IDENTIDADE E MATABILIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IDENTIDADE E MATABILIDADE"

Transcrição

1 CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN X IDENTIDADE E MATABILIDADE Tatiana Barboza Miranda Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito- da UFF (PPGSD/UFF) Carlos Eduardo Machado Fialho Doutor em comunicação social pela ECO/UFRJ, Professor Adjunto do Departamento de Sociologia da Universidade Federal Fluminense (GSO/UFF) e do Programa de Pós- Graduação em Sociologia e Direito (PPGSD/UFF) RESUMO ESTENDIDO APRESENTAÇÃO Identidade e matabilidade é um trabalho que, a partir do conceito de matabilidade na obra de Giorgio Agamben, visa estudar os mecanismos de construção identitária dos socialmente excluídos através dessa categoria. O grupo social escolhido como recorte são os moto boys da cidade do Rio de Janeiro. O comportamento desses profissionais no exercício de suas funções demonstra a ausência de qualquer atitude efetiva para a preservação de suas vidas. Mediante esse panorama pretende-se analisar as formas através das quais esses atores assimilam e introjetam a sua representação na sociedade como personagens matáveis. Supõe-se que esses indivíduos se sabem e se reconhecem como aniquiláveis e fundam sua identidade e suas relações com a vida, assumindo, entre outros, o papel de matáveis. METODOLOGIA O método de pesquisa para o trabalho de campo será o de entrevistas abertas. Escolhe-se esse modo de estudo devido à liberdade de fala que ele concede aos leitores. Pensa-se que quanto maior o espaço para que o entrevistado fale sobre os temas mais rico será o ambiente discursivo que se tem para análise. O principal objetivo das entrevistas será

2 observar as construções narrativas sobre a suposta matabilidade dos entrevistados. Perceber, através dos discursos dos depoentes, os mecanismos de identificação ou rejeição frente à questão da matabilidade. Os discursos serão interpretados como narrações sobre sua percepção da matabilidade, e não como a real interpretação dos entrevistados sobre sua condição matável. Nesse sentido, a linguagem é mais um elemento de mediação entre a categoria apresentada e a compreensão de mundo dos entrevistados. DESENVOLVIMENTO Desde o exército industrial de reserva houve muitos avanços nos estudos sobre os excluídos. Se em Marx o excedente de pessoas frente aos postos de trabalho formava um grupo de pessoas a serem aproveitadas futuramente como mão-de-obra na expansão da economia capitalista, o filósofo polonês Zygmunt Bauman, avançando na teoria de Marx, nomeou a massa excluída como descartáveis. Segundo o levantamento realizado pelos jornalistas Hans Peter Martin e Harald Schuman (da Der Spiegel), é possível projetar que não mais de 20% da força de trabalho serão suficientes para fazer a economia funcionar pela velocidade do desenvolvimento tecnológico (BAUMAN apud FRIDMAN, 2000, 27). Essa enorme fatia populacional torna-se inútil pelo sistema e é tratada como algo a ser descartado, refugo humano, nas palavras de Bauman. Em 1995 o filósofo italiano Giorgio Agamben se debruça na análise do tema da exclusão. Na obra Homo Sacer- O poder soberano e a vida nua, Agamben lança a categoria de matável, comparando o excluído com o Homo Sacer, figura do direito da Grécia antiga que encerrava em si um paradoxo. O Homo Sacer podia ser assassinado sem que isso fosse considerado um crime, porém, essa morte não poderia ocorrer no formato de sacrifício aos Deuses. Matável e insacrificável o Homo Sacer carrega consigo a imagem da exclusão. As execuções de traficantes e moradores nas favelas do Rio de Janeiro e o assassinato de soldados afegãos durante a guerra com os Estados Unidos são exemplos de mortes que não são tidas como crimes em seus contextos ético-jurídicos. Aproximando o conceito de matabilidade do panorama social brasileiro, reconhecemos uma população cujos membros, quando assassinados, não despertam um

3 posicionamento enfático dos mecanismos punitivos e da sociedade civil. São pessoas que compõem as legiões de excluídos. Agamben nos informa que esses atores figuram como indivíduos matáveis. Excluídos de qualquer tipo de contato com uma existência cidadã, o seu acesso ao mais fundamental dos direitos, o direito à vida, não é garantido. A sua representatividade para o sistema é de um ser matável. Como recorte para o estudo das interações entre matabilidade e construção identitária, escolhemos os motoboys. Vítimas de tragédias no trânsito que são relatadas a cada minuto nos jornais, integrando os altos índices de acidentes fatais no trânsito nas grandes cidades brasileiras. Segundo matéria publicada pelo site globo.com em 20/06/2010, vinte e três pessoas morrem por dia em acidentes envolvendo motocicletas no Brasil. O documento Mapa da violência: acidentes de trânsito, 2011, revela crescimento, no período de dez anos, nas taxas de óbito de motociclistas em acidentes no país. Os motoboys são conhecidos pelo seu comportamento imprudente no trânsito. Violando as leis do tráfego de veículos e agindo de maneira arriscada, esses trabalhadores tem como foco a entrega do produto em tempo hábil. A preservação de sua vida parece ser algo que está em segundo plano. A ausência de atitudes defensivas e prudentes no trânsito e o fato da morte desses motociclistas serem vistas pela população como reflexo do seu comportamento no trânsito, leva ao questionamento sobre a construção da identidade desses indivíduos. Qual é a identidade do indivíduo que não se auto preserva e que tem sua morte vista como fato cotidiano pela sociedade? Suspeita-se que essa identidade se funda, entre outros fatores, na matabilidade. O intuito dessa pesquisa é analisar as identidades desse grupo que não possui atitudes de auto-preservação e que tem sua morte tida como comum. A pergunta principal é: os moto boys assumiram sua matabilidade e se comportam como indivíduos cuja vida, tanto para si quanto para a sociedade em geral, é aniquilável? RESULTADOS ALCANÇADOS Realizamos algumas entrevistas prévias com moto boys que atuam na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, que forneceram algumas pistas para a análise das identidades

4 desses indivíduos. A entrevista se compunha de seis perguntas que pretendiam recolher os seguintes dados: o bairro em que mora, a idade, escolaridade, há quanto tempo trabalha como moto boy, formas de proteção aos acidentes e o que esperavam do futuro. Os moto boys foram abordados em seu próprio ambiente de trabalho. Por esse motivo o formato da entrevista deveria ser rápido e bastante objetivo, pois o tempo entre uma entrega e outra é bastante curto. As respostas a essas perguntas forneceram uma prévia do ambiente de construção identitário desses indivíduos. Perguntado sobre suas formas de proteção os moto boys responderam que a única segurança que eles possuem é o capacete e a forma de pilotar. Porém, o que se vê é o contrário, pilotar entre os carros em alta velocidade é postura cotidiana desses trabalhadores. Ao que parece, seu conceito de pilotar de forma segura é distinto do que promoveria uma segurança mais efetiva. Um entrevistado ilustra bem essa idéia, ao ser perguntado como se protege: Tirando dos carros, tirando das fechadas. Em vez de ter atitudes de auto-preservação que evitem o risco de serem fechados por carros, eles se livram da manobra perigosa quando ela ocorre. Outro fator que chamou bastante atenção foram as respostas referentes aos seus planos futuros. Todos os moto boys entrevistados responderam que não desejam continuar em seus empregos. Algumas respostas: Eu quero sair daqui o mais rápido possível. Porque é perigoso. Eu espero sair dessa vida. Quando eu não sei. Não, isso aqui não é futuro não, moto boy não é futuro não. Moto boy é risco de vida. Pelas falas citadas acima observa-se que os moto boys sabem que ocupam um lugar em que ninguém quer estar, nem eles próprios. Ser moto boys não foi uma escolha em suas vidas, e sim, foi o possível. Muitos entrevistados disseram que, por terem baixo nível de escolaridade, não poderiam optar por empregos melhores. Algumas falas revelaram, inclusive, que ser moto boy, é uma solução para o desemprego: Esse trabalho é porque a gente não tem muita opção. Então a gente tá sujeito a agarrar o que tem. Distante de ser uma alternativa de carreira e emprego, o ofício de moto boy é visto como algo que deve ser exercido pela ausência de outras opções, mesmo sendo arriscado e não oferecendo perspectivas, muito pelo contrário, um acidente fatal pode anular a idéia de futuro. Os moto boys entrevistados parecem saber perfeitamente que estão em um lugar

5 indesejável por todos. Sair de casa todos os dias para trabalhar envolve arriscar suas vidas. Reconhecerem-se numa categoria social de refugo humano é o primeiro passo para a construção identitária do excluído. Ele se sabe matável e, muito provavelmente, irá elaborar sua identidade tendo como base a representação social de si mesmo no mundo externo. REFERÊNCIAS AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: O Poder Soberano e a Vida Nua.Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. RJ: JORGE ZAHAR EDITOR, BOURDIEU, PIERRE. O MERCADO DOS BENS SIMBÓLICOS E SISTEMAS DE ENSINO E SISTEMAS DE PENSAMENTO. IN: MICHELLI, SERGIO. A ECONOMIA DAS TROCAS SIMBÓLICAS. SÃO PAULO: PERSPECTIVA, GIDDENS, ANTHONY. AS CONSEQÜÊNCIAS DA MODERNIDADE. TRADUÇÃO DE RAUL FIKER. SÃO PAULO: UNESP, MIRANDA, Tatiana Barboza. Primeira Página: Identidade e exclusão social em capas de jornais populares. Dissertação de mestrado. Niterói: PPGSD/UFF :2009. MIRANDA, TATIANA BARBOZA. FIALHO, CARLOS EDUARDO MACHADO. PRIMEIRA PÁGINA: JORNAIS POPULARES E IDENTIDADE. IN: REVISTA CONFLUÊNCIAS, Nº 11. NITERÓI: PPGSD/UFF, 2009, PP 153 A 165. SILVA, TOMAZ TADEU (ORG.). IDENTIDADE E DIFERENÇA: A PERSPECTIVA DOS ESTUDOS CULTURAIS. PETRÓPOLIS-RJ: VOZES, WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da Violência Os jovens do Brasil. Brasília,

6 Ministério da justiça, Instituto Sangari, I. Os trabalhos deverão ser remetidos no modelo Resumo Estendido, com Apresentação, Metodologia, Desenvolvimento, Resultados Alcançados e Referências, em texto com, no máximo, 1500 palavras em Times New Roman 12.

7 II. Não serão aceitos mais de um trabalho com o mesmo autor ou co-autor para um mesmo GT. III. Serão aceitos, no máximo, dois trabalhos, em GTs distintos, por autor ou co-autor. GT- 18- Direitos Humanos, acesso à justiça e cidadania. Resumo estendido com, aproximadamente, 3 páginas. A inscrição deverá ser feita via o para correspondente ao GT em que se pretende apresentar o trabalho com as seguintes informações obrigatórias Assunto do CONINTER Corpo do -Nome completo de todos os autores, com titulação e PG/IES vinculada entre parênteses e link para o currículo Lattes correspondente - para contato -Definição de GT do trabalho a ser apresentado -Título do trabalho -Resumo Estendido, com Apresentação, Metodologia, Desenvolvimento, Resultados Alcançados e Referências, em texto com, no máximo, 1500 palavras (aproximadamente) em Times New Roman 12

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Área de Concentração: Sociologia Política PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Centro de Ciências do Homem - CCH Universidade Estadual

Leia mais

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES Rodrigo Barretto Vila 1 RESUMO Glaidson de Souza Pezavento Tatiani Nascimento Santos Miriam Nascimento Santos Ashley da Silva Costa 2 Com a finalidade

Leia mais

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 Priscila Aparecida Olivette Licencianda do Curso de Geografia pela Unicentro e Bolsista Fundação Araucária (PR) pri_xd93@hotmail.com

Leia mais

A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS CONTEMPORÂNEA

A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS CONTEMPORÂNEA CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES

Leia mais

Morte brasileira: a trajetória de um país

Morte brasileira: a trajetória de um país Retratos da violência Morte brasileira: a trajetória de um país A morte é um grande personagem. De capuz e foice na mão, comove plateias no mundo todo. Mas será esse mesmo o perfil da morte brasileira?

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA - TURMA 2014/1 MESTRADO ACADÊMICO

EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA - TURMA 2014/1 MESTRADO ACADÊMICO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Jorge Luiz de FRANÇA * Nesta comunicação, pretendemos, por intermédio das publicações

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Centro de Ciências do Homem CCH

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Centro de Ciências do Homem CCH 1 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Centro de Ciências do Homem CCH Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF EDITAL

Leia mais

MOBILIZAÇÃO COMUNITÁRIA, RESILIÊNCIA E CRIANÇAS: NARRATIVAS EM ASSENTAMENTOS URBANOS NA PERIFERIA DE NATAL - RN

MOBILIZAÇÃO COMUNITÁRIA, RESILIÊNCIA E CRIANÇAS: NARRATIVAS EM ASSENTAMENTOS URBANOS NA PERIFERIA DE NATAL - RN CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X MOBILIZAÇÃO COMUNITÁRIA, RESILIÊNCIA E CRIANÇAS: NARRATIVAS

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

IMAGEM TÉCNICA, PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADE E PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS: DESAFIOS METODOLÓGICOS

IMAGEM TÉCNICA, PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADE E PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS: DESAFIOS METODOLÓGICOS IMAGEM TÉCNICA, PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADE E PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS: DESAFIOS METODOLÓGICOS Aluno: Lucas Boscacci Pereira Lima da Silva Orientadora: Solange Jobim e Souza Introdução Câmera como Instrumento

Leia mais

Edital 004/2015. Processo de Seleção de Mestrado em Sociologia Política 2016

Edital 004/2015. Processo de Seleção de Mestrado em Sociologia Política 2016 Edital 004/2015 Processo de Seleção de Mestrado em Sociologia Política 2016 O Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) torna pública a abertura

Leia mais

EDITAL RETIFICADO DO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES (CONINTER)

EDITAL RETIFICADO DO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES (CONINTER) ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES EDITAL RETIFICADO DO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES (CONINTER) Em atenção

Leia mais

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Nota Técnica 232 2014 Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Max Ernani Borges De Paula Banco de dados de vítimas dos acidentes de trânsito fatais A Companhia de Engenharia de Tráfego realiza

Leia mais

ANEXO II: Modelo Resumo do Projeto

ANEXO II: Modelo Resumo do Projeto ANEXO II: Modelo Resumo do Projeto 1-Título: Coque Vive: Estação Digital de Difusão de Conteúdos 2-Centro: Artes e Comunicação (CAC) 3- Departamento: Comunicação Social (DCOM) 4- Nome (Professor Coordenador):

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho. Aulas Regulares 02 18 12 18 14 08. Total Acumulado 02 20 32 50 64 72

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho. Aulas Regulares 02 18 12 18 14 08. Total Acumulado 02 20 32 50 64 72 Identificação Plano de Ensino Curso: Direito Disciplina: Sociologia Geral e do Direito Ano/semestre: 2012/1 Carga horária: Total: 60 - Semanal: 4. Professor: Hiata Anderson Silva do Nascimento Período/turno:

Leia mais

Ver e ser visto no trânsito

Ver e ser visto no trânsito matéria de capa Ver e ser visto no trânsito CESVI realizou estudo para apontar as condições em que pedestres, motos e carros são mais bem visualizados à noite Por José Antonio Oka Segurança Viária Ver

Leia mais

SONHO BRASILEIRO // O JOVEM BOX 1824 JOVENS-PONTE

SONHO BRASILEIRO // O JOVEM BOX 1824 JOVENS-PONTE JOVENS-PONTE QUEM ESTÁ AGINDO PELO SONHO COLETIVO? Fomos em busca de jovens que estivessem de fato agindo e realizando pelo coletivo. Encontramos jovens já t r a n s f o r m a n d o, c o t i d i a n a

Leia mais

Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia. Anabelly Brederodes Cássio Tavares

Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia. Anabelly Brederodes Cássio Tavares Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia Anabelly Brederodes Cássio Tavares Resumo O trabalho tem como objetivo refletir sobre a prática de ensino e aprendizagem, como um processo

Leia mais

OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO

OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO

Leia mais

Uma vitória sobre o crime

Uma vitória sobre o crime Época 31/01/2008-21:44 Edição nº 507 Uma vitória sobre o crime Como o Estado de São Paulo conseguiu reduzir em mais de 60% a taxa de homicídios nos últimos oito anos e quais as lições que o Brasil pode

Leia mais

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE Silvia Ramos A pesquisa mídia e violência O Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade

Leia mais

Políticas de Segurança Pública em Combate a Criminalidade no Estado de Pernambuco, Brasil.

Políticas de Segurança Pública em Combate a Criminalidade no Estado de Pernambuco, Brasil. Políticas de Segurança Pública em Combate a Criminalidade no Estado de Pernambuco, Brasil. GT 4 - Controle social, legitimidade e segurança cidadã. Eunice Fidelis Fernandes Penha Universidade Federal de

Leia mais

7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES

7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES 7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES Autor(es) CHRISTINE BARBOSA BETTY Orientador(es) BRUNO PUCCI 1.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL EDITAL 001/2013 Seleção para o Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014

Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014 Normas para submissão de trabalhos acadêmicos no CET 2014 O Congresso de Engenharia e Tecnologia UFG 2014 encontra-se na sua 4ª edição este ano e, na busca por melhorar a cada organização, acrescentamos

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Extensão universitária. Direitos sociais. Cidadania.

PALAVRAS-CHAVE Extensão universitária. Direitos sociais. Cidadania. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

MULHERES EM ASCENSÃO: ESTUDO COMPARATIVO DE TRAJETÓRIAS EDUCACIONAIS DE MULHERES NEGRAS E BRANCAS NA PÓS-GRADUAÇÃO DA UFF PINTO

MULHERES EM ASCENSÃO: ESTUDO COMPARATIVO DE TRAJETÓRIAS EDUCACIONAIS DE MULHERES NEGRAS E BRANCAS NA PÓS-GRADUAÇÃO DA UFF PINTO MULHERES EM ASCENSÃO: ESTUDO COMPARATIVO DE TRAJETÓRIAS EDUCACIONAIS DE MULHERES NEGRAS E BRANCAS NA PÓS-GRADUAÇÃO DA UFF PINTO, Giselle UFF giselleuff@yahoo.com.br GT: Afro-Brasileiros e Educação / n.21

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA TURMA 2014

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL. EDITAL PROCESSO SELETIVO (Ingresso em março 2015)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL. EDITAL PROCESSO SELETIVO (Ingresso em março 2015) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL EDITAL PROCESSO SELETIVO (Ingresso em março 2015) INFORMAÇÕES GERAIS O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional do Centro

Leia mais

TRANSITO CUIDADO. Eliana Cristofolo MOTORISTA TENHA MUITA ATENÇÃO, AO DIRIGIR O SEU CARRÃO. PARE SEMPRE NA ESQUINA PARA VER SE VEM CARRO NÃO.

TRANSITO CUIDADO. Eliana Cristofolo MOTORISTA TENHA MUITA ATENÇÃO, AO DIRIGIR O SEU CARRÃO. PARE SEMPRE NA ESQUINA PARA VER SE VEM CARRO NÃO. CUIDADO NO TRANSITO MOTORISTA TENHA MUITA ATENÇÃO, AO DIRIGIR O SEU CARRÃO. PARE SEMPRE NA ESQUINA PARA VER SE VEM CARRO NÃO. AS CRIANÇAS DEVEM RESPEITAR PARA OS LADOS DEVEM OLHAR. SE NÃO VIER NENHUM AUTOMÓVEL

Leia mais

LEITURAS DO MEDO: As notícias sobre violência e sua relação com o aumento do sentimento de insegurança.

LEITURAS DO MEDO: As notícias sobre violência e sua relação com o aumento do sentimento de insegurança. LEITURAS DO MEDO: As notícias sobre violência e sua relação com o aumento do sentimento de insegurança. Jaquelaine SOUSA 1 Dalva Borges de SOUZA 2 Programa de Pós-Graduação em Sociologia/Faculdade de Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA ICHF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA PPGS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA ICHF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA PPGS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA ICHF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA PPGS EDITAL N o. 01/2013 SELEÇÃO DE CANDIDATOS/AS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

CARTILHA DE TRÂNSITO. Dicas para você viver mais e melhor!

CARTILHA DE TRÂNSITO. Dicas para você viver mais e melhor! CARTILHA DE TRÂNSITO Dicas para você viver mais e melhor! Este material foi concebido pela SBOT Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia com o intuito de ser um agente expressivo na prevenção

Leia mais

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO DO RIO DE JANEIRO 1º RJ/ Grupo Escoteiro João Ribeiro dos Santos

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO DO RIO DE JANEIRO 1º RJ/ Grupo Escoteiro João Ribeiro dos Santos Desde 1999, a União dos Escoteiros do Brasil promove anualmente o Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Comunitária (MutCom), que visa envolver todos os 60.000 escoteiros (jovens de 7 a 21 anos e adultos

Leia mais

Economia Política da Violência em Alagoas

Economia Política da Violência em Alagoas Economia Política da Violência em Alagoas Fábio Guedes Gomes 1 "O sentimento de que as pessoas vivem com medo de serem assassinadas é um exagero muito grande. Existe situação terrível nas favelas, mas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA PPGDIR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA PPGDIR Disciplina: LINGUAGEM, DISCURSO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA. Regente: Profa. Dra. Mônica da Silva Cruz Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013.2 1. EMENTA Bases epistemológicas

Leia mais

Índice de Percepção da Presença do Estado

Índice de Percepção da Presença do Estado Índice de Percepção da Presença do Estado IBRE e CPDOC Rio de Janeiro, 21 de Junho de 2010. Objetivo O objetivo principal é desenvolver um índice que mensure a percepção da presença do Estado na sociedade

Leia mais

EDITAL Nº. 02/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA - UFJF CURSO DE DOUTORADO - TURMA 2015

EDITAL Nº. 02/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA - UFJF CURSO DE DOUTORADO - TURMA 2015 EDITAL Nº. 02/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM - CURSO DE DOUTORADO - TURMA 2015 O Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora Área

Leia mais

2 Público não é político. É o espaço coletivo, do cidadão.

2 Público não é político. É o espaço coletivo, do cidadão. A MÚSICA NA SOCIALIZAÇÃO DAS MENINAS DE SINHÁ GIL, Thais Nogueira UFMG thaisgil@terra.com.br GT: Movimentos Sociais e Educação / n.03 Agência Financiadora: CAPES O que acontece quando os sujeitos excluídos

Leia mais

3.2 Fotocópia da Carteira de Identidade (RG) e do CPF, para candidatos brasileiros, ou do Passaporte, para candidatos estrangeiros;

3.2 Fotocópia da Carteira de Identidade (RG) e do CPF, para candidatos brasileiros, ou do Passaporte, para candidatos estrangeiros; UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL EDITAL 001/2014 Seleção para o Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

- Física e Segurança no Trânsito -

- Física e Segurança no Trânsito - - Informações gerais: - Física e Segurança no Trânsito - -No mundo todo, mais de 1 milhão de mortes por ano em acidentes de trânsito. - No Brasil, são mais de 40 mil mortes por ano, incluídas aí mais de

Leia mais

O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E OS PROCEDIMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS DA SOCIOLOGIA E A CIDADANIA NA REDE ESTADUAL DE ENSINO

O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E OS PROCEDIMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS DA SOCIOLOGIA E A CIDADANIA NA REDE ESTADUAL DE ENSINO O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E OS PROCEDIMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS DA SOCIOLOGIA E A CIDADANIA NA REDE ESTADUAL DE ENSINO Gabriela Paulino do Nascimento 1 RESUMO: Este trabalho se propõe a investigar como

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA

Leia mais

FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES

FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES 1 FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES Londrina (PR) 2009 Caro cidadão londrinense: 2 Londrina quer um trânsito mais seguro. E convida você para entrar nesta campanha. Esta cartilha traz informações sobre como

Leia mais

O LUGAR DA INFÂNCIA NA RELIGIÃO DE MATRIZ AFRICANA Jaqueline de Fátima Ribeiro UFF Agência Financiadora: CAPES

O LUGAR DA INFÂNCIA NA RELIGIÃO DE MATRIZ AFRICANA Jaqueline de Fátima Ribeiro UFF Agência Financiadora: CAPES O LUGAR DA INFÂNCIA NA RELIGIÃO DE MATRIZ AFRICANA Jaqueline de Fátima Ribeiro UFF Agência Financiadora: CAPES Resumo O texto em questão é parte da pesquisa em desenvolvimento (mestrado) que tem como objetivo

Leia mais

Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Médio Regular e EJA

Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Médio Regular e EJA Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Fabiano Fialho Lôbo Universidade Federal de Pernambuco fabiano_lobo@yahoo.com.br Luciana Rufino de Alcântara Universidade

Leia mais

Diálogos na pós-modernidade

Diálogos na pós-modernidade Diálogos na pós-modernidade Romilson Belo 1 Por seres tão inventivo e pareceres contínuo, Tempo tempo tempo tempo, és um dos deuses mais lindos... Tempo tempo tempo tempo... Caetano Veloso, Oração ao Tempo,

Leia mais

A fome sob o paradigma da notícia: uma análise dos jornais Folha de S. Paulo e O Dia

A fome sob o paradigma da notícia: uma análise dos jornais Folha de S. Paulo e O Dia A fome sob o paradigma da notícia: uma análise dos jornais Folha de S. Paulo e O Dia Por Denise Paro Universidade Estadual Paulista (Unesp-Bauru) Mestranda em Comunicação deniseparo@uol.com.br Palavras

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR

NORMAS E PROCEDIMENTOS TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR NORMAS E PROCEDIMENTOS TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR ARUJÁ SP 2º / 2012 APRESENTAÇÃO Mais um semestre se inicia e a Faculdade de Arujá FAR está propondo um novo modelo de Trabalho Interdisciplinar. A interdisciplinaridade

Leia mais

ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA

ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA Maria Elizete Guimarães Carvalho 1 Resumo Discute as experiências vivenciadas no Projeto de Extensão Educando Jovens

Leia mais

CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS) Edital nº 01/2014

CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS) Edital nº 01/2014 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO GRUPO DE PESQUISA TRABALHO E CAPITAL (ATIVIDADE DE EXTENSÃO 1º. SEMESTRE DE 2014: O TRABALHO NAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS) Edital nº 01/2014 O Grupo de Pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Disciplina: LINGUAGEM, DISCURSO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA Regente: Profa. Dra. Mônica da Silva Cruz Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013.1 Datas: terças-feiras, das 14h30min

Leia mais

ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL EM ITAPEVI/SP

ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL EM ITAPEVI/SP CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: SOCIOLOGIA Código: CTB - 111 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 Professor: Elton

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES AUTOR(ES): MARIANA TOLEDO ALVES TEIXEIRA

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES AUTOR(ES): MARIANA TOLEDO ALVES TEIXEIRA TÍTULO: "DIÁRIO" DE UM EX - DETENTO : AS DIFICULDADES E PRECONCEITOS ENCONTRADOS, NO DIA A DIA,PARA RESSOCIALIZAÇÃO DO EX - PRESIDIÁRIO NEGRO NO BRASIL. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E

Leia mais

Contextos sobre o crescimento dos cursos de Publicidade e Propaganda

Contextos sobre o crescimento dos cursos de Publicidade e Propaganda Contextos sobre o crescimento dos cursos de Publicidade e Propaganda TOMITA, Iris Y. mestre Unicentro - PR RESUMO A expansão dos cursos de Publicidade e Propaganda nos anos 1990 reflete um contexto histórico

Leia mais

Pós Graduação em Jornalismo Investigativo

Pós Graduação em Jornalismo Investigativo Pós Graduação em Jornalismo Investigativo Público - alvo O curso foi desenvolvido para profissionais interessados em aprofundar seus conhecimentos em técnicas de reportagem e investigação jornalística,

Leia mais

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro 1 Em apoio às campanhas Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro A Universidade Federal de Santa Catarina e a Rede

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA EDITAL 59-1/2012 ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO PROFISSIONAL ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI DA UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO

Leia mais

sua terceira versão, o PNDH-3 lançado em 2009 governo do ex-presidente Lula (2003-2010).

sua terceira versão, o PNDH-3 lançado em 2009 governo do ex-presidente Lula (2003-2010). FORMAÇÃO CONTINUADA NA LIDA DO POLICIAL CIVIL: estudo sobre as estratégias de formação continuada de policiais civis para o atendimento aos grupos vulneráveis Bárbara Aragão Teodoro Silva UFMG Este pôster

Leia mais

VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. O Trabalho no Século XXI. Mudanças, Impactos e Perspectivas.

VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. O Trabalho no Século XXI. Mudanças, Impactos e Perspectivas. VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. O Trabalho no Século XXI. Mudanças, Impactos e Perspectivas. GT 18 - Psicología Social Del Trabajo en América Latina: Identidades y procesos de subjetivación,

Leia mais

Beber ou Dirigir. Faça a escolha certa

Beber ou Dirigir. Faça a escolha certa Beber ou Dirigir Faça a escolha certa O consumo responsável de bebidas alcoólicas, feito por indivíduos saudáveis com mais de 18 anos, é parte da vida em sociedade. Desde os tempos antigos é utilizado

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais CARGA HORÁRIA 72 CURSO Sociologia e Política

Leia mais

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X BAIXO RENDIMENTO E INCLUSÃO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA QUE

Leia mais

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X DA INVISIBILIDADE AFROBRASILEIRA À VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE

Leia mais

Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu

Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu Fábio Leonardo Romano FRAGNAN¹ Yanina Micaela SAMMARCO² Resumo Este trabalho apresenta um estudo

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

Consultoria Projeto REDES PESQUISAS E ESTUDOS SOBRE CLASSIFICAÇAO INDICATIVA

Consultoria Projeto REDES PESQUISAS E ESTUDOS SOBRE CLASSIFICAÇAO INDICATIVA PESQUISAS E ESTUDOS SOBRE CLASSIFICAÇAO INDICATIVA ÍNDICE INTRODUÇÃO METODOLOGIA Metodologia do levantamento de centros de pesquisa Metodologia do levantamento de obras de referência 3 3 3 Documento de

Leia mais

A Imaginação Sociológica em Sala de Aula

A Imaginação Sociológica em Sala de Aula A Imaginação Sociológica em Sala de Aula Natália Braga de Oliveira* Incentivar os estudantes a olhar a vida cotidiana a partir dos pressupostos da Sociologia, os desperta para a reflexão e elucidação do

Leia mais

DO MITO À TERRITORIALIDADE: CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS NO TERRITÓRIO DA SERRA DA BARRIGA/AL

DO MITO À TERRITORIALIDADE: CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS NO TERRITÓRIO DA SERRA DA BARRIGA/AL CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X DO MITO À TERRITORIALIDADE: CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS NO

Leia mais

DESAFIO PROFISSIONAL

DESAFIO PROFISSIONAL DESAFIO PROFISSIONAL CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 1ª SÉRIE DISCIPLINAS NORTEADORAS: TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO; COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. AUTORES: PROFº CARLOS EDUARDO DE

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO. Rosane Beatriz da Cruz Pacheco Reis

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO. Rosane Beatriz da Cruz Pacheco Reis EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO Rosane Beatriz da Cruz Pacheco Reis PORTO ALEGRE 2011 SUMÁRIO 1.APRESENTAÇÃO 2. JUSTIFICATIVA 3. OBJETIVOS 3.1 OJETIVOS GERAL 3.2 OBJETIVOS ESPECIFICOS 4. METODOLOGIA 5. CONTEÚDOS

Leia mais

ADVENTURE. Agência de Turismo. Consultado em 12 de junho de 2006. www.rioadventures.com.

ADVENTURE. Agência de Turismo. Consultado em 12 de junho de 2006. www.rioadventures.com. 6 Bibliografia ADVENTURE. Agência de Turismo. Consultado em 12 de junho de 2006. www.rioadventures.com. ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo; posfácio de Celso Lafer. 5. ed. Rio

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Ideias e ações políticas? Mãos à obra! Você sabe precisar quando a infância termina para dar lugar à adolescência? Mudanças físicas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Relatório Analítico PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER DATASENADO SECS PESQUISA SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER Há dois anos, o DataSenado

Leia mais

Titulo: Processo de individualização e neopentecostalismo; um estudo de caso nas igrejas Fonte da Vida.

Titulo: Processo de individualização e neopentecostalismo; um estudo de caso nas igrejas Fonte da Vida. Titulo: Processo de individualização e neopentecostalismo; um estudo de caso nas igrejas Fonte da Vida. Autores: Marcos Cristiano Dos REIS; Flavio Sofiati MUNHOZ. Faculdade de Ciências Sociais / Programa

Leia mais

14. Comportamento no trânsito

14. Comportamento no trânsito 14. Comportamento no trânsito Aula Interdisciplinar Indicação: 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental Os usuários não devem somente observar as regras do Código de Trânsito, mas devem também ser solidários.

Leia mais

Acidentes de trânsito causam transtorno no feriado

Acidentes de trânsito causam transtorno no feriado Editoria: Noticia www.acritica.com.br Coluna: -- Acidentes de trânsito causam transtorno no feriado Acidentes de trânsito causam transtorno no feriado -- Acidentes na capital e no interior marcam o feriado

Leia mais

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL É hora de promover a segurança e a harmonia no trânsito. E os pais podem dar o exemplo. No Brasil, o índice

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 1. EMENTA Visão epistemológica do conhecimento científico. Ciência e método: positivismo, fenomenologia, dialética. Limites da ciência. Ciência e ética. Tipos de pesquisa e sua relação com os objetos de

Leia mais

VIOLÊNCIA, DIREITOS, JUSTIÇA FLÁVIA SCHILLING FACULDADE DE EDUCAÇÃO- UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. flaviaischilling@gmail.com. Textos disponíveis em:

VIOLÊNCIA, DIREITOS, JUSTIÇA FLÁVIA SCHILLING FACULDADE DE EDUCAÇÃO- UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. flaviaischilling@gmail.com. Textos disponíveis em: VIOLÊNCIA, DIREITOS, JUSTIÇA FLÁVIA SCHILLING FACULDADE DE EDUCAÇÃO- UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO flaviaischilling@gmail.com Textos disponíveis em: Schilling, Flávia. Igualdade, desigualdade e diferenças:

Leia mais

A OCUPAÇÃO DAS TRIBOS NO SKATE PARK DA ORLA DE ATALAIA EM ARACAJU/SE

A OCUPAÇÃO DAS TRIBOS NO SKATE PARK DA ORLA DE ATALAIA EM ARACAJU/SE A OCUPAÇÃO DAS TRIBOS NO SKATE PARK DA ORLA DE ATALAIA EM ARACAJU/SE Paula Aragão Aluna do Programa de Pós-graduação/UFSC Luciana Carolline Pina Garcia Professora da Estadual de Educação em Sergipe Cristiano

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI N o 2.865, DE 2011 Altera o caput do art. 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5452, de 1º

Leia mais

II JORNADA DO CONHECIMENTO Faculdade Católica Paulista. II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 02/2015

II JORNADA DO CONHECIMENTO Faculdade Católica Paulista. II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 02/2015 II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 02/2015 A Diretoria Acadêmica da, no uso de suas atribuições, torna pública a alteração do período de realização da II Jornada do Conhecimento,

Leia mais

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (CRISP) Conferencia Internacional Violencia en Barrios en America Latina Sus Determinantes y Politicas

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL: Habilitação em Relações Públicas. Beatriz Alves Corrêa Nº USP: 7165852

COMUNICAÇÃO SOCIAL: Habilitação em Relações Públicas. Beatriz Alves Corrêa Nº USP: 7165852 COMUNICAÇÃO SOCIAL: Habilitação em Relações Públicas Beatriz Alves Corrêa Nº USP: 7165852 CBD0282 Formas, Estados e Processos da Cultura na Atualidade A USP hoje e daqui a 20 anos SÃO PAULO JULHO DE 2014

Leia mais

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X OS DESAFIOS DA EDUCAÇAO ESCOLAR INDIGENA ESPECÍFICA E DIFERENCIADA:

Leia mais

II JORNADA DO CONHECIMENTO Faculdade Católica Paulista. II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 01/2015

II JORNADA DO CONHECIMENTO Faculdade Católica Paulista. II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 01/2015 II JORNADA DO CONHECIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA Edital 01/2015 A Diretoria Acadêmica da, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura de inscrições para participação na II Jornada do

Leia mais

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL VIOLÊNCIA E CONFLITOS SOCIAIS: ILEGALISMOS E LUGARES MORAIS

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL VIOLÊNCIA E CONFLITOS SOCIAIS: ILEGALISMOS E LUGARES MORAIS III SEMINÁRIO INTERNACIONAL VIOLÊNCIA E CONFLITOS SOCIAIS: ILEGALISMOS E LUGARES MORAIS Grupo de Trabalho: Narrativas e Imaginários sobre as Violências e suas Vítimas A VIOLÊNCIA FAMILIAR E MEDIAÇÃO DE

Leia mais

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA Ingressar em um emprego mediante concurso público é ambição para muitas pessoas, isso se deve ao fato de que o salário oferecido, a estabilidade, os benefícios na maioria dos cargos é bastante superior

Leia mais

DESIGUALDADE RACIAL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: DESAFIOS A ENFRENTAR Ricardo de Souza Janoario UFRJ Rita de Cassia de Oliveira e Silva UFRJ

DESIGUALDADE RACIAL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: DESAFIOS A ENFRENTAR Ricardo de Souza Janoario UFRJ Rita de Cassia de Oliveira e Silva UFRJ 1 DES E PROFESSORES: DESAFIOS A ENFRENTAR Ricardo de Souza Janoario UFRJ Rita de Cassia de Oliveira e Silva UFRJ INTRODUÇÃO No Brasil, criou-se a ideologia da democracia racial para explicar que as oportunidades

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Grupo de pesquisa JOVEDUC. Jovens, violência e educação

Grupo de pesquisa JOVEDUC. Jovens, violência e educação Grupo de pesquisa JOVEDUC Jovens, violência e educação Projetos de Pesquisa Financiamento FAPESP Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Linha de pesquisa : Programas Especiais - Ensino Público

Leia mais

TV VE - uma experiência em webjornalismo participativo na produção de conteúdo audiovisual sob a ótica da comunidade da Vila Embratel 1

TV VE - uma experiência em webjornalismo participativo na produção de conteúdo audiovisual sob a ótica da comunidade da Vila Embratel 1 I Jornada de Pesquisa e Extensão Trabalhos Científicos TV VE - uma experiência em webjornalismo participativo na produção de conteúdo audiovisual sob a ótica da comunidade da Vila Embratel 1 Márcio Carneiro

Leia mais

Regulamento Mitsubishi Fun Day 2015

Regulamento Mitsubishi Fun Day 2015 Regulamento Mitsubishi Fun Day 2015 1. Definição: Evento automobilístico voltado ao lazer composto de um deslocamento de extensão variável (passeio em estradas abertas ao trânsito normal) e uma prova do

Leia mais

Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com.

Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com. Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com.br 0 Estudos de Opinião Número 1 Violência no trânsito: o goianiense

Leia mais