Uma Visão METROPOLITANA. Luiz Augusto Baggio Diretor Executivo Agência Metropolitana de Cam pinas AGEMCAMP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Visão METROPOLITANA. Luiz Augusto Baggio Diretor Executivo Agência Metropolitana de Cam pinas AGEMCAMP"

Transcrição

1 Uma Visão METROPOLITANA Luiz Augusto Baggio Diretor Executivo Agência Metropolitana de Cam pinas AGEMCAMP

2

3 Estado de São Paulo

4 RMC Região Metropolitana de Campinas Lei Complementar 870 de 19 de junho de m unicípios: Americana,Arthur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara D Oeste, Santo Antonio de Posse, Sumaré, Valinhos, Vinhedo.

5 RMC Região Metropolitana de Campinas Conselho de Desenvolvimento Órgão deliberativo e normativo. Municípios e Estado paritários. Câmaras Temáticas. AGEMCAMP Autarquia estadual Órgão executivo Fundo de Desenvolvimento Conselho Consultivo

6 Conselho de Desenvolvimento Órgão deliberativo e normativo. Funções públicas comuns. Compatibilização das ações. Municípios e Estado paritários. Câmaras Temáticas.

7 CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA RMC aprovar metas, prioridades e objetivos de interesse regional; aprovar Plano Territorial Regional e apreciar planos, programas e projetos públicos ou privados que tenham impacto regional.

8 Constituição Federal art 25 3º 3º - Os Estados poderão, mediante lei complementar, instituir regiões m etropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões, constituídas por agrupamentos de municípios limítrofes, para integrar a organização, o planejam ento e a execução de funções públicas de interesse com um. Funções públicas de interesse com um

9 LEI COMPLEMENTAR No 760, de 1o DE AGOSTO DE 1994 Estabelece diretrizes para a organização Regional do Estado de São Paulo Artigo 7 o - Poderão ser considerados de interesse com um das entidades regionais os seguintes campos funcionais:... II - transporte e sistema viário regionais;... 1 o - O planej am ento do serviços referidos inciso II será da competência do Estado e dos Municípios integrantes das respectivas entidades regionais. 2 o - A operação do transporte coletivo regional será feita pelo Estado, diretamente ou mediante concessão ou permissão.

10 Regiões Metropolitanas em SP Estado de São Paulo, existem três Regiões Metropolitanas: São Paulo, da Baixada Santista e de Campinas. 21,7 milhões de habitantes - 58,6% da população do Estado e 12% do total do País/. Produto Interno Bruto (PIB) superior ao de muitos países, como Dinamarca e Noruega 63,2% do PIB estadual e quase um quarto do nacional.

11 Regiões Metropolitanas - SP

12 Região Metropolitana Expandida

13 Área, População e PIB São Paulo Regiões Metropolitanas Campinas Baixada Santista Complexo Metropolitano Expandido Km² Área Estado % 3,24 1,48 0,95 17,18 % Brasil % 0,09 0,04 0,03 0,50 % Pop.2000 Habitantes Estado % , , , ,13 % Brasil % 10,50 1,40 0,90 15,51 % Produto Interno Bruto 2000 US$ Bi Estado % Brasil % 99,10 47,60 16,70 25,00 12,00 4,20 7,40 3,60 1,20 165,10 79,30 % 27,70 %

14 Projetos, Serviços e Programas União, Estado, Municípios e Privados.

15 Ligação com Sistema Metropolitano de Campinas: Expresso Bandeirantes

16

17 Trem de Guarulhos Dem anda inicial superior a 100 mil usuários por dia chegando a ultrapassar 200 mil usuários por dia

18 Expresso Aeroporto Ampliação da capacidade do Aeroporto, através da implantação dos novos term inais 3 e 4 dependente da melhoria da qualidade de acesso Aeroporto de Congonhas no limite de capacidade, sendo que, a transferência de vôos para Guarulhos, depende de alternativas de acesso para seus usuários

19 Expresso Bandeirantes Campinas São Paulo

20 Expresso Aeroporto Cartão de visita da metrópole: Ligação do Aeroporto Internacional ao centro da cidade, hoje o maior centro de negócios da América do Sul

21 Aeroporto Internacional de Viracopos - Campinas Devido a sua localização privilegiada, com excelentes condições climáticas, Viracopos tem um dos menores índices de fechamento entre os aeroportos do país; Por todos esses fatores o Aeroporto Internacional de Viracopos é visto como alternativa para absorver o tráfego futuro da Área Terminal de São Paulo;

22 Aeroporto Internacional de Viracopos - Campinas Possibilidade de expansão para absorver uma futura demanda, visto que os outros aeroportos estão localizados em sítios que não permitem grandes ampliações, com construção de novos sistemas de pistas e pátios. Elevação da capacidade de pax/ano para ( m ilhões ) pax/ano. Guarulhos com 13 milhões pax/ano.

23 Corredor exclusivo de transporte coletivo sobre rodas. Projeto STM - EMTU pax/dia

24 Autoban Anhanguera Bandeirantes Renovias SP 340 Rodovia da Colinas Santos Dumont, Castelinho

25 Planejam ento e Gestão comuns: Estado SP Grande SP RM Campinas RM Santos Parceiros

26 Compartilhamento de políticas públicas - Estudo

27 Projetos, Serviços e Programas União, Estado, Municípios e Privados.

28 a identificação dos principais agentes públicos e privados (st akeholders) com interesses no território; o levantamento de políticas e programas de investimentos relevantes para a dinâmica social e econômica local;

29 identificação de atividades com maior potencial de impacto sobre a região e que dependem de ação coordenada dos agentes públicos e privados envolvidos visando subsidiar a elaboração de um Protocolo de Intenções ; identificação das primeiras atividades que poderiam ser objeto de gestão associada dos entes consorciados avançando no detalhamento destas para subsidiar a elaboração do documento Contrato.

30 Cidadão não mora na União nem no Estado, ele mora no Município. Mas ele VIVE na região metropolitana! Deve viver com uma gestão metropolitana também!

31 Ou um início ferroviário m etropolitano

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS 11 DE AGOSTO DE 2012 EDSON APARECIDO DEPUTADO FEDERAL MACROMETRÓPOLE PAULISTA EM NÚMEROS PIB MM PAULISTA PIB da MM Paulista - 2009 (R$ bilhões)

Leia mais

Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Economia e Planejamento. Região Metropolitana de Campinas

Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Economia e Planejamento. Região Metropolitana de Campinas Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Economia e Planejamento Região Metropolitana de Campinas 1 2 1. Caracterização Regional A Região Metropolitana de Campinas - é formada por 19 municípios 1,

Leia mais

26º Congresso Técnico. A Crise da Água e suas Consequências no Século XXI

26º Congresso Técnico. A Crise da Água e suas Consequências no Século XXI 26º Congresso Técnico A Crise da Água e suas Consequências no Século XXI Serviços Públicos de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Saúde, Meio Ambiente, Educação, Indústria, Comércio, Serviços,

Leia mais

CORREDOR METROPOLITANO VEREADOR BILÉO SOARES NOROESTE - RMC

CORREDOR METROPOLITANO VEREADOR BILÉO SOARES NOROESTE - RMC ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ÁREA DE ATUAÇÃO: ESTADO DE SÃO PAULO REGIÕES METROPOLITANAS A EMTU é Responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo intermunicipal metropolitano RMC RMVP RMBS - 1,8 milhão

Leia mais

Foi base para a estruturação da Lei Nº /2014 Estatuto da Metrópole. Criação: 1973 Lei LC14/1973; LCE 88/2006 e LCE 89/2006

Foi base para a estruturação da Lei Nº /2014 Estatuto da Metrópole. Criação: 1973 Lei LC14/1973; LCE 88/2006 e LCE 89/2006 1 SBC 09/06/2016 1 2 Criação: 1973 Lei LC14/1973; LCE 88/2006 e LCE 89/2006 Cidade Pólo: Belo Horizonte Foi base para a estruturação da Lei Nº 13.089 /2014 Estatuto da Metrópole Área: 9.472,4 Km 2 (1,6%

Leia mais

Fórum Regional de Campinas. Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos

Fórum Regional de Campinas. Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Fórum Regional de Campinas Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Hotel Royal Palm Plaza,Campinas, 11/08/2012 Transporte Metropolitano

Leia mais

vários motivos para você estar aqui.

vários motivos para você estar aqui. O MELHOR SHOPPING DA CIDADE COM LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA. O Nosso Shopping. vários motivos para você estar aqui. Empreendedor, Comercialização, e Administração: Este folder não tem caráter contratual.

Leia mais

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO SEMINÁRIO RIO METROPOLITANO: DESAFIOS COMPARTILHADOS O FUTURO DA MOBILIDADE NA METRÓPOLE VERTICALIDADES Aspectos metropolitanos HORIZONTALIDADES Interações entre

Leia mais

ESTATUTO DA METRÓPOLE e REGIÕES METROPOLITANAS. no Estado do Paraná

ESTATUTO DA METRÓPOLE e REGIÕES METROPOLITANAS. no Estado do Paraná ESTATUTO DA METRÓPOLE e REGIÕES METROPOLITANAS no Estado do Paraná Seminário A Metrópole em Debate: do Estatuto à Prática Curitiba, 13 de julho de 2015 geóg. Carlos Augusto STORER Analista de Desenvolvimento

Leia mais

PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS

PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS Consórcio público é uma pessoa jurídica criada por lei com a finalidade de executar a gestão associada de serviços públicos, onde

Leia mais

SISTEMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E REGIME DE COLABORAÇÃO

SISTEMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E REGIME DE COLABORAÇÃO 1 SISTEMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E REGIME DE COLABORAÇÃO Introdução A Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988, estabelece o regime de colaboração entre as esferas do poder

Leia mais

Estatuto da Metrópole e a Região Metropolitana de Belo Horizonte

Estatuto da Metrópole e a Região Metropolitana de Belo Horizonte Estatuto da Metrópole e a Região Metropolitana de Belo Horizonte Agência RMBH 10 de agosto de 2016 Região Metropolitana de Belo Horizonte - RMBH RMBH 34 municípios 4,8 milhões habitantes Colar Metropolitano

Leia mais

60º JOGOS REGIONAIS DA 4ª REGIÃO ESPORTIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO AMERICANA PROGRAMAÇÃO. Dia 20 de Julho de Quarta DAMAS CICLISMO

60º JOGOS REGIONAIS DA 4ª REGIÃO ESPORTIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO AMERICANA PROGRAMAÇÃO. Dia 20 de Julho de Quarta DAMAS CICLISMO Dia 20 de Julho de 2016 - Quarta DAMAS CICLISMO Local: Salão Social do Flamengo Futebol Clube Local: Comitê Dirigente (EE Mário Patarra Frattini) R. Jaime Gabriel dos Santos, 260 Chácara Machadinho R.

Leia mais

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A.

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. Transporte Público: Origens, Evolução e Benefícios Sociais do Bilhete Único 05/04/2005 Antecedentes Bilhetagem Automática 1974: Metrô de São Paulo bilhete magnético Edmonson Seguem-se:

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Institui o Estatuto da Metrópole, altera a Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001, e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Esta Lei, denominada

Leia mais

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2 Municípios Habitantes PIB (Regional) Comércio e Serviços 39 18,6 milhões 10,5% população Brasileira R$ 244 Bilhões 15,7% PIB Brasileiro

Leia mais

@aviacaocivil

@aviacaocivil www.aviacaocivil.gov.br faleconosco@aviacaocivil.gov.br /AviacaoGovBr @aviacaogovbr @AviacaoGovBr @aviacaocivil Arranjo Institucional Março PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Formular, coordenar e supervisionar

Leia mais

Plano Metropolitano de Habitação. Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas

Plano Metropolitano de Habitação. Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas Apresentado pelo representante do Ministério das Cidades Histórico Aprovado pelo Conselho de Desenvolvimento

Leia mais

Macrozona 7 Caracterização Rodovias e Leitos Férreos

Macrozona 7 Caracterização Rodovias e Leitos Férreos Macrozona 7 Caracterização Rodovias e Leitos Férreos MONTE MOR MACROZONA 6 INDAIATUBA Barreiras físicas Rodovia Santos Dumont principal ligação com Viracopos; utilizada para tráfego urbano, opera já no

Leia mais

DISPONIBILIDADE HÍDRICA DO SISTEMA CANTAREIRA PARA A BACIA DOS RIOS PIRACICABA CAPIVARI E JUNDIAÍ. Crise da água: desafios e soluções

DISPONIBILIDADE HÍDRICA DO SISTEMA CANTAREIRA PARA A BACIA DOS RIOS PIRACICABA CAPIVARI E JUNDIAÍ. Crise da água: desafios e soluções DISPONIBILIDADE HÍDRICA DO SISTEMA CANTAREIRA PARA A BACIA DOS RIOS PIRACICABA CAPIVARI E JUNDIAÍ Crise da água: desafios e soluções 03 de Junho de 2014. Água no Mundo LOCAL Volume (km 3 ) Percentagem

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT

INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT GERÊNCIA DE NEGÓCIOS COMERCIAS - MTNC 2016 INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT AEROPORTO CAMPO DE MARTE O Aeroporto Campo de Marte

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001)

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001) Página 1 de 5 RESOLUÇÃO Nº 17, DE 29 DE MAIO DE 2001 (Publicada no D.O.U de 10 de julho de 2001) O Conselho Nacional de Recursos Hídricos, no uso das competências que lhe são conferidas pela Lei nº 9.433,

Leia mais

2125, Coordenador do Departamento de Modelagem de Transportes

2125, Coordenador do Departamento de Modelagem de Transportes Técnicas avançadas de planejamento de transportes: estudo de caso da rede de trilhos da Região Metropolitana de Campinas e da ligação Jundiaí Campinas. Alexandre Frazão D Andrea (1) ; Geraldo Camargo de

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ)

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) MARCOS LEGAIS CONSÓRCIO PÚBLICO - CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 241 - Emenda nº 19/1998) - LEI FEDERAL

Leia mais

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo As Cidades mudaram População mudou A Economia mudou Os Meios de Transportes mudaram E nós? Ainda pensamos igual ao passado? Em TRANSPORTE COLETIVO chega-se ao

Leia mais

Companhia de Engenharia de Tráfego CET

Companhia de Engenharia de Tráfego CET Secretaria Municipal de Transporte SMT Sec e a a u cpa de a spo e S Companhia de Engenharia de Tráfego CET Anhanguera Bandeirantes Fernão Dias Presidente Dutra Ayrton Senna MAIRIPORÃ Castello Branco CAIEIRAS

Leia mais

Lei n o de 28/12/1990

Lei n o de 28/12/1990 Lei n o 8.142 de 28/12/1990 Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e

Leia mais

Síntese dos Resultados Pesquisas Domiciliar e Cordon Line Junho de 2012

Síntese dos Resultados Pesquisas Domiciliar e Cordon Line Junho de 2012 Pesquisas Domiciliar e Cordon Line Junho de 2012 PESQUISA ORIGEM E DESTINO 2011 REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS PESQUISAS DOMICILIAR E CORDON LINE JUNHO 2012 Secretaria dos

Leia mais

UF Município Sede: Nome do Ente Parceiro: Esfera de Poder: Cargo da Autoridade:

UF Município Sede: Nome do Ente Parceiro: Esfera de Poder: Cargo da Autoridade: Águas da Prata Prefeitura Municipal Poder Executivo Municipal Prefeito Municipal 15/08/2013 Altinópolis Prefeitura Municipal Poder Executivo Municipal Prefeito Municipal 06/08/2013 Americana Prefeitura

Leia mais

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Programa Paulista de Concessões Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Foz do Iguaçu, 13 de Maio de 2016 Sobre a ARTESP Criada pela Lei Complementar nº 914,

Leia mais

Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo

Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo ABCR - Outubro / 2011 Origem do Programa de Concessões Slide 2 Papel principal do Estado: Responsabilidade direta pelos investimentos no campo

Leia mais

OPORTUNIDADE + LOCALIZAÇÃO GOODMAN ITUPEVA ESTRADA JOAQUIM BUENO NETO, 9.835, ITUPEVA, SP

OPORTUNIDADE + LOCALIZAÇÃO GOODMAN ITUPEVA ESTRADA JOAQUIM BUENO NETO, 9.835, ITUPEVA, SP OPORTUNIDADE + LOCALIZAÇÃO GOODMAN ITUPEVA ESTRADA JOAQUIM BUENO NETO, 9.835, ITUPEVA, SP VISÃO GERAL 2 Oportunidade Localizado a 60km de São Paulo, na altura do km 72 da Rodovia dos Bandeirantes, o Condomínio

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo Secretaria de Estado de Desenvolvimento.

Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo Secretaria de Estado de Desenvolvimento. Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo 2015 Secretaria de Estado de Desenvolvimento. PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Fórum Concessões

Leia mais

FIESP WORKSHOP DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES

FIESP WORKSHOP DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES FIESP WORKSHOP DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES Expansão das ferrovias: modelagem e projetos em São Paulo São Paulo, 28 de Julho de 2016 Índice 1. EDLP 2. Contrail Logística 3. Trens Intercidades (TIC) 4. Faixa

Leia mais

O Estatuto da Metrópole Entre inovações e desafios

O Estatuto da Metrópole Entre inovações e desafios O Estatuto da Metrópole Entre inovações e desafios REGIÕES METROPOLITANAS NO BRASIL Regiões metropolitanas existentes na década de 1970 Criação por Lei Federal; Critérios nacionais; Regime político autoritário;

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DEZEMBRO 2013 DENSIDADE DE EMPREGOS ÁREA CENTRAL Plano Diretor 2013 Referências Trata da política de transporte e mobilidade urbana integrada com

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho)

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) Autoriza o Poder Executivo a criar o Pólo de Desenvolvimento e Turismo da região geográfica Nordeste, com sede na cidade de Paulo Afonso

Leia mais

CAOS LOGÍSTICO REGIONAL

CAOS LOGÍSTICO REGIONAL CAOS LOGÍSTICO REGIONAL O POLO, O PORTO E AS CIDADES NÃO PODEM PARAR Carolina Lembo Gerente do Departamento de Infraestrutura ÍNDICE 1. Contextualização 2. Vantagens do Polo de Cubatão 3. Entraves Logísticos

Leia mais

Imagens ilustrativas. O registro da história que ficará para a história. Toda a trajetória de Paulínia retratada em três volumes numa edição de luxo.

Imagens ilustrativas. O registro da história que ficará para a história. Toda a trajetória de Paulínia retratada em três volumes numa edição de luxo. Imagens ilustrativas. O registro da história que ficará para a história. Toda a trajetória de Paulínia retratada em três volumes numa edição de luxo. A obra Promover educação, conhecimento e cultura, resgatar

Leia mais

Previsão da Velocidade de Fluxo Livre em Rodovias de Pista Dupla Paulistas

Previsão da Velocidade de Fluxo Livre em Rodovias de Pista Dupla Paulistas Previsão da Velocidade de Fluxo Livre em Rodovias de Pista Dupla Paulistas Contextualização O HCM Níveis de Serviço: A a E Nível F : Congestionamentos Diretrizes para Elaboração de Estudos e Projetos Rodoviários

Leia mais

Brasília - Brasil Maio de 2006

Brasília - Brasil Maio de 2006 Brasília - Brasil Maio de 2006 Diagnóstico Início Diagnóstico Objetivos do Programa Intervenções Propostas Avanço das Atividades Tratamento Viário Diagnóstico Início Diagnóstico Objetivos do Programa Intervenções

Leia mais

Luxor Engenharia & Construções. (19) O EMPREENDIMENTO

Luxor Engenharia & Construções. (19) O EMPREENDIMENTO O EMPREENDIMENTO Complexo Sky Towers Indaiatuba SP Mixed Use com Home, Office e Mall de serviços. MALL DE SERVIÇOS Mall Mall UM MALL EXCLUSIVO NA PRINCIPAL AVENIDA DE INDAIATUBA O Sky Mall faz parte do

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Jun/2012 Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento e Projetos Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras

Leia mais

Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido

Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido Cobrança de Pedágio por Trecho Percorrido Giovanni Pengue Filho Assessor de Projetos Especiais e Coordenador do Sistema Ponto a Ponto Secretaria de Logística e Transportes Slide 1 Sobre a ARTESP Atribuições

Leia mais

AÇÃO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL: A ANAC mais perto de você. Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012

AÇÃO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL: A ANAC mais perto de você. Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 : A ANAC mais perto de você Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 Panorama da regulação da infraestrutura aeroportuária no Brasil Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 OBJETIVO Apresentar as

Leia mais

Estudo de Viabilidade Hotelaria BBC Holambra

Estudo de Viabilidade Hotelaria BBC Holambra Estudo de Viabilidade Hotelaria BBC Holambra São Paulo dezembro / 2015 1 1 - INTRODUÇÃO a) Características da Região e Indicadores b) Parque Empresarial c) Aspectos e Potenciais Turísticos 2- PANORAMA

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década SOBRATEMA FÓRUM BRASIL INFRAESTRUTURA 1 Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década Paulo Resende 2010 UMA VISÃO GERAL SOBRE A INFRAESTRUTURA BRASILEIRA 2 2010 a 2020: um País

Leia mais

EMPREENDIMENTO DO VLT

EMPREENDIMENTO DO VLT SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano Voltado à prestação do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana da Baixada Santista RMBS Comitê técnico II - Desenvolvimento Socioeconômico,

Leia mais

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção A Urban Systems é uma empresa de Inteligência de Mercado e Soluções há 17 anos no mercado. Realizou mais de 700

Leia mais

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 INFRAERO Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011 InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 Arq. Jonas Lopes Superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia jonas_lopes@infraero.gov.br

Leia mais

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009 Aeroportos Copa do Mundo 2014 14 Dezembro 2009 Belo Horizonte e Confins - MG 1. Aeroporto Internacional Tancredo Neves Confins 2. Aeroporto de Belo Horizonte/ Pampulha Carlos Drummond de Andrade Brasília

Leia mais

A ocupação urbana da RMB, sobretudo da capital, é de concentração de serviços e infraestrutura nas regiões centrais que, consequentemente, também são

A ocupação urbana da RMB, sobretudo da capital, é de concentração de serviços e infraestrutura nas regiões centrais que, consequentemente, também são A Região Metropolitana de Belém é composta por sete municípios e tem cerca de 2,1 milhões de habitantes, de acordo com o Censo 2010, sendo a maior da região Norte. Belém e Ananindeua integram a RMB desde

Leia mais

PIRACICABA ANGELO FRIAS NETO

PIRACICABA ANGELO FRIAS NETO PIRACICABA ANGELO FRIAS NETO Presidente da ACIPI Associação Comercial e Industrial de Piracicaba e Diretor do Secovi SP PIRACICABA CARACTERÍSTICAS ECONÔMICAS Território e População Área: 1.378,501 km²

Leia mais

ARCO METROPOLITANO. Ordenamento urbano e desenvolvimento social na Baixada Fluminense. Roberto Kauffmann Conselho Empresarial da Construção Civil

ARCO METROPOLITANO. Ordenamento urbano e desenvolvimento social na Baixada Fluminense. Roberto Kauffmann Conselho Empresarial da Construção Civil ARCO METROPOLITANO Ordenamento urbano e desenvolvimento social na Baixada Fluminense Roberto Kauffmann Conselho Empresarial da Construção Civil 29 de setembro de 2015 Baixada Fluminense I & II Municípios:

Leia mais

Política de Combate a Inundações de Belo Horizonte. Prefeitura de Belo Horizonte

Política de Combate a Inundações de Belo Horizonte. Prefeitura de Belo Horizonte Política de Combate a Inundações de Belo Horizonte Prefeitura de Belo Horizonte Belo Horizonte, fevereiro/2011 ASPECTOS GERAIS DA CIDADE DE BELO HORIZONTE Área superficial : 330 km 2 População : 2,5 milhões

Leia mais

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 VI Seminário ALACPA de Pavimentos Aeroportuários e IV FAA Workshop Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 28 Outubro 2009 Arq. Jonas M. Lopes INFRAERO Aeroportos - Copa do Mundo 2014 Belo Horizonte

Leia mais

APRESENTAÇÃO DESTAQUES. 1. Índice de crescimento do emprego formal em Campinas é maior que na RMC (pág. 4)

APRESENTAÇÃO DESTAQUES. 1. Índice de crescimento do emprego formal em Campinas é maior que na RMC (pág. 4) Secretaria Municipal de Trabalho e Renda NOVEMBRO DE 2011 Boletim Informativo do Mercado de Trabalho em Campinas Dezembro de 2011 APRESENTAÇÃO A geração de postos de trabalho tem mostrado sinais de desaceleração

Leia mais

BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS

BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS As primeiras incubadoras de empresas surgiram no Brasil na década de 80 e desde então, o número de incubadoras vem crescendo sensivelmente. Em 1982, foi fundado sob a

Leia mais

MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,

MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. Cria o Parque Estadual Restinga de Bertioga, a Área de Relevante Interesse Ecológico Itaguaré e dá providências correlatas ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCV Nº. 003/2015. UNIDADE RESPONSÁVEL: Gerência de Projetos, Planejamento e Orçamento CAPÍTULO I DA FINALIDADE CAPÍTULO II

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCV Nº. 003/2015. UNIDADE RESPONSÁVEL: Gerência de Projetos, Planejamento e Orçamento CAPÍTULO I DA FINALIDADE CAPÍTULO II INSTRUÇÃO NORMATIVA SCV Nº. 003/2015 DISPÕE SOBRE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DOS CONSÓRCIOS. VERSÃO: 01 DATA: 03 de março de 2015. ATO APROVAÇÃO: Decreto 2.370/2015 UNIDADE RESPONSÁVEL: Gerência de Projetos,

Leia mais

Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal - ADASA

Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal - ADASA Regulação dos serviços públicos de saneamento básico e aproveitamento energético do gás metano de aterros sanitários Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento

Leia mais

milhões de habitantes, distribuídos numa área aproximada de 167 mil km²;

milhões de habitantes, distribuídos numa área aproximada de 167 mil km²; REGIÕES METROPOLITANAS - As primeiras Regiões Metropolitanas do Brasil foram instituídas em 1973. Através da Lei Complementar Federal 14, de 8 de junho, foram estabelecidas oito: as Regiões Metropolitanas

Leia mais

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Code-P0 Copa 204 Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 7 de Junho de 20 Code-P O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir

Leia mais

Regulação em saúde na Região Metropolitana de Campinas

Regulação em saúde na Região Metropolitana de Campinas Regulação em saúde na Região Metropolitana de Campinas Domenico Feliciello, Carmen Tella e Kátia Santos Araújo 1. Introdução Com a criação do SUS, a regulação em saúde passa a figurar como um dos seus

Leia mais

AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO

AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO AS INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES NO DESENVOLVIMENTO DO CORREDOR DO LOBITO 01 MULTIMODALIDADE 02 HUB DE TRANSPORTES 03 EIXO ANTLÂNTICO - ÍNDICO AFRICA AUSTRAL 04 AEROPORTO CATUMBELA INFRA-ESTRUTURA INTERNACIONAL

Leia mais

PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA

PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA Nome: Nº: Série: 2º ANO Turma: Profª JÉSSICA CECIM Data: JULHO 2016 1. ROTEIRO a) Industrialização Brasileira e Urbanização 2. EXERCÍCIOS 1. A respeito do processo da industrialização

Leia mais

MOBILIDADE URBANA. Mauricio Muniz Barretto de Carvalho Secretário do PAC

MOBILIDADE URBANA. Mauricio Muniz Barretto de Carvalho Secretário do PAC MOBILIDADE URBANA Mauricio Muniz Barretto de Carvalho Secretário do PAC O QUE O GOVERNO FEDERAL JÁ FEZ Sanção da Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587/2012) Desoneração das tarifas do transporte

Leia mais

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO APRESENTAÇÃO SMT NOVEMBRO / 2010 RT DT/SPT 085/10 Laurindo Junqueira 11 3396.7820 laurindojunqueira@sptrans.com.br TREM DE ALTA VELOCIDADE 41 CIDADES ATENDIDAS

Leia mais

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto Seminário Pavimentos Urbanos Pavimentos de Concreto nas Cidades: A solução para as vias de tráfego intenso, em especial os corredores de ônibus A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

Leia mais

Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI

Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI 17 e 18 de setembro de 2013 UFPR Realização: Apoio: Núcleo Curitiba A questão metropolitana em Curitiba: desafios e perspectivas

Leia mais

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO.

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. São Paulo State Government São Paulo State Government PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO. Nossa proposta é ampliar

Leia mais

Lat.: -22º41'57.12 Long.: -47º37'45.84. Lat.: -22º41'20.00 Long.: -47º34'58.00

Lat.: -22º41'57.12 Long.: -47º37'45.84. Lat.: -22º41'20.00 Long.: -47º34'58.00 Código Estação Tipo 1 62697400 PONTE DO CAIXÃO 2 62711000 FOZ RIO PIRACICABA 3 6270500 PIRACICABA 4 62697300 CAPTAÇÃO DE JAGUARIUNA DAE Qualiquantitativo Coordenadas Geográficas Lat.: 22º41'44.00 Long.:

Leia mais

TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV

TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV Encontro Econômico Brasil - Alemanha 2009 Cooperação para o Crescimento e Emprego Idéias e Resultados TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV Secretaria de Política Nacional de Transportes / MT - Engº Marcelo Perrupato

Leia mais

Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária

Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária Audiência Pública da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados Brasília, 10 de julho de 2013 Secretaria

Leia mais

O MODELO DE SAÚDE CATALÃO Uma experiência de reforma Principais conceitos e instrumentos. CHC - Consorci Hospitalari de Catalunya Setembro 2011

O MODELO DE SAÚDE CATALÃO Uma experiência de reforma Principais conceitos e instrumentos. CHC - Consorci Hospitalari de Catalunya Setembro 2011 O MODELO DE SAÚDE CATALÃO Uma experiência de reforma Principais conceitos e instrumentos CHC - Consorci Hospitalari de Catalunya Setembro 2011 O SNS Espanhol Evolução 1975-2009 Da segmentação na coordenação

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

Mobilidade e Logística na Região Metropolitana de SP (Parte 1) Frederico Bussinger

Mobilidade e Logística na Região Metropolitana de SP (Parte 1) Frederico Bussinger Mobilidade e Logística na Região Metropolitana de SP (Parte 1) Frederico Bussinger A Terra Encolheu [Ano Ano e Ha/hab hab] 1900 7,91 1950 5,15 1987 2,60 2005 2,02 2030 1,69 2050 1,44 Fonte: ARUP / 2010

Leia mais

IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE

IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE 1 IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE AUDIÊNCIA PÚBLICA OUTRAS INFORMAÇÕES 2266-0369 SMTR www.rio.rj.gov.br 2589-0557 SMO Rio de Janeiro

Leia mais

CPF do Produtor Nome do Produtor CPF Telefone do Corretor. Logradouro (continuação) Número Complemento. Bairro Município UF

CPF do Produtor Nome do Produtor CPF Telefone do Corretor. Logradouro (continuação) Número Complemento. Bairro Município UF Razão Social Contrato n o PJ 118A Dados da Empresa Contratante* CNPJ.. Continuação (Razão Social) Nome Fantasia da Proposta Contratual Filial ou unidade gerencial Matriz São Paulo - Av. Brasil, 703 - CEP

Leia mais

Audiência Pública Senado_. 20 de maio de 2014_

Audiência Pública Senado_. 20 de maio de 2014_ Audiência Pública Senado_ 20 de maio de 2014_ Agenda_ Copa do Mundo Qualidade de Rede Atendimento Conclusões Copa do Mundo Qualidade de Rede Atendimento Conclusões Infraestrutura e rede de acesso_ Copa

Leia mais

Sessão pública de apresentação /////////////////////////////////////////////////

Sessão pública de apresentação ///////////////////////////////////////////////// Sessão pública de apresentação ///////////////////////////////////////////////// carta de princípios A Câmara Municipal de Torres Novas reconhece que os orçamentos participativos são um símbolo da importância

Leia mais

Região Metropolitana de Campinas

Região Metropolitana de Campinas RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAR A Í B A PIAUÍ PERNAMBUCO ACRE TOCANTINS ALAGOAS RONDÔNIA SERGIPE MATO GROSSO BAHIA GOIÁS DF MINAS GERAIS MATO GROSSO DO SUL ESPÍRITO SANTO

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS

SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS UMA SOLUÇÃO VIÁVEL PARA ERRADICAÇÃO DOS LIXÕES DO BRASIL Engo. ELEUSIS BRUDER DI CREDDO Conselheiro

Leia mais

RELATÓRIO TARIFÁRIO - RMC

RELATÓRIO TARIFÁRIO - RMC INTEGRAÇÃO CIRCULAR DENOMINAÇÃO EXTENSÃO TARIFA BOA VISTA COMUM 694 - - HORTOLANDIA(BOA ESPERANCA)-CAMPINAS(TERM.METROP.PREF.MAGALHÃES TEIXEIRA) 20,993 3,05-3,05 BOA VISTA COMUM 695 - - HORTOLANDIA(JD.SANTIAGO)-CAMPINAS(TERM.METROP.PREF.MAGALHÃES

Leia mais

EDITORIAL. Ano VII volume 04 Campinas, setembro 2013

EDITORIAL. Ano VII volume 04 Campinas, setembro 2013 EDITORIAL Ano VII volume 04 Campinas, setembro 2013 Para onde vai a economia do país? Difícil responder esta pergunta sem recorrer a previsões ou fazer cenários econômicos, o que, no fundo, não responde

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE Capítulo 1 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE Tecnologia dos Transportes 2 SISTEMAS DE TRANSPORTE E SOCIEDADE De extrema importância para o desenvolvimento de uma sociedade O desenvolvimento está diretamente

Leia mais

FERIADO DA MINHA CIDADE

FERIADO DA MINHA CIDADE FERIADO DA MINHA CIDADE Oferta válida para a Região Metropolitana de Campinas SP, destinada a todo e qualquer consumidor, pessoa física, com idade igual ou superior a 18 anos, residente e domiciliado em

Leia mais

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella A associação foi criada em 2012 2 Princípios ABEAR Padrões Internacionais Estado Eficiente Liberdade Tarifária 3 + 2002 2015 4 Fontes: OACI, ANAC,

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana O Brasil vai continuar crescendo O Brasil vai continuar crescendo PAVIMENTAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE VIAS URBANAS MINISTÉRIO

Leia mais

Workshop Internazionale Equinox 2016 Atelier de Criação Urbana- Wellbeing and Creative City Ascoli Piceno, Itália settembre 2016

Workshop Internazionale Equinox 2016 Atelier de Criação Urbana- Wellbeing and Creative City Ascoli Piceno, Itália settembre 2016 Workshop Internazionale Equinox 2016 Atelier de Criação Urbana- Wellbeing and Creative City Ascoli Piceno, Itália 12-24 settembre 2016 Apresentação POLÍTICA HABITACIONAL E PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NA

Leia mais

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária O BNDES e a Mobilidade Urbana Setembro/2014 Contextualização A taxa de motorização no Brasil cresceu de 14 carros / 100 habitantes em 2001 para 26 carros / 100

Leia mais

Os Blocos de Imóveis Passíveis de Desapropriação

Os Blocos de Imóveis Passíveis de Desapropriação Os Blocos de Imóveis Passíveis de Desapropriação de Avaliações e Perícias de Engenharia e pela ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. As desapropriações necessárias à implantação da Linha 18 -

Leia mais

Termo de Referência Plano de Negócios Coalizão Cidades pela Água Capítulo Curitiba. A. Contexto

Termo de Referência Plano de Negócios Coalizão Cidades pela Água Capítulo Curitiba. A. Contexto A. Contexto Termo de Referência Plano de Negócios Coalizão Cidades pela Água Capítulo Curitiba A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização sem fins lucrativos, que tem como missão preservar as terras

Leia mais

METODOLOGIA PARA REMUNERAÇÃO RACIONALIZADA DAS TAXAS DE SALA CIRÚRGICA. Cybelle Assad Gerência da Área Hospitalar e Serviços Credenciados

METODOLOGIA PARA REMUNERAÇÃO RACIONALIZADA DAS TAXAS DE SALA CIRÚRGICA. Cybelle Assad Gerência da Área Hospitalar e Serviços Credenciados METODOLOGIA PARA REMUNERAÇÃO RACIONALIZADA DAS TAXAS DE SALA CIRÚRGICA Cybelle Assad Gerência da Área Hospitalar e Serviços Credenciados CAMPINAS Situada a 101 km de São Paulo a região de Campinas vem

Leia mais

Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento

Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento ENCOB 2015 Caldas Novas - GO 08.10.2015 BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRACICABA Fonte: Agência PCJ BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CAPIVARI Fonte:

Leia mais

Titularidade dos Serviços Públicos, Competência de Saneamento Básico

Titularidade dos Serviços Públicos, Competência de Saneamento Básico Titularidade dos Serviços Públicos, Instituição de Região Metropolitana e Competência de Saneamento Básico Hugo de Oliveira Novembro de 2013 Agenda 1) A Decisão 2) Possíveis Interpretações 3) Arranjos

Leia mais

Sistema Tributário Nacional

Sistema Tributário Nacional A estrutura de um sistema tributário não se forma pelo lado da receita, mas do gasto público. Forma-se a partir da investigação de quais são os tributos necessários para a satisfação das necessidades coletivas.

Leia mais

27/01/2017. Boletim Diário da Sala de Situação PCJ

27/01/2017. Boletim Diário da Sala de Situação PCJ 27/01/2017 Boletim Diário da Sala de Situação PCJ 22222222222222 SALA DE SITUAÇÃO PCJ Dados Pluviométricos das Bacias PCJ CHUVA ACUMULADA EM 24 HORAS NAS BACIAS PCJ 26/01/2017 7h00min às 27/01/2017 7h00min

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 9º Diálogos da MEI ESTRATÉGIA NACIONAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO NACIONAL JAILSON BITTENCOURT DE ANDRADE SECRETÁRIO DE POLÍTICAS E PROGRAMAS

Leia mais