Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C"

Transcrição

1 Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação A Linguagem C Prof. Renato Pimentel 1 Programação Quando queremos criar ou desenvolver um software para realizar determinado tipo de processamento de dados: Escrever um programa (ou vários programas interligados); Devemos escrever o programa usando uma linguagem que tanto o computador quanto o criador de software entendam linguagem de programação. 2 Prof. Renato Pimentel 1

2 Linguagem de programação Uma linguagem de programação é uma linguagem artificial projetada para comunicar instruções a uma máquina, em especial computadores. Linguagens de programação podem ser usadas para criar programas que controlam o comportamento da máquina e expressar algoritmos de forma precisa (não ambígua). 3 Etapas envolvidas no processo de programação Análise: enunciado do problema: Dados de entrada; Processamento (resolução); Dados de saída. Algoritmo descrever o problema, com suas soluções; Codificação algoritmo é transformado em códigos da linguagem de programação escolhida para se trabalhar. 4 Prof. Renato Pimentel 2

3 A linguagem C 5 Linguagem C Uma das mais bem-sucedidas linguagens de alto nível criadas. Nível de abstração relativamente elevado: mais próximo da linguagem natural humana do que do código de máquina. Uma das mais utilizadas linguagens de programação de todos os tempos. Desenvolvida por Dennis Ritchie (AT&T Bell Labs, ). Revisada e padronizada pela ANSI (American National Standards Institute) em Padrão mais utilizado Dennis Ritchie ( ) 6 Prof. Renato Pimentel 3

4 Importância da Linguagem C Linguagem estruturalmente simples e de grande portabilidade; Presente em quase todas as arquiteturas de computadores; Programas em C são compilados em grande variedade de plataformas e sistemas operacionais, com poucas adaptações no código; Compiladores C geralmente geram um arquivo executável geralmente mais enxuto e veloz que em muitas outras linguagens de programação; Influenciou muitas linguagens criadas posteriormente. 7 Exemplo de programa em linguagem C #include <stdio.h> #include <stdlib.h> int main() { printf("ola, mundo!\n"); system("pause"); return 0; } 8 Prof. Renato Pimentel 4

5 Exemplo de programa em linguagem C #include <stdio.h> #include <stdlib.h> Declarações globais: Bibliotecas usadas pelo programa int main() { } printf("ola, mundo!\n"); system("pause"); return 0; Fim do programa Início do programa Escreve uma mensagem na tela de saída Faz uma pausa antes de terminar o programa Retorna o código de erro 0 ao sistema operacional, informando que está tudo ok. 9 Criando, compilando e executando um programa em linguagem C Em Linguagem C, todos os módulos de um programa são denominados funções; A função correspondente ao programa ou módulo principal tem o nome de main e deve estar presente em todo programa criado. 10 Prof. Renato Pimentel 5

6 Comentários em um programa Permitem adicionar alguma descrição para o código ou trecho de código em questão; São linhas ignoradas pelo compilador. Comentário em uma ou mais linhas. Início: /* Final: */ Comentário em única linha. Início: // Final: sem símbolos próprio final da linha 11 Relembrando: variáveis Posições de memória que armazenam uma informação; Podem ser modificadas ao longo do programa; Devem ser definidas antes de seu uso: Nome (identificador); Tipo (que dado será armazenado na variável). 12 Prof. Renato Pimentel 6

7 Definindo variáveis em C Em linguagem C, toda variável possui, além do nome e do tipo, um escopo: Nome Pode ter um ou mais caracteres; Alguns nomes são inválidos; Tipo Conjunto de valores aceitos; Escopo Global ou local (indica a visibilidade da variável dentro do programa). 13 Identificando variáveis em C Em linguagem C, estas são as regras para identificar (dar nome) a uma variável: Podem ser utilizados algarismos, letras maiúsculas, letras minúsculas ou underscore ( _ ); Inválido: somente algarismos. No início: apenas letra (maiúscula ou minúscula) ou underscore; Linguagem C é case sensitive (diferencia maiúsculas de minúsculas); Ex.: x e X são consideradas 2 variáveis diferentes! Nome da variável não pode ter espaços. Não permitidos: palavras reservadas. 14 Prof. Renato Pimentel 7

8 Identificando variáveis em C Reforçando: Não utilizar espaços nos nomes: Ex.: nome do aluno, temperatura do sensor Não utilizar acentos ou símbolos: Ex.: Tripé, A*1, salario$, nome-do-aluno Não iniciar o nome da variável com algarismos ou usar somente algarismos: Ex.: 1A, 52 Underscore pode ser usado: Ex.: nome_do_aluno 15 Palavras reservadas ou palavras-chave em linguagem C Usadas para definir tipos de dados e estruturas de controle dentro dos programas; Conjunto de 32 palavras reservadas: auto break case char const continue default do double else enum extern float for goto if int long register return short signed sizeof static struct switch typeof union unsigned void volatile while 16 Prof. Renato Pimentel 8

9 Tipos de dados básicos em C int: tipo de dado que armazena um número inteiro. A quantidade de memória utilizada depende do processador (tipicamente 16 bits ou 32 bits). Obs.: pode-se restringir conjunto de valores a inteiros positivos (unsigned int). 17 Tipos de dados básicos em C float: número real de precisão simples (32 bits): double: precisão dupla (64 bits). Representação de reais em memória: ponto flutuante. Parte dos bits armazena a mantissa Parte dos bits armazena o expoente Um bit vai para o sinal. 18 Prof. Renato Pimentel 9

10 Tipos de dados básicos em C char: tipo de dado que armazena um único caractere (ex.: letra, algarismo, símbolo de pontuação). Consome um byte de memória. Obs.: caracteres sempre ficam entre aspas simples (' '). 19 Código ASCII Esquema de codificação que atribui a cada combinação do byte um caractere específico; ASCII: American Standard Code for Information Interchange (Código Padrão Americano para Troca de Informação); Usado em praticamente todos os computadores pessoais; 128 sinais: 95 sinais gráficos (como letras do alfabeto latino, algarismos e sinais matemáticos) e 33 sinais de controle(tabulação, backspace etc). 7 bits usados, 1 fica livre. 20 Prof. Renato Pimentel 10

11 Código ASCII Caractere Código ASCII Forma : : : A B C Caractere Código Forma ASCII D : : : a b c : : :! # $ Variáveis lógicas e literais (cadeias de caracteres) Linguagem C não possui um tipo primário para armazenar cadeias de caracteres (também conhecidas por strings). Deve-se usar um vetor contendo elementos do tipo char. (será visto adiante). Linguagem C não possui um tipo primário para representar dados lógicos (verdadeiro ou falso) Qualquer valor diferente de zero é considerado verdadeiro. (assim, pode-se usar int) 22 Prof. Renato Pimentel 11

12 Tipos de dados da Linguagem C Tipo Faixa de valores Tamanho mais comum char -128 a bits (1 byte) unsigned char 0 a bits (1 byte) int a ou a bits ou 32 bits (2 ou 4 bytes) unsigned int 0 a ou 0 a bits ou 32 bits (2 ou 4 bytes) short a bits (2 bytes) unsigned short 0 a bits (2 bytes) long a bits (4 bytes) unsigned long 0 a bits (4 bytes) float double 1.2E-38 a 3.4E+38 (precisão: 6 casas decimais) 2.3E-308 a 1.7E+308 (precisão: 15 casas decimais) long double 3.4E-4932 a 1.1E+4932 (precisão: 19 casas decimais) 32 bits (4 bytes) 64 bits (8 bytes) 80 bits (10 bytes) 23 Atribuindo dados a variáveis Operador de atribuição: = (sinal de igual) Em linguagem C, a uma variável pode ser atribuído o conteúdo de outra variável, um valor constante ou ainda, resultado de uma função. A linguagem C suporta múltiplas atribuições: 24 Prof. Renato Pimentel 12

13 Atribuindo dados a variáveis Para reforçar: 25 Comandos de saída Função printf( ): print formatted escrita formatada. Escreve no dispositivo de saída (a tela) um conjunto de valores, caracteres ou sequência de caracteres, de acordo com o formato. Também pode ser usada para escrever uma mensagem de texto: 26 Prof. Renato Pimentel 13

14 Comandos de saída Função printf( ): Escrita de dados formatados: caso mais geral da função printf(). Para cada dado, o tipo de saída deve ser especificado. Sintaxe: printf( %tipo_de_saída, expressão); printf( %tipo1 %tipo2, exp1, exp2); printf( %tipo1 %tipo2, exp1, exp2, ); Cada especificador de formato deve ser precedido pelo símbolo de porcentagem (%); Nova linha após o comando printf: inserir \n ao final da mensagem de texto ou depois do último especificador. 27 Comandos de saída Função printf( ): Alguns especificadores de formato: %c Escrita de um caractere (char) %d ou %i Escrita de inteiros (int ou char) %u Escrita de inteiros sem sinal (unsigned) %f Escrita de reais (float ou double) %e ou %E Escrita em notação científica %l Lê um inteiro longo %s Lê uma cadeia de caracteres (string) 28 Prof. Renato Pimentel 14

15 Comandos de saída Função printf( ): Especificadores avançados para inteiros: %< numero >d Escreve um inteiro na tela, preenchendo com espaços à esquerda para que ele ocupe pelo menos < numero > casas na tela Ex: printf ("%4d", 10) imprime < espaço >< espaço >10; %0< numero >d Escreve um inteiro na tela, preenchendo com zeros à esquerda para que ele ocupe pelo menos comprimento < numero > Ex: printf ("%04d", 10) imprime 0010; %< numero1 >.0< numero2 >d Escreve um inteiro preenchendo com espaços à esquerda para que ocupe pelo menos < numero1 > casas na tela e com zeros para que possua pelo menos comprimento < numero2 >. Ex: printf ("%6.04d", 10) imprime < espaço >< espaço >0010; A letra d pode ser substituída pelas letras u e l, ou as duas, quando desejamos escrever variáveis do tipo unsigned ou long, respectivamente. Ex: printf ("%d", ) escreve na tela, enquanto que printf("%u", ) escreve Função printf( ): Comandos de saída Especificadores avançados para reais: %f Escreve um ponto flutuante na tela, sem formatação: Ex: printf ("%f", 10.0) imprime ; %e Escreve um ponto flutuante na tela, em notação científica: Ex: printf ("%e", ) imprime e+01; %< tamanho >.< decimais >f Escreve um ponto flutuante na tela, com tamanho < tamanho > e < decimais > casas decimais. O ponto, utilizado para separar a parte inteira da decimal, também conta no tamanho: Ex: printf ("%6.2f", 10.0) imprime < espaço >10.00; A letra f pode ser substituída pelas letras lf, para escrever um double ao invés de um float: Ex: printf ("%6.2lf", 10.0) imprime < espaço > Prof. Renato Pimentel 15

16 Comandos de saída Função printf( ): Escrita de palavras : %c Escreve uma letra. Ex: printf ("%c", A ) imprime A Note que printf ("%c", 65) também imprime a letra A. %s Escreve uma cadeia de caracteres ou string. Ex: printf ("%s", "Meu primeiro programa") imprime Meu primeiro programa. 31 Comandos de saída Função printf( ): 32 Prof. Renato Pimentel 16

17 Comandos de saída Função printf( ): 33 Função printf( ): Comandos de saída É possível combinar texto com especificadores de formato: 34 Prof. Renato Pimentel 17

18 Comandos de saída Função putchar( ): put character: escreve um único caractere na tela. Parâmetro: único valor inteiro (char), a ser escrito. Valor 65 é convertido no caractere correspondente no código ASCII 35 Comandos de entrada Função scanf( ): scan formatted leitura formatada. Lê do dispositivo de entrada (ex.: teclado) um conjunto de valores, caracteres ou sequência de caracteres, de acordo com o formato especificado. Sintaxe: scanf( %tipo_de_entrada, &variável); scanf( %tipo1 %tipo2, &var1, &var2, ); Cada especificador de formato deve ser precedido pelo símbolo de porcentagem (%) Símbolo & (operador de endereço) deve ser colocado antes do nome de cada variável: todas as variáveis que receberão dados pelo scanf devem ser passadas por meio de seus endereços. Isto indica que o valor digitado será colocado no endereço referente a uma variável. 36 Prof. Renato Pimentel 18

19 Comandos de entrada Função scanf( ): Alguns especificadores de formato: %c Leitura de um caractere (char) %d ou %i Leitura de inteiros (int ou char) %s Leitura de vários caracteres (string) %f Leitura de reais (float) %lf Leitura de reais (double) 37 Função scanf( ): Comandos de entrada 38 Prof. Renato Pimentel 19

20 Comandos de entrada Função getchar( ): get character: lê um único caractere do teclado. Parâmetro: não há. Variável deve ser igualada a função (que retorna um inteiro). 39 Constantes Como uma variável, constante também armazena um valor na memória do computador; Entretanto, valor não pode ser alterado: é constante; Para constantes, é obrigatória a atribuição do valor. 40 Prof. Renato Pimentel 20

21 Constantes Usando #define Você deverá incluir a diretiva de preprocessador #define antes do início do código (logo após os comandos #include): #define PI Usando const Usando const, a declaração não precisa estar no início do código. Declara-se como uma variável, mas acrescentando-se const ao seu início: const double pi = Constantes char: sequências de escape C utiliza vários códigos chamados códigos de barra invertida ou sequências de escape: Código Comando \a Som de alerta (beep) \b Retrocesso (backspace) \n Nova linha (new line) \r Retorno de carro (carriage return) \v Tabulação vertical \t Tabulação horizontal \' \ Aspa dupla Apóstrofo (aspa simples) \\ Barra invertida (backslash) \f Alimentação de linha (form feed) \? Símbolo de interrogação \0 Caractere nulo (cancela escrita do restante) 42 Prof. Renato Pimentel 21

22 Constantes char: sequências de escape 43 Operadores aritméticos em C Operam sobre números (valores, variáveis, constantes ou chamadas de funções) e/ou expressões e têm como resultados valores numéricos. Linguagem C possui 5 operadores aritméticos: Operador Exemplo Definição + x + y Soma os valores de x e y - x - y Subtrai y do valor de x * x*y Multiplica o valor de x pelo valor de y / x/y Obtém o quociente da divisão de x por y % x % y Obtém o resto da divisão de x por y (válido apenas para variáveis int) 44 Prof. Renato Pimentel 22

23 Operadores aritméticos de atribuição Operador Exemplo Definição += x += y Equivale a x = x+y -= x -= y Equivale a x = x - y *= x *= y Equivale a x = x*y /= x /= y Equivale a x = x/y %= x %= y Equivale a x = x%y ++ x++ Equivale a x = x y = ++x Equivale a x = x+1, e depois a y=x ++ y = x-- Equivale a y = x, e depois x = x x-- Equivale a x = x Y = --x Equivale a x = x-1, e depois a y=x -- y = x-- Equivale a y = x, e depois x = x-1 45 Operador de incremento (++) antes e depois 46 Prof. Renato Pimentel 23

24 Operadores aritméticos em C Exercício: Diga o resultado das variáveis x, y e z após a seguinte sequência de operações: int x, y, z x = y = 10; z = ++x; x -= x; y++; x = x+y-(z--); 47 Modelares (casts) Quando um modelador é aplicado a uma expressão, força o seu resultado a ser de um tipo especificado. Sintaxe: (tipo) expressão Exemplo: (float) x; (int) x*5.25; 48 Prof. Renato Pimentel 24

25 Modelares (casts) Exemplo: 49 Algumas funções matemáticas em C Função Exemplo Definição ceil ceil (x) Arredonda um real para cima. Ex.: ceil(3.2) é 4. cos cos (x) Calcula o cosseno de x (x em radianos). exp exp (x) Calcula a exponencial do de x. abs abs (x) Obtém o valor absoluto de x. floor floor (x) Arredonda um real para baixo. Ex.: floor(3.2) é 3. log log (x) Obtém o logaritmo natural de x. log10 log10 (x) Obtém o logaritmo de base 10 de x. pow pow(x, y) Calcula a exponenciação (x elevado a y). sin sin (x) Calcula o seno de x (x em radianos). sqrt sqrt (x) Calcula a raiz quadrada de x. tan tan (x) Calcula a tangente de x (x em radianos). 50 Prof. Renato Pimentel 25

26 Precedência de operações em C Precedência é a ordem na qual os operadores serão calculados quando o programa for executado. Em C, os operadores são calculados na seguinte ordem: * e /, na ordem em que aparecerem na expressão; %; + e -, na ordem em que aparecerem na expressão. OBS.: As precedências não são obedecidas caso se use parênteses para agrupar uma expressão! 51 Exercícios 1. Faça um programa que leia um número inteiro e depois o imprima. 2. Faça um programa que leia um número inteiro e depois o imprima usando a formatação %f. Veja o que acontece com o resultado mostrado. 3. Faça um programa que leia um valor do tipo double e depois o imprima na forma de notação científica. 4. Elabore um programa que leia um caractere e depois o imprima como um valor inteiro. 52 Prof. Renato Pimentel 26

27 Exercícios 5. Elabore um programa que contenha uma constante qualquer do tipo float. Use o comando #define. Imprima esta constante. 6. Elabore um programa que contenha uma constante qualquer do tipo float. Use o comando const. Imprima esta constante. 7. Faça um programa que leia um valor em reais e a cotação do dólar. Em seguida, imprima o valor correspondente em dólares. 8. Leia o valor do raio de um círculo. Calcule a área do círculo correspondente, sabendo que e 53 Exercícios 9. Faça um programa que receba do usuário um número real positivo, e calcule e mostre: (a) o número digitado elevado ao quadrado; (b) o número digitado elevado ao cubo; (c) a raiz quadrada do número digitado; (d) a raiz cúbica do número digitado. 10. Faça um programa que receba o ano de nascimento de uma pessoa e o ano atual, e calcule: A idade atual desta pessoa, e qual será sua idade em Prof. Renato Pimentel 27

28 Exercícios 11. Faça um programa que receba o preço de um produto, calcule e mostre o novo preço, sabendo que este produto recebeu um desconto de 10%. 12. Faça um programa que receba uma temperatura em Celsius, calcule e mostre esta temperatura em Fahrenheit. Sabe-se que C/5 = (F- 32)/9 ou, consequentemente, F = 1.8 C Referências ASCENCIO, A. F. G., CAMPOS, E. A. V. Fundamentos da Programação de Computadores. São Paulo: Prentice Hall, BACKES, A. Linguagem C: completa e descomplicada. Rio de Janeiro: Elsevier, PAIVA, J. G. S. Notas de aula de algoritmos e programação de computadores. PIMENTEL, R. Notas de aula de Introdução à Computação. 56 Prof. Renato Pimentel 28

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Variáveis e Comandos de Atribuição

Variáveis e Comandos de Atribuição BCC 201 - Introdução à Programação Variáveis e Comandos de Atribuição Guillermo Cámara-Chávez UFOP 1/47 Estrutura Básica de um programa C I < d i r e t i v a s do pré p r o c e s s a d o r > < d e c l

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

Programação: Tipos, Variáveis e Expressões

Programação: Tipos, Variáveis e Expressões Programação de Computadores I Aula 05 Programação: Tipos, Variáveis e Expressões José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/56 Valores Valor é uma entidade

Leia mais

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Cap. 02 Fundamentos de Linguagens Sumário : Linguagem, alfabeto e gramática

Leia mais

Algoritmos e Programação Estruturada

Algoritmos e Programação Estruturada Algoritmos e Programação Estruturada Virgínia M. Cardoso Linguagem C Criada por Dennis M. Ritchie e Ken Thompson no Laboratório Bell em 1972. A Linguagem C foi baseada na Linguagem B criada por Thompson.

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores

Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores INF1005 Programação I Prof. Hélio Lopes lopes@inf.puc-rio.br sala 408 RDC 1 introdução a C tópicos ciclo de desenvolvimento sistemas numéricos tipos de

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

Programação de Computadores I

Programação de Computadores I Programação de Computadores I Biblioteca sqrt() / pow() / floor / ceil() Gil Eduardo de Andrade Introdução #include A biblioteca contém várias funções para efetuar cálculos matemáticos;

Leia mais

Componentes da linguagem C++

Componentes da linguagem C++ Componentes da linguagem C++ C++ é uma linguagem de programação orientada a objetos (OO) que oferece suporte às características OO, além de permitir você realizar outras tarefas, similarmente a outras

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa.

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Operadores básicos Toda linguagem de programação, existem

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2. Introdução à Programação de Computadores. Aula - Tópico 1

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2. Introdução à Programação de Computadores. Aula - Tópico 1 Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2 Introdução à Programação de Computadores Aula - Tópico 1 1 Por que usar um computador? Como conversar com um computador? 0101001001010100101011 0010100110101011111010

Leia mais

20 Caracteres - Tipo char

20 Caracteres - Tipo char 0 Caracteres - Tipo char Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto Até agora vimos como o computador pode ser utilizado para processar informação que pode ser quantificada de forma numérica. No entanto,

Leia mais

Linguagem C. TGSI Lógica de Programação / Linguagem C Prof. Marcos Roberto

Linguagem C. TGSI Lógica de Programação / Linguagem C Prof. Marcos Roberto Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional UNIX. O C é derivado de uma outra linguagem: o B,

Leia mais

2. Constantes e Variáveis

2. Constantes e Variáveis 2. Constantes e Variáveis Neste capitulo veremos como os dados constantes e variáveis são manipulados pela linguagem C. O que são constantes inteiras, reais, caracteres e strings. Quais são as regras de

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Funções Matemáticas. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br

Linguagem C. Programação Estruturada. Funções Matemáticas. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Programação Estruturada Linguagem C Funções Matemáticas Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Introdução Funções de Potência Funções de Arredondamento Funções Trigonométricas

Leia mais

O COMPUTADOR. Introdução à Computação

O COMPUTADOR. Introdução à Computação O COMPUTADOR Introdução à Computação Sumário O Hardware O Software Linguagens de Programação Histórico da Linguagem C Componentes Básicos do Computador O HARDWARE: O equipamento propriamente dito. Inclui:

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Linguagem de Programação I

Linguagem de Programação I Linguagem de Programação I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2016 Linguagem de Programação C 2 1 Linguagem de Programação C Os programas em C consistem em

Leia mais

Curso de Linguagem C

Curso de Linguagem C Curso de Linguagem C 1 Aula 1 - INTRODUÇÃO...4 AULA 2 - Primeiros Passos...5 O C é "Case Sensitive"...5 Dois Primeiros Programas...6 Introdução às Funções...7 Introdução Básica às Entradas e Saídas...

Leia mais

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme Agenda Introdução a linguagem C Compiladores Variáveis IDEs Exemplos Exercícios Introdução A Linguagem C

Leia mais

Programação Estruturada I

Programação Estruturada I Programação Estruturada I Introdução a Linguagem C Prof. Thiago Caproni Tavares 1 Prof. Mateus dos Santos 2 1 thiago.tavares@ifsuldeminas.edu.br 2 mateus.santos@ifsuldeminas.edu.br Última Atualização:

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões.

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. 1 Estruturas da linguagem C 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. Identificadores Os identificadores seguem a duas regras: 1. Devem ser começados por letras

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Prof. Yandre Maldonado - 1 Prof. Yandre Maldonado e Gomes da Costa Prof. Yandre Maldonado - 2 Linguagem C: Desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios da AT&T Bell (EUA) no início dos anos 70; Algol

Leia mais

Laboratório de Programação 02

Laboratório de Programação 02 Laboratório de Programação 02 Ambiente de Desenvolvimento e Revisão da Linguagem C Prof. Carlos Eduardo de Barros Paes Prof. Julio Arakaki Departamento de Computação PUC-SP Code::Blocks Ambiente integrado

Leia mais

13 Números Reais - Tipo float

13 Números Reais - Tipo float 13 Números Reais - Tipo float Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto Até omomentonoslimitamosaouso do tipo inteiro para variáveis e expressões aritméticas. Vamos introduzir agora o tipo real. Ao final

Leia mais

Programas simples em C

Programas simples em C Programas simples em C Problema 1. Escreve um programa em C que dados dois inteiros indique se são iguais ou qual o maior. Utilizar a construção em 5 etapas... quais? 1. Perceber o problema 2. Ideia da

Leia mais

Italo Valcy

Italo Valcy <italo@dcc.ufba.br> Programação C Módulo 01 Introdução à linguagem C Italo Valcy www.ieee.org/ufba Italo Valcy Programação em C Licença de uso e distribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente,

Leia mais

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO 1º ESTUDO DIRIGIDO AULA 1 1) Quem desenvolveu a linguagem C e em que década? 2) Cite as sete vantagens da linguagem C? 3) Em 1999, algumas modificações importantes aconteceram. Exemplifique. 4) Cite as

Leia mais

Linguagem de Programação em C

Linguagem de Programação em C Linguagem de Programação em C Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@recife.ifpe.edu.br http://alsm.cc O que fazer com essa apresentação 2 Introdução Por que programar? Quando o homem necessita do auxilio

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 12 Cadeia de Caracteres (Strings) Edirlei Soares de Lima Caracteres Até o momento nós somente utilizamos variáveis que armazenam números (int, float ou

Leia mais

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C onvertendo Algoritmos para a Linguagem Notas de Aula Prof. Francisco Rapchan www.geocities.com/chicorapchan O objetivo deste texto é mostrar alguns programas em, dando uma breve descrição de seu funcionamento

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ Profª ª Danielle Casillo COMPILADORES Toda linguagem de programação

Leia mais

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C 1 Sintaxe da linguagem C Componentes reconhecidos pela linguagem C (sintaxe da linguagem): tipos propriedades dos dados; declarações partes do programa, podendo dar significado

Leia mais

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C

Algoritmo e Técnica de Programação - Linguagem C Algoritmo e Técnica de Programação Linguagem C Gilbran Silva de Andrade 5 de junho de 2008 Introdução A liguagem C foi inventada e implementada por Dennis Ritchie em um DEC PDP-11 que utilizava o sistema

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

Estrutura de um programa em linguagem C

Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Exemplo de um programa em linguagem C Directivas de Pré-Processamento #include Declarações Globais Declarações

Leia mais

Exercício de Revisão Linguagem C

Exercício de Revisão Linguagem C Exercício de Revisão Linguagem C * Baseado no material do curso: PET Engenharia de Computação - UFES Responda às questões a seguir, selecionando a alternativa mais apropriada dentre aquelas existentes.

Leia mais

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados 1. Objetivos Falar sobre programa de computador, diferenciando programa em linguagem de máquina, de programa em

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

Conceitos Básicos de C

Conceitos Básicos de C Conceitos Básicos de C Bibliografia Problem Solving & Program design in C, Jeri R. Hanly e Elliot B. Kpffman, 3 a edição Data Structures and Algorithm Analysis in C, Mark Allen Weiss, 2 a edição, Addison-Wesley,

Leia mais

Programando em C++ Histórico da Linguagem C

Programando em C++ Histórico da Linguagem C Programando em C++ Joaquim Quinteiro Uchôa joukim@comp.ufla.br DCC-UFLA, 2002 Programando em C++ p.1/38 Histórico da Linguagem C Linguagem C: 1972 - Laboratório Bells, por Dennis Ritchie, a partir da linguagem

Leia mais

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes ITENS FUNDAMENTAIS Profª Angélica da Silva Nunes CONCEITOS BÁSICOS Hardware - é a parte física do computador, tais como: teclado, monitor de vídeo, etc. Software - são os programas e aplicativos que permitem

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include <iostream> Aula 1 C é uma linguagem de programação estruturada desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios Bell entre 1969 e 1972; Algumas características: É case-sensitive, ou seja, o compilador difere letras

Leia mais

Programação em C++: Introdução

Programação em C++: Introdução Programação em C++: Introdução J. Barbosa J. Tavares Visualização Científica Conceitos básicos de programação Algoritmo Conjunto finito de regras sobre as quais se pode dar execução a um dado processo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S

PROGRAMAÇÃO I E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S PROGRAMAÇÃO I VA R I Á V E I S, C O N S TA N T E S, O P E R A D O R E S E N T R A DA E S A Í DA D E DA D O S Variáveis 2 Variáveis são locais onde são armazenados os valores na memória. Toda variável é

Leia mais

Tipo de Dados em Linguagem C

Tipo de Dados em Linguagem C Tipo de Dados em Linguagem C Principais tipos de dados em C int : tipo de dados inteiros (exemplo: 1, -3, 100, -9, 18, etc.) float : tipo de dados reais (exemplo: 1.33, 3.14, 2.00, -9.0, 1.8, etc.) Ocupa

Leia mais

Linguagem C: Introdução

Linguagem C: Introdução Linguagem C: Introdução Linguagem C É uma Linguagem de programação genérica que é utilizada para a criação de programas diversos como: Processadores de texto Planilhas eletrônicas Sistemas operacionais

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

Tipos de Dados Simples

Tipos de Dados Simples Programação 11543: Engenharia Informática 6638: Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 3 Tipos de Dados Simples Tipos de Dados Simples Objectivos: Hierarquia de tipos de dados Tipos de dados simples

Leia mais

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ #include { Este trecho é reservado para o corpo da função, com a declaração de suas variáveis locais, seus comandos e funções

Leia mais

Linguagens de programação

Linguagens de programação Prof. André Backes Linguagens de programação Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve ser descrito em termos de 1 s ou 0 s

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções)

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções) Aulas anteriores... Formulação adequada do problema Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução Definição do algoritmo Método de decomposição hierárquica utilizando

Leia mais

3/19/2014. Compilador DEV C++ ENGENHARIAS LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Henry Lubanco/ Joelio Piraciaba

3/19/2014. Compilador DEV C++ ENGENHARIAS LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Henry Lubanco/ Joelio Piraciaba Compilador DEV C++ 101 Compilador DEV C++ 102 1 Compilador DEV C++ Compilar (Ctrl+F9) Executar (Ctrl+F10) Compilar e executar (F9) 103 Compilador DEV C++ Escolher a pasta Escolher o nome e o tipo de arquivo

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

Desenvolvido por: Juarez A. Muylaert Filho - jamf@estacio.br Andréa T. Medeiros - andrea@iprj.uerj.br Adriana S. Spallanzani - spallanzani@uol.com.

Desenvolvido por: Juarez A. Muylaert Filho - jamf@estacio.br Andréa T. Medeiros - andrea@iprj.uerj.br Adriana S. Spallanzani - spallanzani@uol.com. UAL é uma linguagem interpretada para descrição de algoritmos em Português. Tem por objetivo auxiliar o aprendizado do aluno iniciante em programação através da execução e visualização das etapas de um

Leia mais

APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO I PARA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO I PARA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO I PARA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Prof. ANDRÉ CARLOS SILVA FASAR Versão 1.1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO C++...11 1.1. Aspectos gerais da linguagem C++...11 1.1.1. Comentários...12 1.1.2.

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Curso de C: uma breve introdução

Curso de C: uma breve introdução V Semana de Engenharia Elétrica - UFBA Licença de uso e distribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente, ser utilizado sobre os termos da: Creative Commons License:

Leia mais

Introdução a Linguagem C

Introdução a Linguagem C Introdução a Linguagem C Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Histórico Estrutura básica de um programa em C Diretivas para o processador Bibliotecas Ambiente de desenvolvimento

Leia mais

LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES

LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES Prof. André Backes LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve

Leia mais

LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES

LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES LINGUAGEM C: VARIÁVEIS E EXPRESSÕES Prof. André Backes LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com (66) 9953-7642 AULA 02 Revisão de conteúdos da aula passada Exercícios de revisão da aula 01 Estruturas condicionais

Leia mais

2 Um Primeiro Programa em C

2 Um Primeiro Programa em C 2 Um Primeiro Programa em C Ronaldo F. Hashimoto, Carlos H. Morimoto e José A. R. Soares OobjetivodessaaulaéintroduzirvocêàlinguagemCemambienteLinux,primeiramentemostrandoasua estrutura, e a seguir com

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Waldemar Celes e Roberto Ierusalimschy 29 de Fevereiro de 2012 1 Ciclo de desenvolvimento O modelo hipotético de computador utilizado no capítulo anterior, embora muito

Leia mais

Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos)

Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos) Apostila de Linguagem C (Conceitos Básicos) Prof. Luiz Gustavo Almeida Martins 1. INTRODUÇÃO 1.1. HISTÓRICO LINGUAGEM C Conceitos Básicos A Linguagem C, criada em 1970 por Dennis Ritchie, é uma evolução

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Introdução à Linguagem C 1 Histórico da Linguagem C Criada por Denis Ritchie, na década de 1970, para uso em um computador DEC PDP-11 em Unix C++ é uma extensão da linguagem C O sistema Unix é escrito

Leia mais

15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento

15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento FISP 1/6 15 a Aula Subprogramação /Subalgoritmos Função e Procedimento Objetivo: Simplificação e racionalização na elaboração de algoritmos mais complexos Recursos: Estruturação de algoritmos e modularização

Leia mais

Fundamentos de Programação

Fundamentos de Programação Fundamentos de Programação ESCOLA Fundamentos de Programação 1 Escola Alcides Maya - Primeiro Módulo 2 Sumário Fundamentos de Programação 1 Fundamentos de Programação 1 Introdução... 4 2 Introdução à Linguagem

Leia mais

#include Void main() { printf( Cheguei!\n"); } INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C

#include <stdio.h> Void main() { printf( Cheguei!\n); } INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C #include Void main() { printf( Cheguei!\n"); } INTRODUÇÃO A LINGUAGEM C ANTES DO C ERA A LINGUAGEM B B foi essencialmente uma simplificação da linguagem BCPL. B só tinha um tipo de dado, que

Leia mais

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento Hello World Linguagem C printf("hello world!\n"); main é a função principal, a execução do programa começa por ela printf é uma função usada para enviar dados para o vídeo Palavras Reservadas auto double

Leia mais

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Curso de C Procedimentos e Funções 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Funções Roteiro: Funções Declaração e chamada Funções importantes Exemplos de funções Variáveis Globais,

Leia mais

Algoritmo e Programação

Algoritmo e Programação Algoritmo e Programação Professor: José Valentim dos Santos Filho Colegiado: Engenharia da Computação Prof.: José Valentim dos Santos Filho 1 Ementa Noções básicas de algoritmo; Construções básicas: operadores,

Leia mais

e à Linguagem de Programação Python

e à Linguagem de Programação Python Introdução a Algoritmos, Computação Algébrica e à Linguagem de Programação Python Curso de Números Inteiros e Criptografia Prof. Luis Menasché Schechter Departamento de Ciência da Computação UFRJ Agosto

Leia mais

Linguagem de Programação I. Aula 05 Linguagem C

Linguagem de Programação I. Aula 05 Linguagem C Linguagem de Programação I Aula 05 Linguagem C Da Aula Anterior Algoritmos Portugol: aspectos básicos Estruturas repetição e controle Array: vetores e matrizes Nesta Aula Linguagens de Programação A Linguagem

Leia mais

Anhanguera Educacional S.A. Centro Universitário Ibero-Americano

Anhanguera Educacional S.A. Centro Universitário Ibero-Americano O C++ foi inicialmente desenvolvido por Bjarne Stroustrup durante a década de 1980 com o objetivo de melhorar a linguagem de programação C, mantendo a compatibilidade com esta linguagem. Exemplos de Aplicações

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Prof a.dr a.thatyana de Faria Piola Seraphim (ECO) Prof.Dr.Enzo Seraphim (ECO) Universidade Federal de Itajubá thatyana@unifei.edu.br seraphim@unifei.edu.br Introdução - História A linguagem de programação

Leia mais

Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES. Linguagem C. Linguagem C Estrutura Básica. Constante (literais) Linguagem C Primeiro Programa

Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES. Linguagem C. Linguagem C Estrutura Básica. Constante (literais) Linguagem C Primeiro Programa Linguagens de Programação PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES Linguagem C - Introdução Linguagens de Máquina Representação numérica Difícil utilização e compreensão Específica para cada máquina Linguagens Simbólicas(Assembly)

Leia mais

Edwar Saliba Júnior. Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C

Edwar Saliba Júnior. Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C Edwar Saliba Júnior Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C Belo Horizonte 2010 Sumário 1 Nota:... 2 2 Comandos e Palavras Reservadas:... 3 3 Dicas... 4 3.1 Strings

Leia mais

system("pause"); //Envia comando para o sistema operacional solicitando parada de execução do programa } //limitador do corpo do programa

system(pause); //Envia comando para o sistema operacional solicitando parada de execução do programa } //limitador do corpo do programa Atividade Prática no Ambiente Dev C++ Para as nossas atividades práticas vamos utilizar o ambiente de desenvolvimento da Linguagem C, Dev C++, ele é bastante fácil de utilizar e com muitos recursos. Segue

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013 Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Problema 1 Suponha que soma (+) e subtração (-) são as únicas operações disponíveis em

Leia mais

Aula 4 Pseudocódigo Tipos de Dados, Expressões e Variáveis

Aula 4 Pseudocódigo Tipos de Dados, Expressões e Variáveis 1. TIPOS DE DADOS Todo o trabalho realizado por um computador é baseado na manipulação das informações contidas em sua memória. Estas informações podem ser classificadas em dois tipos: As instruções, que

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012. Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012. Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I IEC012 Linguagem C - Guia de bolso - Prof. César Melo Histórico A linguagem C é uma linguagem de programação inventada na década de 1970 por Dennis Ritchie Brian Kennigaham.

Leia mais

Algoritmos com VisuAlg

Algoritmos com VisuAlg Algoritmos com VisuAlg Prof Gerson Volney Lagemann Depto Eng de Produção e Sistemas UDESC - CCT Algoritmos com VisuAlg Introdução A linguagem VisuAlg é simples, seu objetivo é disponibilizar um ambiente

Leia mais

LINGUAGEM C. Estrutura básica de um programa

LINGUAGEM C. Estrutura básica de um programa LINGUAGEM C Estrutura básica de um programa Um programa em linguagem C é constituído por uma sequência de funções (módulos) que em conjunto irão permitir resolver o problema proposto. Estas funções contêm

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Introdução à Programação em Visual Basic Fabricio Breve Objetivos Ser capaz de escrever programas simples em Visual Basic Ser capaz de usar os comandos de entrada e saída Familiarizar-se

Leia mais

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo:

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo: Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais