ESTUDO DO ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA POR MEIO DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA. Study of body mass index by computed tomography

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DO ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA POR MEIO DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA. Study of body mass index by computed tomography"

Transcrição

1 Science in Health 2011 jan-abr; 2(1): 5-10 ESTUDO DO ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA POR MEIO DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Study of body mass index by computed tomography Marcelly V Palladino * Damas KF ** Maria José Tucunduva ** Resumo A concentração de gordura no corpo reflete no seu estado de saúde. O excesso implica no aparecimento de doenças e sua falta, risco à saúde, pois o corpo necessita de gordura para funções fisiológicas. Indicadores antropométricos são muito utilizados para essa avaliação devido ao baixo custo porém não fornecem acurácia, pois não consideram a variação de gordura corporal em ralação à idade e ao gênero. Este estudo objetiva avaliar a quantidade de gordura pela tomografia computadorizada, a qual mostrou ser um método adequado de mensuração, já que avalia separadamente a concentração de gordura abdominal e subcutânea. Descritores: índice de massa corporal Tomografia computadorizada Distribuição da gordura corporal. ABSTRACT Health could be expressed by the amount of fat found in a body. The excess of fat in the organism is related to diseases and the lack of it may present risk once this tissue is necessary to the proper functioning of the body. Anthropometric indicators are usually used to evaluate this condition due to their low cost but they are not accurate, once the different kinds of fat are not presented or related to the age or gender. The aim of this study is to evaluate the amount of body fat through computerized tomography, which was considered an accurate method since it indicates the abdominal fat and subcutaneous fat separately. Descriptors: Body mass index Computed tomography Body fat distribution ** Aluna de Biomedicina da Universidade Cidade de São Paulo. ** Professora de Biomedicina da Universidade Cidade de São Paulo. - 5

2 Introdução A composição corporal é um componente-chave do perfil de saúde e de aptidão física do indivíduo e tem recebido importância cada vez maior devido ao papel dos componentes corporais na saúde humana. A obesidade é um problema sério de saúde e reduz a expectativa de vida, caracterizada pela distribuição da gordura no corpo, sendo gordura visceral e gordura subcutânea (Nagai et al. 1, 2008) A distribuição de gordura é mais importante do que o peso global como um fator de risco cardiovascular (Vague 2, 1956), e está associada ao aumento da morbidade e mortalidade(calle et al. 3, 1999). O tecido adiposo intra-abdominal tem um papel importante nos fatores de risco, como resistência à insulina, intolerância à glicose, podendo gerar Diabetes Mellitus, baixo colesterol (HDL), triglicerídeos aumentados, hipertensão e obesidade (Depres 4, 1993) Quando o tecido adiposo torna-se ampliado produz vários compostos bioativos como ácidos graxos livres, fator de necrose tumoral (TNF-α) e leptina. Esses compostos podem estar diretamente envolvidos com o desenvolvimento das afecções características de gordura abdominal (Banerji et al. 5, 1999). No entanto, a falta de gordura corpórea também representa risco à saúde, pois o corpo necessita de certa quantidade para as funções fisiológicas normais. Existem inúmeros procedimentos padronizados de testes para avaliação da composição corporal, que variam segundo suas bases físicas, custo, facilidade de utilização, porém é importante conhecer a limitações deles. Os métodos mais sofisticados e considerados mais precisos são: pesagem hidrostática e a absorção dos raios X de dupla energia (DEXA) que permitem quantificar os componentes corporais. Esses métodos oferecem uso limitado na avaliação de grupos populacionais, devido ao elevado custo e à complexidade do exame, e têm utilização restrita a laboratórios e a situações clínicas muito específicas (Heyward 6, 2001). Em estudos populacionais, indicadores antropométricos são utilizados como: índice de massa corporal (IMC) que é o método mais utilizado (Gus et al. 7, 1998; Siani et al. 8, 2002) e medida da circunferência da cintura abdominal. Também são utilizados métodos de avaliação da composição corporal menos complexos como medidas de dobras cutâneas e bioimpedância elétrica, que utilizam a gordura corporal relativa (%GC). Estes são amplamente empregados devido à praticidade e ao baixo custo, apesar de não fornecerem avaliação tão acurada e detalhada, pois não são capazes de fornecer informações sobre a composição corporal, apresentando uma capacidade limitada de refletir a distribuição de gordura corporal já que suas classificações não levam em consideração a variação de gordura corporal de acordo com a idade e sexo do indivíduo e sua etnia Entre os métodos clínicos, que incluem antropometria e DEXA, pode-se quantificar massa total de gordura, gordura total livre de massa, e massa óssea. Esses exames são substitutos para estimar a gordura corporal mas, como dito anteriormente, tais medidas não permitem a avaliação de teor de gordura visceral. Já os aparelhos de tomografia computadorizada (TC) permitem medir o volume visceral e depósitos de gordura subcutânea (Borkan et al. 18, 1982) sendo considerada o melhor padrão para medir gordura visceral. Estando o excesso de gordura corporal relacionado ao aumento da morbidez e da mortalidade, para sua avaliação são necessários métodos precisos e confiáveis, de baixo custo e grande aplicabilidade em estudos populacionais e na prática clínica. Dessa forma, este estudo tem como objetivo avaliar a qualidade da identificação do índice de massa corporal pela tomografia computadorizada, citada como um dos melhores métodos de mensuração. Metodologia Para realização deste trabalho de quantificação da gordura intra-abdominal, utilizou-se tomografia computadorizada multislice máquina Philips, Brilliance 16 com uma corrente elétrica de 300mAs e tensão de 120kV tendo um pitch de 2:1, collimatrom 16x 0,75 e reconstrução 3x 1,5 com o filtro médio duro (Scrothing). Utilizou-se uma amostra de 10 pacientes posicionados em decúbito dorsal. Foram realizados cortes axiais da área da cicatriz umbilical, aproximadamente entre as vértebras lombares 4 e 5. A partir da imagem obtida, delimitou-se uma linha com o cursor sobre a camada do tecido subcutâneo, com intervalo de atenuação medido em unidades Hounsfield (HU), como mostra a Figura 1, sendo que o tecido 6

3 Figura 1. Delimitação da camada de gordura subcutânea. adiposo mostrou uma atenuação de -30 a -190 HU. O tecido intraperitoneal também foi delimitado pelo cursor, dentro dessa região de interesse, avaliando-se a atenuação da gordura visceral em HU representado na Figura 2. Dessa forma, calculou-se a área de gordura pelo número de pixel (Yoshizumi et al. 19, 1999) O programa utilizado na realização da análise estatística foi o software Prisma 5,0, no qual os valores apresentaram como média +/-s.d. linear simples correlações, Pearsonâ s, coeficientes de correlação e parcial análise de correlação foram realizados. Uma diferença com ump <0,05 foi considerada estatisticamente significativa (Kobayashi et al. 20, 2002). Resultados e Discussão A tomografia computadorizada do abdome é considerada o método padrão-ouro para determinação da gordura visceral (Kobayashi et al. 20, 2002; Rossner et al. 21, 1990), pois permite a diferenciação do tecido adiposo subcutâneo e visceral nessa região. A área de gordura visceral mensurada em um único corte tomográfico na altura da cicatriz umbilical (L3-L4 ou L4-L5) mostrou-se fortemente correlacionada ao volume total de gordura visceral, o que apoiou esta conduta para diagnóstico da deposição visceral de gordura 22. Pôde ser calculada a razão entre as áreas Figura 2. Delimitação da camada de gordura visceral. visceral e subcutânea da gordura abdominal, tendo sido demonstrada associação da razão > 0,4 ou de uma área de gordura intra-abdominal > 130 cm2 com distúrbios do metabolismo glico-lipídico (Willians et al. 23, 1996) Entretanto, a necessidade de equipamento sofisticado e pessoal especializado, seu alto custo e a exposição do indivíduo à irradiação, limitam seu uso na rotina clínica e em estudos epidemiológicos. Neste trabalho, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Protocolo de Pesquisa nº , CAAE ) avaliou-se e quantificou-se a gordura visceral e subcutânea dos pacientes, pelo método de tomografia computadorizada e foram encontradas uma diferença estatisticamente significativa em 20% dos pacientes e uma diferença significativa entre a quantidade de gordura visceral e subcutânea. Diferentemente do que se esperava a gordura subcutânea apresentou-se em maior volume do que a visceral, como mostra a Figura 3. Tendo em vista que a gordura visceral é mais prejudicial à saúde, pois induz a síndrome metabólica, sua mensuração é mais importante e a tomografia computadorizada se mostrou um método eficaz para tal mensuração. Comparando o tipo de gordura entre os gêneros observou-se uma diferença estatística em que as mulheres apresentam o dobro de gordura subcutânea em relação aos homens, porém estes apresentam o 7

4 15 Gorgura Subcutanea Gordura Visceral Volume cm Pacientes Figura 3. Relação entre gordura visceral e subcutânea entre os paciente. Figura 4. relação entre gordura visceral e subcutânea entre os diferentes gêneros. triplo de gordura visceral (Figura 4). As características da ressonância magnética também possibilitam estimar a gordura visceral com acurácia. No entanto, está mais sujeita a artefatos que a tomografia e seu coeficiente de variação também é maior (Van der Kooy e Seidell 22, 1993). Por ser um método não-invasivo e isento de irradiação, poderia ser utilizado no diagnóstico e seguimento de pacientes obesos de maior risco, mas seu custo é ainda mais alto que a tomografia para uso na rotina clínica e em pesquisas. As medidas antropométricas são, sem dúvida, dentre os métodos de avaliação da adiposidade corporal, os mais amplamente utilizados na avaliação do estado nutricional dos indivíduos e dos riscos associados à inadequação delas. O IMC é empregado para classificação dos graus de obesidade que, em estudos epidemiológicos, se associam ao risco crescente de morbidade e mortalidade (Organization 24, 1997). Todavia, o IMC é limitado para determinar qual dos componentes corporais (por exemplo, massa gorda ou massa magra) encontra-se alterado, e ainda, na vigência de excesso de adiposidade corporal, é incapaz de avaliar a distribuição do tecido adiposo. Devido a essas limitações, alguns estudos relatam populações com baixo IMC, mas com alta prevalência da síndrome metabólica, questionando o uso exclusivo desse índice na classificação do risco cardiovascular em indivíduos obesos Diante da atual epidemia mundial da síndrome metabólica e do reconhecido impacto da distribuição central de gordura para a morbidade e mortalidade das populações, especialmente em decorrência de eventos cardiovasculares, é altamente desejável às autoridades de Saúde o entendimento do papel da gordura visceral na fisiopatologia da síndrome metabólica, bem como o acesso a métodos práticos, inócuos, eficazes e de baixo custo para identificação de indivíduos com adiposidade intra-abdominal e de 8

5 alto risco cardiovascular. Essas atitudes poderão representar importantes passos para que, em futuro breve, identifiquem-se indivíduos de alto risco para a síndrome metabólica, estabeleça-se seu diagnóstico precoce e intervenha-se precocemente, minimizando o impacto sobre a mortalidade decorrente de suas complicações. Recentemente, a ultrassonografia foi proposta como alternativa para avaliação da adiposidade abdominal, diante da boa correlação demonstrada com a gordura visceral determinada pela tomografia computadorizada (Armellini et al. 28, 1990). Dessa forma uma continuidade deste trabalho seria a comparação entre a avaliação da gordura visceral entre os métodos de tomografia computadoriza e ultrassonografia. Conclusão De acordo com os dados obtidos, foi possível avaliar que o padrão de gordura visceral e subcutânea varia muito entre os paciente, principalmente entre os sexos, e que o método de tomografia computadorizada é excelente para identificar a variação do volume de gordura. Referências 1. Nagai M, Komiya H, Mori Y, Ohta T. Developments in estimating visceral fat area from medical examination data. J Atheroscler Thromb 2008 Aug;15(4): Vague J. The degree of masculine differentiation of obesities: a factor determining predisposition to diabetes, atherosclerosis, gout, and uric calculous disease. Am J Clin Nutr 1956 Jan-Feb;4(1): Calle EE, Thun MJ, Petrelli JM, Rodriguez C, Heath CW, Jr. Body-mass index and mortality in a prospective cohort of U.S. adults. N Engl J Med 1999 Oct 7;341(15): Despres JP. Abdominal obesity as important component of insulin-resistance syndrome. Nutrition 1993 Sep-Oct;9(5): Banerji MA, Faridi N, Atluri R, Chaiken RL, Lebovitz HE. Body composition, visceral fat, leptin, and insulin resistance in Asian Indian men. J Clin Endocrinol Metab 1999 Jan;84(1): Heyward V. ASEP methods recommendation: body composition assessment. J Exerc Physiol Online (4): Gus M et al. Associação entre diferentes indicadores de obesidade e prevalência de hipertensão arterial. Arq Bras Cardiol (2): Siani A, Cappuccio FP, Barba G, Trevisan M, Farinaro E, Lacone R, et al. The relationship of waist circumference to blood pressure: the Olivetti Heart Study. Am J Hypertens 2002 Sep;15(9): Garn SM, Leonard WR, Hawthorne VM. Three limitations of the body mass index. Am J Clin Nutr 1986 Dec;44(6): Bemben MG, Massey BH, Bemben DA, Boileau RA, Misner JE. Age-related patterns in body composition for men aged yr. Med Sci Sports Exerc 1995 Feb;27(2): Lim S, Joung H, Shin CS, Lee HK, Kim KS, Shin EK, et al. Body composition changes with age have gender-specific impacts on bone mineral density. Bone 2004 Sep;35(3): Bosaeus I, Johannsson G, Rosen T, Hallgren P, Tolli J, Sjostrom L, et al. Comparison of methods to estimate body fat in growth hormone deficient adults. Clin Endocrinol (Oxf) 1996 Apr;44(4):

6 13. Han TS, Lean ME. Bioelectrical impedance analysis in nutritional research. Nutrition 1998 Sep;14(9): Wajchenberg BL. Subcutaneous and visceral adipose tissue: their relation to the metabolic syndrome. Endocr Rev 2000 Dec;21(6): Smith SR, Lovejoy JC, Greenway F, Ryan D, dejonge L, de la Bretonne J, et al. Contributions of total body fat, abdominal subcutaneous adipose tissue compartments, and visceral adipose tissue to the metabolic complications of obesity. Metabolism 2001 Apr;50(4): Snijder MB, Visser M, Dekker JM, Seidell JC, Fuerst T, Tylavsky F, et al. The prediction of visceral fat by dual-energy X-ray absorptiometry in the elderly: a comparison with computed tomography and anthropometry. Int J Obes Relat Metab Disord 2002 Jul;26(7): Mattsson S, Thomas BJ. Development of methods for body composition studies. Phys Med Biol 2006 Jul 7;51(13):R Borkan GA, Gerzof SG, Robbins AH, Hults DE, Silbert CK, Silbert JE. Assessment of abdominal fat content by computed tomography. Am J Clin Nutr 1982 Jul;36(1): Yoshizumi T, Nakamura T, Yamane M, Islam AH, Menju M, Yamasaki K, et al. Abdominal fat: standardized technique for measurement at CT. Radiology 1999 Apr;211(1): Kobayashi J, Tadokoro N, Watanabe M, Shinomiya M. A novel method of measuring intra-abdominal fat volume using helical computed tomography. Int J Obes Relat Metab Disord 2002 Mar;26(3): Rossner S, Bo WJ, Hiltbrandt E, Hinson W, Karstaedt N, Santago P, et al. Adipose tissue determinations in cadavers--a comparison between cross-sectional planimetry and computed tomography. Int J Obes 1990 Oct;14(10): van der Kooy K, Seidell JC. Techniques for the measurement of visceral fat: a practical guide. Int J Obes Relat Metab Disord 1993 Apr;17(4): Williams MJ, Hunter GR, Kekes-Szabo T, Trueth MS, Snyder S, Berland L, et al. Intraabdominal adipose tissue cut-points related to elevated cardiovascular risk in women. Int J Obes Relat Metab Disord 1996 Jul;20(7): Organization WH. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation on obesity. Geneve: World Health Organization; Matsuzawa Y. Pathophysiology and molecular mechanisms of visceral fat syndrome: the Japanese experience. Diabetes Metab Rev 1997 Mar;13(1): Gimeno SG, Ferreira SR, Franco LJ, Hirai AT, Matsumura L, Moises RS. Prevalence and 7-year incidence of Type II diabetes mellitus in a Japanese-Brazilian population: an alarming public health problem. Diabetologia 2002 Dec;45(12): Egger G. The case for using waist to hip ratio measurements in routine medical checks. Med J Aust 1992 Feb 17;156(4): Armellini F, Zamboni M, Rigo L, Todesco T, Bergamo-Andreis IA, Procacci C, et al. The contribution of sonography to the measurement of intra-abdominal fat. J Clin Ultrasound 1990 Sep;18(7):

RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP.

RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP. RELAÇÃO CINTURA-ESTATURA DE UNIVERSITÁRIOS DE UMA FACULDADE PARTICULAR DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, SP. Alessandra Santana Valadares Cleverson Alves dos Santos Cristiano Rovella Alecsandro Rosa da Silva

Leia mais

Risco cardiovascular e os índices glicêmicos de idosos atendidos em uma clínica de saúde universitária na cidade de São Paulo

Risco cardiovascular e os índices glicêmicos de idosos atendidos em uma clínica de saúde universitária na cidade de São Paulo Risco cardiovascular e os índices glicêmicos de idosos atendidos em uma clínica de saúde universitária na cidade de São Paulo Cardiovascular risk and glycemic indexes of the elderly patients at a university

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 6CCSDEFPLIC02 CORRELAÇÃO ENTRE OBESIDADE ABDOMINAL IMC E RISCO CARDIOVASCULAR Lizianny Leite Damascena (1), Nelson Pereira Neto (2), Valter Azevedo Pereira (3) Centro de Ciências da Saúde/ Departamento

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo RESUMO: O presente estudo compara a composição corporal

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA, HÁBITOS ALIMENTARES E SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES.

ATIVIDADE FÍSICA, HÁBITOS ALIMENTARES E SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES. ATIVIDADE FÍSICA, HÁBITOS ALIMENTARES E SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES. Sara Crosatti Barbosa (CNPq-UENP), Antonio Stabelini Neto (ORIENTADOR), e-mail: asneto@uenp.edu.br Universidade Estadual do

Leia mais

Recursos antropométricos para análise da composição corporal

Recursos antropométricos para análise da composição corporal Recursos antropométricos para análise da composição corporal Procedimentos laboratoriais oferecem estimativas muito precisas sobre os componentes de gordura e de massa isenta de gordura e se tornam, portanto,

Leia mais

Sobrepeso e Obesidade: Diagnóstico

Sobrepeso e Obesidade: Diagnóstico Elaboração Final: 24 de agosto de 2004 Participantes: Godoy-Matos AF, Oliveira J Autoria: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia O Projeto Diretrizes, iniciativa conjunta da Associação Médica

Leia mais

Correlação da Medida de Espessura Intra- Abdominal Medida pela Ultra-Sonografia com os Fatores de Risco Cardiovascular.

Correlação da Medida de Espessura Intra- Abdominal Medida pela Ultra-Sonografia com os Fatores de Risco Cardiovascular. Correlação da Medida de Espessura Intra- Abdominal Medida pela Ultra-Sonografia com os Fatores de Risco Cardiovascular artigo original RESUMO O objetivo do estudo foi determinar se a Gordura intra Abdominal

Leia mais

PROMOÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM UM NÚCLEO INTEGRADO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PR

PROMOÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM UM NÚCLEO INTEGRADO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PR ISBN 978-85-61091-05-7 VI EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PROMOÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM UM NÚCLEO INTEGRADO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PR

Leia mais

8º Simposio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DA PRESENÇA DE FATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE DIABETES MELLITUS EM INDIVÍDUOS ADULTOS

8º Simposio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DA PRESENÇA DE FATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE DIABETES MELLITUS EM INDIVÍDUOS ADULTOS 8º Simposio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DA PRESENÇA DE FATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE DIABETES MELLITUS EM INDIVÍDUOS ADULTOS Autor(es) MIRIÃ DE CASTRO COSTA Orientador(es) PATRÍCIA CARREIRA

Leia mais

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino 1 1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso 0,0

Leia mais

Estudo Transversal sobre o Controle da Pressão Arterial no Serviço de Nefrologia da Escola Paulista de Medicina - UNIFESP

Estudo Transversal sobre o Controle da Pressão Arterial no Serviço de Nefrologia da Escola Paulista de Medicina - UNIFESP Arq Bras Cardiol Artigo Original Freitas e cols Estudo Transversal sobre o Controle da Pressão Arterial no Serviço de Nefrologia da Escola Paulista de Medicina - UNIFESP João Batista de Freitas, Agostinho

Leia mais

ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN

ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN Resumo: A obesidade é reconhecida como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo, sabe-se que na população com SD

Leia mais

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM A SAÚDE DO OBESO Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan Médico endocrinologista e sanitarista Equipe CETOM Centro de Estudos e Tratamento para a Obesidade Mórbida. Diretor do Instituto Flumignano de Medicina

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EFEITO DE UM PROTOCOLO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS SOBRE O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA EM ADULTOS COM SÍNDROME

Leia mais

Análise da deficiência de ferro e anemia

Análise da deficiência de ferro e anemia OBESIDADE MÓRBIDA e TRATAMENTO CIRÚRGICO Análise da deficiência de ferro e anemia Marco Aurelio Santo Unidade de Cirurgia Bariátrica e Metabólica Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo Faculdade

Leia mais

9 Seminário de Extensão

9 Seminário de Extensão 9 Seminário de Extensão PERFIL BIOQUÍMICO E ANTROPOMÉTRICO DE ESCOLARES ANTES E APÓS UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO NUTRICIONAL NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DA CIDADE DE LINS SP. Autor(es) SANDRA MARIA BARBALHO

Leia mais

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA).

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). GLEICIANE MARTINS GOMES ADRIANA MOURA DOS SANTOS JOSEANA MOREIRA ASSIS RIBEIRO FERNANDO VINÍCIUS FARO REIS JÚLIO ALVES PIRES FILHO

Leia mais

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN Orientações para a coleta

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES PÓS-TRANSPLANTE RENAL 1

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES PÓS-TRANSPLANTE RENAL 1 PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES PÓS-TRANSPLANTE RENAL 1 Valéria Baccarin Ianiski 2, Lígia Beatriz Bento Franz 3, Eliane Roseli Winkelmann 4, Juliana Schneider 5. 1 Atividade relacionada ao Projeto de Iniciação

Leia mais

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza Treinamento de Força e Diabetes Ms. Sandro de Souza Taxa de prevalência de Diabetes Mellitus Período: 2009 Relevância Diagnóstico de DIABETES MELLITUS Diabetes Care. 2007;30:S4 41. Resistência a Insulina

Leia mais

Introdução. Palavras-chave: Composição corporal. Antropometria. Escola pública. Escola privada.

Introdução. Palavras-chave: Composição corporal. Antropometria. Escola pública. Escola privada. I Comparação de Composição Corporal Entre Alunos de Escolas Públicas e Privadas Por: André Shigueo F. Vieira Orientador: Prof. Dr. Ricardo Bernardo Mayolino Resumo: O objetivo do presente estudo foi analisar

Leia mais

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA Obesidade 300 mil mortes / ano; 100 bi dólares / ano; O excesso de peso (IMC >25) acomete de 15% a 60% da população de todos os países civilizados. EUA...

Leia mais

Perfil Nutricional de Idosas frequentadoras da Faculdade da Terceira Idade. Nutritional profile of elderly who frequent The Third Age Faculty

Perfil Nutricional de Idosas frequentadoras da Faculdade da Terceira Idade. Nutritional profile of elderly who frequent The Third Age Faculty 67 Perfil Nutricional de Idosas frequentadoras da Faculdade da Terceira Idade Nutritional profile of elderly who frequent The Third Age Faculty Érica Cristina Moreira Guimarães 1 Lorena Silva dos Santos

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA: HÁ DIFERENÇA NA DISTRIBUIÇÃO ENTRE IDOSOS POR SEXO?

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA: HÁ DIFERENÇA NA DISTRIBUIÇÃO ENTRE IDOSOS POR SEXO? HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA: HÁ DIFERENÇA NA DISTRIBUIÇÃO ENTRE IDOSOS POR SEXO? Enelúzia Lavynnya Corsino de Paiva China (1); Lucila Corsino de Paiva (2); Karolina de Moura Manso da Rocha (3); Francisco

Leia mais

ÍNDICE DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSOS DE GRUPOS ESPECIAIS: PACIENTES DO CENTRO DE SAÚDE Nº 01 DE TAGUATINGA DF

ÍNDICE DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSOS DE GRUPOS ESPECIAIS: PACIENTES DO CENTRO DE SAÚDE Nº 01 DE TAGUATINGA DF Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso ÍNDICE DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSOS DE GRUPOS ESPECIAIS: PACIENTES DO CENTRO DE SAÚDE Nº 01 DE TAGUATINGA DF Autor:

Leia mais

Complicações Metabólicas da Terapia Anti-retroviral

Complicações Metabólicas da Terapia Anti-retroviral Complicações Metabólicas da Terapia Anti-retroviral Dra. Daisy Maria Machado Universidade Federal de São Paulo Centro de Referência e Treinamento em DST-AIDS 2004 Terapia Anti-retroviral HAART: Redução

Leia mais

RESUMOS SIMPLES...156

RESUMOS SIMPLES...156 155 RESUMOS SIMPLES...156 156 RESUMOS SIMPLES CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 159 CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 157 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 159 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 157 GARCIA JUNIOR, JAIR RODRIGUES...

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL

DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica - ABESO Dra. Maria Edna de Melo CREMESP 106.455 Responsável Científica pelo site da ABESO A Pesquisa

Leia mais

PREVALÊNCIA DE EXCESSO DE PESO EM IDOSOS HIPERTENSOS E DIABÉTICOS CADASTRADOS NO SISTEMA HIPERDIA NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR

PREVALÊNCIA DE EXCESSO DE PESO EM IDOSOS HIPERTENSOS E DIABÉTICOS CADASTRADOS NO SISTEMA HIPERDIA NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR 1 PREVALÊNCIA DE EXCESSO DE PESO EM IDOSOS HIPERTENSOS E DIABÉTICOS CADASTRADOS NO SISTEMA HIPERDIA NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR VOLKMANN, Valdineis P. 1 RUIZ, Fabiana S. 2 RESUMO O excesso de peso é considerado

Leia mais

Qual a melhor técnica de avaliação da composição corporal?

Qual a melhor técnica de avaliação da composição corporal? Qual a melhor técnica de avaliação da composição corporal? Roberto Fernandes da Costa Mestrando em Educação Física da Escola de Educação Física e Esporte da USP E-mail: costa2001@fitmail.com.br Esta é

Leia mais

OBESIDADE INFANTIL ESCOLAR

OBESIDADE INFANTIL ESCOLAR Pró-Reitoria de Graduação Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso II OBESIDADE INFANTIL ESCOLAR Autora: Damielle J. Costa Orientador: Prof. Dr. Ricardo Bernardo Mayolino Brasília - DF 2011 OBESIDADE

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO

AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO Ciências da Vida - Nutrição AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO Fernanda Cristina Guevara 1 Camila Maria Melo 2 Tatiane Vanessa

Leia mais

INDICADORES NUTRICIONAIS NO ENVELHECIMENTO: UM DESAFIO PARA O DIAGNÓSTICO NUTRICIONAL PRECOCE

INDICADORES NUTRICIONAIS NO ENVELHECIMENTO: UM DESAFIO PARA O DIAGNÓSTICO NUTRICIONAL PRECOCE Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2011, v. 12, n. 12, p. 15 22 INDICADORES NUTRICIONAIS NO ENVELHECIMENTO: UM DESAFIO PARA O DIAGNÓSTICO NUTRICIONAL PRECOCE Patrícia de Matos Fernandes - Nutricionista,

Leia mais

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( )

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário

Leia mais

RELEPTIN Irvingia gabonensis extrato

RELEPTIN Irvingia gabonensis extrato RELEPTIN Irvingia gabonensis extrato Redução de peso, colesterol e glicemia. Reduz medidas pela queima de gordura ao mesmo tempo em que controla a dislipidemia, reduzindo o colesterol LDL e triglicérides

Leia mais

Tendências do Diabete Melito

Tendências do Diabete Melito Tendências do Diabete Melito Francine Leite Carina Martins Marcos Novais José Cechin Superintendente Executivo Apresentação Este texto apresenta a evolução das taxas de mortalidade e morbidade por Diabete

Leia mais

6. Sobrepeso e obesidade Introdução

6. Sobrepeso e obesidade Introdução 6. Sobrepeso e obesidade Introdução A prevalência de sobrepeso e obesidade vem aumentando rapidamente no mundo, sendo considerada um importante problema de saúde pública tanto para países desenvolvidos

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Educação em Saúde. Prevenção. Doença Renal Crônica.

PALAVRAS-CHAVE Educação em Saúde. Prevenção. Doença Renal Crônica. 12. CONEX Pôster / Produto/ Resumo 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EVENTO EXPO&FLOR: ATUAÇÃO

Leia mais

PLATAFORMA VIBRATÓRIA EMAGRECE?

PLATAFORMA VIBRATÓRIA EMAGRECE? PLATAFORMA VIBRATÓRIA EMAGRECE? Amaral, Mayra Ternes¹; Noronha, Alessandra Ferreira de² ¹Pós Graduanda em Fisioterapia Dermatofuncional Centro de Estudos Avançados e Formação Integrada (CEAFI - Pós graduação);

Leia mais

Nutrição PADRÃO DE RESPOSTA

Nutrição PADRÃO DE RESPOSTA Nutrição PADRÃO DE RESPOSTA Em termos de atendimento à proposta, espera-se que o estudante estabeleça relação entre a qualidade do serviço de esgotamento sanitário e de tratamento da água para o agravamento

Leia mais

Mais da metade dos adultos norte-americanos estão acima do peso (61%) necessidade de uma terapia adicional para combater a obesidade

Mais da metade dos adultos norte-americanos estão acima do peso (61%) necessidade de uma terapia adicional para combater a obesidade Fitoterapia para Nutricionistas Citrus aurantium como um termogênico na redução de peso: uma visão geral. 1 Citrus aurantium: A obesidade é um problema de saúde ao redor do mundo. Mais da metade dos adultos

Leia mais

Sedentarismo, tratamento farmacológico e circunferência abdominal no controle glicêmico de diabéticos tipo 2 em Ponta Grossa.

Sedentarismo, tratamento farmacológico e circunferência abdominal no controle glicêmico de diabéticos tipo 2 em Ponta Grossa. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DE PACIENTES ATENDIDOS EM UM POSTO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PARANÁ

ESTADO NUTRICIONAL E RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DE PACIENTES ATENDIDOS EM UM POSTO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PARANÁ ESTADO NUTRICIONAL E RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DE PACIENTES ATENDIDOS EM UM POSTO DE SAÚDE DA CIDADE DE MARINGÁ-PARANÁ Alessandra de Souza Fernandes 1 ; Fernanda Campanerutti Calegari 1 ; Rose

Leia mais

INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO E ORIENTAÇÃO ALIMENTAR EM NÍVEIS DE TRIGLICERIDEMIA DE ADOLESCENTES OBESOS

INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO E ORIENTAÇÃO ALIMENTAR EM NÍVEIS DE TRIGLICERIDEMIA DE ADOLESCENTES OBESOS Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO E ORIENTAÇÃO ALIMENTAR EM NÍVEIS DE TRIGLICERIDEMIA DE ADOLESCENTES OBESOS Ciliane Valerio

Leia mais

Proposta de Pontos de Corte para Indicação da Obesidade Abdominal entre Adolescentes

Proposta de Pontos de Corte para Indicação da Obesidade Abdominal entre Adolescentes Proposta de Pontos de Corte para Indicação da Obesidade Abdominal entre Adolescentes Proposal of Cut Points for the Indication of Abdominal Obesity Among Adolescents Rômulo Araújo Fernandes 1, Diego Giulliano

Leia mais

AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA

AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA Reângela Cíntia Rodrigues de Oliveira Lima UFPI/cynthiast_89@hotmail.com Gislany da Rocha Brito - UFPI/gislanyrochasj@hotmail.com

Leia mais

Obesidade e Síndrome Metabólica

Obesidade e Síndrome Metabólica Obesidade e Síndrome Metabólica Leticia Fuganti Campos Nutricionista da NUTROPAR Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Pós-Graduada em Nutrição Clínica pelo GANEP Pós-Graduada

Leia mais

10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Referências Bibliográficas 1 - Correia de Campos A. Saúde o custo de um valor sem preço. Lisboa: Editora Portuguesa de Livros Técnicos e Científicos. 1983. 2 - Direcção

Leia mais

Surgical & Cosmetic Dermatology ISSN: 1984-5510 revista@sbd.org.br Sociedade Brasileira de Dermatologia Brasil

Surgical & Cosmetic Dermatology ISSN: 1984-5510 revista@sbd.org.br Sociedade Brasileira de Dermatologia Brasil Surgical & Cosmetic Dermatology ISSN: 1984-5510 revista@sbd.org.br Sociedade Brasileira de Dermatologia Brasil Costa, Adilson; Eberlin, Samara; Ferreira Jorge, Adriana Chaib; Mendonça, José Alexandre;

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PERFIL LIPÍDICO DOS INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL APRESENTANDO OU NÃO TRISSOMIA DO CROMOSSOMO 21

AVALIAÇÃO DO PERFIL LIPÍDICO DOS INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL APRESENTANDO OU NÃO TRISSOMIA DO CROMOSSOMO 21 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVALIAÇÃO

Leia mais

que a perda de gordura corporal, nos indivíduos obesos, eleva o colesterol HDL, tipo associado com a prevenção de doença cardiovascular (TORTORA,

que a perda de gordura corporal, nos indivíduos obesos, eleva o colesterol HDL, tipo associado com a prevenção de doença cardiovascular (TORTORA, TEMA: A IMPLANTAÇÃO DO PNAE E A FORMAÇÃO DE NOVOS HÁBITOS ALIMENTARES EM CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL DO CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE (CAIC) NO MUNICÍPIO DE MOGI GUAÇU INTRODUÇÃO

Leia mais

ORIGINAL. RESuMO ABSTRACT

ORIGINAL. RESuMO ABSTRACT ORIGINAL ASSOCIAçãO ENtRE GORduRA CORPORAL RELAtIVA E índice de MASSA CORPORAL, CIRCuNFERÊNCIA da CINtuRA, RAZãO CINtuRA-QuAdRIL E RAZãO CINtuRA-EStAtuRA EM AduLtOS JOVENS Recebido: 29/08/2009 Re-submissão:

Leia mais

Limitações na Prática de Exercício Físico como Fator Desencadeante da Obesidade na População de Baixa Renda

Limitações na Prática de Exercício Físico como Fator Desencadeante da Obesidade na População de Baixa Renda 77 Limitações na Prática de Exercício Físico como Fator Desencadeante da Obesidade na População de Baixa Renda Limitations in Exertion as a Starting Factor for Obesity in Low Income Population Nívea Veiga

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES INTERNADOS EM UM HOSPITAL DE LONDRINA-PARANÁ

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES INTERNADOS EM UM HOSPITAL DE LONDRINA-PARANÁ PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES INTERNADOS EM UM HOSPITAL DE LONDRINA-PARANÁ SCHUINDT, P. S; ANDRADE, A. H. G. RESUMO A grande incidência de desnutrição hospitalar enfatiza a necessidade de estudos sobre

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSAS PARTICIPANTES DE GRUPOS DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA A TERCEIRA IDADE Liziane da Silva de Vargas;

Leia mais

PREVALÊNCIA DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM PESSOAS DA TERCEIRA IDADE PRATICANTES DE EXERCÍCIO FÍSICO

PREVALÊNCIA DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM PESSOAS DA TERCEIRA IDADE PRATICANTES DE EXERCÍCIO FÍSICO PREVALÊNCIA DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM PESSOAS DA TERCEIRA IDADE PRATICANTES DE EXERCÍCIO FÍSICO 1 CARDIAVASCULAR DISEASE PREVALENCE OF PHYSICAL EXERCISE PRACTICE IN ELDERLY Fernanda Granato de Souza

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA, USUÁRIAS E NÃO USUÁRIAS DE TERAPIA HORMONAL

ESTADO NUTRICIONAL EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA, USUÁRIAS E NÃO USUÁRIAS DE TERAPIA HORMONAL 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTADO NUTRICIONAL EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA, USUÁRIAS E NÃO USUÁRIAS DE TERAPIA HORMONAL Naiara Caleffi Cabral 1, JamillyMonize Roda¹, Angela Andreia

Leia mais

PERFIL DA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE MULHERES ACIMA DE 50 ANOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

PERFIL DA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE MULHERES ACIMA DE 50 ANOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA PERFIL DA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE MULHERES ACIMA DE 50 ANOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA Daniel Petreça 1 Luiz Eduardo Becker 2 Aline Baum 3 RESUMO: O objetivo deste estudo foi analisar o perfil de composição

Leia mais

AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 MARINA SOUSA PINHEIRO MOTA ALUÍSIO DE MOURA FERREIRA MARIA DE FÁTIMA RAMOS DE QUEIROZ MARIA DO SOCORRO RAMOS DE QUEIROZ DANIELE IDALINO

Leia mais

Prevalência de doenças cardiovasculares em diabéticos e o estado nutricional dos pacientes

Prevalência de doenças cardiovasculares em diabéticos e o estado nutricional dos pacientes Prevalência de doenças cardiovasculares em diabéticos e o estado nutricional dos pacientes Prevalence of cardiovascular diseases in diabetic and nutritional status of patients Tatyane Rezende Silva 1,

Leia mais

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada.

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada. 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVALIAÇÃO

Leia mais

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS AVALIAÇÃO NUTRICIONAL POR MEIO DE ANÁLISE DE BIOIMPEDÂNCIA ELÉTRICA. Kátia Baluz

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS AVALIAÇÃO NUTRICIONAL POR MEIO DE ANÁLISE DE BIOIMPEDÂNCIA ELÉTRICA. Kátia Baluz TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS AVALIAÇÃO NUTRICIONAL POR MEIO DE ANÁLISE DE BIOIMPEDÂNCIA ELÉTRICA Kátia Baluz Transplantes realizados no CEMO/INCA Fonte: Ministério da Saúde - INCA. TRANSPLANTE

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSAS ATENDIDAS NOS PROJETOS DA UESB

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSAS ATENDIDAS NOS PROJETOS DA UESB Artigo Original PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM IDOSAS ATENDIDAS NOS PROJETOS DA UESB PREVALENCE OF OVERWEIGHT AND OBESITY IN ELDERLY ATTENDED IN PROJECTS OF UESB Resumo Ciro Oliveira Queiroz¹

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DA POPULAÇÃO ATENDIDA EM EVENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

PERFIL NUTRICIONAL DA POPULAÇÃO ATENDIDA EM EVENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL PERFIL NUTRICIONAL DA POPULAÇÃO ATENDIDA EM EVENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL Uyeda, Mari RESUMO Este trabalho tem como objetivo traçar o perfil nutricional da população atendida no Centro Universitário

Leia mais

Ciência & Saúde Coletiva ISSN: 1413-8123 cecilia@claves.fiocruz.br. Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.

Ciência & Saúde Coletiva ISSN: 1413-8123 cecilia@claves.fiocruz.br. Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Ciência & Saúde Coletiva ISSN: 1413-8123 cecilia@claves.fiocruz.br Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Brasil Borba Neves, Eduardo Prevalência de sobrepeso e obesidade em militares

Leia mais

OBESIDADE, ENVELHECIMENTO E RISCO CARDIOVASCULAR NO BRASIL: POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS ATUAIS

OBESIDADE, ENVELHECIMENTO E RISCO CARDIOVASCULAR NO BRASIL: POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS ATUAIS Artigo de Revisão OBESIDADE, ENVELHECIMENTO E RISCO CARDIOVASCULAR NO BRASIL: POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS ATUAIS OBESITY, AGING AND CARDIOVASCULAR RISK IN BRAZIL: POSSIBLE SOLUTIONS FOR ACTUAL PROBLEMS

Leia mais

INTERVENÇÃO NA OBESIDADE EM IDOSOS

INTERVENÇÃO NA OBESIDADE EM IDOSOS INTERVENÇÃO NA OBESIDADE EM IDOSOS DANIELA GOUVÊA CUNHA DE CASTRO DISCIPLINA DE GERIATRIA HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 2005 2 INTERVENÇÃO NA OBESIDADE EM IDOSOS

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR.

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR. Os textos são de responsabilidade de seus autores. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR. Diana Rissato Ribeiro 1 2 3 RESUMO O objetivo deste estudo foi avaliar

Leia mais

Prevalência de fatores de risco em doença cardiovascular em adultos do distrito de Porto

Prevalência de fatores de risco em doença cardiovascular em adultos do distrito de Porto Prevalência de fatores de risco em doença cardiovascular em adultos do distrito de Porto Trombetas, Oriximiná-PA Marcelo Magalhães Sales, Andremara Faria Athayde, José Fernando Vila Nova de Moraes, Pedro

Leia mais

Perfil metabólico de adolescentes de uma escola pública de São Paulo

Perfil metabólico de adolescentes de uma escola pública de São Paulo ARTIGO ORIGINAL Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo 2014;59(2):77-81. Perfil metabólico de adolescentes de uma escola pública de São Paulo Metabolic profile of adolescents of a public school

Leia mais

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: SAÚDE RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS Apresentador 1 SILVA,Claudia Fagundes e Apresentador 2 PLOCHARSKI, Mayara

Leia mais

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE

CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE 41 Recebido em 11/2011. Aceito para publicação em 05/2012. CONSUMO ALIMENTAR E ATIVIDADE FÍSICA DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE FOOD CONSUMPTION AND PHYSICAL ACTIVITIES OF COLLEGE STUDENTS

Leia mais

O Diagnóstico, seguimento e tratamento de todas estas complicações causam um enorme fardo econômico ao sistema de saúde.

O Diagnóstico, seguimento e tratamento de todas estas complicações causam um enorme fardo econômico ao sistema de saúde. HEMOGLOBINA GLICADA AbA1c A prevalência do diabetes tem atingido, nos últimos anos, níveis de uma verdadeira epidemia mundial. Em 1994, a população mundial de diabéticos era de 110,4 milhões. Para 2010

Leia mais

Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study

Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study Koskinen J, Magnussen CG, Taittonen L, Räsänen L, Mikkilä V, Laitinen T, Rönnemaa

Leia mais

MATERIAL E MÉTODOS RESULTADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

MATERIAL E MÉTODOS RESULTADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 20 a 24 de outubro de 2008 ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO E GASTO ENERGÉTICO EM ADOLESCENTES OBESOS E ESTILO DE VIDA DOS PAIS Juliana Ewelin dos Santos 1 ; Rafaela Pilegi Dada 1 ; Sérgio Roberto Adriano

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL E DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NA PRESSÃO ARTERIAL

A INFLUÊNCIA DA CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL E DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NA PRESSÃO ARTERIAL A INFLUÊNCIA DA CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL E DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NA PRESSÃO ARTERIAL RESUMO A Hipertensão Arterial Sistêmica é uma doença assintomática, caracterizada como uma síndrome que apresenta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS Prof. Mestrando: Marcelo Mota São Cristóvão 2008 POPULAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

ORLISTAT. Ação antiobesidade em adultos e melhora das comorbidades relacionadas (colesterol, hipertensão e diabetes tipo 2)

ORLISTAT. Ação antiobesidade em adultos e melhora das comorbidades relacionadas (colesterol, hipertensão e diabetes tipo 2) ORLISTAT Ação antiobesidade em adultos e melhora das comorbidades relacionadas (colesterol, hipertensão e diabetes tipo 2) ORLISTAT Ação antiobesidade em adultos e melhora das comorbidades relacionadas

Leia mais

Palavras - chave: Síndrome Metabólica; Fatores de riscos; Terapia Nutricional; Obesidade abdominal. 1 INTRODUÇÃO

Palavras - chave: Síndrome Metabólica; Fatores de riscos; Terapia Nutricional; Obesidade abdominal. 1 INTRODUÇÃO SynThesis Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, v.1, n.1, 355-366, out. 2009 www.fapam.edu.br/revista 355 IDENTIFICAÇÃO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO DOS FATORES DE RISCOS ASSOCIADOS À SÍNDROME METABÓLICA EM

Leia mais

19/08/2014 AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL: PRINCÍPIOS, MÉTODOS E APLICAÇÕES

19/08/2014 AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL: PRINCÍPIOS, MÉTODOS E APLICAÇÕES AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL: PRINCÍPIOS, MÉTODOS E APLICAÇÕES 1 FRACIONAMENTO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL (04 COMPONENTES) GORDURA CORPORAL MASSA ÓSSEA MASSA MUSCULAR RESÍDUOS FRACIONAMENTO DA COMPOSIÇÃO

Leia mais

Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes. Sobrepeso e Obesidade

Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes. Sobrepeso e Obesidade Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes Sobrepeso e Obesidade Sumário Introdução... 1 Crescimento... 2 Determinantes... 2 Fases do crescimento... 2 Avaliação nutricional... 3 Avaliação clínica...

Leia mais

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição.

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Projeto Ação Social Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Objetivo Geral: A equipe de Nutrição teve por objetivo atender aos pacientes

Leia mais

Dietas Hipocalóricas em Internação: Perda de Peso em Seis Dias

Dietas Hipocalóricas em Internação: Perda de Peso em Seis Dias Dietas Hipocalóricas em Internação: Perda de Peso em Seis Dias RESUMO A obesidade é uma doença multifatorial quanto a sua etiologia e patogênese. A presença de obesidade é considerada um fator de risco

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ VIEIRA, G.A. Resumo: O diabetes Mellitus é considerado atualmente uma das principais

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto 1 COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto Resumo da monografia apresentada no curso de especilização em Ortodontia da Universidade

Leia mais

Composição corporal de pessoas com deficiências avaliadas pela técnica de pletismografia

Composição corporal de pessoas com deficiências avaliadas pela técnica de pletismografia AUTORES: Mateus Rossato 1 John Lennon Moura Lima 1 Silas Nery de Oliveira 1 Murillo Augusto de Moraes 1 Ewertton de Souza Bezerra 1 Minerva Amorim 2 Lionela Corrêa 2 Khatya A Thome Lopes 2 Composição corporal

Leia mais

Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade

Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade Vargas, Liziane da Silva de; Benetti, Chane Basso; Santos, Daniela Lopes dos Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade 10mo Congreso Argentino

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SAÚDE E OBESIDADE NA ESCOLA: considerando os índices antropométricos de cintura quadril e o de massa corporal, qual o

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE FUNCIONÁRIAS DO SERVIÇO DE NUTRIÇÃO DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE FUNCIONÁRIAS DO SERVIÇO DE NUTRIÇÃO DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE FUNCIONÁRIAS DO SERVIÇO DE NUTRIÇÃO DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO GONÇALVES, Juliana Fermino Universidade São Francisco (USF) PIMENTEL, Gustavo Duarte Universidade Federal

Leia mais

Prolia para osteoporose

Prolia para osteoporose Data: 29/06/2013 Nota Técnica 105/2013 Número do processo: 0110170-82.2013-813.0525 Solicitante: Juiz de Direito Dr. Napoleão da Silva Chaves Réu: Estado de Minas Gerais Medicamento Material Procedimento

Leia mais

Comparação de métodos de avaliação da gordura corporal total e sua distribuição* Comparison of methods to evaluate total body fat and its distribution

Comparação de métodos de avaliação da gordura corporal total e sua distribuição* Comparison of methods to evaluate total body fat and its distribution Comparação de métodos de avaliação da gordura corporal total e sua distribuição* Comparison of methods to evaluate total body fat and its distribution Karine Anusca Martins I Estelamaris Tronco Monego

Leia mais

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE - SIPES 2014

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE - SIPES 2014 I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM ESTILOS DE VIDA & SAÚDE - SIPES 2014 CAROLINE DE OLIVEIRA MARTINS LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Leia mais

ASPECTOS NUTRICIONAIS NA SÍNDROME METABÓLICA¹ NUTRITIONAL ASPECTS OF THE METABOLIC SYNDROME

ASPECTOS NUTRICIONAIS NA SÍNDROME METABÓLICA¹ NUTRITIONAL ASPECTS OF THE METABOLIC SYNDROME Disc. Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 8, n. 1, p. 141-149, 2007. 141 ISSN 2177-3355 ASPECTOS NUTRICIONAIS NA SÍNDROME METABÓLICA¹ NUTRITIONAL ASPECTS OF THE METABOLIC SYNDROME RESUMO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA ASSESSMENT OF NUTRITIONAL STATUS OF ELDERLY INDIVIDUALS OF PHYSICAL ACTIVITY Danielle Barbosa 1 Edilcéia D. A. Ravazzani 2 RESUMO

Leia mais

DESNUTRIÇÃO DO IDOSO E SAÚDE PUBLICA NO BRASIL

DESNUTRIÇÃO DO IDOSO E SAÚDE PUBLICA NO BRASIL DESNUTRIÇÃO DO IDOSO E SAÚDE PUBLICA NO BRASIL Aline Coelho Viana 1 Fernanda Fumagalli 2 RESUMO O envelhecimento populacional está acarretando mudanças profundas em todos os setores da sociedade. O idoso

Leia mais

Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores

Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores 49 Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores Nutritional transition in Brazil: Analysis of the main factors Elton Bicalho de Souza 1 Palavras-chave: Transição nutricional Obesidade

Leia mais

7º Congresso Unidas de

7º Congresso Unidas de 7º Congresso Unidas de Gestão o de Assistência à Saúde Dra. Rozana Ciconelli Centro Paulista de Economia da Saúde Escola Paulista de Medicina A epidemia da obesidade Como as doenças crônicas afetam a gestão

Leia mais