PERGUNTAS E RESPOSTAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERGUNTAS E RESPOSTAS"

Transcrição

1 PERGUNTASERESPOSTAS 1.QuaissãoosprincipaispontosdaPortariaMTE1.510/2009? a.proíbetodotipoderestriçãoàmarcaçãodeponto,marcaçõesautomáticasealteraçãodosdadosregistrados; b. Estabelece requisitos para o equipamento de registro de ponto, identificado pela sigla REP (Registrador Eletrônico de Ponto); c.obrigaaemissãodecomprovantedamarcaçãoacadaregistroefetuadonorep; d.estabeleceosrequisitosparaosprogramasquefarãootratamentodosdadosoriundosdorep; e. Estabelece os formatos de relatórios e arquivos digitais de registros de ponto que o empregador deverá manter e apresentaràfiscalizaçãodotrabalho. 2.Quandoaportariaentraemvigor? Na data de sua publicação, 25/08/2009, exceto para o uso do REP, cujo início da obrigatoriedade depende da atividade econômica do empregador. Registrese que tal obrigatoriedade aplicase apenas aos empregadores que utilizam registro eletrônicodeponto.osempregadoresqueexploramatividadesnaindústria,nocomércioemgeral,nosetordeserviços, incluindo,entreoutros,ossetoresfinanceiro,detransportes,deconstrução,decomunicações,deenergia,desaúdeede educaçãosãoobrigadosausarorepapartirdodia02/04/2012.osempregadoresqueexploramatividadeagroeconômica nostermosdalein.º5.889,de8dejulhode1973sãoobrigadosausarorepapartirdodia01/06/2012easmicroempresas eempresasdepequenoporte,definidasnaformadaleicomplementarnº126/2006sãoobrigadasautilizarorepapartirdo dia 03/09/2012. Observese que nos primeiros noventa dias de obrigatoriedade de utilização do REP a fiscalização será orientativa, conforme art. 627 da CLT e art. 23 do Decreto nº 4.552/2002, Regulamento da Inspeção do Trabalho. (texto atualizado). 3.Qualoprazoparaaadaptaçãodosprogramasdetratamentodosdadosderegistrodepontoàportaria? A obrigação de adaptação do dos programas às exigências da Portaria entrou em vigor na data da sua publicação (25/08/2009).Afiscalizaçãotevecaráterorientativonosprimeiros90diasdevigência.(textoatualizado) 4.Ousoderegistroeletrônicodepontopassouaserobrigatório? Não.Oartigo74daCLTfacultaousoderegistrodepontomanualoumecânico.Porém,seomeioeletrônicoforadotado, deverãoserseguidasasinstruçõesdaportariamtenº1.510/ QuaisosprincipaisrequisitosdoREP? a.tercomofinalidadeexclusivaamarcaçãodeponto; b.possuirmemóriadasmarcaçõesdepontoquenãopossaseralteradaouapagada; c.emitircomprovanteacadamarcaçãoefetuadapelotrabalhador; d.nãopossuirmecanismoquepermitamarcaçõesautomáticasourestriçõesàsmarcações. 6.OMTEespecificaráummodelodereferênciadeREP? Não. Cada fabricante de equipamentos deverá desenvolver seu equipamento. O MTE estabeleceu regras que devem ser seguidas,masnãoespecificarátecnologiasparaaimplementaçãodorep.

2 7.QuematestaqueoREPatendeaosrequisitosdaPortariaMTEnº1.510/2009? ÓrgãostécnicoscredenciadospeloMTEsãoresponsáveisporcertificarqueosequipamentosatendemasnormasvigentes, especialmenteaportariamtenº1.510/ Serápermitidooregistrodepontoemterminaldecomputador? Não.OregistrodepontodeformaeletrônicadeveráserfeitoobrigatoriamentepormeiodoREP. 9.Oempregadorpoderestringirohoráriodemarcaçãodeponto? Não.Nenhumarestriçãoàmarcaçãoépermitida. 10.Senenhumdadopodeseralteradoouapagado,qualoprocedimentoparamarcaçõesincorretas? OProgramadeTratamentoadmitiráainserçãojustificadadeinformações,sejaparaainclusãodemarcaçãofaltante,seja paraaassinalaçãodemarcaçãoindevida.porém,osdadosoriginaispermanecerão. 11.OREPpoderáemitirumcomprovantedemarcaçãodepontopordia? Não.Éobrigatóriaaemissãodeumcomprovanteacadabatida. 12.Aemissãodocomprovantedotrabalhadoréobrigatóriadesdejá? Não.AemissãodocomprovanteseráexigidaapartirdomomentoemqueaempresacomeçarautilizaroREP.Oprazode utilização do REP depende da atividade econômica do empregador. Aqueles que exploram atividades na indústria, no comércio em geral, no setor de serviços, incluindo, entre outros, os setores financeiro, de transportes, de construção, de comunicações,deenergia,desaúdeedeeducaçãosãoobrigadosausarorepapartirdodia02/04/2012.osempregadores queexploramatividadeagroeconômicanostermosdalein.º5.889,de8dejulhode1973sãoobrigadosausarorepa partirdodia01/06/2012easmicroempresaseempresasdepequenoporte,definidasnaformadaleicomplementarnº 126/2006sãoobrigadasautilizaroREPapartirdodia03/09/2012.(textoatualizado) 13.ApósaentradaemvigordaPortaria1.510/2009emsuaplenitude,osequipamentoseletrônicosderegistrode pontoquenãosigamosrequisitosnelaestabelecidospoderãocontinuaraserutilizados?(textoatualizado) Não.ApenasserãopermitidososequipamentosregistradosnoMTE,ressalvadoodispostonaPortaria373/2011.Ressaltese quetodaanáslisedesistemasdecontroledepontonãodisciplinadospelaportaria1.510/2009,seráfeitapeloauditorfiscal dotrabalho,nomomentodefiscalizaçãonoestabelecimentodoempregador.casonãoatendaaosrequisitosestabelecidos nareferidaportaria,osistemaserádescaracterizadoeserãotomadasasmedidasaplicáveisaocaso.(textoatualizado) 14.Osrelatóriosearquivosdigitais,naformapadronizadaprevistanaportaria,jásãoobrigatórios? Sim,àexceçãodoArquivoFontedeDadosnoformatoprevisto.Este,atéqueoREPtorneseobrigatório,seráfornecidopelo empregadornoformatoproduzidopeloequipamentoatualmenteemuso. 15.ComooempregadorpoderásaberseoREPécertificado? OsequipamentoscertificadossãocadastradosnoMTEepoderãoserconsultadospormeiodeseusítionainternet. 16.Haverácertificaçãoparaosprogramasdetratamentodosdados? Não. Caberá ao fornecedor dos programas garantir que estes atendem aos requisitos da portaria. Também cabe ao empregadorusuáriodosprogramasverificaraadequaçãodestesàportaria.

3 17.QuaisosórgãoscredenciadosparaacertificaçãodeREP? ArelaçãodosórgãoscredenciadosjáestáàdisposiçãonosítiodoMTE.(textoatualizado). 18.OsfabricantesdeREPdeverãosecadastrarnoMTE? Sim.OCadastramentoseráfeitopelainternet,nosítiodoMTE,empáginaqueestarádisponívelembreve. 19.Haverácadastramentodosfornecedoresdeprogramasdetratamentoderegistrosdepontoeletrônico? Não. Estes deverão apenas entregar ao empregador usuário Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade, que deverá permanecerarquivadoàdisposiçãodainspeçãodotrabalho. 20.OempregadorpoderádesenvolveroseuprópioSistemadeRegistrodePontoEletrônico(SREP)? Sim, desde que atendidos todos os requisitos previstos na portaria. No caso do REP, este deverá seguir os procedimentosdecertificaçãodoequipamentoecadastramentonomte.oprogramadetratamentotambémpoderáser criadopeloempregador,nestecasooresponsáveltécnicoassinaráoatestadotécnicoetermoderesponsabilidadeprevisto naportaria,oqualficarádisponívelparaafiscalizaçãodotrabalho. 21.Aportaria1.510/2009tratadocontroledeacessodoempregadoaolocaldetrabalho? Não. A portaria trata exclusivamente do controle de jornada de trabalho. O acesso ao local de trabalho, seja por catraca eletrônicaouqualqueroutromeio,porempregadosouqualquerpessoaédeterminadopelopoderdiretivodoempregador sobreseuestabelecimento,respeitadasasrestriçõesprevistasnalegislação. 22.Aportaria1.510/2009franqueiaaoempregadolivreacessoaolocaldetrabalho,independentedohorário? Não.OincisoIdoart.2 prevêquenãohajaqualquerrestriçãoàmarcaçãodeponto.aportarianãoalteraemnadaopoder doempregadordecontrolaroacessodoempregadoaolocaldetrabalho,nemdefazercumprirajornadadotrabalhador.o SREPdeveapenasregistrarfielmenteasjornadasefetivamentepraticadaspelosempregados,ousejaoshoráriosdeinícioe términodejornadaedeintervalos,quandonãopréassinalados. 23.Amarcaçãodepontopoderáserfeitaremotamente? Não.AsmarcaçõesdepontosópoderãoserefetuadasdiretamentenoREP,peloempregado. 24.OREPpoderásecomunicarcomoutrosequipamentos? Sim.OREP,desdequecertificadoporórgãotécnicocredenciadopeloMTE,poderáserconectadoaoutrosequipamentos, sejaparaenviarinformaçõessobreosregistrosarmazenados,sejaparareceberdadosdeidentificaçãodosempregadospara configuração.doispontosimportantesaobservar: a)orepnãopodedependerdeconexãoexternaparaseufuncionamento,conformeincisoviidoart.4. b)deacordocomoincisoviiidoart.4,nãopodehavercomunicaçãoduranteamarcaçãodeponto,compreendidacomoos passosdescritosnasalíneasdoincisoidoart.7.ouseja,acomunicaçãocomdispositivosexternossópodeocorrerquandoo equipamentoestiveremestadodeesperaeessacomunicaçãonãodeveafetaradisponibilidadedoequipamentoparaqueo trabalhadorpossaefetuaramarcaçãodeponto. 25.OREPpodeterfunçãodecatracaeletrônicaoufazerpartedela? Não. O art. 3 prescreve que o REP será usado exclusivamente para o registro de ponto, portanto não pode ter outras funcionalidades.

4 26.OREPdeveráfuncionarnomínimo1.440horasemcasodefaltadeenergia? Não.Orequisitodefuncionamentode1.440horasemcasodefaltadeenergiaseaplicaunicamenteaorelógiointernodo REPenãoatodooequipamento. 27.Umaempresapoderáutilizarsistemaeletrônicoemumsetor/estabelecimentoemanualemoutro? Sim. A Portaria 1.510/2009 disciplina apenas o sistema eletrônico. Não cria nenhuma restrição à utilização dos sistemas manuaisemecânicos. etc? 28.PoderãoserincluídasnoREPinformaçõessobreohoráriodetrabalhodoempregado,férias,afastamentos, Não.OREPserveunicamentecomomeiodemarcaçãodeponto.Informaçõessobreohoráriocontratualdoempregadoe outrasnecessáriasàapuraçãodajornadadeverãoestardisponíveisnoprogramadetratamentoderegistrodeponto. 29.SeohoráriodoempregadonãoestarádisponívelnoREP,comooequipamentoidentificaráseumamarcaçãoé deentradaoudesaída? OreconhecimentodasmarcaçõescomoentradaousaídaaoserviçoseráfeitanoProgramadeTratamentodeRegistrode Pontocombasenaordememquesãoregistradas. 30.UmavezqueoempregadoseráidentificadonoREPpeloPIS,comofazercomotrabalhadorrecémadmitido queaindanãopossuinúmerodepis? Todo trabalhador precisa ter número de PIS, até para efeito de recolhimento ao FGTS e informação ao CAGED. Para o empregadodeprimeiroemprego,casonãopossuapisnosprimeirosdiasdetrabalho,ocontrolepoderáserfeitomanualou mecanicamenteatéqueelerecebaoseunúmerodepis. 31.AtéaentradaemvigordaobrigatoriedadedeutilizaçãodoREPaqueoempregadornãoestáobrigado?(texto atualizado) Nesteperíodooempregadornãoestáobrigadoa: 1.utilizaroREP; 2.aonãoutilizaroREP,nãoseráobrigadoàgeraçãodosdadosoriginaisnaformadoArquivoFontedeDadosAFD; 3.aonãoutilizaroREP,nãoseráobrigadoàimpressãodocomprovantedotrabalhador; 4.aonãoutilizaroREP,nãoseráobrigadoàemissãodaRelaçãoInstantâneadeMarcaçõescomasmarcaçõesefetuadasnas vinteequatrohorasprecedentes. Lembrandoque,casooempregadoradoteoREP,mesmoantesdeserobrigado,todasasobrigaçõesdecorrentesdousodo mesmodeverãoserobservadas.verrespostaàpergunta170.(textoatualizado) 32.APortaria1.510/2009revogouaportaria1.120/1995? APortaria1.510/2009nãorevogouaPortaria1.120/1995.IssosóocorreucomaediçãodaPortaria373/2011queregulou,de formasemelhante,aadoçãodesistemaalternativodecontroledejornadadetrabalho,desdequeprevistaemconvençãoou acordocoletivodetrabalho.essamesmaportariapermiteedisciplinaaadoçãodesistemaalternativodecontroleeletrônico deponto,desdequeautorizadoporacordocoletivodetrabalho.(textoatualizado)

5 33.OquefazerquandoamemóriaMRPencher? Asoluçãotécnicaserácriadapelofabricanteecertificadapeloórgãotécnicocredenciadodeformaaatenderàlegislação relativaàguardadedocumentoseinformações. 34.UmaempresaterceirizadapoderáutilizaroREPdatomadoradeserviçoparamarcaçãodajornadadosseus trabalhadoresqueprestamserviçonolocaldacontratante? Não.APortariaMTE1.510/2009nãoprevêmaisdeumempregadorporREP.(textoatualizado) 35.OsequipamentosatualmenteemusopodemseradaptadosparasetransformarememREP? A solução técnica para fabricação do REP é do fabricante, que deve observar o disposto na Portaria 1.510/2009, especialmenteanecessidadedecertificaçãoporórgãotécnicocredenciado. 36.QuandoaPortariaentrartotalmenteemvigor,seráadmitidaalgumaformaderegistroeletrônicodeponto quenãoutilizeorep? Não. A utilização de REP será obrigatória, ressalvado o disposto na Portaria 373/2011. Ressaltese que toda análise de sistemas de controle eletrônico de ponto não disciplinados pela Portaria 1.510/2009 será feita pelo AuditorFiscal do Trabalho,nomomentodefiscalizaçãonoestabelecimentodoempregador.Casonãoatendaaosrequisitosestabelecidosna referidaportaria,osistemaserádescaracterizadoeserãotomadasasmedidasaplicáveisaocaso.(textoatualizado) 37.APortariaMTE1.510/2009aplicaseatrabalhadoresnãoregidospelaCLT? Não. 38.SerádefinidoalgumpadrãodeimplementaçãoparaoProgramadeTratamento? Não,cadadesenvolvedordeverádefiniraformacomoimplementaráesseprograma,respeitandoasregrasdaPortariaMTE 1.150/2009, que exige, entre outros requisitos, que não haja modificação ou exclusão dos dados originais e que sejam emitidosrelatóriosearquivosdedadospadronizados. 39.SerãodefinidasasjustificativasqueserãoaceitasparaascorreçõesdemarcaçõesnoProgramadeTratamento? Não.Éresponsabilidadedoempregadorcontrolaropontodosempregados,dessaformacabeaeleincluiredocumentaras justificativasque,eventualmente,poderãoseranalisadaspelafiscalizaçãodotrabalhooumesmopelajustiçadotrabalho. Essadefiniçãodecorredopoderdiretivodoempregador. 40.AdotadooREP,éobrigatóriooregistrodointervaloderepousonoequipamento? Não.O 2ºdoart.74daCLTadmiteapréassinalaçãodoperíododerepouso.Éfacultadoaoempregadorexigirounãoo registrodaentradaesaídadosintervalosdeseusempregados.entretanto,asconvençõeseacordoscoletivosdetrabalho poderãopreveraobrigatoriedadedamarcaçãonosintervalos. 41.Aspausasde10minutos,previstasnaNormaRegulamentadora17Ergonomiaemseuitem17.6.4,itemc, paraatividadedeentradadedadosemsistemasdeprocessamentoeletrônicodedados,devemsermarcadasnorep? Não,esses10minutosnãoconstituemintervaloderepouso/alimentação,massimpausasinseridasnajornadadetrabalho paragarantirasaúdedotrabalhador.oempregadordeveráutilizaroutraformadecontroledaspausasparademonstraro cumprimentodacitadanorma.

6 42.OREPemitirácopiadoComprovantedeRegistrodePontodoTrabalhadorparaoempregador? Não.OComprovanteseráemitidoemviaúnicadestinadaaotrabalhador. 43.QuandoadotadooREP,oqueoempregadordeveráfazerquandooequipamentonãoestiverfuncionando? A solução para uma eventual indisponibilidade do REP é de responsabilidade do empregador, mas, dentre as possíveis alternativas,elepoderáutilizarocontrolemanual. 44.Quaisserãoasconsequênciasparaquemtiverumsistemadepontoeletrôniconãoadequadoàsnormasdo MTE? OpontoeletrônicoutilizadodeformadiversadoprevistonaPortariaMTE1.510/2009,ounaPortaria373/2011,nãoservirá paracomprovarocumprimentodaobrigaçãoprevistanoart.74daclt,ouseja,acarretarátodasasconsequênciaslegais dessa omissão, entre as quais a aplicação de multas administrativas e as dificuldades de apresentação de elementos comprobatóriosdajornadadetrabalhoemeventualaçãojudicial.(textoatualizado) 45.Aportariaprevêatecnologiaqueseráempregadanaimpressão,porexemploimpressãomatricialoutérmica? Não.Ofabricanteescolheráaalternativaqueacharmaisconveniente.Aportariaapenasdeterminaqueaimpressãodeverá terduraçãode5anosemcondiçõesnormais.cabeaofabricanteindicarosinsumosqueatendemàexigênciadedurabilidade eaoempregadorseguiraindicaçãodofabricante. 46.Nomomentodoregistrodajornada,oREPpodesecomunicarcomequipamentosexternosparaobterdados necessáriosàidentificaçãodoempregado?porexemplo,comunicarsecomobancodedadoscentraldaempresapara verificardadosbiométricos? Não. Todos os dados necessários à operação do REP deverão estar armazenados na Memória de Trabalho (MT) do equipamento. 47.OREPpoderáserprogramadoparafazerautomaticamenteoajusteparaohoráriodeverão? Sim. O ajuste deverá ser registrado na Memória de Registro de Ponto, conforme inciso III do art. 6º da Portaria MTE 1.510/ OsfabricantesdeREPdeverãoobrigatoriamentefabricaroProgramadeTratamentoparafornecêlocomo equipamento? Não.OfabricantepodeforneceroProgramadeTratamentosequiser. II? 49.OempregadorpodeutilizarparaseucontrolemodelodeEspelhodePontodiferentedoespecificadonoanexo Sim.Oempregadorpodeutilizaroutromodeloderelatórioparaoseucontrole,desdequemantenhaoRelatóriodeEspelho deponto, conformeoanexoiidaportariamte1.510/2009àdisposiçãoinspeçãodotrabalho paraapresentaçãoquando requisitado. 50.AempresadeveimprimirtodososmesesosRelatóriosdeEspelhodePonto? A empresa é livre para escolher o momento da impressão, desde que os relatórios estejam à disposição da inspeção do trabalhonaformalegal.

7 51. Como ficam as empresas que adotam o ponto eletrônico mas possuem empregados que realizam trabalho externo? Nessecaso,asempresasdevemutilizarapapeletadeserviçoexternoprevistanoart.13,parágrafoúnico,daPortariaMTE 3.626/ QuandoosempregadoresusuáriosdeSREPdeverãosecadastrarnoMTE? O MTE tornou disponível, em 26 de novembro de 2009, página da internet para que os empregadores usuários do SREP façamseucadastro,conformeoart.20daportariamte1.510/2009.(textoatualizado) 53.APortariaMTE1.510/2009defineométodoqueoREPutilizaráparaaidentificaçãodoempregado,talcomo cartãomagnéticooubiometria? Não,cadafabricantepoderáescolherométodoquejulgarmaisconveniente. 54.OsarquivoseletrônicosmencionadosnaPortariaMTE1.510/2009devemserimpressos? Não,oAFDseráobtidopelofiscaldotrabalhodiretamentenoREP,jáoAFDTeoACJEFdevemserfornecidosàfiscalização emmeioeletrônicoimediatamentequandorequisitados. 55. O Programa de Tratamento poderá ter outras funcionalidades e gerar outros relatórios que não os obrigatórios? Sim,oProgramadeTratamentopodeteroutrasfuncionalidades,desdequenãoproibidaspelaPortariaMTE1.510/ Se, fora o intervalo previsto no art. 71 da CLT, a empresa concede aos empregados outros intervalos para lanche,essesintervalosdevemserregistradosnorep? OsintervalosnãodeduzidosdaduraçãodotrabalhonãodevemserregistradosnoREP. 57.OREPpoderásermudadodeestabelecimento? O REP poderá ser movimentado. Quando houver alteração do local da prestação do serviço, essa informação deverá ser assinaladanoequipamento,conformeart.5ºe6ºdaportariamte1.510/ QuaisossistemasqueseenquadramnoSREP? Aquelesemquesejamusadosmeioseletrônicosparaidentificarotrabalhador,tratar,armazenarouenviarqualquertipode informaçãodemarcaçãodeponto. 59. Um empregador que useo registrode ponto manual ou mecânicoe posteriormentedigite essesdadosem computadorparaapuraçãoestáenquadradonaportariamte1.510/2009? Não,seoregistrodopontoformanualoumecâniconãoháenquadramentonaPortariaMTE1.510/ APortariaMTE1.510/2009defineumaquantidademáximadetrabalhadoresqueutilizarãocadaREP? Não.SeaopçãoforpeloRegistroEletrônicodePonto,éresponsabilidadedoempregadordisponibilizarequipamentosem quantidade e capacidade suficiente para atender aos empregados. É também responsabilidade do empregador manter o equipamentocomopapelnecessárioparaaquantidadederegistrosqueserãoefetuados.

8 61.QuandodeveráseremitidaaRelaçãoInstantâneadeMarcações,previstanoincisoIVdocaputdoart.7 da PortariaMTE1.510/2009? ARelaçãoInstantâneadeMarcaçõesédocumentoprevistoparaousodaFiscalizaçãodoTrabalho.OREPdeverádisporde comando,aseracionadopeloauditorfiscaldotrabalho,parapermitiraimpressãodessarelaçãoduranteainspeção. 62.EnquantoaexigênciaparausodoREPnãoentraremvigor,épermitidooregistrodepontoporterminalde computador? Sim. 63.AportafiscaldoREPpodeteroutrafunçãoalémde"gravaçãodoAFDemdispositivoexternodememória"? Não.Essaportaéparausoexclusivodafiscalização.OREPdeveráteroutrosconectoresparaointercâmbiodedados. 64.Comoequandodevemserregistradososintervalosquandoessessãopréassinalados? OsintervalospréassinaladosserãoregistradosutilizandoseoProgramadeTratamentoedeverãoconstardoAFDT.Neste arquivooshoráriosrelativosaosintervalospréassinaladosserãolistadosnosregistrosdedetalheondeocampo9deveráser preenchidocom"p". 65.Quaissãoosdocumentos,relatóriosearquivosqueoempregadordeveráforneceràfiscalizaçãodotrabalho, segundoaportariamte1.510/2009? a.afdarquivofontededadosgeradodiretamentepelorepmediantecomandodoauditorfiscaldotrabalho; b.relatórioinstantâneodemarcaçõesgeradodiretamentepelorepmediantecomandodoauditorfiscaldotrabalho; c.afdtarquivofontededadostratados,quandosolicitadopeloauditorfiscaldotrabalho; d.acjefarquivodecontroledejornadaparaefeitosfiscais,quandosolicitadopeloauditorfiscaldotrabalho; e.relatórioespelhodeponto,quandosolicitadopeloauditorfiscaldotrabalho; f.atestadotécnicoetermoderesponsabilidadefornecidopelofabricantedorep.umparacadaequipamentoutilizadopelo estabelecimento,quandosolicitadopeloauditorfiscaldotrabalho; g.atestadotécnicoetermoderesponsabilidadefornecidopelodesenvolvedordoprogramadetratamento,mesmoque sejadesenvolvidointernamentepelaempresa,quandosolicitadopeloauditorfiscaldotrabalho. 66.Asfaltasabonadas,licençaseperíodosdefériasdevemserlistadasnoACJEFenoRelatórioEspelhodePonto? Não,apenasosdiasemqueotrabalhadordevecumprirjornadadevemserlistados.Observequeasfaltas,sejamparciaisou integrais,devemconstardoacjefedorelatórioespelhodeponto. 67.Nocasodaempresaqueutilizepontoeletrônico,masaindanãoimplantouoREP,comoserágeradooAFDT? OAFDTégeradotomandocomobaseosdadosoriginaisderegistrodeponto,assim,enquantooREPnãoforimplantado, AFDTdeverásergeradoapartirdoconjuntodedadosdosistemadepontoeletrônicoemuso.Nessecasoocampo06do registrodedetalheserápreenchidocomzeros.

9 68.OempregadordeverámanteroAFDTeoACJEFrelativosacadamêsdeapuraçãoarmazenadosàdisposiçãoda fiscalizaçãooupoderágerálossobdemanda? Asduasopçõessãoválidas,porém,casooempregadorresolvagerálosapartirdopedidodafiscalização,aproduçãodesses arquivosdeveserimediata,nomomentoemqueforemsolicitadospeloauditorfiscal. 69. O empregador que já utiliza o ponto eletrônico pode passar a utilizar o sistema manual ou mecânico de anotaçãodejornada? Sim. 70.OMTEfornecerámodelodo"AtestadoTécnicoeTermodeResponsabilidade"? Sim,conformeanexosdaPortaria793/2011.(textoatualizado) 71.Comooempregadordeveprocedernocasodeumamarcaçãoincorretaoudafaltaderegistrodeponto? Esses casos devem ser atendidos pelo Programa de Tratamento e documentados no AFDT. Na situação de marcação incorreta,ouseja,quandooempregadomarcarumaentradaousaídasemterrealmenteentradoousaídodotrabalhoou quandoofizeremduplicidade,esseregistrodevesersinalizadocomomarcaçãodesconsiderada('d')nocampo7doafdte najustificativaaocorrênciadeveserexplicada.sehouvefaltademarcaçãodeponto,deveserincluídonoafdtocorreto horáriodeentradaousaídadoempregado,bemcomoajustificativaparaaomissãodamarcação,eocampo9deverser informarqueaquelamarcaçãofoiincluída('i'). 72.Quaissãoas"marcaçõesindevidas"citadasnoart.12,parágrafoúnico,daPortariaMTE1.510? Sãoaquelasquenãocorrespondemefetivamenteaentradaousaídadotrabalho,ouaquelasfeitasemduplicidade. 73. Qual a quantidade mínima de empregados no estabelecimento para que o registro de ponto tornese obrigatório? Continua válido o art. 74, 2º, da CLT. Ele determina que "Para os estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatóriaaanotaçãodahoradeentradaedesaída,emregistromanual,mecânicooueletrônico".observesequenorma coletiva pode obrigar o estabelecimento empregador a efetuar o registro de ponto, mesmo com número de empregados inferiora Osestabelecimentoscomaté10empregados,portantodesobrigadosdoregistrodeponto,seoptarempelo registroeletrônico,deverãoseguiraportariamte1.510/2009? Sim. 75.Quandoamarcaçãoestiverdentrodatolerânciaprevistanoart.58, 1º,daCLT,ohoráriodevesercorrigido noafdt? Não,ohoráriodamarcaçãodevesermantidocomofoiregistrado. 76. Como preencher os campos de horas extras e de saldo de horas a compensar do item 3.3 do Anexo I da PortariaMTE1.510/2009(DetalheACJEF)?ArquivoPDF(64kb) Respostaemarquivoanexo.

10 77.Após21/08/2009houvealgumaalteraçãonaPortariaMTE1.510/2009? Sim.NosítiodoMTEencontraseotextodaPortariaMTE1.510/2009consolidandoasalteraçõesocorridasnotextooriginal. (textoatualizado). 78.ÉnecessárioenviarosarquivosgeradosnosformatosespecificadosnaPortaria1.510/2009paraoMTE? Não.OAFDdeveestarsempredisponívelnoREPparaqueoauditorfiscaldotrabalhopossafazerumacópiapormeioda portafiscal.osoutrosarquivosdevemserapresentadosaoauditorfiscaldotrabalho,quandosolicitados. 79.OfornecedordoProgramadeTratamentoéresponsávelpeloconteúdodoAFD? OAFDégeradopeloREPenãopeloProgramadeTratamento,masofabricantedoProgramadeTratamentoassinatermode responsabilidadeafirmandoexpressamentequeseuprogramaatendeàsdeterminaçõesdaportariamte1.510/09.assim, seráresponsabilizadoseoseuprogramapossibilitarqueoafdsejaalterado. 80.Osrelógiosdepontomecânicosqueimprimemamarcaçãoemcartãodepapelpoderãoaindaserutilizados? Sim, desde que não usem meio eletrônico para identificar o trabalhador, tratar, armazenar ou enviar qualquer tipo de informaçãodemarcaçãodeponto.sepossuíremestesrecursos,deverãoatenderaosrequisitosdosrep 81.DeacordocomoanexoIItemosqueemitir,noespelhodopontoeletrônico,operíododafolhadepagamento, porémseoperíododafolhaéde01a30eoperíododeapuraçãodopontoéde26a25decadamês,qualdessesperíodos deveserlistadonoespelho? APortariaMTE1.510/2009serefereaoperíododeapuraçãodopontoparaefeitodefolhadepagamento.Assim,nocasoem questãoédodia26aodia25domêsseguinte. 82.Aassinaturado"AtestadoTécnicoeTermodeResponsabilidade",previstonoartigoart.18daPortariaMTE 1.510/2009,podeserdigitalizada? Não.Aimagemdaassinaturadigitalizadanãotemvalorlegal.OMinistériodoTrabalhoeEmpregoregulamentou,pormeio daportaria793/2011,apossibilidadedautilizaçãodacertificaçãodigitalparaassinaturadoatestadotécnicoetermode Responsabilidade.(textoatualizado) 83.Seoempregado,semautorizaçãodoempregador,efetuarmarcaçãodesaídaapósohoráriodesuajornada, qualoprocedimentodeveseradotado? O SREP deve registrar os horários efetivamente trabalhados. Se o empregado tiver trabalhado, o horário deve ser considerado para efeito de pagamento. O Programa de Tratamento prevê a possibilidade de correções. A justificativa da correção será analisada pelo auditorfiscal do trabalho no momento da fiscalização. Questões relacionadas ao comportamentodoempregadonãodizemrespeitoàportariamte1.510/2009esimaopoderdiretivodoempregador. 84.AsinformaçõesrelativasaoCNPJ/CEIeàrazãosocialdosarquivosAFD,AFDTeACJEFsereferemàempresa (matriz)ouaoestabelecimento? Aoestabelecimentoondeocorreaprestaçãodoserviçopeloempregado. 85.AEmissãodaRelaçãoInstantâneadeMarcaçõesdeveráserimpressaouarmazenadanodispositivoexternodo auditorfiscal? DeveráserimpressapelaimpressoradoREP.

11 86.Norelatóriodoespelhodoponto,quandooempregadopossuirbatidasemumdiadedescansoemquenão existeumhoráriocontratual,ocampochdeveserpreenchidocomqualvalor? No dia de folga em quenão existe um horáriocontratual de trabalho, caso oempregado trabalhe, o campoch deveser preenchidocom"0000". 87.UmórgãopúblicoquetenhaempregadosregidospelaCLTeservidoresestatutáriosestaráobrigadoautilizaro REP para os empregados regidos pela CLT? Em caso afirmativo, o órgão poderá, opcionalmente, incluir os servidores estatutáriosnorep,fazendoaseparaçãonoprogramadetratamento?(textoatualizado) Sim.TodoempregadorquetenhamaisdedezempregadosregidospelaCLTequeopteporsistemaeletrônicodeponto,será obrigadoausarorep.nãoháproblemaemincluir,opcionalmente,servidoresestatutários,desdequesejamseparadosno ProgramadeTratamentoenosdocumentosaseremapresentadosàfiscalização. 88. No leiaute do relatório Espelho de Ponto, devese informar a jornada realizada com entrada e saída. No modelo que consta no Anexo II da Portaria MTE 1.510/2009, têmse três períodos (entrada e saída). Se o empregado efetuarmaisdetrêsentradasousaídasnomesmodia,deverãosercriadasmaiscolunasnatabeladejornadasrealizadas? Não. Caso existam mais de três entradas/saídas no dia do início dessa jornada, devese repetir a data em outra linha da colunadiaeutilizar,nessaoutralinha,ascolunasexistentes.porexemplo,seoempregadotiverumaquartaentradae/ou saída,aprimeiracolunaficarácomduaslinhaspreenchidaseasdemais,apenascomuma.observararespostadaquestão NoleiautedorelatórioEspelhodePonto,éexplanadoquequandoumajornadaseiniciaemumdiaetermina emoutro(horárionoturno),devesegerarduaslinhas.oquedeveconstarnacolunadia? Nocasodajornadaseiniciaremumdiaeterminaremoutro,osregistrosdehoráriosreferentesaodiadoinicioestarãoem umalinha,ondeseráinformadoestedia.osregistrosdodiaseguinteserãocolocadosnapróximalinha,queteráacolunadia preenchidacomestedia.casoexistaentradaemoutrajornadanomesmodiaqueocorreuasaídadaanterior,estaentrada deveráocuparumanovalinha,repetindoseodia.ocampodiasempreconteráodiaemqueforamrealizadasasmarcações contidasnaquelalinha. 90.Noarquivodecontroledejornadaparaefeitosfiscais,constaqueocódigodohoráriodevesersequencial, iniciandose em Podese somente listar os horários contratuais em ordem de código sem preencher o código sequencial? Não.Ocódigosequencialéobrigatório. 91. O Arquivo de Fontes de Dados TratadoAFDT, item 2.2 do Anexo I, existe o campo 9 para informar se a marcaçãoéoriginal,incluídaoupréassinalada.qualoobjetivodotipopreassinalado? Otipomarcaçãopréassinaladaéparaserutilizadoquandoo empregadorutilizaraprevisãolegaldepréassinalaçãodos intervalosintrajornadapararepouso/alimentação.nestecasoasentradasesaídasdointervalonãoserãoregistradasnorep, masdeverãoconstarnoafdtcomasinalizaçãodehoráriopréassinalado"p".

