O Projeto das Eleições Brasileiras de VSAT Day Rio de Janeiro, Svante Hjorth CEO, Arycom

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Projeto das Eleições Brasileiras de 2010. VSAT Day Rio de Janeiro, 22.11.2011 Svante Hjorth CEO, Arycom"

Transcrição

1 O Projeto das Eleições Brasileiras de 2010 VSAT Day Rio de Janeiro, Svante Hjorth CEO, Arycom

2 O PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS DE 2010 Aspectos Gerais Área: Km 2 População: 191 Milhões Nº de eleitores: 130 Milhões Número de Urnas Eletrônicas:

3 DESAFIOS Cronograma crítico Contrato assinado em Agosto; entrega em setembro Integração de um projeto complexo Redes Inmarsat, Vizada, Via Telecom e TSE Treinamento e suporte em campo Mais de técnicos de transmissão Aspectos logísticos Importação / liberação dos Terminais Tranporte nacional para localidades remotas Configuração e pré-testes de terminais Ativação de SIM Cards Disponibilidade de energia nas localidades remotas

4 LOGÍSTICA

5 CRONOGRAMA DO PROJETO 31 Ago 3 Set 14 Set 21 Set 24 Set 30 Set 3 Out Setup da VPN Início do treinamento (localidades remotas) Início das ativações de SIM Cards Tetes de SIM Cards em BH. Fim do treinamento (localidades remotas) Totalidade dos SIM Cards ativos Entrega de Todos os terminais (localidades remotas Confirmação do status da rede para o dia das eleições Dia das eleições 1º Turno 10 Out 17 Out 24 Out 31 Out Análise do desempenho e resultados do 1º Turno Realização do 1º simulado da rede Realização Do 2º simulado da rede Dia das eleições 2º Turno

6 PROJETO DA REDE Terminais BGAN (1600+) 800 Terminais Explorer 300 / Explorer Terminais Sabre 1 Interconexão da VPN Conectando PoP da Vizada ao TSE Aplicações: Dados: pequenos arquivos transmitidos ao término da votação Voz: Suporte às operações Cobertura: 15 Estados e 3 Fusos Horários Sede do TSE em Brasília

7 TOPOLOGIA DA REDE INMARSAT I4F3 BGAN TELEPORTO INMARSAT Paumalu VIZADA NYC PoP IPSec VPN Voz Internet P S T N Urna Eletrônica T S E Brasília

8 SUPORTE OPERACIONAL NOC - Via Telecom (Belo Horizonte) Suporte operacional às equipes em campo + Monitoramento do Tráfego de voz e dados (VPN entre Roteador PoP Vizada em Nova Iorque e o Roteador do TSE em Brasília) Suporte ao Cliente Arycom (São Paulo) Monitoramento do tráfego em tempo real, coordenação das operações de suporte técnico / Interface com o cliente / Tráfego nos SIM Cards NOC Inmarsat (London e Hawaii) Operação da Rede de Satélite e suporte técnico Suporte ao Cliente Vizada (Rockville e Aussaguel) Configuração de SIM Cards, suporte técnico, configuração da VPN Gerenciamento do Projeto Arycom/Vizada/Inmarsat (BH) Coordenação das operações em campo / Inmarsat / Vizada

9 VIZADA SOLUTIONS The Source Ativações de SIM Cards BGAN Carregamento on line de voucher Status da utilização de cada SIM Card Terralink Data Manager 15 contas de usuários: Uma por Estado Monitor on line de tráfego Terralink Interconnect VPN Implementação do protocolo Ipsec entre o PoP da Vizada e o TSE

10 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Relatórios Detalhados de Tráfego produzidos pela Arycom

11 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Distribuição de Terminais pelos Narrow Spot Beams do Satélite Inmarsat I4

12 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Dificuldades do 1º Turno Operação nas localidades remotas Uso de APNs erradas Apontamento para o satélite errado Apontamento sem buscar a maximização do sinal (causa de aumento no delay ) Falhas de Hardware Falta de baterias sobressalentes nas localidades remotas Erros de procedimento Rede de Satélites Grande nº de terminais tentando registro simultâneo na rede de satélites: delays Grande nº de terminais transmitindo simultaneamente: delays Integração da rede do usuário (TSE) à rede satelital

