A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho"

Transcrição

1 A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho

2 Questões sobre o portfólio respondidas pelas crianças: 1. O que é um portfólio? 2. Gostas do teu portfólio? Porquê? 3. Quem faz teu o portfólio? 4. Quem escolhe os trabalhos para o portfólio? 5. Gostas de mostrar o teu portfólio aos teus amigos? 6. Tu e teus amigos conversam sobre o portfólio? O que dizem? 7. Os teus pais já viram o teu portfólio? O que é que os teus pais dizem sobre o teu portfólio? 8. Para que serve o portfólio? 9. O que aprendes com o teu portfólio?

3 O QUE É UM PORTFÓLIO? É uma capa que tem os meus trabalhos, os de quando eu era pequenina e os de agora que já sou grande (...), tem pinturas, desenhos, colagens, escrita (...), também tem fotografias minhas a brincar nas áreas e a fazer trabalhos quando era pequenina, tinha para aí 3 anos e 4 anos. Também tem trabalhos e fotografias de agora que já sou grande e tenho 5 anos. Os [trabalhos] de quando eu era pequenina não são iguais aos de agora. (Rita) É um tipo uma capa que tem desenhos de quando eu era pequenina e de agora que sou grande. Os desenhos de quando sou pequenina tinham muitos riscos e bonecos não tinham pestanas, agora faço bonecos com roupas, mãos, olhos, cabelo, com boca vermelha e uso a cor de pele para pintar a cara ou cor de rosa. No meu portfólio tem pinturas e coisas que eu escrevi quando era pequena, como meu nome, eu fazia letras e risquinhos, agora faço o meu nome com letras direitinhas. (Mariana)

4 Beatriz: olha aqui eu era bebé. Ah! Como eu estava pequenina! Olha também aqui a Telma. A Telma também era pequenina?! A Telma pequenina gostava de brincar comigo e agora ainda gosta. Olha, Rita, tu aqui no meu portfólio, estávamos pequeninas (...). Rita: Mostra! Pois estávamos. Joana: Olha um trabalho de quando eu era pequenina. Olha para isto como eu fazia dantes, só sarrabiscos. Olha! Aqui já fazia uma cabeça com braços e pernas. Rita: Mas aqui, neste meu [desenho] também sai tudo da cabeça, não tem nenhum corpo. Joana: Agora já faço direito e tu também, Rita. Já crescemos.

5 Beatriz: eu fiz este trabalho [uma garatuja] quando era pequenina e tinha 3 anos. Fazia assim uns rabiscos. Olha para isto a folha cheia de riscos. Educadora: Sabes o que disseste sobre este trabalho? Eu vou ler o que está escrito: Esta sou eu, tenho orelhas, uma boca e cabelo comprido e a roupa cor-de-rosa. Beatriz: Foi isso que eu disse?! Isso é muito engraçado. É como os pequeninos fazem desenhos de riscos e depois inventam. Educadora: Não, eles não inventam, eles falam sobre os seus trabalhos sobre o que fizeram. Desenham como sabem e falam sobre o que fizeram como tu também fazias quando eras pequenina. (...) Beatriz: pois é, depois crescemos e já fazemos de outra maneira, mas às vezes também ainda é difícil.

6 Beatriz: olha, aqui eu fiz uma pintura dos antigamentes. Professora: Dos antigamentes? Beatriz: Sim, dos antigamentes. Os antigamentes era os pintores que já morreram. Agora há outros que ainda não são dos antigamentes porque ainda não morreram. Eu vou ser pintora quando for grande. Inês: Eu vou ser enfermeira, vou tirar os bebés das barrigas das mães. Maria: Mas as enfermeiras só dão injecções, não tiram os bebés das barrigas das mães. Inês: Isso não! As enfermeiras também tratam as pessoas quando elas estão doentes e tiram os bebés das barrigas das mães quando eles nascem. Maria: Isso é os médicos. Rita: são as enfermeiras, eu acho.

7 Serve para guardar os nossos trabalhos e para vermos o que está lá guardado. Os meus trabalhos, pinturas, desenhos, colagens, fotografias de mim a trabalhar com os meus amigos, algumas coisas que escrevo. Eu escrevo algumas coisas: o meu nome completo e mais coisas (...), histórias, mas as histórias eu conto e a professora escreve (...). Serve para eu aprender com os meus trabalhos. (Cláudia)

8 GOSTAS DO TEU PORTFÓLIO? Gosto muito, muito, muito (...). Porque ele guarda as coisas de que eu gosto e que sei fazer quando era pequenina e de agora. (Rita) Gosto muito (...) porque tem lá os meus trabalhos e também a escrita da minha professora, da mãe, do pai e também dos meus amigos. (Joana) Gosto, muito, muito (...) porque é muito bonito. Gosto de ver as minhas fotografias e os meus trabalhos. (...) Também gosto muito dos diários de fim de semana que são muito interessantes porque são meus pais que escrevem e sou eu que desenho. (Mafalda)

9 QUEM ESCOLHE OS TRABALHOS PARA O TEU PORTFÓLIO? É a professora e eu. Eu escolho e depois digo à professora qual é o trabalho que eu quero e digo porque escolhi e porque gosto mais. Também digo como fiz às vezes, às vezes digo se é um bocadinho complicado fazer aquele trabalho ou se é um bicadinho fácil. (Clara) Alguns [trabalhos] sou eu [quem escolhe], outros é a professora. São trabalhos que eu faço aqui no colégio e depois eu gosto dos trabalhos e escolho-os. Peço à professora e conversamos. Eu digo porque escolho e ela escreve eu digo: Escolho porque é muito bonito e a professora escreve isso. Ela também escolhe e diz-me, mas eu não escrevo o que ela diz, só ouço e gosto sempre, sempre do que ela diz. (Rita)

10 A participação da criança na sua própria avaliação envolve: Interação adulto-criança/criança-criança. Levar a sério o que a criança diz. Escolha acerca da documentação para incluir no portfólio. Pensar e comunicar sua escolha. Aceitação e registro pelo educador das escolhas.

11 GOSTAS DE MOSTRAR O TEU PORTFÓLIO AOS TEUS AMIGOS? TU E OS TEUS SEUS AMIGOS CONVERSAM SOBRE O PORTFÓLIO? O QUE DIZEM?

12 OS TEUS PAIS JÁ VIRAM O TEU PORTFÓLIO? O QUE É QUE OS TEUS PAIS DIZEM SOBRE O TEU PORTFÓLIO? Os meus pais dizem que gostam. Às vezes, a professora mostra aos pais o meu portfólio e eles dizem que gostam e que está bonito. (Inês) [O meu portfólio] tem o meu diário de fim-de-semana. [Quem faz] sou eu e a minha mãe. [O diário de fim-de-semana] é sobre o que eu faço no fim-de-semana. Eu faço os desenhos e a minha mãe escreve. Eu gosto de guardar os diários de fim-de-semana no meu portfólio, mas primeiro leio aos meninos (...). A professora lê e eu mostro os desenhos. Primeiro eu mostro os desenhos. Primeiro eu mostro aos meninos e conto o que minha escreveu, depois é que ponho no portfólio. (Tiago)

13 O QUE APRENDES COM O TEU PORTFÓLIO? Aprendo coisas de quando eu era pequenino. As coisas que fiz quando eu era pequenino e as coisas de agora que já sou grande e que são diferentes. Aprendo que já faço coisas diferentes porque quando era pequenino ainda não sabia fazer. Agora já cresci e já aprendi muitas coisas, mas ainda vou aprender mais. Algumas coisas ainda são complicadas. (Tiago) Aprendo a ver os meus desenhos e os trabalhos e também as fotografias. Aprendo porque é muito importante estarem lá os meus trabalhos (...). Porque eu vou lá [ao portfólio] ver sempre que eu quiser e vejo lá os meus trabalhos e vejo os meus amigos. Se não estivessem lá eu não podia ver. (Joana)

14 Nós aprendemos muitas coisas na minha escola. Aprendo dos trabalhos antigos que eu fiz. E aprendo que agora faço diferente. Vejo que agora faça diferente (...), porque agora já sei fazer. Já não é só riscos. Aprendo da consulta do portfólio. Aprendo porque vejo lá as coisas que aprendi e também mostro aos meus amigos. (Cláudia).

15 CONCLUSÕES ACERCA DO PORTFÓLIO Este estudo mostra que as crianças perspectivam o portfólio como uma estratégia facilitadora da expressão da sua voz e como essa estratégia de aprendizagem que lhe permite revisitar as suas experiências, dialogar e partilhar ideias em torno dessas experiências, tomar consciência dos seus percursos de aprendizagem e diferenciá-los dos percursos dos outros, desenvolver a sua auto-estima e a sua autodeterminação. Quando as crianças se sentem valorizadas, respeitadas e escutadas, tornam-se capazes de se colocarem na perspectiva dos outros.

16 CONCLUSÕES ACERCA DO PORTFÓLIO Este estudo permite-nos constatar que esta experiência do portfólio tem um impacto positivo nas crianças em vários níveis: As crianças olham para si e para seu passado com respeito, olham para o passado dos outros com igual respeito e acedem à emergência do conceito de evolução, quer em relação a si, quer em relação aos outros; desenvolvem a compreensão empática do ser humano como um ser que aprende e se desenvolve.

17 REFERÊNCIA AZEVEDO, Ana. OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. A documentação da aprendizagem: a voz das crianças. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia (Org.). A escola vista pelas crianças.porto, Portugal: Editora Porto, 2008.

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes aconteceram. Vamos ver o que houve? Vovô! Chegamos, finalmente! Eu já

Leia mais

Fui à biblioteca tentar escolher. Um bom livro para ler. Mas era difícil descobrir. Aquele que me ia surpreender! Desisti da ideia de procurar

Fui à biblioteca tentar escolher. Um bom livro para ler. Mas era difícil descobrir. Aquele que me ia surpreender! Desisti da ideia de procurar Fui à biblioteca tentar escolher Um bom livro para ler Mas era difícil descobrir Aquele que me ia surpreender! Desisti da ideia de procurar E vim cá para fora brincar. Os meus amigos riam-se de mim E eu

Leia mais

1.º C. 1.º A Os livros

1.º C. 1.º A Os livros 1.º A Os livros Os meus olhos veem segredos Que moram dentro dos livros Nas páginas vive a sabedoria, Histórias mágicas E também poemas. Podemos descobrir palavras Com imaginação E letras coloridas Porque

Leia mais

Nota prévia (Importante ler!)

Nota prévia (Importante ler!) Índice Nota Prévia... 9 Capítulo 1 Meninos e meninas...11 Capítulo 2 Rapazes e raparigas: a puberdade...17 Capítulo 3 Homens e mulheres...37 Capítulo 4 Fecundação Gravidez Parto...43 Respostas a perguntas

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Identificação ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista 4-8-2012 Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Leia mais

E6- mais ou menos. Correu uma beca pó torto. E- Eu sei, a Laura disse-me, eu não tava nesse dia não puder ir. Gostavas que tivesse corrido melhor?

E6- mais ou menos. Correu uma beca pó torto. E- Eu sei, a Laura disse-me, eu não tava nesse dia não puder ir. Gostavas que tivesse corrido melhor? E- Vá, então eu queria-te perguntar sobre o teatro, o que é que tu achas do teatro. E6- Bué fixe. E- Ya e quando soubeste que ias fazer teatro ficaste contente ou triste? E6- Bué contente. E- Porquê? E6-

Leia mais

Protocolo da Entrevista a Anália

Protocolo da Entrevista a Anália Protocolo da Entrevista a Anália 1 Pedia-lhe que me contasse o que lhe aconteceu de importante desde que acabou a licenciatura até agora. Então, eu acabei o 4.º ano da licenciatura e tinha o 5.º ano que

Leia mais

Pedido de Colaboração

Pedido de Colaboração Pedido de Colaboração No âmbito da tese de mestrado em Psicologia da Educação realizada na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa pela aluna Rita Cunha e Costa sob orientação da Professora Doutora

Leia mais

saltar e pregar partidas.

saltar e pregar partidas. MI G UE L VA L E DE AL M E IDA 26 A escola do arco-íris Como é costume dizer-se, "era uma vez"... Era uma vez uma escola chamada Escola do Arco-Íris. A professora Ana gostava muito das crianças e estas

Leia mais

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Tema: Elaboração de uma peça de teatro - Promoção da Saúde,

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

Anexo 4- Dados das entrevistas do Grupo II

Anexo 4- Dados das entrevistas do Grupo II Anexo 4- Dados das entrevistas do Grupo II Grupo II Informantes idade Sexo profissão escolaridade Tempo de imigração em Portugal Língua materna E2.1 42 Masc. Jardineiro 12º 12 anos Ucraniano E2.2 62 Fem.

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA S.I. DE CHAVILLE

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA S.I. DE CHAVILLE PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA EPREUVE DE LANGUE PORTUGAISE 6ème S.I. DE CHAVILLE JUNHO 2008 JUIN 2008 IDENTIFICAÇÃO Nome do aluno: Data de nascimento: Nacionalidade: Morada: Nome do pai: Nome da mãe: Escola

Leia mais

PRIMEIRO TRATAMENTO DA ENTREVISTA

PRIMEIRO TRATAMENTO DA ENTREVISTA PRIMEIRO TRATAMENTO DA ENTREVISTA (Educadora Maria) [Características pessoais] ( ) sou uma pessoa muito honesta ( ) uma pessoa muito franca nas minhas funções ( ). ( ) sou uma pessoa muito sincera ( )

Leia mais

Análise Exploratória de Conteúdo das Entrevistas Semi-Estruturadas

Análise Exploratória de Conteúdo das Entrevistas Semi-Estruturadas Análise Exploratória de Conteúdo das Entrevistas Semi-Estruturadas Conceito Finalidade Atribuída Vivência Pessoal É arte. É uma área extra-curricular ( ). Muito útil e precisa. Serviu e serve para muita

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

O que sentiram os alunos do 5ºAno no Dia Mundial da Meteorologia

O que sentiram os alunos do 5ºAno no Dia Mundial da Meteorologia O que sentiram os alunos do 5ºAno no Dia Mundial da Meteorologia 5ºG O Dia Mundial da Meteorologia foi, para mim Inesquecível, porque participei em muitas actividades diferentes. Juliana Muito importante

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS:

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: CONTE QUANTAS MENINAS TEM NA SUA SALA DE AULA. PINTE OS QUADRADINHOS. QUANTAS MENINAS SÃO?

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

COMEÇA JÁ A LER LANÇAMENTO MUNDIAL!

COMEÇA JÁ A LER LANÇAMENTO MUNDIAL! COMEÇA JÁ A LER LANÇAMENTO MUNDIAL! 01.11.16 A mãe está sempre a dizer que eu tenho muita sorte por ter a avó Nana a olhar mim, lá do céu. Acho que ela diz isso para me fazer sentir bem, mas eu tenho um

Leia mais

Ficar completo Ficar completo, Página 1

Ficar completo Ficar completo, Página 1 Ficar completo Ficar completo, Página 1 A maior parte do que ouvimos na vida é sobre como tudo era ou como poderia ser. Especialmente quando ficamos mais velhos, pensamos em como eram as coisas quando

Leia mais

Os seres vivos no ambiente

Os seres vivos no ambiente Os seres vivos no ambiente 1 Desembaralhando as letras, você descobrirá o nome de um importante ecossistema brasileiro. Qual é ele? SROTLAFE ANAZIMÔCA a) Pesquise o nome de um vegetal e de um animal que

Leia mais

GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C. A entrevistada tem 31 anos e é casada. Tem o 12º ano de escolaridade.

GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C. A entrevistada tem 31 anos e é casada. Tem o 12º ano de escolaridade. GRELHA DE ANÁLISE DA ENTREVISTA EFETUADA À FUNCIONÁRIA C CATEGORIAS DE ANÁLISE Caracterização sociodemográfica Idade Sexo Estado civil Grau de escolaridade / habilitações Experiência profissional Função

Leia mais

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Grupo I Informantes idade Sexo profissão Escolarida de Tempo de imigração em Portugal Língua materna E1.1 51 anos Masc. -- 6ª classe 40 anos Crioulo cv E1.2 53 anos

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Paula Rego, "As Criadas", O que vês no quadro da pintora portuguesa Paula Rego? Em que divisão da casa se passa esta cena? BLOCO DE ATIVIDADES

Paula Rego, As Criadas, O que vês no quadro da pintora portuguesa Paula Rego? Em que divisão da casa se passa esta cena? BLOCO DE ATIVIDADES UNIDADE: A CASA / PORTUGAL SITUAÇÃO DE USO Localização e descrição uma casa MARCADORES Habitação; Rotinas; Comportamento EXPETATIVAS DE APRENDIZAGEM - Utilizar léxico adequado; - Conjugar os verbos ser,

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

Sala 5 anos. Colégio de Alfragide

Sala 5 anos. Colégio de Alfragide Jardins Portáteis Sala 5 anos Colégio de Alfragide A oportunidade de discutir questões ambientais e de promover a actividade em família, para além da sala de aula, levaram-me a criar o projecto dos Jardins

Leia mais

Pronome. 1- Serafina é a menina que escreveu o texto acima. Por que ela resolveu deixar seu diário guardado em uma gaveta?

Pronome. 1- Serafina é a menina que escreveu o texto acima. Por que ela resolveu deixar seu diário guardado em uma gaveta? Atividade de estudo de Português Pronome 5º ano Leia o texto abaixo. É setembro, lua cheia, o tempo está gostoso. Não está fazendo nem muito calor, nem muito frio. Diário, Já faz mais de um mês que eu

Leia mais

ENTREVISTA. 1.Destinatários: Crianças da turma de 4ºB da Escola Alto da Peça. 2. Data da realização: 13 e 16 Dezembro

ENTREVISTA. 1.Destinatários: Crianças da turma de 4ºB da Escola Alto da Peça. 2. Data da realização: 13 e 16 Dezembro ENTREVISTA 1.Destinatários: Crianças da turma de 4ºB da Escola Alto da Peça 2. Data da realização: 13 e 16 Dezembro 2014 3. Guião: Organizadores Acerca de Pergunta Questão Perceções Trabalho desenvolvido

Leia mais

ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO

ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO No dia 5 de junho de 2014, a sala dos Reguilas e a sala dos Golfinhos foram à Escola Superior de Enfermagem de Lisboa que fica perto do Hospital de Santa Maria. Chegámos à escola

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

Valorıze-se, organıze-se! Cláudio Ramos

Valorıze-se, organıze-se! Cláudio Ramos Valorıze-se, organıze-se! Cláudio Ramos Índice 8 A felicidade pode estar na valorização? Pode, digo eu! 11 1. CASA 13 COMPRAS E POUPANÇA 15 DECORAÇÃO 29 2. ROUPA 40 GUARDA-ROUPA BÁSICO: O Que Todas as

Leia mais

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Para colorir o cenário. Ilustrações de Ana Kléa Moraes Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

Leia mais

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 02 / 05 / 206 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

INQ Como é que surgiu a decisão de vir para França? Foi assim de um dia para o outro? Como é que decidiu vir para cá?

INQ Como é que surgiu a decisão de vir para França? Foi assim de um dia para o outro? Como é que decidiu vir para cá? Transcrição da entrevista: Informante: nº9 Célula: 3 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 1ª Idade: 63 Sexo: Feminino Tempo de gravação: 11.58 minutos INQ Como é que surgiu a decisão de vir para França?

Leia mais

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa. 1 A Conversa de Lucila De Cláudia Barral (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.) O anjo Lucila, quer montar nas minhas

Leia mais

PROTOCOLO DA ENTREVISTA

PROTOCOLO DA ENTREVISTA [Legitimação da entrevista] Ent. Em relação ao primeiro bloco, o objetivo específico é conhecer as razões e motivações que levam a educadora a utilizar a metodologia do trabalho de projeto. A primeira

Leia mais

Tabela de categorização

Tabela de categorização Tabela de categorização Análise de conteúdo Categorias Subcategorias Sentidos de resposta Indicadores de resposta Aprendizagens técnicas Aprendizagens Musicais As aprendizagens mais valorizadas pela maioria

Leia mais

O currículo na perspectiva da Interdisciplinaridade: implicações para pesquisa e para a sala de aula

O currículo na perspectiva da Interdisciplinaridade: implicações para pesquisa e para a sala de aula O currículo na perspectiva da Interdisciplinaridade: implicações para pesquisa e para a sala de aula C ELI ESPA SANDIN LOPES U N I V E R S I D AD E C R U Z E I R O D O S U L S O C I E D AD E B R AS I L

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 10

Transcrição de Entrevista nº 10 Transcrição de Entrevista nº 10 E Entrevistador E10 Entrevistado 10 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Informática E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em O Amor O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em ter alguém por perto ou fazer algo que goste.

Leia mais

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele quiser. É isso Rosa, se ele arranjar uma mulher fora,

Leia mais

A primavera voltou. LÍNGUA PORTUGUESA. Compreensão da leitura

A primavera voltou. LÍNGUA PORTUGUESA. Compreensão da leitura 2º ANO Nome : Data : / / LÍNGUA PORTUGUESA INFORMAÇÃO : RUBRICA : Lê o texto com atenção. Copia-o para o teu caderno. A primavera voltou Venham ver! Venham ver durante a noite as coisas que aconteceram!

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 2 CENA 01. DELEGACIA INT. / NOITE Sargento

Leia mais

Consultoria de imagem para coach

Consultoria de imagem para coach Consultoria de imagem para coach Com a Master Coach Patrícia Coelho DESCUBRA SEU PODER ATRAVÉS DA SUA IMAGEM Olá, aqui é a Patrícia Coelho! Gratidão pelo seu interesse com a consultoria de imagem e coaching

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 1ª Série Lição: As mudanças na escola - Igual e diferente Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 Objetivo(s) do Conteúdo

Leia mais

Actividades. portefólio( )

Actividades. portefólio( ) Categoria Sub-categoria Unidades de registo Ent. Actividades Com os profissionais: Com a profissional, ela orientou-nos sobre todo o processo( ) A3 -Explicação do processo de rvcc A primeira sessão foi

Leia mais

Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Após terem comprado a água de coco...

Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Após terem comprado a água de coco... Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Joga a bola, papai! Joga a bola!! Está bem, Carlinhos! Pode deixar que eu jogo!! Um, dois, três

Leia mais

O Poder da Sua Mente!

O Poder da Sua Mente! O Poder da Sua Mente! Se você acredita que pode, então você pode. Se você acredita que não pode, você está certa. Mary Kay Ash Quem sou eu? Juliana David Yamazaki Diretora Sênior de Vendas Independente

Leia mais

GJI 2 - Jardim de Infância da Figueira - 22 alunos de 4 e 5 anos - 19 de Maio

GJI 2 - Jardim de Infância da Figueira - 22 alunos de 4 e 5 anos - 19 de Maio GJI 2 - Jardim de Infância da Figueira - 22 alunos de 4 e 5 anos - 19 de Maio Monitora 1 Onde é que nós estamos? Alunos 1 Na Fábrica. Monitora 2 Mas em que espaço? Ora reparem à vossa volta. Alunos 2 Numa

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde PERGUNTAS METALINGUÍSTICAS Doc.: J. quais são as línguas que você fala " Inf.: eu " (+) inglês né falo

Leia mais

PROJETO O FOGO SALA DOS 3 ANOS

PROJETO O FOGO SALA DOS 3 ANOS PROJETO O FOGO SALA DOS 3 ANOS COMO SURGIU O projeto do fogo começou depois de um aluno do 4º ano ter ido à sala. amigo do 4º ano falou ao grupo sobre o que fazer no caso de haver fogo na escola e no de

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO SANTA RITA MA AGO A OUT 16

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO SANTA RITA MA AGO A OUT 16 RELATÓRIO FOTOGRÁFICO SANTA RITA MA AGO A OUT 16 Coordenação: Parceria: Apropriação Participar do projeto durante a minha gestação foi importante, porque tomei outro rumo na minha vida. Participei de atividades

Leia mais

Este é o vosso tempo Este é o vosso tempo, Página 1

Este é o vosso tempo Este é o vosso tempo, Página 1 Este é o vosso tempo! Este é o vosso tempo, Página 1 Há uma coisa muito simples de que quero falar. Eu sei que as pessoas vieram para ouvir falar de paz. Já lá irei. Porque isso não é difícil, isso é fácil.

Leia mais

Agradecimento. Entidades que colaboraram no projeto:

Agradecimento. Entidades que colaboraram no projeto: Agradecimento Esta história foi enriquecida com os contributos de mais de 100 crianças que, com as suas palavras sábias, nos transmitiram o que era para elas uma Família. Chegámos até estas crianças com

Leia mais

YAHUVAH falou com ele mesmo ele

YAHUVAH falou com ele mesmo ele Na casa da vovó da Nina, uma história muito especial foi contada! Que história foi essa? Vamos ver? Um, dois, três e... já!!!! Eba, vovó!! Acabei de comer!! Isso, Nina! Você comeu tudinho, tudinho! A sua

Leia mais

Questionário. food perferido. Parte B: Responde sempre a pensar no teu restaurante de fast. Parte A: Fala-me de ti

Questionário. food perferido. Parte B: Responde sempre a pensar no teu restaurante de fast. Parte A: Fala-me de ti Questionário Parte A: Fala-me de ti 1. Sexo : Masculino / Feminino (coloca um círculo) 2. Idade : 3. Ano Escolar : 4. Tens mesada? 5. Se tiveres, quanto recebes por semana? : 6. Qual o emprego dos teus

Leia mais

Frase construídas pelos alunos com: senhor Empreendedorismo, escola, biblioteca

Frase construídas pelos alunos com: senhor Empreendedorismo, escola, biblioteca 1 Frase construídas pelos alunos com: senhor Empreendedorismo, escola, biblioteca 4.ºA, prof. Ana Paula 1. - O senhor Empreendedorismo visita muitas vezes a biblioteca da escola para arranjar ferramentas

Leia mais

Minha esposa recebeu este texto por e encaminhou para mim.

Minha esposa recebeu este texto por  e encaminhou para mim. Obrigado mãe! Muito obrigado por seus ensinamentos. Provérbios 22.6 e 29.15 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 11/10/2009 Minha esposa recebeu este texto por e-mail e encaminhou para mim. Gostei

Leia mais

Na casa da Priscila, uma história incrível das Escrituras foi contada! Vamos ver?

Na casa da Priscila, uma história incrível das Escrituras foi contada! Vamos ver? Na casa da Priscila, uma história incrível das Escrituras foi contada! Vamos ver? Filha!! Bom dia!! Hoje é um dia muito, mas muito especial! Por que, mamãe? Ah!! Hoje é o aniversário da vovó e do vovô!

Leia mais

Infans: o que não fala. Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza

Infans: o que não fala. Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza Infans: o que não fala Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza Introdução Esta obra baseou-se no livro de Javier Naranjo, Casa das estrelas o mundo contato pelas crianças. Foi realizada

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos:

Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos: EDITORA AVE-MARIA Nome: Responsáveis: Paróquia: Meus melhores amigos: 1. Somos amigos de Jesus Somos um grupo de amigos: Maíra, Cassilda, Babo, Moscão e Matilda. Somos amigos porque nossas famílias são

Leia mais

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI PROCURA-SE UMA VIÚVA Por CARLA GIFFONI BN 010.350 carlagiffoni@yahoo.com.br http://recantodasletras.com.br /autores/carlagiffoni 1- CORREDOR DA CAPELA MORTUÁRIA - INT - DIA Matilde e Donana, duas senhoras

Leia mais

Aprender regras colorindo

Aprender regras colorindo ANDRASTASYSTEM KID S EDUCATION HS Aprender regras colorindo Obras já editadas: - Kid s Education Aprender regras colorindo - Woman Care Defesa Pessoal para Mulheres Obras em edição: - Kid s Education Não

Leia mais

ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA 4ª S SÉRIES A-B-C-D-E

ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA 4ª S SÉRIES A-B-C-D-E Nome: n.º 4ª série Barueri, / / 2009 Disciplina: Língua Portuguesa 2ª POSTAGEM ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA 4ª S SÉRIES A-B-C-D-E Orientações para o desenvolvimento das atividades: - Leia atentamente

Leia mais

Foram todos excelentes. Dez.

Foram todos excelentes. Dez. Categoria Sub-categoria Unidades de registo Ent. -Sobre a equipa técnicopedagógica(1 a 10) 10 excelente 10. Se é excelente tenho de dar 10. Entre o 9 e 10 tenho de dar se é excelente. A2 10 A3 Até agora,

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DA BONECA

A CONSTRUÇÃO DA BONECA Por Josiene Muniz 1º dia A CONSTRUÇÃO DA BONECA Hoje conversei com as crianças sobre a nossa Mostra de Arte. Perguntei quem já tinha ido a uma exposição, e quase todos disseram que não. Duas crianças disseram

Leia mais

A6- Boomwhackers. Eu- boomwhackers, mais? Tu consideras que aprendeste alguma coisa nova? A4 Aprender de novo acho que só, talvez algumas técnicas a

A6- Boomwhackers. Eu- boomwhackers, mais? Tu consideras que aprendeste alguma coisa nova? A4 Aprender de novo acho que só, talvez algumas técnicas a Entrevista 4 Alunos entrevistados: Aluno 1- Inês Bártolo Aluno 2 Inês Bento Aluno 3- João Duarte Aluno 4-Miguel Coelho Aluno 5- Daniel Silva Aluno 6- Diogo Marques Eu Antes de mais quero saber se vocês

Leia mais

Fundamentos do Negócio. Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay

Fundamentos do Negócio. Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay Fundamentos do Negócio Adriana Santiago Miller Diretora Sênior Mary Kay Mary Kay Ash Você pode tudo que quiser 7 anos de idade Mary Kay Ash já fazia tudo como uma adulta cozinhava, cuidada do pai invalido

Leia mais

Aprender a comer bem

Aprender a comer bem Aprender a comer bem 3 Todos os dias os Cufitas vão para escola aprender coisas novas. Aprender a ler, a escrever e no recreio brincam com os amigos. Um dia no recreio, encontraram o João a chorar e perguntaram-lhe:

Leia mais

A Mariana e o Tomás na escola

A Mariana e o Tomás na escola A Mariana e o Tomás na escola Aprende com a Mariana e o Tomás. 1 Lê a página 1 e responde: Quem vai levar a Mariana e o Tomás à escola? A que horas começa a escola da Mariana? E a ti quem te leva à escola?

Leia mais

DESENVOLVIMENTO FÍSICO, COGNITIVO E PSICOSSOCIAL NA SEGUNDA INFÂNCIA

DESENVOLVIMENTO FÍSICO, COGNITIVO E PSICOSSOCIAL NA SEGUNDA INFÂNCIA DESENVOLVIMENTO FÍSICO, COGNITIVO E PSICOSSOCIAL NA SEGUNDA INFÂNCIA SEGUNDA INFÂNCIA DOS TRÊS AOS SEIS ANOS; ANOS PRÉ-ESCOLARES; MUDANÇAS NA APARÊNCIA, HABILIDADES MOTORAS E MENTAIS FLORESCEM E PERSONALIDADE

Leia mais

Dicas Crie um estilo pessoal

Dicas Crie um estilo pessoal Introdução Esse mini ebook foi feito especialmente para você que deseja conquistar lindas mulheres. Nas próximas páginas será compartilhado dicas práticas para que você conquiste mulheres de forma mais

Leia mais

Anexo D Primeiro Tratamento da Entrevista à Educadora Cooperante. Anexo D Primeiro Tratamento da Entrevista à Educadora Cooperante

Anexo D Primeiro Tratamento da Entrevista à Educadora Cooperante. Anexo D Primeiro Tratamento da Entrevista à Educadora Cooperante Anexo D Primeiro Tratamento da Entrevista à Educadora Cooperante [Formação académica] [tempo de serviço docente] Há 29 anos ( ) [motivações pela vertente artística] ( ) porque gosto muito das artes e porque

Leia mais

Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar. Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS)

Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar. Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS) Ficha de Apoio Ser um Aluno Exemplar Disciplina de Formação Pessoal e Social (FPS) Professor Humberto Santos Ano-lectivo 2007/08 Escola Secundária de Achada Grande Praia/Cabo Verde Atitudes e comportamentos

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

A partir de mim. nós. Com quem? A HISTÓRIA

A partir de mim. nós. Com quem? A HISTÓRIA A partir de mim nós Com quem? A HISTÓRIA ESTE SOU EU!!! Como todo mês de julho, a associação na paróquia Santa Maria do Caminho organiza seus acampamentos de verão nas montanhas da Europa, no conhecido

Leia mais

Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança

Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança Tempo para ser criança e ser feliz Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança Ser criança e ser feliz Ser criança é uma das virtudes do homem Podem fazer-se coisas que

Leia mais

ALFAPARF CHAT: Encontro com os Mestres Tema: O futuro da profissão: Estilista ou cabeleireiro? Data: 18/05/2011

ALFAPARF CHAT: Encontro com os Mestres Tema: O futuro da profissão: Estilista ou cabeleireiro? Data: 18/05/2011 ALFAPARF CHAT: Encontro com os Mestres Tema: O futuro da profissão: Estilista ou cabeleireiro? Data: 18/05/2011 eliabe Moreira entrou no chat. Mediador ALFAPARF entrou no chat. Thalita entrou no chat.

Leia mais

Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil.

Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil. Subjects on this conversation: Nathanael s first contact with Portuguese and his experience living in Brazil. Context: In this conversation André talks to his friend Nathanael, who has lived in Brazil

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

ANEXO 16A Protocolo da Entrevista à Joana (Mãe do Tomás) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA Grupo focal (FG8)

ANEXO 16A Protocolo da Entrevista à Joana (Mãe do Tomás) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA Grupo focal (FG8) ANEXO 16A Protocolo da Entrevista à Joana (Mãe do Tomás) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA Grupo focal (FG8) E 1 O que contribui para o bem-estar/qualidade de vida (QV) do seu filho(a)? J 2 O que realmente,

Leia mais

Habilidades de Pensamento do Ruca

Habilidades de Pensamento do Ruca Habilidades de Pensamento do Ruca Ajude a sua criança a desenvolver as suas habilidades de pensamento! Aprender a esquerda e direita com o Ruca, usando as instruções abaixo! Faz um círculo à volta da joaninha

Leia mais

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Identificação F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista 4-5-2011 Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de

Leia mais

Não furtarás. (Shemot 20:15)

Não furtarás. (Shemot 20:15) O que você faria se quisesse muito um brinquedo ou qualquer outra coisa e não desse para comprar? Vamos ver o que a história desta semana nos ensina sobre isso? Filha? Vamos à papelaria com o papai? Eba!!

Leia mais

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora 2016 Direitos reservados

Leia mais