Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11)"

Transcrição

1 Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira Ano Letivo 2016/2017 FUTEBOL (DE 11) O QUE É O FUTEBOL? É um jogo desportivo coletivo praticado por duas equipas de 11 jogadores. O jogo é dirigido por uma equipa de arbitragem, constituída por um árbitro principal, dois árbitros assistentes e um quarto árbitro. Funções do jogador Em situação de jogo podes desempenhar três funções: atacante - quando a tua equipa tem a posse de bola; defensor: quando a tua equipa não tem a posse de bola; guarda redes (GR): quando tens a função de defender a baliza e impedir que os adversários marquem golo. Objetivo do jogo Marcar golo na baliza da equipa adversária e impedir que a equipa adversária marque golo na tua baliza. Terreno de jogo O campo é um retângulo com uma dimensão que pode variar entre 90 a 120 metros de comprimento e 45 a 90 metros de largura.

2 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 2 Número de jogadores O jogo será disputado por duas equipas compostas por um máximo de 11 jogadores em cada uma, dos quais um será o guarda- redes. Nenhum jogo pode começar ou continuar se uma das equipas tiver de menos de sete jogadores. Número de substituições Nas competições oficiais poderão ser utilizados o máximo de três suplentes em qualquer jogo de uma competição oficial organizada pela FIFA, pelas confederações ou pelas federações nacionais de futebol. O regulamento da competição deve precisar o número de suplentes, entre três no mínimo e doze no máximo. Duração A duração dos jogos é variável em função do escalão etário. Os jogos do escalão sénior têm a duração de 90 minutos (duas partes de 45 minutos cada), com um máximo de 15 minutos de intervalo. Pontuação A equipa pontua quando marca golo. A equipa que marcar maior número de golos durante o jogo será a vencedora. Marcação de golos Um golo é marcado quando consegue que a bola ultrapassa completamente a linha de baliza, entre os postes e por baixo da barra da baliza. Início e recomeço do jogo No início do jogo a escolha do campo é feita por sorteio entre os dois capitães de equipa. A equipa que vence o sorteio escolhe a baliza em direção à qual ataca durante a primeira parte. A equipa que perde o sorteio faz o pontapé de saída. Após o intervalo, o pontapé de saída é efetuado pela equipa contrária à que iniciou o jogo. Após um golo, o pontapé de saída é efetuado pela equipa que o sofreu. Pontapé de saída O pontapé de saída é um processo de começar ou recomeçar o jogo: no início do jogo; depois de ser marcado um golo; no começo da segunda parte do jogo; no começo de cada período dos prolongamentos, se for caso disso. Todos os jogadores devem encontrar- se no seu próprio meio campo.

3 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 3 Os jogadores da equipa que não executa o pontapé de saída devem encontrar- se pelo menos a uma distância de 9,15m da bola, até que ela entre em jogo. A bola é colocada no solo sobre o ponto central. O pontapé de saída é executado após apito do árbitro. A bola entra em jogo logo que seja pontapeada e se mova claramente. Se o executante do pontapé de saída jogar a bola uma segunda vez antes que esta seja tocada por outro jogador, é concedido à equipa adversária um pontapé- livre indireto ou, por mão na bola deliberada, um pontapé- livre direto. Por qualquer outra infração ao procedimento do pontapé de saída, o pontapé é repetido. Pode obter- se um golo diretamente dum pontapé de saída. Bola fora A bola está fora de jogo quando: atravessar completamente a linha lateral ou a linha de baliza, quer junto ao solo quer pelo ar; o jogo seja interrompido pelo árbitro. Reposição da bola em jogo Lançamento pela linha lateral O lançamento lateral é concedido aos adversários do último jogador que tocou na bola antes dela atravessar a linha lateral. No momento do lançamento lateral, o executante deve: ter, pelo menos parcialmente, os dois pés sobre a linha lateral ou sobre o terreno exterior a esta linha; segurar a bola com as duas mãos; lançar a bola por detrás da nuca e por cima da cabeça; lançar a bola no local onde ela saiu do terreno de jogo. Todos os adversários têm de estar pelo menos a 2 metros de distância do local onde é executado o lançamento lateral. A bola entra em jogo no momento em que penetra no terreno de jogo. O executante não deve jogar de novo a bola antes que esta tenha sido tocada por outro jogador. Do lançamento lateral não pode ser marcado golo diretamente. Pontapé de baliza O pontapé de baliza é concedido quando a bola sai pela linha de baliza tocada em último lugar por um jogador atacante, sem que tenha sido marcado um golo. A bola é pontapeada dum ponto qualquer da área de baliza por um jogador da equipa defensora. Os jogadores da equipa adversária devem encontrar- se fora da área de grande penalidade até que a bola esteja em jogo.

4 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 4 A bola está em jogo logo que tenha sido pontapeada diretamente para fora da área de grande penalidade. O executante não pode voltar a jogar a bola uma segunda vez sem que esta tenha tocado noutro jogador. De um pontapé de baliza pode ser marcado um golo diretamente, mas somente contra a equipa adversária. Pontapé de canto O pontapé de canto é concedido quando a bola sai pela linha de baliza, tendo sido tocada em último lugar por um jogador defensor, sem que tenha sido marcado um golo. A bola é colocada dentro do quarto de círculo de canto mais próximo do local em que a bola atravessou a linha de baliza. A bandeira de canto não pode ser removida. Os jogadores da equipa adversária devem colocar- se pelo menos a 9,15m do quarto de círculo até que a bola esteja em jogo A bola é pontapeada por um jogador da equipa atacante. A bola entra em jogo logo que seja pontapeada e se mova. O executante não deve jogar a bola uma segunda vez antes que esta seja tocada por outro jogador. De um pontapé de canto pode ser marcado um golo diretamente, mas somente contra a equipa adversária. Sanções das faltas e incorreções - Marcação de pontapés livres grande penalidade As faltas e incorreções devem ser sancionadas da seguinte maneira: Pontapé livre indireto Um pontapé livre indireto será concedido à equipa adversária se o guarda redes cometer uma das seguintes quatro faltas dentro da sua própria área de grande penalidade: a) manter a bola em seu poder durante mais de seis segundos antes de a soltar das mãos; b) tocar uma nova vez a bola com as mãos depois de a ter soltado sem que ela tenha sido tocado por outro jogador; c) tocar a bola com as mãos depois desta ter sido pontapeada deliberadamente para ele por um seu colega de equipa; d) tocar a bola com as mãos vinda diretamente de um lançamento lateral efetuado por um colega de equipa. Um pontapé livre indireto será igualmente concedido à equipa adversária do jogador quando, no entender do árbitro: a) jogar de uma maneira perigosa b) impedir o adversário de progredir no terreno c) impedir o guarda redes de soltar a bola das mãos

5 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 5 d) cometer qualquer outra falta não mencionada anteriormente, pela qual o jogo seja interrompido para advertir ou expulsar um jogador. O pontapé livre indireto deve ser executado no local em que a infração foi cometida. Não é permitido rematar diretamente à baliza. Pontapé livre direto Um pontapé livre direto será concedido à equipa adversária do jogador que cometa uma das faltas seguintes: a) dar ou tentar dar um pontapé num adversário; b) passar ou tentar passar uma rasteira a um adversário; c) carregar um adversário; d) agredir ou tentar agredir um adversário; e) empurrar um adversário; f) agarrar um adversário; g) cuspir sobre um adversário; h) tocar deliberadamente a bola com as mãos (exceto o GR dentro da sua própria área de grande penalidade). Os pontapés livres diretos devem ser executados no local em que as faltas foram cometidas. Se num pontapé livre direto a bola depois de pontapeada entra diretamente na baliza adversária, o golo é válido. Pontapé de grande penalidade Uma grande penalidade será concedida quando for cometida por um jogador uma falta grave dentro da área de grande penalidade, independentemente do local em que a bola se encontre nesse momento, desde que esteja em jogo. Um golo pode ser marcado diretamente dum pontapé de grande penalidade. ELEMENTOS TÉCNICOS Passe - Ato que permite enviar a bola de um jogador para outro. Cabeça levantada e olhar dirigido para o local do passe. Tronco ligeiramente inclinado à frente e sobre a bola (passe rasteiro). Pé de apoio colocado ao lado e ligeiramente atrás da bola. Extensão completa do membro inferior após contato com a bola. Em situação estática, passar a bola em direção ao colega. Em deslocamento, passar a bola para a frente do colega ou para o espaço livre, solicitando a entrada do colega.

6 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 6 Receção e controlo de bola - Ato de ficar na posse da bola usando qualquer parte do corpo, exceto os membros superiores. Observar a trajetória da bola. Parar ou amortecer a bola, mantendo- a perto de si. Com a planta do pé: - Flexão do membro inferior que recebe a bola, ligeiramente elevando. - Parar a bola entre o solo e a planta do pé. Com a face interna do pé: - Ponta do pé orientada para fora oferecendo à bola toda a superfície interna. - Acompanhamento da bola através do amortecimento com a superfície de contato para reduzir a sua velocidade. Condução de bola - Ato de levar a bola, junto ao pé, de um local para outro. Impulsionar a bola para a frente, utilizando ambos os pés. Manter bola controlada junto ao pé condutor. Manter o olhar dirigido para o espaço de jogo. Inclinar tronco ligeiramente à frente. Drible (finta com bola) é a condução da bola para progredir no terreno e ultrapassar o adversário. Manter a bola perto e controlada. Dirigir o olhar para a frente. Mudar rapidamente de direção, aumentando a velocidade. Utilizar os dois pés. Remate com o pé - Ato de enviar a bola para a baliza Colocar pé de apoio ao lado da bola.. Bater a bola energicamente. Dirigir a bola para a baliza. FASES DO JOGO E SEUS OBJETIVOS Ataque Fases Construir o ataque Criar situações de finalização Finalizar Objetivos - Progressão/ Finalização - Manutenção da posse de bola Defesa Impedir a construção do ataque Anular as situações de finalização Impedir a finalização - Defesa da baliza - Recuperação da posse de bola

7 FICHA DE APOIO - FUTEBOL 7 FASES DO JOGO E AÇÕES DOS JOGADORES ATAQUE - Movimentação ofensiva Jogador sem bola Desmarca- se, oferecendo linha de passe. Aclara (deixa espaço livre para jogador com bola ou jogador em desmarcação para a baliza) Erros mais comuns: Colocar- se atrás do adversário. Ficar parado à espera da bola. Ocupar um espaço onde já estão muitos colegas. Aproximar- se demasiado do portador da bola. Jogador com bola Passa, se estiver um colega desmarcado em posição mais ofensiva. Conduz a bola ou dribla, para criar situação de finalização em vantagem numérica ou posicional. Remata, se estiver em posição de vantagem e a baliza ao alcance. Erros mais comuns: Não observar o jogo e despachar logo a bola. Querer a bola só para si. DEFESA - Movimentação defensiva Marca adversário direto, acompanhando a sua movimentação. Procura recuperar a posse de bola. Tenta intercetar o passe. Impede ou dificulta a progressão da bola para a baliza Coloca- se entre: a bola e a baliza, na defesa do jogador com bola. o adversário e a baliza, na defesa do jogador sem bola. Erros mais comuns: Colocar- se atrás do adversário. Ficar parado sem acompanhar a movimentação dos adversários. Não se enquadrar com a bola, com o adversário e com a baliza. Fontes utilizadas Valente- dos- Santos, J.; Faria, J.; Pinho, R. (2016). Fair Play. 1ª Edição. Lisboa: Texto Editores. Batista, P.; Rêgo, L.; Azevedo, A. (2004). O Movimento. 2º Ciclo do Ensino Básico 5º/6 anos. 1ª Edição Porto: Edições ASA.

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? A equipa e o Campo O é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos são introduzir

Leia mais

FUTEBOL. Como se define? Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles.

FUTEBOL. Como se define? Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles. FUTEBOL Gesto Técnico: Passe com o pé Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles. Utiliza-se quando existe um colega desmarcado, em

Leia mais

Fédération Internationale de Football Association

Fédération Internationale de Football Association Fédération Internationale de Football Association Presidente: Joseph S. Blatter Secretário Geral: Jérôme Valcke Direção: FIFA FIFA-Strasse 20 Código postal 8044 Zúrique Suiça Telefone: +41-(0)43-222 7777

Leia mais

Documentos de Apoio - Disciplina de Educação Física 2010-11 ANDEBOL. Caracterização

Documentos de Apoio - Disciplina de Educação Física 2010-11 ANDEBOL. Caracterização ANDEBOL Caracterização O Andebol é um jogo desportivo colectivo, disputado entre duas equipas de sete jogadores efectivos (6 jogadores de campo e um guarda-redes) e cinco suplentes e jogado num campo rectangular.

Leia mais

RESUMO DAS REGRAS DO BASQUETE. Regulamento (FIBA)

RESUMO DAS REGRAS DO BASQUETE. Regulamento (FIBA) RESUMO DAS REGRAS DO BASQUETE Regulamento (FIBA) Equipe Ter no mínimo 8 jogadores aptos a jogar (5 em quadra e 3 no banco.) e no máximo 12 jogadores aptos a jogar. Deve ter um técnico, e se o time preferir

Leia mais

Colégio Adventista de Rio Preto. Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina

Colégio Adventista de Rio Preto. Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina Colégio Adventista de Rio Preto Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina Futebol de Salão - Futsal Caracterização: É um jogo coletivo desportivo, entre duas equipes, sendo cada uma constituída por doze

Leia mais

FESTIVAL DE MINI-BASQUETE 2ª Copa Sérgio Ney Palmeiro REGULAMENTO

FESTIVAL DE MINI-BASQUETE 2ª Copa Sérgio Ney Palmeiro REGULAMENTO FESTIVAL DE MINI-BASQUETE 2ª Copa Sérgio Ney Palmeiro O mini-basquete é um jogo para crianças de até 12 anos (nascidos a partir de 1993). Foi desenvolvido como uma forma divertida de se descobrir o basquete.

Leia mais

Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM PAG. 2 PAG. 3 PAG. 4

Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM PAG. 2 PAG. 3 PAG. 4 Associação de Basquetebol de Aveiro CAD Aveiro ARBITRAGEM Árbitro ou Oficial de Mesa. Uma forma diferente de jogar Basquetebol FEV 2016 Nº 04 Índice: PAG. 2 TERMINOLOGIA DA ARBITRAGEM PAG. 3 MITOS NAS

Leia mais

Caracterização. Objetivo

Caracterização. Objetivo VOLEIBOL Caracterização O voleibol é um jogo desportivo coletivo praticado por duas equipas, cada uma composta por seis jogadores efetivos e, no máximo, seis suplentes, podendo um ou dois destes jogadores

Leia mais

4º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS REGRAS DE JOGO

4º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS REGRAS DE JOGO 4º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS REGRAS DE JOGO 1. O Jogo Os jogos serão disputados de acordo com as seguintes normas: 1.1 Vence um Jogo quem ganhar à melhor de três partidas; 1.2 Vence uma partida

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO JERNS JEES 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO JERNS JEES 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL JERNS JEES 2015 1 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL JERNS JEES 2015 CATEGORIA MIRIM 1. A Competição de Basquetebol será realizada de acordo com as regras oficiais da

Leia mais

*Esta é a primeira versão de As Regras do Jogo Neymar Jr s Five e está sujeita a alterações.

*Esta é a primeira versão de As Regras do Jogo Neymar Jr s Five e está sujeita a alterações. *Esta é a primeira versão de As Regras do Jogo Neymar Jr s Five e está sujeita a alterações. AS REGRAS DO JOGO DE NEYMAR JR S FIVE* 1. "FINTA-OS A TODOS" 2. O CAMPO DO JOGO 3. GOLO 4. PLACAS 5. O NÚMERO

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

Liga CDLPC- Basquetebol - 5.º /6.º Anos

Liga CDLPC- Basquetebol - 5.º /6.º Anos Informações Gerais Os torneios disputar-se-ão em sistema de campeonato, ao longo do ano letivo. De acordo com o número de equipas participantes, poderá haver uma fase final em sistema de playoffs. A data

Leia mais

AS REGRAS DO BASQUETEBOL

AS REGRAS DO BASQUETEBOL AS REGRAS DO BASQUETEBOL A BOLA A bola é esférica, de cabedal, borracha ou material sintéctico. O peso situa-se entre 600 g e 650g e a circunferência deve estar compreendida entre 75 cm e 78 cm. CESTOS

Leia mais

Aula Teórica. Prof. Cláudio Gomes

Aula Teórica. Prof. Cláudio Gomes Aula Teórica História A exemplo do que se passa em outras modalidades desportivas, também surgem grandes interrogações sobre a origem do Futsal. No entanto parecem não restar dúvidas que teve origem na

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº. 101

COMUNICADO OFICIAL Nº. 101 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL COMUNICADO OFICIAL Nº. 101 DATA 02.10.2000 LEIS DO JOGO DE FUTEBOL DE SETE Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes e demais interessados, informa-se que na Sessão

Leia mais

Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana

Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana Regulamento do Torneio A Copa do Guadiana 1. - APRESENTAÇÃO A IIIª Edição de A Copa do Guadiana realiza-se nas instalações do Complexo Desportivo de Vila Real Santo António (Algarve), nas instalações do

Leia mais

FUTSAL. O Futsal é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cada uma delas formada por cinco jogadores de campo e sete suplentes.

FUTSAL. O Futsal é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cada uma delas formada por cinco jogadores de campo e sete suplentes. FUTSAL 1. História do Futsal A prática do futebol de salão começou a dar aos primeiros passos na década de 30 no século XX, nos campos de basquetebol e em pequenos salões. As primeiras regras tiveram por

Leia mais

A AGRESSIVIDADE OFENSIVA

A AGRESSIVIDADE OFENSIVA TEMA: A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE PÉS COMO FUNDAMENTO PARA A AGRESSIVIDADE OFENSIVA por MANUEL CAMPOS TEMA: A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE PÉS COMO FUNDAMENTO PARA A AGRESSIVIDADE OFENSIVA Muitos treinadores

Leia mais

Nota : O Tempo de jogo pode ser reduzido em todos os escalões sempre que o nº de jogos for elevado em relação ao nº de dia de competição

Nota : O Tempo de jogo pode ser reduzido em todos os escalões sempre que o nº de jogos for elevado em relação ao nº de dia de competição REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO / BAMBIS (MINI ANDEBOL) 1. O escalão de Bambis é constituído por jogadores nascidos em 1996, 1997 e 1998; 2. Neste escalão, a competição decorre num contexto específico os

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em Setembro de 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO 1. Organização A organização da competição de Basquetebol dos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da Câmara

Leia mais

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO BALÃO Cada equipe apresentará um componente para esta prova. Os participantes deverão soprar o balão até estourar. Será estabelecida a ordem de classificação pelo tempo de estouro

Leia mais

ÍNDICE GIRA VOLEI REGRAS DE JOGO CAPÍTULO I FUNDAMENTOS E REGRAS DO JOGO. REGRA 1 Terreno de jogo (figs. 1 e 2) 1.1 Superfície de jogo. 1.

ÍNDICE GIRA VOLEI REGRAS DE JOGO CAPÍTULO I FUNDAMENTOS E REGRAS DO JOGO. REGRA 1 Terreno de jogo (figs. 1 e 2) 1.1 Superfície de jogo. 1. ÍNDICE CAPÍTULO I FUNDAMENTOS E REGRAS DO JOGO REGRA 1 Terreno de jogo (figs. 1 e 2) 1.1 Superfície de jogo 1.2 Linhas 1.3 Zona de serviço REGRA 2 Rede e postes 2.1 Altura da rede 2.2 Postes REGRA 3 Equipas

Leia mais

AS REGRAS DO NEYMAR JR S FIVE

AS REGRAS DO NEYMAR JR S FIVE REGRAS DO JOGO AS REGRAS DO NEYMAR JR S FIVE 1. "OUTPLAY THEM ALL" 2. O CAMPO DO JOGO 3. GOL 4. PLACAS 5. O NÚMERO DE JOGADORES 6. O EQUIPAMENTO DOS JOGADORES 7. A BOLA 8. O ÁRBITRO 9. A DURAÇÃO DA PARTIDA

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO

EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Esportes coletivos 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.2 Conteúdo Fundamentos do basquetebol 3 CONTEÚDOS

Leia mais

A organização defensiva no modelo de jogo

A organização defensiva no modelo de jogo Valter Donaciano Correia Tudo sobre Futebol, os métodos, os conceitos, os princípios, os processos e a teoria tática A organização defensiva no modelo de jogo www. teoriadofutebol.com; nembriss@hotmail.com

Leia mais

Regulamento Específico Queimada

Regulamento Específico Queimada XXIII JOGOS INTERCOLEGIAIS 2014 Regulamento Específico Queimada 1 Regras A competição de Queimada dos Jogos Intercolegiais de Juiz de Fora 2014 obedecerá às regras específicas desse Regulamento que se

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL Índice 1. Introdução 3 2. Escalões Etários/Bola de Jogo/Duração de Jogo 3 3. Constituição da Equipa 4 4. Classificação/Pontuação 4 5. Arbitragem 5 6. Mesa de Secretariado 6 7. Regulamento Técnico-Pedagógico

Leia mais

Apoio Teórico de Badminton

Apoio Teórico de Badminton Apoio Teórico de Badminton Caracterização» O badminton é um jogo de raquetas onde se utiliza um volante e pode ser jogado individualmente jogo de singulares e em pares jogo de pares em que o objectivo

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO...4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA...5 4. ARBITRAGEM...6 5. CLASSIFICAÇÃO/

Leia mais

Fundamentos do Futebol

Fundamentos do Futebol Fundamentos do Futebol Sumário Apresentação Capítulo 1 O passe 1.1 Passe Simples 1.2 Passe Peito do pé 1.3 Passe com a lateral externa do pé 1.4 Passe de cabeça 1.5 Passe de Calcanhar 1.6 Passe de bico

Leia mais

TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB

TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO TORNEIO REGIONAL INTER ASSOCIAÇÕES SUB 14 FUTEBOL Angra do Heroísmo 10, 11 e 12 de Junho de 2016 ESTRUTURA ORGÂNICA DIREÇÃO - CARLOS FONTES 969 148 800 GABINETE

Leia mais

Índice INTRODUÇÃO 1 HISTÓRIA DO FUTSAL 1 CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE 3

Índice INTRODUÇÃO 1 HISTÓRIA DO FUTSAL 1 CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE 3 Índice INTRODUÇÃO 1 HISTÓRIA DO FUTSAL 1 CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE 3 ESPAÇO DE JOGO 3 BOLA 4 NÚMERO DE JOGADORES 4 ESCOLHA DO CAMPO E DURAÇÃO DO JOGO 4 OBJECTIVO DO JOGO 5 SEGURANÇA 5 CONTEÚDOS TÉCNICO-TÁCTICOS

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4.ARBITRAGEM... 6 5. CLASSIFICAÇÃO/ PONTUAÇÃO/DESEMPATE...

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Tomar, 5 de Agosto de 2007 ÉPOCA 2007/2008

Leia mais

ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Leiria, 20 de Janeiro de 2007 ÉPOCA 2006/2007 TESTE ESCRITO

Leia mais

ALLISON CAMILA GILSON Bolsistas PIBID/UFPR/CAPES Educação Física 2014

ALLISON CAMILA GILSON Bolsistas PIBID/UFPR/CAPES Educação Física 2014 ALLISON CAMILA GILSON Bolsistas PIBID/UFPR/CAPES Educação Física 2014 Em Dezembro de 1891, o professor de educação física canadense James Naismith, do Springfield College (então denominada Associação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem

MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem MANUAL DO USUÁRIO - Basquete Duplo Instruções de Montagem Por favor, contate-nos antes de retornar o produto à loja: (19) 3573-8999. Garantia Limite de 90 dias Este produto tem garantia de até 90 dias

Leia mais

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol Secundário Andebol Conhecer o objectivo e campo do jogo; Conhecer as seguintes regras do jogo: duração do jogo, constituição das equipas, golo, lançamento de saída, guarda-redes, área de baliza, violação

Leia mais

REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL

REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL 1. AGRADECIMENTOS REGULAMENTO VI COPA LOC GAMES DE FUTEBOL DIGITAL Sem parceria e muita dedicação de pessoas e empresas envolvidas, esse projeto não seria possível, por isso, nossos sinceros agradecimentos

Leia mais

Regras de Futebol de Campo

Regras de Futebol de Campo Curso de Educação Física Futebol - Fundamentos Regras de Futebol de Campo Leandro Tibiriçá Burgos Regra 1: Campo de jogo Partidas Nacionais Comprimento: de 90m a 120 metros; Largura: de 45m a 90 metros.

Leia mais

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 3º Período 7º Ano BADMINTON

COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 3º Período 7º Ano BADMINTON COLÉGIO TERESIANO BRAGA Ano Letivo 2011-2012 Educação Física 3º Período 7º Ano 1. HISTÓRIA BADMINTON Há 2000 anos atrás já se jogavam jogos de raquete e volante em locais como a Grécia antiga, a China

Leia mais

Antes do sinal vertical, posso ultrapassar? Não. Sim.

Antes do sinal vertical, posso ultrapassar? Não. Sim. Antes do sinal vertical, posso ultrapassar? Não. Sim. Ao efectuar a ultrapassagem, devo estar especialmente atento: À sinalização existente. Às características do meu veículo e à largura da faixa de rodagem.

Leia mais

REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016)

REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016) REGULAMENTO REGULAMENTO DA 15ª COPA RURAL DE FUTSAL (SUPER LIGA REGIONAL DE FUTSAL 2016) DA PRIMEIRA FASE Art.1º A 15ª Copa Rural de Futsal, realizada pelo Departamento de Esportes da Rádio Rural de Guarabira,

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM

CONSELHO DE ARBITRAGEM CONSELHO DE ARBITRAGEM Avaliação Época 2014/2015 Setúbal, 20 de Setembro de 2014 Observadores Distritais TESTE ESCRITO (a) 1. Identifique o comportamento e sinalética que estão estabelecidos numa situação

Leia mais

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Para: De: FEDERAÇÕES EUROPEIAS PRESIDENTE DO CERH Data: 13 de Julho de 2015 Assunto: 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Exmºs Senhores: Sob organização da FIHP Federazione Italiana Hockey

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/6 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA COMO ACTUAR EM CASO DE ACIDENTE ELÉCTRICO 2 DESCRIÇÃO A sobrevivência da vítima de um acidente de origem eléctrica depende muitas vezes da actuação

Leia mais

REGRAS DE FUTSAL (Principais Regras)

REGRAS DE FUTSAL (Principais Regras) REGRAS DE FUTSAL (Principais Regras) Tempo de jogo: 30 minutos (15 min. + 15 min.); Período de desconto de tempo: Cada equipa tem direito a 2 (um em cada parte) Duração: 1 minuto; Número de jogadores:

Leia mais

Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre.

Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre. Troféu Guarulhos de Futsal Municipal 2016 Menores 1º Semestre. Título I Das Disposições Gerais A) Será obrigatório, de acordo com as Regras do Futsal, o uso de caneleiras para todos os atletas. B) Não

Leia mais

Cada equipe tem um ou dois capitães, que são os responsáveis pela comunicação com a arbitragem.

Cada equipe tem um ou dois capitães, que são os responsáveis pela comunicação com a arbitragem. Resumo das Regras de Rúgbi em Cadeira de Rodas Quadra de e equipamento de jogo Rúgbi em cadeira de rodas é jogado em qualquer quadra de basquete de medida 28m por 15m. A Quadra é marcada pelas linhas de

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS!

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS! INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS TIMES E TENISTAS! Qualifying Dia 8 de Novembro ATENÇÃO! Os times inscritos no Futebol Masculino categoria livre e os tenistas inscritos no Tênis categoria A disputarão o

Leia mais

Treinamento Físico e Técnico para Futebol

Treinamento Físico e Técnico para Futebol Método ANALÍTICO O método analítico onsiste em ensinar destrezas motoras por partes para, posteriormente, uni-las. Desvantagens do método Analítico Treinamento Físico e Técnico para Futebol Como característica

Leia mais

1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012

1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012 1ª1ª Copopa Conontababililizar na Rede de Futetebobol Societyety - 2012012 1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012 Esta Copa tem como o principal objetivo a melhor integração e confraternização

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física Seguidamente, apresento os elementos gímnicos que seriam abordados nas aulas dos dias 20 e 22 de Outubro. Dada a impossibilidade da vossa presença,

Leia mais

Jornadas Técnico-Pedagógica Hóquei em Patins

Jornadas Técnico-Pedagógica Hóquei em Patins Federação Portuguesa de Patinagem Jornadas Técnico-Pedagógica Hóquei em Patins Associação de Patinagem de Lisboa GrupoDesportivode Patinagem Cascais, 23 de Abril de 2005 Federação Portuguesa de Patinagem

Leia mais

0. Objectivo. 1. Erros no remate. 1.1. Ângulo de erro

0. Objectivo. 1. Erros no remate. 1.1. Ângulo de erro 0. Objectivo Vamos ver como algumas situações nos jogos de futebol podem ser estudadas de um ponto de vista matemático. Para isso, vamos considerar um modelo muito simplificado do que acontece realmente

Leia mais

Leis do Jogo do IRB (Lei 3) Número de jogadores de uma equipa e as substituições permitidas

Leis do Jogo do IRB (Lei 3) Número de jogadores de uma equipa e as substituições permitidas Leis do Jogo do IRB (Lei 3) Número de jogadores de uma equipa e as substituições permitidas 3.3. Equipa com Menos de Quinze Jogadores Uma Federação pode autorizar a realização de jogos com menos de quinze

Leia mais

AS REGRAS DO VOLEIBOL

AS REGRAS DO VOLEIBOL AS REGRAS DO VOLEIBOL NÚMERO DE JOGADORES Cada equipa é composta, no máximo, por 12 jogadores inscritos no boletim de jogo. Apenas 6 jogadores ocupam o terreno de jogo ( 6 efectivos e 6 suplentes ). O

Leia mais

3x3 Regras do Jogo Olivais Street Basket

3x3 Regras do Jogo Olivais Street Basket 3x3 Regras do Jogo Olivais Street Basket As Regras Oficiais de Basquetebol da FIBA do jogo são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nas Regras do Jogo 3x3 aqui contidas.

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 ENSINO BÁSICO 6º ANO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO 28 MODALIDADE PROVA ESCRITA E PROVA PRÁTICA INTRODUÇÃO: O presente documento

Leia mais

Circulação. Automóveis ligeiros, motociclos. Contra-Ordenação. Até 20 km/h 60 a 300 euros Leve. 20 a 40 km/h 120 a 600 euros Grave

Circulação. Automóveis ligeiros, motociclos. Contra-Ordenação. Até 20 km/h 60 a 300 euros Leve. 20 a 40 km/h 120 a 600 euros Grave Circulação VELOCIDADE - A velocidade mínima nas auto-estradas passa de 40 para 50 km/h. - Sanções em caso de excesso de velocidade: (ver quadro) Automóveis ligeiros, motociclos Excesso de velocidade Coima

Leia mais

1º Robô Vale ETEP Faculdades

1º Robô Vale ETEP Faculdades 1º Robô Vale ETEP Faculdades A ETEP Faculdades, seguindo a tradição de desenvolvimento de projetos pelos seus alunos, estará realizando de 21 a 28/11/15 a 1º edição da Robô Vale, com o apoio do Shopping

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL

EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL O Andebol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas (cada equipa tem: 7 jogadores em campo e 5 suplentes), cujo objectivo é introduzir a bola na baliza da equipa

Leia mais

Mentalidade Tática no Futebol. Prof.:Msd. Ricardo Luiz Pace Júnior

Mentalidade Tática no Futebol. Prof.:Msd. Ricardo Luiz Pace Júnior Mentalidade Tática no Futebol Prof.:Msd. Ricardo Luiz Pace Júnior O JOGO COMO OBJETO DE ESTUDO O que é a mentalidade tática? Mentalidade tática é a capacidade que deve possuir o jogador de Futsal, para

Leia mais

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO REGULAMENTO Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 Art. 1º A Copa Shalom Ronaldo Pereira é uma competição realizada pela Comunidade Católica Shalom, que visa o entretenimento

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.: 5 DATA: 2012.07. 07.10 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13

COMUNICADO OFICIAL N.: 5 DATA: 2012.07. 07.10 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13 ALTERAÇÕES ÀS LEIS DO JOGO DE FUTEBOL ONZE 2012/13 Para conhecimento geral, informa-se que a FIFA, através da sua Circular Nº 1302 de 31.05.2012, divulgou as alterações às leis do jogo 2012/13, que se

Leia mais

ANTF. Acção de Actualização para Treinadores de Futebol de Jovens. Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo. Fases do Jogo

ANTF. Acção de Actualização para Treinadores de Futebol de Jovens. Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo. Fases do Jogo ANTF Acção de Actualização para Treinadores de Futebol de Jovens Simplificação da Estrutura Complexa do Jogo Fases do Jogo VÍTOR URBANO FASES DO JOGO No Futebol Moderno, todos os jogadores da equipa, sem

Leia mais

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte:

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte: Regulamento Técnico de Futsal 1. A competição será disputada na categoria masculina acima de 16 anos e feminina acima de 14 anos. Será permitida a inscrição de 6 atletas no mínimo e no máximo 8. 2. A competição

Leia mais

É constituída por 12 jogadores: -6 jogadores efetivos -6 jogadores suplentes -Até 2 líberos

É constituída por 12 jogadores: -6 jogadores efetivos -6 jogadores suplentes -Até 2 líberos Regras básicas de vôlei Vôlei é um desporto praticado numa quadra dividida em duas partes por uma rede, possuindo duas equipes de seis jogadores em cada lado. O objetivo da modalidade é fazer passar a

Leia mais

FUTEBOL 2X2 (JORKYBALL)

FUTEBOL 2X2 (JORKYBALL) Regulamento Específico 1. FUNCIONAMENTO 1) O Torneio será disputado em 2 fases. A) Formato tipo campeonato, de apenas uma volta, por grupos (n.º de grupos mediante equipas inscritas). Os jogos serão disputados

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Prova 311 2015 Prova Escrita e Prática Curso científico humanístico Ensino Secundário /12º Ano Decreto Lei n.º 139/2012 de 5 de julho O presente

Leia mais

REGRAS OFICIAIS DA TRIPELA 2013

REGRAS OFICIAIS DA TRIPELA 2013 REGRAS OFICIAIS DA TRIPELA 2013 EDIÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA Regras da Tripela Lei I - O Campo de Jogo... 3 Lei II - A Bola... 4 Lei III - Número de Jogadores... 4 Lei IV - O Equipamento dos

Leia mais

2013/2014. Aprovadas pelo International Football Association Board

2013/2014. Aprovadas pelo International Football Association Board Leis do Jogo 2013/2014 Aprovadas pelo International Football Association Board Tradução autorizada pela FIFA e publicada pela Federação Portuguesa de Futebol Rua Alexandre Herculano, 58. 1250-977 Lisboa

Leia mais

REGRA 2 - A DURAÇÃO DO JOGO

REGRA 2 - A DURAÇÃO DO JOGO REGRAS DE HANDEBOL REGRA 1 - A QUADRA 1.1 A quadra é de forma retangular: compreende uma superfície de jogo e duas áreas de gol e mede 40m de comprimento e 20m de largura. Os grandes lados são chamados

Leia mais

Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP

Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP Unidade de Sistemas de Informação Centro de Informática Prof. Correia de Araújo Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Índice

Leia mais

Opções e/ou Alterações ao Documento REGRAS DE TÉNIS 2006 da Federação Portuguesa de Ténis.

Opções e/ou Alterações ao Documento REGRAS DE TÉNIS 2006 da Federação Portuguesa de Ténis. Regulamento Opções e/ou Alterações ao Documento REGRAS DE TÉNIS 2006 da Federação Portuguesa de Ténis. Ponto 1 As regras para o torneio I Arada Open são as mesmas que são utilizadas pela Federação Portuguesa

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL RUGBY Informações e inscrições: Kallel Brandão (11)97118-3872 kallel@fupe.com.br www.fupe.com.br www.juesp.com.br INFORMAÇÕES BÁSICAS Local: CEPEUSP

Leia mais

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas Objetivo do jogo Cada jogador representa o papel de um sumo sacerdote na luta pelo poder em Tebas no antigo Egito. Ganha o jogador que primeiro: Conseguir 40 pontos, ou Ocupar todos os quadrados de um

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

Real Madrid - Barcelona

Real Madrid - Barcelona Real Madrid - Barcelona Por: Paulo Rebelo Com estas odds não tenho dúvidas a aconselhar o Lay ao Barcelona. Por várias razões que já iremos analisar. Não só aconselhei a fazer como o fiz de facto: Foi

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 26 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 26-21/07/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software Métricas para software

Leia mais

IVA - REGIME ESPECIAL DE ISENÇÃO PREVISTO NO ARTIGO 53.º DO CÓDIGO DO IVA

IVA - REGIME ESPECIAL DE ISENÇÃO PREVISTO NO ARTIGO 53.º DO CÓDIGO DO IVA Classificação: 020.01.10 Seg.: P úbli ca Proc.: 2012 004921 DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO IVA Of.Circulado N.º: 30138/2012 2012-12-27 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 770 004 407 Sua Ref.ª: Técnico:

Leia mais

FUTSAL CONTEXTO HISTÓRICO DO FUTSAL

FUTSAL CONTEXTO HISTÓRICO DO FUTSAL FUTSAL CONTEXTO HISTÓRICO DO FUTSAL Brasileiro ou uruguaio? É com esta dúvida que se começa a explicar o nascimento do futsal, que surgiu com o nome de futebol de salão e em 1989, quando passou para a

Leia mais

1 Circuitos Pneumáticos

1 Circuitos Pneumáticos 1 Circuitos Pneumáticos Os circuitos pneumáticos são divididos em várias partes distintas e, em cada uma destas divisões, elementos pneumáticos específicos estão posicionados. Estes elementos estão agrupados

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 ESCALÕES ETÁRIOS, TEMPO DE JOGO E BOLA... 4 2.1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2.2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 4 2.3. A BOLA... 4 REGULAMENTO DO ESCALÃO

Leia mais

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado.

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado. Probabilidade Definição: Probabilidade é uma razão(divisão) entre a quantidade de eventos e a quantidade de amostras. Amostra ou espaço amostral é o conjunto formado por todos os elementos que estão incluídos

Leia mais

BASQUETEBOL. www.inatel.pt

BASQUETEBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS www.inatel.pt NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas pela Fundação

Leia mais

Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016

Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016 Programação Futsal Máster - JOGOS DO SESI 2016 - A identificação do atleta deverá ser apresentada antes do início de cada jogo: CTPS ou Carteira do SESI dentro da validade. - Cada equipe deve apresentar

Leia mais

INTRODUÇÃO PROTOCOLO DE JOGO

INTRODUÇÃO PROTOCOLO DE JOGO INTRODUÇÃO De modo a que sejam uniformizados os procedimentos, os árbitros devem aplicar este modelo de protocolo de antes, durante e no fim de todos os s a realizar em Portugal, tendo em atenção que os

Leia mais

O que é o Cyberbullying?

O que é o Cyberbullying? O que é o Cyberbullying? O Cyberbullying baseia-se na prática que compreende comportamentos em diversos níveis que vão desde brincadeiras inoportunas, como colocar apelidos, discriminar, ignorar os colegas,

Leia mais

Protocolo de Imprensa e Acesso das Equipes ao Campo de jogo no Campeonato Brasileiro da Série A

Protocolo de Imprensa e Acesso das Equipes ao Campo de jogo no Campeonato Brasileiro da Série A Protocolo de Imprensa e Acesso das Equipes ao Campo de jogo no Campeonato Brasileiro da Série A A. Supervisores de protocolo são pessoas indicadas pelas federações e orientadas pela CBF para coordenar

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013-2017 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO P.2 2. ESCALÕES ETÁRIOS P.3 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS P.3 4. REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO P.3 4.1. FASE LOCAL P.4 4.2. FASE REGIONAL P.5

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 2 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 2.3.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE 7

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE 7 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE 7 Índice 1. Introdução 3 2. Escalões Etários/Bola de Jogo/Duração de Jogo 3 3. Constituição da Equipa 4 4. Classificação/Pontuação 4 5. Arbitragem 6 6. Mesa de Secretariado

Leia mais

1.2 O gol ou baliza e colocado no meio da linha de gol. Ele deve ser solidamente fixado ao solo. Mede no interior 2m de altura e 3m de largura.

1.2 O gol ou baliza e colocado no meio da linha de gol. Ele deve ser solidamente fixado ao solo. Mede no interior 2m de altura e 3m de largura. REGRA 1 - A QUADRA 1.1 A quadra é de forma retangular: compreende uma superfície de jogo e duas áreas de gol e mede 40m de comprimento e 20m de largura. Os grandes lados são chamados linhas laterais; os

Leia mais

Prof. Mst. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol

Prof. Mst. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Prof. Mst. Sandro de Souza Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Desenhe um campo de Futebol com as suas dimensões e marcações. Qual o número mínimo de jogadores, em um time, para iniciar

Leia mais

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança Plano de Segurança da Informação Inicialmente, deve se possuir a percepção de que a segurança da informação deve respeitar os seguintes critérios: autenticidade, não repúdio, privacidade e auditoria. Também

Leia mais

FÉDÉRATION INTERNATIONALE DE FOOTBALL ASSOCIATION INTERNATIONAL FOOTBALL ASSOCIATION BOARD (IFAB)

FÉDÉRATION INTERNATIONALE DE FOOTBALL ASSOCIATION INTERNATIONAL FOOTBALL ASSOCIATION BOARD (IFAB) 2 FÉDÉRATION INTERNATIONALE DE FOOTBALL ASSOCIATION Presidente: Joseph S. Blatter (Suiça) Secretário Geral: Jérôme Valcke (França) Direção: FIFA - Strasse 20, Código postal 8044 Zurique, Suiça Telefone:

Leia mais