JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO 18/05/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO 18/05/2011"

Transcrição

1 - Quadro de Horário Segundo a Art 74 da CLT a empresa deve afixar em lugar visível o quadro de horário. - Sistema alternativo de Controle de Jornada O Ministério aprovou através da portaria nº 1120, este sistema, que poderá ser adotado por convenção ou acordo coletivo de trabalho. - Cartão ponto, livro ou sistema eletrônico Estabelecimentos com mais de 10 trabalhadores são obrigados a anotar os horários de entrada e saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, devendo ser pré-assinalado o período de repouso. É necessário a assinatura do empregado tanto no cartão quanto no livro de ponto para prova em juízo. - Serviço Externo - Ficha, papeleta ou registro de ponto. Quando a jornada for executada integralmente fora do estabelecimento do empregador, o horário de trabalho constará em ficha, papeleta ou registro de ponto, que ficará em poder do empregado, conforme art 74 da CLT. - Sistema e Registro Eletrônico de Ponto - SREP Por meio da Portaria nº 1510 de , o TEM disciplinou o registro eletrônico de ponto e o utilização do Sistema de Registro eletrônico de Ponto. O chamado SREP é o conjunto de equipamentos e programas informatizados destinados à anotação por meio eletrônico da entrada e saída de trabalhadores. O Sistema e Registro Eletrônico de Ponto SREP tem a finalidade de registar fielmente as marcações efetuadas, não sendo permitida qualquer ação que as desvirtue os fins legais a que se destinam. 1

2 Tecnologia a ser aplicada: HARDWARE - Ser dotado de impressora; - Possuir memória protegida; - Possuir lacres que impeçam o acesso interno; - Ser de uso exclusivo, possuir porta fiscal. Tecnologia a ser aplicada: SOFTWARE - Deverá gerar o AFDT Arquivo Fonte de Dados Tratados e o ACJEF Arquivo de Controle de Jornada para efeitos Fiscais; - O fabricante deverá fornecer atestado técnico e termo de responsabilidade; No Registro eletrônico de ponto não será permitido o desvio legal a que se destina: I Restrições de horário à marcação de ponto; II Marcação automática de ponto, utilizando-se horários predeterminados ou horário contratual; III Exigência, por parte do sistema, de autorização previa para marcação de sobre jornada, e; IV Existência de qualquer dispositivo que permita a alteração dos dados registrados pelo empregado; O Registrador Eletrônico de Ponto (REP), deverá apresentar os seguintes requisitos: I Relógio Interno de tempo real com precisão de um minuto por ano, com capacidade de funcionamento ininterrupto por um período mínimo de 1440 horas na ausência de energia elétrica de alimentação; II Mostrador de tempo real, com hora, minutos e segundos; III Dispor de mecanismo de impressor em bobina de papel, integrado e de uso exclusivo, que permita impressões com durabilidade mínima de cinco anos; IV meio de armazenamento permanente; V Porta padrão UBB externa; Comprovante de Registro: I Cabeçalho II Identificação do Empregador; III- Local de Prestação de Serviço IV nº fabricação do REP; V Identificação do trabalhador ( nome e Pis); VI Data, horário e respectivo registro; e VII NSR Numero Sequencial de Registro 2

3 Registro de Ponto Flexibilização Conforme art. 58 da CLT, não serão descontadas nem computadas como estas as variações de até dez minutos diários. A jornada de trabalho pode ser conceituada como o período em que o empregado fica a disposição do empregador, trabalhando ou aguardando ordens. A duração do trabalho, para os empregados de qualquer atividade privada, não excederá de oito horas diárias, desde que haja fixado expressamente outro limite. Art 58 CLT; A duração normal do trabalho pode ser acrescida de horas suplementares, em numero não excedentes de duas, mediante acordo escrito entre as partes ou contrato coletivo de trabalho. Existem profissões que apresentam jornada especial, Exemplo: Médicos ( 4 h), telefonistas (6 h), Jornalistas (5 h). Não se compreendem no regime da duração do Trabalho, conforme o art 62 CLT: I- Empregados que exercem atividades externa incompatível com a fixação de horário de trabalho, devendo tal condição ser anotada em, CTPS; II os gerentes, assim considerados os ocupantes de cargo de gestão, equiparandose a estes os diretores e chefes de departamentos em filial. Este regime se dará quando o salario de cargo de confiança, compreender a gratificação de função, referente ao valor do respectivo salario efetivo acrescido de 40%. O artigo 7ºda Constituição Federal, preceitua que a duração normal do trabalho não poderá ser maior que oito horas diárias e 44 semanais, facultada a compensação de horários da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva do trabalho. Fechando-se desta forma as 220 horas mensais. Nesta situação é permitida a opção Por horários mais flexiveis: 3

4 I Segunda a sexta, 8 horas e 48 min; II De segunda a quinta, 9 horas, e na sexta feira, 8 horas; III De segunda a sexta, 8 horas e aos sábados 4 horas; IV De segunda a sábado, 7:33 horas; A compensação de horário semanal deve ser ajustada por acordo escrito, mediante acordo individual, não necessariamente em acordo coletivo ou convenção. Deve-se observar as restrições do trabalho do menor; Turnos Ininterruptos Jornada de seis horas. Conceitua-se quando submete-se o trabalhador á horários variados a cada período (semana ou quinzena). a) Existência de turnos; b) Que os turnos sejam em revezamento c) O revezamento seja ininterrupto, e que não haja continuidade no período de 24 horas, havendo ou não trabalhos aos domingos; Deve apresentar intervalos de 15 minutos durante a jornada e mediante negociação coletiva é permitida o acréscimo de 2 horas Períodos de descanso: - Entre duas jornadas de trabalho haverá um período mínimo de 11 horas consecutivas para descanso. - Todo o empregado tem direito a um descanso semanal de 24 horas consecutivas, coincidindo com o domingo, todo ou parcial. Períodos de descansos Existem algumas atividades que exigem intervalos maiores de descanso, devido a sua complexibilidade: - Atividades em minas existentes no subsolo, a cada 3 horas repouso de 15 mim; - Trabalhadores que trabalham em interior de câmaras frigorificas, terão períodos de 20 mim a cada 1 hora e 40 mim de trabalho; 4

5 Escala de Revezamento: Nos serviços que é permitido o trabalho em feriados civis, religiosos é permitido a escala de revezamento, permitindo que o funcionário usufrua de folga a cada 7 dias no máximo e usufrua de pelo menos um domingo de folga. Domingo e feriado no mesmo dia: Não são acumuladas a remuneração do repouso semanal e a de feriado civil ou religioso, que caírem no mesmo dia ( art 11, 3º do Decreto nº /49) Intervalo para repouso e alimentação não concedida pelo empregador: Em qualquer trabalho continuo, que exceda 6 horas, é obrigatório a concessão de um intervalo para repouso e alimentação, o qual será no mínimo de 1 hora e não exceder 2 horas, salvo acordo escrito ou convenção coletiva ao contrario; Quando este não for concedido haverá indenização de 50%, sobre o valor da remuneração normal; 5

NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa*

NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa* NOVO SISTEMA E NOVAS REGRAS PARA O REGISTRO DE MARCAÇÃO DE PONTO ELETRÔNICO AUTOR: José Adeildo Nicolau da Costa* O que é o novo registro de ponto? É o Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP -

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas Dispensa Registro de Marcações no Intervalo de Trabalho - Batidas Pré-Assinaladas 16/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO SICAP NEWS Ano 2 nº 19 Informativo Mensal Março 2010 *REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO * Base Legal: Art. 74 da CLT e Portaria 1.510/2009, do MTE Conforme dispõe o 2º do art. 74 da CLT, estão obrigados à anotação

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

1-Restrições de horário à marcação do ponto. O empregador não poderá determinar uma faixa horária para que os funcionários marquem o ponto.

1-Restrições de horário à marcação do ponto. O empregador não poderá determinar uma faixa horária para que os funcionários marquem o ponto. Em 21/08/2009, foi publicada a Portaria 1.510/2009, pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), para regulamentar o uso do REP (Registrador Eletrônico de Ponto). A Portaria 1.510/2009 foi dividida em

Leia mais

As melhores soluções para sua empresa. Programação. Gentileza desligar seu celular e/ou rádio.

As melhores soluções para sua empresa. Programação. Gentileza desligar seu celular e/ou rádio. As melhores soluções para sua empresa. Programação Gentileza desligar seu celular e/ou rádio. As melhores soluções para sua empresa. Missão: Proporcionar às empresas brasileiras alta-performance na gestão

Leia mais

DECRETO Nº. 044/2013

DECRETO Nº. 044/2013 DECRETO Nº. 044/2013 DISPÕE SOBRE HOMOLOGAÇÃO DE INSTRUÇÃO NORMATIVA QUE DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS, ESTABELECENDO ROTINAS NO ÂMBITO DA PREFEITURA

Leia mais

As melhores soluções para sua empresa. Core business. Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação.

As melhores soluções para sua empresa. Core business. Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação. As melhores soluções para sua empresa. Core business Soluções em software, hardware para acesso e segurança e cartões de identificação. As melhores soluções para sua empresa. REP-Relógio Eletrônico de

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA

JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA 1 / 5 JORNADA DE TRABALHO 1 LIMITE DE DURAÇÃO E ANOTAÇÃO DA JORNADA PACTUADA A jornada máxima de trabalho, fixada pela Constituição Federal de 1988 e confirmada pelo art. 58 do Estatuto Laboral, é de 8

Leia mais

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; b. Estabelece requisitos para

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 Susta a Portaria nº 1.510 do Ministério do Trabalho e Emprego, de 21 de agosto de 2009, publicada

Leia mais

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados; Observação: Essa página se propõe a responder, exclusivamente, perguntas sobre o Sistema de Registro Eletrônico de Ponto SREP, previsto na Portaria nº 1.510/2009. Perguntas sobre outros temas como direitos

Leia mais

AFD - Arquivo-Fonte de Dados arquivo gerado a partir dos dados armazenados na MRP.

AFD - Arquivo-Fonte de Dados arquivo gerado a partir dos dados armazenados na MRP. Ponto Eletrônico SIGLAS E DEFINIÇÕES SREP - Sistema de Registro Eletrônico de Ponto: é o conjunto de equipamentos e programas informatizados destinado à anotação por meio eletrônico da entrada e saída

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO SINDIREPA LUCIANA CHARBEL GERÊNCIA DE RELAÇÕES TRABALHISTAS 20 DE JUNHO DE 2013

JORNADA DE TRABALHO SINDIREPA LUCIANA CHARBEL GERÊNCIA DE RELAÇÕES TRABALHISTAS 20 DE JUNHO DE 2013 JORNADA DE TRABALHO SINDIREPA LUCIANA CHARBEL GERÊNCIA DE RELAÇÕES TRABALHISTAS 20 DE JUNHO DE 2013 DURAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO DIÁRIA: 8 HORAS SEMANAL: 44 HORAS MENSAL: 220 HORAS INTERVALOS PARA DESCANSO

Leia mais

DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO

DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO DUVÍDAS FREQUENTES SOBRE PONTO ELETRÔNICO 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO. PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO. PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.839 DE 2010 Susta a Portaria nº 1.510 do Ministério do Trabalho e Emprego, de 21 de agosto de 2009, publicada

Leia mais

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e os arts.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PE000264/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/03/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005909/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46213.003630/2013-64 DATA DO

Leia mais

Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009

Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009 Ponto Eletrônico - PORTARIA Nº 1.510, DE 21/08/2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: OUTROS ASSUNTOS RELACIONADOS AO SREP 1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009? a. Proíbe todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas

Leia mais

Evento Portaria 1510. Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas. Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510

Evento Portaria 1510. Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas. Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510 Evento Portaria 1510 Conceitos, aspectos legais e suas perspectivas Os desafios das Empresas para se adequar a Portaria do MTE 1510 O Que Rege a Portaria 1510? Portaria MTE 1510 de 21 de Agosto de 2009

Leia mais

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009

PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 PORTARIA Nº 1.510, DE 21 DE AGOSTO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e os arts.

Leia mais

BE.004 - PONTO ELETRÔNICO.

BE.004 - PONTO ELETRÔNICO. .: BE.004 - Ponto Eletrônico :. file://q:\boletim\extraordinario\2010-05-24-be004\ponto Eletronico.htm Page 1 of 1 1/6/2010 BE.004 - PONTO ELETRÔNICO. As empresas com mais de 10 empregados estão obrigadas

Leia mais

EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE. digicon

EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE. digicon EVENTO 25/03/2010 Ponto Eletrônico Portaria 1.510/09 MTE Palestrante Alencar Berwanger Gerente de Produto Senior Sistemas Agenda Aspectos Gerais da Portaria Impacto nas Empresas Alterações nos Sistemas

Leia mais

OAB 1ª FASE- EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito do Trabalho Prof. Leone Pereira Data: 08.09.2009 Aula nº 02

OAB 1ª FASE- EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito do Trabalho Prof. Leone Pereira Data: 08.09.2009 Aula nº 02 OAB 1ª FASE- EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito do Trabalho Prof. Leone Pereira Data: 08.09.2009 Aula nº 02 TEMAS TRATADOS EM AULA 1. JORNADA DE TRABALHO (art. 4º, CLT) O instituto tem origem na

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE PESSOAL - Registro de Ponto

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE PESSOAL - Registro de Ponto Cópia Controlada nº Código: RHP07 V02 Emissão: 01/12/2013 Folha: 1/20 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DO - Registro de Ponto Versão 2.0 Cópia Controlada nº Código: RHP07 V02 Emissão: 01/12/2013 Folha:

Leia mais

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO

PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO PORTARIA MTE nº 1510/2009 NOVAS REGRAS SOBRE O CONTROLE ELETRÔNICO DE PONTO Neste fascículo de Uma entrevista com o Advogado, apresentamos o conteúdo de artigo enviado pelo Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III

Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III Metroflex Telecom Brasil Internet Brasweb AMBIENTAÇÃO DE NOVOS COLABORADORES PARTE III O NEGÓCIO DA EMPRESA PLANOS OFERTADOS 500 k / 1 MEGA* = 30,00 3 MEGA / 6 MEGA* = 45,00 6 MEGA / 12 MEGA* = 55,00 10

Leia mais

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. Informações úteis para o Empregador. Versão 1.2

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. Informações úteis para o Empregador. Versão 1.2 Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Informações úteis para o Empregador Versão 1.2 1 Sumário 1 PONTOS IMPORTANTES DA PORTARIA 1.510/2009... 3 1.1 Definições... 4 1.2

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: ESPELHOS DE PONTO, COMPROVANTES E ARQUIVOS 11. O REP poderá emitir um comprovante de marcação de ponto por dia? Não. É obrigatória a emissão de um comprovante a cada batida.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE JORNADA DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE JORNADA DE TRABALHO ACORDO COLETIVO DE JORNADA DE TRABALHO (2010/2012) QUE ENTRE SI FAZEM, DE UM LADO AS EMPRESAS Telemar Norte Leste S/A - Filial AM, TNL PCS S/A - Filial AM e Brasil Telecom S/A - Filial AM E, DO OUTRO LADO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR004589/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057715/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.013061/2013-75 DATA DO

Leia mais

Art. 1º - Disciplinar o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP.

Art. 1º - Disciplinar o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP. São Paulo, 25 de setembro de 2009. Senhor Ministro, Assunto: Portaria MTE 1510/2009 - Controle de Ponto Eletrônico Dirigimo-nos a Vossa Excelência para externar nossa preocupação quanto ao conteúdo da

Leia mais

HORAS EXTRAS E SEUS REFLEXOS TRABALHISTAS

HORAS EXTRAS E SEUS REFLEXOS TRABALHISTAS CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEERIO PALESTRA HORAS

Leia mais

As novas regras para a marcação do ponto eletrônico

As novas regras para a marcação do ponto eletrônico As novas regras para a marcação do ponto eletrônico Portaria 1.510 de 28/08/2009 Dra. Vanessa Cardone Benício Adv ogados Ass ociados ABREVIAÇÕES REP: Registro Eletrônico de Ponto SREP: Sistema de Registro

Leia mais

TÓPICOS ABORDADOS. Departamento Jurídico

TÓPICOS ABORDADOS. Departamento Jurídico TÓPICOS ABORDADOS 1) JORNADA DE TRABALHO 2) HORAS NOTURNAS E ADICIONAL 3) TREINAMENTO PARA USO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 4) CARTÃO DE PONTO 5) REFEIÇÃO 1. JORNADA DE TRABALHO A) LIMITE DIÁRIO E SEMANAL

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010 Disciplina a fiscalização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP, regulamentado pela Portaria nº 1.510, de 21 de agosto de 2009, e fixa prazo

Leia mais

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Sistema de Registro Eletrônico de Ponto - SREP Portaria MTE 1.510/2009 Informações úteis para o Fabricante de Programa de Tratamento de Registro de Ponto Versão 2.0 Sumário 1. Introdução...4 2. Formato

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Ponto Eletrônico Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Ponto Eletrônico. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTASERESPOSTAS 1.QuaissãoosprincipaispontosdaPortariaMTE1.510/2009? a.proíbetodotipoderestriçãoàmarcaçãodeponto,marcaçõesautomáticasealteraçãodosdadosregistrados; b. Estabelece requisitos para o equipamento

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510

Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510 Adequação do Ponto Eletrônico à Portaria MTE nº 1.510 Produto : Ponto Eletrônico - versão P10 País : BRASIL Data : 16/12/2009 A TOTVS S.A., na condição de desenvolvedora e provedora do sistema empresarial

Leia mais

Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto. Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura:

Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto. Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura: Novas Implementações Sistema de Ponto WinPto 1. Cadastro de funcionários: Foi implementado um novo folder com complemento de cadastro, conforme figura: b 2. cadastro de empresas, foi acrescentado campo

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010

PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010 INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010 Dispõe sobre o horário de funcionamento do Instituto Chico Mendes, jornada de trabalho e controle

Leia mais

REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85, DE 26 DE JULHO DE 2010- MTE- DOU 27.07.2010- Disciplina a fiscalização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto SREP regulamentado pela Portaria

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014 TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA OS SUPERMERCADOS REFERENTE AO PERÍODO NATALINO ANO 2013/2014 Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado o SINCOMERCIÁRIOS SINDICATO

Leia mais

Seguro Desemprego : art. 7º, II da CRFB

Seguro Desemprego : art. 7º, II da CRFB AULA 10: Seguro Desemprego : art. 7º, II da CRFB Amparo legal: art. 7º, II da CRFB. * urbanos e rurais: Lei nº 7.998/90, Lei nº 8.900/94 e Resolução do CODEFAT 467/05. * domésticos: artigo 6º-A da Lei

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº_03 /2009. O Defensor Público Geral do Estado do Pará, no uso de atribuições previstas

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Despacho n.º 341/2015 de 6 de Fevereiro de 2015

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Despacho n.º 341/2015 de 6 de Fevereiro de 2015 S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Despacho n.º 341/2015 de 6 de Fevereiro de 2015 Considerando que nos termos do disposto na Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas o empregador público deve elaborar regulamentos

Leia mais

FORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS PRODUTOS:

FORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS PRODUTOS: O ID REP SB é um produto específico para controle de ponto de funcionários. Foi concebido dentro das especificações técnicas estabelecidas pelas novas regras de funcionamento de sistemas eletrônicos de

