DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017"

Transcrição

1 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações e projeções. Todos os dados ou opiniões dos informativos aqui presentes são rigorosamente apurados e elaborados por profissionais plenamente qualificados, mas não devem ser tomados, em nenhuma hipótese, como base, balizamento, guia ou norma para qualquer documento, avaliações, julgamentos ou tomadas de decisões, sejam de natureza formal ou informal. Desse modo, ressaltamos que todas as consequências ou responsabilidades pelo uso de quaisquer dados ou análises desta publicação são assumidas exclusivamente pelo usuário, eximindo o BRADESCO de todas as ações decorrentes do uso deste material. Lembramos ainda que o acesso a essas informações implica a total aceitação deste termo de responsabilidade e uso.

2 PRODUTOS

3 Vendas, pelas distribuidoras, dos derivados combustíveis de petróleo por produto ): Gasolina de aviação e querosene iluminante. COMBUSTÍVEIS VENDIDOS - MERCADO INTERNO (2012) Álcool Hidratado 7.6% GLP 10.0% Querosene de Aviação 5.6% Gasolina C 30.6% Óleo Combustível 3.0% Outros (1) 0.1% Óleo Diesel 43.1% Fonte: ANP, Bradesco

4 DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS E SUAS APLICAÇÕES ÓLEO DIESEL: produto inflamável, com odor característico e mediamente tóxico. Utilizado em motores de combustão interna e ignição por compressão (motores do ciclo diesel). Utilizado como combustível em caminhões, tratores e na geração de energia. GASOLINA: utilizada em veículos automotivos, há basicamente três tipos de gasolina para comercialização (a gasolina do tipo A é produzida pelas refinarias e centrais petroquímicas): Gasolina tipo C (gasolina comum vendida em postos revendedores) - é a mistura da gasolina A (75%) e álcool etílico anidro (25%); Gasolina tipo Premium, produzida através da mistura de naftas, com menor teor de enxofre, e também é adicionado álcool anidro na mesma proporção da tipo C; Gasolina Aditivada, tipo C ou Premium, possui produtos aditivos, além do álcool etílico anidro, para obter melhor performance.

5 DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS E SUAS APLICAÇÕES GLP Gás Liquefeito de Petróleo: é gasoso na pressão atmosférica e, quando resfriado ou submetido a baixas pressões, seu estado passa para líquido. O GLP é armazenado na forma líquida e, no momento da combustão, torna-se gasoso, pois entra em contato com o ar. É conhecido como gás de cozinha, uma vez que essa é sua principal aplicação. ÓLEO COMBUSTÍVEL: destinado à geração de energia e calor. Por isso é utilizado em caldeiras, fornos e aquecedores (indústria e termoelétricas). ÁLCOOL: dois tipos de álcool Anidro: álcool misturado à Gasolina A para compor a Gasolina C (utilizada diretamente nos tanques de veículos automotores); proporção de ¼ de álcool e ¾ de Gasolina A Hidratado: utilizados diretamente nos tanques dos veículos flex fuel e a álcool.

6 DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS E SUAS APLICAÇÕES QUEROSENE DE AVIAÇÃO: principal combustível utilizado na aviação civil, tem a demanda vinculada ao turismo. GASOLINA DE AVIAÇÃO: combustível utilizado nas turbinas de aviões de menor porte (em maioria jatos). GNV (GÁS NATURAL VEICULAR): além dos derivados de petróleo, um importante combustível é o GNV automotivo.

7 MERCADO NACIONAL DE COMBUSTÍVEIS PRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO VAREJO CONSUMIDOR 14 refinarias 3 centrais petroquímicas 317 usinas e destilarias 22 produtores de biodiesel 214 importadores 226 distribuidores 35,2 mil postos revendedores 460 TRR (Transportador Revendedor Retalhista) Automóveis Caminhões Indústrias Pequenas empresas Produtores rurais Grandes consumidores Indústrias Fonte: SINDICOM, Bradesco

8 SAZONALIDADE

9 AS VENDAS DE COMBUSTÍVEIS SÃO CONCENTRADAS NO SEGUNDO SEMESTRE DO ANO, QUANDO A ATIVIDADE ECONÔMICA É MAIS INTENSA ÓLEO DIESEL: depende diretamente da produção industrial e agrícola, por ser o combustível utilizado em caminhões. GASOLINA C, ÁLCOOL HIDRATADO, GLP e GNV: consumo familiar. A produção de álcool é sazonal, com colheita e moagem da cana entre os meses de abril e novembro. Isso faz com que o consumo de álcool também esteja atrelado à sazonalidade dos preços do álcool anidro (usinas). Ademais, a relação de preços álcool/gasolina (gasolina é bem substituto) deverá ser menor do que 0,7 para que a utilização de álcool seja vantajosa, ou seja, o preço do álcool deve ser menor do que 70% do preço da gasolina.

10 9,5% SAZONALIDADE DAS VENDAS DE COMBUSTÍVEIS ( ) Sazonalidade mensal vendas de combustíveis Fonte: ANP 9,0% 8,5% 8,0% 8,3% 8,1% 8,3% 8,2% 8,5% 8,8% 8,6% 8,9% 8,4% 8,5% 7,5% 7,8% 7,5% 7,0% 6,5% 6,0% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ANP, Bradesco

11 SAZONALIDADE DAS VENDAS DE DIESEL ( ) Sazonalidade mensal vendas de combustíveis - ÓLEO DIESEL - Fonte: ANP 9,5% 9,0% 9,0% 9,2% 8,5% 8,0% 8,4% 8,1% 8,3% 8,3% 8,6% 8,8% 8,5% 7,9% 7,5% 7,4% 7,4% 7,0% 6,5% 6,0% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ANP, Bradesco

12 SAZONALIDADE DAS VENDAS DE GASOLINA C ( ) 9,5% Sazonalidade mensal vendas de combustíveis - GASOLINA C - Fonte: ANP 9,0% 9,3% 8,5% 8,7% 8,0% 8,1% 8,4% 8,3% 8,2% 8,1% 8,3% 8,4% 8,3% 8,3% 7,5% 7,7% 7,0% 6,5% 6,0% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ANP, Bradesco

13 SAZONALIDADE DAS VENDAS DE ÁLCOOL HIDRATADO 9,5% ( ) Sazonalidade mensal vendas de combustíveis - ÁLCOOL HIDRATADO - Fonte: ANP 9,0% 9,1% 9,3% 8,5% 8,6% 8,7% 8,8% 8,4% 8,0% 8,1% 8,2% 7,5% 7,8% 7,7% 7,7% 7,4% 7,0% 6,5% 6,0% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ANP, Bradesco

14 SAZONALIDADE DAS VENDAS DE GLP ( ) Sazonalidade mensal vendas de combustíveis - GLP - Fonte: ANP 9,2% 8,94% 8,90% 8,7% 8,59% 8,58% 8,44% 8,51% 8,2% 8,28% 8,41% 8,05% 8,14% 7,7% 7,72% 7,2% 7,44% 6,7% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ANP, Bradesco

15 9,0% SAZONALIDADE DO CONSUMO DE GNV ( ) Sazonalidade no consumo de GNV Automotivo - Fonte: Abegás 8,8% 8,8% 8,6% 8,4% 8,2% 8,3% 8,4% 8,3% 8,3% 8,2% 8,1% 8,4% 8,4% 8,4% 8,4% 8,0% 7,9% 7,8% 7,6% 7,4% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: ABEGÁS, Bradesco

16 CUSTOS

17 As despesas financeiras representam a maior parcela dos custos das distribuidoras. Outros custos relevantes são: impostos, aluguel e royalties; Os impostos incidentes sobre os combustíveis são: PIS, Cofins, Cide e ICMS. Os impostos representam: 25% do preço do diesel; 43% do preço de gasolina C; 26% do preço de álcool hidratado; 22% do preço de GLP.

18 DESPESAS DAS REVENDAS - COMBUSTÍVEIS E LUBRIFICANTES (varejistas, 2011) Fonte: IBGE Locação e condomínio 7.7% Despesas operacionais e não-operacionais 5.2% Serviços de terceiros 5.9% Serviços de comunicação 3.0% Energia elétrica, água, gás e esgoto 2.4% Impostos e taxas 29.9% Despesas financeiras 46.0% Fonte: IBGE - PAC, Bradesco * Últimos dados disponibilizados pela fonte

19 Formação de preços do Diesel - fonte: Petrobras FORMAÇÃO DE PREÇOS DE DIESEL (96% de diesel + 4% de biodiesel, 2013*) CIDE + PIS/COFINS 6.0% Parcela Petrobras 5.0% ICMS 14.0% Custo do biodiesel 16.0% Distribuição e revenda 59.0% * Período de referência 07/04/2013 a 13/04/2013. Fonte: PETROBRAS, Bradesco

20 FORMAÇÃO DE PREÇOS DE GASOLINA C (2013*) Parcela Petrobras 8,0% CIDE + PIS/COFINS 10,0% ICMS 17,0% Distribuição e revenda 37,0% Custo álcool anidro 28,0% * Período de referência 07/04/2013 a 13/04/2013. Fonte: PETROBRAS, Bradesco

21 FORMAÇÃO DE PREÇOS DE GLP ( ) Formação de preços de GLP - Fonte: Sindigás - em R$ Petrobras Tibutação Margem distribuição e revenda R$ 38,21 R$ 38,30 R$ 38, R$ 33,02 R$ 33,76 R$ 33,38 R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 7.83 R$ 7.85 R$ R$ 7.60 R$ 7.68 R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ dez/06 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 dez/11 Fonte: SINDIGÁS, Bradesco

22 FORNECEDORES

23 Os distribuidores adquirem os derivados nas refinarias (11 das 14 refinarias são da Petrobras), usinas, centrais petroquímicas ou diretamente de importadores; Cerca de 17% dos derivados de petróleo consumidos no mercado interno são importados (via Petrobras ou pelas próprias importadoras); Os postos de combustíveis com lojas de conveniência adquirem produtos dos distribuidores de alimentos ou até mesmo diretamente da indústria.

24 REGIONALIZAÇÃO

25 Quase 50% das vendas de combustíveis são realizadas no Sudeste. O estado de São Paulo sozinho detém 27% das vendas internas de combustíveis. Em relação às vendas de álcool hidratado, a região Sudeste tem pouco mais de 70% das vendas. No caso das vendas de GLP, a região Nordeste desponta em segundo lugar, com 23%. As vendas de gasolina e diesel são distribuídas entre as regiões de forma semelhante ao das vendas totais de combustíveis.

26 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS POR REGIÃO (2012) Centro-Oeste 10.6% Nordeste 17.2% Norte 8.3% Sudeste 46.4% Sul 17.5% Fonte: ANP, Bradesco

27 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS (por UF, milhões de m³, 2012) Vendas de combustíveis - UF - em mil m³ fonte: ANP São Paulo Minas gerais Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Bahia Goiás Santa Catarina Pará Pernambuco Mato grosso Amazonas Ceara Maranhão Espírito Santo Distrito federal Mato grosso do sul Rio Grande do Norte Paraíba Rondônia Tocantins Piauí Alagoas Sergipe Amapá Acre Roraima Fonte: ANP, Bradesco

28 Venda de ÁLCOOL por região Fonte: ANP VENDAS DE ÁLCOOL HIDRATADO (por região, 2012) Norte 1% Nordeste 7% Centro-Oeste 12% Sul 10% Sudeste 70% Fonte: ANP, Bradesco

29 VENDAS DE GASOLINA (por região, 2012) Venda de GASOLINA por região Fonte: ANP Centro-Oeste 10% Norte 6% Sudeste 46% Nordeste 18% Sul 20% Fonte: ANP, Bradesco

30 VENDAS DE GLP (por região, 2012) Centro-Oeste 8% Norte 6% Sul 17% Sudeste 46% Nordeste 23% Fonte: ANP, Bradesco

31 VENDAS DE ÓLEO DIESEL (por região, 2012) Norte 10% Centro-Oeste 12% Sudeste 43% Sul 16% Nordeste 19% Fonte: ANP, Bradesco

32 NÚMERO DE CENTROS DISTRIBUIDORES (ATACADISTAS) E POSTOS (VAREJISTAS) O Sudeste possui a maior parte dos centros distribuidores (30,5%), dos postos revendedores de combustíveis (33%) e dos revendedores de GNV (62%), com destaque para o estado de São Paulo (concentração das vendas de combustíveis) e Rio de Janeiro (possui o maior número de postos revendedores de GNV). A região Sul possui o segundo maior parque de distribuidores do País, com 30,5% dos centros de distribuição. Somente o Paraná detém 21% dos centros. O Nordeste ganha destaque no número de postos de combustíveis (28%) e de GNV (26%).

