Alfred Marshall EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO. Profa. Enimar.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alfred Marshall EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO. Profa. Enimar."

Transcrição

1 Alfred Marshall EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO Profa. Enimar.

2 A partir de 1870 a análise econômica passa a ser enriquecida com o desenvolvimento da teoria neoclássica. Esta teoria se ocupa em estudar a alocação dos recursos escassos entre usos alternativos, com o fim de maximizar a utilidade ou a satisfação dos consumidores.

3 A racionalidade dos agentes econômicos é o princípio básico desta escola. Isto quer dizer que, perante a uma série de opções de bens e serviços, os indivíduos escolhem a opção que consideram ser a mais vantajosa.

4 Os neoclássicos também são conhecidos como marginalistas e entre os principais representantes desta escola estão: William Stanley Jevons (Inglaterra), Carl Menger (Áustria) e Léon Walras (Suíça). 10/08/10

5 Jevons, Menger e Walras formularam a lei da utilidade marginal decrescente. O que significa utilidade? Utilidade é o grau de satisfação que os consumidores atribuem aos bens e serviços que podem adquirir no mercado.

6 Como os marginalistas definem a utilidade marginal? A utilidade marginal é a utilidade (satisfação) que a última unidade consumida acrescenta à utilidade total.

7 O que quer dizer a lei da utilidade marginal decrescente? De acordo com esta lei, a intensidade de uma necessidade diminui na medida em que esta necessidade é satisfeita quando os bens e serviços são consumidos. Para você entender melhor a lei citada anteriormente, vamos usar um exemplo:

8 Suponha que você coma a primeira barra de chocolate. Esta vai te proporcionar uma satisfação muito grande, mas você decide comer a segunda barra, a terceira, a quarta até chegar na quinta barra de chocolate consumida.

9 Com certeza, a satisfação que a última barra de chocolate vai te proporcionar é bem menor que promovida pela primeira barra. Conforme você come uma barra de chocolate seguida a outra, a sua satisfação adicional (a mais) vai decrescendo.

10 Os clássicos não conseguiam explicar por quê a água possuía valor de uso (serventia), mas não tinha valor de troca (preço). Enquanto o diamante tinha valor de troca mas não possuía valor de uso. Este é o conhecido Paradoxo da água e do diamante.

11 A explicação do paradoxo da água e do diamante foi apresentada da seguinte forma: Para os neoclássicos, o valor passa a depender do estado psicológico da pessoa ou da força de atração que cada bem exerce sobre o indivíduo.

12 O valor não está nem no diamante nem na água, mas nas necessidades das duas pessoas que efetivaram a troca.

13 Para você um livro pode ter muito mais valor do que um CD, pois satisfaz as suas necessidades. Para o seu colega, pode ocorrer o contrário. 1

14 O exemplo citado anteriormente descreve a teoria do valor utilidade. A teoria do valor utilidade pressupõe que o valor de um bem se forma por sua demanda, ou seja, pela satisfação que o bem representa para o consumidor.

15 A abordagem dada pela escola neoclássica é a microeconômica. O que isto quer dizer? Que o indivíduo é o centro do estudo/interesse Alfred Marshall foi um dos principais representantes desta escola de pensamento econômico.

16 Marshall buscou integrar a teoria do valor utilidade com a teoria do custo de produção dos clássicos. Ou seja, da mesma forma que a tesoura não consegue cortar o papel utilizando apenas uma de suas lâminas.

17 Da mesma forma, o valor do bem não poderia ser determinado apenas pelo lado da oferta, representado pelo custo de produção. Se deveria considerar também o lado da demanda, expressa na utilidade.

18 Jevons deu importância exclusiva à demanda na determinação do valor. Podemos dizer que os neoclássicos preocupavam-se com o equilíbrio, aceitavam a Lei de Say e o laissez faire, supunham também um mundo de concorrência perfeita.

19 REFERÊNCIAS CLIP-ART. Disponível em: <http://office.microsoft.com/pt-br/images/?ctt-97>. Acesso em: Mar MENDES, C. M. et al. Introdução à economia. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC; Brasília: CAPES: UAB, SANDRONI, P. (Org.).Novíssimo dicionário de economia. 12. ed. São Paulo: Editora Best Seller, 2003.

A Teoria Neoclássica da Firma. Aula de setembro de 2008

A Teoria Neoclássica da Firma. Aula de setembro de 2008 A Teoria Neoclássica da Firma Alfred Marshall Aula 7 29-30 de setembro de 2008 Questões principais abordadas pela Teoria Neoclássica Como se relacionam produtores e consumidores no mercado? Qual o resultado

Leia mais

A Revolução Marginalista. Prof. José Luis Oreiro Departamento de Economia UnB Pesquisador Nível I do CNPq.

A Revolução Marginalista. Prof. José Luis Oreiro Departamento de Economia UnB Pesquisador Nível I do CNPq. A Revolução Marginalista Prof. José Luis Oreiro Departamento de Economia UnB Pesquisador Nível I do CNPq. Uma Revolução Paradigmática A descoberta simultânea do conceito de utilidade marginal decrescente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO II Disciplina: HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO II Código: CSA132 Teórica l h/a Ementa: A Escola Marginalista e Economia Neoclássica. O paradigma de equilíbrio: Walras e o desenvolvimento dos modelos de equilíbrio.

Leia mais

Teoria do consumidor. Propriedades do Conjunto Consumo,

Teoria do consumidor. Propriedades do Conjunto Consumo, Teoria do consumidor 1 Pedro Rafael Lopes Fernandes Qualquer modelo que vise explicar a escolha do consumidor é sustentado por quatro pilares. Estes são o conjunto consumo, o conjunto factível, a relação

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA

INTRODUÇÃO À ECONOMIA INTRODUÇÃO À ECONOMIA A economia é simultaneamente arte e ciência. Como ciência procura estabelecer as relações constantes existentes entre os fenômenos econômicos ; como arte, visa indicar os meios para

Leia mais

HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO 1 EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO Origens do pensamento econômico Do pensamento liberal ao pensamento socialista Pensamento marginalista e síntese de Marshall Pensamento

Leia mais

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONOMICO

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONOMICO EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONOMICO Evolução do pensamento econômico Pontos a serem destacados Como era a Economia Medieval? O que foi o Mercantilismo? O que representa a escola fisiocrata? Qual a relação

Leia mais

AS IDÉIAS DE MENGER E MARX ACERCA DA TEORIA DO VALOR

AS IDÉIAS DE MENGER E MARX ACERCA DA TEORIA DO VALOR DOI: 10.4025/4CIH.PPHUEM.464 AS IDÉIAS DE MENGER E MARX ACERCA DA TEORIA DO VALOR INTRODUÇÃO Moacir José da Silva, Dr. Professor do Departamento de História da Universidade Estadual de Maringá. Erimar

Leia mais

COMPARAÇÕES SOBRE O COMPORTAMENTO RACIONAL SEGUNDO A ABORDAGEM DE JEVONS E A TEORIA DO CONSUMIDOR PRESENTE NOS MANUAIS

COMPARAÇÕES SOBRE O COMPORTAMENTO RACIONAL SEGUNDO A ABORDAGEM DE JEVONS E A TEORIA DO CONSUMIDOR PRESENTE NOS MANUAIS COMPARAÇÕES SOBRE O COMPORTAMENTO RACIONAL SEGUNDO A ABORDAGEM DE JEVONS E A TEORIA DO CONSUMIDOR PRESENTE NOS MANUAIS Jessyca Cordeiro Morier Mestranda HCTE-UFRJ jmorier@ufrj.br RESUMO O presente trabalho

Leia mais

3 Mercados e Bem-Estar Econômico

3 Mercados e Bem-Estar Econômico 3 Mercados e Bem-Estar Econômico Eficiência e 7 Bem-Estar Revendo o Equilíbrio de Mercado O equilíbrio de mercado maximiza o bem-estar total de compradores e vendedores? O equilíbrio reflete a alocação

Leia mais

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7.

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Utilidades da teoria do consumidor: a) Servir de guia para elaboração e interpretação de

Leia mais

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia TEORIA ECONÔMICA I Princípios de Microeconomia INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA A MICROECONOMIA é também conhecida como teoria dos preços, pois analisa a formação de preços no mercado. PRESSUPOSTOS BÁSICOS DA

Leia mais

Unidade: FACE Semestre: 2011/1 Pré-Requisitos: Microeconomia II, Macroeconomia I Horário: Segunda-Feira, 20:30 a 22:00 e Terça-Feira, 20:30 a 22:00

Unidade: FACE Semestre: 2011/1 Pré-Requisitos: Microeconomia II, Macroeconomia I Horário: Segunda-Feira, 20:30 a 22:00 e Terça-Feira, 20:30 a 22:00 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: História do Pensamento

Leia mais

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Aplicações Guia para elaboração e interpretação de pesquisas de mercado; Fornecer métodos para comparar a eficácia de diferentes politicas de incentivo ao consumidor;

Leia mais

Reciprocidade, responsabilidade e a cultura do valor

Reciprocidade, responsabilidade e a cultura do valor Reciprocidade, responsabilidade e a cultura do valor Helena Biasotto Faculdade Antonio Meneghetti direção@faculdadeam.edu.br Eixo Temático: Educação para a Economia Verde e para o Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

A Teoria do Consumidor

A Teoria do Consumidor A Teoria do Como a demanda fundamenta-se no comportamento dos consumidores? Aplicações importantes da teoria que será vista: -servir de guia para elaboração e interpretação de pesquisas de mercado -fornecer

Leia mais

Introdução à Macroeconomia

Introdução à Macroeconomia Introdução à Macroeconomia Macroeconomia 61024 Esta apresentação não dispensa a leitura integral do capítulo 1 do livro Sotomayor, Ana Maria e Marques, Ana Cristina. (2007). Macroeconomia. Universidade

Leia mais

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão Microeconomia II Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão AULA 3.1 Introdução à Teoria das Probabilidades e da Preferência pelo Risco Isabel Mendes 2007-2008 18-03-2008 Isabel Mendes/MICRO

Leia mais

Oferta e Procura. Aula 5 Isnard Martins

Oferta e Procura. Aula 5 Isnard Martins Oferta e Procura 5 Aula 5 Isnard Martins Análise da Demanda de Mercado Demanda (ou procura) é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir, num dado período. A Demanda

Leia mais

FUNDAMENTOS DE MICROECONOMIA: DEMANDA, OFERTA E EQUILÍBRIO DE MERCADO

FUNDAMENTOS DE MICROECONOMIA: DEMANDA, OFERTA E EQUILÍBRIO DE MERCADO FUNDAMENTOS DE MICROECONOMIA: DEMANDA, OFERTA E EQUILÍBRIO DE MERCADO MICROECONOMIA É a parte da teoria econômica que estuda o comportamento das famílias e das empresas e os mercados nos quais operam.

Leia mais

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ.

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ. Economia? Análise Microeconômica I Econ. Edilson Aguiais Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br microeconomia ou teoria de formação de preços: exame da formação de preços em mercados específicos.

Leia mais

Aula 15 Teoria da Produção 19/04/2010 Bibliografia: Vasconcellos (2006) Cap. 6, Mankiw (2007) Cap. 13. Texto: Eu vos declaro marido e mulheres

Aula 15 Teoria da Produção 19/04/2010 Bibliografia: Vasconcellos (2006) Cap. 6, Mankiw (2007) Cap. 13. Texto: Eu vos declaro marido e mulheres Aula 15 Teoria da Produção 19/04/2010 Bibliografia: Vasconcellos (2006) Cap. 6, Mankiw (2007) Cap. 13. Texto: Eu vos declaro marido e mulheres Teoria da produção Firma ou empresa para economia é uma unidade

Leia mais

TEORIA MICROECONÔMICA I N

TEORIA MICROECONÔMICA I N CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA ECO 1113 TEORIA MICROECONÔMICA I N PROFESSOR: JULIANO ASSUNÇÃO TURMA: 2JA Monopólio 1. Indique se as afirmações a seguir são verdadeiras ou falsas e

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO PRODUTOR VIII Teoria da produção (analise em período curto)

EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO PRODUTOR VIII Teoria da produção (analise em período curto) EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO PRODUTOR VIII Teoria da produção (analise em período curto) Exercício Nº 1 Defina e caracterize os seguintes conceitos: a) Função produção É uma relação técnica entre os factores

Leia mais

Parte 1: Oferta, demanda e equilíbrio de mercado. Parte 2: Elasticidades. O conceito de utilidade marginal. Microeconomia - Prof. Marco A.

Parte 1: Oferta, demanda e equilíbrio de mercado. Parte 2: Elasticidades. O conceito de utilidade marginal. Microeconomia - Prof. Marco A. A lei da oferta e Parte 1: Oferta, e equilíbrio de mercado Parte 2: Elasticidades Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br BLOG: www.marcoarbex.wordpress.com Dois reais......e noventa centavos

Leia mais

Introdução à Microeconomia

Introdução à Microeconomia Fundamentos de economia: introdução à microeconomia e macroeconomia Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br Introdução à Microeconomia Blog: www.marcoarbex.wordpress.com Introdução à Microeconomia

Leia mais

Módulo 8 Teoria da Produção

Módulo 8 Teoria da Produção Módulo 8 Teoria da Produção Numa economia de mercado, consumidores e empresas representam respectivamente as unidades do setor de consumo e de produção, que se interrelacionam através do sistema de preços

Leia mais

Prova Escrita de Avaliação de Capacidade. Maiores de 23 anos de Junho de Duração: 2h. Observações:

Prova Escrita de Avaliação de Capacidade. Maiores de 23 anos de Junho de Duração: 2h. Observações: Prova Escrita de Avaliação de Capacidade Maiores de 23 anos 2016 14 de Junho de 2016 Duração: 2h Observações: 1. Antes de começar a responder, leia com atenção todas as questões. 2. Estruture um esquema

Leia mais

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de Conceito A Microeconomia, ou teoria dos preços, analisa a formação de preços, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos,

Leia mais

Conceitos Fundamentais

Conceitos Fundamentais Cesta de bens A cesta de bens, do ponto de vista econômico, é o conjunto de bens que está disponível para o consumidor. Outros conceitos surgem a partir daí, como cesta básica: conjunto de bens que satisfazem

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Micro e Macro Economia Código: EPD005 Curso: Engenharia de Produção Faculdade Responsável: Engenharia de

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 3

LISTA DE EXERCÍCIOS 3 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DISCIPLINA: TEORIA MICROECONÔMICA I PROF: Prof. Dr.Giácomo Balbinotto Neto Estágio Docência: Mestranda do PPGE/Economia

Leia mais

Teoria do Consumidor (Cap. 10 e 11 Krugman & Wells Cap. 3 Pyndick & Rubinfeld Cap. 3 - Varian)

Teoria do Consumidor (Cap. 10 e 11 Krugman & Wells Cap. 3 Pyndick & Rubinfeld Cap. 3 - Varian) Teoria do Consumidor (Cap. 10 e 11 Krugman & Wells Cap. 3 Pyndick & Rubinfeld Cap. 3 - Varian) Consumidor Racional Os consumidores escolhem a melhor cesta de bens que podem adquirir Questões: - como determinar

Leia mais

Unidades II ECONOMIA E MERCADO. Profa. Lérida Malagueta

Unidades II ECONOMIA E MERCADO. Profa. Lérida Malagueta Unidades II ECONOMIA E MERCADO Profa. Lérida Malagueta Microeconomia A microeconomia ou teoria dos preços analisa como consumidores e empresas interagem no mercado, e como essa interação determina o preço

Leia mais

Faculdade de Economia do Porto Ano Lectivo de 2005/2006. LEC 201 Macroeconomia I. A Macroeconomia no Curto Prazo: Modelo Keynesiano Simples

Faculdade de Economia do Porto Ano Lectivo de 2005/2006. LEC 201 Macroeconomia I. A Macroeconomia no Curto Prazo: Modelo Keynesiano Simples Faculdade de Economia do Porto Ano Lectivo de 2005/2006 LEC 201 Macroeconomia I A Macroeconomia no Curto Prazo: Modelo Keynesiano Simples Introdução Introdução No curto prazo, a Macroeconomia preocupa-se

Leia mais

Comportamento do consumidor Parte Preferências do Consumidor 2. Restrições Orçamentárias 3. A Escolha do Consumidor

Comportamento do consumidor Parte Preferências do Consumidor 2. Restrições Orçamentárias 3. A Escolha do Consumidor Comportamento do consumidor Parte 1 1. Preferências do Consumidor 2. Restrições Orçamentárias 3. A Escolha do Consumidor Comportamento do consumidor Há 3 etapas no estudo do comportamento do consumidor.

Leia mais

TEORIA DO CONSUMIDOR BIBLIOGRAFIA. Samuelson e Nordhaus (2005), Economia., Procura e Comportamento do Consumidor; Capítulo 5 e apêndice.

TEORIA DO CONSUMIDOR BIBLIOGRAFIA. Samuelson e Nordhaus (2005), Economia., Procura e Comportamento do Consumidor; Capítulo 5 e apêndice. TEORIA DO CONSUMIDOR BIBLIOGRAFIA Samuelson e Nordhaus (2005), Economia., Procura e Comportamento do Consumidor; Capítulo 5 e apêndice. A RESTRIÇÃO ORÇAMENTAL R = P x.x + P y.y y = R / P y P x / P y. x

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Economia Disciplina: Economia do Trabalho Professor: Carlos Alberto Período: Primeira Prova. Questões.

Universidade de Brasília Departamento de Economia Disciplina: Economia do Trabalho Professor: Carlos Alberto Período: Primeira Prova. Questões. Universidade de Brasília Departamento de Economia Disciplina: Economia do Trabalho Professor: Carlos Alberto Período: 1 2013 Primeira Prova Questões. 1. Geoffey Miller, no livro Darwin vai às Compras.

Leia mais

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21 Índice Índice de caixas, figuras e tabelas 13 Prefácio para os estudantes 19 Prefácio para os professores 21 PARTE I ECONOMIA E NEGÓCIOS Capítulo 1 Ambiente empresarial 1.1. Âmbito da economia empresarial

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA 1 Ano - 2010 1 Cadeira: Microeconomia 1 Esta disciplina irá capacitar o estudante a fazer análises simples do cenário económico usando conceitos por ele já conhecidos

Leia mais

Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO. CAP. 3 Borjas

Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO. CAP. 3 Borjas Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO CAP. 3 Borjas 1. INTRODUÇÃO Modelo Estático Traz alocação trabalho X lazer em um dado momento do tempo Decisões de oferta de trabalho ocorrem continuamente

Leia mais

ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa MICROECONOMIA

ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa MICROECONOMIA Frequência: alunos em avaliação contínua Exame: alunos em avaliação única ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa MICROECONOMIA Exame 1ª Época, 1º semestre 2012-2013 Nome: Tempo de duração: 2h (avaliação

Leia mais

Risco. Definição: Uma lotaria é qualquer evento com um resultado incerto. Exemplos: Investimento, Jogos de Casino, Jogo de Futebol.

Risco. Definição: Uma lotaria é qualquer evento com um resultado incerto. Exemplos: Investimento, Jogos de Casino, Jogo de Futebol. Risco Definição: Uma lotaria é qualquer evento com um resultado incerto. Exemplos: Investimento, Jogos de Casino, Jogo de Futebol. Definição: A probabilidade de um resultado (de uma lotaria) é a possibilidade

Leia mais

Disciplina: ECONOMIA GERAL I Carga Horária: 60 horas, Créditos: 4 Docente: Alex Conceição dos Santos

Disciplina: ECONOMIA GERAL I Carga Horária: 60 horas, Créditos: 4 Docente: Alex Conceição dos Santos 1 - EMENTA: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Origem do capitalismo e as bases do pensamento moderno; Sua estrutura e funcionamento; A determinação

Leia mais

LES 101 INTRODUÇÃO À ECONOMIA Fundamentos de Macroeconomia Prof. Carlos José Caetano Bacha

LES 101 INTRODUÇÃO À ECONOMIA Fundamentos de Macroeconomia Prof. Carlos José Caetano Bacha UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA LES 0 INTRODUÇÃO À ECONOMIA Fundamentos de Macroeconomia Prof. Carlos José

Leia mais

Gestão em Farmácia. 1. Economia e Gestão DESENVOLVIMENTO CRESCIMENTO. MAXIMIZAÇÃO vs OPTIMIZAÇÃO CONHECIMENTO EMPRESA

Gestão em Farmácia. 1. Economia e Gestão DESENVOLVIMENTO CRESCIMENTO. MAXIMIZAÇÃO vs OPTIMIZAÇÃO CONHECIMENTO EMPRESA Gestão em Farmácia 1. Economia e Gestão Manuel João Oliveira DESENVOLVIMENTO vs CRESCIMENTO MAXIMIZAÇÃO vs OPTIMIZAÇÃO EMPREGADOS DE UMA ENTIDADE ECONÓMICA MEMBROS DE UMA ORGANIZAÇÃO COM FINS COM QUE SE

Leia mais

6 CUSTOS DE PRODUÇÃO QUESTÕES PROPOSTAS

6 CUSTOS DE PRODUÇÃO QUESTÕES PROPOSTAS 1 6 CUSTOS DE PRODUÇÃO QUESTÕES PROPOSTAS 1. Se conhecemos a função produção, o que mais precisamos saber a fim de conhecer a função custos: a) A relação entre a quantidade produzida e a quantidade de

Leia mais

PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE ECONOMIA

PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE ECONOMIA PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE ECONOMIA Na prova a seguir, faça o que se pede, usando, caso julgue necessário, as páginas para rascunho constantes deste caderno. Em seguida, transcreva os textos para as respectivas

Leia mais

NOTA SOBRE A TEORIA DA ESTABILIDADE DO EQUILÍBRIO EM MERCADOS MÚLTIPLOS: JOHN HICKS

NOTA SOBRE A TEORIA DA ESTABILIDADE DO EQUILÍBRIO EM MERCADOS MÚLTIPLOS: JOHN HICKS NOTA SOBRE A TEORIA DA ESTABILIDADE DO EQUILÍBRIO EM MERCADOS MÚLTIPLOS: JOHN HICKS Tácito Augusto Farias* RESUMO Esta nota trata das principais contribuições conceituais de um importante economista do

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária º Nome da Disciplina / Curso CIÊNCIAS ECONÔMICAS HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária º Nome da Disciplina / Curso CIÊNCIAS ECONÔMICAS HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 020006 3º 04 60 Turma Nome da Disciplina / Curso 2010.1 CIÊNCIAS ECONÔMICAS HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO Introdução à Economia e História Econômica Geral

Leia mais

Lista de exercícios 5 Microeconomia 1

Lista de exercícios 5 Microeconomia 1 Lista de exercícios 5 Microeconomia 1 Graduação em economia Exercícios para entrega 08 de junho de 2016 Exercício 1. Uma empresa produz bolas de gude e possui a seguinte função de produção: Q = 2(KL) 0.5,

Leia mais

TEORIA MICROECONÔMICA I N

TEORIA MICROECONÔMICA I N CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 2016.1 ECO 1113 TEORIA MICROECONÔMICA I N PROFESSOR: JULIANO ASSUNÇÃO TURMA: 2JA LISTA 1 1. Um consumidor dispõe de R$ 320 para gastar com maçãs nacionais

Leia mais

Efeito Multiplicador 1. KEYNES 1.1. DEMANDA EFETIVA, EMPREGO E RENDA. Efeito Multiplicador. Keynes, TG, cap. 10 (I, II, IV, VI) 17/03/2017 1

Efeito Multiplicador 1. KEYNES 1.1. DEMANDA EFETIVA, EMPREGO E RENDA. Efeito Multiplicador. Keynes, TG, cap. 10 (I, II, IV, VI) 17/03/2017 1 1. KEYNES 1.1. DEMANDA EFETIVA, EMPREGO E RENDA Efeito Multiplicador Keynes, TG, cap. 10 (I, II, IV, VI) 17/03/2017 1 Origem do conceito do multiplicador R. F. Kahn O conceito do multiplicador foi originalmente

Leia mais

Economia. Prof.Carlos NEMER 1. Sumário. Introdução. Estruturas de Mercado

Economia. Prof.Carlos NEMER 1. Sumário. Introdução. Estruturas de Mercado Economia Carlos Nemer 3ª Ed. Capítulo 10: Estruturas de Mercado Poli-UFRJ Copyright 2005. Direitos Autorais reservados ao Parte II-6-Slide 1 de 51/2005.1 Sumário 1. Introdução 2. Objetivos da Firma 3.

Leia mais

Teoria da Oferta e da Procura

Teoria da Oferta e da Procura Teoria da Oferta e da Procura Demanda (Procura) Conceito Expressa o desejo que as pessoas têm de consumir bens e serviços aos preços de mercado por unidade de tempo, mantendo-se os outros fatores constantes

Leia mais

Sistema de preços. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro de Oferta e demanda. 1.1 Curva de demanda

Sistema de preços. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro de Oferta e demanda. 1.1 Curva de demanda Sistema de preços Prof. Regis Augusto Ely Agosto de 2011 - Revisão Novembro de 2012 1 Oferta e demanda 1.1 Curva de demanda A curva de demanda descreve a relação entre preço e quantidade demandada. Aumentando

Leia mais

Joselita Batista dos Santos

Joselita Batista dos Santos CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde ESPAÇO DE HUMANIZAÇÃO DO SERVIDOR, JOÃO CÂMARA/RN Joselita Batista dos Santos João Câmara, RN Agosto, 2012 1 1.

Leia mais

Administração Pública I. Virgílio Oliveira FACC UFJF

Administração Pública I. Virgílio Oliveira FACC UFJF Virgílio Oliveira FACC UFJF A dicotomia público / privado A dicotomia público / privado Texto de referência: COELHO, R. C. A dicotomia público / privado. In: COELHO, R. C. O Público e o privado na gestão

Leia mais

Prova de Microeconomia

Prova de Microeconomia Prova de Microeconomia 1) Acerca do comportamento do consumidor pode-se afirmar que: I. O formato das curvas de indiferença pode significar diferentes graus de desejo de substituir uma mercadoria por outra.

Leia mais

Fundamentos de Economia

Fundamentos de Economia Fundamentos de Economia Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição 2009 4.1 Introdução A microeconomia ou teoria dos preços analisa a formação de preços de benseserviçosedefatoresdeproduçãoemmercadosespecíficos.éo

Leia mais

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação PREFÁCIO A Economia é definida, em muitos livros, como a ciência social que estuda como os indivíduos e a sociedade decidem utilizar recursos escassos para produzir bens e serviços, e como distribuir esta

Leia mais

Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado

Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado Como vimos, a microeconomia ou teoria dos preços analisa como consumidores e empresas interagem no mercado, e como essa interação determina o preço e a

Leia mais

CURSO LIVRE DE ECONOMIA

CURSO LIVRE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE DA MADEIRA Departamento de Gestão e Economia CURSO LIVRE DE ECONOMIA Preços e Mercados Exercícios 1. Indique se as seguintes afirmações são verdadeiras ou falsas, justificando os casos em

Leia mais

Cenário Microeconômico

Cenário Microeconômico Fundação Universidade Vale do Acaraú UVA Curso de Processos Gerenciais Cenário Microeconômico Roberto Aguiar 2 1 Economia Consiste na produção, distribuição e consumo de bens e serviços. O termo economia

Leia mais

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ PARTE III: CONSUMO BIBLIOGRAFIA DA PARTE III: Krugman & Wells, cap. 10 e 11 Varian, cap. 2,3, 4,5 BIBLIOGRAFIA DESTA

Leia mais

a) Monte a situação acima na forma de um jogo, escrevendo a tabela de payoffs b) Encontre todos os equilíbrios de Nash em estratégias puras

a) Monte a situação acima na forma de um jogo, escrevendo a tabela de payoffs b) Encontre todos os equilíbrios de Nash em estratégias puras Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Ciências Econômicas Ecop 26 - Teoria Microeconômica II Prof. Sabino Porto Junior Teoria dos jogos 1 - Apresente os conceitos de: a) Equilíbrio em

Leia mais

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ PARTE III: CONSUMO BIBLIOGRAFIA DA PARTE III: Krugman & Wells, cap. 10 e 11 Varian, cap. 2,4,5,6 BIBLIOGRAFIA DESTA

Leia mais

ECONOMIA DA EDUCAÇÃO Módulo 1 Princípios de Economia

ECONOMIA DA EDUCAÇÃO Módulo 1 Princípios de Economia Opções Estratégicas Para a Implantação de Novas Políticas Educacionais ECONOMIA DA EDUCAÇÃO Módulo 1 Princípios de Economia Bob Verhine Universidade Federal da Bahia verhine@ufba.br A divulgação desta

Leia mais

Microeconomia. UNIDADE 5 Aula 5.1

Microeconomia. UNIDADE 5 Aula 5.1 Microeconomia UNIDADE 5 Aula 5.1 Prof - Isnard Martins Rosseti, J, Introdução à Economia, Atlas, 2006 Vasconcelos M.A, Economia Micro e Macro, 4a Edição Douglas Evans.Managerial Economics.Prentice Hall.

Leia mais

Conceitos Básicos. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro 2012

Conceitos Básicos. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro 2012 Conceitos Básicos Prof. Regis Augusto Ely Agosto de 2011 - Revisão Novembro 2012 1 Metodologia da ciência econômica Teoria: conjunto de idéias sobre a realidade (Ex: teoria macroeconômica). componentes

Leia mais

microeconomia programa bibliografia avaliação compêndio exercícios licenciatura em contabilidade e administração

microeconomia programa bibliografia avaliação compêndio exercícios licenciatura em contabilidade e administração microeconomia programa bibliografia avaliação compêndio exercícios 2010-2011 licenciatura em contabilidade e administração Curso: LICENCIATURA EM CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO Designação: MICROECONOMIA

Leia mais

Economia do Trabalho OFERTA DE TRABALHO. CAP. 2 Borjas

Economia do Trabalho OFERTA DE TRABALHO. CAP. 2 Borjas Economia do Trabalho OFERTA DE TRABALHO CAP. 2 Borjas 1. INTRODUÇÃO Indivíduos procuram maximizar bem estar, consumindo bens e lazer Existe trade-off entre trabalho e lazer Indivíduos precisam de trabalho

Leia mais

Teoria do Consumidor. Temos quatro elementos importantes em qualquer modelo de escolha do consumidor:

Teoria do Consumidor. Temos quatro elementos importantes em qualquer modelo de escolha do consumidor: Temos quatro elementos importantes em qualquer modelo de escolha do consumidor: conjunto de consumo; conjunto factível; relação de preferência ehipótesecomportamental Conjunto de consumo (ou escolha):

Leia mais

BANCO DE DADOS MODELAGEM ER. Prof.: Jean Carlo Mendes

BANCO DE DADOS MODELAGEM ER. Prof.: Jean Carlo Mendes BANCO DE DADOS MODELAGEM ER Prof.: Jean Carlo Mendes carlomendes@yahoo.com.br http://www.jeancarlomendes.com.br - Entidades - Conjunto de objetos da realidade modelada sobre os quais deseja-se manter informações

Leia mais

Caps O Consumidor individual, grupo social, organizacional

Caps O Consumidor individual, grupo social, organizacional Caps. 3 4 5 O Consumidor individual, grupo social, organizacional Cap. 3 Consumidor Individual Cap. 4 O Consumidor no Grupo Social Cap. 5 O Comprador Organizacional O consumidor Individual As pessoas compram

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 PROGRAMA DE ENSINO Curso: Economia Ano: 2006/1 Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 Créditos: 4 Carga Horária: 60 H/A Professores: Bruno José Daniel Filho Claudia Helena Cavalieri Gilson de

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS Rodrigo Janoni Carvalho 1 INTRODUÇÃO O comportamento humano é fundamental para a compreensão da dinâmica organizacional. Nessa perspectiva, a motivação

Leia mais

Microeconomia. Bibliografia. Teoria da Produção. Arilton Teixeira Mankiw, cap 13; Pindyck e Rubinfeld, caps 6 e 7.

Microeconomia. Bibliografia. Teoria da Produção. Arilton Teixeira Mankiw, cap 13; Pindyck e Rubinfeld, caps 6 e 7. Microeconomia Arilton Teixeira arilton@fucape.br 2012 1 Bibliografia Mankiw, cap 13; Pindyck e Rubinfeld, caps 6 e 7. 2 Teoria da Produção As firmas operam no mercado. O objetivo das firmas é maximização

Leia mais

Teoria da demanda e oferta

Teoria da demanda e oferta Análise da Demanda de mercado Teoria da demanda e oferta Capítulo III Demanda (ou procura) é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores deseja adquirir, num dado período. Representa

Leia mais

Microeconomia. Maximização da Utilidade Função Utilidade Cobb-Douglas. Prof.: Antonio Carlos Assumpção

Microeconomia. Maximização da Utilidade Função Utilidade Cobb-Douglas. Prof.: Antonio Carlos Assumpção Microeconomia Maimização da Utilidade Função Utilidade Cobb-Douglas Prof.: Antonio Carlos Assumpção Escolha por Parte do Consumidor O consumidor escolhe uma combinação de bens (cesta de consumo) que irá

Leia mais

Novas tendências e desafios na Economia da Saúde. Pedro Pita Barros Universidade Nova de Lisboa

Novas tendências e desafios na Economia da Saúde. Pedro Pita Barros Universidade Nova de Lisboa Novas tendências e desafios na Economia da Saúde Pedro Pita Barros Universidade Nova de Lisboa Desafios metodológicos vs. de temas mundo académico vs. mundo das políticas de saúde 01/04/2016 2 Temas que

Leia mais

Teoria Microeconômica I. Prof. Marcelo Matos. Aula Introdutória

Teoria Microeconômica I. Prof. Marcelo Matos. Aula Introdutória Teoria Microeconômica I Prof. Marcelo Matos Aula Introdutória Ementa do Curso Teoria do consumidor: escolha do consumidor; preferência revelada; efeitos-renda e efeito-substituição: equação de Slutsky

Leia mais

Definições: Material 1. Problema Econômico Fundamental

Definições: Material 1. Problema Econômico Fundamental Material 1 Microeconomia Gilmar Ferreira Abril 2010 Escassez Eficiência produtiva e alocativa Curva de possibilidades de produção Eficiência (ótimo) de Pareto Custo de oportunidade Racionalidade econômica

Leia mais

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Introdução a Microeconomia Aula 4 Isnard Martins Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Rosseti J. Introdução à Economia. Atlas 2006 2 FUNDAMENTOS DE ECONOMIA Autonomia e Inter-relação:

Leia mais

CORRUPÇÃO: A TEORIA DO ESTAMENTO BUROCRÁTICO DE RAYMUNDO DE FAORO E A TEORIA ECONÔMICA DE BARREIRAS A ENTRADA.

CORRUPÇÃO: A TEORIA DO ESTAMENTO BUROCRÁTICO DE RAYMUNDO DE FAORO E A TEORIA ECONÔMICA DE BARREIRAS A ENTRADA. CORRUPÇÃO: A TEORIA DO ESTAMENTO BUROCRÁTICO DE RAYMUNDO DE FAORO E A TEORIA ECONÔMICA DE BARREIRAS A ENTRADA. 1.0 Introdução Prof. Dr. Joilson Dias Departamento de Economia Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

ESCOLHA INDIVIDUAL. Rafael V. X. Ferreira Março de 2017

ESCOLHA INDIVIDUAL. Rafael V. X. Ferreira Março de 2017 MICROECONOMIA I ESCOLHA INDIVIDUAL Rafael V. X. Ferreira rafaelferreira@usp.br Março de 2017 Universidade de São Paulo (USP) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) Departamento de Economia

Leia mais

Universidade dos Açores Departamento de Economia e Gestão

Universidade dos Açores Departamento de Economia e Gestão DISCIPLINA: HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÓMICO ANO LECTIVO: 2009/2010 SEMESTRE: 1º PROGRAMA ÁREA CIENTÍFICA (SECÇÃO): Economia CORDENADOR: Mário Fortuna DOCENTE: Fátima Sequeira Dias E-MAIL: mfdias@uac.pt

Leia mais

Economia DEMANDA. Prof. Me. Diego Fernandes

Economia DEMANDA. Prof. Me. Diego Fernandes Economia DEMANDA 1 Leitura Leitura do capítulo 4 (p. 73-80) do livro: Introdução à Economia do Marco Antonio S. Vasconcellos, 2012 livro online. 2 Teoria do Consumidor Segmento da Microeconomia que diz

Leia mais

MICROECONOMIA

MICROECONOMIA MICROECONOMIA 01. (Fiscal ISS-SP/98) Se a quantidade demandada de um bem permanece inalterada quando o seu preço aumenta, pode-se concluir que a elasticidade preço deste bem é: a) Menor do que a unidade.

Leia mais

Teoria Microeconômica II. Exercício1: Bundlingediscriminaçãodepreços

Teoria Microeconômica II. Exercício1: Bundlingediscriminaçãodepreços Teoria Microeconômica II Segunda lista de exercícios Esta lista de exercícios deve ser entregue, impreterivelmente, até as 18:00h da sexta-feira, dia 8 de setembro, para Bianca no departamento de economia.

Leia mais

Parte III: Construindo a Curva de Oferta. Marta Lemme - IE/UFRJ

Parte III: Construindo a Curva de Oferta. Marta Lemme - IE/UFRJ Parte III: Construindo a Curva de Oferta A Firma na Escola Neoclássica Fatores de Produção Em concorrência perfeita, preço é determinado pelo mercado Bens tangíveis ou intangíveis Objetivo da Firma (Neoclássica):

Leia mais

Modelos de Oligopólio. Paulo C. Coimbra

Modelos de Oligopólio. Paulo C. Coimbra Modelos de Oligopólio Paulo C. Coimbra 1 Modelos de Oligopólio Existem três modelos de oligopólio dominantes Cournot Bertrand Stackelberg líder-seguidora Eles são distinguidos pela variável de decisão

Leia mais

Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica. 6.1. Os Socialistas

Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica. 6.1. Os Socialistas Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica 6.1. Os Socialistas O pensamento socialista surge em meio à revolução industrial, com suas grandes fábricas. Os trabalhadores possuíam condições precárias de trabalho

Leia mais

Microeconomia. Maximização de Lucros e Concorrência Perfeita. Prof.: Antonio Carlos Assumpção

Microeconomia. Maximização de Lucros e Concorrência Perfeita. Prof.: Antonio Carlos Assumpção Microeconomia Maximização de Lucros e Concorrência erfeita rof.: Antonio Carlos Assumpção Conteúdos da Seção Maximização de lucros e oferta competitiva As receitas total, média e marginal Lucro econômico

Leia mais

Administração e Economia para Engenharia

Administração e Economia para Engenharia Administração e Economia para Engenharia Aula 3.1: Fundamentos da matemática financeira diegofernandes.weebly.com Emiliano Silva 1 Economia Ciência social que estuda a administração dos recursos escassos

Leia mais

Prova de Seleção ao Doutorado Macroeconomia

Prova de Seleção ao Doutorado Macroeconomia Prova de Seleção ao Doutorado Macroeconomia Programa de Pós-Graduação em Economia, FEA/USP Área Teoria Econômica 1. (40 pontos) Considere o modelo de Ramsey-Cass-Koopmans em tempo contínuo, o qual inclui

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Departamento de Economia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Departamento de Economia REC110 MICROECONOMIA II EXERCÍCIOS SOBRE MONOPÓLIO, MONOPSÔNIO E DISCRIMINAÇÃO DE PREÇOS. ROBERTO GUENA DE OLIVEIRA 1. Uma empresa vende seu produto em dois mercados distintos. A demanda por esse produto

Leia mais

COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 1º SEMESTRE 2014

COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 1º SEMESTRE 2014 COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 1º SEMESTRE 2014 1 Comércio internacional, no mundo real, reflete: Diferenças de produtividade do trabalho Diferenças de dotação de recursos Modelo

Leia mais

Produção e o Custo da Empresa. Conceitos básicos; Função de produção; Lei dos rendimentos decrescentes; Equilíbrio da firma; Custos de Produção.

Produção e o Custo da Empresa. Conceitos básicos; Função de produção; Lei dos rendimentos decrescentes; Equilíbrio da firma; Custos de Produção. Produção e o Custo da Empresa Conceitos básicos; Função de produção; Lei dos rendimentos decrescentes; Equilíbrio da firma; Custos de Produção. 1. Conceitos básicos A economia é formada por diversas empresas

Leia mais