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08 AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08 PORTARIA Nº. 17, DE 23 DE JANEIRO DE 2015. Aprova

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista www.sato.adm.br 1987 legislação consultoria assessoria informativos treinamento auditoria pesquisa qualidade Relatório Trabalhista Nº 066 18/08/97 REGISTRO DE PONTO Todas as empresas com mais de 10 empregados,

Leia mais

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe acerca da Política de uso do ponto eletrônico e da jornada de trabalho dos servidores públicos do Poder Executivo município de Querência - MT. atribuições,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE000722/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021628/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.007514/2015-85 DATA DO

Leia mais

DECRETO Nº 034/2013. O Prefeito do Município de Sertanópolis, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e considerando:

DECRETO Nº 034/2013. O Prefeito do Município de Sertanópolis, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e considerando: DECRETO Nº 034/2013 SÚMULA: Dispõe sobre a jornada de trabalho em Regime de Trabalho em Turnos RTT e Regime de Trabalho de Sobreaviso RPS no âmbito da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo

Leia mais

DURAÇÃO DO TRABALHO Prof. Maria Cláudia Felten E-mail: maria.claudia.felten@terra.com.br JORNADA DE TRABALHO - Jornada de trabalho. - Benefícios da jornada de trabalho. - Diferença entre jornada de trabalho

Leia mais

Ponto Microsis. Sistema de Registro Eletrônico de Ponto

Ponto Microsis. Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Ponto Microsis Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Ponto Microsis Visando atender as constantes atualizações da CLT, em particular, a última Portaria vigente - 1510/2009 (consulte http://portal.mte.gov.br/pontoeletronico),

Leia mais

DECRETO JUDICIÁRIO Nº 135/2009

DECRETO JUDICIÁRIO Nº 135/2009 DECRETO JUDICIÁRIO Nº 135/2009 Dispõe sobre o registro e controle da freqüência dos servidores do Poder Judiciário. PUBLICADO NO DIÁRIO DO PODER JUDICIÁRIO NO DIA 24 DE AGOSTO DE 2009. A PRESIDENTE DO

Leia mais

DURAÇÃO DO TRABALHO DURAÇÃO DO TRABALHO ART. 58, CLT. (Art. 7º, XIII, da CRFB/88 e ART. 58, CLT)

DURAÇÃO DO TRABALHO DURAÇÃO DO TRABALHO ART. 58, CLT. (Art. 7º, XIII, da CRFB/88 e ART. 58, CLT) Aula 4 Direito do Trabalho Duração do Trabalho. Férias. Repouso Semanal Remunerado. Maria Inês Gerardo DURAÇÃO DO TRABALHO (Art. 7º, XIII, da CRFB/88 e ART. 58, CLT) DURAÇÃO DO TRABALHO ART. 58, CLT Jornada

Leia mais

Prof. Rogério Alves de Oliveira

Prof. Rogério Alves de Oliveira As novas regras do Ministério do Trabalho para o CONTROLE DE PONTO Portaria n o 1.510, de 21 de agosto de 2009. Facilitador Bacharel em Direito Formação em Dinâmica dos Grupos Especialização em Administração

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR. a.1) normal: 06 horas por dia e 30 horas por semana 224, caput e 226 CLT

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR. a.1) normal: 06 horas por dia e 30 horas por semana 224, caput e 226 CLT TURMA EXTENSIVA SEMANAL Prof. Otavio Calvet Data: 09.11.2009 Aula nº 31 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Contratos de Trabalho Especiais: I. Bancário a) Duração do trabalho - art. 224 CLT a.1) normal: 06 horas

Leia mais

PONTO ELETRÔNICO. Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado

PONTO ELETRÔNICO. Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado PONTO ELETRÔNICO JORNADA DE TRABALHO Controle de Horário Confira as normas para o controle da jornada de trabalho do empregado O empregado fica à disposição do empregador para dar cumprimento às tarefas

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP SMALL BUSINESS ÍNDICE a) OBJETIVO...3 b) MODELO...3 c) ID REP c.1) Características Funcionais Genéricas...4 c.2) Características Operacionais Genéricas...5

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO UTILIZAÇÃO DE SISTEMA ALTERNATIVO DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA E BANCO DE HORAS

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO UTILIZAÇÃO DE SISTEMA ALTERNATIVO DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA E BANCO DE HORAS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO UTILIZAÇÃO DE SISTEMA ALTERNATIVO DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA E BANCO DE HORAS CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A ELETROBRAS ELETRONORTE, CNPJ Nº 00.357.038/0001-16, DORAVANTE

Leia mais

Portaria nº 962/2011 Florianópolis, 11 de julho de 2011.

Portaria nº 962/2011 Florianópolis, 11 de julho de 2011. Portaria nº 962/2011 Florianópolis, 11 de julho de 2011. O Reitor pro tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela

Leia mais

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013.

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. Dispõe acerca da Política de uso do PONTO ELETRÔNICO E DA JORNADA DE TRABALHO dos servidores do Instituto

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 41, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010

ATO NORMATIVO Nº 41, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010 ATO NORMATIVO Nº 41, DE 28 DE SETEMBRO DE 2010 Institui o Normativo de Pessoal JORNADA DE TRABALHO do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio Grande do Norte Crea-RN. O Presidente

Leia mais

III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO

III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO I. O DOMINGO COMO DESCANSO II. FERIADOS III. A REMUNERAÇÃO DO REPOUSO IV. MULTA ADMINISTRATIVA V. OS TRIBUNAIS E O REPOUSO I - O DOMINGO COMO DESCANSO 1) FUNDAMENTO LEGAL

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000075/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/01/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR076735/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.000023/2013-53 DATA DO

Leia mais

Cartilha Ponto Eletrônico

Cartilha Ponto Eletrônico Divisão de Gestão de Pessoas Unidade de Desenvolvimento de Pessoas Cartilha Ponto Eletrônico Procedimentos Importantes APRESENTAÇÃO Esta cartilha tem como objetivo esclarecer as principais dúvidas ou questionamentos

Leia mais

MÓDULO 3 JORNADA DE TRABALHO

MÓDULO 3 JORNADA DE TRABALHO MÓDULO 3 JORNADA DE TRABALHO 3.2 CONTROLE DE HORÁRIO E QUADRO DE HORÁRIO ESTE FASCÍCULO SUBSTITUI O DE IGUAL NÚMERO ENVIADO ANTERIORMENTE AOS NOSSOS ASSINANTES. RETIRE O FASCÍCULO SUBSTITUÍDO, ANTES DE

Leia mais

5. JORNADA DE TRABALHO

5. JORNADA DE TRABALHO 5. JORNADA DE TRABALHO 5.1 DURAÇÃO DA JORNADA A duração normal do trabalho não pode ser superior a oito horas diárias e 44 semanais, sendo facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante

Leia mais

A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL

A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL Futura Ponto (REP) A SOLUÇÃO EM AUTOMAÇÃO COMERCIAL Website: www.futurasistemas.com.br Telefone: (11) 3227-8984/ (11) 3929-8980 ÍNDICE Futura Ponto (REP)...03 Configurações Iniciais...04 Cadastrar Empresa...05

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS SOBRE JORNADA DE TRABALHO

NORMAS E PROCEDIMENTOS SOBRE JORNADA DE TRABALHO NORMAS E PROCEDIMENTOS SOBRE JORNADA DE TRABALHO 1. OBJETIVO O departamento de Recursos Humanos da FECAP pretende com esse manual de normas e procedimentos sobre a jornada de trabalho, informar os seus

Leia mais

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 12619 1 de 7 9/5/2012 13:20 Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.619, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Mensagem de veto Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista; altera a Consolidação

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS ASSUNTO: REP REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO 2. Quando a portaria entra em vigor? Na data de sua publicação, 25/08/2009, exceto para o uso do REP, cujo início da obrigatoriedade depende

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 132/10. Normatiza o registro de frequência dos servidores técnico- administrativos, docentes, e estagiários do IFPR. O CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO, no uso de suas atribuições

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

Sistema Futura Ponto. Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014

Sistema Futura Ponto. Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014 2014 Sistema Futura Ponto Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014 Índice Cadastro 1. Departamentos 2. Função 3. Empresa 4. Eventos 5. Feriados 6. Grade Horária 7. Justificativas 8. Funcionários 9.

Leia mais

Funcionamento do Comércio no mês de Junho de 2014

Funcionamento do Comércio no mês de Junho de 2014 ACORDO COLETIVO PARA FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO EM GERAL DE SANTO ANTONIO DE JESUS. Acordo que faz entre si, de um lado o SINCOMSAJ SINDICATO DO COMERCIO VAREJISTA DE SANTO ANTONIO DE JESUS e do outro,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000629/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/04/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016894/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.011014/2012-86 DATA

Leia mais

Perguntas frequentes:

Perguntas frequentes: Perguntas frequentes: O equipamento é regulado para bater ponto só às 7 ou às 8 horas, nos horários tradicionais? Não, você pode bater o ponto em qualquer horário tendo como norte os horários institucionais.

Leia mais

COMPENSAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO

COMPENSAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO COMPENSAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil - São Paulo, Brasil - 31 de janeiro de 2013 CONCEITO A compensação da jornada de trabalho ocorre quando o empregado

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR000894/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR074508/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.003201/2015-69

Leia mais

TRABALHO EXTERNO. inciso XIV, jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento, salvo negociação coletiva.

TRABALHO EXTERNO. inciso XIV, jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento, salvo negociação coletiva. TRABALHO EXTERNO 1. INTRODUÇÃO A Consolidação das Leis do Trabalho CLT, em seu artigo 444 da CLT, estabelece que as relações contratuais de trabalho podem ser objeto de livre estipulação das partes interessadas,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE COMPENSAÇÃO DE HORÁRIO ATRAVÉS DE BANCO DE HORAS

ACORDO COLETIVO DE COMPENSAÇÃO DE HORÁRIO ATRAVÉS DE BANCO DE HORAS ACORDO COLETIVO DE COMPENSAÇÃO DE HORÁRIO ATRAVÉS DE BANCO DE HORAS Pelo presente termo de Acordo Coletivo de Trabalho, e de acordo com a convenção Coletiva de Trabalho conforme cláusulas específicas celebraram

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP HOME

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP HOME ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS ID REP HOME ÍNDICE a) OBJETIVO...3 b) MODELOS...3 c) ID REP HOME c.1) Características Funcionais Genéricas...4 c.2) Características Operacionais Genéricas...5 c.3)

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 972, DE 17 DE OUTUBRO DE 1969

DECRETO-LEI Nº 972, DE 17 DE OUTUBRO DE 1969 DECRETO-LEI Nº 972, DE 17 DE OUTUBRO DE 1969 Dispõe sobre exercício da profissão de jornalista. OS MINISTROS DA MARINHA DE GUERRA, DO EXÉRCITO E DA AERONÁUTICA MILITAR, usando das atribuições que lhes

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Controle de Ponto do Trabalhador Terceirizado

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Controle de Ponto do Trabalhador Terceirizado Segmentos 27/02/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Portaria 1.510 De 2009... 5 3.2 Portaria 373 De 2011... 8 3.3

Leia mais

Capítulo I Das Disposições Preliminares

Capítulo I Das Disposições Preliminares RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 10, DE 1º DE MARÇO DE 2004 Estabelece normas complementares relativas ao registro, controle e apuração da frequência dos servidores públicos da administração direta, autárquica e fundacional

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 Regulamenta o processo de implementação e avaliação da flexibilização para ajuste de jornada de trabalho

Leia mais