HISTÓRICO DE REVISÕES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HISTÓRICO DE REVISÕES"

Transcrição

1 PÁGINA: 1/16 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS GESTÃO PATRIMONIAL/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ALIENAR BENS MÓVEIS ELABORADO EM:19/05/2014 REVISADO EM:21/05/2014 APROVADO EM:26/05/2014 Responsável: RENATA OLIVEIRA Responsável: ROBERTO CARVALHO DE PAIVA Responsável: MÁRCIA GUIMARÃES DE SOUZA ASSINATURA: DOCUMENTO ORIGINAL ASSINADO. ASSINATURA: DOCUMENTO ORIGINAL ASSINADO. ASSINATURA: DOCUMENTO ORIGINAL ASSINADO. VIGÊNCIA: MAIO/ MAIO/2019 REVISÃO: 02/2014 N da Revisão Item alterado HISTÓRICO DE REVISÕES Descritivo da Alteração 00 Todos Criação do processo. Rubrica 01 Todos Processo passou do QPR para o Bizagi. 02 Todos Revisão do Processo (metodologia e atividades). 1

2 Índice HISTÓRICO DE REVISÕES ALIENAR BENS MÓVEIS ALIENAR BENS MÓVEIS ELEMENTOS DO PROCESSO Publicação da Portaria Solicitar abertura de Processos Autuação de Processos Solicitar relação de leiloeiros cadastrados Selecionar leiloeiro Aguardar contato das Unidades 5 dias após disponibilização de bens Enviar listagem de bens Analisar bem Receber Formulário de desfazimento de bens Comunicar ao MPOG os bens de informática Desvio Exclusivo Conferir bens Direcionar fotografias ao leiloeiro Comunicar preço Verificar preço Enviar requisição de transporte Publicar no Diário Oficial da União Aguardar a prestação de contas pelo leiloeiro Realizar prestação de contas Emitir GRU

3 Modificar no sistema a situação do bem Emitir NL Emitir relatório DIBI Emitir >CONRA no SIAFI Controle de Receita Financeira Assinar DIBI Emitir ata de encerramento Arquivar o processo Processo finalizado Instruir o processo Retirar e etiqueta Aguardar a Instituição beneficiada retirar os bens Emitir NL Atores Áreas de Interação NÚCLEO DE PATRIMÔNIO DAS UNIDADES CENTRALIZADAS DIREÇÃO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RJ (JUCERJA) MPOG DIRAC

4 1 A L I E N A R B E N S M Ó V E I S 4

5 Processo: Gestão Patrimonial Sub-Processo: Alienar Bens móveis. Fornecedores: Equipe de Patrimônio (SPAT). Responsáveis: Equipe de Patrimônio (SPAT), Direção, Junta Comercial do Estado do RJ (JUCERJA), Núcleo de Patrimônio das Unidades Centralizadas, MPOG, Comissão de Alienação de Bens móveis, Leiloeiro, SEPROT, Setor de Contabilidade (SECON) e DIRAC. Clientes: Núcleo de Patrimônio das Unidades Centralizadas e Equipe de Patrimônio (SPAT). REGRAS DO NEGÓCIO: POP , DECRETO 21981/1932, Lei 8666/93, DECRETO /90 e DECRETO 6.087/ A L I E N A R B E N S M Ó V E I S ELEMENTOS DO PROCESSO Publicação da Portaria Processo inicia-se com a publicação da portaria. 5

6 Solicitar abertura de Processos A Equipe SPAT, após recebimento da Portaria, deve solicitar ao Setor de Protocolo (SEPROT) a abertura do Processo de Alienação de bens comuns e bens de informática. Entrada: Portaria. Saída: Documentação para abertura de processos Autuação de Processos Processo da Seção de Protocolo de abrir/autuar um processo. Entrada: Documentação para abertura de processos. Saída: Processo Solicitar relação de leiloeiros cadastrados A Equipe SPAT deve gerar um ofício em nome da Dirad, com assinatura da Diretoria, à Junta Comercial do Estado do RJ (JUCERJA), solicitando a relação dos leiloeiros cadastrados. Entrada: Processo. Saída: Ofício Selecionar leiloeiro A EQUIPE SPAT deve selecionar leiloeiro conforme a Antiguidade no ramo de leilões, seguindo o DECRETO 21981/ Decreto que regula a profissão de leiloeiro. Após seleção do leiloeiro, a equipe SPAT deve enviar a Carta da Administração da Unidade, coletar assinatura do respectivo ordenador de despesas com a autorização do armazenamento dos bens da Fiocruz no depósito do leiloeiro pelo prazo necessário até a realização dos leilões. 6

7 NOTA: Após seleção do leiloeiro a equipe SPAT deve aguardar o contato das Unidades com a solicitação de alienação do bem. Entrada: Relação de leiloeiros Aguardar contato das Unidades 5 dias após disponibilização de bens Enviar listagem de bens A Equipe SPAT deve enviar, por à listagem de disponibilizações para analise dos membros da comissão da Reserva Técnica para análise do histórico dos bens. Saída: Analisar bem Os membros da Comissão de Alienação de Bens deve analisar a listagem de disponibilizações quanto ao possível valor histórico dos bens, caso o bem seja patrimônio histórico não será permitida a alienação. Entrada: Receber Formulário de desfazimento de bens A Equipe SPAT deve receber o formulário de desfazimento de bens assinado pelo responsável pelo bem e ordenador de despesas juntamente com a planilha padrão da SLTI/MPOG devidamente assinada e carimbada em todas as vias pela TI de cada Unidade 7

