foram registrados nos postos da SEMPS (Aflitos e Ondina) 923 casos, com 603 (65,3%) de crianças e 318 (34,4%) adolescentes e 02 (0,2%) não informado, sendo 547 casos (59,2%) do sexo Masculino e 376 (40,7%) do sexo Feminino. Os circuitos que apresentaram os maiores números de atendimentos corresponderam respectivamente: 433 (46,9%) Dodô; 409 (44,3%) Osmar e 71 (7,6%) Batatinha. Quanto ao tipo de direito violado, registrou-se que todos os casos atendidos estiveram relacionados ao Direito da Convivência Familiar e Comunitária e seu subtipo os Atos Atentatórios ao Exercício da Cidadania, especificamente o Trabalho Infantil, totalizando 923 (100%). Outro direito violado correspondeu à Profissionalização e Proteção no Trabalho, com 313 (33,9%) dos casos. Os encaminhamentos em sua maioria estiveram relacionados ao retorno para casa com aquisição de cesta básica 233: (25,2%); Centro de Referência de Assistência Social CRAS: 98 (10,6%); Unidades de Acolhimento Provisório: 27 (2,9%) e os não informados e/ou não: 582 (63%). Dados classificados por Postos Foram coletados dados no Posto da SEMPS nos Aflitos, nos dias 07/02 a 11/02/ referentes ao atendimento de 490 crianças e adolescentes, sendo 304 (62,0%) crianças e 184(37,5%) adolescentes e 02 (0,4%) não informados. A maior parte das pessoas atendidas era do sexo Masculino 294 (60%), enquanto 196 (40%) do sexo Feminino. Para o posto da SEMPS em Ondina, nos dias 08 a 11/02/2012 foram atendidas 433 crianças e adolescentes. Desse total 299 (69,0%) crianças e 134 (30,9%) adolescentes, sendo 253 (58,2%) do sexo Masculino e 180 (41,5%) do sexo Feminino. A maior parte das crianças e adolescentes atendidas na SEMPS dos Aflitos era Negra (Parda ou Preta) distribuindo-se da seguinte maneira: Parda 214 (43,6%); Preta 175 (35,7%); 86 (17,5%) não foi informado, Branca 14 (2,8%) e 01 Amarela (0,2%). Para o posto de Ondina o cenário para variável Raça/cor se mostrava semelhante, com maior numero de Pardos seguidos de Pretos. Os circuitos de abrangência da SEMPS dos Aflitos correspondem ao Osmar e Batatinha. A maior proporção de crianças e adolescentes com direitos violados ocorreu no Circuito Osmar 409 (83,4%), seguido do Circuito Batatinha onde foram identificadas 71 crianças (14,4%), com 10 (2%) casos não informados. A SEMPS de Ondina fez cobertura do circuito Dodô, que correspondeu a todos os casos atendidos (100%). Os principais encaminhamentos e medidas tomadas pela SEMPS dos Aflitos corresponderam a 114 (23,2%) Retorno para o Lar com recebimento de cesta básica, 49 (10%) para os CRAS e 14 (2,8%) às 1 Os dados referentes aos dias 09 e 10/02/2013 estão incompletos, faltando coletar cerca de 110 fichas. 5

6 Unidades de Acolhimento Provisório. Sobre as demais 330 (67,3%) crianças e adolescentes atendidas pelos Educadores Sociais no Circuito Osmar e Batatinha do carnaval, não há informações sobre o encaminhamento dado (262 53,4%) e em alguns casos houve recusa de encaminhamento (68 13,8%). No posto de Ondina os encaminhamentos estiveram relacionados a 119 (27,4%) Retorno para o Lar com recebimento de cesta básica, 49 (11,3%) para os CRAS, 13 (3,0%) às Unidades de Acolhimento Provisório, sendo que para 252 (58,1%) inexistem informações sobre os encaminhamentos ou houve recusa dos responsáveis em receber os donativos. CONSELHOS TUTELARES Os Conselhos Tutelares funcionaram neste período em 06 postos, sendo 03 nos Circuitos do Carnaval em regime de plantão 24 horas (Aflitos, Barra e Rua Chile) e 03 em bairros onde acontecem o Carnaval de Bairros (Periperi, Cajazeiras e Itapoan) de sábado a terça-feira das 17h às 3h do dia seguinte. POSTO BARRA No período das 18h horas do dia 07/02 até às 06h do 13/02/13 foram atendidos 43 casos, sendo 18 (42%) crianças, e 25 (58%) adolescentes. Desses, 12 (28%) foram do sexo feminino e 31 (72%) do sexo masculino. Quanto a Raça/Cor foram 19 (44%) de cor preta 16 (37%) de cor parda, e 08 (19%) sem informação. Os atendimentos foram 02 (5%) fora do circuito e os demais no circuito Dodô 41(95%) onde está localizado o Posto Barra. Quanto ao direito violado, 04 (9%) foram Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade, 35 (81%) Direito à Vida e Saúde, 02 (5%) Direito à Convivência Familiar e Comunitária e duas crianças atendidas não tiveram o direito violado. Dos casos de Violação do Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade, 100% foi Abandono. Dos casos de Violação do Direito à Vida e Saúde, 100% foi de Atos Atentatórios à Vida. Dos casos de Violação do Direito à Convivência Familiar e Comunitária, 100% foi de Ausência de Convívio Familiar. POSTO AFLITOS No período das 18h do dia 07/02 até às 06h do 11/02/ (29%) foram Crianças, 23 (48%) Adolescentes e 10 (21%) sem idade informada. Foram 22 43%) do sexo Feminino e 25 (53%) do sexo Masculino. Quanto a Raça/cor foram 07 (14,9%) Negra e 40 (85,1%) não declarada. Foram registradas 01 (0,02%) ocorrência no Circuito Dodô, 15 (31%) no Circuito Osmar e 31 (65%) sem informação. 6

7 Dos 14 (29%) casos de Violação do Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade 100% foi de Abandono e 33 (70%) os casos de Violação do Direito à Profissionalização e Proteção no Trabalho referem-se a Situação de Trabalho Infantil. POSTO RUA CHILE No período das 18h do dia 09 até às 06h do 10/02/2013 foram atendidas 04 crianças e adolescentes. Destas, 01 (25%) foi Criança, 02 (50%) Adolescentes, e 01(25%) sem informação. 100% dos casos foram do sexo Masculino. Quanto a Raça/cor o dado não foi informado. Quanto ao direito violado, 02 (50%) foi Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade, 02 (50%) Direito à Profissionalização e Proteção no Trabalho. Os casos de Violação do Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade foi Abandono, e os casos de Violação do Direito à Profissionalização e Proteção no Trabalho referem-se a Situação de Trabalho Infantil. No dia 11/02/2013 no período da tarde não houve casos de direitos violados de crianças e adolescentes, havendo apenas intervenção de entrega de pulseiras de identificação para 73 crianças, 01 adolescente e 25 sem informação de idade. POSTO ITAPUAN No período das 18h do dia 09 até as 06h do 11/02/2013 foram atendidas 09 (82%) Crianças e 02 (18%) Adolescentes. Foram 05 (45%) do sexo Feminino e 06 (55%) do sexo Masculino. Quanto a Raça/cor: 07 (64%) Pardas e 04 (36%) Pretas. Em relação aos direitos violados: 01 (9%) Abandono, e 09 (82%) casos de Situação de Trabalho Infantil e 01 (9%) sem informação. POSTO PERIPERI Segundo informações da coordenação do Posto de Periperi, o Conselho Tutelar não funcionou ontem a noite por falta de segurança. POSTO CAJAZEIRAS 7

8 A coordenação do Posto Cajazeiras informou que não houve atendimento durante o período, apenas sendo feito trabalho de sensibilização, entrega de pulseiras de identificação. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO. No período das 18h do dia 07/02 até às 06h do 13/02/2013 a Defensoria Pública realizou acompanhamento de 35 oitivas no Ministério Publico, de adolescentes a quem se atribui autoria de Ato Infracional. Realizou abordagens de orientações a pais e/ou responsáveis de crianças e adolescentes nos 03 circuitos, com colocação de pulseiras de identificação, 139 identificação de situações de vulnerabilidade, 05 encaminhamentos, 30 fiscalizações a camarotes e blocos e 06 visitas a bares, restaurante, pousadas e congêneres, 06 visitas institucionais, 27 Interlocução com atores do Sistema de Justiça e Garantia de Direitos, 03 Interlocuções com Especializadas, com ASCOM e outros serviços. A Defensoria Pública não forneceu os dados de crianças e adolescentes atendidas para que fosse feita uma análise do perfil dessas pessoas. OBSERVATORIO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL, VIOLENCIA CONTRA A MULHER/CRLV E LGBT/SISTEMA BADAUÊ O Observatório de Discriminação Racial informou que não registrou nenhum caso no período de 07/02/2013 à 12/02/2013. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES: É importante registrar que o conceito e tipificação das Violações de Direitos utilizado pelo Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes é o mesmo preconizado no Estatuto da Criança e Adolescente Lei nº 8.069/90 atualizado com a Lei nº de Na análise dos casos de crianças e adolescentes atendidos pelos Postos de Saúde no período a maioria ocorreu no Circuito Dodô, concentrando-se em torno das Avenidas Sabino Silva e Ademar de Barros, seguido do Circuito Osmar, região da Piedade, principalmente no horário noturno compreendido entre 19h do dia anterior e 6h da manhã do dia posterior. È preocupante também o número de adolescentes atendido nos postos devido à intoxicação alcoólica. Chama a atenção o número de cordeiros e Policiais Militares e Civil, que apesar de estarem nas ruas para proteger o folião, são identificados como os agressores de crianças e adolescentes atendidas nas unidades de saúde, chegando a quase 5% de todos os agressores citados. 8

