Manual Coordenadoria (CO) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual Coordenadoria (CO) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV"

Transcrição

1 Manual Coordenadoria (CO) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV

2 Este Manual setorial faz parte do Programa de Gestão da Qualidade da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV. Sua reprodução ou distribuição para os fins aos quais se destina é da responsabilidade da da Incubadora. Revisão nº 00, em vigor desde 01/10/ Formatado: Cor da fonte: Automática, Não Realce Formatado: Cor da fonte: Automática fone: (31) Site: s:

3 Sumário Introdução... 4 Organograma:... 4 Descrição da função:... 4 Competências exigidas para a função: Processos relacionados ao setor Processos chaves: Processos de apoio: Processo de Elaboração de Projetos da Incubadora Fluxograma Procedimento Operacional Padrão Documentos Associados Processos de Apoio Processo de Controle do Patrimônio Processo de Compras e Solicitação de Serviços Processo de Participação em Eventos Processo de Consultoria e Assessoria Empresarial Processo de Planejamento de Cursos da Incubadora Processo de Planejamento de Cursos da Incubadora ANEXO I: Documentos SGQ... 24

4 Introdução Organograma: A Coordenadoria é uma atividade que orienta e supervisiona todos os demais setores de acordo com o organograma abaixo. Descrição da função: Competências exigidas para a função:

5 1. Processos relacionados ao setor 1.1. Processos chaves: Processo de Elaboração de Projetos da Incubadora Processos de apoio: Processo de Controle de Patrimônio. Processo de Compras e Solicitação de Serviços. Processo de Participação em Eventos. Processo de Consultoria e Assessoria Empresarial. Processo de Planejamento de Cursos da Incubadora. Processo de Seleção da Empresa para Pré-Incubação.

6 PROCESSO CHAVE PROCESSO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS DA INCUBADORA Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV

7 2. Processo de Elaboração de Projetos da Incubadora 2.1. Fluxograma

8

9 2.2.Procedimento Operacional Padrão CÓDIGO C O. PR. E. P. TÍTULO REVISÃO Revisão 0 PERIODICIDADE RESPONSÁVEL Coordenador da Qualidade Elaboração de Projetos (quais?) OBJETIVO Este processo tem por objetivo definir como devem ser realizados os projetos da incubadora, desde o acompanhamento de editais até a prestação de contas do projeto. ABRANGÊNCIA Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV. Processo de assessoria em projetos (TG.FL.C.A.); MATERIAIS NECESSÁRIOS ÍTEM ATIVIDADES METODOLOGIA RESPONSÁVEL 1 2 Levantar e avaliar as demandas da Incubadora e das empresas Acompanhar a publicação de Editais 3 Edital atende às empresas? 4 5 Solicitar assessoria à Gerência de Tecnologias de Gestão Processo de assessoria em projetos para captação de recursos Realizar uma pesquisa interna na incubadora buscando identificar a demanda de projetos existente e das empresas (QUAIS?). Pesquisar Editais em aberto. Se sim, ir para o item 4. Se não, ir para o item 6. Solicitar, através de o suporte da Gerência de Tecnologias de Gestão. Realizar o processo de assessoria em projetos (TG.FL.C.A.) Gerência de Tecnologia de Gestão 6 Edital atende à Incubadora? 7 Identificar requisitos para a elaboração do projeto Se sim, ir para o item 7. Se não, ir para o item 2. Analisar edital selecionado e enumerar os requisitos necessários para a elaboração do projeto. 8 Prospectar parcerias Elencar possíveis parcerias para o projeto Definir equipe executora do projeto Listar as pessoas que irão compor a equipe do projeto a ser realizado. Verificar bens e serviços que Listar todos os bens e serviços que serão necessários no serão necessários desenvolvimento do projeto. Fazer a cotação dos bens e serviços Elaborar planilha financeira e econômica Elaborar cronograma de atividades do projeto Atualizar dados cadastrais e institucionais Realizar orçamentos dos bens e serviços listados anteriormente. Construir a planilha financeira e econômica do projeto em questão. Construir o cronograma de atividades do projeto, respeitando a natureza de cada atividade e determinando prazos razoáveis para serem cumpridos. Atualizar onde? De quem? 15 Projeto Alimentar projeto. Gerência Administrativa Gerência Administrativa

10 16 Enviar projeto Enviar projeto para o órgão que formulou o Edital. 17 Acompanhar resultado do Edital Acompanhar o resultado do Edital selecionado. 18 Projeto aprovado? 19 Informar ao CENTEV e solicitar divulgação à assessoria de comunicação Se sim, ir para item 19. Se não, projeto não aprovado. Informar o resultado favorável do Edital ao CENTEV e solicitar, por , à assessoria de comunicação a publicação desta informação nos meios de comunicação. 20 Divulgar o resultado do Edital Realizar a divulgação do resultado informado. Assessoria de Comunicação

