PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ"

Transcrição

1 PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ 1. PROPOSTA DO VIDEO: Mostrar como se organiza o campus XIV/UNEB em seus diversos setores, e além de enfatizar a importância da Universidade para a comunidade local e externa. 2. ARGUMENTAÇÃO: A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) campus XIV, situada na região sisaleira, mais precisamente em Conceição do Coité, tem o objetivo de levar a Educação superior para as pessoas mais carentes da região, ou seja, o campus XIV abarca em sua expansão, além de Coité, mais de 25 cidades do denominado Território do Sisal. Neste vídeo, o objetivo principal vai ser de mostrar à Comunidade acadêmica, tal como à sociedade civil, como se organiza e se desenvolve este Departamento de Educação, em seus aspectos administrativos, promocional e educacional. Para isto, este vídeo se propõe entrevistar pessoas ligadas a essa instituição como, representante dos setores que esta Universidade possui, além é claro, de uma entrevista com o atual Diretor do Departamento. Portanto, este vídeo tem caráter de promover a Universidade, ou seja, torna-la mais conhecida pelos seus diversos públicos que a compõe. 3. ELEIÇÃO E DESCRIÇÃO DOS OBJETOS 1. Num primeiro momento iremos passar em cada setor entrevistando seus coordenadores; 2. Depois os coordenadores de colegiados; 3. Em seguida o diretor do departamento; 4. Coordenadores de programas especiais; 5. Escolher um professor de cada colegiado para falar sobre o que é ser professor de tal curso e trabalhar no Campus; 6. Escolher um estagiário de cada setor para falar sobre a experiência do primeiro estágio no Departamento; 1

2 7. Representação dos Diretórios Acadêmicos e um estudante de cada curso; 8. Representação dos Técnicos Administrativos; 9. Representação dos Terceirizados; 10. Representação do Apoio/Limpeza. 4. MODALIDADE DE ENTREVISTA: A entrevista será em formato pingue-pongue. Serão feitas até três perguntas para cada tipo de entrevistado. As perguntas serão de acordo com a ocupação e o setor de cada grupo. O questionário terá como foco informações sobre os setores, a rotina de trabalho e a importância do setor para a comunidade acadêmica e, quando for o caso, deste para o público local. 5. MODALIDADE DE RELAÇÃO DA CÂMERA COM OS PERSONAGENS: Nas entrevistas priorizaremos a câmera parada, com plano médio no personagem. Pretendemos utilizar o setor e o Campus como cenário, com a finalidade de situar o ambiente da instituição. 6. MODALIDADES DE LOCUÇÃO SOBRE AS IMAGENS: Buscaremos iniciar o vídeo com breve texto em off relatando o objetivo do mesmo e situando o tempo, personagens e local. Iremos gravar a rotina daquele setor para utilizar como insertes durante a fala do entrevistado, se necessário. 7. PLANO DE PRODUÇÃO As filmagens serão realizadas durante o segundo de semestre de O inicio das gravações está previsto para o final de agosto e término no final de setembro de Pré-Produção: Elaboração do questionário e convite aos participantes, bem como a marcação da data e horário de gravação. Organização de todo os equipamentos que serão utilizados nesta empreitada. Produção: Realização das entrevistas gravadas, por ordem de hierarquia, com os seguintes atores: Diretor do Departamento, coordenadores de setor, coordenadores de colegiados, coordenadores de programas especiais; um professor de cada colegiado, um estagiário de cada setor, Diretórios Acadêmicos e um estudante de cada curso, representação dos terceirizados e os dois desse quadro com maior tempo de serviço, representação do apoio/limpeza e os dois desse quadro com maior tempo de serviço. Pós-produção: Edição e finalização desse material. Gravação em mídias de DVD e disponibilização de uma cópia para cada entrevistado. Lançamento do vídeo na aula inaugural do semestre letivo em LOCAÇÕES 2

3 Cada setor e as dependências do ambiente acadêmico. As locações são as seguintes: Gabinete da Direção, Secretaria da Direção, Protocolo, Administrativo/Financeiro, Colegiados, Laboratórios de informática, Linguagens, Rádio, Fotografia, ilha de Edição, Centro de Documentação, Secretaria Acadêmica, Sala dos Professores, Almoxarifado, Sala da Plataforma Freire, Sala dos Programas Especiais, NUPE e Biblioteca. Ambiente externo do Campus. ROTEIRO DE PERGUNTAS PARA REPRESENTAÇÕES Diretor O que é administrar um dos Campi da maior Universidade da região Norte/Nordeste do Brasil? Qual é a rotina de trabalho do Diretor do Campus XIV? Quais são as demandas que o gestor tem para executar neste Departamento? Coordenadores de Colegiado Qual o papel deste colegiado? Quem são os professores que o compõe? Quais os projetos realizados por este colegiado? O que é este curso? E o que ele representa para os estudantes e a comunidade externa? Professores Há quanto você faz parte do quadro funcional do Campus de Coité? Você sente-se integrado (a) ao quadro docente deste curso? O que é colaborar para o crescimento de centenas de jovens sonhadores neste curso? Quais os projetos que você desenvolve/eu que modificou a vida de estudantes e da comunidade externa? Coordenadores de Setor Qual a dinâmica deste setor? Quem são as pessoas que o compõe? Qual a importância do mesmo para o público acadêmico e extra acadêmico? Estudantes O que é estudar no Campus XIV da UNEB? 3

4 Você gosta do curso que faz? Qual a sua relação com os seus professores e o seu Colegiado? O que você gostaria que fosse feito de melhoria para o Campus? Como foi a sua adaptação? Como você vê seu futuro profissional a partir do curso que você faz? Que mensagem você deixaria para os futuros Unebianos, sobre a perspectiva de seu curso? Representante dos Docentes Qual é o papel do representante dos docentes no Campus XIV? Qual a sua visão sobre o Departamento? Qual a infraestrutura e mobilidade que o campus XIV oferece para os professores, principalmente aqueles que vêm de muito longe? Qual a sua projeção e perspectiva para o Departamento no sentido, da valorização e qualificação dos docentes? Representante de Diretório Acadêmico Há quanto tempo você é representante estudantil no Campus XIV? O que isso mudou em sua vida e na vida dos estudantes que este D.A representa? Quais são as ações concretas que este D.A já realizou junto a este Departamento que tem modificado diretamente no desenvolvimento do Campus? Qual a relação do D.A com a comunidade acadêmica? Como você vê o departamento, a partir da liberdade de expressão, que vocês têm de atuarem, intervirem e modificarem o campus XIV? Para você qual é o legado que o departamento deixa para o movimento estudantil? Representante dos Técnicos Administrativos Quantos técnicos administrativos o Campus de Coité possui? Como você analisa a importância desses colaboradores para o funcionamento desta instituição? Qual a representação desses colaboradores na administração do Departamento? Como o campus XIV atua no sentido de valorizar e dar visibilidade aos técnicos? 4

5 Como você vê esta instituição, a partir do seu lugar de técnico e qual a importância dela para sua vida profissional? Coordenadores de Programas Especiais O que esse projeto representa na vida dessas pessoas atingidas? Qual o objetivo dele? Quem é o público-alvo do projeto? Qual o papel que o departamento exerce na execução destes programas? Que importância desses programas serem apoiados pelo campus XIV? Como é fazer parte desta instituição, onde valoriza, mobiliza e promove esses programas? Estagiários O que você pensa sobre estar no seu primeiro estágio no Campus de Coité? Qual a sua relação com o quadro de funcionários deste Departamento? Você gosta de trabalhar aqui? Como esse estágio tá contribuindo para a sua formação, tanto acadêmica, quanto profissional? Como é estagiar em uma Universidade multi campi, e dentro de um Departamento que procura valorizar e qualificar seu trabalho? Pra você o que é ser estagiário na UNEB campus XIV? Técnicos dos Laboratórios Quais atividades são executadas neste espaço? Fale da importância deste laboratório para formação dos estudantes. Como vocês procuram dinamizar seus trabalhos tendo a contribuição dos estudantes do curso? Que relevância tem em ter um laboratório desses aqui no Departamento? Pra você como é ser técnico de laboratório no campus XIV? Representante do Apoio/Limpeza Quantos funcionários da área da limpeza o Campus de Coité possui? 5

6 Como você analisa a importância desses colaboradores para o funcionamento desta instituição? Qual a representação desses colaboradores na administração do Departamento? Como é a interação entre Equipe de Apoio/Limpeza e comunidade acadêmica? Qual a infraestrutura oferecida pelo Departamento para eles trabalharem? Como o campus XIV, promove e valoriza o trabalho dessas pessoas? Representante dos Terceirizados Quantos funcionários terceirizados o Campus de Coité possui? Como você analisa a importância desses colaboradores para o funcionamento desta instituição? Qual a representação desses colaboradores na administração do Departamento? Como eles interagem com a comunidade acadêmica? Como o campus XIV procura viabilizar e promover o trabalho deles? Como é representar essa classe no Departamento? OBS.: Este questionário poderá ser alterado de acordo com as necessidades. Outras perguntas também poderão ser acrescentadas no decorrer do processo de gravação do vídeo. CRONOGRAMA DE FILMAGEM OBS.: A ordem, o número de entrevistados, bem como a data das entrevistas poderá ser ENTREVISTADOS DATA QUANT. Coordenadores de Setor 27 e 28/03/2014 (manhã) 8 Coordenadores de colegiados e pós-graduação 31/3 e 03/04/2014 (manhã) 6 Diretor do Departamento Já finalizado 1 Coordenadores de programas especiais (PIBID 07/4 a 10/4/2014 (manhã) 4 H e P - UAB, UATI). Representante docente 14/04/2014 (manhã) 1 Estagiários A definir 6 Representação dos Diretórios Acadêmicos e um estudante de cada curso A definir 3 D.A s 4 discentes Representação dos Técnicos Adm. Já finalizado 1 Representação dos Terceirizados A definir 1 Representação do Apoio/Limpeza A definir 1 Total: 44 pessoas 6

7 alterada. O horário da gravação será determinado de acordo com as necessidades do entrevistado. REALIZAÇÃO: Conceição do Coité, 25 de fevereiro de

1.2 - Como você avalia a divulgação dos resultados da autoavaliação institucional para a comunidade universitária da sua unidade/subunidade?

1.2 - Como você avalia a divulgação dos resultados da autoavaliação institucional para a comunidade universitária da sua unidade/subunidade? Informações do Questionário Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014 Questionário Questões Gerais Descrição do Programa A aplicação do instrumento de autoavaliação é fundamental para toda instituição

Leia mais

Formação em Gestão Acadêmica

Formação em Gestão Acadêmica PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAL COORDENAÇÃO DE ENSINO E INTEGRAÇÃO ACADÊMICA NÚCLEO DE FORMAÇÃO PARA DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Formação em Gestão Acadêmica Cruz das Almas-BA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL Nº 05/2015/PIBID SELEÇÃO LICENCIANDOS A UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA - UFV torna pública a abertura das inscrições, no período de

Leia mais

PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA

PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA Preâmbulo: - Considerando que a educação é um bem público e, conforme dispõe o art. 209 da carta constitucional,

Leia mais

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação Graduação ITEM: As carteiras das salas de aula são adequadas. 88,2% Graduação ITEM: As instalações do laboratório de informática são adequadas. Graduação ITEM: As instalações da biblioteca são adequadas.

Leia mais

Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ

Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ 0 DESENVOLVER O POTENCIAL DAS NOVAS GERAÇÕES Conhecimento aplicado 74.893 Educadores

Leia mais

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA Ana Lhayse Feitoza Albuquerque analhayse@hotmail.com Beatriz Correia Neri de Araújo beatrizneri00@hotmail.com Thays Emanuela

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação - CPA

Comissão Própria de Avaliação - CPA AVALIAÇÃO DO CEFET-RJ PELOS DISCENTES -2010/2 A avaliação das Instituições de Educação Superior tem caráter formativo e visa o aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e da Instituição como

Leia mais

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola.

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO DE HISTÓRIA/LICENCIATURA MANUAL DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM HISTÓRIA Apresentação O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

Pedagogia LICENCIATURA

Pedagogia LICENCIATURA CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Portaria de Reconhecimento nº. 286 de 21 de dezembro de 2012 ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EDUCAÇÃO INFANTIL Pedagogia LICENCIATURA CURSO

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência

Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência Marilisa de Melo Freire Rossilho Li Li Min Santiago, outubro de 2015. UNICAMP

Leia mais

Pós-Graduação em Produção Audiovisual

Pós-Graduação em Produção Audiovisual Produção Audiovisual Pós-Graduação em Produção Audiovisual Aula Inaugural - 28 de abril de 2015 Aulas aos sábados, das 8h às 15h Valor do curso: R$ 15.698,00 À vista com desconto: R$ 14.913,00 Consultar

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I- DA EXIGÊNCIA - Resolução CNE/CP 1/ 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura,

Leia mais

Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP

Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP Programa de Educação Dinâmica Progressiva PEDP 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL 1.1. Histórico da Prática Eficaz descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O

Leia mais

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Prof. Dr. Cássio Tomaim Departamento de Ciências da Comunicação Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/Cesnors Adaptação: Prof. Claudio Luiz Fernandes

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

Estrutura do PDI 2014-2018

Estrutura do PDI 2014-2018 APRESENTAÇÃO O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) além de constituir um requisito legal, tal como previsto no Artigo

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ1134 EDITAL Nº 001/2014 1. Perfil: I - Consultoria para monitoramento e avaliação acerca de como se dá a apropriação de conteúdos, conceitos e novas

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

EDITAL nº 013/2010 ELEIÇÃO PARA COMPOSIÇÃO DE COLEGIADO DE CURSO

EDITAL nº 013/2010 ELEIÇÃO PARA COMPOSIÇÃO DE COLEGIADO DE CURSO EDITAL nº 013/2010 ELEIÇÃO PARA COMPOSIÇÃO DE COLEGIADO DE CURSO, do Centro Universitário São Camilo, no uso de suas atribuições e por ordem da Profa. Dra. Luciane Lucio Pereira, Pró-Reitora Acadêmica

Leia mais

www.pucrs.br/pos *AVALIAÇÃO CAPES POR QUE A PUCRS?

www.pucrs.br/pos *AVALIAÇÃO CAPES POR QUE A PUCRS? A Pós-Graduação da PUCRS é a porta de entrada para um novo momento da sua vida profissional e acadêmica. Você pode ampliar habilidades, fomentar ideias e adquirir conhecimento com experiências inovadoras

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade) Identificação. http://lattes.cnpq.br/2431034310174335

Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade) Identificação. http://lattes.cnpq.br/2431034310174335 PROEX - Projeto de Extensão Universitária Página 1 Modalidade: Trâmite Atual: Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade) Identificação Ano Base: 2016 Título: Reinventando espaços:a construção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Escola de Gestores. Orientações para elaboração da proposta de intervenção

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Escola de Gestores. Orientações para elaboração da proposta de intervenção UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Escola de Gestores Orientações para elaboração da proposta de intervenção ELEMENTOS QUE COMPÕEM O TCC -PROJETO DE INTERVENÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 3. PROPOSTA

Leia mais

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PRÓ-SAÚDE/FAMEB/UFBA.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PRÓ-SAÚDE/FAMEB/UFBA. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA - FAMEB 199 anos Grupo Gestor do Projeto Pró-Saúde (Ministério da Saúde FAMEB/UFBA) Pavilhão de Aulas da FAMEB, Av. Reitor Miguel Calmon Campus

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 052/2014, DE 12 DE AGOSTO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 052/2014, DE 12 DE AGOSTO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Rua Ciomara Amaral de Paula, 167 Bairro Medicina 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone: (35)

Leia mais

PROFLETRAS R E G I M E N T O

PROFLETRAS R E G I M E N T O PROFLETRAS R E G I M E N T O CAPÍTULO I - CAPITULO II - CAPÍTULO III - CAPÍTULO IV - CAPÍTULO V - CAPÍTULO VI - CAPÍTULO VII - CAPÍTULO VIII - Das Finalidades Das Instituições Associadas Da Organização

Leia mais

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES CHAPA: InterAÇÃO: Equidade e Responsabilidade Propostas para a Gestão Junho/2013 a Junho/2017 UBERLÂNDIA 2013 1.0 APRESENTAÇÃO DO CANDIDATO Bacharel e Licenciado

Leia mais

Professores são cobrados o tempo todo a. Mas sabemos que isto não é simples e que mudar o conteúdo de um ano letivo

Professores são cobrados o tempo todo a. Mas sabemos que isto não é simples e que mudar o conteúdo de um ano letivo Se você é uma escola que já entendeu que a educação esta mudando e que existe a necessidade de criarmos novos formatos de aula, este é o curso que vai atender você. Professores são cobrados o tempo todo

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º 1. O Departamento de Educação, adiante

Leia mais

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CONTEXTUALIZAÇÃO O Ministério da Saúde e diversos parceiros têm apresentado esforços para envolver toda a população

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA e AÇÕES DO PACTO Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa É um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados

Leia mais

Novo Portal UNEB. orientações gerais para envio de conteúdo

Novo Portal UNEB. orientações gerais para envio de conteúdo Novo Portal UNEB orientações gerais para envio de conteúdo Sumário Apresentação... 3 Orientações gerais... 4 Anexo I Autorização para administração de conteúdo... 5 Anexo II Estrutura de web site de departamento...

Leia mais

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA 1. Licenciatura Plena Prática de Gestão Escolar da Educação Básica Prática de Coordenação e Orientação Educacional da Educação

Leia mais

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU 1 EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU Resumo Rodrigo Rafael Pinheiro da Fonseca Universidade Estadual de Montes Claros digasmg@gmail.com

Leia mais

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Administração de Empresas

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Administração de Empresas CURSO:ADMINISTRAÇÃO EMPRESAS ITEM: As carteiras das salas de aula são adequadas. CURSO:ADMINISTRAÇÃO EMPRESAS ITEM: A infra-estrutura do prédio da Faculdade é adequada. CURSO:ADMINISTRAÇÃO EMPRESAS ITEM:

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA A concepção que fundamenta os processos educacionais das Instituições da Rede Federal de Educação

Leia mais

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos PROJETO DA CPA Em atendimento ao que dispõe a Lei 10.861, de 14 de abril de 2004 que institui a obrigatoriedade da Avaliação Institucional e por entender a importância do SINAES para o desenvolvimento

Leia mais

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO SOUZA, Caio Henrique Bueno de 1 RODRIGUES, Davi 2 SANTOS, Edna Silva 3 PIRES, Fábio José 4 OLIVEIRA, Jully Gabriela

Leia mais

Relatório das atividades da Ouvidoria da UNISC. nos meses de maio e junho/2015

Relatório das atividades da Ouvidoria da UNISC. nos meses de maio e junho/2015 Relatório das atividades da Ouvidoria da UNISC nos meses de maio e junho/2015 Considerações Em maio e junho de 2015, a Ouvidoria da UNISC recebeu 102 solicitações. Das solicitações dos dois meses, 59%

Leia mais

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA/FACESA INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS SEGMENTO: ALUNOS Data 2008 CURSO: Enfermagem / TURNO: Matutino SEMESTRE: Primeiro BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS P1. Sexo A) ( ) Feminino

Leia mais

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão da

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNO PARA O CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GESTÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA- 2012

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNO PARA O CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GESTÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA- 2012 Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Filosofia e Ciências Humanas Faculdade de Educação Coordenação de Extensão EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNO PARA O CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GESTÃO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

CBA. Certification in Business Administration

CBA. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SEREM EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA

Leia mais

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE PIAGET CPA Edição nº 01 Abril de 2015 Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa Alunos, docentes e funcionários avaliaram a instituição. Veja o resultado

Leia mais

Edital Impact Hub BH

Edital Impact Hub BH Edital Impact Hub BH Chamada Pública de Empreendedores de Impacto Objetivo Dar suporte ao desenvolvimento de negócios de impacto através do que oferecemos no Impact Hub: espaço compartilhado de trabalho,

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Técnico em Informática na Formação de Instrutores Carga Horária: 1000 horas Estágio Curricular:

Leia mais

REGULAMENTO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, RÁDIO E TV, BACHARELADO LABORATÓRIOS DIDÁTICOS ESPECIALIZADOS

REGULAMENTO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, RÁDIO E TV, BACHARELADO LABORATÓRIOS DIDÁTICOS ESPECIALIZADOS REGULAMENTO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, RÁDIO E TV, BACHARELADO LABORATÓRIOS DIDÁTICOS ESPECIALIZADOS DA CARACTERIZAÇÃO Art 1º. Os laboratórios didáticos especializados do Curso de Comunicação Social,

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação

Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Os cursos oferecidos pela instituição de Ensino Superior IES devem ter seus projetos pedagógicos construídos

Leia mais

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Proposta de Gestão Marcos Amorielle Furini Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Continuidade, Avanço e Consolidação de uma Gestão Transparente e Participativa. Prezados servidores e alunos.

Leia mais

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e da moralidade, com que se pratica do

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS LABORATÓRIO DE ENSINO DE FÍSICA PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO VOLTADO AO ENSINO DE FÍSICA E A INCLUSÃO NO ENSINO DE FÍSICA Projeto Bolsa Institucional LICENCIATURAS NOTURNAS

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE EM SAÚDE Unidade Dias

Leia mais

Processo seletivo para o Curso de Especialização em Linguística, Departamento de Educação Campus XIV, Conceição do Coité Turma 2015.

Processo seletivo para o Curso de Especialização em Linguística, Departamento de Educação Campus XIV, Conceição do Coité Turma 2015. Processo seletivo para o Curso de Especialização em Linguística, Departamento de Educação Campus XIV, Conceição do Coité Turma 2015.1 EDITAL Nº 104/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB),

Leia mais

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1 OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1. Introdução: Compreendendo que a Educação Infantil é uma etapa

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO FEAR -Faculdade de Engenharia e Arquitetura FEAR CAMPUS Fig.1 Mapa Campus I (Adaptado pela autora) Fonte: WebSite www.upf.com.br FEAR ENSINO O curso de Arquitetura e Urbanismo da UPF, iniciou suas atividades

Leia mais

Belisa Giorgis Daiana Cunha Joyce Siqueira Leandra Gonçalves Sinara Sampaio

Belisa Giorgis Daiana Cunha Joyce Siqueira Leandra Gonçalves Sinara Sampaio Criação: Adriane Dienstmann Belisa Giorgis Daiana Cunha Joyce Siqueira Leandra Gonçalves Sinara Sampaio Esse projeto foi elaborado pelas alunas do Curso de Relações Públicas, disciplina de Captação de

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL 65/2012 PROGRAD/PIBID ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO

Leia mais

Ações e Projetos Sociais

Ações e Projetos Sociais Ações e Projetos Sociais 1º - TROTE SOLIDÁRIO O Trote Solidário tem como objetivo principal atender às necessidades das Instituições beneficentes carentes da região de Barretos através da arrecadação e

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS PROJETO ACESSIBILIDADE TIC: ACESSIBILIDADE AO CURRÍCULO POR MEIO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Projeto aprovado

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL

PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL PLANO DE TRABALHO Período: 2014/2015 1 CONTEXTO INSTITUCIONAL De 1999 até o ano de 2011 o Instituto Adventista de Ensino do Nordeste (IAENE) congregava em seu espaço geográfico cinco instituições de ensino

Leia mais

Características gerais

Características gerais Características gerais O curso de Publicidade e Propaganda (PP) habilita para o desenvolvimento de processos de criação publicitária (para atuar em agências de publicidade, jornais, revistas, internet)

Leia mais

CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES

CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES 1 CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES CANINDÉ 2013 2 ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES Trabalho realizado como requisito

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 64/10. Aprova a criação do Programa de Bolsas Acadêmicas de Inclusão Social / O CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, e, tendo

Leia mais

ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS

ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL NÚCLEO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO FUNCIONAL ESTÁGIO PROBATÓRIO DE SERVIDORES

Leia mais

Transcrição aula inaugural Professor Irineu Mario Colombo, reitor do Instituto Federal do Paraná Fevereiro de 2013

Transcrição aula inaugural Professor Irineu Mario Colombo, reitor do Instituto Federal do Paraná Fevereiro de 2013 Transcrição aula inaugural Professor Irineu Mario Colombo, reitor do Instituto Federal do Paraná Fevereiro de 2013 Olá Pessoal Quero desejar as boas-vindas a todos os nossos estudantes, alunos, alunas,

Leia mais

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo.

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo. Cuiabá, Agosto de 2008. Prezado Servidor, O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Precisamos da sua participação. Para tanto, você deve responder a todas as questões,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS MACEIÓ PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Maceió, 2013.

FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS MACEIÓ PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Maceió, 2013. PROJETO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Maceió, 2013. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1. HISTÓRICO DO GRUPO 2. DIREÇÃO 3. MISSÃO INSTITUCIONAL 4. VISÃO INSTITUCIONAL 5. FACULDADE PITÁGORAS 6. A COMISSÃO PRÓPRIA

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Ensino PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE NIVELAMENTO CAPÍTULO I DA NATUREZA

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE NIVELAMENTO CAPÍTULO I DA NATUREZA FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE NIVELAMENTO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. A Faculdade Moraes Júnior Mackenzie Rio FMJ Mackenzie Rio, proporcionará aulas de Nivelamento

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO 026/2009, 22 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO 026/2009, 22 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO 026/2009, 22 DE NOVEMBRO DE 2009 Aprova as normas e critérios para a oferta e o funcionamento de componentes curriculares semi-presenciais nos cursos de graduação presenciais

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES 11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS Centro Universitário UNIVATES Apresentação do Projeto - Apresentação da instituição educacional Com sede no município de Lajeado, a Univates também

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

EDITAL (01/2015) (VER-SUS/Litoral Piauiense) PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL

EDITAL (01/2015) (VER-SUS/Litoral Piauiense) PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL EDITAL (01/2015) (VER-SUS/Litoral Piauiense) PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO BRASIL O Coletivo VER-SUS Parnaíba, através da Rede Unida e em

Leia mais

Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead

Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead O objetivo deste documento é orientar a você, representante de escola, que participou do último evento ou viu nosso conteúdo no blog e tem o interesse

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 03 Fragilidades; 04 Sugestões de Superação de Fragilidade; 03 Potencialidades. A CPA identificou

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Índice Nota introdutória ---------------------------------------------------------------------------------------------- 5 1. Programa Garis -------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PLANO DE MÍDIA LIGA DE OBSTETRÍCIA E SAÚDE DA MULHER FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

PLANO DE MÍDIA LIGA DE OBSTETRÍCIA E SAÚDE DA MULHER FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PLANO DE MÍDIA LIGA DE OBSTETRÍCIA E SAÚDE DA MULHER FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS 1. DADOS GERAIS: LIGA DE OBSTETRÍCIA E SAÚDE DA MULHER UFG - LOBS Período: 01 de maio a 31 de julho

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

Faculdade Peruíbe - FPbe. Comissão Própria de Avaliação CPA. Relatório de ações e melhorias - Infraestrutura física

Faculdade Peruíbe - FPbe. Comissão Própria de Avaliação CPA. Relatório de ações e melhorias - Infraestrutura física Faculdade Peruíbe - FPbe Comissão Própria de Avaliação CPA Relatório de ações e melhorias - Infraestrutura física Considerando o artigo Art. 5º do regulamento da CPA FPbe, bem como, de acordo com o plano

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação -CPA Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação - CPA A auto-avaliação objetiva sempre a melhoria da qualidade dos serviços educacionais

Leia mais

Oficina de Radialismo

Oficina de Radialismo Oficina de Radialismo Projeto de Rádio Escolar Rádio Escolar: Exercícios práticos Vinhetas de Rádio Exemplos: O que são vinhetas? São pequenas gravações que usamos, geralmente, para reforçar uma informação.

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA

ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA APRESENTAÇÃO: A Escola Estadual Getúlio Vargas Ensino Fundamental, do Município de Engenheiro Beltrão, Estado do Paraná, preocupada

Leia mais