12 92.Emumaempresaquepossuiváriasfiliais,oempregadodamatriz,podeefetuarasmarcaçõesnoREPdafiliale viceversa? Sim, desde que o Programa de Tratamento considere as marcações obtidas em todos os REPs da empresa (todos os estabelecimentos)ondetenhahavidoconsignaçãoporaqueleempregado.observarqueoestabelecimentoondehouvea consignaçãodoempregadoterámarcaçõesnoafdquenãoconstarãodoafdteoestabelecimentoquecedeuoempregado terámarcaçõesnoafdtquenãoconstarãodoafd.(textoatualizado). Exemplo:umdeterminadoempregadoregistradonafilialAtrabalhoudurantecertoperíodonafilialB.Osregistrosdesua jornadacontidanorep(e,portanto,noafd)dafilialbdeverãoserinseridosnoafdtenoacjefdafiliala,enãonoafdte noacjefdafilialb. 93.QuandoemumestabelecimentohouverváriosREPs,deverásergeradoumAFDTparacadaAFD? Não.Aalíneafdoitem2.2daPortariaMTE1.510/2009prevêquetodososregistrosdoperíodoapuradodevemestaremum único AFDT. Assim, quando o auditor fiscal do trabalho solicitar, deve ser apresentado apenas um AFDT com todos os registrosrelativosaoestabelecimento,origináriosdetodososafdqueesseestabelecimentopossuir. 94.ApósaentradaemvigordaobrigatoriedadedeutilizaçãodoREP,existiráumprazoemqueafiscalizaçãoserá orientadora?(textoatualizado) Sim, segundo a Instrução Normativa nº 85/2010 o AuditorFiscal do Trabalho deverá respeitar o critério da dupla visita, instruindoosresponsáveispelaempresaefixando,emnotificação,prazodetrintaanoventadias. 95.AempresaquenomesmolocalfísicotenhamaisqueumCNPJ(atividadesdiferentes)eosempregadosestão alocadoscadaumnoseucnpjderegistrodeveráadquirirmaisdeumrep,oupoderáusaromesmorepparatodasas marcações? SegundoaInstruçãoNormativaNº85/2010,cadaRegistradorEletrônicodePontoREPsomentepoderáconterempregados domesmoempregador,excetuadososseguintescasos: IregistrodejornadadotrabalhadortemporárioregidopelaLeinº6.019,de3dejaneirode1974noREPdotomadorde serviços,postoqueasubordinaçãodiretaporesteexercidaobrigaoaatenderaodispostono 2ºdoart.74daCLTem relaçãoaoreferidotrabalhador,sempráticadiscriminatóriaemcomparaçãoaosdemaisempregados;e IIempresasdeummesmogrupoeconômico,nostermosdo 2ºdoart.2ºdaCLT,quepodemdeterminaraconsignação dasmarcaçõesdepontonomesmorepdosseusempregadosquecompartilhemomesmolocaldetrabalhoouqueestejam trabalhandoemoutraempresadomesmogrupoeconômico. Parágrafo único. Ocorrendo alguma das situações mencionadas nos incs. I e II do caput, o Programa de Tratamento de Registro de Ponto deverá identificar o empregado e considerar as respectivas marcações para o controle de ponto da empresaempregadora. 96.Aempresaquepossuiumequipamentocomregistrobiométrico,podeutilizarestamaquinaparaoregistrode pontodosseusempregados? SópoderáutilizálaseessamáquinaestivercertificadaeregistradanosítiodoMinistériodoTrabalhoeEmprego,comoREP. 97.ApartirdequantosempregadosaempresaprecisamudarosistemadepontoparaREP? O empregador não é obrigado a mudar seu sistema de registro de ponto para o REP, a não ser que ele opte por utilizar sistema eletrônico de registro de ponto. Independentemente do número de empregados, ele pode optar pelo sistema mecânicooumanual.seoptarpelosistemaeletrônicodeponto,estarásempreobrigadoausarorep.

13 98.Noart.5º,incisoIdaPortaria1.510/2009,oqueseriaainformação"IdentificadordoEmpregador"? ÉonúmerodoCNPJoudoCPFdoempregador. 99. Uma cooperativa de produção que não tem empregados, mas apenas cooperados que marcam seu ponto diariamente,énecessáriomudarorelógioponto? APortaria1.510aplicaseexclusivamenteaosempregadosregidospelaCLT. 100.OsempregadoresruraistambémestãoabrangidospelaPortaria1.510? Sim,desdequeoptempelosistemaeletrônicodeponto. 101.UmaempresatemváriasobrasnomesmolocaleparacadaumadelasexisteumCEI.Hádeseradquiridoum REPparacadaCEI? SeummesmoCNPJfororesponsávelporessesCEI,podeserusadoomesmoREP,desdequeeleestejasempredisponível paratodososempregadosdasobras O empregador que utiliza o REP é obrigado a fornecer ao empregado cópia do espelho de ponto? O empregadotemdeassinaressedocumento? Nocasodesistemadepontoeletrônico,nãoháobrigaçãodefornecimentodecópiadoespelhodepontoaoempregado, tampouco de ele assinar tal documento. Devese atentar, entretanto, para algumas convenções e acordos coletivos que exigemofornecimentomensaldeumextratodobancodehorasaosempregados.(textoatualizado) 103.EmpresascomerciaisnoSimplesNacional,tendode01a13empregados,algumasusandooregistrodeponto manualeoutrasusandoorelógiodeponto,estãoobrigadasaousodosrep? Todos os empregadores que mantém até 10 empregados estão desobrigados de possuírem registro de ponto dos empregados. Salientese que o fato de os empregadores serem inscritos no simples nacional não traz quaisquer consequênciasparaaobrigatoriedade,ounão,deadotaremsistemadeponto,dentreelesosrep.oqueélevadoemconta é,apenas,aquantidadedeempregados Entre filiais pode ser adotado o ponto eletrônico em uma loja e o ponto manual na outra? Ou seja empregadosdamesmaempresapodemtertiposdepontosdiferentes? Sim.Oempregadornãoéobrigadoautilizaromesmosistemaemtodososestabelecimentos. 105.OREP,obrigatoriamente,utilizaráosistemabiométricoouoempregadorélivreparaescolheroutraformade identificação? Oempregadorélivreparaescolher,dentreosREPregistrados,oquemelhorseadéqueàssuasnecessidades. 106.QuaisosbenefíciosparaoempregadocomaimplantaçãodaPortaria1.510? Oprincipaléasegurançajurídicaqueessesistemairáproporcionar,hajavistaquemuitosdosatuaissistemaseletrônicosde pontoproporcionamfraudes,oquevemlevandoopoderjudiciárioeafiscalizaçãodotrabalhoadesconsiderarosregistros poreleemitidos.comonovosistema,poremitirocomprovantedotrabalhador,possuirmemóriainternaprotegida,tersido submetido a teste, certificação e registro, irá gerar dados confiáveis aos órgãos fiscalizadores e ao Poder Judiciário. Enfatizamos, porém, que o empregador não tem a opção de, adotando o sistema eletrônico de ponto, aderir ou não ao sistemaregulamentadopelaportaria.aopçãoéquantoaotipodesistema,semanual,mecânicooueletrônico.

14 107.Ummesmoempregadorpoderáter2equipamentosderelógiodeponto,nomesmoCNPJ? Sim, o empregador tem de dimensionar, de acordo com a quantidade de empregados, quantos equipamentos serão utilizados. 108.UmREPfoiregistradoemumCNPJe,posteriormente,esseREPiráserutilizadoemumafilial.Issoépossível? EumaempresadeconstruçãocivilquecadastrarumREPemumaobra,informandoCNPJeCEI,poderáutilizáloemoutra? Sim.BastaconfiguraroREPcomaidentificaçãoelocaldanovaobraoufilialecadastrarosdadosdeidentificaçãoelocalda novaobraoufilialnocadastrodesistemaderegistroeletrônicodepontocarep. 109.Umaempresatemamatrizeafiliallocalizadanomesmolocaldetrabalho.PodeserutilizadoumREPparaos doisestabelecimentos? Sim,desdequeoREPestejasempredisponívelparaosempregadosdeambosestabelecimentos. 110.Umaempresapoderáalugaroufazer"leasing"deREPdeterceirosparautilizaçãoemseusistemadecontrole depontoeletrônico? Não.OREPcontémaMRPMemóriadeRegistrodePonto,queseconstituiemdocumentofiscale,portanto,deveestarsob aguardadoempregadorpeloprazolegal. 111.OREPpodeserimportado?Emcasopositivo,qualdocumentaçãodeveserexigida? OREPpodeserimportado.APortaria1.001/2010equiparouoimportadoraofabricantenacional.Sendoassim,oimportador equiparadoassumetodaaresponsabilidadepelafabricaçãoderepedevecumprirtodasasexigênciasdaportaria1.510/2009 comosefabricantefosse. 112.UmrepresentantedeumfabricantedeREPafirmaqueseuequipamentojáestáhomologadopeloMTE,mas emconsultaàrelaçãodosequipamentosregistrados,constataseaausênciadorepfabricante.perguntase:podehavero casodeumequipamentojáestarregistradosemqueestejanalista,disponívelnosite? OregistrodoequipamentonoMTEocorrecomapublicaçãodePortarianoDiárioOficialdaUniãoeoimediatoincremento nalistadisponívelnositedomte.sóapósessesprocedimentoséqueoequipamentopodesercomercializado. 113.AquemcabearesponsabilidadederegistraroREPnoMTE?ofabricante,arevendaouoempregador? AresponsabilidadeédofabricantedoREP,quesópodecomercializaroprodutoapósaobtençãodoregistro. 114.AquemcabearesponsabilidadedecadastraroREPnoMTE?ofabricante,arevendaouoempregador? Aresponsabilidadeédoempregador,quedevecadastraroequipamentonoCadastrodeSistemadeRegistroEletrônicode Ponto CAREP,napáginadeInternetdoMTE. 115.Umautônomo,quedesenvolveuumProgramadeTratamento,podeemitiroatestadotécnicoetermode responsabilidade,emseunome,paraaempresaqueadquireseusistema? Sim,eledeveemitir,mesmosendopessoafísica. 116.AsempresasfabricantesdeProgramadeTratamentoprecisamcadastrarosprogramasdesenvolvidos? Asempresasdesenvolvedorasdesistemasdepontonãotêmquesecadastrar,apenasdevemfornecer,aseusclientes,o AtestadoTécnicoeTermodeResponsabilidadenostermosdaPortaria1.510/2009.

