Laboratório 4 Validação do Formulário

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Laboratório 4 Validação do Formulário"

Transcrição

1 Laboratório 4 Validação do Formulário Introdução Agora que já definimos os nossos documentos usando xhtml e já os embelezámos através da utilização das CSS, está na hora de validar a informação que o utilizador poderá vir a inserir nos formulários. Para isso, vamos utilizar Javascript (ou ECMAScript, que é o nome do standard propriamente dito). É uma linguagem de scripting, o que significa que: 1. em termos de execução o seu custo a nível de recursos necessários é baixo 2. consiste em linhas de código executável pelo computador 3. normalmente este código está embutido nas próprias páginas html 4. é uma linguagem interpretada, o que quer dizer que para poder o código é executado sem ser necessária compilação prévia 5. pode ser utilizado sem ter de adquirir nenhuma licensa especial Nota: Java e Javascript não são a mesma coisa! A sintaxe é semelhante em alguns aspectos, mas não passa disso. O que é que o Javascript pode fazer? Dar aos designers de xhtml uma ferramenta de programação com sintaxe simples para que possam dinamizar todo o layout das suas criações Permite colocar texto xhtml nas páginas dinamicamente Permite fazer com que um documento (página) reaja a eventos Permite ler e escrever elementos xhtml Pode ser utilizado para validar dados 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 1/9

2 Pode ser utilizado para detectar o browser utilizado pelo cliente Pode ser utilizado para criar cookies que permitem recolher e tratar alguma informação acerca do cliente Pequeno exemplo: <html> <body> <script type="text/javascript"> document.write("hello World!") </script> </body> </html> document.write permite escrever texto numa página. Neste caso irá aparecer na página em questão o texto Hello World!. document é um dos objectos do modelo DOM (Document Object Model) e, neste caso, o documento a que se refere é a página xhtml com que se está a lidar. Write é um método do objecto document, através do qual indicamos o texto que deve aparecer numa determinada página. Existem outros objectos e métodos com os quais lidaremos mais tarde, por agora serviu apenas de pequena demonstração. É de realçar ainda que, se não tivéssemos colcado a tag <script...> e se não a tivéssemos depois fechado, o browser interpretaria a instrução document.write como sendo texto normal e ao invés de aparecer só Hello World na página aparecia todo o texto da instrução em causa. O mesmo acontece quando um browser não entende javascript, pelo que, quando colocamos código javascript directamente dentro de uma página é costume usarem-se comentários xhtml (<! >) em redor do código javascript. Assim, se o browser não o endender, interpreta como sendo texto comentado e não surge texto estranho nas nossas páginas. Exemplo: <script type="text/javascript"> <!-- document.write("hello World!") //--> </script> 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 2/9

3 Uma dica acerca de sintaxe: tal como em outras linguagens, no javascript usa-se ; como separador de instruções. No entanto, se num segmento de javascript só há uma instrução a executar, o ; torna-se opcional. Onde colocar código Javascript? Há essencialmente três formas de embutir código javascript numa página: 1. Na secção head 2. Dentro da secção body 3. Usar um ficheiro javascript externo (mais ou menos da mesma forma que se usa uma CSS externa) Scripts na secção head Ao colocar o código javascript na secção head de uma página estamos a garantir que antes que este seja executado, já foi carregado para memória, sendo que assim não se correm riscos de uma função falhar por não estar presente no documento. Scripts na secção body Ao colocar o código javascript na secção body, passamos a assumir que esse código é carregado e executado na altura em que a própria página está a ser carregada pelo browser. Pode contribuir para gerar conteúdo para a própria página. Scripts externos Um script externo, permite dar ênfase aos aspectos de reutilização. Podemos utilizar o mesmo script externo em diversas páginas que necessitam de funcionalidade idêntica em algum ponto, evitando assim de re-escrever o mesmo código diversas vezes, o que também evita repetir os mesmos erros. Para além disso, se um bug é detectado, sabemos exactamente onde o encontrar, ou seja, no(s) ficheiro(s) externo(s) contendo todas as funções de scripting. Nota: Dado que podemos utilizar um número ilimitado de scripts, é perfeitamente possível utilizar scripts na secção de head, na secção de body e além disso manter scripts externos, tudo em simultâneo. Tudo isto deve, logicamente, ser feito com conta peso e medida, pois a manutenção e toda a aplicação desenvolvida em redor destas páginas poderá tornar-se demasiado complexa! Fazer debug de javascript não é uma tarefa simples, pois a linha de código que muitas vezes nos é indicada não corresponde à linha de código da página... Incluir javascript na secção head ou body faz-se da forma já indicada no primeiro exemplo ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 3/9

4 No entanto, quando pretendemos utilizar um ficheiro com scripts externos devemos proceder de forma ligeiramente diferente: <html> <head> <script src="path_relativo_raiz_site/nome_ficheiro.js"></script> </head> <body> </body> </html> Uma nota importante, relativa à utilização de javascript nas secções de head ou body de um documento, prende-se com a possibilidade de falsificação das nossas validações. O javascript é pouco seguro, no sentido em que, podemos fazer download de uma página, gravá-la no nosso disco como ficheiro html, editar esse ficheiro, modificar todas as validações javascript e executar novamente a página, fazendo submit para o servidor de dados absolutamente incorrectos. Este é um exemplo simples, de algo que pode ser feito por parte de alguém com intenções maliciosas. Assim sendo, embora façamos as validações dos dados de um form em javascript como forma de pré-processamento, ao receber os dados do lado do servidor é conveniente proceder a nova validação para evitar situações de erros provocados por situações como a acima descrita. Variáveis O javascript não é uma linguagem fortemente tipada como é o caso do Java, do C, C++, etc. Uma variável em javascript é declarada dando-se-lhe um nome seguido de um valor. Se o valor for inteiro, a variável é inteira, se for um char é do tipo caracter, etc. É perfeitamente possível fazer com que a mesma variável num dado instante guarde na sua zona de memória uma string para, umas linhas de código adiante, já estar a guardar um valor double. No entanto, se bem se recordam de boas práticas de programação, este tipo de situação, embora possível, não é minimamente desejável, para bem da compreensão e manutenção do vosso trabalho! Regras acerca de nomes de variáveis: 1. São case-sensitive, ou seja, o nome X é diferente de x 2. Têm de começar por uma letra ou por um underscore 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 4/9

5 3. Na declaração, podem (opcionalmente) ser precedidas da palavra var Âmbito (scope) de uma variável Em javascript uma variável é visível dentro da função em que foi criada, ou, se for declarada fora de qualquer função, será visível por toda a página e por todas as funções que existam nessa página. Instruções Tal como no Java, em Javascript também há um conjunto de instruções à nossa disposição para programar as funções: 1. if, if-else, if-else if, switch - case 3. for 4. while 5. do-while Também estão presentes as instruções break e continue, com os mesmos significados que em Java. Comentários: Em javascript podemos comentar código tal como o faríamos noutras linguagens. A sintaxe dos comentários é idêntica à do Java: 1. // serve para comentar uma linha 2. /* serve para comentar um bloco de texto de uma ou mais linhas */ Operadores: Existem operadores aritméticos, lógicos, de comparação e de afectação idênticos aos da linguagem Java. Pop-Up Boxes Por vezes podemos querer interagir com o utilizador com base numa caixa de diálogo. O Javascript oferece três tipos de caixas de diálogo muito simples: 1. Alert box: usamos quando pretendemos ter a certeza de que determinada informação é fornecida pelo utilizador. Este é obrigado a carregar num botão de ok para 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 5/9

6 confirmar o alerta. 2. Confirm box: usa-se quando se pretende que o utilizador verifique determinado bloco de informação. Se estiver tudo bem deve usar o botão de ok, caso contrário tem sempre disponível a opção cancel. 3. Prompt box: usa-se quando pretendemos que o utilizador nos dê determinado input antes de carregar a página ou de entrar numa outra página. Escreve o valor e depois opta por dizer ok, para continuar, ou cancel e fica na mesma página. Sintaxe: alert( texto ); confirm( texto com dados a confirmar ); prompt( mensagem, valor default para o input ); Funções As funções em javascript são declaradas de forma explícita, sendo que a sintaxe utilizada é a seguinte: function nomedafuncao(var1,var2,...,varx) { código a executar } Podem ou não ter uma instrução de return, consoante a necessidade. A utilização de parâmetros também não é obrigatória, tal como em qualquer outra linguagem. Não devemos esquecer de que também os nomes das funções são case-sensitive! Eventos Eventos são acontecimentos que são despoletados por intermédio de algum processo de interacção. Por exemplo, o mexer do rato, o clickar num determinado botão do rato, carregar numa tecla qualquer, etc, etc. Em javascript podemos apanhar esses eventos e associar-lhes algum processamento que nos convenha ou pareça necessário. Estão normalmente associados a funções (exemplo: ao clickar de um botão, verificar se o texto de uma determinada caixa é composto apenas por caracteres numéricos), sendo que a função em causa só é executada quando o evento ocorre ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 6/9

7 Para lidar com eventos, são-nos disponibilizados os chamados event handlers, funções que são executadas automaticamente sempre que um destes eventos ocorre e que não são programadas por nós. Para uma lista completa dos event-handlers disponíveis em javascript, consultar: Não esquecer, no entanto, que o vosso código tem de ser compatível com todos os principais browsers utilizados no mercado e, que, portanto, há que ter cuidado com os handlers a utilizar. Objectos Em javascript temos também uma série de objectos à nossa disposição, com os quais podemos criar funcionalidades mais elaboradas. Para uma lista dos objectos disponíveis e das funcionalidades que nos oferecem, consultar: Dicas importantes: 1. Símbolos como ([{, etc devem ter sempre o símbolo correspondente a fechar, por uma questão de evitar erros difíceis de detectar 2. Espaços em branco extra são ignorados, pelo que ao afectar uma variável, por exemplo, x=1, será mais legível usar espaços e fazer x = 1 3. Se uma linha de código é demasiado longa, podemos quebrá-la, para que o código seja mais legível: document.write("hello \ World!") No entanto, quebrar a linha desta forma: document.write("hello \ World!") Não é possível e gera erros! 4. Podemos inserir caracteres especiais nas nossas mensagens, como &, ',, mas para isso temos de usar técnicas de escaping como no Java: Este exemplo: 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 7/9

8 document.write ("You \& I sing \"Happy Birthday\".") Produz o seguinte resultado: You & I sing "Happy Birthday". No site: Podem consultar toda a referência em termos de sintaxe, operadores, objectos, eventos, etc., relativos ao javascript. Laboratório 4 Para a página ou conjunto de páginas já desenvolvidas e formatadas nos laboratórios anteriores, proceder aos seguintes passos: 1. Criar um ficheiro javascript onde irão colocar as funções a desenvolver 2. Incluir esse ficheiro javascript nas páginas em que têm de efectuar validações 3. Criar um conjunto de funções genéricas, nomeadamente: Verificar se o conteúdo de uma caixa de texto é constituído apenas por números (pode ser conseguido também criando uma função que não permita inserir números no objecto de input) Verificar se uma data é válida (se tem o formato aaaa-mm-dd, por exemplo). Pode ser dividida em funções para verificar o dia, o mês e o ano Verificar se um endereço de é válido (entre outras coisas, verificar se tem e no mínimo um. a separar domínios Verificar se um determinado elemento do form é de preenchimento obrigatório Verificar se um determinado elemento do form está vazio Verificar se o comprimento do conteúdo de um elemento do form excede o limite Criar uma função que serve para validar o form inteiro 4. Encontrar a melhor forma de utilizar estas funções no form. 5. Discutir a solução encontrada com o professor 6. Aplicar a solução final 2005 ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 8/9

9 Este trabalho tem a duração de uma aula e deverá ser entregue sem falta até ao dia 14 de Outubro ESTSetúbal Susana Cabaço - Computação na Internet 2005/2006 Página 9/9

O que é o JavaScript?

O que é o JavaScript? JavaScript Introdução O JavaScript é utilizado por milhões de páginas na web para melhorar o design, validar forms, e muito mais O JavaScript foi inicialmente desenvolvido pela Netscape e é a linguagem

Leia mais

Informática I. Aula 6. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 6-12/09/2007 1

Informática I. Aula 6. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 6-12/09/2007 1 Informática I Aula 6 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 6-12/09/2007 1 Ementa Noções Básicas de Computação (Hardware, Software e Internet) HTML e Páginas Web Internet e a Web Javascript e

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

Introdução ao Javascript

Introdução ao Javascript Programação WEB I Introdução ao Javascript Apresentação da Disciplina,Introdução a linguagem Javascript Objetivos da Disciplina Apresentar os principais conceitos da linguagem Javascript referente à programação

Leia mais

Prof Evandro Manara Miletto. parte 2

Prof Evandro Manara Miletto. parte 2 Prof Evandro Manara Miletto parte 2 Sumário Estruturas de Controle Eventos Estruturas de controle características Estruturas de controle (ou condicionais) são executadas caso um teste seja atendido Permite

Leia mais

Criando um script simples

Criando um script simples Criando um script simples As ferramentas de script Diferente de muitas linguagens de programação, você não precisará de quaisquer softwares especiais para criar scripts de JavaScript. A primeira coisa

Leia mais

Javascript 101. Parte 2

Javascript 101. Parte 2 Javascript 101 Parte 2 Recapitulando O Javascript é uma linguagem de programação funcional Os nossos scripts são executados linha a linha à medida que são carregados. O código que está dentro de uma função

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES JavaScript Desenvolvimento de Sistemas para WEB Site:

Leia mais

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia

Instituto Federal do Sertão-PE. Curso de PHP. Professor: Felipe Correia Instituto Federal do Sertão-PE Curso de PHP Professor: Felipe Correia Conteúdo Parte I Parte II Introdução Funções de strings Instalação Constantes Sintaxe Operadores Variáveis if else elseif Echo/Print

Leia mais

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem.

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem. 1 - O que é JAVASCRIPT? É uma linguagem de script orientada a objetos, usada para aumentar a interatividade de páginas Web. O JavaScript foi introduzido pela Netscape em seu navegador 2.0 e posteriormente

Leia mais

PHP. Hypertext Pre-Processor

PHP. Hypertext Pre-Processor PHP Hypertext Pre-Processor O que é o PHP? Uma linguagem de scripting é uma linguagem cujo código não tem de ser compilado para ser executado! O código escrito é interpretado em tempo de execução para

Leia mais

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA COMBA DÃO CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS 2012-2015 PROGRAMAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MÓDULO 2 Mecanismos de Controlo de

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -!

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -! Página1 Javascript JavaScript (JS) é uma linguagem de programação client side Funciona no navegador do usuário. É uma linguagem baseada em objetos. "Walmir".length; 6 Para que serve - fazer websites responder

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco

Manual de Utilizador. Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais. Escola Superior de Tecnologia. Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Departamento de Informática Curso de Engenharia Informática Disciplina de Projecto de Sistemas Industriais Ano Lectivo de 2005/2006

Leia mais

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa Tecnologias para apresentação de dados - Java Script Aécio Costa Foi originalmente implementada como parte dos navegadores web para que scripts pudessem ser executados do lado do cliente e interagissem

Leia mais

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 JavaScript Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 O que é? Linguagem de programação para a Web... interpretada ou não compilada; todos os browsers atuais têm interpretadores de JS;

Leia mais

Primeiro contato com JavaScript

Primeiro contato com JavaScript Primeiro contato com JavaScript Visão Geral JavaScript É uma linguagem em formato script; Permite dinamizar funções do site e criar interatividade em páginas web. O JavaScript permite: Coletar dados dos

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VII Acesso a Bases de Dados via Web Duração: 50 tempos Conteúdos (1) Conceitos

Leia mais

Ajax não é dependente dos servidores Web, e como tal poderá ser usado com PHP, JSP, ASP e ASP.NET.

Ajax não é dependente dos servidores Web, e como tal poderá ser usado com PHP, JSP, ASP e ASP.NET. 1 2 Ajax não é dependente dos servidores Web, e como tal poderá ser usado com PHP, JSP, ASP e ASP.NET. 3 Por todo o documento subentende-se: todos os seus componentes já anteriormente carregados: imagens,

Leia mais

Dando um passeio no ASP.NET

Dando um passeio no ASP.NET Dando um passeio no ASP.NET Por Mauro Sant Anna (mas_mauro@hotmail.com). Mauro é um MSDN Regional Director, consultor e instrutor. O principal objetivo da arquitetura.net é permitir ao usuário o fácil

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem de Script e PHP @wre2008 1 Sumário Introdução; PHP: Introdução. Enviando dados para o servidor HTTP; PHP: Instalação; Formato básico de um programa PHP; Manipulação

Leia mais

O que é o Javascript?

O que é o Javascript? O que é o Javascript? JavaScript é uma linguagem para criação de Home-Pages. Funções escritas em JavaScript podem ser embutidas dentro de seu documento HTML. Com JavaScript você tem muitas possibilidades

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Sintaxe da Linguagem: Delimitadores e etc Profª MSc. Elizabete Munzlinger JavaScript Sintaxe da Linguagem Índice 1 SINTAXE DA LINGUAGEM... 2 1.1 Delimitadores de

Leia mais

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax permite construir aplicações Web mais interativas, responsivas, e fáceis de usar que aplicações Web tradicionais. Numa aplicação Web tradicional quando se prime

Leia mais

Aula de JavaScript 05/03/10

Aula de JavaScript 05/03/10 Objetos Sabe-se que variável são contêiners que podem armazenar um número, uma string de texto ou outro valor. O JavaScript também suporta objetos. Objetos são contêiners que podem armazenar dados e inclusive

Leia mais

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng.

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng. Aula teórica 3 Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java Preparado por eng.tatiana Kovalenko Linguagens de Programação Para escrever programas é necessário

Leia mais

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas O que é PHP? Acrônimo de PHP: Hipertext Language PostProcessor Inicialmente escrita para o desenvolvimento de aplicações Web Facilidade para iniciantes e recursos poderosos para programadores profissionais

Leia mais

Introdução ao Javascript. Parte 2 Prof. Victor Hugo Lopes

Introdução ao Javascript. Parte 2 Prof. Victor Hugo Lopes Introdução ao Javascript Parte 2 Prof. Victor Hugo Lopes agenda Estruturas de comandos Modularização A primeira estrutura de comando da linguagem é baseada na noção da estrutura sequencial, no estilo top-down:

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa Aula 12: Funções Nesta aula explicaremos o que são e como usar funções nos seus programas em JavaScript. Você aprenderá como elas podem receber e retornar valores à estrutura que as acionou. Entenderá

Leia mais

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano)

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano) Na aula anterior entendemos como se faz o acesso aos nossos arquivos PHP; Como construir um script em php. Nesta aula (3) vamos entender: Como roda o PHP Inserindo comentários Visualizando páginas a partir

Leia mais

AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO PYTHON

AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO PYTHON Computadores e Programação Engª Biomédica Departamento de Física Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Ano Lectivo 2003/2004 FICHA 1 AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO PYTHON 1.1. Objectivos

Leia mais

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage.

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage. Objectivos: Identificar os elementos do Ambiente de trabalho do Microsoft FrontPage Criar um website Fechar um website Abrir um website Modos de visualização de um website Criar, eliminar, abrir e fechar

Leia mais

PHP é um acrónimo para Hypertext Preprocessor.

PHP é um acrónimo para Hypertext Preprocessor. PHP 101 O que é o PHP? PHP é um acrónimo para Hypertext Preprocessor. É uma linguagem de scripting open-source que funciona do lado do servidor e é usada para gerar páginas web dinâmicas. Os scripts de

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Manual do utilizador. Aplicação de agente

Manual do utilizador. Aplicação de agente Manual do utilizador Aplicação de agente Versão 8.0 - Otubro 2010 Aviso legal: A Alcatel, a Lucent, a Alcatel-Lucent e o logótipo Alcatel-Lucent são marcas comerciais da Alcatel-Lucent. Todas as outras

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Objectivos Indicação onde são utilizados os computadores Primeiro programa em C++ Etapas básicas do desenvolvimento de programas Projecto centrado nos objectos Classes e programação

Leia mais

Programação WEB. Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida. Aula III Introdução PHP

Programação WEB. Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida. Aula III Introdução PHP Programação WEB Prof. André Gustavo Duarte de Almeida andre.almeida@ifrn.edu.br docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Aula III Introdução PHP Introdução PHP PHP=Hypertext Pre-Processor Linguagem de script open

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 03 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula de hoje... Javascript: introdução, operadores lógicos e matemáticos, comandos condicionais. Javascript:

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através do Portal das Escolas... 3 2.2 Registo de

Leia mais

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include <iostream>

Aula 1. // exemplo1.cpp /* Incluímos a biblioteca C++ padrão de entrada e saída */ #include <iostream> Aula 1 C é uma linguagem de programação estruturada desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios Bell entre 1969 e 1972; Algumas características: É case-sensitive, ou seja, o compilador difere letras

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Javascript e DOM Introdução à Scripts Um script do lado cliente é um programa que acompanha um documento HTML Pode estar incluído no próprio documento embutido ou acompanha-lo num arquivo

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 04 Introdução a Linguagem Lua Edirlei Soares de Lima Linguagem Lua Lua é uma linguagem de programação projetada para dar suporte à programação

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec Guia de Consulta Rápida PHP com XML Juliano Niederauer Terceira Edição Novatec Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc.

Ferramentas como, por exemplo, linhas de conexão, formas automáticas, sombras pendentes, WordArt, etc. Ambiente de trabalho Ambiente de trabalho Porquê criar páginas web? A World Wide Web é a melhor forma das pessoas comunicarem umas com as outras. Nos dias de hoje, é importante poder comunicar com outras

Leia mais

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares Folha de cálculo Excel Agrupamento de Escolas de Amares Índice 1. Funcionalidades básicas... 3 1.1. Iniciar o Excel... 3 1.2. Criar um livro novo... 3 1.3. Abrir um livro existente... 3 1.4. Inserir uma

Leia mais

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções)

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções) Aulas anteriores... Formulação adequada do problema Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução Definição do algoritmo Método de decomposição hierárquica utilizando

Leia mais

Programação para web JavaScript

Programação para web JavaScript Programação para web JavaScript Professor: Harlley Lima E-mail: harlley@decom.cefetmg.br Departamento de Computação Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Belo Horizonte, 4 de maio 2016

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Objetivo. O objetivo da disciplina é conhecer os princípios da programação de

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

José Frazão Scripts Página 2 de 22

José Frazão Scripts Página 2 de 22 Página 2 de 22 Índice Página 1. Introdução 4 2. O que são? 5 3. Linguagens 5 3.1. ShellScript 5 3.1.1. Estrutura 6 3.1.1.1. Exemplos de alguns caracteres 6 3.1.1.2. Variáveis 7 3.2. JavaScript 9 3.2.1.

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011 Plano [1] Guia de Acesso à Formação Online 2011 [2] ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...4 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...5 5. Avaliação...6 6. Apresentação

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos.

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. JavaScript JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. Pode ser usada dentro do próprio arquivo HTML ou estruturada em um

Leia mais

Criação de Páginas Web - MS Word 2000

Criação de Páginas Web - MS Word 2000 Gestão Comercial e da Produção Informática I 2003/04 Ficha de Trabalho N.º 9 Criação de Páginas Web - MS Word 2000 1. Criação de uma página Web (HTML): Escreva o seu texto e introduza as imagens pretendidas

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Unidade 4 Ambiente de desenvolvimento Java QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática SUMÁRIO A LINGUAGEM JAVA... 3 JVM, JRE, JDK... 3 BYTECODE... 3 PREPARANDO O AMBIENTE

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

4. A Linguagem JavaScript

4. A Linguagem JavaScript 4. A Linguagem JavaScript! A linguagem XHTML, por não ser uma linguagem de programação e sim uma linguagem de marcação, não permite interação entre o usuário e a página, além de clicar em um link, fazendo

Leia mais

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo:

Para testar seu primeiro código utilizando PHP, abra um editor de texto (bloco de notas no Windows) e digite o código abaixo: Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Componentes da linguagem C++

Componentes da linguagem C++ Componentes da linguagem C++ C++ é uma linguagem de programação orientada a objetos (OO) que oferece suporte às características OO, além de permitir você realizar outras tarefas, similarmente a outras

Leia mais

Utilizando Janelas e Frames

Utilizando Janelas e Frames Utilizando Janelas e Frames Aprenderemos agora algumas técnicas mais específicas para fazer o JavaScript trabalhar com várias partes das páginas e navegadores da Web. Controlando janelas com objetos Já

Leia mais

P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A. Criar uma relação mestre-detalhe. Pesquisa de informação

P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A. Criar uma relação mestre-detalhe. Pesquisa de informação P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A Módulo 18 Ferramentas de Desenvolvimento de Páginas Web Criar uma relação mestre-detalhe 1. Cria uma cópia da página «listaferram.php»

Leia mais

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo Índice 1. Acesso à Plataforma... 2 2. Consulta dos Programas de Beneficios Públicos em Curso... 3 3. Entrar na Plataforma... 4 4. Consultar/Entregar Documentos... 5 5. Consultar... 7 6. Entregar Comprovativos

Leia mais

INSTRUÇÕES VERSÃO 7.01

INSTRUÇÕES VERSÃO 7.01 GESTWARE Administrador do Sistema Nº Série / Código de Activação passam a ser 6 grupos de 7 caracteres ('0' a '9' e 'A' a 'Z' excepto 'B', 'O', 'Q' e 'U') As aplicações apenas correm se devidamente licenciadas.

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

Capítulo 7. Estruturas de Decisão. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 7. Estruturas de Decisão. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 7 Estruturas de Decisão Objetivos do Capítulo Apresentar as estruturas de decisão disponíveis no Java e sua aplicabilidade para promover desvios no fluxo de execução dos aplicativos. Indicar a

Leia mais

Vetores. Vetores. Figura 1 Exemplo de vetor com 10 elementos

Vetores. Vetores. Figura 1 Exemplo de vetor com 10 elementos Vetores Nos capítulos anteriores estudamos as opções disponíveis na linguagem C para representar: Números inteiros em diversos intervalos. Números fracionários com várias alternativas de precisão e magnitude.

Leia mais

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre?

Curso de PHP. FATEC - Jundiaí. Conteúdo do Curso. 40% de aula teórica 60% de aula prática. O que veremos neste semestre? Curso de PHP FATEC - Jundiaí Conteúdo do Curso 40% de aula teórica 60% de aula prática O que veremos neste semestre? Linguagem PHP Banco de Dados - PostgreSQL PHP - Introdução ao PHP - Estrutura de um

Leia mais

Introdução à Programação de Computadores

Introdução à Programação de Computadores 1. Objetivos Introdução à Programação de Computadores Nesta seção, vamos discutir os componentes básicos de um computador, tanto em relação a hardware como a software. Também veremos uma pequena introdução

Leia mais

JAVASCRIPT Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes

JAVASCRIPT Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes http://cseweb.ucsd.edu/~lerner/js.jpg JAVASCRIPT Laboratórios de Informática 2014-2015 João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes HTML, CSS, Javascript HTML define estrutura CSS define estilo Javascript

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

Algoritmos e Programação Estruturada

Algoritmos e Programação Estruturada Algoritmos e Programação Estruturada Virgínia M. Cardoso Linguagem C Criada por Dennis M. Ritchie e Ken Thompson no Laboratório Bell em 1972. A Linguagem C foi baseada na Linguagem B criada por Thompson.

Leia mais

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com JavaScript: Validação de Formulários Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com Validação de Formulários Um dos usos mais frequentes do JS é a validação de formulários. Além de garantir

Leia mais

- Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação -

- Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação - ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. - Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação - Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica Novembro de 2013 1/24 ÍNDICE ÍNDICE...

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Programação estruturada e fundamentos da linguagem C

Linguagem e Técnicas de Programação I Programação estruturada e fundamentos da linguagem C Linguagem e Técnicas de Programação I Programação estruturada e fundamentos da linguagem C Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Continuando as aulas sobre os fundamentos

Leia mais

1.2.4. Organizar a estrutura do site

1.2.4. Organizar a estrutura do site 1.2.4. Organizar a estrutura do site 1 Organizar a estrutura do site A organização da estrutura do site passa pela definição das ligações entre as páginas que o compõem Esta organização deve ser intuitiva

Leia mais

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax permite construir aplicações Web mais interactivas, responsivas, e fáceis de usar que aplicações Web tradicionais. Numa aplicação Web tradicional quando se prime

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML.

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. Panorâmica geral sobre PHP PHP é uma linguagem que permite fazer páginas dinâmicas. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. em vez de PHP podíamos utilizar outra linguagem qualquer desde

Leia mais

Instruções de utilização do portal Web da Visteon

Instruções de utilização do portal Web da Visteon FORD MOTOR COMPANY LIMITED Issued by European Warranty Operations Ford Customer Service Division Instruções de utilização do portal Web da Visteon 1. Entrar Na janela de endereço no seu browser da internet,

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Formulários e JavaScript Como visto anteriormente, JavaScript pode ser usada para

Leia mais

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique.

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique. Lista de Revisão 1. Nos sistemas web, geralmente os usuários apresentam dois problemas típicos, a desorientação e a sobrecarga cognitiva. Discorra sobre esses problemas. 2. Apresente as principais diferenças

Leia mais

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião PHP AULA1 Prof. Msc. Hélio Esperidião NAVEGADOR O navegador também conhecido como web browseré um programa que habilita seus usuários a interagirem com documentos hospedados em um servidor Web. SERVIDOR

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Python Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Python! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI)

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) 4. Montagem do Computador Disco rígido limpeza; Disco rígido verificação de erros (modo gráfico); Disco rígido verificação de erros (linha de comandos;

Leia mais

2 echo "PHP e outros.";

2 echo PHP e outros.; PHP (Hypertext Preprocessor) Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que é o PHP: O PHP(Hypertext Preprocessor) é uma linguagem interpretada gratuita, usada originalmente apenas para o desenvolvimento

Leia mais

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS 1. A Linguagem Access Basic. 2. Módulos e Procedimentos. 3. Usar o Access: 3.1. Criar uma Base de Dados: 3.1.1. Criar uma nova Base de Dados. 3.1.2. Criar

Leia mais

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar seg, 21/01/13 por Altieres Rohr Segurança Digital Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime,

Leia mais