Eliminação e Recuperação de Lixões em Minas Gerais: estágio atual e perspectivas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eliminação e Recuperação de Lixões em Minas Gerais: estágio atual e perspectivas"

Transcrição

1 SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Eliminação e Recuperação de Lixões em Minas Gerais: estágio atual e perspectivas Cíntia Guimarães dos Santos Gerência de Áreas Contaminadas/GERAC Diretoria de Gestão de Resíduos /DGER Fundação Estadual do Meio Ambiente/FEAM

2 EIXOS DE ATUAÇÃO Energia e Mudanças Climáticas Qualidade do ar POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Gestão de Resíduos Nossa profissão, sua vida. Estudos, pesquisas e programas ambientais estratégicos Gestão de Efluentes Qualidade do Solo Produção Sustentável Desenvolver e implementar novos instrumentos de Gestão Ambiental Apoiar os Instrumentos de Controle Ambiental Promover a Qualidade Ambiental

3 Gestão de Passivos dos RSU Gestão de Resíduos Qualidade do Solo Diretoria de Gestão de Resíduos Gerência de Resíduos Sólidos Urbanos Gerência de Áreas Contaminadas Desenvolver e implementar novos instrumentos de Gestão Ambiental

4 Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos DN COPAM 52/2001 Convoca municípios para licenciamento ambiental de disposição final de RSU DN COPAM 118/2008 Estabelece novas diretrizes para a adequação da disposição final de RSU Lei Estadual /2009 Institui a Política Estadual de Resíduos Sólidos Decreto n /2009 Regulamenta a Política Estadual de Resíduos Sólidos Lei Federal /2010 Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos Decreto n 7.404/2010 Regulamenta a Política Nacional de Resíduos Sólidos Gestão de Passivos de Resíduos Sólidos Urbanos Qualidade do Solo e Gerenciamento de Áreas Contaminadas DN COPAM 116/2008 Declaração de informações de áreas suspeitas de contaminação e contaminadas CONAMA 420/2009 Estabelece Diretrizes para Gerenciamento de Áreas Contaminadas DN COPAM/CERH 02/2010 Institui o Programa Estadual de Gestão de Áreas Contaminadas DN COPAM 166/2011 Estabelece os VRQ para os solos do Estado de Minas Gerais

5 DN COPAM 118/2008 Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Relatório Técnico Anual de Operação de Depósito de Lixo RTAOD: - Identificação da prefeitura; - Identificação do depósito de lixo; - Identificação do responsável legal; - Caracterização do município; - Caracterização do RSU e; - Relatório fotográfico.

6 Lei Estadual /2009 e Decreto /2009 A Lei estabelece obrigações para o poder público, dentre elas, a recuperação e remediação de vazadouros, lixões e áreas degradadas pela disposição inadequada de resíduo sólido. Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos - PGIRS: destacam-se as exigências de identificação dos passivos ambientais relacionados aos resíduos sólidos, incluindo as áreas contaminadas e respectivas medidas saneadoras.

7 Lei Federal /2010 e Decreto 7.404/2010 PGIRS Planos Estaduais de Resíduos Sólidos: - metas para eliminação e recuperação de lixões; - normas e diretrizes para disposição final dos rejeitos; - a previsão de zonas favoráveis para disposição final de rejeitos e de áreas degradadas em razão de disposição inadequada de resíduos sólidos ou rejeitos.

8 CADERNO TÉCNICO POLÍCIA DE REABILITAÇÃO DE MILITAR ÁREAS DEGRADADAS POR RSU D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. Formas de Encerramento e Reabilitação de Áreas Degradadas por Lixões Critérios a serem Observados no Encerramento de Lixões Reabilitação da área Realizar uma avaliação da contaminação do solo e da água subterrânea na área degradada Sem contaminação: PRAD por lixões Contaminação: GAC

9 CONAMA 420/2009 e DN COPAM/CERH 02/2010 Estabelece as etapas do Gerenciamento de áreas Contaminadas

10 POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

11 Etapa de Identificação Avaliação Preliminar ABNT NBR Coleta de dados existentes Inspeção de reconhecimento da área Estudo Histórico Estudo meio físico Vistoria de campo Entrevista Relatório de Avaliação Preliminar

12 Avaliação Preliminar Há potencial de contaminação? Área Suspeita de Contaminação (AS): for constatada na Avaliação Preliminar indícios de contaminação. Não Encerra Sim Investigação Confirmatória ABNT NBR Área com Potencial de Contaminação (AP): ocorrer atividade que, por suas características, possam acumular quantidades ou concentrações de substâncias químicas em condições que possam ocasionar contaminação do solo e das águas subterrâneas e acarretar danos à saúde humana e ao meio ambiente.

13 Investigação Confirmatória As concentrações excedem VI ou há presença de fase livre? Sim Não Encerra de acordo com as Diretrizes do Caderno Técnico - PRAD Investigação Detalhada/ Avaliação de Risco à Saúde Humana Área Contaminada sob Investigação (AI): quando for comprova a contaminação com concentrações de substâncias químicas no solo ou nas águas subterrâneas acima dos VI s.

14 POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

15 Investigação Detalhada Plumas de contaminação

16 POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. Avaliação de Risco à Saúde Humana Gerenciamento Baseado no Risco Um risco só existirá se as concentrações de contaminantes excederem determinados limites considerados aceitáveis, se existirem receptores sensíveis e a possibilidade de um evento adverso.

17 Investigação Detalhada/ Avaliação de Risco As concentrações excedem CMAs calculados? Sim Intervenção/Remediação Área Contaminada sob Intervenção (ACI): Aquela em que for constatada a presença de substâncias químicas em fase livre ou for comprovada a existência de risco à saúde humana. Não Monitoramento para reabilitação Área em Monitoramento para Reabilitação (AMR): Aquela em que não for caracterizada situação de perigo e não for verificada situação de risco à saúde humana igual ou superior aos níveis aceitáveis de acordo com a Avaliação de Risco

18 POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

19 Intervenção

20 Projeto de Intervenção/Remediação Reduziu risco aos níveis aceitáveis? Monitoramento Pós-remediação Art O responsável por uma AMR deve submeter ao órgão ambiental competente o Plano de Monitoramento para Reabilitação, que deverá ser realizado por no mínimo dois anos, com periodicidade mínima semestral. Sim anos, com periodicidade Área Reabilitada para Uso Declarado (AR): Aquela em que, após período de monitoramento para reabilitação, seja confirmada a eliminação do perigo ou a redução dos riscos a níveis toleráveis para o uso declarado.

21 Municípios em Minas Gerais: 853

22

23 2012

24 Gerenciamento de Áreas Contaminadas: 6 áreas na etapa de diagnóstico

25 Gestão de passivos gerados por disposição de resíduos sólidos urbanos Parceria: FIP Metodologia de identificação de áreas com potencial de contaminação por RSU; Mapeamento das áreas com potencial de contaminação no Estado em virtude da disposição de RSU; Elaboração e aplicação da metodologia de priorização das áreas e definir as alternativas de investigação; Aplicação da metodologia: investigação confirmatória de duas áreas.

26 Projeto Piloto (Cidades Meta 2014: 51) Relatórios e Planilhas de Visita FIP: 24 cidades Licenciamento: 12 cidades RTAOD: 11 cidades Total: 30 (59%) BDA: 5 cidades PGIRS: 1 cidade

27 Muito Obrigada! (31)

SEMINÁRIO SUL-BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS

SEMINÁRIO SUL-BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS SEMINÁRIO SUL-BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS A SITUAÇÃO ATUAL DO GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL FRENTE A RESOLUÇÃO CONAMA nº420/2009 Eng. Quím. Mário

Leia mais

FENSEG Federação Nacional de Seguros Gerais

FENSEG Federação Nacional de Seguros Gerais Federação Nacional de Seguros Gerais Gerenciamento de Áreas Contaminadas Estratégias, Legislação e Oportunidades (Lei 13.577 e Decreto 59.263) Sindicato da Seguradoras de São Paulo São Paulo, Abril de

Leia mais

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Otávio Eurico de Aquino Branco Março de 2015 INTRODUÇÃO SUMÁRIO BASE LEGAL DA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO DE SOLOS GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS FUNDAMENTOS

Leia mais

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL. Otávio Eurico de Aquino Branco Maio de 2016

CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL. Otávio Eurico de Aquino Branco Maio de 2016 CONTAMINAÇÃO DE SOLOS: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Otávio Eurico de Aquino Branco Maio de 2016 SUMÁRIO INTRODUÇÃO BASE LEGAL DA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO DE SOLOS GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS COMENTARIOS

Leia mais

Declaração de Áreas Contaminadas e Suspeitas de Contaminação -BDA. Luiz Otávio Martins Cruz Gerência de Áreas Contaminadas - GERAC

Declaração de Áreas Contaminadas e Suspeitas de Contaminação -BDA. Luiz Otávio Martins Cruz Gerência de Áreas Contaminadas - GERAC Declaração de Áreas Contaminadas e Suspeitas de Contaminação -BDA Luiz Otávio Martins Cruz Gerência de Áreas Contaminadas - GERAC DN COPAM -116/2008 Dispõe sobre a declaração de informações relativas à

Leia mais

Resolução CONAMA 420/09 e Gerenciamento de Áreas Contaminadas em Âmbito Nacional

Resolução CONAMA 420/09 e Gerenciamento de Áreas Contaminadas em Âmbito Nacional Resolução CONAMA 420/09 e Gerenciamento de Áreas Contaminadas em Âmbito Nacional Agosto/2011 Gerenciamento de Áreas Contaminadas Conjunto de medidas que assegurem o conhecimento das características dessas

Leia mais

III SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS

III SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS III SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS PROCEDIMENTOS DA FEPAM NO LICENCIAMENTO DE ÁREAS COM POTENCIAL DE CONTAMINAÇÃO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Eng. Quím. Mário Kolberg

Leia mais

SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE - FEAM

SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE - FEAM SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE - FEAM SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

IV Fórum de Recursos Hídricos

IV Fórum de Recursos Hídricos IV Fórum de Recursos Hídricos CRQ-IV São Paulo, 17 de março de 2016 Panorama da Situação Atual das Áreas Contaminadas Eng. Rodrigo César de Araújo Cunha, Dr. Setor de Avaliação e Auditoria de Áreas Contaminadas

Leia mais

2) Como ocorre um processo de contaminação?

2) Como ocorre um processo de contaminação? Perguntas Frequentes : Áreas Contaminadas 1) O que é uma área contaminada? A Lei Estadual n 13.577, de 8 de julho de 2009, estabelece que área contaminada é uma área, terreno, local, instalação, edificação

Leia mais

Gerenciamento de Áreas Contaminadas do Estado do Rio Janeiro

Gerenciamento de Áreas Contaminadas do Estado do Rio Janeiro qqaaa Gerenciamento de Áreas Contaminadas do Estado do Rio Janeiro Cadastro de Áreas Contaminadas e Reabilitadas 1ª Edição Instituto Estadual do Ambiente FICHA TÉCNICA Diretora de Licenciamento Ambiental

Leia mais

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Base Legal no Estado de São Paulo Lei 13.577, de 08/07/09 - dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção

Leia mais

Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo Elton Gloeden (Gerente do Departamento de Áreas Contaminadas) Novembro de 2012 GERENCIAMENTO

Leia mais

Gestão e Gerenciamento de Áreas Contaminadas

Gestão e Gerenciamento de Áreas Contaminadas Gestão e Gerenciamento de Áreas Contaminadas São Paulo, 1 de junho de 2017 Sobre o IPT Fundado em 1899 Pioneirismo em áreas de metrologia, construção civil, meio ambiente e transportes Vinculado à Secretaria

Leia mais

Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas

Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas Fernando Tabet Tabet, Paulino, Bueno & Franco Advogados Causas de Contaminação Poluição Continuada (acidental

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS

GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS O que é uma Área Contaminada (AC)? Área contaminada pode ser definida como um local onde foi comprovada a existência de poluição ou contaminação, causada pela introdução de substâncias ou resíduos, por

Leia mais

Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas. Rodrigo Cunha CETESB

Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas. Rodrigo Cunha CETESB VI Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas AVALIAÇÃO DE RISCO NOVOS PROCEDIMENTOS ADOTADOS PELA CETESB Rodrigo Cunha CETESB São Paulo, 25 de setembro de 2008 PROCEDIMENTO

Leia mais

Engª Ambiental Larissa C. Lopes Cal AGOSTO 2017 GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS E O MERCADO IMOBILIÁRIO

Engª Ambiental Larissa C. Lopes Cal AGOSTO 2017 GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS E O MERCADO IMOBILIÁRIO Engª Ambiental Larissa C. Lopes Cal AGOSTO 2017 GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS E O MERCADO IMOBILIÁRIO Tópicos Definição de Áreas Contaminadas Arcabouço legal e técnico Etapas do Gerenciamento de

Leia mais

ÁREAS CONTAMINADAS E RECURSOS HÍDRICOS

ÁREAS CONTAMINADAS E RECURSOS HÍDRICOS ÁREAS CONTAMINADAS E RECURSOS HÍDRICOS Eng. Alfredo C. C. Rocca Gerente da Divisão de Áreas Contaminadas da CETESB ÁREA CONTAMINADA Local onde há comprovadamente passivo de contaminação de solo e água

Leia mais

Aspectos jurídicos DD CETESB 38/2017

Aspectos jurídicos DD CETESB 38/2017 Aspectos jurídicos DD CETESB 38/2017 Lina Pimentel Garcia 25/05/2017 Aspectos Gerais Resumo do histórico da legislação de áreas contaminadas 2007: Primeiro manual de gerenciamento da CETESB (DD 103/2007);

Leia mais

8º Fórum Mundial da Água (Reunião Preparatória) CREA-SP

8º Fórum Mundial da Água (Reunião Preparatória) CREA-SP 8º Fórum Mundial da Água (Reunião Preparatória) CREA-SP Campinas, 23 de março de 2017 Geol. MSc. Rivaldo Mello Diretor Associação Brasileira de Empresas de Consultoria e Engenharia Ambiental Temas 1ª Parte

Leia mais

Sistema Estadual do Meio Ambiente- SISEMA

Sistema Estadual do Meio Ambiente- SISEMA Sistema Estadual do Meio Ambiente- SISEMA RELATÓRIO DA LISTA DE ÁREAS CONTAMINADAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS - 2009 Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretária de Estado de Meio Ambiente

Leia mais

Gestão de Áreas Contaminadas baseada na Lei Engº Rodrigo César de Araújo Cunha, Dr. Setor de Áreas Contaminadas CETESB

Gestão de Áreas Contaminadas baseada na Lei Engº Rodrigo César de Araújo Cunha, Dr. Setor de Áreas Contaminadas CETESB Gestão de Áreas Contaminadas baseada na Lei 13577 Engº Rodrigo César de Araújo Cunha, Dr. Setor de Áreas Contaminadas CETESB DISTRIBUIÇÃO POR ATIVIDADE 471 (13%) 147 (4%) 96 (3%) Outras fontes 25 (1%)

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA GERENCIAMENTO DE

PROCEDIMENTO PARA GERENCIAMENTO DE PROCEDIMENTO PARA GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS AESAS ELTON GLOEDEN CETESB Setembro de 2008 PROCEDIMENTO PARA GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS RD 007/00/C/E (18.01.2000) RD 023/00/C/E (15.06.2000)

Leia mais

INVENTÁRIO DE ÁREAS SUSPEITAS DE CONTAMINAÇÃO E CONTAMINADAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 2011

INVENTÁRIO DE ÁREAS SUSPEITAS DE CONTAMINAÇÃO E CONTAMINADAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 2011 SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE - FEAM INVENTÁRIO DE ÁREAS SUSPEITAS DE CONTAMINAÇÃO E CONTAMINADAS DO ESTADO

Leia mais

GESTÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS NO ESTADO DE SÃO PAULO

GESTÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS NO ESTADO DE SÃO PAULO FEDERAÇÃO DAS INDUSTRIAS DO ESTADO DE SÃOPAULO - FIESP XII SEMANA FIESP-CIESP DE MEIO AMBIENTE 07 A 09 DE JUNHO DE 2010 GESTÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS NO ESTADO DE SÃO PAULO Eng. Alfredo C. C. Rocca Gerente

Leia mais

1º Encontro Preparatório da Engenharia e Agronomia para o 8º Fórum Mundial da Água NORMAS TÉCNICAS ABNT

1º Encontro Preparatório da Engenharia e Agronomia para o 8º Fórum Mundial da Água NORMAS TÉCNICAS ABNT 1º Encontro Preparatório da Engenharia e Agronomia para o 8º Fórum Mundial da Água NORMAS TÉCNICAS ABNT Campinas, 23 de Março de 2017 Química Monica Betterelli Diretora de Qualidade da AESAS Associação

Leia mais

Setor Imobiliário: A Importância da Recuperação de Áreas Industriais

Setor Imobiliário: A Importância da Recuperação de Áreas Industriais Setor Imobiliário: A Importância da Recuperação de Áreas Industriais Dr. José Francisco Heitzmann Jr. Tópicos Contexto Histórico Legislação Metodologias de Avaliação Técnicas de Investigação / Remediação

Leia mais

INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS ESTADO DE MINAS GERAIS: 2016

INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS ESTADO DE MINAS GERAIS: 2016 SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE - FEAM INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS ESTADO DE MINAS GERAIS: 2016 DIRETORIA

Leia mais

para empreendedores imobiliários em terrenos com potencial de contaminação

para empreendedores imobiliários em terrenos com potencial de contaminação Exigências da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL para empreendedores imobiliários em terrenos com potencial de contaminação 24 SET 2008 Atuação da Caixa É o principal i agente de fomento ao desenvolvimento urbano

Leia mais

Dezembro INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS DE MINAS GERAIS

Dezembro INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS DE MINAS GERAIS Dezembro - 2015 INVENTÁRIO DE ÁREAS CONTAMINADAS DE MINAS GERAIS 2015 http://www.feam.br SISTEMA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL FUNDAÇÃO ESTADUAL DO

Leia mais

Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES

Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solo Contaminado - VIGISOLO MÓDULO III - LEGISLAÇÕES Site PISAST http://pisast.saude.gov.br:8080/pisast/saudeambiental/legislacao-relacionada/legislacaorelacionada

Leia mais

Atualidades sobre o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Atualidades sobre o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Atualidades sobre o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo Novembro 2011 GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS Conjunto de medidas que

Leia mais

Cavas de Mina: Uso para disposição de resíduos Possibilidades e Restrições Riscos de contaminação e cuidados ambientais relacionados à disposição de r

Cavas de Mina: Uso para disposição de resíduos Possibilidades e Restrições Riscos de contaminação e cuidados ambientais relacionados à disposição de r 21/10/2003 Cavas de Mina: Uso para disposição de resíduos Possibilidades e Restrições Riscos de contaminação e cuidados ambientais relacionados à disposição de resíduos sólidos ESSENCIS SOLUÇÕES AMBIENTAIS

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos DESAFIOS PARA TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO FINAL RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAUDE- MG Cenário resíduos de serviços de saúde em Minas Gerais Regulamentação

Leia mais

A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013

A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013 A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013 Mateus Delatim Simonato Hidrogeólogo, Msc. Tupã SP Aquíferos no Estado de São Paulo

Leia mais

LICENÇA DE OPERAÇÃO E RECUPERAÇÃO

LICENÇA DE OPERAÇÃO E RECUPERAÇÃO O Instituto Estadual do Ambiente - INEA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei nº 5.101, de 4 de outubro de 2007 e pelo Decreto nº 41.628, de 12 de janeiro de 2009, e suas modificações

Leia mais

28 OUT Metodologia da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL para avaliação ambiental de terrenos com potencial de contaminação

28 OUT Metodologia da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL para avaliação ambiental de terrenos com potencial de contaminação 28 OUT 2008 Metodologia da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL para avaliação ambiental de terrenos com potencial de contaminação Atuação da Caixa É o principal agente de fomento ao desenvolvimento urbano do país

Leia mais

A contaminação do solo e a destinação de resíduos sólidos

A contaminação do solo e a destinação de resíduos sólidos A contaminação do solo e a destinação de resíduos sólidos A prevenção da contaminação do solo nos Postos de Serviços e a destinação das embalagens de óleo em conformidade com a Política Nacional de Resíduos

Leia mais

Licenciamento Ambiental de Plantas de Biogás

Licenciamento Ambiental de Plantas de Biogás Licenciamento Ambiental de Plantas de Biogás Antônio Malard Gerente de Produção Sustentável 23/11/2015 FEAM: Eixos de Atuação POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. Estudos,

Leia mais

EQUIPE DE QUALIDADE E GESTÃO AMBIENTAL (DQGA)

EQUIPE DE QUALIDADE E GESTÃO AMBIENTAL (DQGA) EQUIPE DE QUALIDADE E GESTÃO AMBIENTAL (DQGA) - DIRETORIA DE QUALIDADE E GESTÃO AMBIENTAL (DQGA) - FEAM - QUADRO DE INDICADORES E METAS DA DIRETORIA DE QUALIDADE E GESTÃO AMBIENTAL (DQGA) FEAM CÓD OBJETIVO

Leia mais

Responsabilidade Civil e a Gestão de Áreas Contaminadas. Annelise Monteiro Steigleder

Responsabilidade Civil e a Gestão de Áreas Contaminadas. Annelise Monteiro Steigleder Responsabilidade Civil e a Gestão de Áreas Contaminadas Annelise Monteiro Steigleder Áreas Contaminadas Local onde há poluição ou contaminação, potencial ou efetiva, causada pela introdução de substâncias

Leia mais

José Cláudio Junqueira Ribeiro. Belo Horizonte, 23 de setembro de 2008

José Cláudio Junqueira Ribeiro. Belo Horizonte, 23 de setembro de 2008 José Cláudio Junqueira Ribeiro Belo Horizonte, 23 de setembro de 2008 Órgãos Consultivos e Deliberativos: Conselho Estadual de Política Ambiental COPAM Conselho Estadual de Recursos Hídricos CERH Órgão

Leia mais

Estágio da implementação das Políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos em Minas Gerais

Estágio da implementação das Políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos em Minas Gerais Estágio da implementação das Políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos em Minas Gerais Zuleika S. Chiacchio Torquetti Presidente Fundação Estadual do Meio Ambiente Junho de 2013 FEAM -EIXOS DE

Leia mais

ÍNDICE DEFINIÇÕES E GLOSSÁRIO 2 1 INTRODUC A O RISCO ACEITÁVEL 8 2 FUNDAMENTOS LEGAIS E APLICAÇÃO 8

ÍNDICE DEFINIÇÕES E GLOSSÁRIO 2 1 INTRODUC A O RISCO ACEITÁVEL 8 2 FUNDAMENTOS LEGAIS E APLICAÇÃO 8 Nov/2014 00 00 1 ÍNDICE DEFINIÇÕES E GLOSSÁRIO 2 1 INTRODUC A O 7 1.1 RISCO ACEITÁVEL 8 2 FUNDAMENTOS LEGAIS E APLICAÇÃO 8 3 METODOLOGIA ADOTADA PELA AGENCIA AMBIENTAL 8 3.1 ÁREAS QUE POSSUAM FONTES POTENCIALMENTE

Leia mais

V Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas

V Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas V Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas Visão da CETESB no desenvolvimento das investigações em indústrias - status e sugestões Vicente de Aquino Neto CETESB Áreas

Leia mais

Mesa Redonda sobre Produtos Remediadores

Mesa Redonda sobre Produtos Remediadores Mesa Redonda sobre Produtos Remediadores (CONAMA 314) São Paulo, Setembro de 2013 Alexandre Maximiano, MsC. Diretor Técnico AESAS TECNOHIDRO Projetos Ambientais São Paulo, SP copyright 2013. Alexandre

Leia mais

Tratamento de Resíduos Sólidos Orgânicos e seus Impactos Ambientais. Angélica S. Gutierrez

Tratamento de Resíduos Sólidos Orgânicos e seus Impactos Ambientais. Angélica S. Gutierrez Tratamento de Resíduos Sólidos Orgânicos e seus Impactos Ambientais Angélica S. Gutierrez OBJETIVO Compreender o impacto causado pelos resíduos sólidos orgânicos no solo e na água subterrânea. Leis ambientais

Leia mais

Estratégias para a Gestão dos Resíduos Orgânicos no Brasil

Estratégias para a Gestão dos Resíduos Orgânicos no Brasil Estratégias para a Gestão dos Resíduos Orgânicos no Brasil Mariana Alvarenga do Nascimento Analista Ambiental Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano Ministério do Meio Ambiente São Paulo, 12

Leia mais

Situação Atual do Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado do Paraná

Situação Atual do Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado do Paraná Situação Atual do Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado do Paraná Legislação Estadual PORTARIA IAP Nº 224, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2007 Estabelece os critérios para exigência e emissão de Autorizações

Leia mais

Áreas Contaminadas. Gerenciamento Estratégico. Renata Campetti Amaral Sócia Walter Hellmeister Consultor. Março/2016

Áreas Contaminadas. Gerenciamento Estratégico. Renata Campetti Amaral Sócia Walter Hellmeister Consultor. Março/2016 Áreas Contaminadas Gerenciamento Estratégico Renata Campetti Amaral Sócia Walter Hellmeister Consultor Março/2016 2016 Trench, Rossi e Watanabe Advogados Introdução Direito Ambiental Cenário Atual e Tendências

Leia mais

CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS

CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS EDUARDO ROCHA DIAS SANTOS Gerente de Resíduos Sólidos Ministério do Meio Ambiente 25 de maio de 2015 Poços de Caldas

Leia mais

TECNOHIDRO Projetos Ambientais

TECNOHIDRO Projetos Ambientais Gerenciamento de Áreas em Minas Gerais Seminário FEAM: Avaliação de Risco a Saúde Humana no Gerenciamento de Áreas FEAM-MG Belo Horizonte, 17 de agosto de 2011 TECNOHIDRO Projetos Ambientais Alexandre

Leia mais

ÁREAS CONTAMINADAS: EFEITOS NEGATIVOS DOS LIXÕES SENALIMP 2016 SÃO PAULO - SP 15 / SETEMBRO / 2016

ÁREAS CONTAMINADAS: EFEITOS NEGATIVOS DOS LIXÕES SENALIMP 2016 SÃO PAULO - SP 15 / SETEMBRO / 2016 ÁREAS CONTAMINADAS: EFEITOS NEGATIVOS DOS LIXÕES SENALIMP 2016 SÃO PAULO - SP 15 / SETEMBRO / 2016 SUMÁRIO DA APRESENTAÇÃO Apresentação AESAS e CV sumarizado Pedro Dib Histórico sumarizado evolução da

Leia mais

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim

A experiência do Estado de São Paulo e a visão da Câmara dos Deputados. Deputado Federal Arnaldo Jardim ABES Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental 2º Seminário Regional Sudeste sobre Resíduos Sólidos Desafios das Políticas para uma Gestão Integrada de Resíduos Sólidos A experiência do

Leia mais

Cenário do mapeamento de áreas contaminadas nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Cenário do mapeamento de áreas contaminadas nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Cenário do mapeamento de áreas contaminadas nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Fabiana Pereira Coelho¹; Ubirajara Hutter Carvalho²; Thamires Henrique Teles da Silva³ Resumo: A necessidade de ocupação

Leia mais

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretário Gabinete COPAM e CERH Assessoria Jurídica Auditoria Setorial Assessoria de Comunicação Social Assessoria de

Leia mais

III Seminário Sul-Brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas. Porto Alegre, 11 e 12 de novembro de 2015

III Seminário Sul-Brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas. Porto Alegre, 11 e 12 de novembro de 2015 III Seminário Sul-Brasileiro Gerenciamento de Áreas Contaminadas Porto Alegre, 11 e 12 de novembro de 2015 Evolução e Perspectivas do Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Eng. Rodrigo

Leia mais

INSTRUMENTOS REGULATÓRIOS APLICÁVEIS À BARRAGENS DE REJEITOS DA CONCEPÇÃO AO FECHAMENTO. Débora do Vale/ Giani Aragão/ Aline Queiroz / Luciano Santos

INSTRUMENTOS REGULATÓRIOS APLICÁVEIS À BARRAGENS DE REJEITOS DA CONCEPÇÃO AO FECHAMENTO. Débora do Vale/ Giani Aragão/ Aline Queiroz / Luciano Santos INSTRUMENTOS REGULATÓRIOS APLICÁVEIS À BARRAGENS DE REJEITOS DA CONCEPÇÃO AO FECHAMENTO Débora do Vale/ Giani Aragão/ Aline Queiroz / Luciano Santos Introdução e Objetivo Os riscos associados às barragens

Leia mais

Implantação de Medidas Emergenciais para cessar os danos ambientais pela disposição inadequada de resíduos sólidos nos municípios

Implantação de Medidas Emergenciais para cessar os danos ambientais pela disposição inadequada de resíduos sólidos nos municípios Implantação de Medidas Emergenciais para cessar os danos ambientais pela disposição inadequada de resíduos sólidos nos municípios Ituiutaba Centralina Canápolis Araporã Gurinhatã Monte Alegre de Minas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ANALISE DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO NA REABILITAÇÃO DE BROWNFIELDS URBANOS

A IMPORTÂNCIA DA ANALISE DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO NA REABILITAÇÃO DE BROWNFIELDS URBANOS A IMPORTÂNCIA DA ANALISE DOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO NA REABILITAÇÃO DE BROWNFIELDS URBANOS Magda Adelaide Lombardo (Professora Titular da Universidade Estadual Paulista / Centro de Análise e Planejamento

Leia mais

As Políticas Públicas Ambientais de Pernambuco e Resíduos Sólidos

As Políticas Públicas Ambientais de Pernambuco e Resíduos Sólidos As Políticas Públicas Ambientais de Pernambuco e Resíduos Sólidos Densidade populacional na Zona Costeira AP 2 hab.km -2 MA 29 hab.km -2 CE 252 hab.km -2 PB 373 hab.km -2 PE 913 hab.km -2 BA 96 hab.km

Leia mais

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta: CAPÍTULO I Das Disposições Gerais SEÇÃO I Do Objeto

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta: CAPÍTULO I Das Disposições Gerais SEÇÃO I Do Objeto DECRETO Nº 59.263, DE 5 DE JUNHO DE 2013 - Regulamenta a Lei nº 13.577, de 8 de julho de 2009, que dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento de áreas

Leia mais

SANEAMENTO E AMBIENTE: 3º ENCONTRO DA ENGENHARIA. Confinamento de Resíduos Industriais: técnicas e materiais

SANEAMENTO E AMBIENTE: 3º ENCONTRO DA ENGENHARIA. Confinamento de Resíduos Industriais: técnicas e materiais SANEAMENTO E AMBIENTE: 3º ENCONTRO DA ENGENHARIA Confinamento de Resíduos Industriais: técnicas e materiais Riscos de contaminação do solo e da água subterrânea Eng. Quím. Mário Kolberg Soares GERENCIAMENTO

Leia mais

Barragens de Rejeitos de Mineração: Cenário Atual e Proposições

Barragens de Rejeitos de Mineração: Cenário Atual e Proposições Barragens de Rejeitos de Mineração: Cenário Atual e Proposições A Mineração A mineração é a atividade destinada a pesquisar, descobrir, extrair e transformar os recursos minerais em benefícios econômicos

Leia mais

Estrutura da Apresentação

Estrutura da Apresentação SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente POLÍCIA Estabelecimento de Valores de Referência de Qualidade para Solos do Estado de Minas Gerais Patrícia Rocha Maciel Fernandes Fundação Estadual de Meio Ambiente

Leia mais

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos 74 a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia Recursos Hídricos A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos SECRETARIA DE RECURSOS HÍDRICOS E QUALIDADE AMBIENTAL

Leia mais

Gestão de Áreas Contaminadas: o problema e as principais dificuldades. Cyro Bernardes Jr. Dezembro/2012 COSEMA/FIESP

Gestão de Áreas Contaminadas: o problema e as principais dificuldades. Cyro Bernardes Jr. Dezembro/2012 COSEMA/FIESP Gestão de Áreas Contaminadas: o problema e as principais dificuldades Cyro Bernardes Jr. Dezembro/2012 COSEMA/FIESP ÁREAS CONTAMINADAS É UMA ÁREA CONTAMINADA OU UM PARQUE ÁREAS CONTAMINADAS GESTÃO APROXIMAÇÕES

Leia mais

Fundação Nacional de Saúde - Funasa Departamento de Saúde Ambiental Coordenação de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Funasa/Desam/Copet

Fundação Nacional de Saúde - Funasa Departamento de Saúde Ambiental Coordenação de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Funasa/Desam/Copet Fundação Nacional de Saúde - Funasa Departamento de Saúde Ambiental Coordenação de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Funasa/Desam/Copet PROJETO REMEDIAR Histórico SUCAM FUNASA Ratificação Convenção

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROJETO DE ADEQUAÇÃO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS EM NATAL SOB A ÓTICA DO PRINCÍPIO DO POLUIDOR PAGADOR. Gilka da Mata Dias 1

AVALIAÇÃO DO PROJETO DE ADEQUAÇÃO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS EM NATAL SOB A ÓTICA DO PRINCÍPIO DO POLUIDOR PAGADOR. Gilka da Mata Dias 1 AVALIAÇÃO DO PROJETO DE ADEQUAÇÃO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS EM NATAL SOB A ÓTICA DO PRINCÍPIO DO POLUIDOR PAGADOR Gilka da Mata Dias 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho pretende avaliar o Projeto de Adequação

Leia mais

COMISSÃO PROCESSANTE E DE NORMATIZAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DE SÃO PAULO - CONSEMA

COMISSÃO PROCESSANTE E DE NORMATIZAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DE SÃO PAULO - CONSEMA COMISSÃO PROCESSANTE E DE NORMATIZAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DE SÃO PAULO - CONSEMA RELATÓRIO FINAL SOBRE MINUTA DE DECRETO QUE REGULAMENTA A LEI ESTADUAL 13.577/09 Trata-se de minuta de

Leia mais

Banco de Declarações Ambientais - BDA Cadastro de Áreas Impactadas pela Mineração

Banco de Declarações Ambientais - BDA Cadastro de Áreas Impactadas pela Mineração Banco de Declarações Ambientais - BDA Cadastro de Áreas Impactadas pela Mineração Patrícia Rocha Maciel Fernandes Frederico José Abílio Garcia Gerência de Qualidade do Solo e Reabilitação de Áreas degradadas

Leia mais

Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente SECONSERMA

Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente SECONSERMA Secretaria Municipal de e Meio Ambiente SECONSERMA Fundo de Fundo de Fundo Especial de Fundo Iluminação Especial de Pública Iluminação Pública Ouvidoria Ouvidoria Assessoria de Comunicação Assessoria de

Leia mais

Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente SECONSERMA

Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente SECONSERMA Secretaria Municipal de e Meio Ambiente SECONSERMA Fundo de Fundo de Fundo Especial de Fundo Iluminação Especial de Pública Iluminação Pública Secretaria Municipal Secretaria de Municipal de e Meio Ambiente

Leia mais

Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do Consórcio 4 Ambiental: Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável

Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do Consórcio 4 Ambiental: Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DO CONSORCIO INTERMUNICIPAL PARA O DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SUSTENTAVEL - 4AMBIENTAL, COMPOSTO PELOS MUNICÍPIOS

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente POLÍCIA Plano de Regionalização para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos e as oportunidades de aproveitamento energético de resíduos Secretaria de Estado

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos Breves Considerações Núcleo de Meio Ambiente CIESP Regional Jaú/SP

Política Nacional de Resíduos Sólidos Breves Considerações Núcleo de Meio Ambiente CIESP Regional Jaú/SP Política Nacional de Resíduos Sólidos Breves Considerações Pedro Paulo Grizzo Serignolli Advogado Especializado em Direito Ambiental Coordenador Adjunto do Núcleo de Meio Ambiente pedropaulo@serignolli.com.br

Leia mais

Avaliação de risco e legislação ambiental

Avaliação de risco e legislação ambiental VII Seminário Internacional sobre Remediação e Revitalização de Áreas Contaminadas Avaliação de risco e legislação ambiental Ana Luiza Silva Spínola 21 de outubro de 2010 Contextualização Planejamento

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE RESPOSTA A EMERGÊNCIAS PRE PARA ATENDER AS EXIGÊNCIAS DA NOVA NR-20

COMO ELABORAR UM PLANO DE RESPOSTA A EMERGÊNCIAS PRE PARA ATENDER AS EXIGÊNCIAS DA NOVA NR-20 COMO ELABORAR UM PLANO DE RESPOSTA A EMERGÊNCIAS PRE PARA ATENDER AS EXIGÊNCIAS DA NOVA NR-20 A nova Norma Regulamentadora NR-20, em seu item 20.14.2, determina que a empresa deve elaborar o plano de resposta

Leia mais

A RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS

A RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS A RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS Diógenes Del Bel Diretor Presidente 25 / 6 / 2013 ACSP Associação Comercial de São Paulo Seminário: O aproveitamento do lixo urbano na produção

Leia mais

Secretaria. Secretaria. Municipal Meio de. Meio Ambiente. Meio Ambiente. Secretaria. Fundo Especial. Pública. Pública. Assessoria de Comunicação

Secretaria. Secretaria. Municipal Meio de. Meio Ambiente. Meio Ambiente. Secretaria. Fundo Especial. Pública. Pública. Assessoria de Comunicação Geral de Gestão Institucional Fundo de Fundo de Fundo Especial de Fundo Iluminação Especial de Pública Iluminação Pública Secretaria Municipal Secretaria de Municipal de e Meio Ambiente e Meio Ambiente

Leia mais

RECEPÇÃO DE CALOUROS COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE

RECEPÇÃO DE CALOUROS COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE RECEPÇÃO DE CALOUROS 2017-1 COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UFES Campus ALEGRE RECEPÇÃO DE CALOUROS 2017-1 Dr. Anderson Lopes Peçanha Professor da Universidade Federal do Espírito Santo Departamento

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente POLÍCIA Reunião Ordinária da Plenária do Conselho Estadual de Política Ambiental - COPAM Fechamento de Mina: Deliberação Normativa 127/2008. Caio Márcio Rocha Julho

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO - CISAB REGIÃO CENTRAL DE MINAS GERAIS CISAB - REGIÃO CENTRAL

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO - CISAB REGIÃO CENTRAL DE MINAS GERAIS CISAB - REGIÃO CENTRAL RESOLUÇÃO DE FISCALIZAÇÃO E REGULAÇÃO - CISAB-RC Nº 00X, DE XX DE XXXXXX DE 2016 Dispõe sobre a definição de Não Conformidades a serem verificadas na fiscalização da prestação dos serviços de água e esgoto,

Leia mais

PARECER ÚNICO SUPRAM-ASF PROTOCOLO Nº /2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00068/1993/009/2005 Alteração de

PARECER ÚNICO SUPRAM-ASF PROTOCOLO Nº /2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00068/1993/009/2005 Alteração de PARECER ÚNICO SUPRAM-ASF PROTOCOLO Nº 048918/2009 Indexado ao(s) Processo(s) Licenciamento Ambiental Nº 00068/1993/009/2005 Alteração de DEFERIMENTO Condicionante Portarias de Outorga Nº 1944/07 e 1945/07

Leia mais

ESSENCIS ENGENHARIA E GEOLOGIA AMBIENTAL. Recuperação Ambiental para ampliação do Porto de Santos no antigo lixão da Alemoa Santos /SP

ESSENCIS ENGENHARIA E GEOLOGIA AMBIENTAL. Recuperação Ambiental para ampliação do Porto de Santos no antigo lixão da Alemoa Santos /SP ESSENCIS ENGENHARIA E GEOLOGIA AMBIENTAL Recuperação Ambiental para ampliação do Porto de Santos no antigo lixão da Alemoa Santos /SP PROJETO BRASIL TERMINAL PORTUÁRIO (BTP) Área de Interesse PROJETO BRASIL

Leia mais

Contaminação das águas subterrâneas

Contaminação das águas subterrâneas Contaminação das águas subterrâneas i Infiltração de efluentes, irrigação de efluentes líquidos i Depósito de resíduos i Acidentes i Vazamentos em áreas de estocagem e dentro de processos produtivos i

Leia mais

RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de

RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de 22-09-2017 DOM 20-10-2017 Dispõe sobre a definição das Não Conformidades a serem verificadas na fiscalização da prestação dos serviços públicos de água e esgoto, no âmbito do município

Leia mais

BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL. Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental

BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL. Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental EXPOSIÇÃO ÁGUA BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental Geofísica aplicada na detecção e mapeamento de contaminação de águas subterrâneas

Leia mais

A importância do descarte correto de EPI s

A importância do descarte correto de EPI s A importância do descarte correto de EPI s LEI DE CRIMES AMBIENTAIS Os epi s após serem usados devem ser descartados quando não oferecem mais os níveis de proteção exigidos. Recentemente a diretriz de

Leia mais

DECRETO Data: 25/09/2009. Regulamenta a Lei nº , de 12 de janeiro de 2009, e dá outras providências.

DECRETO Data: 25/09/2009. Regulamenta a Lei nº , de 12 de janeiro de 2009, e dá outras providências. DECRETO 45181 2009 Data: 25/09/2009 Regulamenta a Lei nº 18.031, de 12 de janeiro de 2009, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de atribuição que lhe confere o inciso

Leia mais

Descarte de Medicament os. Responsabilidade compartilhada

Descarte de Medicament os. Responsabilidade compartilhada Descarte de Medicament os Responsabilidade compartilhada Descarte de Medicamentos Aspectos gerais Situação atual... No Brasil ainda não se tem uma regulamentação específica no âmbito nacional relacionada

Leia mais

DN COPAM Nº214 / 2017 DIAGNÓSTICO SOCIOAMBIENTAL PARTICIPATIVO

DN COPAM Nº214 / 2017 DIAGNÓSTICO SOCIOAMBIENTAL PARTICIPATIVO DN COPAM Nº214 / 2017 DIAGNÓSTICO SOCIOAMBIENTAL PARTICIPATIVO MARCO LEGAL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, artigos 205 e 255 Lei Federal nº 6.938/1981 que

Leia mais

Nº Segmento (Encomenda) Local Descrição do Fornecimento Ano

Nº Segmento (Encomenda) Local Descrição do Fornecimento Ano Nº Segmento (Encomenda) Local Descrição do Fornecimento Ano 1. Energia (E-16046) Investigação de área contaminada com PCB. 2016 2. Recursos Imobiliários (E-16062) 3. Farmacêuticos (E-16059) 4. Siderurgia

Leia mais

DISCIPLINA: RECURSO SOLO. Áreas Degradadas e Áreas Contaminadas. Profa. Wanda R. Günther HSA/FSP/USP

DISCIPLINA: RECURSO SOLO. Áreas Degradadas e Áreas Contaminadas. Profa. Wanda R. Günther HSA/FSP/USP DISCIPLINA: RECURSO SOLO Áreas Degradadas e Áreas Contaminadas Profa. Wanda R. Günther HSA/FSP/USP SURGIMENTO DE CASOS DE POLUIÇÃO OU CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL E ÁREAS CONTAMINADAS... ASSUNTO AINDA RECENTE...

Leia mais

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Publicado no Diário Oficial Estado de São Paulo - Caderno Executivo I (Poder Executivo, Seção I), edição n 127(28) do dia 10/02/2017 Páginas : 47 a 52 DECISÃO DE DIRETORIA Nº 038/2017/C, DE 07 FEVEREIRO

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP DD 045/2014/E/C/I, de 20 de fevereiro de 2014 MAIO - 2014 Sumário - Base Legal para realização da investigação de áreas contaminadas - Principais alterações

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos POLÍCIA Gestão de resíduos sólidos s no estado de Minas Gerais Palestrante: Bruno de Mattos Teixeira Data: 30/08/2010 POLÍCIA Competências

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA 1 POLUIÇÃO E CONTROLE AMBIENTAL a- Crise ambiental b- Ética ambiental c- Meio ambiente e saúde Saúde e qualidade

Leia mais

Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Fernando Altino Rodrigues

Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Fernando Altino Rodrigues Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Fernando Altino Rodrigues Ética Ecológica e Ética Social Desenvolvimento Sustentável...permitir que os preços digam a verdade ecológica Weizsaecker INTERNALIZAÇÃO

Leia mais