11 2.3. Documentos Associados Relatório de Projeto de Incubação Relatório CÓDIGO C O. RE. P. R. TÍTULO REVISÃO Revisão 0 PERIODICIDADE RESPONSÁVEL Coordenador da Qualidade Relatório de Projeto de Incubação Relatório de Projeto de Incubação PROCESSO: Preenchimento dos Relatórios de Acompanhamento Empresarial (AC.P.R.A) Instituição Proponente/Executora: Incubadora de Empresas de Base Tecnológica Instituição Interveniente: Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa - CENTEV Instituição Gestora: Fundação Arthur Bernardes - FUNARBE Coordenador Geral da Proposta: Título do Projeto: Equipe do Projeto: Objetivos do Projeto:

12 Relatório CÓDIGO C O. RE. P. R. TÍTULO REVISÃO Revisão 0 PERIODICIDADE RESPONSÁVEL Coordenador da Qualidade Relatório de Projeto de Incubação Objetivos Cumpridos: Atividades Desenvolvidas: Orçamento do projeto: Dificuldades Encontradas:

13 PROCESSOS DE APOIO

14 3. Processos de Apoio 3.1. Processo de Controle do Patrimônio Descrição: Preencher e imprimir uma cópia do Termo de Compromisso para cada funcionário, informando quais os patrimônios da Incubadora estão sob sua responsabilidade. Solicitar que cada funcionário assine seu Termo de Compromisso Documentos relacionados: Termo de Compromisso Fluxograma:

15 3.2. Processo de Compras e Solicitação de Serviços Descrição: Avaliar a importância da compra do item ou da contratação do serviço e se há recursos disponíveis para tanto. Informar pessoalmente ao solicitante. Verificar se existe recurso para o pagamento da compra e se o valor a ser pago pelo produto/ serviço é pertinente Documentos relacionados: Relatório Contábil Financeiro Fluxograma:

16

17 3.3. Processo de Participação em Eventos Descrição: Decidir se autoriza a participação em evento. Informar aos interessados via ou intranet. Definir a participação de acordo com as necessidades de cada colaborador e a área na qual atua dentro da Incubadora. Solicitar o orçamento do evento via ou intranet. Verificar se existem recursos financeiros para custear a participação no evento. Cancelar participação se não existir recursos financeiros. Tentar reduzir os custos da participação e, se possível, elaborar um novo orçamento e enviá-lo à Documentos relacionados: Fluxograma:

18

19 3.4. Processo de Consultoria e Assessoria Empresarial Descrição: Avaliar se a Consultoria é viável. Verificar se o Relatório de Conclusão de Consultoria está ok Documentos relacionados: Relatório de Conclusão de Consultoria Fluxograma:

20 3.5. Processo de Planejamento de Cursos da Incubadora Descrição: Entrar como administrador do site, com login e senha, e dentro da opção cadastrar curso, inserir informações. Elaborar e enviar um release aos meios de comunicação regionais e nacionais. Caso haja necessidade pode se pagar pela publicação da notícia no meio de comunicação. De acordo com a necessidade, elaborar cartazes ou panfletos sobre os cursos, que podem ser impressos ou não Documentos relacionados: Fluxograma:

21

22 3.6. Processo de Planejamento de Cursos da Incubadora Descrição: Verificar se a Proposta de Cursos (TG.P.D.C.) está ok. Sugerir temas e facilitadores para os cursos. Decidir sobre a aprovação do orçamento.verificar se a programação está ok. Por , propor à Gerência de Tecnologias de Gestão alterações nas datas, locais ou horário de realização dos cursos Documentos relacionados: Proposta de Cursos(TG.P.D.C.) Fluxograma:

23

24 4. ANEXO I: Documentos SGQ Todos os documentos da Incubadora possuem siglas de identificação segundo o padrão do Sistema de Gestão da Qualidade. Para a criação das siglas, observa-se o seguinte procedimento: 1) As duas primeiras letras do nome correspondem à área pelo documento. Assim: AC = Acompanhamento Empresarial AD = Administrativo Financeiro NN = Novos Negócios TG = Tecnologia de Gestão SE = Secretaria 2) A terceira letra corresponde ao tipo de documento. Ex: F para fluxogramas e P para Procedimentos Operacionais Padrão. 3) A duas últimas letras correspondem ao título do documento. Exemplo: A sigla AD.R.C.A., para o Relatório de Conferência do Almoxarifado, é composta por: AD = referente ao R = por ser um relatório C = Conferência A = Almoxarifado Todos os documentos relacionados ao SGQ da Incubadora são apresentados na Tabela abaixo. Documentos Fluxograma - Compras e Solicitação de Serviços Fluxograma - Conferência e Controle do Almoxarifado Fluxograma - Cobrança das Empresas Incubadas Fluxograma - Controle do Patrimônio Fluxograma - Participação em Eventos Fluxograma - Inscrição e Seleção de Projetos para Pré- Incubação Fluxograma - Recepção de Novos Projetos do Programa de Pré-Incubação Fluxograma - Pré-Incubação Fluxograma - Inscrição e Seleção de Empresas para a Incubação Fluxograma - Recepção de Novas Empresas do Programa de Incubação Fluxograma Incubação Fluxograma - Assessoria em Projetos para a Captação de Recursos Fluxograma - Consultoria e Assessoria Fluxograma - Planejamento de Cursos da Incubadora Fluxograma - Realização de cursos Procedimento - Compras e Solicitação de Serviços Procedimento - Conferência e Controle do Almoxarifado Procedimento - Cobrança das Empresas Incubadas Procedimento - Controle do Patrimônio Siglas AD.F.C.S. AD.F.C.C. AD.F.C.E. AD.F.C.P. AD.F.P.E. NN.F.I.P. NN.F.R.N. NN.F.P.I. AC.F.I.S. AC.F.R.N. AC.F.IN. TG.F.A.P. TG.F.C.A. TG.F.P.C. SE.F.R.C. AD.P.C.S. AD.P.C.C. AD.P.C.E. AD.P.C.P.

25 Procedimento - Participação em Eventos Procedimento - Inscrição e Seleção de Projetos para a Pré-Incubação Procedimento - Recepção de Novos Projetos do Programa de Pré-Incubação Procedimento - Pré-Incubação Procedimento - Inscrição e Seleção de Empresas para a Incubação Procedimento - Recepção de Novas Empresas do Programa de Incubação Procedimento - Incubação Procedimento - Assessoria em Projetos para a Captação de Recursos Procedimento - Consultoria e Assessoria Procedimento - Planejamento de Cursos da Incubadora Procedimento - Realização de Cursos Relatório de Prestação de Serviços Relatório Conferência do Almoxarifado Relatório Contábil - Financeiro Relatório Final de Despesas das Empresas Relatório de Participação em Eventos Relatório de Projetos Inscritos e Selecionados para a Pré-Incubação Relatório de Pré-Incubação Relatório Pesquisa de Satisfação Empresarial Relatório de Graduação Relatório de Acompanhamento dos Editais Relatório de Conclusão de Consultoria Relatório de Empresas Inscritas e Selecionadas para a Incubação Relatório de Satisfação dos Cursos Formulário para Orçamentos Tabela de Conferência de Estoque Termo de Compromisso Ata da Reunião de Recepção dos Projetos do Programa de Pré-Incubação Ata da Reunião de Recepção das Empresas do Programa de Incubação Pesquisa de Satisfação Empresarial Ofício de Solicitação para Prorrogação da Incubação Parecer sobre Pedido de Prorrogação Avaliação de Consultoria Proposta de Cursos Ficha de Inscrição em Cursos Formulário de Avaliação dos Cursos Lista de chamada Planilha - Controle de Cursos AD.P.P.E. NN.P.I.P. NN.P.R.N. NN.P.P.I. AC.P.I.S. AC.P.R.N. AC.P.IN. TG.P.A.P. TG.P.C.A. TG.F.P.C. SE.P.R.C. AD.R.P.S. AD.R.C.A. AD.R.C.F. AD.R.F.D. AD.R.P.E. NN.R.P.I. AD.R.P.I. AC.R.S.E. AC.R.GR. TG.R.A.E. TG.R.C.A. AC.R.P.I. SE.R.S.C. AD.F.OR. AD.T.C.E. AD.T.CO. NN.A.R.R. AC.A.R.R. AC.P.S.E. AC.O.S.P. AC.P.P.P. TG.A.CO. TG.P.D.C. SE.F.I.C. SE.F.A.C. SE.L.CH. SE.P.C.C.

Manual Setorial Gerência de Tecnologias de Gestão (GT) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV

Manual Setorial Gerência de Tecnologias de Gestão (GT) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Manual Setorial Gerência de (GT) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Este Manual setorial faz parte do Programa de da Qualidade da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV.

Leia mais

Manual Gerência Administrativa (AD) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV

Manual Gerência Administrativa (AD) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Manual (AD) Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Este Manual setorial faz parte do Programa de Gestão da Qualidade da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV. Sua reprodução

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 Regulamenta a concessão de Auxílio para Apoio a Incubadoras

Leia mais

Manual do Usuário Instituição

Manual do Usuário Instituição 1 Manual do Usuário Instituição Área Restrita Site de Certificação Controle: D.04.36.00 Data da Elaboração: 13/08/2014 Data da Revisão: - Elaborado por: TIVIT / Certificação ANBIMA Aprovado por: Gerência

Leia mais

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014 INCUBADORA RINETEC Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC Edital 001 2014 1. APRESENTAÇÃO 1.1 Este edital estabelece formas, condições e critérios para que a Associação

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital Página 1 de 7 Passo a Passo do Cadastro Empresas no SIGLA Digital O cadastro de Empresas permite cadastrar quais empresas estarão configuradas para utilizar o SIGLA Digital. Caso necessário cadastrar uma

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO (Conforme a Resolução 42/03-COUN, de 05 de novembro de 2003 e suas alterações). I. PROCEDIMENTO PARA CRIAÇÃO DE NOVO CURSO: A. ABERTURA

Leia mais

Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA. Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA

Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA. Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA Roteiro Incubadora Histórico / UNIFRA Programa de Incubação UNIFRA Organograma

Leia mais

EDITAL nº 057/2011 INGRESSO NO MICRO DISTRITO DE BASE TECNOLÓGICA DE LAGES - INCUBADORA MIDILAGES

EDITAL nº 057/2011 INGRESSO NO MICRO DISTRITO DE BASE TECNOLÓGICA DE LAGES - INCUBADORA MIDILAGES EDITAL nº 057/2011 INGRESSO NO MICRO DISTRITO DE BASE TECNOLÓGICA DE LAGES - INCUBADORA MIDILAGES A Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense - UNIPLAC, por meio do seu Presidente o Sr. Humberto

Leia mais

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística Suprimentos e Logística Pág. 1 de 14 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 3 6 CONTEÚDO...

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC. pic@up.com.br

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC. pic@up.com.br MANUAL DE PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DO PIC pic@up.com.br ACESSO AO FORMULÁRIO Somente o professor terá acesso ao formulário. Basta acessar a intranet e localizar o botão do PIC na lista de ícones de

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE

INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE Anexo I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO Modalidade Tipo 1 Aplicação do modelo CERNE 1 Brasília, 2011 Código da Proposta: (Uso do Sebrae): 1. DADOS

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014 SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS 1. APRESENTAÇÃO A Fundação Parque Tecnológico da

Leia mais

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE Manual elabora por: Benedito Elias Neto FCL - Araraquara Seção Técnica de Materiais SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Implantação do Sistema de Requisição ON-LINE (RMS) REQUISIÇÃO DE MATERIAL

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DA PARAÍBA ECONOMIA CRIATIVA - 01/2015

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DA PARAÍBA ECONOMIA CRIATIVA - 01/2015 SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DA PARAÍBA ECONOMIA CRIATIVA - 01/2015 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS 1. APRESENTAÇÃO A Fundação

Leia mais

MANUAL DO PROPONENTE

MANUAL DO PROPONENTE MANUAL DO PROPONENTE Guia de Utilização da Plataforma FAPESC Novembro/2013 1 A Plataforma FAPESC de CT&I é um ambiente de interação entre os pesquisadores do Sistema Catarinense de CT&I e a Fundação de

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA BNDES/FINEP/MS DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS E TECNOLOGIAS PARA A SAÚDE INOVA SAÚDE EQUIPAMENTOS MÉDICOS - 02/2013 Modelo de Plano

Leia mais

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015 Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC Processo de Seleção de Empresas EDITAL nº 2/2015 Brasília, 20 de Novembro de 2015 Apresentação É com satisfação que a Projetos Consultoria Integrada,

Leia mais

REGULAMENTO TORNEIO GERENCIAL 2013

REGULAMENTO TORNEIO GERENCIAL 2013 REGULAMENTO TORNEIO GERENCIAL 2013 Capítulo I - Objetivo Art. 1º O Torneio Gerencial é uma competição que tem como objetivo possibilitar aos participantes o exercício da gestão empresarial, por meio de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012 Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO Este anexo estabelece o programa de trabalho e resultados para a OSCIP com a fixação de direitos, obrigações, prazos de execução e critérios

Leia mais

http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/

http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/ http://www.portalinovacao.mct.gov.br/sapi/ 1. Para registrar-se, na página principal do Portal SAPI clique no banner Registre-se, posicionado logo abaixo dos dados de login. O Sistema pergunta se a instituição

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 TUTORIAL SIEX ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 1. Como acessar ao formulário de inscrição de proposta... 3 2. Quais os passos de preenchimento

Leia mais

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade Versão 01 Ficha de Oportunidade HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 24/11/2011 01 Desenvolvimento do manual do usuário baseado nas informações do sistema junto com apoio dos técnicos de implantação.

Leia mais

FUNDAÇÃO DE MEDICINA TROPICAL DOUTOR HEITOR VIEIRA DOURADO (FMT-HVD) DEPARTAMENTO DE PESQUISA

FUNDAÇÃO DE MEDICINA TROPICAL DOUTOR HEITOR VIEIRA DOURADO (FMT-HVD) DEPARTAMENTO DE PESQUISA 2012 / 2013 FUNDAÇÃO DE MEDICINA TROPICAL DOUTOR HEITOR VIEIRA DOURADO (FMT-HVD) DEPARTAMENTO DE PESQUISA PAIC PROGRAMA DE APOIO A INICIAÇÃO CIENTÍFICA (2015/2016) GUIA DO USUÁRIO Versão web 1.1 Abril

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

http://sigproj.mec.gov.br/ UESB

http://sigproj.mec.gov.br/ UESB Sistema de Informação e Gestão de Projetos Universitários SIGProj/SIEX http://sigproj.mec.gov.br/ UESB SIGProj O Sistema de Informação e Gestão de Projetos (SIGProj) tem como objetivo auxiliar o planejamento,

Leia mais

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 1/2013

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 1/2013 Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC Processo de Seleção de Empresas EDITAL nº 1/2013 Brasília, 01 de Junho de 2013 Apresentação É com satisfação que a Projetos Consultoria Integrada,

Leia mais

PRÉ-INCUBADORA SENAI/SC 2014 - REGULAMENTO

PRÉ-INCUBADORA SENAI/SC 2014 - REGULAMENTO PRÉ-INCUBADORA SENAI/SC 2014 - REGULAMENTO SUMÁRIO 1. OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. METODOLOGIA...2 4. FASES...3 5. INCRIÇÃO DE IDEIAS...4 6. EQUIPES...4 7. PREMIAÇÃO...5 8. QUEM PODE

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA

MANUAL PARA USO DO SISTEMA Clínicas Odontológicas MANUAL PARA USO DO SISTEMA (GCO) GERENCIADOR CLÍNICO ODONTOLÓGICO SmilePrev Versão 2.0 SmilePrev Clínicas Odontológicas www.smilepev.com 2008 REQUISITOS BÁSICOS DO SISTEMA HARDWARE

Leia mais

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ENSINO DE PIRACICABA Centro de Pós-Graduação

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ENSINO DE PIRACICABA Centro de Pós-Graduação MANUAL DE INSCRIÇÃO Nesta primeira tela observar a inscrição referente ao CPG, que é o no primeiro quadro com descrição Abertos. Neste link é possível baixar o edital de inscrição antes de realiza-la.

Leia mais

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Versão: V0_0_10 Data: 13 de setembro de 2013 Procedimentos para recrutamento e seleção de servidores por processo seletivo público. Diretoria Geral de

Leia mais

Plataforma Brasil Versão 3.0

Plataforma Brasil Versão 3.0 Plataforma Brasil Versão 3.0 Histórico de Revisão do Manual Versão do Sistema 3.0 3.0 Autor Data Descrição Assessoria Plataforma Brasil 06/05/2015 Assessoria Plataforma Brasil 17/09/2015 Criação do Documento

Leia mais

PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM

PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM Conceito Geral Comercial ao pós vendas. Comercial Efetuado contato com cliente. Coletar dados. E fazer o estudo de caso para entender as necessidades do cliente. Verificar viabilidade

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE. Edital Nº 04/2012 PROGRAMA RS TECNÓPOLE DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE BASE TECNOLÓGICA E DE INDÚSTRIA CRIATIVA APRESENTAÇÃO

RELATÓRIO DE ANÁLISE. Edital Nº 04/2012 PROGRAMA RS TECNÓPOLE DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE BASE TECNOLÓGICA E DE INDÚSTRIA CRIATIVA APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DE ANÁLISE Edital Nº 04/2012 PROGRAMA RS TECNÓPOLE DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE BASE TECNOLÓGICA E DE INDÚSTRIA CRIATIVA Gestor do Projeto Carlos Oberdan Rolim COREDE APRESENTAÇÃO Conselho Regional

Leia mais

FLUXO CONSULTORIA EMPRESA JÚNIOR DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº 01, DE 02 DE MARÇO DE 2015

FLUXO CONSULTORIA EMPRESA JÚNIOR DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº 01, DE 02 DE MARÇO DE 2015 FLUXO CONSULTORIA EMPRESA JÚNIOR DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº 01, DE 02 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO DE ADMISSÃO DE MEMBROS EFETIVOS 2015.2 PAME 2015.2

