COCCIDIOSE EM ANIMAIS DOMÉSTICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COCCIDIOSE EM ANIMAIS DOMÉSTICO"

Transcrição

1 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública COCCIDIOSE EM ANIMAIS DOMÉSTICO Adivaldo Henrique da Fonseca Prof. Titular de Doenças Parasitárias

2 PRINCIPAIS COCCÍDEOS DE FELINOS NO BRASIL PARASITOS DE GATOS HOSPEDEIROS INTERMEDIÁRIOS Cystoisospora felis rato C. rivolta rato Besnoitia besnoiti bovinos e roedores Toxoplasma gondii mamíferos e aves Hammondia hammondi rato Sarcocystis hirsuta bovinos S. tenella caprinos S. muris rato

3 PRINCIPAIS COCCÍDEOS PARASITOS DE CÃES NO BRASIL PARASITOS DE CÃES HOSPEDEIROS INTERMEDIÁRIOS Cystoisospora canis rato (facultativo) C. ohaiensis gato e rato C. neorivolta rato Hammondia heidorni bovinos Sarcocystis cruzi bovinos S. miecheriana suinos

4 PRINCIPAIS COCCIDEOS DE: BOVINOS Eimeria zurnii E. bovis outras CAPRINOS E OVINOS E. arloingi E. faurei E. christenseni SUINOS E. deblieki COELHOS E. stidae E. perforans E. magna

5

6 ETAPAS BÁSICAS NO CICLO DOS COCCÍDEOS HOSPEDEIROS INTERMEDIÁRIOS Esporozoito (adquire no solo/água) DIVISÃO BINÁRIA MULTIPLA 1ª, 2ª... gerações - esquizontes - taquizoitos (= metrócitos - rápido) - bradizoitos (= banana tubulares lento) HOSPEDEIROS DEFINITIVOS Bradizoitos (Predador, ingestão de carne) Gametogonia Macro e Microgamentas SOLO Oocisto nas fezes Oocito maduro esporozoítos.

7 Ciclo biológico de Sarcocystis cruzi Esporogonia nas celulas do intestino do Hosp. Definitvo Hosp.Definitvo intecta-se ao ingerir bradizoitos nos tecidos. Oocistos são eliminados juntamente com as fezes Bradizoitos ou taquizoítos são ingeridos pelo Hosp. Definitivo. Oocistos são igeridos pelo hospedeiro intermediário. Oocisto encista nos tecidos do hospedeiro intermediários

8 PATOGENIA DOS COCCÍDEOS Protozoário intracelular destruição da célula, reação inflamatória de defesa - afluxo de linfócitos, alteraçäo da permeabilidade capilar, diminuição absorção de alimentos, infecção bacteriana secundária. Multiplicação do protozoário destruição celular substituição do tecido epitelial por tecido conjuntivo, varia consideravelmente, conforme agente etiológico e tamanho da dose infectante, animais jovens particularmente susceptíveis,

9

10

11 Rin de caprino com numerosos taquizoitas no epitélio tubular.

12

13

14 Gametócitos feminimos macrogametócitos. Gametócito masculino - microgametócito

15

16 Merozoítos alongados com núcleo único geralmente central; locomoção por deslizamento

17 Gametócitos alongados, com bordas arredondadas; núcleo grande, deslocado do centro; citoplasma levemente corado em azul.

18

19 Taquizoito de Toxoplasma gondii

20 Adaptado de Bradizoiotos de Toxoplasma gondii enciatado em musculos

21

22

23

24

25 Pulmão de gato com taquizoítas. Esfregaço corado pelo giemsa.

26

27 SINTOMAS Diarreia sanguinolenta (pode estar ausente) fezes fétidas, debilidade, desidrataçäo (muito importante), anorexia, apatia e prostaçäo animal ltem dificuldade d de caminhar, pneumonia, hepatite, pancreatite (fase extra- intestinal de toxoplasmose nos felideos).

28 Prevalência de Toxoplasma gondii

29

30 ACHADOS DE NECRÓPSIA mucosa intestinal congesta, hemorragia, petequias ou todo intestino, conteudo intestinal sanguinolento liquido nas cavidades, infecçöes secundárias. raspado muco intestinal - microscopia

31 POSSIBILIDADES DE DIAGNÓSTICO Anamnese Sintomas clínicos, lesões macroscópicas e microscópicas, raspado mucosa intestinal, Exame parasitológicos das fezes, presença de oocisto não significa doença e vice versa. mesmas técnicas utilizadas p/ diagnóstico de ovos de helmintos

32 Ovos de Trichostrongylidae

33 Ascaris suum (Ovos)

34 Coccídios (Cistos em gatos) Toxoplasma gondii Isospora felis Isospora rivolta Sarcocystis sp

35 Oocistos de alguns coccídios Isospora canis esporulada Eimeria sp Eimeria sp esporulada

36 Eimeria (Oocistos)

37 OPÕES DE TRATAMENTO Sarcocystis, Hammondia, Cystoisospora, Toxoplasma, Neospora Clindamicina oral 12,5 a 18,5 mg/kg 2 x dia por 4 semanas Sulfadianzina - 30 mg/kg + Pirimetamina - 0,25-0,5mg/Kg/dia a cada 12 horas por 3 a 4 semanas. Reidrataçäo Tratamento sintomático de disfunçöes presentes. Eimeria. (Ruminantes, coelhos e Aves) Agente terapeutico Tratamento Profilaxia Sulfadimidina 140 mg/kg 3 dias 35 mg/kg 15 dias Nitrofurazona 15 mg/kg 7 dias 33 mg/kg 14 dia Amprolo 10 mg/kg 5 dias 5 mg/kg 21 dias

38 PROFILAXIA DA COCIDIOSE concentraçäo de animais = coccidiose Impedir ou diminuir i i a ingestäo do oocisto Sistema Sste ade manejo ejodoa animais. as. manter instalaçöes limpas e secas, bebedouro e comedouro sem contaminaçäo, piso de cimento separar animais adultos e jovens, evitar alta densidade, diagnóstico precoce, tratamento adequado.

39

40

41 Entamoeba histolitica

42

43

COCCIDIOSES EM ANIMAIS DOMÉSTICOS

COCCIDIOSES EM ANIMAIS DOMÉSTICOS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública COCCIDIOSES EM ANIMAIS DOMÉSTICOS Adivaldo Henrique da Fonseca Prof. Titular de Doenças

Leia mais

MEC UFRRJ IV DISCIPLINA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS MATERIAL DIDÁTICO adivaldo@ufrrj.br PRINCIPAIS COCCIDEOS DOS ANIMAIS DOMESTICOS

MEC UFRRJ IV DISCIPLINA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS MATERIAL DIDÁTICO adivaldo@ufrrj.br PRINCIPAIS COCCIDEOS DOS ANIMAIS DOMESTICOS MEC UFRRJ IV DISCIPLINA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS MATERIAL DIDÁTICO adivaldo@ufrrj.br PRINCIPAIS COCCIDEOS DOS ANIMAIS DOMESTICOS PARASITOS DE CÃES HOSPEDEIROS INTERMEDIÁRIOS Cystoisospora canis rato (facultativo)

Leia mais

Projeto de Monitoria: Estudo microscópico de protozoários, helmintos e artrópodes. Aula Prática III: Protozoários Filo Apicomplexa.

Projeto de Monitoria: Estudo microscópico de protozoários, helmintos e artrópodes. Aula Prática III: Protozoários Filo Apicomplexa. UFF Universidade Federal Fluminense. PUNF - Polo Universitário de Nova Friburgo. Curso de Biomedicina. Disciplina: Parasitologia Humana. Professora: Aline CasecaVolotão. Monitora: LorraineHerdyHeggendornn.

Leia mais

VIII Encontro de Caprinocultores do Sul de Minas e Média Mogiana

VIII Encontro de Caprinocultores do Sul de Minas e Média Mogiana Coccidiose Josir Laine Veschi Doutoranda Medicina Veterinária Preventiva - UNESP/FCAV 1. SINONÍMIA Coccidiose ou eimeriose são as denominações mais freqüentes, embora disenteria vermelha e disenteria hemorrágica

Leia mais

19/10/2011. Ricardo M. Hayashi. - Adaptação do agente ao hospedeiro. - Seleção genética para alta produtividade. - Densidade do galpão (aves/m2)

19/10/2011. Ricardo M. Hayashi. - Adaptação do agente ao hospedeiro. - Seleção genética para alta produtividade. - Densidade do galpão (aves/m2) Ricardo M. Hayashi Médico Veterinário Mestrando em Ciências Veterinárias UFPR - Adaptação do agente ao hospedeiro - Seleção genética para alta produtividade - Densidade do galpão (aves/m2) - Otimização

Leia mais

EPM Mieloencefalite Protozoária Equina (Bambeira)

EPM Mieloencefalite Protozoária Equina (Bambeira) Apoio: Escrito por: Faculdade de Medicina Veterinária Universidade Anhembi Morumbi. São Paulo Maio/2013 Sumário Resumo... 3 Introdução... 3 Etiologia... 3 Epidemiologia... 5 Sinais clínicos... 5 Diagnóstico...

Leia mais

COCCIDIOSES COCCIDIOSES. COCCIDIOSES (Isospora REINO: Protista SUB-REINO: Protozoa FILO: CLASSE: ORDEM:

COCCIDIOSES COCCIDIOSES. COCCIDIOSES (Isospora REINO: Protista SUB-REINO: Protozoa FILO: CLASSE: ORDEM: PROTOZOÁRIOS Sarcomastigophora Apicomplexa Ciliophora Mastigophora Sarcodina Babesia Balantidium Trypanosoma Leishmania Giardia Entamoeba Acanthamoeba Naegleria Eimeria Isospora Sarcocystis Trichomonas

Leia mais

Parasitologia - 2/10 2010-08-02. Relatório de Avaliação

Parasitologia - 2/10 2010-08-02. Relatório de Avaliação 2010-08-02 Parasitologia - 2/10 Agradecemos a participação no 2º ensaio do Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Parasitologia de 2010. Foram distribuídas amostras a 104 participantes para a serologia

Leia mais

Toxoplasmose. Zoonose causada por protozoário Toxoplasma gondii. Único agente causal da toxoplasmose. Distribuição geográfica: Mundial

Toxoplasmose. Zoonose causada por protozoário Toxoplasma gondii. Único agente causal da toxoplasmose. Distribuição geográfica: Mundial Toxoplasmose Zoonose causada por protozoário Toxoplasma gondii Único agente causal da toxoplasmose Distribuição geográfica: Mundial Hospedeiros: a) Hospedeiros finais ou definitivos: - felideos (gato doméstico

Leia mais

06/05/2010 PROTOZOONOSES ENTÉRICAS DE CÃES E GATOS INTRODUÇÃO. Etiologia. Giardíase (Giardiose) Flagelados Giardia canis Giardia cati.

06/05/2010 PROTOZOONOSES ENTÉRICAS DE CÃES E GATOS INTRODUÇÃO. Etiologia. Giardíase (Giardiose) Flagelados Giardia canis Giardia cati. PROTOZOONOSES ENTÉRICAS DE CÃES E GATOS INTRODUÇÃO Conceituação As protozoonoses entéricas são afecções do trato digestivo ocasionadas pela multiplicação de diversas espécies de protozoários na mucosa

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES]

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES] [VERMINOSES] 2 Os cães e gatos podem albergar uma grande variedade de vermes (helmintos) que causam danos como perda de peso, crescimento tardio, predisposição a outras doenças, menor absorção e digestão

Leia mais

Toxoplasma gondii. Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos

Toxoplasma gondii. Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos Toxoplasma gondii Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos INTRODUÇÃO O Toxoplasma gondii é um protozoário intracelular obrigatório, para que seu ciclo de vida esteja completo, precisa

Leia mais

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula IV Protozoários Zoopatogênicos Professora: Luciana Alves de Sousa Doenças causadas por Protozoários Doença de Chagas Leishmaniose Malária Giardíase Amebíase Toxoplasmose Doença

Leia mais

Toxoplasmose. Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical)

Toxoplasmose. Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical) Toxoplasmose Parasito Reino: Protozoa Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical) Ordem: Eucoccidiida Família: Sarcocystidae Gênero: Toxoplasma Espécie: Toxoplasma gondii - É uma doença cosmopolita.

Leia mais

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa

Biologia. Setor 1423 Móds. 03 a 06. Prof. Rafa Biologia Setor 1423 Móds. 03 a 06 Prof. Rafa PROTISTAS PROTISTAS ALGAS FOTOSSINTETIZANTES PROTOZOÁRIOS PARASITAS Protozoários (Reino Protista) Características: Estrutura Formas de vida Eucariontes Unicelulares

Leia mais

Verdades e mentiras sobre a Toxoplasmose

Verdades e mentiras sobre a Toxoplasmose Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Verdades e mentiras sobre a Toxoplasmose Muito se tem falado sobre a Toxoplasmose e seus perigos,

Leia mais

FASCIOLOSE NO BRASIL

FASCIOLOSE NO BRASIL MEC UFRRJ DISCIPLINA DE DOENÇAS PARASITÁRIAS. MATERIAL DIDÁTICO. REPRODUÇÃO DE TRANSPARÊNCIAS UTILIZADAS FASCIOLOSE NO BRASIL Trematódeo Digenético. HOSPEDEIROS DEFINITIVOS: Resistência inerente Resistência

Leia mais

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS AMEBÍASE Agente causador: Entamoeba histolytica. Diagnóstico: E. P. F. exame parasitológico

Leia mais

Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais

Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais 1- Ascaridíase gênero Ascaris 2- Ancilostomíase gênero Ancylostoma 3- Oxiuríase gênero Enterobius 4- Filaríase gênero Wuchereria Ascaris O gênero Ascaris

Leia mais

Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS

Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS EOSINOFILIA RELACIONADA COM A ENTAMOEBA COLI Dayane Santos de Oliveira. 1 ; Flavia Alves da Conceição¹ Henrique de Oliveira Medeiros¹ Eliana Alvarenga de Brito 2 1; Acadêmicos AEMS/ Biomedicina; 2 Docente

Leia mais

Difilobotríase: alerta e recomendações

Difilobotríase: alerta e recomendações MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Difilobotríase: alerta e recomendações Desde março de 2005, a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS) tem sido notificada da

Leia mais

PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA

PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA Aula 09 Aula de hoje: Introdução ao estudo do filo Apicomplexa Família Eimeriidae Gêneros Eimeria e Isospora Características morfológicas Hospedeiros Principais espécies Fases

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste CICLO DE FUNDAMENTAÇÃO 1º. Semestre Semestre 442 h/ semanal 26 h EIXO TEMÁTICO Eixo DISCIPLINAS disciplinas Tipo INTRODUÇÃO A ATIVIDADE

Leia mais

C. perfringens tipos B e C Idade < 10 dias Enterotoxemia hemorrágica grave Mycobacterium paratuberculosis

C. perfringens tipos B e C Idade < 10 dias Enterotoxemia hemorrágica grave Mycobacterium paratuberculosis Diagnóstico diferencial das Diarréias nos Bovinos Prof. Paulo Henrique Jorge da Cunha DMV/EV/UFG Diarréia Inflamação da mucosa intestinal Dor abdominal; Desequilíbrio hidroeletrolítico; Desequilíbrio ácido-básico.

