Adaptação de uma webcam para uso astrofotográfico amador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Adaptação de uma webcam para uso astrofotográfico amador"

Transcrição

1 1 Adaptação de uma webcam para uso astrofotográfico amador (Adapting of a webcam for amateur use astrophotographic) Edgard Gomes Duarte 1, Msc. Edson Benício de Carvalho 1, Esp. José Ricardo Peixoto de Melo 1 1 Curso de Física - Universidade Católica de Brasília Este trabalho tem por objetivo a adaptação de uma webcam para astrofotografia. Pretendese facilitar o registro de imagens de observacões feitas por astrônomos amadores. São apresentadas algumas fotos de planetas do nosso sistema solar, com detalhes suficientes para realizar estudos sobre seus satélites naturais, e da Lua e suas crateras, obtidas com auxílio da webcam adaptada, de um computador portátil, de telescópios e alguns programas de captura e tratamento de imagens. Constata-se que o projeto funciona e que as imagens capturadas podem ser usadas também para despertar o interesse de alunos pela ciência, e por conteúdos de física relacionados à astronomia. Palavras chave: CCDs, adaptação da webcam, astrofotografia. This work aims to adapt a webcam for astrophotography. It is intended to facilitate the registration of images from observations made by amateur astronomers. Are some pictures of planets in our solar system, with enough detail to carry out studies on its natural satellite and the moon and its craters, obtained with the help of adapted webcam, a laptop, a telescope and some programs capture and treatment images. And contacting the project works and captured images can also be used to interest students in science, and physics content related to astronomy. Keywords: CCDs, adaptation of webcam, astrophotography. 1. Introdução Ao olharmos para o céu a olho nu podemos ver imagens que gostaríamos de guardar por serem muito belas e com o uso de telescópio elas ficam ainda mais encantadoras. Planetas, constelações, aglomerados e nebulosas, são alguns dos fantásticos objetos que consegui-se contemplar. Além disso, por meio do registro dessas imagens diversos estudos científicos podem ser realizados, tornando a astrofotografia muito importante. A astrofotografia tem crescido muito acompanhando o desenvolvimento da tecnologia. Nos Estados Unidos e Europa, as câmeras têm preços mais acessíveis aos astrônomos amadores, entretanto, aqui no Brasil, elas são muito caras. A câmera Orion StarShoot Pro V2.0 Deep Space CCD Color, com detector CCD resfriado, própria para astrofotografia, custa cerca de quatro vezes o preço do

2 2 mesmo equipamento no exterior. Com o preço elevado desses equipamentos tornase necessária outra saída para a astrofotografia amadora, o uso de webcams. Porém elas precisam ser adaptadas. A Philips SPC900NC, que contém a tecnologia CCD necessária para obtenção de fotos astronômicas, custa em média trezentos reais, tornando-a mais acessível. Uma revolução tomou conta da astronomia com a introdução dos CCDs. Eles são dispositivos eletrônicos lineares capazes de registrar imagens com uma eficiência muitas vezes maior do que um filme fotográfico. Por essa razão a fotografia convencional em astronomia é o análogo hoje ao disco de vinil. (CACELLA, 2004). A tecnologia CCD nos permite a captação da informação com bastante aproveitamento, grande qualidade, com luminosidade muito baixa e grande eficiência na captura dos fótons. Todos esses itens são importantes para obtenção de imagens de objetos astronômicos. Mas, também é importante ressaltar que a câmera que será utilizada para a adaptação é uma webcam e possui grandes limitações comparadas às CCDs para astrofotografia. Esse trabalho tem por objetivo principal a adaptação da uma webcam Philips SPC900NC para uso astrofotográfico amador, permitindo aos astrônomos amadores a gravarem imagens de suas observações com maior facilidade. Após a adaptação será possível tirar fotos de qualidade que podem ser usadas não somente como imagens artísticas, mas como objetos de estudos astronômicos. Mesmo a webcam não sendo construída para esse fim, é possível registrar imagens importantes que podem ser usadas para finalidades científicas e educacionais. Portanto podem ser usadas para estimular o uso da astrofotografia como meio didático para o ensino de ciências. 2. Referencial teórico 2.1 CCD (charge-coupled device) O CCD é um sensor de captação de imagens geradas através da captura dos elétrons desprendidos pelo efeito fotoelétrico. Existem alguns materiais que são sensíveis à luz e liberam esses elétrons quando são atingidos por fótons, como o silício que é usado nos painéis fotovoltaicos e nos minúsculos painéis dos CCDs,

3 3 com tamanho de 125 a 500 micrômetros de espessura e alguns milímetros de largura (RÉ, 2005). A Figura 1 é a foto de um detector CCD. Figura 1: chip CCD. Fonte: DYXUM (2011). Os elétrons que se desprendem do painel são capturados por eletrodos, que são dispositivos carregados positivamente para a captura de cargas negativas como os elétrons, e estão espalhados por toda a placa em colunas como na Figura 2, as quais são isoladas uma das outras para que não ocorram interferências eletrônicas entre elas. Cada trio de eletrodo forma um pixel ou elemento de imagem (RÉ, 2005). Esses elétrons são descarregados em fila, acoplados uns nos outros, daí o nome CCD (dispositivo de carga acoplada).

4 4 Figura 2: representação das colunas do CCD. Fonte: PUCPR (2011). Após a descarga desses elétrons é feita a leitura das informações respectivas a cada pixel, as voltagens desses elementos de imagens são obtidas através da transferência de carga, esses valores passam por um amplificador, um aparelho que converte a imagem analógica para digital, logo após é direcionada à memória de um computador, com isso é possível obter a imagem em um formato digital, podendo ser processada e gravada. A Figura 3 mostra os pixels de um detector CCD. Figura 3: pixels do CCD. Fonte: ROCKETROBERTS (2011).. O CCD tornou-se o principal sensor em imagem digital. São várias as suas vantagens: Apresentam pouco ruído, resultando em uma imagem com menos

5 5 interferência. Atualmente estão disponíveis modelos com maior qualidade e maior número de pixels, garantindo ótimas resoluções de imagens. Sua sensibilidade a luz é muito grande, registrando objetos com iluminamento, que é o fluxo luminoso que incide numa determinada superfície, muito pequeno. Os CCDs produzem ruídos a altas temperaturas, saturando as imagens quando o tempo de exposição aumenta. Por isso os CCDs para astronomia são refrigerados para garantir um baixo nível de ruído e, proporcionando, um tempo maior de exposição que é essencial para obter imagens do céu profundo, sem que haja interferência na imagem. 2.2 A webcam Webcam é uma micro câmera que dever ser ligada a um computador, criada para uso da internet e pode ser usada em videoconferências, produção de vídeos e imagens. Com exceção das que são embutidas nos notebooks, são portáteis e sua conexão, na grade maioria, acontece através de um cabo USB. Alguns itens são bastante importantes na hora de escolher uma webcam (CARVALHO, 2011): Webcams com sensor CCD; Possibilidade de usar altas taxas de gravação de vídeo (ideal entre 5 e 30fps); Baixa compressão de imagens (alta qualidade), formatos de vídeo diversificados (.AVI, seqüência.bmp, RAW, etc) e boa resolução (ideal 640x480px); Que tenha lente de fácil remoção ou que se tenha facilidade em desmontar e montar a caixa de lentes; Que tenha, ou permita, o uso de softwares de fácil manuseio com funções de ajuste dos parâmetros básicos da câmera (exposição, ganho e controle de cores) plenamente funcionais. Uma das webcams mais usada pelos astrônomos amadores é a Philips SPC900NC (Figura 4), comprada por duzentos e noventa reais, possui um sensor CCD que cumpre todos os requisitos citados.

6 6 Figura 4: Philips SPC900NC. 2.3 Astrofotografia Astrofotografia é a captura de imagens de objetos astronômicos. Antes de discorrer sobre suas contribuições, é importante conhecer um pouco de sua história, mostrando alguns astrônomos e suas importantes realizações. Destacamos Lewis M. Rutherford ( ) que construiu em 1864 o primeiro telescópio fotográfico com o principal objetivo de obter imagens astronômicas. De 1874 a 1882 foram realizadas as primeiras tentativas de se detectar a paralaxe solar e consequentemente determinar a distancia da Terra ao Sol, se baseando em vários registros fotográficos dos trânsitos de Vênus. Em 1881 na França, M. Janseen utilizou um telescópio com 500 mm de abertura e fotografou o cometa Tebbut. Ele conseguiu registrar a calda, um grande avanço para a época. Na descoberta e estudos de nebulosas e da própria Via Láctea, citamos Paul Henry, Prosper Henry (os irmãos Henry) e E. E. Barnard, cujas várias astrofotografias realizadas mostraram as chamadas nebulosas absorção, gigantes nuvens de poeira e gás que absorvem grande parte da luz incidente. Começamos a ver que tais astrofotografias já estavam contribuindo para o avanço da Astrofísica [...]. William Huggins ( ) fotografou a estrela α da constelação de Lira (Estrela Vega) e na imagem, era possível identificar duas linhas espectrais associadas ao hidrogênio. Ele também fotografou o espectro do cometa Tebbut já citado anteriormente. (BARRETO E ALMEIDA, 2009)

7 7 O desenvolvimento da astrofotografia, com o passar dos anos, contribuiu para vários estudos: a fotometria, que estuda a luz emitida por objetos e como ela é interpretada pelo olho humano; a astrometria que lida com a posição, tamanho, distância e movimentos de objetos astronômicos; descoberta das manchas solares, galáxias e do formato de algumas nebulosas; também auxilia no monitoramento de planetas e seus satélites, entre outras finalidades. A astrofotografia também é considerada uma arte, pois para o registro das imagens de nebulosas, por exemplo, é necessário além do equipamento ideal, paciência e conhecimento sobre astronomia. 3. Materiais e métodos Esse trabalho tem por objetivo principal a adaptação de uma webcam para uso astrofotográfico amador, com intuito principal de registrar imagens de planetas do nosso sistema solar e algumas de suas luas. Será utilizada, nesse estudo, a webcam Philips SPC900NC e três telescópios diferentes: Celestron NexStar 6" Schmidt Cassegrain, Meade LX 200 8" Schmidt Cassegrain, de propriedade da Universidade Católica de Brasília, e Seben Star Sheriff ,25" Reflector Telescope. Em algumas fotos da Lua foi usado um filtro de luminosidade. Os programas usados para captura foram o wxastrocapture e Vlounge, software original da webcam. Para tratamento foi utilizado o Registax 5. Todos esses programas são gratuitos, bastando baixá-los da internet, em alguns sites que serão citados mais a frente. O objetivo da adaptação é fazer com que a webcam seja ligada ao telescópio em substituição à ocular. Para tanto é necessário a retirada da lente da câmera e trocá-la pelo adaptador, além disso, é preciso cobrir o LED, que indica que a webcam está ligada, pois ao emitir luz causa ruído na imagem capturada. A adaptação da webcam teve como base o projeto feito por José Luiz 1, com algumas mudanças e adaptações, visando melhorar o projeto. 1 José Luiz é o autor de um blog que ensina a adaptação da webcam Philips SPC900NC.

8 8 O adaptador, mostrado na Figura 5, é de alumínio, produzido especialmente para a adaptação ao focalizador dos telescópios e suas dimensões são: 13 mm de diâmetro e 10 mm de altura a parte que se encaixa no local da lente da webcam, e 32 mm de diâmetro e 33 mm de altura a parte que se encaixa no lugar da ocular do telescópio. Essa peça foi confeccionada por um profissional torneiro mecânico. Figura 5: Adaptador. O primeiro passo é a escolha das ferramentas e materiais: chaves de fenda para relojoeiro, canivete para eventuais auxílios na retirada dos parafusos, estilete, cotonetes, spray preto fosco de esmalte sintético para metais, adaptador e a webcam, como mostrado na Figura 6.

9 9 Figura 6: Ferramentas necessárias para adaptação da webcam. Para retirar a lente basta girar totalmente o suporte, mostrado na Figura 7, para a direita e então puxá-lo, sai com facilidade, um pequeno estalo é normal. A lente fica livre podendo ser desenroscada para a esquerda, mas não é bom retirá-la agora, pois protegerá o detector CCD enquanto a câmera é desmontada. Figura 7: Suporte da lente. Retiram-se as tampas laterais com auxílio do estilete como na Figura 8. A tampa é colada e tem três pequenos pinos que ajudam na fixação; gire o estilete em torno dela com cuidado, e abra devagar como na Figura 9.

10 10 Figura 8: Retirada das laterais. Figura 9: Retirada das laterais. A Figura 10 mostra onde devemos pressionar com a chave de fenda, uma das quatro travas que prendem as partes da capsula da webcam. Basta pressionar as travas que as partes se separam como na Figura 11.

11 11 Figura 10: Trava da capsula. Figura 11: Capsula aberta. A Figura 12 mostra a parte frontal da capa retirada e os dois botões usados para registrar fotos e filmes no uso normal da webcam.

12 12 Figura 12: Parte frontal da capsula retirada. A Figura 13 mostra a lente exposta, nesse momento é necessário retirá-la para que a desmontagem continue. Figura 13: Retirada da lente Com a retirada da lente da webcam o sensor CCD fica exposto como mostrado na Figura 14.

13 13 Figura 14: Sensor CCD. A Figura 15 mostra a retirada de uma pequena borracha que ajuda na fixação da capa de proteção do circuito da webcam. Basta retirá-la com o auxílio da chave de fenda. Figura 15: retirada da borracha de fixação. Após a retirada da borracha é necessário destravar a capa de proteção como mostrado na Figura 16, são dois pinos de cada lado.

14 14 Figura 16: Pinos de travamento da capa de proteção. A Figura 17 mostra a parte anterior da placa da câmera, que sai junto com a parte frontal da capa de proteção. Figura 17: Parte anterior da capa da webcam. Para facilitar a desmontagem até encontrarmos o LED é necessário retirar o plugue que liga os cabos na placa da webcam, como mostrado na Figura 18.

15 15 Figura 18: Retirada do plug. O parafuso mostrado na Figura 19, e o outro do lado oposto da placa devem ser retirados para que a outra metade da capa de proteção seja retirada e o LED fique exposto como mostrado na Figura 20. Figura 19: Retirada do parafuso.

16 16 Figura 20: O LED é mostrado acima do detector CCD. Para cobrir o LED basta usar o algodão do cotonete, fazer uma pequena bola, molhar com a tinta preta e colocá-la sobre ele, espere secar um pouco e passe uma camada de tinta por cima, usando o próprio cotonete, repita esse procedimento até que chegue a quatro demãos de tinta. O resultado e mostrado na Figura 21. Figura 21: LED coberto. Após a cobertura do LED, basta remontar a webcam seguindo os passos inversos da desmontagem, acoplar o adaptador que foi pintado por dentro com a

17 17 tinta preto fosco, como visto na Figura 22, para diminuir o ruído, e por fim temos a webcam adaptada mostrada na Figura 23. Figura 22: Adaptador pintado por dentro. Figura 23: Webcam adaptada. Para a captura das fotos é necessário a escolha de um bom lugar para observação astronômica, ou seja, um local com a menor poluição luminosa possível e com baixas temperaturas. Para o registro de imagens de planetas é importante

18 18 que o telescópio seja automático, capaz de acompanhar o astro com precisão, resultando numa melhor qualidade da imagem a ser tratada posteriormente. Monte o telescópio, aponte-o para o objeto a ser fotografado, observe o planeta com a ocular verificando se ele está no centro. Após esses procedimentos é preciso ligar o computador, conectar a webcam, abrir o programa de captura e acoplá-la no telescópio, como mostra a Figura 24. Figura 24: Webcam acoplada no telescópio Seben Satr Sheriff ,25" Reflector Telescope. A imagem deve aparecer na tela do computador com isso é possível focalizar o objeto e acionar no programa de captura as ferramentas e opções desejadas, o que permite iniciar a captura. As imagens são capturadas em forma de vídeo e imagem, que posteriormente serão tratadas em outro programa. 4. Resultados e discussão 4.1 Adaptação da webcam O processo de adaptação foi concluído sem dificuldades, mas é importante ressaltar que o cuidado como os circuitos é fundamental para não acontecer nenhum tipo de avaria que comprometa o funcionamento da webcam. A cobertura do LED foi testada ligando a câmera em um ambiente escuro, e foi comprovado que nenhuma luminosidade passou por ela. As mudanças que aconteceram em relação

19 19 ao projeto do José Luiz, foi basicamente a troca de alguns passos na desmontagem e a substituição da fita isolante que cobria o LED pelo algodão molhado na tinta, o que ao contrário do projeto original, cobriu totalmente a luminosidade do LED. A pintura do interior do adaptador fez com que a luz capturada pelo telescópio não refletisse em suas paredes, diminuindo a interferência na imagem obtida. 4.2 Processo de obtenção de imagens Os programas usados para captura e tratamento de imagens podem ser encontrados nos seguintes sites: Registax: wxastrocapture: Vlouge: É o programa original da webcam Philips SPC900NC, vem com a câmera. Nesse projeto foram utilizadas apenas configurações básicas dos programas como mostrado abaixo. A figura 25 mostra a tela principal do wxastrocapture: Figura 25:Tela do wxastrocapture

20 20 Na tela acima basta clicar na ferramenta camera, e solicitar a conexão da webcam no programa. A imagem aparece no lugar da tela preta, ao clicar em properties aparece a tela menor onde se escolhe a quantidade de 30 frames por minuto, posteriormente captura-se a imagem usando o botão capture, aguarda-se cerca de 20 segundos e clique no botão stop. O vídeo capturado é enviado para uma pasta no computador e poderá ser acessado pelo Registax para tratamento. A figura 26 mostra a tela principal do Vlounge: Figura 26: tela principal do Vlounge. Ao clicar no ícone relativo a esse programa, o programa é aberto e na tela inicial aparece automaticamente a imagem gerada pela webcam, no lugar da imagem preta. Clicando em video inicia-se a gravação e novamente em clica em stop para interrupção do vídeo que também é gravado no computador e usado pelo Registax. O programa de tratamento Registax tem mais detalhes em sua utilização portanto é necessário um estudo um pouco maior de suas ferramentas, com isso é

21 21 preciso acessar um tutorial 2 tratamento de imagens. na internet, que fornece todos os passos para o 4.3 Imagens As imagens abaixo são resultado da observação com o material descrito acima, foram observados Júpiter, Saturno e a Lua. A Figura 27 mostra Júpiter, imagem tirada com auxílio do telescópio menos potente daqueles citados. Figura 27: Júpiter. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Seben Star Sheriff ,25" Reflector Telescope, tratada com o software Registax 5. Obtida em 14/05/2011 A Figura 28 mostra Saturno. 2 Esse tutorial foi desenvolvido por Luneque Del Rio Junior e está no seguinte site: egistax_cookbook_v1.0.pdf?key=luneque:journal:2&nmid=

22 22 Figura 28: Saturno. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Meade LX 200 8" Schmidt Cassegrain, tratada com o software Registax 5. Obtida em 25/04/2011. A Figura 29 mostra detalhes do espaço entre o planeta saturno e seus anéis. Figura 29: Saturno. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Meade LX 200 8" Schmidt Cassegrain, tratada e girada com o software Registax 5. Obtida em 25/04/2011. Na Figura 30 é possível ver várias crateras da lua em sua fase crescente.

23 23 Figura 30: lua crescente. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Celestron NexStar 6" Schmidt Cassegrain, sem tratamento. Obtida em 25/04/2011. A Figura 31 mostra a imagem da lua capturada usando o filtro de luminosidade. Figura 31: Lua. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Celestron NexStar 6" Schmidt Cassegrain, com filtro de luminosidade, sem tratamento. Obtida em 14/05/2011. profundo. Outra parte da lua é mostrada na Figura 32, em contraste com o céu

24 24 Figura 32: Lua. Imagem final obtida com webcam Philips SPC900NC, com o auxílio do telescópio Celestron NexStar 6" Schmidt Cassegrain, sem tratamento. Obtida em 14/05/2011. As fotografias foram feitas usando as ferramentas básicas dos softwares. Fotos de outros planetas também podem ser capturadas com essa webcam e quanto maior a capacidade do telescópio mais detalhes serão obtidos dos objetos. 5. Conclusão Com base nos resultados acima torna-se viável o uso de webcams, que contenham a tecnologia CCD, para astrofotografia, obviamente considerando suas limitações. As fotos mostram detalhes das crateras lunares registrando e mapeando sua topografia com riqueza de detalhes. As luas de Saturno também podem ser observadas possibilitando estudar seus movimentos. As informações contidas nas imagens são imprecisas em termos de espectro e limitadas em número de bits para se fazer qualquer tipo de fotometria de precisão. Os problemas com pouco tempo de exposição podem ser parcialmente contornados adaptando um cooler à placa da câmera, diminuindo sua temperatura. "De um modo geral, o ruído de uma imagem decresce 50% por cada 6 ºC de refrigeração. Na maioria das câmeras CCD, o detector só pode ser refrigerado até cerca de 35 ºC abaixo da temperatura ambiente" (RÉ, 2007). Isso para um projeto futuro. Com maior domínio dos softwares de captação e tratamento das imagens é possível torná-las ainda mais nítidas, por exemplo, usando poucos frames por

25 25 segundo a imagem gerada tem maior qualidade, porque a velocidade de transmissão de dados é baixa. Destaca-se que esse projeto pode ser usado na divulgação do ensino de ciências, assim como permite tratar de diversos temas na área da Física, não somente com astronomia, mas também nas Leis de Kepler, Mecânica, Física Quântica e Ondas, além de promover a interdisciplinaridade com conteúdos da Química e Biologia. Agradecimento Agradeço primeiramente a Deus por ter criado o universo e dado ao homem inteligência para estudá-lo através da ciência. Aos meus pais e avós que sempre me deram enorme apoio ao longo da minha vida escolar e acadêmica. A minha esposa que sempre me incentivou e animou nos momentos difíceis. Ao meu orientador e professor José Ricardo pela paciência e solicitude com que me guiou durante esse trabalho. Ao professor Edson Benício, por ter me auxiliado no TCC I e astronomia, indicando o tema desse trabalho. A todos os professores do curso de Física, que me passaram tanto conhecimento e me ensinaram a desenvolvê-lo, sem os quais certamente não conseguiria chegar ao final da graduação e elaborar esse projeto. Aos meus amigos e familiares que me proporcionaram força e coragem para lutar e me tornar quem eu sou. Finalmente a todos aqueles que contribuíram para realização desse trabalho. 6. Bibliografia ALMEIDA, Guilherme de. RÉ, Pedro. Ser Astrônomo Amador. Astronomia de Amadores, v. 18, 21-27, BAPTISTA, Eduardo. Fazendo Vídeo. Disponível em: <http://www.fazendovideo.com.br/vtart_010.asp> Acesso em: 25. Fev BARRETO, T. A. A. ALMEIDA, G. M. A. Astrofotografia: Técnicas e Aplicações. Scientia Plena, v. 5, Num, BURRI, Martein. ARNHOLM, Carsten. Arnholm. Disponível em: <http://arnholm.org/astro/software/wxastrocapture/>. Acesso em: 03. Mai

26 26 CACELLA, Paulo M. F. de. Técnicas com CCD e Processamento de Imagens. Disponível em: <http://cacella.tachyonweb.net/tecnicas%20com%20ccd.pdf> Acesso em: 25. Mar CARVALHO, Fabio. Astrofotografia com Webcams. Disponível em: <http://www.cyberplocos.com.br/artigos/astrofotografia-com-webcams.html>. Acesso em: 10. Mai CHMIELEWSKI, Adão Maciel Monteiro. Análise e Projeto de um Sensor de Imagem em 0.35 µm CMOS Para Compressão de Dados no Plano Focal de Câmeras Digitais. Rio de Janeiro, Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica), Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica, Universidade Federal do Rio de Janeiro. COVINGTON, Michael A. Astrofotografía com cámaras réflex digitales. Madrid: Akal, p. FIORANTE, Glauco Rogério Cugler. Sensores de Imagens CCD`s Para Aplicações em Visão Robótica. São Paulo, Monografia (Introduçao à Robotica). Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. JÚNIOR, Luneque Del Rio. Registax Cookbook Uma introdução passo a passo. Disponível em: <http://images.luneque.multiply.multiplycontent.com/attachment/0/s2gq1goocswaa DH1FAY1/Registax_Cookbook_v1.0.pdf?key=luneque:journal:2&nmid= >. Acesso em: 11. Mai LUIZ, José. Retirada da Lente da Webcam SPC900NC. Disponível em: <http://astrocam1.multiply.com/photos/album/14/retirada_da_lente_da_web CAM_SPC900NC?&album=14&view:replies=reverse>. Acesso em: 18. Fev REGARDS, King. astronomie. Disponível em: <www.astronomie.be/registax/download.html>. Acesso em: 03. Mai RÉ, Pedro. Fotografar a Lua. Astronomia de Amadores, v. 16, 4-12, Fotografar os planetas. Astronomia de Amadores, v. 17, 20-27, Fotografar o Céu (Parte I). Astronomia de Amadores, v. 21, 5-9, Fotografar o Céu (Parte II). Astronomia de Amadores, v. 22, 10-17, Fotografar o Céu (Parte III). Astronomia de Amadores, v. 23, 3-8, Como Fotografar o Céu. Super Foto Prática, v. 59, O ABC das câmaras CCD. Astronomia de Amadores, v. 25, 22-31, Astronomia CCD do céu profundo. Astronomia de Amadores, v. 2, 27-30, 1999.

27 27 RÉ, Pedro. GOMES, António Peres. Câmaras CCD Refrigeradas. A Eterna Batalha Contra o Ruído. Astronomia de Amadores. v. 31, 16-19, ROBERTS, Joe, CCD Fundamentals. Disponível em: <http://www.rocketroberts.com/astro/ccd_fundamentals.htm>. Acesso em: 22. Mar SEVER, Mlander. Physics of Noise. Disponível em: <http://www.dyxum.com/columns/photoworld/technical_knowledge/physics_of_noise.asp>. Acesso em: 22. Mar SHORE, Ray. Webcam Astrophotography Tutorial for Planets. Disponivel em:<http://www.astro.shoregalaxy.com/webcam_astro.htm> Acesso em: 15. Jan TRETOWSKA, Anna. et al. Observatório ccd na escola. Hands-On Universe, Europe Bringing frontline interactive astronomy to classroom. Varsóvia, TULLOCH, Simon. Introduction to CCD. Disponível em: <http://www.las.pucpr.br/rudek/aulas/pdi/aula_2a.htm>. Acesso em: 22. Mar

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução A astrofotografía remonta desde os primórdios da humanidade quando a máxima tecnologia que o ser humano possuia eram apenas os próprios

Leia mais

Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu

Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Jackson Rodrigues ALVES¹, Fabiana Almeida PINTO¹, Kamyla Espíndola Gibram REIS 2, Mayler MARTINS³ ¹Estudante de Licenciatura em Física, Bolsista

Leia mais

O ABC DAS CÂMARAS CCD

O ABC DAS CÂMARAS CCD O ABC DAS CÂMARAS CCD Pedro Ré http://astrosurf.com/re O aparecimento recente de câmaras CCD 1 refrigeradas e não refrigeradas tem vindo a revolucionar as técnicas de obtenção de imagens astronómicas.

Leia mais

Astrofotografia do sistema solar

Astrofotografia do sistema solar Astrofotografia do sistema solar Jéssica de SOUZA ALVES 1 ; Mayler MARTINS 2 1 Estudante do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Bolsista de Iniciação Científica Júnior (PIBICJr) FAPEMIG.

Leia mais

Astrofotografia com camera fixa

Astrofotografia com camera fixa Astrofotografia com camera fixa José Carlos Diniz - dinizfam@uninet.com.br Ao escrever sobre este tema pretendemos estimular o uso da astrofotografia, desmistificando e apresentando de forma simples e

Leia mais

ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING

ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 113 ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING Leandro Almeida 1, Jéssica Santos

Leia mais

Introdução à Astrofísica. Telescópios. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. Telescópios. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica Telescópios Rogemar A. Riffel Telescópios Função: coletar a luz dos objetos, tornando possível o estudo de fontes muito fracas. Parâmetros fundamentais: Abertura da superfície

Leia mais

Coerência temporal: Uma característica importante

Coerência temporal: Uma característica importante Coerência temporal: Uma característica importante A coerência temporal de uma fonte de luz é determinada pela sua largura de banda espectral e descreve a forma como os trens de ondas emitidas interfererem

Leia mais

PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER

PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER Rose C. R. ELIAS 1 ; Gustavo S. ARAUJO 2 ; Mayler MARTINS 3 ¹ Aluna do Curso Técnico de Informática Integrado ao ensino médio do IFMG campus Bambuí e bolsista

Leia mais

Diâmetro da imagem da Lua = Distância focal / 110. Tabela 1- Diâmetro do disco lunar e campo coberto (filme de 35 mm) em função da distância focal.

Diâmetro da imagem da Lua = Distância focal / 110. Tabela 1- Diâmetro do disco lunar e campo coberto (filme de 35 mm) em função da distância focal. Fotografar a Lua Pedro Ré http://www.astrosurf.com/re A Lua é um dos objectos celestes mais fáceis de fotografar. É relativamente simples obter boas fotografias lunares recorrendo a equipamento pouco sofisticado.

Leia mais

Instrumentos e Técnicas de Observação. Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim

Instrumentos e Técnicas de Observação. Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim Instrumentos e Técnicas de Observação Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim Quais os instrumentos a utilizar. Quais as suas principais características. Dados importantes para a sua

Leia mais

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Instrumentos astronômicos antigos Relógio de Sol Instrumentos astronômicos antigos Relógio hidráulico Instrumentos

Leia mais

CÂMERAS. fotográficas

CÂMERAS. fotográficas CÂMERAS fotográficas Quanto ao suporte: Digital Analógico Como classificar e diferenciar os tipos de Câmeras? Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Quanto ao visor: Visor direto

Leia mais

Microscópio digital. Manual de instruções. Novembro de 2012 718B

Microscópio digital. Manual de instruções. Novembro de 2012 718B Microscópio digital Manual de instruções Novembro de 2012 718B 1 Sumário Informações importantes... 4 Descrição do produto... 4 Requisitos do computador... 5 PC com Windows... 5 PC com Mac OS... 5 Conteúdo

Leia mais

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão 1 Diferenças entre o CCD e o Filme: O filme como já vimos, é uma película de poliéster, coberta em um dos lados por uma gelatina de origem animal com partículas

Leia mais

A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS:

A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS: A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS: EXISTEM TRÊS TIPOS DE SENSORES UTILIZADOS NAS CÂMARAS DIGITAIS: CCD - Charge Coupled Device CMOS - Complimentary

Leia mais

Câmera Colorida Intelbras VP 480 S. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras.

Câmera Colorida Intelbras VP 480 S. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. MANUAL DO USUÁRIO Câmera Colorida Intelbras VP 480 S Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Câmera Colorida Intelbras VP 480 S possui resolução de 480 linhas

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

Scanners Manual Básico. Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos.

Scanners Manual Básico. Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos. Scanners Manual Básico Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos. Tipos de Scanners Diferentes tipos de scanners funcionam de diferentes maneiras. Conheça

Leia mais

Manual de utilização do programa

Manual de utilização do programa PCIToGCode Manual de utilização do programa PCIToGCode O PCITOGCODE é um aplicativo desenvolvido para converter imagem de uma placa de circuito impresso em um arquivo de códigos G. Com o arquivo de códigos

Leia mais

ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I

ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I O princípio da astrofotografia O mundo da astrofotografia é muito divulgado e você provavelmente já fez parte dele. Se você já registrou

Leia mais

Microcontrolador Modelix 3.6

Microcontrolador Modelix 3.6 Curso de Robótica 1 Curso de Robótica Introdução à robótica O desenvolvimento da robótica surgiu da necessidade de se aperfeiçoar processos de fabricação, no sentido de melhorar a qualidade dos produtos.

Leia mais

Visão Computacional. Alessandro L. Koerich. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Visão Computacional. Alessandro L. Koerich. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR) Visão Computacional Alessandro L. Koerich Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR) Câmeras para Visão Computacional Agenda Tipos de Câmeras Câmeras Lentes

Leia mais

Aula 6 Fundamentos da fotografia digital

Aula 6 Fundamentos da fotografia digital Aula 6 Fundamentos da fotografia digital Fundamentos da fotografia digital: Câmeras digitais CCD e CMOS Resolução Armazenamento Softwares para edição e manipulação de imagens digitais: Photoshop e Lightroom

Leia mais

Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M. www.equifoto.com.br 1

Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M. www.equifoto.com.br 1 Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M www.equifoto.com.br 1 A) Capa de lente B) Protetor de lente C) Lente objetiva 1) Controle ajuste fino de altitude D) Tubo principal 2) Trava azimutal

Leia mais

Câmera com Iluminador Infravermelho

Câmera com Iluminador Infravermelho Câmera com Iluminador Infravermelho Manual de Instruções 051118, VER.: 2.0, NO.: 040115 Obrigado por adquirir o nosso produto. Antes de operar esta unidade, por favor, leia este manual de instruções cuidadosamente

Leia mais

Webcam Magnética Night Vision 8MB

Webcam Magnética Night Vision 8MB Webcam Magnética Night Vision 8MB Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Aula 2 Aquisição de Imagens

Aula 2 Aquisição de Imagens Processamento Digital de Imagens Aula 2 Aquisição de Imagens Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira mvieira@sc.usp.br EESC/USP Fundamentos de Imagens Digitais Ocorre a formação de uma imagem quando

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

O produto. Principais Recursos

O produto. Principais Recursos O produto A câmera digital Minimaxx Extreme é leve, compacta e cabe na palma da sua mão. Foi especialmente desenvolvida para registrar suas experiências radicais e suas atividades de lazer. Possui diferentes

Leia mais

Flexi-Scope Tirar fotos e vídeo até 200x de ampliação

Flexi-Scope Tirar fotos e vídeo até 200x de ampliação Flexi-Scope Tirar fotos e vídeo até 200x de ampliação Utilizador GUIA DO USUÁRIO www.tts-shopping.com Informações Importantes n Guarde estas instruções para consulta futura. n Não permita que seu Flexi-Scope

Leia mais

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES O que é a Astronomia? É a ciência que estuda o universo, numa tentativa de perceber a sua estrutura e evolução. Histórico É a ciência mais antiga. Os registros

Leia mais

EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA

EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo Campus Itapetininga EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA Informações E astrofotografias Rodrigo Felipe Raffa

Leia mais

Gerenciamento Total da Informação

Gerenciamento Total da Informação Scanner FI-7280 Funções Altíssima velocidade de digitalização Alimentador de grande volume Equipado com LCD Equipado com função de proteção avançada de papel Redutor de Desvio - mecanismo estável de alimentação

Leia mais

Easi-Scope Utilizador GUIA DO USUÁRIO www.tts-shopping.com

Easi-Scope Utilizador GUIA DO USUÁRIO www.tts-shopping.com Easi-Scope Aumenta-se a amostras até 41 vezes em um monitor de computador de 17 pol Utilizador GUIA DO USUÁRIO www.tts-shopping.com Sumário Informações importantes 2 Cuidados e manutenção 2 Advertência

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

CONTEÚDO. 1 Introdução. 2 Informações Importantes (LEIA COM ATENÇÃO) ADVERTÊNCIA

CONTEÚDO. 1 Introdução. 2 Informações Importantes (LEIA COM ATENÇÃO) ADVERTÊNCIA CONTEÚDO 1 Introdução 01 2 Informações Importantes (LEIA COM ATENÇÃO) 01 3 Itens Fornecidos 02 4 Iniciando a Instalação 02 1º Passo 02 2º Passo 03 3º Passo 03 4º Passo 03 1 Alternativa (Cabos entrando

Leia mais

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico)

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) CÂMERA FOTOGRÁFICA Foto analógica Foto digital Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) O DIAFRAGMA OBJETO DIAFRAGMA EM IRIS OBJETO IRIS RETINA ABERTURA PUPILA LENTE CRISTANILO

Leia mais

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA FPV - 700 BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL ÍNDICE VISÃO GERAL DO EQUIPAMENTO... 04 PREPARANDO SUA BABÁ ELETRÔNICA... 05 CARREGANDO A BATERIA DO

Leia mais

FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO. Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas.

FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO. Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas. FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas. www.orangeexperience.com.br FILMADORA SPORT ÍNDICE Acessórios Encaixe dos Suportes Requisitos do Sistema O

Leia mais

Manual Do Usuário PHOTOCAM-USB. Photocam-USB Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda

Manual Do Usuário PHOTOCAM-USB. Photocam-USB Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Modelo Controle Photocam-USB Nº A Planatc Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação pelo período de 6 meses,

Leia mais

Os encoders ópticos convertem deslocamentos angulares em uma sequência de pulsos digitais, contando com um só bit ou decodificando um conjunto deles,

Os encoders ópticos convertem deslocamentos angulares em uma sequência de pulsos digitais, contando com um só bit ou decodificando um conjunto deles, Encoders ópticos O que é: Os encoders ópticos convertem deslocamentos angulares em uma sequência de pulsos digitais, contando com um só bit ou decodificando um conjunto deles, os pulsos podem ser convertidos

Leia mais

MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA

MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA suporte obter foto ajuste de intensidade da iluminação ajuste de foco ajuste de ampliação placa branca/preta Computador não incluso Pode-se obter fotos ou vídeos. Fornecido

Leia mais

O Cinturão de Kuiper

O Cinturão de Kuiper O Cinturão de Kuiper NetProf Figura 1 O 1.º objecto descoberto do cinturão de Kuiper, 1992 QB1 Os corpos menores do cinturão de Kuiper O cinturão de Kuiper é uma região em forma de disco achatado para

Leia mais

RELÓGIO FILMADORA SPORT Manual de Uso

RELÓGIO FILMADORA SPORT Manual de Uso RELÓGIO FILMADORA SPORT Manual de Uso 1. Conhecendo o produto 1: Ajuste hora relogio 2: Microfone 3: Camera 4: Botão para Video 5: Entrada USB 6: Botão para Foto e Audio 7: Luz indicadora de função 2.

Leia mais

A LUNETA COM LENTE DE ÓCULOS *

A LUNETA COM LENTE DE ÓCULOS * A LUNETA COM LENTE DE ÓCULOS * João Batista Garcia Canalle 1 Instituto Astronômico e Geofísico USP São Paulo SP Resumo Neste trabalho, apresentamos a construção de uma luneta astronômica, didática, de

Leia mais

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker.

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. TUTORIAL Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. Abra o Windows Movie Maker clicando em Iniciar > Programas > Windows Movie Maker. Essa será a sua área de trabalho no Editor:

Leia mais

Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43

Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43 Como funciona seu produto Comece por aqui. Se você quer tirar o máximo proveito da tecnologia contida neste produto, leia o Guia Rápido por completo. Refrigerador CRM35 / CRM38 / CRM43 Frost Free Seu refrigerador

Leia mais

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento A câmera fotográfica 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento Definição Câmera fotográfica é uma câmara escura projetada segundo características específicas (quanto a ótica, mecânica

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Fotografi a é Necessária 1.2. Problema Léxico: Câmera ou Câmara Fotográfica? 1.3. Da Prata ao Silício 2. DICAS 2.1. 25 Questões Básicas sobre Fotografi a Digital

Leia mais

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008 IP Camera Tutorial CNet Technology Jan 2008 O que é Câmera IP? Camera IP é a combinação entre câmera e computador. As câmeras podem ser conectadas diretamente na sua rede. Ela possui internamente software

Leia mais

página 1- Verificação do conteúdo da embalagem...01 2- Preparando a instalação da impressora Citizen CW-01...02

página 1- Verificação do conteúdo da embalagem...01 2- Preparando a instalação da impressora Citizen CW-01...02 Índice página 1- Verificação do conteúdo da embalagem...01 2- Preparando a instalação da impressora Citizen CW-01...02 3- Conhecendo os componentes de sua impressora Citizen CW-01...03 4- Carregamento

Leia mais

JUMPER II MANUAL DO UTILIZADOR

JUMPER II MANUAL DO UTILIZADOR JUMPER II MANUAL DO UTILIZADOR 1 PRIMEIROS PASSOS Vista geral e peças funcionais 1. Comutador principal/botão disparador 2. LED de estado 3. Alta voz 4. Porta USB 5. Objetiva 6. Ranhura do cartão de memória

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 2 Produzindo uma foto Objetivos 1 Entender um pouco da história da fotografia. 2 Identificar o que observar na escolha do equipamento fotográfico. 3 Compreender

Leia mais

A Luneta com Lente de Óculos

A Luneta com Lente de Óculos A Luneta com Lente de Óculos O objetivo deste trabalho é mostrar, em detalhes, como um professor de ensino básico, com pouquíssimos recursos, pode construir uma luneta astronômica. O professor que constrói

Leia mais

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA Plutão SAR - SOCIEDADE ASTRONÔMICA DO RECIFE XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA INTRODUÇÃO TEÓRICA E OBSERVACIONAL R 1 Introdução Este curso destina-se a todas as pessoas interessadas por observações

Leia mais

Câmera Sport HD. Manual do Usuário

Câmera Sport HD. Manual do Usuário Câmera Sport HD Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

Software amigável para pré-redução de dados fotométricos

Software amigável para pré-redução de dados fotométricos Software amigável para pré-redução de dados fotométricos Thiago C. Caetano, Wilton S. Dias e Héktor Monteiro UNIFEI, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Física e Química, Universidade Federal

Leia mais

Scanner Portátil ScanSnap S1100

Scanner Portátil ScanSnap S1100 Scanner Portátil ScanSnap S1100 Um dos menores scanners A4 móveis do mundo O scanner de documentos ScanSnap S1100 transcende os limites de tamanho para portabilidade extrema, ao mesmo tempo em que oferece

Leia mais

Gerenciamento Total da Informação

Gerenciamento Total da Informação ScanPartner SP30 Funções Equipado com o mecanismo de alimentação de papel da fi Series com alto desempenho e baixo custo Acompanha software pronto para uso Software que se integra com vários aplicativos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE LICENCIATURA EM FISICA COM ENFASE EM FÍSICA AMBIENTAL. Cristiana da Silva Lima

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE LICENCIATURA EM FISICA COM ENFASE EM FÍSICA AMBIENTAL. Cristiana da Silva Lima UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CURSO DE LICENCIATURA EM FISICA COM ENFASE EM FÍSICA AMBIENTAL Cristiana da Silva Lima ASTRONOMIA E ASTROFOTOGRAFIA DOURADOS-MS 2010 Cristiana da Silva Lima

Leia mais

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A Capítulo IV- Pinhole Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A câmera pode ser construída de forma artesanal utilizando materiais simples. O nome

Leia mais

AR 200. Aplicações AR 200

AR 200. Aplicações AR 200 Sensores Laser AR 200 O sensor laser AR200 tem como princípio de medição o método de triangularização laser e utiliza a tecnologia CMOS para proporcionar alta velocidade com alta precisão em um modelo

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Dual HERO System CAPTURE IMAGENS SIMULTÂNEAS + CRIE CONTEÚDO EM 3D.

GUIA DO USUÁRIO. Dual HERO System CAPTURE IMAGENS SIMULTÂNEAS + CRIE CONTEÚDO EM 3D. GUIA DO USUÁRIO Dual HERO System CAPTURE IMAGENS SIMULTÂNEAS + CRIE CONTEÚDO EM 3D. / Compatibilidade da Câmera O Sistema Dual HERO requer duas câmeras HERO3+ Black Edition com o software de câmera mais

Leia mais

Profº. Emerson Siraqui

Profº. Emerson Siraqui RADIOLOGIA DIGITAL Profº. Emerson Siraqui Nome: Emerson Siraqui Formação Acadêmica: Graduação: Tecnólogo em Radiologia Médica-FASM Especialização: APRESENTAÇÃO Operacionalidade e Capacitação em aparelhos

Leia mais

Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way. Descartável

Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way. Descartável Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way Descartável Conteúdo: 1 - Apresentação 2 - Características 3 - Instalação do sistema 4 - Funcionamento 5 - Especificações 6 - Certificado de Garantia 7 - Certificado

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

Fotografia Digital no Brasil

Fotografia Digital no Brasil 1 Fotografia Digital no Brasil Hoje temos uma grande variedade de câmaras digitais, mas como elas captam a imagem e a transformam em informação digital é o que vamos ver a seguir. Um Pouco de História

Leia mais

PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ

PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ INTRODUÇÃO: O microscópio de luz é um aparelho que destina-se a observação de objetos muito pequenos, difíceis de serem examinados em detalhes a olho nu. O tipo de microscópio

Leia mais

Manual de instruções da unidade da impressora

Manual de instruções da unidade da impressora Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7 DS-RX1 Ver.1.01 Em relação aos direitos autorais Os direitos autorais para o Manual de Instruções da Unidade da Impressora DS-RX1, a Unidade

Leia mais

ALCANCE DINÂMICO CCD CMOS

ALCANCE DINÂMICO CCD CMOS ALCANCE DINÂMICO Nos sensores de imagem CCD (charge-coupled device) ou CMOS (complementary metal oxide semiconductor), o alcance dinâmico (ou dinâmica) é especificado tipicamente como a razão entre o sinal

Leia mais

Informações importantes de configuração. Usuários de cabo USB: não conecte o cabo USB até a etapa A2.

Informações importantes de configuração. Usuários de cabo USB: não conecte o cabo USB até a etapa A2. Comece aqui 1 Informações importantes de configuração Usuários de rede sem fio ou com fio: siga as instruções neste guia de configuração para que o HP All-in-One seja adicionado corretamente à sua rede.

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Luis Filipe Baptista MEMM 2

Luis Filipe Baptista MEMM 2 INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLO CAPÍTULO V Transdutores Optoelectrónicos 2012/2013 Índice do capítulo Introdução Transdutores ópticos Transdutores optoelectrónicos - Absolutos - Incrementais Aplicações industriais

Leia mais

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932.

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932. Guia Fotográfico 1 Este guia fornece a base do conhecimento técnico necessário para o aproveitamento deste curso básico de fotografia. A necessária expansão do conhecimento enunciado nestas páginas passa

Leia mais

Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3

Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3 Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3 Versão 1.00 Sumário Geral... 3 Características da Impressora:... 3 Características técnicas:... 3 Suporte do rolo de filamento... 4 Colocando o filamento

Leia mais

A câmera As lentes A exposição

A câmera As lentes A exposição A câmera As lentes A exposição 1 Corpo da câmera: a caixa sem as objetivas e os demais acessórios. Objetiva: as lentes intercambiáveis. Diafragma: dispositivo que controla a quantidade de luz que passa

Leia mais

Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário

Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário Modelo normativo: Z01G Tipo normativo: Z01G001 Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que ajudam você a usar melhor os recursos

Leia mais

Precaução com a Câmera

Precaução com a Câmera Menu Precauções... 1 Especificação Técnica... 2 Descrição da câmera... Descrição da Montagem da Câmera... 5 Instalação da bateria... 7 Função Ligar e Desligar... 8 Seqüência de vídeos... 8 Menu de configurações...

Leia mais

Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer

Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer 1 Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer Rafael Antonio Barro [1] Jailton Farias de Carvalho [2] Resumo: Este artigo descreve como funciona o módulo de captura de imagens do software Sci-soccer,

Leia mais

CAPITULO 9 Exemplo de Aplicação Científica da Imagem

CAPITULO 9 Exemplo de Aplicação Científica da Imagem CAPITULO 9 Exemplo de Aplicação Científica da Imagem 1. Imagem Planetária 1.1 A era argêntea Desde a invenção da fotografia no século XIX, que esta foi empregue como uma ferramenta de registo científico.

Leia mais

CONTEÚDO DA EMBALAGEM

CONTEÚDO DA EMBALAGEM P0076 Rev. 0 INTRODUÇÃO O Vídeo Porteiro VOX TOUCH, permite a comunicação e visualização de visitantes em sua residência, escritório, condomínio etc. Aliando estilo, segurança e comodidade em um único

Leia mais

Astronomia à luz do dia

Astronomia à luz do dia Astronomia à luz do dia (Expresso: 16-05-1998) O Sol revela-nos as suas manchas e a Lua mostra-nos as suas crateras. Vénus e Júpiter estão ao nosso alcance. QUEM nunca observou o Sol através de um telescópio

Leia mais

I. Conhecendo sua Câmera 1. Conhecendo e instalação

I. Conhecendo sua Câmera 1. Conhecendo e instalação I. Conhecendo sua Câmera 1. Conhecendo e instalação 1 Botão Exibição 2 Botão LED LIG/DESL 3 Botão Modo (DV / DSC) 4 Botão Obturador 5 Botão para cima 6 Botão Ok 7 Porta AV/USB 8 Botão Direito 9 Botão Menu

Leia mais

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE 1 T E O R I A 1. SOMBRA Define se sombra como uma região do espaço desprovida de luz. Uma sombra é produzida quando um objeto opaco impede que raios de luz provenientes de uma fonte luminosa iluminem uma

Leia mais

Modem USB Guia Rápido MF190 ZTE CORPORATION. NO. 55, Hi-tech Road South, ShenZhen, P.R.China Postcode: 518057

Modem USB Guia Rápido MF190 ZTE CORPORATION. NO. 55, Hi-tech Road South, ShenZhen, P.R.China Postcode: 518057 Modem USB Guia Rápido ZTE CORPORATION NO. 55, Hi-tech Road South, ShenZhen, P.R.China Postcode: 518057 MF190 INFORMAÇÕES LEGAIS Copyright 2011 ZTE CORPORATION. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte

Leia mais

PROCESSAMENTO DE IMAGEM #01 TÓPICOS DESENVOLVIDOS NESTE MÓDULO

PROCESSAMENTO DE IMAGEM #01 TÓPICOS DESENVOLVIDOS NESTE MÓDULO PROCESSAMENTO DE IMAGEM #01 TÓPICOS DESENVOLVIDOS NESTE MÓDULO Que é Processamento Digital de Imagens (PDI) Quais as etapas fundamentais em um sistema de PDI Sensores CCD e CMOS Visão Humana x Visão de

Leia mais

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 EMBARGO: 12 de fevereiro de 2014, 04:00 (UCT) Este documento explica as novas tecnologias que não se encontram nos modelos

Leia mais

Acessório de scanner de mesa tamanho A3 para Scanners Kodak

Acessório de scanner de mesa tamanho A3 para Scanners Kodak Acessório de scanner de mesa tamanho A3 para Scanners Kodak Guia do usuário A-61793_pt-br 5K3028 Segurança Precauções do usuário Use o scanner e a fonte de alimentação apenas em recintos fechados e secos.

Leia mais

Tecnologias EOS 550D. Sensor CMOS Canon

Tecnologias EOS 550D. Sensor CMOS Canon Tecnologias EOS 550D Sensor CMOS Canon Desenhada pela Canon para se conjugar com os processadores DIGIC, a tecnologia CMOS integra circuitos avançados de redução de ruído em cada pixel proporcionando imagens

Leia mais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais Esse artigo sobre Formatos de Arquivos Digitais é parte da Tese de Doutoramento do autor apresentada para a obtenção do titulo de Doutor em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP. Thales Trigo

Leia mais

Versão Portuguesa. Introdução. Conteúdo da embalagem. Importante! WC002 Sweex USB Webcam 100K with Microphone

Versão Portuguesa. Introdução. Conteúdo da embalagem. Importante! WC002 Sweex USB Webcam 100K with Microphone WC002 Sweex USB Webcam 100K with Microphone Introdução Gostaríamos de agradecer o facto de ter adquirido a Sweex USB Webcam 100K with Microphone. Com esta webcam poderá, de uma forma fácil, conversar com

Leia mais

FILMADORA DIGITAL FULL HD

FILMADORA DIGITAL FULL HD vicini VC-1001 FILMADORA DIGITAL FULL HD Leia atentamente as informações contidas neste manual antes de usar o aparelho. ÍNDICE Precauções 2 O Aparelho 3 Compartimento da bateria 3 Recarregando a bateria

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004

MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004 MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004 BF CD3004 e BF CC3004 Câmera infravermelho Parabéns, por adquirir um produto Braforce. Todos os modelos produzem imagens coloridas quando o ambiente dispuser de iluminação

Leia mais

para Scanner Sunfire Manual de Instruções

para Scanner Sunfire Manual de Instruções para Scanner Sunfire Manual de Instruções 3 CONTEÚDO 1. GUIA DE SEGURANÇA E PRECAUÇÃO 04 2. MANUAL DE INSTRUÇÕES 05 Conteúdo da embalagem 05 Nome das partes 05 Principais características 06 Encaixando

Leia mais

A solução perfeita para produzir discos de alta qualidade.

A solução perfeita para produzir discos de alta qualidade. A solução perfeita para produzir discos de alta qualidade. Sistema automático de gravação e impressão de CDs e DVDs Produtoras de Discos PP-100 e PP-50 A escolha certa para a edição e impressão profissional

Leia mais