Projeto adm 01 Título Orientador Curso Resumo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto adm 01 Título Orientador E-mail Curso Resumo"

Transcrição

1 Projeto adm 01 Título: A influência do grau de relacionamento no nível de desempenho da cadeia desuprimentos do Biodiesel no Estado de São Paulo Orientador: Prof. Dra. Ana Cristina de Faria Curso: Administração (PPGA) Resumo: Na cadeia de suprimentos do biodiesel, o processo produtivo está associadoà diversidade regional dos suprimentos e à intersecção com uma rede dedistribuição, necessitando de esforços tanto no desenvolvimento defornecedores quanto na eficiência logística. O conhecimento de suas partesisoladas tem se mostrado insuficiente para promover uma gestão eficiente, consolidando a tendência de que as inter-relações e as interdependênciasentre os elos da cadeia, com o decorrer do tempo, são mais importantes que os componentes em si mesmos. A tendência de relacionamentos com base na confiança, na colaboração e na cooperação entre os atores, tem se caracterizado como meio de produzir valor nas transações (seja de informações ou recursos) e gerar uma economia de mercado eficiente. O objetivo deste projeto é verificar a influência do grau de relacionamento entre os membros no nível de desempenho da cadeia de suprimentos do biodiesel no Estado de São Paulo. Em termos metodológicos, será desenvolvida uma pesquisa de campo (survey), considerando os elos de distribuição (atacado), usinas produtoras do biodiesel e seus fornecedores de primeiro nível. Os dados serão tratados estatisticamente com base em modelos de equações estruturais (SEM) construídos a partir da fundamentação teórica das dimensões do grau de relacionamento interorganizacional (confiança, colaboração e cooperação) e sua influência no nível de desempenho operacional e econômico-financeiro da cadeia de suprimentos do biodiesel.

2 Projeto adm 02 Título: Modismos gerenciais em organizações contemporâneas Orientador: Prof. Dr. Edson Keyso de Miranda Kubo Curso: Administração Resumo: "As tentativas de modernização da gestão nas empresas brasileiras ficaram evidentes após a abertura da economia na era Collor na década de noventa (WOOD; CALDAS, 2007). A competitividade acirrada e o despreparo de muitas empresas no Brasil frente ao novo cenário de globalização resultou na busca frenética por novas técnicas de gestão tais como a "Reengenharia"; "TQM"; "5S"; "BSC" entre outros. Foi com o intuito de melhorar a competitividade das empresas nacionais que se iniciou na época de abertura da economia, a importação de modernas técnicas de gestão de países desenvolvidos para suprir a falta de expertise gerencial local (WOOD; CALDAS, 1998). As empresas importaram ferramentas gerenciais que abordavam novas práticas de qualidade, gerência de processos, gestão de pessoas, etc. Muitas dessas técnicas não foram bem sucedidas em sua implementação e significaram, na década de 90, demissão em massa (WOOD; CALDAS, 2007). No entanto pouco se sabe atualmente a respeito das técnicas que tiveram efeito positivo para as empresas nacionais e que contribuíram significativamente para a competitividade. Portanto, este projeto de pesquisa contempla o mapeamento de modernas técnicas de gestão que são utilizados pelas empresas nacionais atualmente, através de uma metodologia quantitativa (survey) ou qualitativa, com o intuito de compreender os desafios de implementação e impactos dessas modernas técnicas sobre as organizações."

3 Projeto adm 03 Título: Análise Econômica e Financeira de Instituições de Educação Superior participantes da BM&FBOVESPA Orientador: Prof. Dr. Laércio Baptista da Silva Curso: Administração (PPGA) Linha de pesquisa do curso à qual o projeto estará vinculado: Gestão e Inovação Organizacional Resumo: A proposta de projeto de pesquisa será do tipo exploratório. Seu objetivo visa identificar, e comparar a performance das instituições de educação superior - IES, no mercado bolsista brasileiro. O estudo terá uma abrangência delimitada no tema e um foco específico na eficiência e eficácia no conjunto das instituições selecionadas. A população a ser estudada são as IES, instituições de educação superior, cuja origem de seu capital social pertença à iniciativa privada e participem da BM&FBovespa. A coleta de dados será realizada na documentação das próprias instituições, encontradas em seus websites e na Bolsa de Valores. Para realização do estudo será desenvolvido um modelo de indicadores a serem apurados com base nos dados da documentação coletada, Os estudantes participarão de todas as fases do projeto, sempre com olhar voltado para o aspecto mais relevante de um projeto de iniciação cientifica, ou seja, o de despertar, e desenvolver o espírito científico dos jovens participantes. Participarão do levantamento, transcrição e análise dos dados, assim como, no desenvolvimento do modelo de indicadores. Link para o currículo Lattes do professor proponente:

4 Projeto adm 04 Título: Perfil socio-econômico-cultural das famílias chefiadas por mulheres no Grande ABC: emancipação feminina ou sobrevivência? Orientador: Prof. Leandro Campi Prearo Curso: Ciências Econômicas / Administração Linha de Pesquisa: Economia Social 3. Resumo da proposta (contendo objetivos e método de pesquisa): Muito estudos têm discutido a crescente participação da mulher no mercado de trabalho e como possível conseqüência o aumento dos domicílios chefiados pelo gênero feminino. No entanto, parece não haver convergência entre a motivação dessa reestruturação das famílias. Alguns estudos computam o ônus dessa alteração à questão da emancipação feminina em ocorrência nos últimos tempos; outros estudos sugerem que tal reestruturação provém unicamente de um processo natural de alteração das estruturas familiares (aumento no número de divórcios; maior esperança de vida do gênero feminino em comparação ao masculino; outros). Nesse sentido, parece importante levar em consideração a possibilidade de haver inúmeros fatores que contribuem para o aumento de domicílios chefiados por mulheres em função das diversas dimensões socioeconômicas onde essas famílias podem estar inseridas (classe de consumo, raça / etnia, idade, região de moradia). Assim, o estudo em tela, propõem-se a evidenciar os principais fatores motivadores do aumento dos domicílios chefiados por mulheres especificamente na Região do Grande ABC. Dados da Pesquisa Socioeconômica do Instituto de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, apontam para uma proporção de 20,2% de famílias chefiadas pelo gênero feminino em 2010, proporção acima do encontrado em 1997 na região (15,0%) e bem abaixo do número nacional ( 36% - IBGE / PNAD ). O método de pesquisa tem um caráter probabilístico e pressupõe o uso das bases de dados da Pesquisa Socioeconômica INPES/USCS de 1996 até 2012, bem como a coleta de fevereiro de A amostra da pesquisa é constituída por 700 domicílios da Região do ABC (1996 a 2011) e 1150 domicílios da Região do Grande ABC ( ). A análise dos dados deverá contemplar o uso de estatísticas descritivas, bivariadas (testes de hipóteses, bem como Análise de Regressão Múltipla, caso seja pertinente). Proponente: Prof. Leandro Campi Prearo 4/Março/2012 Link para currículo Lattes

5 Projeto adm 05 Título: A utilização de portais de internet pelos Arranjos Produtivos Locais do Estado de São Paulo Orientador: Prof. Dr Marco Antonio Pinheiro da Silveira Curso: PPGA Resumo: Os APLs são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas. Uma das vantagens dos APLs é incentivar a troca de informações entre as próprias empresas, com as entidades de classe, governos e instituições de ensino e pesquisa. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, existem 24 APLs e 22 aglomerados produtivos distribuídos em mais de 120 municípios do estado de SP. O objetivo deste trabalho será verificar os portais de internet implantados pelos APLs do estado de São Paulo, identificando as funcionalidades disponíveis para empresas participantes do APLs e para o público em geral. Buscar-se-á comparar os portais e identificar os benefícios trazidos por eles aos APLs. Para realização do trabalho, será necessária a revisão da literatura sobre Redes de Empresas e APLs e sobre Tecnologia de Informação, especialmente ligada a portais de internet. O método de pesquisa a ser utilizado será a análise dos portais dos APLs e entrevistas com gestores do Sebrare e de APLs.

6 Projeto adm 06 Título: O Ensino de Inovação nos Cursos de Administração e Gestão Orientador: Profa. Dra. Raquel da Silva Pereira Curso: Administração (PPGA) Resumo: Esta proposta de Iniciação Científica está atrelada a outras pesquisas em andamento, sobe o ensino de inovação no ensino de administração, cujo objetivo é identificar cursos de administração e de gestão que ofertam disciplinas relacionadas à inovação. Assim, será realizado levantamento de cursos e disciplinas existentes no ensino superior brasileiro, englobando Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão, cursos de graduação em Administração e cursos de pós-graduação lato sensu voltados para a gestão de empresas. O objetivo é possibilitar ao graduando que se inicie na pesquisa por meio da investigação científica acerca da oferta de ensino de inovação em Administração e, ao mesmo tempo, sobre a demanda de profissionais com perfil inovador, a partir de pesquisas nas principais empresas de recolocação profissional. Será realizada pesquisa bibliográfica que permita o entendimento sobre o conceito de inovação, seguida de pesquisa documental nos websites das Instituições de Ensino Superior brasileiras e de empresas de recolocação profissional. A coleta e tabulação de dados será feita com o auxílio de planilha Excel. A análise de dados priorizará a questão da regionalidade, evidentemente acompanhada da análise dos dados totalizantes do país. Espera-se que o estudante envolvido na pesquisa apresente rigor científico, portanto, será orientado quanto à postura esperada de um pesquisador. O estudante participará de todas as fases da pesquisa, a ser desenvolvida no período de doze meses, culminando na publicação dos resultados obtidos, tanto em evento científico quanto em periódico. O estudo apresentará contribuições significativas ao ensino de inovação para administradores e gestores, bem como será útil para as empresas que dele fizerem uso. Link para o currículo Lattes do professor proponente:

7 Projeto adm 07 Título: Análise da Atratividade da Indústria de Seguros de Automóveis do Brasil Orientador: Prof. Dr. Sérgio Crispim Curso: Administração (PPGA) Linha de Pesquisa: Gestão e Inovação Organizacional Resumo:Entre os vários setores que compõem a economia brasileira destaca-se o setor de seguros, que representa cerca de 3% do PIB, mas que tem enorme potencial de crescimento quando comparado à sua importância nas economias dos países mais desenvolvidos, nas quais representa 6% do PIB. Dentro do setor de seguros brasileiro a indústria de seguros de automóveis representa aproximadamente 20% dos prêmios auferidos, mas observa-se que a taxa de seguridade ainda é relativamente baixa, dado que somente 36% dos veículos têm seguro, e metade da frota total, composta por veículos com mais de dez anos tem taxa de seguridade de apenas 17%. Outra característica importante desta indústria é o grau de concentração regional e entre empresas. Em termos regionais, apenas 6 estados do sudeste e sul concentram 78% do mercado, e outros 20 estados ficam com apenas 22%. A concorrência também é cada vez mais concentrada em poucos grupos: somente o grupo Itaú, que comprou a Porto Seguro, detém 31% do mercado; com a adição do grupo BB/Mapfre e Bradesco, chegase a 60% do mercado; e observa-se que 90% do mercado já é controlado por apenas 10 seguradoras. A despeito desta grande e crescente concentração setorial, o setor caracteriza-se por margens de lucro extremamente baixa, chegando a ser negativa em termos médios. Dado o exposto, justifica-se a proposição do seguinte problema de pesquisa: Por que a indústria de seguros de automóveis brasileira caracteriza-se por atratividade relativamente baixa em termos de taxa de seguridade e de rentabilidade? O objetivo do projeto é: explicar a baixa atratividade da indústria de seguros de automóveis do Brasil. A pesquisa a ser realizada é de natureza exploratória e será fundamentada em revisão da bibliografia e na busca e análise de dados secundários sobre o setor.

8 Projeto adm 08 Título: Análise exploratória da Inovação Tecnológica nos Estados, Regiões e no Brasil com base na Pesquisa de Inovação Tecnológica PINTEC Orientador: Prof. Milton Carlos Farina Curso: Administração Este tema é uma continuidade de projeto desenvolvido no biênio julho 2011/julho Resumo: O IBGE realiza a Pesquisa de Inovação Tecnológica PINTEC com o objetivo de construir indicadores setoriais nacionais e regionais a respeito das atividades de inovação tecnológica das empresas brasileiras. A pesquisa tem como foco o comportamento, as estratégias e os incentivos das empresas com relação ao tema inovação e foi realizada em 2000, 2003, 2005 e Os dados agregados servem de referência para as empresas se situarem em relação aos seus setores conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 1.0 E 2.0) e, também, para os governos implantarem políticas nacionais e regionais objetivando o desenvolvimento do país. A evolução tecnológica tem papel importante no desenvolvimento econômico e a inovação é uma ferramenta que serve para diferenciar os produtos, serviços e processos entre as empresas. O manual de Oslo publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico OCDE serve de referência para a elaboração de pesquisas sobre a inovação. Além desse esforço internacional para o desenvolvimento da inovação tecnológica nos países, é de interesse dos governos, organizações em geral e da sociedade, a análise das relações entre indicadores advindos da pesquisa sobre inovação e de informações, oriundas de outras fontes, tais como dados sobre educação, saúde, finanças e ecologia. Este projeto apresenta a seguinte questão: De que forma e quais são as relações que podem ser analisadas entre as informações das pesquisas de inovação PINTEC e os dados de outras fontes do governo, organizações e instituições de ensino? O objetivo geral deste projeto de iniciação científica é indicar algumas das relações que podem ser realizadas entre as pesquisas de inovação PINTEC e de outras fontes de informações existentes. Como objetivos específicos, ficam estabelecidos: 1- Descrever um panorama abrangente sobre os dados da PINTEC e de suas aplicações. 2- Identificar dados secundários com potencial para o estabelecimento de relações com os dados da PINTEC. 3- Analisar as potenciais relações existentes entre os cursos oferecidos pelas instituições de ensino a respeito do tema sustentabilidade e as informações prestadas pelas empresas à pesquisa PINTEC sobre impactos ambientais decorrentes da implementação de inovações em seus produtos e serviços.

9 Projeto adm 09 Título: A Gestão do relacionamento entre empresa e consumidor por meio das redes sociais Orientador: Prof. Milton Carlos Farina Curso: Administração Resumo: As organizações devem avaliar o impacto das redes sociais no seu negócio, levando em conta a gestão da comunicação e do relacionamento com o seu consumidor. Este trabalho tem por objetivo apresentar as redes sociais como uma base estratégica de marketing. As redes sociais digitais são formas de comunicação que crescem de forma significativa e o objetivo é compreender a dinâmica, as oportunidades e as ameaças das redes sociais. Redes sociais existem desde os primórdios da humanidade quando os homens se reuniam para conversar ao redor de uma fogueira. As tecnologias de comunicação interativas surgiram e se desenvolveram, tais como a escrita, os correios, telégrafo, o telefone, computador e o telefone celular. Nas tecnologias computacionais surgiram o Bulletin Board System, comunidades on-line, , chat, sistemas de instant messages, Web 2.0 e sistemas de redes sociais on-line e presenciais como o Twitter. A mobilidade atual permite interação nas redes sociais em tempo real e em qualquer lugar. Redes sociais significam relacionamentos entre pessoas tendo por base a tecnologia. O livro Grown Up Digital indica que o Dunbar s number foi ultrapassado, bem como os seis graus de separação. A rede social é uma estrutura social formada por nós (pessoas, empresas) ligados por uma ou mais relações. O estudo das relações (ties) é importante para se estabelecer indicadores do capital social, por exemplo, ou para se avaliar uma marca ou o grau de relacionamento de uma empresa com seus clientes. As relações (ou laços ties) podem ser fortes ou fracos e suas medidas indicam o seu alcance. Por exemplo, o mapeamento dos laços fracos é importante para se estabelecer qualquer estratégia de atuação nas redes sociais. Este trabalho tem como objetivo a avaliação de empresas e a gestão de suas marcas com base nas suas relações oriundas das redes sociais, como a análise das relações com seus clientes no FACEBOOK, por exemplo. Duas ou mais empresas de determinado setor serão selecionadas para se explorar de forma qualitativa as informações disponibilizadas nas páginas da Web.

Análise exploratória da Inovação Tecnológica nos Estados, Regiões e. no Brasil com base na Pesquisa de Inovação Tecnológica PINTEC

Análise exploratória da Inovação Tecnológica nos Estados, Regiões e. no Brasil com base na Pesquisa de Inovação Tecnológica PINTEC USCS UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Guilherme Yukihiro Dallaido Shibata Análise exploratória da Inovação Tecnológica nos Estados, Regiões e no Brasil com

Leia mais

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo:

O presente processo de seleção tem por objetivo preencher vaga e formar cadastro de docentes para ministrar as disciplinas/áreas abaixo: A Faculdade de Economia e Finanças Ibmec/RJ torna pública a abertura de processo seletivo para contratação de professores PJ para o curso de Pós Graduação Executiva - CBA. I Das vagas abertas para seleção

Leia mais

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro Geraldo José Lombardi de Souza, Paulo César Ribeiro Quintairos, Jorge

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 013/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Gestão Estratégica de Marketing

Gestão Estratégica de Marketing Gestão Estratégica de Marketing A Evolução do seu Marketing Slide 1 O Marketing como Vantagem Competitiva Atualmente, uma das principais dificuldades das empresas é construir vantagens competitivas sustentáveis;

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 ALUNOS DA LICENCIATURA QUE NÃO QUEREM SER PROFESSORES TRAÇOS DO PERFIL DOS ESTUDANTES DO CURSO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI Marcilia Bruna dos Reis Teixeira Universidade Federal

Leia mais

E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA

E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA Gustavo Antonie Risso 1, Marcela Bortotti Favero 2 RESUMO:

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

CONCLUSÃO das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex

CONCLUSÃO das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex 177 6 CONCLUSÃO A presente investigação das implicações estratégicas das redes e alianças de relacionamento mais significativas da Embratel enquanto empresa do grupo Telmex, atingiu seu objetivo de evidenciar

Leia mais

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES:

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: A Teoria das Organizações em seu contexto histórico. Conceitos fundamentais. Abordagens contemporâneas da teoria e temas emergentes. Balanço crítico. Fornecer aos mestrandos

Leia mais

Prof. Fabiano Geremia

Prof. Fabiano Geremia PLANEJAMENTO ESTRÁTEGICO PARA ARRANJOS PRODUTIVOS CURSO INTERMEDIÁRIO PARA FORMULADORES DE POLÍTICAS Prof. Fabiano Geremia Planejamento Estratégico ementa da disciplina Planejamento estratégico e seus

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro 1 A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro Ernesto F. L. Amaral (amaral@fafich.ufmg.br) Aline N. M. Mourão (alinenmmourao@gmail.com) Mariana E. Almeida (mariana.almeida88@gmail.com)

Leia mais

MBA em Gestão de Negócios de Incorporação e Construção Imobiliária

MBA em Gestão de Negócios de Incorporação e Construção Imobiliária REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Negócios de Incorporação e Construção Imobiliária Coordenação Acadêmica: Daniel Ferreira Falcão, MSc Pedro de Seixas Corrêa, MSc REFERÊNCIA PARA SUA CARREIRA.

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

ASPECTOS LOGÍSTICOS DO ESCOAMENTO DO AÇÚCAR PAULISTA: TRECHO USINA PORTO DE SANTOS

ASPECTOS LOGÍSTICOS DO ESCOAMENTO DO AÇÚCAR PAULISTA: TRECHO USINA PORTO DE SANTOS ASPECTOS LOGÍSTICOS DO ESCOAMENTO DO AÇÚCAR PAULISTA: TRECHO USINA PORTO DE SANTOS Maria Rita Pontes Assumpção Mestrado em Gestão de Negócios Universidade Católica de Santos Resenha da Dissertação de Bruno

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ LUÍS MÁRIO LUCHETTA DIRETOR PRESIDENTE GESTÃO 2005/2008 HISTÓRICO

Leia mais

REGULAMENTO DO NUPE NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO

REGULAMENTO DO NUPE NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO REGULAMENTO DO NUPE NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO A Direção Geral da Faculdade ESUP, torna público o presente Regulamento do NUPE Núcleo de Pesquisa e Extensão que tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO

Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO Edital nº 025/2014 de 23 de Setembro de 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO CONCURSO IMED DE PLANOS DE NEGÓCIO Constitui requisitos e etapas para concorrer ao Processo de Seleção do Concurso

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

Curso de Especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS E MARKETING

Curso de Especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS E MARKETING Curso de Especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS E MARKETING ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo de Negócios

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

Aula 03 Gestão de Marketing

Aula 03 Gestão de Marketing Aula 03 Gestão de Marketing Análise SWOT, Segmentação de Mercado e Mix de Marketing Prof. Marcopolo Marinho Prof. Esp. Marcopolo Marinho Segmentação é a identificação sistemática de conjuntos e subconjuntos

Leia mais

NÍVEL DE EMPREGO, ESCOLARIDADE E RENDA NO RAMO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS, SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS, DE CAMPO MOURÃO-PR.

NÍVEL DE EMPREGO, ESCOLARIDADE E RENDA NO RAMO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS, SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS, DE CAMPO MOURÃO-PR. NÍVEL DE EMPREGO, ESCOLARIDADE E RENDA NO RAMO DE ATIVIDADES FINANCEIRAS, SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS, DE CAMPO MOURÃO-PR Área: ECONOMIA LOPES, Janete Leige PEREIRA, Kelli Patrícia PONTILI, Rosangela

Leia mais

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia 6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia Complementando o que foi exposto sobre a gerência da cadeia de suprimentos analisada no Capítulo 3, através de

Leia mais

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil Tendências e Estratégias do AgroDistribuidor Matheus Alberto Cônsoli, PhD 29 de Julho de 2013 www.agrodistribuidor.com.br

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

As Categorias Comparadas

As Categorias Comparadas Capítulo 2 As Categorias Comparadas Ao aplicar e analisar as respostas aos instrumentos do Diagnóstico da Extensão Universitária Brasileira 2005, a CPAE concluiu pela viabilidade de realizar um estudo

Leia mais

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente MÍDIA KIT 2014 Índice 03 A Empresa 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente A empresa Fundada em 2007, a empresa possui uma grade anual com diversos

Leia mais

Pós-Graduação em GESTÃO EMPRESARIAL

Pós-Graduação em GESTÃO EMPRESARIAL Pós-Graduação em GESTÃO EMPRESARIAL Ingresso março de 2016 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Pós-Graduação em Gestão Empresarial O Curso tem por objetivo capacitar os participantes na utilização

Leia mais

Desenvolvimento de Mercado

Desenvolvimento de Mercado Desenvolvimento de Mercado DESENVOLVIMENTO DE MERCADO Frente aos importantes temas abordados pelo Fórum Temático de Desenvolvimento de Mercado, da Agenda 2020, destaca-se o seu objetivo principal de fomentar

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

Apresentação Executiva

Apresentação Executiva Pesquisa Consultoria Marketing Recursos Humanos Gestão Estratégica Apresentação Executiva 55 11 3297-6488 www.newsense.com.br newsense@newsense.com.br A NewSense foi consolidada em 2005 por iniciativa

Leia mais

1 REFLEXÃO. 1 PERRENOUD, Philippe. Novas Competências para Ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000, p.81.

1 REFLEXÃO. 1 PERRENOUD, Philippe. Novas Competências para Ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000, p.81. UNIDADE DE GESTÃO TECNOLÓGICA (GETEC) PIC PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR POR CURSO Curso: TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA Período: 2º e 4º Ano: 2011/2 Coordenador (a): Jackson Eduardo Gonçalves Professores a cooperação

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 COMPETITIVIDADE SOB A ÓTICA DAS CINCO FORÇAS DE PORTER: UM ESTUDO DE CASO DA EMPRESA OXIFOR OXIGÊNIO FORMIGA LTDA JUSSARA MARIA SILVA RODRIGUES OLIVEIRA 1, LÍVIA COUTO CAMBRAIA 2 RESUMO: Neste trabalho,

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Censo da Educação Superior 2013 Quadro Resumo- Estatísticas gerais da Educação Superior, por Categoria Administrativa-

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

Fornecer conteúdos e refletir sobre práticas atualizadas de comunicação e marketing, como as técnicas e ferramentas de marketing digital.

Fornecer conteúdos e refletir sobre práticas atualizadas de comunicação e marketing, como as técnicas e ferramentas de marketing digital. MBA em Marketing Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições em Breve Turma 09 --> A globalização e os avanços tecnológicos estão abrindo oportunidades de negócios, novas formas de comercialização e despertando

Leia mais

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE GEduc 2012 - Novos Rumos para a Gestão Educacional Pág 1 Temas Pressupostos teórico-metodológicos As necessidades

Leia mais

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing de serviços: Marketing de agronegócios Área: Marketing e Vendas Competências diagnóstico mercadológico; metodologia de análise e segmentação de mercado

Leia mais

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010)

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) METODOLOGIA DA PESQUISA PESQUISA QUANTITATIVA POR AMOSTRAGEM. PROTEÇÃO E PRESERVAÇÃO DO SIGILO Dados para

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário

Plano de Negócios PLANEJAMENTO DO PROJETO FINAL. Sumário Plano de Negócios Plano de Negócios Sumário Introdução... 3 Plano de Negócios... 3 Etapas do Plano de Negócio... 3 Fase 1... 3 Fase 2... 8 Orientação para entrega da Atividade de Avaliação... 12 Referências

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO. Prof. Líslei Rosa de Freitas

PESQUISA DE MERCADO. Prof. Líslei Rosa de Freitas PESQUISA DE MERCADO Prof. Líslei Rosa de Freitas Pontos importantes Todas as decisões sobre novos empreendimentos contêm um certo grau de incerteza, tanto em relação à informação nas quais estão baseadas,

Leia mais

PLANEJAMENTO FINANCEIRO COMO FERRAMENTA GERENCIAL: um estudo sobre as pequenas e médias indústrias automobilísticas de Taubaté

PLANEJAMENTO FINANCEIRO COMO FERRAMENTA GERENCIAL: um estudo sobre as pequenas e médias indústrias automobilísticas de Taubaté PLANEJAMENTO FINANCEIRO COMO FERRAMENTA GERENCIAL: um estudo sobre as pequenas e médias indústrias automobilísticas de Taubaté Ailton da Silva, Paulo César Ribeiro Quintairos, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO INTEGRADA: PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURMA V E EIXOS TEMÁTICOS PARA A MONOGRAFIA FINAL Professor Ms. Carlos Henrique

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO EDITAL Nº 01

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO EDITAL Nº 01 PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO EDITAL Nº 01 A Universidade Metodista de São Paulo convida os pesquisadores doutores que tiverem interesse em continuar

Leia mais

Pós Graduação em Jornalismo Investigativo

Pós Graduação em Jornalismo Investigativo Pós Graduação em Jornalismo Investigativo Público - alvo O curso foi desenvolvido para profissionais interessados em aprofundar seus conhecimentos em técnicas de reportagem e investigação jornalística,

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

VI Reunião Técnica Internacional de FAEDPYME Nicarágua 08 a 10 de Maio de 2013

VI Reunião Técnica Internacional de FAEDPYME Nicarágua 08 a 10 de Maio de 2013 Comentários de Peter Hansen sobre interação Universidade- Empresa no Brasil e Experiências Práticas. VI Reunião Técnica Internacional de FAEDPYME Nicarágua 08 a 10 de Maio de 2013 Apresentação Prof. Peter

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA Contrato por Produto - Nacional BRA/09/004 Fortalecimento das Capacidades da CAIXA para seu processo de

Leia mais

MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS.

MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS MANUAL DO CANDIDATO Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400 Segunda

Leia mais

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010 Artigo publicado na edição 17 Assine a revista através do nosso site julho e agosto de 2010 www.revistamundologistica.com.br :: artigo 2010 Práticas Logísticas Um olhar sobre as principais práticas logísticas

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados.

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Todos nós já vivenciamos casos de empreendedores, na família ou no grupo de

Leia mais

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista.

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista. Rua do Salete, 50, Barris - Salvador - Bahia. Tel: (71) 2108-8562 / 2108-8503 home page: www.cairu.br - E-mail: presidencia@fvc.br E D I T A L A FVC - Fundação Visconde de Cairu, informa a abertura das

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Marketing e Vendas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE.

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. Jander Neves 1 Resumo: Este artigo foi realizado na empresa Comercial Alkinda, tendo como objetivo

Leia mais

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Ago 2007 Dados das organizações: Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business oferece respostas para estimular a comunicação B2B na indústria automobilística e segmentos relacionados. Os produtos editoriais,

Leia mais

- Como utilizar essas medidas para analisar, melhorar e controlar o desempenho da cadeia de suprimentos?

- Como utilizar essas medidas para analisar, melhorar e controlar o desempenho da cadeia de suprimentos? Fascículo 5 A medição do desempenho na cadeia de suprimentos Com o surgimento das cadeias de suprimento (Supply Chain), a competição no mercado tende a ocorrer cada vez mais entre cadeias produtivas e

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM.

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. Leonardo Silva Figueredo (UNAMA) leonardosfigueredo@hotmail.com

Leia mais

Doutoranda: Nadir Blatt

Doutoranda: Nadir Blatt Territórios de Identidade no Estado da Bahia: uma análise crítica da regionalização implantada pela estrutura governamental para definição de políticas públicas, a partir da perspectiva do desenvolvimento

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO 18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO Autor(es) ALINE MOREIRA Orientador(es) ARSÊNIO FIRMINO DE NOVAES NETTO Apoio

Leia mais

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com Ênfase em Mercado Farmacêutico

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com Ênfase em Mercado Farmacêutico Pós-Graduação em Gestão de Negócios com Ênfase em Mercado Farmacêutico Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2015 Apresentação O Sindusfarma deseja oferecer aos seus associados à possibilidade de

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Gestão Estratégica de Negócios O Curso tem por objetivo capacitar os participantes na utilização de ferramentas de Gestão Empresarial

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING MÓDULO I 304101 FUNDAMENTOS DE MARKETING Fundamentos do Marketing. Processo de Marketing.

Leia mais

EDITAL NÚMERO 01 DE JUNHO DE 2010 Programa de Iniciação Científica Seleção 2010

EDITAL NÚMERO 01 DE JUNHO DE 2010 Programa de Iniciação Científica Seleção 2010 1 Associação Diocesana de Ensino e Cultura de Caruaru Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru Reconhecida pelo Decreto 63990 de 15.01.69 D.O 17-01-69 Núcleo de Pesquisa EDITAL NÚMERO 01 DE

Leia mais

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ESTEVÃO FREIRE estevao@eq.ufrj.br DEPARTAMENTO DE PROCESSOS ORGÂNICOS ESCOLA DE QUÍMICA - UFRJ Tópicos: Ciência, tecnologia e inovação; Transferência de tecnologia; Sistemas

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Pesquisa 2013/2014 Existe uma percepção disseminada de que, além do peso de toda a carga tributária, as empresas

Leia mais

Vantagens Competitivas (de Michael Porter)

Vantagens Competitivas (de Michael Porter) Vantagens Competitivas (de Michael Porter) CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: SOARES, Claudio César. Introdução ao Comércio Exterior Fundamentos Teóricos do Comércio Internacional.

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS Inter-American Development Bank Banco Interamericano de Desarrollo Banco Interamericano de desenvolvimento Banque interámericaine de développment BR-P1051 Departamento de Países do Cone Sul (CSC) Rascunho

Leia mais

Redes de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) Varejistas: Benefícios Competitivos e Conflitos. 1

Redes de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) Varejistas: Benefícios Competitivos e Conflitos. 1 Redes de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) Varejistas: Benefícios Competitivos e Conflitos. 1 Rosália Rodrigues Alves, graduanda em Administração pela Universidade Federal de Lavras, rosaliaadm@gmail.com;

Leia mais

Empreendedores Públicos. Outubro de 2007

Empreendedores Públicos. Outubro de 2007 Empreendedores Públicos Outubro de 2007 CONTEXTO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MINEIRA Equilíbrio Fiscal Déficit Zero Qualidade Fiscal Reorganização Institucional Racionalizar o setor público Estratégia GERAES

Leia mais

RELATÓRIO EXECUTIVO MESTRADO PROFISSIONAL

RELATÓRIO EXECUTIVO MESTRADO PROFISSIONAL Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Administrativas Programa de Pós-Graduação em Administração RELATÓRIO EXECUTIVO MESTRADO PROFISSIONAL Programas

Leia mais

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira XI Inic EPG - UNIVAP 2011 Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP/ Faculdade de Ciências

Leia mais

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES Fábio S. de Oliveira 1 Daniel Murara Barcia 2 RESUMO Gerenciar informações tem um sido um grande desafio para as empresas diante da competitividade

Leia mais

NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014

NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014 NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014 Março 2015 1 NOTA CEMEC 03/2015 SUMÁRIO Os dados de Contas Nacionais atualizados até o terceiro trimestre de 2014 revelam a continuidade da

Leia mais

Educação e trabalho em saúde

Educação e trabalho em saúde Educação e trabalho em saúde Dra. Celia Regina Pierantoni, MD, DSc Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do IMS/UERJ. Coordenadora Geral do ObservaRH. Diretora do Centro Colaborador

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE COMÉRCIO EXTERIOR CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profª. Dra. Neyde Lopes de Souza Prof. Ms. Luiz Vieira da Costa SUMÁRIO Pág. 1. Apresentação...

Leia mais

Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro

Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro 1 Somos uma consultoria especializada em Varejo Financeiro Atuamos junto a estes três grupos de empresas, ajudando-os a atender da melhor maneira às necessidades do consumidor 2 Atendemos às necessidades

Leia mais