Tecidos estrutura geral

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tecidos estrutura geral"

Transcrição

1 Tecido Epitelial

2 Tecidos estrutura geral Célula Meio extracelular Os tecidos em geral apresentam na sua organização básica: (1) células e (2) meio extracelular.

3 Órgãos estrutura geral Componentes: Parênquima: células responsáveis pela função do órgão Estroma: tecido sustentação

4 Introdução O organismo humano é constituído por apenas 4 tipos básicos de tecidos: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso

5 Introdução Tipos básicos de tecidos: Epitelial Constituído por células justapostas Função: revestimento, secreção

6 Tipos básicos de tecidos: Conjuntivo, Constituído por grande quantidade de material extracelular Função : Apoio e proteção

7 Tipos básicos de tecidos: Muscular Células alongadas e contráteis Função: Movimento

8 Tipos básicos de tecidos: Nervoso Células com longos prolongamentos Função: Transmissão de impulsos nervosos

9 TECIDO EPITELIAL O tecido epitelial ou epitélio é o tecido que cobre a superfície do corpo, reveste cavidades ou canais e participa da formação de glândulas. Devido sua distribuição, tem origem nos três folhetos embrionários: ectoderma, mesoderma e endoderma

10

11 TECIDO EPITELIAL Funções: Revestimento de superfícies (ex: pele) Absorção de moléculas (ex: intestinos) Secreção (ex: glândulas) Percepção de estímulos (ex: neuroepitélio gustativo ou olfatório)

12 Revestimento PELE

13 Absorção de moléculas Intestino

14 Secreção (tecido epitelial glandular) Célula caliciforme - Traquéia

15 Sentidos (neuroepitélios) Epitélios olfatórios e gustativos

16 TECIDO EPITELIAL É constituído por células mais ou menos poliédricas que se encontram adjacentes, isto é, as membranas em contacto íntimo, sem que haja aparentemente qualquer tipo de substância intersticial ou fundamental entre elas.

17 Tecido epitelial - características Células justapostas e fortemente aderidas (junções) Escassa substância intercelular Alta capacidade de proliferação Formas variadas

18 Características das células epiteliais

19 Polaridade do Epitélio - As células epiteliais estão apoiadas sobre um tecido conjuntivo. -Este é denominado LÂMINA PRÓPRIA nos epitélios que revestem as cavidades de órgãos ocos (aparelhos digestivo, respiratório e urinário) -- PORÇÃO BASAL ou PÓLO BASAL: porção da célula epitelial voltada p/ o tec. conjuntivo. - PÓLO APICAL c/ SUPERFÍCIE LIVRE: extremidade oposta geralmente voltada para uma cavidade. - PAREDES LATERAIS: superfície de células vizinhas que se confrontam.

20 Porção apical ou pólo apical Porção basal ou pólo basal MEMBRANA BASAL LÂMINA PRÓPRIA: Camada de tecido conjuntivo

21 Membrana basal MB adesão entre epitélio e conjuntivo barreira permeável (nutrientes e gases) controle da organização e diferenciação celular (regeneração epitelial, embriogênese)

22 Membrana basal Lâmina basal (LB): colágeno tipo IV ou tipo VII (fibras de ancoragem) + laminina + proteoglicanas Membrana basal (MB): LB + Fibras reticulares com proteínas Funções: Orientação do crescimento, regeneração e cicatrização

23 Mecanismo de união celular Junções Intercelulares Função: Adesão (entre as células) Vedação (impedem o fluxo de materiais pelo espaço intercelular) Comunicação (Canais para comunicação entre células adjacentes)

24 Zônula de oclusão Vedação espaço intercelular Zônula de adesão União células adjacentes (resistência a atrito) C O M P L E X O U N I T I V O Desmossomos União células adjacentes Junções comunicantes (GAP) Comunicação células adjacentes Hemidesmossomos Adesão célula à lâmina basal

25 Especializações da superfície livre das células epiteliais

26 Microvilosidades HE 320x ME 30000x Estruturas de membrana semelhantes a dedos Aumentam superfície (absorção) Ex.: intestino delgado, intestino grosso

27 Estereocílios Estereocílios Estruturas de membrana semelhantes às microvilosidades Aumentam supefície (absorção e secreção) Ex.: epidídimo, ducto deferente

28 Cílios e flagelos Azul toluidina 800x ME 20000x Prolongamentos longos e dotados de motilidade Movimento ciliar permite que partículas sejam impelidas em determinada direção ao longo da superfície do epitélio Ex:Traquéia

29 Tecido Epitelial O tecido epitelial caracteriza-se por um regimento de células que atuam de forma conjunta nas diferentes funções que este desempenha -Costa, S.T.

30 Tipos de epitélio Epitélio de revestimento Epitélio glandular

31 Epitélio de revestimento Organizado em camadas que cobrem a superfície externa do corpo ou revestem as cavidades do corpo Classificados quanto ao número de camadas e formato celular

32 Quanto ao número de camadas Simples Pseudoestratificado Estratificado

33 Quanto ao formato celular Pavimentoso Cúbico Prismático ou cilíndrico Transição

34 Quanto à presença de especializações Queratinizado Ciliado Borda estriada (microvilosidades) Células caliciformes

35

36 Tecido epitelial de revestimento simples pavimentoso Núcleos achatados Endotélio de vasos

37 Tecido epitelial de revestimento simples cúbico Núcleos arredondados Ductos de glândulas exócrinas; túbulo coletor do rim

38 Tecido epitelial de revestimento simples prismático Núcleos alongados e polarizados Intestino: tecido epitelial de revestimento simples prismático com borda estriada e células caliciformes

39 Tecido epitelial de revestimento pseudoestratificado prismático Tecido epitelial de revestimento pseudoestratificado prismático ciliado com células caliciformes Cílios NÃO ocorrem em epitélio estratificado Ex: Trato respiratório

40 Tecido epitelial de revestimento estratificado pavimentoso não queratinizado Esôfago, cavidade bucal, orofaringe, vagina

41 Tecido epitelial de revestimento estratificado pavimentoso queratinizado Queratinização ocorre somente em epitélio estratificado Ex: Pele

42 Tecido epitelial de revestimento de transição Epitélio estratificado Células SUPERFICIAIS grandes, globosas, com contornos arredondados e núcleos redondos

43 Epitélio de revestimento Tecido epitelial de revestimento estratificado pavimentoso queratinizado

44 Epitélio de revestimento Tecido epitelial de revestimento simples pavimentoso

45 Epitélio de revestimento Tecido epitelial de revestimento pseudo-estratificado ciliado

46 Epitélio de revestimento Tecido epitelial de revestimento simples cúbico

47 FIM Próxima aula Tecido Epitelial Glandular

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Introdução HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Vera Regina Andrade, 2015 Apesar de toda a complexidade, o organismo humano é constituído de 4 tipos básicos de tecidos Tecido epitelial Tecido conjuntivo Tecido

Leia mais

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA INTRODUÇÃO A HISTOLOGIA

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA INTRODUÇÃO A HISTOLOGIA FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA INTRODUÇÃO A HISTOLOGIA Histologia Estuda os tecidos do corpo e como estes tecidos se organizam para constituir órgãos. Introdução

Leia mais

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA

TECIDO EPITELIAL 13/10/2014. Mamíferos: Tipos de tecidos. Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso. Tecido epitelial: Origem ECTODERMA MESODERMA TECIDO EPITELIAL Mamíferos: Tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Origem ECTODERMA MESODERMA ENDODERMA 1 Tecido epitelial Ectoderma: epitélios sensoriais dos olhos; aparelho auditivo e

Leia mais

TECIDOS. Professora Débora Lia Biologia

TECIDOS. Professora Débora Lia Biologia TECIDOS Professora Débora Lia Biologia TECIDOS HISTOLÓGICOS DEFINIÇÃO : Do grego, histo= tecido + logos= estudos. Tecidos = É um conjunto de células especializadas, iguais ou diferentes entre si, que realizam

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT HISTOLOGIA Tecido Epitelial Cap.4 PLT Células geralmente poliédricas (justapostas). Pouca substância extracelular Funções: - revestimento, - absorção, - excreção - secreção, - proteção, - sensorial. Avascular.

Leia mais

TECIDO EPITELIAL. FUNÇÕES BÁSICAS: revestimento e secreção

TECIDO EPITELIAL. FUNÇÕES BÁSICAS: revestimento e secreção TECIDO EPITELIAL FUNÇÕES BÁSICAS: revestimento e secreção EPIDERME DERME HIPODERME ectoderma: epiderme, epitélios do nariz, boca e glândulas sebácea, mamária e salivar. mesoderma: endotélio (tecido que

Leia mais

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Conjunto de células semelhantes e interdependentes Condição básica da multicelularidade Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Origens embrionárias dos tecidos animais: Ectoderme Mesoderme

Leia mais

LÂMINA/MEMBRANA BASAL

LÂMINA/MEMBRANA BASAL LÂMINA/MEMBRANA BASAL Entre o tecido conjuntivo e as células epiteliais existe uma lâmina, chamada lâmina basal, secretada cooperativamente pelas células dos tecidos epiteliais e conjuntivos. Um dos elementos

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas HISTOLOGIA ANIMAL Histologia é a parte da Biologia que estuda os tecidos. Tecidos são agrupamentos de células semelhantes e/ou que possuem função semelhante, tomadas em conjunto com a substância intercelular.

Leia mais

Histologia. Histos = tecido. Logia, estudo ou ciência. Prof. Dr. Luís Fernando Barbisan Depto. de Morfologia

Histologia. Histos = tecido. Logia, estudo ou ciência. Prof. Dr. Luís Fernando Barbisan Depto. de Morfologia Histologia Histos = tecido Logia, estudo ou ciência Prof. Dr. Luís Fernando Barbisan Depto. de Morfologia Histologia Parte I- Tecidos Fundamentais Tecido epitelial Tecido conjuntivo Tecido muscular Tecido

Leia mais

Profª MSc Monyke Lucena

Profª MSc Monyke Lucena Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos, que se agrupam de acordo com sua função. É possível distinguir

Leia mais

TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO

TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO (parte 2) Profª Patrícia Mendes Medicina Veterinária 1º Período Disciplina: Histologia Básica e Embriologia www.faculdadevertice.com.br De acordo com a localização, o tecido

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Tecidos Animais - Tecido Epitelial Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Tecidos animais Tecido epitelial Apresenta funções de revestimento, absorção de

Leia mais

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos,

Leia mais

CAPÍTULO 2 TECIDO EPITELIAL

CAPÍTULO 2 TECIDO EPITELIAL CAPÍTULO 2 TECIDO EPITELIAL 2.1 Células epiteliais: funções Os epitélios são tecidos que basicamente protegem o meio interno corporal e regulam as trocas que ocorrem entre o interior do corpo e o ambiente

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Sistema Respiratório Sistema Respiratório Funções: Troca gasosa: Oxigenação do sangue venoso e eliminação de CO 2 pela expiração. Garantia de eficiência: Condução, filtração, aquecimento e umedecimento

Leia mais

CITOLOGIA. Membrana Plasmática: Especializações Citoplasma: Organelas. MSc Monyke Lucena

CITOLOGIA. Membrana Plasmática: Especializações Citoplasma: Organelas. MSc Monyke Lucena CITOLOGIA Membrana Plasmática: Especializações Citoplasma: Organelas MSc Monyke Lucena Membrana Plasmática -Especializações Microvilosidades: São expansões semelhantes a dedos de luvas, que aumentam a

Leia mais

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Utilização de novas tecnologias educativas: ambiente virtual para o estudo de histologia Renata Diniz Profa. Ms. Curso de Enfermagem

Leia mais

Tecido Epitelial CAPÍTULO 1

Tecido Epitelial CAPÍTULO 1 CAPÍTULO 1 Tecido Epitelial PRANCHA 1 PRANCHA 2 PRANCHA 3 PRANCHA 4 Ross_01.indd 1 Epitélios simples pavimentoso e cúbico 2 Epitélios simples cilíndrico e pseudoestratificado 4 Epitélios estratificados

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais Histologia Animal Considerações Iniciais Organismo Sistemas Órgãos Tecidos Martini (1989) Células Considerações Iniciais: Os quatro tecidos básicos Tecido Epitelial Tecido Muscular Tecido Conjuntivo Tecido

Leia mais

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Aula ao Vivo O termo histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) refere-se ao estudo dos tecidos biológicos de animais e plantas, sua formação, estrutura e função.

Leia mais

T e c i d o E p i t e l i a l

T e c i d o E p i t e l i a l Formas 1) Membranas de células c contínuas nuas (epitélios); Revestem as superfícies internas e externas; 2) Glândulas ndulas: : surgem a partir da invaginaçã ção das células c epiteliais; 3) Neuroepitélio

Leia mais

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Histologia Professora: Brenda Braga Histologia (Estudo dos Tecidos) Tecidos conjunto de células especializadas em realizar uma ou mais funções. Células-tronco São praticamente indiferenciadas

Leia mais

AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS LÂMINA Nº 91 - PELE GROSSA (PELE DE DEDO) - HE

AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS LÂMINA Nº 91 - PELE GROSSA (PELE DE DEDO) - HE AULA PRÁTICA 7 PELE E ANEXOS CUTÂNEOS A pele ou tegumento cutâneo reveste externamente o corpo variando em cor e espessura nas diferentes regiões, assim como também na presença de pêlos, glândulas e unhas.

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2 HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2 Vera Regina Andrade, 2015 Tecido epitelial pavimentosos simples uma camada de células planas, achatadas Forma da célula Pavimentosas Cúbicas Cilíndricas Número de camadas

Leia mais

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais.

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. Histologia Animal - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. - Tecidos: Grupamento de células harmonizadas e diferenciadas que realizam uma determinada função. - Principais

Leia mais

AULA PRÁTICA 17 - SISTEMA DIGESTÓRIO II -

AULA PRÁTICA 17 - SISTEMA DIGESTÓRIO II - AULA PRÁTICA 17 - SISTEMA DIGESTÓRIO II - LÂMINA Nº 42 - PASSAGEM PILORO-DUODENAL - HE Neste corte longitudinal observe em uma das extremidades o piloro gástrico e na outra, o início do duodeno. Examinando

Leia mais

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA 1 PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Período: 2.º Turno: Noturno Data: / /2016 Disciplina: Histologia e Embriologia Professor(a): Sara Tatiana Moreira Acadêmico(a): R.A. Lembretes para o bom andamento

Leia mais

TECIDOS EPITELIAIS HISTOLOGIA

TECIDOS EPITELIAIS HISTOLOGIA TECIDOS EPITELIAIS HISTOLOGIA Tecidos: Células justapostas, nas quais o material intersticial é escasso ou inexistente. TECIDOS EPITELIAIS FUNÇÕES: PROTEÇÃO ABSORÇÃO E SECREÇÃO DE SUBSTÂNCIAS PERCEPÇÃO

Leia mais

Histofisiologia Tecido epitelial

Histofisiologia Tecido epitelial Histofisiologia Tecido epitelial Profª Marília Scopel Andrighetti Origem ectoderma: epiderme, epitélios do nariz, boca e glândulas sebácea, mamária e salivar. mesoderma: endotélio (tecido que reveste os

Leia mais

Tecido Epitelial. Autor: Diego Pereira de Araújo. Revisão: Lucas Jose Santos Mascarenhas

Tecido Epitelial. Autor: Diego Pereira de Araújo. Revisão: Lucas Jose Santos Mascarenhas Tecido Epitelial Autor: Diego Pereira de Araújo Revisão: Lucas Jose Santos Mascarenhas 2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Origem... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 Formato...3 Membrana Basal... 4 Junções... 5 Regeneração...

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR

HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR HISTOLOGIA TECIDOS BÁSICOS: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO TECIDO EPITELIAL GLANDULAR TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO TECIDO CONJUNTIVO DE PROPRIEDADES ESPECIAIS TECIDO CONJUNTIVO ESPECIALIZADO TECIDO

Leia mais

HISTOLOGIA ANIMAL. Estudos dos principais tecidos animais. 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1

HISTOLOGIA ANIMAL. Estudos dos principais tecidos animais. 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1 HISTOLOGIA ANIMAL Estudos dos principais tecidos animais 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1 Níveis de Organização do Corpo Humano No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes

Leia mais

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e Membrana Plasmática SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no entanto, não quer dizer que a MP

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Urinário

ACERVO DIGITAL FASE II. Histologia do Sistema Urinário ACERVO DIGITAL FASE II Histologia do Sistema Urinário I-Rim Técnica: HE Observação com aumento total de 40x: Observe a região cortical mais acima, e a camada medular, que é a mais clara, mais abaixo. SU

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS. 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências

ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS. 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências ORGANIZAÇÃO DO CORPO HUMANO - CÉLULAS 8 ano Prof. Jair Nogueira Turma 82 - Ciências O corpo humano apresenta uma estrutura complexa, formada por vários órgãos que realizam suas funções em conjunto. Assim

Leia mais

Histologia. Professora Deborah

Histologia. Professora Deborah Histologia Professora Deborah Histologia Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos É um conjunto de células que

Leia mais

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1 Conteúdo Tecidos 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Habilidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO:Ciências Morfológicas PROGRAMA DE DISCIPLINA

Leia mais

O humano e o ambiente

O humano e o ambiente Aula 01 O humano e o ambiente O ser humano é formado por um conjunto de células. Um conjunto de células forma os tecidos. Um conjunto de tecidos forma os órgãos. Um conjunto de órgão forma os sistemas.

Leia mais

10/6/2011. Histologia da Pele. Diagrama da Estrutura da Pele. Considerações Gerais. epiderme. derme

10/6/2011. Histologia da Pele. Diagrama da Estrutura da Pele. Considerações Gerais. epiderme. derme epiderme derme 10/6/2011 Histologia da Pele Considerações Gerais Maior órgão do corpo: 16% do peso total e 1,2 a 2,3 m 2 de superfície Composto por duas regiões: epiderme e derme Funções proteção: atrito,

Leia mais

Junções celulares 1: Junções ocludentes

Junções celulares 1: Junções ocludentes Junções celulares 1: Junções ocludentes A U L A 5 objetivos Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Reconhecer a importância e a necessidade da formação de junções entre as células. Entender o papel

Leia mais

AULA PRÁTICA 03 TECIDOS EPITELIAIS - EPITÉLIOS GLANDULARES LÂMINA Nº 46 INTESTINO GROSSO - HE

AULA PRÁTICA 03 TECIDOS EPITELIAIS - EPITÉLIOS GLANDULARES LÂMINA Nº 46 INTESTINO GROSSO - HE AULA PRÁTICA 03 TECIDOS EPITELIAIS - EPITÉLIOS GLANDULARES As glândulas constituem o segundo tipo de tecido epitelial. Embora a secreção seja uma característica inerente ao citoplasma e, portanto toda

Leia mais

Organismo. Sistemas. Órgãos. Tecidos. Células

Organismo. Sistemas. Órgãos. Tecidos. Células Organismo Sistemas Órgãos Tecidos Células Histologia animal O ramo da ciência que estuda os tecidos é a Histologia (histo= tecido; logia=estudo). A célula-ovo contém toda a informação genética do futuro

Leia mais

1. Elementos dos tecidos conjuntivo propriamente dito. Observação de mastócitos e de fibras elásticas

1. Elementos dos tecidos conjuntivo propriamente dito. Observação de mastócitos e de fibras elásticas 1. Elementos dos tecidos conjuntivo propriamente dito Observação de mastócitos e de fibras elásticas Material: Mesentério Técnica: azul de toluidina Obs: O mesentério é a membrana fina que prende as alças

Leia mais

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO OS TECIDOS PROF.: LUIS BRUNO HISTOLOGIA E TECIDOS Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos, é um conjunto de células

Leia mais

COMO SURGEM OS TECIDOS

COMO SURGEM OS TECIDOS TECIDO EPITELIAL COMO SURGEM OS TECIDOS Nos seres de reprodução sexuada, que constituem a maioria dos organismos, todas as células surgem a partir de uma única célula, a célula-ovo. Esta sofre divisões

Leia mais

Histologia animal. Prof. Dr. Leandro Felício

Histologia animal. Prof. Dr. Leandro Felício Histologia animal Prof. Dr. Leandro Felício Histo (tecido); Logia (estudo) Tecidos são conjuntos de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função em animais. TECIDO EPITELIAL TECIDO CONJUNTIVO

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. CONCEITO: Envoltório fino, flexível, de contorno irregular que delimita o espaço de toda e qualquer célula.

MEMBRANA PLASMÁTICA. CONCEITO: Envoltório fino, flexível, de contorno irregular que delimita o espaço de toda e qualquer célula. MEMBRANA PLASMÁTICA CONCEITO: Envoltório fino, flexível, de contorno irregular que delimita o espaço de toda e qualquer célula. COMPOSIÇÃO: Lipoprotéica - constituída por proteínas, colesterol e fosfolipídios.

Leia mais

Histologia Animal. Histologia Animal

Histologia Animal. Histologia Animal Definição: estudo dos tecidos (conjunto de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função) em animais. Tipos básicos de Tecidos Animais: Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso. Tecido Epitelial:

Leia mais

AULA PRÁTICA 13. SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO

AULA PRÁTICA 13. SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO AULA PRÁTICA 13 SISTEMA CIRCULATÓRIO e MÚSCULO CARDÍACO O sistema circulatório é constituído por dois componentes funcionais: o sistema vascular sanguíneo e o sistema vascular linfático. O sistema vascular

Leia mais

Fundamentos de Saúde SISTEMAS DO CORPO HUMANO

Fundamentos de Saúde SISTEMAS DO CORPO HUMANO Fundamentos de Saúde 1º bimestre/2012 SISTEMAS DO CORPO HUMANO Escola Técnica - MÚLTIPLA Estrutura do tegumento (pele). O tegumento humano, mais conhecido como pele, é formado por duas camadas distintas,

Leia mais

Histologia Animal. Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso.

Histologia Animal. Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso. Histologia Animal Definição: estudo dos tecidos (conjunto de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função) em animais. Tipos básicos de Tecidos Animais: Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso.

Leia mais

HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS

HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS Histologia Animal HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS Histo (tecido); Logia (estudo) Tecidos são conjuntos de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função em animais. TECIDOS

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Prof. Dr. José Gomes Pereira

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Prof. Dr. José Gomes Pereira Prof. Dr. José Gomes Pereira 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS 2. CONSTITUINTES 2.1. Ovários 2.2. Tubas Uterinas 2.3. Útero 2.4. Cérvix 2.5. Vagina 2.6. Vulva 2.7. Clitóris 2.8 Uretra Ovários Glândula Exócrina e

Leia mais

Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4

Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4 Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4 Curso de Graduação em Educação Física Profa. Dra. Amabile Vessoni Arias E-mail: Amabile.arias@anhanguera.com 2016-2 Membrana plasmática = plasmalema É uma película

Leia mais

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS 1 AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS Um grupamento de células diferenciadas e especializadas na execução de certa função denomina-se

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA.

31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA. PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO 2004-2006 1 o DIA GABARITO 1 19 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A 40 31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA. a) Proteínas, quando

Leia mais

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor:MárioNeto Série: 1 Ano Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 1. (PUC Rio - 2008 - Grupos 1, 3 e 4) O tecido epitelial

Leia mais

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete CÉLULAS 8 ano Profª Elisete Quanto ao número de células Os seres vivos podem ser: UNICELULARES apresentam uma única célula. Ex: bactérias e protozoários. PLURICELULARES apresentam mais células. Ex: seres

Leia mais

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo)

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo) Permeabilidade da Bicamada Lipídica Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons tamanho da molécula solubilidade da molécula (em óleo) TRÂNSITO ATRAVÉS DA MEMBRANA MEMBRANA PLASMÁTICA TRÂNSITO ATRAVÉS

Leia mais

:: ORGÃOS ASSOCIADOS AO TUBO DIGESTÓRIO ::

:: ORGÃOS ASSOCIADOS AO TUBO DIGESTÓRIO :: :: ORGÃOS ASSOCIADOS AO TUBO DIGESTÓRIO :: :: Glândulas Salivares :: SALIVA: fluídos com funções digestivas proteínas - amilase salivar e lipase salivar; lubrificante muco e água; protetora lisozima, lactoferrina,

Leia mais

Tema B TECIDO CONJUNTIVO

Tema B TECIDO CONJUNTIVO Tema B TECIDO CONJUNTIVO 1 Características gerais 2 Características dos principais tipos de tecido conjuntivo 2.1 Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1.1 Laxo 2.1.2 Denso: modulado e não modulado 2.2

Leia mais

MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto

MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto HISTOLOGIA A histologia estuda as células e o material extracelular que constituem os tecidos do corpo. Inicialmente a histologia estava limitada a capacidade

Leia mais

Prof. Ms. Marcelo Lima. Site:

Prof. Ms. Marcelo Lima.   Site: Prof. Ms. Marcelo Lima E-mail: profmarcelolima@yahoo.com.br Site: www.profmarcelolima.webnode.com.br INTRODUÇÃO 1. Funções: Proteção abrasões, perda de líquido, substâncias nocivas e microorganismos. Regulação

Leia mais

Órgão da visão (olho e acessórios)

Órgão da visão (olho e acessórios) Órgão da visão (olho e acessórios) Órgão da visão (olho e acessórios) Túnicas do Olho 1) Túnica fibrosa= córnea+esclera 2) Túnica vascular (úvea)= coróide+corpo ciliar +íris) 3) Túnica Neural = retina

Leia mais

HISTOLOGIA Considerações Gerais

HISTOLOGIA Considerações Gerais UNIVERSIDADE DE CUIABÁ NÚCLEO DE DISCIPLINAS INTEGRADAS DISCIPLINA: CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS I Livro: Histologia Básica. Texto e atlas. 10ª ou 11ª edição. Editora: Guanabara Koogan. Autores: Junqueira

Leia mais

ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA

ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA Adaptação Ponto de vista evolutivo Exemplos: gado Zebu X gado europeu Aclimatação Alteração fisiológica, bioquímica ou anatômica a partir

Leia mais

Embriologia. Prof. César Lima

Embriologia. Prof. César Lima Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

Tecido Epitelial Glandular

Tecido Epitelial Glandular Tecido Epitelial Glandular Revestimento Glandular Tecido epitelial É constituído por células epiteliais especializadas na atividade de secreção As moléculas a serem secretadas são armazenadas em grânulos

Leia mais

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Reparação Prof. Raimundo Tostes Reparação Regeneração: reposição de um grupo de células destruídas

Leia mais

Membrana celular: Especializações

Membrana celular: Especializações Especializações de membrana 1) Aumento de superfície 2) Junções intercelulares 1 1) Aumento de superfície Microvilosidades: presentes em muitos tipos celulares; nos mamíferos são mais bem estudadas em

Leia mais

8 GLÂNDULAS ANEXAS DO SISTEMA DIGESTIVO

8 GLÂNDULAS ANEXAS DO SISTEMA DIGESTIVO 8 GLÂNDULAS ANEXAS DO SISTEMA DIGESTIVO Objectivo 1. Identificar as glândulas salivares parótida, submandibular e a sublingual, com base na sua estrutura histológica e no tipo de secreção que produzem.

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1 Tecido Epitelial 1. CAPÍTULO 2 Tecido Conectivo 11. CAPÍTULO 3 Tecido Adiposo 25. CAPÍTULO 4 Cartilagem 31. CAPÍTULO 5 Osso 41

Sumário. CAPÍTULO 1 Tecido Epitelial 1. CAPÍTULO 2 Tecido Conectivo 11. CAPÍTULO 3 Tecido Adiposo 25. CAPÍTULO 4 Cartilagem 31. CAPÍTULO 5 Osso 41 Sumário CAPÍTULO 1 Tecido Epitelial 1 PRANCHA 1 Epitélios simples pavimentoso e cúbico 2 PRANCHA 2 Epitélios simples cilíndrico e pseudoestratificado 4 PRANCHA 3 Epitélios estratificados 6 PRANCHA 4 Epitélio

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI

BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI MEMBRANA PLASMÁTICA Natureza Química: Lipoprotéica Visibilidade: ao M.E. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA Espessura média:

Leia mais

Nome: Nº: Classificação: 1. Das seguintes estruturas, qual está intimamente associada ao periósteo:

Nome: Nº: Classificação: 1. Das seguintes estruturas, qual está intimamente associada ao periósteo: Histologia e Embriologia Medicina Veterinária Frequência Teórica 3 de Maio de 2005 HistoVet-UE Nome: Nº: Classificação: 1. Das seguintes estruturas, qual está intimamente associada ao periósteo: a. Pia

Leia mais

8º Ano/Turma: Data / /2014

8º Ano/Turma: Data / /2014 Estudante: Educadora: Daiana Araújo 8º Ano/Turma: Data / /2014 C.Curricular: Ciências Naturais 1. Abaixo está esquematizada uma célula vegetal. Sabendo-se que a estrutura 1 corresponde ao cloroplasto e

Leia mais

Grandes tipos celulares e tecidulares

Grandes tipos celulares e tecidulares Grandes tipos celulares e tecidulares Carlos Plancha Instituto de Histologia e Biologia do Desenvolvimento O que pode fazer uma célula isolada? Prolifera Adere Polariza Morre Diferencia-se 1 Organismos

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

Exercícios de Tipos celulares e membranas

Exercícios de Tipos celulares e membranas Exercícios de Tipos celulares e membranas 1. (UFF, 2011) As células animais, vegetais e bacterianas apresentam diferenças estruturais relacionadas às suas características fisiológicas. A tabela abaixo

Leia mais

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico.

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. 1 O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. Note essa organização na figura abaixo. - Átomos formam

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius Alicio de Paula ISBN ISBN: 978-85-7846-368-7 1ª Edição

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II

ACERVO DIGITAL FASE II ACERVO DIGITAL FASE II Histologia do Sistema Digestório I Material: Língua Técnica: Hematoxilina-Eosina Comparação da mucosa lingual na sua parte dorsal e na sua parte ventral no aumento total de 40x:

Leia mais

Histologia e Embriologia Geral Veterinária

Histologia e Embriologia Geral Veterinária UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE FACULDADE DE VETERINÁRIA - FAVET Roteiro de Aulas Práticas de Histologia e Embriologia Geral Veterinária DOCENTE: Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista HISTOLOGIA

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Histologia do Tecido Epitelial HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Vera Regina Andrade, 2014 Introdução (os quatro tecidos básicos; o que é tecido; características gerais do tecido epitelial; origem Embrionária;

Leia mais

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Introdução Função Suporte Proteção Apoio Contrações Depósito de minerais Tecido Conjuntivo Especializado Células e Matriz óssea endósteo Periósteo Osteoblastos Osteócitos

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Ciências 8 o ano Unidade 4 5 Unidade 4 Nome: Data: 1. Apesar de ser um órgão duro e resistente, o osso é relativamente flexível e capaz de ser remodelado em resposta a forças,

Leia mais

Histologia Humana - Enfermagem. - Caderno de aulas práticas -

Histologia Humana - Enfermagem. - Caderno de aulas práticas - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciências Básicas da Saúde Departamento de Ciências Morfológicas Histologia Humana - Enfermagem Profa. Simone Marcuzzo - Caderno de aulas práticas

Leia mais

TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS?

TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? TECIDO NERVOSO TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Alto grau de comunicação: células nervosas são capazes de transmitir informações entre células distantes no corpo; Forma o sistema nervoso,

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO Classificação SNC corpos celulares dos neurônios (substância cinzenta) prolongamentos (substância branca) SNP Nervos sensitivos (aferentes) Entrada Saída Nervos cranianos e nervos

Leia mais

Tema 08: Pele e Anexos

Tema 08: Pele e Anexos Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 08: Pele e Anexos Função Proteger o organismo contra a perda de água por evaporação e contra o

Leia mais

TECIDO NERVOSO. Prof a Cristiane Oliveira

TECIDO NERVOSO. Prof a Cristiane Oliveira TECIDO NERVOSO Prof a Cristiane Oliveira TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Alto grau de comunicação: células nervosas são capazes de transmitir informações entre células distantes no

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 04: Aparelho Respiratório Função - Condução e trocas Gasosas; 1 - Fonação; 2 - Olfação; 3 - Regulação

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 3º Ano do Ensino Médio Disciplina: Biologia 1. Nos supermercados, encontramos diversos alimentos, enriquecidos com vitaminas e sais minerais. Esses alimentos

Leia mais

21/03/2012. A variação molecular atua: fatores de crescimento hormônios adesão celular movimentação alterações funcionais

21/03/2012. A variação molecular atua: fatores de crescimento hormônios adesão celular movimentação alterações funcionais Tecido Conjuntivo Tecido responsável pela resposta inflamatória e por todo o processo de reparo que ocorre após a agressão. Contém vasos sangüíneos, linfáticos e líquido intersticial chamado de sistema

Leia mais

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO Funções Troca de gases com o ar atmosférico; Manutenção da concentração de oxigênio; Eliminação da concentração de dióxido de carbônico; Regulação da ventilação.

Leia mais

Níveis estruturais do corpo humano

Níveis estruturais do corpo humano Níveis estruturais do corpo humano O corpo humano como um sistema aberto SISTEMA Conjunto de componentes que funcionam de forma coordenada. ISOLADO FECHADO ABERTO Não ocorrem trocas de matéria nem energia

Leia mais