Joana. {Chevrolet Spark Bi-Fuel} {Pecado Mortal} Os portugueses são extraordinariamente trabalhadores. {Educação} Responsabilização e dicas de estudo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Joana. {Chevrolet Spark Bi-Fuel} {Pecado Mortal} Os portugueses são extraordinariamente trabalhadores. {Educação} Responsabilização e dicas de estudo"

Transcrição

1 OUT NOV 2013 distribuição gratuita {ANGOLA} megainvestimento na BAÍA DE LUANDA {SUICÍDIO} Segunda causa de morte em portugal {DEMOGRAFIA} ENVELHECIMENTO preocupa governantes {Educação} Responsabilização e dicas de estudo Joana amaral Dias Os portugueses são extraordinariamente trabalhadores {Pecado Mortal} Fernando Pavão na nova novela da TV Record Pág. 24 {Madeira} Oásis florido em pleno Atlântico Pág. 32 {Chevrolet Spark Bi-Fuel} Híbrido citadino e económico Pág. 46 amizades improváveis Três histórias surpreendentes Pág. 42

2 Jailson Oliveira PUBLISHER Belmira Antunes Branco REDAÇÃO Daniela Carrilho Virginia Galván COPY DESK Nuno Estêvão Observado o Acordo Ortográfico COLABORARAM NESTA EDIÇÃO: Design e paginação Ana Paula Costa Cíntia Nunes Edir Antunes Hélio Mateus Rui Lança Texto Antónia Palmeirim Carlos Caldeira Carlos Céu e Silva Carlos Lopes Catarina Gomes José Rodrigues Branco M. Margarida Pereira-Müller Márcia Storchi Martim Bouza Serrano Nuno Estêvão Fotografia Nuno Beja MARKETING Ana Paula Braga Ana Cristina Silva MEDITATIO 04 Colisão iminente PANORAMA 06 Angola A nova joia de Luanda PÚBLICO 10 Entrevista Joana Amaral Dias 16 Reflexos Reinventar Portugal 18 Demografia Envelhecimento preocupa governantes 19 Crónica: Direito ao esquecimento 20 Sociedade Existe luz ao fundo do túnel 22 Maternidade depois dos Planeta Record Entrevista: Carlos Lombardi Pecado Mortal Programação TV Record 60 Anos de sucesso! flickr PQz DIRETOR 06 Angola A Baía de Luanda terá novo rosto. A requalificação do centro financeiro da capital angolana faz parte do megaprojeto em curso e que envolve milhões de euros 30 Factos Apartheid APOIO INTERNACIONAL Luana Miranda VIDA DIREÇÃO COMERCIAL 32 Destinos Madeira SITE E REDES SOCIAIS recordeuropa.com facebook.com/recordeuropa twitter.com/tvrecordeuropa TIRAGEM GERAL exemplares Encarte nos principais jornais de Portugal IMPRESSÃO Lidergraf Rua do Galhano, Vila do Conde Portugal DEPÓSITO LEGAL /11 Inscrição na ERC CAPA Foto: Nuno Beja (Estúdio Um Ponto Quatro) Guarda-roupa: Pepe Jeans Cabelo e maquilhagem: Lúcia Fernandes PROPRIETÁRIA E EDITORA Rede Record de Televisão Europa, S.A. Ed. Entreposto Praça José Queirós, Fração 7, Piso Lisboa Portugal A revista Share MAGAZINE e a sua proprietária não se responsabilizam pelos serviços e produtos anunciados, nem pelo teor das ideias onde eventualmente esses produtos ou serviços sejam fundamentados. Também não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por colaboradores e entrevistados, os quais não refletem necessariamente a opinião dos diretores e editores. EDIÇÃO #10 36 Educação Responsabilizar para o sucesso 37 Crónica: Viver a adolescência 38 Ciência Descoberta 14ª lua de Neptuno 42 Amizades improváveis 39 Bem-estar Contra o sedentarismo Três histórias surpreendentes protagonizadas por animais e humanos 40 Voluntariado Ajuda humanitária 41 Crónica: Cárie de biberão 42 Partilha Amizades improváveis 44 Sabores Salmão com laranja Crónica: Gordura e alimentação 45 Gadgets Novidades tecnológicas 46 Motores Híbrido low-cost 47 Cultura Cuca Roseta flickr Jan Petersen Deolinda Pinheiro 48 Tendências 3 em 1 49 Giro Em Londres 50 Ícones Muhammad Ali 47 Cuca Roseta Jovem e bonita, é uma das revelações do mundo da música portuguesa, que tem levado o fado além-fronteiras 32 Madeira Um dos destinos turísticos insulares mais procurados na Europa, devido ao seu encanto natural e clima temperado outubro/novembro

3 MEDITATIO COLISÃO IMINENTE tivessem o rei na barriga. A humildade aqui focalizada é a do carácter, com suas escolhas e ações. Particularmente, vejo a crise na Europa de uma forma muito otimista. É uma excelente oportunidade de mudança de comportamento, pois já não se tolera uma sociedade moldada por padrões antigos e feudais. Isso é muito bom. A atualização, constante, é necessária sob o risco de, quem não o fizer, ficar obsoleto. Conhece aquele vendedor que vive contando histórias de êxitos que obteve há quinze anos atrás, mas que hoje não consegue vender nem o ouro que lhe é dado? E acaba sempre por culpar alguém, ou alguma coisa, pelos seus falhanços, todavia nunca a ele mesmo. Orgulhoso e cheio de si, jamais aceitou inovar e, por vários anos, alimentou-se apenas do passado. Esqueceu-se de que quem vive do passado é museu! Era madrugada e um dos maiores porta-aviões do mundo navegava pela costa do Canadá, cercado por uma intensa neblina, com visibilidade quase zero. Uma luz, embatendo contra o gigante dos mares, parecia atravessar ocasionalmente a muralha de névoa. Chegada a inesperada informação ao Capitão, inicia-se de imediato o contacto por rádio: Porta-aviões: "Aqui fala a Marinha Americana; estamos em rota de colisão; reduzam a velocidade e mudem o curso para 15 graus em direção a Norte, câmbio." Canadianos: "Senhores, sugerimos que a vossa embarcação altere o curso para 15 graus para Sul, câmbio." Porta-aviões: "Como comunicado, repito para que mudem o vosso curso, câmbio." Canadianos: "Senhores, confirmamos rota de colisão e deverá ser a vossa embarcação a alterar o curso imediatamente, câmbio." Porta-aviões: "Aqui fala o Capitão Hancock, a bordo de um dos maiores navios do Atlântico-Norte, o USS Nimitz; eu ordeno que mudem o curso, agora, para 15 graus em direção a Norte, para evitar a colisão, ou tomaremos medidas drásticas para garantir a nossa segurança. Identifiquem-se, câmbio." Canadianos: "Senhor, aqui é do Farol da Costa de Newfoundland!" Que humilhação! Seria engraçado, se não fosse um trágico exemplo de arrogância e de egocentrismo. Esta mesma história, ainda que com ambientes e personagens diferentes, repete-se constantemente na nossa sociedade atual. Seja em casa, no trabalho, na escola, na política, nos círculos sociais, etc. A humildade é o melhor antídoto contra a humilhação. Não confundir esta humildade, de que vos falo, com pobreza física ou material. Conheci gente com grande poder de compra, porém humilde, mas também conheci pessoas que não tinham onde cair mortas e, contudo, carregavam uma tal soberba como se A conjuntura atual está a forçar novas formas de socialização e de intercomunicação global. E este novo paradigma exige que os antigos e soberbos monopolistas desçam dos seus saltos altos, juntamente com as suas retóricas ultrapassadas, para, então, poderem coexistir. Caso contrário, irão dar de cara com o Farol. Marcelo Cardoso CEO da Rede Record de Televisão Internacional Europa, África & Ásia 4

4 PANORAMA xxxxx angola PANORAMA xxxxx Luanda A nova joia de Está em marcha o megaprojeto de requalificação da baía da capital angolana, decidido pelo Governo de José Eduardo dos Santos. Engloba um novo centro financeiro, que surge num contexto económico favorável, capaz de atrair colossais investimentos estrangeiros. texto Carlos Caldeira Gettyimages 6 7

5 PANORAMA angola Sociedade Baía A de Luanda (SBL) é a responsável pela profunda requalificação e dinamização da marginal da capital angolana. A promoção do projeto no exterior chegará à Europa, Estados Unidos, China e Médio Oriente. O objetivo é atrair novos investidores para aquele que vai ser o centro financeiro da principal cidade do país, segundo o administrador da SBL. Miguel Carneiro afirma que se tratam de cerca de 1,5 milhões de metros quadrados de construção privada, um espaço maior do que o da lisboeta Expo 98, num investimento total de mais de 800 milhões de dólares, cerca de 595 milhões de euros. O projeto conta com 22 edifícios para escritórios, Entre 2003 e 2008, Angola teve um acelerado crescimento económico. Em 2013, o PIB do país deverá registar uma subida de 8,3%. hotéis e habitação, estando já vendidos mais de 20% dos terrenos, realça o responsável. {Megaprojeto ambicioso} A renovação desta zona nobre da capital resulta de uma decisão do Executivo liderado por José Eduardo dos Santos e foi desenvolvida pela SBL, que tem como principais acionistas a Sonangol, o Banco Privado Atlântico, o Banco Comercial Português e a FiniCapital. Este megaprojeto imobiliário, concebido, sobretudo, por gabinetes de arquitetura e construtoras de origem portuguesa, reflete a 2,23 milhões de barris/dia Perspetiva-se que seja esta a produção petrolífera angolana a partir de imagem de modernidade e desenvolvimento socioeconómico do país. Refira-se que, segundo os dados fornecidos à Share Magazine pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), entre as cerca de 300 empresas lusitanas a operar em Angola, encontram-se alguns 'gigantes' do ramo da construção civil: Abrantina, Alves Ribeiro, Martifer, Mota-Engil, Somague e Teixeira Duarte. E no que à mão-de-obra diz respeito, para além da local e da oriunda de 300 milhões de euros Foi este o investimento feito na revitalização da marginal de Luanda. Portugal (estima-se que mais de 100 mil portugueses estejam entre a população ativa angolana), também o contributo de trabalhadores chineses e brasileiros tem sido importante para o desenvolvimento registado nesta república africana. {Progresso galopante} Entre 2003 e 2008, a taxa média de crescimento económico situou-se nos 14,8% ao ano, posicionando Angola no topo dos países com maior desenvolvimento a nível mundial. Segundo as projeções do Economist Intelligence Unit (EIU), um 595 milhões de euros O novo centro financeiro da capital angolana tem este custo previsto. crescente aumento da produção petrolífera - que deverá chegar, em 2017, aos 2,23 milhões de barris/ dia (bd) -, acompanhado de uma cotação internacional historicamente alta do crude, impulsionarão favoravelmente o produto interno bruto (PIB) nos próximos cinco anos. Globalmente, são francamente favoráveis as perspetivas para o sector dos hidrocarbonetos no ano em curso, referem os analistas da AICEP. O projeto PSVM (composto pelos campos Plutão, Saturno, Vénus e Marte), que iniciou 1,5 milhões de m 2 É a área total deste complexo empresarial, um terreno superior ao da Expo 98. a produção em dezembro de 2012, deverá atingir até 2014 a marca de 150 mil bd. Também a central de Soyo (gás natural liquefeito), com uma capacidade de produção de 5,2 milhões de toneladas por ano, deverá, em breve, engrossar as exportações do país. Não surpreende, pois, que em 2013 o PIB angolano possa registar uma subida de 8,3%, acrescentam os mesmos especialistas. {Subsolo generoso} Ao contrário da maioria da África subsariana, Angola dispõe de inúmeros recursos naturais. Segundo Gettyimages a Organização das Nações Unidas, é o 16º país com maior potencial agrícola do mundo, mas atualmente apenas 3% da terra arável está cultivada. Por outro lado, com uma extensa costa, a capacidade sustentável da sua atividade pesqueira é de 450 mil toneladas anuais, mas só cerca de metade deste valor é efetivamente explorado. No sector dos minérios, a situação é também de subaproveitamento dos recursos - é o sétimo maior produtor de diamantes a nível mundial, mas este sector representa apenas 0,8% do PIB. A riqueza do subsolo angolano estende-se também a assinaláveis reservas de ouro, cobre, mármore, granito e cobalto. {Investimento estrangeiro} De realçar que o investimento direto estrangeiro (IDE) tem vindo a desempenhar um papel cada vez mais relevante na atividade económica, sendo Angola o sétimo país, no contexto do continente africano, que recebeu mais projetos desta natureza, entre 2003 e Segundo a Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP), no primeiro semestre de 2012, a aplicação de fundos privados nos sectores não petrolíferos terá superado os mil milhões de dólares. A indústria transformadora lidera os investimentos, seguindo-se a prestação de serviços, o comércio por grosso e a retalho, a construção e o design. As províncias de Luanda, Benguela e Bengo são as regiões do país que mais beneficiarão com esta iniciativa privada. O turismo, uma realidade emergente e de grande potencial, deverá também ser alvo de avultados investimentos, aumentando o seu peso na já próspera economia angolana. Empresas portuguesas em Luanda A baía da capital angolana apresenta uma nova imagem desde agosto de A obra realizada, em trinta meses, pelo consórcio luso Mota-Engil/Soares da Costa dotou aquele espaço de condições de lazer, convívio e bem-estar capazes de proporcionar aos luandenses uma melhor qualidade de vida. O projeto, promovido pela SBL, permitiu revitalizar a zona da marginal de Luanda com infraestruturas rodoviárias modernas, espaços verdes, áreas culturais, desportivas e de comércio. A intervenção permitiu modernizar aquela área da capital angolana, o que se traduz numa maior fluidez do trânsito, com significativas melhorias ambientais (e nesse campo destaca-se a despoluição da baía), possibilidade de prática desportiva e outras vertentes previstas pelo projeto. Quem reside, trabalha ou visita a cidade passou a usufruir de melhores condições. O projeto da nova baía de Luanda foi inaugurado por José Eduardo dos Santos, presidente da República de Angola, a 28 de agosto do ano passado. O investimento total de 300 milhões de euros cumpriu, de acordo com os governantes, o propósito definido contratualmente. 8 9

6 PÚBLICO entrevista Joana ExclusivO Amaral Dias "Sou feliz acima das minhas expetativas". Nasceu em Luanda, em Um ano depois, chegou a Portugal e fixou-se em Coimbra. Tornou-se conhecida pela militância ativa no Bloco de Esquerda, chegou à Assembleia da República e hoje divide-se entre a psicologia clínica, o comentário político, o ensino universitário e a família. Frontal e simpática, a ex-deputada, atualmente a editar um livro sobre psicologia política, partilhou com a Share Magazine alguns dos episódios mais marcantes da sua vida. texto Nuno Estêvão fotografia Nuno Beja África exerce sobre si algum fascínio particular? As raízes africanas marcaram-me, não tanto pelo tempo que estive em Luanda, mas porque os meus pais e gerações anteriores foram muito influenciados pela vivência colonial: música, gastronomia, uma determinada maneira de viver... Ainda hoje, quando há ocasiões familiares especiais, comemos comida angolana. São laços ténues, mas o sítio onde nascemos e passamos os primeiros tempos é sempre importante. O que recorda da sua juventude? Foi uma adolescente rebelde? Cresci em Coimbra, uma cidade ainda hoje muito tranquila e andávamos à vontade, a brincar na rua. Acho que não era particularmente rebelde, mas também não era muito sossegada. Os meus pais comentam que era uma miúda que gostava de despachar os deveres, para depois ter tempo para fazer aquilo que me apetecia. Até ao 9º ano fui aluna de médio mais. A partir daí, quando os estudos se tornaram mais sérios, passei a ser uma estudante muito boa. Sempre procurei ser autónoma e, a partir do 10º ano, comecei a fazer pequenos 'biscates': fui babysitter, fiz traduções... Portanto, tinha sempre algum dinheiro próprio. Aí era mais rebelde, no sentido em que levava a minha vontade avante. Essa situação, a juntar às boas notas, fez com que os meus pais tivessem poucos motivos para dizer que não aos meus pedidos. Houve uma vez que fugiu de casa à noite, enquanto o seu pai estava numa consulta... Esse é um episódio icónico da família e o meu pai lembra-o com sentido de humor! Nós morávamos numa vivenda, o meu quarto era no primeiro andar e os meus pais tinham o consultório na subcave. Algumas vezes, quando não me deixavam sair, saltava da varanda do primeiro andar para o chão. Para não me magoar, tirava os sapatos e lançava-os primeiro, para depois saltar descalça [risos]. Nesse dia, já era tarde e o meu pai ainda estava a trabalhar. O paciente estava virado para a janela e disse-lhe que tinha visto uns sapatos cair. O meu pai, em plena consulta, começou a interpretar aquelas palavras... Depois, o senhor acrescentou: Olhe, agora acho que vi uma miúda a cair ali no chão, ao pé dos sapatos... Acho que era a sua filha! [risos] E era mesmo eu... Quando voltei, claro, tinha o meu pai à espera que eu chegasse da discoteca... Mas tudo acabou bem. São coisas que todos os miúdos fazem. O facto de ser filha de psiquiatras influenciou a sua escolha profissional? Penso que sim. Há uma ligação da minha família à saúde e, em particular, à saúde mental. É uma coisa que passou de geração em geração e, para além disso, também respondia a outras dúvidas minhas e que muitos miúdos têm quando chegam ao 10º ano

7 PÚBLICO entrevista "Sinto-me privilegiada por..." Fazer crítica de cinema "Faço-o uma vez por mês e sinto- -me privilegiada que me paguem para que dê as minhas opiniões" Dar consultas de psicologia "As pessoas confiam-me a sua intimidade e privacidade" Ser mãe "Tenho uma relação muito próxima com o meu filho, podemos falar de tudo, não há assuntos tabu" "Gosto de..." Evoluir Novos projetos Diversidade profissional Equilíbrio Desafios O povo português é extraordinariamente trabalhador e sabe aproveitar bem as oportunidades. Mas é preciso que haja investimento, capaz de revitalizar determinados sectores. Eu gostava mais de 'letras', mas era melhor aluna a 'ciências'. A Psicologia é uma área de confluência da parte mais científica com uma outra que remete para a Filosofia, para o pensamento e acabou por ser uma resposta a essa minha dúvida. Foi uma escolha natural. O que é que a atrai na Psicologia, na saúde mental? O que eu acho estranho é como é que a humanidade inteira não se interessa por esse assunto [risos]. Acho que é o assunto! A mente humana, o cérebro; como é que nós pensamos, agimos e sentimos de determinada maneira; como é que construímos a personalidade, como a mudamos... O cérebro continua a ser o grande órgão misterioso para toda a comunidade científica e isso é motivo bastante para que a psicologia clínica seja a disciplina da minha eleição. Foi mãe muito jovem. Foi uma decisão ponderada? Talvez por vir de uma família numerosa, sempre quis ter filhos. Tinha 22 anos, estava a terminar o curso de Psicologia e vinha de uma família de médicos. Foi uma gravidez programada. Já tinha a vida suficientemente organizada. Não vivia em casa dos meus pais, trabalhava e tinha uma série de dispositivos estruturados que me permitiram tomar essa opção. Quando decidi ter o Vicente, as pessoas diziam: Mas ainda estás a acabar o curso... Mas quando é que é boa altura? Quando a pessoa já está no primeiro emprego? Quando está a trabalhar não sei quantas horas por dia para poder construir uma carreira? Nunca é, por isso para quê adiar se a pessoa tem essa vontade? Que tipo de relação tem com o seu filho? É muito boa. Temos as nossas discussões, porque ele está na adolescência [tem 17 anos] e isso faz parte [risos]. Temos uma relação próxima, estou muito presente na vida dele. É uma relação de mãe-filho, não é de amigos ou de colegas. Eu sou a mãe, ele é o filho. Mas podemos falar de tudo, não há assuntos tabu. Tenho muita confiança com ele, não tenho segredos, mas isso não obsta a que seja eu a ditar as regras que vigoram lá em casa. A exposição dos jovens nas redes sociais inquieta-a? Sim, não só a das crianças, mas também a dos adultos. Não tenho Facebook, mas já acedi e às vezes fico estupefacta como é que um adulto coloca, por exemplo, fotos dos filhos e não protege a sua própria privacidade. E depois tem aquele lado narcísico que é assustador: as pessoas acham que as suas vidas devem ser um diário público, que suscitam interesse e merecem ser expostas. Existe outro perigo que é o da utilização indevida destas informações: Portugal está em 14º lugar no que à solicitação de dados ao Facebook diz respeito. Em relação ao meu filho, o que fiz foi ter conversas sobre o assunto e fiquei muito tranquilizada quando percebi que ele tem um perfil altamente blindado para pessoas que não fazem parte da sua rede de amigos. As redes sociais são instrumentos que podem ser usados bem ou mal. Como se deu a sua entrada na política? Durante muitos anos, fui dirigente associativa, trabalhava com franjas de exclusão social: sem-abrigo, toxicodependentes, prostitutas... Rapidamente, apercebi-me que o trabalho voluntário e associativo, por mais meritório que seja, não pode substituir as políticas do Estado. Comecei a ter um papel mais ativo e interventivo, não só ao nível do terreno, mas em relação ao que eram as políticas para estes sectores. Essa altura coincidiu com o surgimento do Bloco de Esquerda (BE). Identifiquei-me com o partido e comecei, então, a participar em algumas iniciativas. A partir daí, foi uma evolução natural. Entre 2002 e 2005, foi deputada independente pelo BE. Sente falta desses tempos de Assembleia da República? Sinceramente, não sei se sinto falta... Aprendi muito quando estive na Assembleia da República. Foi uma experiência altamente enriquecedora e muito trabalhosa. Hoje, a política continua a preencher grande parte dos meus dias: faço comentário televisivo político semanal e escrevo todas as semanas sobre o tema. Quase metade da minha vida relaciona-se com a política e, como tal, não sinto falta. Concorda com a imagem negativa que muitos portugueses têm da classe política? Essa opinião que as pessoas têm dos políticos, embora seja injusta porque generaliza, é válida, pois sentem-se desiludidas e traídas pela classe política. Quanto mais descredibilizada estiver a classe política, mais perigoso é para o regime. Quem ganha é o poder financeiro, muito influente, pouco exposto aos olhos da opinião pública e menos escrutinado. Acho muito arriscado e só vejo uma maneira de resolver: é termos políticos capazes de honrarem as promessas que fazem e que sejam imunes ao poder financeiro, pondo-o no seu devido lugar. Qual a relação que tem atualmente com o BE? Ténue. Sou militante, mas não pratico. Neste momento, acompanho como observadora externa a vida do Bloco, porque conheço as pessoas envolvidas e continua a ser o partido com o qual tenho mais convergência de posições, mas não tenho uma militância ativa. Como vê a mudança do BE para uma liderança bicéfala? Acho preferível que todas as decisões sejam tomadas em equipa, embora deva haver um líder. Não simpatizo e tenho muitas reservas em relação a esta solução bicéfala [João Semedo e Catarina Martins]. Ao contrário do que acontece à direita, a esquerda portuguesa tem resistido a apresentar-se coligada a votos. Porquê? Tenho muita pena que não existam coligações à esquerda. Bato-me por isso e foi nesse sentido que, nas presidenciais de 2006, fui mandatária da Juventude na candidatura de Mário Soares. Esse era um excelente momento, tendo em conta que o cargo presidencial é unipessoal e não partidário, para a esquerda começar a construir plataformas de entendimento. Criar consensos dá muito trabalho; não basta só haver vontade que, aliás, não sei se existe. Exerce psicologia clínica no seu consultório, dá aulas na universidade, é comentadora de política e é mãe. Como consegue conciliar tudo? Continuo com aquele espírito que tinha na infância, de despachar os deveres todos [risos] para depois ter tempo de fazer outras coisas. Tenho muitas atividades diferentes, mas nenhuma delas é a full time. Sou uma profissional liberal

8 PÚBLICO entrevista {Comentário político} Pedro Passos Coelho "É um dos políticos mais frios, no sentido de mais distante. Não expressa grandes emoções" Paulo Portas "É como o Palácio das Laranjeiras: tem 530 salas. Alguém que lá entre pode rapidamente perder-se" António José Seguro "Tem capacidade de liderança, propostas e oferece alternativas, mas falta-lhe carisma" Jerónimo de Sousa "É o mais pão-pão, queijo-queijo e sabe aproveitar isso. Sente-se que é genuíno" Quanto mais descredibilizada estiver a classe política, mais perigoso é para o regime. Quem ganha é o poder financeiro. João Semedo/ Catarina Martins "A questão da liderança bicéfala prejudica-os. Torna-se difícil avaliar as qualidades de cada um" Cavaco Silva "Junta as 530 salas de Paulo Portas com a frieza de Pedro Passos Coelho. É uma pessoa com muitas câmaras e antecâmaras" É o somatório de todas estas atividades que a deixa realizada? Sim, considero-me feliz acima das minhas expetativas. Por exemplo, faço crítica de cinema uma vez por mês. Adoro fazê-lo e sinto-me privilegiada que me paguem para que dê as minhas opiniões sobre o tema. Também me sinto privilegiada a fazer consultas, pois as pessoas confiam-me a sua intimidade e privacidade. Tudo o que construí na minha vida profissional são coisas que tenho gosto em fazer, é do somatório delas que nasce essa gratificação. Gosto de evoluir e de ter projetos novos, mas não mudaria a estrutura essencial da vida que construí para mim e a diversidade também é boa, permite arejar a cabeça. Gosto muito de fazer clínica, mas se calhar é bom fazer só três dias por semana, é um trabalho muito pesado, absorvente, por isso é positivo ter outras atividades paralelas. Também não me imagino a fazer política sem ter outra profissão, a ter de estar dependente das minhas convicções para pagar as contas da água e da luz. Não me parece muito saudável. Gosto desse equilíbrio e de ter várias pistas abertas simultaneamente. E quais os seus planos a breve prazo? Por convite do Instituto Português de Psicologia, tenho a meu cargo a coordenação científica da primeira pós-graduação de Psicologia Política. É uma área de investigação e docência importante nos EUA, mas que em Portugal ainda é embrionária. Vou também editar um livro sobre esse tema. É um projeto novo e desafiante, que me tem obrigado a trabalhar, estudar e investigar muito, em relação ao qual estou bastante empolgada. Acho que vai suscitar muita curiosidade saber como funciona o cérebro dos políticos, a personalidade típica do líder, como são feitos os processos de tomada de decisão, a psicologia do voto, porque é que as pessoas votam sempre nos mesmos [risos]... Está otimista em relação ao futuro do país? Vejo-o com um bocado de apreensão, porque este caminho obstinado que o Governo tomou vai deixar sequelas e efeitos durante muito tempo. É fácil destruir, mas é difícil construir. O que o Governo está a fazer neste momento - a destruição da nossa economia, do tecido produtivo, da pouca indústria que nos restava, da educação... - vai afetar várias gerações. Gostava de dizer que tenho uma perspetiva positiva e otimista, mas não tenho. Mesmo que este programa de quase eutanásia que o Governo está a levar adiante fosse agora interrompido, estes efeitos iam perdurar durante bastante tempo. Não se sabe como é que a Europa se vai reorganizar a partir daqui, portanto não estou otimista. Não quer dizer que Portugal não tenha alguns recursos à disposição para se poder reconstruir. Ao contrário do mito, o povo português é extraordinariamente trabalhador e sabe aproveitar bem as oportunidades quando elas existem. Mas é preciso que haja investimento, que funcione como um balão de oxigénio, capaz de revitalizar determinados sectores. Porém, o país está devastado, será difícil e a recuperação económica levará muito tempo. {Agradecimentos} Hotel Tivoli Lisboa Pepe Jeans 14 15

9 PÚBLICO reflexos Reinventar Portugal O rendimento a descer, a taxa de desemprego a subir, a incerteza vivida pelos funcionários públicos, os cortes nas reformas, a emigração crescente, a ginástica orçamental das famílias. Tudo contribui para o esmorecimento do espírito - mas é fundamental cultivar uma visão positiva. Primeiro passo: acredite em si. Segundo: não dependa de ninguém. Terceiro: arrisque, com inteligência, e agregue meios para o encalce do seu objetivo. texto José Rodrigues Branco Não obstante os sucessivos falhanços de quem nos tem governado nas últimas décadas, o nosso país continua a ter bons argumentos que podem possibilitar, àqueles que nisso acreditam, um futuro extraordinário. Portugal tem tudo para vencer. Um clima excecional, uma costa abençoada, ilhas de rara beleza, uma vasta rede rodoviária; um povo trabalhador, hospitaleiro, criativo, inventivo, aventureiro, humilde, paciente. E ouvimos, de quem nos visita, comentários de espanto em relação ao que Portugal tem para oferecer. Quanto não vale isso? Ora, porque não investir, de forma criativa, dinâmica e, sobretudo, consciente e direcionada, naquilo que temos de melhor? Porque não explorar a hospitalidade do português e recriar economia através de um valor tão precioso? Onde estão as ideias para reinventar Portugal? São as novas gerações, fruto do forte investimento efetuado na última década nas tecnologias e na investigação, que têm argumentos e conhecimentos para inovar, reinventar e liderar projetos sustentáveis nas mais diversas áreas. Só a educação constrói a prosperidade do futuro. O valor da consciência partilhada é a alavanca necessária para forjar o sentido da nação portuguesa. E porque não incentivar, muito mais, quem deseja investir em Portugal? Há que criar condições. Há que projetar um plano nacional, bem definido, a médio e longo prazos, para que o valor da credibilidade chegue ao investidor. Quem investe quer garantias de que o país é credível e tem - da segurança à justiça, passando pela estabilidade - um clima favorável à aplicação de capitais. Ora, este cenário tem de ser criado, para que as empresas nacionais e o investimento estrangeiro continuem a acreditar em Portugal. Aos governantes e entidades responsáveis deste país impõe-se defender a honra e a dignidade dos portugueses. Impõe-se deixar de lado as querelas partidárias e os interesses pessoais. O que está em causa é o futuro dos nossos filhos e netos. E será bem triste se, nas décadas vindouras, a nossa geração for apelidada de fútil e incompetente. Ainda há tempo para agir. Mas tem de ser agora. No presente. Porque amanhã pode ser tarde de mais. Como afirmou, recentemente, o dr. Alexandre Soares dos Santos, Portugal tem de deixar de ser provinciano e marcar presença no mundo globalizado. Só com esse espírito dinâmico passará a ser reconhecido e respeitado. Já demonstrámos, no passado, que somos... nobre Povo, nação valente e imortal.... Hoje, vivemos o presente com os olhos postos no futuro. As cores e os escudos da nossa bandeira não representam um povo incumpridor, dependente de resgates e da esmola de outros povos! As cores da bandeira portuguesa representam a dignidade de uma nação que lutou, perseverou, conquistou; que abriu os mares à civilização de outros povos; que, na nobreza de carácter coletivo, firmou este solo que nos pertence, por direito, e que deixamos de herança aos nossos netos. Às novas gerações, há que deixar aberto o caminho da dignidade e não o da inércia, da cobardia. Há que resgatar o precioso sentido coletivo de vitória e reinventar Portugal! 16

10 PÚBLICO demografia Envelhecimento preocupa governantes Dr. Martim Bouza Serrano CCA Advogados Ontier Crónica Entre os dois últimos Censos (2001 e 2011), a população nacional registou uma ligeira subida, devido essencialmente à chegada de novos imigrantes. Porém, o aumento da esperança de vida e a desertificação do interior do país obrigam à redefinição das políticas nacionais. texto Carlos Caldeira último levantamento O demográfico nacional (Censos 2011) confirma a tendência para o envelhecimento da população portuguesa. Num total de pouco mais de 10,5 milhões de habitantes ( ), a percentagem de jovens recuou para 15% e a de idosos cresceu para 19%. Estes resultados acentuam os desequilíbrios na estrutura etária, tendência já evidenciada na década passada. Em 2011, o índice de envelhecimento da população era de 128, o que significa que por cada 100 jovens existiam 128 idosos. {Saldo migratório} O crescimento de 2% ( pessoas) verificado nos últimos dez anos deveu-se, predominantemente, a um saldo migratório positivo de (diferença entre o total de imigrantes e emigrantes), uma vez que o saldo natural (número de óbitos subtraído ao de nascimentos) contribuiu com apenas pessoas. Por outro lado, a desertificação no interior do país aumentou na última década, com a concentração de cerca de 50% da população em 33 municípios - de um total de do país. São estes números que têm preocupado economistas e governantes. Há cada vez menos pessoas, profissionalmente ativas, a descontarem para a Segurança Social e o total de aposentados aumentou, o que leva o sistema a ressentir-se financeiramente. O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, tem vindo mesmo a defender o plafonamento das contribuições e das pensões. Atualmente, os trabalhadores descontam para a Segurança Social sobre a totalidade do salário. O objetivo desta reforma, prevista no Programa de Governo, é que a partir de determinado montante as contribuições possam passar a ser feitas para outros sistemas, que podem ser privados ou mutualistas. {SNS insustentável?} Já no que diz respeito ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), o professor da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, especialista em economia da saúde, Pedro Pita Barros, considera que, usando uma regra simples, em que uma pessoa com mais de 65 anos gasta quatro vezes mais em cuidados de saúde do que uma pessoa com idade inferior, apenas a alteração da estrutura etária da população, entre 1990 e 2008, seria responsável por menos de 5% do crescimento das despesas com a saúde. Assim, e em linha com vários estudos internacionais, o envelhecimento da população tem tido pouco impacto nesta área da despesa pública, seja em países com SNS, como Portugal, seja noutros com sistemas de saúde baseados em seguros sociais ou privados, refere o economista à Share Magazine. Para Pedro Pita Barros, o aumento da esperança de vida por si só dificilmente colocará em causa a sustentabilidade financeira do SNS. O elemento central não está no envelhecimento, mas no desenvolvimento de inovações destinadas à crescente população idosa. O docente explica, ainda, que estas novidades nas áreas do medicamento e dos dispositivos médicos tendem a ser cada vez mais caras e direcionadas para os problemas centrais da população sénior. Contudo, por serem inovadoras, as suas vantagens terapêuticas deverão ser avaliadas, sendo a sua eventual adoção sujeita a critérios que revelem benefícios claros para os pacientes face às alternativas disponíveis no mercado. É esta inovação que exerce pressão sobre a despesa, e não o envelhecimento por si só, garante Pedro Pita Barros. DIREITO AO ESQUECIMENTO internet reúne A duas perigosas características: não esquece e não consegue guardar um segredo. Muitas vezes sem a autorização nem o conhecimento dos próprios visados, circulam dados pessoais, detalhes íntimos e imagens passíveis de, em segundos, arrasar o crédito do mais respeitável dos cidadãos. Em consequência, a privacidade ficou reduzida ao espaço que sobra entre a informação que cada um decide manter fora da internet e os dados que os outros aí não incluem a nosso respeito. É neste contexto que o Conselho da Europa estuda agora um quadro legislativo que reconheça o 'direito ao esquecimento' na internet, assegurando a qualquer pessoa, desde que verificadas determinadas circunstâncias, o direito de exigir que informações a seu respeito sejam para sempre apagadas do ciberespaço. O 'direito ao esquecimento' visa retirar da rede todos os dados que, embora sejam verdadeiros no momento da sua difusão, se tornaram inoportunos, injustos ou desadequados com o passar do tempo. São inúmeros os exemplos onde comportamentos inócuos on-line ganham uma carga desproporcional no mundo real: a professora que perdeu o emprego por terem colocado no Myspace uma imagem sua a beber numa festa com um chapéu com os dizeres 'Pirata bêbado'; ou do advogado espanhol em relação a quem os motores de busca insistiam em relembrar que foi executado num processo fiscal. O 'direito ao esquecimento' passa por reconhecer que a informação que a internet nos oferece é, muitas vezes, descontextualizada e, como tal, injusta se utilizada para a análise do carácter de terceiros. Para além das inúmeras problemáticas transversais a todos os temas relacionados com a aplicação da lei ao ciberespaço, o 'direito ao esquecimento' na internet levanta ainda a difícil questão de saber: como, com que fundamento e em que circunstâncias, será aceitável alterar a história? 18

11 público sociedade ao fundo do túnel Responsabilidade social é mover esforços para que o suicídio deixe de ser a segunda causa de morte em Portugal Sofrimento intolerável, depressões profundas ou ausência de perspetivas. São casos de desespero que, no limite, podem degenerar numa acutilante vontade de colocar um ponto final à própria vida. Mas com o devido acompanhamento é possível evitar desfechos trágicos. texto Catarina Gomes Quando perdeu o irmão, o desgosto de Andreia Silva foi tão grande que, com apenas 25 anos, desejou terminar com a sua existência. Ele era um pilar para mim. Com a sua morte, a minha família ficou destruída. Passar da felicidade para a tristeza, assim num tão curto espaço de tempo, fez-me querer morrer, desabafa. No nosso país, em 2011, registaram-se perto de mil casos de suicídio. À escala global, são milhares as pessoas que, todos os anos, colocam um ponto final às suas vidas. {Suicídio não é saída} Andreia tentou suicidar-se várias vezes, cortando os pulsos, mas o sentimento de responsabilidade falava mais alto e acabava por desistir. Começava a sentir-me culpada, pois chegava à conclusão que estava a ser egoísta. Como a minha família não estava bem, eu sabia que com a minha morte ficaria ainda pior. Da experiência, a jovem retira uma importante lição de vida. Por vezes, quando estamos a viver o problema, pensamos que não há saída, mas se pedirmos ajuda, vamos tê-la. Procurar apoio em familiares ou em especialistas é importante; há sempre uma saída, que não é o suicídio, conclui. Segundo dados do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), em 2012 foram recebidos pedidos de ajuda para evitar casos de suicídio, mais 489 do que em Depois da morte por doença, o suicídio é a causa mais frequente, ultrapassando os acidentes de viação. {Gatilho da austeridade} A crise socioeconómica que o país atravessa é, também, fator que contribui para o agudizar deste panorama. Em Espanha, por exemplo, registaram-se vários casos de pessoas que, debatendo-se com problemas de insolvência, se suicidaram pouco antes de serem despejadas das suas casas, devido à incapacidade de cumprir as prestações decorrentes dos empréstimos bancários. Também na Grécia, quando foram anunciadas mais medidas de austeridade, vários cidadãos colocaram termo às suas vidas em plena praça pública. {Grupos de risco} A Sociedade Portuguesa de Suicidologia (SPS) estuda cientificamente atos suicidas e realiza programas de investigação e prevenção neste domínio. O seu presidente, Jorge Costa Santos, considera que pessoas que sofram de depressão, e idosos em situação de isolamento, estão entre as franjas da população que apresentam risco mais elevado de prescindir do direito à vida. O grupo etário mais frágil situa-se acima dos 65 anos. São várias as formas de suicídio: Em Portugal, o método mais frequentemente utilizado é a asfixia por enforcamento, seguido pela precipitação (queda de altura elevada) e sobredosagem de medicamentos, refere o médico legista ligado à psiquiatria forense. {Prevenção} Existem formas de prevenir o suicídio, tais como associações e linhas de apoio, que ajudam quem se encontra numa situação limite. A SPS colaborou na elaboração de um Plano Nacional de Prevenção do Suicídio, no qual constam estratégias, quer a nível da população em geral, quer a nível das populações de risco, quer, ainda, a nível individual. As medidas visam aumentar os níveis de bem-estar psicológico, a informação e educação em saúde mental, o acompanhamento de pessoas com ideação suicida, comportamentos autolesivos e atos suicidas, ao nível dos cuidados de saúde primários, do acesso a cuidados diferenciados através da criação de consultas especializadas em todos os distritos, e da investigação científica neste domínio, refere o presidente da SPS. Por mais sombrio que possa parecer o momento atual da vida e o futuro se afigure desprovido de sentido, é importante saber que existe quem seja capaz de auxiliar a ultrapassar os momentos em que se esteja emocionalmente mais vulnerável a pensamentos suicidas. Nestes casos, é determinante o apoio das pessoas próximas (familiares e amigos) e fundamental o recurso a ajuda especializada. Taxa masculina supera feminina Entre 2007 e 2011, portugueses colocaram termo às suas vidas. Nesse período, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística, o total de homens suicidas (3 952) superou largamente o de mulheres (1 221). 76,4% 23,6% percentagem do total de casos em 5 anos ( ) Ano Nº suicídios Homens Mulheres PENSAMENTOS SUICIDAS Ausência de entusiasmo e de vontade de viver; Sentimentos de desesperança; Falta de investimento pessoal, nos outros e no trabalho; Foco em aspetos negativos da vida; Sintomas depressivos; Choro e apatia. COMO AJUDAR? Discurso positivo, que apele à vida e às ligações afetivas; Reforçar qualidades positivas da pessoa; Transmitir esperança; Ajudar a pensar em soluções para o problema; Relembrar episódios felizes que já tenha vivido; Contactar entidades competentes (INEM, hospitais, bombeiros, polícia, linhas de apoio). TRATAMENTO O acompanhamento profissional é decisivo para um processo de recuperação bem sucedido; No final do tratamento, o objetivo é o indivíduo voltar a ter vontade de viver. Contactos úteis SOS - Serviço Nacional de Socorro 112 SOS Voz Amiga Atendimento das 16h às 24h, Lisboa Sociedade Portuguesa de Suicidologia Centro de Ajuda - Linha Amigo 24h

12 PÚBLICO sociedade Maternidade depois dos35 Tal como acontece noutras sociedades ocidentalizadas, são cada vez mais as mulheres portuguesas que optam por ser mães tardiamente. Embora a escolha comporte riscos acrescidos, o ritmo de vida, as prioridades profissionais e a atual conjuntura condicionam a decisão. texto Daniela Carrilho stas gerações optam Epor uma parentalidade mais responsável, na medida em que só assumem a educação da criança com o investimento material e emocional que isso envolve. As considerações de Maria Guerreiro, socióloga especializada na área do planeamento da família, são baseadas em números oficiais e confirmam uma tendência cada vez mais comum: o adiamento da maternidade. E esta realidade prolifera, independentemente dos riscos associados à gestação em idades mais avançadas. Do ponto de vista biológico, a partir dos 35 anos, comparativamente com mães mais jovens, uma gravidez comporta riscos superiores para a saúde da mulher e do bebé. {Maternidade vs carreira} Cláudia Lamy deu à luz aos 36 anos. Consciente da decisão e de todas as mudanças que a gravidez poderia implicar na vida do casal, privilegiou a carreira e a formação académica antes de tomar a decisão da sua vida. Tudo acabaria por decorrer dentro da normalidade e caracteriza a sua gravidez como um momento muito bonito. Ainda assim, sobretudo no nascimento do primeiro filho, várias são as dúvidas partilhadas pelo casal. Cláudia também as teve: Será que vou ser uma boa mãe?, pensei. Era algo que já fazia parte dos meus planos. Quando senti que seria possível coadunar as minhas pretensões e oportunidades profissionais e académicas com a maternidade, falei com o meu companheiro e decidimos ser pais. {Riscos da gestação} Rute Duarte foi mãe aos 39 anos. A realização da ideia de alargar a sua família foi mais difícil do que imaginava. Foi uma gravidez muito apetecida, com alguns percalços, dois abortos espontâneos, mas acabámos por conseguir alcançar o nosso sonho, conta. A partir dos 35 anos, são diversas as doenças e complicações que se podem verificar numa gravidez. A prevalência de casos de diabetes gestacional, hipertensão, parto prematuro, pré-eclampsia ou maior hipótese de gravidez ectópica (aquela em que o feto se desenvolve fora do útero) aumenta, exponencialmente, ao ritmo do envelhecimento da mulher. As preocupações são imensas. O maior receio é que o bebé não esteja bem, devido às más formações congénitas [como a síndrome de Down ou espinha bífida] que podem ocorrer, afirma Ana Amado, mãe de um menino que nasceu quando tinha 44 anos. Porém, os avanços da medicina também permitem contrariar, em certa medida, os riscos impostos pelo relógio biológico feminino. Mãe de três meninas, todas nascidas depois de ter completado 30 anos, a última maternidade de Débora O Neill - quando tinha mais de 35 anos - foi a que lhe causou maiores inquietações: Preocupava-me muito com a saúde do bebé. E, pelos riscos envolvidos, o facto de esta gravidez ter corrido bem significou 'o mundo'. {Preparação psicológica} Apesar de todos os estigmas e rótulos associados à idade avançada, as mulheres assumem o nível de maturidade, experiência Engravida-se com a plena certeza e convicção daquilo que se quer, e com a sensatez e sabedoria que mais anos de vida proporcionam. e confiança que lhes permite desfrutar de uma maternidade mais consciente e plenamente vivida, refere Rute Duarte. Embora conhecedora do acréscimo de riscos, Ana Amado acredita "que as mulheres com mais de 35 anos estejam mais preparadas psicologicamente para enfrentar o papel de mãe. Maria Guerreiro partilha e complementa essa opinião, dizendo que se deve a uma maior tranquilidade e segurança sentidas na maternidade mais tardia. Para Débora O Neill, assumir a gravidez nesta idade foi uma boa ideia. Já se viveu muita coisa, engravidamos com a plena certeza e convicção daquilo que se quer, e com a sensatez e sabedoria que mais anos de vida proporcionam. Mas não quero dizer com isto que uma mulher mais nova não seja capaz de assumir a sua decisão de forma igual... Depende sempre de mulher para mulher, de vida para vida

13 PÚBLICO planeta record CARLOS LOMBARDI entrevista É um dos mais famosos e consagrados escritores de novelas do Brasil. Paulista de nascimento, o autor estreia-se na TV Record com a novela Pecado Mortal. A aposta na interatividade com o público marca esta superprodução. NOVELA das 21:00 SEG A SEX texto Daniela Carrilho Como surgiu a oportunidade de ser autor de novela e cinema? Começou pela fantasia! Sempre achei que ia gostar de viver a contar histórias. E percebi, ainda adolescente, que a televisão era o único lugar onde talvez pudesse realmente viver desse ofício. Em que se baseia a sua primeira novela para a TV Record, Pecado Mortal? Trabalhei muito tempo com comédia. Uma das coisas que me agradou na proposta da TV Record foi a abertura da emissora para que eu fizesse um trabalho num registo diferente - um drama. Pensei em Pecado Mortal para o horário nobre da TV Record. Procurei ir ao encontro do público feminino com um melodrama de filhos de uma mulher que foram roubados por outra; e masculino com uma história de ação policial, envolvendo traficantes de droga. Ou seja, trabalho com alguns clichês do género - mas tentando dar-lhes um spin moderno. Considera-se um escritor polémico, pela sua frontalidade e por não ter tabus em apostar em temas complexos e surpreendentes? Nunca quis provocar polémica. O que me motiva é continuar a ser público. Só tento não ser chato, procuro misturar elementos tradicionais com novos, histórias conhecidas com surpresas. Acho sempre que quem escreve para a sua aldeia acaba, às vezes, por alcançar o mundo todo. Veja o vídeo {1} {2} {3} {4} novela tem uma A realização ao estilo das melhores produções de Hollywood. As câmaras utilizadas são de última geração, tecnologia já utilizada na minissérie histórica 'José do Egito', igualmente produzida pela TV Record. A trama é passada no Rio de Janeiro e divide-se em duas narrativas principais: a disputa entre traficantes de droga e líderes do Jogo do Bicho pelo controlo das favelas; e a história de um bebé roubado dos braços da sua mãe por outra mulher. A narrativa desenrola-se na década de 70, anos em que algumas personagens sentirão as graves consequências dos pecados por si cometidos no passado. Os tempos vividos na sociedade carioca de então trazem profundas mudanças, sendo que muitas delas acontecem num novo e desconhecido espaço: as discotecas. É aí que toda a envolvência da moda e do estilo da época vai marcar esta grande produção, com destaque para a liberdade sexual, até então realidade do domínio masculino e que, entretanto, as mulheres vão passar a vivenciar. A prosperidade económica é uma realidade na sociedade brasileira e a criminalidade assume novas formas. Tráfico de droga, vício do jogo, prostituição, traição e homicídio são temas em destaque. Maytê Piragibe, Gracindo Jr., Luiz Guilherme, Jussara Freire, Carla Cabral e Sônia Lima são parte do elenco de luxo da novela das 21 horas da TV Record. Juliana Didone estreia-se nesta produção da TV Record como 'Leila'. Juntamente com Fernando Pavão ('Carlão'), são duas das caras bonitas de 'Pecado Mortal' e vão dar muito que falar! Superprodução da TV Record Escrita por Carlos Lombardi e dirigida por Alexandre Avancini, Pecado Mortal possui um prestigiado elenco de atores. Fernando Pavão, Juliana Didone, Betty Lago e Lua Blanco, entre muitos outros, darão corpo a personagens inesquecíveis. De que forma a participação dos fãs na construção da narrativa vai desenvolver a história da novela? Um autor tenta sempre ver a história que conta sob o ponto de vista do público e vai modificando, ou não, em função dessa perceção. As novelas são feitas em conjunto com o público, que aqui no Brasil se manifesta sempre e acaba por conduzir as tramas. As redes sociais apenas ampliam essa voz. Personagens {1} Simone Spoladore PATRÍCIA SALGADO Uma mulher bonita e bem resolvida. É casada com Carlão e tem um casamento muito feliz, que poderá ser abalado com um segredo do passado. É apaixonada pelo seu trabalho de promotora e acredita que o ser humano é capaz dos piores atos... {2} Cláudio Heinrich PAULO NORONHA Loiro, bonito e muito bem educado, não perde uma chance de conquistar as mulheres. Tal como o seu primo, Pedro, tem uma grande vocação para gângster. Apesar do seu jeito de príncipe, é um golpista de primeira, que gosta de tudo o que é bom {3} PALOMA DUARTE DOROTÉIA Calculista e insensível, torna-se cruel quando quer impor respeito. Gosta de se vestir bem e com ousadia. É caprichosa e fogosa. Usa e abusa do seu charme para seduzir os seus empregados, mas cansa-se depressa dos amantes {4} HEITOR MARTINEZ 'VAN GOGH' Um dos homens da equipa de artistas da Polícia. Moderno e despachado, sente, por vezes, remorsos pelos negócios em que participa. É o melhor e mais discreto detetive da área Narcóticos

14 PÚBLICO planeta record SEGUNDA 09:00 11:30 13:00 13:30 14:30 16:00 18:00 19:30 20:00 21:00 Domingo Espetacular Balanço Geral SP MG no Ar Fala Brasil Hoje em Dia Programa da Tarde Xena Hércules Fala Portugal Prova de Amor Pecado Mortal 22:00 Roberto Justus + 23:00 Hora News Veja o vídeo Os principais acontecimentos que, semanalmente, fazem notícia em todas as modalidades desportivas. Uma programacao de qualidade, que cresce na sua preferencia! Para assistir À TV Record TERÇA 09:00 10:00 10:30 11:30 13:00 13:30 14:30 16:00 18:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 Jornal da Record Zapping Alta Estação Balanço Geral SP Goiás no Ar Fala Brasil Hoje em Dia Programa da Tarde Xena Hércules Fala Portugal Prova de Amor Pecado Mortal Aprendiz O Retorno Hora News Veja Veja o o vídeo Uma receita saborosa para deixar as tardes dos portugueses muito mais divertidas e descontraídas. QUARTA 09:00 10:00 10:30 11:30 13:00 13:30 14:30 16:00 18:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 Jornal da Record Zapping Alta Estação Balanço Geral SP MG no Ar Fala Brasil Hoje em Dia Programa da Tarde Xena Hércules Fala Portugal Prova de Amor Pecado Mortal José do Egito* Hora News * Câmera Record 23 out SÁBADO 09:00 10:00 11:00 12:00 14:00 15:00 15:30 16:30 18:00 20:00 20:30 21:30 23:00 GRELHA DE PROGRAMAÇÃO QUINTA 09:00 10:00 10:30 11:30 13:00 13:30 14:30 16:00 18:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 Jornal da Record Ressoar Record Kids Fala Brasil Especial The Love School A Bahia que a Gente Gosta Esporte Fantástico Xena Hércules Gugu Diversão Giro The Love School Legendários Hora News Jornal da Record Zapping Alta Estação Balanço Geral SP Goiás no Ar Fala Brasil Hoje em Dia Programa da Tarde Xena Hércules Fala Portugal Prova de Amor Pecado Mortal A Lei e o Crime Hora News Pessoas que são referência nas artes, no desporto e nos negócios, contam a sua experiência de vida num talk show inovador. SEXTA 09:00 10:00 10:30 11:30 13:00 13:30 14:30 16:00 18:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 DOMINGO 10:30 12:00 12:30 Jornal da Record Zapping Alta Estação Balanço Geral SP MG no Ar Fala Brasil Hoje em Dia Programa da Tarde Xena Hércules Fala Portugal Prova de Amor Pecado Mortal Câmera em Ação Hora News Record Kids Caminhos da Natureza My Top 10 13:30 Esporte Fantástico 14:30 Tudo a Ver 16:00 Programa da Tarde Especial 18:00 Gugu com Emoção 19:30 O Melhor do Brasil 23:30 Domingo Espetacular Entre atrações e brincadeiras com a plateia, são focalizadas temáticas interessantes como moda, saúde, sexualidade e turismo. Programação sujeita a alterações. Para saber a programação diária e atualizada, visite o nosso site: recordeuropa.com No topo DAS preferências Rodrigo Faro é a melhor companhia para os finais de tarde de domingo. Versátil e divertido, apresenta um programa emocionante para toda a família, que se tornou num caso de sucesso de audiências em mais de uma centena de países. Ele é um dos apresentadores mais completos e dá a cara por um programa de referência, que já conquistou a atenção dos portugueses. Hora Da Virada Rodrigo Faro mostra-lhe casos de pessoas que, apesar de todo o esforço, estão numa situação económica difícil. Em estúdio, os protagonistas entram num jogo, cujo prémio poderá solucionar os seus problemas imediatos. Versatilidade, carisma e simplicidade são características atribuídas ao multitalentoso Rodrigo Faro, várias vezes distinguido com prémios de Melhor Apresentador de Televisão. Novas rubricas de ajuda e reencontro Confesso Que Vivi O telespectador acompanha a busca de pessoas que se separaram ou perderam o contacto, mas não o amor que um dia os uniu. O ponto alto acontece em estúdio, com o reencontro dessas famílias ou amigos separados pelo destino. 1º semestre 2013 CANAIS POR CABO 1 º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º Hollywood Disney Channel Panda Sport TV SIC Notícias AXN FOX TVI24 RTP Informação DOMINGO 19:30 Com muita música, dança, brincadeiras, namoro, jogos, celebridades e reencontros inesperados, 'O Melhor do Brasil' é a primeira escolha dos telespectadores em Portugal. No primeiro semestre de 2013, destacou-se como o programa mais visto, em todo o seu horário de exibição, entre todos os canais por cabo, com picos de audiência superiores a 250 mil telespectadores. A juntar às rubricas Faça e Disfarça e Dança Gatinho, este animado formato de entretenimento da TV Record já tem outras novidades para divertir ainda mais toda a família. São quatro horas de pura energia que colocam a TV Record no ranking das emissoras mais vistas em Portugal. Fonte: CAEM, Mediamonitor, universo, com tv paga, 1º semestre 2013 PÚBLICO barómetro Audiências Teledramaturgia de sucesso Produzidas no RecNov, uma das maiores fábricas de teledramaturgia do mundo, as telenovelas das 21 horas da TV Record destacam-se como êxitos de audiência, resultado do investimento da emissora neste segmento. Dona Xepa foi, no mês de agosto, o programa mais visto entre todos os canais por cabo, liderando no seu horário integral de exibição. Desde a sua estreia, em maio, e por diversas vezes, foi o programa eleito entre os mais de 150 canais por cabo, disponíveis em Portugal. Vidas em Jogo, Máscaras e Balacobaco, outras telenovelas exibidas pela TV Record no horário nobre, também alcançaram os lugares cimeiros. Credibilidade e crescimento 113% De formato informativo e com produção muito dinâmica, Domingo Espetacular tem alcançado a liderança na TV por cabo durante a sua faixa horária. Transmitido em direto, registou, entre agosto de 2012 e o mês homólogo de 2013, um crescimento de 113%, no número de telespectadores

15 PÚBLICO planeta record PÚBLICO barómetro Este ano, a TV Record celebra 60 anos de vida. Seis décadas passaram desde o início de um percurso rumo ao sucesso. A emissora continua a crescer em solidez e qualidade. Corria o ano de No ar, uma nova emissora. A 27 de setembro, a TV Record entra para a história da televisão brasileira. Cinco décadas depois, a projeção internacional acontece e hoje chega a mais de 150 países. Na década de 1960, equipada com tecnologia avançada, torna-se a mais importante estação televisiva do Brasil. Nos primeiros anos de vida, o canal aposta em programas de música, entretenimento e desporto. {Expansão mundial} Em 1955, é a primeira televisão brasileira a transmitir um jogo de futebol em direto. Na década de 80, a TV Record investe na expansão da emissora e o jornalismo ganha expressão e força, sobretudo através do Jornal da Record. O início dos anos 90 assinala uma nova fase. A programação começa a ser emitida, via satélite, para todo o Brasil. E a década de 2000 é marcada pelo grande crescimento internacional. A gigantesca fábrica de novelas RecNov, com 280 mil m 2, é inaugurada em No ano seguinte, a TV Record chega a Portugal e, em 2010, aposta em programas de produção nacional como o Giro e o Fala Portugal. Em terra lusa, a TV Record destaca-se como o canal generalista, por cabo, mais visto em diversos horários. {TV de qualidade} Em 2011, a emissora realiza a cobertura exclusiva dos Jogos Pan-Americanos, evento que decorre em território mexicano. Um ano depois, transmite, com exclusividade, os Jogos Olímpicos de A TV Record tem já assegurados os direitos exclusivos da transmissão das Olimpíadas do Rio 2016 e Tóquio 2020, bem como os Jogos Olímpicos de Inverno do próximo ano - Sochi 2014, na Rússia. O rigor da informação, o melhor entretenimento e a excelência da programação são os pilares que norteiam estes 60 anos repletos de êxitos, e a continuidade de um futuro pleno de sucessos. A década de 2000 marca a expansão internacional da TV Record Ana Hickmann Em 2004, chega à TV Record, com a rubrica 'Moda e Estilo', do 'Tudo a Ver' 1953 A 27 de setembro, às 20:00, vai para o ar a primeira emissão da TV Record Um armistício põe fim à guerra da Coreia, após três anos de conflito 1960 É a única emissora de televisão a transmitir a festa de inauguração da cidade de Brasília Descoberta do raio laser pelo físico americano Theodore Maiman 1972 Primeira transmissão a cores, com imagens da Festa da Uva, no Estado do Rio Grande do Sul Lançamento do Odyssey 100, o primeiro videojogo do mundo 1980 Década de investimento na expansão da cobertura televisiva em todo o Estado de São Paulo EUA boicotam Jogos Olímpicos em Moscovo, por razões políticas 1990 Início de nova fase, com a formação de uma rede nacional de emissoras Fim do Apartheid na África do Sul A emissora torna-se na televisão mais antiga a operar no Brasil O presidente norte-americano George Bush ordena a invasão ao Iraque TV Record chega a Portugal Saddam Hussein, ex-ditador iraquiano, é condenado à morte e executado 2012 Destaca-se como o canal generalista, por cabo, mais visto em todos os fins de semana em Portugal Sonda da NASA chega a Marte, após 9 meses de viagem Rodrigo Faro Em 2008, estreia-se como apresentador de O Melhor do Brasil Veja o vídeo 28 29

16 PÚBLICO factos Apart Quatro décadas de segregação racial 1886 Descoberta de ouro em Joanesburgo e chegada de milhares de estrangeiros África do Sul nasce como país unificado, sob domínio britânico. Negros e mulheres brancas impedidos de votar. { 1948 Eleições gerais, em resultado das quais é oficializado o apartheid Já encarcerado, Nelson Mandela é condenado a prisão perpétua Criação de dez regiões (homelands) para deslocar cidadãos negros de acordo com a sua etnia Centenas de grupos anti-apartheid formam a Frente Democrática Unida. Durante mais de quarenta anos, a África do Sul esteve dividida pela discriminação racial. Nelson Mandela assumiu um papel fundamental na pacificação do país Após um longo processo negocial, Mandela é libertado, por ordem do então presidente Frederik de Klerke, e as organizações políticas são consentidas. texto Carlos Lopes Desde 1910, a discriminação e a desigualdade raciais condicionaram a vida dos cidadãos sul-africanos negros, inferiorizando-os em relação à minoria branca. Esta cisão social é oficializada em 1948, ano em que é estabelecido o apartheid (regime de segregação racial imposto pelos sucessivos governos do Partido Nacional sul-africano). Na base legal do apartheid estava a classificação racial, dividida em quatro grupos: nativo, de cor, asiático ou branco, cada um com direitos distintos dentro do território sul-africano. Este sistema de discórdia e de conflito é inimaginável nas sociedades desenvolvidas de hoje, mas vigorou por um longo período. Após décadas de violência (mais de 130 líderes anti-apartheid foram executados e milhares de habitantes morreram), a África do Sul unificada colapsou, dando lugar, a partir de 1994, a um país socialmente frágil, mas mais tolerante. {Líder apaziguador} Esta transição serviu de base a um crescimento económico, em contraciclo com o desenvolvimento do continente africano e do Ocidente, em geral. A República da África do Sul rege-se, hoje, por sete princípios fundamentais: democracia, igualdade, reconciliação, diversidade, responsabilidade, respeito e liberdade. Na origem da nova realidade vivida no país está um nome incontornável, elevado Ser livre não é meramente libertar-se das amarras, mas sim viver de uma forma que respeite e aumente a liberdade dos outros. Nelson Mandela, junho de 1999 à condição de herói nacional. A chegada de Nelson Mandela à presidência do país, em 1994, lançou as sementes para uma sociedade multirracial pacificada, tal como hoje a conhecemos. DR 1993 Nelson Mandela e Frederik de Klerk são distinguidos com o Nobel da Paz Primeiras eleições democráticas no país. Mandela é eleito presidente Publicada a nova Constituição da República da África do Sul, mais democrática e universal Thabo Mbeki é eleito presidente da África do Sul, sucedendo a Nelson Mandela. 30

17 VIDA destinos VIDA xxxxx Madeira Oásis florido em pleno Atlântico É um dos mais belos destinos de férias da Europa. Com uma vegetação exuberante, as paisagens da ilha da Madeira são mescladas pelos incríveis tons de azul do mar. Um oásis verdejante, rodeado pela imensidão atlântica, capaz de cativar os gostos mais exigentes. texto Daniela Carrilho 32 33

18 VIDA destinos Para além das desabitadas ilhas Desertas e Selvagens, as ilhas da Madeira e do Porto Santo completam o território madeirense, que tem como capital a cidade do Funchal. Este arquipélago oceânico convida a explorar os seus maravilhosos recantos, aproveitar o extenso areal de praia e mergulhar no azul inebriante do mar. Por oferecer um diversificado leque de emoções, da praia à montanha, passando pelos seus vilarejos típicos, a Madeira foi eleita, pelos World Travel Awards, em 2013, como o melhor destino turístico insular na Europa. {Atraçoes ~ turísticas} As tradicionais Casas de Santana, com forma triangular e telhado revestido a colmo, destacam-se na paisagem e são presença habitual nos postais com fotografias da ilha. Outro marco da Madeira é a vegetação frondosa e variada, que se explica pelo clima subtropical e geografia irregular. De origem vulcânica, a ilha é muito montanhosa, com profundos vales incrustados entre os picos mais altos e falésias na maior extensão da costa, de cerca de 160km. A Laurissilva é uma floresta densa, com espécies e plantas trazidas pelos colonos, além de variedades tropicais cultivadas, como a banana da Madeira e o maracujá. Esta maravilha da natureza foi classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade, em {Atividades lúdicas} A Madeira oferece um ótimo cenário natural e paisagístico, com diversas atividades para preencher os tempos de lazer. Do golfe à pesca desportiva, passando pelo mergulho e passeios de barco, muitas são as formas de ocupar o tempo. Os carros de cesto proporcionam uma descida de 2 km, plena de emoção, do Monte ao Livramento, no Funchal. As caminhadas a pé através das veredas e levadas, que permitem aceder ao coração da ilha, são uma forma muito interessante de explorar o território. {História} O Porto Santo foi descoberto em 1418, pelos portugueses João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira. Consta que o nome foi dado pelos navegadores, que ali encontraram abrigo de uma tempestade. Esta foi a primeira ilha do arquipélago da Madeira a ser colonizada. A sua exploração ocorreu em 1419, tendo sido dividida em duas capitanias. Em 1425, iniciou-se a colonização e a cidade do Funchal tornou-se no principal núcleo populacional do arquipélago. O pequeno burgo recebeu o nome de Funchal por estar localizado num vale formoso, de singular arvoredo e cheio de funcho até ao mar. {1} Casas de Santana {2} Levadas {3} Típicos carros de cesto ONDE FICAR É possível optar entre a centenária hotelaria tradicional, a modernidade dos hotéis de cinco estrelas ou a hospitalidade das casas de turismo rural, que permitem um contacto estreito com a natureza. O QUE COMER A espetada em pau de loureiro e o filete de peixe espada com banana, são pratos típicos. O bolo do caco, feito com farinha e batata-doce, é servido com manteiga de alho. A fruta e os doces, como a queijada e o bolo de mel, são iguarias perfeitas para degustar com o vinho da Madeira. {1} {2} {3} A estrelícia pode atingir metro e meio de altura. Exótica e bela, é muito comum na ilha na Madeira. Orquídeas, proteias, antúrios e camélias são outras flores regionais. {2} QUANDO IR O clima é subtropical e as temperaturas médias oscilam entre os 25 graus centígrados, no verão, e os 17 graus, no inverno

19 VIDA educação Crónica Responsabilizar para o sucesso Vivemos o outono. Há muito que ficaram para trás os mergulhos, as brincadeiras e a flexibilidade de horários. O tempo é de compromissos, manuais escolares e responsabilidades decorrentes da aprendizagem. O principal dever das crianças é estudar e os pais são um pilar fundamental na construção de hábitos saudáveis. O estudo deve ser feito numa base regular, sendo a disponibilidade para o acompanhamento da educação dos filhos fator determinante para o sucesso escolar. Todos os dias é uma luta para conseguir gerir os horários profissionais com O apoio familiar é decisivo no que respeita ao desempenho escolar das crianças. Com o devido acompanhamento, estudar pode passar de simples obrigação a uma atividade enriquecedora para os mais pequenos. os tempos de estudo do meu filho. Tenho de conseguir fazê-lo. Sei que o meu esforço em acompanhar o José é observado e valorizado por ele, e que isso influencia a sua atitude de maior empenho nas tarefas escolares, diz Fernando Rodrigues, pai de um jovem de 12 anos. {Incentivos ao sucesso} Os pais podem estimular os filhos a terem melhores resultados, definindo regularmente objetivos que facilmente sejam entendidos, levando a criança a querer alcançá-los. As recompensas e os incentivos não devem ser demasiado frequentes, pois, caso contrário, poderão tornar-se banais. Tecnologia ao serviço da aprendizagem A sociedade de informação em que vivemos possibilita um acesso quase ilimitado a conteúdos diversificados, através, sobretudo, da internet. Esta poderosa ferramenta é um precioso auxiliar para o desenvolvimento das crianças e a interação dos mais novos com os computadores contribui para que desenvolvam várias competências importantes para o seu sucesso escolar. Porém, os educadores devem impedi-los de ficar longas horas à frente do computador e ser vigilantes em relação aos conteúdos visitados. É importante frisar às crianças que o maior benefício do sucesso escolar é para elas mesmas e para o seu futuro profissional. A responsabilização do estudante é fundamental para o seu sucesso escolar. Os professores têm um papel importante, mas são os pais os principais educadores, para lhes aplicarem disciplina direta, defende Fernando. A escola não deve ser encarada como uma obrigação, mas como uma preparação para a vida adulta. Rotina, método e empenho são essenciais na criação de técnicas de estudo. texto Virginia Galván Rotina saudável Nunca sair de casa sem antes tomar o pequeno-almoço Ter uma alimentação variada, rica em legumes, verduras e fruta As refeições devem ser feitas à mesa, juntamente com os pais Incentivar atividades extracurriculares, como desporto, música ou línguas Reservar tempo para brincar Deitar e acordar cedo Dormir horas suficientes para que o sono seja efetivamente reparador Dicas de estudo Criar hábitos diários, reservando um horário para rever as matérias lecionadas Procurar um ambiente agradável e relaxante, sem muito ruído Planear quais os conteúdos a que se deve dar primazia Evitar estudar apenas nas vésperas de testes e exames de avaliação Organizar o material escolar, para maximizar o tempo Iluminar bem o espaço, uma vez que com pouca iluminação o cansaço torna-se maior Contar com a disponibilidade dos pais no auxílio à realização dos deveres escolares Dr. Carlos Céu e Silva Psicólogo clínico Presidente da Associação Olhar VIVER A ADOLESCÊNCIA quase consensual É a ideia de que a adolescência parece ser um período negro e que estas dores no processo de crescimento afetam tanto os jovens como os pais. E, regra geral, são os educadores a manifestar uma maior dificuldade em lidar com essa fase da vida dos filhos. Por norma, o jovem vai, dia a dia, aprendendo a lidar com as suas mudanças físicas e psíquicas. Descobre também, na partilha com os outros iguais a si, a ideia de liberdade e poder. Este amadurecimento obriga a um distanciamento em relação aos pais, através do qual o adolescente se apercebe de incompetências e defeitos dos progenitores, até então ignorados. Esta atitude não tem de ser vivida de forma dramática ou dolorosa pelos pais, que não têm de se sentir agredidos na sua honra, nem devem punir os filhos por ações de rebeldia. Neste processo, muitas vezes ruidoso, o jovem irá adquirir mecanismos de defesa que, dentro em breve, lhe darão capacidades para se tornar num adulto competente e seguro - e, convenhamos, diferente dos pais. Esta condição do filho adquirir uma personalidade própria só é conseguida quando, ao longo do crescimento, recebe dos pais um apoio sustentado na confiança e sinceridade, iniciado no berço, fase em que o desenvolvimento dos filhos é admirado com sincero orgulho. É importante perceber que os pais de hoje, comparativamente com os de outros tempos, precisam de ser mais fortes. O jovem atual adquiriu um protagonismo social muito grande e esta visibilidade provoca reações antagónicas: por um lado, por se sentir menos protegido, limita-o na descoberta da vida; por outro, antecipa no adolescente um desejo mais rápido de autonomia. Esta pressão de conteúdos ambivalentes vai provocar um desequilíbrio emocional e relacional. Porém, ver isto sempre como uma tragédia pode, em vez de ajudar, pelo contrário, empurrar o jovem para o precipício da desilusão, abrindo espaço a um mal-estar interno. Se esse sentimento perdurar vai, seguramente, desequilibrar o adolescente que, perdido nas suas interrogações sem resposta, enclausurar-se-á num labirinto de paredes invisíveis, penetrando sozinho num mundo de horror, onde tem como alimento o medo, a dúvida e a falta de coragem para encarar a vida com frontalidade e amor

20 VIDA ciência NASA VIDA bem-estar Descoberta 14 a lua de Neptuno Ao analisar imagens captadas através do Hubble, o satélite de referência da NASA, o astrónomo Mark Showalter descobriu uma nova lua de Neptuno, que designou de S/2004 N 1. É a 14ª e a mais pequena a orbitar o planeta azul e verde, que, em 1846, recebeu o atual nome, o mesmo do deus do mar, na mitologia romana. saber População cresce milhoes até 2050 De acordo com a ONU, a população mundial irá atingir, em 2050, os milhões de habitantes, superando os milhões atuais. Apesar de se registar nas sociedades ocidentalizadas uma quebra acentuada nas taxas de natalidade, as nações emergentes e em vias de desenvolvimento serão as grandes responsáveis por este crescimento demográfico. 3 milhoes ~ de fios de cabelo Temos, em média, 100 mil a 150 mil fios de cabelo. Desde que nasce até que cai, cada um tem um ciclo de 4 anos. Todos os dias, perdemos entre 50 a 100 fios. Ao longo da vida, cortamos cerca de 9 metros de cabelo, que cresce 15 cm por ano. O organismo produz cerca de 3 milhões de fios. 38 S/2004 n1 O diâmetro da nova lua tem apenas mais 1,8 km do que o comprimento da ponte Vasco da Gama. Ponte Vasco da Gama: 17,2 km Quociente de inteligência Através de testes, que avaliam as capacidades cognitivas de um indivíduo em determinada idade, é possível medir o quociente de inteligência. CÁLCULO: QI = 100 x IM/IC IM Idade Mental IC Idade Cronológica ESCALA: Igual ou mais de 130: Superdotação : Inteligência superior : Inteligência acima da média : Inteligência média 80-89: Normal, fraco 70-79: Limite da deficiência Igual ou menos de 69: Deficiência mental REFERÊNCIA: 50% das pessoas têm um QI entre 90 e 110 2,5% das pessoas são superdotadas, com um QI acima de 130 0,5% das pessoas são génios, com QI acima de 140 teste o seu QI Lua S/2004 N.1: 19 km País: Rússia Área: km² Habitantes: Capital: Moscovo País: Canadá Área: km² Habitantes: Capital: Otava País: E.U.A. Área: km² Habitantes: Capital: Washington D.C. País: China Área: km² Habitantes: Capital: Pequim País: Brasil Área: km² Habitantes: Capital: Brasília Telescópio Hubble Lançado em 1990, o engenho espacial orbita a Terra e a tecnologia de que dispõe permite uma nova visão do universo. Desde que está em funcionamento, este satélite tem reportado inúmeras descobertas, tanto dentro da Via Láctea como no seu exterior. Com 20 anos de serviço, o Hubble já realizou 930 mil observações e captou 570 mil imagens de 30 mil corpos celestes. Durante este tempo, o telescópio completou 110 mil voltas à Terra. Ranking dos maiores e menores países do mundo 5 maiores 5 menores País: Vaticano Área: 440 m² Habitantes: 800 Capital: Cidade do Vaticano País: Mónaco Área: 1,95 km² Habitantes: Capital: Mónaco País: Nauru Área: 21 km² Habitantes: Capital: Sem capital oficial País: Tuvalu Área: 26 km² Habitantes: Capital: Funafuti País: São Marino Área: 61 km² Habitantes: Capital: São Marino Contra o sedentarismo caminhar caminhar Benefícios da caminhada Ajuda a baixar o colesterol Melhora a função respiratória Reduz os riscos de doença coronária e de ataque cardíaco Contribui para baixar a pressão sanguínea (tensão arterial) Reduz o risco de diabetes e de cancro do cólon Diminui a gordura corporal Combate a prisão de ventre Melhora a condição dos ossos e articulações Aumenta a força, a flexibilidade e a coordenação Se quer manter ou ganhar boa forma física e reduzir problemas de saúde, não invente desculpas e comece já hoje a mexer-se. Corpo e mente vão agradecer-lhe. caminhada é uma das A práticas desportivas mais aconselhadas pelos especialistas. Mas se tem dúvidas sobre se é mais indicada para si, o seu primeiro passo deve ser consultar o médico de família. Não existindo contraindicações, avance para as passadas seguintes. Por certo, serão muitas e boas. E parabéns por ter escolhido uma atividade física simples, barata e com múltiplos benefícios para a sua vida. Saiba que caminhar ajuda a melhorar a memória, uma vez que as células da massa cinzenta do cérebro recebem mais oxigénio. Com esta informação em mente, tenha, também, presente que o exercício físico ajuda o organismo a produzir a endorfina (hormona responsável pelas sensações de prazer e de euforia), pelo que a caminhada pode ser muito útil no combate ao stresse e à depressão. {Liberdade de movimentos} Para que a caminhada produza os resultados pretendidos, há cuidados aos quais deve dar atenção. Para começar, faça um aquecimento de 5 minutos, que inclua alongamentos. texto Antónia Palmeirim Certifique-se de que tem calçado e vestuário adequados - escolha roupa leve, que lhe permita total liberdade de movimentos. Não se aconselha o transporte de peso excessivo, mas, em alturas de tempo incerto, talvez seja bom levar um casaco para vestir caso a temperatura diminua. Já agora, não se esqueça de uma t-shirt suplementar, para que não tenha de secar a roupa suada no corpo. {Hidratação} A água anda sempre connosco, na medida em que é responsável por dois terços do peso corporal do ser humano. É também fundamental levar uma garrafa do precioso líquido para beber antes e durante a prática de exercício físico. No fim da caminhada que se propôs fazer, diminua a intensidade progressivamente. Depois, alongue os músculos. Se toda esta informação lhe parece demasiada, concentre-se apenas nos versos do poeta sevilhano António Machado: Caminhante, não há caminho. O caminho faz-se ao andar. Palavras bonitas que, se postas em prática, podem melhorar a sua vida. 39

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO MARKETING SOCIAL DESENVOLVIDO PELA CÁRITAS EM PARCERIA COM A IPI CONSULTING NETWORK PORTUGAL As virtualidades da interação entre a economia social e o empreendedorismo

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Discurso do Secretário de Estado do Emprego Octávio Oliveira Dia Nacional do Mutualismo 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Muito boa tarde a todos! Pretendia começar por cumprimentar o Senhor Presidente

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações

Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações M ensagens que devem permanecer A pobreza não se combate apenas com caridade ou medidas de emergência. Queremos que a situação melhore

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor.

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor. Um futuro melhor Várias vezes me questiono se algum dia serei capaz de me sentir completamente realizada, principalmente quando me encontro entregue somente aos meus pensamentos mais profundos. E posso

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Painel: Desafio Demográfico na Europa (11h45-13h00) Auditório da Assembleia da República, Lisboa,

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são "os Resultados"

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são os Resultados Gonçalo Carvalho Em entrevista exclusiva à Federação Equestre Portuguesa, meses antes do início dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, Gonçalo Carvalho fala da sua paixão pelo desporto equestre, da trajetória

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na cerimónia comemorativa

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Fortunato Lamego, 10 de Junho de 2015 Senhor Presidente

Leia mais

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto a 'Gracinha' na novela 'Anjo Meu' (TVI). Sendo uma personagem cómica, sente que tem conquistado o público? Pela primeira vez sinto que há Interpreta mesmo um grande carinho do público, porque a 'Gracinha'

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

Excelência, Sr Presidente da República, Senhoras e Senhores Ministros,

Excelência, Sr Presidente da República, Senhoras e Senhores Ministros, Discurso de sua excelência, o Primeiro Ministro, José Maria Neves, por ocasião da tomada de posse do novo Governo no âmbito da remodelação governamental anunciada no dia 24 de Fevereiro de 2010 Excelência,

Leia mais

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter Aos 24 anos Ricardo Pesqueira tem já um longo percurso andebolístico. Cresceu para o desporto no Águas Santas, mas no currículo

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

"Retrato social" de Portugal na década de 90

Retrato social de Portugal na década de 90 "Retrato social" de Portugal na década de 9 Apresentam-se alguns tópicos da informação contida em cada um dos capítulos da publicação Portugal Social 1991-21, editada pelo INE em Setembro de 23. Capítulo

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

(Só faz fé a versão proferida)

(Só faz fé a versão proferida) Exmo. Senhor Presidente do Centro Desportivo e Cultural de Londres, Exmo. Senhor Embaixador, Exmo. Senhor Cônsul Geral, Exmo. Senhor Adido Social, Exmo. Senhor Conselheiro das Comunidades Madeirenses,

Leia mais

A FORMAÇÃO CONTRADITÓRIA DAS CLASSES DOMINANTES

A FORMAÇÃO CONTRADITÓRIA DAS CLASSES DOMINANTES A FORMAÇÃO CONTRADITÓRIA DAS CLASSES DOMINANTES Luiz Carlos Bresser-Pereira Senhor, nº 24, março de 1980 Estou passando pelos corredores e ouço: Quando as empresas brasileiras forem dirigidas por administradores

Leia mais

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia,

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, Celoricenses de Sucesso Em conversa com Rita Maia Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, 21 de fevereiro de 2015) Nascida e criada em Celorico de Basto, Rita Maia é uma

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2012 Boa noite, A todos os Portugueses desejo um Bom Ano Novo, feito de paz e de esperança. O ano que

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

Midas. Toque de. [entrevista]

Midas. Toque de. [entrevista] [entrevista] Toque de Midas Tem 29 anos, nasceu no Porto e é apostador profissional. Pelo menos, para o Estado inglês onde está colectado, porque para as finanças nacionais não passa de um indivíduo com

Leia mais

Portugal está quase lá ENTREVISTA

Portugal está quase lá ENTREVISTA Pág: 12 Área: 19,00 x 26,00 cm² Corte: 1 de 6 ENTREVISTA DeF Portugal está quase lá Não somos os melhores na produtividade, na riqueza, na organização empresarial, na capacidade de confiarmos uns nos outros,

Leia mais

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais Associação promoção do desenvolvimento, tratamento e prevenção da saúde mental Associação Edição online gratuita i dos pais. Folheto Informativo. Vol. 4,

Leia mais

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise?

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? O sector empresarial sente a crise como está a sentir a restante sociedade. A elevada taxa de desemprego de 12,3% traduz bem o drama social

Leia mais

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial!

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Esta é nossa última sequência! Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Quero que você olhe para ele com olhos de águia e reflita, e muito, se ele realmente serve para o seu produto

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Resultados Mediáticos

Resultados Mediáticos Mediáticos 2014 > Globais Mais de 90 minutos de presença em Televisão Mais de 28 minutos de presença em Rádio Chamadas de capa em 9 jornais Audiência total superior a 20 milhões Globais 135 Total de notícias

Leia mais

Senhor Ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Senhor Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia,

Senhor Ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Senhor Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, ATO DE POSSE, 9 DE AGOSTO 2013 Emídio Gomes Presidente da CCDR-N Senhor Ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Senhor Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Senhor Secretário

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Ministro da Economia lança desafio aos empresários para que façam do Portugal Sou Eu um catalisador da economia Lanço um apelo aos empresários e produtores aqui presentes,

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

AS IPSS s e a ECONOMIA SOCIAL

AS IPSS s e a ECONOMIA SOCIAL AS IPSS s e a ECONOMIA SOCIAL Numa altura em que tanto se fala de Estado social, de desenvolvimento económico, de solidariedade, de coesão social, de crise, estas jornadas sobre Economia Social podem ser

Leia mais

TRANQUILIDADE FAMILIAR. www.viveresaber.com.br

TRANQUILIDADE FAMILIAR. www.viveresaber.com.br TRANQUILIDADE FAMILIAR www.viveresaber.com.br OFERECIDO POR: www.viveresaber.com.br Desenvolvido por: ADELINO CRUZ Consultor, Palestrante e Diretor da Viver e Saber; Bacharel em Comunicação Social; Foi

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 MENSAGEM DE ANO NOVO Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 Portugueses No primeiro dia deste Novo Ano, quero dirigir a todos uma saudação amiga e votos de boa saúde e prosperidade. Penso especialmente

Leia mais

Guião de Entrevista. 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos?

Guião de Entrevista. 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos? Guião de Entrevista 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos? 2- Consideras os Descobrimentos portugueses um assunto importante? Porquê? 3- Na tua opinião, por

Leia mais

Quanto Ganha um Engenheiro?

Quanto Ganha um Engenheiro? Quanto Ganha um Engenheiro? Na média, R$ 5.096,50 por mês. A pesquisa online foi realizada no período de 19 de Março a 8 de Abril e colheu informação de duzentos profissionais espalhados por todo o país,

Leia mais

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Sobre a Autora Maju Canzi Limiyarti é Coach

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 42 Discurso no Hotel Tropical MANAUS,

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

R U I P E D R O R E I S

R U I P E D R O R E I S Quem: Rui Pedro Reis Idade: 30 anos Pretexto: É coordenador da SIC Notícias e editor do programa Música do Mundo Outros trabalhos: Foi uma das figuras de uma rádio nacional Imagem: Fanático pelos media

Leia mais

Liderança no Feminino:

Liderança no Feminino: Reportagem Liderança no Feminino: o poder dos saltos altos Margaret Thatcher, Dilma Rousseff ou Angela Merkel são nomes que, no cenário político internacional deram e dão que falar. Mas, fora desta esfera,

Leia mais

Ex.ª Srª. Presidente da Mesa da Assembleia Municipal

Ex.ª Srª. Presidente da Mesa da Assembleia Municipal Ex.ª Srª. Presidente da Mesa da Assembleia Municipal Exm.º Sr. Presidente da Câmara Exmos. Srs. Vereadores Caros Colegas Ilustres presentes Relativamente à proposta 313 de 2014, que visa apreciar as Demonstrações

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia,

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia, ANGOLA NO CONTEXTO DA INTEGRAÇAO ECONÓMICA REGIONAL 29 de Setembro, 2015 Intervenção do Doutor Paolo Balladelli, Representante Residente do PNUD em Angola Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro

Leia mais

A atratividade da Carreira Docente no Brasil. Fundação Carlos Chagas

A atratividade da Carreira Docente no Brasil. Fundação Carlos Chagas A atratividade da Carreira Docente no Brasil Fundação Carlos Chagas Questões de pesquisa Quais são os fatores relacionados à atratividade das carreiras profissionais? E especificamente da carreira docente?

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução Bom dia, Senhoras e Senhores Introdução Gostaria de começar por agradecer o amável convite que o Gabinete do Parlamento Europeu em Lisboa me dirigiu para participar neste debate e felicitar os organizadores

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJA. A Responsabilidade Social nas Empresas e o Trabalho Voluntário

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJA. A Responsabilidade Social nas Empresas e o Trabalho Voluntário SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJA A Responsabilidade Social nas Empresas e o Trabalho Voluntário Jaqueline de Morais dos Santos Aluno do Curso de Administração de Empresas

Leia mais

IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento

IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento IX Colóquio Direitos Humanos na Ordem do Dia promovido pelo Grupo Parlamentar Português para a População e Desenvolvimento Lançamento do Relatório 2014 do UNFPA Painel: Jovens em Portugal Da Oportunidade

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

TESTEMUNHAS. atores e destinatários do projeto catequese/família

TESTEMUNHAS. atores e destinatários do projeto catequese/família TESTEMUNHAS atores e destinatários do projeto catequese/família Os testemunhos partilhados foram recolhidos a partir de um pequeno questionário realizado, no mês de maio de 2012, junto das famílias dos

Leia mais

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto.

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Senhor Ministro da Administração Interna. Excelência. Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Excelentíssimo Senhor Vice-Procurador Geral

Leia mais

TV Ciência: Que modelos de ajuda para a eliminação da pobreza em Moçambique propõe?

TV Ciência: Que modelos de ajuda para a eliminação da pobreza em Moçambique propõe? TV Ciência: É considerado que as forças da globalização e marginalização são responsáveis por criarem dificuldades ao desenvolvimento. Pode concretizar esta ideia? Jessica Schafer: A globalização como

Leia mais

Seu Poder em Ação Agora SEU PODER EM AÇÃO AGORA 3.0

Seu Poder em Ação Agora SEU PODER EM AÇÃO AGORA 3.0 SEU PODER EM AÇÃO AGORA 3.0 1 Naturóloga pela UNISUL - Universidade do Sul de Santa Catarina, Coach, Analista Comportamental e Líder Coach, formada pela ICI International Association of Coaching-Institutes

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

China: crise ou mudança permanente?

China: crise ou mudança permanente? INFORMATIVO n.º 36 AGOSTO de 2015 China: crise ou mudança permanente? Fabiana D Atri* Quatro grandes frustrações e incertezas com a China em pouco mais de um mês: forte correção da bolsa, depreciação do

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Eduardo Branco, presidente da APAN. É preciso. regressar. ao consumo. Pág. 30

Eduardo Branco, presidente da APAN. É preciso. regressar. ao consumo. Pág. 30 Eduardo Branco, presidente da APAN É preciso regressar ao consumo Pág. 30 Fátima de Sousa jornalista fs@briefing.pt "A quadratura do círculo é sermos mais eficientes, ou seja, conseguirmos fazer mais com

Leia mais

PORQUE O PRIMEIRO EMPREGO É DIFÍCIL?

PORQUE O PRIMEIRO EMPREGO É DIFÍCIL? PORQUE O PRIMEIRO EMPREGO É DIFÍCIL? Em épocas de vestibular, cerca de 1,8 milhão de jovens vão escolher uma profissão e dar arrepios no mercado, ou ficarem arrepiados, dando assim o primeiro empurrão

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

8 OS TRÊS PRIMEIROS PASSOS PASSO 2: CAPACIDADE

8 OS TRÊS PRIMEIROS PASSOS PASSO 2: CAPACIDADE 8 OS TRÊS PRIMEIROS PASSOS PASSO 2: CAPACIDADE Uau! Lembro como se fosse ontem a sensação de sair da sede da OAB/DF com o bótom da classe e a famosa carteira vermelha. Foi um sentimento realmente indescritível.

Leia mais

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Fábio Aguiar Lisboa Era o ano de 1873 e o escritor francês Júlio Verne lançou um livro que mexeu com a imaginação e o sonhos de inúmeras gerações de leitores de

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Entrevista com Elza Chambel

Entrevista com Elza Chambel Entrevista com Elza Chambel Por Célia Rosa, in Jornal de Notícias 28.03.11 O voluntariado é um serviço que nasce da vontade de nos oferecermos aos outros e à sociedade. Cada um dá o que pode e o que sabe.

Leia mais

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste LEITURA DA ENTREVISTA 2 E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste trabalho que estou a desenvolver. Como lhe foi explicado inicialmente, esta entrevista está

Leia mais

GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL

GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL GUARDA NACIONAL REPUBLICANA COMANDO DA ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS INTERNOS DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE PSICOLOGIA E INTERVENÇÃO SOCIAL JUNHO 2013 ÍNDICE ÂMBITO... 3 INTRODUÇÃO... 4 COMO SE MANIFESTA

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem escolheu o Solar Tambaú. Localizado à beira-mar de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning)

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) DISCURSOS 1, 2, 3 e 4 sem mensagem de raça ou classe (o texto do discurso é para ser lido duas vezes por cada ator,

Leia mais

NOS@EUROPE. Anexo I. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão

NOS@EUROPE. Anexo I. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão Anexo I NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão Ana Maria Ribeiro da Cruz Diana Patrícia Henriques Fernandes Joana Catarina

Leia mais

SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO

SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO ESCOLAR E VOCACIONAL A conclusão do 9.º ano de escolaridade, reveste-se de muitas dúvidas e incertezas, nomeadamente na escolha de uma área de estudos ou num

Leia mais

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis Maria Luís Albuquerque 25 de agosto de 2015 Universidade de Verão do PSD Castelo de Vide 25 de agosto de 2015 Tema: Portugal com Futuro: Finanças Públicas

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 14

Transcrição de Entrevista nº 14 Transcrição de Entrevista nº 14 E Entrevistador E14 Entrevistado 14 Sexo Feminino Idade 50anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e dos Computadores Professor Ensino Superior - Investigação E -

Leia mais

ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5. As Redes Sociais e as Vendas

ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5. As Redes Sociais e as Vendas ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5 As Redes Sociais e as Vendas www.clubedasvendas.com 1 CDV (Clube das Vendas) Podíamos abordar um pouco a questão do recrutamento, pois há muitos ouvintes

Leia mais