INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS"

Transcrição

1 INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS Junções Celulares Matriz Extracelular

2 Integração de células em tecidos Introdução A maioria das células animais organizam se em tecidos que se associam em unidades funcionais de grandes dimensões: os órgãos. As células dos tecidos estão geralmente em contacto com uma rede de macromoléculas extracelulares: a matriz extracelular. Distingue se 2 grandes categorias de tecido animal: 1) o tecido conjuntivo rico em matriz extracelular na qual as células encontram se espalhadas e 2) o tecido epitelial no qual as células são estreitamente associadas em folhetos (epitélios) deixando pouco espaço àmatriz extracelular.

3 Integração de células em tecidos Junções celulares Classificação das junções celulares de acordo com a função 1 junções apertadas (ou de oclusão): impermeáveis aos iões e moléculas 2 junções de ancoragem: a. locais de ligação dos filamentos de actina (junções de adesão) a1. entre células (desmossoma circular) a2. entre uma célula e a matriz extracelular (contactos focais) b. locais de ligação dos filamentos intermédios b1. entre células (desmossoma pontual) b2. entre uma célula e a matriz extracelular (hemidesmossomas) 3 junções de comunicação: permitem a transmissão de sinais químicos e eléctricos entre as células (junções de hiato ou gap junctions)

4 Integração de células em tecidos Junções celulares Junções apertadas Designadas por junções de oclusão (ou zonulae occludens ou tight junctions). Estas junções encontram se na zona apical ligando as membranas de 2 células. Assim, elas impedem a passagem de substâncias no espaço intercelular. As junções estão organizadas de tal modo que, nas regiões onde elas se encontram, o espaço intercelular está obliterado. Experiência efectuada com marcadores colocados no lúmen. Verificou se que os marcadores só penetraram nos espaços intercelulares até ao local das junções apertadas.

5 Integração de células em tecidos Junções celulares Junções apertadas (ocludinas ou claudinas) Microfotografia (TEM) de uma junção apertada Um modelo de junção impermeável. Bandas finas de natureza proteica, que rodeiam completamente as células, contactam com estruturas idênticas de células adjacentes, selando assim o espaço intercelular. Exemplo de proteínas: ocludinas e claudinas

6 Desmossomas circulares Integração de células em tecidos Junções celulares Filamentos de actina Catenina Cinto de adesão Caderina Membrana celular São localizados abaixo das junções apertadas. Ligam os filamentos de actina das células epiteliais. Os filamentos de actina formam um cinto àvolta das células ligando as umas às outras. Neste cinto de adesão os feixes de microfilamentos de actina dispõem se paralelamente a membrana celular à qual se ligam por um conjunto de proteínas como a vinculina.

7 Contactos focais Integração de células em tecidos Junções celulares Ligam as células e os seus filamentos de actina à matriz extracelular a nível de determinadas regiões da membrana citoplasmática. Proteínas implicadas: integrina; talina, vinculina e actinina α.

8 Desmossomas pontuais Conectam filamentos intermediários de uma célula com os de outra. Integração de células em tecidos Junções celulares Os filamentos intermediários nos desmossomas pontuais de células epiteliais são de queratina e do músculo cardíaco são de desmina. A associação entre filamentos intermédios e desmossomas contribui para arquitectura e estabilidade estrutural das células e tecidos. Em cada uma das membranas destas células existem placas densas constituídas por proteínas designadas por desmoplaquinas às quais se associam proteínas transmembranares: caderinas(desmogleínas e desmocolinas) que interagem umas com as outras no espaço extracelular, fortalecendo a adesão.

9 Integração de células em tecidos Junções celulares Desmossomas pontuais Membrana citoplasmática Placa densa citoplasmática Filamentos intermédios (queratina) Aspecto dos desmossomas pontuais em TEM Filamentos intermédios (desmina) Desmossomas pontuais (músculo cardíaco)

10 Integração de células em tecidos Junções celulares Hemidesmossomas São estruturas morfologicamente semelhantes aos desmossomas mas que são funcional e quimicamente distintas. Ligam a superfície basal dessas células àlâmina basal que se encontra por baixo. Os filamentos que lhe estão associados são também filamentos intermédios de queratina que se encontram ancorados na placa densa. Filamentos de queratina Desmossoma pontual Proteínas implicadas: integrina e plectina Lâmina basal hemidesmossoma

11 Junções de hiato (Gap junctions) Integração de células em tecidos Junções celulares As junções de hiato são estabelecidas entre as membranas citoplasmáticas de células adjacentes. Nesta zona o espaço intercelular éreduzido. As zonas de comunicação conexões são constituídas por proteínas transmembranaresque, por sua vez, são constituídas por 6 subunidades proteicas: as conexinas. Estas dispõem se por forma a delimitar um canal por onde passam pequenas moléculas (iões, sinais,...). Interstício de 2 4 nm 2 conexões formando um canal aberto entre 2 células adjacentes Membranas citoplasmáticas adjacentes Canal de 1.5 nm de diâmetro Conexão composta por 6 subunidades As junções de hiato são responsáveis pela passagem dos sinais nas sinapses eléctricas.

12 Integração de células em tecidos Junções celulares Junções de hiato (Gap junctions) Moléculas de dimensão inferior a 1000 daltons podem passar através dos conexões. Longa junção de hiato O aumento do Ca2+ citoplasmático, ou a diminuição do ph intracelular diminuem a permeabilidade das junções de hiato. membranas junção de hiato curta (Técnica de criofractura) Fechado Ca2+ alto ou ph baixo Aberto Ca2+ baixo ou ph alto Micrografias electrónicas de 2 junções de hiato entre 2 células

13 Integração de células em tecidos Junções celulares

14 Integração de células em tecidos Matriz extracelular Introdução O espaço extracelular é preenchido por uma rede organizada que se forma por associação de macromoléculas, polissacarídeos e proteínas, segregadas localmente. Esta rede é chamada matriz extracelular. As quantidades relativas dos diferentes tipos de macromoléculas da matriz extracelular e o seu modo de organização originam formas adaptadas às necessidades funcionais de cada tecido: matriz calcificada (ossos), matriz transparente (córnea) ou matriz elástica (tendões). Células epiteliais lâmina basal macrófago fibroblasto GAG, proteoglicanos, glicoproteínas Fibras de colagénio Vaso sanguíneo Fibras elásticas O tecido conjuntivo subjacente ao folheto epitelial mastócito

15 Aspectos estruturais e funcionais Integração de células em tecidos Matriz extracelular Preenchimento do espaço entre as células e ligação das células e dos tecidos Suporte mecânico das células e tecidos Regulação do comportamento das células em contacto com a matriz (desenvolvimento, migração, proliferação, funções metabólicas,...)

16 Aspectos estruturais e funcionais Integração de células em tecidos Matriz extracelular As macromoléculas da matriz extracelular são segregadas pelas células que se encontram em contacto com a matriz: os fibroblastos na maioria dos tecidos conjuntivos e as células epiteliais nos tecidos epiteliais. Células epiteliais lâmina basal macrófago fibroblasto GAG, proteoglicanos, glicoproteínas Fibras de colagénio Vaso sanguíneo Fibras elásticas mastócito Fibroblastos e tecido conjuntivo (SEM) O tecido conjuntivo subjacente ao folheto epitelial

17 Aspectos estruturais Integração de células em tecidos Matriz extracelular As macromoléculas que formam a matriz extracelular são: Glicosaminoglicanos (GAG) e Proteoglicanos (PG): Formam uma substância fundamental hidratada tipo gel que permite a difusão de nutrientes, metabolitos e hormonas entre o sangue e as células do tecido. Colagénio e Elastina: São proteínas fibrosas estruturais que conferem resistência mecânica (colagénio) e elasticidade (elastina) àmatriz; participam também na organização da matriz extracelular. Fibronectina e laminina (proteínas adesivas): São também proteínas fibrosas, que permitem a fixação das células àmatriz. A fibronectina fixa os fibroblastos àmatriz e a laminina fixa as células epiteliais à lâmina basal.

18 Integração de células em tecidos Matriz extracelular Lâmina basal Éuma camada de matriz extracelular especializada que se encontra na base de todas as estruturas epiteliais. Rodeia as células musculares individuais, as células adiposas e as células de Schwann. A lâmina basal separa as células do tecido conjuntivo. É sintetizada, em grande parte, pelas células que repousam sobre ela. A lâmina basal éuma rede densa de colagénio tipo IV e de moléculas específicas que permitem a sua fixação às células adjacentes e àmatriz extracelular. Todas as lâminas basais contêm colagénio tipo IV, proteoglicanos (sulfato de heparano) e glicoproteínas (laminina e entactina) Célula epitelial Célula epitelial lâmina basal Fibrilas de colagénio Aspecto da lâmina basal em SEM

Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes

Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes Molecular Biology of the Cell Alberts et al., 2002 quarta edição JUNÇÕES CELULARES junções oclusivas junções de ancoramento junções comunicantes

Leia mais

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações Tecido: comunidade organizada de células estabelecimento de interações moléculas de adesão permitem que as células mantenham o contato umas com as outras e com componentes da matriz extracelular Interações

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Citoesqueleto e Matriz extracelular

Citoesqueleto e Matriz extracelular Citoesqueleto e Matriz extracelular OBJETIVOS da aula os estudantes deverão ser capazes de Descrever os componentes do citoesqueleto (microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermediários), suas funções

Leia mais

14/03/2016. Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas

14/03/2016. Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas 1 2 Matriz Extracelular Epitélios e sua relação com a Matriz Extracelular 3 Matriz Extracelular Lâmina basal

Leia mais

Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular

Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular Maio 2016 Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular Prof. Dr. Luis Lamberti P. da Silva Tecido Epitelial Células fortemente unidas Células suportam o estresse mecânico Matriz escassa: lâmina

Leia mais

Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS

Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS Organismos multicelulares Vantagens: Conjunto de células TECIDOS Divisão de tarefas e funções Interdependência estrutural e funcional Células especializadas

Leia mais

Variedades de Tecido Conjuntivo

Variedades de Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Variedades de Tecido Conjuntivo Propriamente dito (frouxo, denso modelado e não modelado) Com propriedades especiais (tecido elástico, reticular, adiposo, mielóide, linfóide, mucoso)

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT HISTOLOGIA Tecido Epitelial Cap.4 PLT Células geralmente poliédricas (justapostas). Pouca substância extracelular Funções: - revestimento, - absorção, - excreção - secreção, - proteção, - sensorial. Avascular.

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial HISTOLOGIA Tecido Epitelial Geralmente avascularizado Características Escassez de matriz extracelular Membrana basal: separa e prende o epitélio ao tecido conjuntivo Células justapostas com junções intercelulares

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções:

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções: TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO Origem: mesoderma Constituição: Diversos tipos de células Matriz extracelular: substância fundamental e fibras TECIDO CONJUNTIVO Funções: Sustentação estrutural Preenchimento

Leia mais

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS. Tecido Conjuntivo

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS. Tecido Conjuntivo FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Tecido Conjuntivo Disciplina: Histologia Prof. Me. Cássio Resende de Morais Características gerais Apresenta diferentes

Leia mais

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e Membrana Plasmática SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no entanto, não quer dizer que a MP

Leia mais

Tecido Epitelial e Conjuntivo

Tecido Epitelial e Conjuntivo Tecido Epitelial e Conjuntivo Objetivos os estudantes deverão ser capazes de... - descrever as características (constituintes e sua organização) e funções gerais do epitélio de revestimento e do epitélio

Leia mais

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota.

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota. Biologia Membranas Biológicas Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARTE 1 Todas as células, sejam elas procariontes ou eucariontes apresentam um revestimento

Leia mais

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele Tecido conjuntivo de preenchimento Pele derme epiderme Pele papila dérmica crista epidérmica corte histológico da pele observado em microscopia de luz Camadas da Epiderme proliferação e diferenciação dos

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Membranas Biológicas Todas as células, sejam elas procariontes

Leia mais

Tecidos estrutura geral

Tecidos estrutura geral Tecido Epitelial Tecidos estrutura geral Célula Meio extracelular Os tecidos em geral apresentam na sua organização básica: (1) células e (2) meio extracelular. Órgãos estrutura geral Componentes: Parênquima:

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e

TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e Prof. Bruno Pires TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e do corpo. Isso ocorre pela presença de um conjunto de moléculas que conectam esse tecido aos outros, por meio da sua. Estruturalmente

Leia mais

Matriz extracelular e Tecido epitelial

Matriz extracelular e Tecido epitelial Matriz extracelular e Tecido epitelial Capítulo 20 - Fundamentos da Biologia Celular Alberts - 3ª edição Capítulo 4 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Células são organizadas em tecidos Plantas tem

Leia mais

Aula: Histologia I. Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo.

Aula: Histologia I. Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo. Aula: Histologia I Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo. PROFESSOR: Brenda Braga DATA: 03/04/2014 Histologia (Estudo dos Tecidos)

Leia mais

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR AULA 2 DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Membrana Celular ou Membrana Plasmática Função 2 Membrana Celular ou Membrana Plasmática

Leia mais

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Histologia Professora: Brenda Braga Histologia (Estudo dos Tecidos) Tecidos conjunto de células especializadas em realizar uma ou mais funções. Células-tronco São praticamente indiferenciadas

Leia mais

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Histologia Animal 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Os tecidos animais 4 tipos básicos: Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Tecidos epiteliais Células justapostas, com pouca ou nenhuma substância extracelular.

Leia mais

Tecido conjuntivo e tecido osseo

Tecido conjuntivo e tecido osseo Tecido conjuntivo e tecido osseo Tipos de tecido conjuntivo Tecidos responsáveis por unir, ligar, nutrir, proteger e sustentar os outros tecidos Tecidos Conjuntivos Propriamente Ditos Frouxo Denso Modelado

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA SISTEMA MUSCULAR Dra. Flávia Cristina Goulart CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Marília flaviagoulart@marilia.unesp.br Histologia do M.Esquelético É formado por células

Leia mais

UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL. Prof.: Cristiano Ricardo Jesse

UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL. Prof.: Cristiano Ricardo Jesse UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL Prof.: Cristiano Ricardo Jesse CONSIDERAÇÕES INICIAIS Organismos Sistemas Órgãos Tecidos Células CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Diversidade celular. Riqueza em material extracelular

Diversidade celular. Riqueza em material extracelular Diversidade celular Riqueza em material extracelular Sistema de fibras colágenas, reticulares e elásticas Substância fundamental amorfa, rica em glicosaminoglicanas, proteoglicanas, água e glicoproteínas

Leia mais

Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3)

Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3) UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3) Profa. Dra. Nívea Macedo

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof Leonardo M. Crema

Tecido Conjuntivo. Prof Leonardo M. Crema Tecido Conjuntivo Prof Leonardo M. Crema Características: células separadas por muito material extracelular menor densidade celular vários tipos de células vasos sanguíneos, linfáticos, nervoso FUNÇÕES

Leia mais

Evoluíram sua organização multicelular de. Independente Construção de tecidos em diferentes princípios

Evoluíram sua organização multicelular de. Independente Construção de tecidos em diferentes princípios Matriz Extracelular Células do Intestino Matriz Extracelular Plantas e Animais Evoluíram sua organização multicelular de forma: Independente Construção de tecidos em diferentes princípios Matriz Extracelular

Leia mais

Citoesqueleto. Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados. Ações dependentes do citoesqueleto

Citoesqueleto. Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados. Ações dependentes do citoesqueleto Citoesqueleto Citoesqueleto Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados Ações dependentes do citoesqueleto ossos e músculos celulares Micrografia de fluorescência

Leia mais

4 tipos: junção de oclusão junção aderente desmossomo junção comunicante. 2 tipos: 1- junção de adesão focal 2- hemidesmossomos.

4 tipos: junção de oclusão junção aderente desmossomo junção comunicante. 2 tipos: 1- junção de adesão focal 2- hemidesmossomos. Junções Intercelulares Célula 1234- Célula 4 tipos: junção de oclusão junção aderente desmossomo junção comunicante Junções Célula-Matriz Célula Matriz extracelular 2 tipos: 1- junção de adesão focal 2-

Leia mais

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Conjunto de células semelhantes e interdependentes Condição básica da multicelularidade Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Origens embrionárias dos tecidos animais: Ectoderme Mesoderme

Leia mais

23/02/2014. Vera Andrade

23/02/2014. Vera Andrade Vera Andrade http://histologiavvargas.wordpress.com/ O que são células? Quais os tamanhos, as formas e as funções das células? Como se classificam? Algumas características celulares Organelas celulares

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Junções intercelulares HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Vera Regina Andrade, 2015 São estruturas da membrana plasmática que contribuem para a adesão e comunicação entre as células Também podem ser vedantes,

Leia mais

Unidade 4: M m e b m r b an a a n s a s Ce C l e ul u ar a es e s Pa P r a te e II

Unidade 4: M m e b m r b an a a n s a s Ce C l e ul u ar a es e s Pa P r a te e II Unidade 4: Membranas Celulares Parte II Disciplina: Biologia Celular e Molecular Centro de Ciências da Saúde Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini marilanda.bellini@usc.br Pró Reitoria de Pesquisa e de

Leia mais

Junções celulares 1: Junções ocludentes

Junções celulares 1: Junções ocludentes Junções celulares 1: Junções ocludentes A U L A 5 objetivos Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Reconhecer a importância e a necessidade da formação de junções entre as células. Entender o papel

Leia mais

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS TIPOS DE TECIDOS DO CORPO HUMANO O organismo humano é formado por quatro tipos básicos de tecidos: o epitelial, o conjuntivo, o muscular e o nervoso. Estes tecidos são formados

Leia mais

Membrana celular: Especializações

Membrana celular: Especializações Especializações de membrana 1) Aumento de superfície 2) Junções intercelulares 1 1) Aumento de superfície Microvilosidades: presentes em muitos tipos celulares; nos mamíferos são mais bem estudadas em

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Prof. Cristiane Oliveira

TECIDO CONJUNTIVO. Prof. Cristiane Oliveira TECIDO CONJUNTIVO Prof. Cristiane Oliveira Tecido Conjuntivo Introdução e Funções - Caracteriza-se pela grande variedade de células e abundância de matriz extracelular; - Termo CONJUNTIVO Algo que junta

Leia mais

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto Citoplasma Citoesqueleto e organelas Natália Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Citoplasma celular Sinônimos hialoplasma, matriz citoplasmática, citossol; Acreditava-se que era um fluido homogêneo e

Leia mais

Tecidos nervoso e muscular. Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro

Tecidos nervoso e muscular. Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecidos nervoso e muscular Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecido nervoso Divisão anatômica do sistema nervoso central e periférico Neurônios Corpo celular- Contêm uma massa de

Leia mais

Professora Lígia Cazarin

Professora Lígia Cazarin Tecidos do corpo humano Professora Lígia Cazarin Tecido Função Tipos de células 1.Epitelial 1.2 Glandular Matriz extracelular Localização 2.Conjuntivo 2.1 Propriamente dito 2.2 Cartilaginoso 2.3 Ósseo

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO https://www.youtube.com/watch?v=nvd1xbnamou Classificação SNC corpos celulares dos neurônios (substância cinzenta) prolongamentos (substância branca) SNP Nervos sensitivos (aferentes)

Leia mais

Grandes tipos celulares e tecidulares

Grandes tipos celulares e tecidulares Grandes tipos celulares e tecidulares Carlos Plancha Instituto de Histologia e Biologia do Desenvolvimento O que pode fazer uma célula isolada? Prolifera Adere Polariza Morre Diferencia-se 1 Organismos

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO Classificação SNC corpos celulares dos neurônios (substância cinzenta) prolongamentos (substância branca) SNP Nervos sensitivos (aferentes) Entrada Saída Nervos cranianos e nervos

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO - Células - Matriz Extracelular Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO Células: - Células Condrogências - Condroblastos - Condrócitos Síntese da Matriz Matriz: - fibrilas

Leia mais

Membrana Celular. Membrana Celular 08/03/13. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica

Membrana Celular. Membrana Celular 08/03/13. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membrana Celular Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membrana celular -Membrana plasmática -Endomembranas Membrana Celular Membrana plasmática: limite celular Sistema de

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO 1 TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO INDICAÇÃO DE LEITURA GARTNER, L. P. ; HIATT, J. L. Tratado de Histologia. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2007. Cap. 06, p.113-132. JUNQUEIRA, L. C. U. ; CARNEIRO,

Leia mais

PROPEDÊUTICO Tecido Muscular

PROPEDÊUTICO Tecido Muscular HISTOLOGIA PROPEDÊUTICO Tecido Muscular Profa. Dra. Constance Oliver Profa. Dra. Maria Célia Jamur PRINCIPAIS FUNÇÕES DO MÚSCULO Função primária: CONTRAÇÃO Sua finalidade é executar TRABALHO MECÂNICO CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA TECIDO EPITELIAL Mamíferos: Tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Origem ECTODERMA MESODERMA ENDODERMA 1 Tecido epitelial Ectoderma: epitélios sensoriais dos olhos; aparelho auditivo e

Leia mais

4/10/2012 CITOESQUELETO. Citoesqueleto. Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma

4/10/2012 CITOESQUELETO. Citoesqueleto. Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma CITOESQUELETO Citoesqueleto Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma 1 Citoesqueleto Garante a estrutura da célula e de suas organelas; Ajuda a organizar a atividade

Leia mais

TECIDO MUSCULAR CONTINUAÇÃO...

TECIDO MUSCULAR CONTINUAÇÃO... TECIDO MUSCULAR CONTINUAÇÃO... MÚSCULO CARDÍACO Células alongadas e ramificadas Se prendem por meio de junções intercelulares complexas Estriações transversais Um ou dois núcleos centralmente Circundadas

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR

HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO TECIDO CONJUNTIVO DE PROPRIEDADES ESPECIAIS TECIDO CONJUNTIVO ESPECIALIZADO TECIDO

Leia mais

Tecido Epitelial de Revestimento

Tecido Epitelial de Revestimento Tecido Epitelial de Revestimento Epitelial Revestimento Glandular Prof. a Dr. a Sara Tatiana Moreira Histologia e Anatomia Humana CB52D COBIO - UTFPR Campus Santa Helena 1 2 Tecido epitelial de revestimento

Leia mais

Tecido Epitelial de Revestimento

Tecido Epitelial de Revestimento Tecido Epitelial de Revestimento Prof. a Dr a. Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 Tecido Epitelial Revestimento Secreção/ Glandular 2 1 Revestimento das superfícies corporais externas 3 Revestimento

Leia mais

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética 1. SÍNDROMES - UMA PERSPECTIVA AUDIOLÓGICA ADRIANA LAYBAUER PORTO ALEGRE,

Leia mais

CITOSQUELETO. Microfilamentos de actina. Microtúbulos. Filamentos intermédios

CITOSQUELETO. Microfilamentos de actina. Microtúbulos. Filamentos intermédios CITOSQUELETO Microfilamentos de actina Microtúbulos Filamentos intermédios O citosqueleto é composto por 3 elementos principais de filamentos proteicos: Microfilamentos (Filamentos de actina) Microtúbulos

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens.

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. SISTEMA ESQUELÉTICO Conceito de Sistema Esquelético O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. Conceito de Ossos: Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que unindos-se aos outros,

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas HISTOLOGIA ANIMAL Histologia é a parte da Biologia que estuda os tecidos. Tecidos são agrupamentos de células semelhantes e/ou que possuem função semelhante, tomadas em conjunto com a substância intercelular.

Leia mais

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo)

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo) Permeabilidade da Bicamada Lipídica Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons tamanho da molécula solubilidade da molécula (em óleo) TRÂNSITO ATRAVÉS DA MEMBRANA MEMBRANA PLASMÁTICA TRÂNSITO ATRAVÉS

Leia mais

Tema B TECIDO CONJUNTIVO

Tema B TECIDO CONJUNTIVO Tema B TECIDO CONJUNTIVO 1 Características gerais 2 Características dos principais tipos de tecido conjuntivo 2.1 Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1.1 Laxo 2.1.2 Denso: modulado e não modulado 2.2

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira BIOLOGIA CELULAR Msc. Jessica Borges de Oliveira Citoplasma Citoplasma Citoesqueleto Organelas Celulares Citoplasma Também chamado de hialoplasma. Em células eucariontes o citoplasma compreende o espaço

Leia mais

TECIDO ÓSSEO FUNÇÕES: - Suporte. - Proteção órgãos vitais. - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos

TECIDO ÓSSEO FUNÇÕES: - Suporte. - Proteção órgãos vitais. - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos FUNÇÕES: - Suporte - Proteção órgãos vitais - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos - Armazenamento de minerais (cálcio, fosfato) TECIDO DINÂMICO Remodelação Tensão Pressão Formação Reabsorção

Leia mais

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Prof. Dr.

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Prof. Dr. FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA TECIDO ÓSSEO Tipo especializado de tecido conjuntivo» Protege órgãos» Produção de células

Leia mais

TECIDO MUSCULAR (parte 2)

TECIDO MUSCULAR (parte 2) TECIDO MUSCULAR (parte 2) Profª Patrícia Mendes Disciplina: Histologia Geral e Embriologia Curso: Medicina Veterinária www.faculdadevertice.com.br TIPO: MÚSCULO CARDÍACO Músculo Cardíaco Características

Leia mais

objetivos Matriz extracelular AULA Pré-requisitos

objetivos Matriz extracelular AULA Pré-requisitos Matriz extracelular AULA 7 objetivos Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Definir o que é a matriz extracelular. Enumerar os tecidos onde a matriz extracelular tem papel fundamental. Caracterizar

Leia mais

Tecido Muscular. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS

Tecido Muscular. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS Tecido Muscular Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS CARACTERÍSTICAS MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO MÚSCULO LISO EPIMÍSIO, PERIMÍSIO

Leia mais

Conceitos fundamentais de Biologia Celular

Conceitos fundamentais de Biologia Celular Conceitos fundamentais de Biologia Celular Principais estruturas da célula eucariótica O NÚCLEO Contém nos cromossomos todo o genoma (DNA) das células; Responsável pela síntese e processamento dos RNAs

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Introdução HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Vera Regina Andrade, 2015 Apesar de toda a complexidade, o organismo humano é constituído de 4 tipos básicos de tecidos Tecido epitelial Tecido conjuntivo Tecido

Leia mais

Fisiologia celular I. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo

Fisiologia celular I. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo celular I celular I Objetivo Conhecer os aspectos relacionados a manutenção da homeostasia e sinalização celular Conteúdo Ambiente interno da célula Os meios de comunicação e sinalização As bases moleculares

Leia mais

TECIDO ÓSSEO. Nutrição Dependente de canalículos existentes na matriz, pois não existe difusão pela matriz calcificada.

TECIDO ÓSSEO. Nutrição Dependente de canalículos existentes na matriz, pois não existe difusão pela matriz calcificada. TECIDO ÓSSEO Tipo de tecido conjuntivo especializado, formado por células e material extracelular calcificado, a matriz óssea. Principal constituinte do esqueleto. Funções - Serve de suporte para os tecidos

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais. Em geral o tecido conjuntivo é constituído:

Tecido Conjuntivo. Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais. Em geral o tecido conjuntivo é constituído: www.wbio.com.br Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais Em geral o tecido conjuntivo é constituído: Células Fibras Matriz de substância fundamental amorfa (SFA)

Leia mais

Eletrofisiologia 13/03/2012. Canais Iônicos. Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons

Eletrofisiologia 13/03/2012. Canais Iônicos. Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons Eletrofisiologia Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons Seletividade Alguns íons podem passar outros não Tamanho do canal Distribuição de cargas Aberto ou fechado Proteínas Integrais:

Leia mais

Tecido muscular Capítulo 5

Tecido muscular Capítulo 5 Tecido muscular Capítulo 5 1 MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO As células do músculo estriado esquelético são originadas da fusão dos mioblastos. Figura 5.1 - Fusão dos mioblastos para formar o músculo estriado

Leia mais

Histologia Básica. Prof. Mateus Grangeiro

Histologia Básica. Prof. Mateus Grangeiro Histologia Básica Prof. Mateus Grangeiro TECIDO CONJUNTIVO CARACTERÍSTICAS GERAIS Constituído por diferentes tipos celulares; Grande quantidade de material extracelular; Ricamente vascularizado; Origem

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo HISTOLOGIA Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Constituição: Células Matriz Extracelular: Fibras colágenas, elásticas e reticulares Substância Fundamental Amorfa glicosaminoglicanas e proteínas Líquido

Leia mais

Sistema Circulatório. Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006

Sistema Circulatório. Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006 Sistema Circulatório Diogo Magalhães Cavaco Instituto de Histologia e Embriologia Faculdade de Medicina de Lisboa 2006 Aparelho cardiovascular Pulmão Artéria pulmonar Veias pulmonares Órgãos e tecidos

Leia mais

Histologia Animal. Prof. Santhiago Dalcin

Histologia Animal. Prof. Santhiago Dalcin Histologia Animal Prof. Santhiago Dalcin Histologia Animal Após a fecundação do espermatozoide com o óvulo forma-se o embrião que sofre interruptas divisões ocorrendo diferenciação celular. No desenvolvimento

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO CARTILAGINOSO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO CARTILAGINOSO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO CARTILAGINOSO Pericôndrio Fibroblasto Condroblasto Cartilagem Lacuna Condrócito Cartilagem hialina Lacuna contendo condrócito Vista seccional da cartilagem

Leia mais

Prof. Me. Leandro Parussolo

Prof. Me. Leandro Parussolo HISTOFISIOLOGIA ANIMAL AULA 4 - TECIDO CONJUNTIVO Prof. Me. Leandro Parussolo Introdução e Funções Caracteriza-se pela grande variedade de cells e abundância de matriz extracelular; Termo CONJUNTIVO Algo

Leia mais

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Classificação do Tecido conjuntivo A classificação dos tecidos conjuntivos reflete o componente predominante ou a organização estrutural do tecido: Tecido conjuntivo

Leia mais

TECIDO EPITELIAL. Professora Melissa Kayser

TECIDO EPITELIAL. Professora Melissa Kayser TECIDO EPITELIAL Professora Melissa Kayser Tecido Epitelial Introdução Tecido que reveste a superfície externa do corpo e as cavidades internas. Desempenha várias funções: Proteção do corpo (pele) Percepção

Leia mais

Biologia. (5168) Tecido Muscular / (5169) Tecido Nervoso. Professor Enrico Blota.

Biologia. (5168) Tecido Muscular / (5169) Tecido Nervoso. Professor Enrico Blota. Biologia (5168) Tecido Muscular / (5169) Tecido Nervoso Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia TECIDO MUSCULAR / TECIDO NERVOSO TECIDO MUSCULAR O tecido muscular é composto pelas

Leia mais

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre 1-2012 Profa. Luciana F. Krause Funções: Membrana Plasmática Envoltório do citoplasma; Delimita e contém os meios intra e extracelular; dando individualidade

Leia mais

8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina. Bibliografia

8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina. Bibliografia BIOQUÍMICA I 2010/2011 Ensino teórico - 1º ano Mestrado Integrado em Medicina 8ª aula teórica Proteínas estruturais: colagénio, queratina e elastina 12-10-2010 Bibliografia Biochemistry with clinical correlations,

Leia mais

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos,

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu

TECIDO CONJUNTIVO. Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu TECIDO CONJUNTIVO Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu TECIDO CONJUNTIVO Constituintes? - Matriz extracelular Proteínas fibrosas - Substância Fundamental - Células Residentes e Transitórias Variação

Leia mais

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento HISTOLOGIA DOS TECIDOS FUNDAMENTAIS Aula 1. Tecido epitelial e conjuntivo comum TECIDO EPITELIAL OBJETIVOS PARA O TEMA: os alunos deverão ser capazes de... descrever as características e funções gerais

Leia mais

Métodos Cito-Histoquímicos

Métodos Cito-Histoquímicos Ciências Biomédicas Laboratoriais Métodos Cito-Histoquímicos Aula 5 2016/17 João Furtado jffurtado@ualg.pt Gab. 2.06 na ESSUAlg Sumário Tecido Conjuntivo Introdução Matriz extracelular Fibras de Colagénio

Leia mais

Sistema Circulatório. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS

Sistema Circulatório. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS Sistema Circulatório Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS SISTEMA VASCULAR SANGUÍNEO SISTEMA VASCULAR LINFÁTICO SISTEMA VASCULAR SANGUÍNEO Esse sistema transporta

Leia mais

Membranas biológicas

Membranas biológicas Citologia e Histologia Membranas biológicas Composição e Estrutura Prof a Dr a. Iêda Guedes Membranas biológicas 1. Considerações gerais 2. Estrutura de membrana 3. Lipídeos de membrana 4. Proteínas de

Leia mais

O texto acima é o início de um enunciado de questão em uma avaliação, que apresentava quatro propostas a serem solucionadas pelo aluno.

O texto acima é o início de um enunciado de questão em uma avaliação, que apresentava quatro propostas a serem solucionadas pelo aluno. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Biologia Questão 1 A pele é o maior órgão do corpo. Representa aproximadamente 16% do peso corporal e desempenha inúmeras funções, entre elas protetora, sensorial,

Leia mais