Leia mais

PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA. RIOS Sub-reino ASES TRIPANOSSOMÍASES ASES

PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA. RIOS Sub-reino ASES TRIPANOSSOMÍASES ASES PARASITOLOGIA 1. PROTOZOOLOGIA 2. HELMINTOLOGIA 3. ENTOMOLOGIA Prof.: MSc. Ricardo Carvalho 1 PROTOZOÁRIOS RIOS Sub-reino Protozoa 60.000 espécies conhecidas 50% fósseisf Vivos 10.000 espécies são parasitos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA UNIDADE PRÉ-REQUISITO CH SEMANAL CH SEMESTRAL TEO PRA TEO PRA 1. Administração Rural EA Economia Rural 2 1 32 16 48

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS CURSO: NUTRIÇÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS CURSO: NUTRIÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS CURSO: NUTRIÇÃO Taenia sp Profª Cyntia Cajado Taxonomia Filo: Platyhelminthes Classe: Cestoda Família: Taenidae Hermafroditas Corpo achatado dorsoventralmente Gênero:

Leia mais

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina GEAC UFV Grupo de Estudos de Animais de Companhia Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina Cecilia Sartori Zarif, Graduanda do 9 período de Medicina Veterinária da UFV Etiologia Anemia Infecciosa Felina

Leia mais

Profa. Carolina G. P. Beyrodt

Profa. Carolina G. P. Beyrodt Profa. Carolina G. P. Beyrodt Agente etiológico: Toxoplasma gondii (Protozoário coccídeo do Filo Apicomplexa) Histórico Isolado em 1908 de um roedor do deserto: Ctenodactylus gondii 1923 descrição do primeiro

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EXAMES LABORATORIAIS PARASITOLOGIA HUMANA O que é parasitologia? É a ciência que estuda os parasitas, os seus hospedeiros e relações entre eles. Parasitas são seres vivos que retiram

Leia mais

CAPILARIOSE HEPÁTICA: REVISÃO DE LITERATURA

CAPILARIOSE HEPÁTICA: REVISÃO DE LITERATURA CAPILARIOSE HEPÁTICA: REVISÃO DE LITERATURA FOLHARI, Érica Pieroli VÁGULA, Maílha Ruiz Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária de Garça/SP - FAMED/FAEF NEVES, Maria Francisca Docente da Faculdade

Leia mais

Ano VI Número 11 Julho de 2008 Periódicos Semestral DICTIOCAULOSE

Ano VI Número 11 Julho de 2008 Periódicos Semestral DICTIOCAULOSE DICTIOCAULOSE LOPES, Rômulo M. Gomes AZEVEDO, Fernando Felipe MARQUES, Manuel Eduardo O. CRUZ, Guilherme Gamba C. Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça - FAMED NEVES, Maria

Leia mais

OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA

OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA ESTUDAR A MORFOLOGIA E A BIOLOGIA DOS PARASITOS COMO FUNDAMENTO PARA CONHECER PATOGENIA, DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E CONTROLE (PROFILAXIA) DAS DOENÇAS CAUSADAS POR ELES Profa.

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS

IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS Adivaldo Henrique da Fonseca

Leia mais

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides Classificação Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Família: Ascarididae Espécie: Ascaris lumbricoides Características gerais É o maior nematódeos do intestino do homem

Leia mais

Sindrome respiratória felina. Rinotraquiete viral Clamidiose Calicivirose

Sindrome respiratória felina. Rinotraquiete viral Clamidiose Calicivirose DOENÇAS DE FELINOS Sindrome respiratória felina Rinotraquiete viral Clamidiose Calicivirose RINOTRAQUEÍTE Agente etiológico: Herpesvírus felino Conhecida como "a gripe do gato", pois os sintomas são parecidos

Leia mais

Introdução. Herpesvírus felino

Introdução. Herpesvírus felino Infecções de vias respiratórias em gatos herpesvirose e calicivirose Prof. Msc. Alexandre G. T. Daniel Universidade Metodista de São Paulo H.V. Santa Inês São Paulo SP Consultoria e atendimento especializado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS CLOSTRIDIOSES EM AVES Larissa Pickler Médica Veterinária Mestranda em Ciências Veterinárias - UFPR Formas

Leia mais

Pesquisa Científica de Parasitologia em Rio dos Cedros-SC

Pesquisa Científica de Parasitologia em Rio dos Cedros-SC Pesquisa Científica de Parasitologia em Rio dos Cedros-SC A pesquisa foi realizada pelo Laboratório Freitag & Weingärtner durante o período de 01/06/2005 a 31/08/2005 na cidade de Rio dos Cedros-SC em

Leia mais

Peritonite Infecciosa Felina PIF: A incógnita da medicina felina Introdução ou O que é a PIF?

Peritonite Infecciosa Felina PIF: A incógnita da medicina felina Introdução ou O que é a PIF? Peritonite Infecciosa Felina PIF: A incógnita da medicina felina Introdução ou O que é a PIF? A peritonite infecciosa felina (PIF) é uma doença viral e imunomediada que acomete os gatos. Essa doença é

Leia mais

Toxoplasma gondii e Toxoplasmose. Nicolle e Manceaux, 1909

Toxoplasma gondii e Toxoplasmose. Nicolle e Manceaux, 1909 Nicolle e Manceaux, 1909 A toxoplasmose é uma zoonose, muito freqüente em várias espécies animais(+ de 300), mamíferos e aves, domésticos ou silvestres, de distribuição geográfica mundial, atinge 60% da

Leia mais

DISCIPLINA. Anatomia Descritiva Animais Domésticos I 40 40 80 Citologia 30 10 40

DISCIPLINA. Anatomia Descritiva Animais Domésticos I 40 40 80 Citologia 30 10 40 1º ANO 1º SEMESTRE Anatomia Descritiva Animais Domésticos I Citologia Bioquímica I Conservação dos Recursos Naturais Genética Animal Básica Microbiologia Veterinária I Bioestatística aplicada a Medicina

Leia mais

Parasitologia - 1/12 2012-03-22. Relatório de Avaliação

Parasitologia - 1/12 2012-03-22. Relatório de Avaliação 2012-03-22 Parasitologia - 1/12 Agradecemos a participação no 1º ensaio do Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Parasitologia de 2012. Foram distribuídas amostras a 56 participantes. Foram recebidos

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 30 PRINCIPAIS PROTOZOOSES Como pode cair no enem? F 1 (ENEM) Em 2009, o município maranhense de Bacabal foi fortemente atingido por enchentes, c submetendo a população local

Leia mais

Disciplina de Doença das Aves Domésticas Curso de Medicina Veterinária MV Leonardo Bozzi Miglino Mestrando em Ciências Veterinárias - UFPR

Disciplina de Doença das Aves Domésticas Curso de Medicina Veterinária MV Leonardo Bozzi Miglino Mestrando em Ciências Veterinárias - UFPR MICOPLASMOSE AVIÁRIA Disciplina de Doença das Aves Domésticas Curso de Medicina Veterinária MV Leonardo Bozzi Miglino Mestrando em Ciências Veterinárias - UFPR Mycoplasma gallisepticum, M.synoviae, M.meleagridis

Leia mais

Toxoplasma gondii. Docente: Silvana Peterini Boeira Mestranda: Franciéle Romero Machado

Toxoplasma gondii. Docente: Silvana Peterini Boeira Mestranda: Franciéle Romero Machado Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Parasitologia Toxoplasma gondii Docente: Silvana Peterini Boeira Mestranda: Franciéle Romero Machado Classificação dos parasitas Protozoa Protozoários,

Leia mais

Parasitologia VET05596 REINO PROTOZOA. Jankerle Neves Boeloni

Parasitologia VET05596 REINO PROTOZOA. Jankerle Neves Boeloni Parasitologia VET05596 REINO PROTOZOA Jankerle Neves Boeloni Classificação Reino Protozoa Filo Sarcomastigophora Filo Apicomplexa Classes: Sarcodina Mastigophora Classes: Coccidia Piroplasmasida Filo Apicomplexa

Leia mais

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana

Doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana ou Tripanossomíase Americana Distribuição geográfica: América latina, afetando 12-14 milhões de pessoas. Agente Etiológico: Trypanosoma cruzi Ordem: Kinetoplastida Família: Trypanosomatidae Gênero: Trypanosoma

Leia mais

PROTOZOOLOGIA. Filo APICOMPLEXA(Sporozoa)

PROTOZOOLOGIA. Filo APICOMPLEXA(Sporozoa) Filo APICOMPLEXA(Sporozoa) Filo APICOMPLEXA(Sporozoa) Protozoários que ocorrem de forma intracelular Possuem complexo apical durante alguma fase Os trofozoítas não possuem cílios e flagelos Reprodução

Leia mais

Introdução à Parasitologia

Introdução à Parasitologia Parasitologia Médica CBS06625 Carlos Eugênio Silva Aulas teóricas e práticas* Verificações Nota, conceito e aprovação Referências bibliográficas Representação Discente Todas as informações relativas à

Leia mais

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae.

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae. A Equipe Multiprofissional de Saúde Ocupacional da UDESC lembra: Dia 01 de dezembro é dia mundial de prevenção à Aids! Este material foi desenvolvido por alunos do Departamento de Enfermagem da Universidade

Leia mais

Espécie Coccidíase Coccidiose: Ingestão de oocistos para obtenção de escore de lesão 1 2 3 4

Espécie Coccidíase Coccidiose: Ingestão de oocistos para obtenção de escore de lesão 1 2 3 4 Situação da Coccidiose Aviária dos últimos 5 meses, nos estados de SP e MG. Por Felipe Chiarelli Adorno, assistente técnico/comercial responsável pelo Programa de Monitoria da Qualidade Intestinal SP e

Leia mais

INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ

INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ Jaqueline Pegoraro 1, Camila Agostini¹, Jussara Maria Leite

Leia mais

Filo Apicomplexa, continuação da aula anterior...

Filo Apicomplexa, continuação da aula anterior... Filo Apicomplexa, continuação da aula anterior... (Aves e anfíbios) (Cachorro e gato) (Gado) (Gado e galinha) (Ungulados) Reino Filo Classe Ordem Família Gênero Espécie Protozoa Apicomplexa Taxonomia Sporozoa

Leia mais

2) Núcleo de Neuropsicologia Cognitiva tem II Ciclo de Debates - 02/04/08 - Ciência

2) Núcleo de Neuropsicologia Cognitiva tem II Ciclo de Debates - 02/04/08 - Ciência Registros da UENF na Imprensa, tais como foram publicados na Internet. Índice 1) Uenf identifica parasita em gambá 2) Núcleo de Neuropsicologia Cognitiva tem II Ciclo de Debates 3) VI Encontro Regional

Leia mais

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato Clínica Veterinária de Mangualde Dr. Benigno Rodrigues Dra. Sandra Oliveira PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato GIARDIA O protozoário Giardia lamblia é responsável por uma

Leia mais

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA

PARASITISMO E SAÚDE HUMANA PARASITISMO E SAÚDE HUMANA Antes de começar O que é um parasita? O que é um hospedeiro? Qual a diferença entre um ciclo monoxeno e um heteroxeno? Qual a diferença entre endemia, epidemia e pandemia? Endemia

Leia mais

Infermun em parvovirose canina

Infermun em parvovirose canina em parvovirose canina Redução do tempo de recuperação em cães infectados por Parvovirus e tratados com Departamento I+D. Laboratórios Calier, S.A. INTRODUÇÃO: A Parvovirose é uma das enfermidades entéricas

Leia mais

TOXOCARÍASE E LARVA MIGRANS VISCERAL

TOXOCARÍASE E LARVA MIGRANS VISCERAL TOXOCARÍASE E LARVA MIGRANS VISCERAL AIRES, Wellington Ollie FRIAS, Rafael Botelho de. PASCHOAL, Gustavo R. Discentes do Curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de

Leia mais

Faculdade de Medicina Veterinária

Faculdade de Medicina Veterinária UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Faculdade de Medicina Veterinária PARASITISMO GASTRINTESTINAL EM ANIMAIS DA QUINTA PEDAGÓGICA DOS OLIVAIS. ESPECIAL REFERÊNCIA AOS MAMÍFEROS UNGULADOS LIA SUSANA LOURENÇO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário de Sinop

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário de Sinop UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário de Sinop PARASITOLOGIA ZOOTÉCNICA Introdução a Helmintologia Zootécnica (Nematóides bursados) Profº. Evaldo Martins Pires SINOP - MT Aula de hoje:

Leia mais

PARASITOSES EMERGENTES e OPORTUNISTAS

PARASITOSES EMERGENTES e OPORTUNISTAS PARASITOSES EMERGENTES e OPORTUNISTAS Parasitoses emergentes: Doenças parasitárias comuns em animais e que têm sido assinaladas com maior frequência no homem ultimamente. Parasitoses emergentes Motivos:

Leia mais

Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com

Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Reino Protista (aula II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Reino Protista Relembrando! Eucariontes Autótrofos ou heterótrofos; De vida livre, ou dentro de algum organismo, Parasita, mutualista

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [COMPLEXO RESPIRATÓRIO VIRAL FELINO]

www.drapriscilaalves.com.br [COMPLEXO RESPIRATÓRIO VIRAL FELINO] [COMPLEXO RESPIRATÓRIO VIRAL FELINO] 2 Complexo Respiratório Viral Felino É um conjunto de sintomas causado pelas doenças Rinotraqueíte Felina e Calicivirose Felina. São doenças virais cujos sinais clínicos

Leia mais

LEVANTAMENTO DAS PARASITOSES INTESTINAIS NOS MUNICÍPIOS DE MARINGÁ E SARANDI-PR.

LEVANTAMENTO DAS PARASITOSES INTESTINAIS NOS MUNICÍPIOS DE MARINGÁ E SARANDI-PR. V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 LEVANTAMENTO DAS PARASITOSES INTESTINAIS NOS MUNICÍPIOS DE MARINGÁ E SARANDI-PR. Stella Lopes de Faria 1 ; Elvira

Leia mais

DIVERTÍCULO DIVERTÍCULO VERDADEIRO FALSO Composto por todas as camadas da parede intestinal Não possui uma das porções da parede intestinal DIVERTICULOSE OU DOENÇA DIVERTICULAR Termos empregados para

Leia mais

DOENÇAS CAUSADAS POR CESTODAS E TREMATODAS TENÍASE X CISTICERCOSE EQUINOCOCOSE X HIDATIDOSE FASCIOLOSE PLATINOSOMIASE

DOENÇAS CAUSADAS POR CESTODAS E TREMATODAS TENÍASE X CISTICERCOSE EQUINOCOCOSE X HIDATIDOSE FASCIOLOSE PLATINOSOMIASE DOENÇAS CAUSADAS POR CESTODAS E TREMATODAS TENÍASE X CISTICERCOSE EQUINOCOCOSE X HIDATIDOSE FASCIOLOSE PLATINOSOMIASE COMPLEXO TENÍASE - CISTICERCOSE ESPÉCIE HD HI TIPO LARVAR NOME DA LARVA LOCAL T. solium

Leia mais

USO DE COCCIDIOSTÁTICO NO SAL MINERAL

USO DE COCCIDIOSTÁTICO NO SAL MINERAL USO DE COCCIDIOSTÁTICO NO SAL MINERAL Monografia apresentada como requisito à conclusão do Curso de Graduação em Zootecnia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN Alberto Luiz Freire de Andrade

Leia mais

PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL.

PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL. PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL. Sérgio Tosi Cardim Médico Veterinário Mestrando em Ciência Animal CCA DMVP UEL Victor Bittencourt Dutra Tabacow Médico Veterinário Residente em Parasitologia

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública

Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública Fábio Raphael Pascoti Bruhn Por que estudar a toxoplasmose Zoonose Nos EUA,

Leia mais

AVICULTURA ALTERNATIVA

AVICULTURA ALTERNATIVA AVICULTURA ALTERNATIVA Principais doenças e métodos de prevenção São várias as doenças que atacam as aves, a maioria são doenças respiratórias. Aspergilose é uma infecção que ataca as aves, sendo provocada

Leia mais