Profª Drª Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva-UFMA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Profª Drª Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva-UFMA"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO AO Profª Drª Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva-UFMA Por que STATA? Muitos dos pacotes estatísticos são bastante extensos em termos de opções de análise disponíveis. Alguns são mais voltados para áreas específicas. O STATA tem recursos para trabalhar por meio da Internet. Site: O STATA já está em sua versão

2 Iniciando o STATA Quando iniciamos o STATA, várias janelas aparecem: Command entrada dos comandos STATA. Results mostra o comando que você digitou e o respectivo resultado. (Se more é apresentado, pressione enter para continuar os resultados ou q para sair). Review mostra o histórico dos comandos digitados recentemente. Variables lista as variáveis contidas na base de dados. Data Editor mostra a base de dados atual em forma de uma planilha. Esta janela pode ser fechada posteriormente. Graph apresenta os resultados dos gráficos. 2

3 Introdução aos comandos do STATA Todos os comandos do STATA devem ser digitados em letras minúsculas. O programa é sensível a letras maiúsculas e minúsculas, ou seja Sexo sexo Muitos comandos exemplo: podem ser abreviados (por summary summ tabulate tab describe desc Introdução aos comandos do STATA Existem duas maneiras de trabalhar com o STATA: Modo interativo: Comandos podem ser digitados diretamente na janela Command e executados pressionando Enter. Modo em lote: Comandos podem ser escritos em um arquivo separado (chamado arquivo do) e executado em uma única vez. Primeiramente, usaremos o modo interativo para os exercícios, posteriormente veremos como criar arquivos do. 3

4 Introdução aos comandos do STATA Para saber qual diretório está sendo usado, digite pwd pwd D:\stata10\Stata10 Para criar um diretório, use o comando mkdir mkdir aulas cd aulas pwd D:\stata10\Stata10\aulas EXERCÍCIO 1: Conhecendo o STATA Abra o programa Stata 10.0 Identifique as janelas: Results, Command, Review, Variables. Abra o editor de dados ( ) e tente entrar com alguns valores (digite os valores e pressione Enter). Feche o editor de dados e então digite o comandoclear na janela Command. Clique no ícone Help (Help Contents). 4

5 Abrindo a base de dados O STATA pode ler os seguintes tipos de arquivos:.dta formato Stata.txt - formato ASCII (text).raw formato ASCII (text).xls formato Excel Abrindo a base de dados Base de dados criada no STATA tem a extensão.dta. Para acessar o arquivo existente (por exemplo, filename.dta) selecionando File Open ou digitando: use filename, clear Se o nome do arquivo contém espaços em branco, ele deve ser colocado entre aspas. 5

6 Abrindo a base de dados O STATA mantém a base de dados na memória. Se você estiver trabalhando com uma base de dados, e desejar trabalhar com outra base, é preciso remover a base de dados atual da memória, para isto digiteclear Para grandes bases de dados, faz-se necessário aumentar o limite de memória do STATA (o padrão é 1 megabyte). set memory # # representa o número de kilobytes (k), megabytes (m) ou gigabytes (g). Abrindo a base de dados Por exemplo: set memory 100m Por default, STATA assume que todos os arquivos estão em c:\data. Para mudar o diretório digite: cd nomedapasta Se o nome da pasta contém espaços em branco, ele deve ser colocado entre aspas. 6

7 Salvando a base de dados Se uma base de dados já está na memória (e não é necessário salvá-lo), limpe a memória com a opção clear Para salvar a base de dados, clique em digite: save filename, replace ou Use a opção replace se você deseja substituir a base de dados existente no STATA (.dta). Criando a base de dados no STATA Existem várias maneiras de inserir dados no STATA, a escolha depende da natureza dos dados. Entrada manual: digitando ou colando os dados dentro do editor de dados. Usando arquivo no formato ASCII (por exemplo, arquivos txt) Uso de outros programas que criam base de dados no formato do STATA (ex: SAS, SPSS) 7

8 Usando arquivos ASCII A base de dados deve estar no formato ASCII (texto). Se você usou o EXCEL para criar a base de dados, salve o arquivo como texto (.txt), e não como.xls. Opções: Dados sem formatação (i.e. as colunas são separadas por espaço, tabulação ou vírgula): use infile ouinsheet. Dados com formatação(i.e. dados com colunas fixas): useinfix. Abrindo dados sem formatação Você pode usar insheet quando a base de dados foi criada em um pacote computacional que utiliza planilhas, por exemplo Excel: insheet using nomedoarquivo A primeira linha da base de dados deve conter o nome das variáveis. Podemos também usar infile para base de dados com outros formatos, mas necessita especificar todas as variáveis. 8

9 EXERCÍCIO 2 Crie uma pasta para guardar as bases de dados criadas no STATA (c:\statadados) e mude o diretório usando o comandocd Useinsheet para ler a base de dados: pediatrics.txt Salve o arquivo (no seu diretório de trabalho) como pediatrics.dta Rotulando as variáveis Rótulo (label) é uma descrição de uma variável em até 80 caracteres. Útil quando construímos gráficos, etc. Para criar rótulos para as variáveis, clique duas vezes na coluna da variável a ser rotulado ou digite: label variable nomevar label Rótulos para valores numéricos também podem ser definidos. 9

10 Rotulando as variáveis Exemplos: label variable idade Idade dos pacientes(anos) label variable sexo Sexo dos pacientes Os rótulos também ajudam a lembrar o significado dos códigos de 0 e 1, definidos para determinada variável categórica. Definindo os rótulos Dois passos para criar rótulos para os códigos da variável: label define nomelabel 0 label" 1 label" label values nomevar nomelabel Exemplo: label define sex 1 feminino 0 masculino label values sexo sex Nota: Para modificar um rótulo use label define nomelabel 0 label" 1 label, modify 10

11 Arquivos Log Todos os comandos do STATA e seus resultados (exceto gráficos) são guardados em um arquivo log. Ao iniciar uma sessão no STATA, é aconselhável abrir um arquivo log, usando o comando: log using nomearquivo (onde nomearquivo é escolhido pelo usuário) Para fechar o log, digite: log close Criando arquivos Log log using c:\pasta1\resulta_1.txt,text Cria o arquivo resulta_1.txt e salva os resultados no formato texto. log using c:\pasta1\resulta_1.txt,text replace Grava o conteúdo do arquivo resulta_1.txt com os novos resultados log using c:\pasta1\resulta_1.txt,text append Adiciona novos resultados no final do arquivo resulta_1.txt 11

12 Formatos das variáveis Todas as variáveis são formatadas por valores numéricos (real) ou alfanuméricos (string). Você identificar o formato da variável pela cor: preto para numérica e vermelho para alfanumérica. Alternativamente, podemos ver o tipo da variável digitando: describe Examinando os dados codebook é útil para verificar erros nos dados. Fornece informação de cada variável com relação ao tipo, rótulo, valores ausentes, etc. Alternativamente, list permite o usuário ver a base de dados para inspeção. Os comandos codebook e list podem ser restritos a variáveis específicas ou obervações. 12

13 Examinando os dados Utilizando o comandocodebook Examinando os dados Usaremos os seguintes comandos Informações das variáveis e estatísticas descritivas describe propriedades de cada variável list mostra os dados summarize medidas descritivas tabulate constrói tabelas de frequências Gráficos scatter diagrama de dispersão line gráfico de linhas hist histograma graph box box plot graph bar gráfico de barras graph pie gráfico de setores 13

14 Examinando os dados Comando describe ou desc Examinando os dados Comando list 14

15 Analisando os dados summarize - mostra o número de casos, média, desvio padrão, mínimo e máximo. sum - modo abreviado desummarize. sum nomevar, detail - mostra os percentis, coeficiente de curtose, coeficiente de assimetria da variável nomevar Analisando os dados 15

16 Analisando os dados Para produzir tabelas de frequências, usamos o comando tabulate nomevar Analisando os dados O comandotabulate nomevar1 nomevar2 constrói uma tabela de contingência para duas variáveis. 16

17 Analisando os dados Para mostrar o número de casos e porcentagem, devemos usar um dos comandos: tabulate nomevar1 nomevar2,row tabulate nomevar1 nomevar2,col Caso deseja-se apresentar a frequência de valores ausentes (missings), digite: tabulate nomevar1 nomevar2,missing Analisando os dados 17

18 Analisando os dados Analisando os dados Algumas vezes, desejamos representar as frequências de uma variável para cada valor de outra variável. Por exemplo, queremos analisar a variável idade por sexo. Para isto, usamos o comando by sexo:summary idade Antes de usar o comando by, precisamos ordenar os valores da variável sexo. Para isto, usa-se o comando sort sexo 18

19 Analisando os dados Operadores matemáticos e lógicos soma sqrt() raiz quadrada > maior que - diferença exp() exponencial >= maior ou igual que / divisão < menor que * multiplicação + ~ negação <= menor ou igual que ^ potência & e == igual ln() logaritmo natural ou ~= diferente!= diferente 19

20 Transformações de variáveis Novas variáveis podem ser criadas usando o comando generate: generate novavar = expressão expressão pode conter funções ou combinações de variáveis existentes, por exemplo: gen imc=peso/altura^2 replace pode ser usado para mudar o conteúdo da variável existente: replace oldvar = expressao1 [if expressao2] Qualquer função pode ser usada com generate ou com replace. Transformações de variáveis if é usado para restringir o comando a um subconjunto de observações: replace idade=. if idade==999 Note que dois sinais de igualdade == são usados para testar a igualdade, enquanto um sinal = é usado para atribuir o valor. Operadores lógicos também podem ser usado apósif: & denota and denota or ~ or! denota not (ex: ~= significa diferente de ) 20

21 Transformações de variáveis Por exemplo, para criar uma variável dummy use: gen sobrepeso=0 replace sobrepeso=1 if imc>=25.0 & imc<29.9 Uma simples alternativa para o código acima é: gen sobrepeso=(imc>=25.0 & imc<29.9) Transformações de variáveis rename pode ser usado para renomear a variável. rename oldvarname newvarname Para deletar uma variável ou mais, digite: drop nomevar Alternativamente, o comando keepnomevar elimina todas as variáveis, menos as variáveis descritas no comando. Para deletar certas observações use: drop if exp Por exemplo, drop if idade==. 21

22 EXERCÍCIO 3 Abra a base de dados pediatric.dta. Use describe para verificar quais variáveis são alfanuméricas e quais são as numéricas. Renomeie a estatura como comprimento. Converta peso em kilogramas para gramas, usando replace. Rotule peso como peso do rn (em gramas). EXERCÍCIO 3 (cont.) Crie a variável razao usando: gen razao = (peso * 1000)/estatura Faça uma tabela de frequência para a variável sexo Apresenta as variáveis sexo e anomalia em uma tabela de contigência. 22

23 EXERCÍCIO 3 (cont.) Determine as medidas descritivas para as variáveis peso e estatura. Guarde somente as observações dos recémnascidos com anomalia. (use drop oukeep). Salve a base de dados modificada. (Lembre-se de colocar outro nome para a base de dados modificada.) Construindo Gráficos Podemos construir diversos gráficos no STATA. Vejamos os principais gráficos: Gráficos de barras e de setores Box-plot Histograma Gráficos de linhas Diagrama de dispersão 23

24 Gráficos de barras graph bar cigs, over(year) title("cigarette Consumption Per Person, US") b2(year) ytitle("number of Cigarettes") ylabel(0(2000)4000) Cigarette Consumption Per Person, US Number of Cigarettes 0 2,000 4, Year Gráfico de setores graph pie, over(parto) title("tipo de parto das mães dos recém-nascidos, MA") Tipo de parto das mães dos recém-nascidos, MA vaginal fórceps cesárea 24

25 Histograma hist idademae, frequency title("idade (em anos) das mães dos recém-nascidos, MA") xtitle("idade") ytitle("número de mães") Idade (em anos) das mães dos recém-nascidos, MA Número de mães idade Histograma hist idademae, bin(10)frequency title("idade (em anos) das mães dos recém-nascidos, MA") xtitle("idade") ytitle("número de mães") Idade (em anos) das mães dos recém-nascidos, MA Número de mães idade 25

26 Box plot graph box idademae, title( Idade(em anos) das mães dos recém-nascidos, MA") ytitle( idade") Idade (em anos) das mães dos recém-nascidos, MA idade Box plot por grupo graph box idademae, by(parto) ytitle( idade da mãe(em anos)") vaginal cesárea idade da mãe (em anos) fórceps Graphs by tipo de parto 26

27 Gráfico de linhas line casos ano Nº de casos Nº de casos de tuberculose, , São Luís-MA ano dados fictícios Diagrama de dispersão graph twoway scatter pesonasc compnasc peso ao nascer em gramas comp ao nascer cm 27

28 Links úteis Contém links para outros sites default.htm Obtendo mais informações sobre o STATA STATA tem arquivos de ajuda para todos os comandos. Comandos do STATA são descritos com detalhes no STATA User s Guide and Reference Manual. Finalmente, você pode obter vários tutoriais na internet. Um fácil caminho para encontrar é usar o Google e procurar por Stata tutorial. (Este tutorial foi preparado usando informações do livro Data analysis using STATA Ulrich Kohler e Frauke Kreuter, Stata Press, ) 28

Stata versão10 Noções básicas

Stata versão10 Noções básicas Stata versão10 Noções básicas Tópicos que serão vistos neste material 1. Informações sobre o Stata 2. Iniciando o Stata 3. Leitura e salvamento de banco de dados 4. Criando banco de dados com entrada de

Leia mais

nutricional Passo a passo no Stata: Introdução: Conhecimentos iniciais: Parte I: Conhecendo o Stata Arquivo log

nutricional Passo a passo no Stata: Introdução: Conhecimentos iniciais: Parte I: Conhecendo o Stata Arquivo log LLAPPII Laboratório de apoio à pesquisa e informática Guia de utilização do software Stata para análise do estado nutricional Parte I: Conhecendo o Stata comandos oferecidos pelo usuário. Se os comandos

Leia mais

Usando o do-file editor Automatizando o Stata

Usando o do-file editor Automatizando o Stata Usando o do-file editor Automatizando o Stata 1 O QUE É O EDITOR DE DO-FILE O Stata vem com um editor de texto integrado, o do-file editor (editor de do-files, em português), que pode ser usado para executar

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE DE MICRODADOS USANDO O STATA MATERIAL DE APOIO

CURSO DE ANÁLISE DE MICRODADOS USANDO O STATA MATERIAL DE APOIO FACE Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas Curso de Ciências Econômicas Direção FACE Prof. Moisés Ferreira da Cunha Vice-Direção FACE Prof. Mauro Caetano de Souza Coordenação

Leia mais

Análise Exploratória de Dados

Análise Exploratória de Dados Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Medicina Departamento de Medicina Preventiva Instituto de Estudos em Saúde Coletiva Disciplina: Construção e Análise de Bases de Dados em Saúde Análise

Leia mais

Ferramentas. 17.871 2º Trimestre de 2002 Introdução ao Stata 1

Ferramentas. 17.871 2º Trimestre de 2002 Introdução ao Stata 1 Ferramentas Introdução ao STATA (PDF) Como Utilizar os Comandos infile e infix do STATA (PDF) Como Utilizar os Comandos merge e reshape do STATA (PDF) STATA Corporation Web Site 17.871 2º Trimestre de

Leia mais

Introduçã. ção o ao STATA. ção o ao STATA. Tania Guillén de Torres (tguillen@iesc.ufrj.br) Rejane Sobrino Pinheiro (rejane @iesc.ufrj.

Introduçã. ção o ao STATA. ção o ao STATA. Tania Guillén de Torres (tguillen@iesc.ufrj.br) Rejane Sobrino Pinheiro (rejane @iesc.ufrj. Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Medicina Departamento de Medicina Preventiva Instituto de Estudos de Saúde Coletiva Introduçã ção o ao STATA Introduçã ção o ao STATA O STATA é um Software

Leia mais

Apostila Stata. O que é o Stata

Apostila Stata. O que é o Stata Apostila Stata Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Universidade Federal do Maranhão Disciplina: Métodos Estatísticos em Epidemiologia Prof. Antônio Augusto Moura da Silva O que é o Stata O Stata

Leia mais

SPSS Statistical Package for the Social Sciences Composto por dois ambientes:

SPSS Statistical Package for the Social Sciences Composto por dois ambientes: Introdução ao SPSS Essa serie de aulas sobre SPSS foi projetada para introduzir usuários iniciantes ao ambiente de trabalho do SPSS 15, e também para reavivar a memória de usuários intermediários e avançados

Leia mais

Stata O que é o Stata

Stata O que é o Stata Stata O que é o Stata O Stata é um programa estatístico potente, capaz de resolver tarefas simples como calcular média, desvio padrão, testes de hipótese para médias e proporções, intervalos de confiança,

Leia mais

APOSTILA DO MINICURSO MICRODADOS COM O USO DO STATA

APOSTILA DO MINICURSO MICRODADOS COM O USO DO STATA APOSTILA DO MINICURSO MICRODADOS COM O USO DO STATA Autores: Igor Vieira Procópio Ricardo da Silva Freguglia Setembro de 2013 Sumário 1 Introdução... 2 2 Iniciação ao Stata... 3 2.1 Interface do Stata...

Leia mais

2008 mdsaraiv@umich.edu. Mini-manual do SAS

2008 mdsaraiv@umich.edu. Mini-manual do SAS Mini-manual do SAS Este mini-manual do SAS tem a finalidade de apenas ensinar alguns comandos de estatísticas comuns e dar possibilidade de se iniciar a manusear dados. Abrindo o SAS A inteface do SAS

Leia mais

Análise Exploratória de Dados

Análise Exploratória de Dados Análise Exploratória de Dados Profª Alcione Miranda dos Santos Departamento de Saúde Pública UFMA Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva email: alcione.miranda@gmail.com Introdução O primeiro passo

Leia mais

Histórico. Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes.

Histórico. Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes. MINITAB 14 Histórico Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes. Possui ferramentas para diversos tipos de análise

Leia mais

Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I. Aula Excel

Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I. Aula Excel Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 Informática I Aula Excel O que é o Excel? O Excel é um aplicativo Windows - uma planilha eletrônica - que

Leia mais

A Estação da Evolução

A Estação da Evolução Microsoft Excel 2010, o que é isto? Micorsoft Excel é um programa do tipo planilha eletrônica. As planilhas eletrônicas são utilizadas pelas empresas pra a construção e controle onde a função principal

Leia mais

Linguagem R R-Gui e R-Commander

Linguagem R R-Gui e R-Commander Linguagem R R-Gui e R-Commander 1 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA BÁSICO E PACOTES O sistema é formado por um programa básico (R-Gui) e muitos pacotes com procedimentos adicionais. Tudo é gratuito e com código

Leia mais

Notas sobre o MySQL: Resumo dos comandos no MySQL linha de comandos:

Notas sobre o MySQL: Resumo dos comandos no MySQL linha de comandos: EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso EFA SEC Turma C - 2012 / 2013 Notas sobre o MySQL: 1) A indicação mysql> é o prompt do sistema. 2) Uma instrução, no prompt do MySQL, deve terminar sempre com ponto

Leia mais

Roteiro das funções básicas para Stata 10

Roteiro das funções básicas para Stata 10 Roteiro das funções básicas para Stata 10 /* Colar essa rotina em um novo Do-File Editor */ /* Será usado como exemplo uma base da pnad já em formato dta */ /* deleta todos os comandos, variáveis e rotina

Leia mais

Aula Número 01. Sumário

Aula Número 01. Sumário Aula Número 01 Sumário Conceitos Básicos:... 3 Movendo-se numa Planilha... 4 Selecionando Múltiplas Células... 4 Abrindo e Salvando um Arquivo... 6 Salvando um arquivo... 8 Introduzindo e Editando Dados...

Leia mais

Importação de Dados no Sphinx

Importação de Dados no Sphinx Importação de Dados no Sphinx A importação de dados refere-se à transferência de dados coletados em outro ambiente para dentro do software Sphinx. No software, encontre a opção Importar dados no estágio

Leia mais

Estatística Usando EXCEL

Estatística Usando EXCEL Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Estatística Estatística Usando EXCEL Distribuição de alunos segundo idade e sexo > =23 60% 40% 21 ---23 67% 33% 19 ---21

Leia mais

O programa TAB para Windows TabWin - foi desenvolvido com a finalidade de permitir a realização de tabulações rápidas de sistemas de informações.

O programa TAB para Windows TabWin - foi desenvolvido com a finalidade de permitir a realização de tabulações rápidas de sistemas de informações. AJUDA TABWin 1 INDICE 1. Introdução... 3 2. Instalação e Execução... 3 3. Descrição do programa... 3 3.1. Visão geral... 3 4. Mapas... 20 5. Efetuar operações com os dados da tabela... 22 6. Análises Estatísticas...

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

Linguagem R R-Gui e R-Commander

Linguagem R R-Gui e R-Commander Linguagem R R-Gui e R-Commander 1 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA BÁSICO E PACOTES O sistema é formado por um programa básico (R-Gui) e muitos pacotes com procedimentos adicionais. Tudo é gratuito e com código

Leia mais

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel Introdução ao Excel Esta introdução visa apresentar apenas os elementos básicos do Microsoft Excel para que você possa refazer os exemplos dados em aula e fazer os projetos computacionais solicitados ao

Leia mais

Tutorial de Matlab Francesco Franco

Tutorial de Matlab Francesco Franco Tutorial de Matlab Francesco Franco Matlab é um pacote de software que facilita a inserção de matrizes e vetores, além de facilitar a manipulação deles. A interface segue uma linguagem que é projetada

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 02 Escrevendo Fórmulas Você pode executar cálculos com seus dados usando fórmulas, que são formatadas por operadores de dados e quase sempre por funções. Você vai aprender

Leia mais

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office.

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. EXCEL O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. É composto das seguintes partes: Pasta de Trabalho um arquivo que reúne várias planilhas, gráficos, tabelas,

Leia mais

Capítulo 13 Gerenciamento de arquivos e de diretórios. Introdução ao MATLAB p.32/40

Capítulo 13 Gerenciamento de arquivos e de diretórios. Introdução ao MATLAB p.32/40 Capítulo 13 Gerenciamento de arquivos e de diretórios Introdução ao MATLAB p.32/40 Armazenamento de variáveis O comando save filename lista de variáveis salva as variáveis do espaço de trabalho do MATLAB

Leia mais

Introdução ao STATA vs. 9 (Banco de Dados)

Introdução ao STATA vs. 9 (Banco de Dados) Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Medicina Departamento de Medicina Preventiva Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva Disciplina: Estatística em Epidemiologia II Introdução ao STATA vs.

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

FSP/USP. HEP5800 Bioestatística_2011 Denise Pimentel Bergamaschi

FSP/USP. HEP5800 Bioestatística_2011 Denise Pimentel Bergamaschi Aula 1 - Excel Assuntos que serão vistos no Excel 1- Cálculo de porcentagem simples e acumulada; construção de tabelas 2- Construção de gráficos 2.1 Diagrama de barras (uma variável) 2.2 Diagrama linear

Leia mais

ANÁLISE DE DADOS. Familiarização com o SPSS

ANÁLISE DE DADOS. Familiarização com o SPSS 1 ANÁLISE DE DADOS Familiarização com o SPSS 2 Statistical Package for the Social Sciences Programa de eleição dos cientistas das Ciências Sociais; O SPSS facilita a realização de numerosos métodos estatísticos;

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015

DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015 DELEGAÇÃO DE TETE CAPACITAÇÃO INTERNA DO CORPO DOCENTE/ FEVEREIRO DE 2015 TEMA: IBM SPSS Statistics 20 FACILITADORES: dr. Alfeu Dias Martinho dr. Pércio António Chitata dr. Domingos Arcanjo António Nhampinga

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 Introduzindo Dados Com o Microsoft Excel é fácil introduzir informações numa planilha e mudar, excluir ou acrescentar dados. Você vai aprender a: - Abrir e salvar um arquivo

Leia mais

STATIST 1.4.1 Manual do Usuário

STATIST 1.4.1 Manual do Usuário STATIST 1.4.1 Manual do Usuário Jakson Alves de Aquino jalvesaq@gmail.com 5 de setembro de 2006 Sumário 1 Introdução 1 2 Avisos aos usuários do Windows 1 3 Instalação 2 4 Abrindo o programa 2 5 Menu 3

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA 17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas sobre as ferramentas disponíveis no Painel de Controle do Microsoft Windows XP Professional, versão

Leia mais

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos.

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Fórmulas e Funções Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Operadores matemáticos O Excel usa algumas convenções

Leia mais

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015.

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015. 2º Caderno Índice Planilha eletrônica MS- Excel + exercícios... 02 Computação na Nuvem (cloud computing)... 102 Conceitos de Internet e Intranet + exercícios... 105 Internet Explorer, Firefox e Google

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Programa Microcal ORIGIN Comandos Básicos

Programa Microcal ORIGIN Comandos Básicos Apêndice II Programa Microcal ORIGIN Comandos Básicos Este apêndice foi elaborado com ajuda da apostila escrita pelo Prof. Fernando Omar Veas Letelier do Departamento de Física/UFMG que tem como objetivo

Leia mais

UNIVERSIDADE GAMA FILHO Laboratório de Controle I - MATLAB

UNIVERSIDADE GAMA FILHO Laboratório de Controle I - MATLAB NOME: UNIVERSIDADE GAMA FILHO Laboratório de Controle I - MATLAB O que é o Matlab? O Matlab é um sistema para cálculo científico que proporciona um ambiente de fácil utilização com uma notação intuitiva,

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Descobrindo e analisando Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik,

Leia mais

5910179 Biofísica I Turma de Biologia FFCLRP USP Prof. Antônio C. Roque Segunda lista de exercícios

5910179 Biofísica I Turma de Biologia FFCLRP USP Prof. Antônio C. Roque Segunda lista de exercícios Lista sobre funções no Excel A ideia desta lista surgiu em sala de aula, para ajudar os alunos a conhecer de modo prático as principais funções matemáticas que aparecem em biologia. Inicialmente, para

Leia mais

CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2

CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2 CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2 INTRODUÇÃO: Uma das funções básicas de um software de SIG é realizar consultas que em geral são usadas para análise de determinada realidade. Veremos nesse tutorial como

Leia mais

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis O objetivo deste texto é apresentar os principais procedimentos

Leia mais

O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES

O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES Por José Luís de F. Farias O TECLADO Em todos os países os teclados são diferentes quanto ao LAYOUT. Esse termo em inglês define a aparência, a disposição e organização

Leia mais

Relatório do GPES SATI

Relatório do GPES SATI Relatório do GPES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Relatório referente à manutenção do sistema para controle de entrada e saída da X edição da SATI (Semana de Atualização em Tecnologia da Informação).

Leia mais

Instruções de uso do TABNET. Linha, Coluna e Conteúdo

Instruções de uso do TABNET. Linha, Coluna e Conteúdo O Tabnet, aplicativo desenvolvido pelo Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), permite ao usuário fazer tabulações de bases de dados on-line e foi gentilmente cedido para disponibilização

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas

Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN MESTRADO EM CIÊNCIAS NATURAIS Prof. Dr. Iron Macêdo Dantas

Leia mais

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL)

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) ÍNDICE Configuração do MultiSET para exportação de arquivo para o SISCEL... 3 Transporte do arquivo do MACINTOSH para o PC...

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática 2º Caderno Conteúdo Microsoft Excel 2010 - estrutura básica das planilhas; manipulação de células, linhas e colunas; elaboração de tabelas e gráficos; inserção de objetos; campos

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Calc

Treinamento em BrOffice.org Calc Treinamento em BrOffice.org Calc 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. NÚMEROS, TEXTOS, FÓRMULAS E DATAS...4 III. MENUS BÁSICOS...5 1. Arquivo...5 2. Editar...5 3. Formatar...5 IV. FÓRMULAS...8 V. REFERÊNCIAS

Leia mais

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO

EXCEL 2003. Excel 2003 SUMÁRIO EXCEL 2003 SUMÁRIO INICIANDO O EXCEL... 2 CONHECENDO AS BARRAS DO EXCEL... 4 OS COMPONETES DO EXCEL 2003... 7 ENTENDENDO FUNÇÕES... 8 BOLETIM ESCOLAR... 16 QUADRO DE RENDIMENTO DO ALUNO... 17 CHAMADA ESCOLAR...

Leia mais

Janelas de aplicação 18 Janela de execução de um comando 21. Construção de uma tabela de dados: Data Editor

Janelas de aplicação 18 Janela de execução de um comando 21. Construção de uma tabela de dados: Data Editor Índice Índice temático 11 Introdução 13 Capítulo 1 Apresentação do software SPSS Janelas de aplicação 18 Janela de execução de um comando 21 Capítulo 2 Construção de uma tabela de dados: Data Editor Definição

Leia mais

APOSTILA DE EXCEL 2007 MODULO I BÁSICO

APOSTILA DE EXCEL 2007 MODULO I BÁSICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA APOSTILA DE EXCEL 2007 MODULO I BÁSICO Matheus Martins do Valle Bolsista do grupo PET-CIVIL da UFJF Juiz de Fora 2010 CURSO EXCEL 2007 Matheus

Leia mais

ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX)

ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX) ZIM TECHNOLOGIES DO BRASIL ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX) Próx Antes de Iniciar O objetivo deste documento é apresentar os primeiros passos para utilizar a versão mais recente do Zim 8.50 para

Leia mais

UFERSA Universidade Federal Rural do Semi-Árido. R Project R Project Criando e manipulando objetos.

UFERSA Universidade Federal Rural do Semi-Árido. R Project R Project Criando e manipulando objetos. UFERSA Universidade Federal Rural do Semi-Árido R Project R Project Criando e manipulando objetos. Conteúdo 1 2 3 Iniciando o R Manipulando Objetos Objetos especiais Introdução O R é uma importante ferramenta

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI MR0720 - Simulação de Processos em Eng. de Materiais. Aula 5. Matlab

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI MR0720 - Simulação de Processos em Eng. de Materiais. Aula 5. Matlab EE CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI MR0720 - Simulação de Processos em Eng. de Materiais Aula 5 Matlab 1 I. Objetivos Objetivo destas notas de aula, é o de ensinar os comandos básicos do Matlab focados para

Leia mais

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1 EXCEL BÁSICO Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041 www.melissalima.com.br Página 1 Índice Introdução ao Excel... 3 Conceitos Básicos do Excel... 6

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER Sumário Sumário...2 Instalação do Luz do Saber no Linux...3 1ª opção Utilizando um Instalador...3 2ª opção Utilizando comandos no Konsole...6 Observações Importantes...7

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

Unidade 3: Linguagem de programação

Unidade 3: Linguagem de programação Unidade 3: Linguagem de programação 3.7. Elaborando programas: scripts e funções No programa Scilab podemos criar arquivos contendo comandos que serão executados posteriormente dentro do seu ambiente.

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 2 O AMBIENTE WINDOWS Relembrando... Gabinete Ligando o computador São três passos básicos O ambiente Windows O Windows é um tipo de software chamado sistema operacional

Leia mais

Instalação do Componente TcomPort

Instalação do Componente TcomPort Instalação do Componente TcomPort O componente para porta serial TcomPort, pode ser baixado na página www.jclima.tk. Estando na página principal, selecione o link para a página downloads. Selecione então

Leia mais

Software R - introdução

Software R - introdução Software R - introdução Monitoria de Econometria Avançada Paloma Vaissman Uribe Como instalar o software R O R é um software livre para análise estatística que está disponível para as plataformas UNIX,

Leia mais

Fórmulas e Funções - Parte I

Fórmulas e Funções - Parte I Atividade 6 Fórmulas e Funções - Parte I Referências relativas e absolutas Muito comum é a necessidade de depois de criado uma fórmula é copiá-la para outras células ao invés de fazer tudo novamente, muitas

Leia mais

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR Novell Teaming - Guia de início rápido Novell Teaming 1.0 Julho de 2007 INTRODUÇÃO RÁPIDA www.novell.com Novell Teaming O termo Novell Teaming neste documento se aplica a todas as versões do Novell Teaming,

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

Criando Itens Calculados

Criando Itens Calculados Criando Itens Calculados Objetivos Ao concluir esta lição, você será capaz de: Criar um cálculo Criar um cálculo complexo Especificar um valor de parâmetro para um cálculo Objetivos da Lição Esta lição

Leia mais

Excel para concursos Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/aulas

Excel para concursos Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/aulas Excel para concursos Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/aulas São as principais fórmulas do Excel: Soma; Multiplicação; Mínimo; Máximo; condição SE; Média; PROCV. Porém,

Leia mais

Apostila de Windows XP

Apostila de Windows XP Table of Contents Introdução...1 Area de trabalho...5 Ícones...7 Barra de tarefas...8 O Botão Iniciar...10 Todos os programas...14 Logon e Logoff...16 Desligando o Windows XP...18 Acessórios do Windows...20

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0 CalcForce Guia do Usuário Versão 1.0 Revisão 0 Copyright 2012 Datatific. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Índice analítico

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Roteiro para a construção do gráfico seqüencial

Roteiro para a construção do gráfico seqüencial Roteiro para a construção do gráfico seqüencial I Iniciar 01.Acesse o MINITAB. 02. Maximize o tamanho da janela Worksheet1***. II Abrir o arquivo de dados 03. Selecione File 04. Selecione Open worksheet...

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Microsoft Excel 2007

Microsoft Excel 2007 Microsoft Excel 2007 O Microsoft Excel é um aplicativo para a construção e edição de planilhas eletrônicas, que permite o trabalho com: formulários, tabelas, gráficos e outros. 2.1 CONCEITOS INICIAIS:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS ÍNDICE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS ÍNDICE ÍNDICE CAPÍTULO 5 CÁLCULOS NO EXCEL... 2 Utilizando Fórmulas...2 As Funções do Excel...3 Lista de funções...3! Função DIAS360(data inicial;data final)... 4! Função AGORA()... 4! Função DATA(ano;mês;dia)...4!

Leia mais

Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1

Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1 Prof. Jeremias

Leia mais

Introdução à Linguagem

Introdução à Linguagem Introdução à Linguagem Curso de Nivelamento do PPGMNE Janeiro / 2011 Juliano J. Scremin jjscremin@jjscremin.t5.com.br Um pouco de história Um pouco de história: Nascimento do Python Um pouco de história:

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

Vetores, Matrizes e Gráficos

Vetores, Matrizes e Gráficos Programação de Computadores I UFOP DECOM 2013 2 Aula prática 3 Vetores, Matrizes e Gráficos Resumo Nesta aula você irá utilizar vetores para resolver diversos tipos de problemas. Para expressar a solução

Leia mais

Introdução ao Scilab

Introdução ao Scilab Programação de Computadores 1 Capítulo 1 Introdução ao Scilab José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2014.2 1/35 1 MATLAB e Scilab 2 O ambiente Scilab 2/35

Leia mais

7. Usar o último resultado: --> ans -->a*2+a*3 -->ans*2. 8. Ver as variáveis existentes: --> who -->who

7. Usar o último resultado: --> ans -->a*2+a*3 -->ans*2. 8. Ver as variáveis existentes: --> who -->who INTRODUÇÃO AO SCILAB 1. INFORMAÇÕES GERAIS Prof. Alexandre Ortiz Calvão. 02/10/05-18/10/05 ÍNDICE DOS ASSUNTOS 1. Informações iniciais. 2. Comandos iniciais. 2.1- Scilab como uma calculadora. 2.2- Algumas

Leia mais

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1 Microsoft Excel Aula 1 O que é o Microsoft Excel? Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho (um conjunto de planilhas).

Leia mais