Microcontrolador Modelix 3.6

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Microcontrolador Modelix 3.6"

Transcrição

1 Curso de Robótica

2 1 Curso de Robótica Introdução à robótica O desenvolvimento da robótica surgiu da necessidade de se aperfeiçoar processos de fabricação, no sentido de melhorar a qualidade dos produtos. Com o passar dos anos, a robótica foi abrangendo diversas outras áreas, chegando até as nossas casas. É importante entender que um robô é qualquer tipo de sistema que controle um processo, seja uma garra mecânica, um portão automático ou até mesmo um elevador. Dentro da robótica existem três pilares fundamentais: a estrutura mecânica, os dispositivos eletrônicos e a programação. A estrutura mecânica é responsável pela sustentação do robô, e sempre deve ser impecável para que não se corra o risco de o robô desmontar. Os dispositivos eletrônicos são responsáveis pelo movimento e sinalizações do robô. Com esse recurso é possível dar vida ao robô, mesmo sem programação. A programação controla o microcontrolador, que é o cérebro do robô. Através da programação é possível, de forma inteligente, adquirir dados externos do meio no qual o robô está inserido e tomar decisões, que definirão quais ações devem ser executadas e elaborar processos muito sofisticados. Microcontrolador Modelix 3.6 O microcontrolador Modelix 3.6 é um dispositivo eletrônico que une os três pilares da robótica e tem a capacidade de controlar um robô da mesma forma que o cérebro controla o corpo humano. Após construir a estrutura mecânica do robô e adicionar os dispositivos eletrônicos para que o robô tenha diversas funções, utiliza-se o Modelix 3.6 conectado a esses componentes elétricos e, através da programação, define-se quais ações serão executadas e por quanto tempo devem permanecer ativas. O Modelix 3.6 pode utilizar dispositivos on-board e externos. Dispositivos on-board são dispositivos já integrados ao Microcontrolador, onde não é necessário que seja feita qualquer conexão elétrica por parte do usuário. Dispositivos externos são dispositivos que devem ser conectados ao microcontrolador através da conexão por cabos, onde é necessária a intervenção do usuário. Para que sejam utilizados dispositivos externos serão necessários alguns conceitos de eletrônica, como circuito elétrico, polaridade, conexões de cabos e curto-circuito. Um circuito elétrico é a conexão de diversos componentes elétricos de modo a criar um caminho fechado entre os fios que conectam os dispositivos.

3 Curso de Robótica 2 Para que um circuito elétrico funcione, é preciso uma fonte de alimentação, como pilhas ou bateiras, um consumidor de energia (atuador) e impreterivelmente, o circuito deve ser um caminho fechado para que a energia circule. Veja um exemplo na ilustração abaixo: + Pilha - Circuito fechado Energia circulando Lâmpada Nas figuras dos lados esquerdo e direito, utilizou-se uma pilha como fonte de alimentação e uma lâmpada como consumidor de energia, porém no lado esquerdo, o circuito está fechado, fazendo com que a lâmpada fique acesa; No lado direito, o circuito está aberto, dessa forma a energia não chegará até a lâmpada que ficará apagada. Como podemos ver nas ilustrações do circuito elétrico, a pilha possui um sinal de positivo (+) e um sinal de negativo (-). Esses sinais correspondem à polaridade. A polaridade indica o sentido do fluxo da eletricidade ou corrente elétrica que circula pelo circuito. Alguns componentes, como o LED e o Bip, somente funcionam num único sentido de corrente, ou seja, se o positivo e o negativo não forem conectados corretamente nesses dispositivos, os mesmos não funcionarão. A Modelix possui um padrão de conexões de cabos para que se possa saber a polaridade dos dispositivos. No padrão Modelix, os atuadores possuem um cabo vermelho que corresponde ao positivo (+) e um cabo preto que corresponde ao negativo (-). Esses cabos devem ser conectados em seus devidos lugares, respeitando a polaridade para que possam funcionar. A única exceção são os motores, que se conectados de forma inversa apenas inverterão seu sentido de rotação. Por fim, devemos entender o curto-circuito. Um curto-circuito é muito perigoso e deve sempre ser evitado, pois pode causar choque elétrico, queimaduras leves devido ao aquecimento de componentes ou até mesmo iniciar um incêndio. O curto-circuito ocorre quando há a conexão do positivo (+) com o negativo (-) da bateria sem que haja um consumidor entre os polos. É ocasionado quando se liga um fio diretamente entre os polos ou quando se coloca a mão ou qualquer tipo de material metálico no circuito ou pinos do microcontrolador. Agora que temos uma ideia básica sobre eletrônica, podemos entender como fazer as conexões ao microcontrolador. O microcontrolador Modelix 3.6 possui duas fileiras de 3 pinos nas laterais. Esses pinos são utilizados para fazer as conexões entre os componentes externos e o microcontrolador. Cada fileira corresponde a uma função específica. A fileira de pinos identificada como GND corresponde ao negativo (-), onde sempre deve ser conectado o cabo preto; a fileira de pinos identificada como 5V corresponde ao positivo (+) e tem como objetivo prover energia para sensores digitais e analógicos; A fileira de pinos identificada como S corresponde ao sinal e é responsável por acionar atuadores através da programação, ou seja, enquanto os atuadores não forem acionados pelo software, + Pilha - x Circuito aberto Lâmpada Energia não circulando

4 3 Curso de Robótica permanecerão desligados, mas quando enviamos através do programa uma ordem para que o atuador seja ativado, será entregue energia ao atuador. Os atuadores devem ter o cabo vermelho conectado e os sensores devem ter o cabo branco conectado a esse pino. Atuadores: Fio vermelho no pino de sinal (S). Fio preto no pino do negativo (GND). Sensores: Fio branco no pino de sinal (S). Fio vermelho no pino do positivo (5V). Fio preto no pino do negativo (GND). Exemplos: LED, Bip, motor Exemplos: Sensor de toque, sensor de luz, etc. Basicamente, a Modelix possui 3 diferentes tipos de cabo para conexões de dispositivos elétricos: Cabo extensor duplo: possui dois fios paralelos, um vermelho e um preto, que são utilizados para a conexão elétrica de atuadores. Cabo extensor triplo: possui três fios paralelos, um vermelho, um preto e um branco, e é utilizado para a conexão elétrica de sensores analógicos. Cabo de entrada digital: possui dois fios numa extremidade e três fios na outra extremidade. São utilizados em sensores digitais e necessitam de um garfo conector entre o lado com dois fios e o sensor digital. O lado com três fios será conectado ao Modelix 3.6. Importante: Os pinos 0 e 1 não podem ser utilizados quando o computador estiver no modo conectado, pois são reservados para a comunicação com o computador e se utilizados causarão conflitos de conexão, fazendo com que o Modelix 3.6 não apresente o funcionamento esperado.

5 Curso de Robótica 4 Software Modelix System Na maior parte das aulas utilizaremos o microcontrolador Modelix 3.6 e o software de programação Modelix System. Primeiramente, é necessário conectar o Modelix 3.6 ao computador utilizando o cabo USB. Para conectar o Modelix 3.6 ao computador, conecte o lado quadrado do cabo USB ao Modelix 3.6 e o lado mais achatado à entrada USB do computador. Uma luz vermelha acima do botão LIG/ALIM. ficará acessa indicando o sucesso na conexão. O botão LIG/ALIM. não deve estar pressionado. Verifique se a luz está acesa. Em seguida, abriremos o software Modelix System clicando no ícone:. Com o software aberto, escolha a segunda opção:

6 5 Curso de Robótica Por fim, pressione OK. Finalizado o procedimento, será mostrada a área de trabalho do Modelix System. Veja abaixo os principais recursos do software: Ferramentas de edição do fluxograma Painel de Blocos Painel de estados Painel de simulação Ferramentas de edição do fluxograma: são ferramentas básicas de qualquer software, como cortar, copiar, colar, etc. Painel de blocos: aqui estão agrupados blocos e ferramentas básicos para a montagem do fluxograma de programação. Painel de estados: aqui são listadas as entradas e saídas disponíveis do microcontrolador que podem ser controladas e observadas em tempo real. Painel de simulação: aqui estão ferramentas de execução do fluxograma como executar e pausar.

7 Curso de Robótica 6 Testando o Modelix 3.6 Para termos certeza de que o microcontrolador está funcionando, execute o procedimento descrito no item anterior (Software Modelix System). Em seguida, clique no símbolo:, encontrado acima do painel de estados, para que se inicie a conexão. O símbolo carregará uma barra de conexão verde:. Aguarde o carregamento completo da barra verde até que o símbolo indique conectado:. Pronto, agora seu microcontrolador se encontra no modo conectado. O modo conectado permite acionar saídas e coletar dados de entrada diretamente pelo painel de estados do software Modelix System. Com o Modelix 3.6, pode-se usar o painel de estados para verificar o funcionamento dos dispositivos on-board. Dispositivos on-board são sensores e atuadores conectados diretamente às entradas e saídas do microcontrolador. Para fazer o primeiro teste, após entrar no modo conectado, clique na saída 9 de modo que a mesma fique vermelha:. O LED vermelho on-board conectado à saída 9 do Modelix 3.6 será acionado. Também podem ser acionados os LEDs nas saídas 10, 11, 12 e 13. Faça o teste usando o painel de estados. Além dessas saídas, existem outros recursos on-board, como as chaves S2 e S3, o sensor de luz e o Bip. Para ativar o Bip e o Sensor de luz deve-se pressionar os botões correspondentes aos mesmos Acionamento do Sensor de luz on-board conectado à entrada Val0 do painel de estados. Acionamento do Bip on-board conectado à saída 9 do painel de estados. 1) Sensor de luz; 2) Chave S2; 3) Chave S3; 4) Sensor de controle remoto infravermelho.

8 10x Comum 10x Comum 7 Curso de Robótica Aula 1 Nessa primeira aula, montaremos um robô móvel e o programaremos para executar determinadas funções, como andar para frente e fazer curvas durante seu trajeto. Parte 1 Estrutura mecânica Iniciaremos montando a estrutura mecânica do robô. Para isso, precisaremos do microcontrolador Modelix 3.6, dois motores MM6, uma roda boba e algumas peças mecânicas mostradas nas figuras abaixo: Lista de peças Os números em preto correspondem à quantidade de cada peça a ser utilizada e os números em vermelho correspondem aos números de identificação das peças durante a montagem x Modelix 3.6 2x Barra metálica 5 furos 1x Cantoneira 3 furos x Motor MM6 2x Polia 60 mm 8x 6mm 2x 20mm 2x O Ring 60 mm 10x Comum 7 1x Roda boba Laranja Parafuso 6 mm Verde Parafuso 40 mm Azul Parafuso 16 mm Marrom Porca comum Vermelho Parafuso 20 mm Amarelo O Ring Roxo Parafuso 35 mm Preto Porca autotravante Atenção Durante a montagem, serão utilizados diferentes tipos de parafusos e porcas. Os tamanhos e formatos estão identificados na imagem acima, que está presente em todas as páginas do manual, onde cada um é contornado por uma cor. No manual, as setas indicam onde colocar os parafusos e porcas. Cada cor de seta corresponde à cor de parafuso ou porca a ser usado. Exemplo: Se uma seta laranja aponta para um parafuso, o parafuso a ser utilizado é o que está contornado de laranja na imagem.

9 10x Comum Curso de Robótica

10 9 Curso de Robótica

11 Curso de Robótica Note que na base na qual o Modelix 3.6 está fixado, é possível acoplar as peças da estrutura mecânica de forma fácil e criar o robô sem a necessidade de utilizar muitas peças. Parte 2 Conexões elétricas Com a estrutura pronta, precisamos conectar os motores às saídas do Modelix 3.6. Pode-se utilizar qualquer saída de 2 a 13, mas é interessante utilizar saídas menores que 9 para não acionar alguns dispositivos que estão on-board, pois esses dispositivos conectados às saídas acima de 8 serão acionados ao mesmo tempo. Para garantir o sucesso das conexões elétricas, pressione o botão para que se inicie a conexão e aguarde até que o símbolo indique conectado. Acione através do painel de estados, as saídas nas quais foram conectados os motores. Para isso, clique sobre o nome da saída, fazendo com que a mesma fique vermelha e acione o motor conectado a ela. Dessa forma é possível observar se as conexões foram feitas corretamente e se o sentido de rotação das rodas está no mesmo sentido e rodando na direção desejada. Se o eixo dos motores rodar no sentido contrário, basta inverter as conexões do motor colocando o fio vermelho onde estava o preto e vice-versa.

12 11 Curso de Robótica Parte 3 Montagem do fluxograma Antes de criar o fluxograma, precisamos entender os conceitos de atuadores e saídas. Atuadores são dispositivos eletrônicos que atuam de alguma forma com o meio. Os LEDs, por exemplo, são atuadores visuais, pois interagem com o meio através de um sinal luminoso; Os Bips atuam como um sinal sonoro; Os motores são atuadores de movimento. Entendendo o que são atuadores, fica mais fácil entender o conceito de saídas. Saídas são pinos do microcontrolador nos quais se conectam atuadores, onde através da programação definiremos quando os mesmos serão acionados. Nesse exemplo, serão utilizadas as saídas 4 e 8 para acionar os motores, mas lembrese de que é possível utilizar quaisquer saídas, exceto as saídas 0 e 1. Em todo fluxograma é necessário começar com um bloco Iniciar. Observe na barra de ferramentas, do lado esquerdo da área de trabalho do software Modelix System, que os blocos principais se encontram organizados, onde o primeiro bloco é o bloco Iniciar( ). Arrasteo para a área de trabalho e selecione a opção Iniciar. Em seguida, devemos arrastar um bloco do tipo Saída ( ). Esse bloco é responsável por acionar os atuadores conectados ao microcontrolador. Como motores foram conectados às saídas 4 e 8, devemos a opção Ligar ao lado de cada uma para que sejam acionadas. Arraste um bloco Saída ( )para a área de trabalho. Note que aparecem todas as saídas que estão à disposição para o acionamento na caixa de diálogo. Pressione o botão Ligar ao lado das saídas que deseja acionar.

13 Curso de Robótica 12 Feitos os dois primeiros passos, é necessário adicionar um bloco aguardar para definir por quanto tempo os motores devem ficar ligados. Arraste um bloco Aguardar ( ) para a área de trabalho e digite o número 8 para que os motores fiquem ligados por 8 segundos. Ao utilizar esse bloco, pode-se definir qualquer tempo de espera, sempre de acordo com a sua necessidade. Por fim, devemos indicar que o fluxograma está terminado, para isso, arraste um novo bloco Iniciar à área de trabalho, porém selecione a opção parar. Caso os blocos não estejam conectados, utiliza a ferramenta linha ( conexões na mesma ordem mostrada na figura. ) e faça as O fluxograma gerado fará com que os motores sejam acionados por 8 segundos e parem. Essa sequência de comandos é denominada rotina. Agora que fizemos o primeiro programa, é possível fazer o download para o microcontrolador e ver o robô executando as etapas do fluxograma, sem a conexão com o computador. No lado direito da área de trabalho, clique no botão.

14 13 Curso de Robótica Retire o cabo USB e pressione o botão LIG/ALIM. que fica ao lado da entrada para o cabo no microcontrolador. Observe o robô funcionando. Parte 4 Montagem do fluxograma 2 Agora, reconecte o microcontrolador ao computador para elaborar um novo fluxograma. No programa seguinte faremos o robô andar para frente, virar à direita, virar à esquerda e, para cada uma dessas ações, um LED on-board diferente será acionado. Os tempos de espera podem ser definidos livremente. Antes de iniciarmos o fluxograma, é importante entender como devem ser os comandos que farão o veículo virar à direita e à esquerda. Os procedimentos são muito simples: Para virar à direita, desligue o motor esquerdo; para virar à esquerda, desligue o motor direito. Veja um exemplo na figura abaixo: Motor desligado Motor desligado Motor ligado Motor ligado Curva à direita Motor ligado Motor ligado Curva à esquerda A rotina que faremos a seguir é um pouco mais complexa, porém agora que já aprendemos a utilizar os blocos Saída e Aguardar, será mais fácil implementá-la. O início dessa nova rotina será semelhante ao da rotina anterior. Comece abrindo o software Modelix System e inserindo um bloco Iniciar à área de trabalho. Em seguida, insira um bloco Saída e acione as duas saídas, 4 e 8, onde os motores estão conectados. Isso fará o robô mover-se para frente. Dê continuidade ao fluxograma colocando um bloco Aguardar logo após bloco o Saída. Lembre-se que o tempo de espera pode ser qualquer um que desejar. Seu fluxograma deve estar parecido com o da imagem ao lado.

15 Curso de Robótica 14 Como foi descrito antes, para cada ação, deve se acionado um LED on-board. Os LEDs on-board estão conectados nas saídas 9, 10, e 13. Portanto, acionaremos o LED na saída 9 quando o robô andar para frente. Depois de o veículo andar para frente durante o tempo desejado, faremos com que o robô vire à direita e o LED na saída 10 acenda, indicando uma nova ação. Para isso desligue a saída 8 e mantenha a saída 4 desligada. Lembre-se que é preciso ligar o LED referente a essa ação e desligar os demais, portanto desligue o LED na saída 9 e ligue o LED da saída 10, mantendo o LED da saída 11 desligado. Coloque mais um bloco Aguardar colocando o valor de 1,5 segundos para que o robô tenha tempo de virar e faça-o ir em frente novamente ligando as saídas 4 e 8. Não se esqueça de desligar o LED da saída 10 e ligar o LED da saída 9.

16 15 Curso de Robótica Nessa última etapa faremos o robô virar à esquerda desligando o motor na saída 4 e ligando o motor na saída 8. Acione o LED na saída 11 e desligue os demais. Em seguida faça-o andar novamente para frente deixando as saídas 4 e 8 ligadas. Arraste um bloco Aguardar para uma espera de mais alguns segundos e, por fim, inclua um bloco Parar. Pronto! Agora que o fluxograma está finalizado, basta fazer o download do programa, desconectar Modelix 3.6 do computador, pressionar o botão LIG/ALIM. e observar o robô funcionando. Você pode fazer novos fluxogramas e programar novas rotinas para o seu robô quantas vezes quiser.

17 Curso de Robótica 16 Aula 2 Nessa segunda aula, aprenderemos os conceitos de sensores e como utilizá-los para controlar um robô através do software Modelix System. Parte 1 Sensores Antes de começarmos o estudo sobre os diferentes tipos de sensores, devemos entender primeiro o que é um sensor. Diferente dos atuadores, que são dispositivos que levam informações do microcontrolador pra o meio, os sensores captam informações do meio e enviam para o microcontrolador. Um exemplo de sensor é o sensor de presença. Através desse dispositivo é possível saber se há alguém dentro da área de alcance do sensor e enviar essa informação para o microcontrolador que deverá tomar uma decisão. Todas as informações que os sensores fornecem são chamadas de entradas. Parte 2 Sensores digitais Como vimos antes, sensores são dispositivos que permitem obter informações do meio e enviar para o microcontrolador. Os sensores digitais fornecem somente duas informações diferentes: ligado ou desligado. Para entendermos melhor, podemos observar o exemplo de um elevador. Quando queremos que o elevador venha para o andar em que estamos, devemos pressionar um botão. Esse botão nada mais é do que um sensor digital, que poderá fornecer duas informações: Se o botão não foi pressionado, a informação que o sensor enviará é: desligado; Se o botão foi pressionado, a informação que o sensor enviará é: ligado; No caso em que o botão está ligado, o elevador tomará a decisão de parar no seu andar. No microcontrolador Modelix 3.6, pode-se encontrar dois botões on-board que estão conectados nas portas 2 e 3 do microcontrolador, além disso, é possível conectar sensores de toque e sensores de imã, que também são sensores digitais, para serem utilizados em seu robô. Botão S2 conectado à entrada 2 ` Botão S3 conectado à entrada 3

18 17 Curso de Robótica Parte 3 Sensores analógicos Os sensores analógicos podem ser de variados tipos e fornecem informações específicas. Diferentes dos sensores digitais, que possuem apenas dois estados, os sensores analógicos fornecem leituras de uma faixa de valores. Um bom exemplo para diferenciar os sensores digitais dos analógicos é o sensor de temperatura. Um sensor de temperatura digital nos forneceria apenas duas informações: quente ou frio; já um sensor de temperatura analógico pode nos fornecer a temperatura específica, como: 10 graus, 20 graus, 30 graus, etc. No Modelix 3.6 podemos encontrar um sensor de luz on-board, que é um sensor analógico, mas também podem ser utilizados sensores analógicos externos. Parte 4 Leitura de entradas e bloco Decisão Para que possamos iniciar um fluxograma, é necessário primeiro entender como é feita a leitura das informações dos sensores e como utilizamos o software Modelix System para controlar o robô a partir dessas informações. Toda a coleta de informações é feita pelo microcontrolador Modelix 3.6. Existem 6 entradas analógicas, onde somente os sensores analógicos devem ser conectados. Já no caso dos sensores digitais, deve-se transformar as saídas em entradas através do software. O Modelix 3.6 possui alguns sensores digitais e analógicos on-board. Os sensores digitais são dois interruptores. Os analógicos são o sensor de luz e o sensor de sinal infravermelho de controle remoto. Sensor de luz Sensor de infravermelho Interruptores

19 Curso de Robótica 18 Pressione o botão S.LUZ para que o sensor de luz on-board conectado à entrada analógica 0 comece a funcionar. Passe a mão na frente do sensor e observe a variação no painel de estados. As leituras de entradas podem ser observadas no painel de estados do Modelix System: Transformando a Saída 2 Entrada 2 acionada Sensores analógicos para entrada 2 Como é possível observar, as leituras dos sensores são mostradas na barra de estados. No caso dos sensores digitais, fica indicado quando foram acionados modificando a cor da saída para amarela; No caso dos sensores analógicos, são mostradas faixas de valores que podem ser mudadas para diferentes tipos de leitura, onde essa variação é mostrada em verde representando todos os valores entre o máximo e o mínimo. Para que esses dados coletados pelos sensores possam ser utilizados, existe um bloco no software Modelix System chamado Decisão, que faz comparações com as informações de leitura para que o robô tome decisões de acordo com os valores recebidos. Bloco Decisão

20 19 Curso de Robótica Arraste um bloco Decisão à área de trabalho. Observe que todas as entradas disponíveis para leitura aparecem para que sejam selecionadas. O bloco Decisão possui configurações diferentes entre sensores digitais e sensores analógicos. Selecione a Entrada 2 para que possamos entender melhor o funcionamento do bloco. Em se tratando de entradas digitais, o bloco decisão nos permite identificar os dois possíveis estados do sensor: ligado ou desligado. Agora, selecione a entrada Val 0, que corresponde à entrada analógica 0, para mostrar como o bloco Decisão nos permite interpretar as informações advindas dos sensores analógicos. Como os sensores analógicos fazem leituras de faixas de valores, existem infinitos estados possíveis. Dessa forma, é necessário utilizar operadores de comparação, como os que estão definidos na tabela abaixo: Operador Significado Descrição = Igual Utilizado para saber se a leitura do sensor é igual a determinado valor!= Diferente Utilizado para saber se a leitura do sensor é diferente de determinado valor < Menor Utilizado para saber se a leitura do sensor é menor que determinado valor > Maior Utilizado para saber se a leitura do sensor é maior que determinado valor É importante entender que o bloco Decisão é utilizado para criar condições a partir de comparações, logo a informação que esse recurso retorna é SE a condição foi atendida ou não. Faremos um fluxograma para exemplificar melhor a utilização do bloco Decisão.

21 Curso de Robótica 20 Parte 5 Fluxograma 1 Começaremos um programa utilizando os recursos on-board do Modelix 3.6, além de um LED e um Bip conectados externamente. Basicamente, serão utilizados os botões on-board nas entradas 2 e 3 para acionar essas duas saídas. Conectado à entrada 2 Conectado à entrada 3 Laranja Parafuso 6 mm Verde Parafuso 40 mm Azul Parafuso 16 mm Marrom Porca comum Vermelho Parafuso 20 mm Amarelo O Ring Roxo Parafuso 35 mm Preto Porca autotravante Atenção Durante a montagem, serão utilizados diferentes tipos de parafusos e porcas. Os tamanhos e formatos estão identificados na imagem acima, que está presente em todas as páginas do manual, onde cada um é contornado por uma cor. No manual, as setas indicam onde colocar os parafusos e porcas. Cada cor de seta corresponde à cor de parafuso ou porca a ser usado. Exemplo: Se uma seta laranja aponta para um parafuso, o parafuso a ser utilizado é o que está contornado de laranja na imagem. 1 Bip LED 2

22 21 Curso de Robótica Conecte fisicamente o LED à saída 5 e o Bip à saída 6. Em seguida, abra o software Modelix System. 8

23 Curso de Robótica 22 Mude as saídas 2 e 3 para entradas. Insira um bloco Iniciar à área de trabalho do software Modelix System e em seguida coloque um bloco Decisão. Esse fluxograma terá as seguintes funções: Enquanto o botão on-board conectado à entrada 2 estiver pressionado, o LED na saída 5 permanecerá aceso. Enquanto o botão on-board conectado à entrada 3 estiver pressionado, o Bip na saída 6 permanecerá ligado. Se os botões não estiverem pressionados, suas respectivas saídas devem permanecer desligadas. Os botões não funcionarão ao mesmo tempo, ou seja, enquanto a entrada 2 estiver ligada, a entrada 3 não funcionará e vice-versa. O botão S2 está conectado à entrada 2 e o botão S3 está conectado à entrada 3. Conectado à entrada 2 Conectado à entrada 3 Dados os parâmetros para a criação da rotina, entenderemos como utilizar o bloco decisão.

24 23 Curso de Robótica Dando sequência ao fluxograma, começaremos observando o estado do sensor na entrada 2. Queremos que, caso o botão esteja pressionado, sua respectiva saída seja acionada, então precisamos saber se o sensor está ligado. Para o caso de a condição ser atendida, ou seja, caso o botão S2 deixe a entrada 2 ativada, acionaremos a Saída 5 onde está conectado o LED. Para isso, arrastaremos um bloco Saída para o lado do bloco Decisão. Agora, utilizando a ferramenta linha ( ) selecione o bloco Decisão na área de trabalho. Aparecerão duas opções: sim e não. Caso selecione a opção sim, significa que, a próxima etapa do fluxograma acontecerá se a entrada 2 estiver ligada. Caso selecione a opção não, a próxima etapa do fluxograma acontecerá se a entrada 2 estiver desligada. Chamamos esse recurso de estrutura condicional, pois para que um determinado evento ocorra, é necessário que uma condição seja atendida. Se essa condição for atendida realizaremos um determinado processo, caso contrário podemos realizar outro processo ou apenas esperar até que a condição seja atendida sem executar qualquer ação. Selecione a opção sim e então selecione o bloco Saída para conectar o bloco Decisão ao bloco Saída; Conecte o bloco Saída ao bloco Decisão, ou seja, faça o processo inverso

25 Curso de Robótica 24 usando a ferramenta Linha. Isso nos permitirá saber se o botão continua pressionado. Note que nessa configuração a Saída 5 será acionada sempre que a entrada 2 for ativada. Todo bloco Decisão obrigatoriamente deve fazer duas conexões. Logo se foi feita uma conexão para a condição atendida, resta fazer uma conexão para o caso de a condição não ser atendida. Quando a entrada 2 não está ativada, é possível que a entrada 3 esteja, por isso caso a condição não seja atendida, ou seja, a entrada 2 está desligada, deveremos usar um bloco Decisão para saber se a entrada 3 foi ativada.. O procedimento seguinte é muito semelhante ao anterior. Basta inserir um bloco Saída para acionar o Bip na saída 6, caso o botão 3 seja acionado. Verifica se a o interruptor S3 onboard foi acionado. Aciona o Bip conectado à saída 9 Por fim, devemos desligar as saídas e verificar os botões novamente. Para isso, arraste um bloco Saída logo abaixo do segundo bloco Decisão e desligue as saídas 5 e 6. Usando a ferramenta linha, selecione novamente o bloco saída e conecte-o ao primeiro bloco Decisão. Loop Chamamos esse artifício de loop, pois não existe um bloco Parar no fluxograma, logo a rotina será executada infinitamente. Utilizando o Modelix 3.6 no modo conectado, com o software Modelix System em execução, pressione o botão play e observe a simulação em tempo real.

26 25 Curso de Robótica Acione as entradas 2 e 3 através dos botões e acompanhe no fluxograma os blocos correspondentes às ações em execução. Parte 6 Fluxograma 2 Nessa etapa utilizaremos o sensor de luz on-board para controlar um robô com a mesma estrutura mecânica da aula 1. Caso o robô não esteja montado, monte-o antes de prosseguir com o procedimento. Com o Modelix 3.6 conectado ao software Modelix System, certifique-se de que o botão S. LUZ do Modelix 3.6 está pressionado e sua respectiva luz acesa. Esse botão permitirá a leitura do sensor de luz on-board conectado à entrada Val 0. Utilizaremos o sensor de luz para que o robô ande somente nos lugares da sala em que há luz e, onde não houver luz, o robô deverá fazer uma curva que o leve de volta para a luz. No software Modelix System, vá até o painel de estados e altere o tipo de leitura do sensor, que está em porcentagem, para bits. Essa modificação nos permitirá uma leitura mais precisa do sensor, pois a porcentagem varia de 0 a 100, enquanto a leitura em bits vai de 0 a Agora, insira um bloco iniciar e um bloco decisão. No bloco decisão selecione a entrada Val 0. Como foi dito anteriormente, os sensores analógicos fazem a leitura de faixas de valores, por isso é necessário fazer comparações com os valores recebidos. No nosso caso precisamos encontrar um valor para a comparação. Para que possamos definir um valor, precisamos observar as leituras em tempo real no software Modelix System. Na imagem abaixo, podemos ver a leitura da entrada Val 0 num lugar de maior luminosidade e outra leitura num lugar de menor luminosidade: Maior Intensidade de luz Menor Intensidade de luz Com esses valores podemos definir quando o robô deve fazer a curva ou permanecer em frente. A escolha do valor de comparação deve sempre ser um número entre o maior valor e o menor valor. Nesse caso escolheremos o número 110 para a comparação. No nosso caso, esse valor será importante, pois nosso robô deverá andar somente andar em lugares com luz e, se caso entrar numa sombra, deverá voltar para a luz.

Programação de Robótica: Modo Circuitos Programados - Avançado -

Programação de Robótica: Modo Circuitos Programados - Avançado - Programação de Robótica: Modo Circuitos Programados - Avançado - 1 Programação de Robótica: Modo Circuitos Programados - Avançado ATENÇÃO Lembramos que você poderá consultar o Manual de Referência do Software

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Seguidor de Linha Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19 Sensor Smart Seguidor de Linha 1. Introdução Os sensores seguidores de linha são sensores que detectam

Leia mais

Kit Laboratório de Robótica Escolar 411 PLUS

Kit Laboratório de Robótica Escolar 411 PLUS CNPJ 56.233.497/0001-42 0 CNPJ 56.233.497/0001-42 1) Melhor Custo x Benefício do Mercado Brasileiro. 2) Peças e Componentes para diversos usos. 3) Manual de Referência do Software Modelix System Starter.

Leia mais

Manual de Montagem REVISÃO 312.20. www.robouno.com.br

Manual de Montagem REVISÃO 312.20. www.robouno.com.br Manual de Montagem REVISÃO 312.20 Manual de Montagem 01 Suporte Roda Caster 01 Roda Caster Parafusos 3x8mm Porcas 11 03 2 Observe a posição dos furos 01 Chassi Lateral 01 Motor Parafusos 3x8mm Porcas 12

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Ultrassom Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13 Sensor Smart Ultrassom 1. Introdução Os sensores de ultrassom ou ultrassônicos são sensores que detectam

Leia mais

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus

Composição do MDK-Prog e MDK-Prog Plus A Modelix Robotics está lançando no mercado brasileiro dois kits de Robótica aplicada, ideal para quem deseja iniciar o aprendizado de programação de robôs e eletrônica, usando o Software Modelix System

Leia mais

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 LCS PLUS 1-Diagrama Elétrico do LCS PLUS COMUTADORA Azul-Azul Preto-Preto Branco-Branco

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N Imagem Ilustrativa Características: 1. Leitura de 125 khz do cartão de proximidade com o EM chip acoplado internamente para o modelo padrão. 2. Os parâmetros do sistema

Leia mais

Encoder de Quadratura

Encoder de Quadratura R O B Ó T I C A Sensor Smart de Quadratura Versão Hardware:. Versão Firmware: 2. REVISÃO 2.9 Sensor Smart de Quadratura. Introdução Os encoders são equipamentos utilizados para converter movimentos rotativos

Leia mais

Conteúdo deste Kit: E-6 uno

Conteúdo deste Kit: E-6 uno Conteúdo deste Kit: E-6 uno 1- Dispositivo Nano Proto 2.7 1- Microcontrolador 20 portas baseado no Uno 2- Metros Fio Premium para Jumper 4- Transistor BC337 1- Sensor magnético 1- Sensor de temperatura

Leia mais

Datasheet Componentes Eletrônicos

Datasheet Componentes Eletrônicos Datasheet Componentes Eletrônicos Caixa de Pilhas... 2 LED (mini lâmpada)... 2 Conector INT... 3 HUB... 3 Sensor de Luz... 4 Circuito Relé... 4 Circuito Buzz... 5 Sensor de Ímã... 6 Ponte H com Relés...

Leia mais

1) Entendendo a eletricidade

1) Entendendo a eletricidade 1) Entendendo a eletricidade 1 2) Circuitos Modelix 2 3) Utilizando o Sistema Esquemático Modelix-G (Modelix-Grafix) 6 4) Fazendo montagens com os Circuitos Modelix 7 5) Exercícios para treinar 8 Objetivo:

Leia mais

Manual de Instruções. Touchlight Smart

Manual de Instruções. Touchlight Smart Manual de Instruções Touchlight Smart Touchlight Smart é uma central de automação sem fio para controlar a casa pelo celular. Compatível com uma grande variedade de equipamentos, você pode controlar áudio,

Leia mais

GX - USB MANUAL DO USARIO V1.1

GX - USB MANUAL DO USARIO V1.1 GX - USB MANUAL DO USARIO V1.1 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2012 - Todos os direitos Reservados IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex Tecnologia Ltda. não se

Leia mais

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade.

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade. Sumário Este símbolo destina-se a alertar o usuário quanto à presença de tensão perigosa não isolada dentro do gabinete do produto, a qual pode ser de magnitude suficiente para constituir risco de choque

Leia mais

ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES

ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES ROBÓTICA ESTUDO DE PEÇAS E COMPONENTES Introdução Este material visa facilitar o uso e o reconhecimento de peças dos kits de robótica da Lego para montagem dos projetos. Em uma primeira abordagem apresentaremos

Leia mais

GX - ULT MANUAL DO USARIO V1.1. NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2012-2015 - Todos os direitos Reservados

GX - ULT MANUAL DO USARIO V1.1. NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2012-2015 - Todos os direitos Reservados GX - ULT MANUAL DO USARIO V1.1 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2012-2015 - Todos os direitos Reservados IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex Tecnologia Ltda não

Leia mais

308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura)

308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 1 308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 2x Viga 3D 7 Furos 11 4x Barra Dupla 5 Furos Lista de peças Os números em preto correspondem a quantidade de cada peça a

Leia mais

Robô UNO 1.1 REVISÃO 714.15. www.unorobotica.com.br

Robô UNO 1.1 REVISÃO 714.15. www.unorobotica.com.br ROBÓTICA Robô UNO 1.1 REVISÃO 7.15 Manual de Montagem ITEM QTDE 17 Chassi traseiro 22 Roda caster 11 04 Parafusos 8mm 04 Porcas 2 ITEM 16 04 11 QTDE 02 02 Chassi lateral Motor Parafusos 30mm Porcas 3 ITEM

Leia mais

1 Introdução. 2 REDES sem fio de comunicações

1 Introdução. 2 REDES sem fio de comunicações 1 Introdução Neste manual serão apresentados os procedimentos de instalação e configuração do sistema de detecção e prevenção de incêndio GALBA V251, além de dicas que certamente agilizarão os trabalhos

Leia mais

SEÇÃO 7C Alternadores

SEÇÃO 7C Alternadores SEÇÃO 7C Alternadores Índice da Seção Página ALTERNADORES Tabela nº... Identificação, Descrição dos Sistemas... Teste de Saída de Tensão - Somente CA... 0 Teste de Saída de Tensão - Somente CC... 9 / A...

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT

Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT LabVIEW e NXT Hardware Necessário: LEGO MINDSTORMS NXT Software Necessário: LabVIEW Módulo NXT Exercício 1: Atualização de firmware

Leia mais

SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado. Manual de Instalação e Usuário

SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado. Manual de Instalação e Usuário SC-06 Controle de Acesso Stand-Alone Proximidade + Teclado Manual de Instalação e Usuário 1. Introdução O SC-06 não é apenas um controlador comum integrando leitor de proximidade e teclado, mas sim um

Leia mais

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330.

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás. É composto por um circuito inteligente (microcontrolado) que recebe o sinal gerado por um sensor eletrônico de gás, processa sua calibração

Leia mais

MODELIX SYSTEM SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS

MODELIX SYSTEM SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS MODELIX SYSTEM SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO DE ROBÔS A Modelix Robotics é pioneira dentre as empresas nacionais no segmento de robótica educacional (uso acadêmico e educação tecnológica) e robótica para usuário

Leia mais

Automático de Nivel. Manual Técnico

Automático de Nivel. Manual Técnico Automático de Nivel com supervisão Um equipamento profissíonal para seu abastecimento de água Manual Técnico www.bombac.com.br Industria Brasileira Menú Menu Para começar Fixar o Controle Montagem no reservatório

Leia mais

TopPendrive Manual de Instruções TopPendrive - MP07301-01 Rev 06-03/05/2010 PG - 1 -

TopPendrive Manual de Instruções TopPendrive - MP07301-01 Rev 06-03/05/2010 PG - 1 - TopPendrive Manual de Instruções TopPendrive - MP07301-01 Rev 06-03/05/2010 PG - 1 - Índice Manual de Instruções TopPendrive - MP07301-01 Rev 06-03/05/2010 PG - 2 - ÍNDICE 1 APRESENTAÇÃO... 3 1.1 ACESSÓRIOS

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre ACENDENDO AS LUZES Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre Projeto 1 LED piscante Neste capitulo, todos os projetos utilizam luzes LED s de diversas formas. Em relação ao hardware,

Leia mais

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input.

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para detecção de acionamentos e monitoração de sensores. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. Possui seis entradas digitais optoacopladas com indicação de

Leia mais

Introdução ao Robotic Control X RCX e Robolab. jvilhete@unicamp.br

Introdução ao Robotic Control X RCX e Robolab. jvilhete@unicamp.br Introdução ao Robotic Control X RCX e Robolab João Vilhete Viegas d Abreu jvilhete@unicamp.br NIED/UNICAMP 1. RESUMO Esta apostila tem por objetivo básico apresentar o tijolo programávell LEGO/RCX e, um

Leia mais

www.modelix.com.br Página 01

www.modelix.com.br Página 01 OBJETIVO Este guia tem como objetivo a capacitação ao uso dos componentes mais específicos e o entendimento de seus modos de funcionamento. A Modelix está disponibilizando este guia junto a uma vasta gama

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO RAYNER DE MELO PIRES ANA PAULA SUZUKI ANDRÉ REIS DE GEUS GABRIELA QUIRINO PEREIRA SALVIANO LUDGÉRIO FELIPE GOMES INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO COM ROBÔS LEGO JULHO DE 2010 SUMÁRIO 1 O que é o NXT?...4 2 Explicando

Leia mais

Connect-i Manual do Usuário - Português

Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário Contronics Automação Ltda. Rua Tenente Silveira, 225 Ed. Hércules - 10 andar Centro - Florianópolis - SC, 88010-300 Brasil Fone: (48)

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Central de Iluminação de Emergência 12 V(cc), 20 A, com Capacidade de 240 W. Código AFB240 A central de iluminação de emergência é alimentada pela rede elétrica predial (110 ou 220 volts) e também possui

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2 N de Homologação: 1702-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS MOTO V2 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

UTILIZANDO O MuLTISIM. laboratório de tecnologia. Newton C. Braga. Instituto

UTILIZANDO O MuLTISIM. laboratório de tecnologia. Newton C. Braga. Instituto laboratório de tecnologia Instituto ensino médio ensino fundamental disciplina tecnologia UTILIZANDO O MuLTISIM Introdução ao Multisim Software de Simulação de Circuitos da National Instruments ESCOLA:

Leia mais

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações Módulo de Acesso com Teclado 1 Manual do Usuário Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações 2 Manual do Usuário Módulo de Acesso com Teclado 3 ÍNDICE CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO...07

Leia mais

Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix)

Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix) Sistema Modelix-G (Modelix-Grafix) 1) Introdução 1 2) Utilizando o Sistema Modelix-G impresso (paper) 1 3) Utilizando o Sistema Modelix-G com software 4 4) Divulgando seus projetos e idéias 7 1) Introdução

Leia mais

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados.

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados. MANUAL GDS TOUCH Versão: 1.0 Direitos reservados. GDS TOUCH PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touch-screen de controle residencial, com design totalmente

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

Compacta e de fácil programação possuindo:

Compacta e de fácil programação possuindo: '(6&5,d (6*(5$,66/$; Sua central de alarme 6/ ± $;, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), controle remoto e discador telefônico,

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

Bicicletas Elétricas MANUAL KIT ELÉTRICO

Bicicletas Elétricas MANUAL KIT ELÉTRICO MANUAL KIT ELÉTRICO Seu KIT de conversão parcial é composto por: - Módulo Controlador Eletrônico - Suporte de Bateria - Bateria de Lítio - Painel Indicador - Acelerador - Motor da roda dianteiro 250w de

Leia mais

Para modelos: LE32H158i, LE42H158i, LE46H158i, LE46H158z

Para modelos: LE32H158i, LE42H158i, LE46H158i, LE46H158z Você pode instalar o Yahoo! Connected TV atualizando o software (firmware) da sua SMART TV AOC. Veja como fazer: VEJA O QUE VOCÊ PRECISA ANTES DE INSTALAR Antes de iniciar a atualização, leia atentamente

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

Capítulo 3 - Trabalhando com circuitos digitais

Capítulo 3 - Trabalhando com circuitos digitais Prof. Alan Petrônio Pinheiro Apostila de MultiSim 17 Capítulo 3 - Trabalhando com circuitos digitais O primeiro passo para se trabalhar com circuitos digitais é inserir portas lógicas. Para isto, dispomos

Leia mais

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de Manual de Instalação & Programação Para iniciar Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de instalar a unidade. IMPORTANTE: Leia todas as instruções antes de iniciar a instalação.

Leia mais

ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Gerais Mensagem do Depto

ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Gerais Mensagem do Depto ÍNDICE Bem Vindo Procedimentos Iniciais... Pagina 2 Procedimentos Gerais 1. Iniciando o Windows XP... Pagina 3 2. Acesso a Internet e Web Mail... Pagina 4 3. Uso da Rede Wireless... Pagina 6 4. Tocando

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

RT-1000 B Manual de Instalação, Operação e Programação

RT-1000 B Manual de Instalação, Operação e Programação Introdução The RT1000-B is an amplifier 50W/100W created to command all acoustic and visual functions of a vehicle adapted with lightbar and siren. It has digital inputs that allow you to activate these

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO N de Homologação: 1703-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS AUTO 2 Índice Página 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 4 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791

MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791 MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação RADAR DUO 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento... 4 3.1

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

5 Sistema Experimental

5 Sistema Experimental 5 Sistema Experimental Este capitulo apresenta o sistema experimental utilizado e é composto das seguintes seções: - 5.1 Robô ER1: Descreve o robô utilizado. É dividida nas seguintes subseções: - 5.1.1

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

Criando seu primeiro programa: Ao abrir o software, ele já está pronto para começar a programar:

Criando seu primeiro programa: Ao abrir o software, ele já está pronto para começar a programar: Criando seu primeiro programa: Ao abrir o software, ele já está pronto para começar a programar: Após inserir funções, os códigos aparecerão na lateral esquerda: Assim que seu programa estiver pronto,

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br 1 Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br Continuando com o artigo apresentado na edição passada de comunicação USB com o PIC, continuaremos nesta edição o estudo do

Leia mais

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L Lista de símbolos... 02 Precauções... 03 Restrições... 04 Possíveis problemas de funcionamento e soluções... 06 Bateria... 07 Indicação de carga de bateria...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi?

1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi? Índice 1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi?... 2 2. Quais são os requisitos mínimos de sistema para a Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi? 11 3. Como posso me

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 CENTRAL DE E SEM FIO AS- CARACTERÍSTICAS DO APARELHO - Central de alarme sem fio com setor misto ( com e/ou sem fio ); - Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; - Carregador de bateria

Leia mais

NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2

NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2 NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2014 - Todos os direitos Reservados Atualizado em: 24/09/2014 IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex

Leia mais

Leitor MaxProx-Lista-PC

Leitor MaxProx-Lista-PC Leitor MaxProx-Lista-PC O leitor de cartões de proximidade MaxProx-Lista-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Ele foi especialmente projetado para controle de acesso, para ser usado Stand

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 SUMÁRIO Descrição do Rastreador ST-240... 03 Descrição das entradas e saídas... 03 Led indicador GPS - Vermelho... 04 Led indicador GPRS - Azul... 04 Dicas de instalação... 05

Leia mais

Caneta Espiã NOVY. Página1. 1 - Introdução:

Caneta Espiã NOVY. Página1. 1 - Introdução: Página1 1 - Introdução: A NOVA CANETA ESPIÃ representa um novo conceito no universo da espionagem. Trazendo um novo design e uma nova tecnologia, a nova caneta oferece a você, um produto elegante, discreto

Leia mais

KW-AVX848/KW-AVX840 Manual de Instalação/Conexão

KW-AVX848/KW-AVX840 Manual de Instalação/Conexão / Manual de Instalação/Conexão LVT280-002A-PT [J/JW] PORTUGUÊS 05NSMMDWJEIN PT 20 Victor Company of Japan, Limited Este aparelho foi projetado para funcionar com sistemas elétricos conectados a terra NEGATIVA

Leia mais

Linha de Módulos de Comando

Linha de Módulos de Comando RKM SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E CONTROLE LTDA. Rua Catão Coelho, 215 PORTO ALEGRE RS Fone: (51) 3029-3250 www.rkmautomacao.com.br Linha de Módulos de Comando RKM Aurora MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Rev. 1.0 Abril

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP

MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP Índice Características 1 Precauções.. 1 Aviso. 1 Botões e Funções 2 Operação Básica.. 2 Menu Principal. 3 Modo músicas.. 3 Modo relógio. 5 Modo cronômetro. 6 Modo vídeos..

Leia mais

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação

Manual de Referência e Instalação T-700. Manual de Referência e Instalação Manual de Referência e Instalação T-700 Manual de Referência e Instalação Índice 1. Introdução...3 1.1 Prefácio...3 1.2 Lista de Peças...3 1.3 Aparência...4 2 Preparativos Para Antes do Uso...5 2.1 Alimentação...5

Leia mais

NX-PLASMA MANUAL DO USUARIO V1.2

NX-PLASMA MANUAL DO USUARIO V1.2 MANUAL DO USUARIO V1.2 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2014 - Todos os direitos Reservados Atualizado em: 23/10/2014 IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex Tecnologia

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-201 CENTRAL DE ALARME COM FIO AW201 CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de 1 setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado; Tempo de

Leia mais

Implantando Robótica Educacional na sua Escola

Implantando Robótica Educacional na sua Escola Implantando Robótica Educacional na sua Escola 1 Implantado Robótica Educacional na sua Escola A MODELIX ROBOTICS acaba de inovar no conceito de implantação de robótica educacional em instituições de ensino.

Leia mais

Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência.

Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência. COMPOSIÇÃO DO SISTEMA DE ALARME Manual; Módulo de Alarme com Sirene Piezo Elétrica Dedicada; Dois Transmissores com Bateria; Chicote de Potência. INFORMAÇÕES AO PROPRIETÁRIO 1. OPERAÇÕES BÁSICAS DO ALARME

Leia mais

Aviso antes da instalação

Aviso antes da instalação Aviso antes da instalação Desligue a Câmara de Rede se vir fumo ou sentir cheiros estranhos. Não coloque a câmara de rede próximo de fontes de calor como, por exemplo, um televisor ou um forno. Mantenha

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO A barra sinalizadora Winglux-S oferece uma solução moderna de sinalização com tecnologia 100% digital. Equipada com módulos de 4 ou 8 LEDs de 1W - 45 Lumens (típico) conhecidos

Leia mais

Aula 2. - Elaboração de algoritmos/fluxogramas. - Gravação do programa no microcontrolador

Aula 2. - Elaboração de algoritmos/fluxogramas. - Gravação do programa no microcontrolador Aula 2 - Elaboração de algoritmos/fluxogramas - Set de instruções do 8051 - Programação em Assembly - Gravação do programa no microcontrolador - Simulação Exercícios da aula passada... 1) Converta os números

Leia mais

Introdução à Robótica

Introdução à Robótica Introdução à Robótica 2 Guia Almanaque - Robótica Você tem em suas mãos um dos Guias Almanaque da Modelix. Este Guia é um suporte para que você possa desenvolver projetos de Robótica utilizando os conceitos

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e Uso

Manual de Instalação, Configuração e Uso Manual de Instalação, Configuração e Uso KEYPAD MACRO Para controle de cenas ou canais de qualquer módulo da rede Scenario-net Índice 1. Manual de Utilização... 2 1.1. Apresentação e identificação das

Leia mais

: (19) 3526-9900 Suporte técnico: ID*: 96*75079 www.lookout.com.br

: (19) 3526-9900 Suporte técnico: ID*: 96*75079 www.lookout.com.br : (19) 3526-9900 Suporte técnico: ID*: 96*75079 www.lookout.com.br ÍNDICE Composição do sistema de alarme...1 Operações básicas do alarme...1 Recursos e configurações do alarme...2 Auto-trava...2 Localização

Leia mais

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO 1 - INSTRUÇÕES INICIAIS IMPORTANTE LEIA COM ATENÇÃO!. Certifique-se de que a voltagem no equipamento é compatível com a tensão da rede elétrica. Este equipamento foi desenvolvido

Leia mais

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Atenção: Antes de operar o equipamento, leia o manual do usuário, qualquer dano causado decorrente de utilização errônea do mesmo implicará na perda imediata

Leia mais

Vídeo Porteiro GVW-201CM/GVP 100CC

Vídeo Porteiro GVW-201CM/GVP 100CC Vídeo Porteiro GVW-201CM/GVP 100CC Manual do usuário Antes de tentar conectar ou operar este produto, por favor, leia atentamente estas instruções. ÍNDICE PRECAUÇÕES IMPORTANTES...3 CONTEÚDO DA EMBALAGEM...3

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções DENVER VPL-120 Gira-discos com Mala LEIA AS INSTRUÇÕES COM ATENÇÃO ANTES DE USAR E GUARDAR NUM LOCAL SEGURO PARA REFERÊNCIA FUTURA PT-1 DESCRIÇÃO 1. Prendedor 2. Tampa do pó 3. Adaptador

Leia mais

Controladora Biométrica Bio SA

Controladora Biométrica Bio SA Manual do usuário Controladora Biométrica Bio SA 1 2 Manual do usuário Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com qualidade e segurança Citrox. Este manual foi desenvolvido para ser uma

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

LINHA DE ALARMES. MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO Alarme Microcontrolado. Olimpus AUTOMOTIVE

LINHA DE ALARMES. MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO Alarme Microcontrolado. Olimpus AUTOMOTIVE LINHA DE ALARMES MANUAL DE INSTALAÇÃO E USO Alarme Microcontrolado Olimpus AUTOMOTIVE 1 2 Índice 1. Funcionamento...03 1.1 Controle remoto e guia rápido 1.2 Ciclo de disparo do alarme Padlock. 1.3 Função

Leia mais