8 (Unidades que não possuem TI próprias, terão planilha preenchida com informações da CGTI em conjunto com as informações do SGA-Patrimônio). Entrada: Formulário de desfazimento de bens Comunicar ao MPOG os bens de informática Após recebimento de todas as planilhas padrão da SLTI/MPOG devidamente preenchidas pelas Unidades e pela Equipe SPAT juntamente com a CGTI (no caso da Dirad e Unidades sem TI própria), deve-se encaminha-las ao MPOG para analise e decisão quanto à doação dos itens ou autorização para desfazimento (caso não haja resposta em 30 dias, os bens poderão ser alienados); Saída: Solicitação de Análise Desvio Exclusivo Permite duas instâncias no processo: Alienação de bens ou Doação de bens Conferir bens A Equipe SPAT junto com o Núcleo de Patrimônio das Unidades Centralizadas deve realizar a conferência, a retirada de etiquetas, a marcação com fita característica de Alienação, e a obtenção de fotografias dos bens Direcionar fotografias ao leiloeiro A Equipe SPAT deve enviar as fotografias para o leiloeiro avaliar para qual galpão enviar o material. Saída: Fotografia. 8

9 Comunicar preço O leiloeiro deve informar o preço de acordo com os lotes formados pelos bens e, aguardar o "de acordo" da comissão de alienação de bens móveis. Entrada: Fotografias Verificar preço A comissão de alienação deve avaliar o preço sugerido pelo leiloeiro e dar "o de acordo". NOTA: Como a maioria dos bens que são encaminhados ao leiloeiro se encontra em estado irrecuperável, sempre será lucro para a Instituição um retorno financeiro sobre os mesmos Enviar requisição de transporte A Equipe SPAT deve enviar requisição para solicitação de caminhão e Kombi para o setor de Transporte da DIRAC e comunicar ao leiloeiro e aos responsáveis pelos bens sobre a data da retirada e envio ao galpão. NOTA: A Equipe SPAT deve acompanhar a retirada dos bens e entregar a Autorização de Saída de Material e/ou Equipamento com as cópias dos formulários com os bens que serão retirados, à empresa responsável pelos transportes, para que os bens sejam entregues ao setor de segurança de cada Campus no ato da retirada dos bens. 9

10 Publicar no Diário Oficial da União A Equipe SPAT deve publicar no Diário Oficial da União com no mínimo 15 dias de antecedência do aviso de venda por leilão (contar 15 dias corridos e selecionar a terça-feira seguinte para a realização do leilão). No dia seguinte após a publicação, a equipe SPAT deve enviar ao leiloeiro a publicação com terça feira agendada para leilão. NOTA 1: Após a comunicação ao leiloeiro, a Equipe SPAT deve alterar no SGA Patrimônio o status da situação "normal" para situação "a alienar". NOTA 2: As vésperas do leilão, o leiloeiro deve enviar a listagem de pré-leilão (valor inicial) dos lotes, e após o leilão deve enviar a listagem pós-leilão (valor inicial com a inclusão do valor final do arremate do lote) Aguardar a prestação de contas pelo leiloeiro Realizar prestação de contas O leiloeiro deve realizar a prestação de contas contendo as divulgações realizadas nos meios de comunicação, resumo do leilão com todos os lotes ofertados e arrematados, nota fiscal de venda de cada lote, cheque contendo o valor total arrecadado no leilão e enviar para equipe SPAT. 10

11 Emitir GRU A Equipe SPAT deve emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) no site da Receita Federal para depósito do cheque da prestação de contas enviado pelo leiloeiro. NOTA: Manter cópia do Comprovante de depósito do cheque e GRU simples e do cheque de prestação de contas do leiloeiro para anexo ao processo Modificar no sistema a situação do bem A equipe SPAT deve modificar no sistema SGA-Patrimônio a situação do bem de "a alienar" para "alienado, feito isso, emitir Relatório de bens alienados por processo e relatório de bens alienados por grupo de bens, este último consolidado e um para cada Unidade Emitir NL A equipe SPAT deve emitir NL Nota de Lançamento referente à baixa de bens móveis de cada unidade decorrente de alienação realizada (SIAFI); Emitir relatório DIBI A equipe SPAT deve emitir no SGA Patrimônio o DIBI (Documento de identificação dos Bens móveis Inservíveis) e relatório do DIBI por classe: irrecuperável, ocioso, antieconômico e recuperável. 11

12 Emitir >CONRA no SIAFI A equipe SPAT deve Emitir o >CONRA - Nota de registro emitido no SIAFI contendo o valor do cheque depositado no Banco do Brasil através de GRU (arrecadação do leilão) e encaminhar cópia por do mesmo para a Contabilidade identificar a receita. Saída: Controle de Receita Financeira Processo da contabilidade (SECON) de identificação de receita. Entrada: Assinar DIBI A equipe SPAT deve colher assinatura no DIBI dos membros da comissão de alienação e anexar ao processo. NOTA: Para cada leilão realizado dentro do exercício, o monitor de unidade deve realizar o mesmo processo a partir da etapa "Aguardar contato das Unidades 5 dias após disponibilização de bens" Emitir ata de encerramento A equipe SPAT deve emitir a ata de encerramento do ciclo de alienação dos processos (por ano), coletar a assinatura da comissão de alienação e anexar ao processo. 12

