PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0"

Transcrição

1 1. OBJETIVO Este informativo técnico tem como objetivo orientar o envio dos documentos e o preenchimento correto da planilha do Projeto Expresso v APLICAÇÃO O projeto expresso visa atender as ligações de entrada coletiva que atendam simultaneamente as seguintes condições: Empreendimento composto de apenas 1 caixa de medição coletiva com máximo de 12 medidores; Centro de medição localizado no máximo a 15 metros do limite da propriedade (ponto de entrega) até o centro da caixa de Proteção e Manobra, exceto para as caixas até 4 medidores que devem ser instalado no limite da propriedade; Ramal de Entrada Único; Não possuir nenhuma Medição Indireta. Obs.: O centro de medição poderá possuir adicionalmente, uma caixa de medição exclusiva para o sistema de bomba de incêndio. 3. DOCUMENTAÇÃO Para solicitação da analise do Projeto, o profissional deverá fornecer as seguintes informações em arquivo digital, via Planilha Projeto Expresso versão 2.0 preenchida corretamente; ART do Projeto de Entrada; Guia de Recolhimento da ART com o comprovante de pagamento; Procuração (carta do cliente autorizando a empresa/profissional responsável como seu representante). Em resposta a solicitação do futuro cliente ou seu representante legalmente designado, a EDP Bandeirante informará através de comunicação digital, via , o parecer técnico da Concessionária. 4. MONTAGEM DOS PADRÕES DE ENTRADA O Centro de Medição deverá ser construído conforme os desenhos do Padrão Técnico PT.PN Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária de Distribuição Edificações Coletivas. Número do Desenho Descrição 12 Padrão para ligação de 2 clientes com caixa tipo "K" 13 Padrão para ligação até 4 clientes com caixa tipo "L" 14 Padrão para ligação até 6 clientes com caixa tipo "H" 15 Padrão para ligação até 8 clientes com caixa tipo "M" 16 Padrão para ligação até 12 clientes com caixa tipo "N" 17 Montagem da caixa tipo "porta base K" 18 Montagem da caixa tipo "T" Página 1 de 13

2 5. ENCAMINHAMENTO Após preparação de toda a Documentação, inclusive o preenchimento da planilha do projeto expresso 2.0, deverão ser encaminhados, via à EDP Bandeirante, nos seguintes endereços eletrônicos: Região do Alto Tietê Região do Vale do Paraíba Deverá ser enviado um (1) por projeto, inserindo no campo assunto : PROJETO EXPRESSO - endereço da obra, conforme modelo a seguir: 6. DESENVOLVIMENTO A planilha do Projeto Expresso é dividida em 5 abas: a) Projeto Automático; b) Relação de Carga; c) Croqui; d) Memorial; e) Centro de Medição. Observações gerais: Apenas será possível alteração nos campos da cor azul escuro. Os fatores de demanda e potência estão de acordo com o Padrão Técnico PT.PN Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária de Distribuição Edificações Coletivas. Página 2 de 13

3 a) Projeto automático Nesta aba será informado se projeto está pronto para ser encaminhado para a EDP Bandeirante, caso não esteja, a planilha informará através de uma mensagem, quais itens deverão ser corrigidos ou se o Padrão Expresso não se aplica a esse caso. Quando o campo Check List estiver OK nos três itens, significa que o projeto está pronto para ser encaminhado à EDP Bandeirante. Página 3 de 13

4 b) Relação de Carga Nesta aba será definido o tipo de caixa, instalação e a relação de carga de cada unidade conforme segue: Preencher o tipo da caixa Selecionar o tipo da unidade Preencher a área (m²) de cada unidade, inclusive da Administração (se houver) Preencher o(s) campo(s) de iluminação(kw) OBS: Esse item possui 5 campos para diferentes tipos de lâmpadas, sendo dois destes pré-definidos e três campos livres: Tipo de Iluminação Iluminação Incandescente 1,00 Fator de potência Iluminação Fluorescente 0,55 Iluminação (demais tipos) Preencher o campo FP (fator de potência) de acordo com o especificado pelo Fabricante Página 4 de 13

5 Preencher a potência total das tomadas de cada unidade Preencher o(s) campo(s) destinados aos Equipamentos, respeitando as potências mínimas indicadas nas Tabelas da PT.PN Preencher a quantidade de motores trifásicos de cada unidade Página 5 de 13

6 Preencher a quantidade de motores monofásicos/bifásicos de cada unidade Preencher a quantidade de motores para bomba(s) de incêndio Página 6 de 13

7 c) Croqui Responsável: Nome do técnico ou engenheiro responsável Ex.: João da Silva. Endereço: Local da ligação Ex: Av. Marechal Floriano Peixoto, 416 Centro São José dos Campos. Telefone: Telefone do responsável para quaisquer esclarecimentos. Referência: Pontos próximos ao local. LOCAL Figura 1 - Mapa com no mínimo 3 ruas de referência e local indicado. Página 7 de 13

8 Ponto de Ligação Figura 2 - Foto da fachada do local com indicação do ponto de ligação. Página 8 de 13

9 Figura 3 - Inserir ponto de ligação com círculo vermelho, marcando as divisas do terreno e a distância do ponto de ligação das divisas. Assinatura Obs.: Caso não haja terrenos vizinhos, inserir dimensões de acordo com a(s) rua(s)s paralelas ao terreno. João da Silva Crea: Página 9 de 13

10 d) Memorial Descrição (informar nesse campo se é uma ligação nova): Caso já possua ligação no local, assinalar o tipo de solicitação como Modificação. Obs.: Para Modificações, responder se haverá necessidade de ligação provisória para a Construção do centro de medição e também o número de dias necessários (lembrando que o máximo é de 15 dias). Cliente: Na ordem de venda é verificada a rede no local e elaborado um projeto caso haja necessidade, sua resposta é válida por 30 dias, portanto, assinale esta alternativa caso o padrão de entrada seja construído dentro deste prazo. Página 10 de 13

11 Preencher os dados do cliente: Endereço da Obra: Responsável pelo Projeto (preencher os dados do projetista e endereço para correspondência): Página 11 de 13

12 e) Centro de Medição Esta aba mostrará o resultado final do centro de medição e todas as suas características para construção, que, para isto necessita de algumas informações a serem preenchidas conforme segue: Informar o sistema de atendimento (Estrela ou Delta), que poderá ser alterado pela Concessionária de acordo com o sistema de atendimento no local. Informar a entrada 3F+N ou 2F+N : Preencher se será utilizado poste, coluna ou fachada: Informar qual será o tipo de isolação de cada condutor do centro de medição: Página 12 de 13

13 Preencher o tipo de proteção geral que será utilizado: Informar se as unidades serão bifásicas ou trifásicas: Página 13 de 13

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0 1. OBJETIVO Este informativo técnico tem como objetivo orientar o envio dos documentos e o preenchimento correto da planilha do Projeto Expresso v 2.0 - Caixas Metálicas e planilha do Projeto Expresso

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA - IRRIGANTES NTD

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA - IRRIGANTES NTD Página: 1 de 5 1. Objetivo Este documento define os critérios e padrões dos sistemas de medições a serem observados no fornecimento de energia elétrica para unidades consumidoras classificadas como rural

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS CÁLCULO DA DEMANDA E OUTRAS PROVIDÊNCIAS Prof. Marcos Fergütz Outubro/2016 INTRODUÇÃO Para a elaboração de um projeto para edifício de uso coletivo, em Santa Catarina, deve-se

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.05.021 PARA CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS FECHADOS 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA - SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO...

Leia mais

Título do Documento: Tipo: FECO-NT-01/14. Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura. Nota Técnica

Título do Documento: Tipo: FECO-NT-01/14. Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura. Nota Técnica Título do Documento: Alterações FECO-D-04 e Tipo: FECO-NT-01/14 Nota Técnica Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura NOTA TÉCNICA FECO-NT-01/2014 1 - Alteração da Norma Técnica FECO-D-04,

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 Página 1 de 11 COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 LIGAÇÕES ESPECIAIS NA VIA PÚBLICA COM MEDIÇÃO Diretoria de Planejamento e Planejamento Gerência de Engenharia Página 2 de 11 ÍNDICE OBJETIVO...3 1. APLICAÇÃO...4

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-06/08/2014 06/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ATENDIMENTO DE SOLICITAÇÕES TÉCNICAS PARA ATENDER A RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL N 670 DE 14 DE JULHO DE 2015

NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ATENDIMENTO DE SOLICITAÇÕES TÉCNICAS PARA ATENDER A RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL N 670 DE 14 DE JULHO DE 2015 CT-63 NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ATENDIMENTO DE SOLICITAÇÕES TÉCNICAS PARA ATENDER A RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL N 670 DE 14 DE JULHO DE 2015 Norma Técnica da AES Eletropaulo Diretoria de Planejamento, Engenharia

Leia mais

Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada. Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria

Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada. Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria Condutores e Isolantes Isolantes Materiais que não conduzem eletricidade; Condutores

Leia mais

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT 1 OBJETIVO A presente Orientação Técnica altera e complementa as normas de fornecimento contemplando as mudanças ocorridas em conformidade com as alterações da REN 414/2010 da ANEEL, implementadas através

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS

PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS 1. Da Resolução Art. 44. É de responsabilidade exclusiva do interessado o custeio das obras realizadas a seu pedido nos seguintes casos: I extensão de rede de reserva;

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS

PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS PROCEDIMENTO PARA LIGAÇÕES PROVISÓRIAS 1. Da Resolução (414/2010 - ANEEL) Art. 44. O interessado, individualmente ou em conjunto, e a Administração Pública Direta ou Indireta, são responsáveis pelo custeio

Leia mais

CRITÉRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO VIA CPRE WEB

CRITÉRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO VIA CPRE WEB CRITÉRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO VIA CPRE WEB Sumário 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO... 3 3. OBJETIVO... 3 4. APLICAÇÃO... 3 5. REFERÊNCIA... 3 6. DEFINIÇÕES... 4 7. DESCRIÇÃO E RESPONSABILIDADES...

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL

COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL Página 1 de 2 COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL 1. OBJETIVO Visando a redução de custos de expansão do sistema

Leia mais

CT Comunicado Técnico. Critérios para Construção de Padrão de Entrada com Leitura Voltada para Via Pública. Diretoria de Engenharia

CT Comunicado Técnico. Critérios para Construção de Padrão de Entrada com Leitura Voltada para Via Pública. Diretoria de Engenharia CT - 70 Critérios para Construção de Padrão de Entrada com Leitura Voltada para Via Pública Comunicado Técnico Diretoria de Engenharia Gerência de Tecnologia da Distribuição Página 2 de 14 FOLHA DE CONTROLE

Leia mais

Procedimento para ligações provisórias

Procedimento para ligações provisórias Procedimento para ligações provisórias Da Resolução Art. 44. É de responsabilidade exclusiva do interessado o custeio das obras realizadas a seu pedido nos seguintes casos: I extensão de rede de reserva;

Leia mais

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA.

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELETRICAS DE BAIXA TENSÃO MERCADO DO SÃO JOAQUIM BAIRRO SÃO JOAQUIM, TERESINA - PI TERESINA PI AGOSTO/2014 MEMORIAL DESCRITIVO INST. ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO Obra:

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 03 Padrão de entrada. Ramal de ligação, poste particular e pontalete. Quadro de medição. Quadro de distribuição. Prof. Dra. Giovana Tripoloni

Leia mais

PROJETOS ELÉTRICOS EBOOK

PROJETOS ELÉTRICOS EBOOK PROJETOS ELÉTRICOS EBOOK ENTENDENDO SOBRE REDES ELÉTRICAS A REDE ELÉTRICA PODE SER DIVIDIDA EM 3 GRUPOS, DE ACORDO COM A TENSÃO: BAIXA TENSÃO acima de 50V até 1.000V MÉDIA TENSÃO acima de 1.000V até 69.000V

Leia mais

CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO

CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO Para que a Celpa ligue a sua luz pela primeira vez, você precisa estar com o padrão de entrada de energia instalado corretamente. Chamamos de Padrão de Entrada Celpa

Leia mais

Medição agrupada para fornecimento em tensão secundária de distribuição SUMÁRIO

Medição agrupada para fornecimento em tensão secundária de distribuição SUMÁRIO SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. TERMINOLOGIA 5. CONDIÇÕES GERAIS 6. LIMITE DE LIGAÇÃO 7. DIMENSIONAMENTO 8. ESQUEMA DE LIGAÇÃO 9. APRESENTAÇÃO DE PROJETOS E DOCUMENTOS TÉCNICOS

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS, SOLAR FOTOVOLTAICAS E TERMELÉTRICAS A BIOMASSA.

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS, SOLAR FOTOVOLTAICAS E TERMELÉTRICAS A BIOMASSA. INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE DE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AO LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA

Leia mais

PROJ+ CÁLCULO ELÉTRICO

PROJ+ CÁLCULO ELÉTRICO PROJ+ CÁLCULO ELÉTRICO ELABORAÇÃO: Eng Fabrício Luis Silva Téc. Charles Pacheco Alves DT - Setor de Normatização Técnica Página 1 de 7 1 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar os usuários

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS TERMELÉTRICAS, EÓLICAS, HIDRELÉTRICAS E PCH PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS

CENTRAIS GERADORAS TERMELÉTRICAS, EÓLICAS, HIDRELÉTRICAS E PCH PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER, OU DOCUMENTO EQUIVALENTE, SOBRE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AOS LEILÕES DE ENERGIA

Leia mais

COMO OBTER SUA LIGAÇÃO DE ÁGUA GRANDE PORTE (Padrão: B, C, D, E, F e G de 1 a 4 )

COMO OBTER SUA LIGAÇÃO DE ÁGUA GRANDE PORTE (Padrão: B, C, D, E, F e G de 1 a 4 ) COMO OBTER SUA LIGAÇÃO DE ÁGUA GRANDE PORTE (Padrão: B, C, D, E, F e G de 1 a 4 ) Água tratada, mais qualidade de vida e mais saúde para você e sua família Este documento tem como objetivo orientar os

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO Teresina Piauí Março 2017 MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO CREA - PI INTALAÇÕES ELÉTRICAS BAIXA

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS TERMELÉTRICAS (BIOMASSA E GÁS NATURAL), EÓLICAS, HIDRÁULICAS E PCH PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS

CENTRAIS GERADORAS TERMELÉTRICAS (BIOMASSA E GÁS NATURAL), EÓLICAS, HIDRÁULICAS E PCH PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE SOBRE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AOS LEILÕES DE ENERGIA

Leia mais

Manual de Sinistro. BB Seguro Agrícola

Manual de Sinistro. BB Seguro Agrícola Manual de Sinistro BB Seguro Agrícola Julho 2016 1 Sumário INTRUÇÕES PARA AVISO E ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO... 3 ANEXO I - LISTA DE DOCUMENTOS QUE DEVEM SER ENTREGUES PARA ANÁLISE DO SINISTRO. 5 ANEXO

Leia mais

Notas de Aplicação. Recomendações Técnicas para instalação de CLP s. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Recomendações Técnicas para instalação de CLP s. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Recomendações Técnicas para instalação de CLP s HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.0021 Versão 1.01 novembro-2013 HI Tecnologia Recomendações Técnicas para instalação de CLP

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

Cadastrando uma nova concessionária de energia. Engº Francisco de A. A. Gonçalves Jr. 19/09/2010 Não avaliado (0 Avaliação) 63 visualizações

Cadastrando uma nova concessionária de energia. Engº Francisco de A. A. Gonçalves Jr. 19/09/2010 Não avaliado (0 Avaliação) 63 visualizações Bem vindo Marcos Ferreira Leite Sair Retornar ao Portal Produtos Galeria de Projetos Treinamento Downloads Comprar Lumine Peças Auto Atendimento Lumine Cadastros Peças Cadastrando uma nova concessionária

Leia mais

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia,

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia, Projeto de instalações residenciais Um projeto de instalações elétricas possui, basicamente, 4 partes: Memorial técnico projetista justifica e descreve sua solução Conjunto de plantas, esquemas e detalhes

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO INSTRUÇÕES GERAIS FASCÍCULO Edição de Julho de 2.002 OBJETIVO Este fascículo compõe um regulamento geral, que tem por objetivo estabelecer

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO NBR14039/05 CELESC NT 01-AT/01 CELESC ADENDO 02/05

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO NBR14039/05 CELESC NT 01-AT/01 CELESC ADENDO 02/05 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO NBR14039/05 CELESC NT 01-AT/01 CELESC ADENDO 02/05 Prof. Marcos Fergütz fev/2015 CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO Segundo a Norma CELESC

Leia mais

ND CÁLCULO DE DEMANDA

ND CÁLCULO DE DEMANDA ND-5-2 5-1 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS CÁLCULO DE DEMANDA O dimensionamento dos componentes de entrada de serviço (ramais de ligação e de entrada, alimentadores) das edificações de uso coletivo e dos agrupamentos

Leia mais

REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E

REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E CT-69 REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E 20. Comunicado Técnico Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição Gerencia de Tecnologia da Distribuição 2 de 10 FOLHA DE CONTROLE Comunicado

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE

PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE CT-21 PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE Comunicado Técnico Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição Gerência de Tecnologia

Leia mais

2. TOMADA DE ENERGIA:

2. TOMADA DE ENERGIA: MEMORIAL DESCRITIVO DO POSTO DE TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA DA EMEII LUZIA MARIA DAIBEM FERRAZ DE ARRUDA RUA LUIZ MARCÍLIO BERNARDO, 03-160, NÚCLEO HABITACIONAL NOBUJI NAGASAWA O presente memorial descritivo

Leia mais

Manual de Sinistro. Seguro Floresta

Manual de Sinistro. Seguro Floresta Manual de Sinistro Seguro Floresta Julho 2016 1 Sumário INTRUÇÕES PARA AVISO E ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO... 3 ANEXO I - LISTA DE DOCUMENTOS QUE DEVEM SER ENTREGUES PARA ANÁLISE DO SINISTRO. 5 ANEXO II

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL SG3

MANUAL OPERACIONAL SG3 MANUAL OPERACIONAL SG3 (Sistema de Gerenciamento de Terceiros) Introdução O presente manual tem por finalidade orientar todas as empresas terceiras, quanto às funcionalidades do SG3 (Sistema de Gerenciamento

Leia mais

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Versão do Manual: 2.4 Versão do Aplicativo: 2.17.2 Conteúdo 1. Instalação do AFV...03 2. Configurações...04 3. Recebendo as tabelas...05

Leia mais

Fundamentos. Prof. Dr. Gustavo Della Colletta 1 / 27

Fundamentos. Prof. Dr. Gustavo Della Colletta 1 / 27 Fundamentos Prof. Dr. Gustavo Della Colletta Universidade federal de Itajubá-UNIFEI 1 / 27 Agenda 1 Introdução Definições 2 Legislação NBR 5410 Normas específicas 3 Componentes das instalações Componente

Leia mais

TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS

TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS Considerando a implantação da ferramenta que possibilita a consulta virtual dos processos, bem como o envio eletrônico de manifestações

Leia mais

Atendimento a Novos Empreendimentos. Gerência de Grandes Clientes Privados e Poder Público

Atendimento a Novos Empreendimentos. Gerência de Grandes Clientes Privados e Poder Público Atendimento a Novos Empreendimentos Gerência de Grandes Clientes Privados e Poder Público Composição acionária Ultima atualização em 06 de março de 2017. Light SESA Presente em 31 municípios do estado

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 13 Dimensionamento de Condutores (Critério do Limite de Queda de Tensão) Porto Alegre - 2012 Tópicos Critério do limite de queda

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE

COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE 1 COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE 2 1. OBJETIVO Comunicar os procedimentos que devem ser adotados para homologação de conjuntos blindados

Leia mais

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis?

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis? Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo movimento de combustíveis? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência];

Leia mais

CASES DE ESTUDOS MAIO/2014

CASES DE ESTUDOS MAIO/2014 Gerência Regional Centro-Sul CASES DE ESTUDOS MAIO/2014 CASE 1 CONCEPÇÃO DA OBRA Pedido de ligação provisória de obras Entrada no pedido feita em 28/08/13 Expectativa ti do cliente de estar ligado até

Leia mais

Fornecimento Provisório de Energia Elétrica em Baixa Tensão (Procedimento Interno Uso Exclusivo da Ampla)

Fornecimento Provisório de Energia Elétrica em Baixa Tensão (Procedimento Interno Uso Exclusivo da Ampla) ITA - 010 Rev. 0 MAIO / 2005 Praça Leoni Ramos n 1 São Domingos Niterói RJ Cep 24210-205 http:\\ www.ampla.com Fornecimento Provisório de Energia Elétrica em Baixa Tensão (Procedimento Interno Uso Exclusivo

Leia mais

TUTORIAL PORTAL MAIS EMPREGO

TUTORIAL PORTAL MAIS EMPREGO TUTORIAL PORTAL MAIS EMPREGO TRABALHADOR WEB Esse tutorial tem como objetivo instruir o trabalhador para se cadastrar no Portal Mais Emprego, verificar as vagas disponíveis e se autoencaminhar para vagas

Leia mais

MANUAL DE SUBSMISSÃO DO PIBIC

MANUAL DE SUBSMISSÃO DO PIBIC MANUAL DE SUBSMISSÃO DO PIBIC 1º PASSO: Acesse o Site do Sistema PIBIC, www.pibic.ufpa.br, preferencialmente pelo navegador Firefox Irá aparecer está tela abaixo: 2º PASSO Clique no menu Seleção PIBIC

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m Proprietário: Secretaria de Estado de Goiás Autora: LUCIANA DUTRA MARTINS - Engenheira Eletricista - CREA_8646/D Sumário:

Leia mais

Manual do Making GW. Digitação

Manual do Making GW. Digitação 1 Manual do Making GW Importante: O sistema GW é um sistema via navegador de internet, que irá substituir o sistema UNIFAT (OFFLINE), o sistema não é mais instalado no computador, não dependendo mais da

Leia mais

Comunicado MS/PM - 051/2016. Assunto: Procedimento para tratamento de obras de Iluminação Pública via modalidade PART.

Comunicado MS/PM - 051/2016. Assunto: Procedimento para tratamento de obras de Iluminação Pública via modalidade PART. Comunicado MS/PM - 051/2016 Assunto: Procedimento para tratamento de obras de Iluminação Pública via modalidade PART. Prezados Senhores, Este comunicado cancela e substitui o Comunicado MS/PG - 043/2016

Leia mais

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Divisão das Instalações em Circuitos

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Divisão das Instalações em Circuitos Divisão das Instalações em Roteiro - Calcular a previsão de carga - Locar os pontos de iluminação, TUG, TUE e QDLF. - Dividir os terminais - Balancear as fases NBR 5444 - Símbolos Gráficos para Instalações

Leia mais

Instrutivo para uso do SISMOB Implantação de polos do Programa Academia da Saúde. Atualizado em Março de 2016.

Instrutivo para uso do SISMOB Implantação de polos do Programa Academia da Saúde. Atualizado em Março de 2016. Instrutivo para uso do SISMOB Implantação de polos do Programa Academia da Saúde Atualizado em Março de 2016. Acompanhamento das propostas nos sistemas do Ministério da Saúde Propostas de construção de

Leia mais

GUIA DE USO GESTOR ON LINE. Através do site na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar.

GUIA DE USO GESTOR ON LINE. Através do site  na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar. GUIA DE USO GESTOR ON LINE ACESSAR O GESTOR ON LINE CLIMEBA Através do site www.climeba.com.br, na aba Gestor On-Line, digitar o Login e a Senha, clicar no botão Acessar. * Caso ainda não tenha seus dados

Leia mais

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Versão 2.18 1 Sumário 1 Instalação do AFV...3 2 Configurações do AFV...4 3 Recebendo as tabelas...6 4 Consultando clientes...6 5 Consultando

Leia mais

ALVARÁ DE PESQUISA COM GUIA DE UTILIZAÇÃO

ALVARÁ DE PESQUISA COM GUIA DE UTILIZAÇÃO Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral DIGEM Sistema de Cadastro Estadual de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de

Leia mais

Manual Sistema de Autorização GW

Manual Sistema de Autorização GW Manual Sistema de Autorização GW Como acessar o sistema? O sistema de autorização uniweb será substituído pelo sistema GW, com a finalidade de unificarmos todo o processo em um só sistema para a realização

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 44

COMUNICADO TÉCNICO Nº 44 COMUNICADO TÉCNICO Nº 44 PADRÃO DE ENTRADA ECONÔMICO PARA UTILIZAÇÃO EM NÚCLEOS DECLARADOS POR LEI COMO DE INTERESSE SOCIAL Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia ÍNDICE OBJETIVO...4

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Av. Prof. Moraes Rego, 1235, Cidade Universitária, Recife PE, CEP: Fone: (81)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Av. Prof. Moraes Rego, 1235, Cidade Universitária, Recife PE, CEP: Fone: (81) Sistema Módulo Perfil Papel PAINEL DE MEMORANDOS Essa funcionalidade centraliza algumas operações do módulo de protocolo que possuem relação com memorandos eletrônicos. O objetivo é tornar ágil o acesso

Leia mais

ENTENDA O PROJETO REQUISITOS PARA SUBSTITUIÇÃO DOS MOTORES ELÉTRICOS

ENTENDA O PROJETO REQUISITOS PARA SUBSTITUIÇÃO DOS MOTORES ELÉTRICOS PROJETO BÔNUS PARA MOTORES EFICIENTES ENTENDA O PROJETO O projeto tem por finalidade incentivar a substituição de motores elétricos antigos e pouco eficientes por motores mais modernos, mais eficientes

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 12 Dimensionamento de Condutores (Critério da capacidade de corrente) Porto Alegre - 2012 Tópicos Dimensionamento de condutores

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ATENDIMENTO DE LIGAÇÃO DE CONSUMIDORES JUNTO À FAIXA DE PRAIA DA ORLA MARÍTIMA Código NTD-00.074 Data da emissão 05.12.2005 Data da última revisão 18.01.2008 Folha

Leia mais

ENE082: Intalações Elétricas

ENE082: Intalações Elétricas UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE082: Intalações Elétricas (Turma A) Aula 01: Informações Gerais P r o f. F l á v i o V a n d e r s o n G o m e s E - m a i l : f l a v i o. g o m e s @ u f j f.

Leia mais

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Barramentos Blindados Novemp - Tipos de Barramentos - Vantagens - Sistema Modular

Leia mais

PASSO A PASSO Cadastro de Propostas para o Programa Academia da Saúde

PASSO A PASSO Cadastro de Propostas para o Programa Academia da Saúde PASSO A PASSO Cadastro de Propostas para o Programa Academia da Saúde Obs.: Verifique o período de cadastro pelo site do Fundo Nacional de Saúde ou ligue na Central de Atendimento do FNS 0800 644 8001

Leia mais

Passo a Passo para Alterações Cadastrais. 1ª Etapa: Encaminhamento da solicitação de alteração de dados cadastrais

Passo a Passo para Alterações Cadastrais. 1ª Etapa: Encaminhamento da solicitação de alteração de dados cadastrais 1 Passo a Passo para Alterações Cadastrais 1ª Etapa: Encaminhamento da solicitação de alteração de dados cadastrais 1) A solicitação será efetuada pelo funcionário, que a encaminhará via sistema, para

Leia mais

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota?

Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota? Título: Como realizar a configuração do posto de combustível pelo lançamento de nota? 1 PARÂMETROS EMPRESA 1.1 Acesse o menu CONTROLE, clique em PARÂMETROS; 1.2 Clique no botão [Nova Vigência]; 1.3 Na

Leia mais

CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO. Comunicado Técnico. Gerência de Tecnologia da Distribuição

CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO. Comunicado Técnico. Gerência de Tecnologia da Distribuição CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO Comunicado Técnico Gerência de Tecnologia da Distribuição Gerência de Canais de Relacionamento Gerencia de Clientes

Leia mais

SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA.

SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA. Memorial descritivo e de cálculo SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA. 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. IDENTIFICAÇÃO 3. CARACTERÍSTICAS DA SUBESTAÇÃO 4. PROJETO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

TUTORIAL RECOLHA DE NOTAS. Recolhimento Eletrônico de NF-e

TUTORIAL RECOLHA DE NOTAS. Recolhimento Eletrônico de NF-e TUTORIAL RECOLHA DE NOTAS Recolhimento Eletrônico de NF-e ÍNDICE Página 3 a 10 Download XML Página 11 a 18 Tutorial Envio Nota Fiscal Abastecimento Página 19 a 27 Tutorial Envio Nota Fiscal Manutenção

Leia mais

Principais alterações:

Principais alterações: 2 Principais alterações: Quantidade de medições De 1 a 2 medições no mesmo terreno Norma Norma número 13 Fornecimento em Tensão Secundária de Distribuição De 3 a 12 medições Unidade consumidora pertencente

Leia mais

2 Referências NBR ISO (item e 4.4.5) 1 Política Ambiental da FURB (Resolução 14/2000) PR 01 Documentação

2 Referências NBR ISO (item e 4.4.5) 1 Política Ambiental da FURB (Resolução 14/2000) PR 01 Documentação Título: CONTROLE DE DOCUMENTOS Palavra-chave: DOCUMENTOS Código: PR 02 Elaboração: COUTINHO, S.V. Versão: 01 Revisão: PEREIRA, G.R; WACHHOLZ, F.D; ZANELLA,G. Aprovação: Data: 18/04/2005 1 Objetivos Definir

Leia mais

SISVISA. Sistema de Controle da Vigilância Sanitária

SISVISA. Sistema de Controle da Vigilância Sanitária SISVISA Sistema de Controle da Vigilância Sanitária Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses (S/SUBVISA) IPLANRIO EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA FUNDAÇÃO BIO-RIO IVIG

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA MATRÍCULA EM DISCIPLINA DE PÓS- GRADUAÇÃO COMO ALUNO ESPECIAL

INSTRUÇÕES PARA MATRÍCULA EM DISCIPLINA DE PÓS- GRADUAÇÃO COMO ALUNO ESPECIAL INSTRUÇÕES PARA MATRÍCULA EM DISCIPLINA DE PÓS- GRADUAÇÃO COMO ALUNO ESPECIAL A Resolução do PPG Ensino de Física que trata sobre a matrícula especial de alunos não regulares do curso em determinadas disciplinas

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web

Manual do Usuário Sistema APR Web Manual do Usuário Sistema APR Web Belo Horizonte Junho de 2017 SUMÁRIO 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema APR Web... 5 4 Cadastrar Usuário... 6 5 Solicitar número da NS - Nota de Serviço

Leia mais

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2 UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO Módulo 3 Módulo FRENTE MEDIDAS: Comprimento Total 2,0 m Comprimento módulo, m Comprimento módulo 2,00 m Comprimento módulo 3,0 m Largura 2,3 m

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 414/2010 CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 414/2010 CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 414/2010 CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO Atualizada até a REN 499/2012 Resolução Normativa nº 414 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL A ANEEL consolidou os direitos e deveres

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Módulo Fila de Espera Manual de Operação Conteúdo Sumário... 3

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 57

COMUNICADO TÉCNICO Nº 57 Página 1 de 14 COMUNICADO TÉCNICO Nº 57 ALTERAÇÃO DO PADRÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS PARA LIGAÇÃO DE CLIENTES ATENDIDOS EM MT Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição ELABORADO

Leia mais

ALVARÁ DE PESQUISA (Versão.01) [2017]

ALVARÁ DE PESQUISA (Versão.01) [2017] Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral DIGEM Sistema de Cadastro Estadual de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de

Leia mais

Elaborado por: FFA ALINNE BARCELLOS BERND SIPOV/RS. Revisado em: 05/02/2016

Elaborado por: FFA ALINNE BARCELLOS BERND SIPOV/RS. Revisado em: 05/02/2016 Elaborado por: FFA ALINNE BARCELLOS BERND SIPOV/RS Revisado em: 05/02/2016 **Após o deferimento do Registro do Estabelecimento pelo Coordenador Estadual, o RL (Representante Legal) receberá um e-mail informando

Leia mais

OBJETIVOS. 2. Apresentação dos componentes do Sistema Elétrico de Potência - Geração,

OBJETIVOS. 2. Apresentação dos componentes do Sistema Elétrico de Potência - Geração, PLANO DE DISCIPLINA NOME DO COMPONENTE CURRICULAR: Instalações Elétricas Prediais CURSO: Técnico em Eletrotécnica PERÍODO: 2º CARGA HORÁRIA: 67h DOCENTE RESPONSÁVEL: EMENTA Apresentação dos componentes

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA (Preenchido por Analista na

Leia mais

MTA Monitor. Manual de Usuário. Transferência de Arquivos. Versão: Última modificação: 11/11/2014

MTA Monitor. Manual de Usuário. Transferência de Arquivos. Versão: Última modificação: 11/11/2014 7/4/2010 MTA 3.0.3 Monitor Transferência de Arquivos Manual de Usuário Versão: 3.0.3 Última modificação: 11/11/2014 Contato Área responsável pelo fornecimento do material: Suporte à Pós-Negociação Telefone:

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 1: DISPOSIÇÕES GERAIS FINALIDADE Este manual estabelece os critérios, padrões e procedimentos a serem seguidos na elaboração de projeto e construção de tubulações telefônicas em edifícios. A SERCOMTEL

Leia mais

SMS: Envio Coletivo de Mensagem Passo 1: Remetentes

SMS: Envio Coletivo de Mensagem Passo 1: Remetentes SMS: Envio rápido. Ao logar no sistema, você irá deparar-se com a tela resumo de sua conta. Observe que no canto direito superior há a opção Envio Rápido de SMS. Essa é uma opção simplificada, criada para

Leia mais

Manual de Utilização - FacGTO

Manual de Utilização - FacGTO Manual de Utilização - FacGTO Nesta parte, iremos disponibilizar um manual de utilização do FacGTO. 1 Objetivo: O módulo FacGTO, objetiva simplificar o processo de autorização de tratamentos odontológicos,

Leia mais

Manual de Orientação para Inscrição no Dia C via Sistema de Informações Gerenciais SIG

Manual de Orientação para Inscrição no Dia C via Sistema de Informações Gerenciais SIG Manual de Orientação para Inscrição no Dia C via Sistema de Informações Gerenciais SIG 1. Objetivo O presente manual tem por objetivo instruir os responsáveis pelo Dia C nas cooperativas sobre a utilização

Leia mais

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INTRODUÇÃO O presente Memorial descreve e especifica os requisitos mínimos para o fornecimento de materiais e serviços para Desativação com remoção de dois transformadores

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA NOME DO COMPONENTE CURRICULAR:

PLANO DE DISCIPLINA NOME DO COMPONENTE CURRICULAR: PLANO DE DISCIPLINA NOME DO COMPONENTE CURRICULAR: Instalações Elétricas Prediais CURSO: TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO PERÍODO: 2º Ano CARGA HORÁRIA: 100 h.r DOCENTE RESPONSÁVEL: EMENTA

Leia mais

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS Balastros indutivos para lâmpadas de descarga Características e ensaios Elaboração: DTI Homologação: conforme despacho do CA de 2011-11-17 Edição: 3ª. Substitui

Leia mais

1. ACESSO AO SISTEMA. Sistema Malote Digital Instruções de Utilização

1. ACESSO AO SISTEMA. Sistema Malote Digital Instruções de Utilização 1. ACESSO AO SISTEMA O acesso ao Sistema Malote Digital pode ser realizado através da página inicial da Intranet: a) Clicar na opção Sistemas : Página 1 de 37 b) Após, clicar em Sistema Hermes Malote Digital

Leia mais

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT 034/2008 PADRÃO DE ESTRUTURA PE-034/2008 R-02 ESTRUTURAS ESPECIAIS

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT 034/2008 PADRÃO DE ESTRUTURA PE-034/2008 R-02 ESTRUTURAS ESPECIAIS DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT 034/2008 PADRÃO DE ESTRUTURA PE-034/2008 R-02 ESTRUTURAS ESPECIAIS FOLHA DE CONTROLE PADRÃO DE ESTRUTURA ESTRUTURAS ESPECIAIS Código Página

Leia mais

Chamada de Trabalhos Acadêmicos

Chamada de Trabalhos Acadêmicos Chamada de Trabalhos Acadêmicos 7º Congresso Paisagismo Regenerativo 29 e 30 setembro de 2017 Sensibilidade e inteligência das plantas Neste ano de 2017, a coordenação do congresso abre espaço para que

Leia mais

Manual Adesão à Campanha de Vacinação 2016

Manual Adesão à Campanha de Vacinação 2016 Manual Adesão à Campanha de Vacinação 2016 SEGURANÇA E SAÚDE PARA A INDÚSTRIA 1 Acessar o site da Campanha SESI de Vacinação Contra a Gripe pelo link: http://189.36.20.16/sesimg e clicar no item ADESÃO.

Leia mais