33 DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS POR REGIÃO (participação %, por região, fevereiro de 2013) Nordeste 13.7% Norte 4.1% Sul 30.5% Centro-Oeste 21.3% Sudeste 30.5% Fonte: ANP, Bradesco

34 NÚMERO DE DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS (por estado, fevereiro de 2013) Número de distribuidores por estado - líquidos - jun/09- fonte: ANP SP PR GO MT RJ PE BA SC MG RS AM MS RN ES DF RO SE TO CE AL Em unidades Fonte: ANP, Bradesco

35 PLAYERS NACIONAIS

36 A BR Distribuição, subsidiária da Petrobras, detém a maior parcela das vendas de combustíveis, com 47% do mercado. A empresa detém 47% das vendas de GNV, 48% de diesel, 40% de gasolina e 35% de álcool hidratado. A bandeira BR também é destaque com grande número de postos de revenda (18%).

37 HISTÓRICO RECENTE DE FUSÕES E AQUISIÇÕES Em 2004 a BR Distribuidora comprou a Agip, elevando sua participação no mercado. A Ale (Minas Gerais) e a Sat (Rio Grande do Norte) se juntaram formando a AleSat em Em 2007 os postos da Ipiranga foram adquiridos pelo Grupo Ultra (regiões Sul e Sudeste) e pela Petrobras (demais regiões). A Cosan, maior grupo sucroalcooleiro do Brasil, anunciou em 2008 a compra da Esso Brasileira, pertencente anteriormente ao grupo Exxon. O Grupo Ultra anunciou em 2008 a compra da rede Texaco (pertencente ao grupo Chevron). Ainda em 2008, a AleSat comprou 130 postos da rede Polipetro (em Santa Catarina) e 327 postos da marca Repsol distribuídos em 7 estados brasileiros. No início de 2010 a Cosan se juntou a Shell para criar uma joint venture dividida em duas áreas: i) produção de açúcar e álcool e cogeração de energia e ii) distribuição de combustíveis. Com isso a Cosan passa a ter fácil acesso para comercialização de álcool com duas das maiores bandeiras no Brasil, Esso e Shell.

38 RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS (2012) Shell 23,4% AleSat 4,5% BR 47,2% Ipiranga 24,9% Fonte: SINDICOM, Bradesco

39 Ranking da venda de combustíveis nos postos - GASOLINA Fonte: Sindicom RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE GASOLINA (2012) AleSat 7,4% Shell 25,4% BR 39,5% Ipiranga 27,7% Fonte: SINDICOM, Bradesco

40 Ranking da venda de combustíveis nos postos ÓLEO DIESEL - Fonte: Sindicom RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE ÓLEO DIESEL (2012) Shell 20,3% AleSat 3,9% BR 47,9% Ipiranga 27,9% Fonte: SINDICOM, Bradesco

41 RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE ÁLCOOL HIDRATADO (2012) AleSat 3,7% Ipiranga 29,7% BR 34,6% Shell 32,0% Fonte: SINDICOM, Bradesco

42 RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE GNV (2012) Ranking da venda de combustíveis nos postos GNV - Fonte: Sindicom Shell 15,4% AleSat 3,3% BR 46,7% Ipiranga 34,6% Fonte: SINDICOM, Bradesco

43 RANKING DE VENDAS - DISTRIBUIDORES DE GLP (2013) Outros 5,9% Copagaz 7,7% Ultragaz 23,5% Supergasbrás 21,2% Liquigás 22,8% Nacional Gás 18,9% Fonte: SINDIGÁS, Bradesco

44 CONSUMIDORES

45 Os distribuidores vendem o combustível para TRRs (Transportador Revendedor Retalhista); Postos de combustíveis Grandes consumidores Os postos de revenda distribuem os combustíveis no varejo, atendendo a população: o óleo diesel é o principal combustível veicular; no 1º trim/2009, o álcool hidratado se tornou o principal combustível de veículos leves; cerca de 75% do GLP vai para o consumo residencial; Aproximadamente 15% dos derivados de petróleo produzidos no Brasil são exportados, notadamente para a América Latina. O Brasil é exportador de óleo combustível, combustíveis de navio e gasolina.

46 FATORES DE RISCO

47 Nem todos os preços de combustíveis seguem variação de mercado dada pelos custos e pelo grau de concorrência do setor. Assim, é observado algum tipo de controle de preços pela Petrobras. O caso clássico é o da gasolina. Contudo, os preços praticados tanto no atacado (distribuidores) como no varejo (postos revendedores) são livres; Como os preços de petróleo são cotados em dólar no mercado internacional, os combustíveis derivados de petróleo têm seus preços atrelados tanto ao câmbio como à volatilidade desses preços; O mercado fornecedor de combustíveis derivados de petróleo é altamente concentrado pela Petrobras, falta então competitividade na cadeia de fornecedores. Ademais, a distribuição de combustíveis é um mercado altamente competitivo, o que reduz o poder de barganha do comércio de combustíveis dentro da cadeia; Elevada carga tributária e mercado concorrencial tornam as margens apertadas.

48 CONCORRÊNCIA PREDATÓRIA O comércio de combustíveis é altamente concorrencial. Para reduzir o preço dos combustíveis nos postos e ganhar participação de mercado, as empresas acabam infringindo a lei através da adulteração do combustível, da sonegação de impostos, de liminares para o não recolhimento de impostos e até mesmo da clonagem de bandeira; Nos últimos anos a atuação da ANP tem sido de reduzir possíveis irregularidades; Em 2008 três medidas importantes foram sancionadas: Nota Fiscal Eletrônica dificulta sonegação; Lei que alterou as regras de cobrança do PIS e COFINS para o álcool repassa parte da arrecadação para as usinas; Revisão da Portaria 116 da ANP como principal medida temos maior rigidez no uso das bandeiras (inibição de postos clonados ).

49 CENÁRIO ATUAL E TENDÊNCIAS

50 160 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS PELOS DISTRIBUIDORES (milhões de m³) Vendas de combustíveis - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

51 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS PELOS DISTRIBUIDORES (var. %) Var % das vendas de combustíveis - Fonte: ANP - em milhões m³ 11% 9% 7,8% 8,4% 8,4% 7% 5,6% 6,1% 5,9% 5,3% 5% 3% 2,1% 2,7% 3,6% 1% 0,4% -1% -3% -0,2% -1,3% -1,9% -5% -7% -5,4% Fonte: ANP, Bradesco

52 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS PELOS DISTRIBUIDORES (principais combustíveis, var.%, 2015) Var % das vendas por combustível - Fonte: ANP Álcool Hidratado 37,5% GLP -1,4% Outros (1) -1,7% Total -1,9% Óleo Diesel -4,7% Gasolina C -7,3% Óleo Combustível -20,4% -30,0% -20,0% -10,0% 0,0% 10,0% 20,0% 30,0% 40,0% 50,0% Outros (1): querosene iluminante, querosene de aviação, óleo combustível e gasolina de aviação Fonte: ANP, Bradesco

53 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS PELOS DISTRIBUIDORES (em milhões de m³, acumulado em 12 meses) 160 Vendas de combustíveis (acumulado 12m) - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

54 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE COMBUSTÍVEIS PELOS DISTRIBUIDORES (variação acumulada em 12 meses) Var % acum 12 meses das vendas de combustíveis - Fonte: ANP 11,0% 10,1% 9,0% 8,8% 7,0% 6,2% 6,2% 7,0% 6,2% 5,0% 5,3% 5,4% 5,3% 5,0% 3,0% 3,6% 2,9% 1,0% 1,8% -1,0% -3,0% -2,7% -3,7% -5,0% Fonte: ANP, Bradesco

55 ETANOL HIDRATADO

56 VENDAS DE Vendas ETANOL de combustíveis HIDRATADO - ÁLCOOL HIDRATADO PELOS - Fonte: DISTRIBUIDORES ANP - em milhões m³ (milhões m³) Fonte: ANP, Bradesco

57 VENDAS DE ETANOL HIDRATADO PELOS DISTRIBUIDORES (var. %) Var % das vendas de combustíveis - ÁLCOOL HIDRATADO - Fonte: ANP - em milhões m³ 60% 50% 40% 39,1% 32,6% 51,4% 41,9% 37,5% 30% 20% 23,9% 19,3% 10% 8,3% 3,4% 10,5% 0% -10% -20% -14,4% -8,5% -9,6% -30% -23,9% -27,7% -40% Fonte: ANP, Bradesco

58 mar/08 jul/08 nov/08 mar/09 jul/09 nov/09 mar/10 jul/10 nov/10 mar/11 jul/11 nov/11 mar/12 jul/12 nov/12 mar/13 jul/13 nov/13 mar/14 jul/14 nov/14 mar/15 jul/15 nov/15 mar/16 jul/16 nov/16 mar/17 VENDAS DE ETANOL HIDRATADO PELOS DISTRIBUIDORES (em milhões de m³, acumulado em 12 meses) Vendas de combustíveis (acumulado 12m) - ÁLCOOL HIDRATADO - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

59 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE ETANOL HIDRATADO PELOS DISTRIBUIDORES (variação acumulada em 12 meses) Var % acum 12 meses das vendas de combustíveis - ÁLCOOL HIDRATADO - Fonte: ANP 60,0% 53,2% 40,0% 41,9% 38,0% 20,0% 34,1% 23,9% 19,3% 6,8% 0,0% -8,5% -1,6% -15,3% -2,4% -0,9% -20,0% -18,7% -20,3% -40,0% -34,9% Fonte: ANP, Bradesco

60 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 ETANOL HIDRATADO - PREÇO MÉDIO (ao consumidor e ao distribuidor R$/litro) Preço médio mensal ao consumidor e ao distribuidor de ALCOOL (em R$) - fonte: ANP 3,1 2,6 Distribuidor Consumidor 2,9 2,5 2,6 2,7 2,3 2,4 2,1 1,6 1,5 1,9 2,1 1,7 1,9 2,1 1,9 1,9 1,6 1,6 1,7 1,1 1,1 1,2 0,6 Fonte: ANP, Bradesco

61 RELATIVO DE PREÇOS - ETANOL HIDRATADO X GASOLINA RELATIVO DE PREÇOS ETANOL HIDRATADO X GASOLINA Fonte: ANP Elaboração: Bradesco dez/03 mar/04 jun/04 set/04 dez/04 mar/05 jun/05 set/05 dez/05 mar/06 jun/06 set/06 dez/06 mar/07 jun/07 set/07 dez/07 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 85,0% 83% 80,0% 77% 75,0% 70,0% 70% 76% 74,7% 72,9% 74,5% 65,0% 64% 66% 66,9% 67,3% 61% 59% 62,5% 60,0% 61% 59% 56% 55,0% 55% 52% 53% 50,0% Fonte: ANP, Bradesco

62 MATO GROSSO GOIÁS SÃO PAULO MINAS GERAIS PARANÁ BRASIL PERNAMBUCO BAHIA MATO GROSSO DO SUL RONDÔNIA TOCANTINS PARAÍBA ALAGOAS SERGIPE ACRE CEARÁ AMAZONAS RIO GRANDE DO NORTE DISTRITO FEDERAL RIO DE JANEIRO ESPÍRITO SANTO SANTA CATARINA MARANHÃO RORAIMA PARÁ RIO GRANDE DO SUL PIAUÍ AMAPÁ PREÇO MÉDIO AO CONSUMIDOR Diferença de preços álcool x gasolina - FONTE: ANP (relação entre preço de álcool hidratado e de gasolina c por estado, outubro/2016) 90% 80% 70% 70% 72% 73% 73%73% 74% 76% 77% 78% 78% 79% 80% 82% 85% 85% 86% 65% 60% 50% Fonte: ANP, Bradesco

63 GASOLINA C

64 VENDAS DE GASOLINA C PELOS DISTRIBUIDORES (milhões m³) Vendas de combustíveis - GASOLINA C - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

65 VENDAS DE GASOLINA C PELOS DISTRIBUIDORES (var %) Var % das vendas de combustíveis - GASOLINA - Fonte: ANP - em milhões m³ 25% 20% 17,5% 18,9% 15% 11,9% 10% 5% 1,8% 6,3% 1,6% 1,9% 1,3% 3,5% 0,9% 4,4% 7,1% 0% -5% -1,9% -3,6% -10% ,3% Fonte: ANP, Bradesco

66 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE GASOLINA C PELOS DISTRIBUIDORES (milhões de m³, acumulado em 12 meses) 50 Vendas de combustíveis (acumaulado 12m) - GASOLINA C - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

67 VENDAS DE GASOLINA C PELOS DISTRIBUIDORES (variação acumulada em 12 meses) mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 Var % acum 12 meses das vendas de combustíveis - GASOLINA C - Fonte: ANP set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 28,0% 23,0% 21,7% 18,0% 17,5% 16,7% 13,0% 8,0% 3,0% 3,3% 9,6% 13,5% 14,2% 10,7% 9,1% 6,2% 4,4% 7,3% 6,0% 5,9% -2,0% 1,2% 0,0% -7,0% -12,0% Fonte: ANP, Bradesco

68 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 PREÇO MÉDIO - GASOLINA C Preço médio mensal ao consumidor e ao distribuidor de GASOLINA (em R$) - fonte: ANP (ao consumidor e ao distribuidor, R$/litro) 4,1 Distribuidor Consumidor 3,6 3,7 3,1 2,6 2,1 2,5 2,1 2,5 2,6 2,2 2,2 2,9 2,5 2,4 2,4 2,7 2,4 2,8 2,4 2,6 3,0 3,0 2,6 3,3 3,2 1,6 Fonte: ANP, Bradesco

69 GLP

70 VENDAS DE GLP PELOS DISTRIBUIDORES Vendas de combustíveis - GLP - Fonte: ANP - em milhões m³ 14 Milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

71 VAR % DAS VENDAS DE GLP PELOS DISTRIBUIDORES Var % das vendas de combustíveis - GLP - Fonte: ANP - em milhões m³ 6% 4% 3,7% 2% 2,4% 1,2% 2,1% 1,9% 2,5% 0,5% 2,7% 1,3% 0% -2% -0,6% -1,2% -1,4% -4% -4,2% -6% -6,0% -8% Fonte: ANP, Bradesco

72 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE GLP PELOS DISTRIBUIDORES (milhões de m³, acumulado em 12 meses) Vendas de combustíveis (acumaulado 12m) - GLP - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

73 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE GLP PELOS DISTRIBUIDORES (variação acumulada em 12 meses) Var % acum 12 meses das vendas de combustíveis - GLP - Fonte: ANP 6,0% 5,0% 4,3% 4,0% 3,0% 2,0% 1,0% 0,0% 2,2% 1,2% 1,0% 3,1% 1,8% 3,0% 2,9% 2,3% 0,5% 1,5% 3,7% 2,3% 0,5% 0,0% 1,4% -1,0% -2,0% -1,4% -1,2% -1,6% -3,0% Fonte: ANP, Bradesco

74 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 PREÇO MÉDIO GLP (ao consumidor e ao distribuidor) Preço médio mensal ao consumidor e ao distribuidor de GLP (em R$) - fonte: ANP 54,0 49,0 Distribuidor Consumidor 55,7 44,0 41,5 42,6 44,7 39,0 38,2 36,4 38,2 38,6 38,6 39,2 40,2 39,3 34,0 33,9 32,8 28,5 28,4 29,0 28,4 29,5 28,5 26,5 24,0 26,5 29,6 29,9 31,4 19,0 Fonte: ANP, Bradesco

75 DIESEL

76 VENDAS DE ÓLEO DIESEL PELOS DISTRIBUIDORES (milhões de m³) Vendas de combustíveis - ÓLEO DIESEL - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

77 VENDAS DE ÓLEO DIESEL PELOS DISTRIBUIDORES (var %) Var % das vendas de combustíveis - ÓLEO DIESEL - Fonte: ANP - em milhões m³ 13% 11% 11,2% 9% 7% 5% 5,3% 6,4% 6,5% 7,7% 6,1% 7,0% 4,8% 3% 1% 1,7% 2,5% -1% -0,1% -0,4% -1,0% -3% -2,2% -5% -4,7% Fonte: ANP, Bradesco

78 fev/08 mai/08 ago/08 nov/08 fev/09 mai/09 ago/09 nov/09 fev/10 mai/10 ago/10 nov/10 fev/11 mai/11 ago/11 nov/11 fev/12 mai/12 ago/12 nov/12 fev/13 mai/13 ago/13 nov/13 fev/14 mai/14 ago/14 nov/14 fev/15 mai/15 ago/15 nov/15 fev/16 mai/16 ago/16 nov/16 fev/17 VENDAS DE ÓLEO DIESEL PELOS DISTRIBUIDORES (milhões de m³, acumulado em 12 meses) Vendas de combustíveis (acumaulado 12m) - ÓLEO DIESEL - Fonte: ANP - em milhões m³ Fonte: ANP, Bradesco

79 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 VENDAS DE ÓLEO DIESEL PELOS DISTRIBUIDORES Var % acum 12 meses das vendas de combustíveis - ÓLEO DIESEL - Fonte: ANP (variação acumulada em 12 meses) 14,0% 12,0% 11,4% 10,0% 8,0% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% -2,0% -4,0% 8,9% 0,4% 4,3% 8,3% 3,1% -0,1% -2,3% 9,2% 6,6% 6,1% 6,7% 6,7% 4,8% 2,7% -3,9% -6,0% -8,0% Fonte: ANP, Bradesco

80 mar/08 jun/08 set/08 dez/08 mar/09 jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 PREÇO MÉDIO - DIESEL (ao consumidor e ao distribuidor) 3,65 Distribuidor Em R$/litro Consumidor Preço médio mensal ao consumidor e ao distribuidor de DIESEL (em R$) - fonte: ANP 3,15 3,1 2,65 2,6 2,6 2,15 2,0 1,9 2,0 1,7 2,0 2,0 2,1 1,9 2,3 2,1 2,5 2,3 2,2 2,3 1,65 1,7 1,7 1,8 1,15 Fonte: ANP, Bradesco

81 GNV Automotivo

82 CONSUMO DE GNV AUTOMOTIVO (média no ano, mil m³/dia) Consumo de GNV Automotivo - Fonte: Abegás - mil m³/dia Fonte: ABEGÁS, Bradesco

83 CONSUMO DE GNV AUTOMOTIVO (var %) Var % - Consumo de GNV Automotivo - Fonte: Abegás - mil m³/dia 25.0% 20.0% 19.0% 15.0% 10.0% 11.3% 5.0% 0.0% -5.0% -5.5% -4.8% -1.7% -1.5% -3.7% -3.0% -3.0% -10.0% -15.0% -13.0% Fonte: ABEGÁS, Bradesco

84 mar/12 mai/12 jul/12 set/12 nov/12 jan/13 mar/13 mai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/15 jan/16 mar/16 mai/16 jul/16 set/16 nov/16 jan/17 mar/17 CONSUMO DE GNV AUTOMOTIVO (média em 12 meses, mil m³/dia) Consumo de GNV Automotivo méida móvel em 12 meses - mil m³/dia - Fonte: Abegás Fonte: ABEGÁS, Bradesco

85 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 CONSUMO DE GNV AUTOMOTIVO (média em 12 meses, variação %) Consumo de GNV Automotivo méida móvel em 12 meses - mil m³/dia - Fonte: Abegás 6,0% 4,0% 3,9% 5,5% 2,0% 0,0% 0,5% -0,4% -2,0% -4,0% -2,4% -3,6% -4,2% -2,7% -3,0% -2,4% -6,0% -8,0% -10,0% Fonte: ABEGÁS, Bradesco

86 DEPEC-BRADESCO

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DO MATO GROSSO Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 903.386 10,63% 56,24% População

Leia mais

COMÉRCIO VAREJISTA JUNHO DE 2017

COMÉRCIO VAREJISTA JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2016

COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS Vendas, pelas distribuidoras, dos derivados combustíveis de petróleo por produto -

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

INDÚSTRIA. Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

INDÚSTRIA. Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA INDÚSTRIA A indústria está com os níveis de estoques mais ajustados e vem apontando melhora do nível de confiança

Leia mais

Competição e Infraestrutura no Mercado de Combustíveis de Aviação

Competição e Infraestrutura no Mercado de Combustíveis de Aviação Competição e Infraestrutura no Mercado de Combustíveis de Aviação Superintendência de Distribuição e Logística - ANP FGV - SP 29 de novembro de 2018 QUANTITATIVO DE AGENTES REFINARIAS 17 Refinarias no

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

INDÚSTRIA. Maio de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

INDÚSTRIA. Maio de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA Maio de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA INDÚSTRIA A indústria está com os níveis de estoques ajustados e vem apontando melhora do nível de confiança do

Leia mais

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS MAIO DE 2016 1 PRODUTOS 2 O objetivo do transporte aéreo é fornecer o serviço de transporte de cargas e passageiros.

Leia mais

Nordeste Janeiro de 2019

Nordeste Janeiro de 2019 Nordeste Janeiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PIB Variação anual real (em %) PIB - VARIAÇAO REAL 6,0 4,0 2,0 4,1 3,9 3,0 3,1 1,9 3,0 2,8 Nordeste Brasil 0,0 0,5-2,0-4,0-3,4-3,5-3,3-6,0

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos BENS DE CAPITAL NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UFAL SiSU GERAL (5.168 vagas ofertadas)

PROCESSO SELETIVO UFAL SiSU GERAL (5.168 vagas ofertadas) PROCESSO SELETIVO UFAL 2014 - SiSU 2014.1 - GERAL (5.168 vagas ofertadas) ALAGOAS AL 2.918 56,46% BAHIA BA 306 5,92% SERGIPE SE 96 1,86% PERNAMBUCO PE 627 12,13% PARAÍBA PB 24 0,46% RIO GRANDE DO NORTE

Leia mais

Sudeste Janeiro de 2019

Sudeste Janeiro de 2019 Sudeste Janeiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PIB Variação anual real (em%) PIB - VARIAÇAO REAL 6,00 4,00 3,5037 3,9 3,0 Sudeste Brasil 2,00 1,9,00 0,5-2,00 -,4595-4,00-3,5-3,3-6,00

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

TELEFONIA FIXA E MÓVEL

TELEFONIA FIXA E MÓVEL DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TELEFONIA FIXA E MÓVEL NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016 PRODUTOS MERCADO NACIONAL DE INFORMÁTICA - 2012 35% Aladi ex-argentina 1,7% exportação 34% Argentina Informática Faturamento

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 jan/16 fev/16 Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 6,57 Margem Bruta de Distribuição 15,73 16,14 Preço de Distribuição 37,57

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

VAREJO. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

VAREJO. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos VAREJO Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DO VAREJO O comércio varejista já está apresentando retomada neste ano. Acomodação do mercado de trabalho aliada à

Leia mais

Norte Janeiro de 2019

Norte Janeiro de 2019 Norte Janeiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PIB Variação anual real (em%) PIB - VARIAÇAO REAL 8,00 6,00 6,5 Norte Brasil 4,00 3,9 3,2 2,9 3,0 3,0 2,00 1,9 0,5,00-2,00-4,00-2,6-3,5-3,3-6,00

Leia mais

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

Centro-Oeste Janeiro de 2019

Centro-Oeste Janeiro de 2019 Centro-Oeste Janeiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PIB Variação anual real (em%) PIB - VARIAÇAO REAL 6,0 4,0 2,0 4,6 3,9 4,4 1,9 3,9 3,0 2,5 Centro-Oeste Brasil 0,5 0,0-2,0-4,0-2,6-3,5-3,3

Leia mais

TELEFONIA FIXA E MÓVEL

TELEFONIA FIXA E MÓVEL DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TELEFONIA FIXA E MÓVEL JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos e Regulação dos preços Econômica de GLP - SDR (R$ / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 13,24 13,25 13,88 14,64 14,64 15,51

Leia mais

olução preço tijão de 13 kg) jan/18 Brasil Preço de Realização do Produtor 3,96 CIDE PIS/COFINS Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS ICMS

olução preço tijão de 13 kg) jan/18 Brasil Preço de Realização do Produtor 3,96 CIDE PIS/COFINS Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS ICMS Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos preços e Regulação de Econômica GLP (R$- SDR / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 23,96 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS

Leia mais

olução preço tijão de 13 kg) jan/18 fev/18 mar/18 Brasil Preço de Realização do Produtor 3,96 3,28 3,32 CIDE PIS/COFINS

olução preço tijão de 13 kg) jan/18 fev/18 mar/18 Brasil Preço de Realização do Produtor 3,96 3,28 3,32 CIDE   PIS/COFINS Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos preços e Regulação de Econômica GLP (R$- SDR / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 23,96 23,28 23,32 Preço do Produtor

Leia mais

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos preços e Regulação de Econômica GLP (R$- SDR / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 23,96 23,28 23,32 22,39 22,34 22,35

Leia mais

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 set/18 out/18 nov/18

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 set/18 out/18 nov/18 Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos preços e Regulação de Econômica GLP (R$- SDR / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 23,96 23,28 23,32 22,39 22,34 22,35

Leia mais

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 set/18 out/18 nov/18 dez/18

jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 set/18 out/18 nov/18 dez/18 Superintendência de Defesa da Concorrência, Evolução Estudos preços e Regulação de Econômica GLP (R$- SDR / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 23,96 23,28 23,32 22,39 22,34 22,35

Leia mais

jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16

jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 13,07 13,08 13,07 13,09 13,09 13,08 13,08 13,09 13,23 13,23 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 15,26 15,27 15,26 15,27 15,28 15,26

Leia mais

jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16

jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 13,07 13,08 13,07 13,09 13,09 13,08 13,08 13,09 13,23 13,23 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 15,26 15,27 15,26 15,27 15,28 15,26

Leia mais

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 REGIÃO NORTE 5.951.408 87,35 861.892 12,65 6.813.300 RONDÔNIA 760.521 88,11 102.631 11,89 863.152 ACRE 298.081 85,86 49.094

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15

jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 Coordenadoria de Defesa da Evolução Concorrência dos preços de GLP (R$ / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,32 11,35 11,34 11,34 11,33 11,33 11,34 13,01 13,09 13,09 13,11

Leia mais

CARNE AVÍCOLA JUNHO DE 2017

CARNE AVÍCOLA JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE AVÍCOLA JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,33 11,33 11,33 11,31 11,32 11,33 11,32 11,33 11,35 11,33 11,32 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 13,51 13,51 13,51 13,51 13,49 13,50 13,51 13,50

Leia mais

PETRÓLEO, DERIVADOS E COMBUSTÍVEIS

PETRÓLEO, DERIVADOS E COMBUSTÍVEIS PETRÓLEO, DERIVADOS E COMBUSTÍVEIS Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DE PETRÓLEO, DERIVADOS E COMBUSTÍVEIS o o o Petróleo: elevação da produção de petróleo

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

4ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos 2012

4ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos 2012 4ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos 2012 Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região Fetec-CUT(PR)

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DOS ÓLEOS LUBRIFICANTES

REGULAMENTAÇÃO DOS ÓLEOS LUBRIFICANTES REGULAMENTAÇÃO DOS ÓLEOS LUBRIFICANTES 01de AGOSTO de 2013 ENCONTRO TÉCNICO SOBRE LOGÍSTICA REVERSA DOS LUBRIFICANTES E A RESOLUÇÃO CONAMA N 362/05 FORTALEZA/CE Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural

Leia mais

jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14

jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14 Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,33 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,33 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 13,51 13,51 13,52 13,52 13,52 13,52 13,52 13,52

Leia mais

Acre Previsão por Coeficiente no Estado

Acre Previsão por Coeficiente no Estado Acre 0,6 121.073,55 262.729,59 0,8 161.431,39 350.306,12 1,0 201.789,24 437.882,66 1,2 242.147,09 525.459,19 1,4 - - 1,6 322.862,79 700.612,25 1,8 363.220,64 788.188,78 2,0 - - 2,2 - - 2,4 - - 2,6 524.652,03

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Janeiro de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Mercado de Cartões Faturamento anual: R$ bilhões

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Sul. Janeiro de DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Sul. Janeiro de DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Sul Janeiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PIB Variação anual real (em%) 8,0 6,0 6,1 Sul Brasil 4,0 4,3 3,9 3,0 2,0 1,9 0,5 0,0-0,4-0,1-2,0-4,0-3,5-3,3-6,0 2011 2012 2013

Leia mais

jan/15 fev/15 mar/15 Margem Bruta de Revenda - (1) - (1) - (1) Preço Final ao Consumidor 46,15 46,05 45,86

jan/15 fev/15 mar/15 Margem Bruta de Revenda - (1) - (1) - (1) Preço Final ao Consumidor 46,15 46,05 45,86 Coordenadoria de Defesa da Evolução Concorrênciados preços de GLP (R$ / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,32 11,35 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 13,51 13,50

Leia mais

ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DOS ESTADOS BRASILEIROS

ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DOS ESTADOS BRASILEIROS icat 15.5.213 ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DOS ESTADOS BRASILEIROS PONTUAÇÃO RESULTADO DOS ESTADOS BRASILEIROS 6 5 4 3 2 1 AC AL AP AM BA CE DF GO ES MA MT MS MG PA

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE SUÍNA JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/02 fev/02 mar/02 abr/02 mai/02 jun/02 jul/02 ago/02 (¹) ago/02 (²) set/02 out/02 nov/02 dez/02

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/02 fev/02 mar/02 abr/02 mai/02 jun/02 jul/02 ago/02 (¹) ago/02 (²) set/02 out/02 nov/02 dez/02 Brasil Preço de Realização do Produtor 8,08 8,10 8,09 7,72 7,73 8,44 8,91 8,97 8,24 8,27 8,51 10,53 11,31 CIDE (1,32) (1,33) (1,32) - - - - - - - - - - PIS/COFINS 1,32 1,33 1,32 1,51 1,51 1,65 1,74 1,76

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Rio de Janeiro, 23 de fevereiro de 2017

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Rio de Janeiro, 23 de fevereiro de 2017 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua Rio de Janeiro, 23 de fevereiro de 2017 P R I N C I P A L O PNAD Contínua B J E T I Produzir informações contínuas Sobre a inserção da

Leia mais

7ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos. (1º semestre de 2014)

7ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos. (1º semestre de 2014) 7ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (1º semestre de 2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes

Leia mais

FONTE DE DADOS. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde: Dados de todos os estabelecimentos de saúde do Brasil.

FONTE DE DADOS. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde: Dados de todos os estabelecimentos de saúde do Brasil. CENSO AMIB 2016 OBJETIVO O objetivo desta proposta é prestar serviços de consultoria para a extração e análise de dados do CNES a respeito de leitos de UTI e profissionais da saúde intensivistas, bem como

Leia mais

O Comércio de Serviços do Brasil

O Comércio de Serviços do Brasil Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio e Serviços IV Seminário Estadual de Negócios Internacionais do Paraná O Comércio de Serviços do Brasil Curitiba, 17 de

Leia mais

XLIII Reunião da Mesa Tripartite

XLIII Reunião da Mesa Tripartite XLIII Reunião da Mesa Tripartite Governo Produtores - Distribuidores Brasília, 25 de fevereiro de 2015 mil m³ Evolução Demanda Gasolina A x Etanol Total (anidro + hidratado) janeiro 2007 a janeiro de 2015

Leia mais

Pernambuco. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Pernambuco. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Pernambuco Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PERFIL DA POPULAÇÃO PERNAMBUCO Pernambuco 9,47 3,02 milhões* milhões* População Domicílios Classe B 2% Classe C 38% Classe

Leia mais

jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10

jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 Coordenadoria de Defesa da Evolução Concorrência dos preços de GLP (R$ / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,34 11,34 11,32 11,33 11,33 11,33 11,34 11,34 11,34 11,34 Preço

Leia mais

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013.

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A tem por objetivo a prevenção e controle da hipovitaminose

Leia mais

Ainda protagonista GASOLINA

Ainda protagonista GASOLINA Agência Petrobras GASOLINA Ainda protagonista Quem acompanha o mercado de combustíveis apenas pela grande imprensa pode ficar com a impressão de que a gasolina se tornou uma espécie de coadjuvante no downstream

Leia mais

ICMS nas Operações Interestaduais com Bens e Mercadorias Importadas. Ministério da Fazenda Secretaria Executiva 26 de Abril de 2010

ICMS nas Operações Interestaduais com Bens e Mercadorias Importadas. Ministério da Fazenda Secretaria Executiva 26 de Abril de 2010 ICMS nas Operações Interestaduais com Bens e Mercadorias Importadas Ministério da Fazenda Secretaria Executiva 26 de Abril de 2010 ICMS e a Reforma Tributária Fatiada O Governo Federal encaminhará a reforma

Leia mais

4 Logística da Indústria do Petróleo

4 Logística da Indústria do Petróleo 4 Logística da Indústria do Petróleo Este capítulo vai apresentar as características da logística do petróleo no Brasil, sua distribuição, transporte e localização geográfica das refinarias e bases de

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de de maio de 2018

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de de maio de 2018 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2018 17 de maio de 2018 P R I N C I P A L O B J E T I V O Produzir informações contínuas

Leia mais

TABELA I - OPERAÇÕES REALIZADAS PELAS DISTRIBUIDORAS

TABELA I - OPERAÇÕES REALIZADAS PELAS DISTRIBUIDORAS TABELA I - OPERAÇÕES REALIZADAS PELAS DISTRIBUIDORAS UF Gasolina Automotiva e Álcool Anidro Álcool Hidratado Óleo Combustível Gás Natural Veicular Internas Interesta-duais Internas Interestaduais Internas

Leia mais

2017. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

2017. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Dezembro/2017 e acumulado em 2017 2017. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2012

Contas Regionais do Brasil 2012 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2012 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio de Janeiro, 14/11/2014 Contas Regionais do Brasil Projeto

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Combustíveis 2 de julho de 2015 Queda do consumo de combustíveis neste ano reflete o desempenho fraco da atividade econômica Priscila Pacheco Trigo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos O nível

Leia mais

2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Junho/2018 2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, Constitui violação aos direitos

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua Mercado de Trabalho Brasileiro 3º trimestre de 2017

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua Mercado de Trabalho Brasileiro 3º trimestre de 2017 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua PNAD Contínua 2012-2017 Mercado de Trabalho Brasileiro 3º trimestre de 2017 Rio de Janeiro, 17 de novembro de 2017 Força de Trabalho no Brasil Pesquisa

Leia mais

INDÚSTRIA DE MÓVEIS JUNHO DE 2017

INDÚSTRIA DE MÓVEIS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Diretoria de Pesquisas. Coordenação de Indústria PIM-PF REGIONAL. Resultados de Julho de 2017

Diretoria de Pesquisas. Coordenação de Indústria PIM-PF REGIONAL. Resultados de Julho de 2017 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Indústria PIM-PF REGIONAL Resultados de Julho de 2017 Resumo - Julho/2017 Variação (%) Locais Acumulado nos Julho 2017/Junho 2017* Julho 2017/Julho 2016 Acumulado

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SHOPPING CENTER JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SHOPPING CENTER JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SHOPPING CENTER JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA JUNHO DE 2017

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA JUNHO DE 2017 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA NOVEMBRO DE 2016

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PNEUS E BORRACHA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

9, R$ , , R$ ,

9, R$ , , R$ , Rondônia 2005 R$ 601.575,17 2005 10.154 2004 1.027.983 2004 108.139 2004 10,52 2006 R$ 609.834,21 2006 10.757 2005 1.025.249 2005 101.539 2005 9,90 2007 R$ 1.229.490,00 2007 9.100 2006 1.047.004 2006 111.068

Leia mais

Fevereiro de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL

Fevereiro de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional Fevereiro de 2014 Em fevereiro de 2014, a taxa anualizada da produção física da indústria de transformação da Bahia cresceu 3,5%, acima da registrada em janeiro

Leia mais

Decreto nº , (DOE de 23/05/09)

Decreto nº , (DOE de 23/05/09) Decreto nº 45.106, (DOE de 23/05/09) O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de atribuição que lhe confere o inciso VII do art. 90 da Constituição do Estado, e tendo em vista o disposto no art.

Leia mais

2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Abril/2018 2018. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, Constitui violação aos direitos

Leia mais

6ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2013)

6ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2013) 6ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2013) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

Rio de Janeiro, 18/05/2017. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2017

Rio de Janeiro, 18/05/2017. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2017 1 Rio de Janeiro, 18/05/2017 Mercado de Trabalho Brasileiro estre de 2017 O B J P R I N C I P A L Produzir informações contínuas PNAD Contínua Produzir informações anuais E T I sobre a inserção da população

Leia mais

jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13

jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 Coordenadoria de Defesa da Evolução Concorrênciados preços de GLP (R$ / botijão de 13 kg) Brasil Preço de Realização do Produtor 11,33 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 11,34 Preço do Produtor s/ ICMS

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2018 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2018 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2018 (POR PAÍS) PAÍSES JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 618.931,34 410.212,09 455.952,50 656.360,91 374.803,98 492.235,91 540.100,50

Leia mais