SUMÁRIO CONTENT DELIVERY NETWORK 10/20/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUMÁRIO CONTENT DELIVERY NETWORK 10/20/2014"

Transcrição

1 CONTENT DELIVERY NETWORK 20 OUT 2014 SUMÁRIO FACTOS HISTÓRICOS E CURIOSIDADES SOBRE A AKAMAI TECHNOLOGIES, INC. A INTERNET SEM REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS AKAMAI: REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS COMO FUNCIONA A PLATAFORMA AKAMAI VANTAGENS DA AKAMAI CDN COMPARATIVO DE DESEMPENHO EM CASOS REAIS PANORAMA ATUAL DE CLIENTES CONCLUSÃO REFERÊNCIAS 2/15 1

2 FACTOS HISTÓRICOS E CURIOSIDADES SOBRE A AKAMAI TECHNOLOGIES, INC. FUNDADA EM 1998 NO MIT POR: EMPRESA DE INTERNET SEDIADA EM CAMBRIDGE, MASSACHUSETTS DANIEL LEWIN ESTUDANTE DE DOUTORAMENTO FRANK LEIGHTON PROFESSOR DE MATEMÁTICA APLICADA JUNTOS DESENVOLVERAM UM ALGORITMO INOVADOR DE OTIMIZAÇÃO DE TRÁFEGO INTERNET QUE MAIS TARDE SE TORNOU A BASE TECNOLÓGICA DOS SERVIÇOS DA AKAMAI TECHNOLOGIES 3/15 A INTERNET SEM REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS QUANTO MAIS LONGE O CLIENTE ESTIVER DO SERVIDOR: SERVIDOR CLIENTES PIOR O DESEMPENHO PIOR A DISPONIBILIDADE BOTTLENECKS TRADICIONAIS DA INTERNET: Conteúdos centralizados: implicam atravessar grandes distâncias Protocolos de Routing: não orientados ao desempenho Desempenho limitado: pelas N ligações entre o utilizador e o servidor Baixos níveis de QoS: (Packet loss e atrasos) TCP é um protocolo com muito overhead Propício a problemas de congestão Não é fiável 4/15 2

3 O BOTTLENECK OCORRE NA MIDDLE MILE A MAIOR PARTE DOS ATRASOS E PERDAS DE PACOTES NA INTERNET OCORRE NA MIDDLE MILE FONTE DA IMAGEM: CONTENT/UPLOADS/2010/06/AKAMAI MIDDLE MILE WITH ACC.JPG 5/15 AKAMAI: REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS 90% DOS UTILIZADORES SERVIDOR CLIENTES ESTÃO A APENAS 1 HOP DE UM SERVIDOR AKAMAI VANTAGENS DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS: Modelo altamente distribuído da Internet: milhares de servidores localizados na edge of the internet eliminam a Middle Mile Com base no DNS, cada ligação feita pelo utilizador é encaminhada para o servidor mais próximo da CDN (AKAMAI) Utiliza algoritmos e protocolos proprietários entre servidores que resolvem os bottlenecks do modelo tradicional Desempenho local independentemente da região geográfica 6/15 3

4 COMO FUNCIONA A PLATAFORMA AKAMAI REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDOS BASEADA EM DNS UmdomínioInternetcontémumregistoDNSouumRecursonoHTMLa apontar para akamaitech.net (ou equivalente) Quando um utilizador visita o site, a resolução DNS de akamaitech.net retorna um outro NS Akamai próximo do utilizador TTL elevado: a região do utilizador permanece constante O NS Akamai próximo do utilizador indica o servidor Akamai na região que será mais indicado para o utilizador em questão enviar os seus pedidos TTL reduzido: a carga dos servidores e da rede é variável FONTE DA IMAGEM: CONTENT/UPLOADS/2012/12/AKAMAI_DSA.PNG 7/15 A RESOLUÇÃO DO DNS EM PORMENOR RESOLUÇÃO DNS COM AKAMAI CLIENTE.COM.NET ROOT , 6 3, 7 NAME SERVER LOCAL XYZ.COM NAME SERVER AKAMAI HIGH LEVEL DNS SERVERS AKAMAI LOW LEVEL DNS SERVERS : Consulta ao servidor DNS local: 2 3: Resolução da árvore de nomes: XYZ.COM (P. EX.) 4 5: Resolução nos servidores DNS onde está alojado o site, retornando o nome do servidor Akamai: XYZ.COM A212.G.AKAMAI.NET (P. EX.) 6 7: Resolução do domínio akamai.net: AKAMAI.NET (P. EX.) 8 9: Resolução do subdomínio g.akamai.net: G.AKAMAI.NET (P. EX.) 10 11: Resolução do nome do servidor ótimo: A212.G.AKAMAI.NET (P. EX.) 12: Resposta com o IP do servidor ótimo FONTE: SLIDE Y2Q5Y/AKAMAI_CONTENT_DELIVERY_NETWORK_POWERPOINT_PPT_PRESENTATION 8/15 4

5 AKAMAI NETSESSION INTERFACE (P2P) VANTAGENS DO CLIENTE P2P AKAMAI: A aplicação dá acesso a uma rede P2P de partilha de conteúdos de media ou software De facto, estende a rede AKAMAI até aos dispositivos dos utilizadores TODOS PARTILHAM OS CONTEÚDOS COM OS RESTANTES UTILIZADORES A VELOCIDADE E FIABILIDADE NO ACESSO AOS CONTEÚDOS AUMENTA FONTE DA IMAGEM: 9/15 VANTAGENS DA AKAMAI CDN VELOCIDADE ACRESCIDA CONTEÚDOS PRÓXIMOS DOS UTILIZADORES ROTAS OTIMIZADAS ENCAMINHAM OS PEDIDOS PARA SERVIDORES MAIS PRÓXIMOS TEMPO DE CARREGAMENTO DAS PÁGINAS REDUZIDO ESCALABILIDADE ESCALABILIDADE É INTRÍNSECA À CDN BRANCHING PARA OUTRAS REGIÕES E MERCADOS MAIS EFICIENTE MAIOR FIABILIDADE E MAIOR DISPONIBILIDADE GARANTIAS DE QOS MELHOR GESTÃO DO TRÁFEGO REDE MAIS SEGURA ACESSOS AO BACKBONE REDUZIDOS MENOS DOWNTIME MAIOR LUCRO ESTIMA SE QUE O LUCRO AUMENTE EM CERCA DE 1% POR CADA 100MS DE MELHORIA NO CARREGAMENTO DAS PÁGINAS 10/15 5

6 COMPARATIVO DE DESEMPENHO EM CASOS REAIS MAILCHIMP MARKETING SERVICE PROVIDER Sediada em Atlanta, Geórgia e com milhares de clientes espalhados pelos EUA, Canada, Austrália e Europa CASO GERAL Performance global com e sem AKAMAI ANTES DE USAR AKAMAI Tempos de carregamento das páginas variavam consideravelmente consoante a localização do utilizador Tempos de carregamento altos DEPOIS DE USAR AKAMAI Tempos de carregamento semelhantes independentemente da localização Tempos de carregamento drasticamente reduzidos (até 5x mais rápido) FONTES DAS IMAGENS: UP MAILCHIMP WITH AKAMAI/ HTTPS://WWW.ADCAPNET.COM/PARTNERS/AKAMAI/ 11/15 AS SOLUÇÕES AKAMAI WEB PERFORMANCE ACELERAR WEBSITES EM QUALQUER DISPOSITIVO E AUMENTAR TAXAS DE CONVERSÃO (VENDAS) MEDIA DELIVERY DISTRIBUIR MEDIA COM A MÁXIMA QUALIDADE E EM QUALQUER ESCALA CLOUD SECURITY PROTEGER WEBSITES E DATACENTERS REDUZINDO O CUSTO DE DOWNTIME E DE FUGAS DE INFORMAÇÃO CLOUD NETWORKING TRANSFORMAR AS REDES EMPRESARIAIS PARA ACELERAR AS APLICAÇÕES WEB E COLOCÁ LAS NA CLOUD NETWORK OPERATOR OTIMIZAR O TRÁFEGO DAS REDES E INTRODUZIR MECANISMOS DE CONTROLO DE CUSTOS FONTE DA IMAGEM: TECHNOLOGIES COMPANY OVERVIEW 12/15 6

7 PANORAMA ATUAL DE CLIENTES FONTE DA IMAGEM: TECHNOLOGIES COMPANY OVERVIEW 13/15 CONCLUSÃO A PROXIMIDADE GEOGRÁFICA DO CONTEÚDO É FUNDAMENTAL PARA OFERECER A MELHOR EXPERIÊNCIA DE NAVEGAÇÃO AO UTILIZADOR AS CDN SÃO INDISPENSÁVEIS PARA GARANTIR ESTA PROXIMIDADE QUER AS GRANDES EMPRESAS QUER AS PME COM SERVIÇOS INTERNET PODEM BENEFICIAR DO RECURSO ÀS CDN A AKAMAI É UMA DAS MAIORES EMPRESAS NO SEGMENTO: 2000 LOCALIZAÇÕES 90 PAÍSES SERVIDORES REDES SERVE 15% A 30% DE TODO O TRÁFEGO WEB TÊM SURGIDO REDES ALTERNATIVAS E CONCORRENTES COMO: CLOUDFLARE, INCAPSULA, EDGECAST, AMAZON CLOUD FRONT 14/15 7

8 REFERÊNCIAS MAGGS, B. (2014). AKAMAI CONTENT DELIVERY NETWORK. [ONLINE] POWERSHOW. AVAILABLE AT: Y2Q5Y/AKAMAI_CONTENT_DELIVERY_NETWORK_POWERPOINT_PPT_PRESENTATION [ACEDIDO A 14 OCT. 2014]. YOUTUBE, (2014). AKAMAI WHITEBOARD: HOW WE IMPROVE INTERNET DELIVERY. [ONLINE] AVAILABLE AT: HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=IHEFUBEQBMO [ACEDIDO A17 OCT. 2014]. SLIDESHARE.NET, (2014). AKAMAI TECHNOLOGIES COMPANY OVERVIEW. [ONLINE] AVAILABLE AT: TECHNOLOGIES COMPANY OVERVIEW [ACEDIDO A 14 OCT. 2014]. LEIGHTON, T. (2014). AKAMAI: FROM THEORY TO PRACTICE. [ONLINE] SLIDESHARE.NET. AVAILABLE AT: FROM THEORY TO PRACTICE OCT 2013?NEXT_SLIDESHOW=1 [ACEDIDO A 14 OCT. 2014]. PAESSLER, D. (2014). "REAL WORLD" PERFORMANCE COMPARISON OF CDN (CONTENT DELIVERY NETWORK) PROVIDERS. [ONLINE] PAESSLER.COM. AVAILABLE AT: KNOWLEDGE/REAL WORLD PERFORMANCE COMPARISON OF CDN CONTENT DELIVERY NETWORK PROVIDERS [ACEDIDO A 16 OCT. 2014]. BLOG.MAILCHIMP.COM, (2010). SPEEDING UP MAILCHIMP WITH AKAMAI MAILCHIMP MARKETING BLOG. [ONLINE] AVAILABLE AT: UP MAILCHIMP WITH AKAMAI/ [ACEDIDO A 16 OCT. 2014]. 15/15 8

-Apresentação pequena -Essencialmente, cobre os aspectos principais de funcionamento da Akamai CDN.

-Apresentação pequena -Essencialmente, cobre os aspectos principais de funcionamento da Akamai CDN. 1 -Apresentação pequena -Essencialmente, cobre os aspectos principais de funcionamento da Akamai CDN. 2 -Serviços cloud: aplicações, conteúdos, -150.000 servidores em 92 países. -Responsável por cerca

Leia mais

Os Desafios de Entregar Conteúdo na Internet

Os Desafios de Entregar Conteúdo na Internet Os Desafios de Entregar Conteúdo na Internet Tom Leighton Cientista Responsável Akamai Technologies Tópicos Como a Web Funciona Serviços da Akamai Visão Geral da Tecnologia Desafios Tecnológicos O Futuro

Leia mais

01.00 CDNs Introdução

01.00 CDNs Introdução 01.00 CDNs Introdução Redes de Distribuição de Conteúdos Introdução A Web surgiu enquanto forma de partilha de conteúdos e serviços Aumento de utilizadores e conteúdos, aumenta a necessidade de largura

Leia mais

Improving Performance of the Internet - Cont. Orlando Pereira - m2371 Bruno Miguel Silva- m2359 João Prata - a15997

Improving Performance of the Internet - Cont. Orlando Pereira - m2371 Bruno Miguel Silva- m2359 João Prata - a15997 Improving Performance of the Internet - Cont. Orlando Pereira - m2371 Bruno Miguel Silva- m2359 João Prata - a15997 A question of Scale..D is tâncias l o ng as aume n t am a probabilidade de congestão

Leia mais

4.1. Introdução. 4.2. Layout do DNS

4.1. Introdução. 4.2. Layout do DNS MIT 18.996 Tópico da Teoria da Ciência da Computação: Problemas de Pesquisa na Internet Segundo Trimestre 2002 Aula 4 27de fevereiro de 2002 Palestrantes: T. Leighton, D. Shaw, R. Sudaran Redatores: K.

Leia mais

MIT 18.996 Aula 1 6 de fevereiro de 2002 Segundo Trimestre 2002

MIT 18.996 Aula 1 6 de fevereiro de 2002 Segundo Trimestre 2002 MIT 18.996: Tópico da Teoria da Ciência da Computação: Problemas de Pesquisa na Internet Segundo Trimestre 2002 Aula 1 6 de fevereiro de 2002 Palestrante: Tom Leighton Redatores: Omar Aftab, Eamon Walsh

Leia mais

Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves 1. João Neves, 2007. João Neves, 2006 2

Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves 1. João Neves, 2007. João Neves, 2006 2 Análise de Fluxos Joao.Neves@fe.up.pt João Neves, 2007 Análise de Fluxos João Neves, 2006 2 João Neves 1 Conceito de Fluxo O conceito de fluxo (fluxo de dados ou fluxo de tráfego) para uma ligação fim-a-fim

Leia mais

DNS. Domain Name System

DNS. Domain Name System DNS Domain Name System Sistema de Nomes de Domínios (DNS) Domain Name System Protocol (DNS) Grupo 7: José Gomes, Ernesto Ferreira e Daniel Silva a5571@alunos.ipca.pt, a7821@alunos.ipca.pt e a7997@alunos.ipca.pt

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

ECOSSISTEMA DE PEERING. GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião

ECOSSISTEMA DE PEERING. GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião ECOSSISTEMA DE PEERING GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião ECOSSISTEMA DO PEERING O que é ecossistema de peering? É uma comunidade de ISPs que espontaneamente se interagem

Leia mais

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System Redes - Internet 9º C 2008 09 24 Sumário } Estrutura baseada em camadas } Endereços IP } DNS -Domain Name System } Serviços, os Servidores e os Clientes } Informação Distribuída } Principais Serviços da

Leia mais

Torne seu site mais rápido e venda mais

Torne seu site mais rápido e venda mais Torne seu site mais rápido e venda mais Descubra como criar uma estratégia de aceleração de sites que deixe seu site mais rápido e aumente sua conversão UAIZO A Uaizo ajuda a sua empresa a definir a estratégia

Leia mais

Otimização de banda utilizando IPANEMA. Matheus Simões Martins. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas

Otimização de banda utilizando IPANEMA. Matheus Simões Martins. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Otimização de banda utilizando IPANEMA Matheus Simões Martins Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Novembro de 2009 Resumo O projeto

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

Semana da Infraestrutura da Internet no Brasil São Paulo, SP dez/2015

Semana da Infraestrutura da Internet no Brasil São Paulo, SP dez/2015 Semana da Infraestrutura da Internet no Brasil São Paulo, SP dez/2015 OpenCDN.br Milton Kaoru Kashiwakura Antonio Marcos Moreiras Nossa Agenda Vídeo introdutório As CDNs e sua importância Concentração

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One.

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Neste tópico, responderemos à pergunta: O que é o Business One? Definiremos o SAP Business One e discutiremos as opções e as plataformas disponíveis para executar

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº7

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº7 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº7 Análise do tráfego na rede Protocolos TCP e UDP Objectivo Usar o Ethereal para visualizar

Leia mais

02.01 Taxinomia das CDNs RDC/ISEL-DEETC-SRT 1

02.01 Taxinomia das CDNs RDC/ISEL-DEETC-SRT 1 02.01 Taxinomia das CDNs RDC/ISEL-DEETC-SRT 1 Taxinomia? Taxinomia = classificação científica; nomenclatura das classificações; O que é necessário para a criação de uma CDN? Como fazer a distribuição e

Leia mais

Existem muitos assuntos relacionados com o Skype. Logo, esta apresentação focar-seá essencialmente nos aspectos mais importantes sobre a arquitectura

Existem muitos assuntos relacionados com o Skype. Logo, esta apresentação focar-seá essencialmente nos aspectos mais importantes sobre a arquitectura 1 Existem muitos assuntos relacionados com o Skype. Logo, esta apresentação focar-seá essencialmente nos aspectos mais importantes sobre a arquitectura da rede e as funcionalidades do Skype. 2 3 4 PRÓS:

Leia mais

VSCAST. Todas as réplicas entregam m(i)

VSCAST. Todas as réplicas entregam m(i) VSCAST Todas as réplicas entregam m(i) VCAST (cont.) A réplica primária crasha e o sistema define uma nova view (V i+1 ). Todas as replicas em V i (g x ) V i+1 (g x ) entregarem na nova view V i+1 (g x

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP Redes de Computadores Protocolos de comunicação: TCP, UDP Introdução ao TCP/IP Transmission Control Protocol/ Internet Protocol (TCP/IP) é um conjunto de protocolos de comunicação utilizados para a troca

Leia mais

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações Informática Aula 9 A Internet e seu Uso nas Organizações Curso de Comunicação Empresarial 2º Ano O Que é a Internet? A Internet permite a comunicação entre milhões de computadores ligados através do mundo

Leia mais

Internet Access Quality Monitor. Bruno Pires Ramos Prof. Vasco Soares Prof. Alexandre Fonte

Internet Access Quality Monitor. Bruno Pires Ramos Prof. Vasco Soares Prof. Alexandre Fonte Internet Access Quality Monitor Bruno Pires Ramos Prof. Vasco Soares Prof. Alexandre Fonte Escola Superior de Tecnologia - Maio 2008 2 Índice Objectivos Estado da Arte Sistema IAQM Tecnologias Utilizadas

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução Internet? Introdução 11-03-2007 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2 Internet Introdução É uma rede global de computadores interligados que comunicam

Leia mais

Introdução ao DNS. Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys. Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp.

Introdução ao DNS. Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys. Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp. 1 Introdução ao DNS Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp.br/ 2 Agenda O que é DNS? Servidores DNS Requisição DNS Caching

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade I Principais tecnologias da rede digital Computação cliente/servidor Comutação de pacotes TCP/IP Sistemas de informação

Leia mais

1.1 A abordagem seguida no livro

1.1 A abordagem seguida no livro 1- Introdução A área de administração de sistemas e redes assume cada vez mais um papel fundamental no âmbito das tecnologias da informação. Trata-se, na realidade, de uma área bastante exigente do ponto

Leia mais

Encaminhamento em redes instáveis. Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord

Encaminhamento em redes instáveis. Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord Encaminhamento em redes instáveis Encaminhamento em redes Ad Hoc Introdução Descoberta de rotas Manutenção de rotas Localização de nós em redes Peer-to-Peer Napster Gnutella Chord Encaminhamento em redes

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia. Soluções de Web Caching e Web Acceleration

1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia. Soluções de Web Caching e Web Acceleration 1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia Soluções de Web Caching e Web Acceleration Domingos Parra Novo domingosnovo@terra.com.br Tópicos Introdução O que são web

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br Tópicos da Aula Apresentação do curso Introdução Definição de sistemas distribuídos Exemplo Vantagens e desvantagens Convergência digital Desafios Visão

Leia mais

Sumário. Sobre a X2 Network 3. Suporte Técnico 4. Infraestrutura de Hospedagem 5. Infraestrutura de Soluções 7. Soluções Propostas 8

Sumário. Sobre a X2 Network 3. Suporte Técnico 4. Infraestrutura de Hospedagem 5. Infraestrutura de Soluções 7. Soluções Propostas 8 Proposta Comercial Sumário Sobre a X2 Network 3 Suporte Técnico 4 Infraestrutura de Hospedagem 5 Infraestrutura de Soluções 7 Soluções Propostas 8 Condições Comerciais 9 Condições Gerais 13 Acordo de Confidencialidade

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projetos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projetos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

ARQUITECTURA DE UM MOTOR DE BUSCA: EXEMPLO DO GOOGLE

ARQUITECTURA DE UM MOTOR DE BUSCA: EXEMPLO DO GOOGLE ARQUITECTURA DE UM MOTOR DE BUSCA: EXEMPLO DO GOOGLE por Vasco Nuno Sousa Simões Pereira vasco@dei.uc.pt Sumário. Este artigo explica em modos gerais a arquitectura de um dos motores de busca mais populares

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico

Processo Judicial Eletrônico Processo Judicial Eletrônico Internet: origem, desenvolvimento e funcionamento Conceitos básicos das novas tecnologias Documento eletrônico Criptografia e métodos de assinatura digital Processo eletrônico

Leia mais

Zabbix. monitoramento distribuído.

Zabbix. monitoramento distribuído. Zabbix Gerenciamento centralizado, monitoramento distribuído. Agenda do bate-papo A plataforma Zabbix; Redes locais x Redes geograficamente distribuídas; O Zabbix-Proxy: Vantagens e possibilidades; Case:

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

[Análise Performance Antiga Plataforma]

[Análise Performance Antiga Plataforma] Resumo do documento: Este documento tem com objectivo avaliar o desempenho da antiga aplicação de forma a ver o seu comportamento. Palavras-Chave: Performance Histórico de versões: Versão Data Realizado

Leia mais

Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade. Por: Vinicius Pardini

Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade. Por: Vinicius Pardini Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade Por: Vinicius Pardini Objetivo Passar as informações necessárias para que o candidato entenda como a prova da LPI funciona. A certificação

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke Ninguém melhor que os OptiView Solução de Análise de Rede Total integração Total controle Total Network SuperVision Engenheiros de Rede e a Fluke Networks para saber o valor de uma solução integrada. Nossa

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. A camada da aplicação serve como a janela na qual os utilizadores e processos da aplicação podem

Leia mais

Enunciados dos Trabalhos de Laboratório. Instituto Superior Técnico - 2005/2006. 1 Introdução. 2 Configuração de Redes

Enunciados dos Trabalhos de Laboratório. Instituto Superior Técnico - 2005/2006. 1 Introdução. 2 Configuração de Redes Enunciados dos Trabalhos de Laboratório Instituto Superior Técnico - 2005/2006 1 Introdução A empresa XPTO vende serviços de telecomunicações. O seu portfólio de serviço inclui: acesso à Internet; serviço

Leia mais

Consistência Eventual - Sistemas Distribuidos e Tolerância a Falhas

Consistência Eventual - Sistemas Distribuidos e Tolerância a Falhas Consistência Eventual Sistemas Distribuidos e Tolerância a Falhas Marco Bernardo Departamento de Informática Universidade da Beira Interior 25 de Maio de 2009 Descrição Geral 1 Introdução O Problema Definições

Leia mais

Xerox FreeFlow Digital Publisher Automatização da impressão e produção digital abre-lhe novos horizontes a si e aos seus clientes.

Xerox FreeFlow Digital Publisher Automatização da impressão e produção digital abre-lhe novos horizontes a si e aos seus clientes. Xerox FreeFlow Digital Workflow Collection FreeFlow Digital Publisher Brochura Xerox FreeFlow Digital Publisher Automatização da impressão e produção digital abre-lhe novos horizontes a si e aos seus clientes.

Leia mais

Section 01. Letter. Preliminary. Y Proyecto. PLAKO Título: WAPPY

Section 01. Letter. Preliminary. Y Proyecto. PLAKO Título: WAPPY Section 01 Letter Preliminary Y Proyecto PLAKO Título: WAPPY Section 01 Letter Preliminary BY PLAKO ALL RIGHTS RESERVED Section 01 Letter Preliminary Enriquecemos aos nossos clientes com produtos e tecnologia.

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites

Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites Prof.: Salustiano Rodrigues de Oliveira Email: saluorodrigues@gmail.com Site: www.profsalu.wordpress.com Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites

Leia mais

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO MICROSOFT OFFICE 365 FACILIDADES DE COLABORAÇÃO Março 2012 A CLOUD365 estabeleceu acordos estratégicos com os principais fornecedores de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação), entre os quais destacamos

Leia mais

GESTIP. Web Hosting - Desenvolvimento e alojamento de sites e ligação à Internet.

GESTIP. Web Hosting - Desenvolvimento e alojamento de sites e ligação à Internet. GESTIP Web Hosting - Desenvolvimento e alojamento de sites e ligação à Internet. Maio de 2007 Gestip 2 Índice INTRODUÇÃO...3 CARACTERIZAÇÃO DA COLABORAÇÃO...4 CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO WEB SITE...4

Leia mais

Como a Cisco TI virtualizou os Servidores de Aplicações dos Centros de Dados

Como a Cisco TI virtualizou os Servidores de Aplicações dos Centros de Dados Case Study da Cisco TI Como a Cisco TI virtualizou os Servidores de Aplicações dos Centros de Dados A implementação de servidores virtualizados proporciona economias significativas de custos, diminui a

Leia mais

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista TeamWork Manual do Utilizador Para Windows Vista V3.2_Vista Fevereiro 2008 ÍNDICE TeamWork Para que serve... 3 TeamWork Como instalar e configurar... 4 TeamWork Como utilizar... 4 Apoio para instalação

Leia mais

Redes de Distribuição de Conteúdos (RDCs)

Redes de Distribuição de Conteúdos (RDCs) 1. Introdução Redes de Distribuição de Conteúdos (RDCs) Felipe Uderman 1 1 uderman@ic.uff.br Universidade Federal Fluminense O aumento crescente da popularidade dos serviços oferecidos através da Internet

Leia mais

Tipos de Computadores

Tipos de Computadores Tipos de Computadores A potência de um computador pessoal é medida Pelo tipo de processador (Pentium IV, Celeron, etc.) Pela dimensão da memória RAM Pela capacidade do disco fixo Pela placa gráfica Pela

Leia mais

Balanceamento de carga: A evolução para os Application Delivery Controller

Balanceamento de carga: A evolução para os Application Delivery Controller Balanceamento de carga: A evolução para os Application Delivery Controller Introdução Um dos efeitos infelizes da evolução contínua do Balanceador de carga nos Application Delivery Controller (ADC) de

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): Eng.º Vitor M. N. Fernandes E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 13 Sumário Comunicação de Dados,

Leia mais

Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico

Navegação na Web utilizando um browser. Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico Navegação na Web utilizando um browser Utilização de uma aplicação para Correio Electrónico A, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas

Leia mais

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS, PROCEDIMENTOS DE TESTES E PARÂMETROS DE QUALIDADE 1. PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 1.1 As Partes observarão

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços Julho 2013 Milton T. Yuki Governo Eletrônico (e-gov) Público Alvo Cidadão/Sociedade Órgãos de Governo Serviços e-gov para

Leia mais

ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais

ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais Estado de Minas Gerais Pregão 069/2014 Válida até: 28/10/2015 As principais soluções da F5 em um único pacote: Hardware + Softwares +

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

SEGURANÇA DE DADOS 1/1. Copyright Nokia Corporation 2002. All rights reserved. Ver. 1.0

SEGURANÇA DE DADOS 1/1. Copyright Nokia Corporation 2002. All rights reserved. Ver. 1.0 SEGURANÇA DE DADOS 1/1 Copyright Nokia Corporation 2002. All rights reserved. Ver. 1.0 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ARQUITECTURAS DE ACESSO REMOTO... 3 2.1 ACESSO POR MODEM DE ACESSO TELEFÓNICO... 3 2.2

Leia mais

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL Sistemas Distribuídos na Web Pedro Ferreira DI - FCUL Arquitetura da Web Criada por Tim Berners-Lee no CERN de Geneva Propósito: partilha de documentos Desde 1994 mantida pelo World Wide Web Consortium

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO 4/101 ENQUADRAMENTO GERAL

SUMÁRIO EXECUTIVO 4/101 ENQUADRAMENTO GERAL I SUMÁRIO EXECUTIVO I.I ENQUADRAMENTO GERAL O ICP-Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) realizou, pela segunda vez, um estudo de aferição da qualidade, na perspectiva do utilizador, dos serviços

Leia mais

Laboratório - Mapeamento da Internet

Laboratório - Mapeamento da Internet Objetivos Parte 1: Testar a conectividade de rede usando o ping Parte 2: Rastrear uma rota para um servidor remoto usando o tracert do Windows Parte 3: Rastrear uma rota para um servidor remoto usando

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Professora: Sheila Cáceres Computador Dispositivo eletrônico usado para processar guardar e tornar acessível informação. Tópicos de Ambiente

Leia mais

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Além da poupança na infra-estrutura física dos servidores e do preço das licenças, há reduções de custos

Leia mais

NanoDataCenters. Aline Kaori Takechi 317055

NanoDataCenters. Aline Kaori Takechi 317055 NanoDataCenters Aline Kaori Takechi 317055 INTRODUÇÃO Introdução Projeto Europeu: NICTA National ICT Australia FP7 7th Framework Program Rede formada por Home Gateways Objetivo: distribuir conteúdo Dispositivos

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes.

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. Agenda: Os problemas das redes atuais A tecnologia SDN e NFV Vantagens, Benefícios e Aplicabillidade Cases reais de aplicação Considerações finais Os

Leia mais

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows XP

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows XP TeamWork Manual do Utilizador Para Windows XP V3.2_XP Fevereiro 2008 ÍNDICE TeamWork Para que serve... 3 TeamWork Como instalar e configurar... 4 TeamWork Como utilizar... 4 Apoio para instalação e configuração.

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES Teresa Vazão 2 INTRODUÇÃO Um pai para a Internet.. 1961 - Leonard Kleinrock (aluno de PhD MIT): Inventor do conceito de rede de comutação de pacotes 1969 IMP - Interface

Leia mais

CAMADA DE TRANSPORTE

CAMADA DE TRANSPORTE Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede CAMADA DE TRANSPORTE Professora: Juliana Cristina de Andrade E-mail: professora.julianacrstina@gmail.com Site: www.julianacristina.com

Leia mais

MPLS. Multi Protocol Label Switching

MPLS. Multi Protocol Label Switching MPLS Multi Protocol Label Switching Nome: Edson X. Veloso Júnior Engenheiro em Eletrônica Provedor de Internet desde 2002 Integrante da equipe de instrutores da MikrotikBrasil desde 2007 Certificado Mikrotik:

Leia mais

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Desenvolvimento Andrique web Amorim II www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Sites e Aplicações Web Normalmente, as pessoas utilizam o termo SITE quando se referem a blogs, sites

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

Caracterização de Sistemas Distribuídos

Caracterização de Sistemas Distribuídos Aula 1 Caracterização de Sistemas Distribuídos Prof. Dr. João Bosco M. Sobral mail: bosco@inf.ufsc.br - página: http://www.inf.ufsc.br/~bosco Rodrigo Campiolo mail: rcampiol@inf.ufsc.br - página: http://ww.inf.ufsc.br/~rcampiol

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projectos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projectos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System Arq. de Redes - Pedro Brandão - 2004 1 Objectivo / Motivação Resolução de nomes (alfanuméricos) para endereços IPs Será que 66.102.11.99 é mais fácil de decorar

Leia mais

On Scalability of Software-Defined Networking

On Scalability of Software-Defined Networking On Scalability of Software-Defined Networking Bruno dos Santos Silva bruno.silva@ic.uff.br Instituto de Computação IC Universidade Federal Fluminense UFF 24 de Setembro de 2015 B. S. Silva (IC-UFF) On

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET DEFINIÇÕES BÁSICAS A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, ue têm em comum um conjunto de protocolos e serviços. O ue permite a

Leia mais

Protegendo o seu negócio com servidores DNS que se protegem

Protegendo o seu negócio com servidores DNS que se protegem Resumo do produto: A Solução de DNS seguro da Infoblox reduz os ataques aos servidores DNS através do reconhecimento inteligente de vários tipos de ataque e atuando no tráfego de ataque enquanto continua

Leia mais

Connecting the unconnected in a digital converged world / Internet Exchange Points and international connectivity challenges in the Americas region

Connecting the unconnected in a digital converged world / Internet Exchange Points and international connectivity challenges in the Americas region Connecting the unconnected in a digital converged world / Internet Exchange Points and international connectivity challenges in the Americas region Milton Kaoru Kashiwakura CDN Content Delivery Network

Leia mais

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico Fundamentos Web I E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores 1 Elmano R. Cavalcanti Redes de Computadores Camada de Rede elmano@gmail.com facisa-redes@googlegroups.com http://sites.google.com/site/elmano Esta apresentação contém slides fornecidos pela Editora Pearson

Leia mais

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes FIREWALLS Firewalls Definição: Termo genérico utilizado para designar um tipo de proteção de rede que restringe o acesso a certos serviços de um computador ou rede de computadores pela filtragem dos pacotes

Leia mais

IX (PTT) FÓRUM 9 07 e 08 de Dezembro de 2015

IX (PTT) FÓRUM 9 07 e 08 de Dezembro de 2015 IX (PTT) FÓRUM 9 07 e 08 de Dezembro de 2015 Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.br 1. Inimputabilidade da Rede 2. O combate a ilícitos na rede deve atingir os responsáveis finais e não os meios de

Leia mais

Manual de Introdução da Bomgar B100

Manual de Introdução da Bomgar B100 Manual de Introdução da Bomgar B100 Este guia irá ajudá-lo durante a configuração inicial da sua Bomgar Box. Se tiver alguma questão, ligue para o número +01.601.519.0123 ou envie uma mensagem para support@bomgar.com.

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2011 Camada de Aplicação

Leia mais