MOTIVO REGRAS DO JOGO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MOTIVO REGRAS DO JOGO"

Transcrição

1 MOTIVO A motivação da elaboração deste material compondo as regras para jogo de taco, provém da recordação desportiva no período de formação escolar, quando a integração entre as camadas sociais se nivelavam para o entendimento que a formação de um grupo e sua diversão também torna-se maior quando mais pessoas participam. De volta para o futuro, Silvio Cesar Garcia Granja e Arnaldo Taveira Chioveto retomam suas lembranças e compartilham com todos que tiveram a mesma trajetória. REGRAS DO JOGO As regras apresentadas foram elaboradas a partir do apanhado de regras utilizadas por diversas pessoas. O jogo de taco é disputado entre duas duplas. Uma dupla que fica em posse dos tacos (que por definição será chamada Defesa) e a outra dupla que fica em posse da bola (que por definição será chamada Ataque). PONTUAÇÃO Cada cruzada de taco vale 1 pontos; A Defesa pontua quando a bola arremessada pelo Ataque é rebatida e os seus integrantes correm direção da base oposta, invertendo a sua posição. Para marcar 1 ponto, os tacos de cada integrante devem se tocar no momento que eles se cruzarem durante a cor rida. Caso os tacos não se toquem, o ponto não é marcado. Ganha a dupla que atingir 15 pontos primeiro. P á g i n a 1 5

2 VITÓRIA SÚBITA Caso o Ataque consiga pegar uma rebatida da Defesa no ar, sem que a bola tenha tocado o chão, o jogo acaba e a vitória independente de sua pontuação é dada para a dupla do Ataque. Não valera vitória súbita, caso do rebate da defesa a bola ir para trás deste, e o jogador do ataque pegar a bola no ar. PREPARAÇÃO DO CAMPO Faz-se um círculo de aproximadamente 15 cm de raio, e um quadrado atrás para a colocação da casinha. A distância de uma 'casinha' a outra, depende do local: rua, praia, campo. As distâncias podem variar de 15 a 25 metros, ou mesmo podendo utilizar a medida de 13 a 15 passos. A casinha será feita da composição de 3 (três) gravetos ou pedaços de madeira não superior a 20 cm de comprimento. Sua armação não poderá ser realizada de forma que a mesma tenha resistência superior ao contato da bolinha. No caso da falta de tripés de madeira, para a casinha poderá ser utilizada latas, garrafas pet, etc. DISPUTA DE QUAL EQUIPE SERÁ ATAQUE OU DEFESA Em caso de tacos circulares: Marca-se duas linhas paralelas, com uma distância de até 3 metros aproximadamente. Se joga o taco da primeira linha em direção a outra, aquele que se aproximar mais da outra linha sem atingi-la ganha a rodada. Ganha o melhor de 3 rodadas. Em caso de tacos retangulares: Cada equipe escolhe se seco ou molhado. Se cospe em uma face do taco e o lança realizando giro em torno de seu maior eixo até parar P á g i n a 2 5

3 no chão. Iniciará a partida com o taco a equipe que acertar a face do taco mostrado para cima. EQUIPE DE ATAQUE (DUPLA COM BOLINHA) O foco é conquistar o taco para marcar pontos. Formas para conquista: Derrubar a casinha do lado oposto; A dupla com taco (defesa) tentar acertar a bolinha e ela rebater para trás 3 vezes; Pegar a bolinha rebatida no ar antes de ela tocar o chão; Derrubar a casinha ou tocar o corpo do oponente (defesa) com a bolinha quando este estiver na posição defensiva com o taco fora do círculo; O pé ou qualquer outra parte do corpo de algum integrante da defesa estiver invadindo a área determinada pelo círculo da base; Algum integrante da defesa derruba a casinha por acidente, com o taco ou alguma parte de seu corpo. DUPLA COM TACO (EQUIPE DE DEFESA) O foco é rebater a bolinha arremessada pelo jogador (ataque) e manda-la o mais longe possível da área do campo. Quando isto acontecer, os jogadores percorrem o campo um de encontro ao outro e cruzam os tacos para marcar 1 ponto. Os tacos devem ser batidos um contra o outro a cada vez que a equipe se cruzar com o braço orientado para baixo. Somente no último ponto que os tacos são batidos com estes estirados para cima. Em seguida ao 15 ponto, a defesa tocará o círculo oposto e cruzará os tacos no meio do campo. SITUAÇÕES ADVERSAS A bolinha não pode ser duas vezes rebatida seguidamente; A dupla de Ataque pode passar a posição de Defesa quando a bola toca alguma parte do corpo de um dos integrantes do Defesa enquanto o seu taco não está P á g i n a 3 5

4 posicionado dentro da base (situação denominada Queimada). Neste caso, a dupla de ataque não marca nenhum ponto. Quando a bola é rebatida, e a dupla de tacos estão cruzando, assim que um dos jogadores da dupla de Ataque conseguir pegar a bola ele pode lançar e tentar atingir a casinha ou o corpo de um dos jogadores de Defesa, basta um destes estar com o taco fora do círculo; Quando o jogador de Defesa rebate a bola mas ela só toca no taco e vai para trás da linha, é contado "uma pra trás", se isso acontecer 3 (três) vezes, sem a dupla cruzar, ela perde o taco; Se o rebatedor do lado oposto do lançador encostar na bolinha com o pé (ou outra parte do corpo) conta "uma na lancha". Se os rebatedores marcarem "3 na lancha" eles perdem os tacos. Quando o jogador de Defesa rebate, mas a bola não vai tão longe, ficando na área do campo, o jogador de Ataque que arremessou a bola, pode ir até ela, e jogar do ponto que a pegou. Neste momento, um dos jogadores da dupla com taco, dependendo da distância pode falar: "2 tacos!". O outro jogador com taco pede 'licença' e sai em direção a casinha do outro jogador para ajudá-lo a defender a casinha ameaçada. Assim que a jogada se concluir, o jogador pede licença novamente e volta para a defesa de sua casinha. Atenção! Caso o jogador não peça 'licença', um dos jogadores da dupla da bolinha, pode derrubar a casinha, e conquistar o taco. Time-pra-dois é a expressão utilizada quando é necessário pausar o jogo. Assim que for solicitado o Time-pra-dois, conta-se até 100. Se o jogador ausente não voltar nesse período, os adversários podem começar a contar os betes até que o jogador volte. Quando chegar a 100 a equipe de Defesa perde o taco; Em qualquer hipótese, o jogador rebatedor da Defesa que retirar o taco da casinha sem o pedido de licença bets assume o risco de ser queimado pelo rebatedor do Ataque; A dupla de Defesa ao atingir 15 pontos é necessária deixar os tacos cruzados no meio do campo. P á g i n a 4 5

5 REFERENCIAS TEXTUAIS BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Jogando Bete Alta Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichatecnicaaula.html?aula=26345>. Acesso em: 14 Abr DACBIO - Diretório Acadêmico do Curso de Biologia UFSM. Regras de Taco. Disponível em:<http://w3.ufsm.br/dabio/copabio/taco.pdf>. Acesso em: 14 Abr IFSP - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Campus Votuporanga. Regulamento Torneio de bets Disponível em: <http://vtp.ifsp.edu.br/wp-content/uploads/2014/05/regulamento-torneio-de- BETS-2014.pdf>. Acesso em: 14 Abr LIVRE ESPORTES - Revista Digital de Esportes. Bete já faz parte da tradição brasileira Disponível em: <http://www.livresportes.com.br/reportagem/bete-jafaz-parte-da-tradicao-brasileira>. Acesso em: 14 Abr TEIXEIRA, Cesar Luis. DE SOUZA, Camila Heloisa. O jogo de bets praticado pelas crianças de Itambé, Paraná: aprendizagem, regras e fundamentos. Set Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd172/o-jogo-de-bets-regras-efundamentos.htm>. Acesso em: 14 Abr P á g i n a 5 5

historias de crianças

historias de crianças historias de crianças como e bom ser criança brinca se sujar faz parte da infãncia, mas essa nova geração esta destruindo o mundo e celular, tablets e etc. hoje em dia as crianças não brincam mais na rua

Leia mais

Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES

Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES TAPABOL 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de quadra. Vencerá a equipe que

Leia mais

modalidade Basquetebol

modalidade Basquetebol modalidade Basquetebol Documento de apoio às aulas de Educação Física Criado em: 2017/Maio/19 Atualizado em: 2017/Maio/19 ref: Documento_de_apoio_n10_Basquetebol Basquetebol "Em 1891, na cidade de Springfield,

Leia mais

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken TÉCNICO CBV SAQUE POR CIMA - Sem SALTO Saque sem salto 1 a ensinar; Técnica geral será utilizada, nos saques com salto TRANSFERÊNCIA. POSTURA

Leia mais

História APRESENTAÇÃO DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2

História APRESENTAÇÃO DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2 DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2 História APRESENTAÇÃO O desporto KIN-BALL foi criado no Quebec (Canadá), em 1986, por Mario Demers, bacharel em educação física. É um professor reconhecido e experiente

Leia mais

TÉNIS DE PRAIA REGRAS

TÉNIS DE PRAIA REGRAS TÉNIS DE PRAIA REGRAS 1. O campo O campo será composto por um retângulo de 16 metros de comprimento e 8 metros de largura. Será dividido pela sua metade por uma rede sustentada por postes que, na sua parte

Leia mais

Índice. Amarelinha... Brinquedos de papel... Casa de bonecas... Caracol... Corre cutia... Estátua...

Índice. Amarelinha... Brinquedos de papel... Casa de bonecas... Caracol... Corre cutia... Estátua... Turmas APRESENTAÇÃO Ao longo do ano letivo participamos de várias brincadeiras que fazem parte da cultura brasileira, pesquisamos como se brinca em diferentes lugares e assim, conhecemos novos jeitos de

Leia mais

:: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU)

:: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU) :: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU) 1 - A disputa 1.1. Cada jogo será disputado em uma melhor de 3 partidas, o time que marcar 5 gols primeiro vence a partida. 1.2. As partidas são finalizadas

Leia mais

Regulamento específico das modalidades

Regulamento específico das modalidades Festival de Jogos 6ª a 8ª séries 2013 Regulamento específico das modalidades Colégio Santa Dorotéia TAPABOL (MASC./ FEM.) 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de

Leia mais

CAPÍTULO. 5.2 Jogos de inteligência e JDICT. criatividade tática. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO. 5.2 Jogos de inteligência e JDICT. criatividade tática. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO JDICT Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.2 Jogos de inteligência e criatividade tática cap5.2.indd 1 27/05/13 18:16 cap5.2.indd 2 27/05/13 18:16 APRENDIZAGEM

Leia mais

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.5 Reconhecer espaços cap5.1.5.indd 1 27/05/13 18:09 cap5.1.5.indd 2 27/05/13 18:09 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 1 INTRODUÇÃO O FooBaSKILL é uma nova disciplina que foi desenvolvida por três professores suíços de educação física e desportiva. Ela põe em prática os atributos do futebol

Leia mais

Badminton. badminton. badminton. badminton. badminton 3/27/2014. Caraterização. Caraterização. O Campo. Duração do Jogo

Badminton. badminton. badminton. badminton. badminton 3/27/2014. Caraterização. Caraterização. O Campo. Duração do Jogo Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização O Campo O é um jogo desportivo de raquetes cujo objectivo é marcar pontos e evitar que o adversário

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ITAJAIENSE DE TENIS DE MESA CNPJ: / END: RUA: Aristides Francisco Palumbo nº. 387, Bairro: Dom Bosco.

ASSOCIAÇÃO ITAJAIENSE DE TENIS DE MESA CNPJ: / END: RUA: Aristides Francisco Palumbo nº. 387, Bairro: Dom Bosco. REGULAMENTO VI LIGA ESCOLAR DE TÊNIS DE MESA DA CIDADE DE ITAJAÍ. Art. 1 º - A competição será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), Confederação Brasileira

Leia mais

Escola B.I. c/ J.I. Dr. Manuel Magro Machado JOGOS TRADICIONAIS. 27 de Janeiro de 2010

Escola B.I. c/ J.I. Dr. Manuel Magro Machado JOGOS TRADICIONAIS. 27 de Janeiro de 2010 Escola B.I. c/ J.I. Dr. Manuel Magro Machado Santo António das Areias JOGOS TRADICIONAIS 27 de Janeiro de 2010 Corda de Tracção Tipo de Jogo: Equipa Material: 1 corda e 1 lenço (deverá estar atado a meio

Leia mais

REGULAMENTO DO JIF ANÁPOLIS 2017

REGULAMENTO DO JIF ANÁPOLIS 2017 REGULAMENTO DO JIF ANÁPOLIS 2017 TÍTULO I Dos Princípios Art.1º - Os JIF-Anápolis 2017, alicerçados na Política Federal de Educação, baseia-se nos seguintes princípios: I. Da democracia: assegurando ao

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / A5 ATIVIDADES DE MATEMÁTICA Aluno: Complete com os números que faltam: 1 4 6 8 10 12 14 16 17 18 20 Anexo: Conceitos Matemáticos Dinâmica Escolher uma forma criativa para apresentar a situação criada

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

AS AMÉRICAS. Sucesso a todos participantes, Vânia Olenir. 21ª GINCANA CRC A ideia de se trabalhar em equipe surgiu no momento que o homem percebeu que

AS AMÉRICAS. Sucesso a todos participantes, Vânia Olenir. 21ª GINCANA CRC A ideia de se trabalhar em equipe surgiu no momento que o homem percebeu que AS AMÉRICAS Já dizia o velho Aurélio, para explicar a palavra América: coisa grande, desmedida, fora do comum. E é assim que as vemos, tão grandes que nesta Gincana as dividiremos do ponto de vista histórico-social-econômico:

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON COLÉGIO TERESIANO BRAGA 1. O CAMPO

DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON COLÉGIO TERESIANO BRAGA 1. O CAMPO COLÉGIO TERESIANO BRAGA DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON 1. O CAMPO O jogo realiza-se num campo retangular com 13,40 m x 5,18 metros para jogos de singulares e 13,40 m x 6,10 m para jogos de pares, limitados

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! O que é o Basquetebol? O Basquetebol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos

Leia mais

Textos para leitura e exploração. Base 4. 7º Ano Ensino Fundamental II

Textos para leitura e exploração. Base 4. 7º Ano Ensino Fundamental II COMPONENTE CURRICULAR EDUCAÇÃO FÍSICA Textos para leitura e exploração Base 4 7º Ano Ensino Fundamental II Professor: Alexandre Damazio 2º Bimestre / 2016 INDICE Regras gerais------------------------------------------------3

Leia mais

Cátia Lopes Nádia Silva Paulo Cunha Susana Leite 54214

Cátia Lopes Nádia Silva Paulo Cunha Susana Leite 54214 EXPRESSÃO MOTORA 2012/2013 Cátia Lopes 53157 Nádia Silva 53236 Paulo Cunha 53159 Susana Leite 54214 JOGO 1 Garrafa Protegida Nome: Garrafa Protegida Material: garrafas de plástico (conforme o número de

Leia mais

Regras do Voleibol. Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana

Regras do Voleibol. Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana Regras do Voleibol Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana Instalações e Equipamentos DIMENSÕES A quadra de jogo é um retângulo medindo 18m x 9m, circundada por uma zona livre de no mínimo 3m de largura em

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Voleibol! Caraterização Voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, separadas por uma

Leia mais

Torneio das Habilidades

Torneio das Habilidades Torneio das Habilidades de maio de 2016 10:45 h Regulamento Torneio das Habilidades O torneio das habilidades decorrerá no Complexo Desportivo de Amarante, no dia a partir das 10:15h. Este torneio é destinado

Leia mais

Prof. Maick da Silveira Viana

Prof. Maick da Silveira Viana Regras do Handebol Prof. Maick da Silveira Viana REGRA 1 A quadra do jogo REGRA 2 - A duração da partida A partida de handebol consiste em dois tempos divididos por um intervalo de 10 minutos. A duração

Leia mais

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Pressionar a bola torna o drible e o passe mais difíceis, e aumenta as chances de ocorrer um erro do ataque. O objectivo principal é impedir

Leia mais

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1 Escola Secundária De São Pedro Da Cova Voleibol 25-01-2011 Ano lectivo 2010/2011 1 índice Serviço Recepção Passe de costas Remates Manchete Situação de jogo Vídeo Objectivo do jogo Terreno de jogo Toques

Leia mais

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!.

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. 1ª Etapa (Movimentos de olhos e cabeça, primeiro lentos, depois rápidos). Participante em pé sobre um colchonete, olhar para cima e para baixo.

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

Gamão. Como jogar este maravilhoso jogo

Gamão. Como jogar este maravilhoso jogo Gamão Como jogar este maravilhoso jogo Gamão é um jogo de tabuleiro para dois jogadores. Cada jogador tem 15 peças (pedras) que se movem por 24 triângulos (casas) de acordo com os números obtidos pela

Leia mais

DESAFIOS DE HABILIDADES Regulamentos

DESAFIOS DE HABILIDADES Regulamentos DESAFIOS DE HABILIDADES 2010 Regulamentos HOME RUN DERBY Máximo de quatro (04) por time. Cada participante deve prover seu próprio arremessador e receptor. Home Runs: Há dois tipos de home runs: profisional

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY 2013-2017 ÍNDICE 1. Organização dos Torneios 3 1.1 Fases dos Torneios 3 1.2 Constituição das Equipas 3 1.3 Quadros Competitivos 3 1.4 Tempo de Jogo 5 1.5 Pontuação 6 2.

Leia mais

CAPÍTULO. Habilidades técnicas. los

CAPÍTULO. Habilidades técnicas. los 6 CAPÍTULO Habilidades técnicas Pablo Juan Greco Gustavo De Conti Teixeira Costa Camila de Sousa Teixeira Carolina Drumond P. Carreiro Fabíola de Araújo Cabral Juliana C. de Abreu Teixeira Karina Costa

Leia mais

XXIV OLIMPÍADA ECC 2013

XXIV OLIMPÍADA ECC 2013 XXIV OLIMPÍADA ECC 2013 CALENDÁRIO De 25/06 a 28/06 2013 Horário de 25/06 até 27/06-7h10 às18h30 28/06-7h10 às 13h00 VALORES QUE ACREDITAMOS VIVENCIAR Atitude Coragem Perseverança Compromisso Disciplina

Leia mais

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 Jogos cooperativos e jogos cooperativos Conceitos: Nos jogos cooperativos existe cooperação, que significa agir em conjunto para superar

Leia mais

Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO DAS EQUIPAS 13. CENTRAL DE INFORMAÇÃO

Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO DAS EQUIPAS 13. CENTRAL DE INFORMAÇÃO Kids athletics Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 1. 6. REGRAS TREINADOR 11. EQUIPAMENTOS 2. QUADRO COMPETITIVO 7. INSCRIÇÃO DOS ATLETAS 12. SEGUROS 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO DOMINÓ Art. 1º. O torneio de Dominó do VII JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE Art. 1º. O campeonato de futebol soçaite será realizado com as regras estabelecidas pelo Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, pelo que dispuser o presente regulamento

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º- Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições de jogos dos cursos superiores e discentes do IFRS - Campus Ibirubá no ano de 2016. Art.

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como um jogo

Leia mais

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O MATERIAL O volante e a raqueta OS JOGADORES O jogo pode ser disputado por dois jogadores de cada lado (pares Homens,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO BASQUETE TRIO: CHAVE U 1º SORTEIO KLABIN OC 2º SORTEIO KLABIN CP 3º SORTEIO KLABIN LGS O congresso técnico e sorteio dos confrontos será realizado no dia do evento. Data: 06/07/2016

Leia mais

MATERIA DE EDUCAÇÃO FISICA DE VOLEIBOL EM

MATERIA DE EDUCAÇÃO FISICA DE VOLEIBOL EM MATERIA DE EDUCAÇÃO FISICA DE VOLEIBOL EM FUNDAMENTOS O saque ou serviço marca o início de uma disputa de pontos no voleibol. Um jogador posta-se atrás da linha de fundo de sua quadra, estende o braço

Leia mais

A Física e suas Aplicações ao Tênis

A Física e suas Aplicações ao Tênis A Física e suas Aplicações ao Tênis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA Curso: Engenharia Elétrica Turma: 2013.1 Alunos: Ana Gédia, Bruna Galvão, Emmanuel Lucas. q O jogo

Leia mais

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Agrupamento de Escolas Eugénio dos Santos Escola E. B. 2,3 Eugénio dos Santos Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Núcleo de Estágio de Educação Física 2012/13 Subdepartamento de Educação Física Departamento

Leia mais

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTSAL. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTSAL. Osvaldo Tadeu da Silva Junior METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTSAL Osvaldo Tadeu da Silva Junior INICIAÇÃO ÀS TÉCNICAS INDIVIDUAIS INTRODUÇÃO FUTSAL: Da iniciação ao Alto nível Daniel Mutti A técnica consiste na execução individual dos

Leia mais

Importante: i. As cinco páginas seguintes contém

Importante: i. As cinco páginas seguintes contém Lista 2: Cinemática Bi e Tridimensional NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. As cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. ii. Ler os enunciados com atenção.

Leia mais

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Prof. Ms. Sandro de Souza Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Desenhe um campo de Futebol com as suas dimensões e marcações. A Meta Qual o número mínimo de jogadores, em um time,

Leia mais

Apostila básica de Baseball

Apostila básica de Baseball Apostila básica de Baseball Objetivo do jogo: O objetivo de um time é marcar mais corridas que o time adversário, ao final dos 9 innings (duração da partida). O que é e como se marca uma corrida? Uma corrida

Leia mais

LABORATÓRIO DE INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DE COMPUTAÇÃO TRABALHO SEMESTRAL:

LABORATÓRIO DE INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DE COMPUTAÇÃO TRABALHO SEMESTRAL: LABORATÓRIO DE INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DE COMPUTAÇÃO TRABALHO SEMESTRAL: JOGO DA FORCA ALUNOS: LEANDRO LUIS BELLINI JONATA PEREIRA MARTINS ROGER DOS SANTOS AGUERA PROFESSOR: SEIJI ISOTANI UNIVERSIDADE DE

Leia mais

MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK

MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK Março de 2006 TESTE 1: EQUILIBRAR-SE ANDANDO DE COSTAS (RETROCEDENDO)

Leia mais

"Em um momento mágico de trégua no mundo mitológico do xadrez, os peões trocaram suas armas por uma bola e resolveram jogar uma partida de futebol..." Futebol de Tabuleiro Livro de Regras Rafael Cotait

Leia mais

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 INFANTIL REGULAMENTO: A Sub-diretoria de Futsal Infantil de Esportes do Jaraguá Clube Campestre realizará, no período de 30/08 a 14/11/2015.

Leia mais

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO REGRAS TRUCO GAUDÉRIO Link: http://www.jogatina.com/regras-como-jogar-truco-gauderio.html O truco gaudério tem muitos praticantes no sul do Brasil. À primeira vista, parece um jogo complicado, mas não

Leia mais

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP 1. Diferenças entre as Leis de Jogo do Futsal e as regras aplicadas na TAGUSCUP Não há faltas

Leia mais

6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack)

6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack) WKND WARS SALVADOR 2016 WOD 01: DT + Burpees 6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack) Cargas: RX (60/45) Scale(40/25)

Leia mais

CURSO DE REGRAS TÊNIS DE MESA

CURSO DE REGRAS TÊNIS DE MESA CURSO DE REGRAS TÊNIS DE MESA JUNHO 2016 EQUIPAMENTOS A MESA O que é a superfície da mesa e quais linhas ela contém? Se uma bola bater na lateral da mesa, o ponto é válido? Qual a principal função da linha

Leia mais

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO BALÃO Cada equipe apresentará um componente para esta prova. Os participantes deverão soprar o balão até estourar. Será estabelecida a ordem de classificação pelo tempo de estouro

Leia mais

Regulamento de Pebolim - Totó

Regulamento de Pebolim - Totó Regulamento de Pebolim - Totó REGRAS BÁSICAS: As regras básicas são um resumo simplificado das regras oficiais: 1 - INÍCIO DE JOGO O jogo deve começar com os times tirando cara ou coroa (par ou ímpar)

Leia mais

1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O

1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O Página1 REGRAS DE SNOOKER 1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O São utilizadas uma bola branca e quinze bolas coloridas, numeradas de 1 a 15. Um dos jogadores deverá embolsar as bolas do grupo numerado

Leia mais

Convívio Jovem. Grupo Alegre Unido. 25 Outubro de H Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU

Convívio Jovem. Grupo Alegre Unido. 25 Outubro de H Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU Convívio Jovem Grupo Alegre Unido 25 Outubro de 2014 15H00 10 Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU Índice Introdução... 3 Evento Convívio Jovem GAU... 3 Regulamento das provas... 3 Estações...

Leia mais

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE LEÇA DA PALMEIRA/STA. CRUZ DO BISPO Ano Letivo de 20012/2013 O que é o andebol? REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO O Andebol é um desporto coletivo inventado por um alemão, Karl

Leia mais

As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra

As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra VERSÃO RESUMIDA Introdução do manual É feito para quem quer resultados, tenistas ou professores! 1 Simples e completo! 11 fundamentos que tratam

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO

REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO 1 ÍNDICE CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO...3 CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS...3 CAPÍTULO III DA COORDENAÇÃO...3 CAPÍTULO IV DA FASE DE DISPUTA...4 CAPÍTULO V DAS INSCRIÇÕES E DOCUMENTOS...4

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 Aluno: _ Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua ocorre durante

Leia mais

Regulamento e Regras da Copa Curitiba de Bets

Regulamento e Regras da Copa Curitiba de Bets Regulamento e Regras da Copa Curitiba de Bets mundialdebets@gmail.com Página 1 REGRAS GERAIS DA FORMA DE DISPUTA A Copa Curitiba de Bets Classificatória para o será disputada no sistema de grupos por categoria,

Leia mais

O QUE É FOOTGOLF? HISTÓRIA VESTUÁRIO

O QUE É FOOTGOLF? HISTÓRIA VESTUÁRIO O QUE É FOOTGOLF? O FOOTGOLF É um jogo com bola de futebol, praticado em campos de golfe oficiais, com o objectivo de atirar com o pé a diversas distâncias até ao Ghole de 53 cm, no menor número de chutos

Leia mais

História do Basquetebol

História do Basquetebol História do Basquetebol Foi inventado por um professor Canadiano, James Naismith no ano de 1891. Em Dezembro do mesmo ano, teve lugar o primeiro jogo, no Springfield College, nos EUA. O seu primeiro nome

Leia mais

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO ARTº 1º Os jogos de Futsal serão realizados preferencialmente nos recintos de Andebol (aproveitando as suas marcações) ou em um quarto de campo de futebol de 11 (quando possível

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE Badminton FUNDÃO, MARÇO DE 2010 Professor Frederico Dias APRESENTAÇÃO / CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15)

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15) Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização Treinador do Sporting CP (14/15)! Modelo de Jogo baseado no! Relatório de Estágio de:! Pereira, G. (2013) - FMH! Estoril 2011/2012 Contextos de Exercitação!

Leia mais

TER AS IDEIAS CLARAS!!!

TER AS IDEIAS CLARAS!!! TER AS IDEIAS CLARAS!!! O jogo de Andebol poderá resumir-se a uma atividade acíclica cujos principais movimentos são abertos e realizados com intervalos de pausas de recuperação incompleta (3 a7 ), a uma

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Física 1 / Física XVIII Lista 04 (Movimento Bi e Tridimensional)

Universidade Federal Fluminense Física 1 / Física XVIII Lista 04 (Movimento Bi e Tridimensional) Universidade Federal Fluminense Física 1 / Física XVIII Lista 04 (Movimento Bi e Tridimensional) Questões: 1) No salto a distância, é importante a altura alcançada? Quais os fatores que determinam o alcance

Leia mais

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VI JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VI JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

29 de Março de H00. Atletismo

29 de Março de H00. Atletismo 29 de Março de 2014 15H00 Atletismo 18/02/2014 Índice Introdução... 3 Evento Convívio Jovem GAU... 3 Regulamento das provas... 3 Estações... 4 40m planos... 4 Lançamento do dardo... 4 Salto em comprimento...

Leia mais

Conheça as medidas oficiais da quadra e as regras do Beach Tennis

Conheça as medidas oficiais da quadra e as regras do Beach Tennis Para começar a jogar Conheça as medidas oficiais da quadra e as regras do Beach Tennis Por Marcela Evangelista HÁ MAIS DE 30 ANOS, quando o Beach Tennis surgiu nas areias da Itália, tratava-se de uma atividade

Leia mais

Balística Avançada. Questão 01 - (UEM PR/2012)

Balística Avançada. Questão 01 - (UEM PR/2012) Questão 01 - (UEM PR/2012) Do topo de uma plataforma vertical com 100 m de altura, é solto um corpo C 1 e, no mesmo instante, um corpo C 2 é arremessado de um ponto na plataforma situado a 80 m em relação

Leia mais

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol.

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol. Desafio Mecânico Em 1962, na Copa do Mundo do Chile, houve uma surpresa para todos os apreciadores do esporte mais popular do mundo: o único gol olímpico da história das Copas mundiais, que o colombiano

Leia mais

Aprenda a jogar Polo Conheça as regras do Polo (esporte)

Aprenda a jogar Polo Conheça as regras do Polo (esporte) Aprenda a jogar Polo Conheça as regras do Polo (esporte) O polo, também chamado de polo equestre, é um esporte de origem asiática. Acredita-se que tenha surgido na região da atual China, séculos antes

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE 01. (UNICAMP 016) Uma moeda balanceada é lançada quatro vezes, obtendo-se cara exatamente três vezes. A probabilidade de que as caras tenham saído consecutivamente é igual a A) 1. B). 8 C) 1. D). 0. (UNESP

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO

EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Esporte e deficiência. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.2 Conteúdo Esportes adaptados aula II 3

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015

REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015 REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015 A Diretoria de Esportes torna públicas as seguintes informações sobre o Torneio de Tranca da ASUFEPAR 2015 1. DO PERÍODO DE REALIZAÇÃO E DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

Trabalho das olimpíadas professor: rafael athayde

Trabalho das olimpíadas professor: rafael athayde Trabalho das olimpíadas professor: rafael athayde Eai, hoje vim falar um pouco sobre as olimpíadas, e as modalidades ok. Os jogos olímpicos foram criados pelos gregos por volta de 2500 a.c como uma homenagem

Leia mais

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? A equipa e o Campo O é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos são introduzir

Leia mais

Jogos Cooperativos. Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias.

Jogos Cooperativos. Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias. Jogos Cooperativos Guerra das bolas Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias. Local: utilizar a marcação da quadra de voleibol

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O torneio de sinuca denominado Circuito Verão 2015 será promovido em conformidade com o presente REGULAMENTO.

Leia mais

Equipe de Física. Física

Equipe de Física. Física Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 2R Ensino Médio Equipe de Física Data: Física Lançamento Vertical Um arremesso de um corpo, com velocidade inicial na direção vertical, recebe o nome de Lançamento

Leia mais

Movimento fev retilíneo e uniforme. 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto

Movimento fev retilíneo e uniforme. 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto 08 Movimento fev retilíneo e uniforme (MU) 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Ao estudarmos o Movimento Uniforme (ou MU) estamos nos referindo aos movimentos

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016

EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016 EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016 Handebol Devido ao fato do esporte ter sido desenvolvido por um professor de educação física, o handebol ganhou grande aceitação nas escolas e colégios de muitos países,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS EDUCAÇÃO

Leia mais

7 a Série (8 o Ano) Avaliação Diagnóstica Matemática (Saída) Ensino Fundamental. Gestão da Aprendizagem Escolar. Nome da Escola.

7 a Série (8 o Ano) Avaliação Diagnóstica Matemática (Saída) Ensino Fundamental. Gestão da Aprendizagem Escolar. Nome da Escola. Gestão da Aprendizagem Escolar Avaliação Diagnóstica Matemática (Saída) 7 a Série (8 o Ano) Ensino Fundamental Nome da Escola Cidade Estado Nome do Aluno Idade Sexo feminino masculino Classe Nº 1. Observe

Leia mais

CAPÍTULO 7.1. Basquetebol. Juan Carlos P. Moraes Alexandre Santos Anselmo Cleiton Pereira Reis. cap7.1.indd 1 27/05/13 18:20

CAPÍTULO 7.1. Basquetebol. Juan Carlos P. Moraes Alexandre Santos Anselmo Cleiton Pereira Reis. cap7.1.indd 1 27/05/13 18:20 7 CAPÍTULO Basquetebol 7.1 Juan Carlos P. Moraes Alexandre Santos Anselmo Cleiton Pereira Reis cap7.1.indd 1 27/05/13 18:20 cap7.1.indd 2 27/05/13 18:20 PRINCIPIANTE 1 X 1 + 1 PRINCIPIANTE 01 PRINCIPIANTE

Leia mais

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais)

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) Movimento vertical (Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) 1. Três bolinhas idênticas, são lançadas na vertical, lado a lado e em seqüência, a partir do

Leia mais