CITOSQUELETO. Microfilamentos de actina. Microtúbulos. Filamentos intermédios

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CITOSQUELETO. Microfilamentos de actina. Microtúbulos. Filamentos intermédios"

Transcrição

1 CITOSQUELETO Microfilamentos de actina Microtúbulos Filamentos intermédios

2 O citosqueleto é composto por 3 elementos principais de filamentos proteicos: Microfilamentos (Filamentos de actina) Microtúbulos Filamentos intermédios

3 O citoesqueleto é uma rede de filamentos proteicos que se estende através do citoplasma de todas as células dos eucariotas. Esta rede tem um papel estrutural (determinação da forma da célula e organização geral do citoplasma) e um papel funcional (promoção dos movimentos celulares). Apesar de seu nome, o citoesqueleto éuma estrutura flexível e dinâmica. Os 3 tipos de filamentos encontram se interligados e ligados aos organelos celulares e àmembrana citoplasmática, através de proteínas de ligação específicas.

4 Microfilamentos (filamentos de actina) Citosqueleto Os microfilamentos são filamentos proteicos de 7 nm de diâmetro. São fibras flexíveis capazes de se organizar em feixes ou redes formando uma estrutura tridimensional tipo gel.

5 Microfilamentos (filamentos de actina) Citosqueleto Os microfilamentos (ou Actina F) formam se por polimerização de monómeros de actina G. Monómero de actina Extremidade (+) Extremidade ( ) Organização das moléculas globulares de actina num filamento helicoidal de actina.

6 Microfilamentos (filamentos de actina) Citosqueleto Os microfilamentos são estruturas dinâmicas Existe um equilíbrio entre a forma monomérica (actina G) e a forma polimerizada (actina F). Os microfilamentos têm uma extremidade mais onde se associam (com facilidade) as unidades de actina e uma extremidade menos onde são retiradas (com facilidade). Trímero de actina G ATP núcleo Extremidade (+) Actina G Polimerização dos filamentos de actina Extremidade ( ) Actina F

7 Microfilamentos (filamentos de actina) Citosqueleto Os microfilamentos são estruturas dinâmicas Drogas que estabilizam os microfilamentos: ligam se a uma extremidade do microfilamento impedindo a despolimerização. Exemplo: Faloidina, alcalóide produzido por uma espécie de cogumelos (Amanita phaloides). Drogas que destabilizam os microfilamentos: associam se à actina impedindo a polimerização. Exemplo: Citocalasinas

8 Microfilamentos (filamentos de actina) Citosqueleto Papel nas diferenciações da superfície celular A superfície de muitas células projectam extensões envolvidas no movimento celular, na fagocitose ou na absorção de nutrientes. A disposição filiforme destas diferenciações é atribuída aos feixes de actina F. Extremidade mais Membrana celular Filamentos de actina Exemplo: as microvilosidades à superfície das células intestinais. Miosina e calmodulina As proteínas que se associam à actina desempenham as funções de: Vilina e fimbrina rede terminal Estabilização da actina F Regulação do seu comprimento Organização espacial dos microfilamentos

9 Microfilamentos (filamentos de actina) Papel na contracção muscular Citosqueleto O músculo é constituído por um feixe de fibras musculares. Nestas fibras (ou células) existem no citoplasma numerosos elementos cilíndricos designados por miofibrilas. Nas miofibrilas existem unidades de contracção que se repetem: sarcómeros.

10 Microfilamentos (filamentos de actina) Papel na contracção muscular Citosqueleto Cada sarcómero contém 2 bandas distintas: Banda clara (I) constituída por filamentos de actina que distribuem se ao longo de toda a banda I e intersectam parcialmente a banda A. Banda escura (A) constituída por filamentos espessos de miosina que se dispõem num arranjo hexagonal, tal como mostra um corte transversal das miofibrilas. A contracção muscular deve se ao deslizamento de filamentos de actina (filamentos finos) sobre filamentos de miosina (filamentos grossos).

11 Microfilamentos (filamentos de actina) Papel na citocinese A citocinese ocorre com a formação do anel contráctil de actina e miosina Citosqueleto Papel na motilidade celular 1) Migração de células embrionárias durante o desenvolvimento 2) Invasão dos tecidos pelos leucócitos durante uma infecção 3) Migração de células envolvidas na cicatrização 4) Fagocitose

12 Microtúbulos São estruturas cilíndricas (cilindro oco no meio) com 25 nm de diâmetro e um comprimento variável consoante o tipo de microtúbulos. Apresentam polaridade: extremidade (+) e ( ) São estruturas dinâmicas. Têm um papel na determinação da forma das células e nos movimentos celulares (locomoção, transporte intracelular dos organelos e separação dos cromossomas durante a mitose).

13 Microtúbulos Estrutura Os microtúbulos são formados por polimerização de moléculas de tubulina. Cada tubulina éum heterodímero de 2 subunidades globulares: tubulina α e tubulina β. A associação de dímeros forma protofilamentos. A associação de 13 protofilamentos leva àformação de 1 microtúbulo. protofilamentos Molécula de tubulina

14 Microtúbulos Estrutura Os microtúbulos são formados por polimerização de moléculas de tubulina; Cada tubulina éum heterdímero de 2 subunidades globulares: tubulina α e tubulina β; A associação de dímeros forma protofilamentos; A associação de 13 protofilamentos leva àformação de 1 microtúbulo.

15 Microtúbulos Dinâmica dos microtúbulos Os microtúbulos apresentam polaridade: Extremidades [+] e [ ]. Em termos de estabilidade, existem 2 tipos de microtúbulos: MTs estáveis (ex: MTs de cílios e flagelos); MTs lábeis e transitórios (ex: MTs do fuso mitótico).

16 Microtúbulos Instabilidade dinâmica Algumas substâncias químicas interferem na polimerização ou despolimerização dos heterodímeros de tubulina. Exemplos: Colchicina: provoca a despolimerização do fuso mitótico, inibindo a mitose. Vinblastina e vincristina: agentes antimitóticos utilizados no tratamento antineoplásico. Taxol (Paclitaxel) : impede a despolimerização dos microtúbulos, interferindo na separação dos cromossomas na mitose. Utilizado no tratamento antineoplásico. Microtúbulos como alvo da quimioterapia do cancro

17 Microtúbulos Centros Organizadores de Microtúbulos (MTOCs) Os microtúbulos da maioria das células originam se a partir de um centro organizador dos microtúbulos chamado de centrossoma nas células animais. O centrossoma encontra se adjacente ao núcleo, perto do centro das células interfásicas. Durante a mitose, os centrossomas entretanto duplicados, projectam microtúbulos formando o fuso mitótico. Célula interfásica centrossoma Célula em divisão Polo do fuso Célula ciliada cílio/flagelo centríolo Célula nervosa centrossoma axónio As extremidades ( ) dos microtúbulos estão ancoradas no MTOC; As extremidades (+) estão geralmente próximas da membrana citoplasmática.

18 Microtúbulos Centros Organizadores de Microtúbulos (MTOCs) O centrossoma écomposto por 2 centríolos, dispostos um perpendicular ao outro, rodeados por um material pericentriolar amorfo. Micrografia (TEM) mostrando 2 pares de centríolos numa célula em mitose.

19 Microtúbulos Centros Organizadores de Microtúbulos (MTOCs) O centrossoma écomposto por 2 centríolos, dispostos um perpendicular ao outro, rodeados por um material pericentriolar amorfo. Os centríolos são estruturas cilíndricas com um arranjo de tipo 9t + 0 (como os corpos basais). Representação esquemática dum centríolo (arranjo 9t + 0). Micrografia electrónica dum corte transversal de 3 corpos basais.

20 Microtúbulos MAPs (Microtubule Associated Proteins) Outras são proteínas motoras (motores moleculares): promoção do transporte ao longo dos microtúbulos, transportando vesículas e organelos: Cinesinas: possibilitam o movimento em direcção àextremidade (+) Dineínas citoplasmáticas: possibilitam o movimento em direcção àextremidade ( ) Dineína ciliar e flagelar: estão envolvidas no movimento dos cílios e dos flagelos Dineína Cinesina

21 Microtúbulos Dineína ciliar e flagelar Cílios e flagelos são projecções da membrana citoplasmática suportadas pelos microtúbulos. São responsáveis pelos movimentos de várias células eucarióticas (os flagelos das bactérias são de natureza diferente). Cílios e flagelos têm 0,25 μm de diâmetro. Os flagelos são mais compridos (200 μm) que os cílios (10 μm). Os cílios são mais numerosos que os flagelos. Função: locomoção da célula movimentação de partículas àvolta da célula. Um campo de cílios visualizado por microscopia electrónica de varrimento.

22 Microtúbulos Dineína ciliar e flagelar O axonema éa estrutura fundamental dos cílios e flagelos. O axonema é constituído por microtúbulos dispostos segundo um arranjo pares de microtúbulos periféricos e 2 microtúbulos centrais. Em cada dupleto os 2 microtúbulos são diferentes: Túbulo A: microtúbulo completo (com 13 protofilamentos) Túbulo B: microtúbulo incompleto com 10 ou 11 protofilamentos, associado ao túbulo A de tal forma que existe uma parede comum aos 2 túbulos Citosqueleto Projecção radial Bainha interna Par de microtúbulos centrais Membrana citoplasmática túbulo A Braço externo de dineína túbulo B Ponte de nexina Representação esquemática da estrutura do axonema em corte transversal. Braço interno de dineína Corte transversal (TEM) dum flagelo de Chlamydomonas mostrando o arranjo do axonema.

23 Filamentos intermédios Têm um diâmetro de 10 nm. Formam uma rede perinuclear que se estende até à membrana plasmática. Ao contrário da actina e dos microtúbulos, os filamentos intermédios são estruturas estáveis e não dinâmicas, não estão implicados nos movimentos celulares, mas servem de suporte mecânico para as células e os tecidos.

24 Filamentos intermédios Estrutura São formados a partir de proteínas de tipo fibroso. Existem mais de 50 proteínas que formam filamentos intermédios. Todas as proteínas dos filamentos intermédios possuem um domínio central helicoidal comum (com 310 a 350 aa) e dois domínios N terminal e C terminal variáveis.

