O Paradigma Qualitativo na Visualização da Informação: Uma Revisão Sistemática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Paradigma Qualitativo na Visualização da Informação: Uma Revisão Sistemática"

Transcrição

1 O Paradigma Qualitativo na Visualização da Informação: Uma Revisão Sistemática Héctor Andrés Melgar Sasieta Sección de Ingeniería Informática Departamento de Ingeniería, Pontificia Universidad Católica del Perú Roberto Carlos dos Santos Pacheco Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (EGC), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil Resumo Neste trabalho apresenta-se uma revisão sistemática do uso do paradigma qualitativo na visualização da informação e na visualização do conhecimento visando identificar quais os métodos qualitativos que têm sido usados; quais as fontes de informação usada nestas pesquisas; e quais as motivações destes trabalhos. Palavras-chave Visualização da Informação, Visualização do Conhecimento, Paradigma Qualitativo, Revisão Sistemática I. INTRODUÇÃO O uso de representações visuais como veículo para a disseminação do conhecimento, está sendo estudado pela área de visualização o conhecimento [4] que se apóia nas habilidades dos humanos para processar imagens muito rapidamente e lembrá-las por muito tempo. Segundo Alavi [3] a disseminação do conhecimento para locais onde este é requerido e possa ser usado é uma tarefa complexa, pois organizações não são cientes do conhecimento que têm e não possuem sistemas que permitem localizar e recuperar eficientemente o conhecimento que reside nelas. Dois importantes paradigmas têm emergido como suporte para estudar a relação dos usuários com os sistemas de visualização de informação e visualização do conhecimento: o paradigma quantitativo e qualitativo. Neste trabalho apresentase uma revisão sistemática do uso do paradigma qualitativo na visualização da informação e do conhecimento. Esta revisão tem por objetivo identificar quais os métodos qualitativos usados nestas áreas; quais as fontes de informação usadas para suportar as análises qualitativas; e quais foram usados os métodos qualitativos nesta área. O trabalho está organizado da seguinte forma: na seção dos apresenta-se uma breve descrição do campo da visualização da informação, na seção três é descrita a área da visualização do conhecimento. Finalmente na seção quatro é apresentada a revisão sistemática. II. VISUALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO O objetivo principal de um sistema de visualização da informação é representar visualmente informações com o objetivo de facilitar a compreensão dos conjuntos de dados [6-8] que, à primeira vista, são voluminosos ou não são facilmente de compreender em seu estado original, tornando as informações relevantes em objetos mais naturais, mais semelhantes a outros objetos que já são conhecidos [9]. Os sistemas de visualização da informação são especialmente úteis quando os usuários não sabem que perguntas fazer ajudando-os a restringir rapidamente o espaço de busca e a encontrar dados para estudar mais detalhadamente [10, p. 2]. A. As habilidades dos humanos para processar imagens Segundo [14] existem principalmente duas teorias na psicologia que explicam como a visão pode ser usada efetivamente para perceber elementos e formas. No baixo nível, a teoria do processamento pré-atencional explica que alguns elementos visuais podem ser processados rapidamente e com muita precisão por nosso sistema visual; e no nível mais alto, a teoria da forma ou teoria da Gestalt descreve alguns princípios usados pelo nosso cérebro para entender uma imagem. O processo de visualização pode ser dividido em duas etapas [15, 16], na primeira delas, a informação é processada pelo olho e pelo córtex visual primário, onde neurônios individuais em áreas específicas (denominadas V1, V2, V3, V4, MT) são especializados para identificar características particulares como, por exemplo, orientação, cor, textura, contorno ou movimento. Nesta fase a informação é processada de forma pré-atencional e muito rápido. Posteriormente, na segunda fase, o processamento é dividido dentro de dois subsistemas complementares e independentes, um deles focado na identificação dos objetos (quê) e o outro focado na localização espacial (onde) [4].

2 III. VISUALIZAÇÃO DO CONHECIMENTO Nos últimos anos diversos métodos e técnicas da visualização da informação têm sido criados [11, 64, 65], no entanto, não tem sido feita uma ligação destes métodos para o ciclo de vida da gestão do conhecimento [20, 66]. É assim que surge a necessidade da visualização do conhecimento como uma estrutura de mediação para a utilização das diferentes técnicas e métodos de visualização com as tarefas que os gestores de conhecimento têm interesse em executar, começando pela exploração da informação e terminando com a transferência de conhecimento [19]. A visualização do conhecimento pode ser definida como o uso de representações visuais para melhorar a transferência de conhecimentos entre pelo menos duas pessoas ou grupo de pessoas [4, 20, 67-69]. Tornar visível o conhecimento para que ele possa ser acessado, discutido, avaliado, apreciado ou gerenciado, é um objetivo de longa data na gestão do conhecimento, devido a isto a visualização do conhecimento torno-se recentemente o foco de atenção nas comunidades acadêmica e de negócios [66]. A. Visualização da informação vs visualização do conhecimento Tanto a visualização da informação quanto a visualização do conhecimento exploram as nossas capacidades inatas para processar representações visuais de forma eficaz. Mas a maneira de usar essas competências visuais difere: a visualização da informação visa explorar dados abstratos e criar novos insights. A visualização do conhecimento, além disso, visa melhorar a transferência de conhecimentos entre as pessoas. Enquanto a visualização da informação geralmente ajuda a melhorar a recuperação de informação, o acesso e apresentação de grandes conjuntos de dados, e em especial a interação entre humanos e computadores [10, 74], a visualização do conhecimento visa essencialmente aumentar comunicação intensiva em conhecimento entre os indivíduos ou grupo de indivíduos [66]. B. Framework para a visualização do conhecimento Nesta seção apresenta-se brevemente o framework proposto por Burkhard [4, 20, 68, 72, 75, 76] para a visualização do conhecimento. Este framework baseia-se em cinco perspectivas que respondem a cinco perguntas-chave em relação à visualização de conhecimento: Que tipo de conhecimento precisa ser visualizado (conteúdo)? Por que o conhecimento deve ser visualizado (propósito, processos da gestão do conhecimento)? A quem está sendo destinado (grupo-alvo)? Em que contexto deveria ser visualizado (situação: os participantes, local/media)? Como pode o conhecimento ser visualizado (método, formato)? A listagem de possíveis respostas a estas perguntas fundamentais leva a um quadro conceptual para representações visuais na gestão do conhecimento que pode fornecer uma visão geral do campo de visualização do conhecimento e orientar a sua aplicação. O quadro apresentado na figura 1, portanto, responde à seguinte pergunta: Por que temos que visualizar o conhecimento em determinada situação e como? Figure 1: Framework para a visualização do conhecimento. Adaptado de [4, 75]. A. O Processo IV. REVISÃO SISTEMÁTICA A pesquisa dos artigos foi realizada sobre as bases Scopus, ACM Digital Library, IEEE Xplorer e ScienceDirect. A base Scopus foi selecionada por ser umas das maiores bases citações bibliográficas. As bases ACM Digital Library, IEEE Xplorer e ScienceDirect foram selecionadas por conter anais de conferências e revistas relevantes às áreas de visualização da informação e visualização do conhecimento. Usando estas bases foram feitas buscas usando como filtro os termos information visualization and qualitative e knowledge visualization and qualitative. As buscas foram feitas usando os campos título, resumo e palavra-chave. Foram encontrados 77 artigos usando os termos information visualization and qualitative (ver na tabela 1) e 12 artigos usando os termos knowledge visualization and qualitative (ver tabela 2). Ambas as consultas foram executadas o dia 21 de julho do ano Base Pesquisada Qty. Artigos Retornados Scopus 38 ACM 17 IEEE 19 ScienceDirect 3 Tabela 1: Resultados das buscas usando o termo Information Visualization. Base Pesquisada Qty. Artigos Retornados Scopus 5 ACM 7 IEEE 0 ScienceDirect 0 Tabela 2: Resultados das buscas usando o termo Knowledge Visualization. Devido a que as ferramentas de buscas efetuam um processo de busca textual, foram analisados os resumos para excluir os artigos que não usavam o paradigma qualitativo. Este processo foi feito nos dois conjuntos de resultados, apresentados nas tabelas 1 e 2. Após a filtragem, ficaram 26 artigos. Com o objetivo de visualizar a evolução no decorrer dos anos da utilização de métodos qualitativos nas áreas de visualização da informação e visualização do conhecimento foram tabulados a quantidade de artigos por ano, tal como pode-se apreciar na tabela 3. Segundo os dados desta tabela, o uso dos métodos qualitativos tem aumentado nos últimos quatro anos.

