. Vistas ortográficas: desenhos resultantes das projeções ortogonais do objeto

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ". Vistas ortográficas: desenhos resultantes das projeções ortogonais do objeto"

Transcrição

1 1 Curso: Engenharia Disciplina: Desenho Técnico Prof.ª Me. Aline Ribeiro PROJEÇÕES ORTOGONAIS 1. GEOMETRIA DESCRITIVA. Método desenvolvido por Gaspard Monge no século XVIII com o objetivo de representar objetor tridimensionais através de projeções em um plano bidimensional. Principal forma de linguagem gráfica do desenho técnico para desenhos projetivos 2. DESENHO PROJETIVO. Definido pela nbr 10647/1989 desenho técnico. Vistas ortográficas: desenhos resultantes das projeções ortogonais do objeto. Perspectivas: representação gráfica de três dimensões de um objeto em um único plano 3. PROJEÇÕES GEOMÉTRICAS PLANAS - CÔNICAS Representação mais próxima ao realismo 1 PONTO DE FUGA 2 PONTOS DE FUGA 3 PONTOS DE FUGA UMC Universidade Mogi das Cruzes Profª Aline Ribeiro Reprodução não autorizada 2º sem. 2015

2 Projeções Ortogonais 2 4. PROJEÇÕES GEOMÉTRICAS CILÍNDRICAS 4.1. OBLÍQUA CAVALERA. Uma das faces é paralela ao plano de projeção e é representada em verdadeira grandeza. Utilizada para representar objetos com determinada complexidade de formas em uma das faces CONSTRUÇÃO. Eixo fugitivo a 45 - redução das medidas laterais em 1/2. Eixo fugitivo a 60 - redução das medidas laterais em 1/3. Eixo fugitivo a 30 - redução das medidas laterais em 2/ ORTOGRÁFICA AXONOMÉTRICA. Nenhuma das faces do objeto é paralela ao plano. A classificação do tipo de projeção depende do ângulo que as duas das faces formam com o plano de projeção TRIMÉRICA DIMÉTRICA ISOMÉTRICA

3 Projeções Ortogonais AXONOMÉTRICA TRIMÉTRICA. Apenas o eixo das alturas representa a verdadeira grandeza do objeto e as demais arestas estão sujeitas a coeficientes de redução. Por envolver três escalas métricas diferentes em sua construção essa projeção não é muito usada AXONOMÉTRICA DIMÉTRICA. O eixo das alturas e das larguras representa a verdadeira grandeza do objeto e o eixo do comprimento está sujeito ao coeficiente de redução. Esta projeção possui menos distorções visuais AXONOMÉTRICA ISOMÉTRICA. Todas as arestas são representadas em verdadeira grandeza. As três faces do objeto representadas são inclinadas igualmente em relação aos eixos de projeção

4 Projeções Ortogonais 4 CONSTRUÇÃO. Eixo fugitivo a 30 em relação a linha do horizonte. As arestas representam a verdadeira grandeza do objeto 5. PROJEÇÃO ORTOGONAL. A representação dos objetos é feita por sua projeção sobre o plano. As projeções dos objetos ocorrem de forma perpendicular ao plano e em verdadeira grandeza FACE DO OBJETO PARALELA AO PLANO VÉRTICE DO OBJETO PARALELA AO PLANO FACE DO OBJETO OBLÍQUA AO PLANO

5 Projeções Ortogonais 5 6. NBR 8403/1984 APLICAÇÃO DE LINHAS EM DESENHOS TIPOS DE LINHAS LARGURAS DAS LINHAS

6 Projeções Ortogonais 6 7. NBR 10067/1993 PRINCÍPIOS GERAIS DE REPRESENTAÇÃO EM DESENHO TÉCNICO 7.1. PROJEÇÕES ORTOGRÁFICAS. A projeção das faces de um objeto é feita sobre planos de projeção em um sistema de diedros. Os diedros utilizados para a representação de vistas ortográficas são o primeiro e o terceiro DIE TERCEIRO DIEDRO VISTA SUPERIOR VISTA POSTERIOR VISTA LATERAL ESQUERDA VISTA FRONTAL VISTA LATERAL DIREITA VISTA INFERIOR

7 Projeções Ortogonais 7 PRIMEIRO DIEDRO VISTA SUPERIOR VISTA LATERAL VISTA VISTA LATERAL VISTA POSTERIOR DIREITA ESQUERDA VISTA INFERIOR ESCOLHA DAS VISTAS. Vista frontal: escolher a vista que melhor representa o objeto. Outras vistas: usar o menor número de vistas possível, mas que seja suficiente para representar o objeto. Evitar linhas tracejadas desnecessárias