25 Filamentos intermédios Montagem (monómero) Heterodímero paralelo Tetrâmero antiparalelo Protofilamento 10 nm Filamento intermédio

26 Filamentos intermédios Exemplo: Lamina nuclear e invólucro nuclear A lamina nuclear tem um papel de suporte mecânico ao invólucro nuclear. A fragmentação da lamina nuclear (por fosforilação) induz a fragmentação do invólucro nuclear durante a mitose. poro nuclear invólucro nuclear lâmina cromatina Micrografia electrónica duma porção da lamina nuclear

Citoesqueleto e movimento celular

Citoesqueleto e movimento celular Citoesqueleto e movimento celular Prof. Dr. Vinicius Farias Campos GBIOTEC - PPGB fariascampos@gmail.com Abordagens... O que é e qual é a constituição do citoesqueleto Quais funções o citoesqueleto desempenha

Leia mais

Citoesqueleto e movimento celular

Citoesqueleto e movimento celular Citoesqueleto e movimento celular Prof. Vinicius Farias Campos, BSc., MSc. fariascampos@gmail.com Abordagens... O que é e qual é a constituição do citoesqueleto Quais funções o citoesqueleto desempenha

Leia mais

Citoesqueleto. Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados. Ações dependentes do citoesqueleto

Citoesqueleto. Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados. Ações dependentes do citoesqueleto Citoesqueleto Citoesqueleto Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente Movimentos coordenados Ações dependentes do citoesqueleto ossos e músculos celulares Micrografia de fluorescência

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA VIDA DCV MED049 - BIOLOGIA E BIOQUIMICA. Citoesqueleto

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA VIDA DCV MED049 - BIOLOGIA E BIOQUIMICA. Citoesqueleto UNIVERSIDADE ESTADUAL DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA VIDA DCV MED049 - BIOLOGIA E BIOQUIMICA Citoesqueleto Profª MsC. Polyanna Carôzo de Oliveira Salvador - BA 2017 FUNÇÕES Definição de diversas

Leia mais

CITOESQUELETO 4/10/2012 TRÊS TIPOS DE FILAMENTOS PRESENTES NO CITOESQUELETO. Diâmetros: 10nm, 25nm, 7nm MICROTÚBULOS FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS

CITOESQUELETO 4/10/2012 TRÊS TIPOS DE FILAMENTOS PRESENTES NO CITOESQUELETO. Diâmetros: 10nm, 25nm, 7nm MICROTÚBULOS FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS CITOESQUELETO TRÊS TIPOS DE FILAMENTOS PRESENTES NO CITOESQUELETO FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS MICROTÚBULOS FILAMENTOS DE ACTINA Diâmetros: 10nm, 25nm, 7nm 1 MICROTÚBULOS Introdução Geral Diâmetro de 25nm

Leia mais

3. MATRIZ CITOPLASMÁTICA E CITOESQUELETO

3. MATRIZ CITOPLASMÁTICA E CITOESQUELETO 3. MATRIZ CITOPLASMÁTICA E CITOESQUELETO Citoesqueleto, com microscópio de fluorescência (Raven, P.H., R. F. Evert & S. E. Eichhorn. 1992. Biology of Plants, 5th ed. Worth Publishers). Organelos celulares

Leia mais

CITOESQUELETO. Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CITOESQUELETO

CITOESQUELETO. Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CITOESQUELETO Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Adesões Celulares Transporte Vesicular Manutenção da Forma Movimentos Celulares Coordenados Contração Muscular Transporte de substâncias em massa Divisão Celular Actina

Leia mais

Características gerais Composição Filamentos de Actina Filamentos Intermediários Microtúbulos Proteínas Motoras

Características gerais Composição Filamentos de Actina Filamentos Intermediários Microtúbulos Proteínas Motoras Características gerais Composição Filamentos de Actina Filamentos Intermediários Microtúbulos Proteínas Motoras Rede tridimensional localizada no citoplasma que forma o arcabouço celular. Formado de proteínas.

Leia mais

Citoesqueleto e Matriz extracelular

Citoesqueleto e Matriz extracelular Citoesqueleto e Matriz extracelular OBJETIVOS da aula os estudantes deverão ser capazes de Descrever os componentes do citoesqueleto (microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermediários), suas funções

Leia mais

UNIDADE 9 CITOESQUELETO

UNIDADE 9 CITOESQUELETO UNIDADE 9 CITOESQUELETO 1. VISÃO GERAL O citoesqueleto é um sistema de proteínas filamentosas presente tanto em organismos eucariotos quanto em organismos procariotos. O termo citoesqueleto (originalmente,

Leia mais

4/10/2012 CITOESQUELETO. Citoesqueleto. Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma

4/10/2012 CITOESQUELETO. Citoesqueleto. Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma CITOESQUELETO Citoesqueleto Rede intrincada de filamentos protéicos que se estendem por todo o citoplasma 1 Citoesqueleto Garante a estrutura da célula e de suas organelas; Ajuda a organizar a atividade

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira BIOLOGIA CELULAR Msc. Jessica Borges de Oliveira Citoplasma Citoplasma Citoesqueleto Organelas Celulares Citoplasma Também chamado de hialoplasma. Em células eucariontes o citoplasma compreende o espaço

Leia mais

Biologia Celular. Organitos (continuação)

Biologia Celular. Organitos (continuação) Biologia Celular Organitos (continuação) Organitos Ribossomas Retículo endoplasmático Aparelho / Complexo de Golgi / Dictiossomas Lisossomas, Endossomas, e outras vesículas Vacúolos Mitocôndrios Cloroplastos

Leia mais

Filamentos Intermediários, Microfilamentos e Microtúbulos

Filamentos Intermediários, Microfilamentos e Microtúbulos Filamentos Intermediários, Microfilamentos e Microtúbulos Prof. Dr. Luis Lamber0 Junho 2017 Citoesqueleto: Organização e Mo5lidade celular - Diversidade de formas e movimentos - Diversidade das adesões

Leia mais

INTRODUÇÃO Conjunto de elementos que, em sintonia, são responsáveis pela integridade estrutural das células e por uma ampla variedade de processos din

INTRODUÇÃO Conjunto de elementos que, em sintonia, são responsáveis pela integridade estrutural das células e por uma ampla variedade de processos din CITOESQUELETO INTRODUÇÃO Conjunto de elementos que, em sintonia, são responsáveis pela integridade estrutural das células e por uma ampla variedade de processos dinâmicos CITOESQUELETO Contrariamente ao

Leia mais

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto Citoplasma Citoesqueleto e organelas Natália Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Citoplasma celular Sinônimos hialoplasma, matriz citoplasmática, citossol; Acreditava-se que era um fluido homogêneo e

Leia mais

23/02/2014. Vera Andrade

23/02/2014. Vera Andrade Vera Andrade http://histologiavvargas.wordpress.com/ O que são células? Quais os tamanhos, as formas e as funções das células? Como se classificam? Algumas características celulares Organelas celulares

Leia mais

CITOESQUELETO E MOTILIDADE CELULAR

CITOESQUELETO E MOTILIDADE CELULAR CITOESQUELETO E MOTILIDADE CELULAR Citoesqueleto consiste de uma rede de proteínas filamentosas que se extendem através do citoplasma de todas as células eucarióticas. Função do citoesqueleto - Determina

Leia mais

Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos. MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina

Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos. MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina Filamentos de actina Encontrados em todas as células eucarióticas Essenciais

Leia mais

Células procarióticas. Disponível em: <http://www.uic.edu/classes/bios/bios100/lectures/prok02.jpg>. Acesso em: 12 mar

Células procarióticas. Disponível em: <http://www.uic.edu/classes/bios/bios100/lectures/prok02.jpg>. Acesso em: 12 mar Citoplasma Células procarióticas Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2012. Células eucarióticas Preenchido pelo hialoplasma ou citosol Possui

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Médico Veterinário Há pessoas

Leia mais

Citoesqueleto Biologia Molecular e Celular II

Citoesqueleto Biologia Molecular e Celular II Citoesqueleto Biologia Molecular e Celular II - 2015 Citoesqueleto Organização dos componentes celulares Interação mecânica com o ambiente = forma Movimentos coordenados Direcionamento do trânsito intracelular

Leia mais

Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos. MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina

Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos. MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina Componentes do citoesqueleto: filamentos protéicos MT = microtúbulos IF = filamentos intermediários AF = filamentos de actina Filamentos de actina Encontrados em todas as células eucarióticas Essenciais

Leia mais

Prof. Tiago Collares, Dr.

Prof. Tiago Collares, Dr. Biologia Celular organelas Prof. Tiago Collares, Dr. tiago_collares@hotmail.com (MSN) collares.t@gmail.com (E-mail) Introdução à Biologia Celular Estrutura Celular: de acordo com o tipo estrutural de célula

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA DIVISÃO CELULAR

IMPORTÂNCIA DA DIVISÃO CELULAR Cerca de 30 minutos Divisão Celular IMPORTÂNCIA DA DIVISÃO CELULAR Reprodução dos seres unicelulares Multiplicação /crescimento celular dos organismos pluricelulares Renovação e Regeneração de tecidos

Leia mais

I DEFINIÇÃO

I DEFINIÇÃO CITOPLASMA I DEFINIÇÃO MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS: A) Ciclose: corrente citoplasmática orientada num certo sentido, sendo bem visível especialmente no endoplasma de muitas células vegetais. Proporciona

Leia mais

Divisão Celular: Mitose e Meiose

Divisão Celular: Mitose e Meiose Divisão Celular: Mitose e Meiose Divisão Celular as células originam-se de outras células preexistentes Virchow, 1858, médico alemão. 1 Divisão Celular - Base da continuidade e perpetuação das células

Leia mais

Citoplasma. Compreende a região entre a membrana plasmática e o núcleo. Do grego kytos (célula) e plasma (molde).

Citoplasma. Compreende a região entre a membrana plasmática e o núcleo. Do grego kytos (célula) e plasma (molde). Citoplasma Compreende a região entre a membrana plasmática e o núcleo. Do grego kytos (célula) e plasma (molde). Neste local ocorrem diversas reações químicas do metabolismo celular. Citoplasma Organelas

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS

INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS Junções Celulares Matriz Extracelular Integração de células em tecidos Introdução A maioria das células animais organizam se em tecidos que se associam em unidades funcionais

Leia mais

Biologia Celular e Molecular. Prof a Dr a. Iêda Guedes

Biologia Celular e Molecular. Prof a Dr a. Iêda Guedes Biologia Celular e Molecular Prof a Dr a. Iêda Guedes Função do Citoesqueleto -rede de filamentos / dinâmica -manutenção da forma da célula -organização da estrutura interna da célula -crescimento e adaptação

Leia mais

Principais eventos do ciclo celular eucarioto. G1+S+G2 = interfase M = mitose. Célulasfilha. Síntese de DNA. Cromátidesirmã.

Principais eventos do ciclo celular eucarioto. G1+S+G2 = interfase M = mitose. Célulasfilha. Síntese de DNA. Cromátidesirmã. Divisão celular Principais eventos do ciclo celular eucarioto Cromátidesirmã Célulasfilha Condensação dos cromossomos, envelope nuclear se desfaz, segregação. Descondensação dos cromossomos, formação do

Leia mais

4 VERA LÚCIA CORRÊA FEITOSA

4 VERA LÚCIA CORRÊA FEITOSA CITOESQUELETO Aula 4 VERA LÚCIA CORRÊA FEITOSA META Fazer uma descrição sobre a organização estrutural e funcional do citoesqueleto. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: definir as características

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO- UNICEUMA DISCIPLINA: CITOLOGIA E EMBRIOLOGIA CITOPLASMA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO- UNICEUMA DISCIPLINA: CITOLOGIA E EMBRIOLOGIA CITOPLASMA CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO- UNICEUMA DISCIPLINA: CITOLOGIA E EMBRIOLOGIA CITOPLASMA Prof.Fernando Luís Bacelar Lobato São Luís 2011 CITOPLASMA - COMPONENTES Hialoplasma, citosol ou citoplasma fundamental

Leia mais

2

2 1 2 3 4 5 6 7 8 Os microtúbulos são constituídos por tipos de cadeias polipeptídicas denominadas tubulinas alfa e tubulinas beta. Cada cadeia é formada por um conjunto de 13 protofilamentos dispostos paralelamente.

Leia mais

Final da Fase S. Cada cromossomo é um par de cromátides irmãs, firmemente associadas uma à outra.

Final da Fase S. Cada cromossomo é um par de cromátides irmãs, firmemente associadas uma à outra. Divisão Celular Final da Fase S Cada cromossomo é um par de cromátides irmãs, firmemente associadas uma à outra. A coesão organizada das cromátides depende de complexos denominados coesinas. Duplicação

Leia mais

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete CÉLULAS 8 ano Profª Elisete Quanto ao número de células Os seres vivos podem ser: UNICELULARES apresentam uma única célula. Ex: bactérias e protozoários. PLURICELULARES apresentam mais células. Ex: seres

Leia mais

TECIDO MUSCULAR (parte 1)

TECIDO MUSCULAR (parte 1) TECIDO MUSCULAR (parte 1) Profª Patrícia Mendes Disciplina: Histologia Geral e Embriologia Curso: Medicina Veterinária www.faculdadevertice.com.br COMO OCORREM OS MOVIMENTOS? As atividades musculares são

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA SISTEMA MUSCULAR Dra. Flávia Cristina Goulart CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Marília flaviagoulart@marilia.unesp.br Histologia do M.Esquelético É formado por células

Leia mais

CICLO CELULAR E DIVISÃO CELULAR. Profa MSc. Luanna Fernandes

CICLO CELULAR E DIVISÃO CELULAR. Profa MSc. Luanna Fernandes CICLO CELULAR E DIVISÃO CELULAR Profa MSc. Luanna Fernandes DEFINIÇÃO: Células Filhas Consiste em uma cadeia de eventos que envolve a duplicação do conteúdo intracelular e culmina a sua divisão, gerando

Leia mais

O que é um ciclo celular?

O que é um ciclo celular? O que é um ciclo celular? Divisão celular PORQUE É QUE OCORRE DIVISÃO CELULAR? 1- Para que todos os seres pluricelulares possam crescer. Se não vejamos... Todos nós começamos por ser uma única célula.

Leia mais

NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR

NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR NÚCLEO E DIVISÃO CELULAR O núcleo celular (descoberto por Robert Brown, 1833) é uma estrutura presente nas células eucarióticas, que contém o DNA da célula. Delimitado pelo envoltório

Leia mais

Membrana Celular (Membrana Plasmática)

Membrana Celular (Membrana Plasmática) Partes da Célula: Membrana Celular (Membrana Plasmática) Citoplasma - citosol - organelas (compartimentalização funcional) Núcleo A Membrana Plasmática: estrutura geral O Modelo do Mosaico Fluido A Membrana

Leia mais

Tecido muscular Capítulo 5

Tecido muscular Capítulo 5 Tecido muscular Capítulo 5 1 MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO As células do músculo estriado esquelético são originadas da fusão dos mioblastos. Figura 5.1 - Fusão dos mioblastos para formar o músculo estriado

Leia mais

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profª. Gardênia

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profª. Gardênia Aulas Multimídias Santa Cecília Profª. Gardênia CITOPLASMA Há uma imensa diversidade de células: células nervosas, musculares... Partes fundamentais da célula: membrana plasmática, citoplasma e núcleo.

Leia mais

Biologia Celular e Molecular:

Biologia Celular e Molecular: Disciplina: Biologia Celular e Molecular: Prof.Dr. Antonio Augusto L. Barboza Diferenciação Celular EUCARIONTES Célula Animal Célula Vegetal Células procariontes Pobreza de membranas (somente a membrana

Leia mais

Mecanismos da divisão celular: Mitose e meiose. Profa. Dra. Enilza M Espreafico

Mecanismos da divisão celular: Mitose e meiose. Profa. Dra. Enilza M Espreafico Mecanismos da divisão celular: Mitose e meiose Profa. Dra. Enilza M Espreafico Uma visão resumida da ciclo celular Fase M = Mitose + citocinese O Ciclo Celular: Intérfase (G1-S-G2) e Fase M (Mitose + Citocinese)

Leia mais

ESTRUTURA DAS PROTEÍNAS

ESTRUTURA DAS PROTEÍNAS ESTRUTURA DAS PROTEÍNAS Como é a estrutura tridimensional das proteínas??? 4 níveis estruturais Estrutura primária, secundária, terciária e quaternária Mantidas por: ligações covalentes (ligação peptídica

Leia mais

CITOLOGIA - DIVISÃO Lista II 20 Questões Professor Charles Reis Curso Expoente

CITOLOGIA - DIVISÃO Lista II 20 Questões Professor Charles Reis Curso Expoente CITOLOGIA - DIVISÃO Lista II 20 Questões Professor Charles Reis Curso Expoente 01. Analise as figuras: Observando-se a figura acima, é correto afirmar que: a) 1 representa uma anáfase da mitose de uma

Leia mais

Apoptose e Ciclo Celular Nutrição

Apoptose e Ciclo Celular Nutrição Apoptose e Ciclo Celular Nutrição Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ABR/2011 APOPTOSE Do grego declínio Citado em poema grego clássico referindose a folhas caindo da árvore. APOPTOSE Morte

Leia mais

PROPEDÊUTICO Tecido Muscular

PROPEDÊUTICO Tecido Muscular HISTOLOGIA PROPEDÊUTICO Tecido Muscular Profa. Dra. Constance Oliver Profa. Dra. Maria Célia Jamur PRINCIPAIS FUNÇÕES DO MÚSCULO Função primária: CONTRAÇÃO Sua finalidade é executar TRABALHO MECÂNICO CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Tecidos nervoso e muscular. Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro

Tecidos nervoso e muscular. Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecidos nervoso e muscular Capítulos 9 e 10 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecido nervoso Divisão anatômica do sistema nervoso central e periférico Neurônios Corpo celular- Contêm uma massa de

Leia mais

Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; lo

Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; lo CÉLULA ANIMAL Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; local de síntese de proteínas; também denominado

Leia mais

Ao microscópio electrónico, o material genético apresenta-se como um fio de contas com cerca de 10nm de diâmetro

Ao microscópio electrónico, o material genético apresenta-se como um fio de contas com cerca de 10nm de diâmetro Cromatina material genético distendido Ao microscópio electrónico, o material genético apresenta-se como um fio de contas com cerca de 10nm de diâmetro Cromossoma material genético condensado Centrómero

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS. Prof. Piassa

CITOPLASMA E ORGANELAS. Prof. Piassa CITOPLASMA E ORGANELAS Prof. Piassa A CÉLULA 1 Citosol (Hialoplasma) Constituído de água e proteínas, as quais formam um colóide, o qual é mais viscoso na periferia da célula. Local de ocorrência de reações

Leia mais

Biologia e Geologia - 10ºAno -

Biologia e Geologia - 10ºAno - Biologia e Geologia - 10ºAno - Conhecimento da célula O conhecimento dos processos biológicos depende do conhecimento da célula enquanto unidade fundamental da vida As células eram pouco conhecidas até

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Junções intercelulares HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Vera Regina Andrade, 2015 São estruturas da membrana plasmática que contribuem para a adesão e comunicação entre as células Também podem ser vedantes,

Leia mais

Movimentos Celulares ATP. ADP + Pi + Energia.

Movimentos Celulares ATP. ADP + Pi + Energia. Movimentos Celulares 1 Conceito movimento é o estado em que um corpo muda continuamente de posição com relação a um ponto fixo. 2 Movimento e Vida: 2.1 A vida depende de movimento. 2.2 O movimento depende

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES. BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori

CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES. BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori CITOPLASMA CITOPLASMA Também chamado de hialoplasma; É o fluido intracelular, onde estão

Leia mais

A Célula. A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos:

A Célula. A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos: A Célula Teoria celular: A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos: A célula é a unidade básica estrutural e funcional de todos os seres vivos (isto é, todos

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Organelas celulares Estruturas encontradas no interior do citoplasma das células que realizam diversas funções relacionadas com a sobrevivência da célula. Célula Vegetal As células

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR. Citoesqueleto

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR. Citoesqueleto UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR Citoesqueleto Profa. Dra. Nívea Macedo Citoesqueleto Para o funcionamento celular adequado:

Leia mais

Os cartões à seguir devem ser recortados, dobrados ao meio e colados.

Os cartões à seguir devem ser recortados, dobrados ao meio e colados. Os cartões à seguir devem ser recortados, dobrados ao meio e colados. CASO A Herpes é uma doença infecciosa muito contagiosa, causada pelo vírus Herpes simplex. Como todo vírus, ele é muito pequeno, não

Leia mais

CITOLOGIA. Equipe de Biologia Leonardo da Vinci

CITOLOGIA. Equipe de Biologia Leonardo da Vinci CITOLOGIA Equipe de Biologia Leonardo da Vinci CITOLOGIA Unicelulares x Pluricelulares Procariontes x Eucariontes CÉLULA ANIMAL CÉLULA ANIMAL Citoplasma (Citosol ou Hialoplasma) Substância gelatinosa (aquosa)

Leia mais

Citohistologia Animal

Citohistologia Animal Citohistologia Animal Aula 1 Introdução Profa. Melissa Kayser Visão Geral Corpo humano organizado em 4 básicos: tecidos Epitelial Muscular Nervoso Conjuntivo Visão Geral - Tecidos consistem em celúlas

Leia mais

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profª Renata Rodrigues Biologia - 9ºano EF

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profª Renata Rodrigues Biologia - 9ºano EF Aulas Multimídias Santa Cecília Profª Renata Rodrigues Biologia - 9ºano EF CITOPLASMA 1 2 5 6 7 8 9 10 3 11 4 12 SUSTENTAÇÃO INTERNA DA CÉLULA E MOVIMENTOS CELULARES CITOESQUELETO: Conjunto de filamentos;

Leia mais

O músculo esquelético

O músculo esquelético Cadeira de Biofísica Molecular Capítulo 2 O músculo esquelético Paula Tavares, FCUL (2012-2013) 1 Os músculos Cerca de 50% da massa corporal são músculos. 40% de músculo esquelético e cerca de 10% de músculo

Leia mais

Transcrição da informação genética

Transcrição da informação genética Transcrição da informação genética A síntese de RNA (mensageiro, por exemplo) se inicia com a separação das duas fitas de DNA. Apenas uma das fitas do DNA serve de molde para a produção da molécula de

Leia mais

FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS. Movimentação e Contração muscular

FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS. Movimentação e Contração muscular FUNÇÕES VITAIS ANIMAIS Movimentação e Contração muscular 1. MOVIMENTAÇÃO Inclui locomoção, deslocamento de células e propulsão de alimentos (e líquidos). Gera calor. http://www.fillosdegalicia.com.br http://www.myspace.com

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

CARACTERÍSTICAS. Certos componentes das células musculares recebem nomes especiais: sarcoplasmático. o Membrana plasmática sarcolema;

CARACTERÍSTICAS. Certos componentes das células musculares recebem nomes especiais: sarcoplasmático. o Membrana plasmática sarcolema; TECIDO MUSCULAR TECIDO MUSCULAR CARACTERÍSTICAS GERAIS Responsável pelos movimentos corporais; Constituído por células alongadas (fibras), contendo grande quantidade de filamentos citoplasmáticos (miofibrilas),

Leia mais

Divisão celular processo através do qual cada célula, em regra,

Divisão celular processo através do qual cada célula, em regra, De que modo as células asseguram a sua continuidade? Divisão celular Divisão celular processo através do qual cada célula, em regra, origina duas células-filhas geneticamente iguais à célula-mãe. As células

Leia mais

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações Tecido: comunidade organizada de células estabelecimento de interações moléculas de adesão permitem que as células mantenham o contato umas com as outras e com componentes da matriz extracelular Interações

Leia mais

SISTEMA MUSCULAR. Estriado cardíaco. Miócitos estriados com um ou dois núcleos centrais.

SISTEMA MUSCULAR. Estriado cardíaco. Miócitos estriados com um ou dois núcleos centrais. SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica, sendo caracterizado pela propriedade de contração e distensão de suas células, o que determina a movimentação dos membros e das vísceras. Há

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS 2º TRIMESTRE. 1) As células apresentam membrana plasmática com composição química e estrutura semelhantes entre si.

ROTEIRO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS 2º TRIMESTRE. 1) As células apresentam membrana plasmática com composição química e estrutura semelhantes entre si. ROTEIRO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS 2º TRIMESTRE Nome: nº: Ano: 1º EM Data: / / 2018 Professora: Franciely 1) As células apresentam membrana plasmática com composição química e estrutura semelhantes entre si.

Leia mais

CITOPLASMA. Editado por Profº Moisés Myra Araújo Profª Ana Luisa Miranda Vilela

CITOPLASMA. Editado por Profº Moisés Myra Araújo Profª Ana Luisa Miranda Vilela CITOPLASMA Editado por Profº Moisés Myra Araújo Profª Ana Luisa Miranda Vilela www.bioloja.com CITOPLASMA - COMPONENTES Hialoplasma, citosol ou citoplasma fundamental Citoesqueleto Organelas citoplasmáticas

Leia mais

TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL

TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL CÉLULAS As células são os menores e mais simples componentes do corpo humano. A maioria das células são tão pequenas, que é necessário juntar milhares para

Leia mais

RCB0106. Sistema Locomotor. Músculo Esquelético. Profa. Dra. Constance Oliver Profa. Dra. Maria Célia Jamur

RCB0106. Sistema Locomotor. Músculo Esquelético. Profa. Dra. Constance Oliver Profa. Dra. Maria Célia Jamur RCB0106 Sistema Locomotor Músculo Esquelético Profa. Dra. Constance Oliver Profa. Dra. Maria Célia Jamur HISTOLOGIA As células são unidades funcionais básicas Os tecidos são arranjos celulares funcionais

Leia mais

Organização Geral das Células

Organização Geral das Células Faculdade Vértice Univértix Cursos: Medicina Veterinária Organização Geral das Células Aula Revisão Professor, Enfº. Laudineide de Carvalho Gomes Matipó, fevereiro de 2015. e-mail: laudineic.gomes@hotmail.com

Leia mais

Classificação dos seres vivos

Classificação dos seres vivos Classificação dos seres vivos Estudos filogenéticos separam os seres vivos em três grandes grupos ou domínios. Células Eucariontes e Procariontes Profª bióloga: Fernanda Pereira O que são células? As células

Leia mais

Biologia Molecular e Celular. Aula 02 Profº Ricardo Dalla Zanna

Biologia Molecular e Celular. Aula 02 Profº Ricardo Dalla Zanna Biologia Molecular e Celular Aula 02 Profº Ricardo Dalla Zanna Plano de Ensino e Aprendizagem Conteúdo programático: o Unidade 1: Citologia o O fenômeno da vida o Origem e evolução das células o Características

Leia mais

Citoplasma (C) C = Organelas + Hialoplasma + Citoesqueleto

Citoplasma (C) C = Organelas + Hialoplasma + Citoesqueleto Citoplasma (C) C = Organelas + Hialoplasma + Citoesqueleto CITOESQUELETO Funções: - Estabilização da forma celular - Estruturação e organização do citoplasma - Locomoção - Transporte intracelular Suas

Leia mais

Biologia Celular e Molecular:

Biologia Celular e Molecular: Disciplina: Biologia Celular e Molecular: Ciclo e diferenciação celular DIVISÃO CELULAR A capacidade de duplicar-se é a característica mais extraordinária dos organismos vivos. Para fazê-lo, multiplicamos

Leia mais

Roteiro de Estudo de Biologia Área Identifique a organela ou estrutura celulares e escreva sucintamente sua função celular.

Roteiro de Estudo de Biologia Área Identifique a organela ou estrutura celulares e escreva sucintamente sua função celular. Roteiro de Estudo de Biologia Área 2 1. Identifique a organela ou estrutura celulares e escreva sucintamente sua função celular. 2. A figura a seguir apresenta os componentes do citoesqueleto. Relacione

Leia mais

1. TECIDO MUSCULAR. Figura 1: Tipos de tecido muscular: liso, estriado cardíaco, estriado esquelético

1. TECIDO MUSCULAR. Figura 1: Tipos de tecido muscular: liso, estriado cardíaco, estriado esquelético 1. TECIDO MUSCULAR De origem mesodérmica, os tecidos musculares têm como principal característica a capacidade de contração, que terá como resultado a locomoção e outros tipos de movimento, como a contração

Leia mais

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Mitose. Professor: Alex Santos

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Mitose. Professor: Alex Santos BIOLOGIA Moléculas, células e tecidos Professor: Alex Santos Tópicos em abordagem I Visão geral da mitose II Etapas da mitose Ciclo celular Fonte: Google. I Visão geral da mitose: Processo conservativo

Leia mais

Cap. 6 Citoplasma e Organelas

Cap. 6 Citoplasma e Organelas Cap. 6 Citoplasma e Organelas CITOPLASMA Características gerais: Kytos célula / Plasma Líquido Em PROCARIONTES: Líquido viscoso Citosol + DNA (nucleoide + plasmídios) + ribossomos Ausência de membranas

Leia mais

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva Biologia Celular Visão Geral das Células Profa Cristina L S Petrarolha Silva Vírus não são células: partículas intracelulares obrigatórias Propagação dos vírus com lise da célula hospedeira. Fonte: http://www.brasilescola.com/biologia/virus.htm

Leia mais

Atividades de Mitose

Atividades de Mitose DISCIPLINA: Biologia I DATA: 21/06/2017 Atividades de Mitose 01 - (Fuvest 2012) Considere os eventos abaixo, que podem ocorrer na mitose ou na meiose: I - Emparelhamento dos cromossomos homólogos duplicados.

Leia mais

NÚCLEO E MITOSE. 9º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 1º Bimestre

NÚCLEO E MITOSE. 9º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 1º Bimestre NÚCLEO E MITOSE 9º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 1º Bimestre I. Diferença entre célula procarionte e eucarionte. PROCARIONTE EUCARIONTE CARIOTECA Não Sim NÚCLEO Não Sim MATERIAL GENÉTICO Sim Sim ORGANELAS

Leia mais

Exercícios de revisão sobre DIVISÃO CELULAR:MITOSE E MEIOSE

Exercícios de revisão sobre DIVISÃO CELULAR:MITOSE E MEIOSE Professor: Altemar Santos. Exercícios de revisão sobre DIVISÃO CELULAR:MITOSE E MEIOSE 1. (Imed 2016) Suponha que uma determinada espécie de tartaruga possua 550 cromossomos no núcleo de uma célula do

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

Exercícios de Tipos celulares e membranas

Exercícios de Tipos celulares e membranas Exercícios de Tipos celulares e membranas 1. (UFF, 2011) As células animais, vegetais e bacterianas apresentam diferenças estruturais relacionadas às suas características fisiológicas. A tabela abaixo

Leia mais

8º Ano/Turma: Data / /2014

8º Ano/Turma: Data / /2014 Estudante: Educadora: Daiana Araújo 8º Ano/Turma: Data / /2014 C.Curricular: Ciências Naturais 1. Abaixo está esquematizada uma célula vegetal. Sabendo-se que a estrutura 1 corresponde ao cloroplasto e

Leia mais

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Divisão Celular Ciclo Celular e Mitose; Meiose. 1. Aspectos Mantidos na Divisão Celular Constância do volume celular; Relação área x volume. Lei de Driesch

Leia mais

Histofisiologia Animal

Histofisiologia Animal Histofisiologia Animal Aula 1 Introdução à Histologia Prof. Leandro Parussolo Visão Geral Corpo humano organizado em 4 tecidos básicos: Epitelial Muscular Nervoso Conjuntivo Visão Geral - Tecidos consistem

Leia mais

Sistema Músculo Esquelético. Profª Talita Silva Pereira

Sistema Músculo Esquelético. Profª Talita Silva Pereira Sistema Músculo Esquelético Profª Talita Silva Pereira SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica, sendo caracterizado pela propriedade de contração e distensão de suas células, o que determina

Leia mais