O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO:"

Transcrição

1 Esse anexo é um complemento do material didático exclusivo do Curso de Fotografia Digital - A fotografia sob uma nova óptica e função, com Célio Ricardo, constituindo uma parte que completa o total de materiais utilizados para apoio formados pelos Livreto de Estudo, Apresentação das Aulas e Atividades à Distância (EAD). Sua reprodução, comercialização e distribuição é expressamente proibida. O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO: O obturador é um dispositivo mecânico que abre e fecha, controlando o tempo de exposição do sensor das câmeras digitais à luz. É uma espécie de cortina que protege a câmera da luz, e quando acionado o disparador, ele se abre. Quanto mais tempo aberto, mais luz entra. Ele fica embutido no interior do corpo da câmera na frente do sensor. A velocidade do obturador é um dos fatores utilizados para alterar o resultado final de uma fotografia pelo fotógrafo. O tempo de abertura do Obturador deve ser adequado ao ISO da câmera digital utilizado para que o tempo de exposição seja suficiente apenas para entrar a quantidade certa de luz. As velocidades do obturador são subdivididas em segundos e suas frações. Assim podemos dizer que uma velocidade baixa está entre 1 segundo (1 ) e 30 (1/30), média entre 60 (1/60) e 250 (1/250) e alta entre 500 (1/500) até 8000 (1/8000). Velocidades abaixo de 1 são chamadas de longa exposição e podem ser controlados manualmente em determinados tipos de máquinas fotográficas de acordo com o tempo definido pelo fotografo quando em posição B (Bulb). 2. CONTROLANDO A VELOCIDADE: A velocidade do obturador corresponde ao tempo em que a câmera mantém o obturador aberto com a luz atingindo o sensor digital produzindo a fotografia. Velocidades mais rápidas congelam a imagem de assuntos em movimento: com o obturador a 1/500s, carros numa avenida ficam muito nítidos na imagem, como se estivessem imóveis e para capturar a sensação de movimento basta reduzir a velocidade do obturador e deixar os carros borrarem a foto como nos exemplos abaixo: 1

2 Em situações de pouca luz, na tentativa de evitar fotos escuras devemos aplicar velocidades baixas que é para obturador ficar aberto por mais tempo e a fraca luz ambiente agir prolongadamente sobre o sensor, conforme mostra as imagens abaixo. Porém, conforme se estende a exposição, aumenta o risco da câmera ou do assunto não conseguirem permanecer imóveis e a foto sair tremida ou borrada. Para evitar esse inconveniente, é recomendável utilizar a máquina apoiada ou acoplada em um tripé e dar preferência a assuntos imóveis. Assim como a variação da sensibilidade ISO determina a quantidade de luz que é captada pelo sensor e consequentemente apresenta uma segunda consequência que é a qualidade da imagem devido a variação de granulação, o obturador também controla a quantidade de luz captada pelo sensor e por consequência a variação do tempo de exposição determina se a imagem contendo objetos em movimento ficará congelada ou borrada. Esse efeito deve ser bem entendido pois imagens criativas podem ser obtidas exatamente ajustando o obturador para que determinadas cenas fiquem do jeito que não conseguimos ver, para dar a sensação de movimento ou parar o tempo. Congelando o tempo Para congelar algo em movimento que queremos ver nitidamente como um beija-flor em pleno voo, crianças brincando, pessoas pulando ou um cão correndo como nas imagens de exemplo abaixo é prioritário que o obturador trabalhe em altas velocidades. A partir dessa prioridade, ajustamos o ISO e a abertura de diafragma para equilibrar a quantidade de luz captada pelo sensor. 2

3 Registrando o movimento Para captar a sensação de movimento como um metrô que passa rapidamente à nossa frente, pessoas numa aula de dança ou o giro de um cata vento como nas imagens de exemplos abaixo é prioritário que o obturador trabalhe em velocidades baixas. Dessa forma a luz fica mais tempo no sensor enquanto o movimento acontece. Nesse caso também como temos a prioridade a velocidade baixa do obturador, o equilibrio de luz deve ser feito ajustando a sensibilidade ISO e abertura de diafragma. Na maioria das máquinas fotográficas compactas com ajustes avançados e em todas as profissionais há um modo programado de disparo que prioriza somente a velocidade do obturador; esse modo está denominado em alguns modelos como S, que significa Shutter ou Tv que significa Time value (valor de tempo). Quando selecionamos esse modo a máquina fotográfica permite que ajustemos a velocidade do obturador enquanto ela automaticamente ajusta a abertura de diafragma para equilibrar a luz e ainda assim podemos ajustar manualmente a sensibilidade ISO e outras funções. O modo S ou Tv é a maneira mais prática de fotografar quando a prioridade do disparo é referente ao tempo de exposição controlado pelo obturador. Nas máquinas compactas sem ajustes manuais avançados também há modos que priorizam a velocidade do obturador. Claro, não podemos condicionar a velocidade do obturador de acordo com nossa vontade mas podemos obter o resultado desejado ou próximo dele sabendo que esses modos existem e usando-os quando corretamente necessário. O modo Esporte, Sport, Movimento e outras denominações de acordo com o modelo e do fabricante da câmera é um modo programado que prioriza a velocidade alta de trabalho do obturador. Sendo assim, a idéia de que eles são modos destinados a fotografar somente cenas esportivas está errada. Essa denominação existe apenas para exemplificar uma das características para esse modo de disparo. O modo Noturno, Night Scene, Crepúsculo e outras denominações de acordo com o modelo e do fabricante da câmera é um modo que prioriza a velocidade baixa de trabalho do obturador. Entendendo que em cenas noturnas geralmente há pouca luz esse modo ajusta a baixa velocidade do obturador para que mais tempo de luz incida o sensor, logo, o risco de fotos tremidas e borradas nesse modo são comuns pois a maioria dos usuários sem conhecimento técnico desconhecem como esse modo funciona. Em ambos os modos, Esporte ou Noturno a câmera controla automaticamente a sensibilidade ISO e demais ajustes. Portanto, se a câmera é compacta, saiba a partir de agora que podemos escolher as velocidades rápida e lenta do obturador através desses modos e que eles são limitados. 3

4 Criando arte A variação da velocidade do obturador oferece ao fotografo treinado muito mais do que a simples captação do movimento ou o congelamento dele. É possível criar imagens impressionantes ou efeitos psicodélicos quando ajustamos o tempo para uma longa exposição. Imagens como as dos exemplos abaixo são feitas quando ajustamos a velocidade do obturador para tempos maiores que 1 segundo. Esse tempo é calculado de acordo com o tempo que o fotografo calcula para que a ação desejada seja registrada pelo sensor. Efeitos como os das imagens abaixo são conseguidos quando o obturador não está em velocidades altíssimas mas em velocidades altas e com a câmera acompanhando o alvo em movimento. Dessa forma o movimento é captado no segundo plano já que a câmera se move e o objeto que está em movimento fica congelado pois seu movimento foi acompanhado durante a exposição. A variação da velocidade do obturador pode alterar dramaticamente o resultado de uma imagem. Quando fotografamos uma cachoeira, por exemplo, a velocidade do obturador é decisiva para que se tenha um efeito de congelamento da água quando em altas velocidades ou obter um efeito de véu quando a imagem é captada com velocidade mais baixa como exemplifica as imagens abaixo: 4

5 3. DISPARO CONTÍNUO (Burst Mode): Ainda se tratando de velocidades de obturador não há como não levar em consideração uma função muito importante presentes nas câmeras fotograficas que determina a quantidade de fotos por segundo que pode se obter em um clique único denominado disparo contínuo. Para um fotografo de esportes, por exemplo, essa função é prioritária na escolha de uma câmera pois é com esse modo que se faz uma sequência de imagens contínuas onde deseja ou registrar varias fotos sequenciadas de uma ação ou entre essas fotos escolher a que melhor se enquadra para ilustrar o momento. É com esse modo também que podemos criar imagens congeladas de uma ação rápida demais onde num único disparo seria quase impossível captar o melhor momento. Nesses casos o disparo inicia-se antes da ação e varias imagens são registradas até que a ação termine. Ao final temos uma sequência de imagens como num filme quadro-a-quadro e aí sim escolhemos o melhor momento congelado. As imagens abaixo ilustram esse tipo de efeito: A quantidade de imagens que é capaz de fazer uma máquina fotografica em modo de disparo contínuo varia de acordo com o modelo e fabricante da câmera. Normalmente uma câmera compacta faz em média 3 disparos contínuos por segundo enquanto uma câmera profissional faz em torno de EXPOSIÇÃO +/- : O modo de ajuste denominado Exposição +/-, que na maioria das vezes é acessado na máquina através de um botão com o símbolo +/- é um ajuste de velocidades de obturador que pode ser feito durante o uso dos modos programados de cenas (retrato, paisagem, esporte, noturno, etc), e o modo manual A ou Av (abertura de diafragma). Esse ajuste é apresentado sob uma forma de escala de valores negativos e positivos. Normalmente esse valor é sempre mantido em 0 (zero) e quando fotografamos e a imagem fica escura demais (sub-exposta), através dele e selecionando valores positivos fazemos com que o obturador trabalhe mais lentamente, logo, obtendo mais luz na imagem. O contrário ocorre quando selecionamos valores negativos para quando a imagem fica com luz demais (super-exposta). A quantidade de vezes que o obturador pode ser alterada nesse modo também varia de acordo com o modelo e fabricante da câmera. As imagens de exemplos abaixo ilustram os resultados obtidos quando a mesma cena é fotografada no valor -2 da escala, 0 e 1+. 5

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO GRAPHOS LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM JORNALISMO GRÁFICO FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO FOTOGRAFIA BÁSICA: EQUIPAMENTOS Controles básicos da câmera OBTURADOR Tempo de exposição velocidade de disparo AFETA

Leia mais

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento A câmera fotográfica 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento Definição Câmera fotográfica é uma câmara escura projetada segundo características específicas (quanto a ótica, mecânica

Leia mais

A câmera As lentes A exposição

A câmera As lentes A exposição A câmera As lentes A exposição 1 Corpo da câmera: a caixa sem as objetivas e os demais acessórios. Objetiva: as lentes intercambiáveis. Diafragma: dispositivo que controla a quantidade de luz que passa

Leia mais

CÂMERAS. fotográficas

CÂMERAS. fotográficas CÂMERAS fotográficas Quanto ao suporte: Digital Analógico Como classificar e diferenciar os tipos de Câmeras? Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Quanto ao visor: Visor direto

Leia mais

Guia para fotografar com pouca luz. Versão 1. Texto e fotografias de Christian Camilo. 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015

Guia para fotografar com pouca luz. Versão 1. Texto e fotografias de Christian Camilo. 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015 1 Christian Camilo Camiloart.com 2015 1 2 Guia para fotografar com pouca luz Versão 1 Texto e fotografias de Christian Camilo T 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015 3 Índice FOTOGRAFANDO EM AMBIENTES

Leia mais

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico)

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) CÂMERA FOTOGRÁFICA Foto analógica Foto digital Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) O DIAFRAGMA OBJETO DIAFRAGMA EM IRIS OBJETO IRIS RETINA ABERTURA PUPILA LENTE CRISTANILO

Leia mais

Distância focal DISTÂNCIA FOCAL

Distância focal DISTÂNCIA FOCAL Distância focal DISTÂNCIA FOCAL: Unidade de medida relativa à distância existente entre o centro óptico de uma lente e o plano de foco. A distância focal determina a relação de grandeza de um motivo e

Leia mais

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita.

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita. FOTOGRAFIA LUZ A luz é o elemento primordial de uma imagem. Para ter controle na entrada de luz na câmera, o fotógrafo controla o ISO, a velocidade da cortina e o diafragma da lente. Esses três elementos

Leia mais

Conceito Técnico de Fotografia

Conceito Técnico de Fotografia Fotografia Digital Conceito Técnico de Fotografia Fotografar é, por princípio, registrar a luz refletida pelo assunto (entende-se por assunto o que está sendo fotografado). Na câmara digital, como na convencional,

Leia mais

8 c o i s a s FOTOGRAFAR. Ana Flor www.anaflor.fot.br

8 c o i s a s FOTOGRAFAR. Ana Flor www.anaflor.fot.br 8 c o i s a s que vocêê precisa saber para FOTOGRAFAR Ana Flor www.anaflor.fot.br Introdução Esta apostila não pretende ser um manual de como ser um ótimo fotógrafo ou como usar sua câmera. Aqui você encontrará

Leia mais

Os Elementos da máquina Fotográfica

Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica 1. Obturador de velocidade 2. Diafragma 3. Objetiva 4. Visor 5. Sapata 6. Botão disparador 7. Sensor 8. LCD Os Elementos da máquina

Leia mais

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida!

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida! Introdução e índice Eu sou a Claudia Regina (www.claudiaregina.com) e resolvi criar este pequeno Manual Básico de Fotografia para ajudar quem procura por bom conteúdo para iniciantes, em português. Aprender

Leia mais

Introdução à Fotografia Digital

Introdução à Fotografia Digital Introdução à Fotografia Digital Aula 1 Fundamentos, Câmeras, Obje3vas Disponível em www.ecoclics.com/wp- content/pdf/aula_ifd_1.pdf Roteiro da Aula Apresentações Programação do curso Câmeras Objetivas

Leia mais

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Câm ara Escura Tipos de Câmeras A Câmera Básica Componentes comuns em todas as câmeras Visor Objetiva Plano do filme Diafragma Obturador Mecanismos de foco

Leia mais

Fotografia digital. Aspectos técnicos

Fotografia digital. Aspectos técnicos Fotografia digital Aspectos técnicos Captura CCD (Charge Coupled Device) CMOS (Complementary Metal OxideSemiconductor) Conversão de luz em cargas elétricas Equilíbrio entre abertura do diafragma e velocidade

Leia mais

FOTOGRAFIA O MUNDO FOTOGRAFICO Hoje, as fotografias fazem parte do nosso mundo de uma maneira impressionante. Seja em computadores, smartphones, tablets, câmeras digitais, não importa, aonde olharmos

Leia mais

MANUAL DE FOTOGRAFIA

MANUAL DE FOTOGRAFIA MANUAL DE FOTOGRAFIA 1. A máquina fotográfica. Breve história As primeiras fotografias tiradas, datam de 1826, mas só em 1870, é que foi possível obter um sistema que permitisse a comercialização de chapas

Leia mais

Fotografia: conceitos e técnicas

Fotografia: conceitos e técnicas ca leo Carlos Leonardo S Mendes wwwcaleocombr caleo Carlos Leonardo dos S Mendes Fotografia: conceitos e técnicas Exposição Setembro de 2008 Versão 10 Nota: os textos ou fotos contidos neste material não

Leia mais

Primeiras Informações

Primeiras Informações Primeiras Informações Para que um trabalho escolar fique com melhor qualidade é importante registrálo, não apenas para ser apresentado aos pais, mas principalmente como arquivo. Guardar o registro de trabalhos

Leia mais

Fotografia Digital 1

Fotografia Digital 1 Fotografia Digital 1 Apresentação Constituída em 2007 é referência nacional no ensino da fotografia de paisagem natural 2 Uma das entidades que mais workshops lecciona anualmente em Portugal Cursos de

Leia mais

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas Tirar fotos não é apenas uma ação de apontar a máquina e apertar o botão (a menos que essa seja sua intenção artística). É necessário saber o que vai retratar e como vai

Leia mais

aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br

aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br Prefácio à publicação de 2013 Publiquei este manual pela primeira vez em março de 2009, quando o blog Dicas de Fotografia estava

Leia mais

Vivaldo Armelin Júnior

Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 2014 Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 3 Em viagens mais longas é recomendado levar um notebook para transferir as fotos armazenadas no cartão de memória. Um bom

Leia mais

Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva

Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva Técnicas de fotografia Objetivos Conhecer a fotografia Reconhecer tipos de câmeras Aprender técnicas Conhecer assessórios

Leia mais

Glossário de Fotopublicidade

Glossário de Fotopublicidade Glossário de Fotopublicidade Câmera analógica: câmera que captura as imagens em filme/película. Câmera digital: câmera que salva imagens como arquivos digitais em algum tipo de disco de memória em vez

Leia mais

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932.

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932. Guia Fotográfico 1 Este guia fornece a base do conhecimento técnico necessário para o aproveitamento deste curso básico de fotografia. A necessária expansão do conhecimento enunciado nestas páginas passa

Leia mais

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados!

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! Sua Câmera fotográfica Digital Mód03Bas_Cs00B01 www.fotomboe.com São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! 2014 Vivaldo Armelin Júnior www.fotomboe.com Lembretes A Proposta do curso Chegamos ao

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola DSF BSM Latin America 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Agenda 1. Por que esta palestra? 2. Por que o hobby da fotografia 3. O que você precisa para

Leia mais

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado.

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado. Valor de exposição Em fotografia, rotulou-se valor de exposição, ou EV, o resultado das combinações possíveis entre o par conjugado velocidade de obturação e abertura de diafragma que levam a uma mesma

Leia mais

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão 1 Diferenças entre o CCD e o Filme: O filme como já vimos, é uma película de poliéster, coberta em um dos lados por uma gelatina de origem animal com partículas

Leia mais

Projeto Pintando um Sonho. www.fcci.art.br

Projeto Pintando um Sonho. www.fcci.art.br Projeto Pintando um Sonho www.fcci.art.br Foz do Iguaçu, Junho de 2012 Histórico φωτός + γράφειν Fotografia: arte ou processo de reproduzir imagens sobre uma superfície fotossensível, pela ação de energia

Leia mais

CLIQUE O TEMA "LUZ, CIÊNCIA E ACÃO NA SUA COMUNIDADE ESCOLAR E PARTICIPE DO MAIOR EVENTO CIENTÍFICO DA AMÉRICA LATINA!

CLIQUE O TEMA LUZ, CIÊNCIA E ACÃO NA SUA COMUNIDADE ESCOLAR E PARTICIPE DO MAIOR EVENTO CIENTÍFICO DA AMÉRICA LATINA! CLIQUE O TEMA "LUZ, CIÊNCIA E ACÃO NA SUA COMUNIDADE ESCOLAR E PARTICIPE DO MAIOR EVENTO CIENTÍFICO DA AMÉRICA LATINA! REUNIÃO ANUAL DA SBPC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS 12 a 18 de julho de 2015

Leia mais

Foco e profundidade de campo

Foco e profundidade de campo Foco e profundidade de campo Foco Quando tiramos uma foto queremos que nosso destaque, no geral, esteja nítido e visível. O foco pode ser manual ou automático. Manualmente você gira o anel da sua lente.

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL formação em imagem www.100iso.pt Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas.

Leia mais

Dicas & Sugestões www.fotomboe.com. São Paulo - SP Brasil 2014

Dicas & Sugestões www.fotomboe.com. São Paulo - SP Brasil 2014 Módulo I Dicas & Sugestões www.fotomboe.com Este é o primeiro módulo do curso Dicas & Sugestões, do Site FotoMBoé, para não perder tempo comecemos com o curso para que seja possível você aprimorar suas

Leia mais

Sumário. 1. Imagens de alta resolução com a D800E... 30 2. Abertura e assuntos complexos... 32 3. Graduação Gráfica de cor e ondulado...

Sumário. 1. Imagens de alta resolução com a D800E... 30 2. Abertura e assuntos complexos... 32 3. Graduação Gráfica de cor e ondulado... Guia Técnico Apresentação Este Guia Técnico detalha as principais técnicas usadas para criar duas das fotografias tecnicamente mais avançadas da brochura D800/D800E. Aproveite esta oportunidade para admirar

Leia mais

Iluminação com flashes portáteis para fotografia

Iluminação com flashes portáteis para fotografia WORKSHOP PEQUENOS FLASHES Iluminação com flashes portáteis para fotografia Objetivo: Aprender a utilizar as várias possibilidades de se trabalhar com flashes portáteis de maneira criativa e inteligente,

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas. 6. Fotografia com o Flash

Leia mais

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual Este manual descreve um procedimento para o registro de Concursos Públicos por meio de áudio e vídeo utilizando-se recursos tecnológicos básicos i. A gravação segue o disposto na Resolução 020/09 da UFSM

Leia mais

Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS

Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS EMBARGO: 22 Agosto 2013, 06:00 (CEST) Câmara mais fina do mundo 1 com uma objetiva grande angular de 24mm com abertura

Leia mais

SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010. Marcus Ramos UNIVASF

SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010. Marcus Ramos UNIVASF SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010 Marcus Ramos UNIVASF Engenheiro elétrico (USP/82); Mestre em Sistemas Digitais (USP/91); Professor do curso de Engenharia de Computação da UNIVASF em Juazeiro-BA

Leia mais

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Fotografi a é Necessária 1.2. Problema Léxico: Câmera ou Câmara Fotográfica? 1.3. Da Prata ao Silício 2. DICAS 2.1. 25 Questões Básicas sobre Fotografi a Digital

Leia mais

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 Mauricio Baggio ÍRIS / DIAFRAGMA Dispositivo que permite o controle da quantidade de luz que atinge o filme ou o sensor no interior da câmera. Este controle é realizado definindo-se

Leia mais

Guia de consulta rápida

Guia de consulta rápida Guia de consulta rápida DigiFlash Smart Trigger 1 2 3 4 5 17 Smart Trigger 6 7 8 9 16 15 14 13 12 11 10 O DigiFlash Smart Trigger é um dispositivo para disparar flashes a partir de um evento externo. Pode

Leia mais

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital 57ª Turma Ementa Objetivos: Aprimorar conhecimentos gerais; Aprender a fazer fotos em viagens; Ter noção de como

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica 3. Uso de diagonais 4. Regra dos terços 5. O Ponto Dourado Composição fotográfica 15 dicas para ter imagens com harmonia e proporção. Este tutorial vai ajudá-lo a usar melhor uma câmera fotográfica, compacta

Leia mais

O QUE É A AURORA BOREAL

O QUE É A AURORA BOREAL E-mail: rudyfav@gmail.com Facebook: Rudy Fávero Instagram: @rudyfavero O QUE É A AURORA BOREAL As luzes se originam no sol, mas precisamente pelo contato de partículas emitidas pelo sol com a atmosfera.

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Histórico da Fotografia A fotografia surgiu do desejo do homem retratar o mundo a sua volta. Desde os primórdios, com a

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Objetivas É uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir

Leia mais

Acesso Remoto Intelbras Internet Explorer

Acesso Remoto Intelbras Internet Explorer Acesso Remoto Intelbras Internet Explorer 1. Abra o navegador de Internet e insira o endereço do DVR na linha Endereço. Por exemplo, se o IP do seu DVR for 10.10.10.1 e a porta HTTP for 8080, digite http://10.10.10.1:8080

Leia mais

TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA

TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA História da Fotografia 1727 - Na Alemanha - John Heinrich. Inventou a fotossensibilidade em sais de prata. 1826 Na França Joseph Nicéphore Nièpce. Inventa a Héliohraphia. Morreu

Leia mais

Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544

Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544 Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544 2 A luz entrava na câmara através de uma pequena abertura (pinhole ou buraco de agulha) projectando a imagem na parede oposta. 3 No

Leia mais

O Light Painting como Recurso Visual na Fotografia Publicitária 1

O Light Painting como Recurso Visual na Fotografia Publicitária 1 O Light Painting como Recurso Visual na Fotografia Publicitária 1 Isaac Veloso NETO 2 Joseph LIMA 3 Amanda BARROS 4 Micael RODRIGUES 5 João COUTINHO 6 Vitor BRAGA 7 Resumo: Nesse trabalho, busca-se principalmente

Leia mais

Astrofotografia com camera fixa

Astrofotografia com camera fixa Astrofotografia com camera fixa José Carlos Diniz - dinizfam@uninet.com.br Ao escrever sobre este tema pretendemos estimular o uso da astrofotografia, desmistificando e apresentando de forma simples e

Leia mais

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 Luiz Henrique Oliveira Silva Carlos de PAIVA 2 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 3 Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte,

Leia mais

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté 1 Conteúdo TIPOS DE PLANOS... 3 PLANO GERAL... 3 PLANO MÉDIO... 3 PLANO AMERICANO... 4 PRIMEIRO PLANO OU CLOSE-UP... 4 PRIMEIRÍSSIMO PLANO... 4 MOVIMENTOS DE CÂMERA... 5 PANORÂMICAS - PANS... 5 PANORÂMICA

Leia mais

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS EMBARGO: 21 Agosto 2012, 15:00 (CEST) Objetiva grande angular de 24mm com zoom ótico de 30x (PowerShot SX500 IS) Desenvolvida segundo os mesmos processos

Leia mais

Manual Do Usuário ( v1.2 ) Dji Phantom 3 Professional

Manual Do Usuário ( v1.2 ) Dji Phantom 3 Professional Manual Do Usuário ( v1.2 ) Dji Phantom 3 Professional Preparando a Aeronave Removendo a trava do gimbal Remova a trava do gimbal deslizando ela para a direita ( olhando a aeronave de frente ), como mostra

Leia mais

Vivaldo Armelin Júnior

Vivaldo Armelin Júnior Vivaldo Armelin Júnior 2015 Neste módulo apresentamos uma solução para quem tem câmera compacta simples, que não permite imagens verdadeiramente macro e não possuem zoom óptico, o recorte. Introdução Não

Leia mais

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL O FEST CURT CELU Guia Curta Fácil 2 A câmera de cinema funciona como se fosse uma máquina fotográfica que dispara milhares de foto em um espaço muito

Leia mais

Shutter: É o tempo de exposição da foto. Pode ser fixo ou automático.

Shutter: É o tempo de exposição da foto. Pode ser fixo ou automático. TREINAMENTO ITSCAM Ajustes de imagens Shutter: É o tempo de exposição da foto. Pode ser fixo ou automático. Ganho: Amplificador analógico conectado ao sensor de imagem. Pode ser fixo ou automático. Auto

Leia mais

GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM

GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM GUIA PADRONIZAÇÃO DE IMAGENS NO INDICADOR CRM ÍNDICE ITEM Página 1. Objetivo... 3 2. Padrões de Proporção... 3 3. Qualidade das Imagens... 6 4. Fotos Panorâmicas... 7 5. Youtube... 8 Página 2 de 9 1. Objetivo

Leia mais

Dia 21 (sábado de manhã, das 10 às 13h00) Saida para exterior Aula práctica de Fotografia num local a escolher)

Dia 21 (sábado de manhã, das 10 às 13h00) Saida para exterior Aula práctica de Fotografia num local a escolher) Local: Évora Hotel Av. Tulio Espanca, Apartado 93 Évora Tel: 266 403 315 Inscrições e Informações: Contactar Pedro Vilhena Site: Pedro Vilhena Fotografia Tm: 96 807 61 81 email: pedrovilhena.fotografo@gmail.com

Leia mais

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia.

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia. Intelligent Home Control com estilo, segurança e economia de energia. Projetos inteligentes exigem um sistema de automação completo. Funcionamento do sistema. O funciona com entradas e saídas, controlando

Leia mais

Curso de Fotografia, com José Franco Mem Martins - Lisboa De 25 fevereiro a 9 de março de 2015

Curso de Fotografia, com José Franco Mem Martins - Lisboa De 25 fevereiro a 9 de março de 2015 HORÁRIO/ROGRAMA Módulo Sessão rograma ipo 1 1ª Jogo de apresentação e de diagnóstico 4ª-feira 25/02/2015 Introdução Enquadramento ostura correta de um fotógrafo Cinco Variáveis da Fotografia Velocidade

Leia mais

CÂMARA DE VÍDEO HD SPORT

CÂMARA DE VÍDEO HD SPORT TREVI GO 2100HD CÂMARA DE VÍDEO HD SPORT MANUAL DO USUÁRIO PORTOGUÊS Prefácio Obrigado por adquirir esta câmara digital. Leia cuidadosamente todo manual de instruções antes de utilizá-la, e mantenha este

Leia mais

Manual da Cyber-shot DSC-S1900/S2000/S2100. Índice. Pesquisa de Operação. Pesquisa MENU/ Definições. remissivo Índice

Manual da Cyber-shot DSC-S1900/S2000/S2100. Índice. Pesquisa de Operação. Pesquisa MENU/ Definições. remissivo Índice Manual da Cyber-shot DSC-S1900/S2000/S2100 2010 Sony Corporation 4-188-081-51(1) PT Como utilizar este manual Clique num botão na parte superior direita para saltar para a página correspondente. Isto é

Leia mais

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução A astrofotografía remonta desde os primórdios da humanidade quando a máxima tecnologia que o ser humano possuia eram apenas os próprios

Leia mais

HP Photosmart M627. Câmera Digital. Guia do Usuário

HP Photosmart M627. Câmera Digital. Guia do Usuário HP Photosmart M627 Câmera Digital Guia do Usuário Informações e avisos legais Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. As informações aqui contidas estão sujeitas a modificações sem aviso

Leia mais

Seu manual do usuário HP PHOTOSMART R818 http://pt.yourpdfguides.com/dref/919751

Seu manual do usuário HP PHOTOSMART R818 http://pt.yourpdfguides.com/dref/919751 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP PHOTOSMART R818. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 EMBARGO: 12 de fevereiro de 2014, 04:00 (UCT) Este documento explica as novas tecnologias que não se encontram nos modelos

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Procedimentos para configurar o Motion Detection no D-ViewCam 1 Para configurar o Motion Detection no D-ViewCam, é necessário que a câmera IP esteja

Procedimentos para configurar o Motion Detection no D-ViewCam 1 Para configurar o Motion Detection no D-ViewCam, é necessário que a câmera IP esteja Procedimentos para configurar o Motion Detection no D-ViewCam 1 Para configurar o Motion Detection no D-ViewCam, é necessário que a câmera IP esteja conectada ao software (D-ViewCam). 1 2 Abra o D-ViewCam

Leia mais

stacking focus a técnica de empilhamento de foco Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos

stacking focus a técnica de empilhamento de foco Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos stacking focus a técnica de empilhamento de foco Um outro modo de ver o mundo através da macrofotografia texto e fotos Tacio Philip Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos & Imagens,

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 2 Produzindo uma foto Objetivos 1 Entender um pouco da história da fotografia. 2 Identificar o que observar na escolha do equipamento fotográfico. 3 Compreender

Leia mais

esags.edu.br Santo André > Av. Industrial, 1455 - Bairro Jardim (11) 4433-6161 Santos > Av. Conselheiro Nébias, 159 (13) 2127-0003

esags.edu.br Santo André > Av. Industrial, 1455 - Bairro Jardim (11) 4433-6161 Santos > Av. Conselheiro Nébias, 159 (13) 2127-0003 FOTOGRAFIA PARA INICIANTES APRESENTAÇÃO: A fotografia atinge vários segmentos da vida e do cotidiano humano, pois é o instrumento que permite registrar um momento, o eternizando. A imagem fotográfica contribui

Leia mais

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO. Especial Empresas. www.olhares.com/academia

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO. Especial Empresas. www.olhares.com/academia CATÁLOGO DE FORMAÇÃO Especial Empresas 2013 www.olhares.com/academia CATÁLOGO DE FORMAÇÃO Especial Empresas 2013 www.olhares.com/academia 7 9 11 ÍNDICE Quem somos A nossa oferta formativa Curso Fotografia

Leia mais

10 Grandes Dicas de Fotografia

10 Grandes Dicas de Fotografia É fácil imprimir suas fotos. KODAK EASYSHARE Gallery*: A maneira mais fácil de imprimir suas fotos. Basta transferir suas fotos para o site www.kodakgallery.com, fazer seu pedido e, em poucos dias, suas

Leia mais

Fotografia Digital Básica

Fotografia Digital Básica Escola de Belas Artes EBA UFMG Cursos de Extensão Alexandre Cruz Leão www.fotodearte.com.br/cursos/fotodigital e-mail: alexandre@fotodearte.com.br Maio 2014 Lançamento de câmeras digitais / ano 178 172

Leia mais

câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica

câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica 2 edição especial http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/ rubikon câmera pinhole / montagem de papel Introdução A Rubikon

Leia mais

CCT-5001 MANUAL DO UTILIZADOR

CCT-5001 MANUAL DO UTILIZADOR CCT-5001 MANUAL DO UTILIZADOR facebook.com/denverelectronics PT-1 Parte da câmara de vídeo Preparar para usar 1. Porta HDMI 6. Ecrã 11. Protetor 16. PARA CIMA 2. Ranhura para 7. Luz do indicador 12. Coluna

Leia mais

FILMADORA DIGITAL FULL HD

FILMADORA DIGITAL FULL HD vicini VC-1001 FILMADORA DIGITAL FULL HD Leia atentamente as informações contidas neste manual antes de usar o aparelho. ÍNDICE Precauções 2 O Aparelho 3 Compartimento da bateria 3 Recarregando a bateria

Leia mais

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guião fotográfico Discente: Joana Nunes Número de Aluno: 5007996 Ano Letivo: 2013/2014 Curso de Especialização Tecnológica

Leia mais

is426 MANUAL DO USUÁRIO

is426 MANUAL DO USUÁRIO is426 MANUAL DO USUÁRIO 2012 Todos os direitos reservados. Windows e o logotipo do Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation. Todas as outras marcas registradas são de propriedade das respectivas

Leia mais

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS Página 1 / 29 ÍNDICE ÍNDICE... 2 APRESENTAÇÃO... 3 MÓDULO DE ACESSO... 3 CONFIGURAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 4 ANÁLISE DOS PROTOCOLOS... 5 CONTROLE DE EXPORTAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 8 DISPOSITIVO REGIN PREFEITURA...

Leia mais

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA FPV - 700 BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL ÍNDICE VISÃO GERAL DO EQUIPAMENTO... 04 PREPARANDO SUA BABÁ ELETRÔNICA... 05 CARREGANDO A BATERIA DO

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Falando de imagem. Mas por que fotografar? Em quê o uso da fotografia poderá nos ajudar alcançar os objetivos da escola? Algumas possíveis respostas:

Falando de imagem. Mas por que fotografar? Em quê o uso da fotografia poderá nos ajudar alcançar os objetivos da escola? Algumas possíveis respostas: Falando de imagem Marcelo Valle 1 Mas por que fotografar? Em quê o uso da fotografia poderá nos ajudar alcançar os objetivos da escola? Algumas possíveis respostas: É uma forma de comunicação universal;

Leia mais

Partes da Câmara. Vantagens. Características mais Importantes. Especificações. Versão Portuguesa. Versão Portuguesa WWW.SWEEX.COM.

Partes da Câmara. Vantagens. Características mais Importantes. Especificações. Versão Portuguesa. Versão Portuguesa WWW.SWEEX.COM. Partes da Câmara JB000120 Sweex 3.2 Megapixel digital camera Frente Flash Visor de imagem Vantagens Câmara multi-funcional 5 em 1: Câmara digital com a possibilidade de efectuar gravações vídeo e áudio,

Leia mais

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA I - Princípios Básicos Toda câmera fotográfica é fundamentalmente uma câmara escura projetada segundo características específicas que envolvem sua óptica, mecânica e formato

Leia mais

Seu manual do usuário HP PHOTOSMART M417 http://pt.yourpdfguides.com/dref/918975

Seu manual do usuário HP PHOTOSMART M417 http://pt.yourpdfguides.com/dref/918975 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP PHOTOSMART M417. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ

Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ 1 1. Introdução Tutorial: Abrindo Vídeos e Medindo Comprimentos no ImageJ O ImageJ é um software livre (freeware) que pode ser obtido gratuitamente no site http://rsb.info.nih.gov/ij/. Esse software é

Leia mais

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes?

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? Escolha da Objectiva Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? As lentes, também conhecidas como objectivas, são a parte mais importante do seu

Leia mais

Nosso foco é alertar quando necessário e recuperar rapidamente os dados corretos. Análise Inteligente de Vídeo

Nosso foco é alertar quando necessário e recuperar rapidamente os dados corretos. Análise Inteligente de Vídeo Nosso foco é alertar quando necessário e recuperar rapidamente os dados corretos Análise Inteligente de Vídeo Adição de sentido e estrutura Quando se trata de vigilância por vídeo, a tendência é IP. Embora

Leia mais

GUIA BÁSICO PARA PRODUÇÃO DE UM FILME DIGITAL

GUIA BÁSICO PARA PRODUÇÃO DE UM FILME DIGITAL A Filmagem O roteiro foi preparado, a câmera está pronta e então chegou o grande dia de se começar a filmar. Ótimo, mas antes de ligar a câmera, temos que atentar para alguns detalhes básicos. Mas espere

Leia mais

SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado. Manual de Instalação e Usuário

SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado. Manual de Instalação e Usuário SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado Manual de Instalação e Usuário 1. Introdução O SC-06 não é apenas um controlador comum integrando leitor de proximidade e teclado, mas sim um

Leia mais

MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT. CAT - Controle de Aula Teórica

MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT. CAT - Controle de Aula Teórica CAT - Controle de Aula Teórica Índice Analítico 1. Introdução 3 2. Instalação do CAT 3 3. Utilização do CAT 6 MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT 1. Introdução O documento descreve os procedimentos

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa Regresso da pequena e potente série PowerShot S Lisboa, 19 de Agosto de 2009: A Canon anuncia a PowerShot S90 marcando o regresso da série PowerShot S. A PowerShot S90 segue a tradição

Leia mais

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II Tecnologias IXUS 210 Interface Táctil Avançada A IXUS 210 inclui o ecrã táctil IXUS com a interface de utilizador mais avançada até hoje, proporcionando acesso ao menu principal da câmara, bem como ícones

Leia mais