8 Projeções Ortogonais CORTES Representação de uma peça após ser seccionada por um plano imaginário convenientemente dirigido para que se possa compreender detalhes internos CORTE TOTAL O corte atravessa o objeto em toda sua extensão

9 Projeções Ortogonais 9 REPRESENTAÇÃO CORTE EM DESVIO O posicionamento do corte é escolhido conforme os detalhes a serem mostrados A A REPRESENTAÇÃO MEIO CORTE Corta apenas uma parte do objeto, é utilizado para objetos simétricos REPRESENTAÇÃO

10 Projeções Ortogonais 10 CORTE PARCIAL Corta apenas uma parte do objeto onde se deseja ver algum detalhe SEÇÃO Corte feito em qualquer parte do objeto representando uma fatia do mesmo

11 Projeções Ortogonais NBR 12298/1995 REPRESENTAÇÃO DE ÁREA DE CORTE POR MEIO DE HACHURAS EM DESENHO TÉCNICO HACHURAS Representação de áreas de corte. Condição geral: linhas contínuas inclinadas a 45 em relação às linhas principais do contorno ou eixos de simetria EX. 01 EX.02 EX.03. Casos particulares: outras hachuras podem ser utilizadas, mas devem ser identificadas em legenda 9. REFERÊNCIAS LAKE, James M.; BORGERSON, Jacob L. Manual de Desenho Técnico para Engenharia Desenho, Modelagem e Visualização. Tradução: Ronaldo Sérgio de Biasi ed. - Rio de Janeiro : LTC, 2015 RIBEIRO, Antônio Clélio; PERES, Mauro Pedro; IZIDORO,Nacir. Curso de Desenho Técnico e Autocad. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013 SILVA, Ailton Santos (org). Desenho Técnico. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2014 Normas NBR 8403/1984 Aplicação de linhas em desenhos tipos de linhas larguras das linhas NBR 10067/1993 Princípios gerais de representação em desenho técnico NBR 12298/1995 Representação de área de corte por meio de hachuras em desenho técnico

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 02 Projeção, vistas, diedros. Desenho Técnico Mecânico I

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 02 Projeção, vistas, diedros. Desenho Técnico Mecânico I DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Aula 02 Projeção, vistas, diedros PROJEÇÕES Utiliza-se de projeções para comunicar a forma de um desenho 3D (três dimensões) em uma folha de papel (2D duas dimensões). São envolvidos

Leia mais

Projeções: conceitos. Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção

Projeções: conceitos. Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção Projeções Projeções: conceitos Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção Pontos no espaço 3D projetados em um plano 2D centro

Leia mais

Prof. Regis de Castro Ferreira

Prof. Regis de Castro Ferreira 1. INTRODUÇÃO As perspectivas são utilizadas para termos uma visão geral em três dimensões do objeto auxiliando na compreensão e execução do mesmo. As perspectivas se dividem em: 2. PERSPECTIVAS BASEADAS

Leia mais

Projeções paralelas. Professor: João Carmo

Projeções paralelas. Professor: João Carmo Projeções paralelas Professor: João Carmo Projeções paralelas Introdução As múltiplas vistas (projeções ortogonais) não mostram, de forma direta, a configuração tridimensional do objeto. Elas são mais

Leia mais

DTE0003 Desenho Técnico Aula#10

DTE0003 Desenho Técnico Aula#10 CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS DTE0003 Desenho Técnico Aula#10 Professor Claudio Decker Junior claudio.decker@udesc.br PROJEÇÕES ORTOGONAIS http://www.youtube.com/watch?v=yogme48af8g

Leia mais

Guilherme da Rocha. João Guilherme Macioro. Lucas Balasso Moraes. Mariana Steffens. Mário Celso Machado. Victor Otavio Preuss

Guilherme da Rocha. João Guilherme Macioro. Lucas Balasso Moraes. Mariana Steffens. Mário Celso Machado. Victor Otavio Preuss Guilherme da Rocha João Guilherme Macioro Lucas Balasso Moraes Mariana Steffens Mário Celso Machado Victor Otavio Preuss Perspectivas Representação gráfica que mostra os objetos em 3 dimensões Perspectivas

Leia mais

Desenho Técnico. Desenho Mecânico. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato

Desenho Técnico. Desenho Mecânico. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato Desenho Técnico Desenho Mecânico Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato Introdução O desenho, para transmitir o comprimento, largura e altura, precisa recorrer a um modo especial de representação gráfica:

Leia mais

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA:

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA: PERSPECTIVA ISOMÉTRICA: Trata-se de uma projeção cilíndrica (paralela), em que o observador supostamente se encontra no infinito. Esta característica particular não permite que perspectiva apresente os

Leia mais

Sistema de coordenadas

Sistema de coordenadas Sistema de coordenadas Sistema de coordenadas Coordenadas cartesianas Coordenadas polares Transformação sistema de coordenadas Coordenadas relativas Sistema de coordenadas cartesianas Sistema de coordenadas

Leia mais

P E R S P E C T I V A S

P E R S P E C T I V A S P E R S P E C T I V A S Definição de perspectiva : Ciência da representação gráfica dos objetos com o aspecto visto por nossos olhos. A palavra perspectiva vem do latim - Perspicere (ver através de) e

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Nas questões de 21 a 50, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das

Leia mais

Curso de Engenharia Química/Alimentos

Curso de Engenharia Química/Alimentos Curso de Engenharia Química/Alimentos ABNT NBR 10067 Vista Principal A vista mais importante de uma peça deve ser utilizada como VISTA FRONTAL ou VISTA PRINCIPAL. Geralmente esta vista representa a peça

Leia mais

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO Definição de Desenho Técnico Expressão gráfica que tem por finalidade a representação de forma, dimensão e posição de objetos de acordo com as diferentes necessidades

Leia mais

Profº Luiz Amiton Pepplow, M. Eng. DAELT - UTFPR

Profº Luiz Amiton Pepplow, M. Eng. DAELT - UTFPR Fonte:http://www.bibvirt.futuro.usp.br/textos/didaticos_e_tematicos/telecurso_2000_cursos_profissio nalizantes/telecurso_2000_leitura_e_interpretacao_de_desenho_tecnico_mecanico Telecurso 2000 - Leitura

Leia mais

Perspectiva. Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais próximo como são vistos.

Perspectiva. Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais próximo como são vistos. Perspectiva Prof. Luiz Antonio do Nascimento Perspectiva: Um tipo de Projeção 2/35 Perspectiva: definição Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais

Leia mais

Cidália Fonte Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Cidália Fonte Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra 1. Introdução Geometria Descritiva 2006/2007 Geometria Descritiva Programa 1. Introdução 2. Projecções 2.1 Sistemas de projecção plana 2.2 Propriedades das projecções cónicas e cilíndricas 2.3 Métodos

Leia mais

Computação Gráfica. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto

Computação Gráfica. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto Computação Gráfica Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Para que objetos tridimensionais possam ser visualizados é necessário que suas imagens sejam geradas na tela. Para isso,

Leia mais

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha DETC1 Aula 10 Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha Este prisma é limitado externamente por seis faces retangulares. As linhas estreitas que partem perpendicularmente dos vértices do modelo até os

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Capítulo 4 LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS

Capítulo 4 LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS Capítulo 4 LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS Definição e Pré-Requisitos Ler um desenho significa entender a forma espacial do objeto representado no desenho bidimensional resultante das projeções ortogonais.

Leia mais

PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO:

PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO: GEOMETRIA DESCRITIVA UNIDADE 01 GEOMETRIA DESCRITIVA PLANO DE PROJEÇÃO PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVS ( ) IIº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO: LT ( ) IVº DIEDRO: 1 GEOMETRIA DESCRITIVA UNIDADE 01 Linha Terra

Leia mais

Computação Gráfica Transformações Projetivas

Computação Gráfica Transformações Projetivas Computação Gráfica Transformações Projetivas Professora: Sheila Cáceres Transformações Projetivas Projetar modelos geométricos 3D numa imagem 2D, exibível em dispositivos de saída 2D Exemplo: 2 Projeção

Leia mais

Desenho Computacional. Parte II

Desenho Computacional. Parte II FACULDADE FUCAPI Desenho Computacional Parte II, M.Sc. Doutorando em Informática (UFAM) Mestre em Engenharia Elétrica (UFAM) Engenheiro de Telecomunicações (FUCAPI) Referências SILVA, Arlindo; RIBEIRO,

Leia mais

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS Como estudado anteriormente, existem diferentes tipos de perspectiva (cônica, cavaleira e isométrica), veja a representação do cubo nas três perspectivas: Cada

Leia mais

Prof. Regis de Castro Ferreira

Prof. Regis de Castro Ferreira PROJEÇÕES ORTOGRÁFICAS 1. INTRODUÇÃO A projeção ortográfica é uma forma de representar graficamente objetos tridimensionais em superfícies planas, de modo a transmitir suas características com precisão

Leia mais

um objeto tridimensional por meio de suas vistas Serão apresentados os posicionamentos das vistas Serão mostrados exemplos de projeção de objetos

um objeto tridimensional por meio de suas vistas Serão apresentados os posicionamentos das vistas Serão mostrados exemplos de projeção de objetos Vistas Ortogonais Prof. Cristiano Arbex 2012 Introdução O objetivo desta aula é mostrar como se representa um objeto tridimensional por meio de suas vistas ortogonais. Serão apresentados os posicionamentos

Leia mais

Capítulo 3 SISTEMAS DE PROJEÇÕES ORTOGONAIS

Capítulo 3 SISTEMAS DE PROJEÇÕES ORTOGONAIS Capítulo 3 SISTEMAS DE PROJEÇÕES ORTOGONAIS Ângulos Diedros A representação de objetos tridimensionais por meio de desenhos bidimensionais, utilizando projeções ortogonais, foi idealizada por Gaspar Monge

Leia mais

07/10/2013. AULA 03 Sistemas de projeção. Sobre a Geometria Descritiva (GD):

07/10/2013. AULA 03 Sistemas de projeção. Sobre a Geometria Descritiva (GD): 1 2 Sobre a Geometria Descritiva (GD): Enquanto a Perspectiva mostra os objetos como parecem ser à nossa vista, em três dimensões, a Geometria Descritiva possibilita a representação dos objetos como eles

Leia mais

Dimensão do desenho Escala Dimensão da peça 1: : :1 24 1:2

Dimensão do desenho Escala Dimensão da peça 1: : :1 24 1:2 Questão 01 A NBR 8403/84 padroniza a aplicação de linhas em desenho técnico. Segundo essa norma, se ocorrer coincidência de duas ou mais linhas de diferentes tipos, devem ser observados os seguintes aspectos,

Leia mais

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 2016 Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva

Leia mais

Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos Pearson Education do Brasil. Todos os direitos reservados.

Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos Pearson Education do Brasil. Todos os direitos reservados. Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos slide 1 reservados. Definição e Pré- Requisitos Ler um desenho significa entender a forma espacial do objeto representado O principal pré-requisito para fazer

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA CD029 B. PROFESSOR: Márcio Fontana Catapan, Dr. Eng. ALUNO:

CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA CD029 B. PROFESSOR: Márcio Fontana Catapan, Dr. Eng. ALUNO: CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA CD029 B PROFESSOR: Márcio Fontana Catapan, Dr. Eng. ALUNO: CURITIBA MAIO / 2016 2 6.6 VISTAS AUXILIARES A Figura 71 mostra as três vistas principais de um objeto com superfície

Leia mais

Desenho Mecânico. Prof. Alan Dantas. Aula 1

Desenho Mecânico. Prof. Alan Dantas. Aula 1 Desenho Mecânico Prof. Alan Dantas Aula 1 Ementa do curso Normas gerais do Desenho Técnico de Mecânico O desenho e os processos de fabricação Indicações Elementos de união Elementos de transmissão CAD

Leia mais

Visualização em 3-D - Projeções Planares

Visualização em 3-D - Projeções Planares Visualização em 3-D - Projeções Planares Projetores PRP - Centro de Projeção A n (u,v,n) - sistema de coordenadas do plano de projeção (x,y,z) - sistema de coordenadas do objeto (regra da mão direita -

Leia mais

Desenho Mecânico - Vistas Ortográficas -

Desenho Mecânico - Vistas Ortográficas - 1 Universidade de Fortaleza Centro de Ciencias Tecnologicas Curso de Engenharia de Produção/Mecânica - Vistas Ortográficas - Prof. José Rui Barbosa - UNIFOR - 2006/2 2 Vistas Ortográficas Tem fundamentação

Leia mais

NBR Princípios gerais de representação em desenho técnico

NBR Princípios gerais de representação em desenho técnico ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas MAIO 1995 NBR 10067 Princípios gerais de representação em desenho técnico Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal

Leia mais

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo Disciplina GEOMETRIA DESCRITIVA APLICADA A ARQUITETURA 1 Aula 2: Conceitos Básicos Sistemas de Projeção Método da Dupla Projeção de Monge Professor: Eng. Daniel Funchal,

Leia mais

VISUALIZAÇÃO. Representação (bidimensional) de Objetos (tridimensionais)

VISUALIZAÇÃO. Representação (bidimensional) de Objetos (tridimensionais) 1 VISUALIZAÇÃO Como habitantes de um mundo tridimensional, temos grande facilidade para lidar com o mundo bidimensional da Geometria Plana. Modelos concretos para os objetos com que lidamos na Geometria

Leia mais

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 O QUE VIMOS AULA PASSADA?? Traçados das projeções - VF Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções VLE

Leia mais

Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido layout) e o tamanho do objeto real representado.

Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido layout) e o tamanho do objeto real representado. 5.Escala: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido pelo tamanho do layout) e o tamanho do objeto

Leia mais

Desenho Técnico. Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte. Caderno de Exercícios Desenho Técnico 1

Desenho Técnico. Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte. Caderno de Exercícios Desenho Técnico 1 Desenho Técnico 2 Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte CORTES Em desenho técnico, o corte de uma peça é sempre imaginário. Ele permite ver as partes internas da peça. Na projeção em corte, a

Leia mais

DESENHO BÁSICO AULA 01

DESENHO BÁSICO AULA 01 DESENHO BÁSICO AULA 01 Introdução à Unidade Curricular Introdução ao Desenho Técnico 31/07/2008 Desenho Desenho Artístico Desenho Técnico Desenho Não-Projetivo: gráficos e diagramas fluxogramas organogramas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD COD

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD COD CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de Geometria Descritiva do 11º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda

Leia mais

DESENHO TÉCNICO I - EM

DESENHO TÉCNICO I - EM DESENHO TÉCNICO I - EM Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação: Desenho Técnico Básico - Fundamentos teóricos e exercícios à mão livre, Volumes I e II. José Carlos

Leia mais

Curso Técnico em Eletromecânica

Curso Técnico em Eletromecânica Curso Técnico em Eletromecânica Edição 2012-1 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE ARARANGUÁ

Leia mais

Capítulo 5. CORTES e SECÇÕES

Capítulo 5. CORTES e SECÇÕES Apostila da Disciplina de Desenho Industrial Assistido pelo Computador Professora: Eneida González Valdés I. Cortes: A disposição dos cortes ou seções segue a mesma disposição das vistas na projeção ortogonal.

Leia mais

Projeção ortográfica de modelos com elementos diversos

Projeção ortográfica de modelos com elementos diversos Projeção ortográfica de modelos com elementos diversos A execução de modelos que apresentam furos, rasgos, espigas, canais, partes arredondadas etc., requer a determinação do centro desses elementos. Introdução

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Cortes e seções. Professor: João Carmo

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Cortes e seções. Professor: João Carmo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Cortes e seções Professor: João Carmo Introdução O recurso ao corte e à seção num desenho se dá, em geral, quando a peça a ser

Leia mais

INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROJEÇÕES ORTOGONAIS

INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROJEÇÕES ORTOGONAIS INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROJEÇÕES ORTOGONAIS (Método Mongeano estudo do Ponto, Reta, Plano e representação em Épuras) Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação:

Leia mais

Projeções. Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF

Projeções. Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF Projeções Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF - 2014 Projeções PLANAS: Classificação BÁSICA: B Características: Um objeto no espaço o 3D A forma mais simples de representar um objeto 3D em 2D é simplesmente

Leia mais

Curso Técnico em Eletromecânica

Curso Técnico em Eletromecânica Curso Técnico em Eletromecânica Edição 2009-2 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE ARARANGUÁ

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS PERSPECTIVAS TIPOS DE PERSPECTIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS PERSPECTIVAS TIPOS DE PERSPECTIVAS Figura 37. Relatividade (litografia) 1953. M. C. Escher (1898 1970) A característica fundamental de esta litografia é a sua perspectiva ambígua: A sala pode rodar à volta do centro e pode conter até três

Leia mais

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA - ANO LECTIVO 2014/2015 DEPARTMENTO DE EXPRESSÕES GRUPO 600 Planificação Anual Geometria Descritiva A 10º Ano Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Leia mais

USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO

USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO Jucélia K. Vieira juceliakv@gmail.com UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Coordenação de Construção

Leia mais

Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho Técnico

Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho Técnico Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica SEDUC Escola Estadual de Educação Profissional Dr. José Alves da Silveira Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho

Leia mais

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 A elaboração de esboços, além favorecer a análise gráfica das projeções ortogonais, ajuda a desenvolver o sentido de proporcionalidade. Os materiais necessários para

Leia mais

Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO

Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO Definição de Projeção Ortogonal Nos desenhos projetivos, a representação de qualquer objeto ou figura será feita por sua projeção sobre

Leia mais

TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS. Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1

TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS. Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1 TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1 GEOMETRIA DESCRITIVA... o que é e para que serve! Módulo 2 - Geometria Descritiva - 10º E - formador

Leia mais

Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos:

Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos: Cotagem Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR 10126. Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos: Linhas de cota são linhas contínuas estreitas, com

Leia mais

Geometria Descritiva Básica (Versão preliminar)

Geometria Descritiva Básica (Versão preliminar) Geometria Descritiva Básica (Versão preliminar) Prof. Carlos Kleber 5 de novembro de 2008 1 Introdução O universo é essencialmente tridimensonal. Mas nossa percepção é bidimensional: vemos o que está à

Leia mais

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Índice Item Representação diédrica Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Reta e plano 8 Ponto pertencente a uma reta 8 Traços de uma reta

Leia mais

Desenho de máquinas. Aula 2

Desenho de máquinas. Aula 2 Desenho de máquinas Aula 2 Vista com rebatimento (rotacionada) Em algumas situações a representação de peças pode fugir das regras da projeção ortogonal, com a finalidade de facilitar o entendimento e

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto) PROVA 408/4 Págs. Duração da prova: 150 minutos 2007 1.ª FASE PROVA PRÁTICA DE DESENHO E GEOMETRIA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS FOLHAS DE DESENHO LEIAUTE E DIMENSÕES PRINCÍPIOS GERAIS DE REPRESENTAÇÃO EM DESENHO

Leia mais

Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação

Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação DESENHO TÉCNICO EC Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação: Desenho Técnico Básico - Fundamentos teóricos e exercícios à mão livre, Volumes I e II. José Carlos

Leia mais

APOSTILA DE PERSPECTIVAS

APOSTILA DE PERSPECTIVAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UFF TCE TDT Fundamentos de Desenho Técnico Professor Orientador: Bruno Campos Pedroza APOSTILA DE PERSPECTIVAS Por: Laura de Aquino Ribeiro Niterói RJ 2015 SUMÁRIO 1. Introdução...2

Leia mais

Projeções. Prof. Márcio Bueno

Projeções. Prof. Márcio Bueno Projeções Prof. Márcio Bueno {cgtarde,cgnoite}@marciobueno.com Projeções Visão humana: enxerga em 2D, a sensação de profundidade vem da diferença entre as vistas esquerda e direita do mesmo objeto Projeção:

Leia mais

I INTRODUÇÃO. Régua paralela instrumento adaptável à prancheta, funcionando através de um sistema de roldanas.

I INTRODUÇÃO. Régua paralela instrumento adaptável à prancheta, funcionando através de um sistema de roldanas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS - DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA Professora Deise Maria Bertholdi Costa Disciplina CD028 Expressão Gráfica II - Curso

Leia mais

Estas notas de aulas são destinadas a todos aqueles que desejam ter. estudo mais profundo.

Estas notas de aulas são destinadas a todos aqueles que desejam ter. estudo mais profundo. Geometria Descritiva Prof. Sérgio Viana Estas notas de aulas são destinadas a todos aqueles que desejam ter um conhecimento básico de Geometria Descritiva, para um posterior estudo mais profundo. GEOMETRIA

Leia mais

AULA SISTEMA DE PROJEÇÃO

AULA SISTEMA DE PROJEÇÃO 1 É a parte da matemática aplicada que tem por finalidade representar sobre um plano as figuras do espaço de modo que seja possível resolver por geometria os problemas de três dimensões SISTEMAS PROJETIVOS

Leia mais

Desenho Auxiliado por Computador

Desenho Auxiliado por Computador UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE073 Seminários em Eletrotécnica Desenho Auxiliado por Computador (CAD - Computer Aided Design) Prof. Flávio Vanderson Gomes E-mail: flavio.gomes@ufjf.edu.br Aula

Leia mais

Código da Disciplina CCE0985. Aula 1.

Código da Disciplina CCE0985. Aula 1. Código da Disciplina CCE0985 Aula 1 e-mail:clelia.monasterio@estacio.br http://cleliamonasterio.blogspot.com/ PLANO DE ENSINO EMENTA Desenho Geométrico. Normas. Elaboração leitura e entendimento de desenhos

Leia mais

REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS

REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS Professor: João Carmo INTRODUÇÃO A representação de Objetos em Desenho Técnico é feita, principalmente, a partir de

Leia mais

DESENHO TÉCNICO NOTAS DA AULA 02. Prof. André Rabelo

DESENHO TÉCNICO NOTAS DA AULA 02. Prof. André Rabelo DESENHO TÉCNICO NOTAS DA AULA 02 Prof. André Rabelo Perspectiva Meio de representar em um plano(2d), situações ou objetos tridimensionais. Isso sem perder a ideia de profundidade e relevo. Tipos de Perspectiva

Leia mais

Desenho Auxiliado por Computador

Desenho Auxiliado por Computador UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE073 Seminários em Eletrotécnica Desenho Auxiliado por Computador (CAD - Computer Aided Design) Prof. Flávio Vanderson Gomes E-mail: flavio.gomes@ufjf.edu.br Aula

Leia mais

Prova Prática de Geometria Descritiva A

Prova Prática de Geometria Descritiva A EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Prática de Geometria Descritiva A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 708/1.ª Fase 3 Páginas Duração da Prova: 150 minutos.

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564)

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564) DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564) Aula 03 1 Vistas auxiliares, 2 Projeção de peças com rotação, 3 Vistas especiais, 4 Vistas localizadas 5 Vistas simplificadas. 1.0 - VISTAS AUXILIARES ou projeção ortogonal

Leia mais

Leia com atenção antes de começar a fazer a prova

Leia com atenção antes de começar a fazer a prova CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA CEFET-SC / UNIDADE DE ARARANGUÁ Curso Técnico em Eletromecânica (TEM) DESENHO BÁSICO - prof. Andrei 2008 II SEGUNDA PROVA TEÓRICO-PRÁTICA Aluno:

Leia mais

In: Campo Sujeito e Representação no Ensino e na Prática do Desenho/Projecto

In: Campo Sujeito e Representação no Ensino e na Prática do Desenho/Projecto CCAH/UMa ProvasdeAdmissãoaoEnsinoSuperiorparaMaioresde23anos ProvadeAvaliaçãodeDesenhoeGeometriaDescritiva 14:Junho:2012 Duraçãodaprova:120minutos(60+60) Módulo:DESENHO Oqueinteressaretercomoconhecimentooperatórioéavalênciado

Leia mais

Vistas auxiliares. Existem peças que têm uma ou mais faces A U L A. oblíquas em relação aos planos de projeção. Veja alguns exemplos.

Vistas auxiliares. Existem peças que têm uma ou mais faces A U L A. oblíquas em relação aos planos de projeção. Veja alguns exemplos. Vistas auxiliares Introdução Existem peças que têm uma ou mais faces oblíquas em relação aos planos de projeção. Veja alguns exemplos. Você deve estar lembrado que faces oblíquas não são representadas

Leia mais

FUNDAMENTOS DO DESENHO TÉCNICO NORMAS E CONVENÇÕES

FUNDAMENTOS DO DESENHO TÉCNICO NORMAS E CONVENÇÕES FUNDAMENTOS DO DESENHO TÉCNICO NORMAS E CONVENÇÕES 1. INTRODUÇÃO Importância: Para o projetista ou Engenheiro a arte de representar um objeto ou fazer sua leitura através do Desenho Técnico é muito importante,

Leia mais

Caderno de exercício. Desenho 1

Caderno de exercício. Desenho 1 Caderno de exercício Desenho 1 Prof: Viviane Dorneles Caderno de Exercícios Desenho Técnico 1 1.1 Criando um desenho técnico O desenho é uma forma de linguagem usada pelos artistas. Desenho técnico é usado

Leia mais

Normas de Desenho Técnico

Normas de Desenho Técnico Normas de Desenho Técnico Apostila da disciplina de Desenho Técnico Professora: Eneida González Valdés Normas Gerais de Desenho Técnico ABNT. No passado não existia padronização das peças, e, portanto,

Leia mais

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Módulo I Aula 03 Linhas Para desenhar as projeções usa-se vários tipos de linhas. Vamos descrever algumas delas. Largura das linhas A relação entre as

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA. Geometria Descritiva A 10º Ano Artes Visuais Curso Científico - Humanísticos do Ensino Secundário

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA. Geometria Descritiva A 10º Ano Artes Visuais Curso Científico - Humanísticos do Ensino Secundário PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Escola Secundária Campos de Melo Geometria Descritiva A 10º Ano Artes Visuais Curso Científico - Humanísticos do Ensino Secundário Professor: Ana Fidalgo Ano letivo 2011/2012

Leia mais

Conjuntos mecânicos V

Conjuntos mecânicos V A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Conjuntos mecânicos V Introdução Os funcionários acharam importante a aula anterior porque puderam conhecer bem o calço-regulável e as diversas formas pelas

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 1ª Série Desenho Técnico Engenharia Elétrica A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades

Leia mais

Desenho I - Iniciação ao desenho. Sumário

Desenho I - Iniciação ao desenho. Sumário Desenho I - Iniciação ao desenho Sumário Introdução 7 Desenho artístico e desenho técnico 8 Material de desenho técnico 11 Caligrafia técnica 16 Figuras geométricas 18 Sólidos geométricos 23 Perspectiva

Leia mais

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO MARIA DO CÉU SIMÕES TERENO 2011 EUROPEU E AMERICANO SISTEMAS DE PROJEÇÕES ORTOGONAIS Ângulos Diedros A representação de objectos tridimensionais por meio de desenhos bidimensionais, utilizando projecções

Leia mais

Desenho Computacional. Parte I

Desenho Computacional. Parte I FACULDADE FUCAPI Desenho Computacional Parte I, M.Sc. Doutorando em Informática (UFAM) Mestre em Engenharia Elétrica (UFAM) Engenheiro de Telecomunicações (FUCAPI) Referências SILVA, Arlindo; RIBEIRO,

Leia mais

Vistas em Corte. Definição

Vistas em Corte. Definição Vistas em Corte Definição Geralmente, peças com muitos detalhes internos, invisíveis, podem dificultar a clareza do desenho, haja vista que suas representações no layout comportam excessos de linhas tracejadas.

Leia mais

Escola Secundária de Alberto Sampaio - Braga Junho de Proposta de correcção do exame nacional de Geometria Descritiva A (prova 708) 1ª fase

Escola Secundária de Alberto Sampaio - Braga Junho de Proposta de correcção do exame nacional de Geometria Descritiva A (prova 708) 1ª fase Exercício 1-1ª hipótese de resolução (escala 1:1) Jorge Marques e Estefânio Lemos 1 10 Exercício 1-2ª hipótese de resolução (escala 1:1) Jorge Marques e Estefânio Lemos 2 10 Exercício 1-3ª hipótese de

Leia mais

Aula 7 - Normatização em Desenho Técnico, Formatos, Margens, Legenda e Dobramento de Cópia

Aula 7 - Normatização em Desenho Técnico, Formatos, Margens, Legenda e Dobramento de Cópia Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET0176 Introdução ao Desenho Técnico Aula 7 - Normatização em Desenho Técnico, Formatos, Margens, Legenda e Dobramento

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 04 Cortes, hachuras, semi-cortes, omissão de corte e seção. Desenho Técnico Mecânico I

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 04 Cortes, hachuras, semi-cortes, omissão de corte e seção. Desenho Técnico Mecânico I DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Aula 04 Cortes, hachuras, semi-cortes, omissão de corte e seção CORTE Corte é a denominação dada à representação de um produto secionada por um ou mais planos virtuais (planos

Leia mais

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I SEM 0564 - DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Notas de Aulas v.2017 Aula 01 Introdução Prof. Assoc. Carlos Alberto Fortulan Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos Universidade de

Leia mais

Poliedros 1 ARESTAS FACES VERTICES. Figura 1.1: Elementos de um poliedro

Poliedros 1 ARESTAS FACES VERTICES. Figura 1.1: Elementos de um poliedro Poliedros 1 Os poliedros são sólidos cujo volume é definido pela interseção de quatro ou mais planos (poli + edro). A superfície poliédrica divide o espaço em duas regiões: uma região finita, que é a parte

Leia mais

APOSTILA I DAC CRIADO POR DÉBORA M. BUENO FRANCO PROFESSORA DE DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA - FACEAR

APOSTILA I DAC CRIADO POR DÉBORA M. BUENO FRANCO PROFESSORA DE DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA - FACEAR APOSTILA I DAC Alunos O material aqui disponibilizado deve ser entendido como material de apoio às aulas de Desenho Assistido por Computador, não substituindo de qualquer forma o conteúdo da disciplina

Leia mais

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Módulo III Aula 03 Supressão de vistas em peças compostas As peças cilíndricas, ou que contêm partes cilíndricas, também podem ser representadas com

Leia mais

ENCARREGADO DE MONTAGEM MECÂNICA DESENHO TÉCNICO

ENCARREGADO DE MONTAGEM MECÂNICA DESENHO TÉCNICO ENCARREGADO DE MONTAGEM MECÂNICA DESENHO TÉCNICO 1-1 - ENCARREGADO DE MONTAGEM MECÂNICA DESENHO TÉCNICO 2 PETROBRAS Petróleo Brasileiro S.A. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610, de

Leia mais

I INTRODUÇÃO II INSTRUMENTOS DE DESENHO

I INTRODUÇÃO II INSTRUMENTOS DE DESENHO I INTRODUÇÃO O Desenho Técnico é uma representação gráfica de objetos e suas relações, de maneira clara e sem ambiguidades através da descrição da forma e tamanho. É uma linguagem gráfica internacional.

Leia mais