Estudo preliminar da deposição voltamétrica de estanho sobre aço em meio ácido

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo preliminar da deposição voltamétrica de estanho sobre aço em meio ácido"

Transcrição

1 Estudo preliminar da deposição voltamétrica de estanho sobre aço em meio ácido Marcos Aurélio Nunes da Silva Filho, Ana Lídia Tomaz de Melo, Denis Valony Martins Paiva, Laudelyna Rayanne Freitas de Oliveira, Rafaella da Silva Gomes, Mauro Filho Alves de Alencar e Rui Carlos Barros da Silva. Laboratório de Eletroquímica e Corrosão Microbiana (LECOM), Departamento de Química, Universidade Estadual do Ceará. Resumo Este trabalho relata os estudos iniciais da eletrodeposição de estanho sobre aço em meio ácido. Para este efeito, recorreram-se às técnicas potenciodinâmicas para obtenção dos voltamogramas. Estes foram analisados tendo como parâmetros a corrente de pico anódica, o potencial de pico anódico e a densidade de carga de dissolução. A partir dos voltamogramas, observa-se que a redução de íons Sn(II) ocorre simultaneamente à reação de desprendimento de hidrogênio. A densidade de carga associação à dissolução de estanho depositado aumenta com a velocidade de varredura de potencial. O potencial de dissolução praticamente não se altera. 01. Introdução O estanho é aplicado industrialmente como um revestimento em um grande número de metais, particularmente, no aço, para a produção de folha de Flandres, a fim de conferir resistência à corrosão, melhorar a aparência e a soldabilidade. Ultimamente, há um crescente interesse na utilização do estanho como eletrodepósito substituindo outros revestimentos convencionais, pois banhos eletrolíticos de estanho tem menos impacto ambiental. O estanho e ligas de estanho são possíveis candidatos para substituir metais tóxicos como cromo e cádmio, que são depósitos usados para decoração e aplicações elétricos/eletrônicos. Além disso, o estanho puro tem sido utilizado em microeletrônica como uma alternativa para substituições de ligas estanho-chumbo. O objetivo deste trabalho é de investigar o processo de deposição voltamétrica de estanho sobre substrato de aço carbono a partir de eletrólito sulfato ácido. Par este efeito, recorre-se a utilização da técnica voltamétrica. 02. Materiais e Métodos A solução de trabalho utilizada era 0,01mol.dm -3 de SnCl 2 e 1mol.dm -3 H 2 SO 4. Foram utilizados como eletrodo de trabalho o aço de baixo carbono (aço 1020), na forma retangular de 1,5cm 2 de área geométrica exposta; como eletrodo auxiliar uma placa fina de platina e, como eletrodo de referência o Ag/AgCl/KCl sat. Foram feitas as voltametrias cíclicas a partir de um potencial inicial de -0,5V. A técnica de voltametria foi conduzida tendo sido realizada a obtenção das curvas em triplicatas, a fim de grande a boa reprodutibilidade, sendo variada a velocidade de varredura de potencial: em 1, 10, 50 e 100mV.s -1.

2 i/ma Todos os ensaios foram realizados a temperatura ambiente (aproximadamente 25 C), com ph da solução em torno de 4. Foi utilizado o potenciostato/galvanostato da Microquímica MGPQ 01, interfaceado com um computador pessoal. 03. Resultado e discussão A Fig. 1 exibe o voltamograma típico de deposição-dissolução de estanho em solução ácida em diferentes velocidades de varredura de potencial. A deposição voltamétrica de estanho sobre aço ocorre a partir de -0,6V, sendo observada não somente a reação de redução de ions Sn(II) (equação 1), mas também a reação de desprendimento de hidrogênio (equação 2), evidenciada pelo aumento abrupto da densidade de corrente catódica. Estas reações são expressadas abaixo: Sn (II) + 2e Sn (1) 2H + + 2e H 2 (2) 0,05 0,00-0,05-0,10-0,15 1mV/s 10mV/s 50mV/s 100mV/s -0,20-1,0-0,8-0,6-0,4 E / V Fig. 1. Voltamograma de deposição-dissolução de estanho sobre aço a diferentes velocidades de varredura de potencial. No sentido anódico de varredura de potencial (valores positivos de potencial), tem-se a dissolução do depósito de estanho, sendo notado o aparecimento de pico e, após este pico, a corrente tende a cair a valor praticamente nulo. Este fato denota a dissolução total do estanho inicialmente depositado.

3 i pa / ma 0,07 0,06 0,05 0,04 0,03 0, v 1/2 / (mv.s -1 ) 1/2 Fig.2. Corrente de pico anódica em função da raiz quadrada da velocidade de varredura de potencial. A partir dos voltamogramas de deposição e dissolução do estanho podem ser extraídos os seguintes dados: corrente de pico anódica; potencial de dissolução do estanho; potencial de pico anódico e densidade de carga de dissolução. A Fig. 2 ilustra o perfil da dependência da corrente de pico anódica com a raiz quadrada da velocidade de varredura de potencial. Verifica-se que o perfil é praticamente linear crescente. Este fato sugere que o processo de deposição-dissolução de estanho seja reversível; todavia, deve-se ter em consideração as condições iniciais da superfície do substrato. Por outro lado, tem-se que a Fig. 3 mostra a densidade de carga dissolvida (associada ao pico anódico) em função da velocidade de varredura de potencial. Este comportamento é inesperado; todavia, pode ser explicado pelo fato de que o processo de deposição de íons Sn(II) é altamente ativado, não tendo influência de processos difusivos em solução. Contudo, este comportamento pode também estar indicando que ocorre a formação de depósito de estanho com diferentes formas e, como consequência, espessura do eletrodepósito não é uniforme. Este fato pode estar associado não somente as características do processo bem como a interferência da reação de desprendimento de hidrogênio q / mc.cm v / mv.s -1 Fig. 3. Dependência da densidade de carga de dissolução em função da velocidade de varredura de potencial.

4 O potencial de dissolução de estanho praticamente não varia com o aumento da velocidade de varredura de potencial (Tabela 1). Tabela 1. Potencial de dissolução de estanho depositado sobre aço em função da velocidade de varredura de potencial. -1 V / mv.s E / V diss 1-0, , , , , ,46 A Tabela 2 exibe os valores de potencial de pico anódico E pa em função da velocidade de varredura de potencial. É notado que os valores de E pa praticamente não se modificam com o aumento da velocidade de varredura de potencial. Tabela 2. Variação do potencial de pico anódico com a velocidade de varredura de potencial v / mv.s -1 / mv Epa 1-403, , , , , ,3 04. Conclusões A deposição voltamétrica ocorre a partir de -600mV, simultaneamente a reação de desprendimento de hidrogênio; O processo de deposição e dissolução de estanho sobre aço é praticamente reversível, e a densidade de carga associada a dissolução do eletrodepósito de estanho varia com a velocidade de varredura de potencial.

5 04. Referências Bibliográficas SILVA, R. C. B., MAGALHÃES, A. C. e CAPELATO, M. D. Electrodeposition of tin on carbon steel substrate from acidic metanesulfonate electrolyte. A ser submetido. SILVA, R. C. B. Eletrodissolução e eletrodeposição de estanho em ácido metano sulfônico. Tese de Doutorado. Departamento de Química, UFSCar, TORRENT-BURGUE S, J., GUAUS, E. e SANZ, F. Initial stages of tin electrodeposition from sulfate baths in the presence of gluconate, Journal of Applied Electrochemistry, vol. 32, pp , HE, A., LIU, Q e IVEY, D. G. Electrodeposition of tin: a simple approach, J. Mater. Sci: Mater Electron, vol. 19, pp , 2008.

Estudo de um banho ácido não cianetado de deposição da liga Cu/Sn

Estudo de um banho ácido não cianetado de deposição da liga Cu/Sn Estudo de um banho ácido não cianetado de deposição da liga Cu/Sn C. A. C. Souza 1, E. D. Bidoia 1, E. M. J. A. Pallone 2, I. A. Carlos 3 1 Departamento de Bioquímica e Microbiologia, UNESP, Rio Claro-SP,

Leia mais

ESTUDO DA CORROSÃO DO Al RECICLADO DA INDÚSTRIA DE BEBIDAS

ESTUDO DA CORROSÃO DO Al RECICLADO DA INDÚSTRIA DE BEBIDAS ESTUDO DA CORROSÃO DO Al RECICLADO DA INDÚSTRIA DE BEBIDAS T. SILVA 1, D. MIRANDA 1, G. ALVES 3, O.L ROCHA 2, J.C. CARDOSO FILHO 1 1 Universidade Federal do Pará/ Laboratório de Corrosão 2 Instituto Federal

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA 2 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE QUÍMICA 2 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE QUÍMICA 2 o TRIMESTRE DE 2015 PROF. MARCOS F. NOME N o 2 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

ESTUDO DO EFEITO DA DENSIDADE DE CORRENTE NO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DA LIGA Fe-W

ESTUDO DO EFEITO DA DENSIDADE DE CORRENTE NO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DA LIGA Fe-W ESTUDO DO EFEITO DA DENSIDADE DE CORRENTE NO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DA LIGA Fe-W Victória Maria dos Santos Pessigty¹; Lorena Vanessa Medeiros Dantas; Luana Sayuri Okamura; José Anderson Oliveira;

Leia mais

ELETRODEPOSIÇÃO DE FILMES DE POLIPIRROL EM MEIO ORGÂNICO CONTENDO ÁCIDO FOSFÓRICO. Rua Pedro Vicente, 625, , Canindé, São Paulo

ELETRODEPOSIÇÃO DE FILMES DE POLIPIRROL EM MEIO ORGÂNICO CONTENDO ÁCIDO FOSFÓRICO. Rua Pedro Vicente, 625, , Canindé, São Paulo ELETRODEPOSIÇÃO DE FILMES DE POLIPIRROL EM MEIO ORGÂNICO CONTENDO ÁCIDO FOSFÓRICO R. B. Hilario 1*, K. M. Bezerra¹, A. S. Liu 1, L. Y. Cho 2 Rua Pedro Vicente, 625, 01109-010, Canindé, São Paulo * rodrigobarbosahilario@gmail.com

Leia mais

PRODUÇÃO DE REVESTIMENTOS DE LIGAS METÁLICAS Cu-Sn POR ELETRODEPOSIÇÃO EM MEIO DE CITRATO DE SÓDIO

PRODUÇÃO DE REVESTIMENTOS DE LIGAS METÁLICAS Cu-Sn POR ELETRODEPOSIÇÃO EM MEIO DE CITRATO DE SÓDIO PRODUÇÃO DE REVESTIMENTOS DE LIGAS METÁLICAS Cu-Sn POR ELETRODEPOSIÇÃO EM MEIO DE CITRATO DE SÓDIO N. X.Zhou 1, P. S. da Silva 1, A. V. C. Braga 1, D. C. B. do Lago 1, L. F. de Senna 1 nathalia.zhou@gmail.com

Leia mais

EFEITO DO ÁCIDO FÓRMICO EM REVESTIMENTOS DE ZINCO OBTIDOS POR DEPOSIÇÃO GALVANOSTÁTICA

EFEITO DO ÁCIDO FÓRMICO EM REVESTIMENTOS DE ZINCO OBTIDOS POR DEPOSIÇÃO GALVANOSTÁTICA EFEITO DO ÁCIDO FÓRMICO EM REVESTIMENTOS DE ZINCO OBTIDOS POR DEPOSIÇÃO GALVANOSTÁTICA C. LOPES 1, M DAVID 1 e C. SOUZA 1 1 Universidade Federal da Bahia, Escola Politécnica, Departamento de Engenharia

Leia mais

ELETRODEPOSIÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE LIGAS SnZn SOBRE CARBONO VÍTREO

ELETRODEPOSIÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE LIGAS SnZn SOBRE CARBONO VÍTREO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA ORGÂNICA E INORGÂNICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INORGÂNICA ELETRODEPOSIÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE LIGAS SnZn SOBRE CARBONO

Leia mais

1 Introdução Princípios Básicos da Corrosão Eletroquímica... 5

1 Introdução Princípios Básicos da Corrosão Eletroquímica... 5 Sumário 1 Introdução................................ 1 2 Princípios Básicos da Corrosão Eletroquímica........ 5 2.1 POTENCIAIS ELETROQUÍMICOS............................ 5 2.2 PILHAS DE CORROSÃO...................................17

Leia mais

Voltametria Ciclica: Fundamentos Básicos e Aplicações

Voltametria Ciclica: Fundamentos Básicos e Aplicações Voltametria Ciclica: Fundamentos Básicos e Aplicações rof. Alzir Azevedo Batista Universidade Federal de São Carlos - Brasil Introdução A técnica de voltametria c cclica é mais própria para fins qualitativos

Leia mais

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO III SOLDAGEM METALURGIA DA SOLDAGEM

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO III SOLDAGEM METALURGIA DA SOLDAGEM PROCESSOS DE FABRICAÇÃO III SOLDAGEM METALURGIA DA SOLDAGEM Professor: Moisés Luiz Lagares Júnior 1 METALURGIA DA SOLDAGEM A JUNTA SOLDADA Consiste: Metal de Solda, Zona Afetada pelo Calor (ZAC), Metal

Leia mais

Resistência à corrosão de folhas de flandres em solução tampão citrato ph 3,6 produzidas com diferentes densidades de corrente

Resistência à corrosão de folhas de flandres em solução tampão citrato ph 3,6 produzidas com diferentes densidades de corrente CADERNOS UniFOA ISSN: 1809-9475 Edição 32 Dezembro de 2016 e-issn: 1982-1816 Resistência à corrosão de folhas de flandres em solução tampão citrato ph 3,6 produzidas com diferentes densidades de corrente

Leia mais

ESTUDO VOLTAMÉTRICO DO CRESCIMENTO DE ÓXIDOS DE ZINCO EM CHAPAS ZINCADAS CONTENDO ANTIMÔNIO OU CHUMBO

ESTUDO VOLTAMÉTRICO DO CRESCIMENTO DE ÓXIDOS DE ZINCO EM CHAPAS ZINCADAS CONTENDO ANTIMÔNIO OU CHUMBO ESTUDO VOLTAMÉTRICO DO CRESCIMENTO DE ÓXIDOS DE ZINCO EM CHAPAS ZINCADAS CONTENDO ANTIMÔNIO OU CHUMBO Tiago Brandão Costa 1, C.V.D Alkaine 2, T.M.C.Nogueira 3 1 Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Revestimento Níquel Químico

Revestimento Níquel Químico Revestimento Níquel Químico O que é Níquel Químico Propriedades do Níquel Químico É um tipo especial de revestimento que aumenta a resistência à abrasão e corrosão e que não requer corrente elétrica, retificadores

Leia mais

PMT CORROSÃO E PROTEÇÃO DOS MATERIAIS

PMT CORROSÃO E PROTEÇÃO DOS MATERIAIS Corrosão em Fresta Abertura estreita junções: gaxetas, parafusos depósitos; produtos aderidos Materiais passivos Al; Ti Exemplo: liga 825 (44Ni-22Cr- 3Mo-2Cu) - água do mar 6 meses Trocador de calor com

Leia mais

ESTUDO DO COMPORTAMENTO EM CORROSÃO DOS BIOMATERIAIS TITÂNIO, LIGA Ti-6Al-4V E AÇO INOX 316L PARA USO EM IMPLANTE ORTOPÉDICO

ESTUDO DO COMPORTAMENTO EM CORROSÃO DOS BIOMATERIAIS TITÂNIO, LIGA Ti-6Al-4V E AÇO INOX 316L PARA USO EM IMPLANTE ORTOPÉDICO ESTUDO DO COMPORTAMENTO EM CORROSÃO DOS BIOMATERIAIS TITÂNIO, LIGA E AÇO INOX 316L PARA USO EM IMPLANTE ORTOPÉDICO Thiago de Souza Sekeres 1, Sonia Braunstein Faldini 4 1 Universidade Presbiteriana Mackenzie/Engenharia

Leia mais

P o d e s e r u t i l i z a d o c o m o r e v e s t i m e n t o i n t e r m e d i á r i o e m a p l i c a ç õ e s t é c n i c a s.

P o d e s e r u t i l i z a d o c o m o r e v e s t i m e n t o i n t e r m e d i á r i o e m a p l i c a ç õ e s t é c n i c a s. AÇOS REVESTIDOS Além dos acabamentos de superfície convencionais, a tira relaminada pode ainda ser revestida superficialmente pelos mais diversos metais com propósitos técnicos, decorativos ou outros fins,

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS 1) (PUC) Considerando 1 F = 96.500 C (quantidade de eletricidade relativa a 1 mol de elétrons), na eletrólise ígnea do cloreto de alumínio, AlCl 3,

Leia mais

E (V) Ag + e Ag 0,80 Zn + 2e Zn 0,76

E (V) Ag + e Ag 0,80 Zn + 2e Zn 0,76 PROVA DE QUÍMICA - 2 o TRIMESTRE 2013 PROF. MARCOS NOME N o 2 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

Extrato da Pectis oligocephala como inibidor de corrosão do alumínio em H 2 SO 4 1M

Extrato da Pectis oligocephala como inibidor de corrosão do alumínio em H 2 SO 4 1M Extrato da Pectis oligocephala como inibidor de corrosão do alumínio em H 2 SO 4 1M Francisco Felipe Sousa Gomes* (IC)¹, José Amilcar Mendes de Araújo Neto (IC)¹, Rafaella da Silva Gomes (IC)¹, Laudelyna

Leia mais

Estudo do Processo de Eletropolimento de Tubos de Aço Inoxidável AISI 348L

Estudo do Processo de Eletropolimento de Tubos de Aço Inoxidável AISI 348L Estudo do Processo de Eletropolimento de Tubos de Aço Inoxidável AISI 348L Marcio Justino de Melo (1), Olandir Vercino Correa (2), Clarice Terui Kunioshi (1) (1) Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE NÍQUEL ELETRODEPOSITADO NA PRESENÇA DE NANOTUBOS DE CARBONO (NTC)

CARACTERIZAÇÃO DE NÍQUEL ELETRODEPOSITADO NA PRESENÇA DE NANOTUBOS DE CARBONO (NTC) CARACTERIZAÇÃO DE NÍQUEL ELETRODEPOSITADO NA PRESENÇA DE NANOTUBOS DE CARBONO (NTC) A.C.Lopes a,e.p.banczek a, I.Costa c, M.Terada b, M.T.Cunha a, P.R.P. Rodrigues a a Universidade Estadual do Centro-Oeste,

Leia mais

1. Finalidades e Aplicações

1. Finalidades e Aplicações 1. Finalidades e Aplicações A eletrodeposição de metais é geralmente uma forma ideal de se produzir uma fina camada de revestimento a qual possui algumas propriedades superiores a do substrato. Através

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS REAÇÕES OXIRREDUÇÃO, ELETROQUÍMICA E CORROSÃO.

LISTA DE EXERCÍCIOS REAÇÕES OXIRREDUÇÃO, ELETROQUÍMICA E CORROSÃO. FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIA FTC COLEGIADO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: QUÍMICA GERAL DOCENTE: SHAIALA AQUINO. LISTA DE EXERCÍCIOS REAÇÕES OXIRREDUÇÃO, ELETROQUÍMICA E CORROSÃO. Q01. Cobre e ferro

Leia mais

ESTUDO DA OCORRÊNCIA DA CORROSÃO EM AÇOS INOXIDÁVEIS AISI 316L E 444 UTILIZADOS NA INDÚSTRIA PETROQUÍMICA

ESTUDO DA OCORRÊNCIA DA CORROSÃO EM AÇOS INOXIDÁVEIS AISI 316L E 444 UTILIZADOS NA INDÚSTRIA PETROQUÍMICA ESTUDO DA OCORRÊNCIA DA CORROSÃO EM AÇOS INOXIDÁVEIS AISI 316L E 444 UTILIZADOS NA INDÚSTRIA PETROQUÍMICA Júlio César Nogueira Dias 1, Regina Célia Barbosa de Oliveira 2, Adriana Nunes Correia 2 e Hamilton

Leia mais

APLICAÇÃO DE CELA DE HULL

APLICAÇÃO DE CELA DE HULL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA APLICAÇÃO DE CELA DE HULL Dr. Richard Ostrander Hull DISCIPLINA: ELETROQUÍMICA

Leia mais

Físico-Química. Eletroquímica Prof. Jackson Alves

Físico-Química. Eletroquímica Prof. Jackson Alves Físico-Química Eletroquímica Prof. Jackson Alves 1. Pilhas Processo espontâneo de conversão de energia química em energia elétrica. Observe o esquema a seguir: Lâmina de zinco Semicela Zn / Zn 2+ ponte

Leia mais

Química. Xandão (Renan Micha) Soluções

Química. Xandão (Renan Micha) Soluções Soluções Soluções 1. (FUVEST) Sabe-se que os metais ferro (Fe 0 ), magnésio (Mg 0 ) e estanho (Sn 0 ) reagem com soluções de ácidos minerais, liberando gás hidrogênio e formando íons divalentes em solução.

Leia mais

ELETROQUÍMICA REAÇÃO ENERGIA QUÍMICA ELÉTRICA. Pilha. Eletrólise. espontânea. não espontânea

ELETROQUÍMICA REAÇÃO ENERGIA QUÍMICA ELÉTRICA. Pilha. Eletrólise. espontânea. não espontânea ELETROQUÍMICA REAÇÃO Pilha espontânea ENERGIA QUÍMICA Eletrólise não espontânea ELÉTRICA SEMI REAÇÕES DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO Zn 0 Zn +2 + 2e - semi-reação de oxidação Cu +2 + 2e - Cu 0 semi-reação de redução

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS ELETROQUÍMICAS NA AVALIAÇÃO DA POROSIDADE DE CAMADAS FOSFATIZADAS

UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS ELETROQUÍMICAS NA AVALIAÇÃO DA POROSIDADE DE CAMADAS FOSFATIZADAS UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS ELETROQUÍMICAS NA AVALIAÇÃO DA POROSIDADE DE CAMADAS FOSFATIZADAS Célia A. Lino dos Santos (1), Edwilson Leite (2), Antenor Ferreira Filho (2) e Zehbour Panossian (1)(*) Trabalho

Leia mais

REVESTIMENTO DUPLEX NA PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 2024 CONTRA A CORROSÃO. Rua Pedro Vicente, 625, , Canindé, São Paulo, SP

REVESTIMENTO DUPLEX NA PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 2024 CONTRA A CORROSÃO. Rua Pedro Vicente, 625, , Canindé, São Paulo, SP REVESTIMENTO DUPLEX NA PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 2024 CONTRA A CORROSÃO K. M. Bezerra 1* ; A. S. Liu 1 ; F. E. P. dos Santos 2 ; L. Y. Cho 2 Rua Pedro Vicente, 625, 01109-010, Canindé, São Paulo, SP *karinemirb@gmail.com

Leia mais

CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO

CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO CORROSÃO E ELETRODEPOSIÇÃO Princípios de Eletroquímica Prof. Dr. Artur de Jesus Motheo Departamento de FísicoF sico-química Instituto de Química de são Carlos Universidade de São Paulo 1 Princípios de

Leia mais

ESTUDO DA OXIDAÇÃO DE ETANOL SOBRE ELETROCATALISADORES DE PtSnCu/C

ESTUDO DA OXIDAÇÃO DE ETANOL SOBRE ELETROCATALISADORES DE PtSnCu/C ESTUDO DA OXIDAÇÃO DE ETANOL SOBRE ELETROCATALISADORES DE PtSnCu/C MAGALHÃES, M. M. (IC), GONÇALVES, F. C. (IC), COLMATI, F. (PQ) Universidade Federal de Goiás, Instituto de Química e-mail: monah.quimica@gmail.com

Leia mais

HELOISA NUNES DA MOTTA ESTUDO DA CINÉTICA DE CRESCIMENTO DE ÓXIDOS SOBRE METAIS. O CASO DO CÁDMIO EM MEIO ALCALINO

HELOISA NUNES DA MOTTA ESTUDO DA CINÉTICA DE CRESCIMENTO DE ÓXIDOS SOBRE METAIS. O CASO DO CÁDMIO EM MEIO ALCALINO HELOISA NUNES DA MOTTA ESTUDO DA CINÉTICA DE CRESCIMENTO DE ÓXIDOS SOBRE METAIS. O CASO DO CÁDMIO EM MEIO ALCALINO Tese apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de doutor em Engenharia. Curso

Leia mais

ELETRODEPOSIÇÃO DE CuNi EM MEIO DE SULFATO. UMA NOVA ABORDAGEM

ELETRODEPOSIÇÃO DE CuNi EM MEIO DE SULFATO. UMA NOVA ABORDAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA ORGÂNICA E INORGÂNICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INORGÂNICA ELETRODEPOSIÇÃO DE CuNi EM MEIO DE SULFATO. UMA NOVA ABORDAGEM

Leia mais

ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO SOBRE AÇO

ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO SOBRE AÇO ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO SOBRE AÇO Haroldo de Araújo Ponte Universidade Federal do Paraná, Departamento de Engenharia Química, Laboratório de Eletroquímica de Superfícies e

Leia mais

15. Trabalho Experimental - Proteção Catódica

15. Trabalho Experimental - Proteção Catódica 15. Trabalho Experimental - Proteção Catódica 15.1 - Introdução A proteção catódica é um método de controle de corrosão que consiste em transformar a estrutura à proteger no cátodo de um célula eletroquímica

Leia mais

PMT CORROSÃO E PROTEÇÃO DOS MATERIAIS

PMT CORROSÃO E PROTEÇÃO DOS MATERIAIS 2.5 Tipos de corrosão: generalizada Detalhes: Perda de massa efeito dos produtos de corrosão: polarização e despolarização das reações parciais efeito do aumento da área morfologia da corrosão generalizada

Leia mais

FORMAÇÃO DE CORROSÃO GALVÂNICA

FORMAÇÃO DE CORROSÃO GALVÂNICA FORMAÇÃO DE CORROSÃO GALVÂNICA EJC ENGENHARIA DE UTILIDADES WWW.EJCENGENHARIA.COM.BR CORROSÃO GALVÂNICA O aço inox ou o alumínio, quando utilizados em placas de identificação para vasos de pressão, através

Leia mais

UNIVERDIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

UNIVERDIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA UNIVERDIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Desenvolvimento de banhos ácidos na presença de poliálcoois para

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ESTUDO DO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE LIGAS

Leia mais

CQ 049 FÍSICO QUÍMICA IV

CQ 049 FÍSICO QUÍMICA IV UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CQ 049 FÍSICO QUÍMICA IV Aula 3.1 Eletrólise ígnea e aquosa, sobrepotencial e galvanoplastia. Estrutura da dupla camada elétrica

Leia mais

TÍTULO: ESTUDO E AVALIAÇÃO DA SUSCETIBILIDADE À CORROSÃO DE AÇOS INOXIDÁVEIS AUSTENÍTICOS EM AMBIENTE INDUSTRIAL

TÍTULO: ESTUDO E AVALIAÇÃO DA SUSCETIBILIDADE À CORROSÃO DE AÇOS INOXIDÁVEIS AUSTENÍTICOS EM AMBIENTE INDUSTRIAL TÍTULO: ESTUDO E AVALIAÇÃO DA SUSCETIBILIDADE À CORROSÃO DE AÇOS INOXIDÁVEIS AUSTENÍTICOS EM AMBIENTE INDUSTRIAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: QUÍMICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

Nº COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 174029.1 Corrosão galvânica do par aço-carbono/aço inoxidável em ácido sulfúrico concentrado. Claudete Silva Barbosa Neusvaldo Lira de Almeida Gutemberg de Souza Pimenta Robson Rodrigues

Leia mais

Caracterização e desempenho de ligas de zinco/níquel e estanho/zinco

Caracterização e desempenho de ligas de zinco/níquel e estanho/zinco Band28 1/1/04 5:33 AM Page 1 Artigos Técnicos Caracterização e desempenho de ligas de zinco/níquel e estanho/zinco Este estudo visa a melhoria dos processos de resistência à corrosão, avaliando o desempenho

Leia mais

Eletrólise Eletrólise de soluções aquosas

Eletrólise Eletrólise de soluções aquosas Eletrólise de soluções aquosas As reações não espontâneas necessitam de uma corrente externa para fazer com que a reação ocorra. As reações de eletrólise são não espontâneas. Nas células voltaicas e eletrolíticas:

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS OPERACIONAIS PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Ni-W-B RESISTENTES À CORROSÃO. Shiva Prasad Professor Titular/DEQ/CCT/UFPB

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS OPERACIONAIS PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Ni-W-B RESISTENTES À CORROSÃO. Shiva Prasad Professor Titular/DEQ/CCT/UFPB OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS OPERACIONAIS PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Ni-W-B RESISTENTES À CORROSÃO Shiva Prasad Professor Titular/DEQ/CCT/UFPB François Sandini Marques de Santana Bolsista PRH(25)/ANP/CCT/UFPB

Leia mais

ESTUDO DO COMPORTAMENTO ELETROQUÍMICO DE FITOESTROGÊNIOS E A DETERMINAÇÃO DESTES EM MATRIZES ALIMENTARES UTILIZANDO MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

ESTUDO DO COMPORTAMENTO ELETROQUÍMICO DE FITOESTROGÊNIOS E A DETERMINAÇÃO DESTES EM MATRIZES ALIMENTARES UTILIZANDO MÉTODOS ELETROANALÍTICOS Serviço Público Federal Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Programa de Pós Graduação em Química - Doutorado ESTUDO DO COMPORTAMENTO

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA PROF. RODRIGO BANDEIRA

REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA PROF. RODRIGO BANDEIRA REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA A relação entre as reações químicas e a corrente elétrica é estudada por um ramo da química chamado ELETROQUÍMICA

Leia mais

3 Resultado e discussão

3 Resultado e discussão 3 Resultado e discussão 3.1 Otimização das condições experimentais A seletividade e a sensibilidade da resposta analítica em um método voltamétrico dependem das condições experimentais e instrumentais

Leia mais

LIMPEZA QUÍMICA E PASSIVAÇÃO. Em Sistemas Críticos de Alta Pureza

LIMPEZA QUÍMICA E PASSIVAÇÃO. Em Sistemas Críticos de Alta Pureza LIMPEZA QUÍMICA E PASSIVAÇÃO Em Sistemas Críticos de Alta Pureza TIPOS DE CONTAMINAÇÃO (FONTES) Contaminação Orgânica Sujidade oriunda de resíduos dos produtos, gorduras, proteínas, óleos, etc. Contaminação

Leia mais

Corrosão Metálica. Introdução. O que é corrosão? Classificação dos processos de corrosão. Principais tipos de corrosão

Corrosão Metálica. Introdução. O que é corrosão? Classificação dos processos de corrosão. Principais tipos de corrosão Corrosão Metálica Introdução O estudo da corrosão de superfícies é importante para a solução de problemas de peças e equipamentos. Ter o conhecimento dos tipos de corrosão existentes, compreender os seus

Leia mais

PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 2024 POR FILMES DE POLIPIRROL DEPOSITADOS EM ÁCIDO P-TOLUENO SULFÔNICO

PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 2024 POR FILMES DE POLIPIRROL DEPOSITADOS EM ÁCIDO P-TOLUENO SULFÔNICO Recebido em 03/04. Aceito para publicação em 09/04. PROTEÇÃO DO ALUMÍNIO 04 POR FILMES DE POLIPIRROL DEPOSITADOS EM ÁCIDO P-TOLUENO SULFÔNICO PROTECTION OF ALUMINUM 04 BY POLYPYRROLE FILMS DEPOSITED IN

Leia mais

ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CARBETOS SOBRE AÇO. Haroldo de Araújo Ponte UNIVERSIDADE FEDER AL DO PARANÁ LESC

ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CARBETOS SOBRE AÇO. Haroldo de Araújo Ponte UNIVERSIDADE FEDER AL DO PARANÁ LESC ANÁLISE DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CARBETOS SOBRE AÇO Haroldo de Araújo Ponte UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LESC hponte@engquim.ufpr.br Lígia Fernanda Kaefer UNIVERSIDADE FEDER AL DO PARANÁ

Leia mais

T.R.S.A. Rodrigues, E.M. da Costa, J.B. Marcolino, M.K. de Moraes RESUMO

T.R.S.A. Rodrigues, E.M. da Costa, J.B. Marcolino, M.K. de Moraes RESUMO CORROSÃO DE AÇO CARBONO POR CO 2 : INFLUÊNCIA DA PRESSÃO NA TAXA DE CORROSÃO T.R.S.A. Rodrigues, E.M. da Costa, J.B. Marcolino, M.K. de Moraes Faculdade de Engenharia e Centro de Excelência em Pesquisa

Leia mais

BANHO DE NIQUEL SEMI BRILHANTE

BANHO DE NIQUEL SEMI BRILHANTE Rev. 000 Data: 24/09/10 Página 1 1 DESCRIÇÃO O PROCESSO NÍQUEL SB 3NE deposita camadas semi-brilhantes de baixo teor de enxofre e com boas características de nivelamento. Seu uso principal é a deposição

Leia mais

Atenção É necessário apresentar sempre a indicação dos cálculos no papel da sua prova. Física I

Atenção É necessário apresentar sempre a indicação dos cálculos no papel da sua prova. Física I Exame do º Ciclo Prova escrita de Ciências Físico-Químicas Ciências Físico-Químicas º ciclo - Publicada no Diário de Lisboa em 31 de Julho, no nº 17101, ano 50, página 1, 13 e respectiva solução nas mesmas

Leia mais

Materiais e Processos Construtivos. Materiais e Processos Construtivos. Concreto. Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º.

Materiais e Processos Construtivos. Materiais e Processos Construtivos. Concreto. Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º. Concreto Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º Instrutor Abril / 2006 1 Programação SEMANA DATA TÓPICOS 1 2 3 4 5 6 7 8 06/mar 09/mar 13/mar 16/mar 20/mar 23/mar 27/mar 30/mar 3/abr 6/abr 10/abr

Leia mais

ESTUDO ELETROQUÍMICO DE UM NOVO BANHO GALVÂNICO DE ZINCO ALCALINO LIVRE DE CIANETOS

ESTUDO ELETROQUÍMICO DE UM NOVO BANHO GALVÂNICO DE ZINCO ALCALINO LIVRE DE CIANETOS Quim. Nova, Vol. 29, No. 1, 15-19, 2006 ESTUDO ELETROQUÍMICO DE UM NOVO BANHO GALVÂNICO DE ZINCO ALCALINO LIVRE DE CIANETOS Gecílio P. da Silva, Nacélio S. Freire, Diogo E. de Matos, Adriana N. Correia

Leia mais

APOSTILA QFL3601 Eletroquímica e Métodos Eletroanalíticos Docentes Responsáveis: Roberto Manuel Torresi e Lúcio Angnes

APOSTILA QFL3601 Eletroquímica e Métodos Eletroanalíticos Docentes Responsáveis: Roberto Manuel Torresi e Lúcio Angnes 1 APOSTILA 1-2009 QFL3601 Eletroquímica e Métodos Eletroanalíticos Docentes Responsáveis: Roberto Manuel Torresi e Lúcio Angnes I. Polarografia Objetivos: Obter e interpretar as curvas corrente versus

Leia mais

4. RESULTADOS EXPERIMENTAIS. Após a preparação metalográfica das amostras, foi realizado o ataque Behara

4. RESULTADOS EXPERIMENTAIS. Após a preparação metalográfica das amostras, foi realizado o ataque Behara 4. RESULTADOS EXPERIMENTAIS 4.1. Caracterização microestrutural 4.1.1. Microscopia óptica Após a preparação metalográfica das amostras, foi realizado o ataque Behara modificado (conforme item 3.3), para

Leia mais

Corrosão e degradação de materiais. Modificação aparência. Interação Comprometimento pp mecânicas

Corrosão e degradação de materiais. Modificação aparência. Interação Comprometimento pp mecânicas Corrosão e degradação de materiais Modificação aparência Interação Comprometimento pp mecânicas Deterioração é diferente para os diversos tipos de materiais: M Dissolução (corrosão) Formação de crosta

Leia mais

QUÍMICA Exercícios de revisão resolvidos

QUÍMICA Exercícios de revisão resolvidos 9. (ENEM 2013) A produção de aço envolve o aquecimento do minério de ferro, junto com carvão (carbono) e ar atmosférico em uma série de reações de oxirredução. O produto é chamado de ferro-gusa e contém

Leia mais

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DA LIGA Ni-Fe-W

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DA LIGA Ni-Fe-W AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DA LIGA Ni-Fe-W Aldrighi L M Oliveira 1, Otávia M S Ribeiro 1, Renato A C Santana 2, Ana R N C Santana 3, Shiva Prasad 1. 1 Universidade Federal de

Leia mais

Métodos Eletroanalíticos. Voltametria

Métodos Eletroanalíticos. Voltametria Métodos Eletroanalíticos Voltametria Tipos de métodos eletroanalíticos Métodos Eletroanalíticos Métodos Interfaciais Métodos Não-Interfaciais Estáticos Dinâmicos Condutimetria Titulações Condutimétricas

Leia mais

DÉBORA JIMENEZ MORILLAS APLICAÇÃO DE DISSOLUÇÃO ANÓDICA PARA AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO DURO

DÉBORA JIMENEZ MORILLAS APLICAÇÃO DE DISSOLUÇÃO ANÓDICA PARA AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO DURO DÉBORA JIMENEZ MORILLAS APLICAÇÃO DE DISSOLUÇÃO ANÓDICA PARA AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADES EM REVESTIMENTOS DE CROMO DURO Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia (PIPE), Área

Leia mais

Tratamentos Térmicos

Tratamentos Térmicos Tratamentos Térmicos Têmpera superficial Modifica a superfície: alta dureza superficial e núcleo mole. Aplicação: engrenagens Pode ser «indutivo» ou «por chama» Tratamentos Térmicos Têmpera superficial

Leia mais

EFEITO DA GELATINA COMO ADITIVO PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Zn-Co A PARTIR DE CORRENTE PULSADA SIMPLES

EFEITO DA GELATINA COMO ADITIVO PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Zn-Co A PARTIR DE CORRENTE PULSADA SIMPLES EFEITO DA GELATINA COMO ADITIVO PARA ELETRODEPOSIÇÃO DE LIGAS Zn-Co A PARTIR DE CORRENTE PULSADA SIMPLES F. G. NUNES 1, W. LODE 1, J. R. GARCIA 1, A. V. C. BRAGA 1, D. C. B. do LAGO 1 e L. F. de SENNA

Leia mais

FUNDAMENTOS DE TRATAMENTO DE SUPERFÍCIES

FUNDAMENTOS DE TRATAMENTO DE SUPERFÍCIES Corrosão e Processos Eletroquímicos II FUNDAMENTOS DE TRATAMENTO DE SUPERFÍCIES Profa. Célia Malfatti E-mail: materiaisxenergia@gmail.com Sala: 234, prédio 75, CV Ramal: 9405 INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AISI 439 COMO ELETRODO INDICADOR EM TITULAÇÃO POTENCIOMÉTRICA

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AISI 439 COMO ELETRODO INDICADOR EM TITULAÇÃO POTENCIOMÉTRICA 16 TÍTULO: UTILIZAÇÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AISI 439 COMO ELETRODO INDICADOR EM TITULAÇÃO POTENCIOMÉTRICA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: QUÍMICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE SÃO

Leia mais

CAPÍTULO 5. Materiais e Métodos 97. Errar é humano. Botar a culpa nos outros, também. Millôr Fernandes (76 anos), humorista brasileiro

CAPÍTULO 5. Materiais e Métodos 97. Errar é humano. Botar a culpa nos outros, também. Millôr Fernandes (76 anos), humorista brasileiro Materiais e Métodos 97 CAPÍTULO 5 Errar é humano. Botar a culpa nos outros, também. Millôr Fernandes (76 anos), humorista brasileiro Toda a empresa precisa ter gente que erra, que não tem medo de errar

Leia mais

ESTUDO DA ELETRODEPOSIÇÃO DO HIDRÓXIDO DE COBALTO APLICADO A SUPERCAPACITORES

ESTUDO DA ELETRODEPOSIÇÃO DO HIDRÓXIDO DE COBALTO APLICADO A SUPERCAPACITORES ESTUDO DA ELETRODEPOSIÇÃO DO HIDRÓXIDO DE COBALTO APLICADO A SUPERCAPACITORES P. C. AGUIAR 1, L. AGUILERA², J. MARTINS², R.PASSOS², L. POCRIFKA² 1 Universidade Federal do Amazonas, Faculdade de Tecnologia,

Leia mais

FILMES DE LIGAS RICAS EM COBALTO ELETRODEPOSITADO SOBRE SILÍCIO

FILMES DE LIGAS RICAS EM COBALTO ELETRODEPOSITADO SOBRE SILÍCIO FILMES DE LIGAS RICAS EM COBALTO ELETRODEPOSITADO SOBRE SILÍCIO E.R. Spada 1,2,, M.E. R. Dotto 1, M.L. Sartorelli 1, F. R. de Paula 1,3 1 Laboratório de Sistemas Nanoestruturados, Departamento de Física,

Leia mais

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (UEL 2009) A clássica célula galvânica ou pilha de Daniel é representada por: Zn (s) / Zn +2 (aq) / / Cu +2 (aq) / Cu (s) No laboratório de uma escola, o professor e seus alunos fizeram duas alterações

Leia mais

ALGUNS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DE REVESTIMENTOS COMERCIAIS ALTERNATIVOS AO CÁDMIO. Luís Alexandre Sores da Silva COPPE/UFRJ

ALGUNS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DE REVESTIMENTOS COMERCIAIS ALTERNATIVOS AO CÁDMIO. Luís Alexandre Sores da Silva COPPE/UFRJ ALGUNS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DE REVESTIMENTOS COMERCIAIS ALTERNATIVOS AO CÁDMIO Luís Alexandre Sores da Silva COPPE/UFRJ Lúcio Sathler COPPE/UFRJ Marcelo Torres Piza Paes CENPES/PETROBRÁS

Leia mais

ESTUDO DO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DE Cu SOBRE FIO DE Ti EM PLANTA PILOTO )

ESTUDO DO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DE Cu SOBRE FIO DE Ti EM PLANTA PILOTO ) ESTUDO DO PROCESSO DE ELETRODEPOSIÇÃO DE Cu SOBRE FIO DE Ti EM PLANTA PILOTO ) Jorge L. Rosa 1, M. Peres 2, C. A. Baldan 3, A. Robin 4, M. B. Silva 5, Rosinei Ribeiro 6 e C. Kelly 7 Abstract Copper electrocoatings

Leia mais

01) O elemento X reage com o elemento Z, conforme o processo: Nesse processo: Z 3 + X Z 1 + X 2. b) X ganha elétrons de Z. d) X e Z perdem elétrons.

01) O elemento X reage com o elemento Z, conforme o processo: Nesse processo: Z 3 + X Z 1 + X 2. b) X ganha elétrons de Z. d) X e Z perdem elétrons. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: TURMA(S): 2º anos

Leia mais

Preparação de Amostras para MET em Ciência dos Materiais

Preparação de Amostras para MET em Ciência dos Materiais Preparação de Amostras para MET em Ciência dos Materiais I Escola de Microscopia Eletrônica de Transmissão do CBPF/LABNANO Junho/2008 Ana Luiza Rocha Sumário 1. Condições de uma amostra adequada para MET

Leia mais

ZAMAC MEGA ZINCO METAIS

ZAMAC MEGA ZINCO METAIS ZAMAC MEGA ZINCO METAIS Zinco Alumínio Magnésio Cobre 1 ZAMAC - Composição Química COMPOSIÇÃO QUÍMICA DAS LIGAS DE ZINCO ASTM B 240 07 - LINGOTES Elemento Químico ZAMAC 3 ZAMAC 5 Zamac 8 Alumínio - Al

Leia mais

Roteiro de estudos 3º trimestre. Matemática-Física-Química. Orientação de estudos

Roteiro de estudos 3º trimestre. Matemática-Física-Química. Orientação de estudos Roteiro de estudos 3º trimestre. Matemática-Física-Química O roteiro foi montado especialmente para reforçar os conceitos dados em aula. Com os exercícios você deve fixar os seus conhecimentos e encontrar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE QUIMICA DISCIPLINA: FÍSICO-QUÍMICAII

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE QUIMICA DISCIPLINA: FÍSICO-QUÍMICAII UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE QUIMICA DISCIPLINA: FÍSICO-QUÍMICAII ALUNA: VALDICLÉA MOTA DOS SANTOS PROFESSORA: CLAUDIA BRAGA SEMINÁRIO DE FISICO

Leia mais

Revestimento especial Corrotect. Proteção anticorrosiva para rolamentos

Revestimento especial Corrotect. Proteção anticorrosiva para rolamentos Revestimento especial Corrotect Proteção anticorrosiva para rolamentos Revestimento especial Corrotect A corrosão é o inimigo número 1 dos metais e o Grupo Schaeffler está sempre buscando soluções para

Leia mais

O Aço Sem Manchas (Stainless Steel)

O Aço Sem Manchas (Stainless Steel) O Aço Sem Manchas (Stainless Steel) Diz a história que os aços inoxidáveis foram descobertos por acaso. Em 1912 o inglês Harry Brearly, estudava uma liga Fe-Cr (13%) e justamente quando tentava fazer algumas

Leia mais

SENSOR DE OXIGÊNIO DE ALTA TEMPERATURA TEORIA DE OPERAÇÃO

SENSOR DE OXIGÊNIO DE ALTA TEMPERATURA TEORIA DE OPERAÇÃO SENSOR DE OXIGÊNIO DE ALTA TEMPERATURA TEORIA DE OPERAÇÃO Durante as operações de combustão um fenômeno importante natural ocorre. As moléculas de oxigênio procuram migrar da alta concentração na atmosfera

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA SEGUNDA ETAPA DO VESTIBULAR 99 DA UFMG

PROVA DE QUÍMICA SEGUNDA ETAPA DO VESTIBULAR 99 DA UFMG PROVA DE QUÍMICA SEGUNDA ETAPA DO VESTIBULAR 99 DA UFMG QUESTÃO 01 A queima do enxofre produz um dos seus óxidos, SO 2 (g) ou SO 3 (g). A identificação de qual dos dois é, realmente, produzido pode ser

Leia mais

Em conformidade com os parâmetros abaixo recomendados na implementação do revestimento, você previne danos às pedras Preciosa.

Em conformidade com os parâmetros abaixo recomendados na implementação do revestimento, você previne danos às pedras Preciosa. Galvanização A galvanoplastia é um processo que utiliza a corrente elétrica contínua para a eliminação dos revestimentos finos dos metais a partir de uma solução dos seus sais em objetos condutores elétricos.

Leia mais

COMPORTAMENTO ELETROQUÍMICO DO FERRO EM SOLUÇÃO AQUOSA DE ACETATO E BENZOATO DE SÓDIO

COMPORTAMENTO ELETROQUÍMICO DO FERRO EM SOLUÇÃO AQUOSA DE ACETATO E BENZOATO DE SÓDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA COMPORTAMENTO ELETROQUÍMICO DO FERRO EM SOLUÇÃO AQUOSA DE ACETATO E BENZOATO DE SÓDIO Luís Roberto Brudna

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica 1/6

VI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica 1/6 VI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica 1/ INFLUÊNCIA DO ph E DA CORRENTE ELÉTRICA NO PROCESSO DE REDUÇÃO DE Cr(VI) UTILIZANDO-SE ELETRODOS POROSOS DE CARBONO VÍTREO RETICULADO

Leia mais

ANÁLISE DO EXTRATO AQUO-SOLÚVEIS DE FILTRO DE CIGARRO COMO INIBIDORES DE CORROSÃO

ANÁLISE DO EXTRATO AQUO-SOLÚVEIS DE FILTRO DE CIGARRO COMO INIBIDORES DE CORROSÃO ANÁLISE DO EXTRATO AQUO-SOLÚVEIS DE FILTRO DE CIGARRO COMO INIBIDORES DE CORROSÃO L. M. M MACHADO 1 e L. M. RODRIGUES 2 1 Universidade Federal do Pampa - Campus Bagé, RS - Curso de Engenharia Química 2

Leia mais

Extrato da folha do murici como inibidor da corrosão do aço carbono em meio ácido.

Extrato da folha do murici como inibidor da corrosão do aço carbono em meio ácido. Extrato da folha do murici como inibidor da corrosão do aço carbono em meio ácido. Marcelo Freire de Andrade Neto* (Graduando em Química na Universidade do Estado do Ceará UECE) Rafaella Silva Gomes (Graduanda

Leia mais

Métodos voltamétricos

Métodos voltamétricos VOLTAMETRIA Métodos voltamétricos Dentre o grupo de técnicas que se baseiam na aplicação de um programa de potencial aplicado aos eletrodos e a corrente faradaica que resulta neste processo, destacam-se:

Leia mais

Produção de um metal

Produção de um metal Produção de um metal Estudo da produção de um filme de cobre através de eletrodeposição Trabalho realizado por: Filipe Paulino Francisco Alçada João Silva Rui Resende Tiago Gonçalves Tiago Pinto Projecto

Leia mais

Assinale o elemento que pode formar um cátion isoeletrônico com o Neônio (Ne) e se ligar ao oxigênio na proporção de 1:1.

Assinale o elemento que pode formar um cátion isoeletrônico com o Neônio (Ne) e se ligar ao oxigênio na proporção de 1:1. 1 PRVA DE QUÍMICA II QUESTÃ 46 Assinale o elemento que pode formar um cátion isoeletrônico com o Neônio (Ne) e se ligar ao oxigênio na proporção de 1:1. a) F b) Na c) Mg d) Al UESTÃ 47 Para se descascarem

Leia mais

REATIVIDADE DE METAIS

REATIVIDADE DE METAIS CENTRO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA - LICENCIATURA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE QUÍMICA SÉRIE: EXPERIÊNCIAS DEMONSTRATIVAS REATIVIDADE DE METAIS ORGANIZAÇÃO: Elisangela Fabiana

Leia mais

4. Resultados e Discussão

4. Resultados e Discussão Absorbância 4. Resultados e Discussão 4.1. Obtenção da curva de calibração A obtenção da curva de calibração, absorbância vs. concentração de Paraquat, é necessária para a análise química do pesticida.

Leia mais

CORROSÃO E DEGRADAÇÃO DE MATERIAIS. Proteção e Combate à Corrosão CARLA SOARES SOUZA

CORROSÃO E DEGRADAÇÃO DE MATERIAIS. Proteção e Combate à Corrosão CARLA SOARES SOUZA CORROSÃO E DEGRADAÇÃO DE MATERIAIS Proteção e Combate à Corrosão CARLA SOARES SOUZA O controle da corrosão inclui as medidas tomadas em cada etapa desde o projeto até a fabricação, instalação e utilização

Leia mais

Apresentar os conceitos relacionados a misturas de substâncias simples através da resolução de exercícios comentados.

Apresentar os conceitos relacionados a misturas de substâncias simples através da resolução de exercícios comentados. Exercícios de Eletroquímica Aula 14 Meta Apresentar os conceitos relacionados a misturas de substâncias simples através da resolução de exercícios comentados. Objetivos Ao final desta aula, o aluno deverá:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ESTUDO ESPECTROELETROQUÍMICO E ELETROANALÍTICO DE BANHOS DE ELETRODEPOSIÇÃO

Leia mais

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v QUÍMICA 1ª QUESTÃO Umas das reações possíveis para obtenção do anidrido sulfúrico é a oxidação do anidrido sulfuroso por um agente oxidante forte em meio aquoso ácido, como segue a reação. Anidrido sulfuroso

Leia mais

Células Fotovoltaicas sensibilizadas por Corantes Orgânicos

Células Fotovoltaicas sensibilizadas por Corantes Orgânicos Células Fotovoltaicas sensibilizadas por Corantes Orgânicos Rio, 06 de Julho de 2012 Aluno: Ágatha Oliveira Orientador: Marco Aurélio Pacheco Co-Orientadora: Jacqueline Alves Sumário: Considerações...pág

Leia mais