Leia mais

PROCEDIMENTOS ITAKE PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM

PROCEDIMENTOS ITAKE PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM 1 Conceito Geral Comercial ao pós vendas. Comercial Efetuado contato com cliente. Coletar dados. E fazer o estudo de caso para entender as necessidades do cliente. Verificar

Leia mais

2. QUEM PODE PARTICIPAR

2. QUEM PODE PARTICIPAR EDITAL 1. Edital Instituto Walmart 1.1. Este edital é uma iniciativa do Instituto Walmart com o objetivo de identificar, reconhecer e estimular o desenvolvimento de projetos por organizações da sociedade

Leia mais

EDITAL Nº 001/CEI/2013

EDITAL Nº 001/CEI/2013 EDITAL Nº 001/CEI/2013 O Centro de Empreendimentos em Informática do Instituto de Informática da UFRGS CEI-INF/UFRGS torna públicos os procedimentos e as condições para Seleção de propostas para instalação

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1 COMO ACESSAR O PATRONAGE... 4 2 INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO... 5 3 PRESTAÇÃO DE CONTAS... 8 3.1 Execução do projeto... 8 3.2 Autorização de recursos (remanejamento de recurso,

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

CURSOS DE EXTENSÃO E EVENTOS. Os formulários para credenciamento de cursos de extensão e eventos estão disponíveis na Intranet.

CURSOS DE EXTENSÃO E EVENTOS. Os formulários para credenciamento de cursos de extensão e eventos estão disponíveis na Intranet. CURSOS DE EXTENSÃO E EVENTOS Os formulários para credenciamento de cursos de extensão e eventos estão disponíveis na Intranet. (Clique aqui) Você deve acessar a Intranet com seu login (Nome escolhido para

Leia mais

Aberta e a Distância - CEAD, da UNIFAL-MG.

Aberta e a Distância - CEAD, da UNIFAL-MG. RESOLUÇÃO Nº 023/2011, DE 28 DE ABRIL DE 2011 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

FAQ (Frequently Asked Questions) PERGUNTAS FREQUENTES

FAQ (Frequently Asked Questions) PERGUNTAS FREQUENTES 1. Onde faço a inscrição dos meus projetos? No site www.oifuturo.org.br. 2. Há alguma forma de fazer inscrição dos projetos por outro meio? Não, somente online. Os anexos não serão aceitos por correio.

Leia mais

Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais. Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga.

Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais. Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga. Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga.br) Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais Objetivos: servir de instrumental

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto

9 Plano de Marketing 9.1 Estratégias de Produto 1 Sumário Executivo (O que é o plano de negócios) 2 Agradecimentos 3 Dedicatória 4 Sumário ( tópicos e suas respectivas páginas) 5 Administrativo - Introdução (O que foi feito no módulo administrativo)

Leia mais

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2. 1 Manual do Usuário VEXPRESSCRM Automação da força de vendas MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.0 2 Acesso Para acessar o sistema VEXPRESS-CRM é necessário

Leia mais

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE ABRIL, 2008 Atualizado em: 06/04/2008 17:24 1 Índice Acessando o sistema... 3 Efetuando login no sistema... 5 Página principal... 6 Criando a requisição... 7

Leia mais

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

1. OBJETIVO 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

1. OBJETIVO 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CHAMADA INTERNA DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA 01/2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO: COMO FAZER O INVENTÁRIO NO SICOR

MANUAL DE INSTRUÇÃO: COMO FAZER O INVENTÁRIO NO SICOR MANUAL DE INSTRUÇÃO: COMO FAZER O INVENTÁRIO NO SICOR ANEXO DA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PROAF Nº 007/06 4ª Ed. 2011 2 Conceitos: Inventário Patrimonial: Consiste no levantamento físico e financeiro de todos

Leia mais

Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica UNIJUÍ

Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica UNIJUÍ PRÁTICA-CHAVE 2.2 AVALIAÇÃO ANEXO I Edital de Incubação EDITAL Nº 03/2014 DA CRIATEC - INCUBADORA DE EMPRESAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIJUI CAMPUS IJUÍ, PANAMBI E SANTA ROSA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC

INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC INCUBADORA TECNOLÓGICA E EMPRESARIAL UnC - CONCÓRDIA Parceria: Universidade do Contestado UnC Fundação de Apoio à Pesquisa de Santa Catarina FAPESC CHAMADA DE PROJETOS DE INOVAÇÃO INCUBADORA TECNOLÓGICA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO PRONATEC

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO PRONATEC Matrícula de Estudante do SISUTEC Manual do Usuário Acesso ao módulo de Matrícula de Estudante do SISUTEC Descrição Este documento visa apresentar ao Gestor Responsável pela Unidade de Ensino, ao Assessor

