Perspectiva. Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais próximo como são vistos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perspectiva. Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais próximo como são vistos."

Transcrição

1 Perspectiva Prof. Luiz Antonio do Nascimento Perspectiva: Um tipo de Projeção 2/35 Perspectiva: definição Perspectiva é o método de representação gráfica dos objetos que apresenta sua forma no modo mais próximo como são vistos. Representação tridimensional de um objeto. Perspectiva é o resultado de uma projeção, sendo assim, o centro de projeção é o olho do observador; as projetantes correspondem aos raios visuais e a projeção no plano é a perspectiva do desenho. 3/35 1

2 Projeções e Perspectivas PROJEÇÕES CÔNICAS CILÍNDRICAS Perspectiva Cônica ORTOGONAL OBLÍQUA 1 pto. de fuga Perspectivas Axonométricas Vistas Ortográficas Perspectiva Cavaleira 2 ptos. de fuga 3 ptos. de fuga Isométrica Dimétrica 1º Diedro 3º Diedro Perspectiva Militar Trimétrica 4/35 Projeção Cônica Projeção Cônica 2

3 Projeção Cônica As perspectivas cônicas são as que mais se assemelham ao fenômeno perspéctico assimilado pelo olho humano. Elas ocorrem quando o observador não está situado no infinito, e portanto todas as retas projetantes divergem dele. Projeção Cilíndrica Na projeção cilíndrica, o observador está muito longe do objeto (a rigor, infinitamente distante). Os raios projetantes são todos paralelos. A PROJEÇÃO CILÍNDRICA Projeção Cilíndrica Ortogonal 90 PROJEÇÃO CILÍNDRICA ORTOGONAL 3

4 Projeção Cilíndrica Ortogonal: Perspectivas Axonométricas O termo axonometria vem do grego axon (eixo) e metron (medida). POSIÇÕES MAIS USADAS PARA GERAR PERSPECTIVAS AXONOMÉTRICAS Projeção Cilíndrica Ortogonal: Perspectivas Axonométricas O termo axonometria vem do grego axon (eixo) e metron (medida). POSIÇÕES MAIS USADAS PARA GERAR PERSPECTIVAS AXONOMÉTRICAS Projeção Cilíndrica Ortogonal: Perspectivas Axonométricas O termo axonometria vem do grego axon (eixo) e metron (medida). POSIÇÕES MAIS USADAS PARA GERAR PERSPECTIVAS AXONOMÉTRICAS 4

5 Projeção Cilíndrica Ortogonal: Perspectivas Axonométricas Aplicação dos ângulos e coeficientes de redução. x0oy0 120 kx x0oz0 y0oz0 ky kx x0oy0 ky kz x0oz0 kz y0oz0 A) PERSPECTIVA ISOMÉTRICA B) PERSPECTIVA DIMÉTRICA C) PERSPECTIVA TRIMÉTRICA PERSPECTIVAS AXONOMÉTRICAS Projeção Cilíndrica Ortogonal: Perspectiva Isométrica Papel Isométrico. L L L Perspectiva Isométrica de cubo de lado = 1 Projeção Cilíndrica Ortogonal: Posições da Isométrcica POSIÇÕES DA PERSPECTIVA ISOMÉTRICA 5

6 Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira Observador no Infinito Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira 6

7 Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira Posições de Visualização (Quadrante) Exemplo Perspectiva Militar A perspectiva militar, também chamada de perspectiva aérea e vôo de pássaro. Podemos facilmente construir a perspectiva militar com o auxílio do método de Monge. Possui raios projetantes inclinados a /35 7

8 Perspectiva Exercicío 1 Viewport Digitar: Viewport Dividir a tela em 4 vistas: Four: Equal 22 Perspectiva Exercicío 1 Viewport Digitar: Viewport Dividir a tela em 4 vistas: Four: Equal 23 Perspectiva Exercicío 1 Colocar as vistas conforme a figura abaixo: Clicar no nome da vista (Top) para alterar. Top 24 8

9 Perspectiva Exercicío 1 Clicar na janela da vista frontal, deixando-a ativa e com o comando Polyline desenhar a vista de frente do pórtico. 25 Perspectiva Exercicío 1 Transformar a figura desenhada em sólido utilizando o comando Extrude: selecionar a figura desenhada e depois pressionar a tecla <Enter>. Depois digitar o valor da elevação 10 da extrusão e em seguida pressionar a tecla <Enter>. 26 Perspectiva Exercicío 1 Clicar na janela com a perspectiva para ativá-la. Esconder as linhas invisíveis com o comando Hide. Escolher outras opções com o comando VSCURRENT. 27 9

10 Perspectiva Exercicío 2 Novo desenho Viewport Digitar: Viewport Dividir a tela em 4 vistas: Four: Equal 28 Perspectiva Exercicío 2 Colocar as vistas conforme a figura abaixo: Clicar no nome da vista (Top) para alterar. Top 29 Perspectiva Exercicío 2 Clicar na janela da vista superior, deixando-a ativa e com o comando Polyline desenhar a vista de cima do objeto

11 Perspectiva Exercicío 2 Transformar a figura desenhada em sólido utilizando o comando Extrude: selecione a figura desenhada e depois pressionar a tecla <Enter>. Depois digitar o valor da elevação 25 da extrusão e em seguida pressionar a tecla <Enter>. 31 Perspectiva Exercicío 2 Clicar na janela com a perspectiva para ativá-la. Desenhar ao lado da figura um retângulo de 87 x 24. Transformar o retângulo em sólido com o comando Extrude. Digitar 43 de elevação. 32 Perspectiva Exercicío 2 Desenhar duas diagonais nos objetos conforme figura: Utilizar o comando Move para mover a parte superior para cima da parte inferior. Digitar Move, selecionar o objeto com as diagonais na parte de baixo. Teclar <Enter>. Selecionar o ponto base com Snap Intersection para selecionar a interseção das diagonais do bloco e com o mesmo Snap mover até a interseção do outro bloco

12 Perspectiva Exercicío 2 Apagar as diagonais com o comando Erase. Unir os dois blocos com o comando Union. Selecionar os dois blocos e teclar <Enter>. Esconder as linhas ocultas. 34 Perspectiva Exercicío 3 Desenhe a perspectiva a partir das vistas: b) 35 Perspectiva Exercicío 3 Desenhe a perspectiva a partir das vistas: a) 36 12

13 Perspectiva Exercicío 3 Desenhe a perspectiva a partir das vistas: c) 37 13

P E R S P E C T I V A S

P E R S P E C T I V A S P E R S P E C T I V A S Definição de perspectiva : Ciência da representação gráfica dos objetos com o aspecto visto por nossos olhos. A palavra perspectiva vem do latim - Perspicere (ver através de) e

Leia mais

Perspectiva. Prof. Luiz Antonio do Nascimento. Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira. Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira

Perspectiva. Prof. Luiz Antonio do Nascimento. Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira. Projeção Cilíndrica Obliqua: Perspectiva Cavaleira Perspectiva Prof. Luiz Antonio do Nascimento Observador no Infinito Os objetos são representados como seriam vistos por um observador situado a uma distância infinita. A face frontal do objeto fica paralela

Leia mais

Prof. Regis de Castro Ferreira

Prof. Regis de Castro Ferreira 1. INTRODUÇÃO As perspectivas são utilizadas para termos uma visão geral em três dimensões do objeto auxiliando na compreensão e execução do mesmo. As perspectivas se dividem em: 2. PERSPECTIVAS BASEADAS

Leia mais

Perspectivas. Perspectivas. Perspectivas. Fonte: tela software de pesquisa google

Perspectivas. Perspectivas. Perspectivas. Fonte: tela software de pesquisa google Perspectivas Perspectivas Perspectivas Fonte: tela software de pesquisa google Perspectivas Perspectivas Perspectivas Fonte: www.novasperspectivas.com.br Fonte: site.dotstore.com.br Perspectivas Perspectivas

Leia mais

Desenho técnico I. Faculdade Educacional de Medianeira. Curso: Agronomia. Disciplina: Desenho técnico. Aula 02 - Normatização

Desenho técnico I. Faculdade Educacional de Medianeira. Curso: Agronomia. Disciplina: Desenho técnico. Aula 02 - Normatização Faculdade Educacional de Medianeira Curso: Agronomia Desenho técnico I Disciplina: Desenho técnico Perspectiva Prof. Arq. Anderson Turmina Docente: Anderson Turmina Aula 02 - Normatização Perspectiva Introdução

Leia mais

Guilherme da Rocha. João Guilherme Macioro. Lucas Balasso Moraes. Mariana Steffens. Mário Celso Machado. Victor Otavio Preuss

Guilherme da Rocha. João Guilherme Macioro. Lucas Balasso Moraes. Mariana Steffens. Mário Celso Machado. Victor Otavio Preuss Guilherme da Rocha João Guilherme Macioro Lucas Balasso Moraes Mariana Steffens Mário Celso Machado Victor Otavio Preuss Perspectivas Representação gráfica que mostra os objetos em 3 dimensões Perspectivas

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Projeções, Perspectivas, Vistas e

Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Projeções, Perspectivas, Vistas e Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Projeções, Perspectivas, Vistas e Diedros Profº Milton 2014 Projeções Utiliza-se de projeções

Leia mais

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I SEM 0564 - DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Notas de Aulas v.2017 Aula 02 Projeção: tipos, vistas e diedros Prof. Assoc. Carlos Alberto Fortulan Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 02 Projeção, vistas, diedros. Desenho Técnico Mecânico I

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 02 Projeção, vistas, diedros. Desenho Técnico Mecânico I DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Aula 02 Projeção, vistas, diedros PROJEÇÕES Utiliza-se de projeções para comunicar a forma de um desenho 3D (três dimensões) em uma folha de papel (2D duas dimensões). São envolvidos

Leia mais

Sistema de coordenadas

Sistema de coordenadas Sistema de coordenadas Sistema de coordenadas Coordenadas cartesianas Coordenadas polares Transformação sistema de coordenadas Coordenadas relativas Sistema de coordenadas cartesianas Sistema de coordenadas

Leia mais

. Vistas ortográficas: desenhos resultantes das projeções ortogonais do objeto

. Vistas ortográficas: desenhos resultantes das projeções ortogonais do objeto 1 Curso: Engenharia Disciplina: Desenho Técnico Prof.ª Me. Aline Ribeiro PROJEÇÕES ORTOGONAIS 1. GEOMETRIA DESCRITIVA. Método desenvolvido por Gaspard Monge no século XVIII com o objetivo de representar

Leia mais

Projeções paralelas. Professor: João Carmo

Projeções paralelas. Professor: João Carmo Projeções paralelas Professor: João Carmo Projeções paralelas Introdução As múltiplas vistas (projeções ortogonais) não mostram, de forma direta, a configuração tridimensional do objeto. Elas são mais

Leia mais

Projeções: conceitos. Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção

Projeções: conceitos. Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção Projeções Projeções: conceitos Projetar pontos no espaço d dimensional no plano d-1 dimensional, usando um ponto especial chamado centro de projeção Pontos no espaço 3D projetados em um plano 2D centro

Leia mais

DTE0003 Desenho Técnico Aula#10

DTE0003 Desenho Técnico Aula#10 CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS DTE0003 Desenho Técnico Aula#10 Professor Claudio Decker Junior claudio.decker@udesc.br PROJEÇÕES ORTOGONAIS http://www.youtube.com/watch?v=yogme48af8g

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Computação Gráfica Transformações Projetivas

Computação Gráfica Transformações Projetivas Computação Gráfica Transformações Projetivas Professora: Sheila Cáceres Transformações Projetivas Projetar modelos geométricos 3D numa imagem 2D, exibível em dispositivos de saída 2D Exemplo: 2 Projeção

Leia mais

Projeção 3D. André Tavares da Silva. Capítulo 5 de Foley Capítulo 2 de Azevedo e Conci

Projeção 3D. André Tavares da Silva. Capítulo 5 de Foley Capítulo 2 de Azevedo e Conci Projeção 3D André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Capítulo 5 de Foley Capítulo 2 de Azevedo e Conci Projeção Permite ver 2D objetos 3D Elementos: Plano de Projeção Raio de Projeção Centro de Projeção

Leia mais

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 2016 Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva

Leia mais

Computação Gráfica. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto

Computação Gráfica. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto Computação Gráfica Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Para que objetos tridimensionais possam ser visualizados é necessário que suas imagens sejam geradas na tela. Para isso,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD COD

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD COD CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de Geometria Descritiva do 11º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda

Leia mais

Projeções. Prof. Márcio Bueno

Projeções. Prof. Márcio Bueno Projeções Prof. Márcio Bueno {cgtarde,cgnoite}@marciobueno.com Projeções Visão humana: enxerga em 2D, a sensação de profundidade vem da diferença entre as vistas esquerda e direita do mesmo objeto Projeção:

Leia mais

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA:

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA: PERSPECTIVA ISOMÉTRICA: Trata-se de uma projeção cilíndrica (paralela), em que o observador supostamente se encontra no infinito. Esta característica particular não permite que perspectiva apresente os

Leia mais

ALUNO Natália Blauth Vasques. TUTORIAL RHINOCEROS Embalagem Hidratante Alfazol, Granado

ALUNO Natália Blauth Vasques. TUTORIAL RHINOCEROS Embalagem Hidratante Alfazol, Granado UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ARQUITETURA DESIGN DE PRODUTO E DESIGN VISUAL ARQ 03071 - COMPUTAÇÃO GRÁFICA 1 Prof. Sérgio L. dos Santos - Prof. José Luis Aymone ALUNO TUTORIAL

Leia mais

Profº Luiz Amiton Pepplow, M. Eng. DAELT - UTFPR

Profº Luiz Amiton Pepplow, M. Eng. DAELT - UTFPR Fonte:http://www.bibvirt.futuro.usp.br/textos/didaticos_e_tematicos/telecurso_2000_cursos_profissio nalizantes/telecurso_2000_leitura_e_interpretacao_de_desenho_tecnico_mecanico Telecurso 2000 - Leitura

Leia mais

APOSTILA DE PERSPECTIVAS

APOSTILA DE PERSPECTIVAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UFF TCE TDT Fundamentos de Desenho Técnico Professor Orientador: Bruno Campos Pedroza APOSTILA DE PERSPECTIVAS Por: Laura de Aquino Ribeiro Niterói RJ 2015 SUMÁRIO 1. Introdução...2

Leia mais

Cidália Fonte Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Cidália Fonte Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra 1. Introdução Geometria Descritiva 2006/2007 Geometria Descritiva Programa 1. Introdução 2. Projecções 2.1 Sistemas de projecção plana 2.2 Propriedades das projecções cónicas e cilíndricas 2.3 Métodos

Leia mais

Solid Edge ST6. Tutorial 1. Modelando um pino MODELAGEM SÍNCRONA E ORDENADA (SYNCHRONOUS AND ORDERED):

Solid Edge ST6. Tutorial 1. Modelando um pino MODELAGEM SÍNCRONA E ORDENADA (SYNCHRONOUS AND ORDERED): Solid Edge ST6 Tutorial 1 Modelando um pino MODELAGEM SÍNCRONA E ORDENADA (SYNCHRONOUS AND ORDERED): Antes de começar é necessário saber que existem dois ambientes para criação de seus modelos: o ambiente

Leia mais

Perspectiva Cavaleira

Perspectiva Cavaleira Aluno: Fernando José Nunes Rodrigues Junior Orientadora: Anna Virgínia Machado Roteiro Perspectiva O que são perspectivas? Quais tipos existem? Perspectiva Oblíqua Origem Construção Aplicação Exercícios

Leia mais

RHINOCEROS 4.0 RHINOCEROS 4.0

RHINOCEROS 4.0 RHINOCEROS 4.0 RHINOCEROS 4.0 RHINOCEROS 4.0 CURVAS Desenho de Curvas (Control Points e Interpolate Points) Ferramentas de Precisão Edição de Pontos e por Controle de Pontos Rebuild controle do nº de pontos da curva

Leia mais

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre SEGMENTOS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.3d SEGMENTOS CAD

Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta aulas práticas sobre SEGMENTOS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.3d SEGMENTOS CAD 1 1. INTRODUÇÃO. SEGMENTOS CAD Nesta aula você aprenderá a dividir um segmento em partes iguais e também a inserir em cada divisão um desenho qualquer. Este exercício é muito útil em projetos de arquitetura,

Leia mais

O QUE HÁ EM COMUM NESTES DESENHOS?

O QUE HÁ EM COMUM NESTES DESENHOS? O QUE HÁ EM COMUM NESTES DESENHOS? E O QUE OS DIFERE DESTES? A RESPOSTA É PERSPECTIVA. A PERSPECTIVA é um campo de estudo da geometria, em especial a geometria descritiva. Desenhar em PERSPECTIVA é representar

Leia mais

Tutorial Relógio Rhinoceros

Tutorial Relógio Rhinoceros Tutorial Relógio Rhinoceros Bruna Message Migliavacca 172777 CG I - PLES UFRGS FEV/2011 Abrir o programa Rhinoceros com a configuração Small Objects - Centimeters Começaremos o desenho pelo círculo central

Leia mais

Projeções. Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF

Projeções. Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF Projeções Cap 2 (do livro texto) Aula 6 UFF - 2014 Projeções PLANAS: Classificação BÁSICA: B Características: Um objeto no espaço o 3D A forma mais simples de representar um objeto 3D em 2D é simplesmente

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS PERSPECTIVAS TIPOS DE PERSPECTIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS PERSPECTIVAS TIPOS DE PERSPECTIVAS Figura 37. Relatividade (litografia) 1953. M. C. Escher (1898 1970) A característica fundamental de esta litografia é a sua perspectiva ambígua: A sala pode rodar à volta do centro e pode conter até três

Leia mais

VISUALIZAÇÃO. Representação (bidimensional) de Objetos (tridimensionais)

VISUALIZAÇÃO. Representação (bidimensional) de Objetos (tridimensionais) 1 VISUALIZAÇÃO Como habitantes de um mundo tridimensional, temos grande facilidade para lidar com o mundo bidimensional da Geometria Plana. Modelos concretos para os objetos com que lidamos na Geometria

Leia mais

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE DESENHO TÉCNICO Definição de Desenho Técnico Expressão gráfica que tem por finalidade a representação de forma, dimensão e posição de objetos de acordo com as diferentes necessidades

Leia mais

07/10/2013. AULA 03 Sistemas de projeção. Sobre a Geometria Descritiva (GD):

07/10/2013. AULA 03 Sistemas de projeção. Sobre a Geometria Descritiva (GD): 1 2 Sobre a Geometria Descritiva (GD): Enquanto a Perspectiva mostra os objetos como parecem ser à nossa vista, em três dimensões, a Geometria Descritiva possibilita a representação dos objetos como eles

Leia mais

TUTORIAL RHINOCEROS: BONECO LEGO

TUTORIAL RHINOCEROS: BONECO LEGO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ARQUITETURA CURSO DE DESIGN COMPUTAÇÃO GRÁFICA I ALUNA: SARA RÖPKE TUTORIAL RHINOCEROS: BONECO LEGO 1) Abrir nas vistas Front e Right, como Background,

Leia mais

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Índice Item Representação diédrica Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Reta e plano 8 Ponto pertencente a uma reta 8 Traços de uma reta

Leia mais

SISTEMAS DE PROJEÇÃO

SISTEMAS DE PROJEÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA Professora Deise Maria Bertholdi Costa Disciplina CD028 Expressão Gráfica II Curso de Engenharia

Leia mais

Visualização em 3-D - Projeções Planares

Visualização em 3-D - Projeções Planares Visualização em 3-D - Projeções Planares Projetores PRP - Centro de Projeção A n (u,v,n) - sistema de coordenadas do plano de projeção (x,y,z) - sistema de coordenadas do objeto (regra da mão direita -

Leia mais

um objeto tridimensional por meio de suas vistas Serão apresentados os posicionamentos das vistas Serão mostrados exemplos de projeção de objetos

um objeto tridimensional por meio de suas vistas Serão apresentados os posicionamentos das vistas Serão mostrados exemplos de projeção de objetos Vistas Ortogonais Prof. Cristiano Arbex 2012 Introdução O objetivo desta aula é mostrar como se representa um objeto tridimensional por meio de suas vistas ortogonais. Serão apresentados os posicionamentos

Leia mais

Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido layout) e o tamanho do objeto real representado.

Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido layout) e o tamanho do objeto real representado. 5.Escala: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Conceito Indica a proporção de grandeza entre o tamanho do desenho (definido pelo tamanho do layout) e o tamanho do objeto

Leia mais

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo Disciplina GEOMETRIA DESCRITIVA APLICADA A ARQUITETURA 1 Aula 2: Conceitos Básicos Sistemas de Projeção Método da Dupla Projeção de Monge Professor: Eng. Daniel Funchal,

Leia mais

DESENHAR COM PRECISÃO - O SISTEMA DE COORDENADAS

DESENHAR COM PRECISÃO - O SISTEMA DE COORDENADAS DESENHAR COM PRECISÃO - O SISTEMA DE COORDENADAS Para criar linhas, polígonos, sólidos ou outros objetos, sempre teremos que informar o Rhino o ponto de partida e o ponto final. Tais pontos podem ser criados

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA SÉ GUARDA PLANIFICAÇÃO A MEDIO PRAZO DE GEOMETRIA DESCRITIVA A 11º ANO TURMA: B ANO LECTIVO 2016/2017

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA SÉ GUARDA PLANIFICAÇÃO A MEDIO PRAZO DE GEOMETRIA DESCRITIVA A 11º ANO TURMA: B ANO LECTIVO 2016/2017 PLANIFICAÇÃO A MEDIO PRAZO DE GEOMETRIA DESCRITIVA A 11º ANO TURMA: B Resolver problemas de paralelismo de rectas e de planos Resolver problemas de perpendicularidade de rectas e de planos 3.11 Paralelismo

Leia mais

APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA

APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA 1 GEOMETRIA MÉTRICA E ESPACIAL 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 SISTEMAS DE PROJEÇÃO Conforme o que foi exposto anteriormente, o estudo da Geometria Descritiva está

Leia mais

USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO

USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO USO DE MAQUETES FÍSICAS TRIDIMENSIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM EM DESENHO TÉCNICO Jucélia K. Vieira juceliakv@gmail.com UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Coordenação de Construção

Leia mais

Desenho Técnico. Projeções Ortogonais 01. Prof. João Paulo Barbosa

Desenho Técnico. Projeções Ortogonais 01. Prof. João Paulo Barbosa Desenho Técnico Projeções Ortogonais 01 Prof. João Paulo Barbosa Projeção Ortogonal Nos desenhos projetivos, a representação de qualquer objeto ou figura será feita por sua projeção sobre um plano. Os

Leia mais

Apostila de Desenho Técnico II

Apostila de Desenho Técnico II 1 Universidade Federal do Pampa - Campus Bagé Apostila de Desenho Técnico II DESENHO DE CORTES DE PEÇAS EM CAD Avenida Maria Anunciação Gomes de Godoy, n 1650. Bairro Malafaia - CEP: 96413170 Bagé - Rio

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Nas questões de 21 a 50, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das

Leia mais

DESENHANDO COM PRECISÃO

DESENHANDO COM PRECISÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA DESENHANDO COM PRECISÃO Professor: João Carmo INTRODUÇÃO Trabalhando-se com os comandos de precisão,

Leia mais

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS PERSPECTIVA ISOMÉTRICA ELEMENTOS PARALELOS Como estudado anteriormente, existem diferentes tipos de perspectiva (cônica, cavaleira e isométrica), veja a representação do cubo nas três perspectivas: Cada

Leia mais

Tutorial Secador de Cabelo

Tutorial Secador de Cabelo Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Arquitetura Departamento de Design e Expressão Gráfica Computação Gráfica I PLES Aluna Marianne Gaspary Tutorial Secador de Cabelo Este tutorial tem

Leia mais

REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS

REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA REPRESENTAÇÕES EM MÚLTIPLAS VISTAS Professor: João Carmo INTRODUÇÃO A representação de Objetos em Desenho Técnico é feita, principalmente, a partir de

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE SOMBRAS

REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE SOMBRAS Universidade Ibirapuera Arquitetura e Urbanismo CONFORTO AMBIENTAL: INSOLAÇÃO E ILUMINAÇÃO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE SOMBRAS Aplicação da Geometria Descritiva e da Carta Solar para determinação do Sombreamento

Leia mais

GDC I AULA TEÓRICA 4. O Sistema axonométrico: - As axonometrias normalizadas (a norma ISO ).