9 Outro dado relevante é o número de crianças e adolescentes atendidos pelas equipes da SEMPS, encontradas em Situação de Trabalho Infantil ou acompanhando seus pais enquanto estes trabalham durante a festa, estando expostas a situações de risco e vulnerabilidade. A maioria absoluta de crianças e adolescentes atendidas nos diversos serviços e instituições durante o carnaval é da Raça Negra, evidenciando assim a maior exposição dessa população a situações de risco e vulnerabilidade. Pontuamos o alto índice de adolescentes a quem se atribui a autoria de Ato Infracional (83%) detidos e que já tiveram mais de uma passagem pela DAÍ. Registramos que estes são dados ainda parciais, pois o Observatório teve dificuldade de coletar e receber todos os dados nos horários previstos, devido à dinâmica de cada instituição e serviço, ao fato de que nem todas encaminharam os dados via como acordado e do volume de dados gerados pelas mesmas. A equipe precisou ser deslocada para a coleta de dados, quando deveria estar lançando-os no sistema e analisando-os durante todo o período do carnaval. Com isso nosso objetivo de elaborar relatórios diários para contribuir para a tomada de decisões em tempo hábil desencadeando ações pró-ativas dos órgãos e instituições que trabalham com o Sistema de Garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes ao longo do carnaval ficou comprometido. Estimamos que diante dos dados apresentados se providências fossem tomadas mais de 40,0% dos atendimentos dos serviços de saúde relacionados à violência e acidentes de crianças e adolescentes poderiam ter sido reduzidos. Apesar de termos computado mais de casos de crianças e adolescentes atendidas durante o período de carnaval, ainda aguardamos os últimos dados de algumas instituições e o próximo passo será lançar todos os dados coletados no sistema e fazer a análise epidemiológica para apresentação posterior. Salvador, quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 Equipe de Coleta: Eliana da Silveira Lopes Fabiana Gonçalves Palma Frederico Amazona G. Palma George Amaral Santos Laura Alicia Silva Côrtez Monaise Madalena Oliveira e Silva Valmir Samuel Teles 9

10 Coordenação: Francisco Santana Sandla Wilma de Barros Santos 10

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia RELATÓRIO CONSOLIDADO 6º DIA DO CARNAVAL 2015 Salvador-BA Revisado 24-02-15 Das 18 horas de 12/02/2015 às 06 horas de 17/02/2015 foram consolidados/analisados pelo Observatório um total de 1126 atendimentos:

Leia mais

1.4 Objeto e Metodologia

1.4 Objeto e Metodologia 1.4 Objeto e Metodologia O objeto a pesquisa cujos dados serão apresentados foi definido juntamente com a SAS- Secretaria de Assistência Social de Presidente Prudente em especial com a equipe do CREAS

Leia mais

GARANTINDO OS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA COPA DO MUNDO

GARANTINDO OS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA COPA DO MUNDO GARANTINDO OS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA COPA DO MUNDO BAHIA 2014 1 APRESENTAÇÃO Este documento tem o objetivo de levar ao conhecimento de todos aqueles que pretendem colaborar com a realização

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

18 de Maio. Denuncie. Faça sua parte! Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

18 de Maio. Denuncie. Faça sua parte! Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes 18 de Maio Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Denuncie. Faça sua parte! Ficha Técnica União Norte Brasileira

Leia mais

Violência contra as Mulheres em Pernambuco

Violência contra as Mulheres em Pernambuco Violência contra as Mulheres em Pernambuco Recife, 25 de novembro de 2015 FICHA TÉCNICA Coordenação: Equipe do SOS Corpo Instituto Feminista para Democracia Pesquisadora: Ana Paula Melo (pesquisadora convidada)

Leia mais

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos / / Fique ligado Notícias / Especiais Promenino Fundação Telefônica 10/12/2012 Os desafios da fiscalização do trabalho infantil Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração

Leia mais

Palavras-chave: adolescente, risco pessoal, prática profissional

Palavras-chave: adolescente, risco pessoal, prática profissional PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL E ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL NA CASA SANTA LUIZA DE MARILLAC. SOMER, Diana Galone (estagio I), e-mail: dianassomer@gmail.com BOMFATI, Adriana (supervisor), e-mail:

Leia mais

O Paraná Está Ligado!

O Paraná Está Ligado! VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER O Paraná Está Ligado! Lançamento de rede estadual marca o enfrentamento à violência contra a mulher no Paraná O lançamento simbólico de uma rede de atenção à mulher em situação

Leia mais

EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS

EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS Garantir a elaboração e implementação da Política e do Plano Decenal de Direitos Humanos de Criança e Adolescente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA TEMA: AS MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS, S.U.A.S., S.I.N.A.S.E. E OS MUNICÍPIOS Juiz: Marcos Antônio S. Bandeira CONTEXTUALIZAÇÃO REALIDADE DO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM

Leia mais

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la?

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la? Se a família não quiser ou não puder assumir a notificação, o educador deverá informar a família que, por força da lei, terá que notificar o fato aos órgãos competentes. Como proceder à notificação e para

Leia mais

CAUSAS DE MORTE NO ESTADO DE SÃO PAULO

CAUSAS DE MORTE NO ESTADO DE SÃO PAULO CAUSAS DE MORTE NO ESTADO DE SÃO PAULO Morrem mais brancos por causa naturais e negros por motivos externos. A s estatísticas de morbidade e mortalidade têm sido utilizadas por epidemiologistas, demógrafos

Leia mais

O PAPEL DO SERVIÇO DE EPIDEMIOLOGIA NA REDE DE PROTEÇÃO A CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM SITUACAO DE RISCO PARA A VIOLENCIA NO HOSPITAL DE CLÍNICAS.

O PAPEL DO SERVIÇO DE EPIDEMIOLOGIA NA REDE DE PROTEÇÃO A CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM SITUACAO DE RISCO PARA A VIOLENCIA NO HOSPITAL DE CLÍNICAS. O PAPEL DO SERVIÇO DE EPIDEMIOLOGIA NA REDE DE PROTEÇÃO A CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM SITUACAO DE RISCO PARA A VIOLENCIA NO HOSPITAL DE CLÍNICAS. AREA TEMÁTICA: Saúde. COORDENADORA: Prof.ª Dr.ª Denise

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Fluxos de Proteção de Crianças e Adolescentes nos Megaeventos

Fluxos de Proteção de Crianças e Adolescentes nos Megaeventos Fluxos de Proteção de Crianças e Adolescentes nos Megaeventos Ficha Técnica Organização e revisão final Cida de Roussan CEDECA Apoio técnico/consultorias Graça Gadelha Sandra Santos Hélia Barbosa - ABMP

Leia mais

O PETI e o Trabalho em Rede. Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social

O PETI e o Trabalho em Rede. Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social O PETI e o Trabalho em Rede Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social Articulação da rede de serviços socioassistenciais Proteção

Leia mais

=BOLETIM INTERNO N 101/13 - BPTran= PARA CONHECIMENTO DO BPTRAN E DEVIDA EXECUÇÃO, PUBLIQUE-SE O SEGUINTE:

=BOLETIM INTERNO N 101/13 - BPTran= PARA CONHECIMENTO DO BPTRAN E DEVIDA EXECUÇÃO, PUBLIQUE-SE O SEGUINTE: ESTADO DO AMAPÁ POLÍCIA MILITAR BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO - BPTran QUARTEL EM MACAPÁ-AP 07 DE JUNHO DE 2013 6ª FEIRA =BOLETIM INTERNO N 101/13 - BPTran= PARA CONHECIMENTO DO BPTRAN E DEVIDA

Leia mais

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis PARÂMETROS PARA A CONSTITUIÇÃO DAS COMISSÕES INTERSETORIAIS DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO, PROTEÇÃO E DEFESA DO DIREITO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 Estabelece parâmetros para orientar a constituição, no âmbito dos Estados, Municípios e Distrito Federal, de Comissões Intersetoriais de Convivência

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CORUMBÁ GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CORUMBÁ GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1.308, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014 Estabelece as atribuições dos órgãos da Administração Municipal para o Carnaval de Corumbá/2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE CORUMBÁ, Estado de Mato Grosso do Sul,

Leia mais

Doutoranda: Vera Lúcia de Azevedo Lima (UFPA) Orientadora: Dra. Maria de Lourdes de Souza (UFSC)

Doutoranda: Vera Lúcia de Azevedo Lima (UFPA) Orientadora: Dra. Maria de Lourdes de Souza (UFSC) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROGRAMA DE DOUTORADO INTERINSTITUCIONAL EM ENFERMAGEM - UFSC/UFPA/CAPES ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FILOSOFIA, SAÚDE E SOCIEDADE Doutoranda:

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra a Pessoa Idosa Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra as pessoas idosas: FOTOGRAFIA: THINKSTOCK problema sério e invisível Síntese de

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº de de 2015.

PROJETO DE LEI Nº de de 2015. PROJETO DE LEI Nº de de 2015. INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL PARA O SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES DE VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO NO ESTADO DE GOIÁS, DENOMINADO OBSERVATÓRIO ESTADUAL DA VIOLÊNCIA CONTRA O

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS. Edinilsa Ramos de Souza CLAVES/ENSP/FIOCRUZ

VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS. Edinilsa Ramos de Souza CLAVES/ENSP/FIOCRUZ VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS Edinilsa Ramos de Souza CLAVES/ENSP/FIOCRUZ O que é Violência contra idosos? É um ato (único ou repetido) ou omissão que lhe cause dano ou aflição e que se produz em qualquer relação

Leia mais

OUVIDORIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS. Balanço das Denúncias de Violações de Direitos Humanos

OUVIDORIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS. Balanço das Denúncias de Violações de Direitos Humanos OUVIDORIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS Balanço das Denúncias de Violações de Direitos Humanos 2015 Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos Competências do Departamento: Receber, examinar

Leia mais

BALANÇO SEMESTRAL DO DISQUE DIREITOS HUMANOS DISQUE 100 PESSOA IDOSA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

BALANÇO SEMESTRAL DO DISQUE DIREITOS HUMANOS DISQUE 100 PESSOA IDOSA PESSOA COM DEFICIÊNCIA BALANÇO SEMESTRAL DO DISQUE DIREITOS HUMANOS DISQUE 100 PESSOA IDOSA LGBT PESSOA COM DEFICIÊNCIA CRIANÇA E ADOLESCENTE POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA PESSOAS EM RESTRIÇÃO DE LIBERDADE BALANÇO SEMESTRAL

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 1 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) P853 Porto Alegre. Prefeitura Municipal. Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana. Avaliação do programa municipal de execução

Leia mais

Distribuição dos pacientes vítimas de Acidente de Trânsito, segundo faixa etária na ocasião do acidente 20,0 16,6 19,4 11,3

Distribuição dos pacientes vítimas de Acidente de Trânsito, segundo faixa etária na ocasião do acidente 20,0 16,6 19,4 11,3 Os Acidentes de Trânsito foram responsáveis por um total de 799 internações nos hospitais SARAH-Brasília, SARAH-Salvador, SARAH-Belo Horizonte e SARAH-São Luís no período de 01/01/2009 a 30/06/2009, correspondendo

Leia mais

Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil: ano de 2011. Brasília, 28 de junho de 2012.

Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil: ano de 2011. Brasília, 28 de junho de 2012. Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil: ano de 2011. Brasília, 28 de junho de 2012. Estatísticas e políticas públicas Produção de dados e intervenção sobre a realidade; Visibilização de violações

Leia mais

Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 20 janeiro de 2010

Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 20 janeiro de 2010 Juventude e Políticas Sociais no Brasil Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 20 janeiro de 2010 Juventude e suas questões Juventude e População: Brasil 2008: 50,2 milhões

Leia mais

RESOLUÇÃO SMAS Nº 20 DE 27 DE MAIO DE 2011.

RESOLUÇÃO SMAS Nº 20 DE 27 DE MAIO DE 2011. RESOLUÇÃO SMAS Nº 20 DE 27 DE MAIO DE 2011. Cria e regulamenta o protocolo do serviço especializado em abordagem social, no âmbito das ações da proteção social especial de média complexidade da Secretaria

Leia mais

DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1

DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1 DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1 O conceito de sustentabilidade Em 1987, o Relatório Brundtland, elaborado pela Comissão Mundial do Ambiente e Desenvolvimento,

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 Plano de Ação Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 APRESENTAÇÃO Nosso O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de Juruti apresenta, no

Leia mais

Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs

Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs Nos últimos anos conhecemos histórias de vida de algumas mulheres acompanhadas na nossa entidade, que estiveram

Leia mais

HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL EM 2013

HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL EM 2013 HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL EM 2013 INSTITUTO AVANTE BRASIL Diretor- Presidente: Luiz Flávio Gomes Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho VIOLÊNCIA GLOBAL CONTRA DAS MULHERES - (ONU) De acordo com

Leia mais

Serviços públicos destinados à pessoa idosa em Minas Gerais

Serviços públicos destinados à pessoa idosa em Minas Gerais Serviços públicos destinados à pessoa idosa em Minas Gerais Serviços instituídos pelo poder público, organizados de acordo com a parte do Estatuto do Idoso à qual estão relacionados. Serviços relacionados

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA FORTALEZA, 17 de junho de 2011. VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO PESQUISA: Violência

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL.

EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL. EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL. 1.José foi inserido em medida sócio-educativa de internação, com prazo indeterminado. Durante o cumprimento da medida sócio-educativa, já tendo completado dezoito anos, praticou

Leia mais

Daniel Cerqueira. Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA

Daniel Cerqueira. Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA Daniel Cerqueira Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA Mais de 60 mil pessoas são assassinadas a cada ano no Brasil; Há um forte viés de cor/raça nessas

Leia mais

NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS DOS CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE VIOLÊNCIAS PRATICADAS CONTRA CRIANÇA E ADOLESCENTE

NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS DOS CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE VIOLÊNCIAS PRATICADAS CONTRA CRIANÇA E ADOLESCENTE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS DOS CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE VIOLÊNCIAS PRATICADAS CONTRA CRIANÇA E ADOLESCENTE Márcia Regina Ribeiro Teixeira Promotora de Justiça de Salvador Agosto de 2014 VIOLÊNCIA:

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007

AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007 AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007 Notas importantes: O Banco de dados (BD) do Sistema de Informação Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) vem sofrendo nos últimos

Leia mais

Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta

Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta quarta-feira (27), no Hotel Fiesta, em Salvador, a operação

Leia mais

O artigo 8º da referida lei, contemplando exatamente a dimensão do sofrimento e dos danos que a violência doméstica e familiar provoca, determina:

O artigo 8º da referida lei, contemplando exatamente a dimensão do sofrimento e dos danos que a violência doméstica e familiar provoca, determina: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO VARA CENTRAL DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER SP Projeto: DE MÃOS DADAS COM A REDE Introdução A violência doméstica e familiar contra a mulher é um fenômeno

Leia mais

ANÁLISE DA MORTE VIOLENTA SEGUNDO RAÇA /COR

ANÁLISE DA MORTE VIOLENTA SEGUNDO RAÇA /COR 8 ANÁLISE DA MORTE VIOLENTA SEGUNDO RAÇA /COR Secretaria de Vigilância em Saúde/MS 435 ANÁLISE DA MORTE VIOLENTA SEGUNDO RAÇA/COR MORTALIDADE POR CAUSAS EXTERNAS Evolução da mortalidade por causas externas

Leia mais

Uma análise preliminar do perfil demográfico das crianças e adolescentes cadastrados para adoção no município de São Paulo

Uma análise preliminar do perfil demográfico das crianças e adolescentes cadastrados para adoção no município de São Paulo Uma análise preliminar do perfil demográfico das crianças e adolescentes cadastrados para adoção no município de São Paulo Paulo José Pereira 1 Maria Coleta Ferreira Albino de Oliveira 2 Introdução Pesquisar

Leia mais

Combate e prevenção à violência contra a mulher

Combate e prevenção à violência contra a mulher Combate e prevenção à violência contra a mulher O CIM - Centro Integrado de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - tem por objetivo fazer valer a Lei n.º 11.340/06, Lei Maria da

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Município de Niterói Prefeitura Municipal de Niterói Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos Processo Seletivo Simplificado EDITAL 001/2013 O Município de Niterói, através da Secretaria

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: análise dos casos registados Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Publicado em Outras Vozes, nº 7, Maio de 2004 A WLSA Moçambique concluiu

Leia mais

SABE, ESSA É A MINHA FAMÍLIA. É isso mesmo! A gente nem pensa nisso, não é? Mas vamos ver como acontece. Venha comigo.

SABE, ESSA É A MINHA FAMÍLIA. É isso mesmo! A gente nem pensa nisso, não é? Mas vamos ver como acontece. Venha comigo. Apoio: A Constituição Federal do Brasil diz que: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga IlanaPinsky Maria Carmen Viana Divulgação: Maio de 2014. 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Subsecretaria

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

Briefing. Boletim Epidemiológico 2010

Briefing. Boletim Epidemiológico 2010 Briefing Boletim Epidemiológico 2010 1. HIV Estimativa de infectados pelo HIV (2006): 630.000 Prevalência da infecção (15 a 49 anos): 0,61 % Fem. 0,41% Masc. 0,82% 2. Números gerais da aids * Casos acumulados

Leia mais

VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE UBERABA

VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE UBERABA VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE UBERABA 27 DE MARÇO DE 2015 CENTRO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERABA TEMA: POLÍTICA E O PLANO DECENAL DE DIREITOS

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MANDAGUARI Secretaria Municipal de Assistência Social

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MANDAGUARI Secretaria Municipal de Assistência Social PRÊMIO GESTOR PÚBLICO PARANÁ PGP/PR DADOS CADASTRAIS Ano/Edição: 2015 Município: Mandaguari - PR Função de Governo: III - Assistência Social CNPJ: 76285345-0001/09 Endereço: Avenida Amazonas, 500 - Centro

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

Projeto de Decreto. (Criar uma denominação/nome própria para o programa)

Projeto de Decreto. (Criar uma denominação/nome própria para o programa) Projeto de Decreto Dispõe sobre as atribuições e competência do Programa de Execução de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto, atendendo à Resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente,

Leia mais

como Política Pública de Estado

como Política Pública de Estado como Política Pública de Estado Brasil 27 estados 5.565 municipios 190 milhoes ha 60 milhoes de 0 a 18 anos. Constituicao Federal de 1988 Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar

Leia mais

Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde

Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde Falar dos direitos da criança implica necessariamente um resgate do maior avanço em âmbito jurídico e político-ideológico relacionado

Leia mais

PREVENÇÃO DE DST/AIDS APÓS VIOLÊNCIA SEXUAL AVALIAÇÃO DOS CASOS NOTIFICADOS À SES/RS.

PREVENÇÃO DE DST/AIDS APÓS VIOLÊNCIA SEXUAL AVALIAÇÃO DOS CASOS NOTIFICADOS À SES/RS. PREVENÇÃO DE DST/AIDS APÓS VIOLÊNCIA SEXUAL AVALIAÇÃO DOS CASOS NOTIFICADOS À SES/RS. Introdução e método: A violência física em especial a violência sexual é, sem dúvida, um problema de saúde pública.

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2012

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Alfredo Kaefer) Autoriza o Poder Público a realizar a internação compulsória, para tratamento médico especializado, de crianças, adolescentes e adultos apreendidos em

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

ANEXO I. Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação. (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente)

ANEXO I. Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação. (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente) SIGLAS: ANEXO I Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente) ECA: Estatuto da Criança e do Adolescente; Informações Iniciais

Leia mais

RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015

RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015 Procedimento administrativo nº 201400036940 RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015 Objeto: Dispõe sobre o dever de atuação de diversas autoridades públicas, durante a Romaria Nossa Senhora d'abadia do Muquém

Leia mais

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro O QUE É VIOLÊNCIA SEXUAL Todos os anos, estima-se que 500.000 70% Mulheres das vítimas sejam vítimas de estupro no Brasil, e que outros tantos milhões sofram com abusos e violências sexuais. de estupro

Leia mais

LEI Nº 3.612, DE 13/09/2012.

LEI Nº 3.612, DE 13/09/2012. LEI Nº 3.612, DE 13/09/2012. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROGRAMA FAMÍLIA ACOLHEDORA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACRUZ, ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,

Leia mais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais O Desafio da Implementação das Políticas Transversais Professora: Juliana Petrocelli Período: Novembro de 2013 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS

Leia mais

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS Ministério da Justiça Departamento de Pesquisa, Análise da Informação e Formação de Pessoal em Segurança Pública DIAGNÓSTICO DA CRIMINALIDADE 24 Evolução dos

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Data de Criação: 23 de janeiro de 2004. Objetivo: aumentar a intersetorialidade

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES Conselho Tutelar Órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente,

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

TRABALHO INFANTIL. CEREST ESTADUAL Márcia Peixoto Lucimeira Costa

TRABALHO INFANTIL. CEREST ESTADUAL Márcia Peixoto Lucimeira Costa TRABALHO INFANTIL CEREST ESTADUAL Márcia Peixoto Lucimeira Costa O que é trabalho infantil? São crianças e adolescentes economicamente ativos, meninos e meninas com idade até 18 anos que contribuam para

Leia mais

O que deve fazer uma mulher vítima de agressão?

O que deve fazer uma mulher vítima de agressão? PERGUNTAS FREQUENTES O que deve fazer uma mulher vítima de agressão? A mulher em situação de violência doméstica poderá comparecer a uma delegacia de Defesa da Mulher mais próxima à sua casa para registrar

Leia mais

A PRÁTICA PROFISSIONAL DO ASSISTENTE NA APAM-ASSOCIAÇÃO DE PROMOÇÃO A MENINA DE PONTA GROSSA.

A PRÁTICA PROFISSIONAL DO ASSISTENTE NA APAM-ASSOCIAÇÃO DE PROMOÇÃO A MENINA DE PONTA GROSSA. A PRÁTICA PROFISSIONAL DO ASSISTENTE NA APAM-ASSOCIAÇÃO DE PROMOÇÃO A MENINA DE PONTA GROSSA. SILVA, Jessica Da¹. NADAL, Isabela Martins². GOMES, R.C. Ana³. RESUMO: O presente trabalho é referente à prática

Leia mais

RESOLUÇÃO N 124/2006. O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95,

RESOLUÇÃO N 124/2006. O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95, RESOLUÇÃO N 124/2006 O Conselho Municipal de Assistência Social de Porto Alegre, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar n 352/95, RESOLVE: Aprovar a utilização das definições de Programas

Leia mais

VULNERABILIDADE PARA A MORTE POR HOMICÍDIOS E PRESENÇA DE DROGAS NA OCASIÃO DA OCORRÊNCIA DO ÓBITO 2001 A 2006

VULNERABILIDADE PARA A MORTE POR HOMICÍDIOS E PRESENÇA DE DROGAS NA OCASIÃO DA OCORRÊNCIA DO ÓBITO 2001 A 2006 VULNERABILIDADE PARA A MORTE POR HOMICÍDIOS E PRESENÇA DE DROGAS NA OCASIÃO DA OCORRÊNCIA DO ÓBITO 2001 A 2006 BETIM/MG Márcia Dayrell Secretaria Municipal de Saúde de Betim (MG) Serviço de Vigilância

Leia mais

Seria possível uma infância sem racismo?

Seria possível uma infância sem racismo? Seria possível uma infância sem racismo? Seria possível termos todas as crianças de até 1 ano de idade sobrevivendo? Seria possível um Brasil com todas as crianças sem faltar nenhuma delas tendo seu nome

Leia mais

Alguns Indicadores de Saúde da Cidade do Rio de Janeiro segundo a variável Raça/Cor

Alguns Indicadores de Saúde da Cidade do Rio de Janeiro segundo a variável Raça/Cor Subsecretaria de Ações e Serviços de Saúde Superintendência de Vigilância em Saúde Gerência de Informações Epidemiológicas Alguns Indicadores de Saúde da Cidade do Rio de Janeiro segundo a variável Raça/Cor

Leia mais

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema Região Metropolitana de São Paulo Área total: 7.944 Km² População: 20,3 milhões de habitantes Densidade hab/km² Município de Diadema Área total: 30,7 Km2 População: 386.089 (IBGE/2010) Densidade demográfica:

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO FIRMADO PERANTE O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ PELOS CANDIDATOS A PREFEITOS MUNICIPAIS DE BELÉM, NAS ELEIÇÕES 2012.

TERMO DE COMPROMISSO FIRMADO PERANTE O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ PELOS CANDIDATOS A PREFEITOS MUNICIPAIS DE BELÉM, NAS ELEIÇÕES 2012. TERMO DE COMPROMISSO FIRMADO PERANTE O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ PELOS CANDIDATOS A PREFEITOS MUNICIPAIS DE BELÉM, NAS ELEIÇÕES 2012. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ, daqui por diante

Leia mais

ENCAMINHAMENTO DOS REDE DE PROTEÇÃO DA IJ

ENCAMINHAMENTO DOS REDE DE PROTEÇÃO DA IJ DIRETRIZES PARA O ENCAMINHAMENTO DOS CASOS DENTRO DA REDE DE PROTEÇÃO DA IJ MOSSORÓ, RN 18 DE SETEMBRO DE 2012 Diretrizes Reunião de caráter técnico, profissional. As críticas, portanto, são para o crescimento.

Leia mais

INVESTIMENTO DO GOVERNO DO ESTADO FORTALECE DEMOCRATIZAÇÃO DO CARNAVAL E ATRAI 700 MIL TURISTAS PARA A BAHIA O Carnaval 2015 reservou grandes

INVESTIMENTO DO GOVERNO DO ESTADO FORTALECE DEMOCRATIZAÇÃO DO CARNAVAL E ATRAI 700 MIL TURISTAS PARA A BAHIA O Carnaval 2015 reservou grandes INVESTIMENTO DO GOVERNO DO ESTADO FORTALECE DEMOCRATIZAÇÃO DO CARNAVAL E ATRAI 700 MIL TURISTAS PARA A BAHIA O Carnaval 2015 reservou grandes momentos aos foliões de Salvador e de diversas cidades do interior

Leia mais

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres)

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres) VIOLÊNCIA DOMÉSTICA A violência é uma questão social que afeta a todas as pessoas, mulheres e homens, sejam elas crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos. Ela acontece em todas as classes sociais,

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

Violência contra a pessoa idosa Discutindo Indicadores Maria Cecília de Souza Minayo

Violência contra a pessoa idosa Discutindo Indicadores Maria Cecília de Souza Minayo Violência contra a pessoa idosa Discutindo Indicadores Maria Cecília de Souza Minayo Marco Referencial Considero o tema Violência Contra Idosos como o avesso dos direitos consagrados do Estatuto da Pessoa

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: ESTUDO EXPLORATÓRIO E REFLEXIVO NO CREAS DO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE SP

VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: ESTUDO EXPLORATÓRIO E REFLEXIVO NO CREAS DO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE SP Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 385 VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: ESTUDO EXPLORATÓRIO E REFLEXIVO NO CREAS DO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE

Leia mais

Resumo do Perfil epidemiológico por regiões. HIV e Aids no Município de São Paulo 2014 SAÚDE 1

Resumo do Perfil epidemiológico por regiões. HIV e Aids no Município de São Paulo 2014 SAÚDE 1 Resumo do Perfil epidemiológico por regiões HIV e Aids no Município de São Paulo 2014 Resumo do perfil epidemiológico por regiões SAÚDE 1 HIV e Aids no Município de São Paulo 2014 APRESENTAçÃO Hoje, no

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO DE PREVENÇÃO, MINIMIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DA COPA NA VIDA DAS CRIANÇAS, ADOLESCENTES E PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA EM FORTALEZA. 1. UNIDADE CONVENENTE: SECRETARIA

Leia mais

Anexo 4.6.2-13 Diretrizes para o Serviço de Acolhida e Hospedagem Vitória do Xingu

Anexo 4.6.2-13 Diretrizes para o Serviço de Acolhida e Hospedagem Vitória do Xingu 6 RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL Anexo 4.6.2-13 Diretrizes para o Serviço de Acolhida e Hospedagem Vitória

Leia mais

Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013

Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013 Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013 Centro de Políticas Públicas (CPP) Insper - Instituto de Ensino e Pesquisa São Paulo, 2013 CPP-Insper Vitimização em São Paulo: 2003 2013 Centro

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE

PLANO MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE PLANO MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE APRESENTAÇÃO: A violência sexual contra a criança e o adolescente tem sido um problema de difícil enfrentamento por

Leia mais

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012 Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012 Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene Martin Tendolo Diretora de Departamento: Silmaire

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais