ARISTÓTELES A POLÍTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARISTÓTELES A POLÍTICA"

Transcrição

1 A POLÍTICA Prof. Elson Junior Santo Antônio de Pádua, março de 2017

2 A POLÍTICA Formação Social: -Barbárie; - Famílias; - Clãs; - Vilas; - Cidade (Pólis);

3 - Relações: Família => Homem X (mulher, filhos e escravos). - Cidade = Homem X Classes. - Homem = Social por natureza => homem é um animal político.

4 -Relação Social => Meios Naturais de Produção X Ausência destes meios. -Naturalização das relações sociais => Onde as diferenças são vistas como complementaridade orgânica.

5 -Objetivo maior => Felicidade. - Assim, como a cidade é a maior forma de associação, também deve produzir a maior forma de felicidade. - Animal Político X Mudança. - Não percebeu a importância ou necessidade de associação nas classes marginais. Assim, as percebeu por meio de um simultâneo de reconhecimento e limites de competências.

6

7 Expôs na Política a teoria clássica das formas de governo que foi repetida durante séculos sem variações sensíveis. Critica as teorias políticas precedentes, em especial a platônica. Forma de Governo: Politeia (constituição) a Constituição é a estrutura que dá ordem à cidade, determinando o funcionamento de todos os cargos públicos e sobretudo da autoridade soberana.

8 A TEORIA DAS FORMAS DE GOVERNO O poder soberano pode ser exercido por um só, por poucos ou por muitos buscando o interesse comum = constituições retas (bons governos); quando o exercem no seu interesse privado, temos desvios = constituições corrompidas (maus governos)

9 Os dois critérios fundamentais: quem governa e como governa : a) Formas boas de governo -Monarquia: governo bom de um só; -Aristocracia: governo bom de poucos; -Politia (democracia + ): governo bom de muitos. * Monarquias hereditárias: tempos heróicos; Monarquia militar: duração perpétua (Esparta); Povos bárbaros (monarquias despóticas): reinos asiáticos.

10 Formas más de governo -Tirania: governo mau de um só. -Oligarquia: governo mau de poucos (ricos); -Democracia(-): governo mau de muitos.

11 Na hierarquia das formas de governo Aristóteles utiliza o mesmo esquema de Platão: monarquia, aristocracia, politia, democracia, oligarquia e tirania.

12 a) - o maior afastamento está entre Monarquia (a melhor das formas boas) e Tirania (a pior das formas más).

13 A TEORIA DAS FORMAS DE GOVERNO b) - o critério da distinção das formas boas e más: ao contrário de Platão, o critério de Aristóteles é diferente: não é o consenso ou a força, a legalidade ou ilegalidade, mas sobretudo o interesse comum (bemcomum) ou pessoal.

14 Democracia e Oligarquia: formas que Aristóteles se detém com maior atenção em toda a obra. a - Oligarquia + Democracia = POLITIA (a engenharia Política de Aristóteles) conciliando procedimentos que seriam incompatíveis. Ex: a promulgação de lei que penaliza os ricos nãoparticipantes e dê um prêmio aos pobres participantes; adotando um meio-termo entre as disposições extremas dos 2 regimes: direito ao voto (equilibrando a lei censitária); conservar o método eleitoral da democracia (sorteio) e excluir a renda (reservada à oligarquia).

15 O critério da Mediania: a classe média é a estabilidade. Politia: fusão de duas formas simples de governo para criar uma composta. É uma técnica de controle social, fórmula precursora da teoria de Montesquieu (Separação de Poderes).

16 A POLITIA é o produto de uma mistura. Fruto de uma mistura de diversas formas de governo é um dos grandes temas do pensamento político ocidental, que chega até nossos dias. Trata-se do tema do Governo Misto*. *Governo Misto: tema desenvolvido pelo historiador Políbio (II a.c.) e, mais tarde, por Maquiavel (séc. XVI). A Democracia moderna, em muitos sentidos, está associada aos postulados do Governo Misto, em especial por meio da Teoria da Separação dos Poderes.

Capítulo III ARISTÓTELES

Capítulo III ARISTÓTELES Capítulo III ARISTÓTELES A teoria clássica das formas de governo é aquela exposta por Aristóteles (384-322 a.c.) na Polit ica; é clássica e foi repetida durante séculos sem variações sensíveis. Aqui também

Leia mais

A justiça como virtude e instituição social na organização da sociedade grega.

A justiça como virtude e instituição social na organização da sociedade grega. A justiça como virtude e instituição social na organização da sociedade grega. Colégio Cenecista Dr. José ferreira Professor Uilson Fernandes Fevereiro de 2016 A forma como os filósofos clássicos definem

Leia mais

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017 FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político TGE I Nina Ranieri 2017 Formas de Governo Conceito Modos pelos quais o poder político é distribuído entre os Poderes do Estado distribuição

Leia mais

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero

Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero Filosofia política na Antiguidade romana: Cícero As influências de Platão e Aristóteles no terreno da reflexão política foram marcantes tanto na Antiguidade como na Idade Média. A ideia de que a política

Leia mais

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo.

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO I Estado Antigo, Oriental ou Teocrático não se distingue o pensamento político da religião, da moral, da filosofia, ou das doutrinas econômicas. Características: a) Natureza

Leia mais

A POLÍTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A POLÍTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO PLATÃO (428-347 a.c.) Foi o primeiro grande filósofo que elaborou teorias políticas. Na sua obra A República ele explica que o indivíduo possui três almas que correspondem aos princípios: racional, irascível

Leia mais

Curso: Serviço Social. Série: 3º Período. Disciplina: Teoria Política. Carga horária semanal: 3 horas. Carga horária semestral: 60 horas

Curso: Serviço Social. Série: 3º Período. Disciplina: Teoria Política. Carga horária semanal: 3 horas. Carga horária semestral: 60 horas Curso: Serviço Social Série: 3º Período Disciplina: Teoria Política Carga horária semanal: 3 horas Carga horária semestral: 60 horas 1 Ementa Estado e Sociedade; Teoria Política; Absolutismo; Contratualismo;

Leia mais

NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres.

NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres. NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres. Rafael Augusto De Conti 1. SUMÁRIO: 1. O ser se diz de vários modos; 2. As causas da comunidade política;

Leia mais

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO Índice 1. Teoria do estado e conceitos básicos de economia do setor público...3 1.1. Estado,

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira Antecedentes Históricos da Administração Professor Maurício Teixeira Abordagens Mostrar a história Incipiente preocupação com a Administração na antiguidade Influencias da Administração Filosóficas Da

Leia mais

ESPARTA Situada na Lacônia (Peloponeso) planíciefértil(exceçãonagrécia)

ESPARTA Situada na Lacônia (Peloponeso) planíciefértil(exceçãonagrécia) GRÉCIA ANTIGA Localizada na Grécia Continental ou Peninsular está no sul da Europa na Península Balcânica, também era formada por outras porções de terra: Insular ilhasgregasnomaregeu. MagnaGrécia colôniasnosuldaitália.

Leia mais

A DEMOCRACIA TIPOLOGIA CLÁSSICA DE ARISTÓTELES. FICHAMENTO E

A DEMOCRACIA TIPOLOGIA CLÁSSICA DE ARISTÓTELES. FICHAMENTO E Alumni Revista Discente da UNIABEU 34 A DEMOCRACIA TIPOLOGIA CLÁSSICA DE ARISTÓTELES. FICHAMENTO E APONTAMENTOS DE POLÍTICA Marcelo dos Santos Garcia Santana (UPAC/UNESA) RESUMO: O princípio que inspirava

Leia mais

A utopia platônica. Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia. Educação e política: as três classes

A utopia platônica. Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia. Educação e política: as três classes Ideias políticas Platão Pp. 311-312 A utopia platônica Perspectiva política da alegoria da caverna: a sofocracia Educação e política: as três classes A utopia platônica é elaborada na época da decadência,

Leia mais

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento Estado: conceito e evolução do Estado moderno Santana do Livramento Objetivos da Aula Objetivo Geral Estudar o significado do Estado, sua concepção e evolução para os modelos do Estado Moderno, para a

Leia mais

1º bimestre 1ª série 7 - Antiguidade Ocidental - Grécia Cap , 2.2. Roberson de Oliveira

1º bimestre 1ª série 7 - Antiguidade Ocidental - Grécia Cap , 2.2. Roberson de Oliveira 1º bimestre 1ª série 7 - Antiguidade Ocidental - Grécia Cap. 2 2.1, 2.2 Roberson de Oliveira Antiguidade Ocidental - Grécia 1. Periodização XX a.c. XII a.c. VIII a.c. VI a.c. IV a.c. I a.c. Pré-Homérico

Leia mais

Prof. José Flôr de Medeiros Júnior Contato:

Prof. José Flôr de Medeiros Júnior Contato: Curso: DIREITO Turno: MANHÃ/NOITE Disciplina: CIÊNCIA POLÍTICA E Prof. José Flôr de Medeiros Júnior Contato: jfmjmedeiros@gmail.com EMENTA: Ciência política: epistemologia, origem e desenvolvimento. A

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues Escola Cenecista Dr. José Ferreira

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues   Escola Cenecista Dr. José Ferreira Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: matheus.bortoleto@cnec.edu.br Escola Cenecista Dr. José Ferreira Teoria do Estado II Objetivo principal: Problematizar as formas de governos existentes

Leia mais

O que é História? A história é uma ciência que investiga o passado para poder compreender melhor o presente.

O que é História? A história é uma ciência que investiga o passado para poder compreender melhor o presente. EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA O EXAME FINAL HISTÓRIA 5ª SÉRIE O que é História? A história é uma ciência que investiga o passado para poder compreender melhor o presente. Existem muitas fontes através das

Leia mais

Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO

Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO I- OS HOMENS DEVEM AMOR AO REI: SÃO SÚDITOS. Jacques Bossuet II- AS VIRTUDES DO HOMEM PÚBLICO SE CONFUNDEM COM AS

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

CONCEITO. Seus valores básicos são: liberdade e a igualdade. Princípios básicos: soberania popular e participação do povo no poder.

CONCEITO. Seus valores básicos são: liberdade e a igualdade. Princípios básicos: soberania popular e participação do povo no poder. DEMOCRACIA CONCEITO É o processo de convivência social em que ocorre a afirmação da cidadania de um povo, sendo-lhe garantidos os direitos fundamentais, mediante o exercício direto ou indireto do poder

Leia mais

A SOCIEDADE POLÍTICA: ESTRUTURA E FUNÇÃO Fábio Konder Comparato

A SOCIEDADE POLÍTICA: ESTRUTURA E FUNÇÃO Fábio Konder Comparato A SOCIEDADE POLÍTICA: ESTRUTURA E FUNÇÃO Fábio Konder Comparato Estrutura I - O poder político A Conceito É a capacidade de mandar e ter obediência. Distingue-se da simples dominação, na qual prescinde-se

Leia mais

CIÊNCIA POLÍTICA & TEORIA GERAL DO ESTADO EDUARDO TUMA

CIÊNCIA POLÍTICA & TEORIA GERAL DO ESTADO EDUARDO TUMA CIÊNCIA POLÍTICA & TEORIA GERAL DO ESTADO EDUARDO TUMA APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA : SEMESTRE 02/2014 Aproximações conceituais: Estado e Ciência Política. Distinções de Ciência Política e Filosofia Política

Leia mais

PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL

PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL João Albuquerque PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL (Ano Lectivo de 2010/2011) Faculdade de Direito da Universidade de Macau 2 CAPÍTULO I O POLÍTICO I A noção de Política em sentido

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

Declaração dos Direitos da Mulher (1792) Olympe Gouges Preâmbulo

Declaração dos Direitos da Mulher (1792) Olympe Gouges Preâmbulo Declaração dos Direitos da Mulher (1792) Olympe Gouges Preâmbulo As mães, as filhas, as irmãs, representantes da nação, reivindicam constituir-se em Assembléia Nacional. Considerando que a ignorância,

Leia mais

UNIDADE DATA: 30 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 6.º ANO/EF

UNIDADE DATA: 30 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 6.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE DATA: 30 / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0

Leia mais

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO Capítulo 6 Poder, política e Estado 1 O poder e a política Poder se refere à capacidade de agir ou de determinar o comportamento dos outros. As relações de poder perpassam todas as relações sociais. As

Leia mais

Prof. Osvaldo. Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica

Prof. Osvaldo. Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica Prof. Osvaldo Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica Modo de Produção Asiático Comunidades Primitivas Modo de Produção Escravista Grécia Roma sociedades cuja principal característica era o predomínio

Leia mais

Metafísica & Política

Metafísica & Política Aristóteles (384-322 a.c.) Metafísica & Política "0 homem que é tomado da perplexidade e admiração julga-se ignorante." (Metafisica, 982 b 13-18). Metafísica No conjunto de obras denominado Metafísica,

Leia mais

MÓD. 1 RAÍZES MEDITERRÂNICAS DA CIVILIZAÇÃO EUROPEIA CIDADE, CIDADANIA E IMPÉRIO A.CL. 1. O MODELO ATENIENSE 1.1. A democracia antiga.

MÓD. 1 RAÍZES MEDITERRÂNICAS DA CIVILIZAÇÃO EUROPEIA CIDADE, CIDADANIA E IMPÉRIO A.CL. 1. O MODELO ATENIENSE 1.1. A democracia antiga. O espaço 1 Continental Grécia Antiga Asiática (Ásia Menor) Insular ATENAS: Pólis (cidade-estado) cidade terrenos agrícolas porto (Pireu) Ática - Corpo cívico, formado pelos cidadãos 2 conceito de AUTARCIA

Leia mais

Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia.

Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia. HISTÓRIA DAS IDEIAS POLÍTICAS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia. (Paul Ricoeur, Ideologia e Utopia, pp. 93 a 213-291 a 323; António

Leia mais

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus representantes no governo por meio do sufrágio universal

Leia mais

Revista Direito e Práxis E-ISSN: Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Brasil

Revista Direito e Práxis E-ISSN: Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Brasil Revista Direito e Práxis E-ISSN: 2179-8966 direitoepraxis@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Hillani, Allan M. Entre o medo e o ódio: uma resenha de O ódio à democracia de Jacques

Leia mais

Grécia Antiga Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande. Prof. Alan Carlos Ghedini

Grécia Antiga Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande. Prof. Alan Carlos Ghedini Grécia Antiga Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O Mundo Grego Localizado ao Sul da Península Balcânica Terreno bastante irregular e montanhoso

Leia mais

Grécia Antiga. Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande. Prof. Alan Carlos Ghedini

Grécia Antiga. Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande. Prof. Alan Carlos Ghedini Grécia Antiga Das Diásporas Gregas a Alexandre o Grande Prof. Alan Carlos Ghedini O Mundo Grego Localizado ao Sul da Península Balcânica Terreno bastante irregular e montanhoso Existência de pequenos vales

Leia mais

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA 01) Não se enquadra na subdivisão de "Público" o direito: a) Constitucional b) Administrativo. c) Judiciário / processual. d) Penal. e) Comercial. 02) Não

Leia mais

SUMÁRIO. PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4." EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3." EDIÇÃO NOTA DOS AUTORES À 2." EDIÇÃO...

SUMÁRIO. PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4. EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3. EDIÇÃO NOTA DOS AUTORES À 2. EDIÇÃO... SUMÁRIO PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4." EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3." EDIÇÃO... 11 NOTA DOS AUTORES À 2." EDIÇÃO... 13 INTRODUÇÃO... 25 PARTE I TEORIA GERAL DO ESTADO 1. DIVISÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER

Leia mais

CIVILIZAÇÃO GREGA. Curso: Médio Integrado. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa

CIVILIZAÇÃO GREGA. Curso: Médio Integrado. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa CIVILIZAÇÃO GREGA Curso: Médio Integrado Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa ORIGEM DO POVO GREGO GRÉCIA GREGOS HÉLADE HELENOS Geografia Grécia continental Peninsular insular Montanhas Vales férteis

Leia mais

Cap. 7 Sobre a escravatura em Aristóteles (parte 1) Ramiro Marques

Cap. 7 Sobre a escravatura em Aristóteles (parte 1) Ramiro Marques Cap. 7 Sobre a escravatura em Aristóteles (parte 1) Ramiro Marques Aristóteles foi um dos primeiros filósofos a promover uma discussão aprofundada sobre o conceito de escravatura, tipos de escravaturas

Leia mais

Sociedade. O homem é, por natureza, um animal político Aristóteles.

Sociedade. O homem é, por natureza, um animal político Aristóteles. Sociedade O homem é, por natureza, um animal político Aristóteles. É impossível saber, historicamente, qual foi a primeira sociedade. O Homem vive em sociedade desde sua existência. A sociedade é uma necessidade

Leia mais

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia Antiguidade Oriental Egito e Mesopotâmia As principais civilizações As principais civilizações da Antigüidade oriental são a suméria, assíria, acadiana, egípcia, hebraica, fenícia, hitita e persa. Civilização

Leia mais

Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13

Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 Sumário 7 Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 QUESTÕES... 13 I.1. Constitucionalismo e história das Constituições... 13 I.2. Conceito e concepções de Constituição...

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano A HÉLADE Nós chamamos a nossa terra de Hélade e nos consideramos helenos. E todos aqueles que possuíam outras culturas e falavam línguas que nós não entendemos, nós os

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: FILOSOFIA DO DIREITO (CÓD.: ENEX 60110) ETAPA: 2ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

FILOSOFIA 11º ano. Argumentação: Filosofia, retórica e democracia

FILOSOFIA 11º ano. Argumentação: Filosofia, retórica e democracia FILOSOFIA 11º ano Argumentação: Filosofia, retórica e democracia Governo da República Portuguesa Rua Professor Veiga Simão 3700-355 Fajões Telefone: 256 850 450 Fax: 256 850 452 www.agrupamento-fajoes.pt

Leia mais

Unidade I TEORIA POLÍTICA. Prof. Vanderlei da Silva

Unidade I TEORIA POLÍTICA. Prof. Vanderlei da Silva Unidade I TEORIA POLÍTICA Prof. Vanderlei da Silva Teoria política A palavra política denomina arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados e a aplicação desta arte aos

Leia mais

Roteiro para Recuperação anual Filosofia 2014

Roteiro para Recuperação anual Filosofia 2014 CENTRO EDUCACIONAL JUSCELINO KUBITSCHEK 6º Ano Ensino Fundamental 5ª série (6º Ano): Unidade 3 do livro: O homem é a medida de todas as coisas O que é o homem? O homem é uma máquina que pensa. O homem

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Aluno: Nº Série: 1º Turma: Data: Nota: Professora: ÉLIDA Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

PROMOÇÃO NOVOS RUMOS

PROMOÇÃO NOVOS RUMOS PROMOÇÃO NOVOS RUMOS ERA UMA VEZ TUDO COMEÇOU DE FORMA INÉDITA por um debate lançado pelo SET sobre o futuro modelo de Promoção Turística RESPOSTA TAMBÉM INÉDITA CTP e associadas AHP, APAVT, AHRESP, APHORT,

Leia mais

Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I

Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I APRESENTAÇÃO Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIO-ECONÔMICAS ESAG PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIO-ECONÔMICAS ESAG PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Curso: Administração Empresarial Departamento: Administração Empresarial Disciplina: Ciência Política Código: 31CIPO Carga horária: 36 horas Período letivo: 2011/2 Termo:

Leia mais

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES GRÉCIA, SÉC. V a.c. Reflexões éticas, com um viés político (da pólis) _ > como deve agir o cidadão? Nem todas as pessoas eram consideradas como cidadãos Reflexão metafísica: o que é a virtude? O que é

Leia mais

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS FILIPE S. MARTINS ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS LIDERANÇA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO LIDERANÇA É UM DOS PAPÉIS DOS ADMINISTRADORES. O LÍDER INFLUENCIA O COMPORTAMENTO DE UM OU MAIS LIDERADOS OU SEGUIDORES.

Leia mais

Seminário 1 O mundo de Sofia - Aristóteles

Seminário 1 O mundo de Sofia - Aristóteles Seminário 1 O mundo de Sofia - Aristóteles Leonardo Mendes Padilha Alex Campolina Marcelo Melo Flávio Gonçalves Jacqueline Pawlowsk Gerson Freitas Wellington Souza Fernanda Modesto Departamento de Organização

Leia mais

Mundo Grego Resumo de Aula

Mundo Grego Resumo de Aula Mundo Grego Resumo de Aula De acordo com a historiografia, a história da Grécia pode ser dividida nos seguintes períodos: Pré-Homérico Homérico Arcaico Clássico. Helenístico. Período Pré-Homérico: Na visão

Leia mais

1. DIREITOS DE NACIONALIDADE

1. DIREITOS DE NACIONALIDADE 1. DIREITOS DE NACIONALIDADE CONCEITO: vínculo jurídico político que se estabelece entre um indivíduo e um Estado e o torna membro do POVO. POVO = POPULAÇÃO? 1. ESPÉCIES DE NACIONALIDADE ORIGINÁRIA ou

Leia mais

FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA.

FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA. FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA FILOSOFIA CLÁSSICA SÉC. V a.c. Democracia; Ruptura com a Filosofia Naturalista (pré-socrática) Antropocentrismo; Retórica/Discurso; Ruptura com a visão mitológica;

Leia mais

DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A

DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A Política e democracia Polis - lugar da definição sobre: a) Legitimidade do poder; b) Lugar do indivíduo; c) Organização da vida econômica;

Leia mais

Capítulo 01- Democracia

Capítulo 01- Democracia Capítulo 01- Democracia INTRODUÇÃO Depois da Segunda Guerra Mundial, a ideia de democracia começou a levar a diferentes modelos de organização política, à medida que passava a ser adotada na maior parte

Leia mais

Programa da Componente Curricular: Tema Leitura obrigatória Data

Programa da Componente Curricular: Tema Leitura obrigatória Data Componente Curricular: Teoria do Estado e Ciência Política Professor Responsável: Hector Cury Soares E-mail: hectorsoares@unipampa.edu.br Programa da Componente Curricular: Observações preliminares: a)

Leia mais

Antiguidade Clássica

Antiguidade Clássica Antiguidade Clássica A civilização greco-romana serviu de modelo para o desenvolvimento da sociedade européia e ocidental, por isso o adjetivo clássico, dado pelos europeus nos séculos XIV e XV. A Grécia

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Aula Inaugural -Teoria Geral da Constituição Profº.. Francisco De Poli de Oliveira OBJETIVOS 1. Conhecer a Teoria Geral da Constituição; 2. Aplicar os conhecimentos aprendidos na

Leia mais

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM)

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) ( de quem verificou que o infrator pagou a sua multa) Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) Todos os seres humanos nascem livres em dignidade e em direitos Sabia que: tem o direito e o

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome Nº Ano Data: Professor: Gabriela/ Fernanda Nota: (valor 1,0) 3 o.bimestre Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos

Leia mais

A DEFINIÇÃO DA POLITEIA MISTA E A APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA JUSTA MEDIDA AO PROBLEMA DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICA EM ARISTÓTELES *

A DEFINIÇÃO DA POLITEIA MISTA E A APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA JUSTA MEDIDA AO PROBLEMA DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICA EM ARISTÓTELES * Philo Artigo Pensar-Revista Eletrônica da FAJE v.3 n.1 (2012): 65-73 A DEFINIÇÃO DA POLITEIA MISTA E A APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA JUSTA MEDIDA AO PROBLEMA DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICA EM ARISTÓTELES * The definition

Leia mais

Evolução do Estado Moderno e Contemporâneo

Evolução do Estado Moderno e Contemporâneo 1 Evolução do Estado Moderno e Contemporâneo Dejalma Cremonese Estado Absoluto - absolutismo - mercantilismo - união da burguesia + nobreza - centralização política - despotismo esclarecido - França, Inglaterra,

Leia mais

Os Professores Sofistas

Os Professores Sofistas Os Professores Sofistas Objetivos da Palestra Apresentar e contextualizar o aparecimento dos sofistas na Grécia Antiga. Estabelecer cotejos entre a existência dos antigos sofistas e os atuais professores

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL II

DIREITO CONSTITUCIONAL II DIREITO CONSTITUCIONAL II Separação dos Poderes Aspectos introdutórios Separação dos Poderes INTRODUÇÃO: Objetivando promover o bem público, como sua meta final, o Estado desempenha uma série de funções

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Autonomia e controle no setor público Controlar é qualquer ação tomada pela administração pública com o objetivo de atingir metas preestabelecidas. A administração

Leia mais

CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO LIVRO O ESPÍRITO DAS LEIS DE MONTESQUIEU

CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO LIVRO O ESPÍRITO DAS LEIS DE MONTESQUIEU CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO LIVRO O ESPÍRITO DAS LEIS DE MONTESQUIEU O livro apresentado compreende, em seu conteúdo, um manual de Política e Direito Constitucional de autoria de Montesquieu. Um aspecto

Leia mais

TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES

TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES Prof. Francisco E. B. Vargas Instituto de Filosofia, Sociologia e Política Cursos de Ciências Sociais Pelotas, agosto de 2014 O QUE É O TRABALHO? (I) 1. A etimologia:

Leia mais

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS Ctrl L para apresentar slides Não faziam oposição a Roma Não faziam oposição a Roma PALESTINA - COLÔNIA DO IMPÉRIO ROMANO No ano 63 a.c. a Palestina foi ocupada pelo

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO ESTUDAR PARA A PROVA TRIMESTRAL DO SEGUNDO TRIMESTRE PROFESSORA: TATIANA SILVEIRA 1 - Seguiu-se ao período pré-socrático

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre 6º ANO

Conteúdo para recuperação do I Semestre 6º ANO Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 6º ANO As primeiras sociedades; Mesopotâmia. Grécia: formação e consolidação; Grécia: Organização das cidades-estados. As primeiras sociedades;

Leia mais

Evolução: As Teorias de Lamarck e Darwin

Evolução: As Teorias de Lamarck e Darwin Evolução: As Teorias de Lamarck e Darwin Evolução Ancestral comum Primeiras ideias: filósofos da Grécia Clássica Tales de Mileto (Séc. VI a.c.): água como princípio organizador dos seres vivos Xenófanes

Leia mais

DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO

DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA NO BRASIL A Lei 12.527, sancionada em 18 de novembro de 2011, pela Presidenta da República, Dilma Rousseff,

Leia mais

Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais)

Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais) Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais) Prof. Rodrigo Lagares Mestre em Políticas Públicas e Processo TRIPARTIÇÃO DO PODER PODER ESTATAL UNO INDIVISÍVEL A tripartição das funções

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Teoria Geral do Direito Administrativo

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Teoria Geral do Direito Administrativo INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Contextualização - Posso torturar uma pessoa? - Posso montar uma associação de assistência às mulheres solteiras mal amadas e carentes? - Quem pode ser Presidente, Vereador? - Quem e como se cria leis?

Leia mais

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia.

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia. Platão era filho da aristocracia ateniense. Foi discípulo de Sócrates. Sua obra reflete o momento caótico pelo qual passou Atenas no decorrer de sua vida A crise da sociedade ateniense está ligada à guerra

Leia mais

Curso Superior: Tecnólogo Gestão de Turismo Coordenadoria de hospitalidade e lazer Disciplina: Pensamento político Professor: Marcos Fabiano

Curso Superior: Tecnólogo Gestão de Turismo Coordenadoria de hospitalidade e lazer Disciplina: Pensamento político Professor: Marcos Fabiano Curso Superior: Tecnólogo Gestão de Turismo Coordenadoria de hospitalidade e lazer Disciplina: Pensamento político Professor: Marcos Fabiano Nicolau Maquiavel GRADUANDOS Adriana Leite Alda Cristina Menezes

Leia mais

História Primeiro ano do ensino médio Escola José de Anchieta Gregos

História Primeiro ano do ensino médio Escola José de Anchieta Gregos História Primeiro ano do ensino médio Escola José de Anchieta Gregos Reno Schmidt junho 2015 schmidt.reno@gmail.com renoschmidt.wordpress.com Onde estamos? Povos da China e da Índia - China: dinastias;

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA AS ATIVIDADES DO 2º TRIMESTRE 2013

ORIENTAÇÕES PARA AS ATIVIDADES DO 2º TRIMESTRE 2013 COMPONENTE CURRICULAR: FILOSOFIA PROFESSOR (A): PABLO FERNANDES COSTA SÉRIE: 3 ANO / ENSINO MÉDIO TURMA: 302 CONTEÚDOS INSTRUMENTOS DATA VALOR Filosofia A concepção de Platão sobre a O rei-filósofo de

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÃO 1 - Quanto aos princípios constitucionais da Administração Pública, assinale a alternativa correta. A. O princípio da supremacia

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Módulo 1.1 1 Sistemas de Numeração O sistema de numeração com o qual estamos mais familiarizados é o decimal, cujo alfabeto (coleção de símbolos) é formado por 10 dígitos acima mostrados.

Leia mais

Cap 5 Crítica à propriedade comum dos bens e das mulheres

Cap 5 Crítica à propriedade comum dos bens e das mulheres Cap 5 Crítica à propriedade comum dos bens e das mulheres Ramiro Marques O livro II de A Política é dedicado ao inquérito sobre o governo ideal (1) e as secções que vão de 1261a10 a 1264b26 são inteiramente

Leia mais

Burocracia segundo Weber. A Sociedade da Hierarquia Burocrática

Burocracia segundo Weber. A Sociedade da Hierarquia Burocrática Burocracia segundo Weber A Sociedade da Hierarquia Burocrática Problematização l O que há em comum entre a administração pública e a privada, que garante estabilidade política para a primeira e estabilidade

Leia mais

POLÍTICA E CIDADANIA POLITICA A ARTE DE GOVERNAR

POLÍTICA E CIDADANIA POLITICA A ARTE DE GOVERNAR Aluno: Série/ano: 9º Turma: Turno: Professor: Data: / / POLÍTICA E CIDADANIA A palavra política comumente nos faz lembrar coisas como: época de eleições, câmara de vereadores, deputados, presidentes, governadores

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

Aulas 2 e 3. Antiguidade Clássica

Aulas 2 e 3. Antiguidade Clássica Aulas 2 e 3 Antiguidade Clássica A civilização greco-romana serviu de modelo para o desenvolvimento da sociedade européia e ocidental, por isso o adjetivo clássico, dado pelos europeus nos séculos XIV

Leia mais

Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média. Profa. Eliana Tadeu Terci

Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média. Profa. Eliana Tadeu Terci Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média Profa. Eliana Tadeu Terci Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média Grécia Roma Idade Média Objetivo: Caracterizar a organização econômica e o

Leia mais

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Tema 7: Ética e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes O Conceito de Ética Ética: do grego ethikos. Significa comportamento. Investiga os sistemas morais. Busca fundamentar a moral. Quer explicitar

Leia mais

A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA. Profº Alexandre Goicochea História

A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA. Profº Alexandre Goicochea História A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA Profº Alexandre Goicochea História ORIGENS O mundo grego antigo ocupava além da Grécia, a parte sul da península Balcânica, as ilhas do mar Egeu, a costa da Ásia Menor, o

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

DESEMPENHO ACADÊMICO ENGENHARIA CIVIL

DESEMPENHO ACADÊMICO ENGENHARIA CIVIL DESEMPENHO ACADÊMICO ENGENHARIA CIVIL Figura 1 - MÉDIA DO NÚMERO MÉDIO DE DISCIPLINAS DOS COTISTAS A ENGENHARIA CIVIL 2009/1-2014/2 Figura 2 - MÉDIA DO DESEMPENHO MÉDIO DOS COTISTAS A ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

SOCIOLOGIA ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA 2 ANO PROF. DÁRIO PINHEIRO

SOCIOLOGIA ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA 2 ANO PROF. DÁRIO PINHEIRO SOCIOLOGIA 2 ANO PROF. DÁRIO PINHEIRO ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 Questão 01 (1,0) O programa Bolsa Família consiste em destinar temporariamente

Leia mais