13 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Testes de simulação da rede

14 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Sucesso no 2º Turno Operação nas localidades remotas Poucos problemas reportados quanto à APN, apontamento ou hardware 99,999% das localidades remotas lograram êxito ao concluir as transferências Rede de Satélites 100 % de sucesso no processo de registro dos terminais Inexistência de congestionamento Integração das redes do TSE, Vizada e Inmarsat Inexistência de problemas nas conexões de voz 700 conexões simultâneas nas horas de pico Resultado Final das Eleições Confirmado 1hr e 4min Depois de Encerrada a Votação!

15 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Snapshot de tela do BrandNUI

16 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Segundo Turno Perfil do Tráfego de Dados Um Sucesso!

17 PROJETO DAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS Manchetes dos principais jornais depois do 2º Turno Apuração de resultado das eleições bate recorde em 2010 A apuração das eleições presidenciais bateu recorde de agilidade em 2010, informou Ricardo Lewandowski presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o ministro, antes mesmo das 20:30hs já se sabia que Dilma Rousseff (PT) é a presidenta do Brasil. Para Lewandowski, essa apuração foi tão ágio graças ao grande avanço na tecnologia.

18 ARYCOM COMUNICAÇÃO VIA SATÉLITE LTDA. Matriz: Avenida Nove de Julho, Jd. Paulista Brasil Tel Fax EUA: 2332 Galiano St. Coral Gables, FL USA Tel Suécia: Breda vägen Enebyberg Sweden Tel

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 16/2014 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 16/2014 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA Processo nº 5.04/203 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 6/204 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

Apresentação: Félix Valois TRE-TO fvalois@tre-to.gov.br

Apresentação: Félix Valois TRE-TO fvalois@tre-to.gov.br Solução de Software Livre para Transmissão de Boletins de Urnas via Internet Apresentação: Félix Valois TRE-TO fvalois@tre-to.gov.br O que é a Solução? É uma solução de software livre que possibilita o

Leia mais

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1

CONECTO. Tecnologia Java. Rua Henrique Setter, 85 Itoupava Central 89062-440 - Blumenau SC www.cechinel.com.br Página - 1 Apresentação CONECTO Tecnologia Java Página - 1 Sumário 1. Descrição...3 2. Estrutura da comunicação... 4 3. Apresentação...5 4. Funcionamento...6 5. Transmissão das Ocorrências...7 6. Mensagens...8 7.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

VSat em alto-mar Desafios e Perspectivas. SSPI VSat Day 30/11/2010 Márcio Esteves

VSat em alto-mar Desafios e Perspectivas. SSPI VSat Day 30/11/2010 Márcio Esteves VSat em alto-mar Desafios e Perspectivas SSPI VSat Day 30/11/2010 Márcio Esteves VSAT EM ALTO-MAR Breve introdução Navegar é uma operação arriscada e difícil. Até não muito tempo atrás a tripulação ficava

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Introdução a Redes de Computadores Prof. Esbel Tomás Valero Orellana Usos de Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e/ou dispositivos

Leia mais

HP Router Basic Implementation

HP Router Basic Implementation HP Router Basic Implementation Dados técnicos O HP Router Basic Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto a equipe designada pelo cliente, realizar a instalação

Leia mais

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar.

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. Localização e Inteligência Móvel Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. 1 2 Localização e Inteligência Móvel Todos os dias sua empresa enfrenta grandes desafios para

Leia mais

Fundamentos de Comunicação de Dados e protocolos de redes

Fundamentos de Comunicação de Dados e protocolos de redes Fundamentos de Comunicação de Dados e protocolos de redes A disciplina aborda o conceito do funcionamento de uma rede, utilizando a abordagem desde a camada de aplicação até a camada de nível físico nos

Leia mais

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300.

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300. Guia de utilização do software Programador do módulo universal GPRS M-300. JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda. Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras Santa Rita do Sapucaí - MG CEP:

Leia mais

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC 1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Quanto ao item 4.3, entendemos que os prazos expostos no edital são para

Leia mais

CAMADA DE REDE. UD 2 Aula 3 Professor João Carneiro Arquitetura de Redes 1º e 2º Semestres UNIPLAN

CAMADA DE REDE. UD 2 Aula 3 Professor João Carneiro Arquitetura de Redes 1º e 2º Semestres UNIPLAN CAMADA DE REDE UD 2 Aula 3 Professor João Carneiro Arquitetura de Redes 1º e 2º Semestres UNIPLAN Modelo de Referência Híbrido Adoção didática de um modelo de referência híbrido Modelo OSI modificado Protocolos

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Leonardo Lemes Fagundes leonardo@exatas.unisinos.br São Leopoldo, 15 de outubro de 2004 Roteiro Apresentação da disciplina Objetivos Conteúdo programático Metodologia

Leia mais

DIGITALCRED. www.credifibra.com.br

DIGITALCRED. www.credifibra.com.br DIGITALCRED www.credifibra.com.br A CREDIFIBRA inova mais uma vez e disponibiliza aos seus clientes de varejo uma solução de crédito pioneira! O DIGITALCRED O DIGITALCRED O DIGITALCRED é uma ferramenta

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware

Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Integração Software Hardware Manual de Uso e Configuração do Terminal Serial GPRS TSG Introdução O TSG (Terminal Serial GPRS) é uma solução para telemetria

Leia mais

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes 1. Necessidades de Gerenciamento Por menor e mais simples que seja uma rede de computadores, precisa ser gerenciada, a fim de garantir, aos seus usuários,

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDES DE COMPUTADORES II Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br Formato de Frame FR Frame Relay Circuitos Virtuais É um circuito de dados virtual bidirecional configurado entre 2 portas

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

Tabela de Preços MARKETING B2B

Tabela de Preços MARKETING B2B 1. SOLUÇÔES DE DADOS E ACESSO A INTERNET... 2 1.1. TC IP ECONÔMICO SAT... 2 1.2. TC VPN CONNECT... 4 1.3. TC DATA... 4 1.4. TC PAC... 6 1.5. TC PAC DEDICADO... 7 1.6. TC FRAME WAY... 12 1/15 1. SOLUÇÔES

Leia mais

Redes de Computadores - Capitulo II 2013. prof. Ricardo de Macedo 1 ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION

Redes de Computadores - Capitulo II 2013. prof. Ricardo de Macedo 1 ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION Capitulo 2 Prof. Ricardo de Macedo ISO INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDZATION Organização Internacional para Padronização. Definição de um padrão de interoperabilidade. Modelo OSI OSI OPEN SYSTEM

Leia mais

HP Router Advanced Implementation

HP Router Advanced Implementation HP Router Advanced Implementation Dados técnicos O HP Router Advanced Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto ao Cliente e na análise dos equipamentos existente,

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas MRS Monitoramento de Redes e Sistemas Origem Crescimento rede REGIN de 16 para 293 municípios. Diversidade de tipos de erros. Minimizar esforço e tempo humano gastos na detecção e eliminação de problemas.

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 54/2009 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário Página 1 de 20 Security Shop MRS Media Relay System Manual do Usuário Página 2 de 20 Conteúdos: Conteúdos:... 2 Figuras:... 3 1. Introdução... 4 1.1 Âmbito do Documento... 4 1.2 Terminologia... 4 2. GERAL...

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO 1.1. O Serviço VPN IP MPLS (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de redes locais entre

Leia mais

Disciplina :Fundamentos à Redes de Computadores. Prof. Victor Guimarães Pinheiro/prof.victorpinheiro@gmail.com

Disciplina :Fundamentos à Redes de Computadores. Prof. Victor Guimarães Pinheiro/prof.victorpinheiro@gmail.com Disciplina :Fundamentos à Redes de Computadores Prof. Victor Guimarães Pinheiro/prof.victorpinheiro@gmail.com www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com Cronograma A disciplina terá 40 horas,

Leia mais

TELECOM SERVIÇO DE INTERNET E TELEFONIA GUIA PRÁTICO

TELECOM SERVIÇO DE INTERNET E TELEFONIA GUIA PRÁTICO TELECOM SERVIÇO DE INTERNET E TELEFONIA GUIA PRÁTICO TELECOM Os serviços de Internet e Telefonia são oferecidos com exclusividade pelo Anhembi! São destinados a organizadores e expositores dos diversos

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão.