15 117.OempregadorteráquecomunicaraoMTEoequipamentoqueseráutilizadoemseuestabelecimento?Emse tratandodeváriosestabelecimentos,osequipamentospoderãosertransferidosentreeleslivremente? Sim,oempregadordeveráinformar,noCAREP,osdadosrelativosaoREPqueiráutilizar.OREPpodesertransferidoentre filiais,entretantoo"localdeinstalaçãodorep"deveráseralteradonorepenocadastrodesistemaderegistroeletrônico depontocarep Quanto ao CAREP, o empregador deve fazer seu cadastro quando começar a usar o novo Programa de TratamentoousóquandoadquiriroREP? OempregadordevefazerocadastroquandocomeçarausaroProgramadeTratamentodeRegistrodePontoe,quando adquirirorep,devefazeracomplementaçãodocadastro. 119.Oempregador,usuáriodoREP,devefazerocadastramentonosítiodoMTE.Issoéobastante,outemde haveralgumcadastramento/homologaçãoperanteosindicato? PeranteoMTE,apenas. 120.OAtestadoTécnicoeTermodeResponsabilidadefornecidopelofabricantedoProgramadeTratamentodeve serfeitoparaapenasparamatrizdaempresaouparacadafilial? Setodososestabelecimentosusaremomesmoprograma,bastaumAtestadoTécnicoeTermodeResponsabilidade. 121 Somos uma empresa do ramo sucroalcooleiro e estamos encontrando um problema relacionado com as marcaçõesdostrabalhadoresruraisqueseencontramnasfrentesdetrabalho.necessitamosdeumequipamentomóvel ouportátil.istoviolaasnormasdaportaria? A questão da utilização de REP nas frentes de trabalho não fixas já foi enfrentada pela Secretaria de Inspeção do TrabalhonaNotaTécnican.304.(Cliqueaqui). 122.Qualoartigodaportaria1.510/2009quevedaautilizaçãodemaisdeumempregadorporREP? APortarian.1.510/2009informanosart.5ºe6ºapossibilidadedesecadastrarapenasumempregadorporREP.Alémdisto, oreppossuidadosqueconfiguramdocumentofiscale,portanto,devemserguardadospeloempregadorproprietário.de todaforma,háduasexceçõesaestaregra:iregistrodejornadadotrabalhadortemporárioregidopelalein.6.019,de3de janeirode1974,norepdotomadordeserviços,postoqueasubordinaçãodiretaporesteexercidaobrigaoaatenderao disposto no 2º do art. 74 da Consolidação das Leis do TrabalhoCLT em relação ao referido trabalhador, sem prática discriminatóriaemcomparaçãoaosdemaisempregados;iiempresasdeummesmogrupoeconômico,nostermosdo 2º doart.2ºdaclt,quepodemdeterminaraconsignaçãodasmarcaçõesdepontonomesmorepdosseusempregadosque compartilhemomesmolocaldetrabalhoouqueestejamtrabalhandoemoutraempresadomesmogrupoeconômico No modelo de Espelho de Ponto Pletrônico definido pela Portaria não consta em que local devem ser informadososvaloresqueoempregadoirárecebernosdiversoseventos,horaextra,adc.noturnos,faltas,horasnormais, etc.comofazer? O espelho de ponto deve ser emitido na forma como dispõe o anexo à Portaria Outras informações podem ser inseridasemrelatóriosgeradospeloempregador. 124.Emquantasviasdeveserimpressoocomprovantedoempregado? Aimpressãoéemumavia.

16 125.PorquantotempooempregadodeveráguardaroscomprovantesderegistrodepontoprevistonaPortarianº 1.510/2009? Casoopagamentodesuashorasextraseadicionaisnoturnostenhamsidofeitosdeformacorreta,nãohaveránecessidade de guardar o comprovante. Caso o pagamento não seja feito na forma correta, é importante guardalo para efeito de comprovaçãoemreclamaçõestrabalhistas.oempregadopodereclamardireitosdeaté5anosanteriores. 126.OpapelutilizadonaimpressãotambémteráqueteralgumahomologaçãoouaprovaçãodoMTE? Noprocessodecertificaçãodoequipamento,éverificadooatendimentodaPortaria,emrelaçãoaoartigo4º,incisoIII,que disciplinaadurabilidadedaimpressão.portanto,oempregadordeveráobterainformaçãojuntoaofabricantedorepdas especificações do papel que deverá utilizar e buscar no mercado produto que atenda às mesmas. O empregador é o responsávelcasonãoutilizeopapelrecomendado. 127.Casooempregadoesqueçademarcarentrada/saída,aempresaéobrigadaaincluiramarcaçãofaltante? Sim,seoempregadotrabalhou,temdehaver,noProgramadeTratamento,ainclusãodamarcaçãoqueoempregadodeixou defazer,comarespectivamotivação. 128.ComoserãoenviadasasmarcaçõesdostrabalhadoresnoREPparaoProgramadeTratamento? OfabricantedoREPéquemdefinedequeformaosdadosserãoenviadosparaoProgramadeTratamento,seporpendrive, caboderedeetc.oempregadorescolherá,dentreosequipamentosdisponíveisnomercado,oquemelhoratendeàssuas necessidades. 129.Nocasodeprofessoresuniversitários,querecebemporhorasauladada,serápossívelageraçãodoACJEF semajornadasemanalestabelecida? Não.Aformadepagamentonãoinfluencianocontroledejornada. 130.SehouvernecessidadedealteraçãodoPISdoempregado,comooempregadordeveproceder? DevefazeraalteraçãodeinformaçõesdoempregadoconformeoincisoIV,art.6ºdaPortaria1.510/2009.OProgramade TratamentodevesercapazdeidentificarasmarcaçõesdejornadafeitasnoPISanterioreatribuiraoempregadocomonovo PIS No arquivo txt, gerado pelo REP, além das informações exigidas pela Portaria nº 1.510/2009 poderão ser acrescentadasoutrasinformaçõesdoempregado? Não.OAFDsódeveconterasinformaçõesprevistasnaPortaria CasooempregadonãofaçaumadasmarcaçõesnoREP,amarcaçãoseguinteseráconsideradaentradaou saída? O Programa de Tratamento, e não o REP, interpretará se as marcações são de entrada ou de saída. Caso falte alguma marcação,oempregadorpoderáinserilaatravésdoprogramadetratamento,informandoomotivodessainclusão. 133.ComoinformarasescalasderevezamentonoACJEF?Todososdiasdaescaladevemserinformados? TodososhorárioscontratuaisdasescalasderevezamentodeverãoserinformadosnoACJEFconformeoitem3.2doAnexoI daportariamte1.510/2009.

17 134.NosarquivosAFDTeACJEFépossívelgerarmaisdeumCNPJnomesmoarquivo,istoé,gerarmaisdeum Registrotipo 1 porarquivo? SóépossívelumCNPJporarquivo. 135.Seumgrupotemváriasempresas,osarquivosAFDTeACJEFsãoúnicosparatodoogrupoousãogeradospor empresa? Sãogeradosporestabelecimentodaempresa,identificadapeloCNPJcom14posições. 136.Qualacapacidadederegistroparaamemóriade1GB? EssainformaçãodeveserobtidacomofabricantedoREP No Relatório Espelho de Ponto Eletrônico, como preencher a coluna jornada realizada, caso falte alguma marcaçãonodia? Nacolunajornadadevehaverainformaçãojádevidamentetratada.Assim,seumtrabalhadorbateuaentradaeesqueceude baterasaídaparaoalmoço,haveráoreferidohorárioinseridoatravésdaadequadamotivação. 138.Nalista"Horárioscontratuaisdoempregado",devemaparecertodasasescalasdetrabalhoutilizadaspelo empregadodentrodoperíodo?seaparecemdoiscamposdeentradaedoiscamposdesaídaparacadahoráriocontratual, comopreencheressescamposnocasoemqueajornadasótemumaentradaeumasaída? Sim,devemaparecertodososhoráriosdetrabalhoutilizadospeloempregado.Seajornadafordeaté4horas,nãohá intervalo,portanto,bastaregistrodeumaentradaeumasaída,ficandoosoutrosdoiscampoembranco.paraasdemais jornadas,oshorárioscontratuaisdevemserincluídoscomosintervalos. 139.APortarianº1.510/2009prevêalgumtratamentoparaobancodehoras? NoarquivoACJEFexisteumcampoparaindicaçãodosaldodehorasacompensarinclusiveparaefeitodebancodehoras. 140.Comodeveserfeito,naimplantaçãodoSREP,seoempregadotemsaldonobancodehoras?Comoinformar essesaldo? AimplantaçãodoSREPnãoiráalterarosaldodebancodehorasanteriormenteexistente.Quantoàinclusãodainformação do saldo, o fabricante do Programa de Tratamento poderá fornecer a solução. Entretanto, o saldo não será incluído nos arquivosespecificados,poisnãohácampoprevistoparaessainformação Se o empregado por alguma razão realizou apenas as marcações de início e término da jornada, quando deveria ter realizado também as marcações de início e término do intervalo para refeição, estas marcações faltantes poderãoserincluídasentreasduasmarcaçõesoriginaisefetuadaspeloempregado? Sim.AscorreçõesdeverãoserfeitasnoProgramadeTratamentocomasdevidasmotivações. 142.UmaempresaquepossuaempregadoscomanotaçãodejornadadetrabalhonoREPetambémempregados externos que possuam anotação de jornada em papeleta (art. 74, 3º, da CLT), poderá utilizar o mesmo Programa de TratamentoparaasduasmodalidadesdeanotaçãoouaempresadeverápossuirumProgramadeTratamentoexclusivo paraorep? Podeutilizaromesmosistema,motivandoadequadamenteainserçãodosreferidosregistros.

18 143. Nos casos em que, legalmente, o empregado mantém mais de um contrato de trabalho com o mesmo empregador,comoiráserfeitaaidentificaçãodocontratoaqueserefereamarcaçãodeponto,jáquenoregistrode marcaçãoaidentificaçãodoempregadoéfeita,unicamente,pelonúmerodopis?(textoatualizado) EssaidentificaçãodeveráserfeitaatravésdoProgramadeTratamento. 144.Oempregadoquerealizarsóserviçoexternodeveterasinformaçõesdapapeletadeserviçoexternolançadas nos arquivos gerados pelo Programa de Tratamento? E se o empregado trabalha alguns dias internamente, esses dias dvemserregistrandonorep? Seforintegralmenteexterno,nãotemdeserregistrado(obrigatoriamente)noProgramadeTratamento.Separtedoserviço forinterno,comautilizaçãodorep,eparteexterno,comautilizaçãodapapeletadeserviçoexterno,oshoráriosdetrabalho externodesseempregadotêmdeserlançadosnoprogramadetratamento O produtor rural, que possui 2 CEI no mesmo CPF e no mesmo local, pode realizar a marcação dos empregadosemumrepeseparar,noprogramadetratamentodoponto,osempregadosdecadacei? Sim. 146.AempresaquepossuimaisdeumREPpodecriarrestriçãoparaquedeterminadosempregadossópossam bateropontoemumrepespecífico? Sim,bastaquecadastre,emumREP,apenasosempregadosquepoderãoutilizálo.Seoempregadorquiserpermitirqueos empregadosregistremsuasjornadasemqualquerrep,terádecadastrartodosempregadosemtodoseles.observarque devehaverpelomenosumrepsempredisponívelparaoempregado. 147.OempregadotempermissãodecopiararquivoseletrônicosdoREPviaacessoUSB? Não.AportaUSBédeusoexclusivodaAuditoriaFiscaldoTrabalho. 148.SeoREPpossuirdiversasformasdeidenficaçãodosempregados(teclado,sistemabiométricoecartão),o empregadorpodeescolherapenasumaparautilizaçãopelosempregados? Sim,aformadeidentificaçãoédelivreopçãopeloempregador. 149.OREPdeveoperar,obrigatoriamente,emmodooffline?Qualafinalidadedessaobrigatoriedade? ApenasnomomentodamarcaçãooREPnãopodecomunicarsecomqualqueroutroequipamento.Issoocorreparaquenão hajaquaisquerinterferênciasexternasnessemomento. 150.Arespostaàpergunta64deixaclaroserpossívelaadoçãodapréassinalaçãodointervalointrajornada.A préassinalaçãopodeserusadaapenasemrelaçãoaoiníciodointervalo,sendofeitooregistrodoretornodesseintervalo? Ouseja,podehaverapréassinalaçãoparcial? A préassinalação do intervalo intrajornada é uma opção legalmente concedida ao empregador. Desde que o empregado cumpra integralmente o intervalo previsto, a préassinalação será necessariamente dos dois horários. Uma vez que o empregadosaiaouretorneemhoráriodiferentedopréassinalado,deverámarcálonorep.seoempregadornãooptar pelapréassinalação,todasasmarcaçõesdeverserregistradas.

19 151.Seoempregadoesquecersedemarcaropontodeentradaousaídadoestabelecimentodetrabalho,oquea empresapodefazer? Tendohavidotrabalhoporpartedoempregado,oempregadordeveproceder,noProgramadeTratamento,oregistroda jornadalaboradapeloempregado.encontrasenoâmbitodopoderdiretivodoempregadoramedidaaseradotadaquanto aocomportamentodoempregado Os exercentes de cargos de confiança como diretores, presidentes, gerentes e outros são liberados do controledefrequência.mesmoassimelesdeverãosercadastradosnorep? Não.Osempregadosregularmenteenquadradosnoartigo62daCLTnãoprecisamserregistradosnoREP,poiselesestão foradoalcancedetodoocapítulodaclt,quetratadejornadadetrabalho. 153.Comoprocedercomempregadosque,portrabalharexternamente,sótêmacessoaorelógionaentradae saídadajornadadiária(trabalhamefazemrefeiçãoeintervalodedescansonolocaldetrabalho),podemostersomente entradaesaídanorepeointervaloemfichadetrabalhoexternocomaconsequenteinclusãomanualnoprogramade Tratamento?Casopositivo,empossíveisfiscalizaçõestemosqueapresentarafichadetrabalhoexternocomojustificativa dainclusãomanual? Sim.Oempregador,optandopelaefetivamarcaçãodointervalointrajornadanapapeletadeserviçoexterno,deverárealizar ainclusãodosdados,nelaregistrados,noprogramadetratamentoejustificarestainclusão.sendoajustificativadainclusão aprópriapapeletadeserviçoexterno,estadeveráserguardadaparaexibiçãoquandoexigida. 154.Umempregadotemdeiniciarseutrabalhoàs08:00damanhã,maselecostumachegaràs07:30damanhã. Comoficaoregistroeletrônicodeponto?Oempregadorteráquepagarhoraextraaesseempregado? Quemdefineohoráriodeinícioéoempregador.Seoempregado,efetivamente,iniciasuajornadaàs7:30,esseéohorário quedeveserregistradonorepe,seforocaso,serácomputadocomohoraextra. 155.Aempresapoderádefinireimporohorárioqueoempregadoirácumprir? Sim, no momento da contratação do empregado são definidas as condições contratuais, inclusive quando ao horário de trabalho.oquenãopodehaveréobloqueiodosistemadepontoeletrônico,nãopermitindoqueoempregadoregistreseu horário de trabalho, quando ele ocorre fora do previsto. Se o empregador permitir que o empregado adentre o estabelecimentoparainiciarseutrabalho,oempregadotemdefazeroregistrodessehorárionorep. 156.Nocasodeprofessorqueministra4aulasseguidasnoperíododanoite,seaescolaaceitar,elepoderegistrar apenasohoráriodeentradaeohoráriodeintervalo,sendoohoráriodasaídaapenaspréassinalado? Não.Ohoráriodesaídanãopodeserpréassinalado,temdeserregistrado.Apréassinalaçãosóépermitidaparaointervalo. 157.Comoprocedernocasodeempregadosqueaindanãopossuemcracháparaefetuaramarcaçãonorelógio eletrônico? Podem essas marcações serem efetuadas manual ou mecanicamente e, posteriormente, ser inseridas no ProgramadeTratamento? Sim. 158.Casoabobinadepapelqueemiteocomprovanteacadabatidaterminenomomentodamarcaçãoe,poreste motivo,ocomprovantenãosejaemitido,qualseráoprocedimento? Casooempregadojátenhaefetuadoamarcaçãodopontoeopapeltermineduranteaimpressão,oREPébloqueadopara novosregistros.aoseralimentadocompapel,orep imprimeoúltimoregistro.emnenhumahipóteseoreppermitiráa marcaçãosejáestiversempapel.

20 159.Nocasodeumempregadotrocarodiadafolgasemanalcomoutroempregado,comodeveserfeitooregistro deponto? Oregistrodepontodeverefletirajornadaefetivamentetrabalhada Após o empregador efetuar seu cadastro no CAREP é emitido algum documento comprobatório deste registro? Não.AverificaçãodoregularcadastrodoempregadorseráfeitopormeiodepesquisaaoCAREP,pelopróprioAuditorfiscal do Trabalho, quando da realização de fiscalização. O empregador poderá consultar o CAREP, para verificar se os dados cadastradosestãodevidamenteregistrados. 161.OempregadorqueadquirirecadastraroREP,poderárepassáloparaoutraempresa,casonãovenhamaisa utilizálo? Não.OREPcontémaMRPMemóriadeRegistrodePonto,queseconstituiemdocumentofiscale,portanto,deveestarsob aguardadoempregadorpeloprazolegal. 162.Quandoumempregadovinculadoàfilial A registrar,porexemplo,seupontonafilial B,ocomprovantedo trabalhadoriráconteraidentificaçãodequalestabelecimento?amesmadúvidaocorrenocasodeumempregadodeum grupoeconômico. Nocomprovantedotrabalhador,aidentificaçãocorresponderáaosdadosdoestabelecimentoempregadorcadastradono REP.Talfatonãotrazconsequênciasnegativasparaotrabalhador,emboraasinformaçõesimpressasnoseucomprovante retratemosdadosdeumoutroempregador,integrantedomesmogrupoeconômicoouosdeumoutroestabelecimentodo seupróprioempregador.oprogramadetratamentoderegistrodepontoé quemirásepararosempregados,dentreos correspondentesempregadores. 163.HáalgumanormaquedisciplineemquallocaldoestabelecimentodeveserinstaladooREP? Não.Todavia,oREPdeveserinstaladoemlocalondesejagarantidoolivreacessodosempregadosaele. 164.Oempregador,medianteacordocoletivocomosindicatodacategoria,poderácontinuarautilizarosistema eletrônicodecontroledejornada,atéentãoutilizado? APortaria373/2011prevêapossibilidadede,medianteacordocoletivo,utilizarsistemaalternativoeletrônicodecontrolede jornada. Ou seja, permtite a adoção de sistema eletrônico que não seja o regulado pela Portaria 1.510/2009. Todavia, a Portaria373/2011estabelecerequisitosmínimosparaosistemaalternativo. A verificação da regularidade do sistema alternativo adotado será feito pelo AuditorFiscal do Trabalho, no momento de fiscalizaçãonoestabelecimentodoempregador.casonãoatendaaosrequisitosestabelecidosnareferidaportaria,osistema serádescaracterizadoeserãotomadasasmedidasaplicáveisaocaso O sistema alternativo eletrônico de controle de jornada, previsto no artigo 2º. da Portaria 373/2011, será submetidoàcertificaçãopréviaperanteórgãostécnicosearegistronoministériodotrabalhoeemprego? Não.TodaanálisedesistemasdecontroledepontonãodisciplinadospelaPortaria1.510/2009seráfeitapeloAuditorFiscal dotrabalho,nomomentodefiscalizaçãonoestabelecimentodoempregador.casonãoatendaaosrequisitosestabelecidos nareferidaportaria,osistemaserádescaracterizadoeserãotomadasasmedidasaplicáveisaocaso.

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: OUTROS ASSUNTOS RELACIONADOS AO SREP 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: ESPELHOS DE PONTO, COMPROVANTES E ARQUIVOS 11. O REP poderá emitir um comprovante de marcação de ponto por dia? Não. É obrigatória a emissão de um comprovante a cada batida.

Leia mais

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; b. Estabelece requisitos para

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: REP REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO 2. Quando a portaria entra em vigor? Na data de sua publicação, 25/08/2009, exceto para o uso do REP, cujo início da obrigatoriedade depende

Leia mais

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; Observação: Essa página se propõe a responder, exclusivamente, perguntas sobre o Sistema de Registro Eletrônico de Ponto SREP, previsto na Portaria nº 1.510/2009. Perguntas sobre outros temas como direitos

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; b. Estabelece

Leia mais

DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO

DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

Leia mais

SREP SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

SREP SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO SREP SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO Perguntas e Respostas extraídas do site do Ministério do Trabalho em 02/2011. 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a) Proíbe todo tipo

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; b. Estabelece

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; b. Estabelece

Leia mais

REP Relógio Eletrônico de Ponto. Perguntas e Respostas

REP Relógio Eletrônico de Ponto. Perguntas e Respostas REP Relógio Eletrônico de Ponto Perguntas e Respostas 1. VIGÊNCIA E PRAZOS 2. CADASTRAMENTOS, ATESTADOS TÉCNICOS E CERTIFICAÇÃO DO REP 3. REP REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO 4. PROGRAMA DE TRATAMENTO 5.

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: REP REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO 2. Quando a portaria entra em vigor? Na data de sua publicação, 25/08/2009, exceto para o uso do REP, que se tornará obrigatório no dia

Leia mais

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos o conteúdo de artigo enviado pelo Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010 Disciplina a fiscalização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP, regulamentado pela Portaria nº 1.510, de 21 de agosto de 2009, e fixa prazo

Leia mais

REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010- MTE- DOU 27.07.2010- Disciplina a fiscalização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto SREP regulamentado pela Portaria

Leia mais

AFD - Arquivo-Fonte de Dados arquivo gerado a partir dos dados armazenados na MRP.

AFD - Arquivo-Fonte de Dados arquivo gerado a partir dos dados armazenados na MRP. Ponto Eletrônico SIGLAS E DEFINIÇÕES SREP - Sistema de Registro Eletrônico de Ponto: é o conjunto de equipamentos e programas informatizados destinado à anotação por meio eletrônico da entrada e saída

Leia mais

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. Informações úteis para o Empregador. Versão 1.2

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. Informações úteis para o Empregador. Versão 1.2 Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Informações úteis para o Empregador Versão 1.2 1 Sumário 1 PONTOS IMPORTANTES DA PORTARIA 1.510/2009... 3 1.1 Definições... 4 1.2

Leia mais

1-Restrições de horário à marcação do ponto. O empregador não poderá determinar uma faixa horária para que os funcionários marquem o ponto.

