PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e"

Transcrição

1 PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e O que clientes e canais devem fazer para utilizar o Radar NF-e? Para usufruir de todos os diferenciais do Radar NF-e é imprescindível que os clientes da linha Radar antecipem algumas ações, como: Credenciamento do contribuinte para emissão da NF-e junto a Secretaria do Estado e da Fazenda. Na maioria dos Estados este credenciamento pode ser feito através da Internet, nos seus respectivos portais; Obtenção de assinatura digital, certificada por entidade credenciada pela Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileiras (ICP Brasil); Aquisição de formulários de segurança para a emissão do documento auxiliar da NF-e (DANFE) quando se tratar de emissão em Sistema de Contigência Nacional (SCAN). Como será a emissão da NF-e no Radar Comercial? A emissão da NF-e não trará grandes mudanças aos usuários do Radar Comercial. A solução foi desenvolvida com o objetivo de trazer o mínimo de impacto possível aos atuais processos, ou seja, os usuários continuarão executando o Radar Comercial, acessando o menu "Movimentos", opção "Notas Fiscais" e digitando suas notas fiscais normalmente. Somente ao finalizar a nota é que, então, será percebida alguma diferença, pois ao invés de mandar imprimir a nota fiscal, o usuário irá gerar a NF-e, sendo que automaticamente o sistema irá enviá-la à SEFAZ a fim de que a mesma seja validada e autorizada (ou não) para uso. Neste momento, o usuário deve estar atento, então, para as mensagens de autorização, rejeição (erro) ou denegação da NF-e pela SEFAZ. Como fica a emissão da NF-e quanto ao RPS (Recibo Provisório de Serviço)? A NF-e se destina a substituir as notas fiscais modelo 1 ou 1/A. Estas notas fiscais são destinadas as operação realizadas com mercadorias. O RPS se destina a geração eletrônica das informações dos serviços prestados, ou seja, não se trata de operação que resulte na geração da NF-e. Como fica a integração com os demais módulos da linha Radar? A NF-e somente tem validade jurídica após sua autorização de uso pela SEFAZ. Sendo assim, as NF-e que tenham sido rejeitadas ou denegadas não serão integradas. Para as notas fiscais autorizadas, o sistema terá mecanismos para que o usuário possa efetivar a integração das informações com os demais módulos tão logo a NF-e esteje autorizada pelo Fisco. Como fica a carta de correção do Radar Comercial? A intenção é que não haja correções na NF-e, ou que estas ocorram o mínimo possível, uma vez que serão feitas as devidas validações pela SEFAZ antes da autorização do uso da NF-e. Assim, haverá alguns poucos campos restritos para a carta de correção e que, portanto, poderão ser alterados, como "descrição do produto", "endereço do cliente", etc. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 1

2 Quais os requisitos mínimos de hardware (computador, rede, Internet) para utilização da NF-e? A legislação não sugere requisitos mínimos de hardware. No entanto, a aconselha que, além dos requisitos mínimos necessários para a instalação do Radar Empresarial, as empresas possuam Internet de banda larga para que seja possível usufruir plenamente de todos os benefícios da NF-e e dos diferenciais do Radar NF-e. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 2

3 PERGUNTAS E RESPOSTAS NF-e Qual o objetivo do Projeto NF-e? O Projeto NF-e tem como objetivo a implantação de um modelo nacional de documento fiscal eletrônico que venha substituir a sistemática atual de emissão do documento fiscal em papel, modelos "1" e "1A", com validade jurídica garantida pela assinatura digital do remetente, simplificando as obrigações acessórias dos contribuintes e permitindo, ao mesmo tempo, o acompanhamento em tempo real das operações comerciais pelo Fisco. Quem está participando deste projeto? O Projeto Piloto da NF-e foi desenvolvido, de forma integrada, pelas Secretarias de Fazenda dos Estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, Receita Federal, Superintendência da Zona Franca de Manuas (SUFRAMA), Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (ENCAT) e as seguintes empresas: Cervejarias Kaiser S.A.; Companhia Ultragaz S.A.; Dimed Distribuidora de Medicamentos S.A.; Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A.; Eurofarma Laboratórios Ltda.; Ford Motor Company Brasil Ltda.; General Motors do Brasil Ltda.; Gerdau Aços Longos S.A.; Office Net do Brasil S.A.; Petrobrás - Distribuidora de Petróleo; Petrobrás - Petróleo Brasileiro S.A.; Robert Bosch Ltda.; Sadia S.A.; Siemens VDO Automotive Ltda.; Souza Cruz S.A.; Telefônica - Telesp Telecomunicações de São Paulo S.A.; Toyota do Brasil; Volkswagen do Brasil Indústria de Veículos Automotores Ltda.; Wickbold & Nosso Pão Indústrias Alimentícias Ltda. O que é Nota Fiscal modelos "1" e "1/A"? Atualmente, as empresas que trabalham com mercadorias e são contribuintes do ICMS ou IPI, necessitam emitir notas fiscais impressas em papel. Na maioria dos casos, estas notas obedecem a um modelo padrão, chamado pela legislação de modelos "1" e "1/A". Estas notas fiscais impressas possuem validade jurídica, ou seja, são documentos legais que acompanham o trânsito da mercadoria, fiscalizam os impostos, servem como documento base para cobrança, entre outros. Na maioria dos estados, estas notas fiscais devem ser encadernadas e sua guarda deve ser mantida na empresa pelo prazo de 5 anos. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 3

4 O que é a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)? Os contribuintes obrigados a emitir a Nota Fiscal modelos "1" ou "1/A" terão que substituir este documento impresso em papel por um arquivo eletrônico, chamado de "Nota Fiscal Eletrônica" ou apenas "NF-e". Assim, quando for realizar uma operação que necessite da emissão de nota fiscal, ao invés de imprimir um documento em diversas vias, o contribuinte deverá gerar um arquivo eletrônico, ou seja, de existência apenas digital. Este arquivo eletrônico deve ser autorizado pela SEFAZ antes do envio efetivo da mercadoria. Para tanto, o contribuinte deverá solicitar autorização a este órgão, informando que é emissor de documento fiscal eletrônico. Desta forma, a validade deste arquivo eletrônico será assegurada pela assinatura digital do emitente. Quais são os principais benefícios da NF-e? Redução de custos de impressão e aquisição de papel; Redução de custos de armazenagem; Redução de erros de escrituração devido a erros de digitação; Eliminação da digitação da NF na recepção; Desenvolvimento de uma maior padronização na troca de documentos eletrônicos B2B; Diminuição da concorrência desleal; Redução de custos de envio dos documentos fiscais; Aumento da agilidade na logística. Qual são os prazos para emissão da NF-e? A nova redação do protocolo ICMS 10/07 estabelecido pelo protocolo ICMS 68/08 prorrogou a obrigatoriedade e estabeleceu mais 25 atividades econômicas para emissão da NF-e. Abaixo relação das atividades econômicas que, pela nova redação, estão obrigadas à emissão da NF-e a partir de: 1o de Abril de 2008 Distribuidoras de Combustíveis Líquidos; Empresas de Cigarros; Produtores de Álcool. 1o de Dezembro de 2008 Comercializadores de Energia Elétrica; Fabricantes de bebidas alcoólicas destiladas, exceto aguardentes produzidos artesanalmente; Fabricantes de cerveja, chope e refrigerantes; Fabricantes de cimento; Fabricantes de veículos automotores; Fabricantes e distribuidores de medicamentos; Fabricantes e importadores de vinhos; Frigoríficos; Siderúrgicas. Exceção: Estado do Mato Grosso, onde a obrigatoriedade para essas atividades permanece para 1o de setembro de Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 4

5 1o de Abril de 2009 Atacadistas de bebidas com atividade de fracionamento e acondicionamento associada; Atacadistas de fumo beneficiado; Atacadistas de produtos siderúrgicos e ferro gusa; Comerciantes atacadistas a granel de lubrificantes e graxas derivados de petróleo; Comerciantes atacadistas a granel de solventes derivados de petróleo; Distribuidores, atacadistas ou importadores de bebidas alcoólicas, inclusive cervejas e chopes; Distribuidores, atacadistas ou importadores de refrigerantes; Fabricantes de alumínio, laminados e ligas de alumínio; Fabricantes de cigarrilhas e charutos; Fabricantes de pneumáticos e de câmaras-de-ar; Fabricantes de vasilhames de vidro, garrafas PET e latas para bebidas alcoólicas e refrigerantes; Fabricantes e importadores de autopeças; Fabricantes e importadores de baterias e acumuladores para veículos automotores; Fabricantes e importadores de filtros para cigarros; Fabricantes e importadores de outros produtos do fumo, exceto cigarros, cigarrilhas e charutos; Fabricantes e importadores de resinas termoplásticas; Fabricantes e importadores de tintas, vernizes, esmaltes e lacas; Fabricantes, distribuidores, atacadistas ou importadores de extrato e xarope utilizados na fabricação de refrigerantes; Importadores de automóveis, camionetes, utilitários, caminhões, ônibus e motocicletas; Processadores industriais do fumo; Produtores e importadores gás natural veicular (GNV); Produtores, formuladores, importadores e distribuidores de solventes derivados de petróleo, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; Produtores, importadores e distribuidores de gás liquefeito de petróleo (GLP), assim definidos e autorizados por órgão federal competente; Produtores, importadores e distribuidores de lubrificantes e graxas derivados de petróleo, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; Produtores, importadores, distribuidores a granel, engarrafadores e revendedores atacadistas a granel de álcool para outros fins. Se a NF-e é apenas um arquivo digital, então, qual documento seguirá com as mercadorias? Para o trânsito das mercadorias, a NF-e será representada por um documento auxiliar: o "DANFE". Seu objetivo, além de acompanhar o trânsito das mercadorias, será facilitar a consulta da NF-e, obter a assinatura do destinatário para comprovação da entrega das mercadorias e auxiliar a escrituração da NF-e. O DANFE somente poderá ser usado para transitar com as mercadorias após a concessão da autorização do uso da NF-e, ou seja, o DANFE não é uma nota fiscal e serve apenas como documento auxiliar como consulta da NF-e. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 5

6 Como é feita a geração do arquivo digital da NF-e? Conforme legislação, existe um leiaute padrão para geração do arquivo da NF-e. Este arquivo deve ser gerado através de software do contribuinte, obedecendo aos seguintes critérios: Ser elaborado em formato XML (Extended Markup Language); Ter numeração seqüencial de 1 a , por estabelecimento e por série, devendo ser reiniciada quando atingido este limite; Conter um código numérico gerado pelo sistema, que comporá a chave de acesso de identificação da NF-e, juntamente com o CNPJ do emitente, número e série da NF-e; Ser assinada pelo emitente, com assinatura digital certificada por entidade credenciada pela Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileiras (ICP Brasil). Após a geração deste arquivo, o sistema do emitente envia uma mensagem de aviso ao sistema da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) disponibilizado na Internet (Web Service). O Web Service por sua vez, devolverá uma mensagem de resposta confirmando o recebimento deste arquivo ao sistema do emitente. O contribuinte deve gerar e enviar um arquivo eletrônico por vez? Não. A transmissão do arquivo eletrônico pode ser feita em lotes, ou seja, o contribuinte não precisa transmitir os arquivos da NF-e um a um. Em vez disto, poderá juntar várias NF-e e enviar o arquivo, observando apenas que o lote de arquivos não poderá exceder o tamanho de 500 Kb. Como posso ter certeza que a SEFAZ recebeu o arquivo enviado? Não havendo qualquer problema em relação ao arquivo enviado como, por exemplo, seu tamanho ou quantidade de documentos em um mesmo lote, o aplicativo da SEFAZ (Web Service) deverá gerar um número de recibo juntamente com o CNPJ do emitente. Além disso, será enviada uma mensagem de confirmação de recebimento ao emitente. Após a geração do arquivo eletrônico, a NF-e já é válida? Não. Após o recebimento, a SEFAZ realiza a validação e autoriza (ou não) o uso da NF-e enviada. Portanto, após o envio do arquivo, o contribuinte deve esperar pelo retorno da SEFAZ. O Fisco pode não autorizar a NF-e? Por quais motivos? A SEFAZ, ao receber o arquivo, verificará alguns critérios, sendo eles: regularidade fiscal do emitente; credenciamento do emitente, para emissão da NF-e; autoria da assinatura digital do arquivo digital da NF-e; integridade do arquivo digital da NF-e; observância ao leiaute do arquivo conforme especificado legalmente; numeração do documento. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 6

7 Após a análise destes critérios, a SEFAZ comunicará o emitente da rejeição do arquivo ou denegação (recusa) do uso da NF-e em virtude de irregularidade fiscal do emitente ou da concessão do uso da NF-e. Como não há um padrão nacional para denegação (recusa) do arquivo, cada estado poderá estabelecer critérios próprios, tais como, inadimplência no recolhimento de impostos, dados cadastrais desatualizados, entre outros. Os arquivos eletrônicos autorizados devem ser armazenados? E o DANFE também deve ser arquivado? Tanto o emitente quanto o destinatário deverão manter em arquivo digital as NF-e pelo prazo estabelecido pela legislação tributária para a guarda dos documentos fiscais. Estes arquivos devem ser apresentados à administração tributária sempre que solicitados. Somente quando o destinatário não for credenciado ao uso da NF-e é que o DANFE deve ser arquivado, apresentado-o ao Fisco sempre que solicitado. Além de enviar o DANFE ao destinatário, tenho que enviar também o arquivo eletrônico? Sim. Além de manter o arquivo à disposição do Fisco, o emitente deverá enviar o arquivo ao destinatário, seja de forma eletrônica ou por qualquer meio que possibilite ao destinatário ter acesso ao arquivo digital. Vale lembrar que, no caso de perda do arquivo digital, não há possibilidade de recuperá-lo junto a administração tributária, visto que a guarda do referido arquivo é de responsabilidade única do emitente e destinatário. E se por algum motivo técnico eu não conseguir enviar o arquivo eletrônico da NF-e? Nos casos em que, por decorrência de problemas técnicos, não for possível transmitir o arquivo da NF-e ou obter resposta à solicitação de autorização de uso da NF-e, o emitente poderá, através de duas opções, continuar efetuando operações comerciais que dependam da geração deste arquivo: 1. Gerar um novo arquivo, escolhendo se quer transmitir a NF-e para o Sistema de Contingência Nacional (SCAN), que é um ambiente disponibilizado pela Receita Federal quando o WEB Service do estado do contribuinte não estiver operando. Neste caso, a secretaria da Fazenda do estado do emitente se usa da estrutura tecnológica de Receita Federal do Brasil ou outro estado, sendo que após a concessão de uso, a Receita Federal enviará o arquivo para o estado do emitente. 2. Imprimir o DANFE em formulário de segurança. O DANFE deve ser impresso, em duas vias, em formulário específico com estampa fiscal e recursos de segurança impressos. Uma via seguirá com a mercadoria e a outra deverá ser devidamente arquivada. No entanto, tão logo os problemas técnicos que impediram a transmissão do arquivo cessarem, o emitente deverá transmitir os arquivos das NF-e emitidas em contingência que utilizaram formulário de segurança. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 7

8 Como faço para adquirir o formulário de segurança? O uso do formulário de segurança para a impressão do DANFE somente é obrigatório nos casos de emissão de NF-e em contingência. As Secretarias de Fazenda simplificaram o processo, dispensando a exigência de Regime Especial e Autorização de Impressão de Documentos Fiscais - AIDF, sendo necessária apenas a aprovação por parte da SEFAZ, do Processo de Aquisição do Formulário de Segurança (PAFs). A relação completa das empresas autorizadas a disponibilizarem o formulário de sergurança está disponível no site do CONFAZ (www.fazenda.gov.br/confaz), link "Publicações", menu "Formulários de Segurança - Empresas Credenciadas". Como faço para cancelar uma NF-e? Para o cancelamento de uma NF-e já autorizada, o sistema do emitente deverá realizar a transmissão de um pedido de cancelamento. Assim como o arquivo da NF-e, este pedido deve possuir assinatura digital. O cancelamento somente pode ser feito individualmente (nota a nota) e sem que tenha havido a circulação das respectivas mercadorias. Qual o procedimento para consultar uma NF-e? A administração tributária de cada estado deverá disponibilizar, pelo período mínimo de 180 dias, a consulta relativa as NF-e. Após este prazo, a consulta a NF-e poderá ser substituída pela prestação de informações parciais que identifiquem a NF-e, que ficarão pelo prazo decencial (10 anos). Como funcionarão os processos de envio das NF-e? Dependendo da situação, o sistema irá realizar os seguintes procedimentos: Situação 1 - Envio normal da NF-e à SEFAZ 1. Gera as informações do faturamento em um arquivo XML; 2. Efetua pré-validação do arquivo comparando-o com o formato estipulado em legislação, conversão e assinatura digital; 3. Envia o arquivo à SEFAZ para validação; 4. Recebe confirmação do uso da NF-e; 5. Armazena o arquivo validador em Datacenter; 6. Efetua a impressão do DANFE; 7. Envia o arquivo eletrônico ao destinatário; 8. Disponibiliza portal de consulta da NF-e via web para seus usuários internos. Situação 2 - Erro no envio da NF-e 1. Gera as informações do faturamento em um arquivo XML; 2. Efetua uma pré-validação do arquivo comparando-o com o formato estipulado em legislação; 3. Retorna o código do erro ao faturamento; 4. Cancela a NF-e no faturamento e gera uma outra sem erro ou corrige a NF-e errada e envia novamente. Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 8

9 Situação 3 - Rejeição da NF-e pela SEFAZ 1. Gera as informações do faturamento em um arquivo XML; 2. Efetua pré-validação do arquivo comparando-o com o formato estipulado em legislação, conversão e assinatura digital; 3. Envia o arquivo à SEFAZ para validação; 4. Recebe o aviso de rejeição da SEFAZ; 5. Efetua o armazenamento da NF-e; 6. Retorna ao faturamento o código da rejeição; 7. Cancela a NF-e no faturamento e gera uma outra sem erro ou corrige a NF-e errada e envia novamente; 8. Disponibiliza portal de consulta de erros da NF-e via web para seus usuários internos. Situação 4 - Envio através do Sistema de Contingência Nacional (SCAN) 1. Gera as informações do faturamento em um arquivo XML; 2. Efetua pré-validação do arquivo comparando-o com o formato estipulado em legislação, conversão e assinatura digital; 3. Envia o arquivo à SEFAZ para validação; 4. Ocorre erro de comunicação com a SEFAZ; 5. Faturamento aguarda um time out e entra em contingência; 6. Servidor testa o Sistema de Contingência Nacional (SCAN); 7. Cancela a NF-e no faturamento e gera uma outra com série entre 900 a 999 para enviar ao SCAN; 8. Novamente é feita uma pré-validação do arquivo; 9. Envia ao SCAN a nova NF-e; 10.Imprime o DANFE; 11.Retorna ao faturamento o status da NF-e; 12.Envia a NF-e ao destinatário. :: Mais informações, consulte o Portal Nacional da Nota Fiscal Eletrônica (http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal). Rua Alm. Barroso, 730 Vila Nova Blumenau SC 9

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA PORTARIA SEFAZ N o 299, de 01 de março de 2008 Dispõe sobre o Termo de Credenciamento dos contribuintes para a emissão da Nota Fiscal Eletrônica NF-e

Leia mais

Clovis Souza Claudio Toledo CIESP

Clovis Souza Claudio Toledo CIESP Projeto Nota Fiscal Eletrônica Clovis Souza Claudio Toledo CIESP 27/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e)

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 17 de Novembro de 2009 SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DECRETO Nº 6.022/07

Leia mais

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009 SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA Maio/ 2009 NFe - Objetivo Alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. NFs Modelos 1 e 1A NFe - Conceito

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (CT-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT Atualizações Fevereiro de 2009 Rio de Janeiro O que é NF-e? A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento emitido e armazenado

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado Nota Fiscal Eletrônica NF-e Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado CIC de Garibaldi, CIC de Bento Gonçalves, ACI de Carlos Barbosa, Associação dos Contabilistas de Garibaldi (ASCONGAR), Conselho

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos. Equipe da NF-e no RS

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos. Equipe da NF-e no RS Nota Fiscal Eletrônica NF-e Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos Equipe da NF-e no RS Para segmentos obrigados a utilizar NF-e a partir de 1º

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 1. Comprei mercadoria com NF-e denegada. Qual o procedimento para regularizar essa situação? Resposta: Preliminarmente, temos que esclarecer o que é uma NF-e Denegada:, A Denegação

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica NF-e - Considerações 3,6 bilhões de notas fiscais armazenadas só em SP 26000 campos de futebol 27 voltas ao redor do mundo Podem representar um custo de até 5% no faturamento das

Leia mais

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Agenda Conceitos da NF-e SPED Breve Histórico Vantagens Conceito Modelo

Leia mais

119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05

119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05 119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05 AJUSTE SINIEF /05 Institui a Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. O Conselho Nacional de Política Fazendária CONFAZ e o

Leia mais

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade Nota Fiscal Eletrônica Helder da Silva Andrade 23/08/2010 SPED SUBSISTEMAS Escrituração Contábil Digital EFD ECD Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica CTe Conhecimento Transporte Eletrônico

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos

Leia mais

Introdução. Benefícios para todos

Introdução. Benefícios para todos Introdução Esta cartilha tem a finalidade de guiar as empresas na implantação da Nota Fiscal Eletrônica e demonstrar as facilidades e vantagens do sistema para o contribuinte e para a sociedade A Nota

Leia mais

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009 Por dentro do Fisco On-line São Paulo 12/02/2009 Situação Atual Base 31/12/08 15.800 empresas emitindo NF-e, atingindo, em média, 35% da arrecadação das UF); 70 milhões NF-e autorizadas: Média 700.000

Leia mais

AJUSTE SINIEF 07/05 A J U S T E

AJUSTE SINIEF 07/05 A J U S T E AJUSTE SINIEF 07/05 Publicado no DOU de 05.10.05. Republicado no DOU de 07.12.05. Alterado pelos Ajustes 11/05, 02/06, 04/06. Ato Cotepe 72/05 dispõe sobre as especificações técnicas da NF-e e do DANFE.

Leia mais

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 1. O QUE É NF-e? 2. OBJETIVO DA NF-e 3. LEGISLAÇÃO 4. CONTRIBUINTES OBRIGATÓRIOS 5. ADESÃO VOLUNTÁRIA 6. NECESSIDADES

Leia mais

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013 Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013 Agenda 1. Requisitos gerais MDF-e 2. Contribuintes obrigados a emissão MDF-e 3. Encerramento MDF-e 4. DAMDF-e 5. Descrição Simplificada

Leia mais

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, para vincular os documentos fiscais

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos SPED Contábil (ECD)

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Sistema Tributário Brasileiro (1967) Obrigações acessórias em excesso, muitas vezes redundantes Verificação Fiscal complexa e trabalhosa Altos custos com emissão,

Leia mais

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010 Nota Fiscal Eletrônica no Rio Grande do Sul Vinicius Pimentel de Freitas Julho de 2010 SPED ECD EFD NF-e CT-e MC-e NFS-e... Contextualizando: Documentos Fiscais Eletrônicos no Brasil Comunicações e Energia

Leia mais

Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7)

Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7) Solução Planner para Nota Fiscal Eletrônica (P/NF-e 3.7) Introdução Desde abril de 2008 a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) se tornou obrigatória para diversos setores da economia nacional. A cada 6 meses,

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico 1 A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico Nota Fiscal eletrônica - NF-e é um modelo de documento fiscal, de existência apenas digital cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital, que

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica e o Certificado Digital

Nota Fiscal Eletrônica e o Certificado Digital Nota Fiscal Eletrônica e o Certificado Digital O QUE É NOTA FISCAL ELETRÔNICA É um documento emitido e armazenado eletronicamente, em sistema próprio da Prefeitura ou do Estado, com o intuito de documentar

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008. (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009)

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008. (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009) NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008 (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009) O DIRETOR DA COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora?

Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora? Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora? Tomei conhecimento de um caso bastante comum sobre a Nota Fiscal Eletrônica. Um contador amigo enviou-me seguinte pergunta: Meu cliente recebeu uma mercadoria

Leia mais

SUBSEÇÃO IV Da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e e do Documento Auxiliar da NF-e - DANFE

SUBSEÇÃO IV Da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e e do Documento Auxiliar da NF-e - DANFE SUBSEÇÃO IV Da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e e do Documento Auxiliar da NF-e - DANFE Art. 182-A. A Nota Fiscal Eletrônica - NF-e que poderá ser utilizada em substituição a Nota Fiscal modelo 1 ou 1-A,

Leia mais

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014 Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014 Agenda 1. Requisitos gerais MDF-e 2. Contribuintes obrigados a emissão MDF-e 3. Encerramento MDF-e 4. DAMDF-e 5. Descrição Simplificada Modelo Operacional

Leia mais

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e?

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e? O QUE MUDA COM A NF-e 1. Como funciona o modelo operacional da NF-e? De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e, previamente credenciada segundo as normas ditadas pela Secretaria de Fazenda de

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

DECRETO Nº 29.041, DE 26 DE OUTUBRO DE 2007

DECRETO Nº 29.041, DE 26 DE OUTUBRO DE 2007 DECRETO Nº 29.041, DE 26 DE OUTUBRO DE 2007 * Publicado no DOE em 31/10/2007. Acresce dispositivos ao Decreto nº 24.569, de 31 de julho de 1997, que regulamenta e consolida a legislação do Imposto sobre

Leia mais

3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005

3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005 3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005 A Emenda Constitucional nº 42/03, com o objetivo de promover a racionalização e a modernização

Leia mais

Atualizada até 13/08/2008

Atualizada até 13/08/2008 Atualizada até 13/08/2008 ATENÇÃO: A presente Cartilha possui caráter meramente informativo, refletindo o entendimento do Departamento Jurídico da FIESP/CIESP na data indicada como a de sua última alteração

Leia mais

Nota Fiscal eletrônica NF-e

Nota Fiscal eletrônica NF-e Secretaria de Estado da Fazenda do Paraná Coordenação da Receita do Estado Inspetoria Geral de Fiscalização Nota Fiscal eletrônica NF-e Maringá, 24 de Maio de 2011 Setor de Documentação Fiscal eletrônica

Leia mais

Altera o Livro VI do Regulamento do ICMS (RICMS/00), aprovado pelo Decreto n.º 27.427, de 17 de novembro de 2000, e dá outras providências.

Altera o Livro VI do Regulamento do ICMS (RICMS/00), aprovado pelo Decreto n.º 27.427, de 17 de novembro de 2000, e dá outras providências. Decreto Publicado no D.O.E. de 13.05.2014, pág. 01 Este texto não substitui o publicado no D.O.E Índice Remissivo: Letra R - RICMS DECRETO N.º 44.785 DE 12 DE MAIO DE 2014 Altera o Livro VI do Regulamento

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329 ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329 Estágio II Ciências contábeis 2013 Itapecerica da Serra Maio 2013 Nome do Aluno: LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e. Perguntas e respostas. Versão 2.0 30/05/2008

Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e. Perguntas e respostas. Versão 2.0 30/05/2008 Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e Perguntas e respostas Versão 2.0 30/05/2008 ATENÇÃO: o presente texto Nota Fiscal eletrônica nacional Perguntas e respostas é uma adaptação do texto Perguntas Freqüentes

Leia mais

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade.

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. Cristiane Mamede Gislene Medrado Hapoliana Batista Lindemberg Ruiz Centro Universitário Candido Rondon Unirondon

Leia mais

Sistema Nota Fiscal Eletrônica

Sistema Nota Fiscal Eletrônica Fiscal eletrônica Sistema Fiscal Eletrônica Técnica 2013/007 Apresenta o novo ambiente de autorização de contingência do Sistema NF-e e disciplina a sua forma de uso pelas empresas: SVC - SEFAZ VIRTUAL

Leia mais

COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Portaria CAT 12, de 04-02-2015

COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Portaria CAT 12, de 04-02-2015 COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Portaria CAT 12, de 04-02-2015 Dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica - NFC-e (NF-e, modelo 65) e do Documento Auxiliar da Nota Fiscal

Leia mais

Portaria CAT 102, de 10-10-2013

Portaria CAT 102, de 10-10-2013 Publicado no D.O.E. (SP) de 11/10/2013 Portaria CAT 102, de 10-10-2013 Dispõe sobre a emissão do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e, do Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos

Leia mais

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com. Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.br Agenda Visão Geral da NF-e Breve Histórico Conceito

Leia mais

COMUNICADO IMPORTANTE

COMUNICADO IMPORTANTE COMUNICADO IMPORTANTE Rio de Janeiro, 17 de julho de 2009. Sr. Responsável pelo recebimento das Notas Fiscais REF.: NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NF-e) Prezado Cliente, Informamos que, a partir do dia 1º de

Leia mais

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Este documento descreve o processo de credenciamento de contribuintes de ICMS estabelecidos no Estado de Minas Gerais como Emissores de Nota

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e Informações Gerais 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito

Leia mais

GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 30/3/2009 1 Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica - NF-e... 3 Legislação sobre a NF-e... 3 Vantagens da NF-e... 5 Benefícios para a Sociedade... 6 Benefícios para os Contabilistas...

Leia mais

SOLUÇÕES FISCAIS PARA O VAREJO. SAT-CF-e e NFC-e Novidades. Marcelo Fernandez Supervisor Fiscal - DEAT

SOLUÇÕES FISCAIS PARA O VAREJO. SAT-CF-e e NFC-e Novidades. Marcelo Fernandez Supervisor Fiscal - DEAT SOLUÇÕES FISCAIS PARA O VAREJO SAT-CF-e e NFC-e Novidades Marcelo Fernandez Supervisor Fiscal - DEAT 03/03/2015 2 SAT Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos Modelo de funcionamento

Leia mais

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e?

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil

SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil SIAGRI SISTEMAS Esclarecimentos SPED Contábil O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital É um projeto de âmbito NACIONAL sendo gerenciado pela RECEITA FEDERAL, tem como objetivo a uniformização

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as Conhecimento de Transporte Eletrônicos Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Papeis

Leia mais

Como se Tornar Emissor de NF-e

Como se Tornar Emissor de NF-e SEFAZ-BA Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Como se Tornar Emissor de NF-e Manual Versão 1.9 Salvador - Ba, novembro de 2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...3 2. NF-E INFORMAÇÕES GERAIS...3 2.1. PROJETO

Leia mais

CARTILHA DA NF-e Julho de 2009

CARTILHA DA NF-e Julho de 2009 CARTILHA DA NF-e Julho de 2009 Introdução Este documento é destinado a técnicos, usuários e operadores de NF-e. Tem o objetivo de melhorar o entendimento sobre a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica). NF-e (Nota

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

NF-e Nota Fiscal Eletrônica

NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e SPED Sistema Público de Escrituração Digital Objetivo Principal: Promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, Estados e Municípios, mediante

Leia mais

1 de 6 12-04-2013 11:27

1 de 6 12-04-2013 11:27 (*) ESTE TEXTO NÃO SUBSTITUI O ORIGINAL PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO. Decreto Nº 13.537, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Altera, acrescenta e revoga dispositivos do Subanexo XIII - Do Conhecimento

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Receita Federal do Brasil Ricardo Rezende Barbosa nfe@sefaz.pi.gov.br 06 de dezembro de 2007 Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Luiz Antonio Baptista

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS ÍNDICE 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

nota fiscal eletrônica para leigos

nota fiscal eletrônica para leigos nota fiscal eletrônica para leigos índice 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica A ABRAFORM agradece a oportunidade de estar divulgando suas ações. www.abraform.org.br abraform@abraform.org.br Fone: (11) 3284-6456 29/09/2009 EMBASAMENTO LEGAL Ajuste SINIEF

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e

Manual da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e Estadual Manual da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e MANUAL INFORMATIVO AOS CONTRIBUINTES DO ICMS SOBRE A NOTA FISCAL ELETRÔNICA-NF-e. Versão_PB_ 1.00 2007 Página 2 GOVERNADOR DO ESTADO C Á S S I O C U N H

Leia mais

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO O QUE VOCÊ IRÁ VER O que é o SPED; Nota Fiscal Eletrônica; O PAC e o SPED; DANFE; Benefícios - Empresas, FISCO e Sociedade; Prazos

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional Módulo Comercial NF-e Nacional Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Comercial NF-e Nacional. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes

Leia mais

Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos. Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP

Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos. Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP Projeto Nota Fiscal Eletrônica Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP 29/09/2009 Histórico Artigo 199 do CTN- Mútua assistência para Fiscalização

Leia mais

WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA

WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA WORKSHOP CARTA CORREÇÃO ELETRONICA Sistema JAD NOTA FISCAL ELETRÔNICA OBJETIVO: O objetivo deste WORKSHOP é apresentar a nova ferramenta do Sistema JAD, conforme o Ajuste Sinief 10 de 30/09/2011, que altera

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha NF-e Nota Fiscal Eletrônica Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as obrigações e procedimentos no manuseio de NFNF e Nota Fiscal Eletrônica. Conteúdo 1. Introdução...

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito

Leia mais

Maranhão > Novembro/2015

Maranhão > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Maranhão >

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Versão 1.0 Outubro/2009 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Conceitos Básicos... 3 Requisitos... 5 Credenciamento... 6 Fase de Homologação... 7 o Fase de Testes...

Leia mais

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC 1 Conceito do MDF-e: MDF-e é o documento emitido e armazenado eletronicamente por contribuinte credenciado pela Secretaria da Fazenda como emitente

Leia mais

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Sumário: 1. Orientações Gerais:... 3 1.1 Cadastros Básicos:... 3 1.2 Conhecimento de Transporte Eletrônico CTe:... 3 1.3 Tela inicial:... 4 2. CT-e (Conhecimento

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE Guilherme Bertoldo Anastácio 1 Raphael Ribeiro Gomide 2 Maria Renata Silva Furtado 3 RESUMO Na

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 7.261

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 7.261 Publicado no Diário Oficial Nº 8891 de 04 /02 / 2013 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, e considerando os Ajustes SINIEF

Leia mais

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III Decreto do Estado do Amazonas nº 33.405 de 16.04.2013 DOE-AM: 16.04.2013 Disciplina a emissão da Nota Fiscal Eletrônica a Consumidor Final, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS,

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais

itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais 27/11/2012 Agenda O projeto SAT-CF-e

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO

PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO 1. O que é um evento da Nota Fiscal Eletrônica NF-e? É qualquer fato relacionado com uma NF-e, normalmente ocorrido após a sua respectiva autorização

Leia mais

ANEXO IX - DOS DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS E AUXILIARES

ANEXO IX - DOS DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS E AUXILIARES ANEXO IX - DOS DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS E AUXILIARES CAPÍTULO I DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e E DO DOCUMENTO AUXILIAR DA NF-e DANFE Art. 1º A Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, modelo 55, poderá ser

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda 2 Tabela de Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica 3 1 Tela de... Acesso 4 Digitalizando o Pedido 4 1 Preenchendo... o Item 6 2 Recebimento... A Vista 7 3 Recebimento... A Prazo 7 Gerando Proposta Comercial Emissão

Leia mais

Portaria CAT- 162, de 29-12-2008

Portaria CAT- 162, de 29-12-2008 Portaria CAT- 162, de 29-12-2008 (DOE 30-12-2008) Dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e e do Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica - DANFE, o credenciamento de contribuintes e

Leia mais

DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013.

DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013. DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013. Institui o Projeto Piloto da Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final (NFC-e), que possibilita a emissão da Nota

Leia mais

CAPÍTULO III-A DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA E DO DOCUMENTO AUXILIAR DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Seção I Da Nota Fiscal Eletrônica

CAPÍTULO III-A DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA E DO DOCUMENTO AUXILIAR DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Seção I Da Nota Fiscal Eletrônica CAPÍTULO III-A DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA E DO DOCUMENTO AUXILIAR DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Seção I Da Nota Fiscal Eletrônica Vê Portaria n. 027/2010-SEFAZ, que dispõe sobre as especificações técnicas da

Leia mais

Sistema Nota Fiscal Eletrônica

Sistema Nota Fiscal Eletrônica Fiscal eletrônica Sistema Fiscal Eletrônica Técnica 2013/007 Apresenta o novo ambiente de autorização de contingência do Sistema NF-e e disciplina a sua forma de uso pelas empresas: SVC - SEFAZ VIRTUAL

Leia mais