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES O que é uma Rede? Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. Uma Rede de Computadores é constituída por vários computadores conectados

Leia mais

Segurança de Redes de Computadores

Segurança de Redes de Computadores Segurança de Redes de Computadores Aula 10 Segurança na Camadas de Rede Redes Privadas Virtuais (VPN) Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br Curso: Sistemas de Informação 1º Semestre / 2015

Leia mais

BEMATECH LOJA LIVE. Requerimento de Infra-instrutura (servidores no cliente)

BEMATECH LOJA LIVE. Requerimento de Infra-instrutura (servidores no cliente) BEMATECH LOJA LIVE Requerimento de Infra-instrutura (servidores no cliente) Versão 1.0 03 de março de 2011 DESCRIÇÃO Este documento oferece uma visão geral dos requerimentos e necessidades de infra-estrutura

Leia mais

Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço.

Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço. O que se deve considerar no planejamento de uma rede multi-serviço? Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço. Jorge Moreira de Souza Doutor em Informática

Leia mais

Manual do Sistema Divulga2010

Manual do Sistema Divulga2010 Manual do Sistema Divulga00 Versão do manual :.0. Sumário. Apresentação.... Funcionalidades..... Novo Consulta... 4... Consultas... 4... Apresentação dos resultados... 6.. Modo Telão... 9... Funcionamento...

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Dispositivos de Interconexão www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Componentes de Rede Diversos são os componentes de uma rede de computadores e entendê-los

Leia mais

TRUNKING DIGITAL DE LOCAIS MÚLTIPLOS CONNECT PLUS

TRUNKING DIGITAL DE LOCAIS MÚLTIPLOS CONNECT PLUS TRUNKING DIGITAL DE LOCAIS MÚLTIPLOS CONNECT PLUS COBERTURA ESTENDIDA. MAIS INFORMAÇÕES. UM NÍVEL DE EFICIÊNCIA VERDADEIRAMENTE EXCEPCIONAL PARA SUA MÃO DE OBRA MÓVEL. MOTOTRBO_ConnectPlus_Brochure_NewBrand_PT_030212V02.indd

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 1- MODELO DE CAMADAS 1. INTRODUÇÃO A compreensão da arquitetura de redes de computadores envolve a compreensão do modelo de camadas. O desenvolvimento de uma arquitetura de redes é uma tarefa complexa,

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30) UNIP Brasília - Coordenação CG/CW/GR/AD Senhores Alunos, PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30) Seguem informações importantes sobre o PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Projeto Integrado Multidisciplinar)

Leia mais

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo profissionalismo, velocidade, qualidade e conhecimento

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 3-1. A CAMADA DE REDE (Parte 1) A camada de Rede está relacionada à transferência de pacotes da origem para o destino. No entanto, chegar ao destino pode envolver vários saltos em roteadores intermediários.

Leia mais

19/09/2009 MEIOS DE COMUNICAÇÃO. REDES E COMUNICAÇÃO DE DADOS George Gomes Cabral FIO DE PAR TRANÇADO

19/09/2009 MEIOS DE COMUNICAÇÃO. REDES E COMUNICAÇÃO DE DADOS George Gomes Cabral FIO DE PAR TRANÇADO MEIOS DE COMUNICAÇÃO No caso de armazenamento de dados, o termo meio significa o meio de armazenamento usado. No contexto atual, meio significa aos fios, cabos e outros recursos para transferência de dados.

Leia mais

Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS

Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS Julho/2010 Objetivo Este tutorial tem como objetivo fornecer informações técnicas e recomendações na utilização de roteadores 3G para implantação

Leia mais

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014 Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 27/08/2014 A 120ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 21 a 24 de agosto de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra cenários para

Leia mais

Calendário Eleitoral 2012 - Eleições Municipais

Calendário Eleitoral 2012 - Eleições Municipais Calendário Eleitoral 2012 - Eleições Municipais Em ano de eleições municipais é importante estar atento ao calendário eleitoral 2012 para as eleições municipais. O Tribunal Superior Eleitoral/TSE divulgou

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

Projeto de Redes Físico e Lógico. Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro

Projeto de Redes Físico e Lógico. Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro Projeto de Redes Físico e Lógico Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro Gerência de redes ou gerenciamento de redes. É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de recursos

Leia mais

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010 Pesquisa e Consultoria Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE 03 a 07 de Novembro de 2010 Rua Grão Pará 737, 4 andar Cep 30150-341 Belo Horizonte MG Tel. 31-33042100

Leia mais

Manual de Instalação e Operação CONFIP

Manual de Instalação e Operação CONFIP Manual de Instalação e Operação CONFIP AMNNIPC012.00 05/09 Índice 1. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES...1 2. DESCRIÇÃO DO PRODUTO...1 3. INSTALAÇÃO...1 4. CONHECENDO OS CAMPOS DO CONFIP...2 1. Recomendações Importantes

Leia mais

Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação. Função. Camadas REDES x TRANSPORTE. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação. Função. Camadas REDES x TRANSPORTE. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Função A camada de Transporte fica entre as camadas de nível de aplicação (camadas 5 a 7) e as de nível físico

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Segurança e Gerência são aspectos importantes do projeto lógico de uma rede São freqüentemente esquecidos por projetistas por serem consideradas questões

Leia mais

Terminal Ad Hoc para viabilizar a comunicação das aplicações de automação das Utilities

Terminal Ad Hoc para viabilizar a comunicação das aplicações de automação das Utilities Terminal Ad Hoc para viabilizar a comunicação das aplicações de automação das Utilities Iran Lima Gonçalves * / Fabrício Lira Figueiredo Álvaro A. M. de Medeiros Agenda O que são Redes Ad Hoc sem Fio?

Leia mais

Como proteger sua Rede com Firewall

Como proteger sua Rede com Firewall Como proteger sua Rede com Firewall pfsense *pfsense é uma marca registrada da Electric Sheep Fencing LLC. Apresentação Líder em Soluções Pfsense no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E O que é roteamento e acesso remoto? Roteamento Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede,

Leia mais

Como proteger sua Rede com Firewall

Como proteger sua Rede com Firewall *pfsense é uma marca registrada da Electric Sheep Fencing LLC. Como proteger sua Rede com Firewall Apresentação Líder em Soluções Pfsense no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender

Leia mais

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22

PLANO DE ENSINO CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 50 PRÁTICA: 22 DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes de Computadores I PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL SIGLA: RED I E-MAIL: sergio.villarreal@udesc.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA:

Leia mais

Estratégias da Justiça Eleitoral Amazonense para Reduzir o Tempo de Apuração em Eleições Oficiais

Estratégias da Justiça Eleitoral Amazonense para Reduzir o Tempo de Apuração em Eleições Oficiais Estratégias da Justiça Eleitoral Amazonense para Reduzir o Tempo de Apuração em Eleições Oficiais Resumo Jander Assis Valente (Especialista, UFAM) jander.valente@gmail.com Antonio Marcos de Oliveira Siqueira

Leia mais

Solicitação de Propostas. Apoio à Conexão de Unidades de Ensino e Pesquisa a Redes Estaduais

Solicitação de Propostas. Apoio à Conexão de Unidades de Ensino e Pesquisa a Redes Estaduais Solicitação de Propostas Apoio à Conexão de Unidades de Ensino e Pesquisa a Redes Estaduais RNP/DIV/0085 SDP 01/2002 Solicitação de Propostas Apoio à Conexão de Unidades de Ensino e Pesquisa a Redes Estaduais

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

Otimização no fluxo de informação através de ferramenta eletrônica. Confecção de notas fiscais, holerites, boletos bancários.

Otimização no fluxo de informação através de ferramenta eletrônica. Confecção de notas fiscais, holerites, boletos bancários. Soluções - Hardwares OUTSOURCING DE IMPRESSÃO Consultoria Técnica Projeto de reengenharia de impressão. BILHETAGEM - ACCOUNTING Gestão e gerenciamento de impressão. WORKFLOW Otimização no fluxo de informação

Leia mais

1.A HUGHES. 2.Visão geral comunicação por satélite. 3.Aplicações

1.A HUGHES. 2.Visão geral comunicação por satélite. 3.Aplicações COMUNICAÇÃO SATELITAL COMO ALAVANCA PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA FÁBIO RICCETTO DIRETOR DE VENDAS HUGHES Agenda 1.A HUGHES 2.Visão geral comunicação por satélite 3.Aplicações A HUGHES Nosso Fundador

Leia mais

Manual de Instruções. Rastreador Via Satelite para Automóveis e Caminhões

Manual de Instruções. Rastreador Via Satelite para Automóveis e Caminhões Manual de Instruções Manual de Instruções Esta embalagem contém: Módulo AT1000 1 relé de potência 1 alto falante 1 antena GPS 1 antena GSM 1 soquete p/ relé com cabo 1 conector com cabo Manual de instruções

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Redes de Computadores II Prova 3 13/07/2012. Nome:

Redes de Computadores II Prova 3 13/07/2012. Nome: Redes de Computadores II Prova 3 13/07/2012 Nome: 1. Com base na rede mostrada abaixo: i. Assumindo que essa rede use IP, circule as subredes IP que nela devem ser criadas. ii. Identifique um protocolo

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Data Versão Descrição Autor

Data Versão Descrição Autor Sistema de Controle de Pedidos SISCOP Versão 1.0 Termo de Abertura Versão 2.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 16/08/2010 2.0 Desenvolvimento do Termo de Abertura Adriano Marra Brasília,

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

Permite o acesso remoto a um computador;

Permite o acesso remoto a um computador; Telnet Permite o acesso remoto a um computador; Modelo: Cliente/Servidor; O cliente faz um login em um servidor que esteja conectado à rede (ou à Internet); O usuário manipula o servidor como se ele estivesse

Leia mais

Telepresença Embratel

Telepresença Embratel I D C V E N D O R S P O T L I G H T Telepresença Embratel Outubro, 2014 Por João Paulo Bruder, Coordenador de Telecomunicações, IDC Brasil Patrocinado pela Embratel A busca por eficiência operacional é

Leia mais

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial Estudo de caso Representantes de vendas da Diarco otimizam o sistema de pedidos em mais de 50.000 lojas em todo o país com a Mobile Empresa: Diarco é a principal empresa de comércio atacadista de auto-atendimento

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI

Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI Documentos: Implementação de melhores práticas de solução de problemas de TI Você pode aguardar o número de bilhetes de defeitos e o tempo para encerrar o bilhete e declinar à medida que a tecnologia de

Leia mais

EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN

EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN Palmas 2006 EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN Trabalho apresentado

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Introdução a Redes de Computadores Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Novembro de 2012 1 / 25 O que é Redes de Computadores? É a infra-estrutura de hardware

Leia mais

GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL

GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL Esta tecnologia torna possível o sistema de bloqueio de veículos, que ao ser acionado, permite o bloqueio de suas principais funções com a confirmação de

Leia mais

Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012

Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012 Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012 2 INTRODUÇÃO Com a informatização dos sistemas nas empresas veio também o aumento da competitividade e isso fez com que a qualidade dos serviços fosse questionada. O

Leia mais

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS Redes remotas Prof.Francisco Munhoz X.25 Linha de serviços de comunicação de dados, baseada em plataforma de rede, que atende necessidades de baixo ou médio volume de tráfego.

Leia mais

Controle de congestionamento em TCP

Controle de congestionamento em TCP Controle de congestionamento em TCP Uma das funções principais do TCP é gerenciar o fluxo de mensagens entre origem e destino, adaptando a taxa de transmissão da origem à taxa de recepção no destino de

Leia mais

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.)

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Tópicos Gerencia de Rede Motivação da Gerência Desafios Principais Organismos Padronizadores Modelo Amplamente Adotado As Gerências

Leia mais