Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Joint Session. Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal. João Morais. Centro Hospitalar Leiria Pombal"

Transcrição

1 Joint Session Clinical challenges to the use of NOACs in Portugal João Morais Centro Hospitalar Leiria Pombal

2 João Morais Consulting and lecture fees Astra Zeneca; Bayer Healthcare; JABA Recordati; Lilly / Daiichi Sankyo; Merck Sharp and Dhome; Pfizer/BMS Grant for clinical research Servier (CLARIFY REGISTRY)

3 The problem

4 Portuguese reality Estudo FAMA n=10447 Idades anos ( ) Bonhorst D et al Rev Port Cardiol 2010;29

5 The problem Recent estimates are suggesting that in Portugal only 40% of patients requiring anticoagulants are really medicated Less than 50% of patients taking warfarin are doing it under a good supervision of the INR Portugal is a country with a dramatic rate of incidence of stroke

6 The problem STROKE Is the major cardiovascular problem in Portugal

7 INR control in Portugal In the best setting of patient management in one anticoagulation clinic with a large experience in this field, 71% of INR were in the therapeutic range (this doesn't mean TTR of 71%) Cruz E. Rev Port Cardiol 2012;31:51-57 In another also perfect setting of a clinical trial (RE-LY stud) in Portugal TTR was estimated around 60% In the real world an optimistic perspective is pointing to 50%

8 TTR by country RE-LY experience

9 Coimbra University Hospital. Stroke Unit Patients admitted with a stroke 37.3% cardioembolic in origin Luis Cunha Rev Port Cardiol. 2012;31(Supl.I):23-27

10 Coimbra University Hospital. Stroke Unit Patients admitted with a stroke Almost 30% of these patients are being discharged without anticoagulation Luis Cunha Rev Port Cardiol. 2012;31(Supl.I):23-27

11 The problem Portugal is leading the rate of stroke in Europe It is spending millions of Euros to manage these patients per year Per capita it is the 2 nd country in Europe regarding the costs of stroke management

12 Costs per capita to manage stroke patients

13 The relationship between economy and stroke Stroke. 2012;43: An important connection between the national economy and stroke epidemiology

14 The relationship between economy and stroke Stroke rate Fatality rate per capita gross domestic product Stroke. 2012;43:

15 The relationship between economy and stroke Hemorragic stroke rate Age at stroke onset per capita gross domestic product Stroke. 2012;43:

16 The relationship between economy and stroke Summary A lower per capita gross domestic product is associated with: qonset of cerebrovascular disease at younger age qa higher proportion of intracerebral hemorrhages qa higher incident risk of stroke and mortality Stroke. 2012;43:

17 Accessibility to new pharmaceutical compounds Dentro dos países europeus, Portugal é o país em que mais tarde são lançados novos produtos e onde menos produtos são lançados. Apenas em termos de números em bruto, uma politica de preços baixos dos medicamentos em Portugal tem resultado em estarem disponíveis no mercado nacional menos produtos do que noutros países da União Europeia. E os produtos que são introduzidos têm um atraso temporal bastante significativo

18 Despesa em medicamentos per capita

19 Antithrombotics in Portugal ( ) Observatório do Medicamento e Produtos de Saúde INFARMED 2005

20 The NOACs in Portugal Dabigatran 75 mg Dabigatran 110 mg Dabigatran 150 mg Rivaroxaban 10 mg Rivaroxaban 15 mg Rivaroxaban 20mg Atrial Fibrillation Reimbursement not approved

21 Expectations for the NOACs in Portugal Reduction of intra-cerebral bleeding Estudo Fármaco HIC novo ACO HIC Anti-VK HR (IC 95%) Valor de p RELY* * estudo aberto Dabigatrano 110 mg 2id 150 mg 2id 0.23%/ano 0.30%/ano 0.74%/ano 0.31( ) 0.40( ) <0.001 <0.001 ROCKET-AF Rivaroxabano 0.50%/ano 0.70%/ano 0.67( ) 0.02 ARISTOTELE Apixabano 0.33%/ano 0.80%/ano 0.42( ) <0.001

22 Expectations for the NOACs in Portugal Reduction of other major bleeding RELY* Estudo Fármaco Tipo de hemorragia * estudo aberto Dabigatrano 110 mg 2id 150 mg 2id life-threatening HR (IC 95%) 0.68( ) 0.81( ) Valor de p <0.001 =0.04 ROCKET-AF Rivaroxabano causing death 0.50( ) ARISTOTELE Apixabano TIMI major 0.57( ) <0.001

23 Expectations for the NOACs in Portugal Expectations for the new drugs q to facilitate the access to oral anticoagulation q to breakdown the traditional concern of physicians about the risk of ICH with oral AC q to overcome the traditional low TTR with AVK q to improve the adherence and compliance To reduce the incidence of stroke in Portugal To reduce the economical burden of stroke To reduce the social impact of stroke

24 Evolução da Quota de Mercado no mercado da anticoagulação 60 % 50 Antagonistas da Vitamina K % 8% 9% 10% 9% 10% +114% 11% 12% 12% 13% 14% 15% Heparinas Novos Anticoagulantes Orais 0 Abr 2012 Mai 2012 Jun 2012 Jul 2012 Ago 2012 Set 2012 Out 2012 Nov 2012 Dez 2012 Jan 2013 Fev 2013 Mar 2013 informaçao IMS

25 Evolução da Quota de Mercado no mercado da anticoagulação Abril 2012 Março 2013 Anti-VK Heparinas NOACs 57% 53% 36% 32% 7% 15% informaçao IMS

26 Fighting against stroke

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

25 de Outubro 6ª feira Quem são os doentes em Fibrilhação Auricular com indicação para anticoagulação oral

25 de Outubro 6ª feira Quem são os doentes em Fibrilhação Auricular com indicação para anticoagulação oral 2014 25 de Outubro 6ª feira Quem são os doentes em Fibrilhação Auricular com indicação para anticoagulação oral António Pedro Machado Carlos Rabaçal Score de risco isquémico CHA 2 DS 2 - VASc Sexo Fem.

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação

II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação Page 1 of 8 Início Conheça a revista II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação Publicado por Marcos Vinhal em 9 de outubro, 2009 II Simpósio Internacional de Trombose e Anticoagulação destaca

Leia mais

O que muda com os novos an.coagulantes? Daniela Calderaro Luciana S. Fornari

O que muda com os novos an.coagulantes? Daniela Calderaro Luciana S. Fornari O que muda com os novos an.coagulantes? Daniela Calderaro Luciana S. Fornari Pacientes e clínicos devem receber diretrizes prá5cas sobre o uso dos novos an5coagulantes orais, e a facilidade de uso destes

Leia mais

TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto ) em portadores de fibrilação atrial crônica

TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto ) em portadores de fibrilação atrial crônica NT 65 Data: 08/04/2014 Solicitante: Dr. Eduardo Soares de Araújo Juiz de Direito Especial da Comarca Pública de Andradas Número do Processo: 0016044-91.2014.8.13.0026 TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto

Leia mais

Em 2013, como escolher?

Em 2013, como escolher? Novos anticoagulantes, o início da fase IV Em 2013, como escolher? 04 de fevereiro de 2013 Marcelo Jamus Rodrigues Novos anticoagulantes Em 2013, como escolher? Dabigatrana Rivaroxabana Apixabana Novos

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco

TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco Reunião Científica Divisão de Cardiologia TAPD + Anticoagulação Oral Indicacões e Diminuição de Risco Wersley Araújo Silva São Lucas Clínica & Hospital Aracaju, 30 de abril de 2013 Brasil Papel das Plaquetas

Leia mais

TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto ) em portadores de fibrilação atrial crônica

TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto ) em portadores de fibrilação atrial crônica Data: 07/04/2014 NT/63 Solicitante: Dr. Eduardo Soares de Araújo Juiz de Direito Especial da Comarca Pública de Andradas Número do Processo: 0015970-37.2014.8.13.0026 TEMA: Uso de rivaroxabana (Xarelto

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso

Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso Anexo A Diretriz clínica para prevenção de tromboembolismo venoso Isabela Ribeiro Simões de Castro e Maria Celia Andrade A trombose venosa profunda e a embolia pulmonar são os agravos mais comuns de tromboembolismo

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais

Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais NOTA TÉCNICA 66/2014 Solicitante: Dra. Patricia Santos Firmo Juíza de Direito Data: 09/04/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais Processo

Leia mais

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU. Av. Joana Angélica, 1312, Prédio Principal, sala 404 Nazaré. Tel.: 71 3103-6436 / 6812.

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU. Av. Joana Angélica, 1312, Prédio Principal, sala 404 Nazaré. Tel.: 71 3103-6436 / 6812. ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 08 /2014 - CESAU Salvador, 23 de janeiro de 2014. OBJETO: Parecer. - Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde- CESAU REFERÊNCIA:xxxPromotoria da Justiça de xxx/dispensação

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Joana Alexandre *, Alice Luís ** Resumo Analisaram-se as características

Leia mais

Avaliação Múltipla de Tecnologias

Avaliação Múltipla de Tecnologias Avaliação Múltipla de Tecnologias 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Departamento de Ciência e Tecnologia PARECER TÉCNICO-CIENTÍFICO DE MÚLTIPLAS TECNOLOGIAS

Leia mais

BOLETIM TERAPÊUTICO Nº 5/2013

BOLETIM TERAPÊUTICO Nº 5/2013 INTRODUÇÃO: A fibrilhação auricular (FA) é a arritmia cardíaca crónica mais frequente, com uma prevalência estimada a nível mundial de 1% da população. Em Portugal a prevalência estimada com base no estudo

Leia mais

Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú. Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital:

Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú. Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital: Hospital Amaral Carvalho (HAC) Jaú Once upon a time, in a place, far, far away, there was an Oncology Hospital: Hospital Amaral Carvalho (HAC) 1994 Philanthropic Foundation (not a university hospital)

Leia mais

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Information economics Internet strategic positioning Price discrimination Versioning Price matching The future of B2C InformationManagement

Leia mais

O Presente e o Futuro da Segurança no Cuidado ao Paciente Resultados da Acreditação no Novo Cenário Econômico e Populacional

O Presente e o Futuro da Segurança no Cuidado ao Paciente Resultados da Acreditação no Novo Cenário Econômico e Populacional II CONGRESSO DE ACREDITAÇÃO INTERNACIONAL O Presente e o Futuro da Segurança no Cuidado ao Paciente Resultados da Acreditação no Novo Cenário Econômico e Populacional Painel A importância da segurança

Leia mais

Valores #N/D de Avaliação Bancária. Dezembro - 2015

Valores #N/D de Avaliação Bancária. Dezembro - 2015 Valores #N/D de Avaliação Bancária Dezembro - 2015 Valores Mensais de Avaliação Bancária: Quadro Resumo Portugal Norte Centro Alentejo Algarve Açores Madeira Valor Médio (VM) 1.043/m² 916/m² 856/m² 1.267/m²

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO 8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA INTERVENÇÃO CORONÁRIA EM PACIENTES COM LESÃO DE TRONCO NÃO PROTEGIDO JOÃO BATISTA L.LOURES LESÃO DE TCE NÃO PROTEGIDO

Leia mais

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º10 /2014 - CESAU

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º10 /2014 - CESAU ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º10 /2014 - CESAU Salvador, 27 de janeiro de 2014. OBJETO: Parecer. - Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde- CESAU REFERÊNCIA: xxx Promotoria da Justiça de Brumado/Dispensação

Leia mais

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil.

Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Self-reported diabetes: a feasible solution for national surveys in developing countries as Brazil. Valéria M. Azeredo Passos, Janaina Caldeira Pereira, Sandhi Maria Barreto INTRODUCTION Type 2 diabetes

Leia mais

Vênus Em Aquário 25 Dez 1939. Vênus Em Peixes 18 Jan 1940. Vênus Em Áries 12 Fev 1940. Vênus Em Touro 8 Mar 1940. Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940

Vênus Em Aquário 25 Dez 1939. Vênus Em Peixes 18 Jan 1940. Vênus Em Áries 12 Fev 1940. Vênus Em Touro 8 Mar 1940. Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940 Vênus Em Aquário 25 Dez 1939 Vênus Em Peixes 18 Jan 1940 Vênus Em Áries 12 Fev 1940 Vênus Em Touro 8 Mar 1940 Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940 Vênus Em Câncer 6 Maio 1940 Vênus Em Gêmeos 5 Jul 1940 Vênus Em

Leia mais

The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal

The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal The epidemiological situation of hepatitis C in Portugal Paula Peixe Serviço de Gastrenterologia Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, EPE Hospital Egas Moniz Director: Dr Leopoldo Matos Summary Estimated

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS

ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS ÁNALISE DAS OCORRÊNCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NA REGIÃO DE RIO LARGO, ALAGOAS André Luiz de Carvalho 1 José Leonaldo de Souza 2, Mônica Weber Tavares 3 1 Doutorando em Tecnologias Energéticas

Leia mais

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE DOCUMENTO 2 LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE 100.105.025 644425 10 10 fev/05 fev/10 9660 10/10/2005 13/10/2005

Leia mais

Agente de reversão x terapia de suporte nas hemorragias por NOAC: considerações dos dados

Agente de reversão x terapia de suporte nas hemorragias por NOAC: considerações dos dados Agente de reversão x terapia de suporte nas hemorragias por NOAC: considerações dos dados http://www.medscape.org/roundtable/thrombosis Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing Jeffrey I. Weitz,

Leia mais

Serviços - pressão de Inverno

Serviços - pressão de Inverno Serviços - pressão de Inverno Data: 11/08/2004 Autor: Cláudia Conceição (claudiac@esoterica.pt) Este documento procura mostrar, a partir de publicações que, pelo menos para alguns serviços, parece haver

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Comportamento das doenças diarréicas agudas em serviços de saúde de Fortaleza, Ceará, Brasil, entre 1996 e 2001

Comportamento das doenças diarréicas agudas em serviços de saúde de Fortaleza, Ceará, Brasil, entre 1996 e 2001 ARTIGO ARTICLE 49 Comportamento das doenças diarréicas agudas em serviços de saúde de Fortaleza, Ceará, Brasil, entre 1996 e 2001 Acute diarrhea treated by health care services in Fortaleza, Ceará State,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL. Ana Wieczorek Torrens

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL. Ana Wieczorek Torrens UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA TROPICAL Ana Wieczorek Torrens EFETIVIDADE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NA CURA DA TUBERCULOSE BRASÍLIA 2015 I EFETIVIDADE

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Novos an(coagulantes para tratamento da TVP e TEP

Novos an(coagulantes para tratamento da TVP e TEP Novos an(coagulantes para tratamento da TVP e TEP Angiologia e Cirurgia Vascular Hospital Mater Dei Daniel Mendes Pinto Simpósio sobre Atualização em An

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS. Observatório de Recursos Humanos em Saúde SETEMBRO / 2015

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS. Observatório de Recursos Humanos em Saúde SETEMBRO / 2015 1 SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS Indicadores de Recursos Humanos- SES/SP Observatório de Recursos Humanos em Saúde SETEMBRO / 2015 Equipe Técnica: Adriana R. L. Carro -

Leia mais

No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO

No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO No jovem com FA paroxística e sem cardiopatia estrutural a ablação deve ser a terapêutica inicial? DIOGO CAVACO EPIDEMIOLOGIA Prevalência aumenta com a idade 1% na população geral 80 anos

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Gestão criativa e inovadora nas instituições

Leia mais

Fibrilação Atrial e Acidente Vascular Cerebral

Fibrilação Atrial e Acidente Vascular Cerebral doi: 10.4181/RNC.2014.22.929.5p Fibrilação Atrial e Acidente Vascular Cerebral Atrial Fibrillation and Stroke Rubens José Gagliardi 1, Vivian Dias Baptista Gagliardi 2 RESUMO Cerca de 20 a 30% dos acidentes

Leia mais

CUSTO-EFETIVIDADE DO DABIGATRAN NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS EM DOENTES COM FIBRILHAÇÃO AURICULAR

CUSTO-EFETIVIDADE DO DABIGATRAN NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS EM DOENTES COM FIBRILHAÇÃO AURICULAR Dissertação artigo de revisão bibliográfica Mestrado Integrado em Medicina Ano Letivo 2011/2012 CUSTO-EFETIVIDADE DO DABIGATRAN NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS EM DOENTES COM FIBRILHAÇÃO

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE - EAD INSTITUTO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL RELATÓRIO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO:

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

Tendências da pesquisa acadêmica na àrea de Marketing

Tendências da pesquisa acadêmica na àrea de Marketing Tendências da pesquisa acadêmica na àrea de Marketing Wagner A. Kamakura Ford Motor Company Professor of Global Marketing Duke University Outline A Pesquisa academica na area de Marketing O Marketing como

Leia mais

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil 2009-2010 SALARY GUIDE Brazil Conteúdo Introdução...1 Finance and Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Banking...6 Banking (Continued)...7 Insurance...8 About Robert Half...9

Leia mais

ESPECIAL Gerenciamento de Doenças Crônicas

ESPECIAL Gerenciamento de Doenças Crônicas ISSN: 2175-2095 Jornal Brasileiro de Economia da Saúde Brazilian Journal of Health Economics ESPECIAL Gerenciamento de Doenças Crônicas ARTIGO ORIGINAL ORIGINAL ARTICLE Assistência farmacêutica e o gerenciamento

Leia mais

Color variant: Siemens White

Color variant: Siemens White 2º Forum da Responsabilidade Social das Organizações A Glocal Company Color variant: Siemens White Key Figures - Siemens Global Dados Gerais Americas 25% 22% 33% 101 19.1 96 Europe (excl. Germany) 27%

Leia mais

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac. Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.com 1 POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE De acordo com a RDC nº

Leia mais

30/07/2013. Uso de anticoagulantes suspensão da atividade trombótica e auxílio à trombólise endógena. Trombólise exógena trombolíticos

30/07/2013. Uso de anticoagulantes suspensão da atividade trombótica e auxílio à trombólise endógena. Trombólise exógena trombolíticos Contraindicações da anticoagulação Ricardo de Amorim Corrêa Faculdade de Medicina/UFMG Tratamento da tromboembolia pulmonar aguda Uso de anticoagulantes suspensão da atividade trombótica e auxílio à trombólise

Leia mais

Boletim Científico SBCCV 12-2012

Boletim Científico SBCCV 12-2012 1 2 Boletim Científico SBCCV 12-2012 Análise de desfechos após 5 anos do implante transcateter de válvula aórtica balãoexpansível, no Canadá. 5-Year Outcome After Transcatheter Aortic Valve Implantation.

Leia mais

Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia

Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia Manejo da terapia antitrombótica em pacientes submetidos a procedimentos invasivos ou cirurgia EULER MANENTI MD PhD FACC Ins2tuto de Medicina Cardiovascular Sistema de Saúde Mãe de Deus Porto Alegre Conflito

Leia mais

Atenciosamente, Mário Fernando Maia Queiroz Vice-Presidente da Diretoria Executiva

Atenciosamente, Mário Fernando Maia Queiroz Vice-Presidente da Diretoria Executiva Para facilitar o acompanhamento do cenário econômico do Estado do Maranhão, apresentamos este artigo com os exames da atividade bancária, suas fontes de recursos e respectivas aplicações no período de

Leia mais

O digital e as novas formas de, e para, aprender

O digital e as novas formas de, e para, aprender O digital e as novas formas de, e para,... O digital e as novas formas de, e para, aprender Luis Borges Gouveia lmbg@ufp.pt http://www.ufp.pt/~lmbg Universidade Fernando Pessoa Ficará tudo igual com o

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS ECONÓMICAS E EMPRESARIAIS

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS ECONÓMICAS E EMPRESARIAIS UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS ECONÓMICAS E EMPRESARIAIS A ACESSIBILIDADE E UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE NA ILHA DE SÃO MIGUEL Ana Rosa

Leia mais

A contribuição do coaching executivo para o aprendizado individual: a percepção dos executivos

A contribuição do coaching executivo para o aprendizado individual: a percepção dos executivos Bianca Snaiderman A contribuição do coaching executivo para o aprendizado individual: a percepção dos executivos Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

Public Transport in Numbers

Public Transport in Numbers Nino Aquino ninoaquino@sinergiaestudos.com.br Sinergia Estudos e Projetos Ltda www.sinergiaestudos.com.br September 2009 Demand in bus systems Urban Bus Systems Main State Capitals* Passengers per month

Leia mais

Nome do Condomínio. Demonstrativo Financeiro

Nome do Condomínio. Demonstrativo Financeiro Mês: Janeiro 1.5 - Mês: Fevereiro 1.5 - Mês: Março 1.5 - Mês: Abril 1.5 - Mês: Maio 1.5 - Mês: Junho 1.5 - Mês: Julho 1.5 - Mês: Agosto 1.5 - Mês: Setembro 1.5 - Mês: Outubro 1.5 - Mês: Novembro 1.5 -

Leia mais

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo?

O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários , mas, como fazê-lo? O grande desafio é aumentar os níveis de atividade física na população em ambientes comunitários ", mas, como fazê-lo? The challenger is Increase levels of physical activity in the population in community

Leia mais

Novas evidências em antitrombóticos na fibrilação atrial 2010*

Novas evidências em antitrombóticos na fibrilação atrial 2010* MEDICINA DE URGÊNCIA Novas evidências em antitrombóticos na fibrilação atrial 2010* New evidences in antithrombotics for atrial fibrillation 2010 Uri Adrian Prync Flato 1,7, Flavia Cunacia D Eva 1,7, Elias

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Enquadramento. Análise e prospeção das vendas em ecommerce (mundial) EUA - E-COMMERCE

Enquadramento. Análise e prospeção das vendas em ecommerce (mundial) EUA - E-COMMERCE E-COMMERCE nos EUA EUA - E-COMMERCE Enquadramento Análise e prospeção das vendas em ecommerce (mundial) http://www.statista.com/statistics/261245/b2c-e-commercesales-worldwide/ EUA - E-COMMERCE Enquadramento

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS CAMARA MUNICIPAL DE SAO VALERIO CAMARA MUNICIPAL DE SAO VALERIO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA DE PESSOAL

ESTADO DO TOCANTINS CAMARA MUNICIPAL DE SAO VALERIO CAMARA MUNICIPAL DE SAO VALERIO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA DE PESSOAL LRF, Artigo 55, inciso I, alínea "a" - Anexo I JANEIRO/2013 FEV/2012 a JAN/2013 DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I) 22.609,19 Pessoal Ativo 22.609,19 TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURACAO DO LIMITE

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

Doing Business in Brazil : Pathways to success, Innovation and Access under the Legal Framework

Doing Business in Brazil : Pathways to success, Innovation and Access under the Legal Framework Doing Business in Brazil : Pathways to success, Innovation and Access under the Legal Framework BY FABIANO ANDREATTA L E G A L A F F A I R S M A N A G E R E L I L I L L Y D O B R A S I L L T D A. * A s

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE A DISTÂNCIA CRONOGRAMA ACADÊMICO 2011 MBA EM ADMINISTRAÇÃO E MARKETING TURMAS 2011

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE A DISTÂNCIA CRONOGRAMA ACADÊMICO 2011 MBA EM ADMINISTRAÇÃO E MARKETING TURMAS 2011 2 3 4 5 6 7 8 9 0 2 3 4 5 6 7 8 9 20 22 Aula Data Evento 7/0 a 22/0 Período para solicitação de provas de 2ª chamada 23 24 25 26 27 28 29 26/jan Entrada de novos alunos + AVA (OFERTA JANEIRO 20) 30 3 3/0

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS

ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS ANÁLISE ECONÔMICA E ETIOLÓGICA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES RENAIS MARTOS, Natália Martinez; HALBE, Ricardo natymm@gmail.com Centro de Pós-Graduação Oswaldo Cruz Resumo: O número

Leia mais

DIRECÇÃO DE ECONOMIA DO MEDICAMENTO E PRODUTOS DE SAÚDE

DIRECÇÃO DE ECONOMIA DO MEDICAMENTO E PRODUTOS DE SAÚDE OBSERVATÓRIO DO MEDICAMENTO E PRODUTOS DE SAÚDE DIRECÇÃO DE ECONOMIA DO MEDICAMENTO E PRODUTOS DE SAÚDE 1. MERCADO TOTAL DE MEDICAMENTOS Fonte: IMS 1.1 - Mercado Total 23 2.733.558.9-229.723.613-24 2.979.4.479

Leia mais

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com UBIQUITOUS COLLABORATION http://www.trprocess.com Our Company TR PROCESS SMART PROCESS EXPERTS A expressão Smart Process Application, como utilizamos hoje, foi definida e utilizada em seus relatórios pelos

Leia mais

Extrato de Unidade. Período de 01/01/1901 até 22/06/2015 2542 COND.JULHO/2007(50%) 162,00 4073 FUNDO DE RESERVA 18,00 2542 COND.

Extrato de Unidade. Período de 01/01/1901 até 22/06/2015 2542 COND.JULHO/2007(50%) 162,00 4073 FUNDO DE RESERVA 18,00 2542 COND. 13975867 20/07/2007 033508 13991044 02/08/2007 034027 13998459 02/09/2007 034534 14014148 20/09/2007 034969 14031362 08/10/2007 035487 14049982 02/11/2007 036071 14065498 02/12/2007 036420 14083661 02/01/2008

Leia mais

THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A L O U F A S

THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A L O U F A S THE NEW ENGLAND JOURNAL OF MEDICINE PERCUTANEUS REPAIR OR SURGERY FOR MITRAL REGURGITATION EVEREST II=ENDOVASCULAR VALVE EDGE-TO-EDGE REPAIR STUDY A P R E S E N T A Ç Ã O : D R. L E A N D R O M A N D A

Leia mais

FISIO. O aborto na visão da epidemiologia social em três gerações: saúde ou moral? Tatianne dos Santos Oliveira Pesquisadora

FISIO. O aborto na visão da epidemiologia social em três gerações: saúde ou moral? Tatianne dos Santos Oliveira Pesquisadora FISIO ISIOTERAPIA O aborto na visão da epidemiologia social em três gerações: saúde ou moral? Tatianne dos Santos Oliveira Pesquisadora Soraya Garcia Audi Orientadora Resumo O aborto é considerado um grave

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 22/2014. Xarelto

RESPOSTA RÁPIDA 22/2014. Xarelto RESPOSTA RÁPIDA 22/2014 Xarelto SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Drª. Juliana Mendes Pedrosa, Juíza de Direito 0327.13.003068-4 DATA 17/01/2014 SOLICITAÇÃO O requerente está acometido de cardiomiopatia dilatada

Leia mais

NOVOS ANTICOAGULANTES NO

NOVOS ANTICOAGULANTES NO NOVOS ANTICOAGULANTES NO TEV Guilherme Parreiras Médico Pneumologista do HJK Coordenador do Ambulatório de Anticoagulação do HJK 05/2014 OBJETIVOS DA AULA Introdução Características dos novos Anticoagulantes

Leia mais

OPERAÇÕES DE FRETE/2011

OPERAÇÕES DE FRETE/2011 JAN (lta) 213.840 213.840 48.693,90 213.840 213.840 48.693,90 FEV 48.300 48.300 4.859,10 91.839 91.839 8.767,52 722.756 722.756 45.937,39 MAR 862.895 862.895 59.564,01 142.600 142.600 12.482,77 290.232

Leia mais

A POLUIÇÃO DO AR NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO: IMPACTOS À SAÚDE HUMANA

A POLUIÇÃO DO AR NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO: IMPACTOS À SAÚDE HUMANA A POLUIÇÃO DO AR NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO: IMPACTOS À SAÚDE HUMANA Ana Carolina Rodrigues Teixeira 1, Luiz Felipe Silva 1, Vanessa S. Barreto Carvalho 1 ¹Instituto de Recursos Naturais

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

Fibrilhação auricular num ACeS da Região Norte sua prevalência e proporção de terapêuticas antitrombóticas

Fibrilhação auricular num ACeS da Região Norte sua prevalência e proporção de terapêuticas antitrombóticas 292 estudosoriginais Fibrilhação auricular num ACeS da Região Norte sua prevalência e proporção de terapêuticas antitrombóticas Diana Oliveira,* Joana Coelho,** Manuel Magalhães,** Mariana Oliveira* RESUMO

Leia mais

Comparação entre dados de precipitação obtidos por satélites e por pluviômetros no Vale do Paraíba

Comparação entre dados de precipitação obtidos por satélites e por pluviômetros no Vale do Paraíba Comparação entre dados de precipitação obtidos por satélites e por pluviômetros no Vale do Paraíba Patrícia Mayumi Teramoto 1 Gilberto Fisch 2 Silvio Jorge Coelho Simões 1 1 Universidade Estadual Paulista

Leia mais

*EXECUTIVE MASTER/PÓS-GRADUAÇÃO **Key Account Management para a Indústria Farmacêutica

*EXECUTIVE MASTER/PÓS-GRADUAÇÃO **Key Account Management para a Indústria Farmacêutica Porquê fazer este Master? A turbulência do sector pode afetar drasticamente o negócio das companhias farmacêuticas, baseado no Primary Care, no Hospital, em produtos inovadores, com uma oferta de preço

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

Instituto de desenvolvimento educacional de Angola IDEIA SECRETARIA ACADÊMICA

Instituto de desenvolvimento educacional de Angola IDEIA SECRETARIA ACADÊMICA Instituto de desenvolvimento educacional de Angola IDEIA SECRETARIA ACADÊMICA Curso de Especialização MBA Gestão Estratégica em Tecnologia da Informação ANO MÊS CRONOGRAMA Dia Data Disciplina ch seg 07/09/15

Leia mais

Novos Agentes Anticoagulantes- Como Usar? VI Board Review Reijâne Alves de Assis 23 de junho de 2012

Novos Agentes Anticoagulantes- Como Usar? VI Board Review Reijâne Alves de Assis 23 de junho de 2012 Novos Agentes Anticoagulantes- Como Usar? VI Board Review Reijâne Alves de Assis 23 de junho de 2012 Conflitos de interesse: Nada a declarar Novos anticoagulantes Relevância do tema Profilaxia nos procedimentos

Leia mais

SALA DE MONITORAMENTO DO ATENDIMENTO AO TURISTA TOURISM DATA MONITORING OFFICE

SALA DE MONITORAMENTO DO ATENDIMENTO AO TURISTA TOURISM DATA MONITORING OFFICE SALA DE MONITORAMENTO DO ATENDIMENTO AO TURISTA TOURISM DATA MONITORING OFFICE Quinta-feira, 03 de julho de 2014 Thursday, July 3 rd, 2014 Max. 28 o C/ 82,4 o F Min. 16 o C/ 60,8 o F PRÓXIMOS JOGOS NEXT

Leia mais

PROGRAMA CIENTÍFICO FEV 13:00 14:00 15:30. ABERTURA DAS EXPOSIÇÕES: Técnica, Científica e Cultural SIMPÓSIO BAYER 16:30 17:30

PROGRAMA CIENTÍFICO FEV 13:00 14:00 15:30. ABERTURA DAS EXPOSIÇÕES: Técnica, Científica e Cultural SIMPÓSIO BAYER 16:30 17:30 PROGRAMA CIENTÍFICO 17 QUINTA-FEIRA 13:00 Abertura do Secretariado Secretary Opening 14:00 COMUNICAÇÕES POSTERS POSTER SESSION SALAS NEPTUNO PÉGASO GÉMINI 15:30 ABERTURA DAS EXPOSIÇÕES: Técnica, Científica

Leia mais

TATIANA CORRÊA ORNELAS ÁCIDO ACETIL-SALICÍLICO EM BAIXA DOSE: INDICAÇÃO PARA PREVENÇÃO PRIMÁRIA DE DOENÇA CARDIOVASCULAR EM IDOSOS E ANEMIA ASSOCIADA

TATIANA CORRÊA ORNELAS ÁCIDO ACETIL-SALICÍLICO EM BAIXA DOSE: INDICAÇÃO PARA PREVENÇÃO PRIMÁRIA DE DOENÇA CARDIOVASCULAR EM IDOSOS E ANEMIA ASSOCIADA TATIANA CORRÊA ORNELAS ÁCIDO ACETIL-SALICÍLICO EM BAIXA DOSE: INDICAÇÃO PARA PREVENÇÃO PRIMÁRIA DE DOENÇA CARDIOVASCULAR EM IDOSOS E ANEMIA ASSOCIADA POÇOS DE CALDAS/MINAS GERAIS 2011 TATIANA CORRÊA ORNELAS

Leia mais

Certificação Energética e Ar Interior Edifícios

Certificação Energética e Ar Interior Edifícios Certificação Energética e Ar Interior Edifícios Relatório síntese Certificação e Registo Maio 2008 Perto de 3000 DCR s registadas até final de Maio 3000 300 Nº DCRs Habitação 2500 2000 1500 1000 500 Edifícios

Leia mais

Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial. Paula Teixeira

Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial. Paula Teixeira Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial Paula Teixeira 2 Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial 1. Breve apresentação da Empresa 2. Investigação como fator de diferenciação 3. Certificações

Leia mais

Young Talent for Sciences Program

Young Talent for Sciences Program 1 Young Talent for Sciences Program J. B. M. Maria, Oliveira P. R. M., Oliveira P. A. W, M. S. Dahmouche, V. Cascon (presenter), V. F. Guimarães and P.C. B. Arantes Fundação CECIERJ Rua Visconde de Niterói,

Leia mais

Abstract ACCOMPANIMENT SYSTEMATIZATION OF PATIENTS WITH INHERITED METABOLIC DISEASE BY AN NGO INSTITUTO CANGURU IN BRAZIL,.

Abstract ACCOMPANIMENT SYSTEMATIZATION OF PATIENTS WITH INHERITED METABOLIC DISEASE BY AN NGO INSTITUTO CANGURU IN BRAZIL,. SISTEMATIZAÇÃO DO ACOMPANHMENTO DE PACIENTES COM DOENÇAS METBOLICAS HEREDITARIAS POR UMA ONG INSTITUTO CANGURU NO BRASIL,. Micheletti,C. 1,2,Vertemari, T 1,2, Oliveira, R.B. 1,2, Araújo, S. 1,, Souza,

Leia mais

Uso de antiagregantes plaquetários e antitrombóticos em pacientes adultos com dengue Protocolo

Uso de antiagregantes plaquetários e antitrombóticos em pacientes adultos com dengue Protocolo INSTITUTO NACIONAL DE CARDIOLOGIA DE LARANJEIRAS / NÚCLEO DE BIOESTATÍSTICA E BIOINFORMÁTICA Uso de antiagregantes plaquetários e antitrombóticos em pacientes adultos com dengue Protocolo Bernardo Rangel

Leia mais

Alturas mensais de precipitação (mm)

Alturas mensais de precipitação (mm) Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos AGUASPARANÁ - Instituto das Águas do Paraná Sistema de Informações Hidrológicas - SIH Alturas mensais de precipitação (mm) Estação: Município: Tipo: Altitude:

Leia mais

Lucas Figueiredo Gonçalves

Lucas Figueiredo Gonçalves Lucas Figueiredo Gonçalves Master s student in Computer Graphics at Federal University of Rio de Janeiro luccashappy@gmail.com Summary I m a Master s student in Computer Graphics at Federal University

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR?

AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR? AQUECIMENTO GLOBAL: QUAL TIPO DE ENERGIA UTILIZAR? Bruno de Souza Lima Aluno Pesquisador do curso de Física da UEMS. Lourdes Lago Stefanelo - Profª. Pesquisadora da UEMS. RESUMO Este estudo tem como objetivo

Leia mais

SUSTENTABILIDADE ECONOMICA E INDICADORES DE QUALIDADE: Em Centros Gerontologicos PEDRO FERRO (DIRECÇÃO DA AAGI ID) COMUNICAÇÃO OFICIAL POPULAÇÃO MUNDIAL Eurostat Yearbook, 2009 Em 2008 as pessoas com mais

Leia mais