1-Restrições de horário à marcação do ponto. O empregador não poderá determinar uma faixa horária para que os funcionários marquem o ponto. Em 21/08/2009, foi publicada a Portaria 1.510/2009, pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), para regulamentar o uso do REP (Registrador Eletrônico de Ponto). A Portaria 1.510/2009 foi dividida em

Leia mais

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO SICAP NEWS Ano 2 nº 19 Informativo Mensal Março 2010 *REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO * Base Legal: Art. 74 da CLT e Portaria 1.510/2009, do MTE Conforme dispõe o 2º do art. 74 da CLT, estão obrigados à anotação

Leia mais

As novas regras para a marcação do ponto eletrônico

As novas regras para a marcação do ponto eletrônico As novas regras para a marcação do ponto eletrônico Portaria 1.510 de 28/08/2009 Dra. Vanessa Cardone Benício Adv ogados Ass ociados ABREVIAÇÕES REP: Registro Eletrônico de Ponto SREP: Sistema de Registro

Leia mais

As melhores soluções para sua empresa. Programação. Gentileza desligar seu celular e/ou rádio.

As melhores soluções para sua empresa. Programação. Gentileza desligar seu celular e/ou rádio. As melhores soluções para sua empresa. Programação Gentileza desligar seu celular e/ou rádio. As melhores soluções para sua empresa. Missão: Proporcionar às empresas brasileiras alta-performance na gestão

Leia mais

EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE. digicon

EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE. digicon EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE Palestrante Alencar Berwanger Gerente de Produto Senior Sistemas Agenda Aspectos Gerais da Portaria Impacto nas Empresas Alterações nos Sistemas

Leia mais

Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510

Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510 Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510 Produto : Ponto Eletrônico - versão P10 País : BRASIL Data : 16/12/2009 A TOTVS S.A., na condição de desenvolvedora e provedora do sistema empresarial

Leia mais

NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa*

NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa* NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa* O que é o novo registro de ponto? É o Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP -

Leia mais

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e os arts.

Leia mais

Prof. Rogério Alves de Oliveira

Prof. Rogério Alves de Oliveira As novas regras do Ministério do Trabalho para o CONTROLE DE PONTO Portaria n o 1.510, de 21 de agosto de 2009. Facilitador Bacharel em Direito Formação em Dinâmica dos Grupos Especialização em Administração

Leia mais

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e os arts.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas 16/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

PORTARIA 1.510 DE 21 DE AGOSTO DE 2009 - VOCÊ SABIA?

PORTARIA 1.510 DE 21 DE AGOSTO DE 2009 - VOCÊ SABIA? PORTARIA 1.510 DE 21 DE AGOSTO DE 2009 - VOCÊ SABIA? Desde 25/08/2009 todas as empresas que adotam o registro eletrônico de ponto devem utilizar o Programa de Tratamento de Registro de Ponto (PTRP), bem

Leia mais

Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto. Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura:

Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto. Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura: Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto 1. Cadastro de funcionários: Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura: b 2. cadastro de empresas, foi acrescentado campo

Leia mais

BE.004 - PONTO ELETRÔNICO.

BE.004 - PONTO ELETRÔNICO. .: BE.004 - Ponto Eletrônico :. file://q:\boletim\extraordinario\2010-05-24-be004\ponto Eletronico.htm Page 1 of 1 1/6/2010 BE.004 - PONTO ELETRÔNICO. As empresas com mais de 10 empregados estão obrigadas

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO 18/05/2011

JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO 18/05/2011 - Quadro de Horário Segundo a Art 74 da CLT a empresa deve afixar em lugar visível o quadro de horário. - Sistema alternativo de Controle de Jornada O Ministério aprovou através da portaria nº 1120, este

Leia mais

Ponto Microsis. Sistema de Registro Eletrônico de Ponto

Ponto Microsis. Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Ponto Microsis Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Ponto Microsis Visando atender as constantes atualizações da CLT, em particular, a última Portaria vigente - 1510/2009 (consulte http://portal.mte.gov.br/pontoeletronico),

Leia mais

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Informações úteis para o Fabricante de Programa de Tratamento de Registro de Ponto Versão 2.0 Sumário 1. Introdução...4 2. Formato

Leia mais

PONTO ELETRÔNICO. COMO FICA A PARTIR DE DOIS DE ABRIL DE 2012

PONTO ELETRÔNICO. COMO FICA A PARTIR DE DOIS DE ABRIL DE 2012 PONTO ELETRÔNICO. COMO FICA A PARTIR DE DOIS DE ABRIL DE 2012 I - INTRODUÇÃO. Como é público e notório, o ponto eletrônico foi instituído através da Portaria do Ministro de Estado do Trabalho e Emprego,

Leia mais

Evento Portaria 1510. Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas. Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510

Evento Portaria 1510. Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas. Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510 Evento Portaria 1510 Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510 O Que Rege a Portaria 1510? Portaria MTE 1510 de 21 de Agosto de 2009

Leia mais

As melhores soluções para sua empresa. Core business. Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação.

As melhores soluções para sua empresa. Core business. Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação. As melhores soluções para sua empresa. Core business Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação. As melhores soluções para sua empresa. REP-Relógio Eletrônico de

Leia mais

ANEXO I. Leiaute dos arquivos. 9 numérico "000000000". 1 numérico Tipo do registro, "1". 14 numérico CNPJ ou CPF do empregador.

ANEXO I. Leiaute dos arquivos. 9 numérico 000000000. 1 numérico Tipo do registro, 1. 14 numérico CNPJ ou CPF do empregador. ANEXO I Leiaute dos arquivos.arquivo-fonte de Dados AFD Este arquivo é composto dos seguintes tipos de registro:..registro tipo "" - Cabeçalho Referência do 00- numérico "000000000". 00-00 numérico Tipo

Leia mais

Art. 1º - Disciplinar o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP.

Art. 1º - Disciplinar o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. São Paulo, 25 de setembro de 2009. Senhor Ministro, Assunto: Portaria MTE 1510/2009 - Controle de Ponto Eletrônico Dirigimo-nos a Vossa Excelência para externar nossa preocupação quanto ao conteúdo da

Leia mais

A tela de acesso ao CAREP... 3 O primeiro acesso... 6 Esqueceu sua senha?... 8 A tela inicial de opções (menus) do CAREP...

A tela de acesso ao CAREP... 3 O primeiro acesso... 6 Esqueceu sua senha?... 8 A tela inicial de opções (menus) do CAREP... Manual do CAREP 1 2 A tela de acesso ao CAREP... 3 O primeiro acesso... 6 Esqueceu sua senha?... 8 A tela inicial de opções (menus) do CAREP... 9 Menu Empresa Incluir/Atualizar Cadastro... 10 Tela Incluir/Atualizar

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 Susta a Portaria nº 1.510 do Ministério do Trabalho e Emprego, de 21 de agosto de 2009, publicada

Leia mais

DECRETO Nº. 044/2013

DECRETO Nº. 044/2013 DECRETO Nº. 044/2013 DISPÕE SOBRE HOMOLOGAÇÃO DE INSTRUÇÃO NORMATIVA QUE DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS, ESTABELECENDO ROTINAS NO ÂMBITO DA PREFEITURA

Leia mais

ORIENTAÇÃO EM RELAÇÕES DO TRABALHO

ORIENTAÇÃO EM RELAÇÕES DO TRABALHO ABRIL/2011 ORIENTAÇÃO EM RELAÇÕES DO TRABALHO CONTROLES DE JORNADA E O PONTO ELETRÔNICO REFERÊNCIA Formas de controle de jornada de trabalho. Alterações decorrentes da Portaria do MTE nº. 373/2011, que

Leia mais

PONTO ELETRÔNICO Portaria MTE n 1.510, de 21 de agosto de 2009

PONTO ELETRÔNICO Portaria MTE n 1.510, de 21 de agosto de 2009 PONTO ELETRÔNICO Portaria MTE n 1.510, de 21 de agosto de 2009 Introdução Em 21 de agosto de 2009 foi publicada, pelo Ministério do Trabalho e Emprego ( MTE ), a Portaria n 1.510, que tem por objetivo

Leia mais

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR Orientação Técnica n 006/2014 Assunto: Procedimento Relativo à Gestão da Frota do Município do Recife Legislação: Instrução

Leia mais

Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009

Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009 Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal

Leia mais

Este manual foi desenvolvido usando a versão 3.4.81 do Ponto Secullum 3 e a versão 1.0.51 do Ponto Secullum 4.

Este manual foi desenvolvido usando a versão 3.4.81 do Ponto Secullum 3 e a versão 1.0.51 do Ponto Secullum 4. Migrando do Ponto Secullum 3 para o Ponto Secullum 4 A Secullum Sistemas de Ponto e Acesso vem através desse manual esclarecer as duvidas em relação a migração do sistema de Ponto Secullum 3 para o Ponto

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO. PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO. PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 Susta a Portaria nº 1.510 do Ministério do Trabalho e Emprego, de 21 de agosto de 2009, publicada

Leia mais

A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL

A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL Futura Ponto (REP) A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL Website: www.futurasistemas.com.br Telefone: (11) 3227-8984/ (11) 3929-8980 ÍNDICE Futura Ponto (REP)...03 Configurações Iniciais...04 Cadastrar Empresa...05

Leia mais

Ponto Eletrônico: novidades e orientações para implementação

Ponto Eletrônico: novidades e orientações para implementação Ponto Eletrônico: novidades e orientações para implementação Introdução Em 21 de agosto de 2009 foi publicada, pelo Ministério do Trabalho e Emprego ( MTE ), a Portaria n 1.510, que tem por objetivo disciplinar

Leia mais

INFORMATIVO Nº 05/2012 DE 11/01/2012 SINDICATO DA INDÚSTRIA DO MILHO, SOJA E SEUS DERIVADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

INFORMATIVO Nº 05/2012 DE 11/01/2012 SINDICATO DA INDÚSTRIA DO MILHO, SOJA E SEUS DERIVADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO INFORMATIVO Nº 05/2012 DE 11/01/2012 Prezados Senhores, LEGISLAÇÃO RAIS - ANO BASE 2011 PORTARIA Nº 7, DE 3 DE JANEIRO DE 2012 MTE APROVA INSTRUÇÕES PARA A DECLARAÇÃO DA RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS

Leia mais

Cadastramento de Software de ponto para Empresa.

Cadastramento de Software de ponto para Empresa. Cadastramento de Software de ponto para Empresa. Conforme o artigo 20 da Portaria Nº 1.510, de 21/08/2009: Art. 20. O empregador usuário do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto deverá se cadastrar no

Leia mais

EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI

EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI Inicialmente, cabe informar que a Matrícula CEI, de acordo com o artigo 17 da Instrução Normativa RFB nº 971/09, é considerada como cadastro

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe acerca da Política de uso do ponto eletrônico e da jornada de trabalho dos servidores públicos do Poder Executivo município de Querência - MT. atribuições,

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE PESSOAL - Registro de Ponto

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE PESSOAL - Registro de Ponto Cópia Controlada nº Código: RHP07 V02 Emissão: 01/12/2013 Folha: 1/20 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO - Registro de Ponto Versão 2.0 Cópia Controlada nº Código: RHP07 V02 Emissão: 01/12/2013 Folha:

Leia mais

programa executável Folha.exe, normalmente encontrado na pasta FolhaWindows, e selecione o programa AdicionaCampos.Exe (

programa executável Folha.exe, normalmente encontrado na pasta FolhaWindows, e selecione o programa AdicionaCampos.Exe ( 1 Rio de Janeiro, 11 de Agosto de 2014. 1ª Circular do Ano de 2014. Ref: - CIRCULAR N 657, DE 4 DE JUNHO DE 2014 - NIS PORTARIA 1129 MTE - CAGED Tópicos: 1 - EXECUÇÃO DO PROGRAMA ADICIONACAMPOS.EXE 2 -

Leia mais

ECF - Equipamento Emissor de Cupom Fiscal

ECF - Equipamento Emissor de Cupom Fiscal ECF - Equipamento Emissor de Cupom Fiscal INTRODUÇÃO Um dos objetivos do uso de equipamento Emissor de Cupom Fiscal - ECF é a automação comercial. O ECF é, sem dúvida, um instrumento importante nesse processo.

Leia mais

Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III

Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III O NEGÓCIO DA EMPRESA PLANOS OFERTADOS 500 k / 1 MEGA* = 30,00 3 MEGA / 6 MEGA* = 45,00 6 MEGA / 12 MEGA* = 55,00 10

Leia mais

Madis Rodbel Lança equipamento de ponto que atende a portaria 1510 do MTE

Madis Rodbel Lança equipamento de ponto que atende a portaria 1510 do MTE No dia 21 de agosto de 2009, o Ministério do Trabalho e Emprego assinou a Portaria 1510, que regulamenta o Registro Eletrônico de Ponto - REP e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto -

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 29 DE OUTUBRO DE 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 29 DE OUTUBRO DE 2010. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 29 DE OUTUBRO DE 2010. Dispõe sobre a jornada de trabalho, o registro e o controle da frequência dos servidores da ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA

JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA 1 / 5 JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA A jornada máxima de trabalho, fixada pela Constituição Federal de 1988 e confirmada pelo art. 58 do Estatuto Laboral, é de 8

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 265, de 16 de agosto de 2004.

CIRCULAR SUSEP N o 265, de 16 de agosto de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 265, de 16 de agosto de 2004. Disciplina os procedimentos relativos à adoção, pelas sociedades seguradoras, das condições contratuais e das respectivas disposições tarifárias e notas

Leia mais

Palavras-chave: Ponto eletrônico, formalidade do registro eletrônico de ponto, benefícios.

Palavras-chave: Ponto eletrônico, formalidade do registro eletrônico de ponto, benefícios. REGISTRO ELETRONICO DE PONTO (REP): E OS DESAFIOS PARA AS EMPRESAS SE ADEQUAREM AS FORMALIDADE DA NOVA PORTARIA 1510/2009 DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Eliane Maria Centro Universitário Candido Rondon(UNIRONDON)

Leia mais

FORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS PRODUTOS:

FORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS PRODUTOS: O ID REP SB é um produto específico para controle de ponto de funcionários. Foi concebido dentro das especificações técnicas estabelecidas pelas novas regras de funcionamento de sistemas eletrônicos de

Leia mais

2ª VIA ELETRÔNICA DE NOTAS FISCAIS DE COMUNICAÇÃO E ENERGIA ELÉTRICA

2ª VIA ELETRÔNICA DE NOTAS FISCAIS DE COMUNICAÇÃO E ENERGIA ELÉTRICA ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA Superintendência da Receita Unidade de Fiscalização UNIFIS 2ª VIA ELETRÔNICA DE NOTAS FISCAIS DE COMUNICAÇÃO E ENERGIA ELÉTRICA Envio através da internet Orientações

Leia mais

ÍNDICE. Futura Ponto (REP)...03. Configurações Iniciais...04. Cadastrar Horário...05. Configurar Hora Extra...07. Cadastrar Departamento...

ÍNDICE. Futura Ponto (REP)...03. Configurações Iniciais...04. Cadastrar Horário...05. Configurar Hora Extra...07. Cadastrar Departamento... Futura Ponto (REP) ÍNDICE Futura Ponto (REP)...03 Configurações Iniciais...04 Cadastrar Horário...05 Configurar Hora Extra...07 Cadastrar Departamento...10 Cadastrar Função...11 Cadastrar Funcionário...12

Leia mais

I Compatibilização e integração de procedimentos; III Garantir a linearidade do processo, sob a perspectiva do usuário;

I Compatibilização e integração de procedimentos; III Garantir a linearidade do processo, sob a perspectiva do usuário; RESOLUÇÃO Nº 25, DE 18 OUTUBRO DE 2011. Dispõe sobre parâmetros e padrões para desenvolvimento do modelo de integração da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios

Leia mais

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012)

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, NFS e e o Recibo Provisório de Serviço RPS e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DECONTAS RESOLUÇÃO T.C. Nº 04, 7 DE MARÇO DE 2012

ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DECONTAS RESOLUÇÃO T.C. Nº 04, 7 DE MARÇO DE 2012 RESOLUÇÃO T.C. Nº 04, 7 DE MARÇO DE 2012 Dispõe sobre o Sistema de Gerenciamento de Recursos da Sociedade SAGRES na esfera municipal. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO, na sessão do Pleno realizada

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS ÍNDICE a) OBJETIVO...3 b) MODELO...3 c) ID REP c.1) Características Funcionais Genéricas...4 c.2) Características Operacionais Genéricas...5

Leia mais

Versão 1.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Ponto Legal. Manual do PONTO LEGAL

Versão 1.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Ponto Legal. Manual do PONTO LEGAL Versão 1.0 CARBON SYSTEM Manual do Software Ponto Legal Manual do PONTO LEGAL S O F T W A R E P A R A E M I S S Ã O D O R E L A T Ó R I O E S P E L H O D E P O N T O Manual do Ponto Legal Versão 1.0 Carbon

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 016/2013

NOTA TÉCNICA Nº 016/2013 NOTA TÉCNICA Nº 016/2013 Brasília, 3 de maio de 2013. ÁREA: Educação TÍTULO: Prestação de contas na Educação. REFERÊNCIA(S): Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 Lei Complementar nº 101,

Leia mais

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013.

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. Dispõe acerca da Política de uso do PONTO ELETRÔNICO E DA JORNADA DE TRABALHO dos servidores do Instituto

Leia mais

PONTO ELETRÔNICO. Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado

PONTO ELETRÔNICO. Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado PONTO ELETRÔNICO JORNADA DE TRABALHO Controle de Horário Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado O empregado fica à disposição do empregador para dar cumprimento às tarefas

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS Data Vencimento 07 Obrigação Salário Mensal Fato Gerador e Fundamento Legal Pagamento mensal da remuneração. (ver nota 1) Salário-Mínimo Valor atual de R$ 788,00 - Decreto nº 8.381/14. Pró-labore Código

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO AOS AGENTES PÚBLICOS COM RELAÇÃO ÀS DISPOSIÇÕES PREVISTAS PELA PORTARIA CAT 162/08 A RESPEITO DA OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. ÍNDICE

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA DEPARTAMENTO DE RECURSOS EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE Mogi das Cruzes, 2010. Sumário 1. Requerimentos Disponíveis...

Leia mais

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br Sumário Introdução... 3 Amostra... 4 Tamanho do cadastro de materiais... 5 NCM utilizadas... 6 Dúvidas quanto à classificação fiscal... 7 Como as empresas resolvem as dúvidas com os códigos de NCM... 8

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

MÓDULO ADMISSÃO REGISTRO DE EMPREGADOS 1.4

MÓDULO ADMISSÃO REGISTRO DE EMPREGADOS 1.4 MÓDULO 1 ADMISSÃO 1.4 REGISTRO DE EMPREGADOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS SUMÁRIO ASSUNTO PÁGINA 1.4. REGISTRO DE EMPREGADOS... 3 1.4.1. INTRODUÇÃO... 3 1.4.2. OBRIGATORIEDADE... 3 1.4.2.1.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. Senado Federal Gabinete Senador Armando Monteiro. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2011. Senado Federal Gabinete Senador Armando Monteiro. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Decreto Legislativo nº 593, de 2010, da Senadora Niúra Demarchi, que susta os efeitos da Portaria nº 1.510, de 21

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota fiscal complementar de quantidade e valor - MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota fiscal complementar de quantidade e valor - MG 05/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares... 7 6. Referências... 7 7.

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 Page 1 of 5 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 06/02/2012 SALÁRIOS 07/02/2012 Pagamento de salários - mês de JANEIRO/2012 Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT.

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 89, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2011 Estabelece procedimentos para apreensão e guarda de documentos, livros, materiais, equipamentos e assemelhados por Auditor- Fiscal do Trabalho e aprova

Leia mais

Introdução. Da Previsão Legal SÃO BERNARDO DO CAMPO, OUTUBRO DE 2014

Introdução. Da Previsão Legal SÃO BERNARDO DO CAMPO, OUTUBRO DE 2014 SÃO BERNARDO DO CAMPO, OUTUBRO DE 2014 FISCALIZAÇÃO DO TRABALHO Introdução A inspeção do trabalho tem por finalidade a prevenção e manutenção adequada dos direitos trabalhistas dos empregados, frente à

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.433, DE 23 DE JULHO DE 2015. Brasil. CAPÍTULO I DO OBJETO E DO ÂMBITO DE APLICAÇÃO

RESOLUÇÃO Nº 4.433, DE 23 DE JULHO DE 2015. Brasil. CAPÍTULO I DO OBJETO E DO ÂMBITO DE APLICAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 4.433, DE 23 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre a constituição e o funcionamento de componente organizacional de ouvidoria pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar

Leia mais

A solução mais completa e inovadora em Registro Eletrônico do mercado.

A solução mais completa e inovadora em Registro Eletrônico do mercado. A solução mais completa e inovadora em Registro Eletrônico do mercado. O ID REP Company é a solução da ID Data para o controle de ponto dos colaboradores. Vencedor de dois prêmios de design, traz a mais

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 005/2015

INSTRUÇÃO Nº 005/2015 INSTRUÇÃO Nº 005/2015 Orienta os servidores da Administração Publica Direta, Entidades e Autarquias do Poder Executivo Estadual, quanto aos prazos e procedimentos a serem observados no segundo Processo

Leia mais

Introdução. Benefícios para todos

Introdução. Benefícios para todos Introdução Esta cartilha tem a finalidade de guiar as empresas na implantação da Nota Fiscal Eletrônica e demonstrar as facilidades e vantagens do sistema para o contribuinte e para a sociedade A Nota

Leia mais

Contratação e Modelo de Contrato

Contratação e Modelo de Contrato Contratação e Modelo de Contrato Deveres da Empresa Firmar contrato especial de aprendizagem com o adolescente e inscrevê-lo em curso de aprendizagem desenvolvido por uma entidade qualificada de ensino

Leia mais

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO.

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO. ANEXO NORMAS SOBRE REQUISITOS, CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE ESTABELECIMENTO, BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO E EXPEDIÇÃO DOS RESPECTIVOS CERTIFICADOS. 1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO,

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista Rotinas de Pessoal & Recursos Humanos www.sato.adm.br - sato@sato.adm.br - fone (11) 4742-6674 Desde 1987 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Qualidade Relatório

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO -

- GUIA DO EMPRESÁRIO - - GUIA DO EMPRESÁRIO - LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA CONTROLE DA JORNADA DE TRABALHO ROTEIRO Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br)

Leia mais

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 19 da Lei nº. 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 949/2010 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A DECLARAÇÃO MENSAL DO IMPOSTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN. O Prefeito Municipal de São Mateus,

Leia mais

Capítulo I Das Disposições Preliminares

Capítulo I Das Disposições Preliminares RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 10, DE 1º DE MARÇO DE 2004 Estabelece normas complementares relativas ao registro, controle e apuração da frequência dos servidores públicos da administração direta, autárquica e fundacional

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO Benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado dispensado sem justa causa é composto por 3 a 5 parcelas mensais, pagas em dinheiro, de valores

Leia mais