Astrofotografia do sistema solar

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Astrofotografia do sistema solar"

Transcrição

1 Astrofotografia do sistema solar Jéssica de SOUZA ALVES 1 ; Mayler MARTINS 2 1 Estudante do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Bolsista de Iniciação Científica Júnior (PIBICJr) FAPEMIG. Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) campus Bambuí. Rod. Bambuí/Medeiros km 5. CEP: Bambuí-MG. 2 Professor Orientador IFMG. RESUMO A astrofotografia é uma forma eficaz de despertar o interesse do público pela astronomia. A obtenção de astrofotografias de qualidade depende de conhecimentos específicos sobre os instrumentos utilizados e sobre características físico-químicas do alvo, como também sobre seu espectro de luz. A turbulência atmosférica, bem como o movimento de rotação da Terra impõe dificuldades na obtenção de astrofotografias de qualidade. Uma técnica para contornar este problema é a aquisição de grandes quantidades de imagens com tempo de exposição curto, com posterior empilhamento. Durante o empilhamento os ruídos das imagens se cancelam, devido a sua natureza aleatória, enquanto o sinal se soma, obtendo-se uma fotografia de alta definição. 1 Para a aquisição de astrofotografias de boa qualidade, é fundamental o conhecimento sobre as características físico-químicas do alvo, como o seu espectro e intensidade luminosa. Desta forma, os filtros e parâmetros, como tempo de exposição, podem ser selecionados adequadamente. A técnica utilizada para a obtenção das astrofotos é a foco primário, que consiste em posicionar o CCD no telescópio no lugar da objetiva, sem a presença desta última. Neste trabalho foram obtidas astrofotografias da Lua e dos planetas Vênus, Saturno, e Júpiter utilizando filtros LRGB. Estas astrofotografias serão disponibilizadas para projetos de divulgação da astronomia. Palavras-chave: Imagem astronômica, Saturno, Júpiter, Lua.

2 INTRODUÇÃO III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí A divulgação da astronomia tem sido incentivada pelos governos em diversos países. Uma forma eficaz de despertar o interesse do público pela astronomia e ciências relacionadas é através da divulgação de astrofotografias. O desafio de se obter imagens astronômicas de qualidade é imposto pela turbulência atmosférica. Devido aos efeitos de refração e espalhamento da luz, a turbulência limita a resolução das imagens astronômicas. No entanto, a atmosfera se estabiliza por alguns segundos e neste momento é possível se obter imagens de ótima qualidade. Uma técnica para se obter astrofotografias de qualidade, é a aquisição de grandes quantidades de imagens com tempo de exposição curto, de no máximo um segundo. As imagens podem então ser selecionadas e empilhadas (somadas). Durante o empilhamento os ruídos das imagens se cancelam, devido a sua natureza aleatória, enquanto o sinal se soma, obtendo-se uma fotografia de alta definição. Como resultado do movimento da Terra em torno de seu eixo, as estrelas no firmamento possuem um movimento aparente. Desta forma, para aquisição de astrofotografias de qualidade é necessário um telescópio com sistema de acompanhamento eficiente. O erro de acompanhamento pode afetar astrofotografias de longa exposição. No entanto, este problema também pode ser minimizado através da técnica de empilhamento de imagens de baixo tempo de exposição. As câmeras CCD monocromáticas para astrofotografia disponíveis no mercado, como a utilizada nesse trabalho, possuem maior definição que as câmeras policromáticas, o que justifica o seu uso. É possível obter astrofotografias coloridas com uma câmera monocromática utilizando um conjunto de filtros LRGB. Este conjunto é constituído por quatro filtros, sendo um filtro ultra-violeta (UV) para o canal de luminância, e três filtros coloridos, para os canais vermelho (R), verde (G) e azul (B). As fotos de cada canal de cor podem ser combinadas, obtendo-se uma fotografia colorida. Para a aquisição de astrofotografias de boa qualidade, é fundamental o conhecimento sobre as características físico-químicas do alvo, como o seu espectro. Desta forma, os filtros e parâmetros, como tempo de exposição, podem ser selecionados adequadamente. A técnica mais comum utilizada para obtenção de astrofotos com câmera do tipo CCD é a foco primário, que consiste em posicionar o CCD no telescópio no lugar da objetiva, sem a presença desta última.

3 Este projeto tem como objetivo a obtenção de astrofotografias de objetos do sistema solar. Os parâmetros para obtenção das astrofotografias serão selecionados a partir das propriedades físico-químicas de cada astro. Estas astrofotografias serão disponibilizadas para projetos de divulgação da astronomia. MATERIAIS E MÉTODOS As astrofotografias foram feitas utilizando-se um telescópio Celeston CPC 1100 GPS XLT, com sistema GoTo computadorizado e montagem do tipo forquilha autoazimutal. A câmera CCD utilizada para aquisição das astrofotografias é a MEADE DSI III Pro, monocromática. As imagens foram obtidas utilizando-se a técnica foco primário. As fotografias, de um segundo de exposição, foram empilhadas com o software MEADE Autostar Envisage. Como a câmera CCD é monocromática, as astrofotografias foram adquiridas utilizando-se filtros LRGB da marca MEADE. Para cada objeto fotografado, foi obtida uma fotografia para cada canal de cor, com cada um desses filtros, com o mesmo tempo de exposição. As astrofotografias em cores foram obtidas através do alinhamento e empilhamento dos canais de cores no software RegiStax RESULTADOS E DISCUSSÃO A atmosfera do planeta Vênus é constituída principalmente por carbono (96%), nitrogênio (3%), vestígios de dióxido de enxofre, vapor d'água, monóxido de carbono, argônio, hélio, neônio, cloreto de hidrogênio e fluoreto de hidrogênio. O planeta é coberto por espessas nuvens compostas por gotas de ácido sulfúrico, com atmosférica na superfície 92 vezes maior do que a pressão atmosférica ao nível do mar na Terra. Suas nuvens refletem cerca de 76% da luz solar que incide sobre ele. Por isso é o astro mais brilhante do céu, depois do Sol e da Lua. Vênus possui fases, como a Lua. Devido a sua alta luminosidade, as fotografias do planeta podem ser obtidas com curtos tempos de exposição e sem filtros para realce de contraste. A astrofotografia de Vênus, em sua fase nova, mostrada na Figura 1 (A), foi obtida no dia 13 de setembro de 2010 as 20:05 h, quando o planeta se localizada numa altitude de 11º20 a leste. A baixa altitude contribuiu para que a fotografia sofresse os efeitos da turbulência atmosférica, prejudicando a qualidade da imagem.

4 Saturno possui um pequeno período de rotação e grande período de translação. O dia em Saturno dura 10 horas e 39 minutos, e este planeta leva 29,5 anos terrestres para completar uma volta em torno do Sol. Os principais gases da sua atmosfera são hidrogênio (97%) e hélio (3%). Sua composição química também mostra a presença de vestígios de água, metano, amônia e "rochas". Os anéis de Saturno possuem baixa densidade e são compostos principalmente por gelo, desde partículas microscópicas a de dimensões de alguns metros, cada uma delas percorrendo uma órbita independente. Devido à sua composição, os anéis refletem grande quantidade da luz solar incidente e podem ser facilmente observados e fotografados. A Figura 1 (B) mostra a imagem de saturno obtida no dia 02 de agosto de 2010, as 20:00 h. Neste momento o planeta se situava a uma altitude de 20º40 leste, posição que favorece a influência da turbulência atmosférica e impede a aquisição de imagem de boa qualidade. (A) (B) Figura 2: Imagem dos planetas Vênus (A) e Saturno (B). Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Os principais gases de sua atmosfera são Hidrogênio (82%) e Hélio (18%). Júpiter possui ainda traços de metano, água, vapor d'água, amônia e um núcleo rochoso. A atmosfera de Júpiter é composta por bandas latitudinais coloridas. A Figura 2 (A) mostra a astrofotografia do planeta Júpiter adquirida no dia 13 de setembro de 2010, as 21:30 h, numa altitude de 24º15 a oeste, em boas condições atmosféricas. Nesta data o planeta teve a maior aproximação com a Terra até o ano de As faixas escuras, chamadas zonas, possuem nuvens composta de derivados de

5 amônia. As faixas escuras, chamadas de cinturões, são compostas por nuvens de derivados de enxofre. (A) Figura 2: Astrofotografia do planeta Júpiter (A) e da Lua (B). (B) A Figura 2 (B) mostra uma das fotografias lunares obtidas no dia 13 de setembro de 2010, as 20:30 h, quando a Lua estava na fase nova. Na fotografia é possível observar a superfície altamente craterizada, devido ao impacto de asteróides. CONCLUSÕES A astrofotografia é uma ferramenta interessante para a divulgação da astronomia. Ao fotografar astros localizados a baixa altitude, tipicamente menores que 12º, a imagem está fortemente sujeita a influência da turbulência atmosférica, o que impossibilita a aquisição de imagens de boa qualidade. AGRADECIMENTOS Agradecemos à FAPEMIG, pela oferta da bolsa PIBIC Jr e ao IFMG campus Bambuí, pela infra-estrutura para o desenvolvimento deste trabalho. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Ridpath, Ian. Astronomia. 2ª Ed. Jorge Zahar Editor Registax V5.1. Disponível em < Acesso em 15 de maio de Disponível em <http://www.on.br/site_edu_dist_2009/site/modulos/modulo_2/4- marte/superficie/superficie.html> Acesso em 12 de setembro de 2010.

PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER

PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER PROCESSAMENTO DE IMAGEM LRGB DO PLANETA JUPITER Rose C. R. ELIAS 1 ; Gustavo S. ARAUJO 2 ; Mayler MARTINS 3 ¹ Aluna do Curso Técnico de Informática Integrado ao ensino médio do IFMG campus Bambuí e bolsista

Leia mais

Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu

Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Jackson Rodrigues ALVES¹, Fabiana Almeida PINTO¹, Kamyla Espíndola Gibram REIS 2, Mayler MARTINS³ ¹Estudante de Licenciatura em Física, Bolsista

Leia mais

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 7 de dezembro de 2015 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar (são 8): Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas

Leia mais

Divulgação da Astronomia na Região de Bambuí - MG

Divulgação da Astronomia na Região de Bambuí - MG VII Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí Divulgação da Astronomia na Região de Bambuí - MG Kamyla E. G. REIS 1 ; Thamara MARTINS 2 ; Mayler MARTINS 3. 1 Estudante de Bacharelado em Engenharia

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 15 de dezembro de 2014 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar: Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas gasosos

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

Resumo Expandido. Título da Pesquisa: Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu

Resumo Expandido. Título da Pesquisa: Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Resumo Expandido Título da Pesquisa: Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Palavras-chave: Astrofotografias, câmera CCD, filtros LRGB, RegiStax, DeepSkyStaker Campus: Bambuí Tipo de

Leia mais

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Sistema Solar A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Origem O Sistema solar formou-se há cerca de 4,6 bilhões de anos a partir de uma nuvem de gás e poeira vasta

Leia mais

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA Apresentado por Thays Barreto Março de 2014 TERRA TERRA Terceiro planeta do Sistema Solar, pela ordem de afastamento do Sol; Diâmetro equatorial: 12.756 Km; Diâmetro polar:

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

INTERVENÇÃO. Jogo da Memória sobre O Sistema Solar

INTERVENÇÃO. Jogo da Memória sobre O Sistema Solar INTERVENÇÃO Jogo da Memória sobre O Sistema Solar Autor: Cassiano Santos Rodrigues Plano de Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO O sistema solar é um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram ao redor

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 questão 01. O que é Astrofísica? questão 02. O que são constelações? questão 03. Como era o calendário Lunar? questão 04. Qual era diferença

Leia mais

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia METEOROLOGIA Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia A meteorologia (do grego meteoros, que significa elevado no ar, e logos, que significa

Leia mais

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar: Sol e todos os objetos ligados a ele pela gravidade *escaladedistânciasincorreta

Leia mais

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE 1.0. O Universo O Universo que pode ser observado pelo homem abrange milhões e milhões de quilômetros. Dentro desse Universo existem incontáveis galáxias, destacando-se

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil

Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução à Astrofotografia Sérgio D. Cabau Jr NASE-Brasil Introdução A astrofotografía remonta desde os primórdios da humanidade quando a máxima tecnologia que o ser humano possuia eram apenas os próprios

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar FIS 2009 Explorando o Universo: dos Quarks aos Quasares Novas Descobertas sobre o Sistema Solar Jorge Ricardo Ducati Departamento de Astronomia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Planeta Terra:

Leia mais

A Terra em Realidade Aumentada

A Terra em Realidade Aumentada A Terra em Realidade Aumentada www.constellatius.com Edmilson Souza Barreto Simone de Oliveira Tenório A Terra em Realidade Aumentada Edmilson Souza Barreto Simone de Oliveira Tenório Livro com aplicação

Leia mais

2.1 Astros do Sistema Solar

2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição do Sistema Solar Sol Planetas (e respetivos satélites) Asteroides Cometas Planetas anões Sol 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

José Otávio e Adriano 2º ano A

José Otávio e Adriano 2º ano A José Otávio e Adriano 2º ano A Vênus é um planeta que faz parte do Sistema Solar. Está localizado entre os planetas Mercúrio e Terra. Tem esse nome em homenagem a Vênus (deusa do amor da mitologia romana).

Leia mais

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar A A Conteúdo: Sistema Solar A A Habilidades: Conhecer as características do conjunto formado pelo Sol, planetas e suas luas. A A Vídeo - Sistema Solar A A Sol É a estrela mais próxima de nosso planeta

Leia mais

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL Questão 1 a) (VALOR: 0,2 pts) Quais os planetas do Sistema Solar que têm sistema de anéis? R: Saturno, Júpiter,

Leia mais

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES O que é a Astronomia? É a ciência que estuda o universo, numa tentativa de perceber a sua estrutura e evolução. Histórico É a ciência mais antiga. Os registros

Leia mais

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver: Caracterização do

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. 19 e 20 17/11/2011 Sumário Correção do TPC. Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. Os planetas do Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar. Outros

Leia mais

EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014

EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014 EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE DOS OBJETOS

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11 SATURNO Se existe outro planeta, para além da Terra, que todos conseguem reconhecer instantaneamente, é certamente Saturno, o sexto membro da família solar. Apesar de agora sabermos que Júpiter, Úrano

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I Aula: 6.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I 2 O universo 3 Galáxias São conjuntos de sistemas estelares que contêm mais de 100 bilhões de estrelas, poeira e gases. Via Láctea Constelação Agrupamento aparente

Leia mais

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Sistema Solar: Planetas Externos Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Planetas externos, planetas Jovianos ou ainda gigantes gasosos, são os planetas do Sistema Solar com órbitas mais externas que

Leia mais

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado).

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). ESSMF Biologia Geologia Sistema Solar 1 Constituição Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). Sol Alfa centauro Pleiades 2 Constituição Planetas - Corpo celeste que orbita à volta de uma estrela,

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES QUE ENSINAM CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM ÊNFASE EM ASTRONOMIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES QUE ENSINAM CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM ÊNFASE EM ASTRONOMIA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES QUE ENSINAM CIÊNCIAS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM ÊNFASE EM ASTRONOMIA William Nobuhiro Mizobata, Hermes Adolfo de Aquino, Fernanda Cátia Bozelli, Cláudio

Leia mais

Solar. R. Boczko IAG-USP

Solar. R. Boczko IAG-USP Sistema Solar 20 01 03 R. Boczko IAG-USP Sistema Solar Sol Observação na região visível do espectro Flare solar Sol Alça Sol Erupção Solar Limbo do Sol Sistema Heliocêntrico Mer Vên Sol Ter Lua Mar Júp

Leia mais

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Astros São corpos que giram no espaço, classificados de acordo com a luminosidade. Iluminados ou opacos não possuem luz própria, recebendo luz das estrelas. São os planetas, asteroides,

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

COMO OS LIVROS DIDÁTICOS DE ENSINO MÉDIO ABORDAM O EFEITO ESTUFA

COMO OS LIVROS DIDÁTICOS DE ENSINO MÉDIO ABORDAM O EFEITO ESTUFA COMO OS LIVROS DIDÁTICOS DE ENSINO MÉDIO ABORDAM O EFEITO ESTUFA Elizabeth Cristina Tavares Veloso 1, Juracy Regis de Lucena Junior 2. 1 Departamento de Química, Universidade Estadual da Paraíba -UEPB,

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo Título da Pesquisa: Astrofotografia do sistema solar e objetos de fundo de céu Palavras-chave: Astrofotografias, câmera CCD, filtros LRGB, RegiStax, DeepSkyStaker Campus: Bambuí Tipo de Bolsa: PIBIC Financiador:

Leia mais

Análise de indústrias cimenteiras e seus impactos socioambientais

Análise de indústrias cimenteiras e seus impactos socioambientais VII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí VII Jornada Científica 21 a 23 de outubro de 2014 Análise de indústrias cimenteiras e seus impactos socioambientais Warley Alves Coutinho CHAVES

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica

Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica Mestrado Profissionalizante 2015 Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br IFMA / DAI Motivação Alguns princípios físicos dão suporte ao Sensoriamento Remoto...

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos 2 QUESTÃO 01 (1,0 ponto) Observe a imagem 1, com atenção, e depois responda Fonte: http://nautilus.fis.uc.pt/astro/hu/viag/images/imagem24.jp 3 É o sexto planeta

Leia mais

ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I

ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I ASTROFOTOGRAFIA Concurso Nacional de Astrofotografias Apostila volume I O princípio da astrofotografia O mundo da astrofotografia é muito divulgado e você provavelmente já fez parte dele. Se você já registrou

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica Resolução das atividades complementares 3 Física F7 Introdução à Óptica geométrica p. 10 1 (FMTM-MG) O princípio da reversibilidade da luz fica bem exemplificado quando: a) holofotes iluminam os atores

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2 ma 08: O Sistema Solar, parte 2 Outline 1 Pequenos corpos do Sistema Solar Satélites Aneis Asteroides Meteoros Cometas Frequência de queda 2 Formação do Sistema Solar 3 Bibliografia 2 / 25 Outline 1 Pequenos

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES

O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES O SOL E O SISTEMA SOLAR SE ENCONTRA NA VIA-LÁCTEA SIMPLES GRAUM DE AREIA ENTRE AS INCONTAVEIS GALÁXIAS DO UNIVERSO VISÍVEL

Leia mais

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico 2º ano F Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico O Sistema Solar O sistema solar é o conjunto de planetas, planetas anões, asteroides e demais corpos celestes que orbitam ao redor do Sol. Os oito planetas

Leia mais

Introdução à Astrofísica. Telescópios. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. Telescópios. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica Telescópios Rogemar A. Riffel Telescópios Função: coletar a luz dos objetos, tornando possível o estudo de fontes muito fracas. Parâmetros fundamentais: Abertura da superfície

Leia mais

Os Espantosos Planetas

Os Espantosos Planetas Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Os Espantosos Planetas Angelino Gonçalves Semana da Astronomia 23 de Julho de 2001 O Sistema Solar. O Sistema Solar é constituído pelo Sol, os nove planetas,

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014

EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014 EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE DOS OBJETOS

Leia mais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Introdução Formação do sistema solar Constituição * Sol * Os planetas * Os

Leia mais

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses FIS02010 Professora Ana Chies Santos IF/UFRGS https://anachiessantos.wordpress.com/ensino/fis02010/ Facebook #AstroUFRGS Relembrando... Sistemas de Coordenadas

Leia mais

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Minha História Nome: Luiz Fernando Casado 24 anos Naturalidade: São José dos Campos Professor de Física e Matemática Formação:

Leia mais

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar Matéria do Sis. Solar (%) Sol 99.85 Planetas 0.135 Cometas:0.01 Satélites Meteoróides Meio Interplanetario

Leia mais

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Servílio Souza de ASSIS 1,3,4 ; Izadora Aparecida RAMOS 1,3,4 ; Bruno Alberto Soares OLIVEIRA 1,3 ; Marlon MARCON 2,3 1 Estudante de Engenharia de

Leia mais

EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA

EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo Campus Itapetininga EVIDENCIANDO AS ÓRBITAS DAS LUAS GALILEANAS ATRAVÉS DA ASTROFOTOGRAFIA Informações E astrofotografias Rodrigo Felipe Raffa

Leia mais

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis A origem do Universo A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense,

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Solar Generalidades Origem do Sistema Solar A Teoria mais aceite para explicar a origem do Sistema Solar é a Teoria Nebular. Segundo esta

Leia mais

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia Nível 1 2º ano Água Estrelas Cadentes Ana Beatriz e Giovanna 2º ano Água As Estrelas Cadentes na verdade são rochas. Estrelas cadentes não passam de um

Leia mais

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto Texto: PRODUTOS DE SENSORIAMENTO REMOTO Autor: BERNARDO F. T. RUDORFF Divisão de Sensoriamento Remoto - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais São José dos Campos-SP - bernardo@ltid.inpe.br Sensoriamento

Leia mais

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. PROFESSORA NAIANE As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. A este movimento dá-se o nome de movimento

Leia mais

De um ponto negro a um ponto azul: geosfera, atmosfera e vida

De um ponto negro a um ponto azul: geosfera, atmosfera e vida De um ponto negro a um ponto azul: geosfera, atmosfera e vida E. Ivo Alves Instituto Geofísico, Centro de Geofísica e Departamento de Ciências da Terra Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade

Leia mais

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Instrumentos astronômicos antigos Relógio de Sol Instrumentos astronômicos antigos Relógio hidráulico Instrumentos

Leia mais

Estudo do grande colisor de hádrons

Estudo do grande colisor de hádrons Estudo do grande colisor de hádrons Felipe BERNARDO MARTINS 1 ; Mayler MARTINS 2 1 Estudante do Curso Técnico em Manutenção Automotiva. Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) campus Bambuí. Rod. Bambuí/Medeiros

Leia mais

Observações na antiguidade

Observações na antiguidade Júpiter Tunç Tezel (from The World at Night ) Observações na antiguidade Sendo um dos objectos mais brilhantes no céu à noite, Júpiter tem sido observado desde a antiguidade e esteve ligado às crenças

Leia mais

Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M. www.equifoto.com.br 1

Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M. www.equifoto.com.br 1 Manual de Instruções F60050 - F70060M F80060M - F90060M www.equifoto.com.br 1 A) Capa de lente B) Protetor de lente C) Lente objetiva 1) Controle ajuste fino de altitude D) Tubo principal 2) Trava azimutal

Leia mais

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente.

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. [Carl Sagan] A Terra é um palco muito pequeno numa imensa arena cósmica.

Leia mais

Maqueta do Sistema Solar

Maqueta do Sistema Solar Projecto Com a Cabeça na Lua OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Maqueta do Sistema Solar Fundamentos teóricos Já vimos que o Universo se encontra povoado por milhões de galáxias, estando

Leia mais

CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014

CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014 CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE

Leia mais

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) 2 Conhecer

Leia mais

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues 4ºano Turma Mista O ESPAÇO Autora: Beatriz Rodrigues O que é e como é o Espaço? Os seres humanos chamam Espaço a tudo o que está fora da superfície e atmosfera terrestre. A maioria dos peritos acredita

Leia mais

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana.

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana. Cartografia Desde os primórdios o homem tentou compreender a forma e as características do nosso planeta, bem como representar os seus diferentes aspectos através de croquis, plantas e mapas. Desenhar

Leia mais

SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X)

SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X) A.A. de Almeida Sistema Solar 1 O Sol SISTEMA SOLAR No interior do Sol reinam pressões e temperaturas extremas, devido à sua enorme concentração de matéria. Este ambiente propicia a fusão de átomos, liberando

Leia mais

Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / /

Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / / Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / / 1. A condição para que ocorra um Eclipse é que haja um alinhamento total ou parcial entre Sol, Terra e Lua. A inclinação da órbita da Lua com relação ao equador da

Leia mais

Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso

Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso data de lançamento sonda espacial país feito científico Explorer 1 31 de janeiro de 1958 descobriu a existência de cinturões de radiação

Leia mais

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR Teorias da origem do Universo O Universo É tudo que existe; é o conjunto formado pelos planetas, cometas, estrelas, galáxias, etc. Existem várias teorias

Leia mais

Instrumentos e Técnicas de Observação. Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim

Instrumentos e Técnicas de Observação. Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim Instrumentos e Técnicas de Observação Associação de Astrónomos Amadores da Madeira Marco Joaquim Quais os instrumentos a utilizar. Quais as suas principais características. Dados importantes para a sua

Leia mais

ENSINANDO FÍSICA POR MEIO DE IMAGENS ASTRONÔMICAS André de Castro Milone (Divisão de Astrofísica, INPE) email: acmilone@das.inpe.

ENSINANDO FÍSICA POR MEIO DE IMAGENS ASTRONÔMICAS André de Castro Milone (Divisão de Astrofísica, INPE) email: acmilone@das.inpe. 1 ENSINANDO FÍSICA POR MEIO DE IMAGENS ASTRONÔMICAS André de Castro Milone (Divisão de Astrofísica, INPE) email: acmilone@das.inpe.br RESUMO O uso de recursos multimídia tem sido uma das alavancas motivadoras

Leia mais

ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING

ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 113 ASTROFOTOGRAFIA E PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS ASTROPHOTOGRAPHY AND BASIC IMAGE PROCESSING Leandro Almeida 1, Jéssica Santos

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar Introdução à Astronomia Fundamental Distribuição de Massa Sol: 99.85% Planetas: 0.135% Cometas: 0.01%? Satélites: 0.00005% Asteroides e Planetas Menores: 0.0000002%? Meteoróides: 0.0000001%? Meio Interplanetário:

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Atividade: Uma Viagem pelo Céu Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP)

Atividade: Uma Viagem pelo Céu Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) Objetivo: Esta atividade, elaborada para o programa "Telescópios na Escola", é indicada para quem nunca observou antes com um telescópio

Leia mais

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 4 o ano Ensino Fundamental Data da entrega: 17/04/2015. Nome: n o :

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 4 o ano Ensino Fundamental Data da entrega: 17/04/2015. Nome: n o : Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 4 o ano Ensino Fundamental Data da entrega: 17/04/2015 Nome: n o : Créditos distribuídos: 8,0 Créditos obtidos: 1) A personagem Gabriela, que conta a história do planetário,

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Biologia e Geologia 10º Ano TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Todas as respostas deverão ser perfeitamente legíveis, sendo anuladas em caso contrário. Os termos científicos que contenham erros ortográficos serão

Leia mais

Saturno: O planeta dos anéis

Saturno: O planeta dos anéis Saturno: O planeta dos anéis Antiguidade Saturno era o correspondente Romano a Cronos, o titã da mitologia Grega e pai de deuses como Júpiter (Zeus). Era também o deus da agricultura. O antigo símbolo

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 5 LUA E SUAS FASES. ECLIPSES. Lua. Fases da Lua. Sombra de um Corpo Extenso. Linha dos Nodos. Eclipses do Sol. Eclipses da Lua. Temporada de Eclipses. Saros. Recapitulando a aula anterior: Capítulo

Leia mais

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE 1 T E O R I A 1. SOMBRA Define se sombra como uma região do espaço desprovida de luz. Uma sombra é produzida quando um objeto opaco impede que raios de luz provenientes de uma fonte luminosa iluminem uma

Leia mais

Meios de Propagação. Raios e Feixes de Luz. O que é a Luz 2/4/2012. Fundamentos de. Fontes de Luz. Óptica Geométrica NÃO. Tipos de Pincéis de luz

Meios de Propagação. Raios e Feixes de Luz. O que é a Luz 2/4/2012. Fundamentos de. Fontes de Luz. Óptica Geométrica NÃO. Tipos de Pincéis de luz Óptica Geométrica Módulo 1 Óptica Geométrica : Estuda o comportamento de um raio de luz desde o momento que é emitido por uma fonte de luz, até a cegada a um sistema óptico para formação de imagens. Fundamentos

Leia mais

Ciclo: 3º Ano: 7º Disciplina: Físico-Química. Atividades / Estratégias. Nº aulas previstas. Avaliação

Ciclo: 3º Ano: 7º Disciplina: Físico-Química. Atividades / Estratégias. Nº aulas previstas. Avaliação código 171608 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Direção Regional de Educação de Lisboa Ciclo: º Ano: 7º Disciplina: Físico-Química Conteúdos I - O Universo 1. O que existe no Universo 1.1 Estrutura

Leia mais

Planetas do Sistema Solar

Planetas do Sistema Solar Planetas do Sistema Solar Paulo Roberto - http://laboratoriodopaulo.blogspot.com A astronomia é uma experiência de humildade e formação de caráter. [Carl Sagan em O pálido ponto azul.] Planetas Internos

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece.

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. Atividade de Estudo - Ciências 5º ano Nome: 1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. 2- Cite uma semelhança

Leia mais