SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena"

Transcrição

1 SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena Em cada questão, marque o item correto: 1. O princípio contábil que atribui às entidades personalidade própria, distinta da dos sócios, é o princípio da: a) Competência b) Prudência c) Entidade d) Materialidade 2. A apropriação ao fim de um período, de despesas incorridas como depreciação, amortização, salários, etc. é um procedimento que corrobora com o princípio do (a): a) Competência b) Prudência c) Entidade d) Continuidade 3. Os registros contábeis devem ser efetuados na ocasião em que ocorrem as respectivas transações. Isso é uma conseqüência clara do princípio contábil da: a) Continuidade b) Oportunidade c) Atualização Monetária d) Competência 4. O princípio que considera a entidade como estando em constante movimento, gerando riquezas e direitos, e contraindo obrigações, é o princípio da: a) Entidade b) Freqüência c) Existência d) Continuidade 5. A regra adotar o menor valor para os componentes do Ativo, e maior valor os componentes do Passivo; bem como os maiores valores para as despesas e os menores para as receitas corrobora com: a) O Princípio da Oportunidade b) A Convenção da Prudência c) O Princípio da Prudência d) O Princípio da Avaliação 6. Há situações em que os registros de certos fatos contábeis são irrelevantes, e não devem ser objeto de escrituração individual, por apresentarem valores irrisórios. Essa interpretação provém do (a): a) Princípio da Prudência b) Princípio da Materialidade c) Convenção da Importância d) Convenção da Materialidade 1

2 1 C; 2 A; 3 B; 4 D; 5 C; 6 D 11. Contabilmente, patrimônio é: a) Objetivo da Contabilidade b) Bens Direitos e Despesas c) Meio da Contabilidade d) Bens, Direitos e Compromissos e) Obrigações, Bens e Direitos 12. Reconhece o patrimônio como objeto da contabilidade: a) O Princípio do Conservadorismo b) A Convenção da Consistência c) O Princípio da Competência d) O Princípio da Entidade e) O Princípio da Materialidade 13. A Resolução CFC 750/93 a) enumera as Convenções Contábeis b) oficializa os Princípios Contábeis c) lista Princípios e Convenções Contábeis d) é uma regra de interpretação apenas e) dispões sobre os balanços patrimoniais 14. NÃO altera o Patrimônio Líquido a) um fato contábil qualquer b) os fatos contábeis mistos c) um lançamento de 1ª fórmula d) um fato apenas qualitativo e) o ganho de receita não prevista 15. Altera apenas o Patrimônio Líquido a) a constituição do Capital Social b) as operações com lucro c) a conversão de lucros em reservas d) o lançamento da depreciação e) as compras à vista 16. É um fato quantitativo a) a compra à vista de mercadorias b) a compra a prazo de imóvel c) o pagamento de pró-labores d) a compra parte à vista parte a prazo e) a venda parte à vista parte a prazo 17. NÃO pode ocorrer a situação: a) 0 < PL < Ativo 2

3 b) Ativo > PL e PL < Passivo Exigível c) Ativo > PL e PL > Passivo Exigível d) 0 > PL e Passivo Exigível > Ativo e) Ativo = Passivo Exigível e PL > São exemplos de bens semoventes e infungíveis, respectivamente: a) animais e obras de arte b) obras de arte a animais c) patentes e imóveis d) automóveis e máquinas e) animais e ações 19. Se 0 < Ativo < Passivo Exigível então: a) há uma situação líquida positiva b) há passivo a descoberto c) o PL é positivo d) há plena solvência patrimonial e) nada se pode afirma acerca do PL 20. NÃO é (são) parte do Ativo o(s): a) Investimentos b) Imobilizado c) Realizável a curto prazo d) Intangível e) Resultados de Exercícios Futuros 21. Quantitativamente, pode-se afirmar que total do Ativo é o mesmo que: a) valor total do PL b) Patrimônio c) capital próprio d) capitais de terceiros e) Bens, Direitos e Obrigações 22. Representam capital próprio: a) os saldos de investimentos b) os bens da entidade c) as reservas de lucros d) os resultados de exercícios futuros e) os valores em caixa 23. É correto que: a) O Ativo pode ser menor que o PL b) O PL pode ser maior que o Ativo c) O PL pode ser igual ao Ativo d) O Passivo não pode ser menor que o PL e) Passivo a descoberto implica em 0 < PL 24. Representam obrigações 3

4 a) os títulos a receber b) as duplicadas emitidas c) as promissórias recebidas d) os tributos a recolher e) os salários a pagar 25. NÃO podem ser iguais quantitativamente a) PL e Capital Próprio b) Ativo e Passivo Exigível c) Capital Próprio e Capital de Terceiros d) Patrimônio e Total do Passivo e) Ativo e Passivo a Descoberto 26. Representam direitos: a) PL, caixa e imóveis b) tributos a recuperar e clientes c) Impostos e salários d) clientes e contas correntes e) fornecedores e clientes 27. A aquisição de um imóvel: a) altera Ativo a Passivo, se à vista b) altera apenas Ativo, se a prazo c) nunca altera apenas o Passivo d) nunca altera apenas o Ativo e) altera apenas o PL 28. Recursos Próprios é o mesmo que: a) Bens e Direitos b) Patrimônio Total c) Dinheiro em Caixa d) Situação Líquida e) Passivo Exigível 29. São Capitais Alheios: a) os direitos a receber b) os bens não quitados c) os financiamentos bancários d) a diferença entre ativo e passivo e) o salto da conta Capital Social 30. NÃO é sempre correto que: a) origens = aplicações b) ativo passivo exigível = PL c) ativo PL = passivo exigível d) PL = aplicações origens e) Bens + Direitos = Obrigações 4

5 31. Pode-se afirmar corretamente que: a) as receitas são aplicações b) as despesas são origens c) receitas menos despesas é igual ao PL d) receitas e despesas não alteram o PL e) receitas são origens e despesas aplicações 32. São recursos de terceiros os: a) débitos de funcionamento e as despesas b) débitos de financiamento a as receitas c) saldos devedores do balanço d) débitos de funcionamento e de financiamento e) saldos credores do balanço 33. Dado que Ativo = Passivo + PL, não está correto o que se afirma em: a) se Ativo > Passivo, então PL > 0 b) se Ativo < Passivo, então PL < 0 c) se Ativo = Passivo, então PL = 0 d) se PL < 0, então Passivo > Ativo e) se Ativo = Passivo, então PL Dadas as assertivas abaixo: I. Os saldos devedores e credores do balanço patrimonial são referentes a cada elemento do patrimônio em relação ao próprio patrimônio. II. As dívidas da empresa para com terceiros são representadas no balanço através de saldos devedores. III. Os créditos da empresa para com terceiros são representados no balanço através de saldos credores. IV. A interpretação de débitos e créditos no balanço patrimonial corrobora com o Princípio da Entidade. Está correto o que se afirma em: a) I e IV apenas b) I, II e III apenas c) todas d) II e III apenas e) nenhuma 11 E, 12 D, 13 B, 14 D, 15 C, 16 C,17 E, 18 A, 19 B, 20 E, 21 B, 22 C, 23 C, 24 D, 25 E, 26 B, 27 C, 28 D,29 C, 30 D, 31 E, 32 D, 33 E, 34 A 15. Assinale a alternativa que mostra uma conta de 1º grau: a) 1. Ativo b) 1.1 Ativo Circulante c) Disponibilidades d) Caixa Geral e) Caixa da Matriz 5

6 16. Assinale a alternativa que mostra uma conta de 2º grau: a) 1. Ativo b) 1.1 Ativo Circulante c) Disponibilidades d) Bancos e) Caixa Econômica Federal 17. A Função de uma conta é: a) a razão de existência da conta b) ser debitada ou creditada c) o mesmo que código da conta d) o mesmo que grau da conta 18. O Funcionamento de uma conta diz respeito: a) à razão de existência da conta b) a ser debitada ou creditada c) ao código da conta d) ao grau da conta 19. Analise as assertivas abaixo: I. No Passivo Circulante, são classificadas as contas de obrigações exigíveis em curto prazo; II. As contas do Ativo são classificadas em ordem crescente de liquidez; III. As contas do Passivo são ordenadas em ordem decrescente de exigibilidade; IV. Existe um modelo padrão e único para o plano de contas contábeis; V. As receitas têm saldo credor e as despesas saldo devedor. O número de itens corretos é: a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) Observe o elenco de contas abaixo: 1. Adiantamentos de clientes 2. Bancos 3. Caixa 4. Duplicatas a pagar 5. Edifícios de uso 6. Fornecedores 7. Máquinas fabris 8. Mercadorias 9. Promissórias a pagar 10. Receita de vendas 11. Salários a pagar 12. Terrenos São contas do Ativo: 6

7 a) 1, 4, 7 e 10 b) 2, 5, 8 e 12 c) 3, 6, 9 e 12 d) 4, 7, 10 e 12 e) 5, 8, 11 e Em 31 de dezembro de 2005 o Contabilista da Empresa HFL LTDA apresentou a seguinte relação de contas, com os respectivos saldos do livro Razão: CONTAS SALDOS em R$ Caixa 250,00 Duplicatas a pagar 650,00 Lucros Acumulados 130,00 Aluguéis Passivos 140,00 Comissões Ativas 30,00 Receita de Juros 110,00 Impostos a recolher 300,00 Veículos 900,00 Custos das vendas 600,00 Receita de vendas 900,00 Despesas de juros 130,00 Clientes 360,00 Móveis e utensílios 540,00 Capital Social 950,00 Impostos federais 200,00 Salários 450,00 Fornecedores 880,00 FGTS a recolher 200,00 Conferindo essa lista de contas, observa-se que o balancete não está fechado, pois a soma dos saldos devedores não bate com a soma dos saldos credores. Porém sabe-se que as contas diferenciais estão com seus saldos corretos. Nessas condições, podemos dizer que o PL apresenta o valor de: a) R$ 1.080,00 b) R$ 710,00 c) R$ 800,00 d) R$ 910,00 e) R$ 600, Na relação contábil abaixo faltou listar apenas as despesas do período: Componentes Valores em R$ Capital 1300 Receitas 1000 Dívidas 1800 Dinheiro 1100 Clientes 1200 Fornecedores 1350 Prejuízos anteriores 400 Máquinas

8 Porém, sabendo que os saldos devedores estão de acordo com os saldos credores, podemos dizer que o valor das despesas é: a) R$ 200,00 b) R$ 400,00 c) R$ 800,00 d) R$ 1.200,00 e) R$ 1.400,00 15 D, 16 E, 17 A, 18 B, 19 C, 20 B, 21 E, 22 C 28. Aumenta o Patrimônio Líquido: a) pagamento de salários b) compra de mercadorias à vista c) recebimento de duplicata com juros d) pagamento de fornecedores com juros e) transferência de caixa para banco 29. A emissão de um cheque para pagamento de duplicata com juros é um: a) fato permutativo b) fato modificativo aumentativo c) fato modificativo diminutivo d) fato misto aumentativo e) fato misto diminutivo 30. Ocorre fato modificativo aumentativo: a) na prestação remunerada de serviços b) no recebimento de duplicata c) na permuta de bens do ativo d) no recolhimento de taxas e) a realização de capital subscrito 31. A operação que caracteriza um fato contábil permutativo é o(a): a) execução de serviços a terceiros, para pagamento a prazo b) recebimento de doação de máquinas c) aumento de capital, com a utilização de lucros acumulados e reservas d) recebimento de receita de juros e) aumento de capital por nova subscrição dos sócios 32. Determinada empresa decidiu aumentar seu Capital utilizando recursos provenientes de lucros obtidos em exercícios anteriores. Esse fato é: a) permutativo b) misto c) modificativo aumentativo d) misto diminutivo e) misto aumentativo 33. De acordo com o Código Civil Brasileiro são obrigatórios os livros: 8

9 a) Diário e Registro de duplicatas b) Diário e Razão c) Caixa e Diário d) Diário, Caixa e Razão e) Apenas o Diário 34. O livro mais indicado para se verificar o saldo de uma conta qualquer é o livro: a) Caixa b) Diário c) Razão d) LALUR e) Registro de Duplicatas 35. Marque a opção correta: a) somente o passivo recebe créditos b) o total dos débitos corresponde ao total das despesas c) receitas menos despesas dão como resultado o PL, com saldo credor d) o ativo só tem contas de saldo credor e) se o total dos débitos for diferente do total dos créditos houve erro contábil 36. Uma compra de Móveis 50% à vista e 50% a prazo acarreta: a) aumento de ativo e passivo b) diminuição de ativo e de passivo c) aumento do PL d) diminuição do PL e) não altera o patrimônio nem o PL 37. O Pagamento de duplicata de Fornecedor com juros de mora é um fato: a) de 1ª fórmula b) de 2ª fórmula c) de 3ª fórmula d) de 4ª fórmula e) de 3ª ou 4ª fórmula 38. O Recebimento de duplicata com desconto por antecipação é um fato: a) de 1ª fórmula b) de 2ª fórmula c) de 3ª fórmula d) de 4ª fórmula e) de 3ª ou 4ª fórmula 39. É um fato modificativo diminutivo: a) depósito em conta corrente b) integralização de capital em dinheiro c) pagamento de aluguéis em dinheiro d) recebimento de título com juros e) recebimento de título com desconto 9

10 40. São os livros mais importantes do ponto de vista contábil e do ponto de vista legal, respectivamente: a) Caixa e Diário b) Diário e Razão c) LALUR e Caixa d) Razão e Caixa e) Razão e Diário 28 C, 29 E, 30 A, 31 C, 32 B, 33 E, 34 C, 35 E, 36 A, 37 C, 38 C, 39 C, 40 E Em cada questão, marque a única alternativa correta: 1. Gráfico em T ou Conta em T é: a) Balancete b) Razonete c) Balanço d) DRE 2. O livro de escrituração mais importante sob o ponto de vista contábil é: a) O Diário b) O Livro Caixa c) O LALUR d) Razonetes e) O Razão 3. A relação das contas extraídas do Livro Razão em uma determinada data, com seus respectivos saldos é: a) um Balancete b) O Balanço Patrimonial c) A DRE d) um Razonete 4. São características do Balancete: I. Apresenta todas as contas de receita e também de despesa; II. Não relaciona as contas que representam vendas ou custos; III. Fornece dados suficientes para apuração do resultado do período; IV. Deve ser levantado mensalmente. Estão corretas: a) todas b) III e IV apenas c) I, III e IV apenas d) II e IV apenas e) nenhuma 5. O Balancete de verificação do razão tem como principal finalidade: a) demonstrar o crédito apurado b) demonstrar a exatidão do método das partidas dobradas c) evidenciar o saldo do PL 10

11 d) Apurar o lucro da Entidade e) relacionar as contas, com seus respectivos saldos, verificando assim a igualdade entre os totais de débitos e créditos. Com base nos dados da tabela abaixo, responda às questões seguintes: Contas Saldos Caixa R$ ,00 Lucros Acumulados R$ ,00 Fornecedores R$ ,00 Bancos R$ ,00 Capital Social R$ ,00 Estoques R$ ,00 Clientes R$ ,00 Veículos R$ ,00 Aplicações financeiras R$ ,00 Imóveis de uso R$ ,00 Depreciação acumulada R$ ,00 Imóveis de renda R$ ,00 Reservas de lucros R$ ,00 TOTAL R$ ,00 6. Após elaborar o balancete, temos os totais dos saldos credores e devedores, respectivamente, em R$, iguais a: a) ,00 e ,00 b) ,00 e ,00 c) ,00 e ,00 d) ,00 e ,00 7. O valor do capital total é: a) R$ ,00 b) R$ ,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 8. O Passivo exigível é de: a) R$ ,00 b) R$ ,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 9. O capital próprio é igual a: a) R$ ,00 b) R$ ,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 11

12 10. Podemos afirmar corretamente que: a) Débitos e créditos totais são divergentes d) há só uma conta de resultado c) não há receitas nem despesas d) há só uma conta redutora de passivo 1-B; 2-E; 3-A; 4-C; 5-E; 6-D; 7-A; 8-B; 9-D; 10-C Em cada uma das questões seguintes, marque a única alternativa correta: 01. Na apuração do resultado do exercício a) as contas patrimoniais são modificadas b) as contas de despesas são debitadas c) as contas de receita são creditadas d) o Patrimônio Líquido aumenta e) as contas de resultado são zeradas 02. Considere os itens abaixo: I. Receitas são sempre creditadas e despesas são sempre debitadas II. A conta Resultado do Exercício é conta patrimonial que evidencia lucro III. A Conta Resultado do Exercício é conta transitória de resultado IV. Quando da apuração do resultado, debitam- se as receitas e creditam-se as despesas, em contrapartida com a conta transitória Resultado do Exercício V. Apurar o resultado do exercício significa apurar o resultado econômico O número de itens corretos é: a) um b) dois c) três d) quatro e) cinco 03. Dadas as contas e saldos abaixo: Estoque de Mercadorias R$ 4.500,00 Móveis e utensílios R$ 2.750,00 Estoque de material de consumo R$ 800,00 Contas a pagar R$ 4.250,00 Alugueis ativos R$ 1.700,00 Contas a receber R$ 1.250,00 Juros passivos R$ 1.150,00 Impostos a recolher R$ 1.350,00 Capital social R$ 3.400,00 Prejuízos acumulados R$ 250,00 TOTAL R$ ,00 O valor do Capital Próprio é igual a: a) R$ 3.150,00 12

13 b) R$ 3.700,00 c) R$ 3.950,00 d) R$ ,00 e) R$ , Quando da apuração do resultado do exercício, pode-se dizer que há um resultado deficitário quando: a) existir a conta prejuízos acumulados b) não existir a conta lucros acumulados c) receitas e despesas forem equivalentes em seus valores totais d) a conta transitória Resultado do Exercício apresentar saldo devedor e) a conta transitória Resultado do Exercício apresentar saldo credor Capital Social R$ 1.000,00 Reserva de correção monetária R$ 4.000,00 Financiamentos externos R$ 3.000,00 Reserva legal R$ 200,00 Reserva estatutária R$ 500,00 Lucros acumulados R$ 2.000,00 Fornecedores nacionais R$ 5.000,00 Empréstimos bancários R$ 300,00 TOTAL R$ ,00 Capital Social R$ ,00 Clientes R$ ,00 Financiamentos R$ 3.000,00 Ações em tesouraria R$ 500,00 Reserva legal R$ 1.000,00 Lucros ou prejuízos acumulados R$ (1.500,00) Caixa R$ 5.000,00 Total das receitas R$ ,00 Total das despesas R$ ,00 Fornecedores R$ 3.000,00 TOTAL R$ ,00 D - Lucros acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 D - Resultado do exercício C - Lucros acumulados R$ ,00 D - Prejuízos acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 D - Prejuízos acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 D - Lucros acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 5. Podemos afirmar que o montante do grupo Patrimônio Líquido é modificado quando: 13

14 a) ocorrem pagamentos de despesas b) ocorrem recebimentos de receitas c) faz-se o lançamento para zerar o saldo da conta transitória resultado do exercício d) a conta transitória resultado do exercício apresenta saldo credor e) a conta transitória resultado do exercício apresenta saldo devedor 06. Com base nos dados da tabela abaixo: Temos um Capital Próprio de: Capital Social R$ 1.000,00 Reserva de correção monetária R$ 4.000,00 Financiamentos externos R$ 3.000,00 Reserva legal R$ 200,00 Reserva estatutária R$ 500,00 Lucros acumulados R$ 2.000,00 Fornecedores nacionais R$ 5.000,00 Empréstimos bancários R$ 300,00 TOTAL R$ ,00 a) R$ ,00 b) R$ 5.000,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 e) R$ 7.700, (TTN-RJ) No encerramento do exercício social da empresa Zeta LTDA, a conta Mercadorias usada para registro de estoques, compras e vendas de mercadorias apresentava saldo credor de R$ ,00. Sabendo que o inventário físico final teve o valor de R$ ,00, é correto afirmar em relação a conta mercadorias que: a) houve prejuízo de R$ ,00 b) houve lucro de R$ ,00 c) houve prejuízo de R$ ,00 d) houve lucro de R$ ,00 e) houve prejuízo de , (TTN-RJ) No balancete levantado para apuração do resultado do exercício, observam-se os seguintes saldos: Compras R$ ,00 Mercadorias R$ ,00 Receitas de Vendas R$ ,00 Sabendo que o estoque existente naquele momento era de R$ ,00, é certo que: a) o lucro bruto com vendas de mercadorias foi igual a R$ ,00 b) o custo das mercadorias vendidas foi da ordem de R$ R$ ,00 c) o custo das mercadorias vendidas foi da ordem de R$ R$ ,00 d) o prejuízo com vendas de mercadorias foi igual a R$ ,00 e) haverá um resultado deficitário Com base nos dados abaixo respondas às questões que seguem: 14

15 Capital Social R$ ,00 Clientes R$ ,00 Financiamentos R$ 3.000,00 Ações em tesouraria R$ 500,00 Reserva legal R$ 1.000,00 Lucros ou prejuízos acumulados R$ (1.500,00) Caixa R$ 5.000,00 Total das receitas R$ ,00 Total das despesas R$ ,00 Fornecedores R$ 3.000,00 TOTAL R$ , O saldo da conta Resultado do Exercício: a) é devedor de R$ ,00 b) é credor de R$ ,00 c) mostra um lucro de R$ ,00 d) mostra um prejuízo de R$ ,00 e) mostra um lucro de R$ , O lançamento de encerramento será: a) D - Lucros acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 b) D - Resultado do exercício C - Lucros acumulados R$ ,00 c) D - Prejuízos acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 d) D - Prejuízos acumulados C - Resultado do exercício R$ ,00 e) D - Lucros acumulados C - Resultado do exercício R$ , Após o encerramento o PL é igual a: a) R$ ,00 b) R$ 9.000,00 c) R$ ,00 d) R$ ,00 e) R$ , Dentre as contas do balancete temos: a) duas contas retificadoras de ativo b) duas contas retificadoras de passivo 15

16 c) oito contas patrimoniais d) três contas de resultado e) uma conta retificadora de passivo 1 E; 2 C; 3 B; 4 D; 5 C; 6 E; 7 D; 8 B; 9 A; 10 D; 11 B; 12 E EXERCÍCIOS Nas questões seguintes, marque a única alternativa correta: 1. Leia as seguintes assertivas referentes ao Balanço Patrimonial: I. é um demonstrativo estático II. abrange todas as contas patrimoniais III. não apresenta contas retificadoras IV. não apresenta contas de resultado V. em regra é levantado após a DRE O número de assertivas corretas é: a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 2. No Balanço Patrimonial, é classificada como reserva de capital: a) Reserva para Pagamento de Dividendo Obrigatório b) Reserva Estatutária c) Reserva Legal d) Reservas de Lucros a Realizar e) Reserva de Prêmio na Emissão de Debêntures 3. Com base nos dados: Capital R$ 1.000,00 Reserva da Correção Monetária do Capital R$ 4.000,00 Financiamentos Externos R$ 3.000,00 Reserva Legal R$ 200,00 Reserva Estatutária R$ 500,00 Lucros Acumulados R$ 2.000,00 Fornecedores Nacionais R$ 5.000,00 Empréstimos Bancários R$ 300,00 Total R$ ,00 O valor do Patrimônio Líquido é: a) R$ ,00 b) R$ 3.700,00 c) R$ 4.700,00 d) R$ 7.700,00 e) R$ 5.000,00 16

17 Observe a tabela abaixo para responder às questões 4 e 5: CONTAS JAN. X6 FEV. X6 Caixa R$ 100,00 R$ 150,00 Bancos conta movimento R$ 200,00 R$ 400,00 Receita de Serviços R$ 3.000,00 R$ 7.500,00 Duplicatas a receber (até 90 dias) R$ 1.000,00 R$ 1.500,00 Capital Social R$ ,00 R$ ,00 Despesas com pessoal R$ 1.500,00 R$ 3.500,00 Créditos de Liquidação Duvidosa R$ 250,00 R$ 200,00 Despesas Financeiras R$ 100,00 R$ 250,00 Salários a pagar R$ 2.000,00 R$ 450,00 Imóveis R$ ,00 R$ ,00 Veículos R$ 2.350,00 R$ 2.350,00 4. Dentre as contas da tabela, não apareceriam num Balanço Patrimonial: a) Receitas de Serviços, Despesas com Pessoal e Despesas Financeiras b) Créditos de Liquidação Duvidosa, Despesas com Pessoal e Salários a Pagar c) Despesas Financeiras, Duplicatas a Receber e Receitas de Serviços d) Créditos de Liquidação Duvidosa, Despesas com Pessoal e Despesas Financeiras e) Receita de Serviços, Despesas com Pessoal e Salários a Pagar 5. Num balanço patrimonial elaborado de acordo com a lei 6.404/76, considerando as contas dos razonetes apresentados na tabela, serão elas dispostas (até a 4ª ordem) no Balanço Patrimonial, na seguinte ordem: a) Bancos conta movimento, Caixa, Duplicatas a Receber, Veículos e Imóveis b) Caixa, Bancos conta movimento, Duplicatas a Receber e Créditos de Liquidação Duvidosa c) Caixa, Bancos conta movimento, Duplicatas a receber e Imóveis d) Caixa, Bancos conta movimento, Imóveis e Veículos e) Bancos, Imóveis, Caixa e Veículos 6. Observe a Situação abaixo: Capital Social R$ ,00 Capital a Integralizar R$ ,00 Reserva Estatutária R$ ,00 Reserva Legal R$ ,00 Reservas de Capital R$ ,00 Com base num Lucro Líquido ao final do Exercício de R$ ,00, antes das demais deduções, o menor valor a ser contabilizado como Reserva Legal será: a) R$ 5.000,00 b) R$ ,00 c) R$ 3.000,00 d) R$ 9.000,00 e) R$ ,00 17

18 1 D; 2 E; 3 D; 4 A; 5 B; 6 C 18

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Contabilidade Geral Prova 2 Gabarito 1 Questão 01 A questão solicita que o candidato indique a afirmativa incorreta, que é encontrada na alternativa c : No ativo, as contas serão dispostas em ordem crescente

Leia mais

DEFINIÇÃO PLANO DE CONTAS CONTAS AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS

DEFINIÇÃO PLANO DE CONTAS CONTAS AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS DEFINIÇÃO AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL A ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL CONSISTE EM REGISTRAR OS FATOS CONTÁBEIS (OU SEJA, AQUELES QUE MODIFICAM A COMPOSIÇÃO OU O VALOR DO PATRIMÔNIO DA ENTIDADE) EM DOIS LIVROS:

Leia mais

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro Contas Anteriormente registramos cada uma das operações contábeis diretamente no balanço patrimonial. Contudo, na prática, cada uma dessas operações ocorre inúmeras vezes no decorrer de um único dia, tornando

Leia mais

Analista e Auditor da Receita

Analista e Auditor da Receita Analista e Auditor da Receita Contabilidade Geral Básica Com o Professor Eugenio Montoto Site: www.eugenio.pro.br www.youtube.com/eugeniomontoto Email: professoreugeniomontoto@gmail.com 21/02/2016 1 Módulo

Leia mais

Curso de Contabilidade Básica

Curso de Contabilidade Básica Curso de Contabilidade Básica Professor Humberto Lucena 3. CONTAS 3.1 Conceito de Conta Conta é o nome que identifica cada componente patrimonial (bem, direito e obrigação) e cada componente do resultado

Leia mais

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade -

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade - Escrituração Contábil 05 questões Noções Gerais; Escrituração Contábil ) Considere os eventos de I a V listados abaixo. I aquisição de veículo à vista para uso na atividade operacional II baixa de bem

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

Razonete e Balancete. Osni Moura Ribeiro ; Contabilidade Fundamental 1, Editora Saraiva- ISBN

Razonete e Balancete. Osni Moura Ribeiro ; Contabilidade Fundamental 1, Editora Saraiva- ISBN Razonete e Balancete Osni Moura Ribeiro ; Contabilidade Fundamental 1, Editora Saraiva- ISBN 9788502065901 Razonete Também denominada gráfico em T ou conta em T, o razonete - uma versão simplificada do

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

Contabilidade e Gestão Financeira

Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade Demonstrações Financeiras MESG - Mestrado Engenharia de Serviços e Gestão FEUP 2010 Rui Padrão Funções Património Passivo Eq. Fund. Factos patr. Inventário

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários

Leia mais

Procedimentos contábeis: segundo o método das partidas dobradas. Profa. Daciane de Oliveira Silva

Procedimentos contábeis: segundo o método das partidas dobradas. Profa. Daciane de Oliveira Silva Procedimentos contábeis: segundo o método das partidas dobradas Profa. Daciane de Oliveira Silva Procedimentos contábeis Na aula 2, foi preparado um balanço após a ocorrência de cada operação da empresa.

Leia mais

Configurações da DMPL. Tutorial do Usuário Configurações da DMPL

Configurações da DMPL. Tutorial do Usuário Configurações da DMPL Tutorial do Usuário Configurações da DMPL 1 Conteúdo Apresentação... 3 Configurações... 4 Tela de configuração... 4 Aba Reserva de Capital (1)... 6 Aba Reserva de Lucros (2)... 7 Aba Ajustes (3)... 8 Aba

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4 Sumário Capítulo 1 Breves Noções Históricas...1 1.1. Breves Noções Históricas...1 1.2. A Contabilidade no Brasil...3 1.3. O Símbolo da Contabilidade...4 Capítulo 2 Conceitos Iniciais...5 2.1. A Definição

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Ö : Parte residual do patrimônio Riqueza líquida da empresa PL = Ativo Passivo Evidencia os recursos dos proprietários aplicados no empreendimento

Leia mais

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE... 19 APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 PARTE I CONTABILIDADE GERAL CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 27 1. Noções de Contabilidade... 27 1.1. Conceitos, objetivos, campo

Leia mais

Conceitos Introdutórios. A Inflação nas Finanças. Demonstrações Contábeis

Conceitos Introdutórios. A Inflação nas Finanças. Demonstrações Contábeis Conceitos Introdutórios Mercado Financeiro Brasileiro A Inflação nas Finanças Demonstrações Contábeis Conceitos Introdutórios Retornar Conceitos Introdutórios ADMINISTRAÇÃO A administração é o processo

Leia mais

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito . UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2010 e 1 o semestre letivo de 2011 CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS VOLTA REDONDA - Gabarito INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Verifique se este

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan

BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan FACULDADE EVANGÉLICA CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA: CONTABILIDADE AMBIENTAL E SOCIAL TURMA: 3º, 4º e 5º PERÍODOS BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan Considere os fatos contábeis

Leia mais

Questões Comentadas da CESPE - Contabilidade

Questões Comentadas da CESPE - Contabilidade 81 (HEMOBRÁS 2008 - CONTADOR) Ao incorporar o valor dos juros ao empréstimo principal há um débito em despesa de juros e um crédito em a pagar. No pagamento do empréstimo, já considerada a incorporação

Leia mais

Lucro Fiscal x Lucro Societário

Lucro Fiscal x Lucro Societário Lei n o 12. 973/14 Lucro Fiscal x Lucro Societário Alterações Práticas na Atividade Comercial Prof. Eric Aversari Martins Um Breve Histórico 11.638/07 Harmonização das Normas Contábeis 11.941/09 Instituição

Leia mais

. Natureza de saldo das contas

. Natureza de saldo das contas . Natureza de saldo das contas Introdução Prezado candidato/aluno é de extrema importância entendermos a natureza de saldo das contas em contabilidade, em razão disse devemos separar as contas patrimoniais

Leia mais

O mecanismo de débito x crédito.

O mecanismo de débito x crédito. O mecanismo de débito x crédito. Represente os fatos abaixo, utilizando os balanços sucessivos. 1- Os sócios integralizaram capital social, no valor de R$ 1.000.000, em dinheiro. 2- Compra de veículos,

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

1 CONCEITO DE CONTAS. Teoria Patrimonalista Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e P.L) Resultado (despesa e receita)

1 CONCEITO DE CONTAS. Teoria Patrimonalista Patrimoniais (bens, direitos, obrigações e P.L) Resultado (despesa e receita) R O T E I R O 1) CONCEITO DE CONTAS 2) ELEMENTOS DE UMA CONTA 3) FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 4) MECANISMOS DE DÉBITO E CRÉDITO 5) CONTAS SINTÉTICAS E ANÁLITICAS 6) CONTAS DE RESULTADO 7) CONTAS BILATERAIS

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO - CONTADOR Questão n o 1 a) Fundamentação teórico-conceitual Capital autorizado: é o capital que consta no estatuto da Companhia sendo o limite para autorização do aumento do capital social independentemente de reforma

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

Anexo à Instrução 17/96

Anexo à Instrução 17/96 Anexo à Instrução 17/96 SOCIEDADES EMITENTES OU GESTORAS DE CARTÕES DE CRÉDITO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE

Leia mais

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL Introdução Já sabemos que o Patrimônio é objeto da contabilidade, na qual representa o conjunto de bens, diretos e obrigações. Esta definição é muito importante estar claro

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS

2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS 2 OPERAÇÕES CONTÁBEIS Este capítulo apresenta ao aluno a parte aplicada da Ciência Contábil especificamente ao registro contábil dos eventos patrimoniais, e alguns problemas específicos como Controle e

Leia mais

FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO

FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO 1.1 - Subsistema da Receita 1.1.1 - RECEITA ORÇADA Demonstra a receita estimada pela Lei de Meios. É creditada pela inscrição da receita prevista

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014 DIRETRIZES CONTÁBEIS Tendo em vista as inovações da Contabilidade no Setor Público, o Poder Legislativo

Leia mais

WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772

WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772 WWW.aplicms.com.br Aula de Apuração do Resultado (ARE) Prof. Pedro A. Silva (67) 3382-9772 Receitas x Despesas Podemos conceituar receitas como todos os recursos, em princípio, provenientes da venda de

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA. Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento

CONTABILIDADE AVANÇADA. Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento CONTABILIDADE AVANÇADA Ágio e Ganho na Aquisição de Investimento INTRODUÇÃO Ágio e Ganho em Compra Vantajosa: são apurados em investimento pelo método de equivalência patrimonial. representam excesso ou

Leia mais

Contabilidade Agente da Polícia Federal

Contabilidade Agente da Polícia Federal Olá Pessoal!!! Contabilidade Tendo em vista a proximidade do concurso para AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL, cargo em que exige do candidato Noções de Contabilidade, comentamos abaixo algumas questões que foram

Leia mais

Contabilidade Governamental p/ CNMP Analista Apoio Técnico Especializado: Contabilidade Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 18

Contabilidade Governamental p/ CNMP Analista Apoio Técnico Especializado: Contabilidade Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 18 CNMP Pessoal, vou comentar as questões da prova. 34. Determinado ente público arrecadou, no mês de fevereiro de 2015, receita de impostos no valor de R$ 180.000,00, concomitante ao fato gerador. Considere

Leia mais

CPC 06 Arrendamento Mercantil

CPC 06 Arrendamento Mercantil COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - CPC CPC 06 Arrendamento Mercantil O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) no âmbito da Gestão Contábil com o pronunciamento técnico CPC 06, tem por objetivo determinar,

Leia mais

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados.

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados. Unidade II 8 ATIVO Ativo compreende, como já vimos, os bens e direitos da empresa, classificados de acordo com sua destinação específica, que varia segundo os fins da empresa. No ativo, a disposição das

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP:

1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP: 1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP: a) Constituição de uma sociedade com capital totalmente integralizado de R$ 30.000 b) Compra à vista de mercadorias para

Leia mais

Aula 3 e 4 Contabilidade Geral

Aula 3 e 4 Contabilidade Geral Aula 3 e 4 Contabilidade Geral Prof. Benadilson Prof. Benadilson 1 Introdução Caso para Debate Ações da Tiffany: Lucro ou Prejuízo??? Ciclo Contábil Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). O lucro

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.9 DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO Conteúdo Item DISPOSIÇÕES GERAIS 1 OBJETIVOS E

Leia mais

Parte I A Resolver todas as questões propostas na folha.

Parte I A Resolver todas as questões propostas na folha. Parte I A Resolver todas as questões propostas na folha. 1. Defina origens e aplicação de recursos. 2. O que o Capital representa para as empresas? 3. Quem são as Contas de Resultado? 4. Dê a definição

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE «21. A respeito das funções da Contabilidade, tem-se a administrativa e a econômica. Qual das alternativas abaixo apresenta uma função econômica? a) Evitar erros

Leia mais

02. (FCC MPE-RN/2012). A receita extraorçamentária em 31.12.2011, em reais, era: (A) 50.000,00 (B) 60.000,00 (C) 100.000,00

02. (FCC MPE-RN/2012). A receita extraorçamentária em 31.12.2011, em reais, era: (A) 50.000,00 (B) 60.000,00 (C) 100.000,00 SEMANA 10 - Despesa Pública: Dispêndios orçamentários (Despesa orçamentária) e Extra- Orçamentários; 01. (ESTILO-ESAF/2012) Os dispêndios públicos podem ser de natureza orçamentária ou extraorçamentária.

Leia mais

Resolução da Prova de Contabilidade Geral Professor Luciano Moura

Resolução da Prova de Contabilidade Geral Professor Luciano Moura Resolução da Prova de Contabilidade Geral Professor Luciano Moura 1 de 6 Olá queridos alunos, Hoje faremos alguns comentários acerca da prova para o cargo de Auditor Interno da Prefeitura de Salvador,

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA

CONTABILIDADE BÁSICA CONTABILIDADE BÁSICA PARTE 2 / EXERCICIO RESOLVIDO http://www.grupoempresarial.adm.br 24/7/2007 16:18 Página 1 de 6 Conteúdo 1. Balancete de Verificação pág. 3 2. Demonstrativo de Resultados pág. 4 3.

Leia mais

José Eduardo Mendonça S. Gonçalves

José Eduardo Mendonça S. Gonçalves José Eduardo Mendonça S. Gonçalves Contribuições dos sócios 51 Capital * Nota: para efeitos de apresentação no Balanço, deduzir saldos das contas: 261 Accionistas c/ subscrição * 262 Quotas não liberadas

Leia mais

MIT041 - Especificação de Processos Padrão do Módulo Financeiro - Protheus Cliente: Caern - Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte

MIT041 - Especificação de Processos Padrão do Módulo Financeiro - Protheus Cliente: Caern - Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte Página: 1 de 16 9. Movimentos Bancários: O controle bancário é um poderoso instrumento de gestão, pelo qual o empresário ou a diretoria de uma empresa pode verificar com rapidez e eficiência a disponibilidade

Leia mais

ÍNDICES DE RENTABILIDADE

ÍNDICES DE RENTABILIDADE ÍNDICES DE ENTABILIDADE MÚLTIPLA ESCOLHA 1. Uma firma apresentou a seguinte demonstração do resultado: DEMONSTAÇÃO DO ESULTADO 31.12 % 31.12 +1% nas vendas aument o % Vendas...... 2. 1 4. +1 ( )Custo das

Leia mais

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente,

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente, Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Exercícios de Contabilidade Professora Niuza Adriane da Silva 1º A empresa XYZ adquire mercadorias para revenda, com promessa de pagamento em 3 parcelas iguais, sendo

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA www.editoraferreira.com.br CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Professor Humberto Fernandes de Lucena 6.1. Balanço Patrimonial Desde o início de nosso curso, vimos tratando sobre Balanço Patrimonial apenas

Leia mais

Centro de Ciências Empresariais e Sociais Aplicadas CCESA. Bacharelado em Ciências Contábeis CONTABILIDADE GERAL. Profª. Cristiane Yoshimura

Centro de Ciências Empresariais e Sociais Aplicadas CCESA. Bacharelado em Ciências Contábeis CONTABILIDADE GERAL. Profª. Cristiane Yoshimura Centro de Ciências Empresariais e Sociais Aplicadas CCESA Bacharelado em Ciências Contábeis CONTABILIDADE GERAL Profª. Cristiane Yoshimura 2013 CONTABILIZAÇÃO DAS CONTAS PATRIMONIAIS DÉBITO E CRÉDITO RAZONETE

Leia mais

EXERCICIOS: MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 2010 EXERCICIO Nº 02 _ CIA. MUZAMBINHO EXERCICIO Nº 01 _ CIA ATLANTIDA

EXERCICIOS: MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 2010 EXERCICIO Nº 02 _ CIA. MUZAMBINHO EXERCICIO Nº 01 _ CIA ATLANTIDA EXERCICIO Nº 01 _ CIA ATLANTIDA Operações da Cia Atlântida no mês de janeiro de 20x1: 1) 03/jan Adquiriu móveis e utensílios a prazo por $ 800; 2) 08/jan - Comprou veiculo a vista por $ 5.000 (em cheque);

Leia mais

CIRCULAR Nº 63. 1) o deferimento de empréstimo de soma utilizável de uma só vez, parceladamente ou sob a forma de conta corrente;

CIRCULAR Nº 63. 1) o deferimento de empréstimo de soma utilizável de uma só vez, parceladamente ou sob a forma de conta corrente; Às Instituições Financeiras e Seguradoras CIRCULAR Nº 63 Comunicamos que a Diretoria em sessão de 19-12-1966, com base na Lei nº 5.143, de 20-10-66, e considerando as disposições da Resolução nº 40, de

Leia mais

4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA. 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis:

4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA. 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis: 4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA Exercícios: 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis: Banco 100.000 Duplicatas a receber 80.000 Financiamentos 80.000

Leia mais

Fluxo de Caixa método direto e indireto

Fluxo de Caixa método direto e indireto Fluxo de Caixa método direto e indireto A empresa Claudio Zorzo S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis: Banco 100.000 Duplicatas a receber 80.000 Financiamentos 80.000 Capital Social

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA. Avaliação de Investimentos em Participações Societárias

CONTABILIDADE AVANÇADA. Avaliação de Investimentos em Participações Societárias CONTABILIDADE AVANÇADA Avaliação de Investimentos em Participações Societárias INTRODUÇÃO Considera-se Participações Societárias quando uma sociedade (Investidora) vem à aplicar recursos na aquisição de

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00001 10000 1000000000 ATIVO 309.270,05 1.240.064,27 1.224.455,51 324.878,81 11000 1100000000 ATIVO CIRCULANTE 298.615,65 1.239.684,27 1.224.455,51 313.844,41 11100 1101000000 NUMERARIOS 46.696,24 80.260,63

Leia mais

Introdução l Resumo Exercícios 15 Demonstrações Contábeis

Introdução l Resumo Exercícios 15 Demonstrações Contábeis Introdução l 1. l Um breve histórico l l.2 Definição do termo Contabilidade 2 1.3 O processo contábil 3 1.3.1 Posicionamento do contador em relação à empresa 4 l.4 Ramos de atuação da Contabilidade 5 l.4.

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte TEORIA DA CONTABILIDADE 1. CONTA: Conta é o nome técnico que identifica cada componente patrimonial (bem, direito ou obrigação), bem como identifica um componente de resultado (receita ou despesas). As

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO 994.183,15 D 181.380,01 162.761,34 1.012.801,82 D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO)

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) ANEXO I A) - DADOS CONTÁBEIS E FINANCEIROS I. Balancete Contábil BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) Período: 01/xx/20xx a 31/xx/20xx CONTA 1 - ATIVO 1.1 - CIRCULANTE 1.1.01 - DISPONIBILIDADES 1.1.01.01 - FUNDO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA 1 INSTRUÇÕES Você está recebendo uma prova com 40 (quarenta) questões numeradas sequencialmente. Você receberá, também, a Folha de Respostas personalizada para transcrever as respostas das questões da

Leia mais

Avaliação a Distância AD2. Período - 2012/2º. Disciplina: CONTABILIDADE GERAL II. Coordenadora: TEREZA DE JESUS RAMOS DA SILVA

Avaliação a Distância AD2. Período - 2012/2º. Disciplina: CONTABILIDADE GERAL II. Coordenadora: TEREZA DE JESUS RAMOS DA SILVA Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro Avaliação a Distância AD2 Período - 2012/2º Disciplina:

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CONTABILIDADE MÓDULO 8

CONTABILIDADE MÓDULO 8 CONTABILIDADE MÓDULO 8 Índice 1. Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) Uma Pequena Introdução...3 2. Regime de caixa, regime de competência...4 3. Ajustes...5 2 1. DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO

Leia mais

Contabilidade Básica

Contabilidade Básica Contabilidade Básica 2. Por Humberto Lucena 2.1 Conceito O Patrimônio, sendo o objeto da Contabilidade, define-se como o conjunto formado pelos bens, pelos direitos e pelas obrigações pertencentes a uma

Leia mais

IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial.

IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial. IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial. O que é o IFRS? IFRS International Financial Reporting Standards São Normas Internacionais

Leia mais

www.editoraatlas.com.br

www.editoraatlas.com.br www.editoraatlas.com.br 6278curva.indd 1 04/04/2011 11:11:12 Equipe de Professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP Contabilidade Introdutória Manual do Professor Coordenação

Leia mais

0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/ :08 Pág:0001 CNPJ: / Período: 01/07/2014 a 31/07/2014 Balancete Societário

0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/ :08 Pág:0001 CNPJ: / Período: 01/07/2014 a 31/07/2014 Balancete Societário 0007 ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IPESC 20/11/2014 15:08 Pág:0001 1 S 1 ATIVO 938.218,79 47.302,43 30.140,53 955.380,69 2 S 1.1 CIRCULANTE 71.826,90 47.302,43 30.140,53 88.988,80 3 S 1.1.01 DISPONÍVEL

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Aula n 04 online MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Balanço Patrimonial Plano de Contas É um elemento sistematizado e metódico de todas as contas movimentadas por uma empresa. Cada empresa deverá ter seu próprio

Leia mais

CONTABILIDADE E TURISMO NOÇÕES PRELIMINARES 25/10/2012. Informações iniciais. Definição de contabilidade. Grupos de interesse.

CONTABILIDADE E TURISMO NOÇÕES PRELIMINARES 25/10/2012. Informações iniciais. Definição de contabilidade. Grupos de interesse. CONTABILIDADE E TURISMO Glauber Eduardo de Oliveira Santos Informações iniciais Bibliografia básica IUDÍCIBUS, S. et al. Contabilidade Introdutória. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2006. 9 cópias na biblioteca

Leia mais

CONTABILIDADE E TURISMO

CONTABILIDADE E TURISMO Capítulo 1 CONTABILIDADE E TURISMO Glauber Eduardo de Oliveira Santos Capítulo 1 Informações iniciais Bibliografia básica IUDÍCIBUS, S. et al. Contabilidade Introdutória. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2006.

Leia mais

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova Conteúdo 1 Questões Propostas... 1 2 Comentários e Gabarito... 1 2.1 Questão 41 Depreciação/Amortização/Exaustão/Impairment... 1 2.2 Questão 42 fatos contábeis e regime de competência x caixa... 2 2.3

Leia mais

Os Desafios da Nova Gestão Patrimonial. A Mudança de Paradigmas

Os Desafios da Nova Gestão Patrimonial. A Mudança de Paradigmas Os Desafios da Nova Gestão Patrimonial A Mudança de Paradigmas A EVOLUÇÃO DA GESTÃO PATRIMONIAL NO BRASIL BRASIL IMPÉRIO - O ESTADO PATRIMONIALISTA Os governantes consideravam o Estado como seu patrimônio,

Leia mais

Como se trata de Trabalho para os já iniciados no assunto, vamos reduzir o texto e ficar mais nos cálculos para não se ter um trabalho muito longo.

Como se trata de Trabalho para os já iniciados no assunto, vamos reduzir o texto e ficar mais nos cálculos para não se ter um trabalho muito longo. 1 AJUSTE Á VALOR PRESENTE ICMS Autores: Geraldo Barbieri Professor do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP e Pesquisador da FIPECAFI Ariovaldo dos Santos Professor do Departamento de Contabilidade

Leia mais

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda,

CONSIDERANDO que o Conselho Federal de Contabilidade mantém Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.299/10 Aprova o Comunicado Técnico CT 04 que define as formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Leia mais

CRIADO E PROMOVIDO POR: ADMINISTRA BRASIL CURSOS QUANTIDADE DE PÁGINAS DO CURSO: 40 PÁGINAS CARGA HORÁRIA NO CERTIFICADO: 80 HORAS

CRIADO E PROMOVIDO POR: ADMINISTRA BRASIL CURSOS QUANTIDADE DE PÁGINAS DO CURSO: 40 PÁGINAS CARGA HORÁRIA NO CERTIFICADO: 80 HORAS INFORMAÇÕES DO CURSO DE: CONTABILIDADE BÁSICA CRIADO E PROMOVIDO POR: ADMINISTRA BRASIL CURSOS QUANTIDADE DE PÁGINAS DO CURSO: 40 PÁGINAS CARGA HORÁRIA NO CERTIFICADO: 80 HORAS CONTEÚDO DO CURSO: 1. A

Leia mais

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ESTGV-IPV Mestrado em Finanças Empresariais 1. O Fluxo de Caixa para a Análise Financeira A análise baseada nos fluxos visa ultrapassar algumas das limitações

Leia mais

EXERCÍCIO PRÁTICO DE TEORIA DA CONTABILIDADE

EXERCÍCIO PRÁTICO DE TEORIA DA CONTABILIDADE EXERCICIO RESOLVIDO Nº DATA FATO 1 9/12/X1 Constituição da empresa com Capital Inicial de R$ 75.000,00, sendo R$ 50.000,00 em dinheiro e o restante em Mercadorias p/revenda. 2 19/12/X1 Compra de um Veículo

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Logística Prof. Kleber dos Santos Ribeiro. Contabilidade. História. Contabilidade e Balanço Patrimonial

Logística Prof. Kleber dos Santos Ribeiro. Contabilidade. História. Contabilidade e Balanço Patrimonial Logística Prof. Kleber dos Santos Ribeiro Contabilidade e Balanço Patrimonial Contabilidade É a ciência teórica e prática que estuda os métodos de cálculo e registro da movimentação financeira e patrimônio

Leia mais

Contabilidade Prof. João Carlos

Contabilidade Prof. João Carlos EXERCÍCIOS Débito e Crédito 02 (solução) Contabilidade Prof. João Carlos Em 01/10/2012, oito pessoas resolveram organizar uma empresa de consertos de aparelhos de pesca, a qual denominou o nome de Paraíso

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof.

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis Prof.: Marcelo Valverde Unidade II. Análise tradicional das demonstrações contábeis 2.4. Análise

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES QUESTÕES 01) Fazem parte do grupo de contas do : A) Duplicatas a Receber Caixa Duplicatas a Pagar. B) Terrenos Banco Conta Movimento Credores Diversos. C) Duplicatas a Pagar Caixa Adiantamentos de Clientes.

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CONCILIAÇÃO BANCÁRIA (ELABORAÇÃO E ENCAMINHAMENTO AO AUDESP)

ORIENTAÇÕES SOBRE CONCILIAÇÃO BANCÁRIA (ELABORAÇÃO E ENCAMINHAMENTO AO AUDESP) ORIENTAÇÕES SOBRE CONCILIAÇÃO BANCÁRIA (ELABORAÇÃO E ENCAMINHAMENTO AO AUDESP) A Conciliação Bancária se refere ao procedimento que visa comparar a movimentação financeira das contas correntes e sua escrituração

Leia mais

1 - O GRUPO DE TRABALHO INICIALMENTE ESTUDARAM AS NORMAS E CONVERGIRAM O NOVO PLANO DE CONTAS

1 - O GRUPO DE TRABALHO INICIALMENTE ESTUDARAM AS NORMAS E CONVERGIRAM O NOVO PLANO DE CONTAS 1 - O GRUPO DE TRABALHO INICIALMENTE ESTUDARAM AS NORMAS E CONVERGIRAM O NOVO PLANO DE CONTAS 2 ASSOCIAÇÃO DE CONTAS E TESTES SIMULANDO BALANCETES NO NOVO PADRÃO. 3 DESENVOLVIMENTO DE TODOS OS EVENTOS

Leia mais

DISCIPLINA: CONTABILIDADE GERAL PROF. BENADILSON

DISCIPLINA: CONTABILIDADE GERAL PROF. BENADILSON RESOLVA AS QUESTÕES DISCIPLINA: CONTABILIDADE GERAL PROF. BENADILSON 1) Qual o conceito de Contabilidade? 2) Cite três usuários da Contabilidade. 3) Para quem é mantida a Contabilidade? 4) Qual a diferença

Leia mais

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00 DATA 29/05/2014 Pagina 1 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO S D 26.200,85 197.350,24 153.749,66 69.801,43 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE S D 15.643,04 197.350,24 153.614,51 59.378,77 D 1.1.1.0.0.00.00.00

Leia mais

Quais são os objetivos do tópico... TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS. 05. Estoque

Quais são os objetivos do tópico... TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS. 05. Estoque USP-FEA Curso de Administração Disciplina: EAC0111 Noções de Contabilidade para Administração TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS 05. Estoque Profa. Dra. Joanília Cia (joanilia@usp.br) 1 Quais

Leia mais