Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador"

Transcrição

1 Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle das mani Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Ampliar as ações de prevenção, controle e combate da criminalidade pelas Forças de Segurança Pública Brigada Militar, Polícia Civil, Agência Regional da SUSEPE, Polícia Federal, PRF, Guarda Municipal (ver artigo 144 Número de homicídios por ano, por hab. Número de furtos por ano, por hab. Número de latrocínios por ano, por hab. Número de roubos por ano, por hab. Número de roubos de veículos por ano, por hab. Número de casos de Entorpecente - Posse por ano, por hab. Número de casos de Entorpecente - Tráfico por ano, por hab. Criar um banco de dados e estatísticas da violência em Santa Maria, para alimentar o Serviço de Segurança Pública e o Serviço de Vigilância do Território Objetivo 2. Reduzir o tráfico de drogas e entorpecentes Aumentar as ações repressivas ao tráfico e comércio de drogas e entorpecentes, por parte das forças de segurança, e agilizar os processos de averiguação de delitos e julgamentos das pessoas envolvidas e indiciadas à autoridade judiciária Número de ações Aumentar a credibilidade e confiabilidade do Disque Denúncia Número de ações Ampliar as atividades de assistência e de reinserção social do usuário e dos dependentes químicos Número de atividades Conceder benefícios às instituições privadas que desenvolverem programas de reinserção dos usuários no Lei aprovada mercado de trabalho Objetivo 3. Reprimir o comércio ilegal de tabaco e bebidas alcoólicas Mapa dos "points" elaborado Integrar as forças de segurança pública, visando à ampliação Número de fiscalizações realizadas das medidas de caráter repressivo e das ações de fiscalização, em locais onde se pratica a venda ilegal e não há alvará, bem como à diminuição do consumo em vias e praças públicas

2 Integrar as forças de segurança pública, visando à ampliação das medidas de caráter repressivo e das ações de fiscalização, em locais onde se pratica a venda ilegal e não há alvará, bem como à diminuição do consumo em vias e praças públicas Número de autuações e de alvarás cassados Atualizar e fazer cumprir a legislação pertinente à venda ilegal de tabaco e bebidas alcoólicas

3 Objetivo 4. Ampliar, modernizar, qualificar e melhor equipar o efetivo e as ações do GGIM, relacionadas a questões de segurança pública municipal Número de reuniões Número de operações conjuntas das forças Agentes da Guarda Municipal inscritos e que concluíram o curso Ocorrências registradas contra a atuação dos Agentes da Guarda Municipal Estudar formas de sensibilizar as Forças de Segurança Pública a realizarem ações conjuntas e constantes Ampliar, qualificar e melhor equipar o efetivo da Guarda Municipal Instalar o Observatório de Segurança Pública GGIM Ampliar o sistema de vídeo monitoramento Observatório de Segurança instalado Módulo de vídeo monitoramento do GGIM implantado Número de câmeras Objetivo 5. Incentivar a promoção de ações sociais conjuntas pelas Forças de Segurança Pública Fomentar a integração dos orgãos federais, estaduais e municipais, visando à realização de ações sociais Mapear o Município de Santa Maria, verificar áreas críticas, levantar os recursos necessários para a implantação de programas do projeto "Território da Paz" do Ministério da Justiça e articular, junto ao governo estadual, as providências necessárias para a implantação das primeiras unidades Objetivo 6. Ter Forças de Segurança Pública devidamente, suficientemente, constantemente e modernamente equipadas Realizar um balanço entre a situação ideal e a realidade da frota de viaturas e equipamentos para manutenção da ordem pública, em suas várias manifestações (administrativa, judiciária ou tributária): polícia veterinária, polícia sanitária, polícia de trânsito, polícia ferroviária, polícia local Viabilizar articulação municipal na captação dos recursos necessários para aquisição de equipamentos para as Forças de Segurança Pública Objetivo 7. Ampliar os programas de execução de medidas socioeducativas para menores infratores Avaliar, alinhar, ampliar e fortalecer os programas de execução de medidas socioeducativas em meio aberto Casos de internação e reincidência no sistema

4 Facilitar a entrada de adolescentes em conflito com a Lei em programas que ofertem oportunidades de trabalho Programas de renda e reinserção Objetivo 8. Ampliar e qualificar os programas de recuperação e ressocialização dos apenados do Sistema Prisional Integrar os diversos órgãos, visando o estudo conjunto dos pedidos do regime semiaberto, bem como do controle dos apenados Reuniões mensais Ampliar os cursos profissionalizantes, durante a pena pelo "Sistema S", nas instituições de ensino Incentivar os Protocolos de Ação Conjunta (PAC) entre SUSEPE, Prefeitura Municipal, demais órgãos públicos estaduais e federais e setor empresarial, a fim de se criar trabalho para os apenados do regime semiaberto e aberto Total de apenados participantes de cursos profissionalizantes pelo total de apenados no semiaberto e no fechado Total de apenados participantes de PAC pelo total de apenados no semiaberto e aberto Objetivo 9. Ampliar a comunicabilidade, o senso de cidadania e as ações preventivas e de formação entre crianças e adolescentes Porcentagem de escolas com Turno Integral Ampliar os projetos e programas de formação cidadã às crianças e aos adolescentes Número de programas Segundo Tempo implementadas no Município Número de Programas Esporte e Lazer da Cidade criados Número de Programas Mais Educação criados Pró Jovem Objetivo 10. Ampliar a segurança no trânsito Revisar a qualidade e a trafegabilidade das vias públicas, instalar controladores de velocidade, implantar rótulas, estudar formas de acesso (trevos, passarelas, etc.) às BRs que fazem parte do cotidiano da cidade Objetivo 11. Viabilizar a segurança nas escolas Criar um sistema para obter informações sobre a segurança nas escolas e em seus entornos Sistema de denúncia criado

5 Fiscalizar o transporte escolar Número de transportes escolares fiscalizados Objetivo 12. Criar um Centro Integrado de Atendimento ao Vulnerável (idoso, mulher, criança) ao racismo, à homofobia, à violência Centralizar os serviços de denúncia, de assistência social e jurídica, bem como de investigação aos vulneráveis Centro Integrado de Atendimento ao Vulnerável criado

6 a prevenção e o controle das manifestações de criminalidade e violência. 0,111% 0,111% 11,05% 16,89% 3,30% 8,60% 3,087% 3,087% 0,082% 0,082% 0,923% 2,320% 0,551% 0,661%

7

8 segurança pública municipal 12 ca Ação Realizada Ação Realizada nte equipadas ores

9 a Prisional ças e adolescentes

10 mofobia, à violência

1 Ampliar e qualificar as ações do GGIM - Gabinete de Gestão Integrada Municipal

1 Ampliar e qualificar as ações do GGIM - Gabinete de Gestão Integrada Municipal Fortalecer a atuação conjunta das Forças de Reuniões Operações conjuntas das Forças de Número de reuniões Número de operações conjuntas das forças PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SEGURANÇA

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

Rede de Defesa e Segurança

Rede de Defesa e Segurança Rede de Defesa e Segurança 1 PROGRAMA ALIANÇA PELA VIDA Objetivo: Estruturar ações integradas de prevenção, acolhimento e tratamento dos usuários e dependentes de álcool e outras drogas e seus familiares,

Leia mais

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema

Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema Região Metropolitana de São Paulo Área total: 7.944 Km² População: 20,3 milhões de habitantes Densidade hab/km² Município de Diadema Área total: 30,7 Km2 População: 386.089 (IBGE/2010) Densidade demográfica:

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA Segurança SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA A sensação de segurança é uma questão que influencia significativamente a qualidade de vida de toda a sociedade devendo ser tratada

Leia mais

A Participantes. B Pauta Prevista. C Itens Abordados e Comentados

A Participantes. B Pauta Prevista. C Itens Abordados e Comentados FT Segurança Memória n.º 008 Data: 12/04/2012 Hora: 10h Local: Auditório da APUSM Coordenador: Gustavo Saldanha A Participantes Adriano Ambros, Álvaro Rochedo, Antonio Firmino, Carlos Alberto G. Soares,

Leia mais

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA Segurança SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA A falta de segurança é uma questão que influencia significativamente a qualidade de vida de toda a sociedade devendo ser tratada pelos

Leia mais

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 REALIZAÇÃO: Diagnóstico Local - Território de Paz Santo Afonso Novo Hamburgo Página 1 DIAGNÓSTICO LOCAL TERRITÓRIO DE PAZ SANTO

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2011 - SMDS O Município de Canoas, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, torna público o presente e convida os interessados e as interessadas a apresentar

Leia mais

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONSIDERANDO que o art. 227 da Constituição da República

Leia mais

Indicadores de Violência e Segurança Pública

Indicadores de Violência e Segurança Pública Indicadores de Violência e Segurança Pública 1 2 3 Indicadores de Violência e Segurança Pública Proposta: criação e implementação do Sistema Estadual de Informações de Violência e Segurança Pública Parcerias

Leia mais

1.2 - Implantação do programa de habitação rural (construção de casas de qualidade nas propriedades rurais).

1.2 - Implantação do programa de habitação rural (construção de casas de qualidade nas propriedades rurais). PLANO DE GOVERNO - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PARTICIPATIVA PARA 2013/2016 COLIGAÇÃO O PRESENTE NOS PERMITE SEGUIR EM FRENTE - CANDIDATO A PREFEITO PEDRINHO DA MATA 11 Ações a serem realizadas por Secretarias:

Leia mais

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA No Brasil, a questão do combate ao uso de drogas teve início na primeira metade do século XX, nos governos de Eptácio Pessôa e Getúlio Vargas; A primeira regulamentação sobre

Leia mais

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL Proposta I Fomentar a criação de grêmios estudantis, fóruns de juventude, diretórios centrais de estudantes,

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente Natal, 2011 1. Quem somos 2. Histórico da Gestão Estratégica 3. Resultados práticos 4. Revisão

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS CARTA DE CURITIBA Os participantes do I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS, realizado em Curitiba PR, de

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII 01 Legislativa 3.000.000 52.200.000 55.200.000 01031 Ação Legislativa 7.834.000 7.834.000 010310028 ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 7.834.000 7.834.000 01122 Administração Geral 3.000.000 38.140.000

Leia mais

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS 8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS DOCUMENTO FINAL EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ações de mobilização: 1. Ampla mobilização, por

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS MUNICÍPIO DE. Projeto de Lei n..., de de de 2012.

ESTADO DE GOIÁS MUNICÍPIO DE. Projeto de Lei n..., de de de 2012. ESTADO DE GOIÁS MUNICÍPIO DE Projeto de Lei n..., de de de 2012. Dispõe sobre o Conselho e Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas do Município de e dá outras providências. A Câmara Municipal de (nome

Leia mais

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança (espaço coletivo de consulta e interação global através de um web site) www.levs.marilia.unesp.br

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 325/2013 Data: 04 de Novembro de 2013 SÚMULA: Dispõe sobre o Plano Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, que tem por finalidade fortalecer e estruturar o COMAD como órgão legítimo para coordenar,

Leia mais

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 6.117, DE 22 DE MAIO DE 2007 Aprova a Política Nacional sobre o Álcool, dispõe sobre as medidas para redução do uso

Leia mais

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE

ESTADO MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE PREFEITURA MUNICIPAL DE VARZEA GRANDE 01 Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 01.031 Ação Legislativa 01.031.0001 Gestão Legislativa 805.000,00 9.050.603,94 9.855.603,94 805.000,00 9.050.603,94

Leia mais

Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves)

Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves) Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves) I Colóquio Sobre Gestão do Conhecimento da Segurança Pública de Canoas Apoiadores: I. Contextualização de Canoas Área

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

SÃO BERNARDO DO CAMPO

SÃO BERNARDO DO CAMPO 1 PPA Participativo 2014-2017 Prestação de Contas O PPA Participativo 2014-2017 em números 21 plenárias 13.471 participantes 200 grupos de trabalho 400 diretrizes 55 programas e ações R$ 18,6 bilhões 3

Leia mais

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDEN DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA Aos trinta dias do mês de novembro do ano de dois mil e sete, reuniram-se no município

Leia mais

CONFERÊNCIA ESTADUAL BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA São Luís - 18 a 20 de Agosto de 2008

CONFERÊNCIA ESTADUAL BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA São Luís - 18 a 20 de Agosto de 2008 CONFERÊNCIA ESTADUAL BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA São Luís - 18 a 20 de Agosto de 2008 Relatório do Painel PANORAMA LEGAL 1. A DEFENSORIA PÚBLICA ESTADUAL NA PREVENÇÃO E NO COMBATE À VIOLÊNCIA Carência de

Leia mais

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 Participantes das Consultas 13 Consultas entre os dias 21/05/11 e 06/07/11 Total de 665 participantes que apresentaram

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012)

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012) ADMINISTRAÇÃO DE ESTÁDIOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 181 GERENCIAMENTO DE ESTÁDIOS E PROMOÇÃO DE EVENTOS ESPORTIVOS, RELIGIOSOS E SOCIO-CULTURAIS AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Leia mais

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Elizabeth Leitão Secretária Municipal Adjunta de Assistência Social Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Março de 2012 Conceito

Leia mais

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES I ÁREAS DE INTERESSE Criança e Adolescente Apoio aos Fóruns, Comitês, Associações

Leia mais

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas SERVIÇO SOCIAL NA BSP SERVIÇO SOCIAL NA BSP BSP COMO ESPAÇO CULTURAL COM AÇÃO CENTRADA NA LEITURA A LEITURA é vista pela BSP como fundamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

O PETI e o Trabalho em Rede. Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social

O PETI e o Trabalho em Rede. Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social O PETI e o Trabalho em Rede Maria de Fátima Nassif Equipe Proteção Social Especial Coordenadoria de Ação Social Secretaria de Desenvolvimento Social Articulação da rede de serviços socioassistenciais Proteção

Leia mais

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS Ministério da Justiça Departamento de Pesquisa, Análise da Informação e Formação de Pessoal em Segurança Pública DIAGNÓSTICO DA CRIMINALIDADE 24 Evolução dos

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Direito TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL

Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Direito TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL O QUE É DIREITO? O QUE É DIREITO FUNDAMENTAL? O QUE É SEGURANÇA? A? COMO GARANTIR O DIREITO À SEGURANÇA NUM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO? MAPA

Leia mais

Inclusão. Construindo o Futuro

Inclusão. Construindo o Futuro Inclusão. Construindo o Futuro Mostra Local de: Irati Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Conselho da Comunidade da Comarca de Irati

Leia mais

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZ DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL TÍTULO PRODUTO TIPO DE META 2013 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados ORÇAMENTÁRIA 95% 0001 GESTÃO

Leia mais

Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras

Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras Equipe Observatório Coordenação de Pesquisa Marcos Conte Rodrigo Sabedot Coordenação Acadêmica Aline Kerber Coordenação Institucional Eduardo Pazinato

Leia mais

Conheça os projetos lançados no Acre

Conheça os projetos lançados no Acre Conheça os projetos lançados no Acre 1. Renaesp e Bolsa Formação Os policiais que trabalharão no Território de Paz estão mais capacitados e valorizados. O Bolsa Formação oferece um auxílio mensal de R$

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR www.mariz.eti.br CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR Dentre as mudanças trazidas pela Portaria nº 3.233/12, podemos destacar a ampliação da carga horária de alguns cursos oficiais. O Curso

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL PROGRAMA: 0070- Gestão do SUS do Município OBJETIVO: Gerir e controlar

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011

PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011 PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Versão 0/Junho 2006 INDICE 1. Introdução 2. Visão, missão, valores 3. A estrutura do plano 4. Programa 1 6. Programa 2 Reforço da administração da justiça

Leia mais

RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS

RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS Coleta de dados: Questionário digital enviado por email Período de realização: 22 a 28 de setembro Público: Parceiros Número de respondentes: 82 Cenário O Minas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BETÂNIA Estado de Pernambuco LEI Nº 636 /2012 DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2013 Anexo de Prioridades e Metas ( Sintético )

PREFEITURA MUNICIPAL DE BETÂNIA Estado de Pernambuco LEI Nº 636 /2012 DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2013 Anexo de Prioridades e Metas ( Sintético ) Anexo de Prioridades e s ( Sintético ) s Processo Legislativo Administração Legislativa Planejamento Governamental Gestão Política Administrativa Suporte Administrativo Garantir o exercício da função legislativa

Leia mais

CONSELHO PENITENCIÁRIO DO PARANÁ

CONSELHO PENITENCIÁRIO DO PARANÁ Lei nº. 12.317, de 28 de agosto de 1998 Lei nº 12.377, de 28 de dezembro de 1998 Lei nº. 14.556, de 09 de dezembro de 2004 Lei nº. 17.908, de 02 de janeiro de 2014. Decreto nº. 1.206, de 05 de maio de

Leia mais

Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José

Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José 1 2 Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José dos Campos-SP. Trata-se de um conjunto de ações intersecretariais,

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 1. SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - SENASP Gestão do Conhecimento e de Informações criminais; Formação e Valorização Profissional; Implantação

Leia mais

3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA

3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 3801 - SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ - ADMINISTRAÇÃO DIRETA Legislação: Lei nº 17.108, de 27 de julho de 2005. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO PROGRAMAS ESPECÍFICOS VOLTADOS PARA

Leia mais

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Publicado em: http://www.comunidadesegura.org Hugo Acero* 16/11/2006 Quando se analisa o tema da segurança cidadã no âmbito da América Latina, comprova-se que

Leia mais

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça Programa 1127 Sistema Único de Segurança Pública - SUSP Numero de Ações 12 Ações Orçamentárias 2272 Gestão e Administração do Programa Produto: - Unidade de Medida: - Esfera: 10 Função: 06 - Segurança

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Pública Região Nordeste Oficinas 334 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Pedro Afonso. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010.

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010. 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados Percentual 95% 0001 GESTÃO LEGISLATIVA E CIDADANIA 2002 Processamento Legislativo Ações Realizadas Percentual 95% 2003 Modernização Administrativa Gestão

Leia mais

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SOCIOASSISTENCIAL X SOCIOEDUCATIVO SOCIOASSISTENCIAL apoio efetivo prestado a família, através da inclusão em programas de transferência de renda

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Por meio do Programa Rede Judicial de Proteção objetiva-se reduzir a reprodução de infrações penais semelhantes às cometidas, a partir de intervenções orientadas para

Leia mais

Implantação de Rede de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes Desaparecidos

Implantação de Rede de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes Desaparecidos Programa úmero de Ações 12 0153 Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Objetivo Indicador(es) Promover a ampla defesa jurídico-social de crianças e adolescentes Taxa de Municípios com

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito Of/GP/CM/069/09 Canoas, 22 de abril de 2009. Senhor Presidente: Vimos respeitosamente apresentar para apreciação desta Casa Legislativa o Projeto de Lei 24/09, que Cria o Conselho Municipal de Segurança

Leia mais

Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes

Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes Como o Brasil enfrenta a exploração sexualcomercial de crianças e adolescentes 1. Introdução Fenômeno dos mais graves de nosso tempo, a exploração sexual-comercial de crianças e adolescentes não deve ser

Leia mais

Presentation Title Presentation Subtitle

Presentation Title Presentation Subtitle Presentation Title Presentation Subtitle SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 ASPECTOS LEGAIS 3 ASPECTOS ESTRATÉGICOS 4 SISFRON Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica,

Leia mais

Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Canoas (GGI-M) GT Tecnologias Aplicadas

Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Canoas (GGI-M) GT Tecnologias Aplicadas Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Canoas (GGI-M) GT Tecnologias Aplicadas Capacitação, subsídios e sistematização dos registros da Sala Integrada de Monitoramento - SIM Equipe Observatório Eduardo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia RELATÓRIO CONSOLIDADO 6º DIA DO CARNAVAL 2015 Salvador-BA Revisado 24-02-15 Das 18 horas de 12/02/2015 às 06 horas de 17/02/2015 foram consolidados/analisados pelo Observatório um total de 1126 atendimentos:

Leia mais

Caderno de Propostas. 26, 27 e 28 de abril de 2013 Espaço APAS - São Paulo

Caderno de Propostas. 26, 27 e 28 de abril de 2013 Espaço APAS - São Paulo Caderno de Propostas VIII COREP - SP Congresso Regional de Psicologia Psicologia, Ética e Cidadania: Práticas Profissionais a Serviço da Garantia de Direitos 26, 27 e 28 de abril de 2013 Espaço APAS -

Leia mais

Manual de Preenchimento

Manual de Preenchimento Manual de Preenchimento Formulário para o mapeamento de pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes - 2009 MJ DPRF OIT BRASIL CHILDHOOD BRASIL Rede de Enfrentamento à Exploração Sexual

Leia mais

DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009

DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009 Página 1 de 5 DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009 Institui a Política Estadual para o Controle do Fumo, regulamenta a Lei nº 13.541, de 7 de maio de 2009, que proíbe o consumo de produtos fumígenos,

Leia mais

DECRETO Nº 31646. de 20 de fevereiro de 2014.

DECRETO Nº 31646. de 20 de fevereiro de 2014. DECRETO Nº 31646 de 20 de fevereiro de 2014. Reorganiza o detalhamento da estrutura básica da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social. SEBASTIÃO ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no

Leia mais

Proposta. Projeto Brasileiro. Brasília, outubro de 2012

Proposta. Projeto Brasileiro. Brasília, outubro de 2012 Proposta Projeto Brasileiro Brasília, outubro de 2012 1 - Existe, em seu país, política pública, programa ou estratégia de acesso ao Direito, para a população em condição de vulnerabilidade (grupos vulneráveis)?

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31447 de 25/06/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DECRETOS

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31447 de 25/06/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DECRETOS DIÁRIO OFICIAL Nº. 31447 de 25/06/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DECRETOS Número de Publicação: 9546 D E C R E T O Nº 1.763, DE 24 DE JUNHO DE 2009 Institui a Política Estadual sobre Drogas, cria o Sistema

Leia mais

GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Criado pela LM 5255/09

GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Criado pela LM 5255/09 GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Criado pela LM 5255/09 AÇÕES DA PREFEITURA INSTALAÇÃO DO SISTEMA DE VIDEOMONITORAMENTO NA CIDADE CRIAÇÃO DA GUARDA MUNICIPAL PRONASCI/MJ PROGRAMA NACIONAL

Leia mais

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas.

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas. CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas LEVANTAMENTO DOS MARCOS TEÓRICOS E LEGAIS DO CAPS CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL 1. Marco Teórico NORMATIVAS

Leia mais

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO. Maria Audea de Lima e Sousa. Teresina Piaui RESUMO. Palavras chave. Introdução. Diagnóstico. Proposições.

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO. Maria Audea de Lima e Sousa. Teresina Piaui RESUMO. Palavras chave. Introdução. Diagnóstico. Proposições. PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Maria Audea de Lima e Sousa Teresina Piaui RESUMO Palavras chave Introdução Diagnóstico Proposições Resultados Introdução O projeto Vida no Trânsito está relacionado a instituições

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA TEMA: AS MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS, S.U.A.S., S.I.N.A.S.E. E OS MUNICÍPIOS Juiz: Marcos Antônio S. Bandeira CONTEXTUALIZAÇÃO REALIDADE DO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal Programa 1127 Sistema Único de Segurança Pública - SUSP Ações Orçamentárias 12OM Ações Preventivas de Segurança Pública para a Copa do Mundo de 2014 Produto: Ação im plem entada Num ero de Ações 13 Desenvolver

Leia mais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais O Desafio da Implementação das Políticas Transversais Professora: Juliana Petrocelli Período: Novembro de 2013 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ Princípio A segurança pública deve promover a cidadania e prevenir a criminalidade. Princípio As políticas de segurança pública devem ser transversais.

Leia mais

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012 Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2012 Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene Martin Tendolo Diretora de Departamento: Silmaire

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ABAETETUBA

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ABAETETUBA Lei nº 407/2014, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. Dispõe sobre o Conselho e Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas do Município de Abaetetuba e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ

PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ MINISTÉRIO DA SAÚDE IMPACTO DA VIOLÊNCIA NA SAÚDE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PREVENÇÃO DE VIOLÊNCIAS E PROMOÇÃO DA CULTURA DE PAZ VOCÊ É A PEÇA PRINCIPAL PARA ENFRENTAR ESTE PROBLEMA Brasília - DF 2008

Leia mais

COLIGAÇÃO COMPROMISSO SÓ COM O POVO PRB-PTN-PHS-PSL-PT DO B

COLIGAÇÃO COMPROMISSO SÓ COM O POVO PRB-PTN-PHS-PSL-PT DO B COLIGAÇÃO COMPROMISSO SÓ COM O POVO PRB-PTN-PHS-PSL-PT DO B DIRETRIZES GERAIS Gestão: A prefeitura é uma prestadora de serviços e como tal tem obrigação de ser ágil na execução de projetos e o atendimento

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DAS ATIVIDADES DA CTI 1

RELATÓRIO FINAL DAS ATIVIDADES DA CTI 1 RELATÓRIO FINAL DAS ATIVIDADES DA CTI 1 1. INTRODUÇÃO A discussão em torno do tema criminalidade e violência é um assunto recorrente e atual em nossa sociedade. Aliado também ao crescente tráfico e uso

Leia mais

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version RECOMENDAÇÃO Nº 002/2010 (Prodemac) O Ministério Público do Estado do Amapá, por seu representante legal com atuação na Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo,

Leia mais

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA Os avanços na segurança A Prefeitura de Diadema vem desenvolvendo, desde o ano de 2001, uma série de ações que tiveram impacto extremamente positivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

SUBSÍDIOS TÉCNICOS E LEGAIS PARA IMPLANTAÇÃO DE CENTRAL DE MONITORAMENTO INTEGRADO.

SUBSÍDIOS TÉCNICOS E LEGAIS PARA IMPLANTAÇÃO DE CENTRAL DE MONITORAMENTO INTEGRADO. SUBSÍDIOS TÉCNICOS E LEGAIS PARA IMPLANTAÇÃO DE CENTRAL DE MONITORAMENTO INTEGRADO. Carlo Alexandre Moneda1; João Carlos Fagundes1; José Sebastião Paiola Jr1; Daniel Luis Nithack e Silva. 1) Emdec Empresa

Leia mais

Cinco mitos que precisam ser quebrados

Cinco mitos que precisam ser quebrados Cinco mitos que precisam ser quebrados Há muitos avanços na luta contra a violência no Brasil. Contudo, ainda vivemos um triste círculo vicioso. Com base em alguns mitos sobre como vencer a violência,

Leia mais

MUNICÍPIO DE DIADEMA

MUNICÍPIO DE DIADEMA MUNICÍPIO DE DIADEMA Diadema é um município com 47 anos. Possuí como atividade econômica principal a indústria, tendo cerca de 1.800 indústrias de pequeno e médio porte, o que favoreceu a criação dos pólos

Leia mais

Eixos do Plano de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes do Município de Palmas

Eixos do Plano de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes do Município de Palmas Eixos do Plano de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes do Município de Palmas Período de execução 2015/2019 EIXO PREVENÇÃO EIXO - PREVENÇÃO Objetivo: Assegurar ações preventivas

Leia mais

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE Carta Aberta aos candidatos e candidatas às Prefeituras e Câmaras Municipais: Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos,

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL MACEDO¹, Diego; ANDRADE¹, Daniel; DÓRIA¹, Vinícius; GASPARETO¹, Darci. Orientador Prof. MSc RIBEIRO¹, Gilson. ¹Universidade do Vale do

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO I- DA PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA. II- DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL. III- DO CO-FINANCIAMENTO E DOS REQUISITOS, PARA O

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais