14/03/2016. Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "14/03/2016. Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas"

Transcrição

1 Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas 1

2 2

3 Matriz Extracelular Epitélios e sua relação com a Matriz Extracelular 3

4 Matriz Extracelular Lâmina basal Separa células epiteliais ou outras células de elementos da MEC e células de tecido conectivo 4

5 Matriz Extracelular Lâmina basal O principal componente da lâmina basal é o colágeno do tipo IV 5

6 Matriz Extracelular Constituintes As macromoléculas constituintes da MEC são principalmente produzidas por células inseridas nela que permitem a orientação das moléculas por associação com seu citoesqueleto. Nos tecidos conectivos as células da MEC são chamadas de fibroblastos mas em alguns tecidos especializados como o cartilaginoso e o ósseo recebem nomes específicos (condroblastos e osteoblastos). No tecido conectivo a MEC é formada basicamente por duas principais classes de macromoléculas assim como na lâmina basal: Cadeias polissacarídeas de glicosaminoglicanos, usualmente ligadas à proteínas formando proteoglicanos e proteínas fibrosas como o colágeno. As duas classes de moléculas exibem uma grande variedade de tamanhos e formas. 6

7 Matriz Extracelular Constituintes Glicosaminoglicanos (GAGs) São cadeias simples de polissacarídeos de repetidas unidades. Um dos dois monossacarídeos sempre é amino açúcar (N Acetilglicosamina ou N acetilgalactosamina), normalmente sulfatado. O segundo normalmente é um ácido urônico (glicorônico ou idurônico). Normalmente são negativamente carregados. Quatro grupos principais (definidos de acordo com o tipo de ligação entre os açúcares) são: Ácido hialurônico, sulfato de heparano (ou heparano sulfato), sulfato de condroitina (ou condroitina sulfato), sulfato de queratina (ou queratano sulfato) e heparina. Sequência de dissacarídeos repetidos no GAG heparan sulfato Sequência de dissacarídeos repetidos no GAG hialurona 7

8 Matriz Extracelular Constituintes Proteoglicanos Exceto pelo ácido hialurônico, todos os GAGs são covalentemente ligados a um grupo protéico através de uma ligação com um tetrassacarídeo de ligação que então o primeiro resíduo de açúcar é ligado por enzimas específicas (glicosil transferases) 8

9 Matriz Extracelular Constituintes Exemplos de proteoglicanos pequenos (decorina) e grandes (agrecanas) encontrados na MEC. 9

10 Matriz Extracelular Constituintes Agregados de Agrecanos Ligação dos proteoglicanos à moléculas de ácido hialurônico. Encontradas principalmente na cartilagem. 10

11 Matriz Extracelular Proteoglicanos De modo geral os GAGs e os Proteoglicanos resistem à forcas compressivas 11

12 Matriz Extracelular O Colágeno O colágeno confere à matriz extracelular resistência à forças de tensão 12

13 Matriz Extracelular O Colágeno 13

14 Matriz Extracelular Síntese do Colágeno 14

15 Matriz Extracelular Elastina A elastina confere propriedades elásticas ao colágeno 15

16 Matriz Extracelular Fibronectina Componente presente nas células que permitem adesão à elementos da matriz extracelular 16

17 Matriz Extracelular Relação das células com a matriz Extracelular Há dois meios pelos quais as células são unidas. No tecido conectivo o principal meio de suporte é a Matriz Extracelular. No tecido epitelial é o citoesqueleto das próprias células ancorando células com células ou células com a matriz extracelular 17

18 Matriz Extracelular Relação das células com a matriz Extracelular 18

19 Matriz Extracelular Relação das células com a matriz Extracelular 19

20 Matriz Extracelular Junções de membrana Estruturas de adesão e comunicação celular. As estruturas de adesão e comunicação celular permitiram o surgimento de organismos multicelulares. Quanto à adesão celular, há a adesão célula célula e adesão célula matriz extracelular. 20

21 Matriz Extracelular Adesões Celulares Estruturas de adesão celular. As estruturas de adesão celular permitiram o surgimento de organismos multicelulares. 21

22 Adesões Celulares Adesão célula célula Cadeirinas Cadeirinas. 22

23 Adesões Celulares Adesão célula célula Cadeirinas. As estruturas de adesão celular permitiram o surgimento de organismos multicelulares. Podemos classificar a adesão celular em adesão célulacélula e adesão célula matriz extracelular. Expressão de 3 padrões de cadeirinas no SNC Adesões seletivas célula célula permitem que as células dissociadas dos vertebrados reúnam se em tecidos organizados. 23

24 Adesões Celulares Adesão célula célula Cadeirinas e junções de aderência A adesão celular é mediada por cadeirinas e a integridade da ligação é dependente de Ca 2+ 24

25 Adesões Celulares Adesão célula célula Cadeirinas e junções de aderência A adesão celular é mediada por cadeirinas e a integridade da ligação é dependente de Ca 2+ 25

26 Adesões Celulares Adesão célula célula Cadeirinas e junções de aderência A adesão celular é mediada por cadeirinas e a integridade da ligação é dependente de Ca 2+ 26

27 Adesões celulares Adesão célula célula Junção de oclusão ou junção compacta Permitem que haja seletividade entre o transporte paracelular. 27

28 Adesões celulares Adesão célula célula Junção de oclusão ou junção compacta Permitem que haja seletividade entre o transporte paracelular. 28

29 Adesões celulares Adesão célula célula Junção de oclusão ou junção compacta 29

30 Adesões Celulares Adesão célula célula Papel das junções compactas na permeabilidade celular 30

31 Adesões celulares Adesão célula célula Desmossomos. 31

32 Adesões Celulares Superfamília das Imunoglobulinas 32

33 Adesões Celulares Superfamília das Imunoglobulinas Fazem a mediação de ligações célula célula independente de Ca ++ 33

34 34

35 Adesões Celulares Selectinas 35

36 Adesões Celulares Selectinas Responsáveis pela adesão transiente célula célula na corrente sanguínea 36

37 Adesões Celulares 37

38 Adesões Celulares Integrinas Responsáveis pela integração entre células e elementos da matriz extracelular 38

39 Adesões celulares Integrinas 39

40 Adesões celulares Integrinas Estrutura e ligação de moléculas de integrinas à matriz extracelular e à microfilamentos 40

41 Adesões celulares Integrinas Ativação da integrina durante o encontro de um linfócito T com uma célula apresentadora de antígenos 41

42 Adesões celulares Adesões Célula MEC Hemidesmossomos Ligação das células à lâmina basal. Diferentes tipos de colágeno são utilizados para formar aadesão. 42

43 Adesões celulares A importância das Integrinas no crescimento e sobrevivência celular 43

44 Adesões celulares A importância das Integrinas no crescimento e sobrevivência celular 44

45 Adesões celulares Adesão célula MEC Os elementos envolvidos na adesão célula MEC são: desmossomos, lâmina basal e matrix extracelular.. 45

46 Adesões celulares Adesão célula célula Junções comunicantes ou junções GAP. 46

objetivos Matriz extracelular AULA Pré-requisitos

objetivos Matriz extracelular AULA Pré-requisitos Matriz extracelular AULA 7 objetivos Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Definir o que é a matriz extracelular. Enumerar os tecidos onde a matriz extracelular tem papel fundamental. Caracterizar

Leia mais

Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes

Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes Junções Celulares Adesão Celular Matriz Extracelular Iêda Guedes Molecular Biology of the Cell Alberts et al., 2002 quarta edição JUNÇÕES CELULARES junções oclusivas junções de ancoramento junções comunicantes

Leia mais

REVISÃO BIOCEL E MOL DO OR DO NOT, THERE IS NO TRY.

REVISÃO BIOCEL E MOL DO OR DO NOT, THERE IS NO TRY. REVISÃO BIOCEL E MOL DO OR DO NOT, THERE IS NO TRY. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CITOESQUELETO MICROFILAMENTOS MICROTÚBULOS FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS Estrutura geral dos monômeros 8 nm CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS

INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS INTEGRAÇÃO DE CÉLULAS EM TECIDOS Junções Celulares Matriz Extracelular Integração de células em tecidos Introdução A maioria das células animais organizam se em tecidos que se associam em unidades funcionais

Leia mais

Junções Celulares e Matriz extracelular

Junções Celulares e Matriz extracelular Junções Celulares e Matriz extracelular O intestino é constituído por epitélio, tecido conjuntivo e muscular, sendo a coesão de cada tecido mantida por locais de adesão célula-célula e matriz extracelular

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO - Células - Matriz Extracelular Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO Células: - Células Condrogências - Condroblastos - Condrócitos Síntese da Matriz Matriz: - fibrilas

Leia mais

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações

Tecido: comunidade organizada de células. estabelecimento de interações Tecido: comunidade organizada de células estabelecimento de interações moléculas de adesão permitem que as células mantenham o contato umas com as outras e com componentes da matriz extracelular Interações

Leia mais

Citoesqueleto e Matriz extracelular

Citoesqueleto e Matriz extracelular Citoesqueleto e Matriz extracelular OBJETIVOS da aula os estudantes deverão ser capazes de Descrever os componentes do citoesqueleto (microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermediários), suas funções

Leia mais

Disciplina de Biologia Celular

Disciplina de Biologia Celular Universidade Salgado de Oliveira Disciplina de Biologia Celular Biomembranas, Matriz Extracelular e Junções Intercelulares Profª Larissa dos Santos Estrutura e composição química das membranas biológicas

Leia mais

Tecido conjuntivo e tecido osseo

Tecido conjuntivo e tecido osseo Tecido conjuntivo e tecido osseo Tipos de tecido conjuntivo Tecidos responsáveis por unir, ligar, nutrir, proteger e sustentar os outros tecidos Tecidos Conjuntivos Propriamente Ditos Frouxo Denso Modelado

Leia mais

Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular

Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular Maio 2016 Junções celulares, adesão celular e matriz extracelular Prof. Dr. Luis Lamberti P. da Silva Tecido Epitelial Células fortemente unidas Células suportam o estresse mecânico Matriz escassa: lâmina

Leia mais

gástrula de um embrião humano Há 4 tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Nervoso Muscular

gástrula de um embrião humano Há 4 tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Nervoso Muscular gástrula de um embrião humano Há 4 tipos de tecidos Epitelial Conjuntivo Nervoso Muscular tecido epitelial tecido conjuntivo* * Sinônimos: tecido conectivo, estroma matriz extracelular células tipos de

Leia mais

Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3)

Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3) UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR Moléculas de Adesão, Junção Celular e Matrix Extracelular (Aula 3) Profa. Dra. Nívea Macedo

Leia mais

Tecido conjuntivo. Capítulos 5, 6, 7, 8 e 12 Histologia Básica Junqueira e Carneiro

Tecido conjuntivo. Capítulos 5, 6, 7, 8 e 12 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecido conjuntivo Capítulos 5, 6, 7, 8 e 12 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Tecido conjuntivo Tecido conjuntivo propriamente dito é composto de uma porção celular e de uma matriz extracelular que

Leia mais

Variedades de Tecido Conjuntivo

Variedades de Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Variedades de Tecido Conjuntivo Propriamente dito (frouxo, denso modelado e não modelado) Com propriedades especiais (tecido elástico, reticular, adiposo, mielóide, linfóide, mucoso)

Leia mais

Matriz extracelular e Tecido epitelial

Matriz extracelular e Tecido epitelial Matriz extracelular e Tecido epitelial Capítulo 20 - Fundamentos da Biologia Celular Alberts - 3ª edição Capítulo 4 Histologia Básica Junqueira e Carneiro Células são organizadas em tecidos Plantas tem

Leia mais

- A energia é armazenada em suas ligações químicas e liberadas na digestão

- A energia é armazenada em suas ligações químicas e liberadas na digestão 1 IV Bioquímica de biomoléculas 1 Carboidratos ou Glicídeos - São as biomoléculas mais abundantes - São uma classe de moléculas orgânicas que possuem em sua estrutura carbono (C), hidrogênio () e oxigênio

Leia mais

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR AULA 2 DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Membrana Celular ou Membrana Plasmática Função 2 Membrana Celular ou Membrana Plasmática

Leia mais

BIOLOGIA. Moléculas, Células e Tecidos Estudo dos tecidos Parte II. Prof. Daniele Duó

BIOLOGIA. Moléculas, Células e Tecidos Estudo dos tecidos Parte II. Prof. Daniele Duó BIOLOGIA Moléculas, Células e Tecidos Estudo dos tecidos Parte II Prof. Daniele Duó - Os Tecidos são o objeto de estudo da HISTOLOGIA. - Tecidos: conjuntos de células que atuam de maneira integrada, desempenhando

Leia mais

Tecido Epitelial e Conjuntivo

Tecido Epitelial e Conjuntivo Tecido Epitelial e Conjuntivo Objetivos os estudantes deverão ser capazes de... - descrever as características (constituintes e sua organização) e funções gerais do epitélio de revestimento e do epitélio

Leia mais

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Estudo dos tecidos Parte 2. Professor: Alex Santos

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Estudo dos tecidos Parte 2. Professor: Alex Santos BIOLOGIA Moléculas, células e tecidos Parte 2 Professor: Alex Santos Tópicos em abordagem Parte 2 Tecido conjuntivo I Visão geral do tecido conjuntivo II O tecido conjuntivo propriamente dito(tcpd) 2.1

Leia mais

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e

SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no e Membrana Plasmática SEPARAR INTEGRAR A ilustração acima sugere que a membrana plasmática separa o ambiente intracelular do meio no qual a célula está inserida. Isso, no entanto, não quer dizer que a MP

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções:

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções: TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO Origem: mesoderma Constituição: Diversos tipos de células Matriz extracelular: substância fundamental e fibras TECIDO CONJUNTIVO Funções: Sustentação estrutural Preenchimento

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial HISTOLOGIA Tecido Epitelial Geralmente avascularizado Características Escassez de matriz extracelular Membrana basal: separa e prende o epitélio ao tecido conjuntivo Células justapostas com junções intercelulares

Leia mais

Tecido cartilaginoso 1

Tecido cartilaginoso 1 Tecido cartilaginoso 1 Cartilagem Tec conjuntivo de consistência rígida Suporte de tecidos moles Reveste superfícies articulares (absorve choques, facilita o deslizamento dos ossos) Formação dos ossos

Leia mais

Sistema Locomotor Cartilagem e Osso

Sistema Locomotor Cartilagem e Osso CB - RCB0106-03/05/2017 Sistema Locomotor Cartilagem e Osso Prof a Dr a Mariana Kiomy Osako Estrutura e Função de Órgãos e Sistemas 1 #Conceitos: QUATRO TECIDOS BÁSICOS Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso

Leia mais

Estrutura. Função. sustentar. amortecer. deslizar. osteogênese. Pericôndrio membrana de conjuntivo que reveste a cartilagem

Estrutura. Função. sustentar. amortecer. deslizar. osteogênese. Pericôndrio membrana de conjuntivo que reveste a cartilagem Cartilagem e Osso 1 CARTILAGEM Função sustentar amortecer deslizar osteogênese Estrutura células: condroblastos e condrócitos matriz extracelular (MEC) altamente hidratada (60-80% de água) glicosaminoglicana

Leia mais

Aula: Histologia I. Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo.

Aula: Histologia I. Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo. Aula: Histologia I Serão abordados os temas sobre Células Tronco,Tecido Epitelial, Tecido Conjuntivo TCPD, Cartilaginoso e Ósseo. PROFESSOR: Brenda Braga DATA: 03/04/2014 Histologia (Estudo dos Tecidos)

Leia mais

Tecidos do Corpo Humano

Tecidos do Corpo Humano Tecidos do Corpo Humano Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Nutrição, Fono_ 2018 Tecido Conjuntivo Constituído por um grupo de células com características diversificadas, imersas em matriz extracelular

Leia mais

09/08/2017. Do que a membrana plasmática é composta? Qual sua estrutura morfológica? Biologia Celular e Molecular. Joana Da Mata. Membrana Plasmática

09/08/2017. Do que a membrana plasmática é composta? Qual sua estrutura morfológica? Biologia Celular e Molecular. Joana Da Mata. Membrana Plasmática Biologia Celular e Molecular Joana Da Mata Membrana Plasmática Do que a membrana plasmática é composta? Qual sua estrutura morfológica? Como o espermatozoide reconhece o oócito? Qual seu tipo sanguíneo?

Leia mais

TECIDO EPITELIAL. Funções:

TECIDO EPITELIAL. Funções: TECIDO EPITELIAL Constituídoas por células poliédricas justapostas, entre as quais elas existe tem pouca substância extracelular. As células se aderem umas às outras por junções intercelulares. Funções:

Leia mais

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele Tecido conjuntivo de preenchimento Pele derme epiderme Pele papila dérmica crista epidérmica corte histológico da pele observado em microscopia de luz Camadas da Epiderme proliferação e diferenciação dos

Leia mais

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS TIPOS DE TECIDOS DO CORPO HUMANO O organismo humano é formado por quatro tipos básicos de tecidos: o epitelial, o conjuntivo, o muscular e o nervoso. Estes tecidos são formados

Leia mais

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS TIPOS DE TECIDOS DO CORPO HUMANO O organismo humano é formado por quatro tipos básicos de tecidos: o epitelial, o conjuntivo, o muscular e o nervoso. Estes tecidos são formados

Leia mais

Aspectos Moleculares da Inflamação:

Aspectos Moleculares da Inflamação: Patologia Molecular Lucas Brandão Aspectos Moleculares da Inflamação: os mediadores químicos inflamatórios Inflamação São uma série de eventos programados que permitem com que Leucócitos e outras proteínas

Leia mais

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Conjunto de células semelhantes e interdependentes Condição básica da multicelularidade Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Origens embrionárias dos tecidos animais: Ectoderme Mesoderme

Leia mais

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Histologia Professora: Brenda Braga Histologia (Estudo dos Tecidos) Tecidos conjunto de células especializadas em realizar uma ou mais funções. Células-tronco São praticamente indiferenciadas

Leia mais

Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula

Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula ICB Dep. Mofologia Disciplina: Biologia Celular Bases moleculares e Macromoleculares Substâncias Inorgânicas/Orgânicas Processos Celulares Passivos/Ativos

Leia mais

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS. Tecido Conjuntivo

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS. Tecido Conjuntivo FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Tecido Conjuntivo Disciplina: Histologia Prof. Me. Cássio Resende de Morais Características gerais Apresenta diferentes

Leia mais

TECIDOS C NJUNTIVOS. Tecido adiposo e cartilagioso

TECIDOS C NJUNTIVOS. Tecido adiposo e cartilagioso TECIDOS C NJUNTIVOS Tecido adiposo e cartilagioso TECIDO CONJUNTIVO ADIPOSO Predomínio de células adiposas ou adipócitos encontradas isoladas ou em pequenos grupos sendo a substância intercelular reduzida.

Leia mais

Fonte de energia Estrutura celular Sinais. Função biológica. Monossacarídeos Oligossacarídeos Polissacarídeos. Classificação

Fonte de energia Estrutura celular Sinais. Função biológica. Monossacarídeos Oligossacarídeos Polissacarídeos. Classificação Função biológica Fonte de energia Estrutura celular Sinais Classificação Monossacarídeos Oligossacarídeos Polissacarídeos Monossacarídeos Aldose ou cetose 3 a 7 carbonos Isomeria D e L Solução aquosa Forma

Leia mais

Pr P o r f o a f Al A essan a d n r d a r a B ar a o r n o e n

Pr P o r f o a f Al A essan a d n r d a r a B ar a o r n o e n Profa Alessandra Barone www.profbio.com.br Caracterização dos carboidratos Fonte de energia Parte integrante de nucleotídeos energéticos Arcabouço de células, tecidos vegetais e paredes bacterianas Reconhecimento

Leia mais

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento HISTOLOGIA DOS TECIDOS FUNDAMENTAIS Aula 1. Tecido epitelial e conjuntivo comum TECIDO EPITELIAL OBJETIVOS PARA O TEMA: os alunos deverão ser capazes de... descrever as características e funções gerais

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof Leonardo M. Crema

Tecido Conjuntivo. Prof Leonardo M. Crema Tecido Conjuntivo Prof Leonardo M. Crema Características: células separadas por muito material extracelular menor densidade celular vários tipos de células vasos sanguíneos, linfáticos, nervoso FUNÇÕES

Leia mais

Tecidos. Pele Humana

Tecidos. Pele Humana Tecidos Pele Humana Pele Humana Funções: Proteção / Barreira protetora; Sensibilidade táctil; Manutenção da T⁰ corporal. Constituição: Epiderme Ectoderme Derme - Mesoderme Epiderme Constituição: Camada

Leia mais

Evoluíram sua organização multicelular de. Independente Construção de tecidos em diferentes princípios

Evoluíram sua organização multicelular de. Independente Construção de tecidos em diferentes princípios Matriz Extracelular Células do Intestino Matriz Extracelular Plantas e Animais Evoluíram sua organização multicelular de forma: Independente Construção de tecidos em diferentes princípios Matriz Extracelular

Leia mais

Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula

Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula Biomoléculas e processos Passivos/Ativos na célula ICB Dep. Mofologia Disciplina: Biologia Celular Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Bases moleculares e Macromoleculares Substâncias Inorgânicas/Orgânicas

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Constituintes? - Matriz extracelular. - Substância Fundamental. - Células Residentes e Transitórias

TECIDO CONJUNTIVO. Constituintes? - Matriz extracelular. - Substância Fundamental. - Células Residentes e Transitórias TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO Constituintes? - Matriz extracelular - Substância Fundamental - Células Residentes e Transitórias Células do Tecido Conjuntivo 1. Residentes: estáveis, permanentes -

Leia mais

TECIDOS CONJUNTIVOS CONECTIVOS. Prof. ÉDER

TECIDOS CONJUNTIVOS CONECTIVOS. Prof. ÉDER TECIDOS CONJUNTIVOS OU CONECTIVOS Prof. ÉDER ORIGEM: MESODERME CARACTERÍSTICAS: RICO EM MATERIAL INTERCELULAR (MATRIZ) VARIEDADE DE CÉLULAS TECIDO DE PREENCHIMENTO VASCULARIZADO RICO EM FIBRAS PROTÉICAS

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. O tecido conjuntivo apresenta: células, fibras e sua substância fundamental amorfa.

TECIDO CONJUNTIVO. O tecido conjuntivo apresenta: células, fibras e sua substância fundamental amorfa. TECIDO CONJUNTIVO FUNÇÕES: Estabelecimento e manutenção da forma corporal Conecta células e órgãos, dando suporte ao corpo Defesa e resposta imunológica Ajuda na reparação e cicatrização Faz troca de nutrientes

Leia mais

Conceitos fundamentais de Biologia Celular

Conceitos fundamentais de Biologia Celular Conceitos fundamentais de Biologia Celular Principais estruturas da célula eucariótica O NÚCLEO Contém nos cromossomos todo o genoma (DNA) das células; Responsável pela síntese e processamento dos RNAs

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais. Em geral o tecido conjuntivo é constituído:

Tecido Conjuntivo. Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais. Em geral o tecido conjuntivo é constituído: www.wbio.com.br Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Propriamente dito Tecidos conjuntivos especiais Em geral o tecido conjuntivo é constituído: Células Fibras Matriz de substância fundamental amorfa (SFA)

Leia mais

Disciplina de Biologia Celular

Disciplina de Biologia Celular Universidade Salgado de Oliveira Disciplina de Biologia Celular Organização Geral e Evolução das Células, Biomembranas, Matriz Extracelular e Junções Intercelulares Profª Larissa dos Santos Evolução do

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo HISTOLOGIA Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Constituição: Células Matriz Extracelular: Fibras colágenas, elásticas e reticulares Substância Fundamental Amorfa glicosaminoglicanas e proteínas Líquido

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Professora: Me. Gilcele

Tecido Conjuntivo. Professora: Me. Gilcele Tecido Conjuntivo Professora: Me. Gilcele Tecido Conjuntivo - Características Histológicas: Células separadas por muito material extracelular Menor densidade celular Vários tipos de células Vasos sangüíneos

Leia mais

Histologia 19/11/2018. Tecido epitelial. Histologia

Histologia 19/11/2018. Tecido epitelial. Histologia Histologia Histologia Tecido epitelial Tecido conjuntivo Definição de tecido : conjunto de células da mesma origem embrionária que desempenham uma atividade específica; Células; Substância intercelular

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Junções intercelulares HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 3 Vera Regina Andrade, 2015 São estruturas da membrana plasmática que contribuem para a adesão e comunicação entre as células Também podem ser vedantes,

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Vamos iniciar o estudo da unidade fundamental que constitui todos os organismos vivos: a célula.

Vamos iniciar o estudo da unidade fundamental que constitui todos os organismos vivos: a célula. Aula 01 Composição química de uma célula O que é uma célula? Vamos iniciar o estudo da unidade fundamental que constitui todos os organismos vivos: a célula. Toda célula possui a capacidade de crescer,

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Membranas Biológicas Todas as células, sejam elas procariontes

Leia mais

Biomoléculas mais abundantes Terra

Biomoléculas mais abundantes Terra Biomoléculas mais abundantes Terra Formados pelos organismos fotossintetizadores a partir de CO 2 e H 2 O, na presença de luz CO 2 + H 2 O O 2 + (CH 2 O) n Luz Moléculas com formula geral (CH 2 O) n Função

Leia mais

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota.

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota. Biologia Membranas Biológicas Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARTE 1 Todas as células, sejam elas procariontes ou eucariontes apresentam um revestimento

Leia mais

Membranas Biológicas

Membranas Biológicas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC BIOQUÍMICA BIO0001 Membranas Biológicas Prof Karine P. Naidek Outubro/2016 Membranas Biológicas Membranas

Leia mais

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Tecido Cartilaginoso Introdução Tecido Conjuntivo Consistência Rígida Funções Suporte Revestimento/Absorção choques

Leia mais

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Classificação do Tecido conjuntivo A classificação dos tecidos conjuntivos reflete o componente predominante ou a organização estrutural do tecido: Tecido conjuntivo

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia

Tecido Conjuntivo. Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia Tecido Conjuntivo Prof a. Marta G. Amaral, Dra. Histofisiologia Origem: mesênquima Características: Células + material intercelular (SFA e fibras) Funções 1. Sustentação e preenchimento: osso, estroma

Leia mais

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética 1. SÍNDROMES - UMA PERSPECTIVA AUDIOLÓGICA ADRIANA LAYBAUER PORTO ALEGRE,

Leia mais

Grandes tipos celulares e tecidulares

Grandes tipos celulares e tecidulares Grandes tipos celulares e tecidulares Carlos Plancha Instituto de Histologia e Biologia do Desenvolvimento O que pode fazer uma célula isolada? Prolifera Adere Polariza Morre Diferencia-se 1 Organismos

Leia mais

Capítulo 9 Histologia animal I Epitelial, Conjuntivo, adiposo, ósseo, cartilaginoso

Capítulo 9 Histologia animal I Epitelial, Conjuntivo, adiposo, ósseo, cartilaginoso Capítulo 9 Histologia animal I Epitelial, Conjuntivo, adiposo, ósseo, cartilaginoso TECIDO: conjunto de células com uma ou mais funções TECIDO LÍQUIDO - Sangue TECIDO GELATINOSO conjuntivo TECIDO ÓSSEO

Leia mais

Ambos são tecidos conjuntivos especializados. Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles

Ambos são tecidos conjuntivos especializados. Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles Ambos são tecidos conjuntivos especializados Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles Células parecidas com os fibroblastos do conjuntivo: secretam fibras e abundante MEC; se originam

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO JUNQUEIRA, L.C.U. & CARNEIRO, J. Histologia Básica. 11ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.

TECIDO CARTILAGINOSO JUNQUEIRA, L.C.U. & CARNEIRO, J. Histologia Básica. 11ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. TECIDO CARTILAGINOSO JUNQUEIRA, L.C.U. & CARNEIRO, J. Histologia Básica. 11ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. 524p. PRINCIPAIS FUNÇÕES: fonte de suporte aos tecidos moles (junto ao tecido ósseo),

Leia mais

Carboidratos. Introdução à Bioquímica. Dra. Fernanda Canduri. Departamento de Física.. UNESP. Laboratório de Sistemas BioMoleculares.

Carboidratos. Introdução à Bioquímica. Dra. Fernanda Canduri. Departamento de Física.. UNESP. Laboratório de Sistemas BioMoleculares. Introdução à Bioquímica Carboidratos Dra. Fernanda Canduri Laboratório de Sistemas BioMoleculares. Departamento de Física.. UNESP São José do Rio Preto - SP. Tópicos! Monossacarídeos classificação, configuração

Leia mais

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Estrutura e fisiologia da Membrana Plasmática - Parte 1. Professor: Alex Santos

BIOLOGIA. Moléculas, células e tecidos. Estrutura e fisiologia da Membrana Plasmática - Parte 1. Professor: Alex Santos BIOLOGIA Moléculas, células e tecidos Estrutura e fisiologia da Membrana Plasmática - Parte 1 Professor: Alex Santos Tópicos em abordagem: Estrutura e fisiologia da Membrana Plasmática - Parte 1 Parte

Leia mais

Tecidos estrutura geral

Tecidos estrutura geral Tecido Epitelial Tecidos estrutura geral Célula Meio extracelular Os tecidos em geral apresentam na sua organização básica: (1) células e (2) meio extracelular. Órgãos estrutura geral Componentes: Parênquima:

Leia mais

Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone

Hematopoese. Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone Hematopoese Prof. Archangelo P. Fernandes Profa. Alessandra Barone www.profbio.com.br Sangue Tecido fluido circulante, formado por uma fase sólida de células diferenciadas e por uma fase líquida denominada

Leia mais

TECIDO ÓSSEO FUNÇÕES: - Suporte. - Proteção órgãos vitais. - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos

TECIDO ÓSSEO FUNÇÕES: - Suporte. - Proteção órgãos vitais. - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos FUNÇÕES: - Suporte - Proteção órgãos vitais - Formação do sangue (medula óssea) - Apoio aos músculos - Armazenamento de minerais (cálcio, fosfato) TECIDO DINÂMICO Remodelação Tensão Pressão Formação Reabsorção

Leia mais

Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS

Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS Parte II A diversidade celular dos animais TECIDOS Organismos multicelulares Vantagens: Conjunto de células TECIDOS Divisão de tarefas e funções Interdependência estrutural e funcional Células especializadas

Leia mais

Origem: mesoderma. É composto por células amplamente separadas pelos componentes da matriz extracelular (fibras, substância fundamental amorfa)

Origem: mesoderma. É composto por células amplamente separadas pelos componentes da matriz extracelular (fibras, substância fundamental amorfa) TECIDO CONJUNTIVO Fornece uma estrutura de suporte (estroma) e de ligação formando um contínuo com os tecidos epitelial, muscular e nervoso, a fim de manter o corpo funcionalmente integrado Origem: mesoderma

Leia mais

Membrana Celular. Membrana Celular 08/03/13. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica

Membrana Celular. Membrana Celular 08/03/13. Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membrana Celular Todas as membranas celulares apresentam a mesma constituição básica Membrana celular -Membrana plasmática -Endomembranas Membrana Celular Membrana plasmática: limite celular Sistema de

Leia mais

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre 1-2012 Profa. Luciana F. Krause Funções: Membrana Plasmática Envoltório do citoplasma; Delimita e contém os meios intra e extracelular; dando individualidade

Leia mais

Tecido Epitelial de Revestimento

Tecido Epitelial de Revestimento Tecido Epitelial de Revestimento Prof. a Dr a. Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 Tecido Epitelial Revestimento Secreção/ Glandular 2 1 Revestimento das superfícies corporais externas 3 Revestimento

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO 1 TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO INDICAÇÃO DE LEITURA GARTNER, L. P. ; HIATT, J. L. Tratado de Histologia. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2007. Cap. 06, p.113-132. JUNQUEIRA, L. C. U. ; CARNEIRO,

Leia mais

Tema 06: Proteínas de Membrana

Tema 06: Proteínas de Membrana Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas Tema 06: Proteínas de Membrana Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Proteínas de Membrana Visão Geral das Proteínas

Leia mais

Introdução ao estudo da Anatomia Humana: Sistema Esquelético

Introdução ao estudo da Anatomia Humana: Sistema Esquelético Aula 02 Introdução ao estudo da Anatomia Humana: Sistema Esquelético Definição Os ossos formam o esqueleto da maioria dos vertebrados, consistindo em uma matriz de tecido conjuntivo, composta de osseína

Leia mais

BIOMEMBRANAS Disciplina: Citologia e embriologia

BIOMEMBRANAS Disciplina: Citologia e embriologia BIOMEMBRANAS Disciplina: Citologia e embriologia Profª Dra. Adriana Junqueira a.soeiro.j@gmail.com 1.Sinonímia Plasmalema Membrana Citoplasmática 2.Conceito Separa o meio intracelular do extracelular,

Leia mais

INTRODUÇÃO À BIOQUÍMICA DA CÉLULA. Bioquímica Celular Prof. Júnior

INTRODUÇÃO À BIOQUÍMICA DA CÉLULA. Bioquímica Celular Prof. Júnior INTRODUÇÃO À BIOQUÍMICA DA CÉLULA Histórico INTRODUÇÃO 1665: Robert Hooke Compartimentos (Células) 1840: Theodor Schwann Teoria Celular 1. Todos os organismos são constituídos de uma ou mais células 2.

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT

HISTOLOGIA. Tecido Epitelial Cap.4 PLT HISTOLOGIA Tecido Epitelial Cap.4 PLT Células geralmente poliédricas (justapostas). Pouca substância extracelular Funções: - revestimento, - absorção, - excreção - secreção, - proteção, - sensorial. Avascular.

Leia mais

Tecido Conjuntivo. - Células: armazenamento de metabólitos, resposta imunológica, reparo tecidual.

Tecido Conjuntivo. - Células: armazenamento de metabólitos, resposta imunológica, reparo tecidual. Tecido Conjuntivo - Células: armazenamento de metabólitos, resposta imunológica, reparo tecidual. - Matrix Extracelular: influencia na sobrevivência, desenvolvimento, migração, proliferação, forma e função

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato Tecido Conjuntivo Prof. Renato Função...unem outros tecidos, sustentando-os e dando conjunto ao corpo. Amabis & Martho (2001) PREENCHIMENTO Tecido Conectivo; Tecido ósseo, tecido sanguíneo e linfático??

Leia mais

Junções celulares 1: Junções ocludentes

Junções celulares 1: Junções ocludentes Junções celulares 1: Junções ocludentes A U L A 5 objetivos Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Reconhecer a importância e a necessidade da formação de junções entre as células. Entender o papel

Leia mais

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo)

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo) Permeabilidade da Bicamada Lipídica Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons tamanho da molécula solubilidade da molécula (em óleo) TRÂNSITO ATRAVÉS DA MEMBRANA MEMBRANA PLASMÁTICA TRÂNSITO ATRAVÉS

Leia mais

UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL. Prof.: Cristiano Ricardo Jesse

UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL. Prof.: Cristiano Ricardo Jesse UNIPAMPA Disciplina de Histologia, citologia e embriologia Curso de Nutrição TECIDO EPITELIAL Prof.: Cristiano Ricardo Jesse CONSIDERAÇÕES INICIAIS Organismos Sistemas Órgãos Tecidos Células CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Funções dos polissacarídeos estruturais em animais 1

Funções dos polissacarídeos estruturais em animais 1 Funções dos polissacarídeos estruturais em animais 1 Introdução Os carboidratos (também chamados sacarídeos, glicídeos, hidratos de carbono ou açúcares), são definidos, quimicamente, como poli-hidroxicetonas

Leia mais

Diversidade celular. Riqueza em material extracelular

Diversidade celular. Riqueza em material extracelular Diversidade celular Riqueza em material extracelular Sistema de fibras colágenas, reticulares e elásticas Substância fundamental amorfa, rica em glicosaminoglicanas, proteoglicanas, água e glicoproteínas

Leia mais

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO Caracteriza-se pela presença de uma matriz intercelular de consistência firme, flexível, porém, não rígida. Funções: sustentação; revestimento de superfícies articulares; crescimento

Leia mais

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido Cartilaginoso Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido cartilaginoso - Tecido conjuntivo de suporte - Consistência rígida, mas com certa flexibilidade - Origem è mesênquima Funções do Tecido

Leia mais