FACULDADE SUL AMERICANA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE SUL AMERICANA"

Transcrição

1 FACULDADE SUL AMERICANA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA VERSÃO REVISADA MARÇO GOIÂNIA - GO

2 Sumário Apresentação Perfil do Curso Identificação Histórico (Justificativa) Objetivo Objetivo geral Objetivos específicos Perfil do egresso Atividades do curso Estrutura curricular Matriz curricular Ementas e indicações bibliográficas Estágio Supervisionado Atividades complementares Trabalho de Conclusão de Curso Sistema de avaliação Avaliação do Projeto do curso Avaliação do Processo Ensino-aprendizagem Atendimento ao discente Programas de apoio ao discente Corpo docente Corpo docente Núcleo Docente Estruturante (NDE) Organização Institucional Coordenação do Curso Infraestrutura Agência Experimental Pesquisa e Extensão Pesquisa Extensão

3 ANEXOS REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DE MONITORIAS REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO NDE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

4 Apresentação A Faculdade Sul-Americana de Educação, mantida pela União Sul-Americana de Educação Ltda., iniciou suas atividades acadêmicas no 2º semestre de Teve autorizados e já reconhecidos os cursos de Administração; Comunicação Social com as Habilitações em Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas; Direito e Sistemas de Informação. O curso de Publicidade e Propaganda foi autorizado pela Portaria nº 2.516/2001 e reconhecido pela Portaria nº 2.241, de 23 de junho de Portanto, já é um curso que está em regular funcionamento há quase 10 anos e foi extremamente bem avaliado no ENADE (CONCEITO 4) e no IDD (CONCEITO MÁXIMO 5). A Faculdade Sul Americana, em conformidade com a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e a Resolução CNE/CES Nº 16, de 13 de março de 2002, que Estabelece as Diretrizes Curriculares para a área de Comunicação Social e suas habilitações e o Parecer CNE/CES 492/2001, apresenta o Projeto Pedagógico do Curso devidamente atualizado com estas leis. 4

5 1. Perfil do Curso 1.1 Identificação O CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA possui as seguintes identificações: Grau de Bacharelado; Autorizado pela portaria nº de 2001 ; Reconhecido pela portaria de 23 de junho de 2005; Carga horária total de 2760 (duas mil, setecentos e sessenta) horas; Integralização em quatro anos ou oito semestres; Exclusivamente na modalidade presencial; Funcionamento no turno noturno; Número de vagas anuais de 100 (cem) e Formas de ingresso: Vestibular, Portador de diploma e Transferência O processo seletivo semestral está amparado pelo Parecer CP nº 98/99 do CNE, respeita os princípios de igualdade de condições de acesso, definidos pelo art. 206 da Constituição Federal e inciso II do art. 44 e art. 51 da LDB (Lei nº 9.394/96), a Portaria Normativa 40/2007, em seu art. 32, 3º, e também o Regimento Geral da Faculdade Sul-Americana. O procedimento é assegurado pelo Regimento Geral da instituição no Título IV, Capítulos: II - Dos processos seletivos, III - Da matrícula e IV- Da transferência e do aproveitamento de estudos e por edital semestralmente. O processo tem validade apenas para o período letivo em que foi realizado. Os candidatos são classificados pela ordem decrescente do resultado obtido nas provas, até o limite das vagas oferecidas para o curso e o turno. As provas abordam conhecimentos previstos nos programas constantes do Manual do Candidato. Os candidatos podem optar por uma das seguintes línguas estrangeiras: inglês ou espanhol. Caso não decline a opção, o candidato estará automaticamente inscrito na prova de inglês. Na hipótese de anulação de alguma questão por erro de elaboração ou de impressão, o seu valor em 5

6 pontos será computado a favor de todos os candidatos. Os candidatos portadores de necessidades especiais - física, visual, auditiva ou outras - devem preencher formulário específico, anexando declaração ou atestado médico que especifique o grau e/ou tipo de necessidade. O candidato que não comparecer ou que obtiver nota zero na prova de múltipla escolha, bem como nota menor que 5 (cinco) na prova de redação, estará automaticamente eliminado. Na correção da prova de Redação levar-se-ão em conta os seguintes aspectos: adequação ao tema e aos objetivos da proposta, coerência, coesão, pertinência argumentativa, paragrafação, estruturação de frases, morfossintaxe, adequação vocabular, acentuação, ortografia e pontuação. Os candidatos são classificados pela ordem decrescente de acordo com o total de pontos obtidos no somatório das provas. Na hipótese de igualdade de pontos, para efeito de desempate, são utilizados, sucessivamente, os seguintes critérios: maior pontuação na prova de redação; maior pontuação na prova de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira. A matrícula por transferência e o aproveitamento de estudos é regulamentada, também, pela Portaria nº 230, de 09/03/07, do MEC, que define: Art. 1º A transferência de estudantes de uma instituição de ensino superior para outra será feita mediante a expedição de histórico escolar ou documento equivalente que ateste as disciplinas cursadas e respectiva carga horária, bem como o desempenho do estudante. Art. 2º É vedada a cobrança de taxa de matrícula como condição para apreciação e pedidos de emissão de documentos de transferência para outras instituições. 1.2 Histórico (Justificativa) A Faculdade Sul-Americana de Educação, mantida pela União Sul-Americana de Educação Ltda., iniciou suas atividades acadêmicas no 2º semestre de 2001 com os cursos de Administração, Direito e Sistemas de Informação, autorizados através da portaria nº 1868, de 22 de agosto de A direção da Faculdade Sul Americana concebeu o ensino superior como atividade primordial da instituição, pois buscava e busca implementar o desenvolvimento econômico, social, científico, tecnológico e cultural da região onde se insere, e do país como um todo. É com esse entendimento que se adota uma política de graduação com um projeto pedagógico de currículos flexíveis e atualizados. Para melhor compreender a participação da FASAM no cenário goiano, deve-se entender que, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiás apresentou um crescimento de 160% em sua população. Em Goiânia, houve um crescimento na ordem de 630% de 6

7 1960 a De 2000 para 2008, a população de Goiás passou de para Goiânia chegou a habitantes. Além do crescimento populacional vertiginoso, dados apresentados pela Secretaria de Planejamento do Estado de Goiás (SEPLAN) mostram que a população goiana é constituída, em grande parte, por jovens (entre 15 e 39 anos), representando 42,82% da população, significando uma expressiva População Economicamente Ativa (PEA) e, consequentemente, ávida por qualificação, principalmente no que se refere ao ensino superior. Levando em consideração o número de alunos matriculados no Ensino Médio em Goiás no primeiro semestre de 2010, cerca de 250 mil, destes 50 mil estão no terceiro ano. Só em Goiânia, são alunos matriculados no Ensino Médio. Nos aspectos econômicos, Goiás apresentou, em 2006, um Produto Interno Bruto (PIB) na ordem de R$ bilhões, superior a 2007 (R$ bilhões). A participação de Goiás no PIB nacional foi de 2,41%, ocupando, desta forma, a 9ª posição no ranking nacional. O PIB goiano apresentou em 2006 a seguinte estrutura: 10,26% provenientes da agropecuária, 26,54% da indústria e 63,20% de serviços. A indústria vem apresentando um forte crescimento nos últimos anos, com a chegada de diversos complexos industriais ao Estado. O Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) figura entre as referências em pólo farmoquímico nacional. A oferta de infra-estrutura social e urbana, proximidade da matéria-prima, posição estratégica, disponibilidade de mão de obra, aliados aos programas de incentivo criados pelo governo estadual, facilitam e atraem esse tipo de investimento para o Estado. Empresas como Mitsubishi, Perdigão, Nestlé, Gessy-Lever e Honda pretendem investir mais de US$ 900 milhões no Estado. Goiás recebeu, até 2009, R$ 1,9 bilhão em investimentos privados para a instalação de novas indústrias, ampliando o parque industrial em 42%. Segundo dados da SEPLAN, a indústria representava 26,54% do valor adicionado ao PIB estadual em 2006, sendo a indústria de transformação o principal destaque. O maior número de estabelecimentos é da indústria de vestuário, calçados e artefatos de tecido, seguido pela indústria de produtos alimentícios. Outra área em desenvolvimento constante é o turismo. Goiás possui grandes atrativos, passando por regiões agro-ecológicas, rios e lagos, águas termais, regiões históricas e ainda um forte potencial no turismo de negócios. Com este cenário socioeconômico, a Faculdade Sul Americana entende que há um amplo campo de atuação, por isso oferece o curso de Publicidade e Propaganda com foco na formação continuada para os ingressantes e concluintes, além de prever uma flexibilidade para a formação completa e complexa do publicitário. Para tanto, os conteúdos apresentados buscam formações 7

8 básicas, complementar, profissionais e práticas, conforme segue a descrição: Conteúdos de Formação Básica: tratam dos conteúdos antropológicos, sociológicos, filosóficos, psicológicos e ético-profissionais necessários a integralização do curso. Conteúdos de Formação Complementar: noções teóricas sobre comunicação, imagem, história da arte, direito da comunicação e outros saberes relacionados à profissão de publicitário. Conteúdos de Formação Profissionais: conteúdos aplicados às rotinas e técnicas da profissão por meio de disciplinas como Atendimento, Promoção de Vendas e Merchandising, Marketing, Redação Publicitária e Criação Publicitária para Web. Conteúdos da Formação Prática: aplicação do que foi apreendido durante o curso em trabalhos práticos das disciplinas Trabalho de Conclusão de Curso I e II e Estágio Supervisionado. Com esta estruturação, a Faculdade Sul Americana acredita na formação plena do discente para uma atuação eficiente e atualizada com as demandas do mercado de trabalho. Além da economia em franco desenvolvimento, atualmente, o Estado de Goiás apresenta um quadro de expansão no que diz respeito a quantidade de Agências de Publicidade, Veículos e Anunciantes. São pelo menos 6 canais de TV, mais de 60 emissoras de rádio, 70 jornais, sendo diários ou semanais, empresas de outdoor, assessorias de comunicação e prestadoras de serviços para área, como produtoras de vídeo, gráficas e estúdios de tratamento de imagem. Assim, nota-se que há uma demanda do mercado por profissionais de comunicação qualificados para atuar em departamentos de comunicação e marketing de empresas, mas também em agências e empresas de publicidade. 1.3 Objetivo Objetivo geral Proporcionar uma formação acadêmica interdisciplinar em Publicidade e Propaganda visando à integração dos conhecimentos técnicos e práticos da área com conteúdos de outros campos do saber, a fim de definir, orientar e regulamentar as bases conceituais e técnicas para a formação de publicitário capacitado para lidar com os desafios do mercado e da profissão Objetivos específicos Conforme consta definem as Referências Curriculares Nacionais de 2010, a graduação em Publicidade e Propaganda da Fasam tem por objetivos específicos: Formar profissionais qualificados, cuja atuação no mercado busque a excelência e seja pautada por valores éticos; 8

9 Incentivar a reflexão e a crítica sobre a profissão e seu impacto na sociedade; Capacitar publicitários para realizar atividades em todos os setores de uma agência de publicidade; Formar profissionais aptos a trabalharem com eficiência empresas de comunicação, veículos, anunciantes e fornecedores. A Faculdade Sul Americana pretende preparar publicitários com sólidos conhecimentos teóricos e prática profissional efetiva na área de Publicidade e Propaganda, visão crítica da micro e macro realidade social, capazes de atuar como agentes de transformação, comprometidos com a ética e com a profissão. 9

10 2. Perfil do egresso Conforme as Referências Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura do Ministério da Educação (Brasil, 2010), o Bacharel em Publicidade e Propaganda atua na elaboração de estratégias e inovações na área de Comunicação, visando à melhoria da relação de empresas e instituições com a sociedade. Este projeto pedagógico, bem como a grade curricular da graduação em Publicidade e Propaganda, é guiado pelo que regem os documentos reguladores do Ministério da Educação. Assim, os egressos da graduação em Publicidade e Propaganda da Fasam estão aptos a exercer variadas funções relacionadas a comunicação, publicidade e marketing, entre outras. Espera-se do concludente que seja capaz de exercer, de acordo com suas aptidões, os cargos existentes em agências de publicidade, tais como mídia, atendimento, planejamento, redação, direção de arte. A formação superior permite também que o egresso atue em empresa privadas ou públicas, realizando serviços de marketing, desenvolvimento de identidade visual, organização de eventos, patrocínio e demais demandas relacionadas à publicidade. O graduado em publicidade está capacitado para planejar e gerir seu próprio negócio. Pode ainda atuar em veículos de comunicação, empresas de criação, produção ou veiculação audiovisual, fotográfica ou radiofônica, e oferecer autonomamente serviços de produção de imagens, som, material gráfico e outros produtos relacionados ao campo publicitário. No cumprimento das orientações nacionais e de acordo com o parecer das Diretrizes Curriculares Nacionais, CNE/CES 492/2001, o perfil do egresso foi estabelecido a partir de dois aspectos: Perfil Comum e Perfil Específico por Habilitação. Quanto ao perfil comum, o egresso da Fasam pode ser caracterizado por: Sua capacidade de criação, produção, distribuição, recepção, e análise crítica referentes às mídias, às práticas profissionais e sociais relacionadas com estas, e a suas inserções culturais, políticas e econômicas; Sua habilidade em refletir a variedade e mutabilidade de demandas sociais e profissionais na área, adequando-se à complexidade e velocidade do mundo contemporâneo; Utilizar criticamente o instrumental teórico-prático oferecido em seu curso, sendo portanto competente para posicionar-se de um ponto de vista ético-político sobre o exercício do poder na 10

11 comunicação, sobre os constrangimentos a que a comunicação pode ser submetida, sobre as repercussões sociais que enseja e ainda sobre as necessidades da sociedade contemporânea em relação à comunicação social; Em relação ao perfil específico, espera que o egresso do curso de Publicidade e Propaganda da Fasam, tenha competência: Pelo conhecimento e domínio de técnicas e instrumentos necessários para a proposição e execução de soluções de comunicação eficazes para os objetivos de mercado, de negócios de anunciantes e institucionais; Pela tradução em objetivos e procedimentos de comunicação apropriados os objetivos institucionais, empresariais e mercadológicos; Pelo planejamento, criação, produção, difusão e gestão da comunicação publicitária, de ações promocionais e de incentivo, eventos e patrocínio, atividades de marketing, venda pessoal, design de embalagens e de identidade corporativa, e de assessoria publicitária de informação. 11

12 3. Atividades do curso 3.1 Estrutura curricular Os conteúdos que compõem essa graduação estão alinhados com as propostas do MEC e tem por finalidade proporcionar ao discente seu desenvolvimento intelectual no âmbito geral e saberes técnico-científico específicos de sua área. Para integralização do curso, o aluno precisa cursar horas/aulas, das quais 120 são compostas por atividades extracurriculares. A estrutura curricular deste curso está dividida em 4 perfis de formação a saber: Formação Básica: compõe 16,30% do total da grade curricular. Oferece ampliação de conhecimentos gerais e formação de repertório cultural. Estão aí incluídas disciplinas como Filosofia, Antropologia e Sociologia, por exemplo, que colaboram para o entendimento do desenvolvimento do pensamento ocidental e incentivam a reflexão sobre a sociedade em que o futuro profissional irá atuar. Formação Complementar: ocupa 26,81% da grade curricular. Fornece noções teóricas essenciais para embasar as práticas profissionais. Estão entre as disciplinas desse perfil Antropologia do Consumo e Comportamento do Consumidor, Teorias da Comunicação, Direito da Comunicação e História da Arte, por exemplo. Formação Profissional: detém 45,29% do conteúdo curricular. Abarca disciplinas de cunho teórico e também prático cujos objetivos são introduzir o aluno às rotinas de sua profissão. Disciplinas como Atendimento, Promoção de Vendas e Merchandising, Marketing, Redação Publicitária e Criação Publicitária para Web buscam a capacitação do aluno para uma atuação eficiente e atualizada com as demandas do mercado de trabalho. Formação Prática: constitui 7,25% da grade. Representa a aplicação dos conteúdos ministrados no decorrer do curso na produção do Trabalho de Conclusão de Curso I e II e Estágio Supervisionado. Além dos quatro perfis apresentados, a FASAM entende que o conhecimento extraclasse é importante para a formação completa do futuro publicitário. Assim, 4,35% da carga horária total do curso é composta por atividades complementares. São 120 horas que o aluno deve acumular com participação em eventos, palestras, visitas guiadas e outros acontecimentos relacionados à sua área e devem ser comprovadas por meio de certificados e declarações. Vale dizer que, exceto o perfil 12

13 prático que deve ser obrigatoriamente realizado nos dois últimos períodos, as disciplinas de todos os perfis estão distribuídas durante todo o curso. Antes de apresentar a matriz curricular, a figura 1 mostra a representação gráfica do perfil de formação do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Sul Americana. Tabela1. Representação Gráfica de um Perfil de Formação 3.2 Matriz curricular 1 o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Ética História da Publicidade e da Propaganda Inglês Instrumental Introdução à Fotografia Introdução à Publicidade e à Propaganda Língua Portuguesa Normatização do Trabalho Acadêmico Total o PERIODO 13

14 Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Antropologia Criatividade em Publicidade e Propaganda Economia História Contemporânea Leitura e Produção de Textos Política Brasileira Teoria da Imagem Total o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Antropologia do Consumo e Comportamento do Consumidor Atendimento Estatística Fotografia Publicitária 60 Fotografia Promoção de Vendas e Merchandising Sociologia Teorias da Comunicação Total o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Comunicação e Cultura História da Arte Marketing I Pesquisa de Opinião e de Mercado Psicologia Teorias da Publicidade e Propaganda 60 Teorias da Comunicação Total

15 5 o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Comunicação e Cidadania Direção de Arte Marketing II Planejamento de Campanha Produção Gráfica Redação Publicitária Total o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Assessoria de Comunicação em Publicidade e Propaganda Direção de Criação Filosofia Leitura e Crítica da Mídia Metodologia do Trabalho Acadêmico Produção e Criação Publicitária em Rádio Total o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Direito da Comunicação Disciplina optativa I (verificar lista de opções, inclusive Língua Brasileira de Sinais) Mídia 60 Leitura e Crítica da Mídia Prática de Publicidade e Propaganda Produção e Criação Publicitária em TV TCC I Trabalho de Conclusão de Curso Total

16 8 o PERIODO Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Criação Publicitária para WEB Disciplina optativa II (verificar lista de opções) Gestão de Empresa de Comunicação TCC II - Trabalho de Conclusão de Curso II 60 TCC I Estágio Supervisionado 80 Total 290 Atividades Complementares 120 Total Geral Carga Horária Ementas e indicações bibliográficas Através da constituição do corpo docente, apoiado pela coordenação do curso e pelo Núcleo Docente Estruturante, seguem-se as ementas e indicações bibliográficas do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Sul Americana, em acordo com a matriz curricular, divido em períodos: 1º PERÍODO Nomenclatura: Ética Carga horária: 30 h/a Especificidade da ética: origem como saber organizado, conceitos fundamentais, problemas e temas relevantes. Fundamentos filosóficos da ética: valores e normas. A ética e o movimento dos costumes. Ética e ciência. Ética profissional: a divisão do conhecimento e as normas das profissões. Dos códigos e estatutos de ética: estudos e comentários. Normatização do agir profissional. Bibliografia básica ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, p. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, p. SÁNCHEZ VÁSQUEZ, Adolfo. Ética. Trad. João Dell Anna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, p. 16

17 Bibliografia complementar SÁ, Antônio Lopes. Consciência Ética. Curitiba: Juruá, VALLS, Álvaro Luiz Montenegro. O que é Ética. São Paulo: Brasiliense, 1993, 79p Nomenclatura: História da Publicidade e da Propaganda Carga Horária: 60 h/a História da Publicidade e da Propaganda: gênese, contexto e evolução tecnológica. A revolução industrial e a consolidação da atividade publicitária. Os marcos da publicidade internacional e no Brasil. Publicidade e a propaganda regional. A propaganda impressa, no rádio e na televisão: história, conceitos e casos. A evolução das agências, do mercado e do público consumidor. Bibliografia Básica CASTELO BRANCO, Renato, MARTENSEN, Rodolfo Lima, REIS, Fernando. A história da propaganda no Brasil. São Paulo: T.A Queiroz, Editor, 1990 COBRA, Marcos. O impacto da propaganda. Um estudo para algumas classes de bens. São Paulo: Editora Atlas, SANTANA, Armando. Propaganda: Teoria, técnica e prática. São Paulo. Editora Cengage Learning. 7ª Ed Bibliografia Complementar THOMPSON, J. B A mídia e a modernidade. Uma teoria social da mídia. Rio de Janeiro, Vozes. JOLY, M. Introdução à Análise da Imagem. Campinas: Papirus, 2005 Nomenclatura: Inglês Instrumental Carga horária: 30 h/a Fundamentos básicos para a teoria do Inglês Instrumental. Leitura e compreensão de conteúdos. Princípios do inglês instrumental e as etapas de progressão. Produção da leitura com variadas interpretações via artigos jornalísticos, notícias, websites com propaganda e outros. Gêneros na teoria do inglês instrumental e a especificidade do mesmo. Bibliografia básica BOECKNER, K. e BROWN, P. C. Oxford. English Computing. Oxford University Press,

18 MUNHOZ, Rosângela, Inglês instrumental: Estratégia de Leitura. São Paulo: Textonovo, PINTO, Flávio. Curso de Idiomas Globo. Volume 1. Rio de Janeiro: Ed. Globo, Bibliografia complementar ALLWRIGHT, D. Observations in the language classroom. London: cook helm, COLLINS. Dicionário Inglês Português/Português/inglês. Glasgow. Nomenclatura: Fotografia Carga horária: 60 h/a História da fotografia. Técnica de registro fotográfico. Operação de câmara fotográfica e de seus acessórios. Filtros e objetivas especiais. Recursos técnicos da câmara fotográfica. Filmes em preto e branco e em cores. Laboratório Fotográfico. Composição e Fotogenia. Fotografia Digital. Bibliografia básica BUSSELLE, M. Tudo sobre fotografia. São Paulo: Pioneira, KUBRUSLY, C. A. O que é fotografia. São Paulo: Brasiliense, ROSE, Carla. Fotografia digital. Rio de Janeiro: Ed.Campus Bibliografia complementar DU MARES, M. B., DU MARES, J. B.(colabs.). Guia prático de fotografia a preto e branco e o laboratório. Rio de Janeiro: Bertrand, HEDGECOE, John. O novo livro da fotografia. São Paulo: Livros e Livros, Nomenclatura: Introdução a Publicidade e Propaganda Carga Horária: 60 h/a A relação da Comunicação e da Publicidade no contexto do Marketing dentro das empresas. A publicidade de vendas e a institucional. Noções iniciais de Publicidade e Propaganda, as funções das agências de Publicidade e seus departamentos: atendimento, mídia, produção (gráfica e eletrônica) e criação (direção de arte e redação). Relação agência e cliente, apresentando o trabalho desde o briefing (captação de informações junto ao cliente) até a produção e veiculação da campanha publicitária. Os avanços na história da publicidade e propaganda. Bibliografia básica: MARTINS, Zeca. Propaganda é isso aí. São Paulo: Atlas,

19 RIBEIRO, Júlio [et al.] RIBEIRO, Júlio e outros. Tudo que você queria saber sobre propaganda e nunca ninguém teve paciência para explicar. São Paulo; Ed. Atlas, SANT ANNA, Armando. Propaganda teoria, técnica e prática. São Paulo: Thompson, Bibliografia complementar CORREA, Roberto. Planejamento de Propaganda. São Paulo: Global, 2004 KOTLER, Philip. Administração de Marketing. São Paulo. Editora Prentice-Hall do Brasil, Nomenclatura: Língua Portuguesa Carga horária: 60 h/a Língua e linguagem: conceitos e modalidades. Sintaxe e semântica. Elementos gramaticais de coesão e coerência. Modalidade coloquial e formal da língua. Bibliografia básica ANDRADE, Maria M. de, HENRIQUE, Antônio. Língua Portuguesa: Noções Básicas para Cursos Superiores. 6ª ed. São Paulo: Atlas, FAULSTICH, Enilde de J. Como ler, redigir e entender o texto. Petrópolis: Vozes, MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: 8ª ed. Saraiva, Bibliografia complementar GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. 26. ed. Rio de Janeiro: FGV, MEDEIROS, João Bosco. Português Instrumental: para Cursos de Contabilidade, Economia e Administração. 4ª ed. São Paulo: Atlas, Nomenclatura: Normatização do Trabalho Acadêmico Carga horária: 30 h/a Trabalho acadêmico. Modalidades de trabalho acadêmico: fichamento, artigo, resenha, resumo, ensaio ou paper, relatório, monografia, dissertação, tese. Normas da ABNT: referências bibliográficas, citação e formatação. Técnicas de elaboração (exemplos). Bibliografia básica GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projeto de Pesquisa. São Paulo: Atlas, LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de Pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas,

20 SILVA, José Maria da; SILVEIRA, Emerson Sena da. Apresentação de Trabalhos Acadêmicos - Normas e Técnicas. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, Bibliografia complementar ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR Informação e documentação: trabalhos acadêmicos apresentação. 2ª ed. Rio de Janeiro, NALDÓLSKIS, Hêndricas. Normas de Comunicação em Língua Portuguesa. 25ª ed., São Paulo: Saraiva, º PERÍODO Nomenclatura: Antropologia Carga horária: 30 h/a Antropologia: conceito e importância. Cultura: conceito e implicações. Cultura e sociedade: Tipos de sociedade e formas culturais. Cultura, língua e linguagem. Processos de transição. A questão tecnológica. A indústria cultural. Bibliografia básica CASTELLS, Manuel. O poder da identidade: a era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, (Vol. 2). IANNI, Octávio. A sociedade global. 8ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, REALE, Miguel. Paradigmas da cultura contemporânea. São Paulo: Saraiva, Bibliografia complementar LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 16ª edição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, Nomenclatura: Criatividade em Publicidade e Propaganda Carga Horária: 50h/a Conceito de criatividade. A criatividade e suas interferências na concepção do trabalho publicitário. As etapas do processo criativo. A síntese, a formulação e os conceitos criativos em propaganda. A interface texto e imagem na construção do trabalho criativo. Técnicas de desbloqueio e geração de ideias. 20

21 Bibliografia básica BARRETO, Menna Roberto. Criatividade em Propaganda. SP: 12 Edição, Summus, HOPKINS, Claude. A ciência da propaganda. São Paulo: Ed. Cultrix, s/d. SAMPAIO, Rafael. Propaganda de A a Z: como usar propaganda para fazer construir marcas e empresas de sucesso. Rio de Janeiro: Campus, Bibliografia Complementar. OECH, Roger von. Um toc na cuca. SP: Cultura, FERNANDES, Maury. Criatividade. SP: Futura, Nomenclatura: Economia Carga horária: 30h/a Noções de Teoria econômica, leis que explicam o comportamento humano e fazem parte do conjunto de conhecimentos econômicos. Alguns problemas econômicos, concepções e definição sobre a ciência econômica. Uma analise sobre a divisão econômica: micro e macro. Distribuição da renda e suas consequências. Economia do setor público. Teoria monetária e cambial. Inflação. Bibliografia básica FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil edição comemorativa de 50 anos. São Paulo: Companhia das Letras, ROSSETI, José Paschoal. Introdução à Economia. 20ª ed. São Paulo. Atlas, VASCONCELOS, Marco Antônio Sandoval de. Fundamentos da economia. São Paulo: Saraiva, Bibliografia complementar GREMAUD, Amaury Patrick. Manual de Economia. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, JORGE, Fauzi T., MOREIRA, José O. C. Economia. São Paulo: Atlas, Nomenclatura: História Contemporânea Carga horária: 60 h/a A revolução industrial. As revoluções burguesas. A expansão imperialista e a I guerra mundial. A revolução soviética. A II guerra mundial. Gênese e dinâmica da guerra fria. O processo de descolonização e formação do Terceiro Mundo. A globalização e a formação de blocos regionais. Perspectivas e desafios. 21

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 93/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo, Bacharelado,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 92/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Radialismo, Bacharelado,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2.

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2. Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: Comunicação Social 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO Nº /00-CEPE 1 Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. O,

Leia mais

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Coordenador do Curso: Prof. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA I Código: HT/OC 261 Curso: Comunicação Social Publicidade e Propaganda Pré-requisito: não tem Natureza: Semestral Carga horária: Aulas teóricas: 30 horas-aula Aulas práticas:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS 1 PERFIL DO CURSO A comunicação integrada é, cada vez mais, um instrumento necessário para a sobrevivência

Leia mais

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Reitoria de Ensino de Graduação PROEG Home Page: http://www.uern.br

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: O breve século XX 1914-1991. São Paulo: Cia das Letras, 2004.

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: O breve século XX 1914-1991. São Paulo: Cia das Letras, 2004. REALIDADE SOCIOECONÔMICA E POLÍTICA BRASILEIRA O movimento de 30. O estado Novo: autoritarismo e nacionalismo. O desenvolvimento do nacionalismo, o nacional-popular e o reformismo. Intensificação do capitalismo

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

Vestibular ICEC 2014! 1

Vestibular ICEC 2014! 1 Vestibular ICEC 2014! 1 Franck H. Oliveira Durgo GOMES 2 Elizângela Luiza Barbosa LUIZ 3 Weslene de Sousa MOTA 4 Mateus Pereira da SILVA 5 Steffany Verônica de Sousa DIAS 6 Thiago Sérgio PEDROSO 7 Cláudio

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED

CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED DISCIPLINA: Comunicação Integrada CÓDIGO: COS 1034 CARGA HORÁRIA: 80 H/A, sendo 72h em sala de aula + 8h AED PERÍODO: 5º SEMESTRE: 2012/2 CURRÍCULO: 2010/1 DOCENTE: Ms. Marina Roriz EMENTA Conceito, relevância

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS Agencia Experimental Unideias 1 Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS RESUMO Agências experimentais ou pedagógicas dos cursos de Publicidade e Propaganda

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL: Publicidade e Propaganda Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado x Licenciatura

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro

Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE CINEMA E AUDIOVISUAL Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2014 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

Campanha para os cursos sequenciais da Faculdade Boa Viagem 1 Marianna Alves Angelos 2 Janaina de Holanda Costa Calazans 3 Faculdade Boa Viagem, PE

Campanha para os cursos sequenciais da Faculdade Boa Viagem 1 Marianna Alves Angelos 2 Janaina de Holanda Costa Calazans 3 Faculdade Boa Viagem, PE RESUMO Campanha para os cursos sequenciais da Faculdade Boa Viagem 1 Marianna Alves Angelos 2 Janaina de Holanda Costa Calazans 3 Faculdade Boa Viagem, PE Em 2011, A OPA Agência Experimental da Faculdade

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA DESIGN NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO Raciocínio Lógico Matemática Financeira A disciplina trata

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA I OBJETIVOS: DESCRIÇÃO DA EMENTA: BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

INTRODUÇÃO À ECONOMIA I OBJETIVOS: DESCRIÇÃO DA EMENTA: BIBLIOGRAFIA BÁSICA: INTRODUÇÃO À ECONOMIA I I. O Sistema Econômico II. A circulação no Sistema Econômico III. Relações com o Exterior IV. O Setor Público IV. A Unidade Produtora no Sistema Econômico V. O Sistema Monetário

Leia mais

Jailton Alves de Oliveira Semestre 2 ºe 3 Sem.º 1 EMENTA. A origem e evolução do pensamento filosófico. A atualidade de Sócrates, Platão e

Jailton Alves de Oliveira Semestre 2 ºe 3 Sem.º 1 EMENTA. A origem e evolução do pensamento filosófico. A atualidade de Sócrates, Platão e PLANO DE ENSINO CURSO Nutrição. Disciplina Filosofia e Ética- 2011.2 Código Docent e Jailton Alves de Oliveira Semestre 2 ºe 3 Sem.º 1 EMENTA º º º º º º Carga horária A origem e evolução do pensamento

Leia mais

Banco de dados para consulta e pesquisa da criação publicitária realizada no meio universitário contemporâneo. 1

Banco de dados para consulta e pesquisa da criação publicitária realizada no meio universitário contemporâneo. 1 Banco de dados para consulta e pesquisa da criação publicitária realizada no meio universitário contemporâneo. 1 Ricardo Bruscagin Morelatto. 2 Universidade Mackenzie. Resumo: Registro da produção criativa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA

2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA ESTRUTURA CURRICULAR Universidade Estadual da Paraíba UEPB Campina Grande - Campus I DIURNO 1º SEMESTRE CARGA HORÁRIA História da Comunicação (básica) 30 02 Filosofia da Comunicação (complementar) 30 02

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante)

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA AUTOR / AUTOR: Ruy Alkmim Rocha Filho INSTITUIÇÃO / INSTITUCIÓN: Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos MODA 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Moda PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2.

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 1 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Administração

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso de Jornalismo da Unipampa está estruturado em oito semestres e tem carga horária total de 3.060 horas, sessenta horas a mais que o aconselhado pelas novas Diretrizes Curriculares.

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL - HABILITAÇÃO JORNALISMO

GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL - HABILITAÇÃO JORNALISMO 1 GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL - HABILITAÇÃO JORNALISMO ESTRUTURA CURRICULAR O curso de Comunicação Social - habilitação Jornalismo será ofertado, preferencialmente, no turno matutino, terá a duração

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 APRESENTAÇÃO A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Ana Carla CANDIDO 2 Gabriela Almeida MINGHINI 3 Maria Juliana Gomes de OLIVEIRA 4 Renata Andrade de RAMOS 5 Marcel José CHEIDA 6 Pontifícia

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades.

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades. ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS E DE REDAÇÃO Prova (Todos os Cursos) Trabalhando em consonância com as diretrizes curriculares nacionais, o UNIFEMM entende que as avaliações do processo

Leia mais

Parceria faculdade-empresa na área de jornalismo

Parceria faculdade-empresa na área de jornalismo Parceria faculdade-empresa na área de jornalismo ANA EUGÊNIA NUNES DE ANDRADE Jornalista, professora do Curso de Comunicação Social habilitação em Jornalismo, da Universidade do Vale do Sapucaí (Univás)

Leia mais

ENSINO DE RELAÇÕES PÚBLICAS: UMA PROPOSTA DE ESTRUTURA CURRICULAR. Dra. Cláudia Peixoto de Moura (FAMECOS/PUCRS)

ENSINO DE RELAÇÕES PÚBLICAS: UMA PROPOSTA DE ESTRUTURA CURRICULAR. Dra. Cláudia Peixoto de Moura (FAMECOS/PUCRS) ENSINO DE RELAÇÕES PÚBLICAS: UMA PROPOSTA DE ESTRUTURA CURRICULAR Dra. Cláudia Peixoto de Moura (FAMECOS/PUCRS) Este trabalho versa sobre a aplicação das diretrizes curriculares na Comunicação Social,

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas. Ênfase Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas Ênfase Identificação Disciplina 0003245A - Publicidade e Propaganda Docente(s) Vinicius Martins Carrasco de Oliveria Unidade Faculdade de Arquitetura,

Leia mais

EMENTAS E OBJETIVOS HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1º PERÍODO

EMENTAS E OBJETIVOS HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1º PERÍODO S E S HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1º PERÍODO Nome da Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA: INTRODUÇÃO À PRODUÇÃO DE TEXTO E LEITURA Linguagem, língua e texto. As diversas normas e a adequação discursiva.

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING MÓDULO I 304101 FUNDAMENTOS DE MARKETING Fundamentos do Marketing. Processo de Marketing.

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE PROFESSORES - ORIENTADORES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO Adriana S. Kurtz Mídia e cultura de massa Cinema

Leia mais

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE 2006. O Presidente, Substituto, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 06/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de do Centro de Ciências Humanas, Letras

Leia mais

Curso de Pedagogia Portaria de Autorização ME nº 2415, de 14 de Setembro de 2001- Reconhecimento -Portaria ME. 58/2007. INÍCIO-01/08/2006 1º Semestre

Curso de Pedagogia Portaria de Autorização ME nº 2415, de 14 de Setembro de 2001- Reconhecimento -Portaria ME. 58/2007. INÍCIO-01/08/2006 1º Semestre Inciso II Programa de cada curso oferecido e demais componentes curriculares, sua duração, requisitos e critérios de Avaliação: Instituto Educacional do Estado de São Paulo Autorização de Credenciamento:

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360 PRIMEIRO SEMESTRE Teórica Fundamentos da Comunicação e do Jornalismo Comunicação em Língua Portuguesa I Teoria da Comunicação Sociologia da Comunicação Introdução à Economia Fundamentos Epistemológicos

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO Anexo II da Resolução nº, de de de 2008. EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO 1. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Comunicação e linguagem; estrutura do

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

MANUAL DISCENTE 2012

MANUAL DISCENTE 2012 MANUAL DISCENTE 2012 SUMARIO 1. Apresentação da Instituição 02 2. Organização Institucional 03 3. Missão, Visão, Princípios e Valores 04 4. Procedimentos Acadêmicos 05 5. Estágio Supervisionado e Trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP

PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP PROJETO PEDAGÓGICO DO BACHARELADO EM ESTUDOS LITERÁRIOS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM (IEL) DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA UNICAMP I.) Histórico da criação do curso A proposta de criação de uma nova

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS História da Cultura CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM TURISMO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Repassar ao alunado a compreensão do fenômeno da cultura e sua relevância para

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão RESOLUÇÃO N 758CONSEPE, de 24 de maio de 2010. Aprova a mudança de denominação do Curso de Desenho Industrial para Design, modalidade Bacharelado, e sua reestruturação pedagógica. O Reitor da Universidade

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda

FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA. Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda FACULDADE DE TECNOLOGIA ITEPA FATEPA Mantida pelo Instituto Técnico de Educação Porto Alegre Ltda CURSO DE GRADUAÇÃO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA/MEC DE AUTORIZAÇÃO Nº 468, D.O.U.

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 1 FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 2 Sumário 1. Introdução... 3 2. Finalidade do Projeto Interdisciplinar... 3 3. Disciplinas Contempladas... 4 4. Material

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 19-CEPE/UNICENTRO, DE 6 DE MARÇO DE 2009. Aprova o Curso de Especialização em Mercados Emergentes em Comunicação, modalidade modular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO. O

Leia mais

Projeto: Atualização em Língua Portuguesa

Projeto: Atualização em Língua Portuguesa Projeto: Atualização em Língua Portuguesa 1-Apresentação O Projeto Atualização em Língua Portuguesa - ALP que está integrado ao aspecto interdisciplinar das atividades complementares oferecidas pela Vice-Reitoria

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Relatório - Plano de Ensino

Relatório - Plano de Ensino Página: 1/6 Disciplina: CCA0321 - PROJETO EXPERIMENTAL - PROMO. DE VENDAS E MERCHA. DESCRIÇÃO DO PLANO DE ENSINO PROJETO EXPERIMENTAL - PROMOÇÃO DE VENDAS E MERCHANDISING PERFIL DO DOCENTE Graduado em

Leia mais

ANEXO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON

ANEXO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON ANEO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON (para cursos em regime de progressão em ciclos, deve ser preenchido um formulário para o 1º ciclo e uma para cada 2º ciclo) Nome do curso:

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 PLANO DE CURSO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 PLANO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: ARTE E CULTURA Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo: 2013.1

Leia mais

Serviço Social EDITAL Nº 016 / 2015 - PRORROGAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA

Serviço Social EDITAL Nº 016 / 2015 - PRORROGAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA Serviço Social EDITAL Nº 016 / 2015 - PRORROGAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE BRAGANÇA PAULISTA O Diretor Presidente da Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista, Adilson

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 36 / 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Línguas Estrangeiras

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 18/2006 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Ciências Sociais, Bacharelado,

Leia mais