3 Ano Qty. Artigos Tabela 3: Quantidade de artigos por anos após filtragem. Os dados destes 26 artigos foram compilados em um banco de dados para facilitar a analises. Para cada artigo foi cadastrado seu título, ano de publicação, autores, resumo e suas palavras-chaves. As palavras-chaves mas repetidas no conjunto de dados foram visualização, desempenho, avaliação e usuário tal como pode-se apreciar na tabela 4. Como era esperado o termo visualização é o que mais ocorrências possui (14). Palavras-chave Quantidade visualização 14 desempenho 5 avaliação 5 usuário 5 Tabela 4: Palavras-chaves padronizadas. B. Resultados da Revisão Visando atingir o objetivo deste trabalho foram analisados todos os artigos a fim de identificar i) quais os métodos qualitativos que foram usados; ii) qual foi a fonte de informação usada nestas pesquisas; e iii) qual foram os objetivos dos trabalhos. Em relação aos métodos qualitativos usados, os resultados mostram que a entrevista tem sido o métodos mais usado nas pesquisas estudadas. Na tabela 5 pode-se apreciar os artigos estudados agrupados por método qualitativo usado nos trabalhos. Método Qty. Referências Entrevistas 11 [63, ] Análisis qualitativa 6 [100, ] Observação 4 [107, 112, 119, 120] Ground Theory 3 [63, 105, 108] Protocolos verbais 3 [ ] Focus group 1 [62] Tabela 5: Métodos usados. Na tabela 6, podem-se apreciar os trabalhos estudados agrupados por fonte de informação usada. A fonte de informação mais usada foram as pessoas. A informação das pessoas foi obtida usando diversos métodos tais como entrevistas, observação, protocolos verbais e focus group. Dado que os sistemas de visualização da informação e visualização do conhecimento são considerados como sistemas interativos, onde as pessoas interagem com o sistema para alterar os parâmetros de visualização, era esperado que as pesquisas estivessem focadas nas pessoas. Por outro lado, uma grande quantidade de informação foi obtida a partir de fontes secundárias como registros históricos. Neste caso foram usados os arquivos de transações dos sistemas de visualização. Estes arquivos armazenam as operações feitas pelos usuários e através deles é possível analisar o comportamento do usuário para executar determinadas tarefas. Em outros casos foram usados blog, foros e wikis como fontes de informação. Fontes Qty Referências Pessoas 14 [62, , 113, 114, ] Registros históricos 9 [100, 112, , 120, 121, 123] Vídeos 2 [119, 123] Tabela 6: Fontes usadas. Em relação aos objetivos das pesquisas, estas podem ser categorizadas em três grupos como se pode apreciar na tabela 7. Estes grupos são: i) para obter feedback do sistema, ii) avaliar métodos e técnicas de visualização e iii) compreender a natureza dos usuários. Objetivo Qty Referências Para obter feedback do sistema 9 [63, 104, 106, 110, 118, 119, ] Avaliar métodos e técnicas de visualização 8 [62, 107, 108, 113, 116, 117, 120, 124] Compreender a natureza dos usuários 7 [100, 105, 109, 111, 112, 114, 115] Tabela 7: Objetivo da pesquisa qualitativa. REFERÊNCIAS [1] A. Tiwana, The Knowledge Management Toolkit: Practical Techniques for Building a Knowledge Management System with Cdrom. Prentice Hall PTR, [2] A. Abecker, A. Bernardi, K. Hinkelmann, O. K uhn, and M. Sintek, Toward a technology for organizational memories, IEEE Intelligent Systems, vol. 13, no. 3, pp , [3] M. Alavi and D. Leidner, Review: Knowledge management and knowledge management systems: Conceptual foundations and research issues, MIS Quarterly, vol. 25, no. 1, pp , [4] R. A. Burkhard, Towards a framework and a model for knowledge visualization: synergies between information and knowledge visualization, in Knowledge and Information Visualization. Berlin/Heidelberg: Springer, 2005, vol. 3426, pp [5] A. Gupta and V. Govindarajan, Determinants of knowledge outflows from and inflows into foreign subsidiaries in multinational corporations, Working paper, Smith School of Business, University of Maryland, College Park, MD., [6] N. Gershon, S. G. Eick, and S. Card, Information visualization, interactions, vol. 5, no. 2, pp. 9 15, [7] S. K. Card, J. D. Mackinlay, and B. Shneiderman, Readings in information visualization: using vision to think. San Francisco, CA, USA: Morgan Kaufmann Publishers Inc., [8] J. S. Yi, Y.-a. Kang, J. T. Stasko, and J. A. Jacko, Understanding and characterizing insights: how do people gain insights using information visualization? in Proceedings of the 2008 conference on BEyond time and errors. New York, NY, USA: ACM, 2008, pp [9] A. Rauter and K. Benato, Visualização da informação aplicada à estratégia competitiva de uma instituição educacional, in XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção. Porto Alegre, RS, Brasil: ENEGEP, 2005, pp [10] J.-D. Fekete, J. J. Wijk, J. T. Stasko, and C. North, The value of information visualization, in Information Visualization: Human- Centered Issues and Perspectives. Berlin, Heidelberg: Springer-Verlag, 2008, pp [11] R. Kosara, H. Hauser, and D. Gresh, An interaction view on information visualization, in EUROGRAPHICS 2003 State-of-the-Art Reports, 2003, pp [12] M. Chen, D. Ebert, H. Hagen, R. Laramee, R. van Liere, K.-L. Ma, W. Ribarsky, G. Scheuermann, and D. Silver, Data, information, and

4 knowledge in visualization, Computer Graphics and Applications, IEEE, vol. 29, no. 1, pp , Jan.-Feb [13] F. J. Anscombe, Graphs in statistical analysis, The American Statistician, vol. 27, no. 1, pp , [14] C. Ware, Information visualization: perception for design. San Francisco, CA, USA: Morgan Kaufmann Publishers Inc., [15] A. Treisman, Preattentive processing in vision, Computer Vision, Graphics, and Image Processing, vol. 31, no. 2, pp , [16] J. M. Wolfe, A. Treisman, and T. S. Horowitz, What shall we do with the preattentive processing stage: Use it or lose it? Journal of Vision, vol. 3, no. 9, p. 572, [17] D. R. Flatla and C. Gutwin, Individual models of color differentiation to improve interpretability of information visualization, in Proceedings of the 28th international conference on Human factors in computing systems. Atlanta, Georgia, USA: ACM, 2010, pp [18] J. Meddes and E. McKenzie, Improving visualization by capturing domain knowledge, in Visual Data Exploration and Analysis VII, F. E. Robert, C. C. Philip, C. R. Jonathan, and M. W. Craig, Eds., vol San Jose, CA, USA: SPIE, 2000, pp [19] C. Chen, Top 10 unsolved information visualization problems, Computer Graphics and Applications, IEEE, vol. 25, no. 4, pp , July-Aug [20] R. A. Burkhard, Learning from architects: The difference between knowledge visualization and information visualization, in Eighth International Conference on Information Visualisation (IV 04). Los Alamitos, CA, USA: IEEE Computer Society, 2004, pp [21] J. Baker, D. Jones, and J. Burkman, Using visual representations of data to enhance sensemaking in data exploration tasks, Journal of the Association for Information Systems, vol. 10, no. 7, p. 2, [22] C. Ziemkiewicz and R. Kosara, The shaping of information by visual metaphors, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 14, no. 6, pp , [23] V. L. Averbukh, M. Bakhterev, A. Baydalin, D. Ismagilov, and P. Trushenkova, Interface and visualization metaphors, Human- Computer Interaction. Interaction Platforms and Techniques, pp , [24] V. L. Averbukh, Towards the conceptions of visualization language and visualization metaphor, in Proceedings IEEE Symposia on Human-Centric Computing Languages and Environments. Stresa, Italy: IEEE Computer Society, 2001, pp [25] E. M. Reingold and J. S. Tilford, Tidier drawings of trees, IEEE Transactions on Software Engineering, vol. SE-7, no. 2, pp , [26] C. Buchheim, M. JU nger, and S. Leipert, Improving walker s algorithm to run in linear time, in Revised Papers from the 10th International Symposium on Graph Drawing. Irvine, CA, USA: Springer-Verlag, 2002, pp [27] P. D. Eades, Drawing free trees, Bulletin of the Institute for Combinatorics and its Applications, vol. 5, pp , [28] G. D. Battista, P. Eades, R. Tamassia, and I. G. Tollis, Graph Drawing: Algorithms for the Visualization of Graphs. New Jersey, USA: Prentice Hall, [29] K. Yee, D. Fisher, R. Dhamija, and M. Hearst, Animated exploration of dynamic graphs with radial layout, in IEEE Symposium on Information Visualization San Diego, California: IEEE, 2001, pp [30] J. Heer, S. K. Card, and J. A. Landay, prefuse: a toolkit for interactive information visualization, in Proceedings of the SIGCHI conference on Human factors in computing systems. Portland, Oregon, USA: ACM, 2005, pp [31] K. Andrews and H. Heidegger, Information slices: Visualising and exploring large hierarchies using cascading, semi-circular discs, in Proceedings of IEEE Symposium on Information Visualization (Info- Vis), Late Breaking Hot Topics,. North Carolina, USA: IEEE, 1998, pp [32] J. Stasko and E. Zhang, Focus+context display and navigation techniques for enhancing radial, space-filling hierarchy visualizations, in IEEE Symposium on Information Visualization Salt Lake City, Utah, USAC: IEEE Computer Society, 2000, pp [33] J. Yang, M. Ward, and E. Rundensteiner, Interring: An interactive tool for visually navigating and manipulating hierarchical structures, in Proceedings of IEEE Symposium on Information Visualization (InfoVis), Boston, Massachussets, USA, 2002, pp [34] G. M. Draper, Y. Livnat, and R. F. Riesenfeld, A survey of radial methods for information visualization, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 15, no. 5, pp , [35] R. Boardman, Bubble trees the visualization of hierarchical information structures, in CHI 00 extended abstracts on Human factors in computing systems. The Hague, The Netherlands: ACM, 2000, pp [36] S. T. Teoh and K.-L. Ma, Rings: A technique for visualizing large hierarchies, in Revised Papers from the 10th International Symposium on Graph Drawing. Irvine, CA, USA: Springer-Verlag, 2002, pp [37] B. Johnson and B. Shneiderman, Tree-maps: a space-filling approach to the visualization of hierarchical information structures, in Proceedings of the 2nd conference on Visualization 91. San Diego, California: IEEE Computer Society Press, 1991, pp [38] B. Shneiderman, Tree visualization with tree-maps: 2-d space-filling approach, ACM Trans. Graph., vol. 11, no. 1, pp , [39] M. Bruls, K. Huizing, and J. Van Wijk, Squarified treemaps, in Proceedings of the joint Eurographics and IEEE TCVG Symposium on Visualization. Vienna: Springer, 2000, pp [40] L. T. Nowell, R. K. France, D. Hix, L. S. Heath, and E. A. Fox, Visualizing search results: some alternatives to query-document similarity, in Proceedings of the 19th annual international ACM SIGIR conference on Research and development in information retrieval. Zurich, Switzerland: ACM, 1996, pp [41] T. Paek, S. Dumais, and R. Logan, Wavelens: a new view onto internet search results, in Proceedings of the SIGCHI conference on Human factors in computing systems. Vienna, Austria: ACM, 2004, pp [42] C. Tsung Teng and H. Liang Chi, On visualization of cocitation networks, in Proceedings of the 11th International Conference Information Visualization. Zurich, Switzerland: IEEE Computer Society, 2007, pp [43] C. Edward, Resultmaps: Visualization for search interfaces, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 15, pp , [44] A. Veerasamy and N. J. Belkin, Evaluation of a tool for visualization of information retrieval results, in Proceedings of the 19th annual international ACM SIGIR conference on Research and development in information retrieval. Zurich, Switzerland: ACM, 1996, pp [45] T. Heimonen and N. Jhaveri, Visualizing query occurrence in search result lists, in Proceedings of the Ninth International Conference on Information Visualisation. London, UK: IEEE Computer Society, 2005, pp [46] T. Heimonen and H. Siirtola, Visualizing query occurrence in mobile web search interfaces, in 13th International Conference on Information Visualisation. Barcelona, Spain: IEEE, 2009, pp [47] O. Hoeber, X. Yang, and Y. Yao, Visiq: Supporting visual and interactive query refinement, Web Intelligence and Agent Systems, vol. 5, no. 3, pp , [48] M. Dork, S. Carpendale, C. Collins, and C. Williamson, Visgets: Coordinated visualizations for web-based information exploration and discovery, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 14, no. 6, pp , [49] A. Hubmann-Haidvogel, A. Scharl, and A. Weichselbraun, Multiple coordinated views for searching and navigating web content repositories, Information Sciences, vol. 179, no. 12, pp , [50] K. Knautz, S. Soubusta, and W. G. Stock, Tag clusters as information retrieval interfaces, in 43rd Hawaii International Conference on System Sciences (HICSS). Poipu, Kauai, Hawaii: IEEE, 2010, pp [51] B. B. Bederson, J. D. Hollan, J. B. Stewart, D. Rogers, A. Druin, and D. Vick, Zooming web browser, in San Jose, CA, USA, F. Martin, J. Paul, and M. V. Harrick, Eds., vol Multimedia Computing and Networking: SPIE, 1996, pp

5 [52] T. N. Nguyen and J. Zhang, A novel visualization model for web search results, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 12, no. 5, pp , [53] D. S. Ebert, A. Zwa, E. L. Miller, C. D. Shaw, and D. A. Roberts, Twohanded volumetric document corpus management, IEEE Computer Graphics and Applications, vol. 17, no. 4, pp , [54] R. H. Fowler and W. A. L. Fowler, Information visualization and retrieval using stereoscopic display of document and term relations, in Stereoscopic Displays and Virtual Reality Systems V, T. B. Mark, S. F. Scott, and O. M. John, Eds., vol San Jose, CA, USA: SPIE, 1998, pp [55] C. Plaisant, The challenge of information visualization evaluation, in AVI 04: Proceedings of the working conference on Advanced visual interfaces. New York, NY, USA: ACM, 2004, pp [56] B. Shneiderman and C. Plaisant, Strategies for evaluating information visualization tools: multi-dimensional in-depth long-term case studies, in BELIV 06: Proceedings of the 2006 AVI workshop on BEyond time and errors. New York, NY, USA: ACM, 2006, pp [57] A. Dix, J. Finlay, and G. Abowd, Human-computer interaction, 3rd ed. London: Prentice Hall, [58] C. Ardito, P. Buono, M. F. Costabile, and R. Lanzilotti, Systematic inspection of information visualization systems, in BELIV 06: Proceedings of the 2006 AVI workshop on BEyond time and errors. New York, NY, USA: ACM, 2006, pp [59] J. Nielsen and R. Mack, Usability Inspection Methods. New York: John Wiley & Sons, [60] J. Nielson, Usability engineering. Cambridge, MA: Academic Press, [61] T. Zuk, L. Schlesier, P. Neumann, M. S. Hancock, and S. Carpendale, Heuristics for information visualization evaluation, in BELIV 06: Proceedings of the 2006 AVI workshop on BEyond time and errors. New York, NY, USA: ACM, 2006, pp [62] R. Mazza and A. Berre, Focus group methodology for evaluating information visualization techniques and tools, in Proceedings of the 11th International Conference Information Visualization. Zurich, Switzerland: IEEE Computer Society, 2007, pp [63] P. Isenberg, T. Zuk, C. Collins, and S. Carpendale, Grounded evaluation of information visualizations, in Proceedings of the 2008 conference on BEyond time and errors: novel evaluation methods for Information Visualization. Florence, Italy: ACM, 2008, pp [64] I. Herman, G. MelanC on, and M. S. Marshall, Graph visualization and navigation in information visualization: A survey, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 6, no. 1, pp , [65] E. Carvalho and A. Marcos, Visualizac ao de informac ao, Universidade do Minho, Portugal, Tech. Rep., [66] W. Xiao-yue, Visualization based on concept maps: An efficient way to knowledge sharing and knowledge discovery in e-science environment, in Fourth International Conference on Fuzzy Systems and Knowledge Discovery, FSKD 2007, M. Yan, Ed., vol. 2. Haikou, Hainan, China: IEEE Computer Society, 2009, pp [67] M. Eppler and R. A. Burkhard, Knowledge Visualization Towards a New Discipline and its Fields of Application, [68] R. A. Burkhard, Knowledge visualization the use of complementary visual representations for the transfer of knowledge. a model, a framework, and four new approaches. Ph.D. dissertation, Swiss Federal Institute of Technology Zurich, Switzerland, [69] M. Eppler and R. A. Burkhard, Knowledge Visualization, Encyclopedia of Knowledge Management, [70] J. Hou and S. Pai, A spatial knowledge sharing platform. using the visualization approach, International Journal of Production Research, vol. 47, no. 1, pp , [71] K. Seki and J. Mostafa, Literature-based discovery by an enhanced information retrieval model, in Discovery Science, ser. Lecture Notes in Computer Science, V. Corruble, M. Takeda, and E. Suzuki, Eds., vol Sendai, Japan: Springer, 2007, pp [72] R. A. Burkhard and M. Meier, Tube map visualization: evaluation of a novel knowledge visualization application for the transfer of knowledge in long-term projects, Journal of Universal Computer Science, vol. 11, no. 4, pp , [73] R. Lengler, Identifying the competencies of visual literacy - a prerequisite for knowledge visualization, in Proceedings of Tenth International Conference on Information Visualization. London, UK: IEEE, July 2006, pp [74] F. Zhang, The application of visualization technology on knowledge management, in International Conference on Intelligent Computation Technology and Automation (ICICTA), vol. 2. Changsha, Hunan, China: IEEE Computer Society, Oct. 2008, pp [75] M. Eppler and R. A. Burkhard, Visual representations in knowledge management: framework and cases, Journal of Knowledge Management, vol. 11, no. 4, pp , [76] R. A. Burkhard, Strategy Visualization: A New Research Focus in Knowledge Visualization and a Case Study, in 5th International Conference on Knowledge Management I-KNOW 05, Graz, Austria, [77] Z. Jianping, Z. Da, and Z. Jiahua, Knowledge visualization: An effective way of improving learning, in Second International Workshop on Education Technology and Computer Science (ETCS), vol. 1. Wuhan, China: IEEE, 2010, pp [78] J. Novak and A. CaN as, The theory underlying concept maps and how to construct them, in Technical Report IHMC CmapTools Rev Florida: Institute for Human and Machine Cognition, [79] A. Arruarte, U. Rueda, and J. A. Elorriaga, Organizing the learning resources related to the subject introduction to artificial intelligence through concept maps, in 38th Annual Frontiers in Education Conference. Saratoga Springs, New York, USA: IEEE Computer Society, 2008, pp. F1C 17 F1C 22. [80] Y. Chunting and L. Yang, Research on the application of concept map to software engineering teaching, in International Conference on Scalable Computing and Communications; Eighth International Conference on Embedded Computing. Dalian, China: CPS, 2009, pp [81] B. J. Daley and D. M. Torre, Concept maps in medical education: an analytical literature review, Medical Education, vol. 44, no. 5, pp , [82] J. W. Coffey, R. R. Hoffman, A. Ca nas, and K. M. Ford, A concept map-based knowledge modeling approach to expert knowledge sharing, in Proceedings of IASTED International Conference on Information and Knowledge Sharing. Virginia, USA: ACM, [83] A. Ca nas, R. Carff, G. Hill, M. Carvalho, M. Arguedas, T. Eskridge, J. Lott, and R. Carvajal, Concept maps: Integrating knowledge and information visualization, Lecture Notes in Computer Science, vol. 3426, p. 205, [84] S. Tergan, Digital concept maps for managing knowledge and information, Knowledge and information visualization, pp , [85] J. W. Coffey, R. R. Hoffman, and A. J. Ca nas, Concept map-based knowledge modeling: perspectives from information and knowledge visualization, Information Visualization, vol. 5, no. 3, pp , [86] R. Morsi, W. Ibrahim, and F. Williams, Concept maps: Development and validation of engineering curricula, in 37th Annual Frontiers In Education Conference - Global Engineering: Knowledge Without Borders, Opportunities Without Passports. Milwaukee, Wisconsin: IEEE, 2007, pp. T3H 18 T3H 23. [87] Y. Chen, The application of keystone concept map in scientific research and teaching, in First International Workshop on Education Technology and Computer Science, vol. 2. Wuhan, China: IEEE, 2009, pp [88] J. Gerken, H.-C. Jetter, and H. Reiterer, Using concept maps to evaluate the usability of apis, in Proceedings of the 28th of the international conference extended abstracts on Human factors in computing systems. Atlanta, Georgia, USA: ACM, 2010, pp [89] P. Farrand, F. Hussain, and E. Hennessy, The efficacy of the mind map study technique, Medical Education, vol. 36, no. 5, pp , [90] T. Buzan and B. Buzan, The mind map book, 2nd ed. London: BBC Books, [91] J. Budd, Mind maps as classroom exercises, The Journal of Economic

6 Education, vol. 35, no. 1, pp , [92] C. L. Willis and S. L. Miertschin, Mind maps as active learning tools, J. Comput. Small Coll., vol. 21, no. 4, pp , [93] G. Aydin and A. G. Balim, Technologically - supported mind and concept maps prepared by students on the subjects of the unit systems in our body, Procedia - Social and Behavioral Sciences, vol. 1, no. 1, pp , [94] I. A. Zualkernan, M. A. AbuJayyab, and Y. A. Ghanam, An alignment equation for using mind maps to filter learning queries from google, in Sixth International Conference on Advanced Learning Technologies. Kerkrade, The Netherlands: IEEE Computer Society, 2006, pp [95] J. Beel and B. Gipp, Enhancing search applications by utilizing mind maps, in Proceedings of the 21st ACM conference on Hypertext and hypermedia. Toronto, Ontario, Canada: ACM, 2010, pp [96] C. Jianxin, The using of mind map in concept design, in 9th International Conference on Computer-Aided Industrial Design and Conceptual Design. Kunming, China: IEEE, 2008, pp [97] A. Wu, X. Zhang, G. Convertino, and J. M. Carroll, Civil: support geo-collaboration with information visualization, in GROUP 09: Proceedings of the ACM 2009 international conference on Supporting group work. New York, NY, USA: ACM, 2009, pp [98] V. L. Averbukh, Visualization metaphors, Program. Comput. Softw., vol. 27, no. 5, pp , [99] N. Worren, K. Moore, and R. Elliott, When theories become tools: toward a framework for pragmatic validity, Human Relations, vol. 55, no. 10, pp , [100] S. I. Fabrikant, D. R. Montello, and D. M. Mark, The natural landscape metaphor in information visualization: The role of commonsense geomorphology, Journal of the American Society for Information Science and Technology, vol. 61, no. 2, pp , [101] M. Eppler, Making knowledge visible through intranet knowledge maps: Concepts, elements, cases, in Proceedings of the 34th Annual Hawaii International Conference on System Sciences, vol. 34. Maui, Hawaii, USA: IEEE Computer Society, 2001, p [102] S. Lehmann, U. Schwanecke, and R. D orner, Interactive visualization for opportunistic exploration of large document collections, Information Systems, vol. 35, no. 2, pp , [103] N. Gershon and W. Page, What storytelling can do for information visualization, Commun. ACM, vol. 44, no. 8, pp , [104] M. Mandic and A. Kerne, Using intimacy, chronology and zooming to visualize rhythms in experience, in CHI 05 extended abstracts on Human factors in computing systems. Portland, OR, USA: ACM, 2005, pp [105] S. Faisal, P. Cairns, and A. Blandford, Developing user requirements for visualizations of literature knowledge domains, in Proceedings of the conference on Information Visualization. Washington, DC, USA: IEEE Computer Society, 2006, pp [106] J. R. Goodall, Visualizing network traffic for intrusion detection, in Proceedings of the 6th conference on Designing Interactive systems. University Park, PA, USA: ACM, 2006, pp [107] Y. Zhu, Measuring effective data visualization, in Proceedings of the 3rd international conference on Advances in visual computing - Volume Part II. Lake Tahoe, NV, USA: Springer-Verlag, 2007, pp [108] S. Faisal, B. Craft, P. Cairns, and A. Blandford, Internalization, qualitative methods, and evaluation, in Proceedings of the 2008 conference on BEyond time and errors: novel evaluation methods for Information Visualization. Florence, Italy: ACM, 2008, pp [109] M. A. Hearst and D. Rosner, Tag clouds: Data analysis tool or social signaller? in Proceedings of the Proceedings of the 41st Annual Hawaii International Conference on System Sciences. Waikoloa, Big Island, Hawaii: IEEE Computer Society, 2008, p [110] T. D. Wang, C. Plaisant, A. J. Quinn, R. Stanchak, S. Murphy, and B. Shneiderman, Aligning temporal data by sentinel events: discovering patterns in electronic health records, in Proceeding of the twenty-sixth annual SIGCHI conference on Human factors in computing systems. Florence, Italy: ACM, 2008, pp [111] M. Skeels, B. Lee, G. Smith, and G. Robertson, Revealing uncertainty for information visualization, in Proceedings of the working conference on Advanced visual interfaces. Napoli, Italy: ACM, 2008, pp [112] A. Nordin, N. L. Noor, and A. Zainuddin, Batik kr semantic network: Visualizations of creative process and design knowledge for the malaysian batik designers community, in Proceedings of the Symposium on Human Interface 2009 on Human Interface and the Management of Information. Information and Interaction. Part II: Held as part of HCI International San Diego, CA: Springer-Verlag, 2009, pp [113] S. Asimakopoulos, R. Fildes, and A. Dix, Forecasting software visualizations: an explorative study, in Proceedings of the 2009 British Computer Society Conference on Human-Computer Interaction. Cambridge, United Kingdom: British Computer Society, 2009, pp [114] T. Apted, J. Kay, A. Lum, and J. Uther, Visualisation of ontological inferences for user control of personal web agents, in Proceedings of the Seventh International Conference on Information Visualization. IEEE Computer Society, 2003, pp [115] O. A. Puade and T. G. Wyeld, Visualising collaboration: Qualitative analysis of an visualisation case study, in Proceedings of the 11th International Conference Information Visualization. Zurich, Switzerland: IEEE Computer Society, 2007, pp [116] M. Burch, F. Bott, F. Beck, and S. Diehl, Cartesian vs. radial a comparative evaluation of two visualization tools, in Proceedings of the 4th International Symposium on Advances in Visual Computing. Las Vegas, NV: Springer-Verlag, 2008, pp [117] N. Fujita and C. Teplovs, Automating the analysis of collaborative discourse: identifying idea clusters, in Proceedings of the 9th international conference on Computer supported collaborative learning - Volume 2. Rhodes, Greece: International Society of the Learning Sciences, 2009, pp [118] M. Ogawa and K.-L. Ma, code-swarm: A design study in organic software visualization, IEEE Transactions on Visualization and Computer Graphics, vol. 15, no. 6, pp , [119] K. Alfred, User experiments with tree visualization systems, in IEEE Symposium on Information Visualization (InfoVis 2004), Austin, Texas, 2004, pp [120] M. E. Joorabchi, A. Dalvandi, H. Seifi, L. Bartram, and C. D. Shaw, Visualizing search results: evaluating an iconic visualization, P. Jinah, C. H. Ming, C. W. Pak, and C. Chaomei, Eds., vol SPIE, 2010, p G. [121] A. M. MacEachren, F. P. Boscoe, D. Haug, and L. Pickle, Geographic visualization: Designing manipulable maps for exploring temporally varying georeferenced statistics, in Proceedings of the 1998 IEEE Symposium on Information Visualization. North Carolina: IEEE Computer Society, 1998, p. 87. [122] M. Graham, J. B. Kennedy, and C. Hand, A comparison of setbased and graph-based visualisations of overlapping classification hierarchies, in Proceedings of the working conference on Advanced visual interfaces. Palermo, Italy: ACM, 2000, pp [123] M. Graham, J. Kennedy, and D. Benyon, Towards a methodology for developing visualizations, International Journal of Human-Computer Studies, vol. 53, no. 5, pp , [124] R. ETEMADPOUR, M. MASOOD, and B. BELATON, Information visualization and proposing new interface for movie retrieval system (imdb, Turkish Online Journal of Distance Education-TOJDE, vol. 11, no. 3, 2010.

O Uso das Representações Visuais na Disseminação do Conhecimento: Uma Análise Qualitativa a Partir de Blogs de Visualização

O Uso das Representações Visuais na Disseminação do Conhecimento: Uma Análise Qualitativa a Partir de Blogs de Visualização O Uso das Representações Visuais na Disseminação do Conhecimento: Uma Análise Qualitativa a Partir de Blogs de Visualização Héctor Andrés Melgar Sasieta Sección de Ingeniería Informática Departamento de

Leia mais

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Discutindo a visibilidade da EaD Pública no Brasil USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Priscilla Márcia Scarpelli Bastos 1, Diogo Marcos de

Leia mais

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software 1 1 2 Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software Shirley Jacinto (ssj@cin.ufpe.br) Orientador: Fabio Q. B. da Silva (fabio@cin.ufpe.br) Questões

Leia mais

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000)

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Usabilidade e Ergonomia Usabilidade de Software INF01043 Interação Homem-Computador 2006/2 Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Ergonomics (or human factors) is the scientific discipline

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

8 Bibliografia. ACEAUME, E. et al. On The Formal Specification of Group Membership Services. INRIA, 1995, 15 p. Relatório Técnico TR95-1534.

8 Bibliografia. ACEAUME, E. et al. On The Formal Specification of Group Membership Services. INRIA, 1995, 15 p. Relatório Técnico TR95-1534. Bibliografia 88 8 Bibliografia ACEAUME, E. et al. On The Formal Specification of Group Membership Services. INRIA, 1995, 15 p. Relatório Técnico TR95-1534. AMBRIOLA, V.; TORTORA, G. Advances in Software

Leia mais

Uma Linguagem Específica de Domínio com Geração de Código Paralelo para Visualização de Grandes Volumes de Dados

Uma Linguagem Específica de Domínio com Geração de Código Paralelo para Visualização de Grandes Volumes de Dados Uma Linguagem Específica de Domínio com Geração de Código Paralelo para Visualização de Grandes Volumes de Dados Cleverson Ledur, Dalvan Griebler, Luiz Gustavo Fernandes, Isabel Manssour Pontifícia Universidade

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Personal information Surname(s) / First name(s) Address(es) Custódio, Jorge Filipe Telephone(s) +351 919687707 Email(s) Personal website(s) Nationality(-ies) Rua Francisco Pereira

Leia mais

IN0997 - Redes Neurais

IN0997 - Redes Neurais IN0997 - Redes Neurais Aluizio Fausto Ribeiro Araújo Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática - CIn Departamento de Sistemas da Computação aluizioa@cin.ufpe.br Conteúdo Objetivos Ementa

Leia mais

Avaliação de Interfaces de Ferramentas Computacionais para o Ensino de Estruturas de Dados e Algoritmos em Grafos: Heurísticas de Usabilidade *

Avaliação de Interfaces de Ferramentas Computacionais para o Ensino de Estruturas de Dados e Algoritmos em Grafos: Heurísticas de Usabilidade * Avaliação de Interfaces de Ferramentas Computacionais para o Ensino de Estruturas de Dados e Algoritmos em Grafos: Heurísticas de Usabilidade * Rodrigo Pereira dos Santos 1, Heitor Augustus Xavier Costa

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Groupware. Protocolos e Artefatos de Coordenação em CSCW Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br. Exemplos. Protocolos e Artefatos de Coordenação

Groupware. Protocolos e Artefatos de Coordenação em CSCW Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br. Exemplos. Protocolos e Artefatos de Coordenação Groupware Protocolos e Artefatos de Coordenação em CSCW Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br Tecnologia computacional para auxiliar o trabalho cooperativo Mas Como o trabalho cooperativo é executado? Como

Leia mais

Curriculum Vitae de Ricardo Morla

Curriculum Vitae de Ricardo Morla Curriculum Vitae de Ricardo Morla Curriculum Vitae de Ricardo Santos Morla Identificação Ricardo Santos Morla Unidades a que pertence Telecomunicações Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Leia mais

Análise do impacto de operações de live migration em ambientes de computação em nuvem Workshop MoDCS 2012.2

Análise do impacto de operações de live migration em ambientes de computação em nuvem Workshop MoDCS 2012.2 Análise do impacto de operações de live migration em ambientes de computação em nuvem Workshop MoDCS 2012.2 Matheus D'Eça Torquato de Melo (mdetm@cin.ufpe.br) Paulo Maciel (prmm@cin.ufpe.br) 12 Roteiro

Leia mais

O papel da Economia Digital na Dinamização do Interior. Carlos J. Costa carlos.costa@iscte.pt http://carlosjcosta.wordpress.com

O papel da Economia Digital na Dinamização do Interior. Carlos J. Costa carlos.costa@iscte.pt http://carlosjcosta.wordpress.com O papel da Economia Digital na Dinamização do Interior Carlos J. Costa carlos.costa@iscte.pt http://carlosjcosta.wordpress.com Índice Economia Digital Economia Digital Impactos Economia Open Source - Impactos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1 FACUL DADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMATICA NEGÓGIOS GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ( 68) Teóricas Etapa: 7ª ( ) Práticas Interpretação de Governança e estratégia organizacional:

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada MANUEL DIAS FERREIRA LIMA, RUI 50, Rua José Maria Rodrigues, 4710-080 BRAGA, Gualtar, PORTUGAL Telefone +351 939741239

Leia mais

EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO

EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO EXTRACÇÃO DE SOMBRA A PARTIR DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO Classificação Não Supervisionada, Reclassificação de Imagem e Classificação Orientada a Segmento Morna Nandaia Ricardo Silva SUMÁRIO

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Arlindo Oliveira 1 Brief history Research Institute established January 2000. Private Not-for Profit Institution

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 Design de Identidade Identity design 6.2.1.2. Docente responsável e respetivas horas de contacto na unidade curricular

Leia mais

Ferramenta para Visualização de Informações Temporais para Bancos de Dados Mestre/Detalhe

Ferramenta para Visualização de Informações Temporais para Bancos de Dados Mestre/Detalhe Ferramenta para Visualização de Informações Temporais para Bancos de Dados Mestre/Detalhe Edécio Fernando Iepsen 1,2, Paulo Roberto Gomes Luzzardi 1, Stanley Loh 1 1 Programa de Pós Graduação em Informática

Leia mais

MARACATU. A component search tool. Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes

MARACATU. A component search tool. Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes MARACATU A component search tool Especificação, Projeto e Implementação de uma Arquitetura para um Engenho de Busca de Componentes Vinicius Cardoso Garcia July 29, 2005 Agenda Introdução Especificação

Leia mais

Declaração de Pesquisa: Extração Automática de Ontologias da Wikipédia

Declaração de Pesquisa: Extração Automática de Ontologias da Wikipédia Declaração de Pesquisa: Extração Automática de Ontologias da Wikipédia Clarissa Castellã Xavier 1, Vera Lúcia Strube de Lima 1 1 Faculdade de Informática PUCRS, Av. Ipiranga, 6681 Prédio 32, Porto Alegre,

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais

Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente

Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente 1 Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente Clarisse Sieckenius de Souza SERG - Semiotic Engineering Research Group Departamento de Informática, PUC-Rio clarisse@inf.puc-rio.br http://www.serg.inf.puc-rio.br

Leia mais

Aplicação de um Metamodelo de Contexto a uma Tarefa de Investigação Policial

Aplicação de um Metamodelo de Contexto a uma Tarefa de Investigação Policial Aplicação de um Metamodelo de Contexto a uma Tarefa de Investigação Policial Lucas A. de Oliveira, Rui A. R. B. Figueira, Expedito C. Lopes Mestrado em Sistemas e Computação Universidade de Salvador (UNIFACS)

Leia mais

Ambientes Computacionais para o Desenvolvimento e Aplicação de Sistemas de Documentação Ativa

Ambientes Computacionais para o Desenvolvimento e Aplicação de Sistemas de Documentação Ativa Plano de Trabalho Ambientes Computacionais para o Desenvolvimento e Aplicação de Sistemas de Documentação Ativa Professores Ana Cristina Garcia Bicharra 1 e Flávio Miguel Varejão 2 1 Laboratório de Documentação

Leia mais

Um modelo para a visualização do conhecimento baseado em arquétipos visuais

Um modelo para a visualização do conhecimento baseado em arquétipos visuais Acta Scientiarum http://www.uem.br/acta ISSN printed: 1806-2563 ISSN on-line: 1807-8664 Doi: 10.4025/actascitechnol.v34i4.10435 Um modelo para a visualização do conhecimento baseado em arquétipos visuais

Leia mais

Análise de Dados Qualitativos

Análise de Dados Qualitativos 2 Objetivo Análise de Dados Qualitativos Uma breve Introdução a Grounded Theory cleidson de souza cdesouza@ufpa.br! Você já está há 1 mês coletando documentos, fazendo observações, conduzindo entrevistas

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015 Design de Interface Interface Design 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

Uma Arquitetura de Controle Distribuída para um Sistema de Visão Computacional Propositada.

Uma Arquitetura de Controle Distribuída para um Sistema de Visão Computacional Propositada. Uma Arquitetura de Controle Distribuída para um Sistema de Visão Computacional Propositada. Reinaldo A. C. Bianchi 1 Anna H. R. C. Rillo 2 1 Divisão de Automação e Inteligência Artificial - Laboratório

Leia mais

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM VEM Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM Renato Novais, Thiago S. Mendes, Fernando Teles Instituto Federal da Bahia (IFBA) Salvador Bahia Brasil {renato,thiagosouto,fernandoteles}@ifba.edu.br Abstract.

Leia mais

Instituto Superior de Economia e Gestão

Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade écnica de Lisboa Instituto Superior de Economia e Gestão Departamento de Gestão MBA Ano Lectivo: 2003/2004 Sistemas de Decisão (2º rimestre) Sistemas de Decisão Docente: Prof. Doutor António

Leia mais

Autor 1 Orientador: 1. dia de mês de ano

Autor 1 Orientador: 1. dia de mês de ano Título Autor 1 Orientador: 1 1 Laboratório de Sistemas de Computação Universidade Federal de Santa Maria dia de mês de ano Roteiro Introdução Fundamentação Desenvolvimento Resultados Conclusão e Trabalhos

Leia mais

Uma ferramenta de Visualização da Informação para analisar o comportamento do aluno em um ambiente e-learning e sua trajetória de aprendizagem

Uma ferramenta de Visualização da Informação para analisar o comportamento do aluno em um ambiente e-learning e sua trajetória de aprendizagem Artigo Article Uma ferramenta de Visualização da Informação para analisar o comportamento do aluno em um ambiente e-learning e sua trajetória de aprendizagem An Information Visualization tool to analyze

Leia mais

2º Ciclo em: Engenharia Informática Design e Desenvolvimento de Jogos Digitais DI UBI 2014/2015

2º Ciclo em: Engenharia Informática Design e Desenvolvimento de Jogos Digitais DI UBI 2014/2015 ANIMATION & VIRTUAL REALITY 2º Ciclo em: Engenharia Informática Design e Desenvolvimento de Jogos Digitais DI UBI 2014/2015 Contacts! Docente (Teacher): Frutuoso Silva! Gabinete (Office): 3.18 (Bloco VI

Leia mais

de Bordas em Imagens Digitais

de Bordas em Imagens Digitais Anais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Avaliação Quantitativa de um Método Automático de Extração de Bordas em Imagens Digitais Inês A. Gasparotto Boaventura Departamento de Ciências de Computação e Estatística,

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

Avaliação de técnicas de seleção de quadros-chave na recuperação de informação por conteúdo visual

Avaliação de técnicas de seleção de quadros-chave na recuperação de informação por conteúdo visual Avaliação de técnicas de seleção de quadros-chave na recuperação de informação por conteúdo visual Shênia Salvador de Pinho, Kleber J. F. Souza Instituto de Ciências Exatas e Informática PUC Minas Guanhães,

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina/Centro de Ciências Tecnológicas UDESC/CCT

Universidade do Estado de Santa Catarina/Centro de Ciências Tecnológicas UDESC/CCT Universidade do Estado de Santa Catarina/Centro de Ciências Tecnológicas UDESC/CCT DCC - Departamento de Ciência da Computação Curso: BCC Bacharelado em Ciência da Computação Disciplina: OSRC001 Segurança

Leia mais

CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE

CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE Tathiana da Silva Barrére Antonio Francisco do Prado Vitor César Bonafe E-mail: (tathiana,prado,bonafe)@dc.ufscar.br

Leia mais

Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software

Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software Victor Vidigal Ribeiro Guilherme Horta Travassos {vidigal, ght}@cos.ufrj.br Agenda Introdução Resultados da revisão Corpo

Leia mais

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Ciência da Computação Centro de Informática Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Modelagem Flexível para Processos de Negócio. Resultados de um Estudo Experimental

Modelagem Flexível para Processos de Negócio. Resultados de um Estudo Experimental Modelagem Flexível para Processos de Negócio Resultados de um Estudo Experimental Fabiane Albino Aluna Mestrado Prof. Ricardo Massa Orientador Cenário Atual Modelagem de Processos de Negócio de maneira

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Processamento da Junção Espacial Distribuída utilizando a técnica de Semi-Junção Espacial

Processamento da Junção Espacial Distribuída utilizando a técnica de Semi-Junção Espacial Processamento da Junção Espacial Distribuída utilizando a técnica de Semi-Junção Espacial Sávio S. Teles de Oliveira 2, Anderson R. Cunha 2, Vagner J. do Sacramento Rodrigues 2, Wellington S. Martins 1

Leia mais

Cordis-FBC: um Ambiente Configurado TABA com Gerência do Conhecimento

Cordis-FBC: um Ambiente Configurado TABA com Gerência do Conhecimento Cordis-FBC: um Ambiente Configurado TABA com Gerência do Conhecimento Karina Villela, Ana Regina Rocha, Alvaro Rabelo Jr, Guilherme Travassos COPPE/UFRJ e Fundação Bahiana de Cardiologia Objetivos e Justificativas

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada CURSO DE FORMAÇÃO webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA Entidade de formação credenciada e homologada 1. Fundamentação A investigação nas ciências humanas e sociais tem passado nas últimas décadas

Leia mais

SISTEMA DE APOIO À DECISÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS VIA WEB PARA TRANSPORTE PÚBLICO URBANO

SISTEMA DE APOIO À DECISÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS VIA WEB PARA TRANSPORTE PÚBLICO URBANO SISTEMA DE APOIO À DECISÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS VIA WEB PARA TRANSPORTE PÚBLICO URBANO Rony Marcelo Arteaga Velasquez Pastor Willy Gonzales-Taco SISTEMA DE APOIO À DECISÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS

Leia mais

APRENDENDO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO VIA WEB

APRENDENDO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO VIA WEB APRENDENDO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO VIA WEB Romero Tori Universidade de São Paulo Escola Politécnica INTERLAB Laboratório de Tecnologias Interativas-USP Instituto Sumaré de Educação Superior rometori@usp.br

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Unidade curricular: / Curricular Unit: Sociologia da Comunicação Sociology of Communication Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

Estratégia Empresarial

Estratégia Empresarial Estratégia Empresarial Adquirir uma visão atualizada e integrada do sistema e contexto de direção estratégica da organização. Compreender o conteúdo da estratégia empresarial. Desenvolver competências

Leia mais

METODOLOGIA E FERRAMENTA PARA ENSINO DA PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

METODOLOGIA E FERRAMENTA PARA ENSINO DA PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS METODOLOGIA E FERRAMENTA PARA ENSINO DA PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS Mariane Fogaça Galhardo marianefg@yahoo.com.br Faculdade de Engenharia de Sorocaba Rodovia Senador José Ermírio de Moraes, km 1,5

Leia mais

Groupware. Protocolos e Artefatos de Coordenação. Mecanismo de Coordenação. Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br. Artefatos.

Groupware. Protocolos e Artefatos de Coordenação. Mecanismo de Coordenação. Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br. Artefatos. Groupware Tecnologia computacional para auxiliar o trabalho cooperativo Mas Como o trabalho cooperativo é executado? Como as pessoas trabalham em conjunto? Como a tecnologia existente facilita (ou dificulta)

Leia mais

2. Sistemas Multi-Agentes (Multi-Agent System - MAS)

2. Sistemas Multi-Agentes (Multi-Agent System - MAS) AORML uma linguagem para modelagem de uma aplicação Multiagentes: Uma Aplicação no Sistema Expertcop. Hebert de Aquino Nery, Daniel Gonçalves de Oliveira e Vasco Furtado. Universidade de Fortaleza UNIFOR

Leia mais

Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies.

Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies. Ahrend, Jan-Marten. Requirements Elicitation in Startup Companies. Dieste, O.; Juristo, N.; Shull, F., "Understanding the Customer: What Do We Know about Requirements Elicitation Mestrando: Rafael Carvalho

Leia mais

Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento

Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento Marco Antonio De Grandi, Valter Vieira de Camargo, Edmundo Sérgio Spoto Centro Universitário Eurípides de Marília

Leia mais

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line RAP Lisboa 4 de Março 2015 Quem somos Inovação I&D Participação Pública Internet Social Media Dedicação exclusiva à investigação e desenvolvimento

Leia mais

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city Amaro Correia, 19492@ufp.edu.pt Doutoramento em Ciências da Informação, SiTeGI,

Leia mais

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA Prof. Dr. Juliano Schimiguel Tutor. Msd. Rolfi C. Gomes Unidade V Engenharia de Software x Engenharia Web Propósitos de Websites Atividades da EW Categorias de Aplicações

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA

TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA Rafael Garcia Barbastefano CEFET/RJ rgb@cefet-rj.br Francisco Mattos Colégio Pedro II Colégio de Aplicação da UERJ franciscorpm@ig.com.br

Leia mais

25/05/2015. Relevance Feedback. Expansão de Consulta. Relevance Feedback

25/05/2015. Relevance Feedback. Expansão de Consulta. Relevance Feedback Relevance Feedback Expansão de Consulta Relevance Feedback 1 Relevance Feedback Baeza-Yates; Ribeiro-Neto, (2011, cap 5) distinguem dois métodos: Explicit Relevance Feedback a informação para a reformulação

Leia mais

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância HERMOSILLA, Lígia Docente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça FAEG - Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone (14) 3407-8000

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

8º Congresso de Pós-Graduação MINERAÇÃO BASEADA EM GRAFOS APLICADA À ÁREA BIOMÉDICA

8º Congresso de Pós-Graduação MINERAÇÃO BASEADA EM GRAFOS APLICADA À ÁREA BIOMÉDICA 8º Congresso de Pós-Graduação MINERAÇÃO BASEADA EM GRAFOS APLICADA À ÁREA BIOMÉDICA Autor(es) RODRIGO DE SOUSA GOMIDE Co-Autor(es) MARINA TERESA PIRES VIEIRA Orientador(es) MARINA TERESA PIRES VIEIRA 1.

Leia mais

Características dos Dados

Características dos Dados Universidade de Aveiro Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática Características dos Dados Beatriz Sousa Santos, Universidade de Aveiro, 2013 Os dados a visualizar podem ter diversas

Leia mais

Sistemas Tutores Inteligentes

Sistemas Tutores Inteligentes Sistemas Tutores Leila Cristina Vasconcelos de Andrade Jorge Juan Zavaleta Gavidia Trabalho de conclusão da disciplina Inteligência Artificial do Programa de Pós-Graduação da COPPE-Sistemas da Universidade

Leia mais

CURRICULUM - VITAE FERNANDO WAGNER SERPA VIEIRA DA SILVA

CURRICULUM - VITAE FERNANDO WAGNER SERPA VIEIRA DA SILVA CURRICULUM - VITAE FERNANDO WAGNER SERPA VIEIRA DA SILVA DADOS PESSOAIS Fernando Wagner Serpa Vieira da Silva Nascimento: 1 de novembro de 1972 Filiação: Luiz Fernando Coda Vieira da Silva e Leila Maria

Leia mais

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE 6 Disponibilizado no endereço http://www.acaoergonomica.ergonomia.ufrj.br Ação Ergonômica vol 3 nº. 1 (2007) pp. 01-06 METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA

Leia mais

PROGRAMA. Curso: Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia. diurno. Ciclo: 2º. pós-laboral. Ano: 1º Semestre: 1º

PROGRAMA. Curso: Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia. diurno. Ciclo: 2º. pós-laboral. Ano: 1º Semestre: 1º PROGRAMA Ciclo: 2º Curso: Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia diurno pós-laboral Ano: 1º Semestre: 1º Unidade Curricular: FUNDAMENTOS DE LÓGICA E ALGORITMOS DE PROGRAMAÇÃO Código: Departamento:

Leia mais

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Fábio Levy Siqueira 1 and Paulo Sérgio Muniz Silva 2 1 Programa de Educação Continuada da Poli-USP, São Paulo, Brazil 2 Escola Politécnica

Leia mais

Aula 02: Conceitos Fundamentais

Aula 02: Conceitos Fundamentais Aula 02: Conceitos Fundamentais Profa. Ms. Rosângela da Silva Nunes 1 de 26 Roteiro 1. Por que mineração de dados 2. O que é Mineração de dados 3. Processo 4. Que tipo de dados podem ser minerados 5. Que

Leia mais

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS Cleverson Nascimento de Mello¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

DIBSet: Um Detector de Intrusão por Anomalias Baseado em Séries Temporais

DIBSet: Um Detector de Intrusão por Anomalias Baseado em Séries Temporais VIII Simpósio Brasileiro em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais DIBSet: Um Detector de Intrusão por Anomalias Baseado em Séries Temporais Universidade Federal de Santa Maria Centro de

Leia mais

Table 1. Dados do trabalho

Table 1. Dados do trabalho Título: Desenvolvimento de geradores de aplicação configuráveis por linguagens de padrões Aluno: Edison Kicho Shimabukuro Junior Orientador: Prof. Dr. Paulo Cesar Masiero Co-Orientadora: Prof a. Dr. Rosana

Leia mais

são capturados de forma sistemática e intuitiva por meio de casos de uso.

são capturados de forma sistemática e intuitiva por meio de casos de uso. Prevenção de defeitos em Requisitos de Software: Uma caracterização do processo de melhoria Daniela C. C. Peixoto (Synergia, DCC/UFMG), Clarindo Isaías P. S. Pádua (Synergia, DCC/UFMG), Eveline A. Veloso

Leia mais

ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE

ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE MODELOS E REUTILIZAÇÃO EM ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE Alunos: Felyppe Rodrigues da Silva (Mestrado) Gabriella Castro Barbosa Costa (Doutorado) Professor: Toacy Cavalcante de Oliveira

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática MATRIZ CURRICULAR ELETIVAS MATRIZ CURRICULAR S LIVRE ESCOLHA Núcleo Temático: HUMANAS Disciplina: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS 34 h/a (.34 ) Teóricas Etapa: 4ª Compreensão de aspectos composicionais da Língua Brasileira de Sinais

Leia mais

ARQUITETURA DE UM SISTEMA SPATIO-TEXTUAL. PALAVRAS-CHAVE: banco de dados espaciais, busca spatio-textual. aplicativo.

ARQUITETURA DE UM SISTEMA SPATIO-TEXTUAL. PALAVRAS-CHAVE: banco de dados espaciais, busca spatio-textual. aplicativo. ARQUITETURA DE UM SISTEMA SPATIO-TEXTUAL Fellipe de Lima Fonseca 1 ; João Batista Rocha-Junior 2 1. Bolsista CNPq, Graduando em Engenharia de Computação, Universidade Estadual de Feira de Santana, e-mail:

Leia mais

Análise de Sentimentos e Mineração de Links em uma Rede de Co-ocorrência de Hashtags

Análise de Sentimentos e Mineração de Links em uma Rede de Co-ocorrência de Hashtags Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Ciência da Computação 2012.2 Análise de Sentimentos e Mineração de Links em uma Rede de Co-ocorrência de Hashtags Proposta de Trabalho de Graduação Aluno:

Leia mais

Sistemas Colaborativos Fundamentos e Aplicações

Sistemas Colaborativos Fundamentos e Aplicações Laboratório de Engenharia de Software Departamento de Sistemas de Computação Universidade de São Paulo Sistemas Colaborativos Fundamentos e Aplicações Seiji Isotani sisotani@icmc.usp.br Contextualização

Leia mais

I ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS

I ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS 21 de março de 2013 I ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS Visualizações 3D no ensino da química Isabel Duarte Caetano Rui Gomes Neves Vítor Duarte Teodoro Introdução Contributos do estudo Levar

Leia mais

http://www.analog.com/library/analogdialogue/archives.html http://www.ascilite.org.au/ajet/about/ajet-arcs-a.html

http://www.analog.com/library/analogdialogue/archives.html http://www.ascilite.org.au/ajet/about/ajet-arcs-a.html ACADEMIC OPEN INTERNET JOURNAL http://www.acadjournal.com/ ACTA MATHEMATICA ACADEMIAE PAEDAGOGICAE NYIREGYHAZIENSIS http://www.emis.de/journals/amapn/index.html ADVANCES IN MULTIMEDIA http://www.hindawi.com/journals/am/

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Domínios Especializados

Domínios Especializados Extração de Vocabulário Multilíngue para Tradução em Domínios Especializados Lucas Welter Hilgert, Renata Vieira Faculdade de Informática (FACIN) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Leia mais

Estudos Avançados de Metodologia de Pesquisa (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE)

Estudos Avançados de Metodologia de Pesquisa (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE) (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE) Identificação Disciplina: (CCP 945) Horário: quarta-feira (09:00 às 13:00 horas) Professor: Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE)

Leia mais

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado UAb Session on Institutional Change Students and Teachers Lina Morgado Lina Morgado l SUMMARY 1 1. Pedagogical Model : Innovation Change 2. The context of teachers training program at UAb.pt 3. The teachers

Leia mais

Uma Ferramenta para Visualização de Relacionamentos de Rastreamentos

Uma Ferramenta para Visualização de Relacionamentos de Rastreamentos Uma Ferramenta para Visualização de Relacionamentos de Rastreamentos Iago Luiz Teixeira de Moraes Orientador: Gilberto A. de A. Cysneiros Filho Plano de Trabalho Individual do Bolsista submetido para o

Leia mais

Teorias de e-learning Fábio Fernandes

Teorias de e-learning Fábio Fernandes Teorias de e-learning Fábio Fernandes O que é uma teoria? Uma teoria, nesse contexto, pode ser descrita como uma série de hipóteses que aplicam-se a todas as instâncias de um acontecimento ou assunto e

Leia mais

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il.

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. BSP Especializados BSP - Especializados JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. UNIDADE: Morumbi

Leia mais

Renan Pupin. Resumo. Experiência. Full Stack Web Developer CEO at Orbitus Web renan_athas@hotmail.com

Renan Pupin. Resumo. Experiência. Full Stack Web Developer CEO at Orbitus Web renan_athas@hotmail.com Renan Pupin Full Stack Web Developer CEO at Orbitus Web renan_athas@hotmail.com Resumo Hi, my name is Renan Pupin and I currently work as a Full Stack Web Developer Freelancer and CEO at Orbitus Web. I

Leia mais

Curriculum Vitae Ana Margarida de Jesus Cardoso Cachopo

Curriculum Vitae Ana Margarida de Jesus Cardoso Cachopo Curriculum Vitae Ana Margarida de Jesus Cardoso Cachopo September 2014 PERSONAL DATA Date of Birth: February 15th, 1971 Nationality: Portuguese Work Address: Técnico Lisboa Av. Rovisco Pais, N o 1 1049

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

UNIVERSIDADE F EDERAL DE P ERNAMBUCO ANÁLISE DE UM MÉTODO PARA DETECÇÃO DE PEDESTRES EM IMAGENS PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE F EDERAL DE P ERNAMBUCO ANÁLISE DE UM MÉTODO PARA DETECÇÃO DE PEDESTRES EM IMAGENS PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE F EDERAL DE P ERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA 2010.2 ANÁLISE DE UM MÉTODO PARA DETECÇÃO DE PEDESTRES EM IMAGENS PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno!

Leia mais

Especificação de Requisitos de Software com o Método SCR

Especificação de Requisitos de Software com o Método SCR Especificação de Requisitos de Software com o Método SCR Flávio Ricardo Carpena Tereza Gonçalves Kirner Departamento de Computação - Universidade Federal de São Carlos Rodovia Washington Luiz, Km 235 -

Leia mais

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br)

Investigando aspectos da geração de novos produtos de software. Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Investigando aspectos da geração de novos produtos de software Daniel Arcoverde (dfa@cin.ufpe.br) Estrutura Parte1. Inovação é igual em software? Parte 2. Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos

Leia mais