GDC I AULA TEÓRICA 4. O Sistema axonométrico: - As axonometrias normalizadas (a norma ISO ). GDC I AULA TEÓRICA 4 O Sistema axonométrico: - As axonometrias normalizadas (a norma ISO 5456-3). 1 A norma ISO 5456-3 define alguns princípios para a representação axonométrica, recomendando alguns subsistemas

Leia mais

Expressão Gráfica II Desenho Técnico 55 V PERSPECTIVA

Expressão Gráfica II Desenho Técnico 55 V PERSPECTIVA Expressão Gráfica II Desenho Técnico 55 V PERSPECTIVA Perspectivar é representar objetos sobre um plano, denominado quadro. A técnica da perspectiva fundamenta-se em procedimentos tais que a imagem final

Leia mais

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA - ANO LECTIVO 2014/2015 DEPARTMENTO DE EXPRESSÕES GRUPO 600 Planificação Anual Geometria Descritiva A 10º Ano Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Leia mais

CEULP/ULBRA Curso de Engenharia Civil

CEULP/ULBRA Curso de Engenharia Civil CEULP/ULBRA Curso de Engenharia Civil Computação Gráfica I P R O F E S S O R A : G A B R I E L A C O E L H O P E D R E I R A E N G E N H E I R A C I V I L E A M B I E N T A L Fazer formato de folha Legenda

Leia mais

AUTOCAD: COMANDOS 2D

AUTOCAD: COMANDOS 2D UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA FACULDADE DE ENGENHARIA SANITÁRIA AMBIENTAL FLORIANÓPOLIS AUTOCAD: COMANDOS 2D DISCIPLINA: CAD PARA ENG. SANITÁRIA AMBIENTAL PROFA. ARQ. PATRÍCIA BIASI CAVALCANTI

Leia mais

ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES

ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES DESENHO TÉCNICO DESENHO TÉCNICO Projeções Ortogonais (1 Diedro) Perspectiva Isométrica Perspectiva Cavaleira DESENHO TÉCNICO Inclinação Coeficiente

Leia mais

Dimensão do desenho Escala Dimensão da peça 1: : :1 24 1:2

Dimensão do desenho Escala Dimensão da peça 1: : :1 24 1:2 Questão 01 A NBR 8403/84 padroniza a aplicação de linhas em desenho técnico. Segundo essa norma, se ocorrer coincidência de duas ou mais linhas de diferentes tipos, devem ser observados os seguintes aspectos,

Leia mais

SISTEMAS PROJETIVOS. Apostila - Engenharia Mecânica. Professor: Armando Carlos de Pina Filho

SISTEMAS PROJETIVOS. Apostila - Engenharia Mecânica. Professor: Armando Carlos de Pina Filho SISTEMAS PROJETIVOS Apostila - Engenharia Mecânica Professor: Armando Carlos de Pina Filho Universidade Federal do Rio de Janeiro - Escola Politécnica Departamento de Expressão Gráfica Sistemas Projetivos

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» INFRAESTRUTURA DESIGN E CONSTRUÇÃO CIVIL (Perfil 4) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» INFRAESTRUTURA DESIGN E CONSTRUÇÃO CIVIL (Perfil 4) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» INFRAESTRUTURA DESIGN E CONSTRUÇÃO CIVIL (Perfil 4) «21. Todos os sistemas de projeção apresentam os seguintes elementos: centro de projeção, objeto, plano de projeção e retas

Leia mais

TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS. Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1

TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS. Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1 TÉCNICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Ricardo Ramalho DESENHO TÉCNICO NORMALIZAÇÃO E DESENHO GEOMÉTRICO MÓDULO 1 GEOMETRIA DESCRITIVA... o que é e para que serve! Módulo 2 - Geometria Descritiva - 10º E - formador

Leia mais

PERSPECTIVAS - CAD 2.1 CONSTRUIR O PÓRTICO (TRÊS DIMENSÕES) E VISUALIZÁ-LO NA PERSPECTIVA CAVALEIRA. ESCALA 1/50.

PERSPECTIVAS - CAD 2.1 CONSTRUIR O PÓRTICO (TRÊS DIMENSÕES) E VISUALIZÁ-LO NA PERSPECTIVA CAVALEIRA. ESCALA 1/50. 1 1. INTRODUÇÃO. PERSPECTIVAS - CAD Nesta aula construiremos dois sólidos dos exercícios da aula de perspectivas. Construiremos os dois sólidos em três dimensões e depois visualizaremos os sólidos em perspectivas.

Leia mais

Figura Uso de coordenadas polares

Figura Uso de coordenadas polares INTRODUÇÃO AO AUTOCAD O CAD trabalha com dois sistemas de coordenadas. O sistema de coordenadas cartesianas (Figura) e o sistema de coordenadas polares (Figura). No sistema de coordenadas cartesianas,

Leia mais

Tutorial Modelagem 3D Rhinoceros 4.0

Tutorial Modelagem 3D Rhinoceros 4.0 Tutorial Modelagem 3D Rhinoceros 4.0 Andrew Santos da Rosa UFRGS - Design Computação Gráfica I Prof. Eduardo Cardoso 2012/1 Abra um novo arquivo no Rhinoceros. Selecione a ferramenta Polyline e ative

Leia mais

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 O QUE VIMOS AULA PASSADA?? Traçados das projeções - VF Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções VLE

Leia mais

DESENHO GEOMÉTRICO 9º ANO Prof. Danilo A. L. Pereira. Atividades básicas no GEOGEBRA. Polígonos Regulares

DESENHO GEOMÉTRICO 9º ANO Prof. Danilo A. L. Pereira. Atividades básicas no GEOGEBRA. Polígonos Regulares Exercícios Polígonos Regulares 1 - Calcular a área de um triângulo. Para construção da figura você irá clicar no ícone que tem um triângulo, para fazer um polígono clique no ícone indicado por polígono,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Nas questões de 21 a 50, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das

Leia mais

Prof. Breno Duarte Site:

Prof. Breno Duarte   Site: Prof. Breno Duarte Email: brenoldd@hotmail.com Site: www.fenemi.org.br/ifmec O desenho, para transmitir a ideia de três dimensões (3D - comprimento, largura e altura), precisa recorrer a um modo especial

Leia mais

Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos Pearson Education do Brasil. Todos os direitos reservados.

Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos Pearson Education do Brasil. Todos os direitos reservados. Aula 4 Leitura e Interpretação de Desenhos slide 1 reservados. Definição e Pré- Requisitos Ler um desenho significa entender a forma espacial do objeto representado O principal pré-requisito para fazer

Leia mais

Desenho Técnico. Desenho Mecânico. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato

Desenho Técnico. Desenho Mecânico. Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato Desenho Técnico Desenho Mecânico Eng. Agr. Prof. Dr. Cristiano Zerbato Introdução O desenho, para transmitir o comprimento, largura e altura, precisa recorrer a um modo especial de representação gráfica:

Leia mais

DESENHO TÉCNICO I - EM

DESENHO TÉCNICO I - EM DESENHO TÉCNICO I - EM Conteúdo teórico e referência para os exercícios práticos extraídos da publicação: Desenho Técnico Básico - Fundamentos teóricos e exercícios à mão livre, Volumes I e II. José Carlos

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ensino Secundário Ano Letivo 2016/2017

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ensino Secundário Ano Letivo 2016/2017 Apresentação da disciplina: Objetivos, funcionamento e avaliação. 1. Módulo inicial 2. Introdução à Geometria Descritiva Domínios: Socio Afetivo e Cognitivo. Avaliação e sumativa. Lista de material e sua

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA (CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO PARA INGRESSO NO CORPO AUXILIAR DE PRAÇAS DA MARINHA / CP-CAP/2014) É PERMITIDO O USO DE CALCULADORA

Leia mais

Apostila de Geometria Descritiva. Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF

Apostila de Geometria Descritiva. Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF Apostila de Geometria Descritiva Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF Novembro de 2013 Sumário Sumário i 1 Poliedros e sua Representação 1 1.1 Tipos de Poliedros.............................. 1 1.1.1

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Aulas previstas

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Aulas previstas 1º Período Apresentação Levar os alunos a descobrir conceitos essenciais ao programa da disciplina através da Metodologia de Resolução de Problemas. Despertar nos alunos a curiosidade, o prazer da aprendizagem

Leia mais

10 Visualização em 3D - Projeções

10 Visualização em 3D - Projeções INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA 10 Visualização em 3D - Projeções Após a criação de cenas e objetos tridimensionais o próximo passo

Leia mais

Geometria Descritiva A 10º Ano Ano Letivo 2016/17 SÍNTESE CURRICULAR

Geometria Descritiva A 10º Ano Ano Letivo 2016/17 SÍNTESE CURRICULAR Geometria Descritiva A 10º Ano Ano Letivo 2016/17 Introdução SÍNTESE CURRICULAR A disciplina de Geometria Descritiva A é uma disciplina bianual que integra o tronco comum da componente de formação específica

Leia mais

UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE DESIGN E EXPRESSÃO GRÁFICA COMPUTAÇÃO GRÁFICA 1 JÉFERSON DOUGLAS DE FAVERI

UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE DESIGN E EXPRESSÃO GRÁFICA COMPUTAÇÃO GRÁFICA 1 JÉFERSON DOUGLAS DE FAVERI UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE DESIGN E EXPRESSÃO GRÁFICA COMPUTAÇÃO GRÁFICA 1 JÉFERSON DOUGLAS DE FAVERI TUTORIAL RHINOCEROS joystick Playstation 2 Semstre 1-2011 Desenhando

Leia mais

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo

FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo FAMEBLU Arquitetura e Urbanismo Disciplina GEOMETRIA DESCRITIVA APLICADA A ARQUITETURA 1 Aula 8: Revisão Geral Exercícios Professor: Eng. Daniel Funchal, Esp. Revisão PLANOS Um plano pode ser determinado

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564)

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564) DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM0564) Aula 03 1 Vistas auxiliares, 2 Projeção de peças com rotação, 3 Vistas especiais, 4 Vistas localizadas 5 Vistas simplificadas. 1.0 - VISTAS AUXILIARES ou projeção ortogonal

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 1ª Série Desenho Técnico Engenharia Elétrica A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades

Leia mais

Tutorial de AutoCAD 2000 para Windows módulo 3D. Modelando uma residência

Tutorial de AutoCAD 2000 para Windows módulo 3D. Modelando uma residência Curso de Arquitetura e Urbanismo - Disciplina d Informática Aplicada à where design connectsa Tutorial de AutoCAD 2000 para Windows módulo 3D Modelando uma residência Elaborado por: Ezequiel Mendonça Rezende

Leia mais

Tutorial Ferro de passar roupas

Tutorial Ferro de passar roupas Computação Gráfica I - 2012/2 Tutorial Ferro de passar roupas Rayssa Felipe Neckel Tutorial Ferro de passar roupas Antes de começar a modelar, deve-se utilizar as fotos das vistas do ferro de passar como

Leia mais

TUTORIAL DE MODELAGEM NO RHINOCEROS NESPRESSO. Micaela Benezra Maia Computação Gráfica I Prof. Eduardo Cardoso 2014/1

TUTORIAL DE MODELAGEM NO RHINOCEROS NESPRESSO. Micaela Benezra Maia Computação Gráfica I Prof. Eduardo Cardoso 2014/1 TUTORIAL DE MODELAGEM NO RHINOCEROS NESPRESSO Micaela Benezra Maia Computação Gráfica I Prof. Eduardo Cardoso 2014/1 1. Inicie com uma linha traçada horizontalmente na vista superior. Essa linha servirá

Leia mais

Fundamentos de AutoCAD

Fundamentos de AutoCAD Fundamentos de AutoCAD Conceito Lógico e Articulação Técnica Professor: João Humberto Camelini Email/MSN: camelini@gmail.com Interface Menu Superior Barras de Comandos Tela de Propriedades ÁREA DE DESENHO

Leia mais

Desenho Técnico II. INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA Câmpus Joinville Profº Emerson Oliveira

Desenho Técnico II. INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA Câmpus Joinville Profº Emerson Oliveira Desenho Técnico II 1 SolidWorks Importância do sistema Cad na industria. 2 Aresta e vértices Face Vértice Aresta 3 Iniciando Solidworks Para iniciar o sistema, basta clicar duas vezes no ícone SOLIDWORKS

Leia mais

Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO

Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO Capítulo 2 TEORIA DO DESENHO PROJETIVO UTILIZADO PELO DESENHO TÉCNICO Definição de Projeção Ortogonal Nos desenhos projetivos, a representação de qualquer objeto ou figura será feita por sua projeção sobre

Leia mais

SOLID EDGE ST6 TUTORIAL 9 GERANDO VISTAS A PARTIR DE UM MODELO 3D. Aqui isso será feito com o corpo da Biela que você desenhou no tutorial 6.

SOLID EDGE ST6 TUTORIAL 9 GERANDO VISTAS A PARTIR DE UM MODELO 3D. Aqui isso será feito com o corpo da Biela que você desenhou no tutorial 6. SOLID EDGE ST6 TUTORIAL 9 GERANDO VISTAS A PARTIR DE UM MODELO 3D Seguindo este tutorial você estará apto a gerar vistas a partir de elementos 3D. O Solid Edge permite que sejam geradas vistas de modelos

Leia mais

Desenho Auxiliado por Computador

Desenho Auxiliado por Computador UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE073 Seminários em Eletrotécnica Desenho Auxiliado por Computador (CAD - Computer Aided Design) Prof. Flávio Vanderson Gomes E-mail: flavio.gomes@ufjf.edu.br Aula

Leia mais

Prova Prática de Geometria Descritiva A

Prova Prática de Geometria Descritiva A EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Prática de Geometria Descritiva A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 708/1.ª Fase 3 Páginas Duração da Prova: 150 minutos.

Leia mais

SISTEMAS DE REPRESENTAÇÃO

SISTEMAS DE REPRESENTAÇÃO SISTEMAS DE REPRESENTAÇÃO O ser humano procurou desde sempre inventar sistemas geométricos para poder representar num plano (papel, parede, tela) os objectos tridimensionais. Esta necessidade de desenhar

Leia mais

Desenho de uma perspectiva, conhecendo as coordenadas dos vértices de um objeto

Desenho de uma perspectiva, conhecendo as coordenadas dos vértices de um objeto 18 CAPÍTULO 4 A prática do desenho técnico A prática da representação gráfica e do desenho técnico envolvem uma série de técnicas, regras e processos de geometria e desenho que, neste livro serão mescladas

Leia mais

Desenho Auxiliado por Computador

Desenho Auxiliado por Computador UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE073 Seminários em Eletrotécnica Desenho Auxiliado por Computador (CAD - Computer Aided Design) Prof. Flávio Vanderson Gomes E-mail: flavio.gomes@ufjf.edu.br Aula

Leia mais

Aula 3-ARQ-013 Geometria Descritiva 1A: Introdução à Geometria Descritiva Elementos e pontos

Aula 3-ARQ-013 Geometria Descritiva 1A: Introdução à Geometria Descritiva Elementos e pontos Aula 3-ARQ-013 Geometria Descritiva 1A: Introdução à Geometria Descritiva Elementos e pontos Antonio Pedro Carvalho Aula baseada em: CARVALHO, A. P. A.; FONSECA, A. A. S. E.; PEDROSO, G. M. (orgs) Geometria

Leia mais

PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO:

PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO: GEOMETRIA DESCRITIVA UNIDADE 01 GEOMETRIA DESCRITIVA PLANO DE PROJEÇÃO PHA ( ) PHP ( ) Iº DIEDRO: PVS ( ) IIº DIEDRO: PVI ( ) IIIº DIEDRO: LT ( ) IVº DIEDRO: 1 GEOMETRIA DESCRITIVA UNIDADE 01 Linha Terra

Leia mais