13 Arquivar o processo Devido movimentações no processo, a Equipe SPAT deve arquiva-lo após 1 ano Processo finalizado O processo finaliza-se após o seu arquivamento Instruir o processo A Equipe SPAT deve anexar ao processo a informação da SLTI/MPOG sobre a Instituição indicada para a doação e a respectiva documentação em consonância com o programa de inclusão Digital do Governo Federal e alterar no SGA Patrimônio o status dos bens de "normal" para "a alienar" Retirar e etiqueta A Equipe SPAT deve retirar a etiqueta de patrimônio e marcar com fita característica de alienação Aguardar a Instituição beneficiada retirar os bens Emitir NL Após a retirada dos bens, a Equipe SPAT deve alterar no SGA Patrimônio o status dos bens de "a alienar" para "doado" (indicando a numeração do processo onde se encontram as 13

14 documentações que viabilizaram a doação) e emitir a NL Nota de Lançamento referente à baixa de bens móveis decorrente da doação realizada (SIAFI); Atores Monitor de Unidade e integrantes da Comissão de Alienação Áreas de Interação Equipe de Patrimônio (SPAT); Direção; Junta Comercial do Estado do RJ (JUCERJA); Núcleo de Patrimônio das Unidades Centralizadas; MPOG; Comissão de Alienação de Bens; Leiloeiro; SEPROT; Setor de Contabilidade (SECON) N Ú C L E O D E P A T R I M Ô N I O D A S U N I D A D E S C E N T R A L I Z A D A S Setores relacionados às Unidades afetadas pelo Patrimônio Central da Dirad, devem disponibilizar os bens e, após 5 dias úteis não havendo transferência de bens para outras unidades, deverá emitir o formulário de desfazimento de bens com a assinatura do responsável pelo bem e do ordenador de despesas para a solicitação de alienação do bem. 14

15 NOTA 1: Para bens de informática e ar condicionado deverá ser entregue junto com o Formulário de desfazimento de bens, Laudo Técnico da área de manutenção atestando a condição do bem. NOTA 2: Para os bens de informática deve-se encaminhar o laudo de atesto correspondente à planilha padrão da SLTI/MPOG (Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão), preenchida da seguinte forma: Bens da DIRAD, DIPLAN, DIREH e Unidades ligadas a Presidência: A Equipe SPAT deve preencher junto com a CGTI; Bens das Unidades que possuem setor de informática: Deve preencher a planilha juntamente com o setor de informática da respectiva unidade, solicitar assinatura do responsável de informática em todas as vias da planilha e entregar junto com o formulário de desfazimento de bem à Equipe SPAT. NOTA 3: Para bens de laboratório, deve ser enviado o laudo de descontaminação com o formulário de desfazimento de bens. Saída: Formulário de desfazimento de bens. 15

16 1. 3 D I R E Ç Ã O A Direção deve todo inicio de ano publicar uma Portaria para constituição da comissão de Alienação e encaminhar documento assinado à Equipe SPAT. Saída: Portaria J U N T A C O M E R C I A L D O E S T A D O D O R J ( J U C E R J A ) A JUCERJA deve enviar, via correios, à Equipe SPAT a relação dos leiloeiros cadastrados. Saída: Relação de leiloeiros M P O G O MPOG deve encaminhar a resposta à Equipe SPAT informando se os bens deverão ser doados ou alienados. Entrada: Solicitação de Análise. Saída: Resposta do MPOG D I R A C A DIRAC, após recebimento da requisição de transporte, deve informar a data da disponibilidade do transporte (data do dia que o bem será transportado). Entrada: Requisição de Transporte. 16

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/9 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS GESTÃO PATRIMONIAL/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: REALIZAR INVENTÁRIO DE BENS MÓVEIS ELABORADO EM:10/04/2014 REVISADO EM:11/04/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS GESTÃO PATRIMONIAL/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: REALIZAR INVENTÁRIO DE BENS IMÓVEIS ELABORADO EM:15/04/2014 REVISADO EM:11/06/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/10 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: CREDITAR CONVÊNIO DE RECEITA 250/252 ELABORADO EM: 21/08/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SECON/SAREC QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ACOMPANHAR / ABRIR PROCESSOS RECEITA FEDERAL ELABORADO EM:24/07/2015 REVISADO EM:28/09/2015

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/8 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SEPAT FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: REALIZAR DOAÇÃO DE BENS ELABORADO EM:21/08/2014 REVISADO EM:27/08/2014 APROVADO

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/8 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SEPAT FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ALIENAR BENS PERMANENTES MODELO I ELABORADO EM:27/10/2014 REVISADO EM:21/11/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/9 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SIEX/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ANALISAR PROCESSO PARA RECEBIMENTO DE RECURSOS DO EXTERIOR VENDA DE ASSINATURAS E/OU

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/8 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SECON FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: IDENTIFICAR RESSARCIMENTO PLANILHA DE CONTROLE FINANCEIRO GERAL ELABORADO EM:30/06/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/10 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA GESTÃO DA QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: MAPEAR PROCESSOS ELABORADO EM:11/04/2014 REVISADO EM: 11/04/2014 APROVADO EM: 11/04/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/12 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SUPRIMENTOS FPB QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: GERENCIAR ESTOQUE DE MATERIAIS E ATAS DE RP ELABORADO EM:14/02/2014 REVISADO

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/9 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SEPAT FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: DISTRIBUIR KIT DE BENS ELABORADO EM:21/08/2014 REVISADO EM:27/08/2014 APROVADO EM:29/08/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/12 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SECON FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: REALIZAR ANÁLISE FINANCEIRA DAS UNIDADES FPB ELABORADO EM:09/07/2014 REVISADO EM:14/07/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SEINFO FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ATENDER AOS USUÁRIOS ELABORADO EM:22/03/2014 REVISADO EM:30/03/2015 APROVADO EM:30/04/2015

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS ASSEMED/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ACOMPANHAR MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA DAS UNIDADES MODELO I e II ELABORADO EM:26/05/2015

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/10 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA SRH FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: REALIZAR PROCESSO SELETIVO E ADMISSÃO DE COLABORADORES - FPB ELABORADO EM: 30/09/2014

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/8 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS ASSEMED/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ACOMPANHAR DOAÇÕES DE MEDICAMENTOS ELABORADO EM:21/05/2015 REVISADO EM: 26/05/2015

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SIEX/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ANALISAR DOCUMENTOS PARA RENOVAÇÃO DO CERTIFICADO DE LICENCIAMENTO DOS PRODUTOS QUÍMICOS

Leia mais

2. Para os bens relacionados na conta contábil 142124200 Mobiliários em Geral:

2. Para os bens relacionados na conta contábil 142124200 Mobiliários em Geral: Reunião realizada no Edifício da Reitoria. Pauta: Rotinas para desfazimento de mobiliários diversos. Presentes: Paulo Hypolito - Coordenador Patrimonial, José Mailho - Presidente da Comissão de Avaliação

Leia mais

CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA NACIONAIS NO ÂMBITO DA FIOCRUZ BAHIA. Órgão Gestor

CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA NACIONAIS NO ÂMBITO DA FIOCRUZ BAHIA. Órgão Gestor 18/11/2009 Órgão Elaborador 13:35 Núcleo de Planejamento Órgão Gestor Núcleo de Planejamento Órgão Aprovador Diretoria REVISÃO 00 DATA: SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Siglas Utilizadas 4.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007. INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007. Recomenda a observação da norma constante no Anexo I. O Sistema de Controle Interno do Município de Lucas do Rio Verde, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA DESFAZIMENTO DE BENS PATRIMONIAIS DA UFSJ

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA DESFAZIMENTO DE BENS PATRIMONIAIS DA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI - UFSJ INSTITUÍDA PELA LEI N O 10.425, DE 19/04/2002 D.O.U. DE 22/04/2002 PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PROAD DIVISÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO DIMAP SETOR DE

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SIEX QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ANALISAR PROCESSO DE PAGAMENTO AGENTE DE CARGAS ELABORADO EM: 31/01/2014 REVISADO EM:

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGLOG-046 05 1 de 17

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGLOG-046 05 1 de 17 Proposto por: Serviços de Cadastro de Materiais Permanentes (SECAM / DIPAT) BAIXA DE BENS MATERIAIS PERMANENTES Analisado por: Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado por: Diretor-Geral

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo 1 de 10 Glossário de Termos e Siglas CATMAT Sistema de

Leia mais

MÓDULO D PATRIMONIO. - Estrutura organizacional do ILMD para a respectiva área aprovada pelo CD Fiocruz

MÓDULO D PATRIMONIO. - Estrutura organizacional do ILMD para a respectiva área aprovada pelo CD Fiocruz MÓDULO D PATRIMONIO - Grau de descentralização administrativa do Patrimônio - Médio - Dados gerenciais ( X ) A Dirad possui dados gerenciais ou técnicos de diversas áreas do ILMD. conforme apresentados

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Processo Universidade Federal da Bahia Coordenação de Material e Patrimônio Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Nº de folhas 1 de 5 Glossário de Siglas e Termos

Leia mais

ÍNDICE GENERALIDADES 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/02 PROCESSO ADMINISTRATIVO PARA ALIENAÇÃO DE BENS

ÍNDICE GENERALIDADES 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/02 PROCESSO ADMINISTRATIVO PARA ALIENAÇÃO DE BENS ÍNDICE 00 FOLHA 01 ASSUNTO FOLHA GENERALIDADES 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/02 PROCESSO ADMINISTRATIVO PARA ALIENAÇÃO DE BENS 03 01/03 ALIENAÇÃO POR VENDA 04 01/04 ALIENAÇÃO POR PERMUTA 05 01/01 ALIENAÇÃO

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/6 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SIEX/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: CADASTRAR OS REPRESENTANTES DA FIOCRUZ NA RECEITA FEDERAL ELABORADO EM: 03/02/2014 REVISADO

Leia mais

1) RECOMENDAÇÕES SOBRE PATRIMÔNIO DA UFBA

1) RECOMENDAÇÕES SOBRE PATRIMÔNIO DA UFBA 1) RECOMENDAÇÕES SOBRE PATRIMÔNIO DA UFBA 1.1) CONTROLE DE ACERVO BIBLIOGRÁFICO Os livros, periódicos e demais acervos considerados gráficos (discos, fitas, slides, etc) serão registrados e tombados na

Leia mais

Não há documentação de referência para o processo.

Não há documentação de referência para o processo. Código: MAN-SADM-004 Versão: 00 Data de Aprovação: 24/05/2010 Elaborado por: Coordenadoria de Serviços Gerais Aprovado por: Secretaria Administrativa 1 Objetivo Estabelecer os critérios e os procedimentos

Leia mais

ADMINISTRAR A CRECHE HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por:

ADMINISTRAR A CRECHE HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz ADMINISTRAR A CRECHE HISTÓRICO Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: 00 Emissão Inicial 10/03/2012 01 Alteração do Formato Ivania Martins

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo PO/PROAD/CMP/ 1 de 10 Glossário de Termos e Siglas AGU

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

INVENTÁRIO ANUAL. Exercício 2011. Orientações e Procedimentos para Comissões Inventariantes

INVENTÁRIO ANUAL. Exercício 2011. Orientações e Procedimentos para Comissões Inventariantes INVENTÁRIO ANUAL Exercício 2011 Orientações e Procedimentos para Comissões Inventariantes Elaboração: Fernando de Souza Guimarães : 3409-4674 / 3409-4675 : dimat@dsg.ufmg.br Belo Horizonte, 2011 SUMÁRIO

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA SRH FPB/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ORGANIZAR EVENTOS FPB - OFICINAS ELABORADO EM: 12/12/2014 REVISADO EM: 18/12/2014 APROVADO

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares Hospital Universitário de Santa Maria

Universidade Federal de Santa Maria Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares Hospital Universitário de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares Hospital Universitário de Santa Maria Relatório de Atividades UNIDADE DE PATRIMÔNIO 2015 1 COLEGIADO EXECUTIVO EBSERH/HUSM

Leia mais

Modelo de Processo de Negócio Página: 1. Sumário

Modelo de Processo de Negócio Página: 1. Sumário Modelo de Processo de Negócio Página: 1 Sumário Introdução... 12 Patrimônio Mobiliário... 12 Realizar Entrada dos Bens... 13 Realizar Entrada de Bem de Terceiros... 13 Recebedor... 14 Emite laudo de avaliação

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Ensino e Pós-Graduação Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo 1 de 6 Glossário de Termos: AGU Advocacia Geral

Leia mais

MANUAL CONTRATAÇÃO DE EVENTOS PRÉ EVENTO A) ELABORAÇÃO DA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E TRÂMITES PARA CONTRATAÇÃO DA EMPRESA

MANUAL CONTRATAÇÃO DE EVENTOS PRÉ EVENTO A) ELABORAÇÃO DA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E TRÂMITES PARA CONTRATAÇÃO DA EMPRESA MANUAL CONTRATAÇÃO DE EVENTOS PRÉ EVENTO A) ELABORAÇÃO DA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E TRÂMITES PARA CONTRATAÇÃO DA EMPRESA 1) Reunião Prévia (Responsável: Secretaria Demandante) Solicitação de Contratação,

Leia mais

PROCESSOS N 338/2007 e 377/2007 LEILÃO N 001/2008

PROCESSOS N 338/2007 e 377/2007 LEILÃO N 001/2008 55 1 PROCESSOS N 338/2007 e 377/2007 LEILÃO N 001/2008 A Fundação Joaquim Nabuco FUNDAJ, pessoa jurídica de direito público, com sede na Avenida Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte, Recife - PE, com

Leia mais

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

Definir os procedimentos para gestão dos bens e materiais do TJAC.

Definir os procedimentos para gestão dos bens e materiais do TJAC. Código: MAP-DILOG-004 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Bens e Materiais Aprovado por: Diretoria de Logística 1 OBJETIVO Definir os procedimentos para gestão dos bens e

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA GESTÃO DO PATRIMÔNIO MÓVEL DO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

PROCEDIMENTOS PARA GESTÃO DO PATRIMÔNIO MÓVEL DO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS REITORIA ANEXO À PORTARIA 137/GR, DE 21 DE JANEIRO DE 2016. PROCEDIMENTOS PARA GESTÃO DO PATRIMÔNIO

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS PROCEDIMENTOS DE COMPRAS Estas instruções têm como objetivo a padronização dos procedimentos para a realização das compras de materiais de consumo, bens permanentes e prestações de serviços necessários

Leia mais

Esta Norma estabelece critérios e procedimentos para o controle dos bens patrimoniais do Sescoop.

Esta Norma estabelece critérios e procedimentos para o controle dos bens patrimoniais do Sescoop. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO SESCOOP PARANÁ. CONSELHO ADMINISTRATIVO SESCOOP PARANÁ RESOLUÇÃO No. 06 de 14 de fevereiro de 2000 ORIENTA E NORMATIZA O CONTROLE DE BENS PERMANENTES

Leia mais

CONDIÇÕES DE VENDA E PAGAMENTO DO LEILÃO GUERINO SEISCENTOS TRANSPORTES LEILOEIRO OFICIAL: CEZAR AUGUSTO BADOLATO SILVA JUCESP Nº 602

CONDIÇÕES DE VENDA E PAGAMENTO DO LEILÃO GUERINO SEISCENTOS TRANSPORTES LEILOEIRO OFICIAL: CEZAR AUGUSTO BADOLATO SILVA JUCESP Nº 602 CONDIÇÕES DE VENDA E PAGAMENTO DO LEILÃO GUERINO SEISCENTOS TRANSPORTES LEILOEIRO OFICIAL: CEZAR AUGUSTO BADOLATO SILVA JUCESP Nº 602 VENDEDOR(A)/(COMITENTE): GUERINO SEISCENTO TRANSPORTES S.A VNPJ 72.543.978/0001-00

Leia mais

Mensagem Inventário N 01-14/04/2014

Mensagem Inventário N 01-14/04/2014 Mensagem Inventário N 01-14/04/2014 Tendo em vista que ainda não ocorreu a migração do atual sistema SAPweb para um novo sistema e que o inventário deve ser iniciado no dia 11/abril/2014, a Comissão de

Leia mais

MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC.

MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC. MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC. 1. CONSULTA DE MATERIAL 1.1. NÃO, O MATERIAL NÃO CONSTA NO CATÁLOGO 1.2. SIM, O MATERIAL CONSTA NO CATÁLOGO 2. CADASTRO DE MATERIAL

Leia mais

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1º PASSO: Recebimento do e-mail de aprovação do projeto. 2º PASSO: Preenchimento e assinatura do Termo de Aceitação de Apoio Financeiro e do Cadastro de Portador, que

Leia mais

Procedimentos - Documentação. Fazendo a diferença para sempre fazer melhor.

Procedimentos - Documentação. Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Procedimentos - Documentação Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Documentação Descarga Importação 1. Presença de carga: Presença de carga automática para B/L master com destino final Itapoá no

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação. I. Portarias da Diretoria de Administração e Gestão... 05

SUMÁRIO. Apresentação. I. Portarias da Diretoria de Administração e Gestão... 05 SUMÁRIO Apresentação I. Portarias da Diretoria de Administração e Gestão... 05 SEPARATA DO BOLETIM DE SERVIÇO Nº 17 ANO XXIV Setembro - 2011 APRESENTAÇÃO Esta Separata do Boletim de Serviço destina-se

Leia mais

Inventário 2014 Manual de Procedimentos

Inventário 2014 Manual de Procedimentos Inventário 2014 Manual de Procedimentos O Inventário anual de bens móveis Conforme está previsto na legislação vigente (Instrução Normativa 205/88), é obrigatório aos gestores das Unidades responsáveis

Leia mais

DECRETO MUNICIPAL Nº 008/2013

DECRETO MUNICIPAL Nº 008/2013 DECRETO MUNICIPAL Nº 008/2013 ESTABELECE NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS MÓVEIS PERMANEN- TES E DÁ OUTRAS PROVI- DÊNCIAS. 0 PREFEITO MUNICIPAL DE EMAS, Estado da Paraíba, usando das atribuições que lhe

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Processo Universidade Federal da Bahia Coordenação de Material e Patrimônio Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Nº de folhas 1 de 5 Glossário de Termos CCF/PROAD

Leia mais

PROCEDIMENTOS / DOCUMENTAÇÃO. Fazendo a diferença para sempre fazer melhor!

PROCEDIMENTOS / DOCUMENTAÇÃO. Fazendo a diferença para sempre fazer melhor! PROCEDIMENTOS / DOCUMENTAÇÃO Fazendo a diferença para sempre fazer melhor! Documentação Descarga Importação 1 Presença de carga Presença de carga automática para B/L master com destino final Itapoá no

Leia mais

BOLSAS DE APOIO À INOVAÇÃO DESENVOLVIMENTO DE PROTÓTIPOS OU PRODUTOS INOVADORES FEIRA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFPR - IFTECH EDITAL N

BOLSAS DE APOIO À INOVAÇÃO DESENVOLVIMENTO DE PROTÓTIPOS OU PRODUTOS INOVADORES FEIRA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFPR - IFTECH EDITAL N BOLSAS DE APOIO À INOVAÇÃO DESENVOLVIMENTO DE PROTÓTIPOS OU PRODUTOS INOVADORES FEIRA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFPR - IFTECH EDITAL N.º 024/2014 PROEPI/IFPR A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação

Leia mais

CONTABILIZAR BENS MATERIAIS E PATRIMONIAIS DO TJERJ 1 OBJETIVO

CONTABILIZAR BENS MATERIAIS E PATRIMONIAIS DO TJERJ 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Classificação Contábil (DICLA) Analisado por: Diretor do Departamento Contábil (DECON) Aprovado por: Diretora-Geral da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação e

Leia mais

EDITAL N.º01/2015 1. APRESENTAÇÃO

EDITAL N.º01/2015 1. APRESENTAÇÃO EDITAL N.º01/2015 O Conselho Municipal do Idoso CMI, no uso das atribuições legais que lhe confere a Lei Municipal N.º 3.548 de 24 de março de 2009, torna público que está disponibilizando recursos oriundos

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA)

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) Este roteiro não dispensa a leitura da Norma Complementar Nº007 (05/09/2012) e do Regimento Interno do PPGEP-S 1. Sobre os

Leia mais

EDITAL DE DESFAZIMENTO DE BENS 01/2014 IFBAIANO - GBI PROCESSO Nº 23330.000536/2014-01

EDITAL DE DESFAZIMENTO DE BENS 01/2014 IFBAIANO - GBI PROCESSO Nº 23330.000536/2014-01 EDITAL DE DESFAZIMENTO DE BENS 01/2014 IFBAIANO - GBI PROCESSO Nº 23330.000536/2014-01 O inscrito no CNPJ/MF sob o no. 10.724.903/0004-11, sediado na Zona Rural, S/N, Distrito de Ceraima, em Guanambi/BA,

Leia mais

P7 Pagamentos: Redesenho de processos. Bizagi Process Modeler

P7 Pagamentos: Redesenho de processos. Bizagi Process Modeler P7 Pagamentos: Redesenho de processos Bizagi Process Modeler P 7 P R O C E S S O PAG A M E N T O S 2 P7ME - MAPA DE ESPECIFICAÇÃO 3 P7ME1- MAPA DE ESPECIFICAÇÃO PAGAMENTOS SUB-PROCESSO Documentos selecionados

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - DA

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - DA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - DA NORMA DE EXECUÇÃOIDAIN. -11/0 DE 39 DE ~~rt-o Dispõe sobre

Leia mais

Ref.: Orientações sobre processos de patrimônio e de recolhimento de bens. I - Processos de Patrimônio

Ref.: Orientações sobre processos de patrimônio e de recolhimento de bens. I - Processos de Patrimônio Ofício Circular DGA/ARCC Número 00027/2015 Campinas, 3 de novembro de 2015. À Diretoria da DD. Prof. Dr. Ref.: Orientações sobre processos de patrimônio e de recolhimento de bens

Leia mais

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), por meio da Pró-Reitoria de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS) torna público o presente EDITAL

Leia mais

Portaria da Diretoria de Administração

Portaria da Diretoria de Administração 007/2002-DIRAD 01 14/06/2002 A Diretoria de Administração, no uso de suas atribuições, RESOLVE: 1.0 PROPÓSITO Normatizar os procedimentos administrativos de pagamento de Notas Fiscais/Faturas referentes

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo Preço 1 de 5 Glossário de Termos: AGU Advocacia Geral

Leia mais

PORTARIA Nº 1145/1999. O Desembargador Lúcio Urbano, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de suas atribuições legais e,

PORTARIA Nº 1145/1999. O Desembargador Lúcio Urbano, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de suas atribuições legais e, Publicação: 22/09/99 PORTARIA Nº 1145/1999 Dispõe sobre aquisição, controles e formas de desfazimento de bens móveis permanentes no âmbito da Secretaria do Tribunal de Justiça e Comarcas do Estado de Minas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 002, de 12 de março de 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 002, de 12 de março de 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 002, de 12 de março de 2014. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PROAD Disciplina no âmbito da UDESC os procedimentos

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ 1 OBJETIVO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ 1 OBJETIVO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ Proposto por: Diretor da Divisão de Acompanhamento das Despesas de Pessoal do Poder Judiciário (DIPJU)

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. VRADM - Superintendência Administrativa. Patrimônio Mobiliário. Normas e Procedimentos

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. VRADM - Superintendência Administrativa. Patrimônio Mobiliário. Normas e Procedimentos Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro VRADM - Superintendência Administrativa Patrimônio Mobiliário Normas e Procedimentos Definições: A PUC não possui um órgão centralizado para o controle

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/15 A Coordenadoria do Sistema de Controle Interno do Município, considerando: - O volume de recursos recebidos pelo Município a título de repasse de outros entes da Federação via Convênio ou Contrato

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO 1 - INTRODUÇÃO O Setor de Patrimônio do Campus Timóteo é uma extensão da Divisão de

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001 de 03 de julho de 2012. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO Regulamenta os procedimentos para movimentação física dos bens patrimoniais,

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Gestão Patrimonial

Perguntas e Respostas sobre Gestão Patrimonial Perguntas e Respostas sobre Gestão Patrimonial 1) Como fazer uma doação de um Bem para o Instituto Federal do Paraná Câmpus Curitiba, adquirido com recursos de Projetos de Pesquisa? Deverá comunicar o

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 03/2003-GAB

ORDEM DE SERVIÇO Nº 03/2003-GAB ORDEM DE SERVIÇO Nº 03/2003-GAB Fixa normas e procedimentos administrativos relativos ao controle patrimonial do ativo imobilizado da FFFCMPA. O Diretor da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 14, 16 DE JANEIRO DE 2015

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 14, 16 DE JANEIRO DE 2015 INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 14, 16 DE JANEIRO DE 2015 O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO, da FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL, no uso das suas atribuições e considerando o disposto na Instrução

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SGA Nº. 007/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE RECEBIMENTO, REGISTRO, TRAMITAÇÃO, CONTROLE E EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS NA. Versão: 01 Aprovação: 13/06/2011 Ato de aprovação: 13/06/2011

Leia mais

NOR - PRO - 503 ACRÉSCIMO DE BENS MÓVEIS ADQUIRIDOS ATRAVÉS DE DOAÇÃO ADMINISTRAÇÃO DIRETA

NOR - PRO - 503 ACRÉSCIMO DE BENS MÓVEIS ADQUIRIDOS ATRAVÉS DE DOAÇÃO ADMINISTRAÇÃO DIRETA DOAÇÃO 1. OBJETIVO 1.1. Estabelecer normas e procedimentos para o acréscimo de bens móveis ao patrimônio de um ente deste Município, pela aquisição através de doação. 2. AMPLITUDE 2.1. No âmbito da Administração

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº002/2015 SELEÇÃO DE CONSULTORES JUNIORES PARA A INOVE CONSULTORIA JÚNIOR UNIDADE TAGUATINGA A FACULDADE PROJEÇÃO,

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº002/2015 SELEÇÃO DE CONSULTORES JUNIORES PARA A INOVE CONSULTORIA JÚNIOR UNIDADE TAGUATINGA A FACULDADE PROJEÇÃO, PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº002/2015 SELEÇÃO DE CONSULTORES JUNIORES PARA A INOVE CONSULTORIA JÚNIOR UNIDADE TAGUATINGA A FACULDADE PROJEÇÃO, por intermédio da Escola de Negócios, torna pública a

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 024, DE 8 DE MAIO DE 2012 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas atribuições

Leia mais

RM 12 DIRETRIZES PARA REALIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA

RM 12 DIRETRIZES PARA REALIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA SUMÁRIO 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO O presente documento tem como objetivo estabelecer diretrizes e orientações para realização

Leia mais

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional;

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional; Código: MAP-DIFIN-001 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Contabilidade Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informações de Custos 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos

Leia mais

Manual de Execução dos Projetos FINEP

Manual de Execução dos Projetos FINEP Manual de Execução dos Projetos FINEP direcionado aos setores administrativos que receberem recursos para acompanhamento da execução de descentralizações Maio/2013 Profa. Dra. Soraya Soubhi Smaili Reitora

Leia mais

Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo. 16º Concurso de Roteiro Capixaba

Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo. 16º Concurso de Roteiro Capixaba 1 Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo 16º Concurso de Roteiro Capixaba A GALPÃO PRODUÇÕES, empresa privada com sede à Rua Professora Maria Cândida da Silva, nº 115 - Bairro República Vitória - Espírito

Leia mais

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 1/6 ÍNDICE 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 2. OBJETIVOS 3. ABRANGÊNCIA E VIGÊNCIA

Leia mais

Anexo II - Tabela de Temporalidade de Documentos

Anexo II - Tabela de Temporalidade de Documentos Anexo II - Tabela de Tporalidade de Documentos Secretaria de Estado da Casa Civil Depósito Público Janeiro DPERJ 07 - Competência: Acautelamento de apreendidos 07.01 - Função: Armazenamento e acondicionamento

Leia mais

Científicos, disponível no Anexo 2 deste regulamento, submetendo-o ao

Científicos, disponível no Anexo 2 deste regulamento, submetendo-o ao Ministério da Educação RETIFICAÇÃO Nº 002 do EDITAL PROPPI Nº 009/2015 - FLUXO CONTÍNUO - 1ª EDIÇÃO DO PROGRAMA DE AUXÍLIO À REVISÃO DE ARTIGOS TRADUZIDOS PARA LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E PAGAMENTO DE DESPESAS

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/17 1 - DOS OBJETIVOS a) Regulamentar procedimentos de controle da frota de veículos leves e pesados da Prefeitura, visando otimizar o uso dos mesmos e reduzir custos de manutenção. 2- DOS ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais

MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC.

MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC. MANUAL PRÁTICO PARA CADASTRO DE MATERIAL E REQUISIÇÃO DE COMPRA NO SIPAC. 1. CONSULTA DE MATERIAL 1.1. NÃO, O MATERIAL NÃO CONSTA NO CATÁLOGO 1.2. SIM, O MATERIAL CONSTA NO CATÁLOGO 2. CADASTRO DE MATERIAL

Leia mais

OPERAÇÃO LOGÍSTICA GRV SCB NAKATA

OPERAÇÃO LOGÍSTICA GRV SCB NAKATA 1. OBJETIVO Estabelecer procedimento padrão para todos os colaboradores da Irapuru que estão envolvidos na operação logística de recebimento, armazenagem e expedição do fornecedor DANA SCB e DANA NAKATA

Leia mais

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI PRESTAÇÃO DE CONTAS FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI 1. A prestação de contas deve ser constituída dos seguintes documentos: a) Encaminhamento de Prestação de Contas Anexo I; b) Relação

Leia mais

Padronizar os procedimentos relacionados à incorporação de veículos, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Padronizar os procedimentos relacionados à incorporação de veículos, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) / Equipe do Departamento de Transporte (DETRA) Analisado por: (DGLOG) Aprovado por: Chefe do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira Revisão: 001 Página 1 de 11 Dispõe sobre: diretrizes, responsabilidades e procedimentos para registro, encaminhamento, devolução e formas de desfazimento de objetos perdidos e/ou achados em área da Universidade

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE QUALIFICAÇÃO PELO MESTRANDO

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE QUALIFICAÇÃO PELO MESTRANDO PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE QUALIFICAÇÃO PELO MESTRANDO Este roteiro não dispensa a leitura da Norma Complementar Nº002 (05/09/2012) alterado em 04/12/2013 e do Regimento Interno do PPGEP-S

Leia mais

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Código Revisão Confidencialidade Data Página PQ-0002 Rev.

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SP Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame De acordo com a portaria 2.762 de 28 de dezembro

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de serviço de fornecimento de assinatura de jornais impressos e revistas, assim como acesso às matérias on line dos respectivos jornais e revistas para

Leia mais