Leia mais

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO ANEXO I EDITAL N /24 DE 20 DE MAIO DE 24 PROCESSO SELETIVO EXTERNO UNIDADE TERESINA CÓDIGO CARGO (PROFISSIONAL) A- Assessor Técnico III Pedagógico) A-02 Assessor Técnico III Pedagógico Segmento Gastronomia)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas EDITAL CGDP/SRH Nº 12/2011 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016)

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015 Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Com base na Resolução 35/2011 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que estabelece as Normas

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 2011 1. CARACTERIZAÇÃO O Estágio Supervisionado do Curso de Administração realizar-se-á sob a supervisão indireta de um professor, nas seguintes áreas, entre outras:

Leia mais

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS MANUAL DE PREENCHIMENTO APRESENTAÇÃO Este documento tem o objetivo de orientar o cliente a preencher o Formulário para Apresentação de Propostas (FAP) para submissão

Leia mais

EDITAL 01/2013 SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS E EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DA ITEBE

EDITAL 01/2013 SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS E EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DA ITEBE EDITAL 01/2013 SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS E EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DA ITEBE A ITEBE Incubadora Tecnológica e Empresarial de Betim, sob coordenação da SEADEC Betim Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

CARTILHA DO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO

CARTILHA DO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO CARTILHA DO PROGRAMA DE INCUBAÇÃO MOD.INC. Data:/ / Rev.:01 1 Introdução O que é uma Incubadora de Empresas? Incubadora de empresas é uma estrutura disponibilizada a empreendedores para auxiliar na criação

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO 01.00

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO 01.00 PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO 01.00 TÍTULO: Programação dos Medicamentos do Consórcio pelo município SEÇÃO: Farmácia do Município Nº do POP 01.00 Nº da Revisão 01 OBJETIVO: Este POP tem como objetivo

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO IV REFERENTE AO EDITAL DE PREGÃO Nº 022/2013 ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE Nº 001/2013 1. OBJETO DE CONTRATAÇÃO A presente especificação tem por objeto a Contratação de empresa

Leia mais

EDITAL E REGULAMENTO DE CHAMADA PÚBLICA ITFETEP

EDITAL E REGULAMENTO DE CHAMADA PÚBLICA ITFETEP SUMÁRIO OBJETIVO... 2 1. DAS PROPOSTAS... 2 2. PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO, PARTICIPAÇÃO E SELEÇÃO DE PROPOSTAS E PROJETOS... 4 3. CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS E PROJETOS... 4 4. DA CLASSIFICAÇÃO...

Leia mais

DOCUMENTO OPERACIONAL PROCESSO: DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS E EVENTOS SETOR RESPONSÁVEL: EVENTOS

DOCUMENTO OPERACIONAL PROCESSO: DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS E EVENTOS SETOR RESPONSÁVEL: EVENTOS SETOR RESPONSÁVEL: PÁGINA: 1 de 8 1.0 OBJETIVO: Identificar e analisar as solicitações de clientes na modalidade eventos, selecionar fornecedores que possam atender aos requisitos solicitados, efetuar

Leia mais

Manual de Execução dos Projetos FINEP

Manual de Execução dos Projetos FINEP Manual de Execução dos Projetos FINEP direcionado aos setores administrativos que receberem recursos para acompanhamento da execução de descentralizações Maio/2013 Profa. Dra. Soraya Soubhi Smaili Reitora

Leia mais

Orientações Básicas para Análise e Tramitação de Projetos de Pesquisa pela Plataforma Brasil pelos Comitês de Ética em Pesquisa

Orientações Básicas para Análise e Tramitação de Projetos de Pesquisa pela Plataforma Brasil pelos Comitês de Ética em Pesquisa Orientações Básicas para Análise e Tramitação de Projetos de Pesquisa pela Plataforma Brasil pelos Comitês de Ética em Pesquisa Versão 1.2 Histórico de revisão Versão Autor Data Descrição Equipe suporte

Leia mais

ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Fixa normas para o funcionamento das Atividades Complementares para o curso de Administração da Universidade Federal de Mato Grosso, campus Rondonópolis/Mato

Leia mais

REGULAMENTO DO ALUNO CURSOS ONLINE VIANNA & CONSULTORES ENSINO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ALUNO CURSOS ONLINE VIANNA & CONSULTORES ENSINO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ALUNO CURSOS ONLINE VIANNA & CONSULTORES ENSINO A DISTÂNCIA 1. Objeto Cursos Online Vianna & Consultores Este Regulamento tem por objetivo definir os direitos, os deveres, as obrigações

Leia mais

Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI. (via Capa Marrom )

Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI. (via Capa Marrom ) Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI (via Capa Marrom ) Versão 21/05/2013 Sumário Instruções ao usuário... 2 Documentos que devem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO P O R T A R I A N. º 5 0 8 D E 1 5 D E J U L H O D E 2 0 1 1. O Reitor do Instituto Federal do Paraná, no uso da competência que lhe confere o Decreto de 13 de junho de 2011, da Presidência da República,

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE AÇÕES VOLUNTÁRIAS DO PROGRAMA VOLUNTÁRIOS VALE

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE AÇÕES VOLUNTÁRIAS DO PROGRAMA VOLUNTÁRIOS VALE EDITAL PARA A SELEÇÃO DE AÇÕES VOLUNTÁRIAS DO PROGRAMA VOLUNTÁRIOS VALE A VALE S.A., no cumprimento de sua missão de transformar recursos naturais em prosperidade e desenvolvimento sustentável, tem implementado

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

GESTORES/FISCAIS INSTITUCIONAIS. Módulo Monitoramento Obras 2.0 - FNDE

GESTORES/FISCAIS INSTITUCIONAIS. Módulo Monitoramento Obras 2.0 - FNDE GESTORES/FISCAIS INSTITUCIONAIS Módulo Monitoramento Obras 2.0 - FNDE CGIMP 06/09/2013 Como consultar e preencher o Modulo Monitoramento de Obras Simec 2.0 Sumário 2 Definições Apresentando o Sistema Integrado

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 071/2015 PROJETO CATAFORTE PLANO CONTÁBIL A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede em São Bernardo

Leia mais

MANUAL INTEGRAÇÃO CONTABILIDADE - MATERIAIS E PATRIMÔNIO

MANUAL INTEGRAÇÃO CONTABILIDADE - MATERIAIS E PATRIMÔNIO MANUAL INTEGRAÇÃO CONTABILIDADE - MATERIAIS E PATRIMÔNIO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...3 2 TABELAS A SEREM PREENCHIDAS PARA A INTEGRAÇÃO DO PATRIMÔNIO. 4 2.1 CLASSIFICAÇÃO...4

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO GERENCIAL

REGULAMENTO DO TORNEIO GERENCIAL REGULAMENTO DO TORNEIO GERENCIAL 1 REGULAMENTO TORNEIO GERENCIAL 2015 Capítulo I - Objetivo Art. 1º O Torneio Gerencial é uma competição que tem como objetivo possibilitar aos participantes o exercício

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA INCUBADORA DE PROJETOS DE EMPRESAS DA ESCOLA DE NEGÓCIOS DO SEBRAE SP

CHAMADA DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA INCUBADORA DE PROJETOS DE EMPRESAS DA ESCOLA DE NEGÓCIOS DO SEBRAE SP CHAMADA DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA INCUBADORA DE DE EMPRESAS DA ESCOLA DE NEGÓCIOS DO SEBRAE SP CHAMADA PERMANENTE Nº 01/2014 DE DE INCUBAÇÃO O Programa de Incubação de Projetos, através da coordenação da

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos 1 SUMÁRIO 1. Definições 3 1.1 Apresentação 3 1.2 Disposição do Sistema 3 2. Acessando o Sistema 4 2.1 Procedimento para regularizar o primeiro acesso 4 2.2 Procedimento

Leia mais

OBJETIVO 1 ACESSANDO O SISTEMA 2 - TELA PRINCIPAL 3 MÓDULO ETIQUETAS 4 - CADASTRAR DOCUMENTOS 5 ANEXAR DOCUMENTOS 6 MENU TRÂMITE 6.

OBJETIVO 1 ACESSANDO O SISTEMA 2 - TELA PRINCIPAL 3 MÓDULO ETIQUETAS 4 - CADASTRAR DOCUMENTOS 5 ANEXAR DOCUMENTOS 6 MENU TRÂMITE 6. Sumário OBJETIVO... 2 1 ACESSANDO O SISTEMA... 3 2 - TELA PRINCIPAL (Painel de Controle)... 4 3 MÓDULO ETIQUETAS... 4 4 - CADASTRAR DOCUMENTOS... 7 5 ANEXAR DOCUMENTOS... 15 6 MENU TRÂMITE... 18 6.1 RECEBER

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

SAN.F.IN.NF 52. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET.

SAN.F.IN.NF 52. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET. Data da 1 5 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. SENHA DE CONTROLE DE ACESSO 5. ASSINATURA ELETRÔNICA 6. GERAÇÃO DO REQUERIMENTO DE ACESSO AOS SERVIÇOS DISPONÍVEIS AO FORNECEDOR

Leia mais