Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU]

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU]"

Transcrição

1 Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Regulamento de Colação de Grau Documento revisado em MARÇO/2012

2 APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto, a cerimônia de formatura se transforma num momento especial e marcante para todos. É a hora de compartilhar esta conquista com familiares e amigos, assim como expressar reconhecimentos àqueles que, de alguma forma, foram co-participes desta vitória. Com vistas a facilitar os passos do acadêmico-formando nas diversas etapas que precedem e evolvem a sua formatura, foi elaborado este regulamento a fim que sejam conhecidos os procedimentos acadêmicos, as atribuições das comissões e as informações gerais sobre a solenidade. Aqui você terá acesso a todas as informações relativas à colação de grau e tudo o que envolve diretamente o assunto. O Núcleo de Apoio a Eventos da Faculdade SENAC Minas está à disposição das Comissões de Formatura para que o evento se torne de fato um ato de valorização dos formandos da Faculdade. Através do Núcleo, os formandos terão suporte desde a formação da Comissão de Formatura até o cumprimento de todos os aspectos que envolvem o cerimonial e protocolo no dia da Colação de Grau. Este regulamento bem como todas as informações acerca das cerimônias de colação de grau realizadas pela instituição serão disponibilizadas, única e exclusivamente, através do site institucional: - campo: Serviços/Colação de Grau. CONTATO: Central de Relacionamento (Núcleo de Apoio a Eventos) Telefone: (31)

3 CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1 - A cerimônia de colação de grau é um ato oficial e de responsabilidade da Faculdade SENAC Minas que marca a conclusão do curso de graduação. Trata-se de ato solene, público e de caráter obrigatório, estando todas as despesas relacionadas à sua organização, dentre elas a locação de espaço para realização, a cargo da Faculdade SENAC MINAS. Art. 2 - A Cerimônia de Colação de Grau cumpre as diretrizes estabelecidas pelo cerimonial da Instituição, assim sendo, compete a este decidir sobre o local, as datas e os horários das cerimônias, bem como toda a programação do evento, sendo esta decisão soberana e inalterável, salvo decisão da própria Instituição. CAPITULO II ORIENTAÇÕES AOS FORMANDOS Art. 3 - Para participação na cerimônia de colação de grau, os formandos aptos deverão protocolizar requerimento na Central de Relacionamento, conforme calendário divulgado pela Instituição. Art. 4 - Somente poderão requerer participação na solenidade de Colação de Grau os estudantes que tenham integralizado o currículo do curso, conforme previsto no Regimento Geral desta instituição. 1º - Entende-se por integralização do curso a conclusão com aprovação de todos os componentes curriculares relacionados abaixo, e inexistência de pendências junto aos setores da Instituição, salvo aquelas de ordem financeira.

4 I. A aprovação em todas as disciplinas da estrutura curricular; II. O cumprimento da carga horária destinada às atividades complementares, caso aplicável; III. Condição regular em relação ao Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade): 2º - Os alunos dos cursos definidos pelo INEP/MEC para participação no ENADE que não realizarem a prova ou que não tenham sido dispensados desta, não poderão colar grau e, conseqüentemente, receber o respectivo diploma de graduação. Art. 5 - É vetada a participação na cerimônia de colação de grau, mesmo que simbolicamente, de discentes que não atendam a todas as exigências estabelecidas no 1º do artigo anterior. Art. 6 - A solenidade de Colação de Grau é registrada em ata pela Secretaria Acadêmica, devendo ser assinada por todos os formandos no dia da cerimônia, sendo condição imprescindível para emissão do diploma de graduação. Art. 7 - Fica terminantemente proibido no local de cerimônia I. Utilizar instrumentos de poluição sonora (apitos, buzinas, etc). II. Fazer gestos de exibicionismo ou não condizentes com a cerimônia. III. Exibir balões, faixas, cartazes, entre outros. IV. Porta-se alcoolizado e/ou fazer uso de bebidas alcoólicas. V. Vestir-se de forma inapropriada (os formandos devem permanecer todo o tempo da solenidade vestidos com a beca e calçados devidamente). VI. Utilização de qualquer acessório que descaracterize a formalidade da solenidade.

5 CAPITULO III REUNIÃO GERAL/INGRESSOS Art. 8 - Será realizada uma reunião geral com todos os formandos dias antes da solenidade de colação de grau, oportunidade em que estes serão orientados acerca dos procedimentos a serem adotados no dia do evento. 1º 1 - O comparecimento à reunião geral é condição obrigatória para participação na cerimônia de colação de grau. As reuniões serão realizadas, preferencialmente, nos locais onde acontecerão as cerimônias. Art. 9 - O número de ingressos que dá acesso a cada cerimônia será informado na véspera da reunião geral. Esse número é definido somente após o dimensionamento do evento (número de concluintes por curso). Art É importante que os concluintes com pendências acadêmicas as resolvam antes da entrega dos ingressos, caso contrário, não terão direito ao mesmo número distribuído anteriormente; podendo, inclusive, não haver mais ingressos disponíveis. Art Serão realizadas reuniões prévias com as comissões de formatura e com todos os formandos, a fim de que tomem conhecimento destas normas. IMPORTANTE: Crianças a partir dos 5(cinco) anos de idade ocupam lugar no auditório, portanto, será exigida a apresentação do respectivo convite para acesso ao local.

6 CAPITULO IV I DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Art A Cerimônia de Colação de Grau se revestirá de todas as formalidades características e cumprirá as orientações da equipe responsável pelo cerimonial na instituição, sem interferência das comissões de formatura. 1º - A programação da cerimônia de colação de grau é de inteira responsabilidade da Faculdade SENAC Minas e nenhuma modificação, acréscimo ou intervenção na programação do evento poderá ser feita sem a prévia autorização do Núcleo de Apoio a Eventos da Instituição. Art As Cerimônias de Colação de Grau serão sempre marcadas pela Instituição e realizadas, no mês de setembro para cursos concluídos no 1º semestre e no mês de março para cursos concluídos no 2º Semestre. Art A cerimônia de colação de grau pode ser realizada em ato: I. Solene - Com veste talar, em local público escolhido pela Instituição. II. Extemporânea Realizada em um ambiente interno da Instituição. Art. 15 A cerimônia solene é realizada uma vez a cada semestre, em data definida pela Instituição e divulgada no calendário institucional. É indispensável o uso de beca e devem ser seguidas as normas definidos pela equipe responsável pelo cerimonial da Instituição. Art. 16 Caso o concluinte não tenha interesse em participar da colação de grau solene (pública), deverá solicitar participação na Colação de Grau Extemporânea (interna). 1º - A cerimônia extemporânea, por ser interna, não permite a presença de convidados e será presidida pelo Diretor ou pessoa designada por ele.

7 2º - Na cerimônia extemporânea o uso de beca é desnecessário, entretanto, recomenda-se o traje passeio escuro, não sendo permitido o uso de bermudas, chinelos, bonés e outros tipos de roupas informais. Art No ato das cerimônias de colação de grau (solene ou extemporânea) será entregue aos formandos canudo simbólico contendo uma mensagem institucional. Parágrafo Único: A expedição e entrega da declaração de conclusão do curso e do Diploma de Graduação somente poderão ocorrer após a participação na cerimônia de colação de grau (solene ou extemporânea), mediante solicitação formal dos concluintes e entrega da documentação exigida. IMPORTANTE: I. O(a) formando(a) deverá apresentar-se ao local de realização da cerimônia portando a beca. A beca será a autorização para a entrada deste ao local do evento. Os formandos que porventura se apresentarem sem a vestimenta adequada (beca) não terão acesso ao local da cerimônia, portanto, não colarão grau. II. Os portões para acesso ao local da cerimônia serão abertos às 19hs e assim permanecerão até as 19h50. Após este horário os portões serão fechados e não será permitida a entrada de convidados. III. Não será permitida em nenhuma hipótese a entrada de convidados que não possuam o convite, independentemente do número de lugares que porventura estejam disponíveis no auditório. IV. Não será permitida a exibição de vídeo por parte dos concluintes em nenhum momento da cerimônia

8 CAPITULO V DOS CONVITES Art Nos convites elaborados pelas comissões de formatura somente poderão constar os nomes de alunos relacionados na lista oficial de formandos emitida pela Secretaria Acadêmica da Faculdade SENAC Minas. Art A lista oficial de formandos será divulgada pela Secretaria Acadêmica em até 5(cinco) dias úteis após o encerramento do semestre letivo. 1º - O formando apto a participar da cerimônia que, eventualmente, não tiver seu nome incluso na lista oficial de formandos emitida pela Secretaria Acadêmica, deverá protocolar requerimento junto à Central de Relacionamento para que seja verificada sua situação. Art A confecção e a impressão dos convites são de inteira responsabilidade das comissões, devendo a boneca ser entregue na Central de Relacionamento com no mínimo 60 dias de antecedência à data de realização da cerimônia para revisão ortográfica e protocolar. 1º - O prazo mínimo para devolução dos convites revisados é de 5(cinco) dias úteis. Será mantida no banco de dados da Central de Relacionamento uma cópia do arquivo revisado pela Instituição. 2º - A Faculdade SENAC Minas não se responsabilizará pelas informações divulgadas nos convites dos cursos ou turmas que não forem aprovados na revisão protocolar e ortográfica. 3º - Caso seja comprovado o descumprimento das normas no convite, depois de revisado pelo cerimonial da Instituição, os concluintes deverão retratar-se com a

9 Instituição e envolvidos, através de carta formal, sob pena de execução judicial, dependendo do dano causado à Instituição. Art Os convites deverão estar prontos com pelo menos 30(trinta) dias de antecedência. Deverão ser encaminhados 3(três) exemplares para a Central de Relacionamento: Um para controle interno e os demais para envio à Assessoria de Comunicação e Marketing do SENAC Minas. Art O modelo do convite ficará a critério da Comissão de Formatura, entretanto, incluirá itens exigidos pela Faculdade. Todos os convites produzidos deverão conter, obrigatoriamente brigatoriamente, a seguinte estrutura: I. Logomarcas Institucionais: FECOMÉRCIO e Faculdade SENAC Minas II. Relação nominal das autoridades diretivas da Faculdade SENAC Minas III. Nome do curso de graduação e período de conclusão IV. Nome do Paraninfo(a) V. Nome do Patrono ou Patronesse VI. Nome da Turma VII. Nome do Professor e/ou funcionário homenageado VIII. Nome do Orador do Curso IX. Nome do Juramentista do Curso X. Data, local e horário da colação e do baile XI. Homenagens (a Deus, aos Pais, aos Pais Ausentes, aos Mestres, etc) XII. Juramento oficial do curso XIII. Nome dos formandos por extenso e em ordem alfabética XIV. Nome dos componentes da Comissão de Formatura 1º - As informações contidas nos itens I e II do artigo 18 deverão ser solicitadas pelas comissões à Central de Relacionamento através do

10 2º A utilização das logomarcas institucionais deverá seguir as orientações contidas no Manual de Uso da Marca disponibilizado através do site: - campo: Serviços/Colação de Grau. CAPITULO VI DAS HOMENAGENS Art Os responsáveis pelas comissões de formatura devem comunicar a escolha de todos os homenageados à Central de Relacionamento, pelo com antecedência de 60(sessenta) dias, no mínimo, da data prevista para ocorrer à solenidade. Art Do Patrono (POR CURSO) 1º - O patrono é um professor que se destaca dentre os membros do corpo docente do curso, de reconhecida competência e padrão de referência na área específica de conhecimento, sendo escolhido pelos formandos para ser homenageado; 2º - Patrono ou patronesse poderá ou não, ser membro da Faculdade SENAC Minas. Na cerimônia, ele(a) entregará o canudo como representação simbólica do diploma à frente da mesa de honra. 3º - O Patrono não faz discurso na cerimônia de colação de grau. O Patrono ou Patronesse deverá ser escolhido entre todas as comissões de formatura do curso (turnos manhã e noite). 1(um) patrono/patronesse por curso, independente do número de turmas que estão formando.

11 Art Do Paraninfo (POR CURSO) 1º - O paraninfo é o padrinho de honra do curso, ou seja, é o professor que irá proferir a mensagem em homenagem aos alunos no dia da cerimônia. Este deverá ser obrigatoriamente um representante do corpo docente da Faculdade SENAC Minas (professor ou coordenador de curso), em exercício. 2º - As comissões deverão escolher 1(um) paraninfo por curso, independente do número de turmas que estejam se formando e/ou comissões que porventura tenham sido criadas. 3º - Se o paraninfo escolhido for um professor/coordenador já desligado da Instituição, os concluintes deverão informar à Central de Relacionamento por meio do e este não terá direito a discurso durante a cerimônia. 4º - A mensagem do paraninfo deverá conter no máximo 3(três três) ) laudas, digitadas em papel A4, fonte arial, tamanho 14, caixa alta, espaço 1,5, margem superior 3cm, inferior 2cm, esquerda 3cm e direita 2cm. Os discursos que não atenderem a esses critérios não serão aceitos, sendo os responsáveis notificados para que possam efetuar as devidas adequações. O paraninfo deverá proferir discurso formal direcionado a todos os graduandos do curso. Não serão permitidos discursos direcionados a turmas específicas. O discurso do paraninfo deve ser curto, sucinto e objetivo. 5º - Depois de pronto, o discurso deve ser encaminhado à Central de Relacionamento por meio do com, no mínimo, 60(trinta) dias de antecedência à data de realização da cerimônia. Caso o paraninfo não compareça à cerimônia, o mesmo não poderá enviar representante.

12 Art Dos Professores e Funcionários homenageados (POR CURSO) 1º - Os formandos podem homenagear 1(um) representante do corpo docente e 1(um) representante do corpo técnico-administrativo da Instituição por curso. 2º - A escolha de professor e funcionário homenageado é facultativa e os(as) mesmos(as) deverão fazer parte do corpo funcional da Faculdade SENAC Minas. 3º - Não será permitido, no ato da cerimônia, entrega de homenagem para patrono, paraninfo, professor homenageado e funcionários por entendermos que ambos já foram homenageados com a escolha de posição de destaque na cerimônia. Art Do Orador e Juramentista (POR CURSO) 1º - Caberá às comissões a escolha do orador e do juramentista do curso. Poderão concorrer somente os acadêmicos que estejam aptos a participarem da cerimônia, ou seja, sem pendências de quaisquer natureza com a Instituição. 2º - O aluno escolhido como Orador deverá elaborar discurso e encaminhá-lo à Central de Relacionamento através do com, no mínimo, 60(sessenta) dias de antecedência à data de realização da cerimônia. 3º - 4º - A mensagem do orador deverá conter no máximo 3(três) laudas, digitadas em papel A4, Fonte Arial, tamanho 14, espaço 1,5, margem superior 3cm, inferior 2cm, esquerda 3cm e direita 2cm. Os discursos que não atenderem a esses critérios não serão aceitos, sendo os responsáveis notificados para adequação.

13 4º - O discurso deverá ser estudado e a apresentação preparada, de forma que o orador apresente-o com total domínio do conteúdo e naturalidade. Sua apresentação deverá ocorrer em, no máximo, 3(três três) ) minutos. O orador irá representar os acadêmicos do curso para o qual está se formando, portanto, sua mensagem deverá ser formal e direcionada a todos os graduandos. Não serão permitidos discursos direcionados a turmas específicas. O discurso do orador deve ser curto, sucinto e objetivo. ATENÇÃO: O(a) Orador(a) e o(a) Juramentista deverão chegar com 2(duas) horas de antecedência no dia da cerimônia para o ensaio final, reconhecimento de espaço e orientações específicas com a equipe de cerimonial. CAPÍTULO VII DAS COMISSÕES DE FORMATURA E SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 28 A comissão de formatura é constituída por um grupo de alunos de um mesmo curso/turno que têm sob sua responsabilidade o planejamento e a organização dos eventos relacionados à formatura. 1 - Os concluintes de curso serão representados pela comissão de formatura, cuja atuação inclui, ainda, as providências necessárias à efetiva participação destes na solenidade de Colação de Grau Solene. 2 - Todas as decisões da comissão de formatura relacionadas à solenidade de Colação de Grau Solene devem estar em conformidade com este regulamento (Portaria Nº 13 de 25 de março de 2011).

14 Art São responsabilidades das comissões de formatura: I. Eleger dentre todos os alunos da(s) turma(s) aquele(s) que irão integrar a comissão de formatura; II. Efetuar cadastro da comissão na Central de Relacionamento e entregar a ata de eleição e estatuto da comissão devidamente registrado em cartório. O estatuto deve conter a nominação dos ocupantes de cada cargo na comissão. III. Entrar em contato com a Central de Relacionamento para receber orientações referentes aos procedimentos e normas relativas à cerimônia de colação de grau; IV. Comparecer as reuniões agendadas pela Central de Relacionamento; V. Realizar encontros com os demais formandos para repasse e esclarecimento das informações contidas neste regulamento, mantendo-os informados sobre as normas Institucionais e todas as decisões tomadas pela comissão; VI. Enviar à Central de Relacionamento as informações: patrono, paraninfo e nome da turma, nomes completos dos formandos e professores, juramentista, orador e homenagens (professores, funcionários, etc); VII. Negociar com as empresas responsáveis a retirada das becas e capelos com, no mínimo, 2(dois) dias de antecedência da cerimônia. VIII. Confeccionar os convites de formatura e submetê-los a revisão da Central de Relacionamento da Faculdade SENAC Minas. IX. Encaminhar à Central de Relacionamento as informações sobre as empresas contratadas para os serviços de foto, filmagem e becas, a fim de que seja providenciado o cadastro junto à Instituição. X. Cumprir todas as normas e orientações constantes deste manual e, em caso de dúvidas, esclarecê-las previamente junto à Central de Relacionamento da Faculdade.

15 CAPÍTULO VII III DAS ATRIBUIÇÕES DO NÚCLEO DE APOIO A EVENTOS Art A realização da cerimônia de colação de grau é um evento institucional, portanto, sua execução é de inteira responsabilidade da Instituição, sendo por ela organizada em sessão solene. Art Compete ao Núcleo de Apoio a Eventos da Faculdade SENAC Minas: I. Planejar, executar e coordenar todas as solenidades de colação de grau realizadas pela Faculdade SENAC Minas. II. Orientar as Comissões de Formatura sobre o cerimonial e protocolo, como também outros assuntos de sua área de atuação. III. Divulgar junto aos veículos internos de comunicação (site institucional, intranet) informações sobre a realização da cerimônia de colação de grau. IV. Organizar o local destinado para a realização da solenidade, incluindo providências referentes à cerimônia como: Hino Nacional, bandeiras, púlpito, dentre outras. V. Organizar o ensaio geral com no mínimo 7(sete) dias de antecedência.o ensaio deverá ser realizado, preferencialmente, no mesmo local onde acontecerá a solenidade. VI. Disponibilizar para a comissão de formatura as logomarcas institucionais a serem usadas nos convites e demais materiais produzidos para a formatura. VII. Contratar um Mestre de Cerimônias para conduzir a solenidade de formatura, responsabilizando-se pelo pagamento de seus serviços. VIII. Emitir avaliação pós-evento, em conjunto com a Assessoria de Marketing e Comunicação, no prazo de até 2(duas) semanas após a realização da cerimônia.

16 CAPÍTULO XIX EMPRESAS TERCEIRIZADAS (FOTOS, FILMAGENS, BECA, ETC) Art A contratação de empresas para os serviços de fotografia, filmagem e becas é responsabilidade dos formandos, entretanto, a escolha das empresas deverá ocorrer de forma conjunta e de comum acordo entre todas as comissões do curso. 1º - As comissões de formatura deverão providenciar o cadastro das empresas contratadas junto à Central de Relacionamento paras fins de controle de acesso ao local da cerimônia. Não será permitida a entrada no local de realização da cerimônia de profissionais de empresas que não tenham sido cadastradas na Faculdade SENAC Minas. 2º - As empresas contratadas para os serviços de filmagem, fotografias e becas deverão assinar termo de compromisso específico comprometendo-se a cumprir as normas estabelecidas pela Instituição. O termo de conduta deverá ser retirado pelas comissões junto à Central de Relacionamento da Faculdade, às quais deverão encarregar-se, também, pela sua devolução ao setor. 3º - As comissões de formatura deverão providenciar o comparecimento à reunião geral dos representantes das empresas contratadas para os serviços de filmagem, fotografias e becas. 3º - A Faculdade SENAC Minas não se responsabiliza pelos serviços prestados por empresas contratadas, nem pelo cumprimento de quaisquer obrigações contraídas pelas comissões de formatura. IMPORTANTE: A não observância das normas estabelecidas neste regulamento e das determinações emanadas do cerimonial poderá acarretar a exclusão da empresa de futuras solenidades de colação de grau realizadas pela Faculdade SENAC Minas.

17 CAPÍTULO X DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art Os administradores dos auditórios e teatros proíbem jogar confetes, serpentinas e similares (cláusula contratual), portanto, solicitamos às Comissões, aos graduandos, aos familiares e aos convidados não planejarem esse tipo de manifestação. Art A Cerimônia de Formatura é uma sessão solene revestida de uma ritualística própria, realizada em um auditório, em horário nobre. Assim, a entrada de faixas, apitos, buzinas, cornetas e similares será impedida pela segurança da Instituição. Art As informações contidas neste Regulamento de Orientação para Colação de Grau podem ser alteradas a qualquer tempo, de acordo com as necessidades da Instituição, sem aviso prévio. Art Quaisquer dúvidas relativas a este regulamento podem ser dirimidas previamente com a equipe do Núcleo de Apoio a Eventos (central de relacionamento). Casos omissos serão decididos pela equipe de Cerimonial da Faculdade. Contagem, 25 de março de Registra-se. Divulga-se. Cumpra-se. Prof. Antônio Marcos Souza Diretor Faculdade SENAC Minas

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos Manual de Formaturas Faculdades Opet Normas e procedimentos 2014 0 Prof. José Antonio Karam Presidente do Grupo Educacional Opet Profª Adriana Veríssimo Karam Koleski Superintendente Educacional do Grupo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT MANTIDA PELA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS - FEMC TÍTULO I - DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene 1 APRESENTAÇÃO A Solenidade de Colação de Grau ou Formatura é um dos momentos mais importantes para a comunidade acadêmica, pois concretiza o trabalho desenvolvido durante o período de estudos na faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau.

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau. REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU Art. 1º A Colação de Grau é ato oficial, público e obrigatório para os acadêmicos que tenham concluído integralmente um Curso de Graduação da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG CATÍTULO I DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art.1º A colação de grau ou formatura é ato

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade Manual de Formatura Direção Diretora Executiva Renata Carla Castro Diretor Geral Pablo Bittencourt Diretor Acadêmico Ricardo Medeiros Ferreira Este manual tem a finalidade de orientar os procedimentos

Leia mais

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA MANUAL DE FORMATURA INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura da Universidade Católica de Pelotas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURAS

REGULAMENTO DE FORMATURAS Texto Aprovado CONSU 2008-24 de 24/11/2008 Texto Revisado CONSU 2011-19 de 09/06/2011 Texto Revisado CONSU 2014-01 de 31/03/2014 REGULAMENTO DE FORMATURAS 2014 Sumário Seção I Das Disposições Gerais...

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA Caros formandos A solenidade de outorga de grau, denominada Colação de Grau, é o ato oficial, público e obrigatório, por meio do qual o aluno, concluinte

Leia mais

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE 01 MANUAL DE FORMATURA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura

Leia mais

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU - FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista na vida do acadêmico. Tem grande importância;

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA RESOLUÇÃO No. 01/2010 COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO Formaliza, regulamenta e disciplina os procedimentos para a solenidade de colação de grau dos Cursos Superiores da Faculdade Salesiana. O Diretor

Leia mais

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa Portaria 03/2008 Regulamento para a cerimônia de colação de Grau conferida aos concluintes dos cursos de graduação das Faculdades Integradas de Itararé. Do Ato Art.1º - A colação de grau nas Faculdades

Leia mais

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Por meio deste documento, a Faculdade Campo Limpo Paulista FACCAMP define critérios e regulamenta as seguintes diretrizes para o Cerimonial de Colação de Grau. A Cerimônia

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ Regulamento da Colação de Grau 2009 TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS MUNICÍPIO DE GURUPI ESTADO DO TOCANTINS FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSIÁRIO UNIRG REITORIA REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º Este

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU 1. Da Compreensão da Solenidade de Colação de Grau A Solenidade de Colação de Grau, informalmente denominada de formatura, constitui um ato oficial e solene da Universidade destinado

Leia mais

Manual de Colação de Grau

Manual de Colação de Grau Manual de Colação de Grau Sumário INTRODUÇÃO...3 1 REGULAMENTO DAS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU...3 2 SETOR DE FORMATURAS...3 3 ATRIBUIÇÕES DA SECRETARIA E COORDENAÇÃO ACADÊMICA...4 4 TIPOS DE SOLENIDADES

Leia mais

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O COLAÇÃO DE GRAU O presente documento tem por objetivo orientar os acadêmicos quanto as normas e procedimentos relativos a Colação de Grau dos Cursos de Graduação do Instituto de Ensino Superior de Londrina

Leia mais

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ As solenidades de Colação de Grau dos formandos do Centro Universitário La Salle (UNILASALLE/RJ), a contar do primeiro semestre de 2012 (solenidades

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2015

MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2015 1. FORMATURA A Formatura ou Colação de Grau é um ato oficial que marca o fim do curso

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.01/2010 Dispõe sobre Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau O Conselho

Leia mais

PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC)

PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC) PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC) O Diretor Geral, no uso das atribuições que lhe confere os incisos

Leia mais

COLAÇÃO DE GRAU. O valor deve ser pago à empresa Phocus4 (Rua Caldas, nº 71 Bairro Sion. Fone: 3254-5000),

COLAÇÃO DE GRAU. O valor deve ser pago à empresa Phocus4 (Rua Caldas, nº 71 Bairro Sion. Fone: 3254-5000), COLAÇÃO DE GRAU TAXA/PARTICIPAÇÃO É necessário que todos os concluintes efetuem o pagamento da taxa no valor de R$349,00 (trezentos e quarenta e nove reais). O valor deve ser pago à empresa Phocus4 (Rua

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação: DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004 Dispõe sobre a Colação de Grau e dá outras providências. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

Leia mais

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS REGIMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS E DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ CAPÍTULO

Leia mais

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST).

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). A DIRETORA GERAL da Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST) no uso de suas prerrogativas,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

Resolução CONSAD nº 01/2001 R E S O L V E

Resolução CONSAD nº 01/2001 R E S O L V E CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA CONSAD Resolução CONSAD nº 01/2001 O Presidente do Conselho Superior de Administração Universitária CONSAD e Reitor da Universidade de Cuiabá, Professor

Leia mais

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008.

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. Institui Normas e Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau dos Cursos de Graduação e Graduação Tecnológica do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

Norma nº 04/2001. Páginas: 09

Norma nº 04/2001. Páginas: 09 Norma nº 04/2001 Páginas: 09 Preparado por: Núcleo de Eventos Autorizado por: Portaria do Reitor nº 42/2001, de 20.12.2001 Objeto: Norma de Colação de Grau e Diplomação Abrangência: Universidade Vila Velha

Leia mais

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30 ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16 Horário: 11:00 às 12:30 1. Às onze horas do dia dezesseis de abril de dois mil e dezesseis, reuniram-se na sala William

Leia mais

REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU

REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Vila Velha, em 24/06/2015, através da Resolução nº 12/2015. VILA VELHA

Leia mais

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau;

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau; MANUAL DO FORMANDO A Colação de Grau é um ato oficial e obrigatório para Conclusão de Curso e obtenção de diploma realizado em Sessão Solene ou Colação Especial, em data, horário e local previamente autorizado

Leia mais

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete.

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete. O Diretor Presidente do Instituto Avançado de Ensino Superior de Barreiras (IAESB) e o Diretor Acadêmico da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), no uso de suas respectivas atribuições estatutárias

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG RESOLUÇÃO N o 04/2004, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO, AD REFERENDUM Estabelece normas para a Colação de Grau dos alunos dos cursos de graduação da Universidade Federal de Uberlândia. O VICE-PRESIDENTE NO EXERCÍCIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

Colação de Grau. Perguntas frequentes

Colação de Grau. Perguntas frequentes Colação de Grau Perguntas frequentes 1. O que preciso fazer para participar da cerimônia de colação de grau pública? Para participar da Colação de Grau pública, é preciso que o aluno tenha concluído 100%

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório e integra as atividades dos cursos superiores e do calendário acadêmico da Faculdade.

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014.

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. Estabelece normas para as Colações de Grau dos alunos que concluírem Cursos de Graduação na UNIPLAC e dá outras providências. O Reitor da Universidade do Planalto

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Ibirubá RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

Leia mais

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau A cerimônia de colação de grau é o último ato institucional da Faculdade, quando, perante a comunidade acadêmica e representantes externos, é outorgado

Leia mais

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU Cursos de Graduação Lucas do Rio Verde-MT Caro Graduando! 2015 Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora

Leia mais

ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1

ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1 ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1 ENSAIO GERAL DA FORMATURA Dia: 06 de agosto de 2012 (Segunda-feira) Local: Auditório da FAED Pauta: *19h às 20h30 - Ensaio dos procedimentos para a cerimônia - Aprendendo

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL -*2015. REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL DEFINIÇÕES DA COLAÇÃO DE GRAU A Solenidade de Colação de Grau é ato oficial

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU 2 Faculdade Católica Dom Orione Cerimonial e Eventos Universitários - CEU MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU Araguaína, 2014 3 O Cerimonial é a rigorosa observância de um conjunto de formalidades,

Leia mais

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA CAPÍTULO I Da Solenidade Art. 1º A colação de grau da UFCSPA é o ato oficial, de caráter obrigatório, público e solene

Leia mais

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7 Índice Informações gerais 3 A Cerimônia/Categorias 4 Passo-a-passo 5 Responsabilidades da Comissão de Formatura 6 Músicas da Cerimônia 7 Convite de Formatura 8 O Juramento 10 O orador 11 Perguntas Frequentes

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 1 SUMÁRIO TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 TÍTULO II DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA 3 TÍTULO III DA SOLENIDADE 5 CAPÍTULO

Leia mais

Prezado(a) Acadêmico(a),

Prezado(a) Acadêmico(a), MANUAL DE FORMATURA 2 Prezado(a) Acadêmico(a), Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar esta tarefa, a FACIMP elaborou

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO legal. Art. 1º. NORMAS PARA COLAÇÕES DE GRAU Capítulo I DO ATO As cerimônias de colação de grau serão presididas pelo Reitor

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 SUMÁRIO TITULO I TÍTULO II TÍTULO III DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA DA SOLENIDADE 3 3 4 CAPÍTULO

Leia mais

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Comissão Institucional de Formatura FAHOR Aline de Mattos, Perceval Lautenschlager,

Leia mais

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA # O QUE É COLAÇÃO E OUTORGA DE GRAU? É uma sessão acadêmica com dia, hora e local marcados pela Instituição, para conferir o grau aos concluintes

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA Inicia-se a contagem regressiva para o momento de importância peculiar na vida de todos vocês: a Colação de Grau no Curso de Direito da Universidade

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU INTRODUÇÃO

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU INTRODUÇÃO Bom Jesus do Itabapoana - RJ 2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 I. OUTORGA DE GRAU... 4 1.1 As colações de grau excepcionais... 4 1.2 Outorga de grau antecipada... 4 1.3 Outorga de grau postergada... 5 II. COMISSÃO

Leia mais

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Cerimonial Acadêmico Juína MT 1 Disposições Gerais A conclusão de um curso superior, certamente é o ápice da celebração do acadêmico - resultado de uma grande conquista.

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FAEC Regulamento da Colação de Grau 2007 TÍTULO I Disposições Gerais Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional da conclusão

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 2 APRESENTAÇÃO... 2 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 2 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 A ESCOLHA DO PATRONO... 3 A ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA 1 ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 3 APRESENTAÇÃO... 3 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 3 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 ESCOLHA DO PATRONO... 4 ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006. RESOLUÇÃO CAS 02 / 2006 De 17 de outubro de 2006 Aprova o Regulamento da Colação de Grau no INESUL. CONSIDERANDO o disposto no artigo 133º do Regimento do Instituto de Ensino Superior de Londrina (INESUL);

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2013

MANUAL DE FORMATURA 2013 MANUAL DE FORMATURA 2013 Manual de Formatura da FACIG 1 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DE MANHUAÇU válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2012 1. FORMATURA

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS 2007

MANUAL DE FORMATURAS 2007 MANUAL DE FORMATURAS 2007 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DEFINIÇÃO DAS DATAS... 3 3. DEFINIÇÃO DO LOCAL... 3 4. DOCUMENTAÇÃO DE CONCLUSÃO DE CURSO... 4 5. COMISSÃO DE FORMATURA... 4 6. FORMANDOS... 5 7.

Leia mais

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá 1 Esta norma regulamenta a realização dos eventos institucionais e oficiais da Universidade Federal de Itajubá, padronizando

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO PAULO AFONSO 2014 José Bites de Carvalho Reitor Carla Liane Vice Reitora Marcelo Duarte Dantas de Ávila Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB Manual de Formatura UNIPBFPB 2010 I FORMATURA SUMÁRIO Manual de Formatura 2010 II ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS 1. Solicitação de Colação de Grau 2. Documentação para a Colação de Grau III INFORMAÇÕES

Leia mais

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 Aprova o Regulamento de Colação de Grau da Faculdade Norte Paranaense. O Conselho Acadêmico Superior, em reunião ordinária realizada em 18 de maio de 2012, no uso de suas atribuições

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU INTRODUÇÃO A outorga de grau acadêmico é a confirmação de que o aluno formando completou todos os requisitos exigidos pela lei e pelos regulamentos do país para ter acesso ao

Leia mais

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Flávio Dino de Castro e Costa Governador Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Prof.ª Dr.ª. Andrea de Araújo Pró-Reitora de Graduação Prof. Dr. Antonio

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI/Campinas), criado pela Lei Municipal

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I - OBJETIVOS Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades de Estágio Supervisionado desenvolvidas no da

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

VI COMISSÃO DE FORMATURA

VI COMISSÃO DE FORMATURA MODALIDADE DE FORMATURA INTEGRADA UNISC I FORMATURA INTEGRADA É a modalidade de formatura que integra um ou mais cursos na realização do cerimonial e protocolo da colação de grau organizada pela UNISC,

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E TECNOLÓGICOS)

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E TECNOLÓGICOS) Faculdades Promove de Sete Lagoas REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E TECNOLÓGICOS) APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) FUNDAMENTO: O Trabalho de Conclusão de Curso é componente obrigatório da grade

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau UninorteOficial @uniorte @uniorte_manaus UNINORTE / EVENTOS 1 2 UNINORTE / EVENTOS Prezado Formando (a), Chegou tão esperada hora na vida de um (a) acadêmico (a). Iremos passar os procedimentos mais importantes

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Resolução nº 03/2016 Pág. 1 de 06 RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Aprova Regulamento do Colegiado do Curso de Engenharia de Controle e Automação/CEng. A Presidente do Conselho do Ensino, da Pesquisa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA -BA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO GINÁSIO POLIESPORTIVO DO SEÇÃO I FINALIDADE Art. 1º. Este documento tem por objetivo regulamentar a forma de

Leia mais

NORMAS E DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO CIENTÍFICO DE ANIMAIS (CEUA-UNISANTA) CAPÍTULO I DO OBJETO E FINALIDADES

NORMAS E DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO CIENTÍFICO DE ANIMAIS (CEUA-UNISANTA) CAPÍTULO I DO OBJETO E FINALIDADES NORMAS E DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO CIENTÍFICO DE ANIMAIS (CEUA-UNISANTA) CAPÍTULO I DO OBJETO E FINALIDADES Artigo 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa no Uso Científico de Animais,

Leia mais

FORMATURAS Manual de procedimentos

FORMATURAS Manual de procedimentos FORMATURAS Manual de procedimentos Sumário 1. RESPONSABILIDADE DOS FORMANDOS... 3 1.1 Comissão de formatura... 3 1.2 Agendamento de data... 3 1.3 Contratação de empresa para cerimonial... 3 1.4 Convite...

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPITULO I INTRODUÇÃO Artigo 1 - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I 1 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA Título I Das Disposições Gerais Capítulo I Dos Objetivos e da Estruturação Geral do Serviço de Psicologia Art. 1º - O Serviço de Psicologia é parte

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS RESOLUÇÃO Nº 14/2005 DG/ESBAM REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 033/2012-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 18/04/2012. Aprova alteração da nomenclatura do Programa de Pós-graduação em

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Regimento Interno do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade do Norte Pioneiro CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º O Núcleo de Prática

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DECRETO Nº 1.153, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas do município de Palmas. O PREFEITO DE PALMAS, no uso das atribuições

Leia mais