3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W"

Transcrição

1 3. O CASO PARTICULAR DO FÓRUM DYN3W 3.1. DESCRIÇÃO DA FERRAMENTA E SUAS APLICAÇÕES Dyn3W é um fórum desenvolvido especialmente para ser utilizado na educação. O seu desenvolvimento iniciou-se em meados de 1990 pelo Departamento de Ciências Computacionais da Universidade de Tampere, na Finlândia. A primeira versão foi apresentada em 1996, sendo já usada na apresentação de cerca de uma dúzia de cursos relacionados como as ciências computacionais. O desenvolvimento da versão actual, iniciado em 2002, permitiu tornar a aplicação mais funcional, facilitando a sua utilização e manutenção, através da utilização das tecnologias mais actuais para o desenvolvimento deste tipo de aplicações, nomeadamente o PHP e MySQL. No fim de 2004 a aplicação estava totalmente funcional, sendo utilizada por toda a Universidade. Posteriormente foi disponibilizada ao público em geral como um software livre (open source). Esta ferramenta permite aos alunos trabalharem num ambiente colaborativo, aprendendo através da escrita, leitura e comentar discussões, segundo uma árvore estruturada (Hietala et al, 2004). Este ambiente permite aos alunos uma aprendizagem também de forma colaborativa, que segundo (Morgado, 2001), implica a interacção entre pares e a troca de papéis em diferentes momentos, consoante as necessidades; a aprendizagem colaborativa produz potencialmente maiores ganhos do que a aprendizagem individual, e não significa aprender em grupo, mas a possibilidade de o indivíduo beneficiar do apoio e da retroacção de outros indivíduos durante o seu percurso de aprendizagem. Ainda, segundo Hietala et al, (2004), o Dyn3W é uma ferramenta de comunicação assíncrona, não sendo considerado como um sistema de e-learning completo, mas simplesmente um fórum, com mais algumas funcionalidades, nomeadamente a possibilidade de se elaborarem questionários e, dos alunos terem acesso às suas estatísticas de comentários. Álvaro Maia Gomes 54

2 Esta ferramenta possibilita a extensão dos problemas levantados na sala de aula, possibilitando aos alunos, muitas vezes, em horários mais convenientes, a contribuição para a discussão, sendo por isso favorável ao desenvolvimento do ensino secundário recorrente. O fórum Dyn3W, encontra-se disponível para descarregar no sítio O fórum Dyn3W, como foi dito, é uma aplicação Open Source, o que significa que pode ser utilizada, alterada e distribuída gratuitamente sob a Licença Pública Geral GPL 7 (General Public License). Encontra-se desenvolvida em PHP e utiliza uma base de dados SQL. Estas podem ser o mysql, como o PostgreSql. No endereço, onde está disponível a página, é fornecido o ficheiro com a criação da estrutura e tabelas da base de dados. Traduzimos esta ferramenta com a autorização e ajuda dos autores, na sequência de um encontro com eles no Canadá, onde eles apresentaram o fórum Dyn3W (Hietala et al. 2005). Esta ferramenta permite aos alunos ajudarem-se uns aos outros procurando estimular as suas capacidades criativas, de pesquisa, de colaboração, bem como de cooperação e partilha de conhecimentos, podendo estes serem divididos em pequenos grupos de trabalho. Possibilita também o controlo por parte dos professores da utilização, acesso e alterações efectuadas nas diferentes discussões, bem como a elaboração de um questionário para os alunos responderem e posteriormente verificar os seus resultados. Sempre que um aluno responde ou coloca um comentário é necessário que este associe uma imagem ao tipo de comentário, para que este focalize o conteúdo da mensagem e não se disperse muito, conforme a figura seguinte demonstra. 7 Sempre que é modificada, deve-se fornecer os códigos fonte a outros, num ambiente de partilha, nunca retirando as notas de copyright. Álvaro Maia Gomes 55

3 Figura N.º 17 Imagens associadas ao tipo de comentário O professor, na criação do tópico de discussão poderá, também, associar recursos aos comentários por forma a caracterizar de uma forma mais detalhada a resposta dos alunos. Alem dos recursos existentes a ferramenta, devido à sua flexibilidade, possibilita a criação de recursos próprios. Figura N.º 18 Tipos de recursos Uma outra característica interessante é que o professor pode configurar a discussão para que o aluno antes de ler uma mensagem, tenha de publicar a sua, conforme a figura N.º 19, permitindo assim que a opinião seja sua e não uma ideia ou resposta baseada noutra lida previamente. Álvaro Maia Gomes 56

4 Figura N.º 19 Publicar antes de ler Relativamente à configuração e manutenção da aplicação, propriamente dita, o professor pode, através da opção ferramentas, fazer essa gestão. A figura N.º 20 ilustra todas as opções. Devido ao número elevado de opções disponíveis no menu das ferramentas optamos por descrever cada uma deles de uma forma mais sucinta, não colocando uma imagem de cada uma das diferentes opções, visto que o objecto deste estudo não é detalhar de uma forma muito pormenorizada a aplicação mas sim a sua utilização no ensino secundário recorrente. Álvaro Maia Gomes 57

5 Figura N.º 20 Opções do menu Ferramentas 1. Nesta opção podemos adicionar novos utilizadores. A palavra-chave é gerada automaticamente que poderá ser enviada directamente para o e- mail do utilizador. Quando se acede a esta opção e quando previamente já estamos dentro de uma discussão, possibilita adicionar automaticamente o utilizador à discussão seleccionada. 2. Quando se quiser criar novos tópicos de discussão, seleccionamos esta opção. O sistema ainda nos informa sobre as discussões já existentes. 3. Permite-nos acrescentar novos comentários ao sistema, sendo necessário também associar uma imagem a esse comentário. A imagem deverá estar Álvaro Maia Gomes 58

6 em formato gif transparente com um tamanho de 20x20 pixeis. (vide figura N.º 17). 4. À semelhança da opção anterior, esta permite-nos acrescentar novos recursos (vide figura N.º 18). 5. Nesta opção podemos criar grupos de alunos e associar utilizadores diferentes a esses grupos. 6. Permite-nos alterar todos os parâmetros relativos à discussão (vide figura N.º 22). 7. Nesta opção podemos dar por terminado um tópico de discussão, ou seja, bloqueia-se o tópico de discussão em causa. Quando o utilizador tentar aceder surge uma mensagem com o seguinte texto: A discussão sobre este tópico terminou. 8. Possibilita dar outro nome às áreas de discussão ou reordenar estas. 9. Nesta opção podemos criar questionários para serem respondidos pelos alunos. Estes podem ter duas formas: a. Sempre que entrar na discussão o questionário será apresentado, até que seja respondido ou desactivado; b. Quando entrar na discussão será apresentado apenas uma vez. No máximo podem ser criadas 15 questões com respostas do tipo: a. Sim Não Não sei; b. Concordo - Discordo; c. Resposta aberta. Podemos pré-visualizar o questionário e posteriormente o activar; 10. Permite-nos gerir os participantes na discussão, ou seja, definir o modo como eles entram na discussão, conforme figura N.º 21: a. Pode ser uma discussão aberta a todos os utilizadores; b. Pode ser uma discussão de inscrição obrigatória, em que o professor deverá posteriormente aceitar ou não essa inscrição; c. Ser apenas o professor a criar e definir os utilizadores. Álvaro Maia Gomes 59

7 Figura N.º 21 Modo de acesso à discussão Se os utilizadores já estiverem a participar em discussões é possível efectuar pesquisas e alterar a sua participação; 11. Nesta opção podemos alterar o nome do tópico da discussão, bem como remover esse tópico. Podemos ainda activar as notificações por ou arquivar a discussão. 12. Permite-nos consultar os questionários e as respectivas respostas. 13. Regista todos os passos efectuados pelos utilizadores relativos a uma discussão. Registando o tempo, a sessão, o nome do utilizador, a discussão, o evento/acção e o destino dessa acção. Podemos seleccionar todos os registos, os registos das últimas 24H ou o registo semanal. 14. Esta opção é igual à anterior, mas não se limita apenas a uma discussão mas a todas as discussões existente no sistema. 15. Nesta opção podemos definir o (endereço electrónico) por defeito da aplicação, bem como activar ou desactivar a possibilidade de envio de notificação, convites por e, por último, permitir, ou não, o envio (upload) de ficheiros. Possibilita ainda colocar o sistema em modo de manutenção para que se faça alguma alteração à base de dados ou à aplicação em si. O professor introduz uma mensagem de manutenção que será exibida aos alunos que tentarem entrar e encerra a aplicação. Depois Álvaro Maia Gomes 60

8 das alterações efectuadas poder-se-á abri-la novamente. Podemos limpar o ficheiro de registo baseado entre duas datas indicadas pelo professor. 16. Como o próprio nome indica, podemos alterar ou pré-definir o aspecto gráfico em termos das cores, tipo, tamanho de letra da aplicação, através de folhas de estilo (Stylesheet s) ou utilizar os 3 tipos já existentes. Na figura seguinte apresentamos em mais detalhe a opção relativa aos parâmetros da discussão. Pode alterar-se o titulo do tópico, bem com a área de discussão, possibilitando-se ainda alterar as características relativas ao tópico, permitindo seleccionar a opção de publicar antes de ler, que já foi referida a opção anteriormente (vide figura N.º 19). Permite-nos ainda activar ou desactivar os tipos de comentários e recursos, bem como seleccionar os que pretendemos utilizar em determinada discussão. Figura N.º 22 Opções relativas à alteração de um tópico Álvaro Maia Gomes 61

9 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO FÓRUM DYN3W Características da discussão o Árvore de discussão dinâmica, pode ser percorrida enquanto se escreve um comentário; o Um conjunto predefinido de tipos de comentário, podendo os professores também criar o seu próprio; o Um grupo predefinido de recursos que os professores também podem criar e adequar ao tipo de discussão; o Possibilidade de escrever comentários anónimos; o Funcionalidade publicar antes de ler. Grupos de trabalho pequenos o Grupos de estudante têm áreas de discussão privadas; o Grupo pessoal esta página proporciona informações sobre os outros elementos do grupo; Perfil o Perfis dos utilizadores com imagem e uma descrição pessoal; o Informações sobre quem está ligado no sistema; Utilização simples o Interface simples e de fácil utilização; o Ajuda online; Manutenção o Três níveis de privilégios dos utilizadores: administrador, professor, aluno; O professor pode conceder para os alunos privilégios de professor para uma discussão em especifico; Álvaro Maia Gomes 62

10 o Todas as definições podem ser modificadas pelo professor depois de criação da discussão; o Três níveis de admissão: O professor pode adicionar os alunos manualmente à discussão; O professor pode convidar os alunos para a discussão através de e- mail; Os alunos podem-se inscrever livremente numa discussão e posteriormente o professor pode aceitar ou rejeitar a sua inscrição. Avaliação o Ficheiro com todos os passos efectuados pelos alunos (log); o O professor tem acesso a informações estatísticas sobre a participação nas discussões. Pesquisa e desenvolvimento o A base de dados em SQL possibilita uma análise mais variada; o Elementos do mesmo grupo têm possibilidades de uma conversação síncrona; o Elementos do mesmo grupo podem partilhar notas; Tecnologia o Baseado em tecnologias de Internet livres: MySQL, PostgreSQL, PHP, apache; o Funciona em todos os browsers mais recentes (ex. Internet Explorer, Mozilla 1.0/Netscape 7 ou mais novo, Safári, Ópera 7...); o Utiliza cookies e Javascript. (Hietala et al., 2004) Álvaro Maia Gomes 63

11 PROCESSO DE ADAPTAÇÃO PARA PORTUGUÊS O processo de adaptação foi relativamente simplificado devido à forma como a ferramenta foi desenvolvida, recorrendo a um ficheiro, strings.php, que contem a maior parte das palavras e títulos. Foram 685 as linhas necessárias traduzir para português (vd. Anexo 3). Exemplo do conteúdo do ficheiro: $STRINGS['username'] = "Nome do utilizador"; $STRINGS['password'] = "Palavra-passe"; $STRINGS['confirm_password'] = "Confirmar palavra-passe"; $STRINGS['firstname'] = "Primeiro nome"; $STRINGS['lastname'] = "Apelido"; $STRINGS[' '] = " "; $STRINGS['login'] = "Autenticação"; $STRINGS['reset'] = "Limpar"; $STRINGS['old_user'] = "Utilizador registado"; Relativamente aos comentários e aos recursos, foi necessário alterar estes directamente na base de dados PROCESSO DE INSTALAÇÃO O processo de instalação da aplicação é relativamente simples, sendo este mais fácil no Sistema Operativo Linux (sistema para o qual a aplicação foi desenvolvida). Os requisitos para a instalação são: Apache http-server (versão ou mais recente); PHP-interperter (versão ou mais recente); MySql ou PostgreSQL; Livraria PEAR para o PHP especialmente o módulo de Base de Dados. (http://pear.php.net/package/db). Álvaro Maia Gomes 64

12 Os passos para a instalação da aplicação são os seguintes: 1. Depois de se obter os ficheiros de instalação dyn3w_sources.zip, deve-se descompactar os ficheiros, que pode ser num directoria dyn3w dentro da directoria www do servidor apache. 2. Definir o apache para abrir directamente o ficheiro index.php. 3. Criar uma base de dados nova com o nome dyn3w e utilizar o ficheiro para a criação das tabelas e dos dados consoante se trata do MySQL ou do PostgreSQL. 4. Editar o ficheiro ota_kanta.php e verificar se os dados de configuração estão correctos: $tietokannan_tyyppi="mysql"; // tipo de BD mysql ou postgresql $tietokannan_kayttaja="root"; // utilizador da BD $tietokannan_salasana=""; // palavra-chave do utilizador da BD $palvelin="localhost"; // Servidor da BD (normalmente localhost) $tietokannan_nimi="dyn3w"; // nome da base de dados UTILIZAÇÃO DA APLICAÇÃO Depois de uma fase inicial de adaptação dos alunos ao ambiente e utilização do fórum, pensámos que eles conseguirão rapidamente utilizar a ferramenta. A aplicação encontra-se disponível no endereço Em seguida apresentamos os principais ecrãs da ferramenta. Procuramos não ser muito exaustivos, remetendo para a exploração online numa análise de mais pormenor. Para tal usar visit / visit e aceder livremente aos conteúdos. O primeiro ecrã que se visualiza indica ao utilizador a entrada na ferramenta. Ao seleccionar a opção Entrar, irá surgir-lhe o ecrã para a validação dos dados, conforme a figura N.º 23. Álvaro Maia Gomes 65

13 Figura N.º 23 Ecrã Inicial Figura N.º 24 Ecrã de autenticação No ecrã da figura N.º 24, além de o utilizador validar o seu acesso ao fórum, no caso de ter já os seus dados de utilizador, poderá também solicitar o envio por e- mail da sua palavra-chave ou ainda registar-se como um novo utilizador. Depois de se validar, surge o ecrã conforme a figura seguinte uma descrição de todas as discussões existente no fórum. Existe ainda na parte superior uma opção para o professor acrescentar notícias gerais. Álvaro Maia Gomes 66

14 Figura N.º 25 Nível principal do fórum O aluno, ao seleccionar a discussão pretendida, entra já nos detalhes mais específicos relacionados com a mesma. Na parte superior, os alunos têm acesso aos diferentes menus, bem com a indicação do local (discussão) onde se encontram. Figura N.º 26 Tópicos da discussão Quando o aluno entra no tópico de discussão neste caso seleccionou o tópico Trabalho 3.º Período irá ter acesso à discussão propriamente dita, Álvaro Maia Gomes 67

15 podendo participar nela. Do lado esquerdo tem a estrutura hierárquica da discussão e sempre que uma determinada opção não tenha sido ainda lida a pasta respectiva fica com uma cor verde, o que possibilita uma pesquisa mais fácil das questões não lidas. Quando um aluno pretende responder ou colocar a uma questão, deve previamente associar um tipo de comentário e posteriormente escrever a sua questão e a submeter. Na vista de texto simples visualizamos o fórum de uma forma tradicional. Figura N.º 27 Comentários de uma discussão Se o aluno seleccionar a opção do menu Membros do curso, esta possibilita a estes quem são os utilizadores que se encontram online, bem como o número de comentários já colocados, o número de visitas à discussão, a data da ultima autenticação, a data da ultima saída e se este se encontra na área de discussão. Se seleccionar o nome do utilizador, o aluno tem acesso ao perfil do utilizador. Álvaro Maia Gomes 68

16 Figura N.º 28 Membros do curso Na opção do menu Minha informação o aluno pode consultar e alterar os seus dados. Possibilita a alteração da palavra-chave, bem com a inclusão de informação adicional. Se o aluno seleccionar a opção As minhas estatísticas, tem acesso às áreas de discussão em que o aluno está inscrito e o número de comentários que ele já efectuou em cada uma delas. Pensámos que esta opção é de extrema importância porque possibilita ao alunos ter uma noção mais real do seu trabalho, facilitando assim uma autoavaliação mais eficiente por parte do aluno. A outra opção As minhas respostas ao questionário permite também ao aluno consultar as suas respostas dadas aos questionários propostos. É também uma opção muito útil para a avaliação do seu desempenho ao longo de todo o trabalho. Álvaro Maia Gomes 69

17 Figura N.º 29 Dados relativos à minha informação Por último, o aluno pode tira notas se seleccionar a opção Notas do menu. Pode escrever as notas que quiser sendo estas sempre guardas na discussão em causa. Álvaro Maia Gomes 70

18 Figura N.º 30 Notas dos alunos Álvaro Maia Gomes 71

19 3.2. CARACTERÍSTICAS/FUNÇÕES DE DIFERENTES FÓRUNS Na tabela seguinte elaboramos um resumo comparativo das principais características e funções dos fóruns de duas das plataformas de e-learning, o WebCT e o Moodle. Muitos mais fóruns existem, associados ou não a plataformas de e-learning, como sendo: Fórum do Luvit; Fórum do TelEduc; Fórum do Formare; Fórum do Learning Space; Fórum do TopClass Server;... Optámos por confrontar o WebCT e o Moodle com o fórum Dyn3W, visto que são actualmente os mais utilizados em educação. Estes são apenas uma parte de um todo, ou seja, tanto o Moodle como o WebCT, são plataformas genéricas para o e-learning, enquanto que o fórum Dyn3W, por ter sido desenvolvido para ser especificamente um fórum, apresenta muitas mais funcionalidades que os outros dois. Características/funções Moodle WebCT Dyn3W Gratuito Personalizar as cores da interface Pesquisa de comentários Associação de uma imagem ao tipo de comentário Disponível em vários idiomas Álvaro Maia Gomes 72

20 Características/funções Moodle WebCT Dyn3W Associação de um recurso ao tipo de comentário Organização hierárquica dos tópicos Árvore de discussão dinâmica Possibilidade de escrever comentários anónimos Associar uma imagem (fotografia) ao utilizador Funcionalidade publicar antes de ler Proporciona informações sobre os outros elementos do grupo Informações sobre quem está ligado no sistema Três níveis de admissão Informações estatísticas sobre a participação nas discussões Opção para a actualização dos conteúdos Alunos têm acesso às estatísticas sobre a participação nas discussões Tabela N.º 6 Comparativo das características/funções dos fóruns Álvaro Maia Gomes 73

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011 Plano [1] Guia de Acesso à Formação Online 2011 [2] ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...4 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...5 5. Avaliação...6 6. Apresentação

Leia mais

Manual do Nero ControlCenter

Manual do Nero ControlCenter Manual do Nero ControlCenter Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ControlCenter e todo o seu conteúdo estão protegidos pelos direitos de autor e são propriedade da Nero

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando

Guia de Acesso à Formação Online Formando Guia de Acesso à Formação Online Formando Copyright 2008 CTOC / NOVABASE ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...5 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...6 5. Avaliação...7

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Iniciação para docentes Universidade Atlântica Versão: 1 Data: Fevereiro 2010 Última revisão: Fevereiro 2010 Autor: Ricardo Gusmão Índice Introdução... 1 Registo no Moodle...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE A EQUIPA DO PTE 2009/2010 Índice 1. Entrar na plataforma Moodle 3 2. Editar o Perfil 3 3. Configurar disciplina 4 3.1. Alterar definições 4 3.2. Inscrever alunos

Leia mais

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11 Índice Parte 1 - Introdução 2 Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4 Parte 2 Desenvolvimento 5 Primeiros passos com o e-best Learning 6 Como aceder à plataforma e-best Learning?... 6 Depois

Leia mais

1ª Edição Outubro de 2007

1ª Edição Outubro de 2007 1 Ficha Técnica Título: Manual de utilização da ELGG - Aluno Autoria: Célia Tavares Direcção Pedagógica e Técnica: Paula Peres Copyright: Projecto de Apoio On-line 1ª Edição Outubro de 2007 O Manual de

Leia mais

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor Guião de utilização da plataforma moodle para Professor http://elearning.up.ac.mz http://www.ceadup.edu.mz E-mail: up.cead@gmail.com info@ceadup.edu.mz Maputo, 2013 Introdução Há alguns anos atrás, para

Leia mais

Guião para as ferramentas etwinning

Guião para as ferramentas etwinning Guião para as ferramentas etwinning Registo em etwinning Primeiro passo: Dados de quem regista Segundo passo: Preferências de geminação Terceiro passo: Dados da escola Quarto passo: Perfil da escola Ferramenta

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Google Sites. A g r u p a m e n t o C a m p o A b e r t o 2 0 1 0 / 2 0 1 1

Google Sites. A g r u p a m e n t o C a m p o A b e r t o 2 0 1 0 / 2 0 1 1 Google Sites A g r u p a m e n t o C a m p o A b e r t o 2 0 1 0 / 2 0 1 1 1. Google Sites A Google veio anunciar que, para melhorar as funcionalidades centrais do Grupos Google, como listas de discussão

Leia mais

Administração da disciplina

Administração da disciplina Administração da disciplina Agrupamento Vertical de Escolas de Tarouca Documento disponível em: http://avetar.no-ip.org 1.Acesso e utilização da plataforma:. Seleccione a opção Entrar, que se encontra

Leia mais

PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE

PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE REDIVE GUIA LMS PROJ. Nº 528362 LLP-1-2012-1-NL-ERASMUS-ECUE Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 Novembro.2010 Índice I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 III. COMO INSERIR MATERIAL PEDAGÓGICO (ANEXAR FICHEIROS) 1 IV. CRIAR UM GLOSSÁRIO 5 V.

Leia mais

Manual do Aluno Plataforma de e-learning Moodle

Manual do Aluno Plataforma de e-learning Moodle Manual do Aluno Plataforma de e-learning Moodle i Índice Índice de Figuras 3 Introdução 4 Parte I - Acesso à Plataforma 5 1 - Entrar na Plataforma 6 1.1 - Alterar a senha 7 Parte II - Utilização da Plataforma

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI

Apresentação do MOODLE. Educação do século XXI Apresentação do MOODLE Educação do século XXI Software social e e-learning Talvez seja o momento de fazer algo nas suas disciplinas! O que pretende do seu sistema de aprendizagem on-line? Fácil criação

Leia mais

Módulo de Administração de Utilizadores

Módulo de Administração de Utilizadores base Módulo de Administração de Utilizadores Versão 2.0 Manual do utilizador Janeiro 2002 Ficha técnica Título BIBLIObase : Módulo de Administração de Utilizadores: versão 2.0 : manual do utilizador Autores

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Manual do Utilizador

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Manual do Utilizador BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Manual do Utilizador Publicado: 2014-01-09 SWD-20140109134740230 Conteúdos 1 Como começar... 7 Acerca dos planos de serviço de mensagens para o BlackBerry Internet

Leia mais

Tema 3 Ferramentas e Funcionalidades do Moodle

Tema 3 Ferramentas e Funcionalidades do Moodle Tema 3 Ferramentas e Funcionalidades do Moodle O Moodle dispõe de uma variedade de ferramentas que podem aumentar a eficácia de um curso online. É possível facilmente compartilhar materiais de estudo,

Leia mais

Referências de tarefas de comunicação do Sametime

Referências de tarefas de comunicação do Sametime Referências de tarefas de comunicação do Sametime ii Referências de tarefas de comunicação do Sametime Índice Referências de tarefas de comunicação do Sametime............ 1 iii iv Referências de tarefas

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

Plataforma e.megaexpansao.com Guia do e-formando

Plataforma e.megaexpansao.com Guia do e-formando Plataforma e.megaexpansao.com Guia do e-formando Enquadramento O presente curso apresenta-se na forma de organização de e-learning, não existindo sessões presenciais ou horários específicos. É proposto

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

COLIBRI Ambiente Colaborativo Multimédia MÓDULO MOODLE. Rui Ribeiro colibri@fccn.pt. FCCN - Dezembro 2010

COLIBRI Ambiente Colaborativo Multimédia MÓDULO MOODLE. Rui Ribeiro colibri@fccn.pt. FCCN - Dezembro 2010 COLIBRI Ambiente Colaborativo Multimédia MÓDULO MOODLE FCCN - Dezembro 2010 Rui Ribeiro colibri@fccn.pt Módulo COLIBRI Concebido por: José Coelho Universidade Aberta Apoiado por: Rui Ribeiro FCCN Vitor

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2.

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2. Manual do Fénix Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso Candidatura Online para o 2. º Ciclo SI (Versão 1.0) Maio 2011 Este manual tem como objectivo auxiliar na

Leia mais

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Unidade de Ensino a Distância Equipa Guia

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Guia Rápido de Vodafone Conferencing

Guia Rápido de Vodafone Conferencing Guia de Utilizador Vodafone Guia Rápido de Vodafone Conferencing O seu pequeno manual para criar, participar e realizar reuniões de Vodafone Conferencing. Vodafone Conferencing Visão geral O que é uma

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria]

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] [Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 19-10-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

ferramentas e funcionalidades básicas

ferramentas e funcionalidades básicas ferramentas e funcionalidades básicas MOODLE - Tipos de Actividades Núcleo Minerva da Universidade de Évora Referendo A actividade Referendo permite ao professor fazer, por exemplo, uma sondagem de opinião

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

TUTORIAL. Como criar um blogue/página pessoal no WordPress

TUTORIAL. Como criar um blogue/página pessoal no WordPress TUTORIAL Como criar um blogue/página pessoal no WordPress Índice Criar o blogue... 3 Alterar as definições gerais... 4 Alterar tema... 6 Criar Páginas... 7 Colocar Posts (citações)... 9 Upload de ficheiros...

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

Sistema De Entrega Guia Do Usuário

Sistema De Entrega Guia Do Usuário Sistema De Entrega Guia Do Usuário LEONARDO DA VINCI - Transferência de inovação MEDILINGUA - Advancing vocational competences in foreign languages for paramedics MEDILINGUA - Promovendo competências profissionais

Leia mais

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante)

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) 1. Introdução I 2. Primeiros passos I 3. Unidade Curricular I 4. Recursos e atividades O e-campus do ISPA - Instituto

Leia mais

Manual do utilizador. Aplicação de agente

Manual do utilizador. Aplicação de agente Manual do utilizador Aplicação de agente Versão 8.0 - Otubro 2010 Aviso legal: A Alcatel, a Lucent, a Alcatel-Lucent e o logótipo Alcatel-Lucent são marcas comerciais da Alcatel-Lucent. Todas as outras

Leia mais

e Campus do ISPA Instituto Universitário

e Campus do ISPA Instituto Universitário e Campus do ISPA Instituto Universitário Manual de utilização do Moodle Perfil utilizador: Docente Versão: Agosto 2010 Índice Índice... 2 Índice de Figuras... 3 Introdução... 4 1. Primeiros passos... 5

Leia mais

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3.2. Google Sites Célio Gonçalo Marques a) Introdução O Google Sites foi lançado oficialmente no dia 23 de Outubro de 2008 em mais de 37 línguas,

Leia mais

Gescom isales. Aplicação Mobile Profissional para Vendedores

Gescom isales. Aplicação Mobile Profissional para Vendedores Aplicação Mobile Profissional para Vendedores Indíce Introdução... 3 Aplicação... 4 Produtos... 4 Categorias... 4 Produtos... 5 Carrinho de Vendas... 6 Encomendas... 7 Clientes... 10 Sincronização... 11

Leia mais

Manual de Utilização do Sítio da Disciplina

Manual de Utilização do Sítio da Disciplina UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA DSI Manual de Utilização do Sítio da Disciplina para: Docentes Versão 7.00 Palma de Cima 1649-023 Lisboa Portugal Tel. 21 721 42 19 Fax 21721 42 79 helpdesk@lisboa.ucp.pt

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR PROFESSOR(A)

MANUAL DO UTILIZADOR PROFESSOR(A) PROFESSOR(A) INTRODUÇÃO Caro(a) professor(a), Obrigado por descarregar este manual do utilizador do Ephorus. Em caso de dúvidas, por favor contacte o utilizador principal do Ephorus no seu estabelecimento

Leia mais

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito Mais informação Acesso ao Sistema de Transferência Electrónica de dados de Inquéritos (STEDI). Onde se acede ao sistema de entrega de Inquéritos? Deverá aceder ao sistema através do site do GEP www.gep.mtss.gov.pt

Leia mais

Apoio Passo-a-passo. Aprender a utilizar o seu Twinspace

Apoio Passo-a-passo. Aprender a utilizar o seu Twinspace Apoio Passo-a-passo Aprender a utilizar o seu Twinspace Como actualizar o seu perfil... 3 Como adicionar professores e visitantes ao seu Twinspace... 4 Como convidar alunos para o seu Twinspace... 7 Como

Leia mais

Complemento ao Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC

Complemento ao Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC Complemento ao Manual de Utilizador Plataforma de Estágios TIC Direccionado para as escolas www.estagiostic.gov.pt Índice 1. Objectivo da Plataforma... 2 2. Acesso restrito... 2 3. Perfis... 2 3.1. O administrador...

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

Fóruns em Moodle (1.6.5+)

Fóruns em Moodle (1.6.5+) (1.6.5+) Ficha Técnica Título Fóruns em Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Athail Rangel Pulino 2 Índice O que são Fóruns 4 Criando um fórum 5 Nome do

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO

Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO Conteúdos/Temas Competências Avaliação 1.1. Conceitos Introdutórios - Conhecer os conceitos básicos: Informação Informática Tecnologias da Informação e - Conhecer

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 09-06-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina do Correio Para saber mais sobre Correio electrónico 1. Dicas para melhor gerir e organizar o Correio Electrónico utilizando o Outlook Express Criar Pastas Escrever

Leia mais

novo ManageToRefresh

novo ManageToRefresh novo ManageTo Refresh ENGINE2CONTENT P2/10 Novo ENGINE2CONTENT P3/10 Engine2Content v4.0 O motor para os seus conteúdos A nova ferramenta de gestão de backoffice Engine2content v4.0, permite de uma forma

Leia mais

MANUAL DE INTRODUÇÃO AO ALFRESCO 3.0

MANUAL DE INTRODUÇÃO AO ALFRESCO 3.0 MANUAL DE INTRODUÇÃO AO ALFRESCO 3.0 Alfresco é uma marca registada da Alfresco Software Inc. 1 / 42 Índice de conteúdos Alfresco Visão geral...4 O que é e o que permite...4 Página Inicial do Alfresco...5

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design.

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design. PT MANUAL UTILIZADOR Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote.0 para dispositivos Passion.Technology.Design. Índice Instalação... Configuração automática da administração de apartamento... 4

Leia mais

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações Introdução ao Ambiente de Trabalho 3.º e 4.º Anos de Escolaridade Distinguir hardware de software; Identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções; Reconhecer os principais

Leia mais

Manual CallCenter para a IPBrick

Manual CallCenter para a IPBrick Manual CallCenter para a IPBrick iportalmais 1 de Outubro de 2010 1 1 Introdução As empresas usam call centers como forma de interagir e de construir relações com os seus clientes. Consciente da importância

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO: - SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO - SUBMISSÃO DE CHECK-LIST

Leia mais

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente Manual de Utilizador Junho de 2011 V6 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 4 1.1 Aspectos gerais... 4 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 4 1.3

Leia mais

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida

WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida WorkinProject 8 Manual de Referência Rápida Flagsoft, Lda 2015 Índice 1. Introdução...3 2. Integrador - Interface com o utilizador...4 3. Registo de actividade - Folha de horas...5 4. Agenda e colaboração...7

Leia mais

NOVO Panda Antivirus 2007 Manual resumido sobre a instalação, registo e serviços Importante! Leia a secção de registo on-line deste manual atentamente. As informações contidas nesta secção são essenciais

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos

Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos Aleph 18.01 Manual de utilização do módulo de circulação e empréstimos Elaborado por: Amélia Janeiro e Ana Cosmelli SDUL 2008 Índice Apresentação... 3 1. Gestão de leitores... 5 1.1 Pesquisa de leitores...

Leia mais

PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto

PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto PRIMAVERA EXPRESS: Funcionalidades do Produto Como efetuo a mudança de ano do Ponto de Venda? No Programa Express aceda a Tabelas Pontos de Venda Postos de Venda abrir o separador Movimentos Caixa e: -

Leia mais

Manual de Utilizador Externo Arquivo Digital. Santos, Tânia 2007. Última actualização: 25-06-2007

Manual de Utilizador Externo Arquivo Digital. Santos, Tânia 2007. Última actualização: 25-06-2007 Manual de Utilizador externo Arquivo Digital Santos, Tânia 2007 SIBUL Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de Lisboa Última actualização: 25-06-2007 1 Introdução...3 O que é o Arquivo Digital

Leia mais

Manual do Sistema de Aprendizagem. e-learning WebTV for Textile Testing Laboratory

Manual do Sistema de Aprendizagem. e-learning WebTV for Textile Testing Laboratory Manual do Sistema de Aprendizagem e-learning WebTV for Textile Testing Laboratory 2011 Registo Página 2 de 25 Para aceder à plataforma necessita de criar uma conta clinaco no ícon registar. Na imagem acima

Leia mais

MANUAL. Perfil de Professor

MANUAL. Perfil de Professor MANUAL Perfil de Professor Índice 1. Acesso 1.1. Acessando o Canal do Norte... 03 2. Disciplinas 2.1. Acessando Disciplinas... 07 3. Recursos 3.1. Adicionando Recursos... 10 3.2. Página de texto simples...

Leia mais

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Departamento de Informática Curso de Engenharia Informática Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais Ano Lectivo de 2005/2006

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 10-07-2009 Controlo do Documento Autor

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

LinkCities MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS. Cities all together, make a better world. Copyright 2014 Link Think. Todos os direitos reservados.

LinkCities MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS. Cities all together, make a better world. Copyright 2014 Link Think. Todos os direitos reservados. LinkCities Cities all together, make a better world MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS Introdução Bem vindos ao LinkCities! O LinkCities é uma plataforma online dirigida aos profissionais e cidades que compõem

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Instruções para aceder ao correio electrónico via web

Instruções para aceder ao correio electrónico via web Caro utilizador(a) Tendo por objectivo a melhoria constante das soluções disponibilizadas a toda a comunidade do Instituto Politécnico de Santarém, tanto ao nível de serviços de rede como sistema de informação.

Leia mais

Instruções para o participante no Curso de e-learning. Esquizofrenia Questões Aprofundadas

Instruções para o participante no Curso de e-learning. Esquizofrenia Questões Aprofundadas Instruções para o participante no Curso de e-learning CONTEÚDO Pág. 1 Introdução 3 2 - Aceder ao site 2.1 Entrar em www.saude-mental.net 3 2.2 Aceder ao e-learning Saúde Mental 4 2.3 Introdução do seu

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

Versão 1.0. [08.02.2012] 2012, Portugal - Efacec Sistemas de Gestão S.A. Todos os direitos reservados. 1

Versão 1.0. [08.02.2012] 2012, Portugal - Efacec Sistemas de Gestão S.A. Todos os direitos reservados. 1 Copyright 2012 Efacec Todos os direitos reservados. Não é permitida qualquer cópia, reprodução, transmissão ou utilização deste documento sem a prévia autorização escrita da Efacec Sistemas de Gestão S.A.

Leia mais

Glossários em Moodle (1.6.5+)

Glossários em Moodle (1.6.5+) Glossários em Moodle (1.6.5+) Athail Rangel Pulino 2 Ficha Técnica Título Glossários em Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Glossários em Moodle 3 Índice

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

GERENCIAL SEPLAG CARTILHA AGENDA. Sumário

GERENCIAL SEPLAG CARTILHA AGENDA. Sumário CARTILHA AGENDA GERENCIAL SEPLAG 2012 Sumário 1. A Agenda Gerencial 2. Como Utilizar 3. Criação de Usuário 4. Criando um Projeto 5. Criando uma meta: 6. Criando uma Tarefa 7. Calendário 8. Mensagens ou

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 2 Departamento de Segurança Privada Março de 2014 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 2. (Março de 2014)

Leia mais

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Requisitos para usar o Office 365: Ter instalado pelo menos a versão 7 do Internet Explorer, Mozilla Firefox 15, Google Chrome 21 ou Safari no Mac. O que é

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

http://www.moodle.org, http://www.moodle.com Sessão 1

http://www.moodle.org, http://www.moodle.com Sessão 1 http://www.moodle.org, http://www.moodle.com Sessão 1 Apresentação do LMS Moodle Formador: (vmnf@yahoo.com) Escola Secundária de São João da Talha 21 de Abril de 2006 v2.02: 2006/04/21 Apresentação do

Leia mais

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem)

Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) Manual Operacional AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) ead.clinicajulioperes.com.br Sumário navegável Como acesso o ambiente?... Como assisto aos vídeos?... Como preencher meu perfil?...

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

Controle Parental. Introdução

Controle Parental. Introdução Controle Parental Introdução O acesso das crianças à Internet suscita algumas preocupações aos pais e educadores/as. Contudo, tal como na vida real ou no uso de outros meios de comunicação, os adultos

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais